r

BULL BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA DE LÍNGUA E LINGUISTICA Direção: Dr. Francisco da Silva Borba
(da Universidade Estadual de São Paulo)

A. CART P. GRIMAL J. LAMAISON R. NOIVILLE

Volume 5

GRAMÁTICA LATINA
Tradução e adaptação de Maria Evangelina Villa Nova Soeiro

Os exemplos oficiais estão
sublinhados em vermelho

T. A.QUEIROZ, EDITOR
A relação dos livros publicados nesta coleção encontra-se no fim deste volume.

EDITORA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Sán Pard o

Do original francês

Grammaire latine

PR--OOO249 1 2 _-0

publicado pqr Fernand Nathan Editeur © 1955 (nova edição, 1979)

Dados de Catalogação ria Publicação (CIP) Internacional (Camaro Brasileira do Livro, SP, Brasil)

fNDICE

Gramática latina / A. Cart ... (et al.) ; tradução e G771 adaptação de Maria Evangelina Villa Nova Soeiro. — São Paulo : T.A. Queiroz : Ed. da Universidade de São Paulo, 1986. (Biblioteca universitária de língua e lingüística ; v. 5) 1. Latim - Gramática I. Cart, A. II. Série.
í-0504 CDD-475 Indices para catálogo sistemático: 1. Gramática : Latim : Linguistica 475

I

Apresentação da edição
brasileira

3

NOÇÕES PRELIMINARES

I.

A FORMA DAS PALAVRAS

Capa:

Dept° de Arte da TAQ
.tC 00 N

9/4

(reprodução de afresco em Herculano, representando uma jovem poetisa
)

e

Proibida a reprodução, mesmo parcial, e por qualquer processo, sem autorização expressa irdo editor, sob pena das sanções da lei. ISBN 85-85008-37-7

Direitos para a língua portuguesa adquiridos por T. A. QUEIROZ, EDITOR, LTDA. Rua Joaquim Floriano, 733 - 9° 04534 São Paulo, SP que se reserva a propriedade desta tradução. 1986 Impresso no Brasil

A declinação 10 OS SUBSTANTIVOS 1' declinação 12 2' declinação 14 3' declinação: parissilábicos 16 imparissilábicos 18 4' e 5' declinações 20 Nomes difíceis, defectivos, indecliitáveis 21 (5S ADJETIVOS Empregos; formas 22 1' classe 23 2' classe 24 Graus do adjetivo 26 Comparativo 26 Superlativo 28 Compar. e superl. irregul 30 Advérbios tirados de adjetivos. Comparativo e superlativo dos advérbios 31 OS PRONOMES Pronomes pessoais 32 Possessivos 34 Demonstrativos 36 Relativos 38 Interrogativos 40 Indefinidos 42 OS NUMERAIS 46

OS VERBOS 50 Generalidades 52 Sum e seus compostos 54 1' conjugação ativa e passiva 56 2' conjugação ativa e passiva 58 3' conjugação ativa e passiva 60 4' conjugação ativa e passiva 62 Conjugação mista ativa e passiva Noções complementares sobre os verbos..64 66 Conjugações depoentes 68 Verbos semidepoentes Verbos irregulares 68 fio 69 eo 70 fero, edo Verbos defectivos Verbos impessoais Passiva impessoal: curritur OS ADVÉRBIOS _ interrogativos de afirmação de negação de lugar de tempo, de modo de intensidade AS PREPOSIÇÕES AS CONJUNÇÕES coordenativas subordinativas AS INTERJEIÇÕES AS PALAVRAS DERIVADAS AS PALAVRAS COMPOSTAS
volo, nolo,'malo 71

(

72 73
75
(

76 77 78 80 81 82 84 86 87 88 89 90

( ( C

C C

quando. 148 concordância dos tempos 114 companhia. toda vez que ela não nos convém para o ensino do Latim. Assim prevenidos. quominus. Tem razão o mestre: línguas de estruturas diferentes têm de ser analisadas diferentemente. para não incidirmos no mesmo erro dos gramáticos anteriores. — OS TERMOS DA ORAÇÃO O VERBO 92 pessoas. modo. devemos guardar-nos de aplicar totalmente ao latim a terminologia gramatical de que nos servimos para descrever nossa língua. Todavia. cum. ablativó DO GERÚNDIO e do GERUNDIVO 124 125 126 127 EMPREGOS DEut. AS SUBORDINADAS COMPLETIVAS interrogativa infinitiva por ut. totalmente desprovido de método científico. Desse modo. fim. causa. ou complemento nominal — a esperança do triunfo. ao substantivo subordinado a outro substantivo chamamos sistematicamente complemento do nome. ne. ubi. separação. a Nomenclatura Gramatical Brasileira (NGB). ne 152 1'53 154 156 156 157 162 O eminente mestre professor Serafim da Silva Neto. 140 temporais 103 O APOSTO 142 condicionais 104 O PREDICATIVO 144 causais OS COMPLEMENTOS DO VERBO 144 concessivas A subordinada de partícipio objeto 106 145 (ablativo absoluto) 108 complemento de atribuição 146 AS SUBORDINADAS RELATIVAS adjuntos adverbiais: de lugar 110 112 O SUBJUNTIVO NAS SUBORDINADAS: de tempo de meio. E responsabiliza por isso o empi ri smo. ao prefaciar a obra Gramática Normativa da Língua Portuguesa do não menos ilustre professor Carlos Henrique da Rocha Lima.. não obstante a relação de parentesco que as una. em suas linhas gerais. da qual nos afastamos. alvo permanente das zombarias e irreverências de escritores de todos os tempos. e assim é que a simplificamos quando ela faz distinções dispensáveis para um primeiro contacto com a sintaxe latina ou desdobramo-la quando engloba sob o mesmo rótulo fatos gramaticais que se exprimem diferentemente em latim. supino 98 136 finais 100 particípio consecutivas 137 102 O SUJEITO E O VERBO 138 comparativas O AD IUNTO ADNOMINAL. gerúndio.118 149 subjuntivo de indeterminação Valores e construções diversas do verbo 150 O ESTILO INDIRETO Esse 119 O COMPLEMENTO DO NOME 120 122 O COMPLEMENTO DO ADJETIVO ANEXOS PRINCIPAIS EMPREGOS DOS CASOS acusativo genitivo. sem com isso pretendermos emitir qualquer juízo de valor. seja ele adjunto adnominal—cânticos de triunfo —.. quin. tempos vozes 94 modos: indicativo 95 subjuntivo e imperativo 96 AS SUBORDINADAS ADVERBIAIS infinitivo. adotamos aqui. AS ORAÇÕES NO PERÍODO GENERALIDADES 128 ALGUMAS OBSERVAÇOES VERSIFICAÇAO prosódia métrica O RITMO ORATÓRIO PRINCIPAIS VERBOS que apresentam pa rticularidades no perfeito e no supino 164 175 INDICE ALFABÉTICO quod. ..II. rese rv ando a denominação de adjunto nominal apenas para o adjetivo nessa função. medida. de saudosa memória. como em um estudo inicial temos de partir do conhecido. culpa. procedência. por quod no subjuntivo sem conjunção 130 132 134 135 13S APRESENTAÇÃO DA EDIÇÃO BRASILEIRA III. dativo. põe em evidência o desagrado em que sempre incorreram os gramáticos. que norteou o estudo dos fatos lingüísticos até o século XIX e do qual aduz como prova o costume de se tomarem ainda as gramáticas latinas como modelo para as gramáticas românicas. matéria 148 atração modal de preço. etc 116 149 expressão do futuro complemento do verbo passivo 116 149 expressão do potencial e do irreal Construções particulares a certos verbos.

Ao complemento nominal da NGB relacionado com um adjetivo ou advérbio — ávido de louvores, favoravelmente a mim — chamamos simplesmente de complemento do adjetivo ou do advérbio. Por outro lado, no tocante aos complementos verbais, achamos imprescindível, para o estudo do latim, a distinção preconizada por Rocha Lima em sua Gramática, à qual gostaríamos de remeter o leitor, entre objeto indireto e complemento relativo. Só que aqui discordamos um pouco do Autor, para ater-nos à terminologia francesa: objeto indireto para nós é o seu complemento relativo e complemento de atribuição será o seu objeto indireto. Concordamos com os outros autores desta Gramática Latina na conveniência de se notarem as quantidades das terminações casuais e verbais. No entanto, não vimos necessidade de se multiplicarem sinais já antes apresentados. Assim, na declinação dos adjetivos e dos pronomes, não marcamos a quantidade já indicada na declinação dos substantivos. Nas conjugações, suprimimos a notação da quantidade das desinências pessoais porque ela já figura no quadro das desinências pessoais da página 50. Temos certeza de que esta Gramática será bem acolhida, pois suas qualidades indiscutíveis — método científico, clareza, ordem e profundidade ao mesmo tempo — são sua melhor recomendação. Quanto ás falhas da tradução — traduttore, traditore —, ficaremos grata a quem no-las assinalar para que possam ser sanadas e m edições posteriores. Araraquara, julho de 1986 Maria Evangelina Villa Nova Soeiro

NOÇÕES PRELIMINARES

§ 1. Que é o latim?

A maior parte das línguas da Europa e certas línguas da Ásia derivam de um tronco comum que a linguística comparativa chama de indo-europeu. Tais são: 1. as línguas do grupo indo-irânico (sânscrito, antigo-persa, etc.); 2. o grego; 3. o grupo ítalo-celta, que compreende, ao lado das línguas da Itália (osco, umbro, latim), os dialetos célticos (entre os quais o gaulês); 4. o grupo germânico (alemão, inglês, neerlandês ou flamengo, línguas escandinavas); 5. o grupo eslavo (russo, polonês, tcheco, búlgaro, servocroata), ao qual importa juntar o grupo báltico (lituano). O latim, falado primeiramente pela população de Roma e do Lácio, prevaleceu sobre os outros idiomas da Itália (osco, umbro, grego, etrusco), difundiu-se graças às conquistas e ao desenvolvimento do Império Romano, e tornou-se uma das duas principais línguas de civilização que dividiram entre si o mundo antigo.
(^

(

Pequena história do latim. A língua latina, falada desde os tempos pré-históricos, começou a adquirir uma forma literária apenas pelo início do século III a.C. Nessa época criou-se uma língua escrita, que se transformou lentamente. Da mesma forma que o português escrito por Camões não é o português de Vieira e menos ainda o de Machado de Assis, assim também se destinguem certos períodos na história do latim.
4

§

2.

1. Período arcaico (entre o século III e o início do século I a.C.), com Catão e, sobretudo, com os dois grandes escritores cômicos, Plauto e Terêncio. 2. Período clássico (entre o início do século I a.C. e o início do Império), com Cícero, César, Salústio, Cornélio Nepos, etc... 3. Período pós-clássico (a partir do início de nossa era), com Tito Lívio, Seneca, Quinto Cúrcio, Plínio, o Antigo, Quintiliano, Tácito, Plínio, o Jovem, Suetônio, etc... 4. Período cristão (a partir do século III de nossa era, aproximadamente), com Tertuliano, Sto. Agostinho, S. Jerônimo, etc... No entanto, ao lado da língua escrita ou literária existia uma língua falada, bem mais livre, que nos é conhecida sobretudo pelos textos não literários e pelas inscrições. Essa lingua se transformava mais rapidamente que a outra. Foi ela que deu origem às línguas românicas (português, espanhol, catalão, provençal, francês, rético, italiano dalmático e romeno). Sua influência se exerceu sobre certos autores, em tal ou qual de suas obras, por exemplo na Correspondência de Cícero, que admite construções sintáticas banidas dos discursos ou dos tratados. Ela se torna preponderante a partir da época cristã. Os poetas escrevem uma língua mais livre que a dos prosadores. Recorrem a arcaísmos, às vezes a construções imitadas do grego (helenismos). Em particular, a ordem das palavras é neles bem menos estrita que na prosa. É a língua de Cícero e de César que se toma tradicionalmente como modelo de correção e de pureza. $ 3. 0 alfabeto latino. Na época de Cícero, o alfabeto latino se compunha de 21 letras: Af3CDEFGH IKLMNO PQRSTVX. Os latinos não conheciam os sons correspondentes a nosso v (vida) e a nosso j (já). Para o u vogal (português: duro) e para o u consoante (português uai) usavam as mesmas letras, maiúscula V, minúscula u: Vrbs, urbs. — Venus,
uenio.

Da mesma forma para o i vogal e para o i consoante (português: Iaiá), maiúscula I, minúscula i: Italia, ita. Juno, iacio. Desde o século XVI, nos dicionários e nos livros escolares, o u consoante é notado V ou v: Venus, venio, e o i consoante é notado J ou j: Juno, jacio. Se a leitura por isso ficou facilitada (juvenis em vez de iuuenis), a verdadeira pronúncia está dissimulada. As edições eruditas atualmente têm renunciado ao emprego de v e de j. O y (Y) e o z (Z) foram introduzidos no fim do século I a.C. para transcrever palavras gregas; foram colocados após o X na ordem alfabética. Nas abreviaturas dos prenomes, o C continua a notar o som G (como havia feito até o século III a.C., antes da introdução do G): C= Gaius; Cn. = Gnaeus.
6

$ 4. A pronúncia. A pronúncia do latim variou no curso de sua longa história. No século VI d.C. ela não era a mesma que no século I a.C. Da mesma forma, o português de hoje não se pronuncia mais como na Idade Média, nem mesmo como na época do m descobrimento do Brasil. Como se pronuncia hoje o latim? a) A Igreja Católica mantém aproximadamente a pronúncia corrente entre o séculos V e VI de nossa era, mas com algumas modificações devidas à influência do italiano (ae, oe = ê, c e g antes de e ou i = ch ou tch ou dj; gn = nh, etc...). b) No Brasil há uma pronúncia tradicional, que outra coisa não é que a adaptação ao latim das regras de pronúncia do português, com algumas pequenas modificações. As vogais têm sempre timbre aberto. O ditongo ae = é, o ditongo oe = é: caelum celum, poena pêna. O dígrafo ch se lê k: Achilles = Akiles. O x e o z equivalem respectivamente a ks e dz: rex = reks, zona = dzona. Os dígrafos ph, th, rh soam respectivamente f, t e r: philosophia = filosofia, theatrum = teatrum, rheda = reda. O u de qu ou gu + vogal é sempre sonoro: quem quem, argüi argui O grupo ti + vogal se lê ci, exceto se o t é precedido de s, t ou x: natio = nacio, mas hostium, Attius e mixtio se pronunciam como se escrevem. c) Mas para o latim clássico, que se ensina nas universidades, seria mais normal usar a pronúncia que seria a corrente no século I a.C., pois que essa época, a de Cicero, César e Vergílio, é considerada como a "idade de ouro" da literatura latina. Essa pronúncia, chamada reconstituída, consiste em fazer ouvir todas as letras, aplicando as seguintes regras: Vogais: é = é, e = é, ó = ô, ó = ô: fero = fero, tenére = tenêre; nóvus = nóvus; formõsus = formôsus. Para as outras vogais a diferença de quantidade não acarreta alteração de timbre. O i e o u consoantes, transcritos j e v respectivamente nas edições escolares, soavam como i e u: juvenis = iuuenis. O y, usado apenas em palavras de origem grega, tem o som do u francês. Ditongos: os dois elementos dos ditongos ae, oe, au e eu devem ser pronunciados. Consoantes: Em geral pronunciam-se como as portuguesas, com as seguintes diferenças: c é sempre uma oclusiva velar surda, mesmo antes de e, i, y e dos ditongos ae e oe: Cicero = Kíkero, caelum = kaelum; g é sempre oclusiva velar sonora: gero = guero; h indica aspiração; m e n, finais de sílaba, não nasalam a vogal precedente, mas articulam-se distintamente: rosam = rosa-me;

s é sempre linguodental sibilante surda: rosa = rossa; x tem o som duplo de ks: dux duks; z = dz.

4. a posição das palavras na frase não é determinada por sua função.
rosa est pulchra amabam rosa puellae (a) puellae rosa 1 puella rosam amat rosam puella amar amat rosam puella (a, uma) rosa é bela. (eu) amava rosa

5 5. A quantidade das sílabas.
A quantidade é a duração de pronunciação de uma sílaba. Em princípio, uma sílaba longa dura duas vezes mais que uma sílaba breve. Uma sílaba pode ser longa por duas razões: 1. ou porque a vogal que ela contém é longa por natureza: vrdi, dubitáre, 2. ou porque a vogal é seguida de duas consoantes: cãptus.
N.B.. 1. Uma vogal seguida de outra vogal é geralmente breve: moeni a . 2. os ditongos ae, au, oe formam uma sílaba só, que é sempre longa; mire-ni-a. 3. Notamos, particularmente nas Declinações e Conjugações, as quantidades cujo

(da) menina.

a menina ama a rosa

5. Em latim é a terminação que indica, segundo a espécie de palavra, sem outro meio, o número, o gênero, a função, a pessoa.
Substantivo Adjetivo Pronome Verbo rosam manum bonam bonas quern quas amas amant sing., obj. dir. sing. fern. t concordam com um obj. dir. plur. fern. sing. masc. obj. dir. plur. fern. sing. 2' pes. plur. 3' pes.

conhecimento é útil ou para uma tentativa da pronúncia reconstituída ou para os exercícios de escansão (p. 156). Em geral, não repetimos um sinal válido para toda uma série de formas, quando já o demos uma vez (v. dominus, § 16).

5 6. 0 acento tônico.
E a importância particular dada, na pronúncia, a uma das sílabas de uma palavra, ou porque ela é destacada com mais força (acento de intensidade), ou porque se lhe dá um timbre mais agudo (acento de altura ou musical). Os lingüistas não estão de acordo sobre a natureza do acento latino (intensidade ou altura); mas sobre sua posição eis aqui regras precisas: 1. Nas palavras de 2 sílabas, é a P que leva o acento: rósa. 2. Nas palavras de mais de 2 sílabas o acento recai: a) sobre a penúltima, se ela é longa: dubitáre; inceptus; b) sobre a antepenúltima, se a penúltima é breve: dúbitat. 3. Certas palavras de uma sílaba só não são acentuadas, em pa rt icular as preposições ou as conjunções.
N.B. Quando uma enclítica (-ne, -que, -ve) se solda a uma outra palavra, esta leva o acento sobre a última sílaba: operáne, incoldque, audiréve. 2. Nos exemplos acima indicamos com o sinal' a sílaba que leva o acento tônico.

que os da palavra portuguesa do mesmo sentido. Eis algumas indicações gerais: São masculinos: os nomes de homens e de animais do sexo masculino (gênero natural), assim como os da profissões de pessoas do sexo masculino, dos rios, dos ventos. São femininos os nomes de mulheres e de animais do sexo feminino (género natural), assim como os de profissões de pessoas do sexo feminino, das árvores, dos países, das ilhas.

Como o português, o latim tem dois números: o singular e o plural. Mas possui três gêneros: o masculino, o fentinino e o neutro. O gênero e o número de um substantivo latino nem sempre são os mesmos

$ 7. Características da língua latina.

O latim possui, como o português, palavras variáveis: substantivo, adjetivo, pronome, verbo; palavras invariáveis: advérbio, preposição, conjunção coordenativa e
subordinativa, interjeição.

Mas eis algumas diferenças importantes: 1. não existem artigos; 2. os pronomes pessoais sujeitos são pouco empregados; 3. as preposições são menos empregadas que em português;

8

Este ramalhete agrada por sua rosa. o segundo é uma desinência casual que se encontra. Têm terminações idênticas em uma mesma declinação: . de origem A rosa é bela. . corvo). conjunto formado pela vogal característica e pela desinência. rN. és bela. o latim possui cinco declinações. salvo na 2' declinação para as palavras do tipo páginas 124 a 126. dominus (§ 16). mais ou menos modificada. 10 .o dativo e o ablativo plural. dia) ou a (cf. civi-um). segundo seu número e por vezes segundo seu gênero. Ver os' quadros das 5 11. tais como as definimos aqui. compõem-se geralmente de dois elementos intimamente soldados que nem sempre é possível distinguir nas formas tomadas pelos substantivos do latim clássico. Nos nomes de origem grega: o acusativo singular pode conservar a desinência grega n (cf. 0 nominativo singular se apresenta 2. O primeiro é uma vogal característica (a. kóraka. que correspondem às seguintes funções: CASO FUNÇÃO Nominativo Vocativo Acusativo Genitivo Dativo „ Ablativo - Sujeito e predicativo do sujeito Apóstrofe.. -i 3' decl. etc. rosas. pág. 3. 1° decl. ager. . de modo. -us 5' decl. e radical: o elemento invariável do nome. seja sem desinência: rosa.. Admiramos a rosa. O latim possui seis casos. Observações sobre os casos. A parte invariável se chama radical. o vocativo e o acusativo dos neutros. O genitivo plural apresenta a desinência um (cf. . 6. x6paxa . 5 9. 4. etc. -ei IV. Declinar uma palavra é enunciar todas as formas que ela pode tomar nos diferentes casos. Observações sobre as terminações. parcialmente conservado pelo latim clássico (§ § 15. . 1 Ver advertência ao leitor. I. rosa-r-um. -ae 2' decl. 28). 3. segundo a declinação)..o nominativo e o vocativo plural. Para os substantivos. os adjetivos. Notar se á que a maior parte dos casos podem ter valores diferentes. Fazemos elogios à rosa. A beleza da rosa. em que a desinência é a). II. forma antiga que indica o lugar em que se está. seja com a desinência s: dominus. III. Na prática. 5. Observações sobre as desinências. em que -ai se tornou -ae).o nominativo.épav heméran. i.. em várias declinações: -m para o acusativo singular.o nominativo. Cada uma dessas formas se chama caso. 20. seja a desinência s. que se reconhecem na prática pela terminação do genitivo singular (sempre dada no dicionário após o nominativo). Em latim os substantivos. o vocativo e o acusativo plural nas 3'. os particípios (formas adjetivas do verbo). 4' e 5' declinações. -um para o genitivo plural. -Is 4' decl. interpelação Objeto direto Complemento do nome Objeto indireto dos verbos bitransitivos (atribuição) 1 Adjunto adverbial de meio. chamamos terminação: o .o nominativo e o vocativo singular. Rosa. 1. O conjunto das formas que pode tomar uma dessas palavras se chama declinação. os pronomes apresentam uma forma variável segundo sua função na frase. 0 caso é indicado pela terminação: rosarum. 0 genitivo singular apresenta seja a desinência i (alterada na 1' declinação.NOÇÕES COMPLEMENTARES AS PALAVRAS A DECLINAÇÃO 5 8. mare. Aos casos enumerados no § 10 importa acrescentar o locativo. o transformado em u. civis. 0 acusativo plural apresenta a desinência s nas cinco declinações (salvo para os neutros. Na realidade as terminações. § 10. Radical e terminação. rosis. 0 acusativo singular apresenta geralmente a desinência m (salvo para o gênero neutro na 3' e 4' declinações).

emboscada Athenae. mãe de família (ao lado de mater familiae).. cidades do singular: Romae.f.... são masculinos: os nomes de profissões e os nomes de homens. na paz e na guerra). Serve para distinguir os femininos filia. tropas littera. em Roma. filiis et filiabus..f. Enéias ã comEtEs (á). a vida dos camponeses. que os poetas empregam de preferência. que. pai de família (ao lado de pater familiae) materfamilias... Depois se formou um novo genitivo singular com a desinência -i (tomada à 2° declinação): daí a terminação -ai (que se transformará no ditongo -ae na época clássica). a final -rum substituiu a desinência -um. f. Aenããs. algumas vezes nos poetas: vita agricolum (em vez de agricolarum).OS SUBSTANTIVOS PRIMEIRA DECLINAÇÃO genitivo singular -ae Femininos (em geral). Dat.arum. formas gregas..uünvs Femininos insidiae. no entanto.f. Sila e os nomes de rios. Cibele e ae ae an (am) En (ám) a ae ae E (ã) en es ae e § 15. Empregam-se apenas no plural: epulae. por exemplo: agricola. etc.. Voc.m.. em tempo de guerra (domi militiaeque. e em militiae.. aos deuses e às deusas.f. Os nomes de origem grega seguem ordinariamente as declinações latinas. 3.f. Quase todos os nomes da 1' declinação são femininos...m. arum. a força da água.. à qual geralmente se acrescentam as desinências (ros-a-m.m. Genitivo plural em -um. poeta Numa. em certos casos.. Conservou-se nos nomes de O plural.m.ae. NOÇÕES COMPLEMENTARES I. habitante nauta. é formado inteiramente como o de rosa. dos masculinos filius.f. riquezas III.. ros-arum. deus etc. Gen. Esse genitivo arcaico em -ãi se encontra em certos poetas (Lucrécio): vis aquãi (em vez de aquae).f. Certos nomes de origem grega podem ter o genitivo plural em um. II. Carona Matrona. Genitivo singular em -as (cf. Genitivo em -ai.). a ânfora. Mas têm. dea. 1.m. etc.arum. Não têm o mesmo sentido no singular e no plural: copia..ae. também. Catilina Sylla. de amphora. do dia) Conservouse para a palavra família nas expressões: paterfamilias. letra litterae. camponês auriga..m.m. Os nomes da 1° declinação comportam a vogal característica -a. abundância copiae. Sena 5 14. Numa Catilina. aos filhos e às filhas. Nomes tomados ao grego. de) rosas às (a umas) rosas pelas (por umas) rosas 5 13..m. - 12 13 . riquezas Nom.f. 0 locativo. sorte fortunae. Formas particulares. essa vogal se combinou com a desinência no dativo e ablativo plural (donde ros-is). tréguas divitiae..m. .m.. 4.. quando existe. 0 gênero.f. carta fortuna.. Dativo e ablativo plural em -abus. Abl. No genitivo plural. grego rl Ápa... deis et deabus. atleta incola. Indica o lugar em que se está.f. 0 número I. marinheiro poeta. cocheiro athleta. heméras.ae.. por exemplo: Garumna.. Ac.arum. Atenas II. M.arum. Marne Sequana. por exemplo amphorum (ao lado de amphorarum). o cometa . É um antigo caso em -ae.m.m. § 12 Singular Nominativo Vocativo Acusativo Genitivo Dativo Ablativo Nominativo Vocativo Acusativo Genitivo Dativo Ablativo Plural rosa rosa rosam rosae rosae rosa rosae rosae rosas rosãrúm rosis rosis a (uma) rosa rosa! ó rosa! a (uma) rosa da (de uma) rosa à (a uma) rosa pela (por uma) rosa as (umas) rosas rosas! ó rasas! as (umas) rosas das (de umas. é(á) Cybélé. No entanto.f. se encontra. Declinação em -a. núpcias indutiae. banquete nuptiae.

ei (eo) Abl. Dario! $ 18. tempi-o-rum). Declinar também como puer: vir. f:. Nomes tomados ao grego (cf. Empregam-se apenas no plural: castra. gener. em eus: - Delõs. servus. N. éã (61m) G. p. ii. domin-o-rum. 1. Nominativo Vocativo Acusativo Genitivo Dativo Ablativo Nominativo Vocativo Acusativo Genitivo Dativo Ablativo dominús domine dominúm domini dominõ dominõ domini domini dominõs dominõriim dominis dominis - agér agér agrilm agri agrõ agrõ agri agri agrõs agrõrúm age. na época clássica: a) em expressões feitas: praefectus fabrum. Os nomes em er nunca tiveram ou perderam a final -os (-us) no nominativo singular. alguns nomes de países e de cidades: malus. Nomes em -ius e -ium.. na paz e na guerra. mos tilii. f.. Ili° (Tróia) N. n.s agris puér puér puerìïm pueri puerõ puerfi pueri pueri puerõs puerarlim pueris pueris templiim templám templ ixm templi templõ templo templã templã templã templõrum templis templis I. No singular. que faz liberorum e liberum. m.. dos aliados. tria milia sestertium. 0 número. Perséus. b) em nomes de moedas. Os nomes em -um são sempre neutros. operário. orum. —Nesses casos. se rv os.. armas. orum. modius. -i por . nominativo plural: dei. III) a) Nomes próprios em -os (ou us): - c) Nomes própr. fabri. 0 locativo. os filhos (de alguém). belli da expressão domi bellique. É um antigo caso em i. dominis. Corinto São neutros: 3 nomes em -us. Declinação de deus. homem. - 1. ablativo plural. § 17. E em 4 nos nomes próprios romanos em -ius e em filius. a) Vocativo dos nomes em -ius. faia Aegyptus. Perseu V. Indica o lugar em que se está. Formas particulares. agri. genius: Vergili.i. Antônio! mi fili. Virgílio! Antoni. Para declinar os nomes em er. triumvir. E em -ii nos livros escolares..B. vesperi. f. servum.-is por -iis eram bem mais raros. Encontram-se por vezes nos textos: equos. proelii.Q 19. pereira fagus. 14 . Notar: não há vocativo singular antes da época cristã. viro. NOÇÕES COMPLEMENTARES Neutros o templo Sing. b) Genitivo singular. multidão crus.. são femininos: ( c) em alguns outros nomes: liberi.. Yiri. dativo. c) Nominativo. dii.. conservaram-se por mais tempo após u e v. d) freqüentemente na poesia: corpora virum (virorum). mar vulgus. 13.. servom no lugar de equus.L. à qual geralmente se acrescentam as desinências (domin-o-s. ac. n. n..pl. todavia. genitivo plural: deorum e..ii. liberi. acampamento. Nominativo singular em -os. éìís (ei) D. primitivamente. que se encontra.. observar o genitivo sing. os filhos (de alguém). a - b) Nomes próprios em -on (ou -um): Iliõn. Quase todos os substantivos em us da 2' declinação são masculinos. o deus. n. virum. Filius. etc. em Rodes. f. No entanto. no chão. Genitivo plural arcaico em um. Declinação em -o. como: sestertius. Os nomes da 2° declinação comportam a vogal característica -o. Plur. pueri. equum. Tiro Corinthus. proelium faziam fili. f. que se transformaram em -us e -um. que faz triumvirorurn e triumvirum. socium.. essa vogal se combinou com a desinência em domini. Delos. empregados somente no singular: pelagus. deum. vocativo.um. Egito 3. se declina como ager. meu filho! E em -ie nos nomes próprios estrangeiros em -ius: Darie. arma.m. orum. di.: faber. 2. 0 gênero. dativo ablativo plural: deis. mas era em -i no latim clássico. em certas expressões. que geralmente escreve. proeli. três milhares de sestércios. o nominativo N. — e em: humi. os corpos dos homens. No genitivo plural a final rum substituiu a desinência . equom. veneno os nomes de árvores.SEGUNDA DECLINAÇÃO. Fr Ac. Tyrus. - III. triúnviro. módio. n. - II. pesos e medidas. templis. Nos outros casos esses nomes se declinam Como os modelos latinos correspondentes. n. éõ tarde.B. em Lião. Delón ( üm) - $ 20.. sestércio. macieira pirus. dis. generi. genitivo singular Masculinos (em geral) Masculinos o o senhor o campo menino 5 16. chefe dos operários. Rhodi. Essas terminações. genro se declina como puer. e o acusativo eram em -os e em -om. Conservou-se nós nomes de cidades (e de ilhas pequenas) do singular: Lugduni. diis.

Alguns nomes conservaram uma dupla série de formas.. Gen..... imposto calcar. Abl. poesia is V. Além dos nomes em is. Socrátés Voc. genitivo singular . 2. lira aliaria. O genitivo plural é em: -ium. aris. is. declinam-se como mare: nomes em -AI. acus. n. Formas particulares: 1. 0 Número. em -is 4. tosse. Dat. is. bris.. f. linter. m. mês sedes. declinam-se como civis: 1. em -i em substantivos provindos de adjetivos: octnher. por ex. fides. m. ium. pai mater. is. em -i Masculinos e Femininos o cidadão civis (m) civëm civis ciei N. - § 23. m.. sede vates is. chuva nave e navi classe e classi igne e igni angue e angui imbre e imbri 22. Emprega-se apenas no singular: vesris. civem. A maior parte dos nomes parissilábicos tomaram certas terminações dos imparissilábicos. Bibracte. f. sing. f. is. frota ignis. 21). m. f. roupa.. Neutros o mar S. n. eive mare maré mans marl marl mariã marrã mariiiin maribüs maribüs Plur.. a violência vim sem gen. rocha. às vezes sedium vatum. alis.. f. desastre. 1.. rupes. às vezes vatium - Os poetas empregam freqüentemente formas em um. Os parissilábicos da 3' declinação comportam a vogal - característica -i. em -ia (no nom. ium. machado. m. n. Dat. gen. Dot. altar ' manes. sing.) Alguns nomes conservaram o acusativo em -im e o abl. 1. Não têm o mesmo sentido no singular e no plural: fines. f.. canoa. Ac. Nomes tornados ao grego (Cf. em -im 3. Empregam se apenas no plural: - III.. f. tris. triremis.jovem senex. senis. às vezes navim - 2. is. is. f. russis. chuva. abl. Nom-Ac. m. trirreme. navio navem. muralhas 1. acus. voc.. is. espora. m.. mãe juvenis. n.. m. Tiberis. -are).. neutro plur. modelo II. outubro. em -ium e em -um apis. ablativo singular é em e (em i para os neutros). abl.. is. irmão canis. m. III) Nom. f. is. 2. Formas duplas.. is.. Formas particulares. febre. civs Ac. f.. is. iris. n.... civiãm civis Além dos nomes em -e.. popa. limite aedes. . turris.. abl. III. Nom. rede .. adivinho . n. PARISSILÁBICOS (Número igual de sílabas no genitivo e no nominativo singular) NOÇÕES COMPLEMENTARES 1. vestimenta.. f. m. vi nem dai. m. Gen. gen. I. -A bl. in (ïm) origem grega.. eV. abelha mensis. plur. serpente imber. securis. natalis. em e e em i - civiblts civibús venter. que os dicionários registram: 1. sempre: sitis. IV. sing. f. ium.. f. f. p. En (em) Gen. is. ventre. acus. Primitivamente tinham as formas regulares seguintes: - 5 21. animal tribunal. f. brie m. is. velho frater. Declinação de vis vis. is. m. navis. 0 Sing. 13. n. navio classis. f. nomes em -er: imber. abl.. poésis. exemplar. em -i (§§ 23. sing. torre. sing.. m. Gen. is. sede. f. m. e outros nomes próprios. n. em e em certos nomes neutros: rete.. casa (templos) aedes. as forças virium viribus mui freqüentemente: febris. is. Têm o genitivo plural em -um (no lugar de -ium): pater. -Sr (antigamente em -ale. ium. plur. m. o abl. sing. cive.. is. tribunal vectigal. animal. is. tris. is. sing. e V.. Declinação em i. puppis. Abl. ium. território finis. Abl. em ium 2.. N. apium e apum mensium e mensum sedum. vires. raposa. f.. nomes. Iris. 1. f..is I. templo 2. alis. m. i Abl... Iris. II. 17 . ads. pl. f. o Tibre e outros nomes geográficos ou d Sing. m. m. O acusativo plural em -is — civis ao lado decives assim como urbis ao lado de urbes (§ 25) — encontra-se ainda nos escritores da época clássica. vulpes. aniversário..is. Bibracte. o acus. acus.. fogo anguis. manes moenia. Plur. fronteiras... is (i) Dat. alis. 3. SocratEs (e) Acus... em em e em -vn - navis. plur.TERCEIRA DECLINAÇÃO. daí. Têm no singular o acusativo em -im e o ablativo em -l: . cão eOs (i s) Acus. bris... em -Es: clades. m. ium. sing. is.

trave. ducë A bl. fauces. plur em as (Es) - ãér.... 3. duc-e. trabis.. açoites.. preces. aerã Hectorã Thetidõs rhetorés Macedonãs . duc^s A cus. 0 locativo. etc. miles - 5 25.. corpus.. ducibús Abl. f. esposa. 0 genitivo plural é em: um• O Masculinos e Femininos ablativo singular é sempre em: e. no campo. e. 2. ruris. nobres. um. transfor- 5 26. oper-um. IMPARISSILÁBICOS (Número desigual de sílabas no genitivo e no nominativo singular) NOÇÕES COMPLEMENTARES I. trabs..TERCEIRA DECLINAÇÃO.. sing. Os nomes em or. m.. f. às vezes fraudum murium. m. em alguns nomes de cidades: Carthagini. O mesmo fato se deu em nomes masculinos e femininos tais como: cinis. opes. duces Plur. f.. cinza . cervices. m. árvore. carminis. acus.. Na 3' declinação o locativo é em -i. em certos nomes. muris. Para os neutros não há desinência e o radical se apresenta muitas vezes alterado: carmen. m. penates. õris. dux (m) d ucëm Acus. operibils N B. dotis. m. dano mus. 3 neutros:marmor. um. ducis. excepcionalmente. No nominativo singular os masculinos e os femininos apresentam entre outras particularidades: seja um radical sem desinência: consul. processo. Muitos nomes tais como mens (525) são imparissilábicos apenas na apa rência. p. ar. óris. duc-um.-eris e -us. arbor. O s dos nominativos neutros em -us. observar atentamente o genitivo singular: rex. Empregam-se quase sempre no plural: ambages. Tiburi. f. nos nomes cujo radical termina por 2 consoantes: urbs. f.às vezes dotum operà opera' open operïim oper%l s Os poetas usam o genitivo plural em um em palavras em que ele é regularmente em -ium (particularmente em palavras em -ans e -ens). em -ibus (duc-ibus) e. III)... o chefe opús opas opëris open" opere civitas. f.pl. entre outras. rhetor. em -õs(is) nom. pl. optimates. Daí.. salvo: - 3 femininos: soror. f. plur. regis. neve. fauces. ducïis Dat. dote - geri . Os imparissilábicos comportam um radical que termina por uma consoante. f.. - Além disso. retórico Macedo.. um. 0 número. muris. 0 gênero.. . as formas regulares: duc-em. Neutros a obra Sing. antepassados. litis. rodeios.. militis. cidade. duc¡ Dat. n. m.. 5 27. cidade fraus. Conservou-se apenas em ruri (rus. Nomes tomados ao grego (cf. Hectõr. verbera.n. preces. m. m. cineris.Nom. genitivo singular -is II. acus. nix. searas. uxor. que concorre às vezes com -um. fruges..provoca a queda da consoante -d ou t do radical: pes (ped s). f. às vezes muram dotium.. me n tis. parentes. espirito¡ frons. 1II. militem. civitatum e civitatium fraudium. du c^s Voc. ador. seja a desinência s. u rbis. garganta: optimates. acus. frontis. duc-es. rex (reg-s). f. majores. em alguns outros nomes: lis. penates. Thetis. em Tíbur. Observações sobre o nominativo singular. f.. rato. etc. m.). planície. e Voc. 13. d ugs Gen. penates (S 25). f. rato dos. corporis. generis. pl. militis. um. atis. pl. A analogia com os parissilábicos trouxe as formas de dativo-ablativo plur. m. trigo (raro). que se combina com a consoante -c ou -g do radical: dux (duc-s). - 5 24. ou. -oris são masculinos. fraudis. nos nomes neutros em -al e em ar (S 21). mou-se em -r entre duas vogais: genus. em -es (es) 5 28. um. em -gem) gen. nuca. em Cartago. miles. mármore. minativo singular (mentis —• ments H. Nom. m. - (milet s). sing. São antigos parissilábicos que perderam sua vogal característica -i no no mens). oper-a. ducti m Gen.. um.. a vogal interna do radical está muitas vexes modificada: miles. -oris faz parte do radical. Para declinar os imparissilábicos. f. f. bnis. mus. um genitivo plural em ium. recursos. acus. mens. um. aequor. nivis.. irmã. os pais. f.. ãêris. Declinação consonântica. f.. um.. regem.. fronte. Genitivo plural em -ium: 1.

lacus.. n. n. quercus. trovão e também tonitruum. Plur..pl. us (i). manas Dat. instar. Júpiter gen. abl. jurisjurandi. pela idade. parto. (meã) sponte: de.. por analogia com a 3" declinação. auri quinque pondo: cinco libras de ouro. e Voc. no plural. < injussu. meridies..: Die dictã. vasos. nom. man-u-urn. manüüm Dat. suibus ou subus abl. repouso. loureiro e pinus. m.. diEi. ficu e fico. os membros. ficus e ficos.: espontaneamente. carne bos. vaso. requietis e requies. atis. II. bagagens ficus. nom. arcus. itineris. n.. e Voc. abl. natu. dia. m. tem formas da 4 e da 2' declinações. meio-dia. partus.. figueira.pl. era.. n. Fazem o dativo e o ablativo plural em -obus: acus. Outros nomes hesitam entre . nom.. vasis. domüs domõs (e domüs) damõrum (e domüüm) domibüs domibüs 4'd. f. em -ü: mana. forte. Os nomes da 4° declinação comportam a vogal característica -u. f.. 1. carnis. uma libra. n. n.. arco. Da mesma forma: laurus. — Declinação em -u. etc. gruta. manibüs cornibüs cornibt s rebüs rébüs casos desusados. sobretudo quando significa: dia fixado. aos nomes que seguem várias declinações: poema. gen. boi gen. n.abl. Formas particulares da 4' declinação.. m.e acus. pelo nascimento 20 . juramento respublica. us.. Arar acus... manús Gen. domüm Gen. pl. casa. aris. sing.. aos nomes difíceis: iter. nom... abl. Sing. Ararim jusjurandum. (2') plebs. na data marcada.. Plur.. Jovis. (man-u-m.. — Declinação em -e.. tribus. pois. manam Gen. por ordem de rogatu. São masculinos apenas: dies. corda caro. pl. f. n. plebis e plebes. sem ordem de ductu.. salvo para res e dies. ossa cor..ubus são mais freqüentes. data. Arare ou Arari os. corn-u). Nom. O ablativo regular. plebei. bovis. no plural: vasa. carvalho. agulha. f. f. domõ Locativo: dorm. o Estado. bobus `ou bubus dat. boum sus. m. 0 gênero na 5' declinação.übus e -ibus: artus. pinheiro tonitrus. domui Abl. fas.. No entanto. 2. m. p1. f. porto. ela é compósita e compreende muito poucas palavras.: acaso. Mas as formas em .. a conselho de. sob o comando de jussu. cordis.: o que não é permitido pelos deuses 3'd. mantis (f) Acus. manüs Acus. m. requiei. ossium gen. a pedido de.que se conservou em alguns nomes (§ 31. pl. Encontra -se também um dat. Ei. p1. lago. reipublicae. domüs Dat. osso nom.: o que é permitido pelos deuses nefas. cordium carniurn gen. cornü.. Nom.... f.. manai t Abl. suis. orum.QUARTA E QUINTA DECLINAÇÕES § 29. dat. Juppiter. n. f. n. 3. aos nomes defectivos ou indeclináveis: 2'd: { pondo.pl... dat abt pl. e acus. e Voe. Atenção: 1.. admonitu. coração nom. f. n. dies é muitas vezes feminino no singular. e acus. suum Arar. Este nome tem a mesma forma em todos Os casos. poematorum. pl. m. plebe requies. por moto próprio fors. viagem. § 30. f. Mas geralmente foi substituído por -ibus. O genitivo e o dativo singulares apresentam por vezes a terminação -e em vez de -ei: dié (=diei). n 4' genitivo singular -us Masculinos e Femininos a mio 5' genitivo singular -ei Neutros o chifre Femininos a coisa Sing.. NOÇÕES COMPLEMENTARES I. specus... I). poema. sing. Domus. ac.. ossis. i . m. em -ubus. Nom. pl. pl. 1. É a 5' declinação. por acaso I. mano cornu cornu cornüs cornüi cornü cornüã cornüã cornüüm rei rés rém rei ré rés rés rerüm II. portus. manibüs Abl. m.. tribo.: o equivalente sponte. abl. p1. m. poematis vas. porco gen. domüs Acus. em casa. m. f. 5 31. Ex.

pulchra pulchrae Nom. Para a quantidade das sílabas finais. puer): liber. Dize sempre cousas verdadeiras. nullus. designam pessoas. pulchri pulchra A cus. § § 71. M. Gen. O adjetivo satur. livre Vera semper dic. Observação: Alguns adjetivos são indeclináveis: frugi. 34. são empregados em todos os casos. bonus bone bonum boni bono bono boni boni bonos bonorum bonis bonis Observação: A um adjetivo latino não corresponde necessariamente um adjetivo na tradução portuguesa. Acus. § 33. És um homem de bem. Nom. pulchros pulchras Gen. M. nequam.-acus. ager): pulcher. saciado. dextra. ver. F. As formas. Vas aureum: Um vaso de ouro (substantivo precedido de prep. Empregados isoladamente têm o valor de substantivos vados): No masculino (ou no feminino). No neutro. No entanto bonum. Voc. o falso. saturum. honesto. o verdadeiro. Sing. neutro.B. . declina -se ora como pulcher. Plur. o mal. pulchrum pulchram pulchrum pulchri pulchrae pulchri Gen. 1. os da 1' classe seguem a 1' e a 2' declinação dos substantivos. 2. pulchr-a. pulchrum pulchra Nom. Custos Tartareus: O guarda do Tártaro (subst. Um bom soldado é corajoso. (adj. Para uter. conservando sua vogal -u. pulcher pulchrum pulchra pulcher Voc. Os adjetivos em -ius fazem o voc. 77. bonum bonum bonum boni bono bono bona bona bona bonorum bon is bonis - ADJETIVOS 5 32. pulchro Abl. pulchro pulchra Plur. liber-um. o hem. gerundivo em ndus. verum. segue a declinação de liber.ADJETIVOS DA PRIMEIRA CLASSE (Declinados pela I" e pela 2' declinações dos substantivos) . ora como liber: dexter. os da 2' classe seguem a 3' declinação. etc. feminino. preposicionado). Abl. Dividem-se em duas classes. Equites parent citi. e seis casos como os substantivos. a. F. Gen. designam cousas. 1. pulchris pulchris pulchris AbL pulchris pulchris .). Os cavaleiros obedecem prontamente (adv. erum. Dat. falsum. Para o neutro. no singular. Para unus. 75. dextrum ou dexter. Nom. Abl. Como bonus.. 0 adjetivo dexter. dissoluto. Uns têm a vogal -e apenas no nominativo . Sing. - Adjetivos em -er da P classe. etc. liber-a. ver 1' e 2' declinações dos substantivos. dextetum 2. Teme os maus. 3. Os empregos. dextera. solus. 2.). sing. belo (adjetivos substanti- Malos time.vocativo masculino singular (cf. satura. Dat. Acus. totus. Acus. Os adjetivos servem essencialmente para precisar os substantivos. dois números: singular. aparece quase somente no nom. Empregam-se como adjuntos adnominais. Esse emprego é muito raro no singular. malum. ou como predicados nominais em frases nominais. born F. pulchr-um. Os adjetivos têm três gêneros: masculino. 5 35. a verdade. ver § 79. N. alter.) (pred. etc. pulchro pulchrae pulchro Dat. masc. era. Ab hominibus nequam inductus: levado por homens corruptos. 1.) Voc. pulchri pulchra pulchrae Vo c. Tiber liber liberum liberi libero libero libera liberam liberae liberae libera liberae liberae liberas liberarum liberis liberis libéra liberum liberum liberi libero libero libera libera libera liberorum liberis liberum liberi liberi liberois liberorum liberis liberis liberis Frugi es. plural. Outros conservam essa vogal -e em todas as suas formas (cf. urus e o 3. em ie.. que nada vale. N. adn. bona bona bonam bonae bonae bona bonae bonae bonas bon arum bonis bonis N. pulchrorum pulchrarum pulchrorum pulchris Dat. N. um declinam -se também os particípios em us. que está a direita.B. M. Bonus miles fortis est. N. como predicativos.

os praeceps. Sing. F. Dedinação consonântica (Imparissilábicos). 1. Plur. neutros. e Voc. M. bris. TIPO ESPECIAL (Imparissilábicos que fazem seu gen. A forma indicada entre parênteses é a mais rara. 2. Certos adjetivos têm o nominativo e o vocativo masculino singular em -er: acer. pobre. Alguns adjetivos imparissilábicos fazem seu ablativo sing. cris. alado. N. o ablativo é sempre em e : Romulo regnante. F. - Observações: I. prudent em prudens Gen. têm quase sempre o ablativo em 4. Nom. plur. lembrado de. fértil supplex. memor. . superstes. pari). acus. neutro. rico. tris. com um (homem) prudente. cre. sing. IV. O ablativo singular é em e. Sing.B.ix. terrestre volucer(cris). N. alado paluster(tris). prudente N. terrestris(ter). sing. prudent es prudent es prudentium prudentibus prudentibus N. paris (abl. par. M. 2. Encontra-se por vezes. Plur.i: Mops. vetos M. pauper. plicis. Dat. 5 37. prudentia prudentia te. vivo. reina uma grande confusão nos adjetivos da 2° classe. Fazem parte desse tipo: particípios presentes e os adjetivos em -ax. ao declinar o dia. veter a veter a vetus Nom. no reinado de Rômulo. eris. 24 . oris. tris. II. ere. simil i Abl. Quando o particípio presente tem o valor de um verbo. Tipo especial. -acus. PARISSILABICOS (abl. esquecido de 5 38. princeps. veteri veter e Abl. acre. Declinação em -i (Parissilábicos). precipitado duplex. Certos adjetivos têm 2 nominativos-vocativos masculinos singulares: em -er e em -is. Os comparativos de superioridade em -ior. tre. Tais são: compos. Os adjetivos em ax.ADJETIVOS DA SEGUNDA CLASSE (Declinados pela 3° declinação dos substantivos)' NOÇÕES COMPLEMENTARES consonântica. particeps. ix. plicis. Mops. lembrado de immemor. clemente. N. supplex. prudenti Abl. tais como: Arpinas. mesmo empregados como substantivos: agrestum (por agrestium). primeiro. III. salubris(ber). 2. se o adjetivo qualifica uma pessoa. Não confundir com os do tipo pulcher ou liber. rico E o caso para palavras do tipo parissilábico e para palavras do tipo especial. . sobrevivente. atis. dives. 0 acusativo plural em -is (similis por similes) se encontra ainda nos I). cum sapiente (adjetivo substantivado). prudenti (-e) prudenti M. cris. Vergente jam die. igual anceps. velho N. cum sapiente viro. prudentis Dat. acris. duplo locuples. eris. IMPARISSILABICOS (abl. pletis. declinação dos substantivos. -: lur. voc.B.. veter is Gen. Sing. de Arpinum. Declinar assim os adjetivos cujo radical termina por 2 consoantes. F. mas plurium no genitivo. fazem geralmente volucrum. que tem parte em. -e) M. rápido. veter es veter es veter um veteribus veteribus N. e celer. cipitis. e Voc.similis Acus.B. cre.. tre.i). pois se mesclam às vezes a declinação em -i e a declinação § 36. cipitis. simili Dat.. se o adjetivo se refere a uma coisa: prudenti consilio. prudens Nom. um genitivo em -um (no lugar de -ium). escritores da época clássica. salubre N. Acus. suplicante memor. ver 3. em ium) - N. bre. simile simile Plur. Genitivo plural em -um. III. suplican- M. Volucer. -ox e clemens. particípios presentes. sobretudo nos poetas. similem similis Gen. pobre uber. mestre de. etc. semelhante F. Encontra-se por vezes o acusativo plural em -is (cf. dos camponeses infantum (por infantium). Certos adjetivos são desusados no nom. Para a quantidade das desinencias. celerum. por uma prudente decisão. -ior. Notar que plures (§48) faz regularmente no plural plura no nom. veterêm Acus. supra I IV. pantanoso II. e Voc. -ox. eris. 1. duplo simplex. -ius (§39). em -i. oris. 17. plicis. pobre. F.F. Como para os nomes da 3° declinação. adjetivos. das crianças. E uma lembrança da forma primitiva(p. fazem no genitivo singular -ioris e se declinam como vetus. opis. 1. similes similes similium similibus similibus similia similia I. em . simples e os adjetivos em -as.

Ele é mais corajoso que prudente. Ex. Complemento de minus. tão (menos) culto --> quam. 5 40. Dat.. amplius. F. o caso do complemento escapa à influência do comparativo: Plus trecenti milites occiderunt. Para os adjetivos em eus. COMPARATIVO DE IGUALDADE E DE INFERIORID ADE 5 42.quus. Tenho um cavalo melhor que o teu (é).: magis conspicuus. ver p.. . no nom. major quam ut: grande demais para Major est dolor quam ut flere possim. tam. traduz-se em português por: o dos dois. doctiõribus 2. de intensidade) longior: muito mais longo IV. doctiõres doctiõres doctiõrum doct iõribus doctiüs doctiõr doctiõrem doctius doctiõres doctiõrï doctiõre doctiõra N.) longior: (é) mais longo a metade multo (adv. doctus. Cicero quo major nullus orator fuit. plus. 0 complemento do comparativo construído com a conjunção quam se põe no caso exigido por sua função: Paulum doctiorem quam Petrum existimo. o maior de todos os oradores (em comparação do qual nenhum orador foi maior). doctiõra N. III). ver 3• declinação dos substantivos. O prêmio foi muito grande para o merecimento. e Voc. mais notável. 4. Praemium spe majus accepit. empregadas como complementos de um comparativo. spe. mais culto. p. 2. minus: Magis strenuus est quamrudens.. Gen. do que se merece. Com a conjunção quam no mesmo caso que o 1° termo: Paulus est doctior quam Petrus. 2. Traduções particulares. do que se diz. Plur. bastante. Sing. volus. Abl. 1.B. duct -i): doctior.. Quando o latim compara adjetivos. As palavras opinione. uus emprega-se o advérbio magis. Recebeu uma recompensa maior do que esperava. O segundo termo pode. Tam bonus est quam credis. que exprime quanto uma cousa é superior ou inferior a uma outra (cf. Mais de trezentos soldados morreram (300 soldados e mais. 2. ficus. Acho Paulo mais culto que (acho) Pedro. em -dicus. Validior manuum dextra est. - Culto o menos culto pouquíssimo culto I. aequo. 1. I.. 1. 117. quanto (que).B. Ablativo de diferença. Acompanhado de um genitivo partitivo. antes do adjetivo: tam (minus) doctus. 1.) III. do que é necessário. Para os comparativos de superioridade dos adjetivos em . 5 41. M. o comparativo pode ter o sentido intensivo de: particularmente.. Complemento do comparativo: mais culto que. quo major nullus: o maior de todos. pois. dicto. dimidio (subst. Quando o latim compara adjetivos.) -iús (n. A mão direita é a mais forte das duas mãos. 'Para a quantidade das finais. traduzem-se pelas expressões: do que se pensa. tão. Minha dor é grande demais para que eu possa chorar. têm muitas vezes por complemento um número relacionado com um nome. Simplesmente no ablativo (sem quam): Paulus est doctior Petro. minus. -ius. Muitas vezes o comparativo é acompanhado de um complemento no ablativo. menos. Paulo é mais culto que Pedro. 3. Latinismos. COMPARATIVO DE SUPERIORIDADE 5 39. Empregado isoladamente. Es particularmente (assaz.. etc.OS GRAUS DO ADJETIVO Normal Comparativo de igualdade tão culto de superioridade mais culto de inferioridade menos culto relativo Superlativo absoluto o mais culto muito culto cultíssimo ' - NOÇÕES COMPLEMENTARES Formação especial. M.. seguidos ou não de quam. de onde: assaz. major quam pro: muito grande para. coloca os dois no comparativo: Fortior est quam prudentior. culto (gen. bastante) tagarela. do que se espera. N. A construção n°2 é possível apenas após um comparativo em -ior. Colocam -se os advérbios tam. estar num caso diferente do primeiro: Equum meliorem habeo quam tuus (est). Cicero. Exceção. em relação a Majus fuit praemium quam pro merito. F. Esses comparativos. ou no acuse se o complemento é um substantivo ou um pronome.). II. exspectatione. 29. Acrescenta -se ao radical do adjetivo: iõr (m. necessario. Acus. Ele é tão bom quanto pensas. Loquacior es. emprega os dois no grau normal se a comparação é introduzida por magis. E mais corajoso que prud ente. Nom. N. Complemento do comparativo. O complemento do comparativo (2° termo da comparação) se põe: 1.

Acrescenta-se ao radical do adjetivo: issimus.quior e seu superlativo em -quissimus: antiquus. doct. Alguns prefixos dão por vezes ao adjetivo o sentido de superlativo: perfacilis. O golfinho é o mais rápido dos animais. Muitas vezes o superlativo predicativo não concorda em gênero com seu complemento (S 45). Certos escritores empregam. a mais notável. Têm também entior e . faz ditior. 28 . muito semelhante maxime. magnificentissimus benevolus.: maxime conspicuus. a. difícil dissimilis.lo em latim no genitivo e substituir o superlativo português por um comparativo (S 40. formá-los com o auxílio de magis e de maxime. Formações especiais. dissemelhante Ex. velho. Superlativo reforçado. indigente —. Verificar em um bom dicionário latino se os comparativos ou superlativos de superioridade por traduzir existem nos autores clássicos. no superlativo. Notar que: vetus.. B. cultíssimo.. humilde gracilis.43. muito culto. semelhante difficilis.imum animalium (neutro). Formas arcaicas. -ficus. -ius. maldizente --a. o mais. maledicentior. eni sua falta.: facillimus. NOÇÕES COMPLEMENTARES Para a versão. antiquissimus 2. I. Seis adjetivos em ilis fazem seu superlativo em illimus. 2). E um partitivo (S§ 204. Os adjetivos em . formas antigas em -umus em vez de -imus: doctissumus. mas com o sujeito: Indus fluminum maximus est. muito violento II. O Indo é o mais extenso dos rios. fácil similis. itis. O superlativo concorda em gênero com seu Delphinus est 1. Esse complemento indica o todo do qual se tira uma parte.entissimus: egenus. 205). faz no superlativo veterrimus. é relativo e traduz-se por: o mais. rico. previdente —s providentior. -uus. Quando o superlativo é acompanhado de um complemento. Sentido do complemento do superlativo.-i): doctissimus. -volus formam seu comparativo em . magnífico . 5 45.quus fazem regularmente seu comparativo em . 2. Os adjetivos em -dicus. Emprego do superlativo. divitissimus) das árvores a mais alta altíssima ex arboribus too cote 5. inter+ acusativo se emprega sobretudo na expressão: inter suos. benévolo y benevolentior. facílimo humilis. cultp (gen. colocá .entior e seu superlativo em . muito fácil. Concordância do superlativo. Quando um complemento do superlativo representa os dois elementos de um par... Os adjetivos em -er fazem seu superlativo em -errimus. magnificentior. egentissimus providus. Para os adjetivos em -eus. o menos culto. o mais culto..I) multo doctissimus quam doctissimus potest quam doctissimus doctissimus quisque unus doctissimus vel doctissimus de longe o mais culto o mais culto possível o mais culto possível os mais sábios sábio por excelência mesmo o mais sábio SUPERLATIVO DE INFERIORIDADE 5 47. O complemento é expresso no: genitivo arborum ablativo precedido de e(x) N. a forma normal é precedida do advérbio Ex. Concordância. muito facil.possum quam quisque (p.entissimos: maledicus. 4.SUPERLATIVO DE SUPERIORIDADE § 43. § 46. Usa-se o advérbio minime (o menos. velocis. muito culto. maledicentissimus magnificus. para compará-la ao resto. benevolentissimus 3. 1. praeferox. Para a versão. muito notável. (acer) acerrimus. esguio simillimus. a. Complementa do superlativo. O superlativo é muitas vezes reforçado por: multo. pouquíssimo) antes do adjetivo: minime doctus. ditissimus (e divitior. antigo —b anriquior. longe unus vel quam. uni. pouquíssimo culto. dives. maxumus muito grande . Formações especiais. eris. a. EMPREGO 5 44.de. um: (pulcher) pulcherrimus. III. egentior. . providentissimus - doctus. um: - facilis. complemento. entre os seus. notabilíssimo. A mais forte das mãos: validior manuum.

raramente (ablativo) COMPARATIVO E SUPERLATIVO DOS ADVÉRBIOS § 49. ulterior § 50. a. um muito próximo multi. summus. mais baixo. um péssimo. grandíssimo máximo Adjetivos da 2' classe: ater. menos sabiamente menos minus o menos. muito falso sacer: errimus. aos quais se aplicam os princípios dados para os adjetivos (p. pejus pior Advérbios em e - magnus grande major. muito mau . fácil proximus. melius melhor optimus. A Adjetivós sem superlativo ou sem comparativo: - adulecens: entior. mui pouco saminime biamente .. minus menor vehemens. bonus. Alguns latinismos. ntis. a.B. o último (de dois) exterior.. a. mínimo propinquus próximo propior. somente (acusativo) facilis. Muitos advérbios de modo são formados com um sufixo que se acrescenta ao radical do adjetivo: Adjetivos de 1' classe: doctus. ae. um muito horn.illime (superlativo do adjetivo com a terminação -e no lugar de -us). gra. mais numerosos (genitivo plurium) plurimi. o superlativo em -issime. interior ulterior. grum. inferior prior. vivamente vehementer. o primeiro (de dois) posterior. o último (de mais de 2) extrEmus. o mais moço 30 de dois (de mais de dois` § 56. preguiçoso pejor. a muitíssimos rarus.: magis (maxime) strenue.. e. um. formação. ae. muito profundo ultimus.§ 52. summa arbor infima arbor media arbor o alto da árvore a parte infe rior da árvore o meio da árvore N. muito afastado. A igualdade e a inferioridade se exprimem com: tam docte. último intimus. sabiamente.. -errime. § 55. Alguns advérbios são adjetivos neutros no acusativo ou no ablativo: solus. tao sabiamente tam tão minus docte. uma árvore muito elevada. muito recente. A maior parte desses advérbios tem graus de comparação. Ex. o mais velho } minor natu. facilior) doctissime acerrime facillime falsus: -issimus. is. doctior) acrius (cf. o mais. Mas urna expressão corno summa arbor pode significar também: a árvore mais elevada. major natu. a. § 54. . da mesma forma medius por: o meio de. mais jovem senex: senior. muito baixo superior mais elevado. a. mais jovem juvenis: junior. culto piger. 26 . summus. muito pouco minime docte. extremo.. a muitos plures.ius. pigré.. do comparativo do adjetivo correspondente). . o mais moço maximus natu. exterior interior. violentamente minimus. a. a superioridade se exprime com magis e maxime. o menos. mais velho docte acriter facile doctiüs (cf. plura mais. a. a. raro facile. o mais. violento docte. vivo parvus pequeno minor. o mais velho minimus natu. superior inferior. superioridade.ter acriter. facilmente (acusativo) rarõ. acrior) facilius )cf.uus. § S1.COMPARATIVOS E SUPERLATIVOS IRREGULARES . Comparativo e superlativo de adjetivos desusados ou raros: primus. mais (mui) corajosamente. traduzem-se muitas vezes por: o alto de. 1.B. tradução. O comparativo é em -ius (acusa neutro sing.lS 98.. propius mais próximo 5 53. a. majus maior maximus. um.. um muito grande. imus. etc. ótimo pessimus. infimus. o primeiro (de mais de 2) postremus. emprego). o mais.30. um muito pequeno. preguiçosamente Advérbios em ..eus. acre. Formas irregulares bem mal um pouco muito grandemente belie male paulum multum magnõpëre melius pejus minus plus magis optimé pessime minime plurimum maxime 2. Os superlativos. sacratíssimo novus: issimus. um born malus mau ADVÉRBIOS DERIVADOS DE ADJETIVOS melior. só solum. último suprémus. último - N. Para os advérbios derivados de adjetivos em . . acris. a parte inferior de. muito elevado infimus. um.

3' pessoa.PRONOMES PRONOMES PESSOAIS NOÇOES COMPLEMENTARES e significam: de meu ser. se. I. (- II. Os meninos trabalham para si. 2. encontrar o nome a que se refere o reflexivo. recorre-se ao demonstrativo is. II. O reflexivo se refere ao sujeito da subordinada. conosco. consigo.B. Animus nostri melior pars est. Ela estava desejosa de se mostrar. mecum. a vós Abl.. Tu ris. me. Ego et tu valemus.. vobiscum. vestri. referido ao sujeito da principal (p. sê ou sese. Pratico a virtude por ela mesma. se em qualquer oração. secum. comigo. . Eles se felicitam entre si. 32 33 . nos võs. Os inimigos fugiram quando Mário se mostrou. Eum video: vejo . mihi (mi). ea. de mim till. s il l. e ao lado de: omnium (de todos). Tu rides. Esses genitivos são na origem possessivos neutros N. tui. sibi. se. Sou convidado por César para vir para junto dele. mé. Magister hortabatur ut puer sibi caveret. a nós tibi. nobiscum. 'nos. se Dat. em uma subordinada. Quando o pronome pessoal não representa a mesma pessoa que o sujeito. Emprego de sui. pospõe se ao pronome..33. emprega-se o pronome reflexivo da 3' pessoa. Ex. Sibi cavet: olha por si mesmo. vos. inter vos.se. se esta não exprime o pensamento ou as palavras do sujeito da principal: Hostes fugerunt cum Marius se ostendit. vos té. se ou sese.5 57 1' pessoa 2' pessoa Nom. uma questão delicada. O mestre exortava o menino a ter cuidado consigo. vós tú. nós võs. com o qua! forma uma só palavra. te. Ei caveo: olho por ele. sibi. Quando representa a mesma pessoa que o sujeito. de si Abl. me nõs.Notar também as expressões: per se.se a 1' pess. eu nõs. 1. muitas vezes. (por) ti võbis. por si mesmo.. que tem as mesmas formas para todos os gêneros no singular e no plural. a 2' antes da 3'. pois. ainda Inter se laudant. Ele matou os cativos que pediam para si o perdão.o. 5 58. mutuamente. Teu pai te pede que venhas para junto dele. ego fleo.2): Orat te pater ut ad se venias. sibi. Inter nos. Tu e eu passamos bem. Os orgulhosos se louvam. tècum. tu Acus. por ele mesmo. em que o reflexivo não se refere ao sujeito. me. 59. em um texto. o reflexivo pode referir-se: a) seja ao sujeito da subordinada: em qualquer oração. Se a subordinada exprime o pensamento ou as palavras do sujeito da principal. antes da 2'. se. preposição. Emprego de sui. ' ' I. Se videt: ele se vê. se a subordinada exprime o pensamento desse. o reflexivo não se refere a um sujeito gramatical: Captivos veniam sibi orantes interfecit. Mei. sibi. - que transitivo. de nós j vestri. Particula ri dades. Emprego de sui. nomeia . Os adjetivos que se referem a esses genitivos vão para o genitivo neutro singular: Cupida erat sui ostendendi (e não ostendendae). 1. Sou eu que trabalho. sui. de ti nostrum 1 vestrum ' Dat. Cum. N. dentre vós. 2. a ti võbis. te nostri. a si Gen. Acus. mas a um complemento da principal. é construído sem pronome objetivo: IV. inter se indicam uma ação recíproca e o verbo. ëgõ. de minha pessoa. III. nostri. Ego laboro. É a alma a melhor parte de nosso ser. às vezes. referido a seu sujeito: Pueri sibi laborant. id (§65) (pronome anafórico).' de vós Gen. propter. etc. O pronome sujeito não é expresso. me. (por) si.: colo virtutem propter se. salvo para insistir sobre a pessoa. de nós. (por) vós I No sentido partitivo: dentre nós. . III. eu choro. em uma subordinada. 5 60.complemento: A Caesare invitor ut ad se veniam. (por) mim nõbis.B. Na realidade "veniam sibi orantes" equivale a "qui veniam sibi orahant" Em certos casos. b) seja ao sujeito da principal: Orat te pater ut ad se venias. III. Observação As vezes o reflexivo se refere não ao sujeito. Superbi se laudant. Tuteiam se todas as pessoas. convosco. contigo. - Teu pai te suplica que vás para junto dele. (por) nós te. . a mim nõbis. É. O reflexivo se emprega: .

vossa. 2G 34 . No neutro singular. se a subordinada exprin« o pensameikro desse complemento: A Caesare invitor ut ad latus suum veniam: Sou convidado por Cesar para ir para o seu lado. idéias. meu 'caro filho. meus amigos. Os pais amam seus filhos. tuum (2° pess. meu filho. Observação: Às vezes suus se refere não ao sujeito. As filhas amam sua mãe. 2. suus se refere ao sujeito (gramatical ou lógico): Parentes liberos suns amant. dela). Enviam Magão com sua frota. tua. recorre-se ao geriitivo do pronome anafórico is ejus (dele. O general exortava os soldados a defenderem sua pátria. às vezes suus não se refere ao sujeito: a) quando está ao lado de quisque (cada um. Ex. solius. sing. tais como: ipsius.. a si mesmo. dela). Pater amat liberos suos. nosso. sua. Quid dulcius datum est quam sui cuique liberi? Que foi dado de mais doce a cada um do que seus filhos' 5 62. vossas. No masculino plural. Quando o possuidor não é o sujeito. 1. eorum (e não suus) para indicar como possuidor o sujeito precedente. Pronomes pessoais e possessivos reforçados. É uma conseqüência da regra do §32. O pai e seu filho passeiam. tutë. Vejo seus livros (os livros deles). § 63. teus.. b) seja ao sujeito da principal: Orat te mater ut filio ignoscas suo. Os pronomes pessoais e Os possessivos podem ser reforçados por genitivos. pois. semét. Mea solius culpa: minha própria culpa (de mim só.) I a vos vester. tuas. etc.. minhas. Se exprime o pensamento ou as palavras do sujeito da principal.) meu. vosso. Aos pronomes pessoais correspondem possessivos: a ego meus. I.. um. 0 possessivo empregado como pronome substantivo. Pater et ejus filius ambulant. nossa. O possessivo equivale muitas vezes a um substantivo. traduzir por bens. o teu poster. meum a nos poster. eorum. Esse possessivo pode empregar-se apenas se o possuidor é ao mesmo tempo sujeito: Filia matrem suam amat. mas a um complemento da principal. Filiae matrem suam amant. nostrum a tu tuus. Amo os meus (meus parentes. vestra. Mea mecum po rt o. (1° pass. cada umaj. mas censura seus vícios. exclusiva). seus suas. Magonem cum classe sua mittunt. Furem paenitet furti sui: O ladrão se arrepende de seu furto. 2.Ex. uma questão delicada saber a que nome suus se refere. § 61. Observação: Freqüentemente o latim economiza o possessivo quando o possuidor é evidente. o nosso vester.2. propriedade. Ejus filiam vides. II. nostra. o meu tuus. teu. 23). emprega-se também ejus. a. com.. 1. eorum (delas). nossas. suus se refere ao sujeito da subordinada: Hostes fugerunt cum Marius suos milites ostendit.) É. eu mesmo. at vitia eorum reprehendit. Declinam-se co. vestrum. Levo meus bens comigo. Unr pai ama seus filhos. Este. riquezas. 5 64. No neutro plural. seu. b) após a preposição cum. traduzir por parentes. III. Se a subordinada não exprime o pensamento ou as palavras do sujeito da principal. muitas vezes. A mãe te suplica que perdoes a seu filho. Os inimigos fugiram quando Mário mostrou seus soldados. o possessivo traduz-se: meus. atos. o seu 2. meus. minha. por sua própria mão gomët. de meus é mi.. Observação: Quando uma oração tem vários sujeitos. Vês sua filha (a filha dele.: Parentes amate: amai vossos pais. c) quando tem o sentido de: seu próprio Hunc sui cives e civitate ejecerunt. traduzir por bem.POSSESSIVOS NOÇÕES COMPLEMENTARES possessivos são por vezes reforçados por partículas inseparáveis: suãptë manu. Emprego de suus em qualquer oração 1. 0 possessivo empregado como substantivo.. o vosso suus. Notar que o vocativo masc. A posse na 3' pessoa. tu mesmo. A filha ama sua mãe. vossos. Meos diligo. eõrum (deles). soldados. mea. Emprego de suus em uma subordinada. tua. Eorum libros video. amigos. nossos.no adjetivos de 1' classe (p. seus próprios concidadãos expulsaram-no da cidade.: mi fíli. suus pode referir-se: a) seja ac sujeito da subordinada: Dux milites hortabatur ut suam patriam defenderent. Ao pronome reflexivo se corresponde o possessivo suus. Empregado como pronome substantivo. tutémét.

estes vencem. neutro: ipsum) I Para a quantidade das finais n5o indicada.. haecine. hosce. p. istuc (iste. o homem que Do contrário não o repete: A vida dos homens é mais curta que a das gralhas. o outro escreve. Ou: eundem..isti Abl. Ac. G. Compara a vida de Alexandre com a de César. ou cum Caesare. D..37. e acus. ---. hic legit. N. hoc. tua. . - (Salvo para o nom. ista. Na forma interrogativa encontra-se hicine. esta. Ipse se refere à 3° pessoa. ao mesmo tempo. IPSE ele próprio etc.. ille significa: um.. é este? z7 36 .Trabalham. A construção: o de. ele. . ëumdem i e•amdem 1 idem rdem ejusdem D. Nos outros casos a mesma idéia se traduz pelo pronome adjetivo junto ao substantivo res (coisa). ei(ii)dem 2 eaedem eadem mesmo eosdem easdem eadem eorumdem I earumdem 1 eorumdemi pron. ill a iilüd illãm illüd -. Ac. reduzida a -c. lhe : II. ----- istïus D. 1. N.: a mesma coisa tant. eodem eadem 2.. G. nossa hic liber. ou sentido ista pejorativo) istorum esse. isto meu. um lê. 4. Demonstrativo reforçado. a. por vezes. o outro. As portas se abriram sozinhas Eo ipso die: preci s amente nesse dia. F. (S58. hoc hac N. eorundem. e acus. istaec. illo illa illi iilos illorum illae illas illarum illa illa illorum . e em istic. eo ea 'ã ëúm dãm ------ ejus is id id eo ei (ii) eos eorum eae ea eas ea earum eorum eis (iis) eis(üs) ele (eu. Por vezes mesmo a comparação é abreviada: - eodem 1. ____ ei Abl. Hoc. Nos casos retos (nom. DEMONSTRATIVOS (genitivo -ius (-jus) —dativo -i)' SINGULAR PLURAL M.__.. O demonstrativo é por vezes reforçado pela Ex. As qualidades da alma precedem as do corpo. à primeira: Galli et Romani pugnant. haec. Ac. - Gauleses e romanos lutam. illi vincuntur. aquilo aquele famoso: ille rex.. isto ista isto ISTE ista (2' pess. haec haec horum HIC (proximidade ou 1' pess. b) hic. Idem exprime identidade. Um homem irrepreensível e ao mesmo tempo muito culto. apavorado com essa notícia.illius illo D.4) particula -ce. hi hos horum isti istos istorum F. 'idem A bl. meu livro NOÇOES COMPLEMENTARES I. illi Abl. mas também à 2'' ou à 1.. N. Mas traduz se. hocine? (no lugar de hicne.: Ingenia nostrorum hominum ceteris hominibus praestiterunt: Os talentos de nossos compatriotas ultrapassaram os dos outros homens. em pessoa. teu livro esse mau: iste histrio. esse mau ator 2. idem éãdem G.: hujusce. ille: Esses demonstrativos são muitas vezes empregados simetricamente: a) hic se refere à última pessoa citada. tu) próprio. Pode significar: espontaneamente.. vosso iste liber. Hic. Ou: idem 3. isso teu. eandem. precisamente. este. earundem.. essa. segundo o contexto. essa. s ubs eis(iis)dem 3 eis(iis)dem3 ID EM Brevior est vita hominum quam cornicum (cornicum vita). vita).~ hnic Abl. Ex. ela.. haecne. hae has harum his his . N. Ac.Q 65. isté ista istüm istãm G. o livro que eu tenho. Sentidos. ille scribit. m. Após a preposição cum encontram se essas duas últimas construções: - Confer Alexandri vitam cum Caesaris (subent. id. Significa geralmente: Vir innocentissimus idemque doctissimus. por palavras como: de novo. hoc istüd istüd ------ exprimem muitas vezes uma idéia precisa: essa notícia. ipsé ipsã iptüm Declina se como ille. N.. illud.. hocne?). isso pronome anafórico: pronome de 3° pess. declinações dos substantivos. III. todavia.. Animi dotes corporis dotibus praestant. antecedente do relativo is (qui): aquele que.hüjús ----M. • N. haec hõc hic hunc hanc hõc ---. (sentido indefinido): Laborant. É essa partícula.: Hac re territus. que se encontra em hic. -..I. istae istas istarum istis istis N.:o mesmo homem n. Valvae se ipsae aperuerunt. aquele famoso rei (sentido enfático) IS esse. aquela. etc. istud). Ou: iddem. minha nosso. ver 1• e 2. sozinho.. hi vincunt. o. esse fato. ill' illüm G.. aqueles são vencidos. O latim repete o substantivo se este deve estar num caso diferente daquele em que se encontra o primeiro termo. D.1): 3.) os pronomes neutros Ac. ille. illis ___ illis ILLE (afastamento ou 3' pessoa) aquele.

plur. pois. portanto.. Faze o que fazes. No começo do período temos muitas vezes um relativo de ligação. Os advérbios ubi.. As formas quocum. (=Litterae qual scripsisti mihi jucundissimae fuerunt). 2. etc.: todo homem que. O relativo é. Gen. III). eae mihi jucundissimae fuerunt. qui quêm quõ cujüs Cu! F. sujeito) objeto direto) II. Dar-te-ei todos os livros que desejares. e neutro: quoquo. M. Nom..): E esses fatos vos são conhecidos. quodcumque declina-se como qui.. O relativo adverbial. 2. Quodcumque dito verum est.. Quicumque. quod est oppidum Mandubiorum.. mas. Abl. Em certos escritores encontra -se quis. que são bons. Concordância. Por vezes o relativo concorda com seu predicativo e n2icf com seu b) 2 nomes de coisas de gênero diferente vai para o neutro plur... -cumque permanece invariável. Qui (=is qui) bene amat.: quidquid (ou quicquid).: Pater et mater. A quicumque deve se acrescentar: - 1. As vezes o relativo concorda apenas com o nome mais próximo. Mesmo sentido e emprego que quicumque.. Às vezes o antecedente se encontra após o relativo. qualquer dos dois que. quibuscum (comparar com mecum. quod.: qualquer que.: antecedente (atração. Daí se segue que. subst. utercumque. Quascumque urbes ceperat regi dedimus.. pois esse. e no mesmo caso que ele. A virtude e o vício. 1. que equivale. Moriot ubi sum. Geralmente o relativo é colocado no corpo de um período.. p. sing. Unde fit ut. Alésia.B. então. o antecedente está antes dele. sing. §60. Desse lugar onde. uma vez que não tem sempre a mesma função. N. 105... quã (S 133) comportam-se como rela:: dos com or sem antecedente. quae.que Quicumque studet discit.. quõd Plur. segundo o contexto).. A carta que me escreveste me foi muito agradável. Age quod (=id quod) agis. M... 2. que são opostos. IV. qui = e esse. Virtus et vitium.. unde. quos cupies. libros tibi dabo. Acus. gênero e caso (precedido de: e. quae quae quõrüm I. Morro onde estou. que ele substitui. do mesmo gênero e. Ex eo loco ubi. quõ. na oração 5 68. aquele dos dois que. 2. Uter também é empregado às vezes como relativo: aquele dos dois que. Relativo sem antecedente. 1. e acusa neutro sing. na subordinada.. y uisquis. e qui no ablativo singular (quicum = quocum).. qui quõs quõrüm F. Sing.. Relativo de sentido indefinido. então.RELATIVOS NOÇÕES COMPLEMENTARES 5 66. quem quer que. (relativo de ligação).. Formas particulares. rogo (homem) que. com quem. quacum. Alesia. Quae vobis nota sunt (= Ea. Todo homem que estuda aprende. que o relativo. masc. pronome adjetivo: Quas scripsisti litteras. forma antiga de quibus. quã § 67. Dat. tudo aquilo que (n) Pron. que é a cidade dos mandúbios. sing.. Timeo virum qui venit. em geral. quaecumque. Aquele que ama bem castiga bem. principal: Omnes.. as outras formas faltam. O relativo e seu antecedente. O relativo de sentido indefinido. judo o que digo é verdade. adj. 0 relativo e seu antecedente. 5 69. (masc. Às vezes o antecedente se encontra após o relativo. que faz no nom.: O pai e a mãe. 0 relativo qui. quae quãm quõd quõ N.. ora..... Não tem sempre o mesmo caso. Demos ao rei todas as cidades que ele havia tomado. qui sunt boni. 0 relativo que tem por antecedentes: a) 2 nomes de pessoas de gênero diferente vai para o _ masc. todo. 38 .. Pron. no abl. III. 1. a um demonstrativo do mesmo número. III) substituem geralmente: cum quo. na oração principal. quae quãs quãrüm quibüs quibüs N. Temo o homem que chegou.. Colocação. bene castigat. O pronome relativo tem o mesmo número e o mesmo gênero que seu antecedente. 2. 1. É um composto de uter (S71). quae sunt contraria. (masc.. Às vezes falta o antecedente. do mesmo caso. qui = aquele que É preciso restabelecer o antecedente sob a forma do pronome demonstrativo do mesmo número. no começo de uma oração subordinada.

Ele era tal qual te vejo.. uter. ae. a mesma forma serve de pronome substantivo (quem.. pois? ecquis (f. quanto tantos.. Outros interrogativos. a? Quot? indeclinável Quotus. adj. is. tal filho. Certos interrogativos são ao mesmo tempo relativos de um tipo particular. emprega-se no plural: a) quando se trata de grupos: Utri victi sunt? Qual dos dois partidos foi vencido? b) quando se refere a um nome sem singular: Utra castra? Qual dos dois acampamentos? r- . Emprego de uter.? Como explicar que. 5 72. utrã? utrãm? utrrus? utri? N. é prático recolocá-las na ordem habitual: Filius est talis qualis pater. um quam multi. e quantus. pr. quis substitui às vezes qui como pron. Dat. ae. qui. significa: por quê? Quid ita? Por que assim? quisnam declina-se como quis e significa: quem. F... liter. M. Quam multi pueri! Quantos meninos! Quantum periculum adiit! Que perigo ele afrontou! Qualis artifex! Que artista! 4(1 2. qual?) e de pronome adjetivo (que. Gen. 0 interrogativo exclamativo.INTERROGATIVOS NOÇÕES COMPLEMENTARES no e neutro assim como no acusativo singular neutro. quae? Gen. mas freqüentemente com uma diferença de sentido. 5 71. Muitas vezes se recorre a uma tradução expressiva: tal pai. qui? quõs? F. subs. Falo da verdadeira amizade. etc.). r Qual dos dois meninos le? utrã? utrõ? Uter puer legit? III. M. um tam multi. quot = tot quot. Abl. a. alguma? (pr. Qui senator? Que (espécie de) senador? (caráter? origem? etc. quantus = tantus quantus.). significa: como? Qui fit ut . De vera amicitia loquor. Para compreender a frase. Então quails = talis qualis. Muitas vezes a ordem dessas palavras está invertida: Qualis pater (est). quid. Quota hora est? Que horas são? N. a. quém? quid? quód? qua? qua? quae? quãs? quorum? quãrnm? quail1m? quibus? quibús? - Quis legit? quem lê? Quid legis? que lês? Qui puer legit? que menino lê? Quod templum vides? que templo . O pronome adjetivo interrogativo pode ser também exclamativo.. .. ecquae ou ecqua) declina-se como quis e significa: acaso alguém. P1. quis? qui? pr. utriim? utrüm? . ae. subs. algo? (pr. um? Quam multi. is. quae. um? qual? (de que espécie? de que qualidade?) quanto? (de que tamanho? que quantidade?) quantos? quantos? que? qual? (em que lugar em uma série?) talis. antigo ablativo empregado como advérbio. e? Quantus. Talis erat qualem te esse video. a tot (indeclinável) qualis. Particularidades. quid? quód? pr.? quid. pronome substantivo ou adjetivo: qual (dos dois)? II. 5 73. § 70. empregados sobretudo como pronomes adj. M. 0 interrogativo quis. p. Nom. O filho é tad qual o pai. subst.. adj. qual?). acus. pr. is. Os correlativos. 138): ANTECEDENTE RELATIVO Que menino (dos dois) lê? C C N. uter? utrüm? utr5? Uter puerorum legit? F.B. quae? quãm? ctijüs? cur? N. Dat.qual tão grande.B. Salvo no nominativo singular masculi- I. adj. quo? Acus. quantos tantos. neutro empregado como advérbio.. O plural é semelhante ao de pulcher (§ 35). talis filius.. a. adj. Nom. em geral do singular. a quot (indeclinável) tal. 1. que. quae? N. acaso algum. São anunciados por palavras que exprimem igualdade e com as quais se encontram em estreita relação (cf.. Abl. Sing. Qualis. a.). qualis eorum qui pauci nominantur fuit. As vezes falta o antecedente (fácil de suprir).vês? Quis senator? Que senador? (seu nome?).. quantos Talis est filius qualis pater. e tantus.. (tal) qual foi a daqueles poucos amigos que são citados. Acus.

quaedam. sem nenhum senhor. quaelibet. certa coisa (que se conhece. quae(quã). Gen. alguém ou algo (de suposto). aliquód quispiam.. 42 41 . quodpiam 1. 41. Aliquis faz aliqua. cada coisa quisque. 5 71): cada um dos dois. Indefinidos compostos de uter (gen. Quisque. Catilinam nihil metucr. um relativo ou um interrogativo.. correspondente é ullus. ou às vezes os dois elementos. pron. utrius.B. (sem fe rn . Non nemo. quidpiam ou quippiam quisquam. pode-se declinar somente uter. alguém poderia dizer. um superlativo: doctissimus quisque. quaepiam. chuvas particularmente fortes. É às vezes empregado como pron. Abl. quid aliquis.: alterutrum ou alterumutrum..ant. N. Aliquis dicet. mas não se precisa).. quodque cada Traduções particulares do pronome adjetivo: uma espécie de. Nihil.). Quis e seus compostos. Quis. quisque. alguém ou alguma coisa (de indeterminado). neutro singular: nada. com o sentido de nullus. Ele não vê ninguém. quõd ãlïqui. subst. Vir nemo: nenhum homem.. II). quoddam certo. certa coisa quid. PRONOMES SUBSTANTIVOS PRONOMES ADJETIVOS I. Observações: Quis e aliquis empregam-se às vezes como pronomes adjetivos. uma ICC fquivis. Uterque imperat. um sobre dez. empregam-se no plural nas condições dadas para ater (p. adj. Observações: Esses indefinidos. quaeque. nemo non. o pron. quis e qui fazem quae ou qua no nominativo feminino singular e no nominativo e acusativo plural neutro. C C II II . quaevis... algum. Em alteruter. quidlibet qualquer um quivis.Ligações negativas: e ninguém. particularmente.. 5 75. 3. ele não viu nada. Os outros indefinidos se declinam como quis interrogativo (5 70). às vezes cum (todas as vezes que) ou um relativo. qui e aliqui empregam-se às vezes como pronomes substantivos. em nada. utri. um e outro um ou outro (dos dois) } uterque utraque utrumque altéruter alterutra alterutrum utervis utravis utrumvis uterlibét utralibet utrumlibet neuter neutra neutrum adjetivos. dat..INDEFINIDOS NOÇÕES COMPLEMENTARES § 74. Palavra enclítica. Aliquis. aliquã.. quidquam ou quicquam alguém. Quisquam. Quidam dixit... Nemo e nihil tomam fumas do pron. Ne quis nos metuat. p. algum. masculino singular: ninguém. verdadeiramente: magni quedam imbres. quaepiam. um reflexivo: suum cuique. emprega-se quase exclusivamente após: S.. E às vezes empregado no sentido adverbial de: de modo algum. um. composto de alter (5 77) e de uter.. Estão em geral no singular (cf. quaevis. III. para dizer cada um. II). II). - quïdam. quae(quã). os dois comandam. nihil nullius rei nulli rei nullã re de nada (de nenhuma coisa) a nada (a nenhuma coisa) por nada (por nenhuma coisa) nada nada Nihil vidit. quodlibet qualquer 2. emprega-se unusquisque ou omnis. quiddam certa pessoa. a cada um o seu. Nom. adj. certa pessoa. certa 4. E ninguém veio. Ninguém veio. p. $ 131 .. Acus. Sine ullo domino. Neminem videt. § 76. um ordinal: decimus quisque. (S79). 79. Os compostos de user se empregam como pronomes substantivos e qualquer dos dots nenhum dos dois Utrique consulum: a cada um dos cônsules. Ele nada viu. aliquã. quodvis quilibet. némo ninguém neminem ninguém nullïus de ninguém nemini a ninguém nullõ (por) ninguém nihil (nil) Nemo venit. Quis e seus compostos.. Diria alguém. quaelibet. algo qui. quidque cada um. aliquïd quispiam.Quidam. traduzindo-se por ninguém e nenhum. urna espécie de dilúvio. 45. quaedam. Alguém (não sei quem) dirá.. Fora disso. Utrique consuli: a cada cônsul. emprega-se particularmente após num. Nemo. Nec quisquam venit. Empregam se apenas em frases de valor negativo. todos os mais cultos. nullus (S 79 e p. diluvies quaedam. cada um. Certa pessoa (que eu não precisarei) disse. alguém. ( I{ 11 '. si e seus compostos. quidvis quilibet. II. Dat. etc. etc. em geral do singular. quis. Os pronomes negativos nemo e nihil. ne.. alguma. II. Dixerit quis. Um e outro comanda. adj. sempre (sem plural). De modo algum temo Catilina. Que ninguém nos tema. Ex. quaeque.. 41...

0 plural é o dos adjetivos de I' classe (SS 34. quisquis.. alter scribit. A reciprocidade se exprime também por: inter se (p. 1) indefinido: qualquer 1 Unus tem plural se se refere a um nome sem singular: una castra. outro de outro). 35). donde a necessidade de uma análise estrita da frase latina. um.. Um lê. inexistente. III. 43. sola. onde adquire o sentido de nenhum (p. Ficaste outro. diferente. unus'. quisque.. ind. M. alius. Os dois se prejudicam um ao outro. I. a) a reciprocidade: Alii altos adjuvant. Eles se ajudam mutuamente. 3).. único 3. M. adj. S 82). alius ridet. rel. 44 45 . nulo.... emprega-se sobretudo em frases de valor negativo. Palavras de múltiplos empregos. b) a diversidade: Plur. Ad alteram fluminis ripam: A outra margem do rio. segundo. Indefinidos declinados como unus (gen.. 41.Os dois viviam de modo diferente.. (Um vivia de um modo. IV).. Sing.. adj. um só acampamento.: 2 uter (p. 2. Sentidos e emprego de alius e alter. indefinido: cada um. relativo: quem quer que seja que (p. indef. totum solus. Alius venit. certas palavras podem desempenhar a função ora de indefini dos. o outro escreve. alguns. Alii aliis rebus delectantur. 39. alter. vários. Emprega -se geralmente alterius. alter: o outro (dos dois). Uns pensam de um modo. Alius factus es. outros de outra. 2) qualquer um dos dois 5 79. ver Alter altero more vivebat. § 131.B. alius scrib t. (Um prejudica o outro) N. 5 78. quicumque interrogativo: relativo: indefinido: qual dos dois? (5 71) aquele dos dois que (p. III. adj. uni. 33. I. cada (5 74 e p. outro. Alter legit... unus.INDEFINIDOS (continuação) NOÇÕES COMPLEMENTARES 5 77. ora de interrogativos.. etc. III. outro. 5. ind. algum. Repetidos no mesmo caso.. No plural nonnulli. 39.. Alius e alter repetidos em casos diferentes marcam: F.. Alter consulum profectus est. Nullus é antes de tudo um pronome adjetivo: nenhum. um único todo (homem) que. outros de outro. (S 69) relativo: pron.. ulla. uter 2. II).cumque: qualiscumque (pr. pr.... 1 Raro.. Além de poderem ser pronomes substantivos ou adjetivos. allils alium (alius) ` all' alio alii aliã aliam (alius) alii aliã aliae aliüd aliüd (alius) alii aliõ alia. inteiro só. Nullus e ullus. alius . nullum nonnullumZ. ullum nullus. Ullus. um dos dois alius é muitas vezes substituído por um advérbio do mesmo radical: aliter. (Uns ajudam os outros). 2. às vezes outrem. outros compostos da partícula . nonnullum totus. Sobre nullus non. uni nenhum algum todo.. unum ullus. Uns gostam de uma coisa. recorre-se muitas vexes à palavra: diferente.: um ou outro (dos dois) 4..: de qualquer natureza que. nulla. Não repetidos. Na expressão da diversidade..: qualquer algum. Alii aliter sentiunt. Nom. alius: um outro (falando-se de mais de dois). outro . Um outro (homem) veio. adj. indef. dat. solum um só. 1.. N. pr. 5) (muito raramente) relativo (=quicumque. outro escreve. Alter alteri nocet. una. O outro cônsul partiu. alter alterum alterius alteri alterõ alteri altera alteram alterius alteri alterã alterae alterum altérum alterius alteri altero altera. Os pronomes alius e alter: outro. Acus. outro ri. nonnulla. tem como equivalente aliquot(indeclinável). adj. rel. Citemos: Alius legit.: qualquer) quantuscumque (pr. rel. Dat. 1. Um lê. o outro. F N..: por maior que seja. 43. quisquis) 2 Nonnullus ou non nullus.. alter.. ora de relativos (palavras subordinantes).. 0 português desdobra a frase latina que exprime a diversidade. alius um. de qualquer tamanho) utercumque (pr. Abl. diferente. como pronome substantivo emprega-se quase somente para suprir nemo no genitivo e no ablativo (5 76). Gen.: qualquer dos dois que. tota. I. Observações: 1. Para o emprego de alter no plural. II.

000° decies millesimus 100. ae. 1 v. ae. quater quinquies ou quinquiens sexies ou sexiens septies ou septiens VII VIII IX X XI XII XIII scpteni octõni nüvini dEni octies etc. ae.000. seni deni septeni deni octoni dent ou duodEVicEni novení deni ou undeviceni vicéni viceni singuli viceni bini undetricEni XIV XV decies undecies duodecies terdecies quater decies quindecies ou quinquies decies sexies decies septies decies ou unus et vicesimus ou duo et viginti undetriginta trigintd quadrziginta qui.000° ter millesimus 10.ptemdedrn duodéviginti(2 de 20) undevnginti(1 de 20) viginti XIII XIV XV XVI XVII XVIII XIX XX XXI XXII 20 21 viginti anus viginti duo 22 30 40 50 60 70 80 29 ou unus et viginti 5' quintus 6° sextus 7° septimus 8° octãvus 9° nõnus 10' d&Imus 11° undecimus 12° duodecimus 13° tertius decimus 14° quartus decimus 15° quintus decimus 16° sextus decimus 17° septimus decimus 18° duodévicesimus 19° undevicesimus 20° vicèsimus 21° vicesimus primus 22° vicesimus alter VI bis. undevicies vicies semei et vicies bis et vicies undetricies tricies quadrãgies quinquagies sexagies septuagies octõgies C CI CC CCC CD D ou 13 DC DCC DCCC CM M ou CID centéni centeni singuli ditcEni trëcéni quadringEni quingeni sexceni septingeni octingeni nongeni singula milia bina mula terna milia dena milia centena milia decies centena milia nonagies centies centies seine! ddcenties trécenties quadringenties quingenties sexcenties septingenties octingenties nongenties MM ou If MMM ou III X ou CCIDD M (7CÌ milieu bis milieu ter milies decies milies centies milies decies centies milieu I O gen&tivo plural das centenas é Is vezes em um: ducentum no lugar de ducentorum. etc. 2 a 2. um dud.nquaginta XXIX XXX XL . 3. a octingenti. a. ( O gm. a septingenti. ae. 3 vezes. é geralmente em um no lugar de orum: binum. cada um 1 bini.000 2.z 4 3 1 2 anus.000° millesimus 2.000 3. um 2° secundus ou alter 4° quartus IV ou MI VI VII VIII IX ou VIIII X XI XII V III 3° tertius V quini sent 5 quinque 6 sex 7 septet : 8 octõ 9 ncvem 10 decem . etc.000 10.000 100. cada um 2 temi.000° bis millesimus 3. a mille CI CC CCC CCCC ou CD D ou 1D DC DCC DCCC duo milia tria milia decem milia centum milia decies centena milia DCCCC ou CM M ou CID MM ou ÏI MMM ou III X ou CCIDD C ou (11 n 30° tricesimus 40° quadrãgésimus .t § 80 CARDINAIS I OS NUMERAIS 81. sexaginta 90 septuaginta octõginta nõn5ginta centum LXX LXXX XC L LX 200 300 100 101 C 400 500 600 700 800 900 1. pl. nõvies undeni duodeni terei dent quaterni dent quini deni .. ae.000 centum unus ducenti. quãterni ADVÉRBIOS MULTIPLICATIVOS todos indeclináveis seine!. a nongenti.000° decies centies millesimus ou alter et vicesimus 29° undetricesimus XVI XVII XVIII XIX XX XXI XXII XXIX XXX XL L LX LXX LXXX XC tricéni quadrãgEni quinquageni sexageni septuageni octõgeni nonageni octies decies. dos distributivos.000 1.000. tres. ae. a. a. 2 vezes ter. salvo para singuli. duae. tria quattuor II I 1° primus.000° centies millesimus 1. ae. duo tees. a sescenti. a 3. cada um 3. a quadringenti. duodevicies novies decies. 1 a 1. ae. OS NUMERAIS (continuação) quase todos indeclináveis ALGARISMOS ROMANOS ORDINAIS todos declináveis I II III IV DISTRIBUTIVOS todos declináveis singuli. 12 13 14 15 16 17 18 19 i1 undécim duodecien tredecin: quattuordecin: quindecim sedecim se. ae. A 46 ^f . a quingenti. 50° quinquagesimus 60° sexagesimus 70° septuagesimus 80° octõgesimus 90° nõnãgesimus 100° centesimus 101° centesimus primus 200° ducentesimus 300° trecentesimus 400° quadringentesimus 500° quingentesimus 600° sescentesimus 700° septingentesimus 800° octingentesimus 900° nongentesimus 1. ã 1 trecenti.

Neste 2° emprego trini é usado no lugar de temi.. pela primeira vez — secundo. os dois juntos. ia. São por vezes empregados pelos poetas e por prosadores mio clássicos no sentido de cardinais: Septenis fistula cannis (0v. como em português.000 soldados. o. Unus não é sempre um cardinal. pleraque. N. uterque frater.B.) G. Prior. primo. N. 5 83. os dois irmãos. neuter. Acima de cem. a. 2. o nome dos objetos não está sempre no genitivo. alguns. no lugar de secundus em números tais como: vicesimus alter. dois. Empregam-se: 1. os números se juntam sem conjunção: Milk centum viginti: mil cento e vinte. plerique. para designar o segundo de dois (da mesma forma posterior. Millesimus nongentesimus quinquagesimus: milésimo nongentésimo qüinquagésimo. — Duodetricesimus. para exprimir a idéia de um a um. e uni no lugar de singuli. no lugar de primus. reliqui. Emprego de milia. Os distributivos. Duo milia ducenti milites pugnant. universi. pleraeque. III. pauci. dois a dois. ae. Distributivos. a. todos os números compostos têm a forma ordinal. Declinação de: NOÇÕES COMPLEMENTARES duo unus N. trina castra. unúm unãm unam duõs (duõ) duãs duo tres (m•f) triã (n. exprimem-se por adição. nenhum (§ 79).): flauta de sete tubos. Ordinais empregados adverbialmente. Formação dos números compostos. 32°.: Bina castra: dois acampamentos. a. poucos.) Ac. a. ae. quisquam (em frases de valor negativo. a. Pluralidade não determinada. 5 84. o quarto livro. Ambo fratres.43. no lugar dos cardinais. prius (comparativo) emprega-se no lugar de primus (superlativo) para designar: o primeiro de dois. etc. todos os outros. I. Nos ordinais. nada (S 76). Sua idéia se exprime por indefinidos tais como: nullus.) triã (n.: una castra. três vezes dez.ae. ae. seguido do genitivo. nihil.B. Muitos indefinidos exprimem um número indeterminado de indivíduos: nonnulli. em segundo lugar — terno. cuncti. Quando milia é seguido de dezenas ou de centenas. Distinguir se ão: - 2. 28°. mensis tertius. tertium. 0 ordinal indica um número de ordem que o português muitas vezes traduz por um cardinal. 1. cada um um. etc. Ambo fratres: os dois irmãos. liber quartus. ullus. com nomes sem singular ou de sentido especial no plural: Sinos libros sumite. indeclinável) Cum mile militibus: com mil soldados. p. com o qual não se deve confundir.. Ex. o terceiro mês. Como duo declina-se ambo. ae. Diz-se: Milites viginti unus ou Unus et viginti milites: 21 soldados. a. ceteri.. V. mil: o nome neutro milia. primum.OS NUMERAIS (continuação) 5 82. 3. diz se também: Militum duo milia ducenti pugnant. anãs ãnã anãm dãõ dúó dúae tres (m• f. Alter. tricesimus alter. em terceiro lugar. A idéia de os dois é expressa pelo indefinido uterque (5 75). Cum duobus milibus militum com 2 milhares de soldados. a (cf. 2. ae.. nem um nem outro (5 75). um. 21°: unus et vicesimus (ao lado de vicesimus primus). — (pela' segunda vez diz-se iterum). As outras unidades. Para o emprego § 86.. : IV. 22°. para exprimir: 1 mil mile (adj. ae. multi. e também por ambo. es. 28. Notar a colocação diferente do nome em um e outro exemplo. 31 etc. ae. Dois mil e duzentos soldados combatem. após vinte. nenhum. desde que preceda a dezena.B. pela terceira vez. O latim emprega. 5 34). etc. O zero não existe na numeração romana. a maior parte. Tomai cada um dois livros. o livro quatro. : II. 3. 0 mesmo pode dar se às vezes com certos numerais: sescenti: um grande número de.. nas multiplicações Ter deni. boni. uma multidão de (e não 600). unõ unã unõ duõbüs duãbús duõbüs _^_ tribús Unus tem um pl. 5 49). três acampamentos. Em cada dezena as duas últimas tres I.o = ambos. 3). Zero. 5 86. milium (milhares). Entra na composição dos números ordinais 21°. unaus duõrãm duãrãm duõrúm tritim D. a. omnes. uni duõbüs duãbús duõbüs trïbús Abl. declinado como duo. Mille. um acampamento. 48 49 . - 5 85. 2. muitos. no lugar dos cardinais. todos. 2. aliquot (indeclinável).. um (§ 77) se emprega: 1. primeiramente. - N. todos juntos. ae. uni. unidades se formam por subtração: ( Duodetriginta: dois tirados de trinta.

dos quais derivam todos os tempos: radical do presente.impf. (Há S tipos de conjugação para esta série). Modos. imito depoente 5 90.e (lege. 0 perfeito do indicativo desempenha ao mesmo tempo a função de nosso perfeito simples e do composto: II. Em particular amaturum (am. amo. cf. Nos tempos compostos do auxiliar esse e de um particípio (perfeito ou futuro). Repartição dos tempos na conjugação. são precedidas de sufixos que caracterizam os diversos tempos e modos: ama-ba-s. existe em latim uma 30 voz. Essas desinências. ãs. ì Mista . (ind. radical do PRESENTE dele o destruo PERFEITO NOÇÕES COMPLEMENTARES I. II): ama-re. ou por intermédio de uma vogal: leg-i-s. 2.e. ( se primitivos as formas dadas pelos dicionári os para cada verbo. Te mpos.p. na passiva. cf. o gerundivo.imperf. Modos impessoais ativos. nt : amans. eu amo. - tendo amado. fora do indicativo presente. ao radical acrescentam-se o mais das vezes as desinências das pessoas (S 92). Os elementos das formas verbais. terás visto ou tiveres visto I 5 92. Chamam supino.elas ATIVA VOZ PASSIVA VOZ INDICATIVO PERFEITO ATIVO (terminações especiais) 3. delevi. 5 91. cape) salvo em: dic (dize). -i). não tem forma correspondente à que chamamos de futuro do pretérito (mod ) co ndicional da gramática francesa) e é o modo subjuntivo que faz suas vezes: amavissem. amantis. leg-u-nt. 2° e 4° conjugações têm o radical do presente terminado por uma vogal longa: amã. radical do perfeito. -s -t mils -tis - -o ou -m. Distinguem-se 3 séries de tempos que se formam respectivamente do: 1.nt. eu teria amado (ao lado de tivesse amado). 1 Este item foi acrescentado pela tradutora. o gerúndio e o gerundivo. tenho destruído. ire ( 2' 4' -o. is. particípio futuro. um) esse dos quadros de conjugação poderão. es. ama-re-s. audi. sem desinência. o futuro de todos os modos ativos e passivos (salvo o futuro do infinitivo e do particípio). Nos modos pessoais. chamada depoente. verás ou vires. 2. Em co Mpensação.OS VERBOS § 87. Sufixos característicos: infinitivo presente -re particípio presente gerúndio - (primitivamente -se. 105. fac (faze) e em fer (leva). ( ( Aó lado da ativa e da passiva. o particípio e o infinitivo futuros ativos. infinitivo futuro. s torna-se r entre 2 vogais. radical do presente: o presente.te: ama-te. audi (conjugações um u): legem -ã . as formas regulares comportam a terminação . is. 0 latira não tem uma forma correspondente ao português amado. ére ( § 89. duc (conduze). Voz es. es-se. radical do supino: o perfeito passivo. Desinencias das pessoas: Sing. mais-que-perfeitos e o futuro perfeito ativos.um) esse.e oO latim possui na ativa dois modos impessoais especiais: o supino. todos os tempos compostos passivos. 4. gerúndio . dele.s. de forma passiva e de sentido ativo.se os 3 radicais. um) esse e amatum (am. ama . radical do perfeito: os perfeitos. destruí. sou amado. are I -eo.ela 1° pessoa nós 2° p e ssoa vós P e ss. I e II). eles. da ativa o radical puro. dele. videris.um) (-éré) ou amatus (a. e na mista. o imperfeito. Certos verbos em -io (conjugação mista) se do tipo audio por sua vogal -i (capis ao lado de audis) que se transforma em -ë antes de -r-: capere. segundo a frase. 1. o particípio Plur.) (subj. ama . particípio presente. ou diretamente: ama . 0 latim tem tempos que o português não tem: imperativo futuro. supino. esse particípio segue as regras de concordância do predicativo (S 178 e p. ére I' ( Elas se reconhecem pelas 3 primeiras terminações -io. a desinência da 2° pessoa é . Co njugações regulares: dos tempos primitivos. -o. Dessas tempos tiram formas . 0 futuro do indicativo corresponde ao futuro do indicativo e do subjuntivo do ortuguês: p ortu uês: videbis . No plural. Os verbos da 1°.-õr ou -r -ris (-re) -tür mür - -isti -It -istis $runt -imos nt -mini - ntür III. O particípio nos tempos compostos. 1° pessoa eu 2 ° pessoa tu pesso a ele. Tempos primitivos. em amã.ris. 50 51 . na 3° conj. ére 3' io.) Indicativo dele s destróis SUPINO delet um (para) destruir Infinitivo dele re destruir delev i destruí ( § 88. O imperativo presente oferece na 2' pessoa do sing. passiva imitor. nem a sendo 3. tornar-se amaturus (a. nd : amandi. leg-e-ris.19. . os da 3' conjugação por uma consoante (às vezes por distinguem(conjugação consonântica). ativa amor.

am. potueram pudera tinha podido profueram profuero profuissem terei sido. 52 . slim N est sümus estis sunt era. possum fui. estado 'teria sido. Fut. Z n 0. estar 5 94. 1. poder. fuissé Fut. ser útil a. potuisse. nem sup. poteram potero pude tenho podido poderei puder possem posses proderam serei útil for útil prodero tenha podido teria podido firérãm fueras O fuerãt . comando (dat. estaria Os verbos compostos de SUM PARTICÍPIO INFINITIVO ser. estado futvrus. Prosum.) ddsum. estava sim sis sit simus sitis Sint esse érãm eras tO erat w el erãmus erãtis erant êro ce eris erït erimus eritís erunt O serei. estado sido ter estado ter Imp. nem imperativo. de preferência a abfui. Absum faz no perfeito áfui. -estote particípio. conjugam-se exatamente como sum. PARTICÍPIO. sede suntõ. intersum participo de (dat. INDICATIVO P osso SUBJUNTIVO possim possis possit possimus possitis possint pudesse poderia possa poderia INDICATIVO sou útil SUBJUNTIVO prosim prosis prosit prosimus prositis prosint prodessem prodesses fosse útil seria útil seja útil seria útil futãrum. adfui. estado füissem fuisses fuissét fuissernus fuissets fuissent Perf. pres. O prefixo é prod. adesse.. nem Pres. prodesse. pos. potui. prodes. falto (dat. estado potes potest possumus potestis possunt podia P prosum prodes prodest prosumus prodestis prosunt era útil f ill' fuisti fuit fuimus fuistis fuerunt ou fuõre füërim fuerìrs fuerit fuerïmus fueriris fuerint tivesse sido. esse. Conjugar sum. um Pres. estou O verbo SUM. a. Nos tempos formados do radical do presente (salvo infinitivo presente e o imperfeito do subjuntivo) conjugar sum precedido de: pot. estivesse seria. estou em (dat. fuerãmus fuerãtis fuerant u~ fuero fueris fuerit fuerïmus fueritis fuerint fora. estou longe de (ab+abl) obsum.5 93. antes de uma vogal. SUBJUNTIVO seja. prodesse Per. Os verbos seguintes. estado tiver sido.) supersum. nem ger. esteja seria. poder p Perf.. INDICATIVO sou. sê FUTURO F. profuturum esse INFINITIVO Pres. ades. potui potuerim potulssem tivesse podido teria podido fui útil tenho sido útil tenha sido útil teria sido útil profui tora útil tinha sido útil profuerim tivesse sido útil teria sido útil M. estivera tinha sido. pra. p. antes de consoante. estaria essem esses ' esset essemus essetis essent (fórem) (fores) (foret) (forent) haver de ser de estar havendo de ser de estar 5 95.) insum.. prodesto.) praesum. antes de vogal. profui. posse. compostos de sum precedido de uma preposição empregada como pref ix o. a. fui. estiver O fosse. prejudico (dat.p.) adsum estou perto de (dat. estarei for. posse. estado IMPERATIVO PRESENTE és. um esse ou fore tenha sido. profuiss Fut. sejam eles INFINITIVO Pres. ter podido Fut.) absum'. um Não há part. sede estõ sê estõ seja ele estõte. potuero terei podido tiver podido terei sido útil tiver sido útil este. antes de uma consoante. prodes IMPERATIVO prodeste Fut.: profuturus. potes. sobrevivo a (dat. estado teria sirin.: adsum. es..) Ex. não há Não há gerúndio. Possum. q. nem supino. estive •tenho sido.

ãvi. um amãvi II- amavisti „. amab. amabãmur amãrer amaréris-re amarétur amarémur amabãmini amabantur serei. ã essemus essetis amati essent amati PRES. um esse amatus. ã. ã.amo. ae. tiver sido amado amati amati eris erit erimus eritis erunt . rim ero terei. (ad) amandüm. amavistis amaverunt ou amave ri - amãverim amaveris amaverit amaverimus amaveritis amaverint tivesse amado teria amado SUPINO ter amado amãvissê ■ (para) amar amãtum amãtü de (se) amar amãtüs. amaria INFINITIVO INDICATIVO Sou amado SUBJUNTIVO seja. a. amando amavermus Acus. para amar amati amati eras erat eramus eratis erant amãttis. seria amado W Z w c4 a amo amas amãt amãmus amãts amant amava amem ames amet amemus ametis ament amasse. u m s im amãtìis. à Gen. are. um O amãbor o p amaberts -re amabitur u . a. ama amãte. amãtõ. teria sido amado tarado amado amado amãtum. li sumas " amati. ae. amandd.. um w ai O' vi u+ amara tinha amado amãverãm amaverãs amaverit amaverãmus amaverãtis amaverant terei amado amãvissem amavisses amavisset amavissemus amavissetis amavissent GERUNDIO (declinação do infinitivo) W amatus a ce amatus 77 . am. ae. de amar Dat.mur' amabïmini amabuntur GERUNDIVO devendo ser amado E amãtum iri (ntvaridvel) amandus. muito raro re amãvëro amave ris F amaverit u' amaveritis amaverim ^ r4 á tiver amado IMPERATIVO PRES. .LL amatus. teria sido amado fui amado tenho sido amado tenha. ae.^ . a. amãbãr amabãris -re (44 amabãtur o. que está para amar era amado O fosse. ã amãtüs. amaria amar amare amuos amantis w á ãmõr amans ou ama re amarar amamur amarnini amantur - amer amarar amémur amémini amentur ou amare ser amado amrri O H tu a á amãbãm amabãs amabãt amabãmus amabãtis amabant amarei. for amado amarémïni amarentur haver de ser amado ca u . ae. 1' CONJ. sê amado amãtõr. ã. ãn. am.' amãtõr. ame ele amdtõtë. IMPERATIVO amare sê amado amãmini sede amados FUT. um eram amati. ama i FUT. am sum ^ amatus sis amatus es amatus sit est amatus á amati. atum INDICATIVO amo la CONJ. O amãbo amabis amabit amabimus amabitis• amabunt amei tenho amado mãcürum. (para) amar Ra amatus w amatus amati.a. amandi. seja ele amado amantur sejam eles amados 1.§ 96. PASSIVA PARTICÍPIO amando que ama iris. ãtus sum INFINITIVO PARTICÍPIO SUBJUNTIVO ame. am essem esses amatus esset amatus amati. ãs. ama. atual amantõ amem AR amandõ. amar amãrém amares amares amarérnus amarais amarem RADICAL DO SUPINO aver de amar havendo de. ã simus amati sitis amati estis amati Sint sunt amati W fora amado tinha sido amado tivesse. ã. um esse tenha amado teria amado amãttirus. ATIVA. seria amado F. '-`1amavit ed amavimus o. ama amãtõ.

um destruído ser invariável p x delevi delevisti delevit delevimus delevistis delevérunt ou delevere SUPINO ter dest ru ido deIeverïm deleveris deleverit deleverlmus deleveritis deleverint O fui destruído tenho sido dest ru ido delétüs. sê destruído delétõr. etum. n delevero deleverls deleverit deleverltttus deleverr'tis deleverint deletõ. que está para destru ir delebõr delebêris.ae. INDICATIVO destruo . deletus deletus deleti. -re delerntur deleremur deleremini delerentur GERUNDIVO haver de p delebo delebis delebit delebimus delebitis delebunt destru í tenho destruido tenha destruído teria destruído deletürúm am. destruí FUT. delire.daléo. á W.4 delébãm delebãs delebãs delebãmus delebãtis delebant destruirei delerem deleres deleret deletemus dèleretis deferent RADICAL DO SUPINO haver de destruir delebãr delebãris. dele destrói delete. 2' CONJ. destrua ele deletõte. delendõ.§ 98. a. ã deleti deleti ero eris erit erimus eritis erunt PRES. a. destruam eles destrói terei. ATIVA .ae.ae. ã tem . 2'. -re delebitur delebimur delebïmini delebantur ser destruído irr devendo deletum tenha. um á a deleverãm deleverás deleverãt deleveramus deleverãtis deleverant terei destruído tiver destruído destruíra tinha destruído delevissem delevisses delevissét delevissemus delevissetis delevissent tivesse destruído teria destruido Gen. eri. d. -re delebátur delebãmur delebãmini delebantur serei.Q 99. sim sis sit simus Sitis Sint ter sido destruído destruído deletum. um havendo de. evi. ae. PARTICÍPIO destruindo delentis étus sum INFINITIVO PARTICÍPIO SUBJUNTIVO deleam deleãs deleãt deleAmus deleãtis deleant destruísse destruiria INFINITIVO INDICATIVO sou SUBJUNTIVO seja. muito raro. . Es. delendõ. for destruído delërer delereris. seja ele destruído delentõr. ã. destruí delentõ.ae. ã deleti deleti delétüs. (ad) delendiim (para) destruir (declinação do infinitivo) GERÚNDIO fora destruído tinha sido destruído LI d delétüs. ser destruído deleri p destruído seria destruído u. delétõ. sejam eles destruídos 1. sê destruído deleminí. Ere. seria destruído Z w e4 deléo deles delét delemus deléris delent destruía dest ru a destruiria destruído destruir que destrói defere delens deliõr deléris ou delire delëtur delemur delemini delentur era deléãr deleãris ou deleare deleãtur deleãmur deleãmíni deleantur fosse. CONJ. tem deletus deletus deleti. delendi. ã deleti • deleti eram eras erat eramus eratis erant deletus. am. um esse deletarus a. ' delétõr. úm essem esses esset deletus essemus deletr.délêõr. w n. teria sido d es truído delendus. ã essetis deleti essent deleti IMPERATIVO tivesse. de destruir Dat. üm deletus deletus deleti. iris. um esse deletus. üm su m delevisté (para destruir deletum á de (se) destruir delem deletus deletus deleti. para destruir Abl. ã deleti deleti es est sumus estis sunt d. teria sido destruído IMPERATIVO PRES. sede destruídos FUT. tiver sido destru ído delétüs. PASSIVA . ã. 56 . destruindo Acus.

legebãm legebãs legebãt legebãmus legebãtis legebant lerei. ã. tiver sido eram eras erat eramus eratis erant lectüs. teria sido lido devendo ser lido O rd légam legas legë[ legemus legatis legent li. ae. 3a. eris. lede FUT. re . um havendo de. teria sido lido sim sis sit simus sitis Sint ter sido lido lido lectum. (ad) legendúm (para) ler i I w I ó PP-1 lectüs.legór. ã lecti . -re legeretur legeremur legerèmini legerentur GERUNDIVO haver de ser l ido lectum iri (in variável) tenha. á lecti lecti tivesse. lectum . lede leguntei. seria lido INFINITIVO PARTICÍPIO o-7 w ad lego legas legit legimus legitis legunt lia légãm legas legal legãmus legatis legant Jesse. que lê légére légens tegentis w legimur legimini leguntur 0 era lido legitur lëgõr legeris ou legere lëgãr legeris ou legate legatur legamur legamini legantur fosse. lendo Ac. legendi. 3' CONJ. is. seja lido leguntõr. tenho lido tenha lido teria lido a lectirrum. ã lecti lecti terei. lido lectüs. ã lecti lecti ero eris exit erimus eritis erunt PRES. w á ? legebãr legebaris. tinha lido legérim legeris legerit legerltis legerint tivesse lido teria lido SUPINO ter lido (para) ler lé ssé fectum lectü O I--. seria lido ser lido légi e. ae. tai aw de (se) ler lectüs. üm lectus lectus lecti. de ler Dat.1égo. l legit legïmtrs le gërunt ou More w lera. 1:e 0.-. legendõ. INDICATIVO leio SUBJUNTIVO leia. ã lecti lecti assem esses esset essemus essetis essent IMPERATIVO á o. ae. üm lectus lectus lecti. (declinação do infinitivo) 1 Gen. um esse lectus. lectus sum. leria ler lendo. um GERÚNDIO ° pa C legéram legerãs legerãt legerãmus l egerãtis legerant tiver lido legero legeris legerit legerfmus legeritis legerint terei lido legissem legisses legissét legissemus legissent legissent PRES. ere. muito raro légére.lecti fora lido tinha sido lido sum es est sumus estis sunt lectüs. um ó sti legi t. sê lido legttór. mas dice nos compostos de dico. am.5 100. que está para ler O ] w légãr legeris. PASSIVA -. -re legetur legemur legemini leguntur fui lido tenho sido lido legendus. ler legérém legeres legeret legerémus legerétis legerent RADICAL DO SUPINO h ver de ler 1. a. leiam eles u: w °' I Exceções: dic.I 1. ae. para ler Abl. ii. assim como nos compostos de duco (adduc). FUT. a. duc. H IMPERATIVO légë. tegTtõ.. INDICATIVO sou lido SUBJUNTIVO seja. üm lectus lectus lecti. üm lectus lectus lecti. lê legitõ. sê lido legimini. ã. am. a. -re legebatur legebamur legebãmini legebantur serei. ã. leia ele legitõté. üm lectus lectus lecti. ã. t lê legite. um esse lectirrus. legenda. ae. legi. CONJ. sejam lidos 58 . sede lidos legitór. ATIVA . for lido legerér legeréris. leria INFINITIVO PARTICÍPIO L § 101.

-re audietur w audiemur audiémini audientur fui ouvido tenho sido ouvido tenha.üm w auditus auditus auditi. audiebàm audiebãs audiebãt audiebãmus audiebãtis audiebant ouvirei. -re w audie bàtur aueliebãmu r audiebãm ini audiebantur serei. ae. for ouvido audircr audirnris. ouviria ouvir ouvindo que ouve audire audiens.ã. ouvindo Acus. FUT. ã.á um 0 audíãr x audieris. audiverïs audiverit . 4' CONJ. sede ouvidos auditõr sê ouvido auditór.E .ã auditi auditi terei. ire. ã.mini audiantur era ouvido audiãr audiãris ou audiare audiatur audiãmur audiamini audiantur fosse. para. audire. ouça ele auditõte. ae. ae. seria ouvido INFINITIVO PARTICÍPIO audïãm audiãs audiãt audiãmus audiãtis a udiant ouvisse. audiendõ.ã auditi auditi tivesse. a.üm auditus auditus auditi. muito raro. audientis w W audíõr audlris ou audire auditor audimur cd i aud. sê ouvido audimini. um ouvi á W d P-1 audivi audivisti audivit audivimus audivistis audivérunt ou audivere ouvira tinha ouvido SUPINO t er ouvido audivisse de (se) ouvir (para) ouvir audiverim audiveris audiverit audiverimus audiveritis audiverint tivesse ouvido teria ouvido h auditus. ã. de ouvir Dat. ouvi audito. 4' CONJ. audiverïmus audiveritis audiverint audi. audiendõ. ouvir Abl. a. seja ele ouvido audluntõr. auditüs. ouve audittõ. ouvi audiuntõ. ae. itum INDICATIVO ouço H audio z a. (ad)audiendiim (porá) ouvir fora ouvidow' tinha sido ouvido o. ivi.5 102.úm sum w auditus x auditus auditi.. ATIVA .udis audit 'Z-1 audimus á auditis audiunt ouvia § 103. ã.audior. auditum audïtü GERÚNDIO (declinação do infinitivo) es est sumos estis sunt auditus. ouvir audirêm audires audiret audiremus audiretis audirent RADICAL DO SUPINO havendo de. ae.audio. itus sum PARTICÍPIO INDICATIVO sou ouvido SUBJUNTIVO ouça.úm auditus auditus auditi. teria sido ouvido sim sis sit ter sido ouvido ouvido simus sitis Sint uditum. seria ouvido ser ouvido audiri O Fw x W. -re audiretur audiremur audiremini audirentur GERUNDIVO haver de ser ouvido devendo ser ouvido i (7) a4 audfam w o H audies audiét audiemus audietis ãudient tenho ouvido haver de ouvir auditúrum. is.ei auditi auditi ç. am um esse tenha ouvido teria ouvido audirúrus. d w auditi auditi et-is erit erimus eritis erunt 1.um ur e w O' audiverãm audiverãs audiverit audiverãmus audiverãtis audiverant terei ouvido river ouvido audivissem audivisses audivisset audivissemus audivissetis audivissent IMPERATIVO PRES. um esse auditus. ouviria INFINITIVO SUBJUNTIVO seja. sejam eles ouvidos 60 .' u: auditus. ouve audité. tiver eras erat eramus eratis erant audirüs. ouçam eles siddoo ouvido IMPERATIVO ero PRES. iri. teria sido ouvido auditum iri (invariável) audïendus.ã auditi auditi essem esses esset essemus essetis essent á audivero W. que ti para audiêbãr w audiebàris. am. iris. FUT. audiendi. Gen.üm eram auditus O' auditus "' auditi. PASSIVA .

p4 cãp io cap is cap it capïmus capïtis capiunt tomava cap iam capins cap ia' t capiàmus cap iàtis capiant tomasse. ã. cãpi. fora tomado tinha sido tomado sumus sum es est tenha. um SUPINO captum iri (invaridvel) cap andus a. FUT. de tomar Dat. calefac. ae. capiebãmini capiebantur captar á capieris . üm ero ai captus eris captus erit capti. de calefacio eram eras erat eramus eratis erant captüs.a co P. á. w O w cept cepisti cepit cepipius cepistis ceperunt ou cepere tomara tinha tomado ceperim ceperis ter tomado fui tornado tenho sido tomado (para) tomar ceperfntus ceperftis ceperint tivesse tornado teria tomado episse captum captit de(se) tornar GERÚNDIO (declinação do infinitivo) O capttï . tornar caperem -caperès capere't cap eremus caperètis caperent RADICAL DO SUPINO haver de toma r havendo de.§ 104. seria tornado ser tornado capi z a w w e. a. CONJ. ae. tomaria toma r capére capïens capientis H captor eap ris ou capere w capitur capïmur capImini capiuntur w H capíãr capiãris ou capiare capiatur capiãmur capiãmini capiantur fosse. muito raro cap /T 6.re 1 7. seria tomado INFINITIVO PARTICÍPIO t. sê tomado . sejam eles tomados 1. d ceperãm ceperãs ceperit ceperãmus ceperãtis ceperant cepissém cepisses cepissët cepissemus cepissetis cepissent PRES. tiver sido tomado terei tomado tiver tomado o W capar° ceperfs ceperit ceperfmus ceperftis ceperint • IMPERATIVO capa t toma capita tomai capïtõ. um w a. Gen. á captús. teria sido tornado sim SiS sit ter sido tomado to mado captus a. cépi. que torna INDICATIVO sou tornado SUBJUNTIVO seja. tomaria INFINITIVO PARTICÍPIO tornando. teria sido tomado estis sunt captüs. capietis caplent tomei tenho tomado tenha tomado féria tomado serei. ae. tome ele capìtõtë. d capti capti tivesse. 1 Exceção: fac (faze). seja ele tomado capiuntõr. am. t capitõr. (ad) capiendúm. tomai capiuntõ. esse á all O. toma capitõ. . a capti capti terei. are. (para) tomar e4 capttïs. CONJ. for tomado haver de ser tornado captãrum. sede tomados FUT. capiébãm capiebãs capiebàt cap iebãmus capiebãtis cap iebant tomarei. cap tendi.re caperetur caperémur caperemini caperentur GERUNDIVO devendo ser tomado O w capiãm cap ies cap iét cap iémus. para tomar AR capiendõ. um. um esse captürus. re capietur capsémur °^ capiemini capientur - era tornado d U d capêrër capereris. MISTA PASSIVA .cãpiõr eris. SUBJUNTIVO tome. captus sum . ae. capiendõ. a erimus capti eritis capti erunt 5 . üm a b1 captus ": O' captus captì. ce capiebãtur capiebamur 6. tomando Acus. d. assim como nos compostos terminados por -fatio: aquecer. d. MISTA ATIVA — câpio. capimini. ae. üm captus á captus t.0 capo. á capo capti W ". à essemus capti essetis capti essent IMPERATIVO PRES. tomem eles. ã. üm captus captus capti. captum INDICATIVO tomo LJ § 105. um P simus siris sint captum am. sê tomado capitõr. üm esscm captus esses captus esset capti. que está para tomar O A capiebãr O capiebãris. is.

3. derramar. fuissem)ao lado de amatus eram (ero. revertebar. um [esse]. é útil. alguns não têm perfeito nem supine.de ducére) - NOÇÕES COMPLEMENTARES SOBRE OS VERBOS (continuação) sua. cubui (de cubare). Os perfeitos latinos apresentam formações diferentes: 1.ebam) na 4' conjugação: III. ere. -ve-. foram ouvidas. então. legendus. reverteram. irier (in). perfeitos em -vi ou -ui: amavi (de amare).um) esse encontra-se amatus fui. am. torno -me praestat. dever ser amado Ferunt pictorem reprehensum. revertar. auditae[sunt]. essem). Em princípio há uma diferença de sentido entre essas duas séries (p. Ao lado de amatus sum scibat (em vez de sciebat). e nos tempos deles derivados. ire. Certos verbos são ao mesmo tempo ativos e depoentes: luxurio e luxurior. Encontra-se sobretudo em Lucrécio. Antigo futuro perfeito em so: capso (ce -)ero). V. ire. Perfeitos e supinos. ou assentior. sou superior expedit. labier (labi). Nos perfeitos regulares em -avi e em -evi.. amatus[est]. assentio II. a. 2. Nem todos os verbos têm supino. 1. Arcaísmos. em -sum: Os supinos são geralmente em -turn: amatum. sobretudo na época pós-clássica. 1. ama(vi)sti: amasti — ama(vi)sse: amasse ama(ve)ram: arearam — dele(ve)runt: delerunt Assim também para novi (de nosco): nosti. Censeo defendam Carthaginem. a) est e são muitas vezes suprimidos no perfeito do indicativo: Multi hostes caesi. um na 3' e na 4' conj.B. 2. pudesse eu fazer! - 64 65 .93. permanecer fundo. 2 Na passiva. ousaria. is. norunt.um) [esse] haver de amar. com redobro da 1' sílaba: cucurri (de currêre). Muitos inimigos foram mortos. Dizem que um pintor foi censurado. -vi-pode suprimir-se antes de s -v. Dupla forma dos tempos compostos. antes de r.i . sobretudo após -i ou uma consoante: audiundi. •cursum. encontra-se amatus fueram (fuero. sou luxuriante. . Gerúndio em -undi. foi amado. 1. Apoio responde que o dará. fusum. 4. desimpeço VII. perfeitos em -i. Sou de opinião que Cartago deve ser destruída.). mansi. Verbos ativos ou depoentes. Antigo perfeito do subjuntivo em -sim: ausim (ausus sim). Nunca se suprime -ve. amatum (am. Mas as formas depoentes empregam-se de preferência no presente e nos tempos dele derivados (revertor. Supressão de esse nos tempos compostos. mereço. freqüentemente esse é suprimido no inf. b) esse é às vezes omitido no inf. aprovo.. A certos perfeitos com redobro. rever-ter-o).pode suprimir-se antes de s. ter sido amado amandum. ou em -si.. ou em -di. Gerundivo em -undus. sim. fudi. perfeitos em i. 1. 2. Certos verbos. podem ser empregados impessoalmente. perfeito e com o gerundivo: amatum. Infinitivo presente passivo ou depoente em -ier (em vez de -i): laudarier (laudari). etc expedio. com alongamento do radical: vini (de vénire).- amatum (am. duxi (duc-si. Essas formas se encontram freqüentemente em Salústio e em expressões tradicionais. 2. sem a diferença de sentido mencionada acima. es. noram. têm. correr maneo. perfeitos em -si: scripsi (de scribere). Imperfeito em i barn (em vez de . am. IV.um)fuisse. Na ativa. que têm uma conjugação normal. 4. Verbos pessoais ou impessoais. fuerim. 3. posse. Apollo se id daturum responder. mas muitas vezes. futuro: amaturum (am. correspondem supinos curro. acontece fio. Nos perfeitos em -ivi. Formas abreviadas ou contratas na voz ativa. faxo (por facso = fecero) 5. legundus em vez de audiendi.nas formas em -vere (por -ve'runt). mais raramente em Vergílio e Horácio. 3 d). faterier (fateri). is. As formas ativas se empregam de preferência no perfeito e nos tempos dele tirados (reverti. N.NOÇÕES COMPLEMENTARES SOBRE OS VERBOS I.. um sentido particular: fit.. mereo e mereor. cucurri. um [esse].somente antes de er VI. audi(vi)stis: audistis — audi(v)erunt: audierunt. Da mesma forma. mansum. -vi. Da mesma forma diz-se reverto e revertor. faxim (fecerim). é melhor praesto.

' veréõr. cujo particípio passado é mortuus. um patiendus. de (se) imitar sentido ativo). 1. paterer. oréris. ora de sentido passivo: confitéor: confessus experior: expertus tendo confessado I ou confessado. imitando. Eles têm todas as formas da voz passiva. baris.... teria imitado. tiver imitado.. um. a. utor. tenho imitado. devendo ser usado.. salvo adorior. haver de imitar imitandi.. tieris. imitei. H SUBJUNTIVO imite. um SUPINO (para) imitar t imitãtus eram verftus eram üsus eram blanditus eram passus eram terei imitado.5 106 CONJ. que deve ser imitado.. sofro 2' 3' 4' Mista NOÇÕES COMPLEMENTARES I... 5. uso. imitãtus sum veritus sum üsus sim blanditus sim passus sim tivesse imitado. Analogias com a passiva.. 3. DEPOENTES Seguir as conjugações passivas correspondentes f imitor. blandiãr. Conjuro: conjuratus. I (. salvo no gerundivo em INDICATIVO imitõr.... ind.. etc.. imitãtarus. a. blanditus essem passus essem IMPERATIVO PRES.): oréretur. supino particípio futuro . a. tenha imitado. faz utendus. imitãturum.. w n. ãris. am. a. temo.. Assim: utor (+abl..... uti blandiri pari imitãr3 vereri imitans 2 .. orimini (pres. ao lado de oriretur (imperf. blandiãr.. reris. um .)— O parti... Analogias com a ativa. imitãtú 2 Assim: veritum.. imitasse. tendo crescido. ãris. pátiãr..). 2... 3... imitãtbr (muito raros imitãtus essem veritus essem.. um ú surus. O H utãr. Freqüentemente os particípios passados dos depoentes têm o sentido de particípios presentes. pres. um 2 que se constroem com um objeto no acusativo. imita verere utere blandire patëre FUT.. pa tior im'. (para) imitar II. 1. haver de imitar. nascer (e de seus compostos. (para) imitar Assim: verendi. INFINITIVO mirar. baris. etc.. 1.... um. ütõr. utãr. futuro.... um passurus. etc. um. uso. .. entis utens. utendi... antis verens. crendo. iris. baris. um blanditus..a. atacar). ãris. mas tem formas da 3': orior. que imita imitaturus. imitaria . a... há algumas exceções... ãris. um verendus. a.. 2 de imitar úsum..esse veriturus... tendo temido ou temendo. esse (etc. imiter. oritur.. imitãre. de imitar imitatum.. (ad) imitandum. PARTICÍPIO imitando. reris. aria. Adolesco: adultus. éris. é oriturus. imitando.ndus. imitãbõr. a..to... salvo o inf. Assim: veriturum.. imitandi.. faz no particípio futuro moriturus. patiébar. fut. eris.. am. No entanto. vereor. infinitivo futuro imitans. devendo. x blandfdr. blandiendi. esse gerundivo existe em princípio apenas para os depoentes imitar.. ' vererer. III. Eris. Existem algumas formas ativas.. Certos verbos depoentes têm um particípio passado ora de sentido ativo. Em vez de -ris encontra-se muitas vezes -ré na 2' p s : imitaré. Ele pertence a 4' conj. tëris.. que o dicionário indica. a. 2 am. reris. que ianta. reris.. am. w z w w imito . afago. tinha imitado. 66 til . Os verbos depoentes têm sempre o sentido ativo. utébar. Uw a verebor. üsus sum blanditus sum passus sum imitara.. imitãtus. antis. a. uterer. .... a. reris. particípio presente : gerúndio . Particularidades. landior.. imitãbãr. um esse. 1.... blandirer. um tendo imitado. orimini (imperat...' veréãr. entis patiens. orere.. bãris. Morior. não tem gerundivo. morrer. GERUNDIVO 3 imitandus..tendo conspirado.' verébar.. entis . imitãrër. patiendi. imitando Acus. passum. mori. a. um havendo de imitar. Possuem algumas formas da voz ativa : blandiens... . um esse. imitando. pãtïõr. um veritus. Vereor: veritus. Por conseguinte. 4.) ter imitado. 1 ( tendo experimentado ou experimentado. beris... imitãtus sim veritus sim veritum. entis w j(l f-• O imitava . oréris. 1111111 11111111111111111111111 lllll 111111 um esse Assim: imitatum. . um üsus. o o o o o 2.. a. ortus sum. a. um utendus. um blanditurus. beris. imitarei.. a. blandïebar. Alguns verbos ativos têm um particípio passado depoente (forma passiva. blandior. patiãr. éris. eris.). imitaria.. Conservam o sentido passivo no gerundivo em -ndus: imitandus. Apenas o gerundivo em -ndus tem sentido passivo (devendo ser imitado).. um passus. Reor: Tatus. a. ... subj. havendo de imitar imitaturum. intransitivo.. para imitar Abl. orïmur. ero veritus ero üsus ero blanditus ero passus ero imitãtus Dat. 2..... a. que está para imitar devendo ser imitado ... Notar a conjugação irregular do verbo: orior... üsus essem imitatum 2 2. Elas estão em itálico neste quadro. teria imitado.. moreris. GERÚNDIO Gen. oriri..

passiva: adeo. iens itürus. 68 69 . um FORMAS ATIVAS INDICATIVO sou feito. fazem conficior. conficio. am. ire. ivissem. que vai Pres. Sua conjugação é uma miscelânea de formas. - N. aqueço. sou vendido intereo. eundo abl. Impf gen. fiebâm Pres. iëro ito itõté euntõ SUPINO: itum itu INFITINITIVO ser feu d. Impf. um esse {\ itur. faço. fõre ou futurum. Outros compostos têm um sentido transitivo e empregam-se em todos os tempos da Alpes ab Hannibale transeuntur. eundi eundo dat. audere. na expressão fore ut ou futurum [esse] ut (literalmente acontecerá que). de itur (passiva impessoal). ousar alegrar-se costumar fiar-se confiar-se 5 109. a. Eo e muitos de seus compostos são intransitivos e tomam a forma passiva apenas no sentido impessoal (§ 125). o imperativo. diffidére. 2' conj: gaudeo. iérunt (iere) issém itõ itë i. iissem. es. a. fidere.Fio não tem gerúndio.P.. termino. itum. factum. factus eram terei sido feito ter-me-ei tornado factus essem M. FIO. 5 111. is it e'o imus itis eunt ëát éãs éám éãmus eatis éant Pres. factum iri haver de ser feito fie's. interficio. INDICATIVO vou desconfiar vá. factus sum. fieri. vai-se. a. melhor que ivi). ir (aparentado com a 4' conj.Q. (Perfeito ii. torno-me FORMAS PASSIVAS INDICATIVO fui feito tornei-me Perf. eundum est. es. iria SUBJUNTIVO INFINITIVO ir PARTICÍPIO indo. fazem patefio. VERBOS IRREGULARES 5 108. Verbos compostos de' eo. factus ero Os tempos derivados do perfeito podem também ser tirados de ivi (donde ivisti. Nom. acus. une-se aos supinos para formar os infinitivos futuros passivos: amatum iri (p. transeo. Fut. fis. ineo. não posso. pereo. is. ire itürum. etc. um esse iss• Gen. ii ou ivi.P. ivisse) ou de ii (iisti. am. nem particípio presente nem futuro. interficior. P.q. es. II. volto Conjugar também como eo: quëõ. PARTICÍPIO perf. 3' conj: confido. estou perdido exeo. Perf. abro. diffido. solére. 2.). fi. saio abeo. néqueo. deve se ir iri é o inf. Os verbos terminados em -facio fazem sua passiva como fio. serei feito for feito tornar-me-ei (se) me tornar Fret. posso. factus sum tinha sido feito tornara-me GERÚNDIO IMPERATIVO Fut. Pr. ibãm ibo immus ii isti iitis iït irem ierim Pres. mato. fio fis fit fimus fitis fiunt fiâm fiãs fiat fiãmus fiâtis fiant fosse feito seria feito tornasse-me tornar-me-ia factus sim tivesse. gaudere. (ad) eundum SUBJUNTIVO seja feito seria feito torne-me tornar-me-ia SUBJUNTIVO tenha. Perf. calefacio. fite é raro e não clássico. feito tornado Perf. patefacio. Os Alpes são atravessados por Aníbal.VERBOS SEMIDEPOENTES Passiva dos compostos de facio. is. fiám um esse factus. soleo. reditum est. teria sido feito tenha -me tornado ter-me -ia tornado Pres. Este verbo serve de passiva a facio. Fut. quire. am. pereço redeo. um devendo ser feito { haver de tornar-se i Fut. Os verbos em -ficio fazem sua passiva em .. euntis Fut. Chamam-se semidepoentes: ausus sum gavisus sum solitus sum fisus sum confisus sum diffisus sum audeo. 1.ficior (como capior). teria sido feito tivesse-me-tornado ter-me-ia tornado. is. começo. Passiva de eo. I. calefio. Empregado sobretudo para o impessoal fit acontece. sou feito ou torno-me. atravesso. empreendo. quis.B. iisse). confide're. EO. tornar-se era feito tornava -me Fut. nem supino. afasto-me veneo. um GERUNDIVO faciendus. P. iëram • Fut. voltou-se. is. f:ëri ter sido feito ter-se tornado fierém § 110. 5 107 Alguns verbos são ativos nos tempos derivados do presente e depoentes nos outros tempos. 55 e sqq). fido. vai M.

volvi. (essem. Fut. quaesõ. Observações: Part. leve (aparentados com a 3 conjugação) 5 V. querer férimini. 3. võlüéro nõlüéro mãlüërõ võlüissé nõlüissé mãlüissé tatu. a. fosse levado vólo férunt férebãm levarei férimïni era levado féruntur . entis (maio não possui).P. levando' Acus. trago de novo refere (impess. ãve (pl. PASS. vólens. (3e). leva ferre. quaesumus. AT. quero não quero prefiro queira quereria SUBJUNTIVO não queira não quereria prefira preferiria ferris Impf levava Fut. um imperativo. (para) levar SUPINO: lãtum. — Comedo. túli M. Perf. levei lãtus sum Pres. levar tillisse. levo a offero (obtuli. imp. trago (aparentado com a 3.). pres.Q.: ede (es). illatum). ferendo. conjuga-se como edo. NOLO. cedo (pl. edit (est). nõlens. levo. aio (S120). viilám. VOLO. levai . (pl. etc. Perf fora levado M. retulit. Verbos compostos de fero: infero (intuli. meminisse e odisse. queria võlébãm neilo non vis non vult nõlümus non vultis nõlunt maio mãvis rnãvult mãlümus mãvultis mãlunt velim velit vellmus velitis velint quisesse yetis nõlim notis nolit nolimus nolitis nolint rnãlim malls malit malimus malitis malint férãm fërés. Sub. (ad) ferendum. trago aufero (abstuli. éditis (estis) édunt. sê levado Fut. se te apraz. oblatum). ésum. tenha sido levado võlümus vultis' vis vult t tülérim levado lãtus sim tivesse sido levado võlunt Impf.: cette).levara ferre. ( 5 114. lãtus ero Pres. seja levado INDICATIVO Pres. fari. fero fers fen ferimus fertur ferimur ferris fértir férãm feras. EDO. edite (este). AT. datum) levo . fertõté. Pres. terei levado lãtus eram terei sido levado Fut. ederes. Não há gerúndio nem supino. como. por favor... salve. 5 115.P. dize. velle. Fut. sou levado V. etc. um • Gerundivo: férendus. dá.59). ter levado haver de. etc. ablatum). võlüérãm nõlüërãm IMPERATIVO mãlüérdm vólüissém neilüissem mãlüissem ferendi.. de levar Dat. férens. PASS. allatum).tivesse férãr férëris. .. quererei INFINITIVO mãlãm Pres. lãtitrum esse lãtum in haver de ser levado tüléro Gen. 4.P. t Formas antigas: volt.: avete). bom dia. ferendo. ser. deixa ver. édis (es). dizer (empregado em poesia).q. não quero.P. coepisse. 70 ( . conjugação). tuli.q.) Imperativo pres. ser levado latum esse ter sido levado nõlebãm mãlebãm vellëm. Consultar o dicionário. esses. perfeitos traduzidos por um presente (S119). tenha levado ferrem ferrër ferréris. • formados do radical do perfeito. levo V. GERÚNDIO ferté. non vis. nolle. malle.S 112. FERO. etc. voltis. peço. INDICATIVO Pres. levem eles Pres. Ind. Certos verbos não têm perfeito ou supino ou as duas formas e as que destas derivam. salvo para noto: nail. collatum). F. edi. para levar Abl. és tenha querido nollem mallëm Pert. nõlitõté. falar.malui. latum. devoro. Outros verbos são ainda mais incompletos: 1. férébãr serei levado ferres. Fut. salve. leva fertõ. sede levados. SUBJUNTIVO V. prefiro. editote (estote). lãtúrus. VERBOS DEFECTIVOS $ 116. entis PARTICÍPIO Perf. ederem. edimus. nõlitõ. nolle ter querido malte feruntõ. MALO. reúno effero (extuli. nõlité (§ 1. perfeito que se traduz por um passado (5118) e que possui ape^'s os tempos.: salvete). vis. ( affero (attuli. fers. fui levado tülissém lãtus essem INFINITIVO ferri. entis. lãtus. ofereço refero (rettuli ou retuli).P. 5 117. 2. fut. ëdito (esto). edere (ou esse) . edis (ou es). leve ele fér. ferre.levar Perf quis võlüi M. Não há a.. a. Impf levasse ferir ferãris. quero. pres. um § 113. dep. pedimos. mavis. pode ter certas formas idênticas ás do verbo esse. nolui. etc. quisera nõlüi mãlui válüérim • tivesse querido nõlüérim mãlüërim tillérãm Fut. importa. etc. tiro confero (contuli. bom dia. inquam. edo. és nõlãm terei querido vellê Perf. levai fertõ.

§ 118. coepi, isti... coepéram, as... coepëro,is...

COEPISSE, ter começado
comecei começara terei começado

VERBOS IMPESSOAIS
tenha começado tivesse começado
Como em português, são empregados na 3 pessoa do singular de todos os tempos e

coepérim, is... coepissem, es...

no infinitivo.

Passiva: coeptus sum, fui começado
N.B. 1. Com um infinitivo passivo o latim clássico emprega coeptus sum, eram, etc., em vez de coepi, coeperam, com o sentido de comecei ..., etc: Pons institui coeptus est.
Começou a ser construída urna ponte. 2. No presente, no imperfeito e no futuro, usa-se

§ 121.

Fenômenos atmosféricos.
fulgúrat*, are, avir grandinat*, are, av i t lucet, ere, luxit ningit*, ere, ninxit pluit*, ere, pluit tonat*, are, tonuit
relampeja graniza amanhece neva chove troveja

incipio, is, ere, começo.

§ 119. MEMINISSE, lembrar-se e ODISSE, odiar: o perfeito traduz-se por um presente, o mais-que-perfeito por um imperfeito, o futuro perfeito por um futuro.
memini, isti... lembro-me meminérim, is... eu me lembre meminêram, a s... lembrava-me meminissem, es... eu me lembrasse meminëro, is lembrar-me-ei Imperat. fut.: memento, lembra-te; mementote, lembrai-vos. õdi, isti... õdëram, as... õdêro, is... odeio odiava odiarei õderim, is... õdissem, es... odeie odiasse

§ 122.

Verbos de evidência, de conveniência, de necessidade.
constat, are, constitit patet, ere, patuit decet* ere, decuit expêdit, ire, ivit juvat, are, juvit libet, ere, libuit (libitum est) placet, ere, placuit (placitum est) licet*, ere, licuit (licitum est) praestat, are, praestitit interest, esse, interfuit réfert, referre, retulit oportet*, ere, oportuit
é certo é evidente convém é útil apraz agrada apraz é permitido é melhor importa importa é mister

Part. fut.: osurus, a, um, havendo de odiar, disposto a odiar
§ 120.

INQUAM, digo. AIO, digo, digo sim.

Esses verbos têm muitas vezes

por sujeito um infinitivo ou uma oração infinitiva (5 233):

Pres. inquam, digo; inquis, dizes; inquit, diz ele; inquiunt, dizem ãio, digo; ais, dizes; ait, diz ele; aiunt, dizem eles Impf.: inquie bat, dizia ele
-

Silere decet. Convém calar-se. Puerum silere decet. Convém que o menino se cale.

aiébam, dizia eu; aiebas, dizias; aiebat, dizia ele; aiebamus, dizíamos;
aiebatis, dizíeis; aiebant, diziam eles. Fut. inquies, dirás; inquiet, dirá ele Perf. inquisti, disseste; inquit, disse ele

§ 123. Verbos de eventualidade.

accidit, ère, accidit contingit, êre, contigit evénit, ire, evénit fit, fieri, factum est est, esse, fuit

(por infelicidade) acontece (por felicidade)
acontece

acontece.

ait, disse ele.

Esses verbos são seguidos de ut + subjuntivo (5 236). Fit ut puer legal. Acontece que o menino lê. intercalada (incisa). Aio se emprega ora como

N.B. Inquam se emprega sempre em uma oração

inquam, ora com o sentido de: digo, afirmo, digo que sim.

N.B. Os verbos marcados com um asterisco empregam-se quase unicamente na forma impessoal.
Os outros têm conjugações completas com sentidos mui diversos.
^7
^

72

VERBOS IMPESSOAIS (continuação)

§ 126.

PASSIVA IMPESSOAL Curritur = corre-se
INDICATIVO SUBJUNTIVO INFINITIVO

§ 124. Expressão de certos sentimentos. Certos sentimentos se exprimem por verbos impessoais:
me miseret (sem perfeito) me paenitet, me paenituit me piget, me piguit me pudet, me puduit (me puditum est) me taedet, me pertaesum est
compadeço - me arrependo-me enfado-me envergonho-me estou farto

Presente

Curritur
corre se

curratur
que se corra correr-se-ia

(dico) curri
(digo) que se corre

Imperf.

currebatur
corria-se

curreretur
(se) se corresse correr-se-ia

curretur
Futuro correr-se-6 (se) se correr

(dico) cursum iri
digo que se correrá

A construção desses verbos é muito particular. Põe-se no acusativo a pe s soa que experimenta o sentimento e no genitivo a causa desse sentimento. Me paenitet erroris mei. Arrependo-me de minha falta. Furem paenitet furti sui. O ladrão arrepende-se de seu furto.
Observações. I. Para tornar mais sensível o mecanismo da construção, comentar cada um dos cinco verbos impessoais com uma perífrase: A compaixão (o arrependimento, o fastio, a vergonha, o tédio) invadiu...

Perfeito

cursum est
correu-se

cursum sit
(que) se tenha, ter-se-ia corrido

(dico) cursum esse
_ digo que

se correu

Mqp

cursum erat
correra-se

cursum esset
(se) se tivesse, ter-se-ia corrido

Fut Pe rf.

cursum erit

ter-se-á corrido, (se) se tiver corrido

2. 0 infinitivo desses verbos é por vezes introduzido por um outro verbo tal como incipio (começo) ou soleo (costumo), que, então, se apresenta também na forma impessoal.
Incipit me pudere. Começo a envergonhar-me.
(A vergonha começa a invadir-me).
Presente

Est currendum = deve - se correr
INDICATIVO SUBJUNTIVO
INFINITIVO

est currendum
deve-se correr

sit currendum
deva se correr
-

(dico) esse currendum
(digo) que se deve correr

§ 125. Passiva impessoal. Todos os verbos, transitivos e intransitivos, podem ter na 3' pessoa do singular de todos os tempos e no infinitivo formas passivas sem sujeito. Essas formas põem em evidência a ação considerada em si mesma. O português as traduz em geral por uma construção em que figura o pronome se como índice de indeterminação do sujeito.
Pugnatur: combate-se (A ação de combater é feita.) Curritur: corre-se. Quando essas formas comportam um particípio ou um gerundivo, este é naturalmente neutro e singular:
Pugnatum est: combateu-se. Pugnandum est: deve-se combater. Dicis esse pugnandum. Dizes que se deve combater.

lmperf

erat currendum devia se correr
-

esset currendum
(se) se devesse correr

Futuro

erit currendum dever-se-á correr fuit currendum deveu-se correr fuerat currendum devera-se correr fuerit currendum
teca sido neces. sário correr

Perfeito

fuerit currendum
(que) tenha sido necessário correr

(dico) fuisse currendum
(digo) que se deveu correr

M.-q.-p.

fuisset currendum
tivesse sido necessário correr

Fur. Perf

74

OS ADVÉRBIOS
ADVÉRBIOS E PARTÍCULAS INTERROGATIVAS
5127. Advérbios interrogativos. Certos advérbios formulam perguntas sobre o
lugar, o tempo, o modo, a causa, a quantidade. ubi? onde? quo? aonde? unde? de onde? qua? por onde? quando? quando? quamdiu? por quanto tempo? quamdudum? há quanto tempo? quotiés? quantas vezes? quomódo? ut? como? quemadmódum? como? quamõbrem? por quê? quid? cur? quãre? por quê? quin? por que não? quam? quantum,i,o? quanto?

NOÇÕES COMPLEMENTARES I. Interrogação dupla. -ne 1. As vezes -ne se junta a uma interrogação dupla em que já figura utrum.
Utrum legitne an scribit?
-

(Qual das duas cousas) Que faz ele: lê ou escreve?

2. As vezes ne se junta a uma interrogação que começa por uter? Uter leget, tune an ego?
(Qual dos dois) Quem (era, tu ou eu?

ausência de ne ou de utrum. As vezes não há palavra interrogativa no primeiro
elemento. Legit an scribit? Ele lê ou escreve? an 1 an se repete quando a interrogação comporta mais de duas perguntas que se excluem uma à outra. Utrum legit, an scribit, an dormit? Ele lê escreve ou dorme`? 2. an se emprega por vezes em uma interrogação simples com um sentido análogo ao de num: por acaso? An existimas...? Por acaso julgas...?
. ,

A maioria pode ter valor exclamativo.
5128. Partículas interrogativas. Certas partículas interrogam sobre o verbo (sim ou não?) e não sobre uma circunstância. I. Interrogação simples. -në? (sem tradução) Vidistine Romam? Viste Roma? Não se sabe se a resposta será sim ou não. num: por acaso? Num insanis? Acaso estás louco? Imagina-se que a resposta será não. nonne: por acaso não? Nonne amicus meus es? Acaso não és Imagina se que a resposta será sim. meu amigo?
-

II. Interrogação indireta. A interrogação indireta emprega os mesmos advérbios e partículas que a interrogação direta (salvo annon S 229). III. Resposta a uma pergunta. Para responder sim 1. repete-se o verbo sob forma afirmativa. Vidistine Romam? — Vidi (Vi). Sim. Nonne vidisti Romam? —Vidi (vi). Sim, 2. responde se por um dos advérbios ita, etiam, sic, vero. Vidistine Romam? —Ita (E assim). Sim.
-

Observações: 1. -ne' é enclítica: solda-se em geral à primeira palavra da frase, aquela sobre a qual recai a interrogação.
Vidistine Romam? Viste Roma? Romamne vidisti? Foi Roma que viste? 2. Interrogação sem partícula. Por vezes apenas a tonalidade, como em português,

não 1. repete-se o verbo sob a forma negativa; 2. responde-se por um advérbio como minime. Vidistine? —Non vidi (Não vi). - Minime (Absolutamente). Observação: Às vezes é uma outra palavra que não o verbo que se repete. Romamne vidisti? Romam.Sim, foi Roma. Foi Roma que viste? J Non Romam. Não, não foi Roma.

basta para marcar a interrogação. Clodius insidias fecit Miloni? Clódio armou insídias a Milão? excluem uma à outra são formuladas na mesma frase:

II. Interrogação dupla A interrogação é dupla quando duas perguntas que se utrum (ou -ne)... an: Utrum vigilas an dormis? Estás acordado ou dormes? utrum... annon (ou às vezes necne): Utrum vigilas annon (necne)? Estás acordado Gu não?

IV. Advérbios de afirmação e de dúvida. ita, etiam, sim; profectõ, sane, certamente; ne (ao lado de um pronome sujeito), certamente; certõ, certamente; certo, pelo menos; quidem, equïdem, na verdade; immõ ainda mais; quin, quin etiam, e até; videlicet, scilicet, evidentemente (muitas vezes irônico); nimirum, sem dúvida; forsan, forsitan (seguidos de um subjuntivo na época clássica),fortassé, talvez.
,

76

. nè. Em latim.nem. Partiu e jamais voltou. Non praetereundum est ne id quidem. indignação): Haec audis et non commoveris! Ouves isto e não te comoves! $ 131. todos tudo todos sempre em todo lugar non nemo non nihil non nullus nonnunquam nonnusquam alguns algo algum algumas vezes em algum lugar Observação: emprega-se et nunquam etc. Nihil tam tutum nec fieri nec cogHri potest. Negação dupla. em geral sobre um adjetivo ou sobre um advérbio. Consoante o non segue ou precede uma outra negação. 78 . sei. ut. Ne in Gallia quidem: nem sequer na Gália ou na Gália também não (conforme o contexto).nem. sobre uma oração. neve.... ainda não nunquam. Não se pode esquecer também esse fato.. Ele não lê. duvidar... H. também não minima. 2.neque. Haud procul. Combinados com uma conjunção coordenativa esses advérbios se 1. de neque.nem... uma mesma expressão oferece dois sentidos diferentes: (afirmação generalizada) (afirmação restrita) mas nec unquam mas nec usquam mas nec quisquam mas nec quidquam e nunca e em nenhum lugar e ninguém e nada Abiit negue unouam rediit. non. 2'). Não ignoro. 2. Ne legar neve scribat. neque emprega-se tão bem quanto neve: 1.. de modo algum Nunquam legit. e não. Outros advérbios negativos. proibição. aquela que segue: Com haud a negação incide sobre uma só palavra. mas nec ullus e nenhum nemo non nihil non nullus non nunquam non nusquam non todo mundo.neque. neque ou néc (= et non). ou ut.neve. $ 130. O menino não atento perde seu tempo. Non nescio.. após urna primeira oração afirmativa: Legat neque scribat..né).. Que ele não leia nem escreva.ADVÉRBIOS DE NEGAÇÃO $ 129. então. Ne legat. desejo.. quando et tem o sentido de: e no entanto (admiração.. conjugação subordinativa. Com non a negação incide: 1. não. Neque ludit neque legit. nem Ludit neque legit.. Nada de tão seguro pode ser feito ntm imaginado.. C. todos vieram.né. 0 sentido negativo se conserva quando uma primeira negação é seguida na mesma oração: 1.. nem..mais néquãquam.. absolutamente não nusquam. Ele brinca e não lê. etc. nas subordinadas introduzidas por ut de vontade ou de fim com o sentido de nem. e não escreva. tornam: neque (nec)..neque. O latim emprega et non (e não) no lugar de neque: 1.. em lugar algum III. não. nem. Alguns vieram. Ne. Várias negações nem sempre se destroem (§ 131). né. na mesma oração.. sobre uma só palavra. scire. 1. Não confundir . negação.. ' nem sequer. Non ludit neque legit. Ninguém há que não tenha vindo. O menino atento não brinca. 2. 2. névé (ou neu) (= et .)... um menino não atento. Ele nem brinca nem lê. Nec pater nec mater venit. às vezes sobre um verbo (como dubitare. nas mesmas condições que et non. não virá mais.. e não... neve emprega-se normalmente após urna primeira oração que já contém né (§130. Encontrar-se-á. Haud dubito. neque (nec)..quidem enquadra a palavra sobre a qual recai a negação. . Ele já não virá. non e haud. Não duvido. haud (menos freqüente). de ne.... duas negações se destroem B. A.. Nem o pai nem a mãe vem. não (negação do subjuntivo de vontade.. 5 132. ne. nec (neque) unquam. não longe. interrogativo. Ele nunca lê. já não. né. Nemo non venit. 2. Que ele não leia. Puer non attentus tempus perdit. nondum. Es um menino tagarela e não atento. nunca non jam. Ligações negativas.. Non legit. Ele não brinca nem lê. O latim não diz normalmente: et nunquam et nusquam et nemo et nihil et nullus e valem uma afirmação. Jam non veniet.r.quidem. et non. Puer hand attentus. 2... quando non está no começo de urn período ou antes de um verbo: Puer attentus non ludit. Non nemo ventt. NOÇÕES COMPLEMENTARES I. se a negação incide sobre a palavra que segue e não sobre o verbo da oração: Loquax et non attentus puer es.quidem. neque. saber). neve.

Muitos advérbios de modo são tirados de adjetivos (55 52. somente omninõ.. por acaso frustra. depois ultra. comparativo diutius. por aí eãdem pelo mesmo Iogar no mesmo lugar mief: alias alibi.3 6. profundamente praetereã. qui blc 1ste Ile is hic. — nuper. Onde? úbi. então repenté. se para qualquer lugar. abertamente penitús. acima ante. 43. a maior parte do tempo interdum. abaixo citrã. de dia noctú. também una juntamente . apenas. no lugar de nunquam. superl. Emprega-se após uma negação. para fora (quo?) passim. De onde? undë. até onde? hactenus. aonde húc. - 5 135. superl. nesse ínterim ohm. não. aliquo. 141). Numcubi' acaso em algum lugar? —Si quo. ainda não quotidie (cottidie)... em outra ocasião din . daqui istinc. 3 denique. ao longe - intus. N. já non jam. Certos advérbios de lugar são formados de pronomes. de onde hinc. quase forte. inteiramente palam.. amanhã hodie. daí illinc. Prope januam: perto da porta. para cd istnc. sempre saepé ' . N. perto Esses advérbios são também preposições: Prope sta: fica perto. de repente jam. quo.: longissime. ainda. ne (p. 1. postremo servem muitas vezes para concluir uma enumeração. para dentro (quo?) usquam. no dia seguinte nuper ' . até aí- 134. para aí illitc. 2 unquam. até aqui. após num.. antes 5 138. até agora abhinc. Advérbios de origens diversas. subitõ. em todo lugar (ubi?) undique. uma vez alias. hóje pridi. de outro modo clam.) 1 diu. post. por aí illãc. assim vix. de todo lugar foris. em outro lugar alio para outro lugar aliunde de outro lugar alia por outro lugar (ali)quis (ali)cübi ' em algum lugar (ali)quõ' para algum (ali)cunde' de algum lugar (ali)quã' por algum lugar lugar quicurnque ubicumque em todo lugar onde quõcumque para todo lugar onde undecumque de todo lugar onde quãcumque por todo lugar onde heri. Advérbios Preposições (S 140. nuperrime.B. superlativo diutissime. postremo . Compar. com par.B. e 241. latius. Superl. do . para ai eõdem para o mesmo lugar idem quã.. a partir ae agora anteã. em algum lugar ADVÉRBIOS DE MODO 5 137. de noite denique. etc. aqui e ali longe 1. por onde hãc. um dia aliquandõ. outrora unquam . ubique.: longius. 79. si. atrás. na véspera postridie.). 5 133. um dia quondam. Outros advérbios de lugar. em seguida intereã. empregam-se por alicubi. há pouco nunc. além disso praesertim. S 235. por aqui istãc. nesse ínterim semel. saepissime. também. em volta 31. em volta prope l . antes posteã. mesmo fere. Por onde? rel. aí ibidem istic. simul. sic. proxime. injustamente jure. já não. supra. 53) e formam um comparativo e um superlativo segundo as indicações da página nusquam. para dar à frase o sentido negativo (p. por muito tempo interdiã. quase sempre 3 statim. gratuitamente injuria. latissime. por lá eã. algum dia se traduz por nunca. onde QUO. II. com dificuldade 80 . algum dia nunquam. nunca semper. dentro (ubi?) intrõ. eatenus. inteiramente aliter.. aqui illic. enfim tandem. I. muitas vezes 2 plerumque. Notar também: quatenus. aquém circum. aí quo. agora adhuc. ita. às escondidas etiam. — saepe.ADVÉRBIOS DE LUGAR ADVÉRBIOS DE TEMPO 1. admõdum. daí indidem do mesmo lugar QUA. lá ibi. dem. finalmente ' fere. modo. imediatamente turn. com razão model. fora. além infra. Aonde? UNDE. saepius.mais nondum.em nenhum lugar procul. com razão merite. propius.. em vão gratis.nter 1U15 URI. de lá finde. de fora (ubi? unde?) foras. ao mesmo tempo merque utróque para urn eoutro lado utrimque de urn e outro lado I Cubi. todos os anos. ontem cras. ao longe late 1 ao longe circã. tunc. diariamente quotannis. para lá co. sobretudo quóque.

Custa caro.... tanto. quam multi tantos. 138 e 139). Certos indefinidos e advérbios de intensidade são freqüentemente empregados dois a dois em correlação para exprimir a igualdade (cf. Expressões correlativas.ADVÉRBIOS DE INTENSIDADE NOÇÕES COMPLEMENTARES 5 139.) (p...quantum tanto. grande trabalho. O advérbio modifica um verbo trabalhas tanto . § 43) doctissimus (super!.. pp. assim como com palavras que evocam uma idéia de comparação (ante.quão tam. nimium laboras menos minus laboras o mínimo.+subst) muito trabalho ( ( ( ( ( multum tantum quantum quanto pouco paulum pouco (demais parum mais plus o máximo plurimum minus t menos minimum o mínimo nimis. muito pouco minime laboras mais magis laboras o máximo. Como em português.) abstrato' (adj. etc. quantum. como. paulum.nimium demasiado satis suficiente muito tanto multi muitos cidadãos quam multi pauci nimis pauci plures plurimi f pauciores paucissimi 1 nimis multi satis multi tarn multi 2 2 cives magnus cives tantus cives quantus cives parvus cives nimis parvus cives major maximus f minor cives minimus cives nimius cives satis magnus labor labor labor labor labor labor labor labor labor tarn multi. quanto. minus laboras trabalhas menos Unido a um substantivo minus doctus menos culto I. Verbos de avaliação e de preço. quanto tanti. com um adjetivo ou um advérbio no comparativo.. demasiado caro bastante. Dás muito valor Magno constat. Tanti constat. tão caro quanto pouco. o advérbio de intensidade latino indica a quantidade.. então.. pauto multo post.117. o mais caro menos.. bastante caro magni tanti quanti parvi pluris plurimi minoris minimi nimis magni satis magni minus docte menos sensatamente singular no genitivo. Advérbios que modificam um comparativo.quantos tot. o papel de um pronome neutro e pode ter na frase a função de sujeito ou de objeto. Multum vini (bibis"). quantum com tanti. 83.quantos tantos. Quantum terroris injecit! Quanto terror ele inspirou! 1 Pode-se empregar também um advérbio acompanhado do genitivo: multum laboris. invariáveis. Eum tantum 3139. caro tanto.quanti tão caro. Tantum. menos caro o mínimo. Multo. mais caro o máximo... tantum. Multo doctior. muito trabalho. A. o menos caro demais. quão quantum laboras pouco paulum laboras demasiadamente pouco parum laboras suficientemente satis laboras demasiadamente nimis.indef. §43) tão culto Magni hunc librum putas.. muito trabalho.. quanto . o mais maxime laboras muito multum um adjetivo ou um advérbio doctus tam doctus quam (raro) paulum doctus doctus parum doctus satis doctus nirnis doctus minus doctus minime doctior (compar.Id tanti vendidit quanti aestimabat Vendeu-o pelo preço por que o avaliava.. post. PREÇO magno tanti quanti parvo pluris plurimo minoris minimo nimis magno satis magno a este livro. tantus. tot.quanto tanto. tanto.I): AVALIAÇÃO muito.. muito. tarn. 82 . II..117. Magnus labor. quam.quot tão. Exclamativos.quantus B.. os advérbios de intensidade podem modificar não somente o verbo.. mas também um adjetivo ou um outro advérbio. Quanti pode estar em correlação com tantum. praestare. tão grande quanto N. I) aestimo. alius. Esses verbos são acompanhados advérbios especiais com terminação de genitivo e de ablativo (p.B. quantum.. III. tão --> laboras tantum laboras quanto.. muito depois. desempenha.. quanti. a forma do advérbio depende do sentido do verbo que ele modifica: Minha amizade por ele é tão grande quanto meu apreço. III). muitos cidadãos. muito de vinho).quanto tanto. muito mais sábio.A) diligo quanti (p. A noção de quantidade está ligada a um substantivo (advérbio +genitivo) muito vinho • concreto singular vini vini vini vini vini vini vini vini vini concreto plural (indefinido +subst.. §39) doctissimus (super/.. 41. IV.quam tantum.. quanto introduzem muitas vezes exclamações. quot.. Multi cives. III. Tomas muito vinho (lit. 2 Ao lado de tam multi e quam multi empregam-se também tot e quot. tão caro empregam-se no lugar de multum. Mas a noção de quantidade ligada a um substantivo pode também ser expressa por um indefi nido ou um adjetivo. barato mais.. Custa tanto.

N. II. As vezes também abs (emprego raro na época clássica). acompanhando um pronome pessoal. segue-o sempre e solda-se a ele. que servem para introduzir substantivos (e pronomes) adjuntos adverbiais em tal ou tal caso. em face de. Preposições seguidas do acusativo. com o dativo obviam. isto é. Preposições seguidas do acusativo e do ablativo.ab'. 3. sem complemento. por causa de penes. ao lado de ewe some e infra. j por 5 142. 84 . sobre. vestrã gratiã. fora de cis.. cum. por causa de. Ele se transforma em peixe. acima de. até Tauro. para com o genitivo locõ. Preposições seguidas do ablativo. a. em volta (adv.. do alto de.AS PREPOSIÇÕES 5 140. Preposições acidentais. diante de. Os poetas tomam com a posição das preposições. a respeito de (às vezes. mas de um gerúndio ou de um gerundivo (SS 219. com de. o lugar em que se está. ad vincendam Galliam. em" + abl. até adversus. com um grande cuidado. pridie. para vencer. do interior de. citra. certas preposições são colocadas às vezes após o complemento: Hunc circum. com os quais. ex. 2. em frente de. Diante de uma vogal ou h nunca se emprega a nem e. No entanto 1. em. abaixo de inter. o ablativo. a'. No português a preposição introduz nomes em muitas outras funções além das de adjuntos adverbiais. quibuscum. sob (ubi?)' . 4. exceto. com a espada (meio). para vencer a Gália. contra. advérbios de sentido local mais ou menos estendido. dentro de erga. gratiã. As preposições são freqüentemente. devem interpretar-se como: tui causa. além de subter. como com a ordem geral das palavras. Tornaram-se instrumentos muito subtis. de. além de juxtã. na linguagem figurada. ante. até 1. § 141. segundo. diante de.ao encontro de Obviam amigo: ao encontro de um amigo. perto de.. para'. em volta de N. em vista de. perto de propter. em poder de per. durante post. diante de. as preposições nunca são seguidas. WNW One 011oge NOÇÕES COMPLEMENTARES I. de. 2. além de ultra. . ti vestri gratiã.. por vós. 3.. acima de trans. As preposições sublinhadas podem ser empregadas como advérbios. sobre e' . Posição das preposições. depois de praeter. rege indiferentemente os dois casos. debaixo de. Elas se colocam de ordinário antes do complemento que introduzem. entre. sob (quo?)'. além de prope. o mesmo acontece com um pronome relativo: Nobiscum. 220): ad vincendum. Iocõ são sempre pospostos ao complemento. causa.). para com.. de prae'. à maneira de instar. no lugar de. para. por (tempo). em presença de cum. diante de. na véspera com o acusativo postridie. 0 acusativo indica o lugar para onde se vai. Do latim ao português o emprego das preposições se estende ainda. Circum. atrás de. por causa de secundum. . prae significa por causa de em uma oração negativa. In piscem mutatur. entre intrã. o resultado ao qual se chega. Emprego das preposições.B. pelo amor de. em casa de ad. in + acus. No entanto: { 1. contra circa. aquém de contra. imediatamente após 1 + abl. por clam. muitas vezes obrigatórios. conosco (S 60). contra ob. as preposições monossilábicas que introduzem um adjunto formado por 1. através de.). que não se empregam. (afastamento). no dia seguinte Pridie Kalendas: na véspera das calendas. para gratis ' . ao• longo de supra. in III. para com extra. dois elementos dos quais um concorda com o outro intercalam-se muitas vezes entre eles: Magna cum cura. o emprego das preposições não se estendeu a todos os adjuntos adverbiais: gladio. no lugar de. constrói-se também com o genitivo: lumborum tenus. por causa de 'pró. em volta dele.B. circum. sem tenus ° . no momento de sub • + acus. tenus se coloca após seu regime: Tauro tenus. por sine. a. 2.. 2. pode exprimir. antes de apud. (5 189). sublinhados S 140) desempenham às vezes o papel de preposições causa ' por causa de. em latim. circum silvam. por. à semelhança de Libertatis gratiã: pelo amor da liberdade. na poesia: sobre) super l + acus. até os rins. às escondidas de coram. + abl. Certos nomes e certos advérbios (além dos que estão 1 Expressões como tua causa. uma grande liberdade. de um infinitivo. sobre' f + acus. em vez de vicem. 4. em sua origem. em volta da floresta (prep.

— 2 ou sed et.. também. ut.et. aútem j .. sive (seu) ut dum.. soldam-se ao 2° termo: pater filiusve.. Expressões equilibradas (conjunções ou advérbios) et. SENTIDOS que que .nem... por isso. são advérbios. não e que . Domus vel notissima: a casa talvez mais conhecida.enim.. Subj.não. Subj. . 2 sujeitos. et e vel.. Chama-se assíndeto a ausência de liame conjuncional entre vários elementos equivalentes. 5. condicionais oposição nisi quasi. ideo.... -ve neque. et: até. ora.. quando (S 278).. não o fato que a fim de que para que.. não som ente.igitur itaque.aut. Et ipse adfui: eu também estive presente. quo né neve MODOS Subj. Subj. 1 ou non tantum. vel: até. Ind. verum. portanto e assim. priusquam dum. Ind. tametsi etiamsi cum. quominus neve(neu) quod ut. etenim ergo.. quin (§ 127 e p. quamobrem. Unem termos equivalentes pela natureza e pela função. ou verum etiam. -que. e. licet quamvis si s § 145. a não ser que como se ou se.. . .. não de tal forma que de tal forma que. 2. . ita ut ut nom. enquanto até que como porque pois que pois que visto que (do) que como. donec. Subj. mas então por outro lado. pelo que finais consecutivas 1. após palavras de comparação (p.tum. E OU NEM MAS POIS LOGO aut...modo.não e para que. Ind. namque. quare. Subj. ac. pater. idem ac. COORDENATIVAS § 143. filius. ora sive (seu). segundo embora. ou. Ind. quando ubi (ut) primum simul ac (atque) quotiés. Subj. ainda que ainda que ainda que se se. ut quanquam etsi..: seja tum.. sed etiam 2 . velut(i).neque (nec). nem.. -que e -ve. si postquam antequam. IV). Gabinio consulibus: no consulado de Pisão e Gabinio. Diante de uma consoante (que não seja h) emprega-se ac e não atque. Pisone A.... Para enumerar o latim pode: justapor os diversos termos. no lugar de neque e neve... Subj.. Subj.vero. mater. atque CONJUNÇÕES ut (uti) ne.. o mais das vezes. quando cum ut quam ut... de um lado. . 3.. neu (S 130) sed. por exemplo: 2 II.. idcirco.ou modo. ora neque (nec).. neve (neu). III): alius ac. 139. Subj. Ind...sive (seu). enclíticos. Ind.. Ind. SUBORDINADAS substantivas substantivos. N. quocirca et. etc.AS CONJUNÇÕES: I. com o sentido de que. Ind.. ou.... Daí fórmulas tais como: L. também. ou non modo. quando não unem termos equivalentes... temporais causais Q 144.... quapropter.. 2 adjetivos.. Ind.. Ind. 86 . Ind. admitindo que contanto que bem longe de } e ou e não. concessivas ut.não quando logo que logo que todas as vezes que depois que antes que até que. Ind. Subj. SUBORDINATIVAS 5 146. Subj. Subj. Ind.. dummodo nédum Muitas conjunções são também advérbios: ut (5 275). outro que. IV). ora.... 2 orações. ne (§ 129 e p.ou se.. Subj.. Ind. não queira. mater filiusque. Subj.. quia quoniam. quin. Subj.alias.nem aut. pater et mater et filius..tum.. at ..autem.. Subj.. talvez. ora.ou alias... —neve.. nem mas. modo... ubi (§ 278). mas também.. de outro nom solum `. Subj. de um lado.. Ind.. sicut(i) prout. Vel stertas licet: podes até roncar.que pater. Ind. Enumeração. tamen e igitur às vezes figuram aí.. vel. ac. Ind.. 4. o mesmo que.. atque encontram-se muitas vezes. por conseguinte.. quoad cum (quom) quod.. vero. nisi (§ 256.nem cum.. nec e neu. Subj. tamen nam. Unem uma oração subordinada a uma principal.. quanto a contudo pois.). Subj. quin ubi.enim nunca se colocam no começo da oração.... 77.77. donec. .B.de outro neve (neu). Ind. Velim nolim: Queira... tanquam sive(seu).ora vel. Ind. ligá-los por et ligar o último por . ainda que ou posto que embora. assim como como. Subj.... Subj... comparativas Assfndeto. seja. nec.vel. Subj.. de fato logo. cum. ora. quoad dum.

tomar conhecimento es . chamamento encorajamento heu. Eis alguns sufixos muito empregados. precipitadamente dec-ies. cedo. -itia -tas. de Roma. caçada ) curs . vamos. Ecce lupus! Eis o lobo! ecce pode introduzir uma oraçao. eia. agite. ai! ëhõ.. ecce. adeus! dor indignação ameaça Formam Substantivos . SUFIXOS SENTIDOS EXEMPLOS § 147.anus. ter fome 88 . possibilidade origem relativo a matéria propriamente da interjeição. As interjeições são espécies de gritos que acompanham com matizes diversos uma palavra ou. muitas vezes esse acusativo exclamativo não é precedido de interjeição. inclinado a ousar. caçadora jvenat . e de um sufixo. sabiamente forti-ter. coragem vir . ter desejo de comer. imperativo do verbo valeo (= passa bem). proh. nominativo O conservandus civis! Oh cidadão que se deve conservar! O mi puer! Ó meu caro filho! Pro supreme Juppiter! Ó grande Júpiter! acusativo O fortunatos nimium agricolas! Camponeses demasiado felizes! Pro fidem deum et hominum! Em nome dos deuses e dos homens! Me miserum ! Infeliz de mim! dativo Vae victis! Ai dos vencidos! Hei mihi! Ai de mim! vocativo . docte. Nas orações exclamativas sem verbo. .or.(t)or. fácil milit .eus. -tim modo multiplicação -ies(iens).urire sare repetição começo de ação desejo de J dic-tare.. mehercle: por Hércules! edepol. éheu. caça. antigo imperativo. relacionado com o verbo do. vamos! cédo. Às interjeições propriamente ditas importa acrescentar: a) partículas demonstrativas: fe rn . o vocativo.-tutis) mentum i -trum -ulus. coragem! macte.aris.io. ornamento ( ara-trum. ai! hei.ilis. por Pólux! ecastor.-us) -or -ia. de ouro Formam advérbios 4 -eter -im. -tudo -tus (gen.ax. etc. para cada forma. um sentido particular. arado rivulus.itudo. corrida. apto a ser feito. herde. As palavras derivadas são formadas de um radical. -triz to autor de uma ação aç ão de. verbo. por Cástor! § 148. heus. dez vezes Formam verbos -tare. ei. repetir pul-sare. às vezes. old! age. justiça fort . ah! oh! exprimem sentimentos diversos. regato b) fórmulas familiares de juramento: hercule. Observação: Algumas dessas interjeições são antigas formas verbais enfraquecidas em seu sentido: age. romano aur . O sufixo dã à palavra uma forma gramatical: substantivo. euge. -culus venat .(s)or ah ou ã.or. vale. bravo! prõ. dict-itare. do soldado. Ecce autem senem vide! Mas eis que vejo o velho! .bilis tendência aptidão. temor just-itia. -aris -eus Rom-anus.urire.AS INTERJEIÇÕES AS PALAVRAS DERIVADAS 5 149. . vejamos! eia. caçador 4 vena . audaz fac . valor • 1 orna . que exprime uma idéia geral. e.trix.ensis aud . bater no-scére. militar -alis.tus. ecce introduzem um nominativo (raramente um acusativo). õ.us. oh! vae.scere . imperativo do verbo ago. -itare Observação: en.mentum. o latim emprega o nominativo. uma oração completa.ilis.. corajosamente rapt-im. adjetivo. curso tina . eia. . mehercule. eis -us (gen. o acusativo dito exclamativo. o dativo (de interesse). 0 caso da palavra precedida de uma interjeição não depende Formam adjetivos -ax . estado qualidade instrumento diminutivo en. ai! vale (plural valete).

cor. m.is. Às vezes são palavras mais ou menos alteradas ou simples radicais que formam a palavra composta. Fornece também algumas palavras variáveis: Pronomes.B. A vogal inicial do radical modifica-se muitas vezes em composição: á torna-se às vezes i: facére. saio ineo. juramento: gen. jacere conficere. § 152. como? etc. af.. As palavras compostas. precedo depono. a) Do prefixo. o Estado: gen. — PREFIXO ab (a. propterea.a. afasto-me advenio. nunca (de ne-unquam) magnanimus. como. fazer sair - II. longe de. Esse processo. corro PREFIXO ALTERADO averto. deponho discurro. à frente de. priusquam. Composição por prefixação.feri. ainda que. reipublicae. conforme os dicionários e as edições.. trazer ex. ir. Assim em: nunquam. antes que. sem modificar sua espécie. etiamsi. atque. encho de novo secerno. alteruter. acomoda se) no contacto com uma palavra simples: Desaparecimento Assimilação Acomodação in.AS PALAVRAS COMPOSTAS 5 150. jurejurando. semi-. sem temer nescio. desigual nunquam. b) Do radical. reconduzo se semi sub (suf. III. ultrapasso corripio.. co) de dis (di. por que? quomodo. maledictum. meio.. seja de um prefixo colocado antes de uma palavra simples ou de As palavras compostas são formadas seja de palavras simples um radical. oponho redeo. Os elementos constitutivos de certas palavras compostas são às vezes apresentados separadamente na oração: Paucis post diebus quam discesserat. substantivos. vesanus. Alguns empregam se unicamente como prefixos: - § 151. e. quamobrem. dat. falaste mal de mim. rempublicam... n) oh (op. ex. nec. sum. Alguns desses compostos podem escrever-se indiferentemente em duas palavras ou em uma só. ad. reminiscência de um estado antigo da língua. rodeio antecedo. abs ad (at.. obsto praesum. A justaposição fornece sobretudo palavras invariáveis: antequam. ab. postquam. chego ambio. maldizer satisfacio. para trás.B. Justaposição. Verbos: maledico. Os prefixos acrescentam à palavra simples. magnânimo (de magnus-animus) animadverto. etc.. 2. assiduus e adsiduus. ex. sou.. alterutrius.um. adjetivos. seja sob a forma assimilada. tanquam. ai) amb (am. af-ferre.ae. separo semideus.. quemque. acus. cuique. (Mas também: alterius utrius. seja sob a forma primitiva: affero e adfero. acus.. semideus subeo. col. il) in (im. por causa de. prendo sob ante (anti) cum (con. an) SENTIDO PREFIXO PURO abeo. injicére. ir. irrompo impar. alterutrum. Observações: 1. Fornece sobretudo verbos. Ante hos sex menses male.. estou. is. ait. decreto do senado: gen. estou à re (red-) - frente de reduco.) senatusconsultum. quisque. comando.. etc. sobrevivo ve-. Alterações. disse ele. agarro dimitto. in. faço sair irrumpo. ainda que. trago anceps. A maior parte dos prefixos são ao mesmo tempo preposições: II. apresentam-se. é por isso que. despeço ejicio. restauro suffigo. maledixi. ere. il) ne (neg. Poucos dias depois que ele partiu. camponês (de ager-colere) signifer.. etc. não sei obsto. 5 153. desigual ad. ef. abl. dixisti mihi. acus. m. etc. desvio affero. senatusconsulto. vecors. A consoante final de certos prefixos desaparece ou modifica-se (assimila se. - I. dos quais se declina o primeiro ou o último dos elementos. ere. um matiz de sentido particular: prae.. sus) super - repleo. entro aqui e lá em face de anterioridade l de novo separação meio sob acima de privação j para trás intrepidus.. I. 90 . alterum utrum.. is.. abl.ere. de 2 cabeças antisto. volto redintegro.dif) - - afastamento aproximação dos dois lados diante de. vou sob supersum. sobre negação negação ex (e. N. satisfeci. e-ducere. Há seis meses. satisfactum satisfazer. al. perto de. jusjurandum. Algumas palavras são ao mesmo tempo compostas e derivadas: eruptio. jurisjurandi. justapostas. senatusconsulti. etc. em. negação. praesum. re-(red-). para. observar (de animum-adverto) agricola. in. especialmente as com ad. porta-estandarte (de signum-ferre).. etsi. insensato N. of) prae - exeo. estou à frente de. cada um: gen.. in . oc. cujusque. ou às vezes os dois. fora de. antes reunião de do alto de separação saída em. para. depois que. um ou outro: gen.) in (im. respublica. im-par. é freqüente nos poetas e tem o nome grego de tmese. nunca oppono.

dizem. (no presente) presente (no passado) imperfeito (no futuro) futuro d) Na passiva deve ..) Mas o pronome sujeito é raramente expressso (S 60). delebo. I. uma ordem ou um desejo para o presente e o futuro. Nada tenho para te escrever.. 1. o presente e o perfeito. A mesma distinção se deve fazer em princípio para clausum erat ou fuerat. contar. Procurava vender minha casa. (No momento em que tomei a pena. ele substitui muitas vezes o perfeito e apresenta o passado de um modo mais vivo: Postero die castra movent. Com os verbos dizer..B. a 2' pessoa do singular é empregada às vezes com valor de indefinido: Vixit. 0 perfeito. Os tempos do subjuntivo. Que as leis sejam justas. mas nem sempre ela é respeitada. mais tarde já terei destruído. (no passado) mais-q. aoristo grego): EMPREGO DOS TEMPOS $ 155.. Os tempos exprimem. contam. mais tarde eu destruirei. II. c) Presente histórico ou de narração. 2. em princípio. valet. N. Quid agere destinas. e clausum erit ou fuerit.OS TERMOS DA ORAÇÃO O VERBO EMPREGO DAS PESSOAS $ 154. a) Imperfeito de tentativa: Domum vendebam. Emprega-se: 1. I. em seu conjunto. III. Ele viveu em Atenas. por vezes da descrição (cf. pode-se distinguir: 1. portanto: sei. - Novi. ou o pesar por algo que não tenha acontecido ou não vá acontecer (irreal). b) Imperfeito espistolar.. delevero. 3' pessoa do plural. legerim — que exprimem uma suposição. 2. sabe. II. ficou fechado. segundo o radical. dizem.B. Em uma narrativa. Pater ejus generosus fuit. nunca. mesmo em casos em que se deveria esperar o indicativo (p. vou partir logo. delebam. a 3' pessoa do plural sem J sujeito expresso tem muitas vezes valor indefinido: Dicunt. No entanto o perfeito tem às vezes o sentido de um simples subjuntivo presente: ne scripseris.se distinguir: Templum clausum est: a) o templo está fechado (resultado). De fato..). O autor se põe no lugar do destinatário.0 plural de polidez e os pronomes de tratamento não existem. legissem — que exprimem uma suposição sobre um fato passado. Seu pai era nobre. para dar uma ordem que deve ser cumprida mais tarde.-perf. 0 futuro perfeito é muitas vezes próximo do futuro simples: Id mox videro. mas que será passado quando se receber a carta: Nihil habebam quod ad te scriberem. 0 imperfeito. b) o templo foi fechado (simples fato passado). alguém poderia dizer. 2' pessoa do singular. O emprego dos tem pós está ligado ao emprego do Domum vendo.. Nam nihil novi audieram. nada soube de novo. perfeito grego). O perfeito e o mais-que-perfeito marcam uma ação terminada. Empregos particulares dos tempos do indicativo. Indica uma ação que se procura fazer: modo (p. o maisque-perfeito substituirá o perfeito.. ó rei? 2. dois aspectos da ação: 1 ação não terminada. b) Futuro próximo.. Por vezes o presente indica uma ação iminente: Mox abeo. ferunt. Athenis vixit.. 0 emprego das pessoas é. em curso de realização: deleo. acreditar se ia. neste momento já destruí. sobretudo. o rex? Que resolves fazer. 96). o imperfeito e o mais-que-perfeito. Esse perfeito se traduz por um presente ou por um passado acompanhado de um advérbio: sempre. nada tinha. deleveram. nos preceitos e nos textos de leis: Justa imperia sunto. Quando se aplica o espírito. O perfeito traduz matizes diversos: a) Resultado presente de uma ação passada (cf. 4. 92 . estou destruindo. 3. ele faz valer sua força. 1. putato. legerem. O imperativo futuro. credas. legam.No subjuntivo. No lugar do presente com certos verbos: scito. (no futuro) fut. naquele momento já tinha destruído.. freqüentemente: Ruperunt horrea messes. não escrevas—dixerit aliquis.. Vê-lo-ei logo.. memorant... 2 ação terminada: (no presente) perfeito delevi..149. acabei de destruir. 0 presente a) Presente de tentativa. e. neste momento destruo. N. Procuro vender minha casa. No dia seguinte levantam o acampamento. (Muitas vezes as colheitas rebentaram. o mesmo que em português.perf. Acabei de aprender. Exprime um fato presente para quem escreve. pensa. Templum clausum fuit: o templo esteve fechado. c) Fato de experiência. Parto logo.B. N. Pelo mesmo motivo. Tuteiam-se todas as pessoas. crederes. Mas. As colheitas rebentam os celeiros. naquele momento eu destruía.II1): Ubi intenderis ingenium. b) Simples fato passado: tempo da narrativa. 2. Ele viveu (ele está morto).

deve-se ir. deplorar (uma desgraça). dever-se-ia dizer dicendum erat (ou fuit). si Fabius ausus esset. a voz média grega): lavor. Os velhos discursos deixaram de ser lidos. I. teria sido justo. O Estado teria perecido. mas manda fazê-la: Caesar pontem fecit. Na ativa o verbo pode denotar que o sujeito não faz diretamente a ação. 2. amo : amor. Pater me amai -. Meu pai me ama —> Sou amado por meu pai. 0 indicativo exprime em geral urn fato real. EMPREGO DOS MODOS: O INDICATIVO § 157. que conservam o mesmo sentido: Veteres orationes legi sunt desitac. Amicus me imitatur. todos os verbos ativos. Venitne? ele vem? b) O sentido factitivo. (O Estado estaria perdido). a) A passiva impessoal. Ao lado de um infinitivo passivo. torna-se complemento do verbo passivo. apresentado sob uma forma afirmativa. Voz ativa. ele não vem. mas que ele a faz para si mesmo. 0 indicativo dos verbos que exprimem uma possibilidade. 0 indicativo em um tempo passado substitui por vezes o subjuntivo para exprimir uma ação que quase se realizou: Perierat imperium. sou amado não tem passiva.EMPREGO DAS VOZES b) A passiva de sentido reflexo. uma conveniência se traduz às vezes pelo futuro do pretérito português: eu deveria (mas não o faço) debeo. são substituídos no latim clássico por coeptus sum.B. banho-me. a) Verbos transitivos. aportar. é preciso recorrer a uma outra construção: Sou poupado por ti Tu mihi partis. em princípio. como em português. tendo batido em seu peito. eu poderia debebam poteram eu teria eu deveria '(mas não o fiz) debui potui podido debueram potueram eu poderia dicendum est.). Non venit. Venit. Verbos intransitivos empregados transitivamente. Cada modo. Um verbo ordinariamente intransitivo é algumas vezes acompanhado de um objeto: 1. Vivére vitam miseram. desitus sum. ou interrogativa. exerceor. os perfeitos coepi. uma obrigação. possum. Nas subordinadas. teria sido necessário dizer longum est. São transitivos os verbos que pedem um objeto (geralmente no acusativo 5 180). como em português. eundum est. sem mudança de sentido (o nome objeto retoma o sentido expresso pelo verbo) (acusativo de objeto interno)(p. com mudança de sentido: dolére. se Fábio tivesse tido temeridade.).107. -se-á. II. Voz passiva. A passiva pode indicar não que o sujeito recebe a ação. dedor. podem tomar a forma da passiva impessoal (3' p. Viver uma3vida infeliz.. la to-me. o sujeito. ou negativa. As vezes. As mães. dirigir o navio para — appellêre. Na poesia certos particípios perfeitos passivos podem ser empregados com sentido reflexivo e receber um complemento no acusativo: § 156. A te mihi parcitur (impessoal). Um amigo me imita.. César fez uma ponte (mandou fazer). cessei. que serão expostas mais tarde (p. e desii. sing. Verbos transitivos empregados intransitivamente. N. sem sujeito. foi-se. ele vem. 75): Ibitur. transitivos ou não. c) coepi. 94 . sofrer dolére (casum). seria muito longo. 130 a 151). intransitivos os que não pedem objeto. Se em uma versão se encontrar uma forma passiva impossível de se traduzir diretamente em latim. 1. 158.B. um verbo transitivo é empregado sem objeto: Appell ë re navem. o objeto torna-se sujeito. Matres percussae pectora. por uma espécie de conversão da ativa: o agente da ação. Não pode haver essa co versão para os depoentes.II). Têm voz passiva completa apenas os verbos ativos transitivos cujo objeto se constrói no acusativo: amo (acus. o emprego do modo se fixou muitas vezes em regras mecânicas. 2. Mas parco (dat. comecei (5 118). Amor a patre (§ 202). verbos intransitivos. — cobre a ação de matizes particulares: mas é sobretudo nas orações independentes (e principais) que esses matizes são sensíveis. itum est. particípio neutro nos tempos compostos) em todos os tempos e modos (P. (cf. aequum erat. coeptus sum. N. No entanto. A passiva se emprega. exercito-me. entrego-me. poupo.

Encontra-se o presente do subjuntivo na 2' pessoa pa. Desejo realizável no futuro: subjuntivo presente ou perfeito. si. Fuerint cupidi. - nullus. Fato realizável (no futuro: potencial): subjuntivo presente. às vezes a idéia de tu (estilo familiar). Corresponde em português seja ao subjuntivo. quem teria acreditado? Diceres: ter-se-ia dito. Uma ordem negativa. Nihil feceris: nada faças. Scribamus: escrevamos.: exprimir a' idéia de um indefinido (máximas gerais).EMPREGO DO SUBJUNTIVO Em princípio. Serve principalmente para exprimir a ordem. 2. não se traduz por neve.: Os Santos a + infinitivo presente. Fato Felix essem si. Utinam intellexeris! Oxalá tenhas compreendido (logo)! imperfeito do subjuntivo mais-que-perfeito do subjuntivo. Emprega-se para indicar que se está na dúvida sobre que decisão tomar (negação non).. (Infelizmente!) irrealizável (no passado: irreal): subjuntivo mais que perfeito. Admitamos que eles tenham sido cobiçosos.. nemo. — mallem. não queirais) pregar pobreza e segui-la em tudo: e eu que me meta em faustos?) Ego tib irascer! Eu? eu me teria irritado contigo! Ego tibi irascar! Eu? eu me irritaria contigo! II. Felix fuissem. o latim pode empregar uma negação composta: nihil. 1. nolite (não queiras. A ordem negativa. ao lado de: Ne quidquam feceris: nada faças (não faças alguma coisa). O imperativo precedido de ne (ne time: não temas) encontra-se apenas na poesia ou na linguagem familiar.. quem poderia acreditar? Dicat. às vezes por neque (p. Possibilidade. Suposição e concessão O subjuntivo pode muitas • vezes ' traduzir-se precedido das expressões: suponhamos que. c). para repelir uma hipótese com indignação (cf. Desejo irrealizável.. a negação é ne: Ne sit sane summum malum dolor: malum certe est. (Por que não?) irrealizável (no presente: irreal): subjuntivo imperfeito. se. Eu seria feliz (um dia). eu quereria — Dixerirn.se com a negação ne: nas 1' e 3" pessoas.. eu gostaria de dizer. NOÇÕES COMPLEMENTARES I. admitamos que. Ne abieritis: não partais.. Eu teria sido feliz. o desejo. não. o subjuntivo evoca um fato não real. 79. 96 97 . O imperfeito se traduz muitas vezes como um perfeito ou mais-que-p. (Ah!) Com o subjuntivo-potencial ou irreal a negação é non. 0 subjuntivo-potencial ou irreal. ou proibição. dixerit aliquis: alguém dirá. Utinam ne pauper sim! Oxalá eu não fique pobre! V. a eventualidade. Esses matizes se exprimem pelo presente ou pelo perfeito do subjuntivo (negação non) sem diferença de sentido. afirmação atenuada. Se se trata do passado.. pelo imperativo (presente ou futuro). - § 159.. § 160. seja à forma chamada futuro do pretérito (condicional). O subjuntivo pode indicar que um fato submetido a uma condição é concebido como possível ou impossível. Ne hoc No hoc facere: não faças isto.. eu diria. Em frases interrogativas ou exclamativas.. Ne hoc faciamus: não façamos isto. — Cras venito: vem amanhã. nusquam. emprega se o imperfeito: Quis crederet? Quem podia crer. E.. Quis credat? Quem acreditaria. Em vez de ne.. 5 161. 3. Quid fatiam? Que (devo) fazer? Quid facerem? Que (devia eu) fazer? Na expressão do desejo e do pesar a -negação é në. eu teria preferido. Acrescenta-se ordinariamente o advérbio urinam. Felix sim. Ne abeat: que ele não se vá. Protesto. se... Velim. feceris: não faças isto. nunquam. mas concebido por quem fala.. port. Nollem: eu teria desejado que.. Admitamos que a dor não seja o maior mal: é um mal incontestavelmente. Eu seria feliz (agora) se. (Utinam) dives sim! Oxalá eu seja rico (um dia)! Se eu fosse rico (um dia)! III. pelo subjuntivo presente. pelo subjuntivo perfeito ou por: nob. na 2' pessoa. . Uma ordem é expressa: nas 1' e 3" pessoas pelo subjuntivo presente. A ordem. I I . 0 desejo. Scribe: escreve. Non felix fuissem: eu não teria sido feliz. O subjuntivo deliberativo. Vendat aedes: Suponhamos que ele venda uma casa. na 2' pessoa. o subjuntivo serve para protestar. Nolite abire: não partais. At da re s hanc vim illi: Suponhamos que se tenha dado esse poder a ele Se a suposição é negativa. — Abeat: que ele se vá.... si. pode ser que se diga. clás. pesar: Utinam + Utinam dives essem! Oxalá eu fosse rico (agora)! Utinam dives fuissem! Oxalá eu tivesse sido rico (outrora)! IV. exprime .

objeto Incipit ludére. menos freqüentemente assuetus. (abl. e o gerundivo concorda com ele. 132). o infinitivo é do gênero neutro e emprega-se como: sujeito Errare humanum est predicativo Vivère est cogitate. avidus. Pronto Para jogar. .) Ad historiam legendam: para ler a história. Tiras prazer da leitura. EMPREGO DO SUPINO 5 16S. fácil. Emprega-se apenas ao lado de um verbo de movimento: eo. desejoso de. ( 98 . adv. Muitas vezes a partícula interrogativa . Esse vício. NOÇÕES COMPLEMENTARES exclamativas. IL As outras funções do infinitivo presente empregado como nome correspondem os diversos casos do gerúndio e do supino. II. mirabilis. Como verbo: 1. (ab+abl. Desejoso de ler. o gerúndio pode ter um objeto direto. 3. vezes substituído pelo gerundivo correspondente. 0 supino em . Primeiro o rei nada temia. o complemento direto do gerúndio toma o caso deste. de nome I comp!. O dativo do gerúndio raramente se encontra na língua clássica.). O gerúndio substituído pelo gerundivo em -ndus. Os poetas e certos prosadores pós-clássicos empregamcapaz de. sem que haja mudança de sentido.. Seu sujeito está no acusativo (p. etc. E impossível com o gerúndio de um verbo transitivo indireto. historiae legendae Historia legenda o momento de ler a história lendo história. O infinitivo de exclamação.) Confiarei aos ventos minha tristeza para que eles a levem. habituado. O infinitivo figura também em orações Tantos homens serem condenados! Rex primo nihil metuére. Figura às vezes (infinitivo de narração) em orações independentes.). B. 2. Errar é humano. O gerúndio é muitas vezes substituído pelo gerundivo (p. 2. Observações: 1 O gerundivo não marca aqui a obrigação. Não confundir: Legendo discis: lendo aprendes (causa. vergonhoso. incredibilis. 1. II. este está no acusativo: Condemnari tot homines! acompanha a exclamação.EMPREGO DO INFINITIVO O infinitivo se emprega como verbo e como nome. Seu sujeito está no nominativo. Lendo aprenderás. do adj. digno de. incrível.§ 162. Viver é pensar. etc. Pode ser: Legendi tempus Legendi cupidus Legendo disces In legendo cactus esto Ex legendo voluptatem capis Ad legendum te honor . EMPREGO DO GERÚNDIO comp!. aposto Id vitium. 2. doctus. ora por um nome abstrato. 0 gerúndio existe apenas na voz ativa e depoente.) Impar oneri ferendo: incapaz de suportar o fardo. pronto a. na poesia. Lendo. Se tem sujeito. B. ora por um gerúndio. curro. mitto. Sê'' prudente na leitura. Ele começa a jogar. dignus. é o equivalente de uma IV. de adj. hábil em. aprenderás. Exorto-te a ler. 0 vezes o fim. Scio vitam esse brevem. compl. III. pass:va do gerúndio. o infinitivo com N. Legens ambulas: caminhas lendo (simulnu rad ide).) Deterrére a bello faciendo: dissuadir de guerrear. renunciar a meu projeto! . Eo lusum. mentiri.) Observações: I. O infinitivo complemento. Não viemos desviar as presas. infinitivo exprime algumas Observações: I.ne Mene incepto desistére! Eu. III.1): movimento (§ Praedas vertere non venimus (Verg. qualquer espécie de adjetivos (peritus. N. Forma ativa. Nesse latinismo. III).) 5 164. agradável. 0 infinitivo pode completar certos particípios tomados adjetivamente: paratus.. meio). adv. Ver advertência ao leitor. 0 gerúndio se traduz ora por um infinitivo presente. (acus. Como nome. adj. O supino em -u completa sobretudo adjetivos: facilis. Em latim uma preposição nunca é seguida de um infinitivo.5 163. turpis. Figura freqüentemente em orações subordinadas ditas infinitivas.um é um adjunto adverbial de fim. mas o gerúndio completado por um acusativo é muitas Tempus Legendi historiam Legendo historiam disces adj. idoneus. Paratus ludêre. admirável. A substituição do gerúndio pelo gerundivo é obrigatória quando o gerúndio deveria estar no dativo ou após uma preposição: (dat. Tristitiam tradam portare ventis (Hor. com verbos de 165) ou do sentido de dar (§ 169. I. Res jucunda auditu: coisa agradável de (se) ouvir. jucundus. 99. Vou jogar (para jogar). Essa substituição é rara quando um pronome neutro completa um gerúndio no genitivo ou no ablativo sem preposição. (ad+acus. Sei que a vida é curta. mentir. O momento de ler. hábil em. a.

Gerundivo ern -ndus. a Pitia respondeu às tuas perguntas. amantissimus. Assim: diligens. comptus.nome de particípio conjunto. tendo matado Clito. sobretudo no nom.. por outro lado.EMPREGO DO PARTICÍPIO O particípio latino é sempre declinável. presente passivo) que o latim não tem — e o particípio presente. O particípio presente e o particípio perfeito se traduzem muitas vezes em português por diversas expressões equivalentes. Tradução do particípio presente e do particípio perfeito. Ele bebe. Como adjunto adnominal. em gênero e em número. IV. pessoa. como qualquer outro modo. j 4 virtude (é devendo ser) deve ser praticada. ou a um substantivo abstrato: A perda da Sicília.. Os particípios adjetivos. Predicativo no neutro. suscipêre.. no momento em que este descia. Os particípios nomes (part. têm seu complemento no genitivo. Não acreditamos no mentiroso. patiens. acta. que ele tomou.. levar. sei.. obsessi. responsum. dar.. N. masc. 1. 3. enviar. pode substituir o gerúndio seguido de um objeto direto.. confiar.. ducére. Observação: Em todos estes exemplos o particípio se refere a um termo já expresso na oração principal e com o qual concorda. Às vezes o particípio substitui uma subordinada adverbial de: Plato scribens mortuus est. 0 particípio se relaciona ordinariamente com um nome ou pronome. (O emprego desses particípios é raro no sing.) Similis vocanti: semelhante a um homem que chama.) Com um outro verbo. que foge. os particípios (perfeito ativo. causa Não vês as estrelas porque elas são ofuscadas pelo brilho do sol. perfeitos passivos): - O mesmo se dá com o gerundivo em -ndus. 1 E preciso. percebeu a extensão de seu crime. Particípio futuro ativo. etc. Tal construção tem o. II. Entra como verbo em orações subordinadas chamadas participiais. vou escrever.. condição : Mendaci homini ne verum quidem dicenti credére solemus. legentes. Função do particípio. concessão: Non sitiens bibit. cognitum habeo. O inimigo pilhou a cidade tomada. Certos particípios presentes. ou ablativo absoluto (p. Haec sunt civitati nocitura. Scripturus sum: estou prestes a escrever. Concorda com um nome. exprime a obrigação (às vezes o fim). A construção cum-i-subjuntivo substitui muitas vezes certos particípios. destinado a. etc. Caesari descendente occurrit. (tibi) inrerroganti Pythia respondit. A oração participial que tem como sujeito um termo que não figura na principal será estudada na pág. Tempus historiae legçndae = tmpus legendi historiam O momento de ler história (p. Platão morreu enquanto escrevia.: feitas as partes. após tê-la tomado. mas este pode estar subentendido: Cum Delphos venisses. etc. magnitudinem facinoris perspexit. tempo : Stellas non conspicis solis lute obscuratas... a conjuração foi descoberta. como predicativo. Supre. Os particípios perfeitos passivos também podem tornar-se adjetivos. curare. mittére. § 166. Deu me livros para ler (fim). posse. O fato que a Sicilia tinha sido perdida angustiava esse homem. Dedit mihi libros legendos. Valor circunstancial`do particípio. aquele que. persuasum habeo. Venit lecturus: ele vem para ler. n.B. V. Além disso. doctus. marca por vezes o fim (não clássico). III). § 167.. a resposta. Sendo Cícero cônsul. empregados como adjetivos. ou pronome. Ele encontrou César.. detecta est conjuratio. o presente. lautus. Estas coisas são destinadas a prejudicar a cidade. ocupar-se de. Urbem captam hostis diripuit. Após a fundação de Roma. e significa: prestes a. Empregado como predicativo. Equivalentes latinos dos particípios.. fugiens.99. sup. Colenda est virtus. Muitas vezes ele equivale a uma oração introduzida por quod: esse fato que § 169.. sapiens.. 2. pode. o sábio. III. zeloso. tenho a convicção. que descia. Emprega-se ordinariamente com o verbo esse. tradére. sábio. os leitores.. ter um complemento. 2. Angebat Post Urbem conditam. Cum Cicero consul esset. encarregar-se de. ele forma com habeo locuções verbais: 10u . NOÇÕES COMPLEMENTARES I.. disposto a. dare. cuidado... nem sequer se ele diz a verdade. Alexandre. os atos. em caso. como um adjetivo. Empregos particulares do particípio perfeito passivo. ' 'Esta observação foi acrescentada pela tradutora. 2. Alexander. suntuoso. Quando foste a Delfos. ainda que não tenha sede. amante do repouso. que falta a esse. praesentia ( pl..). 145). Encontra se o gerundivo marcando o fim com verbos que significam dar (para fazer) ou encarregar-se (de fazer). - 1.. amantior. que suporta. presentes. cousa. 1. podem ter também um comparativo e um superlativo (ver o dicionário): - amans otii. deve-se praticar a virtude. cum Clitum interfecisset. § 168.. Às vezes o particípio toma o valor de um nome (acrescentar-lhe homem. comp. velle. 145. (assim falou o leão). Partibus factis. os sitiados. que marca então a possibilidade: Malum vix ferendum: um mal dificilmente suportável. etc.

seguido de um complemento no plural. $ 171. O verbo concorda em número e pessoa com o sujeito. quisque). Volto de Corinto. É um crime abandonar a pátria. Ele náo se envergonha de falar assim. Tu e eu lemos. vai por vezes para o plural. Feitas as partes. N. Caso do sujeito. O aluno lé.). Silvestrem tenui musam meditaris avenã (Verg. Discipulus legit. 3. Na tradução portuguesa pode-se juntar: a saber. Tempus necessitasque postular. II. Mas está no acusativo na oração subordinada infinitiva: Scio vitam esse brevem. O APOSTO 5 176. No território dos Carnutos. E às vezes um infinitivo. Quando o verbo tem por sujeito um nome singular coletivo (ou um pronome como uterque. Puer et puella vocati sunt.. 132). Discipuli legunt. quae regio Galliae media habetur. (a saber) não ter bom senso. Modulas uma ária campestre na tosca avena. Posição do adjunto adnominal. O sujeito. pronome adjetivo. o mais próximo.. o adjetivo do substantivo que ele modifica e 5 172. Uterque eorum exercitum educunt (no lugar de educit). Concordância por proximidade.. Alexandrum.. é costume satis est.. Rara avis: um pássaro raro. Ill. Esse defeito. Coloca-se geralmente após o substantivo o adjetivo que exprime a classificação (categoria. quando o verbo tem vários sujeitos. que constitui o aposto.. Sei que a vida é curta (p...O SUJEITO E O VERBO $ 170. espécie da coisa da qual se fala): Domus urbana: uma casa de cidade. . In finibus Carnutum. 124) têm muitas vezes um infinitivo como sujeito.. O relativo é.. antes do substantivo: Pulchra domus: uma bela casa. nome ou pronome. concorda as vezes com um só. Observação: De introduz às vezes um aposto em português (e não um complemento de nome): A cidade (de) Roma: (lrbs Roma. Um nome em aposição precisado por uma oração relativa figura murtas vezes nesta oração e toma o caso do relativo. Uma turba de meninos se precipitam (ou se precipita). região que (a qual região) é tida como o centro da Nefas est desercre patriam.. rei da Macedônia.. 5 173.(% 262). Infinitivo sujeito. a saber que: Hoc vitium. Democrito philosopho: ao filósofo Demócrito. Um nome aposto a um outro se põe no mesmo caso deste. basta 2. Ardor gaudiumque maximum: um ardor e uma alegria extremos. regem Macedonum: Alexandre. Gália.. Particularidades.. no ablativo na oração subordinada participial: Partibus factis. Particularidades. Concordância pelo sentido. em gênero e em número.S. o mais próximo. 0 adjetivo adjunto adnominal de um substantivo concorda com ele em caso. Non eum pudet sic loqui. 1. Concordância do particípio. Ver advertência ao leitor 102 . é inevitável nefas est. Turba puerorum ruunt (ou ruit). 129. — Via Appia: a via Apia. O particípio das formas verbais compostas segue as regras de concordância do predicativo (SS 177. No entanto. 178). está em geral no nominativo. então. O adjetivo que exprime uma qualidade fica. e loco nobili. Concordância por proximidade. é preciso mos est. O momento e a necessidade o exigem. ADJUNTO ADNOMINAL ' 5 174. é sacrilégio pelos deuses opus est. Ego et tu legimus.. ou uma oração subordinada (p. 0 aposto de um nome de cidade (adjunto adverbial de lugar sem preposição) constrói-se como um adjunto adverbial independente: Redeo Corintho. colocam-no com a maior liberdade. minime sapere. I.... O mesmo se dá com ce rt as locuções tais como: fas est. ' 5 175. como em português. Cada um dos dois faz sair seu exército. IV). na maioria das vezes. é permitido necesse est. O adjetivo adjunto adnominal de vários substantivos concorda em geral com um só. Certos verbos impessoais (SS 122. Os alunos lêem. Concordância do verbo com o sujeito. E o processo da disjunção. lugar famoso. O menino e a menina foram chamados. Os poetas freqüentemente separam.

reddére. O talento e a virtude de Sócrates eram admiráveis. creare.) stultitia dicendal est. Croesus habebatur divitissimus. Pater et mater sunt boni. N. (O homem é dito. concorda em gênero e número com esse predicativo. O animal que chamamos homem. olhar como. Quae dicitur insania? O que se diz loucura? Nem todo erro deve ser chamado tolice. Pensávamos que eles eram felizes. Foram mortos dois mil inimigos. ser feito tornar-se. A desonra é uma coisa pior que a dor. se é adjetivo. Chamamos aquilo de loucura. Ego nominor Leo. dicêre. crer. Chamo-me o Leão. 3.. Número e gênero do predicativo. Haec est invídia. Nao se exprimem essas palavras em latim.. masc. existimare. contar como. numerari. Virtus et vitium sunt contraria. Atração (concordância inversa).B. por uma espécie de atração. 178. por. 133. inscribi.. O dinheiro não faz os homens felizes. Animal quem vocamus hominem. O pronome demonstrativo sujeito ou objeto. Errar é humano. acompanhado de um predicativo. Virtude e vício são (coisas) contrárias. Homerus dicitur fuisse caecus. Eleito Cicero cônsul. O adjetivo predicativo de um infinitivo toma o gênero neutro. Refere-se ao objeto direto e coloca-se no acusativo. O pai e a mãe são bons. Atração.. ainda que o infinitivo não tenha sujeito expresso (p. 1. existimari. Diz-se que Homero era cego. Caso do predicativo. o latim dirá: Mihi non licet esse pigro. ser considerado.) 3. 0 adjetivo predicativo de dois nomes de coisas de gênero diferente se põe geralmente no neutro plural. Quando acompanha um infinitivo que depende de um verbo impessoal (§173).. ou por certos verbos intransitivos. credére. quod est oppidum Mandubiorum.. Alésia. ser tido. vocare.. ser contado como. dizer.I): Mirabile erat Socratis ingenium ac virtus. (Sou chamado o Leão). em número e gênero com o substantivo (ou pronome) a que se refere. fieri. 1.. III. ou por certos verbos passivos como: tivo absoluto): Eos Cicerone consule facto. quando é introduzido pelos verbos acima citados na forma ativa: nominare. ou fern. (Isto) é inveja. ^ 104 fl c . - Pater est bonus. Observação: Em português. No entanto. Não me é permitido ser preguiçoso. facêre. a expressão toma então um caráter de generalidade: Turpitudo pejus est quam dolor. haberi. creari. 2. 0 adjetivo ou o particípio predicativo concorda por vezes não com o sujeito gramatical. Notar um fato de ordem análoga em: Non omnis error (suj. o predicativo concorda com o sujeito do verbo pessoal: Volo esse clemens. videri. ser chamado. I1lam dicimus insaniam. de introduzem muitas vezes predicativos. etc. b): Non licet esse pigrum. Ea sunt templa. Quero ser clemente. II.. ducere. 0 adjetivo ou o particípio predicativo de vários sujeitos concorda com o mais próximo quando o verbo está no singular (§172. Hostium duo milia caesi sunt. 0 pronome relativo e o interrogativo também tomam muitas vezes o gênero e o número do predicativo: Alesia. dici. ser julgado. I Dicenda concorda com o predicativo stultitia e não com o sujeito error. credi. o predicativo vai para o acusativo. Não é permitido ser preguiçoso. Creso passava por muito rico. Em português ele tem a forma neutra isto.) Homo dicitur locutus esse aliquot horas... tornar. II. 0 predicativo do sujeito vai para o acusativo em uma oração subordinada infinitiva. habére. ser dito. fazer. Errare humanum est. Pecunia homines beatos non reddit. Ele se refere ao sujeito e coloca-se no nominativo. I..O PREDICATIVO NOÇÕES COMPLEMENTARES O predicativo concorda em caso e... $ Número e gênero do predicativo. mesmo com um sujeito masc. I. chamar. Quando acompanha um infinitivo sem sujeito que depende de um verbo pessoal. quando é introduzido por esse. para o ablativo em uma subordinada participial (abla- 5 177. 2. duci. esse beatos credebamus.. que é a cidade dos mandúbios. 1. 2. Diz se que o homem falou várias horas. aquilo. ser nomeado. (Isso) são templos. II. (Homero é dito ter sido cego. parecer. isso. I. etc. I. ser designado. nominari. 0 predicativo pode ser neutro. ser julgado. nomear: numerare. O pai é bom. O adjetivo predicativo de dois nomes de pessoas de gênero diferente se põe no masculino plural (como em português). passar por. Caso do predicativo. III. considerar. vocari. mas com o sujeito que está no espirito. $ 179. como.

Para coeptus sum e desitus sum. debeo. Objeto no dativo. etc. Ele se alegra com isso. instituo. VII). II. interrogare (interro- gar) — Rogare aliquem sententiam: pedir a alguém sua opinião. lembro-me de. Amo patte rn . nulla re caret. compadeço-me de. Ele começa a jogar. studeo. potior. orare. 2. Paenitet me. gozo de. desisto de. N. Objeto no ablativo. Id gaudet. esqueço(-me de) (cf. diffido. ativo ou depoente. verbos que normalmente se constroem com um dativo ou um ablativo e mesmo verbos já providos de um objeto no acusativo.B. É no acusativo que se põe em geral o objeto de um verbo transitivo pessoal ou impessoal. I. Estudo gramática. compostos de uma preposição. começo a. Unum studete. Studeo grammaticac. c. — por vezes também com egeo. Partem imitor. com os verbos: reminiscor. a) O duplo acusativo é um tanto raro na prosa classica. quid. etc. não hesito em. Certos intransitivos são por vezes acompanhados de um objeto no acusativo (p. idem. coepi. 118. fungor. maereo. desejo. de separação). do neutro singular ou plural. armo ciladas para.118. Esqueço-me das ofensas. Incipit ludére. desino. Imito meu pai. Alguém é interrogado sobre sua opinião. Aliquis rogatur sententiam. insidior. vescor. Na origem. desincumbo-me de. Certos verbos podem ter dois objetos no acusativo: um designando a pessoa e outro a coisa: Doceo pueros grammaticam. aplico-me a. etc. Abundat divitiis. encontro.O COMPLEMENTO DO VERBO: OBJETO NOÇÕES COMPLEMENTARES 5 180. alimento-me de. N.B. multa. Pesa-me. Ex. trans. careço de. 106 . desisto. careo. Encontram se por vezes assim construídos: verbos do sentido geral de pedir: poscere. IV. superbio. p. perdôo a. verbos transitivos diretos em português: faveo. desposo. alegro-me com. e o verbo celare. apoio-me em. parco. Esse acusativo é muitas vezes chamado acusativo de relação: Illud tibi assentior. salvo para certas expressões consagradas. III.: gaudeo (ablativo de causa). Construções particulares a certos verbos. incipio. poupo. Vires mihi desunt. nihil. etc. devo. ver. fungor (abl. de abundância ou de privação: gaudeo. aflijo-me com.. Concordo contigo nesse ponto (quanto a isso). confido. Vescor pane. V.. audeo. memini. além de seu objeto no acusativo. favoreço. unum. seio. ele está satisfeito com isso. com: 1. rogare. omnia. flagitare (reclamar). — misereor. cesso de. Abunda em riquezas. o complemento não indica um objeto propriamente dito. confio em. no acusativo. quase todos os compostos do verbo esse. aliud. non dubito. potior (S 182). Objeto no dativo. mas antes uma circunstância fácil de reconhecer. Ensino gramática aos meninos. acompanham por vezes.. 5 182. obedeço a. desconfio de. Assim: id. irascor. volo. um segundo complemento relacionado com o sentido do prefixo: Milites flumen traduxit (Levou seus soldados além do rio) Fez seus soldados atravessarem o rio. Desiit loqui. ad. prejudico. não tem falta de nada. 2. invideo. felicito. usp. com: 1. Beneficiorum memini. nubo. decido. p. verbos seguidos em português de diversas preposições: fido. Objeto no acusativo. soleo. Injuriarum obliviscor. posso. quero. Patri puer confidit. no ablativo ou no genitivo (S181 a 183). gratulor. invejo. Multa filium obtestatus.. ameaço. Acusativo adverbial. 0 infinitivo objeto acompanha freqüentemente os verbos: possum. studeo. Objeto no genitivo. Aplicai-vos a uma só tarefa. Alguns verbos de movimento. Lembro-me dos benefícios. Tendo invocado insistentemente o testemunho de seu filho. agrado a. apodero-me de. Numerosos pronomes e alguns adjetivos. podem ser acompanhados. etc. abundo em. 5 181. b) O verbo pode ser passivo. nitor. statuo. I): Vivere vitam rniseram: viver uma vida infeliz. Ele cessou de falar. 94. Esses pronomes neutros se traduzem muito freqüentemente por um advérbio ou uma locução adverbial. 1. etc. cetera. quod. estudo. esconder. 2. afago. Faltam-me forças. comecei a (y 118). orgulho-me de. placeo. O duplo acusativo. N. obliviscor. irrito-me com. costumo. pareo. 95. 5 184. noceo. 5 183. é seguido do acusativo da coisa e é o nome da pessoa que se torna sujeito. de 3. ignosco. ouso. occurro. circum. abundo. sei. egeo. certos depoentes: utor. cupio. O menino confia em seu pai. minor. tenho necessidade de. fruor.B. Aí ainda se trata de uma construção excepcional. Alimento-me de pão. verbos de sentimento. Amo meu pai. ver p. blandior. Acusativo do objeto interno.

Com os verbos do sentido de tirar: aufero. Mihi peccat. levo. considerar (alguma coisa) como título de honra pára alguém esse auxilio alicui.) Introduzir o ceifeiro nos campos. censurar (alguma coisa) a alguém tribuere virtuti (aliquid) alicui. Mihi est liber. E a primeira cidade para os que vêm do Epiro. A coisa é vantajosa para mim. circum. envio. o outro. 5 186. socorrer alguém esse curae alicui. -. ex ou de: Auferre bullas aureas ex valvis: tirar os pregos de ouro das portas. Diem constituere colloquio: fixar um dia para a entrevista. Certos verbos são acompanhados de dois dativos: um. causar cuidado a alguém esse gaudid. N. O complemento do lugar de onde se tira vai para o ablativo com ab. de fim (em vista de quê?) ou de resultado (chegando a quê?). - 5 18S. vir em auxílio de alguém dare crimini (aliquid) alicui. — Scribo tibi ou ad te. — : N.B.B. Isto te será motivo de dor (será para dor para ti). ser motivo de alegria. acontece) alguma coisa. etc: admitem um complemento construído a) seja com a preposição repetida: Injicére se in medios hostes: lançar. de + abl. 0 complemento de interesse representa a pessoa para quem ou em prejuízo de quem se faz alguma coisa. 0 dativo pode por vezes ser traduzido por uma expressão que indique posse em 4. dor a alguém esse saluti alicui. H. É expresso no dativo. ex.te uma carta. Dati voo de i nteresse . quando o verbo é tomado no sentido próprio. 0. 3. 0 duplo dativo. sobretudo em locuções tradicionais. se permite. ou ab. cum. Auferre vitam alicui: tirar a vida a alguém. Canere repeptui: tocar (para) a retirada. in. Sublinha a vivacidade do enunciado. Exprime-se muitas vezes no dativo. Ele tem o nome de César. Mas os poetas e por vezes os prosadores empregam o dativo: Messorem inducére arvis (= in arva) (Verg. 0 complemento de fim representa a coisa em vista da qual é feita a ação. Pro patria mori: morrer pela pátria. 187. dativo. N.O COMPLEMENTO DO VERBO: ATRIBUIÇÃO NOÇÕES COMPLEMENTARES I. Encontra-se também ab+abl. acusar alguém (de alguma coisa) vertére vicio (aliquid) alicui. Verbos compostos de ad. fero. 0 complemento de atribuição (objeto indireto dos verbos transitivos diretos e indiretos) representa a pessoa a quem se dá (se empresta. Ele erra em detrimento meu. Do vestem pauperi.: juntar a ou com haerere + dativo ou haerere ad + acus. português: Militibus animos ascendere: inflamar o coração dos soldados. Em sentido inverso. encontra-se um complemento de atribuição no dativo. — O dativo permite indicar também a pessoa a quem pertence alguma coisa (dativo de posse). Põe-se no Sol omnibus lucet.: estar preso a ou em Ver advertência ao leitor 108 ( . 2.se no meio dos inimigos. Chama se dativo ético. Milites auxilio urbi misit. a preposição se repete. escrevo.: - Est ei nomen Caesar (ou por atração: Caesari). 0 dativo de certos pronomes pess oais pode não ter um valor preciso. para exprimir a pessoa: Auferre clientelam a patronis: tirar os clientes dos patrões. — Notar também para verbos simples as duplas construções seguintes: miscére + dativo ou miscere cum + abl. servir de salvação a alguém. Hoc erit tibi dolori. post. Rem habeo quaestui = Res est mihi quaestui. b) seja no dativo só: Injicére terrorem hosti inspirar terror ao inimigo. Habeo (+dativo) substitui por vezes: est mihi. complemento de interesse exprime se muitas vezes por pro+abl. dolori alicui. adimo. ou um complemento no acusativo com ad: Scribo tibi (ou ad te) litteras. de interesse (para quem?). sobretudo • com o verbo esse. 5 188. Q uo mihi abis? Para onde vais? (Para onde te vejo ir?) Da mesma forma em português: Não me venha tarde. inter. Guardar as locuções: mittëre auxi li o alicui. Duplas construções. Enviou soldados em auxílio da cidade (para auxílio para a cidade). Com os verbos: scribo. Dou uma roupa ao pobre. sub. mencionado. N. N.). Em geral. eripio. Tenho um livro (um livro existe para mim).B.B.Aufero + dat. o complemento da pessoa a quem se tira vai em geral para o dativo (§ 185. Pode indicar a p essoa em relação à qual um fato é dativo de ponto de vista: Est oppidum primum venientibus ab Epiro. super. Escrevo . mitto. enviar em auxílio de alguém venire auxi li o alicui. etc. se diz. o dativo pode exprimir também a pessoa a quem se tira alguma coisa.: misturar a ou com jungére + dativo ou jungere cum + abl. Chama-se 1.B. O sol brilha para todos.

Empregos particulares de ab e de ex. Quando são determinados.. humus. -Para onde vais? (lugar para onde se vai) II.. 2. spatium. 28). Estou em Roma.. as preposições apud. in domo Caesaris. Volto da cidade. Ad urbem accessit. ad. desse lado.). lugar famoso. aproximou -se da cidade. ORDINARIAMENTE Se o adjunto é NOME DE CIDADE PERGUNTAS ou de ilha pequena ou domus. Pôr a criança no leito. em Lião. na terra e no mar. á direita. in (+ acus. a Venit in hortum. ao campo.. Notar também as expressões: terra marique. a) ablativo sem preposição Natus est Athenis. 1. deponére tem um adjunto na questão ubi quando parecem evocar a idéia de mudança de lugar: Collocare puerum in cubili. Volto de Roma.. em minha casa. Ao lado de in domo meã. 0 locativo para os nomes de países e de ilhas grandes é excepcional. Venho da casa de meu pai.B. 1. para casa. domum. rus I.B. 5 189. considere. 4. de casa. 0 locativo. Ibam Via' Sacrã. Locuções por guardar: ab eã parte. ou para exprimir uma proximidade: Sum apud patrem. 2. Chegou à Itália. Ele passeia no jardim. ad substitui por vezes apud: Dicére ad judicem: falar diante do juiz. Manter . Veio ao jardim. Ambulat in horto.. - N. N.se no acampamento. de. collocare. Anibal afastou . V. 1"): Corinthi. do rio (da margem). Estou em casa de meu pai. em grande parte. como um adjunto independente 5 190. Certos verbos: ponëre. combater num terreno plano. Particularidades. QUO is? in + acusativo: para. Os poetas e certos prosadores não clássicos suprimem a preposição antes Estou em Lião. omnis. o adjunto adverbial de lugar se constrói de diferentes maneiras. Nomes de cidades determinados. 2° Os outros nomes com per + acusativo.B. Na questão ubi a preposição é muitas vezes omitida antes de um grupo que contenha seja os nomes locus. ab empregam-se respectivamente no lugar de in (+ abl. Sum Romae. Quando o adjunto exprime uma proximidade.). A proximidade. mas no locativo (SS 15. rure. Vou à casa de meu pai. medius. 1. na casa de César. domo. IV. Hannibal a Romã discessit. humi. e também domus. apud rivum. 3. são construídos não no ablativo. desse lado. III. ao rio (junto de). UNDE penis? De onde vens?' (lugar de onde se vem) ex + ablativo: de. UBI es? Onde estás? (lugar em que se está) in + ablativo: em. regio. ruri. domi. . a rivo. Eu ia pela Via Sacra.). a latere. UNDE venis? Venio a patre. ex. Na pergunta ubi. ablativo sem preposição Redeo Romá. 1. 2. Um clamor sobe ao céu. em Corinto. acusativo sem preposição Eo Lutetiam.ADJUNTO ADVERBIAL DE LUGAR P NOÇÕES COMPLEMENTARES I. Lugduni. ah precedem até mesmo um nome de cidade ou de ilha pequena: IV. Estou em Roma. De acordo com a pergunta à qual responde. 20. a dextrã. no campo. dextra laevàque. Hannibal ad portas! Anibal às nossas portas! Mas apud parece preferível a ad antes de um nome de pessoa 5190). à direita e à esquerda. Sum Lugduni. em sua casa. domo. Passei pela Gália. Fez sair as tropas do acampamento. QUA is? Por onde vais? (l ugar por onde se vai) 1° As vias e as portas estão no ablativo só. ad se emprega pelo menos tão freqüentemente quanto apud antes de um nome de coisa. 2. assim como domus e rus. III. in loco nobili. com uma pessoa. Avançou para a cidade. Nasceu em Atenas. Na pergunta ubi os nomes de cidades e de ilhas pequenas da 1' e 2' declinações no singular. her feci per Galliam. encontra-se também domi meae. Com os verbos compostos de: ab. Adjuntos de lugar sem preposição. certos escritores não repetem a preposição antes do adjunto de lugar da pergunta unde: Copias castris (e castris) eduxit. Redeo ex urbe. os nomes de cidades.. ex eã parte. 0 aposto de um nome de cidade sem preposição constrói-se geralmente UBI es? QUO is? (S 176. Emprega-se por vezes um adjunto de meio por um adjunto de lugar: Se ten t re castris. ad. ex. universus. ruri. Eo ad patrem. do campo. b) locativo N. junto ao rio. II. rus. ir magnã Rom. de qualquer espécie de nomes: ltaliam (in Italiam) venit. rus. se constroem como o comum dos nomes: Sum Romae. domi Caesaris. em casa. domi. no chão.se dos arredores de Roma. 1. do lado.. apud.. seja os adjetivos ou pronomes adjetivos torus. pars. em casa. magnã ex parte. Aequo loco pugnare. ad rivum. Vou a Lutécia. no campo. Eles colocam às vezes no dativo o adjunto da pergunta quo: It clamor caelo (ad caelum) (Verg. na grande Roma.

(número cardinal) Tres annos regnavit.? (número cardinal) Id fecit duobus diebus. 3.? Ele reinou (durante) três anos.. para. QUANDO veniet? Quando. principalmente com nomes acompanhados de totus ou omnis: tota nocte: durante toda a noite. III. Pode-se empregar ante e o acusativo precedido de hic. O ablativo sem preposição se encontra. II. Major (quam) XL annos natus: de mais de quarenta anos. Em certas expressões de data encontra se um número cardinal: - ablativo Em quanto tempo. estação. A idade se exprime de vários modos: 1. sobretudo com natus + acusativo e um número cardinal: Puer decem annos natus: um menino de dez anos.se no perfeito. Uma data no futuro exprime-se muitas vezes por post. intra tres dies: em menos de três dias. 0 ablativo pode ser precedido de in: primo congressu. Partiremos dentro de três dias. rertio quoque anno: de três em três anos.. in horas: de hora em hora. Tribus diebus post (tribus post diebus): três dias depois. Ele virá na terceira hora. QUAMDIU regnavit? 5. QUANTO TEMPORE id fecit? 4. Um fato que dura sem interrupção se exprime muitas vezes por per e o acusativo: Facti sunt ludi per decem dies.(antes destes seis meses). está em geral no seguidos. a cada dia. 0 latim exprime no ablativo a data (dia. ablativo (número ordinal) NOÇOES COMPLEMENTARES eforiti Owe I. até: Proficiscemur post tres dies ou tribus diebus post ou quarto die post. Questão quamdiu. hoc.. o latim modificava a expressão lógica e dizia: Ante diem nonum Kalendas Octobres (a. id temporis: nessa época. por um tempo. haec. acusativo i (número cardinal) + abhinc (advérbio) 2. — sobretudo quando o nome não é determinado: In pace: na paz. Trata . acusativo Marcou a venda para o mês de janeiro. Por vezes também o ablativo: Regnavit tribus annis. 2.. in dies: dia a dia. IV. in primo congressu: no primeiro encontro. 1.. EX QUO TEMPORE mortuus est? Abhinc tees annos mortuus est. a tempo. — ou por in+acus.. ad decem milia annorum: em dez mil anos. por vezes pelo verbo ago acompanhado do acusativo e de um ordinal: ^. in eo tempore: nessas circunstâncias. Conforme a pergunta à qual responde.. sub (ad) vesperum: pela tarde.. Adventu Caesaris: à chegada de César. por vezes por um nome acompanhado do genitivo e de um cardinal: Est vir quadraginta annorum: E um homem de quarenta anos.? Tertiã horã veniet. mês. i. (Por) quanto tempo. ' Por vezes também o ablativo: Abhinc tribus annis mortuus est. Ele tem 39 anos (ele vive seu 40° ano). Realizaram-se os jogos durante dez dias E o quarto ano que ele reina. Para enunciar uma data do mês. Quartum lam annum regnat.) em vez de Nono die ante Kalendas Octobres: no nono dia antes das calendas de outubro.. in senectute: na velhice. QUAMDUDUM regnat? Há quanto tempo ele reina? presente. 3.. Há três anos que ele reina. depois(de). Kal. O verbo j Ele reina há três anos. Auctionem constituit in mensem Januarium: Ele fez isso em dois dias. Há quanto tempo ele morreu? Ele morreu há três anos. tempore. a puero desde a infância. Há seis meses. V. Observação: Trata-se de urna situação que dura ainda. Questão quando. : Observações: 1. ad tempus: no momento determinado. acusativo (número ordinal) + jam (advérbio) IV. Oct. III. in tempore: no momento próprio. 112 .de um fato que se realizou há certo tempo. a pueritiã. H.. segundo as circunstâncias. d. preposição ou advérbio. o momento em que se faz uma ação: Quarto die: no quarto dia. O verbo está em geral 2. de nocte: durante a noite.). ano. IX. quadragesimum agit...ADJUNTO ADVERBIAL DE TEMPO 5 191.. o adjunto adverbial de tempo se constrói de diferentes maneiras. diem: desde então até hoje. Diversas expressões de tempo: eo tempore. ex eo tempore "sque ad hanc.. Ante hos sex menses.

ficar sabendo por. César soube isso por (intermédio de) seus espiões. Esse adjunto está no ablativo para os nomes de Essa construção se encontra sobretudo com os verbos: petere postulare quaerére accipére impetrare pedir (a) exigir (de) perguntar (a) receber (de) obter (de) audire emëre sumére haurire capére ouvir dizer. Ele afastou o inimigo do acampamento. A separação exprime-se no ablativo com ou sem ab. o instrumento. V. 1 Observação: A causa e o meio (ou instrumento) exprimem-se também por per. desviar de. 2. Gallos a Belgis Matrona dividit.B. o afastamento. de) tirar (de) tomar (de) III. Eu jantava com um amigo. com é equívoco em português. Com ab + ablativo: secernere. liberare. Hastã ferire (§ 192). More Gallorum: segundo o costume dos gauleses.) Os poetas suprimem muito freqüente- 5 195. 2. cursu. com razão. deterrére. No exemplo acima ele exprime a companhia. Recebi uma carta de meu pai. ser diferente de. l 5 196. o modo exprimem-se no ablativo. a pé. N. por causa disso NOÇÕES COMPLEMENTARES I. 3. Todavia. sair l ab. Nos outros casos o latim emprega cum + ablativo ou um advérbio: Suaviter et cum sensu: suavemente e com tacto. Com ab + ablativo (nome de pessoa) ab + ablativo ou ablativo só (nome de coisa) e) arcére. a causa. injustamente. o modo (5192). privar de. do ablativo só ou com ex. por causa de. O vaso foi feito de ouro. abstin@re. 2. vir. A procedência exprime-se por ab. ratione.B. Fam interiit: ele morreu de fome. em silêncio. pedibus. Id audivi ab (ex) amico. differre. a origem. - O emprego da preposição varia com os verbos. de (se se trata do pai ou da mãe) esse. de) tomar (a. a separação. nascer f ex. IV. O Marne separa os gauleses dos belgas. excluir de. preposições: ob. ex um nome de coisa. Magna voce clamar: ele grita em alta voz. Em certas expressões militares encontra se o ablativo só (sem cum): - Barbari reliquis copiis subsecuti sunt. ob ea rn rem. com os verbos audire. Com o ablativo s : privare. N. com: per manus. per litteras: por carta. ordine. os escritores e as épocas. Accepi litteras a patre. Combateu-se com um ardor extremo. A companhia. § 193. O modo. afastar de. perguntar. 114 . de + ablativo. com método. do ablativo com ab para designar um antepassado: a Catone ortus: descendente de Catão. originário de. A companhia exprime-se por cum + ablativo. excludere. Para as pessoas (e por vezes para as coisas). Freqüentemente exprime o instrumento.OS OUTROS ADJUNTOS ADVERBIAIS § 192. Ferire gladio: ferir com uma espada. per vim: pela força. propter. são seguidos do ablativo só para designar a família: nobili loco natus: nascido de uma família ilustre. Haurire aquam ex (ou de) puteo: Tirar água do poço. Essas idéias são aparentadas com a questão unde (§ 189) e exprimem se de urna maneira análoga: ablativo com ab. exuere. mente a preposição em casos em que os prosadores a empregam. em ordem. A procedência. 0 meio. II. silentio. A matéria exprime-se por ex + ablativo. 1. para os nomes determinados por um pronome ou adjetivo ou por um complemento: Summo ardore pugnatum est. O meio. (Consultar o dicionário sobre a construção de cada verbo. ex. Cum amico cenabam. saber (por) comprar (a. de (se se trata de um antepassado) abesse a Romã: estar a uma (certa) distância de Roma abesse Romã : estar ausente de Roma. emprega-se per+acusativo Id Caesar cognovit per exploratores. Os bárbaros vieram logo a seguir com o resto de suas tropas. para designar o pai ou a mãe: e patre nobili natus: nascido de um pai ilustre. livrar de. Guardar estas expressões: nasci. Em geral ab acompanha um nome de pessoa. Vas cx curo factum est. Hostem castres prohibuit. • Eis alguns usos correntes: 1. quaerére. com o auxílio das mãos. O adjunto adverbial de modo vai para o ablativo 1. coisas: 5 194. de — ou ablativo só. apartar-se de. ortus. orbare. sciscitari. percontari. em expressões feitas: jure. encontra-se indiferentemente ab ou ex. separar de. Ouvi isso de um amigo. por meio de. correndo. nascido de. Natus. injuria. abhorrére. ex.

O preço. 199. mas aestimare admite certos advérbios em -o. em. A pena (preço de uma falta) exprime-se no ablativo. Canére receptui: tocar (para) a retirada (Dar o sinal de . insimulare. condemnare.). — nos poetas e prosadores não clássicos: Femur ictus: ferido na coxa (quanto à coxa). Genitivo de relação. Do complemento de ponto de vista deve-se aproximar o complemento de 1.: Damnare de vi: condenar por violência. - (A virtude deve ser praticada por mim. 85. Hoc mihi probatur. de ut (p. pro nihilo habére: ter por nada. 5 201. quanto a. N. meã sententiã. - ndus. 107. Encontra-se também um nome no genitivo em algumas expressões familiares: 5 198. como complemento de alguns verbos no particípio perfeito passivo. acusar. Sou esmagado pela dor. Maerore conficior. nimis magno. meo judicio. Não dou um só asse por aquilo. absolvére absolver. com ab + ablativo. dois anos depois. Este livro custa vinte asses. Com o verbo esse (valer. . e os verbos de avaliação: putare. facére.. Putare denariis quadringentis: avaliar em quatrocentos denários. É punido com a morte. Põe-se no ablativo a palavra que exprime quanto uma coisa é superior. posterior a uma outra: Dimidio minor. Accepit locum condendae urbi (=ad urbem condendam). com uma multa. Te hortor ad legendum historiam Exorto-te a ler a história. Acusativo de relação. a uma distância da. 0 fim se exprime Ad victoriam milites ducit: Ele conduz seus soldados à vitória. ser aprovado. conducére. a me videtur: é visto por mim. Encontra se: - 2. NOÇÕES COMPLEMENTARES I. vender. Devo praticar a virtude. ndum. Ele é punido de morte por traição. nomine. Encontra-se de + abl. N. — em pronomes neutros (p. IV. Sou amado por meu pai. Encontra-se notadamente com a palavra animi: Angi animi: estar com o coração angustiado.. a meu ver. por ad + gerúndio ou gerundivo. Dista vinte passos. N. Morte. por ad + acusativo. Exorto-te a ler. Por vezes a distância se exprime não pelo acusativo mas pelo ablativo: Ele se estabeleceu a seis mil passos do acampamento de César. E não é visto por ninguém (Verg. II). Notar as duas expressões nihil facëre. III. Ver o emprego do supino (§165). N. constare. na aparência. custar). é uma necessidade para mim. nda. Notar as expressões: specie.136). no que se refere a). condenar. Esse complemento às vezes está no dativo de fim (5187). de causa'. damnare. Encontra-se: damnare capite (abl. custar. etc. Hic liber constat viginti assibus. pendére (estimar. muito maior. parvo.) N. Vincis form a' .. parvi. A diferença. A falta Illud non unius assis aestimo. pecuniã multatur. Distinguir-se-á: mihi videtur: parece-me. relação. O dativo complemento do verbo passivo. biennio post: (é) menor a metade. se se trata de um infinitivo (§ 164): Te hortor ad legendum. acusativo adverbial. Esse complemento está no ablativo: O COMPLEMENTO DO VERBO PASSIVO 5 202. passivo. se se trata de um nome: 2. inferior. II. Esse complemento se encontra sobretudo com os verbos: accusare. Milibus passuum sex a Caesaris castris consedit. anterior. pluris. se é um ser animado (compl. alugar. de agente): Amor a palre. V. no ablativo . O preço.. vendére. multo major. em tamanho. espaço percorrido) se traduz pelo acusativo. quanti. O ponto de vista (em relação a. 5 Morte proditionis multatur. desde a época clássica. reipsã: na realidade.n qualquer tempo: Neque cernitur ulli (ab ullo). Ele recebeu um lugar para fundar uma cidade. de nome. A medida (distância. Esse dativo se encontra. habére. magnitudine: v ences em beleza.) ou capitis (gen. (motivo de uma acusação) exprime-se no genitivo.B. 0 complemento de um verbo passivo se constrói 2. 83).B. — em certas expressões corno: magnam partem: em grande parte. se é uma coisa (instrumento. etc. gratis (p. plurimo. Isto é aprovado por mim.OS OUTROS ADJUNTOS ADVERBIAIS (continuação) 5197. O fim. intervallo. o valor exprimem-se no ablativo. 5 200. avaliar) esse advérbio tem sempre a forma do genitivo: magni. Põe-se no dativo o complemento do gerundivo em (participio de obrigação) (§ 169). III): Id gaudet: ele se alegra com isso (quanta a isso). genitivo: tanti. minimo. magno.B. Mihi colenda est virtus.) Encontra-se por vezes no dativo o complemento de alguns verbos passivos como: probari. Os poetas e os escritores pós-clássicos empregam-no com qualquer verbo 116 . 1. 1. nihilo.B. minoris (p. comprar. Esse complemento se encontra com os verbos: emére. Abest viginti passus.B. sobretudo com: spatio. causa): só 5 203.): condenar à morte. É muitas vezes expresso por um advérbio que toma então a forma de um: ablativo.

reminisci. Há um rio na planície.: Acontece que. III. Consuli victoriam gratulatus est. Interdicere. deficere. tuus. eorum.. — Que não se confundirá com a fórmula de transição Quid quod (sem est). Com gerúndio ou gerundivo: Regiam imperium erat conservandae libertatis. earum para a 3' pessoa não reflexiva. pe rt encer a (+ dativo) 3. Ele foi informado do perigo. Essa locução é ordinariamente acompanhada: 1. Informei o do perigo. Interdigo te minha casa. admitem dois complementos: 1. common re. CONSTRUÇÕES DIVERSAS DO VERBO: ESSE. importa a.? E que dizer do fato 118 . Verbos de construções múltiplas.. gratulari. ejus.. interdizer. - IV. 1. é do interesse de.. requerem o acusativo: Regem decet clementia. Ad honorem nostrum interest. tuã. um emprega-se no lugar de ejus nas condições indicadas p.. S. Outras expressões: Sunt qui + indic.genitivo ou acusativo) + subj. é necessário. Minari. (+ dativo) N. às vezes é possível que. esquecer(-se de) (-I. A clemência convém a um rei. Est quod Nihil est quod (ou cur) + subj. Pauci erant oneri ferendo. no dativo o nome da pessoa que se ameaça ou que se felicita.:: cercar a cidade com um muro. donare aliquem aliquã re: presentear alguém com alguma coisa.. + subj. Importa ao rei. - VI. ameaçar de.: Há um motivo para. nostrá. III. dele. convém a. Pater est bonus.: Não há nenhum motivo para. cum Est ut Injuriarum (ou injurias ) obliviscor: esqueço-me das ofensas. felicitar por. advertir de. Ele não era capaz de pagar...' Petri. — aliquid alicui: presentear alguma coisa a alguém circumdare murum urbi: construir um muro em volta da cidade. importa nos. Neste último sentido encontra se também ad + acusativo: Ad solvendum (ou solvendo) non erat. Ele felicitou o cônsul por sua vitória. pessoas capazes l VII. informar de.bom. momentos em que.: ahl. Faltam forças ao soldado. teu. do ablativo para exprimir aquilo de que se tem necessidade: Mihi opus est duce. regis. e pelos possessivos meã. vestrã para as outras pessoas: Interest ejus..) Hoc erit tibi dolori.. meminisse. no dativo o nome da pessoa a quem se interdiz. + indic.. Imperare est meum. o papel do rei. Admonére.—daquilo. do dativo para exprimir a pessoa que tem necessidade. para. 4.. Memini tui. querem: 1. 2. oblivisci. 3.. certificar de. Com predicativo do sujeito (ou expressões equivalentes): ser: 1. 2. Quid est quod' (ou cur) + subj. no acusativo.. Opus est. Este menino é de uma excelente índole.: Há lugares. Suus. 2. 2.. o da coisa da qual se adverte: - II. tuum.—illud: lembro-me de ti. faltar a.: Há lugares.. 2. no ablativo o da coisa que se interdiz. lembrar-se de. Tenho um livro. Este livro é de um preço altíssimo.: Há 1 + subj. O pai é . de Pedro.. ser capaz de Poucos eram capazes de suportar este fardo. nostrã. Hic liber est meus. - N. a coisa da qual se ameaça ou por que se felicita: Mihi mortem minatur. N..: Há pessoas que. o da pessoa que se adverte. O pronome pessoal complemento exprime-se por ejus. constrói se: com ad + acusativo do nome de coisa: - com genitivo do nome de pessoa: Interest regis. vale muito. existir Fluvius est in campo.. no acusativo.? que. da qual se afasta: Interdico tibi domo meã. Importa lhe. 2. a. no genitivo (ou de + ablativo). Isto te será motivo de dor (será para dor para ti).: Que motivo há para. Interest. tender a (+ genitivo) O poder real tendia a conservar a liberdade. (Um livro me pertence. (Um rio existe. seu papel. momentos tais que.. ( + subj..B. 2..35 III.. Vires militem deficiunt... Decet. admite geralmente: 1. Tenho necessidade de um guia. teu.CONSTRUÇÕES PARTICULARES A CERTOS VERBOS I. Hic liber est plurimi. 2. ser motivo de (duplo dativo) Est mihi liber. ejus. de. V.B.. IV.? Est ubi. — urbem muro . - Comandar é meu. Hic puer est egregi ae indol is (ou egregi ã indole).B.. certiorem facere. Este livro é (o) meu. II. Esses verbos admitem a construção passiva: Certior factus est periculi (de periculo). I. Sem predicativo do sujeito: 1.) Certiorem feci eum periculi (de periculo). Ele me ameaça de morte. Importa à nossa honra..

N.B. neutros superlativos quis poetarum? qual dos poetas? quid (est) novi? que há de novo? satis vini. Este complemento se encontra ao lado de adjetivos neutros tomados como nomes. Este menino é de uma excelente índole. alimentos que consistem em carne. Após nihil. No genitivo partitivo se põe também o complemento de certos pronomes. Major est gloria Caesaris quam Pompeii (gloria). Caecilia Metelli: Cecília. Vas ex auto: Um vaso de ouro. As vezes é um nome no genitivo que depende de um pronome neutro: da quantidade. 0 complemento de qualidade. a mais alta das árvores. sobretudo na poesia.. quid. E o genitivo objetivo que corresponde ao que a N. parte § 205. Certos nomes podem ser completados por adjuntos adverbiais (lugar. satis vini. 120 . 2. a qualidade: puer egregiae indolis: um menino de excelente índole. quid novi (§ 205). e também. às vezes a inter + acusativo.G. a um nome subentendido. mais raramente. Pa Meus domutn e foro reditus: minha volta do foro para casa. 117. f. Puer egregiae indolis ou egogiã indole. Pugna ad (apud) Cannas: O combate de Canas (perto de Canas). a idéia contida no nome completado: alimenta carnis. fim). N. Quis poetarum ou quis ex poetis? Qual dos poetas? 2. pronomes in. 3. Este complemento se encontra não somente para a expressão Hoc praemii: esta recompensa (isto de recompensa).Mas o emprego do genitivo do adjetivo não é possível se o adjetivo é acompanhado de um complemento ou se ele pertence à 2° classe: Nihil dignum laude: nada digno de louvor.O COMPLEMENTO DO NOME' 5 204. subjetivo). se tira uma Este genitilo é dito partitivo. Tempos legendi: o momento de ler Tempus legendi historiam (ou historiae legendae): o momento de ler a história. precisando-a. Esse complemento está obrigatoriamente no ablativo quando indica um detalhe exterior ou um estado de espírito passageiro. I Ver advertência ao leitor. o latim diz: (nihil) novum ou (nihil) novi. o alto da árvore altíssima arborum. filha. 2.ablativo. III. chama de complemento nominal. como os verbos com os quais são aparentados pelo sentid o. de a. objetivo)) II. Genitivo partitivo: 1. a medida: fossa quindecim pedum: um fosso de quinze pés. m etus h ostium o tem o r dos initt¡igos ll 2. rticularidade. Um menino de uma excelente índole. mas também com advérbios de lugar e de tempo: Ubi terrarum? Em que lugar da terra? 4. O infinitivo complemento de um nome exprime-se em latim pelo genitivo do gerúndio (5 164) (às vezes substitúido pelo gerundivo. o todo do qua! pars militum: uma parte dos soldados.B. — Pugna Cannensis. O complemento que marca a qualidade (substantivo sempre acompanhado de um adjetivo) está no genitivo ou no ablativo. Signum receptui: o sinal para a retirada (p. § 207. 0 genitivo pode ligar-se a um nome não repetido (o português emprega então o de) ou. como filho. Genitivo subjetivo e objetivo. 99. § 208. Um mesmo genitivo complemento de um nome tem por vezes dois valores diferentes: 1. Exprime matizes diversos. 0 genitivo é o caso ordinário do complemento de um nome. summum arboris. templo: A glória de César é maior que a de Pompen. entre outros: a posse: Liber Petri: o livro de Pedro. 0 complemento de qualidade pode ser construído como predicativo. o genitivo cede freqüentemente seu lugar a ex. Nihil facile: nada de fácil. Ad Jovis: perto do templo de Júpiter. aliquid. A mesma idéia se traduz por vexes por um adjetivo: Vas aureum. p. Complementos de nome com preposição. § 206. V. esposa de Metelo. Tememos os inimigos (gen. III). Britanni sunt capillo promisso. Observações: 1. Deste último emprego deve-se aproximar a construção: Est regis imperare: é próprio do rei comandar. advérbios e adjetivos empregados como nomes. Hic puer est egregiae indolis (ou egregiã indole). As vezes o complemento desenvolve. bastante vinho summum arboris. São aqueles que indicam a matéria ou o lugar de uma batalha. ao lado de adjetivos masculinos ou femininos: Expediti militum: aqueles dos soldados que estão ligeiramente armados. Mea Athenis commoratio: minha demora em Atenas. Genitivo explicativo. Os bretões têm cabelos longos. pron. Liber est Petri: (o livro é de Pedro) é o livro de Pedro. II). Genitivo de posse:I É preciso distinguir: Liber est Petro: (um livro existe para Pedro) Pedro tem um livro.B. Os inimigos temem (gen. . quis poetarum? Após um pronome interrogativo ou indefinido. Insidiae consuli: a cilada para o cônsul. Bono animo es! Animo! IV. neutros advérbios adj. NOÇÕES COMPLEMENTARES I. esposa.

mestre de expers. pronto pa. Mas as particularidades são numerosas. 123.) onustus. longo latus. Sanus mentis: são de espírito. p. digno de indignus. rico em Tais são: orbus. liber.Os adjetivos mais diversos são acompanhados.. habituado a. III.. lembrado de rudis.... confiado em contentus. Dignus laude: digno de louvor. particípios perfeitos passivos. N. pronus. inábil em cupidus. dotado de fretus. de um genitivo ou de um acusativo dito de relação. um como comparativo ou superlativo.B. propenso a. III) têm seu complemento no genitivo. O complemento desses adjetivos se põe $ 211. privado de. no acusativo com: (Medida) NOÇÕES COMPLEMENTARES A diversidade de construção dos complementos do adjetivo é muito grande.Afastamento e privação (5 212). desprovido de imperitus. Saber. podem ser acompanhados de um complemento no infinitivo. contente com dignus. profundo Velum longum tres ulnas: um véu de três braças de comprimento. p. V). no. Complemento dos particípios presentes.. doctus. ignorante de studiosus. 101. Aptidão. V. $ 213. Certos adjetivos são acompanhados do supino em-u (S 165): Res jucunda auditu: coisa agradável de (se) ouvir. " vazio de dives. dissemelhante de vicinus. outro como adjetivo: Est peritior currendi quam studendi.B. caro a utilis.. Abundância. inútil a Vicinus urbi: vizinho da cidade. $ 212. esquecido de ignarus. amigo de inimicus. p.. consultar o dicionário. O complemento de plenus (cheio de) vai de ordinário para o genitivo. que exprime o ponto de vista: em relação a (cf. menos freqüentemente assuetus. vizinho de propinquus. carregado de praeditus. N. necessário a aptus. no genitivo com: (Posse. IV. perito em compor. Ponto de vista. próprio para inutilis. Vizinhança. É o genitivo que se encontra ordinariamente quando o complemento é um pronome pessoal.. alto. Alguns adjetivos originários de $ 214. § 210. II. patiens. I. puro de. Os poetas fazem um grande uso do genitivo. Será prudente. 99. Nudae lacertos: nuas quanto aos braços (com os braços nus). privado de vacuus. notadamente paratus.O COMPLEMENTO DO ADJETIVO Um nome (ou pronome) complemento de um adjetivo se constrói: SS 209. tutus. Complemento de: similis. E mais hábil em correr do que em trabalhar. hábil em. útil a necessarius. resistente à fadiga. purus. longus. igual a impar. Amizade) idoneus. livre de. alienus. adjetivo: patiens laboris. Certos adjetivos que indicam o afastamento e a privação por vezes são acompanhados de um complemento no ablativo precedido de ab. . Desejo) particeps que tem parte em peritus. Os hábitos gerais na época clássica estão expostos na página ao lado. 99. Contentus sua sort e: contente com sua sorte. no dativo com: (Utilidade. Infinitivo complemento do adjetivo. IV). Peritus belli: hábil na guerra. paratus. Similis nostri: semelhante a nós. apaixonado por Avidus laud um: ávido de louvores. Observações: Um adjetivo no comparativo ou no superlativo pode ter dois complementos.a. pronto para (p.. resistindo à fadiga.. Pronus ad irascendum: propenso a encolerizar-se. com ad + acusativo para: (Inclinação) propensus. Pronus ad iram: propenso à cólera. particípio: patiens laborem. inexperiente em avidus. largo altus. para cada adjetivo. dissimilis.) Paratus legere: pronto para ler. (Esse emprego se desenvolveu sobretudo na poesia e na língua pós-clássica. próprio para par. 117. inimigo de carus. II.. 122 VI. vacuus. I Ver advertência ao leitor. próximo de amicus. estranho a.dativo ou no genitivo: Similis patri ou patris: semelhante a seu pai. vazio de.) (cf. Um verbo complemento de adjetivo se põe no gerúndio (§ 164) (às vezes substituído pelo gerundivo. indigno de orbus. Esse complemento é inteiramente distinto do dos particípios propriamente ditos: patiens. Os particípios presentes empregados como adjetivos (p. Dives agris: rico em terras. ávido de immemor. idoneus. III): Cupidus videndi urbem (ou urbis videndae): desejoso de ver a cidade. próprio para (5 211). desejoso de memor. seguro de: Tutus ab hoste: seguro do inimigo. Os advérbios derivados de adjetivos podem ter complementos como esses adjetivos: Congruenter consuetudini: conformente ao costume.. nos poetas e em certos prosadores. no ablativo com: (Privação. Utilis civitati: útil ao Estado. às vezes: aptus.

II § 180 qualidade gen. 107. da passiva: Compl. 109. domum. de utilidade.121. 107. Puer detem annos natos. IV Compl. Lnsidiae consuli Complemento do adjetivo: medida relação Velum longum tres ulnas Nudae lacertos Meus domum reditus § 209 p. Liber est Petri. além disso. PRINCIPAIS FUNÇOES DO GENITIVO O genitivo é essencialmente o caso do complemento do nome. Peritus belli. aptidão. Milites flumen traduxit. Mihi mortem minatur. subjetivo e objetivo gen.11 p. lnjicere terrorem hosti Accepit locum condendae urhi. Mihi est fiber. 121. II 5 217. 113. compl. p.B. com ou sem preposição. Adjunto adverbial: de lugar Ora onde Eo Lutetiam. de adjunto adverbial. Vicinus urbi. IV.. Vires mihi desunt. Vires militem deficiunt. Com preposições acidentais: libertatis gratià § 199 p.V p. posse medida Patrem imitor. II ( N. PRINCIPAIS FUNÇOES DO DATIVO O dativo é essencialmente o caso do complemento de atribuição. Avidus laudum. esquecimento. § 210 § 183 § 124 § 231 acusação avaliação preço com esse com interesse § 189 § 189 § 191 § 191 §191 p. 123. adjetivos: 1. Acusativo exclamativo: Me miserum! § 148 Duplo dativo Objeto: Adjunto adverbial Mihi peccat. partitivo gen. Id temporis § 180 § 124 p. de tempo Abhinc tres anhos mortuus est. III p. Est ei nomen Caesar (ou Caesari). Doceo pueros grammaticam. Interest regis. I p. 1 p. 121.Ç 215. desgosto. Tanti constai.11 S 203 § 203 §211 Complemento de nome: p. adjetivos.B. advérbios.1V e § 205 2. 5 216. advérbios e verbos. 107.1 p. 118. dos adjetivos: de posse. vizinhança. rus. Satis vini. às vezes mesmo substantivos.1 p.1 p. N.. Hoc erit tibi dolorì. I p.1 p. adjetivos e por vezes mesmo substantivos. 118. 83. Complemento de verbos que marcam: Beneficiaram memini.1 p. 83. desejo. compl. 113.107. V Comp!.. amizade Utilis civitati. Studeo grammaticae. arrependimento.. R ogatur sententiam. 85. IV p.11 Quis poetarum? Quid (est) novi? Hoc praemii. Mas completa também pronomes. 121. Quartum iam annum regnat. de nome: §185 § 186 § 186 § 186 § 186 § 188 §181 § 181 p. III 5201 Morte proditionis multatur. Me paenitet erroris mei. Hoc mihi probatur. Me paenitet. PRINCIPAIS FUNÇÕES DO ACUSATIVO O acusativo é essencialmente o caso do objeto direto. explicativo Complemento de pronomes.1V p. 121.11 p. Venit in hortum. de adjetivos Compl. 117. Magni hunc librum putas. partitivo: Liber Petri Fossa quindecim pedum Puer egregiae indolis Pars militum Metus hostium Alimenta carpis § 204 § 204 § 204 § 204 p. Completa. Mas serve também. Completa também adjetivos. saber. Sujeito da oração infinitiva: Scio vitam esse brevem. de distância Abest viginti passus. Mas serve por vezes de objeto ou adjunto adverbial. 85. Mihi co lenda est virtus. Est regis imperare. Acusativo de relação. Vivère vitam miseram.11 p. Do vestem pauperi. Com urna preposição acidental: obviam amico ( 124 12S . 121. acusativo adverbial: Magnam partem. 107. Complemento de nome: Objeto direto: Amo patrem. Sol omnibus lucet. 111. Illud tibi assentior. 118. Tres annos regnavit. lembrança. de atribuição interesse desvantagem posse. 121. 1 p. 2 p. 117. Summum arboris. Altissima arborum.

maerere (causa) . Ad legendam historiam: para ler a história. S 182 Compl. Tertiãhorãveniet (localização no tempo). abundare. de nome Compl.164 § 164 a ação) Sentido instrumental meio causa modo companhia ponto de vista diferença lugar por onde tempo (empregado) preço pena compl. Aptus legendo: apto para ler. § 212 Paulus est doctior Petro (ponto de partida). da passiva ablativo só Eerire gladio. lendo hi°' °?c :r _ ?r: 5s.. 99. Ibam Viã Sacra. V orbus (separação). O GERÚNDIO E O GERUNDIVO Quando o gerúndio deve ser acompanhado de um objeto no acusativo.+ abl. uti. Morte. III p. In legendo cautus esto: sé cauto na leitura. A belfo faciendo deterrere: dissuadir de fazer a guerra. dives (meio). § 191 § 191 § 201 5 262 (gen. Ao sentido original de: ponto de partida.1\1 p. Legendo disces: lendo aprenderás (com 5 220.218.. COMPLEMENTO DO NOME E DO ADJETIVO Encontram-se alguns desses sentidos no ablativo empregado como: Objeto: carére.) OBJETO. Id fecit duobus diebus.99. egere (separação). 99.99. cede freqüentemente seu lugar e seu caso ao gerundivo. III (abl. Compl. § 41 Altissima ex arboribus.te a ler. j Regnavit tribus annis.117. p. Pronus ad legendum: inclinado a ler. do superlat. rure. PRINCIPAIS EMPREGOS DO GERÚNDIO O gerúndio supre o infinitivo empregado como nome em funções outras que não as de sujeito. § 192 § 192 § 192 193 p. ex urbe.115. contentus (causa). no (dat. Hostem castris prohihuit. Fame interiit. 111 § 189 § 191 § 197 § 198 5 202 § 189 a leitura). O ablativo serve às vezes de objeto. — Dignus laude. petunia multatur. Dimidio minor. Esta substituição é obrigatória quando o gerúndio deveria estar no dativo. 121. Hic fiber constar viginti assibus. § 214 p. III Ablativo absoluto Cupidus legendi libros: Cupidus legendorum librorum: 1- desejoso de ler livros. ambufat in hdrto. Ex legendo voluptatem ca pies: tirarás prazer 210 211 213 § 200 § 164 §.) (ad+acus. p. Vincis forma.) Impar ferendo oneri: incapaz de suportar o fardo. ADJUNTO ADVERBIAI Ponto de partida lugar de onde procedência matéria separação compl. S 44 Legendo historiam disces: Legenda' historia' disces: Puer egregiã índole (qualidade) § 206 acusativo ou no ablativo precedido de uma preposição. 99. III. com ou sem preposição. que concorda com o nome segundo o mecanismo descrito p. Ad legendum te hortor: exorto . Maerore conficior (instrumento da leitura da ação). 1 Reliquis copiis subsecuti suns. t^lilibas passuum sex consedit. Amor a batre (agente de quem vem 5 219. é essencialmente o caso do adjunto adverbial. 117 . Vas ex acro factum est. Sentido locativo lugar onde tempo distância Natus estAthenis. Partibus factis.) (prep. Acpi litteras a patre. PRINCIPAIS FUNÇÕES DO ABLATIVO O ablativo. III p. Completa também substantivos e adjetivos. Magna voce clamat.) Tempus legendi historiam: Tempus legendae historiae: o momento de ler a história. do comparat. ele acrescenta o de dois casos antigos desaparecidos da língua clássica: o instrumental e o locativo. predicativo e objeto. Mea Athenis commoratio (lugar) p.99. III 126 . gaudere. III p. frui (meio). ( Cum amico cenaham. Esta substituição é facultativa quando o gerúndio está no genitivo ou no ablativo sem preposição. da passiva Redeo Roin domo. Complemento de nome g enitivo Complemento de adjetivo genitivo dativo ad + acusativo Adjunto adverbial ad + acusativo in + ablativo ex + ablativo Tempus legendi: o momento de ler § 208 § § § § 189 § 194 § 196 § 195 § 195 § 202 Cupidus legendi: desejoso de ler. Gallos a Belgis Matrona dividit. de adjetivos Compl.

As subordinadas têm em um período composto funções equivalentes às Homines hoc a bestiis differunt quod rationem habent. a. tantas orações. Fac diligas fratrem meum. Chama-se subordinada uma oração que depende de uma outra. O temor de que os inimigos voltem (S 237). Trata-se de ordinário do suprir (dizer. Quaestio num animus sit immortalis. O problema de saber se a alma é imortal (5 228).). Deve . N. As completivas desempenham essencialmente a função de objeto de um verbo.. que. 1. Subordinadas que desenvolvem um demonstrativo. propterea anunciam ou uma subordinada causal ou uma subordinada final. 135. Estas subordinadas serão introduzidas em português por: a saber que. mas a um substantivo. As subordinadas relativas prendem-se em princípio a um substantivo (ou a um equivalente) chamado antecedente (5 267). Não confundir com eo (huc. antigo da língua em que as orações eram simplesmente justapostas. Si dolor gravis.quod (ind.136 a 145). principal. As subordinadas adverbiais desempenham a função de adjunto adverbial (de fim. Neste estudo são consideradas orações infinitivas ou participiais apenas as subordinadas de infinitivo ou particípio que têm sujeito próprio.) ou do verbo de verbo sum. milites parent.. de causa ou de concessão) de um verbo (p. Nuntius hostes redire. às vezes de um verbo fácil de uma oração vizinha que não foi repetido.ut (subj. Os advérbios eo.B.132) e as orações participiais (p. Chamam-se justapostas as orações do mesmo tipo e do mesmo valor colocadas lado a lado sem conjunção coordenativa. palavra interrogativa. ne. II. certas subordinadas conjuncionais por ut.). de comparação. Subordinadas que se prendem a um substantivo. 128 . Se a dor é forte. deve-se acrescentar a esse número as orações infinitivas (p. de conseqüência. para que. Para o emprego dos modos e dos tempos nas independentes e subordinadas.a subordinada interrogativa. quin. É um vestígio do estado N. Livra-te de cair. I).. 2. por vezes a de sujeito. Todavia. Conseguiste o que não muitos homens novos 145). Illud Crassus animadvertit suas copias non facile diduci. quominus (+ subjuntivo) ou quod (+indicativo) (p. os soldados obedecem. Muitas vezes é interessante começar por delimitar as subordinadas para encontrar 5 224.' 5 222. I. III. Método Desde que se inicia o estudo de um período. Chama-se independente uma oração que não depende de nenhuma outra.ut (subj. Não se confundirão com estas subordinadas aquelas que são regidas por uma Conselho. ver as páginas 95 a 97.. a principal. conseguiram..se empreender as guerras por este motivo: viver em paz. Tantos verbos em um modo pessoal. Muitas vezes uma subordinada desenvolve o sentido de um pronome ou advérbio demonstrativo que se encontra na principal: Suscipienda bella sunt ob ea rn causam ut In pace vivatur. de tempo. geralmente ela é introduzida por uma palavra subordinante: conjunção subordinativa. Cave cadas. Os homens diferem dos animais nisto: eles tam a razão..B. 5 223. IV. brevis. O chefe ordena e os soldados obedecem.. N. O chefe ordena. é rápida. reunidas entre si por conjunções coordenativas: Dux jubet et milites parent.) ao ponto de. principais ou subordinadas) e do mesmo valor. quando este exprime uma idéia verbal: Timor ne hostes redeant. Faze por amar meu irmão. Quid plura? Por que eu diria mais? Adeptus es quod non multi homines novi. Certas completivas no subjuntivo se apresentam sem palavra subordinante (p. eo (ideo) (idcirco) (propterea). Um período é simples quando contém uma só oração. de condição. Dux jubet. Dai as expressões: eo (ideo) (idcirco) (propterea). 130 a 135). Por vezes falta o verbo na oração. Crasso fez esta observação: suas tropas não se estendiam facilmente. palavra relativa.B. muitas vezes mesmo apenas por dois pontos (:). porque. illuc). A oração infinitiva e a oração participial (ablativo absoluto) são subordinadas sem palavra subordinante e sem verbo em modo pessoal. 5 225.. fazer. idcirco.AS ORAÇÕES NO PERÍODO 5 221. As subordinadas completivas prendem-se por vezes não a um verbo. ideo. AS ORAÇÕES SUBORDINADAS dos substantivos no período simples (completivas e adverbiais) ou às dos adjetivos (relativas). mas que rege uma subordinada. A notícia de que os inimigos voltam (5 232). Chamam-se coordenadas as orações do mesmo tipo (independentes. palavra subordinante que não foi repetida. 3. Há 3 espécies de completivas: 1. é preciso dividi-lo em — NOÇÕES COMPLEMENTARES orações. Oração sem verbo. uma oração que não depende de nenhuma outra. subordinada infinitiva. Subordinadas sem palavra subordinante. composto quando contém várias orações. 2.

VIII. Talvez ele não tenha vindo. 1.. para a qual o subjuntivo não tem um tempo especial. etc. duvidar. An. ensinar. Procuro saber se ele veio.. exprime-se na subordinada por uma perífrase formada de sim (ou essem)+ particípio futuro em -urus. compreender. é admirável. perguntar. (se. Não te escapa como isto é difícil. Função. não o que Quaero veniasne (num venias). Interrogação direta Interrogação indireta -ne num nonne utrum. "Vens?" Quaero: "Quid legis?" Quaero quid legas. nescio quando. a interrogação dupla (5 128) é às vezes introduzida por: -ne . Pergunto se lias (ou havias lido): Quaero num legeris. Emprego dos tempos. A subordinada interrogativa é objeto de verbos tais como: quaerêre. 1. dubito an. um dia. an (1 termo sem -ne partícula) quaero verumne an falsum sit. As partículas da interrogação dupla.ou se Quaero: "Venisne?" Pergunto. 2... Pergunto quem vem.. não sei quando. II. Pergunto quem virá (está disposto a vir). Pergunto: "(0) que lês?" Pergunto o que lês. 5 228. sem idéia de interrogação. SUBORDINADA INTERROGATIVA NOÇÕES COMPLEMENTARES I. se.. Não sei se ele não veio. alguém veio. São as mesmas da interrogação -direta: pronomes interrogativos (p. 149.p. docere. não sei quem. Perguntei quer viria (estava disposto. Substitui o indicativo da interrogação direta: 2. Nescio quis venit. - III. incertum est an) introduz. aliquando. Mas num se emprega com o mesmo sentido que -në. Mas a noção de futuro. A subordinada interrogativa sujeito. dicêre. o verbo da subordinada está sempre no subjuntivo. an figura apenas excepcionalmente em interrogações simples.. Nos escritores clássicos. é um simples advérbio = forcasse.. É somente nos escritores pós-clássicos que an é empregado no sentido de -ne. A subordinada interrogativa segue as regras gerais da concordância dos tempos (§ 269). Quaesiv'i quis veriiret. podem empregar-se no sentido de aliquis. dubitare. ignoro.. Buis venerit.. 142).. Nescio quis. Pergunto 2. uma interrogação indireta e é então seguido do subjuntivo: Forsitan venerit. quem tinha vindo. quaero verum falsumne sit. . Ou não traduz-se por necne (raramente por annon). Hand seio an venerit. Forsitan (por fors sit an.. etc. Haud scio an non venerit.). tentare. VII. escapa-me.. 2. Quam hoc sit difficiie te non fugit.. e. dizer. intellegere. Quaero quis veniat. advérbios interrogativos (p. Talvez ele tenha vindo.). II. Na subordinada interrogativa. o verbo que segue não está no subjuntivo. rogare. na língua clássica.. Observações: 1. Não sei o que faço. Não sei o que fazer. Nào sei o que eu faria. que têm em geral o valor de talvez. Um imperfeito ou mais-que-perfeito português deve se pôr em latim no perfeito: dependente de um verbo principal n„ - 3. an . Quaero paterne tuus venerit.e. sciscitari. alguém. Emprego dos tempos. (se. Trata-se das locuções nescio an. 5 226. Palavras interrogativas. Na língua pós-clássica. iS 227. 40). não se põe ponto de interrogação. mirum est. incertum est an. scire. A subordinada interrogativa é sujeito de verbos e expressões tais como: refert. IV): Nescio quid agam. num: Quaero an venerit. 1. 97.. saber. haud scio an. Quaesivi quis esses venturus. quaero verum an falsum sit. neste caso. quis venisset. experiri. i. quem veio. não.. me fugir. experimentar. Nescio quid egissem. talvez ele tenha vindo. V. potencial e o irreal na subordinada interrogativa. V. Pode conservar um sentido potencial nu irreal (5 16 1): Nescio quid agam.SUBORDINADAS COMPLETIVAS I. Pode conservar um sentido deliberativo (p. Pergunto Pergunto: "Por que vens?" por que vens.)..an quid acaso? • acaso não? . admirar se. mirari. 3. interrogare. Características da interrogação indireta. Valòres do subjuntivo. O Nescio quid aga in . 76). Perguntei quem vinha. interest. an equivale então a se 5 229. etc.. Pergunto se é verdade ou mentira. Não sei o que eu teria feito. Em português ou não há palavras interrogativas ou elas diferem segundo o tipo de interrogação. se vens. IV. VI. ou? (o) que? se se se. importa. Não sei quem. Quaero quis sit venturus. Pergunto se teu pai chegou. 5 230.. Não confundir em português se interrogativo e se conjunção condicional (p.. Uma oração interrogativa pode ser: independente (interrogação direta) Quaero: "Cur venis?" subordinada (interrogação indireta) Quaero cur venias.

é útil narratur. alegro-me que o menino leia.. obrigar. Podem ser acompanhados de uma oração infinitiva. Quero que sejas clemente. Com esperar.. que o menino leria. Diz-se que Homero era cego. (V. jurar. é obrigatório o uso da oração infinitiva: Dicis pluére. etc. a) E expresso. é certo necesse est. admirar-se.: Vidi eum i ngredi. saber. pari. também p. o latim emprega de preferência o futuro onde usamos o presente: 2. pode empregar-se do mesmo modo que uma oração infinitiva no futuro. 132 . Lembro .me de ter lido. Pareço partir. p. O pronome sujeito. Acreditava que o menino tinha lido.) Credit se esse beatum. V. Videor proficisci. SUBORDINADA INFINITIVA NOÇOES COMPLEMENTARES 231. Memini me legére. III. I.(eu pareço a mim mesmo. a construção impessoal muitas vezes cede lugar a uma construção pessoal (p. ignorar nescire. 5 232. Construção passiva pessoal (S 233. quando seu sujeito e o da oração infinitiva são os mesmos. é vergonhoso. que o menino leu.. II. Parece que eu parto. 133. impedir. no passado ou no futuro. sinére. 4 Observação: com passivas como dicitur. por conseguinte. O infinitivo se põe no presente. etc. III. Constat puerum legére. 3. acredita-se constat. após um verbo principal impessoal: Oportet esse probum (acus. § 257). 151. Diz-se que o homem falou durante algumas horas. mirari. anunciar. sou proibido. vetor. É sujeito de locuções e de verbos impessoais: creditur. crer putare. uma opinião. (Homero é dito ter sido cego.). diz-se licet. V. Emprego dos tempos. Põe . que pode ter dois sentidos bem distintos: parece que eu. Creio que ele estudará (que acontecera que ele estude). dizer negare. A passiva pessoal é obrigatória com os verbos de vontade jubeor. alegrar-se. 5 233. laetari.). Credidi fore ut disceret. na qual a oração infinitiva deixa seu sujeito. que se combate.). prometer. ainda que represente a mesma pessoa que o sujeito do verbo principal. puerum legére Credebam l puerum legisse puerum lecturum esse que o menino lia. ouvir são muitas vexes acompanhados de um particípio presente que concorda com o objeto: Vidi eum in gredientem. conforme a concordância dos tempos (5 269). masc. querer. de sentimento gaudere.se então no nominativo todo adjetivo ou particípio em posição de predicativo. 133. julgar credére. Jubeo. Os verbos ver. queri. contar ducére. esperar ignorare. Se os sujeitos são diferentes. negar narrare. vetare. audire. 5 234. Crê ser feliz. malle. cogere. II. sentir sperare. cupére (ainda outros na poesia) podem ser seguidos de um simples infinitivo. Acreditei que ele estudaria. Ordeno. O potencial e irreal na subordinada infinitiva.. gaudeo puerum legére. Quero ser clemente. nolle. 1. conta-se oportet. V i que ele entrava. permitir. Vidi eum ingredientem ou ingredi. Dizes que chove. Credo que o menino lê. ameaçar. A oração infinitiva é objeto de verbos que exprimem uma declaração.(eu pareço a outros) e parece-me que eu. de infinitivo futuro. pugnari. ela é necessária para os verbos desprovidos de supino. c) Os verbos velle. Sperat se profecturum esse. é preciso turpe est. narrar nuntiare. Homo dicitur locutus esse aliquot horas. Crês estar pronto. quando o infinitivo é impessoal: 2. o do verbo principal. tinha lido. E preciso ser honesto. Videor (mihi) proficisci.) N. Com lembrar se o latim emprega muitas vezes o infinitivo presente: - Credo fore ut discar. crer. notar Observação: Acompanha de ordinário também Dicunt Homerum caecum fuisse. indignar-se. anunciar tradere. certos verbos de vontade: jubere. queixar-se (construídos também com quod. presente ou imperfeito. velle. ordenar. Sei que a vida é breve (a vida ser breve). ignorar scire. É certo que o menino lê. indignari. um conhecimento: dicere. que se torna. proibir. no estilo familiar: Credis esse paratum. Dizem que Homero era cego. quando o sujeito do infinitivo é indeterminado. e inevitável dicitur. ouvir falar animad'vertére. Parece-me que parto. Volo te esse clementem. passada ou futura em relação à principal.B. e. IV.. recebo a ordem. cogor sou obrigado.R. Dicitur Homerum caecum fuisse. Sinais particulares ausência de palavra subordinante sujeito no acusativo verbo no infinitivo Scio viram esse brevem. ---> Homerus dicitur caecus fuisse. III. b) Não se exprime: 1.. Emprego dos tempos. Vi-o entrar (entrando). de sentido um pouco diferente: Ex. A perífrase impessoal fore ut ou futurum (esse) ut + subj. que o menino lerá. Essa construção se emprega de preferência com os tempos simples dos verbos que significam dizer. segundo exprime uma ação presente. Jubemur proficisci Ordenam-nos partir. prohibere. é permitido utile est.) puerum legére puerum legisse puerum lecturum esse Acredito 3. lia. e também com videor. pensar sentire. O predicativo está no nominativo: Volo esse clemens. (O português não o exprime sempre. contar. no nominativo. Ele espera partir. II).

I 134 . Não duvido que. Temi que ele viesse. 1. que não te vãs. As subordinadas por ut. 0 subjuntivo só. oportet. Não hesito em vir. E preciso que leias.. ou de uma oração infinitiva (§§ 232. 233). acontece fit. é seguido de quin: Non dubito quin valeat. após outros verbos construídos habitualmente com ut (imperare. Suadeo tibi ne legas. Dize-lhe que venha (expressão de uma ordem). quin.B. pedido. 5 238. Quis dubitat quin.. que. respondere. 237. Statult bellum facére. tais como: Após os verbos: de vontade. Acontece que não lês.. 173). é empregado negativamente ou em uma oração interrogativa de sentido negativo.): Oportet legas. conclui-se Saepe fit ut erremus. recomendar impetrare. c) Verbos tais como dicére. podem ser a) Os verbos velle. indireta). é seguido do infinitivo presente Emprego dos tempos. Livra-te de cair (que caias). contendére. Aconselho-te a não ler (que não leias). Impedio ne (ou quominus) proficiscatur. constroem-se com quin + subj.. Dic illi cur venias. Oportet legére. decidir.. decernére '. sobretudo no estilo locuções muito usadas (p. ne unquam. a subordinada começa por ne (por vezes quominus). II. Ver p. necesse est Observação: A subordinada é então sujeito do verbo principal. por ut (ou uti). que nunca. acompanha verbos tais como: impedio. que. ne venerit. após o imperativo familiar. Desejo que venhas. que não. recuso. fazer que optare. malle. ex.. impeço. Se o verbo de impedimento é afirmativo. que. e II. acontece sequitur. malte. Após os verbos que exprimemi urna eventualidade. Haud duhium est quip. (às vezes de 2. Dize-lhe por que vens (interr. desejar monére. Timeo ne veniat. Dic hlli um veniat. pedir curare. ou ut non. Verbos de construção variável. Statuit ut poenas dares.. Temo que ele venha. indicativo introduz por vezes uma subordinada completava 2.? Quem duvida que. N. que nenhum. Acónselho-te a ler (que leias). nuntiare constroem-se diversamente Statuit tibi poenas esse dandas.. suplicar suadére. Dize-lhe que vim (expressão de um fato). Ele decidiu que devias ser punido.. tivesse vindo. Se o verti de impedimento. etc. Fit ut non legas.135. Pouco falta para que. Acompanha os verbos: tmeo.B. b) Os verbos niti. prescrever rogare..se contingit. Timui ne veniret. Após os verbos: de impedimento. É preciso que leias. Após os verbos: de temor. N. Haud multum abest quin. A subordinada está no subjuntivo.. acontece efficitur. I). segue .. necesse est. 122. Não duvido que ele esteja bem. ordenar orare. III. Temo que ele não venha. Temo que ele venha. Quod + objeto (ou sujeito) do verbo principal e significa: o fato que. Acompanha verbos de vontade. velle. V. nolle. Acontece muitas vezes que erramos. metuo. O futuro e o potencial ou irreal nas completivas de subjuntivo.149. aconselhar edicére. É fora de dúvida que. recuso. licet.. ne abeas. expressões interrogativas ou negativas: Non dubito gins. determinar petere. etc. que. monere. que não. como: evenit. quominus seguem as regras gerais da concordância dos tempos (§ 269).. a subordinada começa por quominus ou quin.. Ele decidiu que serias punido. ne. A subordinada está no subjuntivo e começa por ne. Quis obstat quominus (ou quin) legas? Quem te impede de ler? 5 239. Impeço-o de partir (que parta). vereor. orare. statuére' constituere'. temo. ne venisset.. IAs vezes esses verbos são completados também por uma oração infinitiva com gerundivo predicativo. obter. ne quid. Timeo ne veniat. ne ullus. Non dubitare. 241. acontece accidit. Além dos verbos de impedimento (S 238). oportet. tenha vindo. obsto. ou de um subjuntivo sem ut (p. petere. Cave ne cadas. é encontrado também em certas fac) e. que não. 5 imperare. Timeo or non (às vezes ut) veniat. Quin.. acompanhados de um infinitivo só (55 184.III. segundo o sentido que têm na passagem: Dic hlli me vemsse. que nada. esforço. nolle. Não o impeço de partir. No sentido de "não duvidar"... O fato que ele era de uma cidade estrangeira o prejudicou muito.. Opto ut venias. que. ne usquam (cf. o latim diz: ne quis.. É preciso ler.) 5 236. IV.. Suadeo tibi ut legas. são completados pelo infinitivo só ou por ut + subj. cuidar praecipére.. que em nenhum lugar. Oportet te legére ou legas. quin): Non dubito venire (ou quin venham). Para exprimir a idéia de: que ninguém. que ou ne non (às vezes ut). rogar efficére. Não posso impedir-me de. A subordinada está no subjuntivo e começa por ut. No sentido de "não hesitar".. ne (às vezes ut ne). COMPLETIVAS INTRODUZIDAS POR UMA CONJUNÇÃO 235. Outros tipos de completivas. A subordinada está no subjuntivo e começa NOÇÕES COMPLEMENTARES I. esforçar-se. Acompanha freqüentemente locuções e verbos impessoais que exprimem urna eventualidade ou um resultado.. 1. Non impedio quominus (ou quin) proficiscatur. licet. Ele decidiu fazer a guerra. Emprega-se o subjuntivo sem conjunção após os verbos: Multum ei detraxit quod alienae civitatis erat.? Facere non possum quin. etc..

o verbo subordinado pode seguir a regra geral da concordância dos tempos e pôr-se no imperfeito do subjuntivo (5 269). ea. Audi. para que nunca: ne unquam. às vezes por neque (cf.B. 79. para que por esse meio. 2. de forma que nada. quo melius discas. Ad legendam historiam venit.com esta restrição que. Legendi causã venit. Dou-te livros para leres (que leias).(ou uti). SUBORDINADAS FINAIS II. SS 243. II. Ligação negativa: e paraue não.. sic (adv. etc N. Fez isto para não ser punido.. $ 245. $ 247 Quando o verbo principal está no passado. 1 ). para que. ita. A final negativa com indefinidos e advérbios: para que nenhum: ne ullus. a tal transbordava. Est tam disertus ut ceteros superet. Este homem é tão prudente que não pode ser enganado. A consecutiva negativa com indefinidos e advérbios: de ut nullus. SUBORDINADAS CONSECUTIVAS A subordinada consecutiva está no subjuntivo e começa pela conjunção $ 244.SUBORDINADAS ADVERBIAIS I. Após uma principal negativa. para que em nenhum lugar: ne usquam. para que nada: ne quid. a palavra subordinante não é ne. a palavra subordinante é né (por vezes ut né): para que não. Ita crevit amnis ut exundaret. para que ninguém: ne quis. Em uma versão. c). sobretudo quando a subordinada contém um comparativo. como a subordinada de fim. de forma que em nenhum lugar. Observação: ut pode ser substituído por quo. mas ut non. uma subordinada relativa no subjuntivo (§ 268). É tão eloqüente que supera os outros. põe-se o verbo subordinado no imperfeito do subjuntivo segundo as regras da concordância dos tempos (§ 269). tam multi. E possível às vezes recorrer a outras construções: ad I + gerúndio (§ 200) + gerundivo j + gerúndio causã ou gratiã 1 + gerundivo supino em -um (5 165) Ad legendum venit. Emprego dos tempos. para ler. Dou-te livros para leres. Legendae historiae causã venit. ut discas. Emprega-se o presente para evocar a conseqüência presente de um fato passado. is. um talis.) ut + subjuntivo tantum (adv. tantos bastante para. seguida do subjuntivo. 2. de forma que nenhum. a tal ponto que transbordou. ita.B. Ouve para aprenderes (para que aprendas)..). Por vezes tam. ut decipi non possit. Nunca os sicilianos vão tão mal que não gracejem. um ut resultado (que. p. 1 17 Aristides se distinguia a tal ponto por sua integridade que foi chamado o Justo. No entanto encontra-se o perfeito quando se trata: ou de insistir sobre a realidade de uma conseqüência passada: ou de mostrar que essa conseqüência dura ainda: Adeo excellebat Aristides abstinentia ut Justus sit appellatus. Uma subordinada de fim negativa coordenada a uma outra subordinada de fim é int ro duzida por neve.. nemo. Tantus pavor fuit ut nunc etiam tremam. para evitar que. Usar: ut + subjuntivo (5 240) Ut legat venit. Quando a subordinada consecutiva é negativa. Tibi libros do quos legas.. Cala-te para aprenderes melhor (para que aprendas melhor). de tal forma a tal ponto tão tanto tão grande tal § 241. a fim de que. Mas ela exprime um fato real. Tam prudens est hic honro. etc. Observação: O fim se exprime também em certas frases por: um gerundivo empregado como predicativo (5 169. Vem para ler. Fuit disertus ut ceteros superaverit.e. ut nunquam. ae.ut. 1.B. de forma que nihil. a. Atenção às expressões como: a fim de ler. ne poenas daret. ut nunca. quin pode substituir ut non: Nunquam est tam male Siculis quin aliquid facete dicant. ut nunquam. Lectum venit. iS 242.) adeo (adv. Tibi libros legendos do. Faz isto para não ser punido (para que não seja punido). Tão grande foi meu pavor que ainda agora tremo. Foi eloqüente de forma que superou efetivamente os outros. É eloqüente de tal forma que supera os outros. id tot. passado. Hoc fecit. ut. 136 . Est disertus ut ceteros superes. 5 240. Em geral há na oração principal uma palavra que anuncia ut. ut N. de forma que. Tace. de sorte que. Quando a subordinada de fim é negativa..) tam (adv. 5 246. 1. Não as traduzir jamais por um infinitivo latino. de modo que. Quando o verbo principal está num temp o. Hoc facit. is. A subordinada de fim afirmativa é introduzida pela conjunção ut (ou uti). tantus a. A frase terá valores assaz diferentes segundo o contexto: ponto que O rio cresceu a ponto de transbordar (bastante para transbordar).) que N. forma que ninguém. ne poenas det.

assim como ita. a dissemelhança: alius. contrariamente Aliter loquitur ac sentit. tão grande quanto alius.. quam+Indic. assim colherás. todas as vezes que II. invertidos: quanto mais (menos).. tal filho (cf. Eo.. de igualdade com tam (§ 42). A subordinada muitas vezes precede a principal.. SUBORDINADAS COMPARATIVAS § 248. semelhante... é melhor: III.. o mesmo. Depugna potius quam servias.ut+Subj. ita.. N..ut.p. Potius quam (às vezes priusquam) + subjuntivo: antes que (preferência.. contrário.quo: tanto (mais.. c) Nas locuções de comparação todo elemento declinável (sublinhado acima. o mesmo.Tantas cabeçiu. Ele trabalha do mesmo modo que brinca. tão. A palavra subordinante é urna conjunção ou um advérbio ou um indefinido.. contrarius. Para idem. quão.qual idem. sicut. NOÇÕES COMPLEMENTARES I.quanto tamdiu. 2. tanto quanto locuções variáveis locuções invariáveis tanti.. tanto (tão caro) quanto tanto. quanto tantum. Teria sido melhor morrer do que sofrer isto. de tal forma que (S 245).atque (ac). quão tam. tanto mais é modesto. Tot sententiae sunt quot homines.. a idéia de proporção se exprime por: 1. como se. prefiro.. como. Uso os mesmos livros que tu. que.quanto (mais.. .tos homens. As subordinadas comparativas são muitas vezes anunciadas por expressões idênticas às que anunciam as subordinadas consecutivas. aliter. 4 ... igualmente.. quemadmodum.. Elipse do verbo subordinado.. similis. ita metes..ut. Antes de um comparativo de superioridade ou de inferioridade.non aliter.qui: o ita. Fala de modo diferente do que sente. tantas sentenças. idem. a) concorda com uma palavra de sua oração. LPotius aufugis quam abis. Potius quam + modo do 1° termo: antes que (comparação): Ut sementem facies (feceris). praestat. V. do mesmo modo que. . II Locuções de comparação. VII. expressões que contêm uma comparação ímplicita: mato. não outro.quanto. O filho é tal qual o pai... A comparação é muitas vezes introduzida por um subordinante sem antecedente na principal: ut..ut+Indic... talis.. É tanto mais modesto quanto mais sábio.41 III. Tal pai. os comparativos de superioridade..qualis. mesmo. quanto. tão. Laborar ut ludit. Ac ou arque: que.quantum. IV. tantos. etc. Talis est filius qualis pater (est). N. contra. tanto.. intenção). quo no segundo . tanto) modestior est.. Não se exprime esse verbo quando apenas repete o verbo principal.. igual.Ver p. de outro modo.que tantus. assim como. etc.. menos).III. Combate de preferência a ser escravo. tanto mais (menos). emprega-se após: b) A palavras subordinantes diferentes em latim correspondem palavras diferentes em português. N. mas com o valor de um potencial ou de u:n irreal: VIII. quanto — 2. Ele é mais sábio do que pensas. do mesmo modo que tam. IV. de inferioridade. eo (hoc. do mesmo modo que. velut. menos).... 1. Mori praestitit quam haec pari. é introduzido por quod: Eo modestior quod doctus. tão. aequus. segue adjetivos e advérbios que exprimem: 1.B. quamdiu. O subjuntivo encontra-se na. lisdem libris utor ac tu. a semelhança: par. etc.ut+Subj. a) Freqüentemente é anunciada na principal por um advérbio ou um indefinido com o qual forma uma locução comparativa.. Ele trabalha como brinca. Doctior est quam putas....... tal.B. Quo. VI.quamdiu . Há tantas sentenças qua:.. quantum.quoties. Tanto mais modesto quanto sábio. non alius. do mesmo modo que sic. Não confundir: Modo do verbo subordinado: o indicativo IV. Qualis pater. A inversão se alia à elipse dos verbos.... não de outro modo: Non alius est quam fuit olim. tam. quero antes. aeque. quanto tempo. Quam: (do) que.. Se o segundo termo está no grau normal. tanto) modestior est quo (quanto) doctior..B. Quanto mais alguém é sábio. semelhantemente.(do)que tam multi (tot). 143. Antes foges do que te vais. tot sententiae. Tantum gaudium mihi est quantus dolor antea fuit... tanto Fo (hoc.. § 250. Minha alegria é tão grande quanto foi minha dor outrora. secus. subordinada comparativa. 3.. Inversão dos termos. § 251... Ono (auanrnl quis doctior.quantos. Palavras subordinantes empregadas isoladamente. outro. Não é outro do que era outrora.. outro. Eu o amo mais do que ele poderia pensar. Assim como semeares (tiveres semeado)..que (5 245).. mais vale.quanti. .quam multi (quot).. igual.eo. § 249. ver p. Comparações condicionais: Magis eum amo quam credat. Ira laborat ut ludit... 2.quantus.arque (ac). perinde. eo ou hoc no primeiro termo..147...) Quot homines.quam. talis filias. tanto tempo quanto toties.

ubi: como. etc (§ 253) está. Post (postea). s postquam (posteaquam). Os escritores da época imperial empregam freqüentemente após quoties. no entanto. Cada vez que viam o inimigo.. IV. relativo. antes que. Depois que disse isto. Cinco dias depois que parti (no sexto dia depois que. redirem. B) CUM. quoad. 5 253. Dum redeam. adoriebantur. Cada vez que acabava de dizer isso. até que.Conjunções seguidas do indicativo ou do subjuntivo: A) ANTEQUAM.quam. antequam. - Quando (cada vez que) viam o inimigo. ou no imperfeito ou mais-que-perfeito do subjuntivo (idéia de intenção): Ele esperou téaque voltei ( Exspectavit dum S redii até que eu voltasse. e também nesta frase em que cum é uma espécie de relativo de ligação seguido de um infinitivo de narração e equivale a et tum: anterioridade: Jam dies consumptus erat. O subjuntivo exprime uma previsão. hastam emittebat. a. II. Quando César chegou à Gal i havia partidos. antes que. 2. no mesmo tempo em que. PRIUSQUAM — DUM. Esse fato pode ser: Haec ubi (ut.quam. Como Atenas florescesse. antequam (priusquam) in Siciliam veni. até que. I. dum é seguido do presente do indicativo e traduz se por enquanto e o imperfeito: Dum quaerit escam. dum. Enquanto procurava seu alimento. adoriebantur. enquanto. que efetivamente se realizou). Subjuntivo. Enquanto fores feliz. abut. donec. Já o dia tinha acabado e. postquam e ubi tomam muitas vezes o sentido de como: Postquam spes tuendi exígua erat.. (5 253) está ou no perfeito do indicativo (ação passada. Quando viam (lit. p. margaritam repperit gallus. depois que si. antequam. II. nimia libertas civitatem miscuit. despedia uma lança. I. N. Fico até que ele venha. todas as vezes que VI. vezes separados por várias palavras: Paucis post diebus quam discesserat. Maneo dum veniat. A construção cum+subjuntivo supre diferentes participios. minha volta redirem V. A repetição. cum + indicativo: 1. ut.. cum. O indicativo exprime uni fato que realmente acontece.. nocte oppidum reliquerunt.. antequam. cogitate. Dum.). redeo. um fato que não se realiza ou se realiza muito tarde. Encontra-se em certos empregos a origem relativa de Fuit quoddam tempus cum homines vagabantur. cum tamen barbari acrius instare.. fato repetido: . no momento em que. ante. O matiz entre indicativo e o subjuntivo nem sempre é fácil de perceber. Ele ficou até eles voltarem. ou repetido: Quoties (ubi) hostem conspexerant.IV. todas as vezes que quotiescumque. 1. ubi. partiu. unia intenção. no futuro): III. quando. Os dois elementos são por N. segundo o pensamento do escritor: ou no presente do subjuntivo (substituído às vezes pelo indicativo). Moratus est dum redierunt. simul ac ( arque). 140 . Antes de agir. até que (esperando que). o verbo de uma subordinada por dum. uma excessiva licença perturbou a cidade. DONEC. cum: VII.. Res ita se habebant.Cum hostes conspexerant. QUOAD.B. rediero. ou no futuro perfeito (nunca Exspecta dum redeam (redeo) Esperaaté que eu volte rediero minha volta 1 até que tenha voltado Donec eris felix . único: Essas conjunções apresentam um fato que realmente acontece. priusquam. adoriebantur. Indicativo. Quando o verbo principal está num tempo passado. tinham visto) o inimigo. Poucos dias depois que ele partiu. Em uma narração no passado. etc. atacavam-no.. os bárbaros atacavam então com mais violência. postquam) dixit. quoad. antequam. Id ubi dixisset. si. Antequam agatis.B. 2. Houve uma época em que os homens vagavam ao acaso. o verbo de uma oração subordinada por dum. muito embora. Seguidos de um imperfeito do indicativo. quoties. atacavam-no. antes do momento em que. antes que (sem esperar que). As vezes postquam pode ser substituído por quam. Conjunções sempre seguidas do indicativo: desde que logo que ubi. Cum Athenae florerent. quando (â idéia pura e simples de tempo acrescenta-se muitas vezes um matiz de causa ou de oposição). Dum redii. etc. Sexto die quam profectus sum. Cum hostes conspexerant. quam.. donec. Nota da tradutora para os estudiosos de língua portuguesa: O latim marca rigorosamente a fato único: Cum Caesar in Galliam venit facciones erant. o imperfeito e o mais-que-perfeito do subjuntivo para exprimir a repetição. 101. à noite abandonaram a cidade. priusquam. quando ubi (ut) primum.. dum. Quando o verbo principal está no presente ou no futuro. cum + subjuntivo: como. contarás muitos amigos. o galo encontrou uma pérola. A situação era assim até eu chegar à Sicilia. Como a esperança de defesa era exígua. I. SUBORDINADAS TEMPORAIS NOÇÕES COMPLEMENTARES $ 252. prius. Postquam. enquanto. refleti. muitos numerabis amicos (poético). Cum.

sive . tendo enlouquecido. Si ita egisti. Si feceris. mas se. Fato irrealizável do pres. reddere peccatum sit. prepara a guerra. tem o sentido de (no) caso (em que): Si perrumpere possent conati sunt. quod si (no início do período). ignoscam. Que eles me odeiem... contudo deve-se louvar a intenção. Se assim agiste. Por vezes. repetat insaniens. NOÇÕES COMPLEMENTARES I.. e se. o. contanto que me temam. v'elut si. nisi: a não ser que. quer.. seu): quer ..9mo o como se ele fosse meu irmão... se não o fizeres. Si -i. ou se calasse. eles são bons... nisi signum tradetur. 3.. Neminem amo nisi te. 1. 2.. uma subordinada potencial no perfeito do subjuntivo: Si quis gladium apud te deposuerit. non licebit... para bellum. . Se viesses (um dia).. Fato realizável (potencial) SISubjuntivo Presente 4. turn diceret. II. . sin.B. perf. tanquam (si): como se. SI Subjuntivo Imperfeito + subj. si non feceris. dirias isso. com o indicativo: Sive loquebatur. Nisi (si non) venissem.. pois que. A ponte ia dando passagem ao inimigo se não fosse Horácio Codes. sobretudo com os verbos tentar. seguida ora do indicativo. ( I laetus essem. caso não a tenhas lido. eu teria ficado contente (mas ah!).subjuntivo: caso. .. ut: admitindo que. Morrerás sob as vergas. 5. sin autem. Admitindo que faltem forças. serei grato.. sunt boni.. laetus sim. sempre com subjuntivo. com o subjuntivo (negação ne): Oderint dum metuant. O "senão" português se diz em latim: sin minus ou sin aliter. - N. o imperfeito do subjuntivo exprimindo o irreal do passado: Sicilia si loqueretur. uma subordinada potencial com uma principal no futuro: Si hoc dicere cupias. $ 254. não poderás. Si hunt librum leres. do passado SI Subjuntivo Mais-que-Perfeito (§ 161) Se tivesses vindo (outrora) Si venisses. habebo gratiam.. SUBORD INADAS CONDICIONAIS A subordinada condicional é introduzida pela conjunção si. seria uma falta devolver-lha... Se (é verdade que) os deuses existem. 2. eu ficaria contente (mas ah!) Enviei-te uma carta de César.. se pelo contrário.. Si venires. eu ficaria contente. id diceres. Se viesses (agora). Eles tentaram ver se poderiam abrir caminho. Se tivesses assistido. Si= Se é verdade que. . Nisi pode ser advérbio no sentido de exceto. Si adfuisses..B. uma subordinada irreal com uma principal no indicativo: Pons iter paene hostibus dedit ni fuisset Horatius Cocks. si minus earn legisses. laetus fuissem.. Se alguém tivesse deixado contigo sua espada e... $ 255. ora do subjuntivo. modo: contanto que. te necavisset. si Epistulam Caesaris tibi misi. Pode-se encontrar: 1.. Se eu não tivesse vindo. 4.. os dois irreais (presente e passado) combinados entre si: (§161) Si venias. Aplica se a regra da concordância dos tempos (5 269) sem se levar em conta a distinção das outras condicionais por si (5 254) entre potencial e irreal: - — b) ut si. senão. Amo-o como se ele fosse meu irmão. perinde ac si: como se. Constroem-se como si: nisi. esperar. tamen est laudanda voluntas. Se queres a paz. IV. laetus era ficarei contente.. Se a Sicília tivesse falado. dum. Ou falasse. o modo e o tempo do verbo são em geral os mesmos na subordinada e na principal nos quatro casos seguintes: SI Indicativo Futuro Fato futuro ou no fut.. 5256. ta reclamasse. etiamsi: ainda que (matiz de concessão). com o subjuntivo (negação non): Ut desint vires.. Si vis pacem. 142 . si non.. a não ser que a estátua seja entregue. Eur amo quasi st hater meus. Moriere virgis. Comparativas condicionais: a) quasi. male egisti. Si non (nunca nisi) emprega se em uma 2° hipótese que nega a 1°: - . A ninguém amo senão a ti..V. sempre com subjuntivo. - Se o fizeres. - N. perdoar te ei. ele te haveria matado. legeris Se leres este livro. Si sunt dii. todas as vezes que. sive tacebat. ni (mais raro): se não. Neste caso empregam-se os mesmos tempos e os mesmos modos que em português. agiste mal... teria dito então. sive (seu. Contrariamente ao uso do português. . Mas faz-se a distinção entre irreal e potencial: Eum amo ut si esset frater meus. Outras expressões de condição. exceto se. Combinações diversas. III. Se quiseres dizer isto..

permaneço. 1. edicto. Essa oração equivale a uma subordinada conjuncional temporal. rex mortuus est. Conjunção seguida do subjuntivo: cum. se.. sortito. de ordinário. o outro é predicativo. posto que. tamen deceptus es. compõe de dois substantivos. Uma vez feitas as partes. porque. 11. Já que o desejas. Quamvis callidus sis.B. $ 260.VI. ainda que. porque. Haec agitantibus. decidido. Tomados os auspícios. hostis ea rn diripuit. non quod (non quo) + subj. no consulado de Cícero. Muitas vezes o ablativo absoluto se Cicerone consule: sendo Cícero cônsul. convivium apparavit. tametsi. N. dizia-se. causal.. (Anunciado o fatolque César tinha chegado. embora. Ainda que esteja isento de culpa.. o áblativo absoluto é precedido de uma partícula que lhe precisa o sentido: ut (desde que). Essa omissão é rara: Enquanto se discutia assim. o leão. Ver pág.. pois que.). visto que. Tomada a cidade. Equivalentes portugueses. I. pois que. ele atacou a cidade. embora. ou de um substantivo e de um adjetivo. emprega-se sobretudo com um adjetivo ou um advérbio. Conjunções seguidas do subjuntivo: cum..B. cognito. ainda que. uma subordinada de particípio ou gerúndio (reforçada ou não por umí vez.. emprega-se somente com um verbo no presente ou no perfeito. Ablativo absoluto sem particípio. Pois que o desejas.. quoniam. 5 261.. Indicativo. corresponde a: não que + subjuntivo. Para etiamsi. O latim diz: (e não Urbe capta. Como era rico.. permaneço. sujeito no ablativo verbo no ablativo do particípio ausência de palavra subordinante Partibus £actis. um infinitivo ou um substantivo com preposição: Depois de ter feito as partes. advenisse. Gaudeo quod valeas. Alegro me de pensar que passas bem. non quia + indic. quanquam (embora). em certas expressões da língua religiosa e jurídica: auspicato tomados os auspícios. Ain a que ele esteja isento de culpa. ainda que. quia.. Socrates accusatus est uod juventutem corrumperet. ainda que. pretexto.. Um dos ablativos é sujeito. Cum absit a culpa. é acusado. 101.. Feitas as partes.. Observações: 5 258. • anunciado. Alegro-me porque estás passando bem. 5 264.. direi. corrompia a juventude. dado que. SUBORDINADAS CAUSAIS j' 257. após a partilha.. mano. accusatur. Subjuntivo.. Conjunções seguidas do indicativo ou do subjuntivo: Quoniam id cupis. sabido.. Ablativo absoluto sem sujeito no ablativo. 1. 2. 3. N. empregado de ordinário com o verbo esse. preparou um banquete magnífico.. Cum id cupias. comperto. Urbem captam hostis diripuit. ainda que. uma subordinada conjuncional (quando. A subordinada indica uma causa cuja realidade não se pode afirmar Sócrates oi acusado porque. desde que. nisi (a menos que). ver S 256. 5 265. Te invito: contra tua vontade (estando tu contrário). um gerúndio em aposição: Tendo feito as partes. SUBORDINADAS DE OPOSIÇÃO OU CONCESSÃO Elas indicam apesar de que obstáculo se realiza a ação principal.): VII. não é etimologicamente uma conjunção. 5 263. ut erat copiosus. Essa oração se traduz por: 1. o leão tomou a palavra.. Magnifice.. 2. verba fecit leo. - (palavras ou pensamento de outrem. II. Subentender o particípio presente do verbo ser. etsi. depois que. concessiva ou condicional. Ainda que todos murmurem.) Depois que foram feitas as partes. Este emprego é freqüente nos historiadores com: nuntiato. uanquam abest a culpa. dicam.. A subordinada indica uma causa real cuja existência se afirma. sujeito de um ablativo absoluto. descoberto. (tamen) accusatur. tendo se tirado à sorte: licet.. 144 .)' 2. sobretudo na língua pós-clássica. posto que.. etc. Conjunção seguida do indicativo: ut.). como. Gaudeo quod vales. mano.. sicut (como se). Ainda que sejas hábil. Licet omnes fremant. r^ notícia da chegada de César. Uma palavra que se refere a um dos termos da oração principal não pode ser... o inimigo a pilhou. urbem oppugnavit. 0 particípio está na passiva impessoal (sem sujeito). quando. corresponde a: não porque + indicativo. Sinais particulares quod. 4. VIII. - Nuntiato Caesarem . o leão.. foste contudo enganado. é acusado. 5 259. As vezes. 0 sujeito é uma oração subordinada completiva: quamvis. não é etimologicamente uma conjunção.. 3. Auspicato. A SUBORDINADA DE PARTICÍPIO (ABLATIVO ABSOLUTO) 5 262. sendo (que não existe em latim). 0 sujeito é uma palavra fácil de restabelecer. Conjunções seguidas do indicativo: quanquam. o leão tomou a palavra. o leão...

Sirvo-me dos mesmos livros que tu (= dos quais te serves). I Exemplo acrescentado nela tradutora. N. sobretudo com uma principal de valor negativo: Nulla est tanta vis quae non ferro frangi possit. cum tu. III). ubicumque. de forma que eu. no português moderno. homem para. 1. 45. Engana-se quem crê (se crê. quis est qui? quem há que? $ 267. Que eu saiba. ut is. Exprime: um fim.(em geral completam o antecedente) SUBORDINADAS RELATIVAS NOÇÕES COMPLEMENTARES indefinidos quisquis. quo. 39. Iisdem libris utor quibus tu (uteris). Relativa no subjuntivo. 41. 2. ut tu. VI. Relativa no indicativo. tu. Negotium susceperat quo confecto laudem adeptus . (5 69. Temo o homem que vem. como é possível a alguém que. Errat qui putat. que poderia ter sido riquíssimo.. ele. não seria obrigado a confessar? (se visse. pois que eu. cui omnes pareant. Dignus est. Relativa comparativa: idem qui. ainda que eu. Na maioria das vezes ela se prende a um substantivo (pronome ou advérbio) contido na principal e chamado antecedente. Feliz dele que viu tão belas coisas (pois que viu tão belas coisas). Não havia homens tão doutos para que ele procurasse obter sua aprovação. 1. quot. Ninguém há que não o veja. julgaria ver uma cidade tomada (se visse. ut tu. Timeo virum qui venit. cum is. N. quam. IV. qui imperet. tu. cum tu. Enviou embaixadores que pedissem a paz (para que pedissem a paz). Neque tam docti erant ad quorum judicium elaboraret. III. qualiscumque. Ele é um homem tal que todos o admiram. uma conseqüência. Conseqüência: Is est quem (ut eum) omnes admirentur. A subordinada relativa é introduzida: a) pelo pronome qui. Sunt artes quas qui tenent eruditi appellantur. tantus. utpote qui. subordinada é substantiva: Tenebam enim quosdam senariolos quos in ejus monumento esse inscriptos De fato tinha na memória uns senários que eu sabia que tinham sido gravados em seu túmulo. pauper mortuus est. Concessão: Aristides. Relativa restritiva.. uter (p. l!. para que eu. freqüente no português clássico..: Há ciências que (as quais) aqueles que possuem são chamados sábios). ninguém há que. 5 133).. Quem visse isto. qui (cum is) ditissimus esse posses. tu. 268. Quem ama bem castiga bem. quae. acceperam.. Ele é digno de comandar. Ele merece que todos lhe obedeçam.. etc (p. Haec qui videret. 2. quisquis. cum is.. (lit. ubicumque. O latim emprega ordinariamente o indicativo após os relativos . A dupla subordinação. Nemo est qui illud non videat. quod) non + subjuntivo: Nemo est quin illud videat. Dupla subordinação. é muitas vezes reforçado:quippe qui. Non is sum qui ditam. ut is. unde. Não sou homem para dizer (tal que diga). terminado o qual.. p. aptus qui. A oração relativa tem ordinariamente seu verbo no indicativo. Relativa consecutiva. ele. qui = O mais sábio dos homens que eu possa conhecer (ao menos dos que eu conheço). quantus. I.. quã (5 133). sem dúvida ele que. ut qui. (conseqüência) cum ego. p. alcançou a glória. Aristides. nervo est qui. quantum.Ç 266.B.B. É por exemplo sujeito do verbo principal. quicumque. nonne cogatur confiteri? Quem visse isto. uma concessão. ele. A oração relativa tem por vezes seu verbo no subjuntivo. 3. b) dignus qui: digno de. III. Relati va condicional: qui = si quis. { - d) por um relativo de quantidade ou de comparação: qualis. em geral. Há pessoas que sabem.Quisquis es. indigno de.. capaz de. III. I.. ut ego. Nenhuma força é tão grande que não possa ser quebrada com o ferro... V. quod sciam.. 146 . quod (5 66). (causa) cum ego. c) por um relativo indefinido: quicumque. Fim: Misit legatos qui (ut ii) pacem peterent. No lugar de ac (p. III. uma causa. Ninguém há que não o veja.: quem quer que sejas. irreal). est. 2. tam.. Ele empreendera um cometimento cujo êxito lhe trouxe a glória. ele não veio. capaz de. Equivale então a um adjunto adverbial do verbo principal. então. (p. III). 39. o mesmo que. (fim) ut ego. Qui. etc. 4. Doctissimus omnium quos quidem noverim. Ele empreendera um cometimento. Qui bene amat.. se alguém. Após uma principal interrogativa ou negativa. fato real). Encontra-se após talis. Está no subjuntivo: Non venit. b) por um advérbio relativo de lugar: ubi.. 2). (lit. III) pode-se colocar após idem um relativo seguido do indicativo. Haec qui videat. tem as funções de um substantivo. Há quem saiba. (concessão) Sunt qui sciant. morreu pobre (ainda que pudesse ter sido riquíssimo). inveniuntur qui. c) sunt qui: há homens que. Causa: Fortunatus qui (cum is) tam pulchra viderit. Entra em três espécies de expressões muito freqüentes: a) is qui: tal que. ele. encontram se homens que. A tradução dessas construções é sempre delicada. Empregada sem antecedente. tu. como homem que. 139. 83. Um relativo pode receber uma função no interior de uma oração já subordinada.. bene castigat. indignus qui. urbem captam crederet. potencial). só ocorre quando a segunda Há ciências que fazem ser chamados sábios aqueles que as possuem. quin substitui por vezes qui (quae. II. quando o português emprega freqüentemente o subjuntivo: Quisquis es..

Na voz passiva.. Desejo que ele escreva.. o verbo subordinado está por vezes no perfeito ou no presente do subjuntivo (5 247). nas finais (conjuncionais ou relativas). Eu tinha desejado j que ele escrevesse. subjuntivo presente 2. O mesmo sucede com o perfeito do subjuntivo dos verbos dever. nas completivas de subjuntivo. Nas subordinadas interrogativas.Q. Eu sabia o que teria feito. Nas outras subordinadas. poder. Ne quaesiveris quis adsir. em vez do indicativo. ser necessário (cf. há pessoas que.) ou o que deveria ter feito. nisi. Optaveram j ut scriberer. Em Atenas é costume louvar na assembléia aqueles que foram mortos nos combates. II. quando o subjuntivo conjunções si. 1). os escritores usam às vezes da mesma liberdade para qualquer subordinada. 0 perfeito do subjuntivo na proibição afirmação atenuada (p. VERBO PRINCIPAL PRESENTE ou FUTURO O tempo de uma subordinada no subjuntivo é determinado pelo tempo do verbo principal de acordo com a seguinte regra geral: VERBO SUBORDINADO PASSADO (IMPERF. Id ubi dixisset. (5 159) ou na 2.. Non dubito quin venturus sit. soldados que se haviam distanciado foram presos. B. para exprimir ação repetida. Observação: O subjuntivo de uma subordinada que depende de uma subordinada no infinitivo expbca se muitas vezes pelo estilo indireto (palavras ou pensamento de outrem) ou por uma idéia de eventualidade ou de indeterminação antes que pela atração modal. o infinitivo de narração sempre corno um passado. é somente o subjuntivo presente (ou imperf. Sei o que eu faria. ut scripserit. nisi eam exerceas. A concordância dos tempos. M. despedia uma lança. 148 1AO . Mas na voz ativa o potencial exprime-se também pela perífrase -urus sim. Não perguntes quem está caqui. ut scripserit. do Sei o que eu teria feito. O subjuntivo da indeterminação. si veniret. Não sei se ele será reposto no trono. 0 presente histórico ou de narração se comporta como um presente ou passado. o emprego dos tempos do subjuntivo é mais livre e depende sobretudo do sentido..) que se emprega. Após um verbo principal no presente.. e para os verbos sem supino na voz ativa ou depoente. Desejarei que ele escreva. si. se. si.passado). I que ele tivesse escrito 3. o subjuntivo no imperfeito ou no mais-que-perfeito. empregam muitas vezes. Ninguém duvidou que o acampamento poderia ter sido tomado. se ele viesse um dia (potencial). Scio quid acturus fuerim (às vezes egissem). o indicativo cede seu lugar ao um indeterminado. Para o potencial aplica-se a concordância dos tempos: Sciebam quid agerem (ou acturus essem). Nas outras subordinadas contenta-se de empregar o imperfeito). si veniret. Em um longo discurso em estilo indireto. Particularidades: 1. 0 mesmo faz após non dubito quin. Nas consecutivas. quoties. o verbo de III. e apos as Mos est Athenis laudari in contione eos qui sint in proeliis interfecti.97. quando. tenha escrito. cum causal ou concessivo. . O futuro nas subordinadas de subjuntivo. de acordo com a concordância dos tempos) (5 230). 1. e após cum. IV. si veniat. hastam emittebat. imperfeito Nescio quid facerem Não sei o que eu faria (agora. se não a exercitas. se. Optabo ut scribat. Accidit ut milites qui discessissent (— qui discesserant) caperentur. § 158. particularmente quando a 2' pessóa tem o valor de sujeito é indefinido. Nemo dubitavit quin castra capi potuerint. os escritores pós-clássicos. e o irreal do passado na maioria das vezes por -urus fuerim. Encontra-se muitas vezes no subjuntivo quando se esperava o indicativo. presente (ação simultânea) perfeito (ação anterior) J imperfeito (ação simultânea) l mais-que-perfeito (ação anterior) 1. O potencial e o irreal nas subordinadas de subjuntivo. não duvido que. e nas subordinadas consecutivas.. Scio quid agerem. uma subordinada que depende de urna subordinada no subjuntivo. o latim exprime o futuro no subjuntivo pelo particípio em -urus acompanhado de sim (ou essem. Scio quid agam (ou acturus sim). I) comporta-se como um presente. Sei o que eu haveria de fazer. Nescio num in regnum restituatur. após um passado. 2. O subjuntivo da repetição. pode-se encontrar um do subjuntivo que marca o irreal ou uma deliberação no passado.O SUBJUNTIVO NAS SUBORDINADAS NOÇOES COMPLEMENTARES $ 269. mecanicamente. ubi. - Sabia o que eu fa ria se lhe acontecesse vir. si venisset. às vezes precisado por uma expressão de tempo. muitas vezes elas conservam o tempo que teriam se estivessem no indicativo. cum. . Sciebam quid acturus fuerim. se ele tivesse vindo (irreal N. Cada vez que ele dizia isso. 1. (ou Opto ut (mox) veniat. Desejo que ele venha (logo). nas subordinadas interrogativas. Não duvido de que ele virá. Aconteceu que $ 270. Nas subordinadas relativas. O potencial e o irreal podem exprimir-se nas orações subordinadas pelo subjuntivo como nas orações principais (5 161). sunt qui. se ele viesse (agora) (irreal do presente).PERF. ) Opto ut scribat. PERF. urus fuerim foge à concordância dos tempos na maioria das vezes. 0 subjuntivo dito de atração modal. 1 ut scripsisset. Esta regra se aplica. A memória diminui. Memoria minuitur. tenha escrito. 2. Nas subordinadas relativas. Observações: 1.

disse ele. Pessoas. O emprego de ipse para designar a pessoa que fala permite então dissipar o equívoco. Ele diz que viria se passasse bem. eorum. Ele diz que teria sido ouvido. a) Essa frase pode significar também: Ele diz que virá se passar bem. escritor quer mostrar 2. N. Muitas vezes não se exprime o verbo principal do qual 272. destruir a legião que inverna com Cicero. III.B. inquit. apud Hypanim fluvium. "Conservarei vossa cidade. II. interrogativa indireta. futurum ( 150 . "Venite". disse ele. Em princípio. Quaesivit cur veniret. N. Uma independente interrogativa.ESTILO INDIRETO 5 271. Na passiva e para os verbos sem supino. Ele diz que seria ouvido se quisesse. si voluisset. Estilo indireto livre. Mas para estas a regra do reflexivo pode trazer: se (ou suus). Dicit se venturum esse si valeat. Dixit se venturum esse.. si vos dedetis (ou dedideritis)". Cur milites de sua virtute aut de ipsius diligentia desperarent? Por que os soldados desesperariam de sua própria coragem ou do zelo dele (que lhes falava)? 2. "Veniam" . "Vinde". inquit.. O português emprega. O estilo indireto difere do direto no emprego dos modos. 1. neste caso. quae 4 nascem insetos que vivem um só dia. emprega-se a perífrase fuisse ut. para traduzir as completivas do estilo — — — Uma independente interrogativa torna se - "Cur venis?" inquit.B. quando não é senão Uma independente no subjuntivo. mas sob a forma de subordinadas a um verbo como dizer ou pensar (expresso ou subentendido). si se dederent (ou dedidissent). seguida do imperfeito do subjuntivo. Ele disse que viria se passasse bem. c) Na passiva e. passagens. ' indireto. fosse.. das aspas. enquanto is. As orações que. earum para o possuidor) designam as outras pessoas (2' e 3' do estilo direto). Dicit se venturum fuisse si posset. 5 274. Como superassem a todos em coragem. (Ele dizia que lhes seria. Uma independente no imperativo. muitas vezes. NOÇÕES COMPLEMENTARES dependem as palavras transmitidas em estilo indireto. do estilo direto). torna-se uma oração infinitiva.. Assim para os Que ele não se exemplos do S 272: Ele viria. cum virtute omnibus praestarent.' Dixit ne abiret. Um relativo seguido de um infinitivo é um relativo de ligação: Ex quo judicari posse. si valeret. uma afirmação ou uma negação disfarçada. emprega - Dicit se audiri posse si velit. unum diem vivant. não textualmente. o reflexivo se (ou o possessivo suus) refere-se à pessoa cujas palavras se transmitem (1' pes. Ele diz que viria se pudesse (mas não pode!) Dicit se venturum fuisse si potuisset. fica no subjuntivo. As subordinadas do estilo direto no estilo indireto. para os verbos sem supino. dos tempos e das pessoas. permite reconhecer tais N. Persuadiu seus concidadãos a deixarem o pais com todos os seus recursos. ille (ou os genitivos ejus. I. 1. se tivesse querido. Civitati persuasit ut de finibus suis cum omnibus copiis exirent: "perfacile esse.. diz ele. Ele lhe perguntou por que vinha. N.) A presença de dois pontos e.. Ele lhes disse que viessem. Por que vinha ele? Que eles viessem. Há estilo (ou discurso) indireto quando se transmitem as palavras ou o pensamento de outrem. As subordinadas em um modo pessoal do estilo direto têm todas o verbo no subjuntivo no estilo indireto. "Ne abieris". Ele lhe disse que não se fosse. Os pronomes pessoais e os possessivos passam á 3' pessoa no estilo indireto. disse ele. Nihil esse negotii legionem quae cum Cicerone hiemet interfici. Particularidades. Ele diz que teria vindo se tivesse podido. a regra da concordância é válida para a subordinada por si: Dixit se venturum esse.B. com aplicação da concordância dos tempos (S 269). "Por que vens?" disse ele. Ele disse que viria. César respondeu-lhes que conservaria sua cidade se eles se entregassem. Num patriam se deserere posse? Podia ele abandonar a pátria? que ela não pertence ao estilo indireto observação do autor. Não é difícil. ser-lhes-ia muito fácil obter o domínio de toda a Gália. 0 irreal do presente e do passado se exprime pelo particípio futuro em -urus e fuisse. As orações principais do estilo direto no estilo indireto. Uma independente (ou principal) afirmativa ou negativa no indicativo torna-se no estilo indireto oração infinitiva. inquit.B. passa para o subjuntivo. 5 273. 0 potencial se exprime pelo infinitivo futuro. N. ' Dixit venirent. orações que têm o aspecto de independentes ou de principais. Por aí poder-se-ia julgar. Dicit futurum fuisse ut audiretur. se o verbo posse. bestiolas nasci. "Virei". Hipanis — que se lança no Ponto Euxinoqui in Pontum influit. ESTILO INDIRETO Caesar respondit se civitatem conservaturum. estariam no indicativo futuro ou futuro perfeito passam ao presente ou perfeito do subjuntivo (imperfeito ou mais-que-perfeito após um verbo no passado). O potencial e o irreal na subordinada infinitiva. totius Galliae imperio potiri". no estilo direto. ESTILO DIRETO "Civitatem vestram conservabo. "Não te vás". se vos entregardes": b) Se o verbo principal está no passado. Uma subordinada conserva o indicativo quando o ou quando é apenas uma Aristóteles diz que às margens do rio Aristoteles ait. Não.B.

Ut sementem facies (feceris). com (companhia 5 193) — (modo. nem (55 129..) Cum Athenae florerent.. neg.I) CONJUNÇÃO SUBORDINATIVA (+ Ind.. (+ Ind. Cum amico cenabam. I...... Hoc fecit tie poenas daret...... 135. Se um dia. .. quando. II) ret.. Hoc a bestiis differunt quod. ADJ.. INTERR. ita metes. sub.. 87) ai (ligação) 5 276. Ubi es? Onde estás? Haec ubi dixit. I) (assim) como (5 248) --- (§ 251) visto que (§ 259) Opto ut venias. Na expressão cum.B) como (§ 253. interr. 5 278..ut .) i sob o pretexto que (5 257. Gaudeo quod valeas.. Fit ut erremus.. 143..B. PREPOSIÇÃO Os diversos empregos de CUM adv.. N. INDEF. 129. — Ne in Gallia quidem. NE (+ Subj. 27. Aí descansarás. IV) admitindo que (p.. Ut desint vires. B) todas as vezes que (§ 253.. conj.) Suaviter et cum sensu. Quando eos misimus.. Impedio ne proficiscatur. I) ... Cum hostes conspexerant. interr.. adv.. adv... eu.. Depois que disse isso... ele? Pois que está decidido.. Quando os enviamos. (5 257.. IV) quando (5 252) como (p.? (§ 70 ) algum.. Cum Caesar in Galliam N.. 129...... conj... Si quando..... B) pois que(§ 258) ainda que (§ 261) venit.. cum = por um lado (§ 145).? qual . IV) não. sim (p. por aliquando... Est disertus ut ceteros superet.) que (5235) que (§ 236) a saber que (p.. p. 115..) Haec ut dixit. Timeo ut veniat. 139. 2) a saber que (p. quod corrumpe- (+ Subj.. (+ Indic. PRON.. Gaudeo quod vales. não (§ 235) que (§ 237) que (§ 238) para que não (5 241) — (§ 128) Né ego.. part. Os diversos empregos de QUOD ADVÉRBIO INTERROGATIVO ou EXCLAMATIVO como? (§ 127) Ut vales? Como estás passando? como! Ut gaudet! Como ele se alegra! CONJUNÇÃO SUBORDINATIVA RELATIVO com antecedente sem antecedente PRON.. 132) que. tanto) que (§ 245) (bastante) para que (5286) (demasiadamente grande) para que (p. interr. sub. conj. Os diversos empregos de UT § 277.. um (§ 74) o fato que (p.. quod alienae civitatis erat. IV) onde? (5 189) quando.. Timeo né veniat.ob earn causam ut. i { quando (§ 253. Ut erat copiosus. após: num. ADJ... Ubi requiesces.. relativo onde (p.) I i (+ Subj.. que (5 66) aquilo que (5 68.(major) quam ut.I): Alexander. IV) porque. Sim... 77.. Est tam disertus ut ceteros superet.não. sub.$ 275.. cum. Cum id cupias.tum.39. Desse lugar onde.. NE adv. SUB. (§ 237) para que (5 240) de modo que (§ 244) (tão. IV) que.... depois que (§ 252) quando? (§ 191) pois que (5 257) quando (p. Quando veniet? Quando virá Quando id certum est.. . UBI Os diversos empregos de UBI. QUANDO. Ne legat.B. afirm. . Cum absit a culp ã. 2) que. QUANDO adv. Vidistiné Romam? 152 1 51 . Laborat ut ludit. si... Audi ut discas. 1) isso (ligação) (5 68. Ex eo loco ubi. . Opto n€ abeas.tam. Ita laborat ut ludit.... interfecisset.. CONJ. II) ao pensar que (§ 257... ne.... 101.. Equivalente de particípio (p.

Dicas. Profugit. pelo gerundivo no neutro singular. quin. para poder conservar a numeração dos S§ do original. Duriore animo fuit quam ut commoveretur. ' Tantum sibi auctoritatis suscepit. deve se traduz-se: 1. Que não nos temam. 5 285.. o objeto direto de um verbo ativo torna-se o sujeito do verbo passivo. 3. se o verbo. A). Domus aedificatur. II. Tam duro animo fuit ut non commoveretur. Ter-se-ia acreditado.sing. Gaudeo nec miror (e não.. — Ele se serve de livros.. Corno o português. Oportet legere.. Como em português. em latim. se tem o sentido passivo: A casa se constrói.. Há traduz-se em latim pelo verbo esse com um sujeito. 1) + subjuntivo: demasiadamente.). sobretudo no subjuntivo. pela 2° pessoa do singular ativa. Ne quis nos metuat. 4. antequam. 5 286. 1CC 154 .para traduz-se pelo comparativo de superioridade seguido de: quam ut + subjuntivo (negação non): Teve o coração demasiadamente duro para se comover. 5 282. - Dir-se-ia. Est legendum. se o verbo. A indeterminação do agente em latim se traduz: 1. É para nós que nosso pai trabalha. se temo sentido reflexivo: - 5 280. 147. In castra se receperunt. o exemplo foi mudado para que a frase tivesse um cunho português. Deve-se poupar o inimigo. Retiraram-se sem ter ousado passar o rio. 75). Liber legitur. O latim não traduz é.. 45. Pater nobis laborat.. pela 3' pessoa do plural ativa sem sujeito expresso.não (ut non. E preciso ler o livro (O livro está precisando ser lido). se tem sentido recíproco: Eles se felicitam (mutuamente) Inter se laudant. Haec ostquam dixit.. suficientemente. pelo gerundivo (5 169) predicativo de um sujeito.. Poupa-se o inimigo. 2. Para os falantes da língua portuguesa este § poderia ser suprimido. o latim emprega o verbo esse impessoalmente em expressões de tempo. pede um objeto no acusativo.não (nisi. 5 283. que serve em português para realçar uma palavra ou um grupo de palavras.B. na frase. Pugnatur. Lia -se. § 253. É a hora. 5 281. 3.. Aliquis credit. Teve o coração bastante duro para não se comover. p. É preciso ler. Se receperunt.). Est fluvius in campo. Nunca empregar a preposição sine seguida de um infinitivo ou de um gerúndio. N. § 246). Lê-se um livro. se o verbo não pede um objeto no acusativo (Passiva impessoal) (cf.. por um simples verbo ativo ou depoente nos outros casos: Ele se vai. N. Um infinitivo ou uma oração infinitiva ou adjunto adverbial se traduz em geral por uma oração subordinada no indicativo — ou no subjuntivo — introduzida pela conjunção correspondente à preposição portuguesa: Após ter dito isso. se torna sujeito (Passiva pessoal). É o objeto que. pela passiva impessoal (3' p. Damnatus est quod furatus est (porque.. 33. Lib er est legendus. inter se (nos ou vos) 2.. E e oi condenado por ter roubado. se o verbo não pede objeto no acusativo (cf. É nosso pai que trabalha para nós. por um verbo com pronome pessoal no acusativo ou no dativo.. ou então com alter ou alius repetido em casos diferentes (p.. se. abut (depois que. sine lacrimis. Sendo raro em nossa língua o pronome reflexivo como objeto indireto.. ele se afastou.ALGUMAS OBSERVAÇÕES (para a versão) 5 279.. a não ser que exprima reciprocidade. Leu -se. O latim recorre a outras construções: — nome no ablativo após sine: sem chorar..). Combate-se.). sem (sem que) se traduzirá segundo o contexto por: de tal modo que . IV). Parcitur (+ dativo) hosti. Nota da tradutora. S.. antes que (priusquam. Há um rio (um rio está) na planície. Alter alterum laudat. non ausi flumen transire (não tendo ousado.. Nos outros casos. Mantivemo-lo I Nota da tradutora. p.B. Dicunt. I). Dizem (as pessoas dizem). contar. por um verbo sem pronome objeto mas acompanhado de: (p.. 5125 e p. Ele arrogou -se um ta l poder. na frase.. 4.. por um indefinido: Acredita se.. Libris utitur.. 1 Deve-se ler. Crederes. sem + infinitivo. 75). mas geralmente coloca no início da frase o termo que se quer sublinhar. Hora est ' Eles retirarath -se para o acampamento.). É. Um v erbo deforma pronominal seu sentido:— segun 1.. traduz se em latim de modos diferentes 5 284. Nobis pater laborat. 5 287. É a hora. que. pela passiva pessoal. — oração negativa coordenada: — particípio com uma negação: Alegro-me sem me admirar. por um verbo na voz passiva. § 256). É preciso. Alii alios laudant. Legebatur. A mesma idéia pode exprimir-se também pelo impessoal oportet.para se traduz geralmente por uma palavra do sentido de tão (§ 245) seguida de: ut (por vezes de qui. mas somente para os verbos do sentido de dizer. Est parcendum hosti. 2. Lectum (neutro) est. pede um objeto no acusativo.

b) um ditongo. Uma vogal final seguida de uma consoante que não seja s é sempre breve. b) no fim de uma palavra. d) uma vogal originária de uma contração: nil (nihil). eius: Gai. não seguida de o espondeu ' — o anapesto duas consoantes: ifger — dücis — fulgi ra Em cada pé uma sílaba é marcada mais fortemente que as outras: ela se chama tempo forte. Os pés são medidas (grupos de sílabas) de vários tempos. a) Para as diversas terminações das palavras variáveis (substantivos. Após um q ou um g. . togo (coago).). ): 5 290. às vezes considerado pelos poetas N. Pompei. delèt (de defere). Elas são longas por natureza ou por posição. 4. pronomes.). u é ainda consoante em suadeo.B. 4 sit. São longas por posição: a) no interior de uma palavra. 2. comum.t) ou um f e a 2' uma líquida (1. O mesmo acontece por vezes para i: ãrïété como um n consoante: ténúis ou ténvis (3 ou ou drjéte. em a e e no vocativo dos nomes romanos em aius. As sílabas longas. a.) e seus derivados ou compostos: 2. 3. 1.Continuam longas: 1. ét homo. Orphéus. Aeneas. decl.B. qu conta como uma só consoante: - 5 293. As rimas não existem . em alguns genitivos em ius: alius (mas alterno). São longas por natureza as sílabas que contêm: a) uma vogal longa por natureza: felix. no verbo fio (nas formas sem r): fiat (mas (Yen). i. 1. c) Em certos poetas às vezes uma sílaba breve por natureza é equivalente de uma longa quando vem antes de uma cesura doconsiderada como verso: Sarculaquê (1 rastrique graves longiqué ligones. u é consoante e não § 292. São breves por natureza as sílabas que contêm uma vogal breve. b) No interior de uma palavra. à vontade do poeta (indicada pelo sinal pátris. 2. 6. u é - conta como sílaba. . no genitivo e no dativo sing. 5. sit). adjetivos. - § 294. iei:diei (mas spéí). consultar o dicionário. mcenia. Após uma consoante e antes de uma vogal. Quantidade das sílabas. de uma vogal: particularidade. MÉTRICA § 295. Agesilãus. as vogais que Amphion. PROSÓDIA 5 289. consultar os quadros da gramática. Aqui essa sílaba é marcada com um acento. iniquus (in ì qvus. breve (indicada pelo sinal '' ): rosa (nominativo). verbos). 156 157 (. um u vogal é 2 sil). 3 sílabas) — lingua (lin gva. 3 sil. são longas em grego: ãer. c) uma vogal originária de um ditongo: iniquus (vem de aequus).g. 2 vogal e conta: exiglius (ex EXCEÇÕES. Os principais são: (de 4 tempos) (de 3 tempos )o driblo o troqueu o jambo o tribraco Q 291. (ae. São breves as sílabas que contém uma vogal seguida de uma outra no interior de uma palavra (h entre duas vogais não conta): titus — audio — dêus — nihil — trãho. N. monossílabos: Bellerõphon. 3 sit. as sílabas que contêm uma vogal seguida de duas consoantes ou de uma letra dupla (x): ést. Em latim uma sílaba pode ser: EXCEÇÕES. a sílaba terminada por uma consoante se a palavra seguinte começa por uma consoante: legit puer (mas legit ille). A métrica estuda a medida e o ritmo no verso: permite escandir os versos. herons. Observações sobre o u 1.B. nas palavras de origem grega. vos. suavis. suesco suãdéo (sva de o. Essa sucessão de pés e a presença de uma cesura lhe dão um ritmo.r): tenëbrae — répleo — ágri — mediócris — réfluo.p. a) h não conta como consoante. ubi Uma sílaba longa vale duas sílabas breves. A quantidade das outras sílabas está no dicionário. mari. no genitivo arcaico em ai: terrãi. Quantidade das sílabas finais. egOi. isto é. 2. ãqua. salvo nos N. 1. audire. oe. au. As sílabas breves. 0 verso latino é composto de uma seqüência de sílabas longas e breves agrupadas em medidas fixas chamadas pés. drüx. 2. mas sic.c. uma vogal breve por natureza torna-se comum quando é seguida de 2 consoantes das quais a 1' é uma oclusiva (b. i. deleõ. A prosódia estuda a quantidade das sílabas: permite reconhecer se uma sílaba é longa ou breve. i pi us. ãurum . (e pi i. b) Para os nominativos dos imparissilábicos e para as palavras invariáveis.em latim. Nos adjetivos em -guns e nos perfeitos em gui. eu): rosãe. 3. da 5a.VERSIFICAÇÃO 5 288. e. isto é longa ou breve. longa (indicada pelo sinal -): rosã (ablativo). O prefixo prae nas palavras compostas se abrevia antes praveire. decompô-los em pés.d.

( dito espondaico. na maioria das vezes após uma sílaba que começa um pé. de Horácio (nas a vogal que começa o verso seguinte. . anapesto ( 00 . 5 301. geralmente haverá uma após a primeira breve do 3" pé e duas outras: uma após a longa do 2" pé. mas mui raramente. õ et de I genté Sã I binã . 1. 1 2 3 4 5 6 O pentâmetro é um verso de 5 pés (2 vezes 2 pés e meio).lo 4 5 em. 0 ). O verso em que se faz essa elisão é dito hipérmetro (isto é. l SVV I lugares fixos.. É composto de dois elementos: 1. . um ditongo ou um h: desert(o) in ütore. l exhã l lãntes ( ( Raramente é puro. Os versos jâmbicos. ) ou mesmo proceleusmático ( ). esta após cano. 0 hiato não é permitido na época clássica. (Algumas obras de Catulo são escritas inteiramente neste metro. 3. O hexâmetro é o verso mais usado da poesia latina. cert(ae) occumbere. § 296. A elisão. Arma. A cesura (II) é uma pausa que se faz em um verso em certos pentâmetro tem uma cesura fixa após 2 pés e meio. isto é.(parte fixa) 2 dátilos e 1 sílaba indiferente: — u 2 . I sõlus é Iris. Este é uma pequena estrofe que apresenta um sentido completo. 0 hexâmetro datílico. a sílaba no começa o 3" pé. um ditongo ou um m é elidida (isto é. (Esquema) —UV — V V — V V — V V—' O hexâmetro é um verso de seis pés dos quais os quatro primeiros são dátilos 1 2 ( 4 3 6 1 (Esquema) ] ( J '+— ã l Os versos jâmbicos são caracterizados pelo emprego do jambo São de ritmo ascendente.. composto de seis jambos: Phásé Ilus il Ilê quem I vide l tis. A última sílaba de um verso é indiferente (longa ou breve. com raríssimas exceções. 1 Armd vFrúmquê cãlnõ Trõ l jce qui I primüs ãb A cesura é geralmente no 3' pé. o jambo admite substituições. de Ovídio (nas Metamorfoses). nos S primeiros pés.. não é contada no verso) antes de uma palavra que começa por uma vogal. 2 dátilos ou espondeus e 1 sílaba longa.O § 297. às vezes no 4": Fictis jõcei I ri 11 nos I méminé I rit fã I bulis Laúdã I tis ú I tili6 I rã 11 quãe I c•ntém I pséris 2 3 4 õris 6 6 2 3 4 5 6 5 5 1 2 3 4 5 6 hide to ro pater 1 2 Aene 3 l as II sic 4 orsus ab l alto Este sen. dátilo ( —0. tríbraco ( Vóu ).) Ordinariamente. As vezes. neste %urso.) O pentâmetro nunca se emprega só. que ultrapassa a medida): Robora navigi lis: apltant relmosque ruldentesqu(e). monstr(um) horrendum. A cesura. b Infan I düm 11 re I ginã 11 ju les 3 2 1 N.O hexâmetro é cortado na maioria das vezes após a primeira sílaba do 3" pé (menos freqüentemente do 4° pé). Tempórã Isi fue I rint II núbilã. de Lucrécio. o hexâmetro é. 1 2 I 3 4 5 6 Fictis I jõcãr I i nõs I mêminé I rit fã I bulis Cesura. 2. outro pé pode ser empregado em seu lugar: espondeu (— ' ). . I Exigui numero. vi I rumque ca O no Tro I jae qui I primüs ab I oris (A cesura. Cesura. ( ou espondeus. Toda sílaba final terminada por uma vogal. Il. pelos trágicos e pelos cômicos (Plauto e Terêncio). iibï mõrs de l prendérãt.B. r 11 renol vare do. o 5° em princípio um dátilo e o 6° um espondeu (ou um troqueu). E o verso de Vergílio.irio jámbico 1i 're é usado por Fedro (em suas Fábulas). é precedido sempre de um hexâmetro e o conjunto forma o dístico elegíaco. 5 300. As interjeições õ ãh prõh. (Neste caso o 4" pé é geralmente um dátilo.) Htc fl lie. o poeta faz elidir a última sílaba de um verso com Epístolas e nas Sátiras). hei não se elidem e formam hiato: O et I de Lãti I ã. ( ( Certos hexâmetros apresentam várias cesuras. O mais usual é o senário jâmbico. 0 pentâmetro.1 - (Esquema) ( Témpõrá I si füé rint 11 núbilã. OS PRINCIPAIS VERSOS LATINOS ( 5 299. a outra após a longa do 4° pé. Tibulo. Propércio. hõs I pites I Arma' vi I riimqué cá nõ Trõ I jae qui primüs 1 2 3 4 5 I b õris 6 l v — 2 1 ' — 3 iv — 4 I 5 6 O dátilo do 5° pé é por vezes substituído por um espondeu. à vontade).. . I sõlüs e i ris ( § 298. Dõnec é I ris fé Ilix II múl I tõs nümé I rãbis á I micõs. 6 2. r n . O dístico é freqüentemente empregado por Ovídio. então.

Esquema do septenário trocaico: ^ r r i r r u.B. o annpesto ( ^ ). út ` õccé pisti II. U m grupo de 6 versos que se deduzem uns dos outros por adições sucessivas de elementos fixos (troqueus. Um verso chamado arquiloquiano (do nome de Arquíloco). Entre os versos trocaicos. metros da conversação (logos). 1 . Reconhecem-se facilmente as estrofes sáfica e alcaica por seu verso final. em suas Odes. hiato possível): Mine per lg (am) ér (i) im ¡ert (um) éx dõ mam cápes I sere p equi II et me 2 3 4 5 ora após o tempo fraco do S° pé: 1 ` Esquema do septenário jâmbico: l 1'7 I V 3 i 2 4 1 I— .I -uV1 -- — 6 1 7 1 8 -.C.. Os Versos logaédicos nas Odes de Horácio. o proceleusmático . usados por exemplo no diálogo das comédias ou das tragédias. . I -- 5 302. Lyrae ca quad é I g (o) ipsé tëstã cõndi l tiim lé (vi. empregam também o octonário jâmbico (composto de 8 pés) e mais raramente o septenário jâmbico (composto de 7 pés seguidos de uma sílaba indiferente).3 4 S I 6 7 Pergé. o espondeu (— —). Nõx. em certas passagens de suas comédias. dátilos ou espondeus): Verso adônico S — ferecrácio — glicônico — sáfico — asclepiadeu menor — asclepiadeu maior -- I --. que justapõe a um membro datilico um membro trocaico. 1 de 9 e 1 de 10 sibalas): Alcaicos de O I diva. 3 versos ditos alcaicos (do nome de Alceu): Verso alcaico de 11 sílabas — v I I' As cesuras se apresentam como no octonário. Safo e Alceu. '4 - 5 I I — — II —„0I —V I" I-- 9 " I I— — I .1 —7 1 —^^I .I II --vul --v II —0. que admitem as mesmas substituições que o senário. composta de 3 versos sáficos de 11 sílabas e de um verso adônico de S sílabas: Sáficos Vzle I patã I bis mõdï I eis Si I binúm cãnthá ( ris. pelos poetas gregos Arquíloco. dãtús in the ãtrõ cúm tïbï I plãusús 11 sílabas Adônico de 5 303. São de r ri tmo descendente. I grãtum quãe régis I Anti I am. a estrofe alcaica (imitada de Alceu). I Is bel ( l (um) hiinc fugi i ens me qu(e) in Asï { Cm li per séquens prõficïs cítúr ! 5 6 7 ( 8 I —II ---VVI 2. gére pã tri mõ `rem me o. e o número de suas sílabas é geralmente fixo. o dátilo r ( r ). Construídos segundo regras mais estritas que os versos do drama ou da epopéia. .I --.u I - - A cesura é ora após o 4° pé (neste caso a última sílaba do 4" pé é considerada como uma final de verso: quantidade indiferente. 11 sílabas prde sens vél I imã I te!!re I de grá I dú 9 sílabas mar I tale I cõrpús I vel sú ► perbõs 10 sílabas vërtere I funérï I bus t'i I umphõs s N.. prende-se habitualmente à tradição da poesia lírica eólia praticada no século VI a..Os versos trocaicos se caracterizam pelo emprego do troqueu ( — ).. As cesuras apresentam-se como nos octonários jâmbicos.v u—V u . a estrofe sáfica (imitada da poetisa Safo). composta de 4 versos alcaicos (2 de 11 sílabas. Horácio. 160 2... Esquema do octonário jâmbico: r 1 2 3 4 5 6 7 Os principais versos logaédicos. ).. Os versos citados acima podem encontrar-se agrupados em estrofes.. I I As estrofes sáfica e alcaica. os mais usados por Plauto e por Terêncio são o octonário (8 pés) e sobretudo o septenário (7 pés e 1 sílaba indiferente). O troqueu admite como substituições: o tribraco (V^„) . Os versos trocaicos.V u-V u V U-V 1 2 .Observação: Plauto e Terêncio. esses versos admitem apenas um pequeno número de substituições. —7. e de dátilos ou de espondeus usados pelos aedos nos poemas épicos. 2 4 1 ! 3 5 6 I 7 I 1 - 3. Os versos que emprega pertencem geralmente ao gênero dito logaédico porque são formados de jambos ou de troqueus. Distinguir-se-á principalmente: 1.

): 2. fechos. o autor apresentou erroneamente como exemplo do dispondeu (nota da tradutora). por um lapso. o nome de cláusula heróica. (peão 1° seguido de um troqueu) I ãntiïr. Para o hexâmetro. portanto 3 sil. por ve dispondeu colocado após um crético.Ç 304. si sós uma cláusula completa: impedirem. Verificar se todas as sílabas contam e marcar as elisões: 5 305. marcar a cesura: i11(e) éti(am) éxstinc tõ misél ratüs ( Cãesdre Rõmdm 1 I2I 3 141 5 6 Para o pentâmetro. dignïtãt(e) I õbtïnêret. f utraquemor(a)l ést I justa S I 4 Terminar como para o hexâmetro: Rõmã ri I linquend(a) ¡ ést. compreendem pés de 5 tempos de breve: crético p eão 1° — " peão 4° 111(e) eti(am) éxstincto miseratüs CãsãrRõmam eë I S 1 6 Muitas vezes será fácil determinar os outros pés (dátilos ou espondeus) partindo das sílabas já conhecidas e sabendo-se que toda sílaba que começa um pé é longa. seja pela última palavra e pelas sílabas precedentes que são necessárias para formar a cláusula completa. lll(e) éti(am) exstInc tã mãsé rãtüs Cãesãrë I Rõmdm 1 dátilo I espondeu 2 3 dátilo 4 esp. Senão. completar-se-á a escansão usando-se a gramática para as sílabas finais e o dicionár o para as sílabas interiores. se ela é suficientemente longa para formar uma cláusula completa. Os elementos rítmicos que formam as cláusulas são de duas espécies: compreendem pés de 6 tempos de breve pelo menos. A cláusula é constituída seja pela última palavra. 5 dátilo troqueu 6 que devem ser completados por um outro elemento zes por um dicoreu ou um crético) colocado ou antes ou depois deles. isolando os pés fixos: Roma relinquend (a) 3 I ést. êssé vide' (crético seguido de um dicoreu). 162 I Esta palavra está substituindo consumpsimus do original. depois o 5° (geralmente um dátilo. cadências terminais). I11(e) eti(am) exstincto miseratus Caesare Romam 2. Método por seguir para escandir um verso latino. Observação: Cicero baniu o grupo— —= que forma um fim de hexâmetro.ditroqueu dispondeu — Principais cláusulas ciceronianas. (crético seguido de um troqueu) êssé venl türiím. Nesse caso. por isso. começar pelo fim. a que termina uma cláusula é indiferente (Ionga ou breve). Como a sílaba final de um verso. suceptíveis de constituir por 1. e recebeu.ütrãqué jústd mõr(a) ést 1( 2 1 3 ( 4 I 5 O RITMO ORATÓRIO A prosa de alguns escritores (sobretudo os discursos de Cícero e algumas de suas cartas mais trabalhadas) está submetida a regras métricas. Notar como breves as sílabas terminadas por urna vogal seguida de uma outra vogal no interior de uma palavra: — — — cõnsiümpststi. que. 1. rítmico (troqueu. Para terminar. (ou dicoreu) —' -. as frases terminam segundo ritmos determinados chamados cláusulas (isto é. I11(e) etï(ain) exstincto miseratüs Cãesare Romam - 4. . espondeu. Notar as sílabas longas por posição ou que contêm um ditongo: 111(e) eti(am) êxstincto miseratus Caesare Romam 3. isolar o 6° (último) pé (que contém apenas 2 sílabas).

fut.) elevar-se (acima de) acossar. Apresentam particularidades: cibo.-ere maereo. -ere jussum iussi jitbeo. -ere libitum est) licüi licitu m liceo. -ere egeo. -dédi.) ferver florir. caritum carüi -es. -are -as. -as.) ensinar sofrer precisar de (abl. (calitum) cal in -es. -ãre. dolitum dolüi -es. -ere hãbeo. -ere cieo. tõno. reprimir dever convir (acus. -dis. -ere fõveo. increpo. habitum habüi -es. -es. -ditum. -ere cãleo. estar em brasa ousar aumentar desejar estar quente estar privado de (abl). amavi. -ere horreo. brilhar) beber cortar ressoar estar de pé dizer em altos gritos proibir 1 salvo circumdo (-as. -ere jacüi jãceo. -as. 2 Salvo circumsto (-as. fut. gãvisus sum -es. -as. exercer favorecer (dat. cercar). fõtum fõvi -es. auutum auxi -es. -ere audeo. -es. miscüi -es. coercitum -es. es. -are. -as. seco sóno. -are -as. e pertencem à 3° conj. -es. ausus sum -es. -are. exercitum exercüi -es. -ere ferveo. sto 2 . -es. imitãtus sum. Verbos depoentes Os verbos depoentes da 1' conjugação são todos do modelo de: imitor. -ere gaudeo. jüvo. -ãre. acautelar-se ser de opinião pôr em movimento conter. eminü -es. monitum monüi -es. imitar (§ 106). (e fervi) florüi -es. -ere haereo. -ere ardeo. -es. Apresentam particularidades: arcüi -es. fut. -ere ãveo. -ere dõceo. -ere latüi lateo. -es. -ere dõleo. -are. doctum docüi -es. -ere coercüi coerceo. -dere. -ere licüit (e licet. -ere débeo. -ere licitum est) luxi lüceo. -es. fautum fãvi -es. veto. -ere fulgeo. -es.-ere merïtum merüi mêreo. -es. - 164 2' conjugação Somente alguns verbos da 2' conjugação têm o perfeito em como o modelo deleo (§ 98). -ãris. -es.-ére ardeo arsum arsi -es.stiti. repelir arder. chum civi -es. decüit -ere (Meet. horrüi -es. (part. -es. -ere indigüi -es. -stëti). debitum debüi -es. -ãre dás. -ere flõreo. põto.-ere luctum luxi lãgeo. lavo. estar deitado dar domar censurar. -datum. perf. -ere libiiit (e hbet. immineo. cautum cãvi -es. -ere -Zvi e o supino em -etum conter.PRINCIPAIS VERBOS QUE APRESENTAM PARTICULARIDADES no perfeito e no supino 1' conjugação A maioria dos verbos da 1' conjugação é do tipo: amo. amatum (§ 96). -ere censeo. -ere fãveo. -ere civet). -ãs. -hibitum) -hibui (compostos em -hibeo haesum haesi -es. -are -as. -ere mansi mansum maneo. -ere mixtum misceo. ganhar misturar advertir r I I . -ere muneo. -are. egüi -es. -ere indigeo. -didi. censum censüi -es. -ere frondeo fulsi -es. -as. (part. -are -as. -ere emineo. -ere exerceo. -ere audeo. (part. ferbüi -es. indultum indulsi indulgeo. -are -ãs. -ere cãreo. fazer ruído ajudar lavar agitar-se (poét. -are. os outros compostos de sto têm seu perfeito em . do' dómo. -are -as. os outros compostos de do são em -do. -es. are -as. V mtco. estar em flor aquecer ter folhas brilhar alegrar-se ter estar preso a estar eriçado estar situado sobre ter necessidade de ser indulgente estar estendido ordenar estar escondido aprazer ser posto à venda ser permitido brilhar estar de luto estar triste permanecer merecer. -ãre cubüi increpai jnvi lávi micüi põtavi secüi sonüi steti tonüi vetüi domüi dédi cubitum datum domitum increpitum jntum juváturus) lãvãtum lautus ou lOtus) põtum e-potãtum sectum secãturus) sonitum sonãturus) (stãtum) vetitum (part.

proteger respeitar. sponsum suãsum taciturn tentum carptum carpsi reptum repsi ruptum rüpi serpsi Verbos em -co. ago. § 124) 1. imaginar quebrar compreender atrelar. coligir escolher amar escolher pregar. -ere ursi (e urgueo) viler). -go. -es. -ere -is. -ere suási taceo.) vencer abater levar cingir. -es. -ere - junxi legi mersi neglexi perrexi pinxi porrexi rexi desprezar continuar pintar estender dirigir rigo) 1 66 167 . Verbos em -bo e -po paritum -is. succumbo. rumpo. collégi -is.tineo . mergo. óleo. -es. -ere valüi video. -ere pãvi pendeo. -ere praebiti respondeo. -ere spõpondi snider). -ere cõgo. -is. es. -ere -is. polliceor. placïtum -plicitum) possessum praebitum responsum risum sessum ocupar oferecer responder rir estar sentado calar-se costumar prometer. reri tüeor -eris. elegi -is. -ere solitus sum spondeo. -ere intellexi (e compostos em -is. -ere diligo. ganhar ter compaixão de (gen. fungo. -ere sedi (e compostos em -sideo) sileo -es. bibo.tinui terreo. temer parecer. -ere -Eris. -ere vidi vigeo. incumbo. -ere -is. -eris. juntar ler mergulhar victum afflictum actum cinctum cóactum collectum delectum dilectum electum fixum fictum fractum intellectum junctum lectum mersum neglectum perrectum pictum porrectum rectum . -ere terrúi timeo. labor. Ere - mbmordi movi mulsi nocüi obsëdi olüi morsum meitum mulsutn noci tum obsessum morder mover afagar prejudicar sitiar exalar cheiro é preciso (cf. accumbo. -eris. -es. -es. -es. -es. -ere võvi -eris. -eris. serpo. -ere -is. -ere finxi fngo. -es. neglego. -ere -is. porrigo. -ere Egi -is. repo. esses verbos se apresentam agrupados abaixo de 3' conjugação (verbos com radical terminado por uma consoante. -ere tenüi (compostos em . reris. ás vezes por um acordo com a terminação do presente. -ho di x i dictum ductum duxi ici ictum dizer conduzir bater péperci (parsi) vici (parsum) poupar (dat. -ere -is. -ere vigüi võveo. -es. -ere -is. dilexi -is. mordeo. -Eri (compostos em -fiteor) liceor. -is. crer olhar por. -eri medeor. -ere pariii pãteo. -ere (e compostos em -fringo) intellego. -es. -ere acciibüi bibi incübüi accübitum (bibitum) incúbitum nuptum scriptum nübo. lego.) colher arrastar-se romper rastejar carpo. -ere pependi plãceo. -eri miséreor. -eri videor. -es. -ere -is. -ere nõceo. Por razões didáticas. -es. -ere silüi sõleo. -es. -ere obsideo. -es. -es. -es. -ere -is.) prometer. ser visto afflixi -is. -ere -is. aplicar-se a desposar (dat. -ere -is. -ere studüi stüpeo. fixa figo. affligo. -ere risi sedeo. -es. -es. -is. -ere -is. pergo. -ere paenitüit pareo. -eris. garantir aplicar-se a estar estupefato aconselhar calar-se segurar aterrorizar temer torcer acossar ter saúde ver ser vigoroso fazer um voto nupsi scripsi succübüi Iapsus sum succübitum tomar lugar à mesa beber deitar-se em. -eris. -ere torsi urgeo. -eri mereor. rego. -ere éligo. -ere colligo. ico (icio parco. -es. -es. -i -is. dico. -ere possedi praebeo. -ere' stupüi süãdeo. disco. -es. -ere -is. -is. -is. -eri vereor. -ere respondi rideo. -ere -is. -ere mulceo. -es. estender-se ter medo estar suspenso agradar - 3' conjugação A a que mais contém verbos que oferecem particularidades em seus tempos -u) é primitivos. -ere patiii pãveo. -es. -ere -is. delEgi -is. -ens. -eri fãteor.-es. -es. -ere placüi (compostos em -plïceo -plicui possideo. -es. . obrigar reunir. -ere (e compostos em -Igo) cinxi cingo. -ere oportüit paenTtet. -ere (regi frango. -ere tacüi téneo. -ere deligo. -eris. -es. -ere coegi -is. -eri reor. cercar reunir. pingo. -ere (e composto: redõleo) õportet. -ere timüi torqueo. es. -ere is. -es. -es.) escrever sucumbir escorregar (dep. -eri . -ere -is. -ere -is. vinco. -cto. pensar. scribo. fixar modelar. -Ere -is. obedecer estar aberto. aparecer 2.tentum territum tortum) valïtum visum võ t u m -fessus sum) licitus sum meatus sum miserïtus (ou misertus) sum pollicitus sum rãtus sum tuitus sum veritus sum visus sum fassus sum Verbos depoentes confessar arrematar em leilão tratar merecer. -ere -is. -ere mõveo.

-ere surrexi -is.) (dep. -i -eris. adipiscor âpiscor. trair proditum devolver redditum subir scansum -scensum) sentar-se sessum pôr fogo a succensum tentum (tensum) tender. -ere tétïgi (compostos em -tingo -tïgi -is. -ere succendi tendo. -ere perdidi perdo. -ere -is. -ere animadverti -is.) vingar (dep. obter (dep. próficiscor ulciscor. solicitar descansar envelhecer atingir. publicar. -ere fleeto. -ere -is. offendo. espalhar apertar levantar-se tocar cobrir vergar cumprir (dep. ostendo. -ere -is. -i -eris. -ere -is. -ere -is. -ere misi -is. -ere pì. . -ere -is. -ere tradidi vendo. -is. -ere vergo. -cidi (compostos em -cido -is. sisto. -ére cãsum caesum -cisum) cessum clausum -clãsum) conditum creditum deditum defensum divisum asum cair cortar andar. -ere -is. -ere -is. -ere -is. retirar-se fechar fundar crer entregar defender dividir comer fazer sair. pertimesco. quiesco. . adõlesco. --i -eris. -is. -ere condidi condo. edere adi ado. -ere credidi credo. ingravesco. -ere -is. -ere divisi divido. -is.) encontrar (dep. -is. peto. -ere -is. ignosco. (compostos em -cido -is. -ere prehendi prado. -ere -is. -éris. -ere -is. ludo.) partir (dep. obliviscor pãciscor. accendo. -is. pendo. agnosco. -ere accendi accensum -is. (ou esse) (ou es) -is. nanciscor. estudar arrepiar-se. pagar pensum . cognosco. posco. -ere -is.pendi . estender -tentum. sanesco. -ere -is. -i functus sum fungor. -ere strinxi -is.i complector. -is. -ere stiti (compostos em -sisto -stiti) verto. puxar transportar crescer reconhecer mandar vir acostumar-se conhecer desejar ardentemente envelhecer acostumar-se calar-se crescer aprender. -ere -is. -is.) dobrar abraçar (dep. -ere cecidi caedo. -ere plausi plaudo. consenesco. stringo. -ere is. -ere -is. . -is. -is. -ere -is. -are -is. -ere clausi claudo. -aris. -ere reddidi scando.) arrastar. evadir fiar derramar abrasar dirigir para invadir ferir brincar chocar. invado.)(dep.) abraçar (dep.i trãho. edis. -eris. abdo. laedo.) esquecer (dep. -i -is. perguntar (abl. amplector. assuesco. -ere sparsi sparsum -spersum) strictum surrectum tactum -tactum) téctum semear. ascisco. -ere -is. -i -eris. -ere evãsi fisus sum. -ere defendi defendo.) nascer (dep. -ere dedidi dado. -is. -ere edidi ado. concüpisco.) : tornar-se pesado abrandar-se tomar conhecimento apascentar apavorar-se exigir.pendi -is. fundo.) 1 L0 . prebendo. -ere -is. -ere tétendi -tendi (compostos em -tendo trado.pensum) destruir. -is. -ere -is. -ere -eris.) atingir (dep. -is. -ere verti reitor. surgo. intendo. ofender mostrar animadverto.pendo • füsum incensum intentum invãsum laesum lusum offensum ostentum (e ostensum) suspender. ado. addo. -ere cessi cedo. -ere -is. fudi` incendi intendi invãsi laesi 16sí offendi ostendi nõtum pastum quietum oblitus sum pactus sum profectus sum ultus sum adeptus sum aptus sum nactus sum nãtus sum -is.) fazer um pacto (dep. -ere -is. vého. disco. -ere texi tego. -is. cresco. -is. fido.) usar (abl. -ere -is.spargo. -ere vendidi (compostos em . -éris. nosco. -is. -is. -clúsi (compostos em -eludo -is. mitto. consuesco. -ere -is. -is. tremer perdoar (dat. -tensum) entregar traditum vender venditum animadversum missum petitum stãtum versum observar enviar parar virar apoiar-se em sair de. Verbos em -do e em -to abdidi abditum -is. -is. -is. -ere petivi (ii) -is.) esconder pôr fogo a acrescentar flexi amplexus suns complexus sum traxi vexi flexum tractum vectum Verbos em -sco adolevi adultum agnõvi agnitum ascivi ascitum assuévi assuetum cognõvi cognitum concupivi concupitum (ou ii) conséntti consuevi concuatum conticüi crevi cratum didici horrüi ignõvi ignõtum neivi pãvi pertimüi poposci 1uievi 3enUi cécidi -cidi) -is. -i -eris. -is. produzir editum evãsum avãdo. -ére (compostos em -spergo -spersi -is.) plausum prender prehensum entregar. -i nixus (ou nisus) sum ator. -ere -is.i -eris. mitesco. 168 -is. horresco. -ere -is. -ere prodidi redo. conticesco. -ere sadi (e sidi) succendo. palco. -eris. -i fisus sum procurar. -ere -is. tango. incendo. -i -eris. -ere scandi (compostos ern -scendo -scendi sido. -ere -is. nascor. -ere addidi additum -is. perder perditum aplaudir (dat.

-ere -is. -ere volvi -is. -is. -ere -is.) frtior.is. sõliitum victum vóliitum Verbos em xo - desatar. -ere quaero. -ere solvi -is. -ere (compostos em -curro desëro. metüi minüi rìii statüi -stitui struxi tribüi fraitus (e fructus) sum -is. fluir vestir expiar temer diminuir precipitar-se. sumpsi tremüi tomar tremer cantar distinguir. -is. lõquor. desino. -ere -is. -ére -is. -ëris. -is. -ere (e compostos em -primo) súmo. -ere giro. -ere -is. -ere capessivi -is. pello. fazer procurar. -is. vivo. -ere velli (e vulsi) -is. gemer apertar minüo. delinquo. -i repello faz reppuli. séquor. . -is. -is. -ere compostos em -quiro saro. -is. -ere visi -is. revolver texo.Verbos em -lo ãlo. atribuir fruir. -ere tiro. -ere reliqui -aris. decidir construir conceder. -ere cano. -ere -is. -ere colúi consulüi fefelli pepuli (compostos em -pello -puli percello. -is. coemi dempsi emi pressi gemei antecello. abandonar falar (dep. manar. -is. fliio. consülo. Ono.i abnüi visum arcessitum capessitum lacessitum visitar fazer vir agarrar inquietar fazer sina! que ndo. acusar correr. cãpesso. textum tecer 170 171 . Verbos em -so alimentar distinguir-se cultivar deliberar distinguir-se enganar expulsar bater levantar.ére alui -is. -ere l cessivi -is. -is. -ere -stituo -is. permitir desprezar estender correr abandonar estar furioso trazer consigo. plantar esfregar. sterno. gozar de (abl. amo. -is. decidir desprezar cessar gerar pôr deixar. pagar viver rolar. -ere -aris. -ere exstinxi -is. -ere -is. -ere -is. -ere -is.) Verbos em vo - solvo. -is. fallo. -ere -is. sperno. -is. demo. -ere queror. -is. ligar semear. -ere -is. -ere furo. -ere -is.) seguir (dep. -ere distinxi -is. -ere (compostos em -saro saro. exstinguo. adniio. lüo. ere -is. arcesso. -ere -is.) Verbos em -uo abnüo.) ewe distinguir extinguir cometer uma falta. -ere cãamo. tirar arrancar viso. . Verbos em -no cecini cantum crevi crëtum contempsi contemptum desii delcum genüi genïtum pósüi pósitum sivi situm sprevi spretum strãvi stratum Verbos em -ro cücurri cursum -curri e -cucurri -cursum) desërüi desertum gessi quaesivi (ii) -quisivi sërüi -serui scvi -sevi trivi ussi questus sum gestum quaesitum -quisitum sertum -sertum) sãkum -situm) tritum ustum distinguo. -ere -is. excello. -is. perguntar entrelaçar. delinqüir deixar. -ere (e compostos em -Imo) gemo. satin). lãcesso. e alitum cultum consultum falsum pulsum pulsum) perculsum sublãtum vulsum Verbos em -mo coemptum demptum emptum gemitum pressum sumptum altum -is. -ere -is. -is. (annuo) argüo. cair estabelecer. . -ere prëmo. -ere -is. gigno. cerno. -1 locütus' sum -eris. -ere -is. volvo. recusar fazer sinal que sim. -ere deliqui -is. -ere tremo. -ere -is. -ere (compostos em -sero tern. -ere -is. -ere -is. comprar comprar (em massa) tirar eve WOO metüo. -ere perculi *olio. contemno. trïbtio. -ere -is. gastar queimar queixar-se (dep. relinquo. sino. -ere arcessivi -is. -ere vixi -is. consentir convencer. -ere -is. adnüi argüi fluxi indüi lüi adnütum (argütum) (fluxum) indütum (luïturus) (mettitum) minütum (ruiturus) statütum -stitutum) structum tribittum distinctum exstinctum delictum relictum indüo. cólo. -ere sustnli vello. -are texüi (dep. -1 secütus sum -is. rüo. (compostos em strüo. curro. -Ere -is. -is. -ere -is.

(compostos em -silio -is. fügio. ìïpério. -ere rapid raptum -ripio -ripui -reptum) -is. -déris. (compostos em (compostos em (compostos em pãrio. -ire. sãlio.4' conjugação. -ire apérüi compéri apertum compertum haustum opertum repertum saltum -sultum) sanctum sepultum ventum vinctum vénio. ire -is. répério. haurio. fad o. rãpio. -ere aspexi aspectum -is. sépelio. -ere fõdi fossum -is. móriturus) -teris. -is. ãperio. dançar tornar sagrado sepultar vir atar. inspïdo. 172 (compostos em (compostos em -is. sãpio. -ere fugi fügitum -is. Apresentam particularidades: Verbos depoentes grãdior. nascer aspicio cãpio. Seu perfeito é em -ivi. -ere jéci jactum -ficio -jéci jectum) -is. -iri -iris. Apresentam particularidades: expérior metior. prender Verbos depoentes A maioria dos depoentes da 4' conjugação segue o modelo: blandior. -ire -is. andar morrer sofrer comperio. -ire -is. -ere féci factum -fãcio -féci factum) -ficio . -ere pépéri partum -is. -ere perspexi perspectum -is. -ri mortüus sum mõrior. ire -is. -ere despexi despectum -is. -iri -eris. (part. -di gressus sum (e compostos em -grédior) -reris. fõdio. -ere conspexi conspectum -is.-iri expertus sum mensus sum orsus sum ortus sum Conjugação mista ensaiar. ordior. -iri -iris. sancio. -ire hausi opérüi reppéri (rëperi) salüi -silui sanxi sepélivi (ii) veni vinxi abrir descobrir bater. ferir tirar cobrir encontrar saltar.fut. iri. -ire - -is. perspicio. -ire - -is. -ire -is. -ere cépi captum -cipio -cépi -ceptum) -is. A maioria dos verbos da 4° conjugação é do tipo: audio. experimentar medir começar elevar-se. õrior. vindo.-is. fério. -ire -is. -ire -is. o supino em -itum ($ 102). jacio.fed fectum) -is. -ere cupivi (ii) cupitum -is. despicio. -ere sapii olhar para tomar enxergar desejar olhar do alto fazer cavar fugir examinar lançar dar à luz perceber arrebatar ter gosto . -itus sum (5 106). -iris. -ti passes sum pãtior. -iris. conspicio cüpio. -ere inspexi inspectum -is.

. 133. 115 IV. 117 I. p. § 153. - sg. § 194. p.de tempo. § 123. . § 209.idem. 112 e 113. .. dos partic. em -as. preço. ^. . intrans. sing.: sg. -ut. 117 IV. 123 IV. sg . adsum. aliter ac. 17.. p. § 94. 115 IV.prefixo § 153. instrumento. 115 II. p.de medida (distância).adj. adv. . p. p.ac.em -obus.. acusativo. § 201. 17 1. . genitivo. 67 Ill. § 197. 195.de ponto de vista. . . . pl. pena. P17 III. p. pl. § 189. p. p. -om. 123. . p. p. 111 II e III. Obs. p. em -e ou em i. ad preposição. 17 II. 107 III .com natos. acus. 13. adjetivos que exprimem -.adj. em -abus p. p. adultos. 115 IV -de afastamento. § 189. 107 IV.compl. acontece.ÍNDICE REMISSIVO A a. § 191 V. 15 II. p. em -i (imp •). 123 III ° prefixo. valor § 10. § 190. acusar.ac.compl. 113 LI. 139 III. intrans. . neutro de um pronome com v. separação. 113 IV. . de procedência. p.do comparativo. objetivo.dos adjet. p. 115 III. predicativo na sub. em -a. construção. . p. de afastamento. . p. 54. de nome. de adjetivo. p.compl. § '123. adv. afastamento. de nome. de medida (distância). . 117 IV. .predicativo do objeto. plur. .. p. em -n. meio. . § 236. p. de um v. § 190. dativo. p. § 252. p. preposição §141. equivalente de um compl. 111. diferença. 135 H. dos nomes gregos. . accipio. p. ellativo absoluh. p. fim. 41 decl. admonitu. 118 Ill. em -e e em -i. § 200. distância. de adjetivo. origem. § 180. § 199. abhinc. . - § 53. § 41. 121 V.colocação.do gerúndio.de fim. § 199..de ponto de vista. p. § 38. de lugar. em decl. p. separação. adv. § 148. (obj. .'. 115 V. 1311I.de companhia. 112. § 182. p. 115 IV.compl. § 206. de lugar. 115 I. adeo. . . passivo. de pena. 121 V. 13 II. . p. . § 198.complemento do adjetivo. p. . § 192. predicativo. p. admoneo.após um nome. § 202. § 182. atque. § 194. 123 1V. 54. 124 (quadro). -do v.seguida do genitivo. § 94. causa. 107 III. . p. 175. ablativo. modo. p. alius. 27 IV.de causa. .dos adjetivos: pl. lugar. § 31. § 245. p. 26 a 30. p. p. p. . 27 111. § 174. ponto de de vista.corno advérbio no neutro.de exclamação. . § 21. conj. p.. compl.. de procedência. 19. adverbial. adsum.. duplo acus. § 32. companhia. -de tempo. § 6. . . do adjetivo. p.após um adjetivo. . adjetivos. em -e. 13. acusativo. 117 IV. infinitiva..de tempo. § 32 Obs.compl. . . 15. 19. § 177.de tempo. abhorreo. p. tempo. . 1. . 145. . p. § 219. absolvo +gen. § 202. indeclináveis. 105. abundância (verbos que exprimem -). 17 III. § 174.. 175. 15111e 17IV. 15. em -e (names neutros). p. do v. 22 a 25. p. § 195. 115 IV. p. 25 II. 113. adjunto adnominal: concordância. . ab. abstinco.introduz um adj. sg. falta. § 111. p. 113 IV. matéria. pass. § 143. introduz um adj. § 192. _ ablativo.de meio. § 192. p. interno) compl. em is (em vez de -es). de lugar. adv. 107 11. . p. § 194. 126 (quadro). p. § 193. abundo. p. p. .dos nomes: 21 decl.sg. de relação. III. 104. 10 adjunto adverbial: ver. p. 25 III.de diferença.adjunto adnominal. § 31. p. p. § 23. p. pl.. de lugar. p. . ac.compl.sujeito do infinitivo. adeo. § 212. § 201. § 212: . accidit. simul ac. medida. § 207.23. § 53. p. valor. § 213. . § 94. § 140. de preço.. 111 I e IV. abs. obj. 117 I11.ut.de modo. 121 111 2.. § 10. de instrumento. . acento tônico. 122. 107 1. em -im. . sg em -i. § 38. .3fl decl. p. presentes. ac. § 33. 25 I. procedência. 236. em -is.dos substantivos: P decl. p. p.de origem.. . dos nomes gregos: sg. p.graus de comparação. § 182.adj. empregado como substantivo. 105 I. . ut non. -haud multurn abest quin. verbo. 21. p. p. . de nome. 111 II. p. de origem. de um advérbio.

constr. cometes.numerais. abl. condiciona!. — do adjetivo no superlativo.). p. p. adv. — v. p. 147 II. III. — ante. 43 II. — compl. 175. p. comporto. § 186. 121 IV. p. 15 ali ter. 87. compar. concordância dos tempos. — ad e acus. 1. § 233. — no gen. acstimo p. haud seio. aliquot. p. ac. p. 62. p. § 107. II.. 172. 55. 145. bastante (= C canis. até que. consecutiva (subordinada —). p. 291. adv. — ablativo absoluto. — adv. com infinitivo ou particípio. — para. 119. abl. p. etc. p.. n. formação do — de superioridade. 61. § 210. 302. p. — certior fio. — de intensidade (quananimi.. p. — domi bellique. p. gen. § 77. § 179. 13 III. cedo. p.. emprego. § 179. tidade). 47 § 86. sub. § 44. — oração em apoagente (compl. — de negação. p. p. atribuiçáo (compl.. condenar. § 3.. 62. de —). clemens. § 184. — ativas. p. p. 142. aptus. 54. p. — subordinativas.. 301. p. — advérbio. p. 123 V. § 265. relativa. causa (adj. 133 IV. — a um completraduções. 139 III. 31. § 123. p. do adjunto adnominal.. 229. audio. § 114. 29 I. § 139A. p.. 111 II. 144. § 236. — bonum. consido. § 140. do —: § 41. § 204. atirlllaf ao a/el111. p. § 31. 261. 19 I. . § 198. p. incertum est. § 188. arcaico (período —).). sub. p. 130 a 135. § 153.. § 204. p. p. condicional (subordinada —). p. p. quam. (subj. p. p. § 177. 26 a 31. 118 IV. contingit. predicativo. ambo. 25 IV..do verbo: comprar (a). ver nomin. 133 11 N. § 181. antequam. caro (decl. 58. — concordância inversa. bos. 147. reforçando o demonstr. 10.. 123 III. 135 III. § 75. 141 II. 61. — v.. comedo. p. 2. subord. — ab e abl. classic. 95c. § 248. de dúvida. IV. gen. p. pl . — prendendo-se a um subst. 72. — v. — concordância por atração. fixo. clássico (período —). de lugar. — de annon. § 78. 39 I. —ausim. § 193. de lugar. § 212. 121. p. p. p. contido. 37 III. 66. mais de.. decl. amicus. de —. — ab ou ex. § 118. 205. 1171. § 268.. colloco. compar. 57.. § 181. § 212. p. 268. alio. — no abl. 86. 121 IV. p. 105 III. audeo. adv. construções particulares. 82.. 118. 24 I e IV. assíndeto.. antes que.: § 40. p. p. § 54 a 56. ativa (voz): conjugações. — graus de —. p. 121 V: — expresso em uma sub. p. p. 83 IV. 115 IV. constr. plur. 86. — non alius quam. — no plural. atração modal. § 260. § 253 B. suprimido. § 275. p. 115 III. constat. absoluto. p. impessoais. — sub. 82. adv. 76.. 147 II 2. 213. — partitivo.73a75. arque. copo. p. assuetus. — verbos. p. 301. p. § 107. ut non. p. — do advérbio. 68 a 71.. § 151 Obs. 299. contentus. completiva. avidus. § 270. interj. — sum e compostos. 129 III. _ graus de ante. — pronomes. absoluto. 123. -relativa de —. § 31. . 62. alter. p. § 22. prep. adv. p. coordenação. p. § 205. p. § 143. § 209. adt'crbios. 135 III. 122. p. — infinitivo. p. defectivos. características (da língua latina). p. Ill e IV. 139 I. cave + subj. 123 VI. artus. avaliação (verbos de —). auxilio venire (esse) alicui.. — do predicativo. aliqua (adv. — de dubito.B. § 151 Obs. de —). ameaçar. p. p. caveo (ne). p.. 115 IV. alteruter. certiorem facio. 131 III. — particípio conjunto. — passivas. 83 I. de lugar. clam. § 117. IV. § 176. — comparativo pelo superlativo: § 40 2. — precomplemento do advérbio. 147 IV.. — para. antecedente do relativo. 129 IV. p. a saber que. § 286. p. p. 49Ií1. § 213. § 20. — no abl. artus. constr.p. aio. 58. § 145. 17 I. — no dat. p. como se. alias ac (atque). — exprimindo lugar. 105. 60. p. Arar.. § 23. 39 II. § 77. superl. 27. — depoentes. 117 I NB. § 176 2. p. semidepoentes. § 143. 56. § 209. p. corno: antes de um predicativo. amans + gen. — expressões equilibradas. 129 IV. 79. § 298. constr. aposto. decl. 133 III 1. cogor. 143. cette. mento de lugar. aut. p. § 71. Arceo. 64 II. sição. — v. — or. § 133. p. p. arque. 145. tempo. p. adv.. ainda que. p. ver futuro do pretérito. celer. aut. § 206. 129 IV. autem. § 8. comparativo dos adjetivos: p. § 68. 111 V. p. 186. p. p. adjunto adverbial. § 135. p.. arcaísmos: nomes. 121.. 29 II. § 67 cedes. auspicato. 203. — colocado Aeneas.B. civitas. p. atração (concordância por —): pronome. do nome. § 237. § 205. — ut. 43 I. 63. petido. — verbos ativos e depoentes. 52.. causã. § 182. — conj. suficiente (mente)). 191 comparação. § 117.. 145. p. fim. — de — após: nescio. p.. e IV. p. -. — ante. 141. p. careo. p. — V.. 63. comprar. conj. p. 90. § 143. 56. compar. — de igualdade e de inferioridade.. de —). p. -ax (adj. 141 III. — sub. 26. § 225.. 80. 47. 147 III. 77 III. 19 III. 141 11. alias. emprego: § 253: aer. p. § 127. alias. § 118 N. 83 I... § 147. circa. ver ac. p. 2. a um demonstr. § 7. exclamativo.. p. 117 IV. p. interrogação. § 286. 138. p.. 121 IV. 101 II. sg. capaz de. 56. ave. § 197. 118 III. § 133. § 32. p. p. 105 Ill. anapesto. 21 II. § 295. 45. p. assaz. § 194.. p. p. p. § 211. 83 I. p. -no gen. p. 123 V. p. § 243. 302. p. aliunde. 101 III. adv. amo. bene. conjugações. conjunções: coordenativas. § 55. 139 III. apis. p.. bini. § 268. p.. 118 III. § 192. § 2. 78. 1711. p. § 144. decl. aptus. 111 V. 120. após um nome. § 10. de lugar. de —). p. § 77. 78 .. § 117. — silb. aequus. p. p. — de modo.. 65 V. agente. age. § 135. p. p. constr. capio. constr. p. 83. 41 I. — repetido. — superlativos. p. relativa. p.. 46. § 269. circum. p. 199. 147 II.. p. 55. alias. —) B assaz.. § 42. 27.). concordância: do verbo.). p. — subordinada de — p. 118. § 186. — comparativo sem compl. 139 II e III. p. aliquis. § 130. alicunde. ceteri. p. § 253. § 82. § 210. caro (avaliar. caso. completivas (subordinadas —). 27 II. 205. de P 108. § 207. atribuição. 79 II. 49 amplius. bonus. § 20.1171. § 128. avete. p. § 34. p. 71. § 117. altus +acus. — do adjetivo. p. p. § 133. compostas (palavras —): p.. 21 II 1. interrog.. p. avaliação (adj. 55. § 194. de —): § 202. 78. 137.. benevolus. 45 I. p. 139. constituo. p. contratas (formas) nos verbos. 491. alfabeto latino. 101 II Obs. § 248. 118 III N. § 45. 176 . 129 II. § 194. conj. apóstrofe. p. abl. § 138. § 133. § 74. § 120. absoluto. § 38 IV. 53. . p. coeptus sum. — do relativo. — particípio conjunto. p. § 79 n. 13 [I. — ex. conj. § 78. § 133. preposição § 140. p. 60. p. p. § 39. 29 III. 29 III. p. p. 67. § 197. 82 III.. § 265. 118 VII. aera. p. coepi. 83 I. — sentidos. p. § 214. qui alia. — introduz um adj. § 232 Obs. p. 82. p. § 207. 1051 NB. 117 V. 139 II. — do comparativo. 11 IV. p. 25 I. — dos advérbios: § 54. gen. § 140. companhia (adj. § 145. i! stemento (adj. vender —). 109. § 205. relativa. an . 144. — abl. § 211. § 41. agite. superl. 39 II.. blandior. § 211. 107 I. 65 VII. conj. 111 IV. 129 III. 82. pl. em). § 253. irregulares. 30. 104. § 145.. § 203. § 107. 131 afirmação. afim a' (e o infinitivo): diversas aposto. 151 II. p. p. § 174. p. cognito. coped. § 139 A e B. p. p. § 176 1. § 133. circumdo. — no ac. p. particípio conjunto. 300. 54. 67 I. § 88.. adv. — do pronome. p. 91. p. § 181. decl. pl. 65 VII. 21 II 1.. aut. 101 II. 121 IV. p. 141 III e IV. concessão: subjuntivo ver objeto.sub. 29 III 3. 17 II. 46. 54. — do aposto. 148. p. commoneo. conj. — rea saber. § 176 2. at. 81. 97 III. 94 I.. cesura. 66. p. § 265. aliquo. na relativa. 143 IV 4. § 190. de —. -ce. 13 III. 141 II1 § 195. 85 II. — ablativo absoluto. 97 I. de —. § 138. 229. — do superlativo.B. § 2. locuções de — . gen. acus. quam. § 48. —supino em -u § 165. contendo. § 171. p. p. 45 I. decl. comparação: complemento: -. — do gerundivo. p. relativa. apud. (irregulares) p. celo ( + duplo acus. + dativo. gerúndio. 59. § 176. alibi. helli. — precedido de uma prep. § 128. — adjetivos.1aa. 60. alicubi. p.

§ 49• epistolar (imperfeito —). — familias. p. 42 a 44. 199.. 79 II . — das pessoas. 131 II. p. § 300. elipse: do v. sg . 69. § 86. 87. § 123. 19 I. quominus+subj. 236. p. 12 a 21. 232. 58 n. est cum. eo. § 82. decl. diferença (expressão da —) p. II. gen. 127. 1— avalio. p. § 176 1. declinações. 83. § 274. 117 III. § 39. defectivos: subst.. I. § 261. abl. 1 e p. 115 I. partitivo (após um superl. p. dos numerais. 77. — advérbio. 178 179 . constr. p. § 196.. depono. § 62. p.ae. § 82. p. § 198. 39 I e III. matéria. 299 a 303. 115 IV e V. est quod.. com supino. p. deliberativo (subjuntivo). depoentes e irreg. 148. espaço percorrido (adj. 29 I . — v. § 195. p. § 188. discurso —). etsi. de sum. p. p. 35 I. 51 I. p. 11 I. p. . — concessiva. § 94. § 33. 151 I. decl. p. compar. 135 1. 13311. — compl. § 138. 177. § 253 I. eandem. esforço (verbos de —). — 4e decl. 95 C. e superlat.. dives. p. § 107. 49 V. p. p. p. 105 I 3.B. § 295. efficio. eodem." demonstrativo anunciando uma sub.: pessoais. 115 IV. preposição. dixeris. quo. desde. cons§43.. — adjet. ut non. existimo. — compl. p. de + infinitivo português: ut. desejo (expressão do —) § 160. — com o indicativo presente=enquanto. — dístico. 77 111. — da partícula inter evenit. VII (cum relativo). § 169 N. — interrogação direta: § 226. p. 27 IV. 119 IV. p. — verbos. ver e. p. divido. p. p. 115 IV. p. absoluto. p. § 143 e i. 67 II I. § 31. § 22 8 .. — de um outro verbo. — causal. § 283. decl. 47. 135 III. § 185. p. § 31. jeito do iriin. p. — dicunt. § 127. 147 11 2. 135 II. completiva. § 253. p. p.. de —). seus compostos. superlasujeito do abl. — com sum. 83 enim. — dos nomes com postos. donec. P. 111 I It Ili 4. p. 93 2. § 6 N. — compl. 112. D damno. -errimus (superlativos em — facilis. sg. 13 II. — prefi xo § 153. ex. 17•. 119 IV. de lugar. P. — abl. 135 II. P. quin.. demasiado. exuo. IV. 144. ecquis. cum. plur. — de nomes irregulares. § 211. contanto que. — interesse. § 53. p. 148. p. indireto. 89. p. do comparativo. doleo. § 92. adv. p. interrogativa. cum. em —). p. exprime o modo. dummodo. p. 67 11. p. demonstrativos (pronomes —).) p. 151 I. n. § 194 . 21 II 1. p. superlativo.P. § 43. IV. 117 I. — ético. 113 IV. tempo. — do verbo: lugar. 134. absoluto. decl. demasiadamente § 139 A e B. § 151 II. § 10. § 141. § 212. p. — com148. et. — adj. — domi. § 186. 40. em e. 37. coram. § 57. 94 I. § 133. faber. adv. p. 135. § 147. p. co. de fim. 66... 129 I. interj. do nome. p. p. p. p. E e. 109. do. p. exprime o —). p. 40 e 41 I. 19.. § 66. § 260. p. 13 II . 15. 21 II. semidepoentes.. 123 II. enquanto. III § 258. p. P. embora. emo. comparai. espoondeu. § 154 II. 70. P. 147. 141 V. dele(s). construção. p. § 272. — credas. p. § 233 Obs. p. p. § 111. p. — emprego no adj. § 193. 129 eudem. et. quod (comparação). — do v. — compl. § 169. 47.. 68. — do auxiliar esse. quod expedit. § 147. § 114. § 141.... 118 1.. p. 111 I. compl. 58. § 236. p. 133 I. p. 10. superl. duração (adj. 36 e 37 II I. que exprime a postos de esse. 109 II. p. 1. gen. 36 a 45. § 265. adv.. facio: passiva de —. estilo: direto. 36. p. de nome. — deve-se.). p. est ubi. § 265. cunde (=alicunde). adv. 64. pl. § 201. . em — ubus. 1. § 253 B. deficio. § 89. 66 n. — desitus sum. 84. — facere certiorem. 30. 111 V. dat. p. 71. quo. § 57. p. — eo. § 184. — adj. — de um v. cum. 125 (quadro). § 188. P. possessivos. § 143. § 181. -dicus (adj. p. diffido. — dos nomes gregos. p.. — non dubito. procedência. 67. 123 V. est. em latim. egeo. 79 II C. — dicitur. p. § 147. non dubito (e infin. no sentido de fut. p. dever. p. p. § 191.copia. 131 V II . (causa).. deus.. coorden. do preter. com o indicativo ou o subjuntivo. 152.. 141 III e1V. — predicativo. 107 I. § 19. correlativos. dextra laevãque.. debeo. de edo. 1171. p. 41 1.. 68. p. — et. § 210. § 253. p. p. desisto. . expressões equilibradas. § 128. § 228. § 154 I. p.. § 122. p. eo. PI. 110.. de tempo). § 148. 1511. § 43. do gerundivo. — no indicativo no sentido de futuro do pretérito. 135III . 46. § 282. 1311. § 271. p. § 29. 12 9 I. § 194 e p. compl. dies. 53. experiência (pe rfeito de —). discurso: indi reto. de § 235. de tempo). 135 II. 150. — no infin. 111 III . tivo. 118 V II . interrogativos. p. p. p. exclamação: no acus. 141 VI. p. sim. — posição. + gerundivo. crederes. 54. dos subst. 97 1. § 145. diceres. com duplo dativo. 85 III. p. demonstrativos. p. § 177 Obs. 97 IV. § 260. d os . p. 21 II 3. 251. 117 V... ditongos § 4. p. ductu. cur. dea. 211. 41 III. ativas. 43 1. ristão (período —). 121 V. — duplo dativo. p. . elipse de —. § 235. § 158. — interjeições: § 147. distância (adj. dissimul a superl. ij p. § 186. de verbo: objeto. § 143. esse. § 14. adv. 1. 226. preposição. esse: infin. 232. § 207. ergo. § 143. adv.dela(s). p. 110. etiam. 21 I. o rigem. — dos substantivos: decl. § 169. p. 290. — do pronome su-eus. com gerundivo. 21 113. excludo. 181 3. 119 III. conjunção temporal. 65. 99 I. p. p. indireto livre. § 232. 115 IV. enclíticas. -ius. doceo. 51 I. doctus. § 92. — desinência . 5. § 20. edico. 151. adv. § 15.. turn. : conj. § 133. dono. truções diversas. 111. — introduz um compl. desum. 272.. dedecet. 129 IV. adv. cupidus. — fac. 49 III. p. § 182. — dos pron. e superl. — passiva de —. p. § 250. 141 III e IV. 35 II e HI.. § 61. 36.. p. eãdem. § 110. p. cuncti. — emprego. direto (estilo. 188. § 44. duco. p. § 2. § 153. ne. de nome. decet. dubium: haud dubium est quin. data (adj. p. cubi (=alicubi). § 165. § 43. 97 lI. 113 I. —direto. — do subst. p. 65 VI (pessoal). II . domus. de lugar. § 73. — et non. valor. § 133. 148. 150. — de ut. — depoentes que têm um gerundivo. curo. § 29. 1 299I a 304. -ere (-erunt). 143 IV. P. quadro p. — ut. — para p. — duc. § 122 (impessoal). credo. — dubito an . exclamativos. P. — no en. com o indicativo ou o subjuntivo. — die.. 1265. — fim. 69. P. 22 a 25. § 296. 135 Ill. 121 III . § 177. em abus. demais. p. 133 I. p. — do gerúndio (quadros das conj. — de ce rt os prononomes em — i. p. em — u. p. de lugar. (comparativo). p.. — cons—). — concordância inversa do demonstrativo. Cybele.118 I. eorundem. decl. § 203. eis. de adjetivo. 129 IV. p. edicto. 118 esperar. cor. § 188. — qui (subj. 41. conj. dátilo. 113 IV. § 209. p. construção. eg o. § 123. eo. domi bellique. deterreo. differo. após pronome. — atribuição. p. § 228. pl. § 271. quis dubitat quin. § 60. § 204. § 212. — dicas. — com compostos de sum. § 184. IV. 72. § 187. 261. § 111. § 133. — particípio perfeito de sentido passivo. p. — egomet. elisão (no verso). decerno. constr. p. derivadas (palavras —). 11. p. p. rogativa. 129 IV. exterior. p. p. 119. adv. 29 I. 83 II . p. um compl. + u t § 235. depoentes (verbos —). 62 n.B. quin. § 92. eã. p. § 235. est ut. 272. inde fi nidos. crimini dare alicui. § 123. P. adv.. § 256. trução. cupio. § 181.). — indireto livre. p. 183. § 145. § 141. p.. p. desinências: casuais. § 43. 93 2. § 281. § 165. § 184. § 286. 141 V. 111 IV. decl. a companhia. 109 I. 76. — eo. 27 I II . 151. desino. relativos. p. conjugações. — prefixo. p. ver sum. § 39. adv. 33 I. duo. etiamsi. impess. 83 I. construção. § 199. — dos adjetivos. — epistolar. dum. eventualidade (verbos d" --). § 133. —constr. 933. ut. infin. 5? decl.. 139 IV e V. § 145.. § 31. 13. p. — na sub. p. III. difficilis. F é que. passivo. cum. 35 I. 97 I. p. p.. § 181. 232. 135 IV. p. p. dico. p. subj. e d o (comer). p. dignus: +abl. . — no indic. § 158. que p. p. 131 III .. postos de —. composto de uma prep. 13 III. antes de um predicativo-em português. domi militiaeque. p. do adjetivo. ecce.. P• 115 IV. § 191. 117II. — comfalta (adj. — facere non possum § 295. distributivos (números —). § 184. § 184.ta us (adj. ex. § 201.. p. § 203. adv.re. dativo. § 179.. conj. dubito. extremus. 11311. em —). n. 121 IV). lac+subj. p. pl. p.

p. p. 118 VI. idcirco ut. § 283. p1 . pelo supino. 118 II. — em -ibam. p. p.§49. — pela 3? pessoa do pl. . sg. humilis.. p.' p.). 118111. 85 II. 25 IV. do subj. p. p. p. gratulor. — pela passiva pessoal. II. p. § 186. fauces. 149 III. 113 I e IV. p.). 133. p. p. -ium (3t decl. § 153. 129 IV. p. § 192. infinitivo. . adv. 1491. 97 V. 25 II.19. 13 II. — adj. no genitivo com esse. § 23. § 169. p. — de narração. § 25. p. — ideo quod.. § 181. 65 VII. § 199. 17 II. futurum (esse) (fore) ut. § 233. p. 24. § 133. causa (com paenitet). 133 III 1. § 163. § 154 II. insidior. — epistolar. com predicativo do sujeito. ideo ut. instar . § 169. 151 II. p. p. 93 III. 117 IV. 188. — ordenam-me. interrogação. 119. 121 III . 25. p. 146. Pave: § i8í. § 236. inquam . § 181. em -e (S. pl . p. 135 IV. § 204. sg. construção. § 164 e p. p l „ p. — no estilo indireto. injussu . p. em -os. p. impedio . 65 VII.. relativa. § 211. futuro. p. . genaiva. § 254. 29 I. 117 I. 121 IV.65 VII. 140. filius . 113 idcirco . 133 III 2. 119 111. p. § 165. conjuncional. 99 III. certiorem fatio. 15 11. infinitiva. p. advérbios. 17 I. -abl. p. I imperfeito: sentido § 155. § 155. 144. 119 III. p. p. -eos (nomes gregos). género (dos substantivos). — duplo em . inops . p. 40. em —). pp 109 11. p. § 159. 51 I. p. § 210. 147. 75. 51 I. traduzido pelo'indicativo. future do pretérito § 90. § 161: p. 135. p. (comparação). § 168.. 43 I. p 133 III 2. adv. foras forts § 134.illinc . infinitivo: emprego. sui. completiva. p. p. temporal. § 230. p. habeor. conj. interrogativa. § 23fero . p. p. p. § 117. — deve-se. 127. futurum fuisse ut. 131. 27. +ut. p. relativa. 1491I. i ncipio . — (3t decl. infin. 119 III .. — adv. de lugar. — haud scio an.). § 229. quo (quod). 135 II. 120. p. em -ai. — formas irregulares. § 257. fido. 77 IV. impar . 73. § 254. p. 46 e 47 n. — genitivo partitivo. gerundivo. gen. p. 9. 74. 98. quis. § 210. 41. 67 II. p. § 177 I. adj. haereo. — perfeito: sentido.. — na sub. indo-européias (linguas). Crater. infinitivo apôs dicitur. p. humi . 283. § 107.. § 199. § 229. adj. § 181. direta. 15. p. p. 219. p. — expresso pelo: gerúndio com ad. p. hexâmetro datilico. p. — haud multum abest quin. p. p. -ier (=-i). haurio. § 21. 36 a 44.). 151 III. adv. 76. fruor § 182. t'erzindio ver quadros das conjug. § 128. p. — empregos. no dativo. § 235. — com or. pronome. flagito . fit . huc. p. §10.26. (no dativo) § 187. — com quod. p. com compl. III. 154. de —: p. 133 I. p. ativas. gerundivo p. — pela 29 p. p. 111. p. — sentido e emprego. p. de lugar. diferença entre — e particípio presente. § 143: — idcirco quod. 19. § 139 B. causal. § 133. § 125. fas est. 18.. partículas. § 232 Obs. § 299. p. § 33 Obs. sg. § 233 § 282. pelo presente português. § 164. plural em -um (h decl. prendendo-se a um nome.. § 122. 129 IV. 77 I. p. p.. § 232. em -i em vez de -ii (2? decl. indignor . — português traduzido pelo gerúndio. § 184. causa. idem . hoc. 131 I. p. 13. — de tempo. forte. § 183. no acus. sing. de lugar. certior fio. v oc . — por aliquis. do nome.p. p. § 234. 68. genitivo explicativo. -illimus (superlat. 99 III. falta. 127. § 133. de subjunt. § 133. 37 III. — de um nome não expresso.. § 143. § 23. 133 II. § 49. hac. compl. — reforçado. 110.. 65 VII. 111 V. valor. particípio em -urus. p. p.. — idem qui. 141 VII. p. 42 a 45. — dos pronomes em -ins ou jus.. — por fore (futurum esse) ut. H há § 279. fans. 214. § 184. i III. 123 I e N. p. § 125. p. — na oração infinitiva. p. precedido de ad. — fer. p 151 III. § 168. conj. p. — exclamativo. 37 I. 121 II. p. p. interest . p. inter . indeclináveis: substantivos. 93 I1. 131 IV fortuna. — (2? decl. § 44. pelo gerundivo. § 129. fore: ver sum. 133 III. p. 15 11 3. — do advérbio. p. § 184. ignosco . adv. por uma expressão de fim. — do subjuntivo. 65 VII. p. p. p.. graus de comparação. 99 III. interdito .30. -abl. p. § 220. p. — seu l complemento no dativo.). gregos (nomes —). ibi . ut non. interrogativos : pronomes. 99 II. — ut. com admoneo. 123 IV. 21 1I 3.B. § 133. § 158. p. § 133. p. § 194. § 22. 85 II e III. condicio. § 173. inde. de fim. gracilis. do adj. 205. 36. —). — adjetivos. gratia. 131 II. 95. filia dat. — com abl. 66. — sub. — em -undus. 21 3. § 268. tentativa. adv. § 210.. 133. § 155. — idem ac (atque). 117 I. infinitiva. 99111. § 165. dep. 17. p. 37. idade (expressão da —): p. p. — dos substantivos: sg. diz-se que. 139 III. 93 4 . objetivo. fors . 121 111. interjeições. p. impetro +ab. § 164. 147 IV. 110. § 212. concordância com mei. 21 3. 129 III e IV.. 133 II.. . indignus + abl. pronome. insimulo. p 52 . 52. § 188 N. § 220. § 143. p. p. fut. p. 82. § 182. — dos depoentes. 133 III. p. 94 II a conjugação. p. p. horror + ad. -voc. § 107. 125 (quadro). nal. objeto. sentido. p. p. 117 II. p. 15 II. inferioridade : comparativo de —. de lugar. fugit (me). § 154 I. § 33. p. introduz um adj. impero. — ver fio. § 208. fio. § 20. 58. 21 I. § 203. gen. 26 a 31. § 181.. habe com particípio perfeito. 149 III. 205. genitivo subjetivo. tui.17. p. 132. p. p. fut. 121 I e II. p. 21. com interest. e irreg.um e -mm.). p. immemor . p. p_ 109 H. 37111. pena. preposição. p. p. illic . instituo . p. — ferunt. 131 I. — imperativo futuro. — adj. — pelo futuro do pretérito (condicional). 13 II. p. 151111.. conjug. indireta. 36. 88. indireto: ver estilo. p. 46. 37. 144. 93 2. 1071. infinitivo impessoal. 139 N. avali o. p. p. § 161. 25 II. 115 II. +qui (subj. no ablativo. § 133.. p. § 194. indeterminaçào do agente . — impessoal. — do adjetivo.fortunae . em —). § 43. p. p. infinitivo na sub. hint. § 235. e dat. — com o dativo (=est mihi). p. p. em -urns. forem . 132.Ias . 79 I. 65 VII. § 42. de pre- ço.em -undi. de lugar. § 1.). — em vez do futuro. adv. idoneus. p. nas sub. 56. 97 I. de —): § 200. 121 IV. adv. adv. 51. p. 93 2. interesse (compl. § 43. p. supino. ignarus . p. — do pronome neutro. fuisse com part. predicativo. ponto de vista. tint (adj. . — sujeito. hicine. 121 I. 1. 17 II. § 198. § 200. o. 25. § 177 II. 40. § 124. p. iliac . 75. imparissilábicos : substantivos.illuc . ideo. p. adv. § 43. imperativo. p. p.. 121 IV . 123 V. 142. § 205. : baud. superlativo. indeterminaçào (subjuntivo de —). 99 I. P. hic . p. infimus. p.. 51. hactenus. 118 IV. 36. p. njinitiva (oração sub. p. infin. — constr. incertum est an . dupla. -ficus (adj. na sub.faxim. no dativo. p. Obs. p.° decl.101 V. § 142. § 14. 41. ille . -as (19 decl. p. 13 II. § 163. decl. § 162. § 164. — complemento do verbo: objeto. § 285. nom. p. § 154 11. . —. p. febris. fung or § 182. — de sentido ex- h I I I I I ( I 180 . 118 II.. condicional. p. — do adjetivo. — pelo subjuntivo. p. pl. § 128. 191.. 99 II 2. p . por uma' sub. 117 I. p. 76. 136. sub. — adjetivos. 173.. frugi . intensidade (expressão da —). — na subordinada de subjuntivo. § 133. p. 129 III. 243. — com predicativo do objeto. § 238. p. 85 II. — futuro na subordinada interrogativa. — prefixo. 19 I. §13. p. 134. § 204. p. — de -ibam (-iebam). p. avaliação. § 243. . § 133. impessoais (verbos —). igitur . forsan forsitan p. 31 I. — passiva impessoal. p. § 140. 83. p. 27. p. com esse. — expresso por sum e o particípio em -urus. § 211. 94 II a. 131 III. concessiva. gen. faxo . fore ut. 68. § 214. § 164. p. p. 130. onpedimento (verbos de —). etc. 15 11. abl. de —). comparativa. § 203. constr. 138. — na interrogação indireta. p. 97 I. — substitudo pelo gerundivo. instrumento (adj. superlativo. gen. imitor . refert. 56. interrogação : simples. 19. 129 N. p. 21 II3. § 248. compl. § 282. G gaudeo.).: não — em. p.17. p. § 200. pl . — complemento do nome. de —). — do superlativo. 133 II. p. por uma sub. 51 II e conjugações passivas.§ 123. in . indicativo .. 24. 147 II. 131 III. 62. acus. indefinidos : pronomes. p. — em vez de um adj.. superlativo de § 47. § 238. p. imus . 70. e abl. 109 I. fines. 133. 99 II. hesitar. 213. § 226. finis. p. 99 IV. § 158.

compar. p. pl. 56. 131 II.. iâmbicos (versos). p. na interrogativa. gen. p. quam p ro. 118 IV. — no segundo membro da interrogação dupla. emprego. § 39. § 233. refert). formando o superlativo. § 160. maledicus. p. 83 I. et. minor. § 57. § 51. — lugar substituído por meio. 93 2 N. juvenis. matéria. § 47. de lugar. 83 1. § 145. § 161. non modo. multo: antes de superl. 232 Obs. § 274. § 209. p. (compar. inveniuntur qui (e subj. § 241. 135 II. adv. — no estilo indireto. p. na condicional. itum est. conjunção subord. 111 IV. modo. gen. nedum. e superl. — ele mesmo ( = ele próprio). ver etiam. — adj. p. p. longe. pl. 95 a 101. § 161. 141 VII . § 132. — pouco.. na sub. de —: p. 29 III.. na comparativa. itaque. de nome. § 73. p. 109 II. p. § 162. p. § 134 n.83Ill. p. por ad e acus. 95 b. imperativo. neque. ne. p. mais-que perfeito: indic. § 257 N. adv. 68. compar. p. § 192. anafórico. p. senão.. 139 A. — supressão da prep. -. p. domi militiaeque. p. § 124. § 110. 58.. 13 II. 54. 147 ID. — na sub. natus: indicação de idade. istinc. 1. menos. § 138. nequaquam. minus. p. 107 III. 36. substantiva. — antes de um superlativo. § 84. nenhum. adv. sg. lego. 107 II. 59. p. nem. — 2 negações destruindo-se. p: 79 II C. § 14. § 15. 37. de adjetivo.190. istic. nemo. de lugar. nec. p. 24 I. conj... littera. 79 III. § 54. p. de tempo. — na sub. 1. § 136. 29 III. né. sem ut. § 20. p. mais de. § 245. § 47. 111 I. nequam. p.. 130 a 151. latus+acus. p.147 II. na consecutiva. malus. — nec. sim. § 90. 139 III. liberorum ou liberum. § 158.. istuc. — nascido de. nequeo. 109 II. minimus. major quam ut. p. adv. 36. § 229. § 129. p. § 173. — de ego (=mihi). de temor. 143. interrogativo: § 128. § 76 e p. misceo. — dum (modo) tie. p. medida: adj. minor. adv. 11811. métrica. liberi. adv. ligações negativas.. sub. late. § 207. p. magnus. — de muito. § 237. de vontade. irascor. sentido. 94 II. p. § 130. 36 . pl . § 122. 36. § 241. § 201. intro. 2. § 235. § 48. emprego. 143 1. e superl. maximus. 87. mi. 79 III. 77 IV. 21 II 3.. de —.. infinitivo. tam multi. minirne. 29 I. 159. 183. — constr. p. 143. vel o mesmo. — por um adj. 35 1. p. 160. 132. 111. 130. 3'. na sub. § 33 Obs.B. gen. 237. § 23.. § 124.B. intervallo. 10911. locus. § 238. § 47. 27 I1. § 132. 15 II 2. § 15] II. p. 151 II N. p. compar. § 246. § 232. § 169 1. ipso. pl.. p. p. licet. 99 I. § 134. 79 III. 25 11. p. § 39. magn o. is qui (indic.. lis. § 130. ne. medius. 79 II. § 15. p. — major. particípio.. § 194 N. necessário (é).. p. maereo. 83 IV. superl. adv. p. 97 V. conjunções negativas. 105 III. 93 III. § 256. p. § 188. de --. -ma (nomes neutros em --): decl. § 254. quando.. § 43. — quam ut. 133 I. latim (características do —). V. 229. lavar. conj. na final.. libero. miseret. § 133. § 201. — natu. p. § 261. § 68. p. longus+acus. 111 V. p.. p. metesse est. § 235.... ligação: palavras de — p. . infinitivo de —. de lugar completando um nome. p. gerundivo. tanto mais. 139 A. p. abl. iste. -met. meio (adj. § 209. de tempo.. interrogativa. 113 III. § 2. — subj. 135 I. § 235. § 228. iter. magis: exprime o comparativo. p. p. pronome. 129 Ill: — ne quis (umquarn. minor. § 56. § 140. 43. nemo est quin (qui). non nemo. p. misereor. multi. milia. p. 199. § 248. § 51. 111 V.. — 2 negações reforçando-se. § 155 I. 117 Ill. um (voc. meus. § 23. p. p. § 131. adv. p. § 43.). § 128. adj. is qui (subj. § 138. p.. major: § 48. III: — também não. p. 86.. na relativa. do passado. § 192 e p... — constr. p. mus.. p. e superl. aposto ao adj.. 80. p. o menos. lacativo: 1 decl.. modo. § 122.. — relativo de —. § 286.. 160. 135 I. p. — por neve. § 48. p. na interrogação indireta.. compar. 232. mais. 56. 139 IV. logaédicos (versos). 63. (restrição). p. § 117. 236. 83 I. p. 254. em —). minimum. para a expressão do irreal.. jussu. 119. § 288.B. e superl. 139 II. p. § 42. 151 III. quisquam. 119 I. p. com gerundivo. —. p. 111. 19 I. — haud multum abest quin. p. quidem. p. p.. em —). istac. 56. nascor. 15 II 2. 94 I. — antes de um verbo. p. intra. na proibição. p. ubeo. p. 99 IV . -ix (adj. 83 I..B. 118 V.. litterae. § 58. 56. 27 II. 133 III 1. de lugar. quanto mais. -i. -. necne. 97 I. sed. de —. 135 I e III. p. minor. § 232 Obs. 83 I. 13 I. 97 Ill. 118 VII. p. 56. 21 II. § 183. — proximidade. 111 I. P.. impess.). § 139 B.. mille. 77 I. § 138. né (nae). — quam. jusjurandum. de negação. — jubeor. § 235. — empregados transitivamente. do pretérito. gen. p. § 155. § 235 N. — an. de inferioridade). p. memini. § 191 IV. pl... p. p. o desejo negativo. de afirmação. menos de. § 134. mitto. minoris.B. natu.. conj. p.. 29 III 2. adv. p. né. 29 III. § 204. § 209. — a negação na proibição e no desejo. mi). ita. 27 II. § 15: 2f. 147 II. 77 § 237. p. p. § 28. § 245. B. 127. p. decl. — dativo por in e acus. § 256 N. § 283. 111 1. superl. — compar. p. loco. — quis. modo. (Ver indicativo. domi § 31. muito. § 7. N fk: clamativc. subjuntivo. § 136.mea (interest.. jambo. § 159. nefas. — adj. 36.. 233. -pron. 139 e p. 133 II. — jam non. adv. 55. de —). p. 131 V. negação: adv. — ne. p. compar. 27 I.. nego.B. 143 IV. 295 a 305. jure. 39 IV. (conseqüência). magnopere. 29 I. _ conj. 115 I. 143. juvat. superl. p. 241 N. nemo non. nem. § 54. § 50. § 48. nas subordinadas. § 196. § 176 1. p. § 232 Obs. 77 III. p. 27 IV. multo. 21 II. § 184.). ullu p. p.. — com um adj. de fim. 254. p. -o.. p.. . narração: presente de —. p... mater. IV.B. de —. não. § 42. p. necessidade (ter). condicional. 139 A.).f constr. 17 II. -ins (adj. § 55. 1331113. 113 IV. mensis.adj. — malim. § 210. — nec unquam. 111 II. — não. itur. § 198. § 158.. 139. 49 II. § 65. § 122. — major (spe). nescio. — compl. § 61. p. de meus. subord. 94. metuo.. § 51. § 130. § 173. modo: advérbios de —. de suposição.. p. 21 11 2. gen.. 54. — na passiva. gerúndio. § 182. e superl... p. § 131. memor. magnificas. 161. III. § 55. ab ou ex. emprego.: após um v. — com um pronome neutro no acus. § 115. p. III. 21 II. nrodns. § 159. § 139 A e B. 139 A e B. § 132.. 111 I.. antes de compar. 131. quanto menos. maio. -is ut. Juppiter. § 139 B.. p. supino. 115 V.. 37 I. male. mallem. 83 I. p. p. gen. natu major. 54. — não que.'§ 161. jungo. IIl. p. § 39. — concordância do pronome por atração. o mesmo que. constr. v. o menos possível (ver mais). p. J jam. nec. p. 149 II. 83 I. e superl. 115 IV. adv. adv. unos est. p. — no adj. militiae. p. preposição. quam multi. multum. § 139 B ep. 139 Vii. adv. 83 II. ita ut (comparação). 97 V. compar.. — gerúndio. no adj. 78. -. § 181. § 245. como subj.. 147 II. 160. § 111. § 52.. § 139 A e B.. 110. 85 II. § 139. 143. § 61. neque. p. § 130. após um nome. 27 IV. adv. — nefas est. 79 II. a. 64. comparas. 135 I. do adj. maxime. p. M L is. 139 IV e V. p. § 207. § 25. 131 III. — compl.. — com duplo dativo. ver nec. 147 IV. 110. de lugar. p. § 241 2. irreal: do presente. — meum (est. p. p.). magni. compar. p. formação. lugar: advérbios de --. p. sub. § 183. compar. p. p. 'actor. traduzido por um fut. p.pequena história do —. p. p. pl. 21 I1 3. adv. com gen. 45 II. § 145. 143 N. p. § 138. - 183 . subj. — tanto menos. materfamilias. 115 II. intus.) monco: ut. § 48. 43. 143 III e IV. -ari. 109 II. 43 Ill. introduz um adj. § 181 e p. o mais possível. nem. § 55. mesmo: adv. infinitiva. § 143. gen. § 182. graus de comparação. p.. p. §511I. 53. minus. de impedimento. — compl. p. de nome. — na exclamação. § 181. conj. em uma resposta. p. intransitivos (verbos). invideo. p. § 295. p. p. p. § 164. -are. 121 V. modius.

de fero. distributivos. p. § 48. p. § 211. 69. 246. 2. § 128. nunquam non. objeta• no acus. 101 V. 155. p. § 159. § 300. non nunquam. gen. nisi quis. pés (dátilo. p. 46. p. — as orações no período. III. 1 poesis decl.. interest). u de (a de). nondum. P 184 boo paeoitet (. 13. P• 8§: II. os. p. fosse. — perfeito do subjuntivo: p. com genitivo+ § 124. orações diferentes espécies. nuntiq p. p. 110. § 166 2. 32 Obs. P.. p. § 158 1. 203. p. parco. conj.. 133Ic. occurrq § 181. § 10. § 2 7. p. § 76. — n o( estilo indireto. obrigação: pelo gerundivo. p. § 302. 55. pedira P. p or.). p. 295. p. p. nomes neutros em -ma. 229. abl. antes de um infinitivo. futuro do pretérito. p. § 124. parti tivo 2 ( com — ). non nihil. nosti. de nome. 93 3 a. § 106. 67 III.B. 67 III. de eo. — empregados adverbialmente. 121 IV. 135 III. de —). 205. ou ui. 21112.. — predicativo (concordância). 15. § 237. 151 e III. p. 143 IR. po r o + P• 111 V. § 77. posição: do antecedente do relativo. p. — sentidos: § 155. nimius § 139 B. p. p. 21 II. IV. 162. e superl. § 247. exprme o lugar . § 108 e p. § 232. 177. nimium. § 2. § 111.. adv. — advérbios. 107 IV. IV. radical. particular (interrogativas): § 128.. 97 V. p. osição (subj. nubq § 181. nomes indeclináveis. p. patienu constr. 1311I. 243. p. odi. 79 II C. § 194. 101 IV. p. p. — passiva de fatio e compostos.135Ie III. 97 I. p. abs. nostrum. uctunarhr jâmbico. § 248• p. p. parissilábicos substantivos. 55. de interesse ou de fim. 229. obsuin. 115 IV. 024 § 143.— presente ativo. § 75. 134. orbus. q obsta § 238.. § 202. 119 IV. p. de sentido recíproco. § 235. poema+ P. § 229.. 269. diferença entre clauses est e clauses fuii. absoluto. o que. em —). § 83. 133 III. § 17711. nullus § 79. — no adj. 93 3. gen. pertencera § 186. 148. observações (para a versão). p. sub. — num quis. 27. 83 I. 35 I. opto. § 301. 64 II. 91. § 172 III. passiva pessoal. num. 46. — emprego. § 198. p. 7„ deriva das.. p. como substantivo.. nomen es. pluris P. 92 a 127. 59. — do gerúndio.B. 154. § 58. — compl. pós-clássico. § 205. plenos § 212 N. — non solum (tanturn. 188. — no infinitivo. com gen. § 25. — com jubeo.. 49111. — na proibição. plurimum+ -i+ -o•••+ § 139 B. p. nome de cidade adj. p. p. 123 IV. 145. tro• caico. p. senão. 25. 48. ni. § 38 Obs.. § 25. non. § 145. p. p. § 130. . 233. 87. 123 I. § 131. nisi. obliviscor. olbarcatru. § 86. 93 3. 124. p. § 256. 64 I. p. p. p. 123 I. § 256 N. 79 I. -on (2? decl. p. 229. et non. 169.. — de v. 41 II. p. — os termos da oração. 111 I. § 68. ordinais. 21 2. p.. 19. ut non. p. de lugar. p. § 128. § 124. § 159. 117 IV 2. 121. non nullus nonnulli. 126. 25 III. 67 III. p. o meio. p autem+ 139. § 124.. 39 1I. § 139 B. i rep§. constr. 95. § 177 Obs. decl.. 101 II (particípio conjunto). 67 III. parva p• 83I. § 181 e p.non quo (quod). p. p. § 235. introduz um compl. p. § 256. p. § 168. S 38 I. de sentido ativo ou passivo em certos depoentes. pesar (expressão do —). p. p. § 207. de sentido ativo. p. p. sem esse. 79 II. 107 IV. p. 47. 123 III. 120. nimis. e superl. de sentido reflexivo. p. p. 93 3. piget (me). p. plures. nominativo. 105 1. quia. 24.. § 288. 154. pl. § 180 e p. patio r+ conjug. adv. § 168. 144. 49 I. 64 III. de lugar.. p. § 153. ausência de — no abl. § 182. 491V. ob„ Pfepos•. com habeo. p. 47. com sentido de fut. — futuro ativo. antes de um predicativo em português.. § 235. § 32. p. constr. neute. 151 III. p. § 229. IV. -ox (adj. p. — sua tradução na interrogação indireta. p. novo p.. § 139 B. — sing. 115 IV. p. p. p. p. nolite (proibição). 43 I. nostri. 101 V. — prefixo. non nihil. p . 25 II. 43 II. § 167. 79 II e. verbos diversos. 133 II. § 83. § 184. p. — formas abreviadas na ativa. p. 17. pedido (verbos de —). p. das preroc . nullus non. placeo. si non. numerals' cardinais. 118 VII. 96. compl. 43 1 5. § 61. abs. § 117. p. p. 94. § 167. tram. origem (adj. passivo.. — perfeito passivo. . 139III. pentâmetro (verso —). p parurm § 139. . indicat. § 264. 187. 45 I. com infin.B. 145. em -os. compl. § 166 3. na sub. p. § 131. § 139. § 173. 148.. p. r. pater. passiva (voz —): conjugações. § 131. 33. — na consecutiva. de —): após u m ve rbo. p. 118 II. p. § 232 Obs. 107 IV. 27. 121 III 2. com esse. § 57. § 241 N.. peri nde ac si+ P 143 IV 4.. § 128. § 159. 119.). 117 V. § 194. § 140. 133 IV. no plur. ordem (expressão da —). — no gen. § 186. p. 149 II.. nemo non. § 265. 95 b. 128. piton com ablat. 63. 93 III. noli. 118 V. 129. nomes gregos. sed.. p. nostra (refers. 129 II. pl. 154. polli ceor+ P • 133 II Ipon do+ P• 21 II 3. gen. 230.. 16. impessoais. 49 III. no § 57. p. p. § 57. 99 IV. p. 17. § 158 1. 3? pés. p. O § 147. Perseus' decl . plerique+ P. 57. p. p. § 132. 151 III. § 194. que exprime a —). § 181. paru no adj. declinação. particípio. nix. 170. 131 II. § 192. § 181. de nome substituído por adjetivo. — prefixo que exprime o superlativo. pena (adj. — na interroção dupla. p. 61. parei. 109 I. 49 III. p. p.. após video. perguntar a P• 107 1. constr. nolq conjug. § 235. 94 II a. infinitiva. 128 a 151. . 83 I.nso§13. 151II. I.. — valor circunstancial do --. 115 II. non nemo. 89. 135. p. pessoa isPronomes —) : 1?. 33 I. noceq § 181.B. pa lavras espécies . nihil non. § 122. nollem. 192. no subjuntivo sem conjunção. audio. interrog. p. tra. patefacio+ P• 69 I. modo). conjuncional. neve (neu).. 29 111 3. 13 H. § 256. parvos compar. adv. § 243. plur. § 140. 117 IV. 111 I. § 183 e p. p. — formas em -em. § 274 .. 33 IV. § 58. § 126. § 131. p. — no dat. § 119. plus+ § 139 B. § 132.. com fuisse. opinião (verbos de —). 49 IV. § 94. I e III. p. 63. (Período). 118. 179. 78. 431 1. p. § 183. nunquam (numquam). § 265. § 132. paterfamilias. per+ p. de —). p. paratus § 213. p. § 115. de s en tido não reflexivo. 85. — sem sujeito no abl. — de obrigação. § 182 e p. pauci+ p. § 177 Obs. 123 V. p a rd antes de um predicativo. p. 70. parem § 181. de lugar. — com impero. oportet. § 232.. — adjetivo empregado como nome. 49 III. — seguido de um genitivo. ver subordinadas. p. § 92. 99 III. magnam partem. nomes (substantivos): declinação dos —. § 129.B. p. adjetivos. ver: gerundivo. uíhil(nil). p. § 125. § 04. p auto. 111 II. penates. § 232. p. omnes p. 59. comp§3 stas. p. § 212. 46.. non nus -quam. 139 II e III. nosier.. após um adjetivo. equivalendo a um nome abstrato ou a urna oração de quod. 64 IV. opus es. § 194. no ablativo absoluto. 97. 85 II. 107I. ordinais (números —). p. pan P. com 2 dativos. p. adv. ortus. 21 3. empregado como adjetivo. perfeito passivo com sum e fui. 2? . § 229. — nolim. 131 VI. porco+ p• 107 I. p. 77 I. — nostrum (eat). p. peto' § 194.. 85. particípios de sentido passivo e depoente. § 25. § 131. p. 95 b. p. p. § 236. 90 .. 43 III. — (do) que. adv. § 228. oro. — sentidos e emprego. p 17 IV.. obietiva (subordinada —): interrogativa. p.. 29 I. nonne. p. 189 IV. 107 I. — de. p. — no abl. 64. 119 I. 283. p. 135 1 e III. § 23 2. passiva impessoal. empregado substantivamente. 101 I. o tempo . 233. 64 II.B. 133 II. nuntia to. § 48.. p. p. p. passiva de sentido reflexivo. § peritos 21 0. de sentido reflexivo. odiar. espondeu. 64 III. 101 III. diferença entre — e gerúndio.. 1 21 IV . perfeito: desinências do indicativo ativo.. § 194 N. 135 III. § 160. — substituído por cum e subj. — nihil est quod (cur). 77 I. 101 IV. 37 II.. § 92. — reforçados. non nullus. percontor+ § 194 N. pessoas (emprego das —). § 67. po nto de vista (compl. 285. orior. optimates. — compar. § 257 N.e). obviar p. 831. ossis. orbe p. 113 II. § 154. ne non. nihil non. 107. perfeito do indicativo com sentido de. outro. ouvir de. omnis p. § 177 Obs. -. parentes.§ 139. § 186. 135 I. 235. p. do v.. do pretérito. p. nusquam. p 10 a 21.

possível (o mais. e abl. § 135 compar. § 49. quando. quamobrem. presente..B. sub. § 74 Obs. prae. 85 II. 251. p. § 127.. 42 a 45. relativos. — qui = si quis. p. § 159. p. 40. p. ver volo. p. — conj. 32. conj. § 124. na sub. 111. p.posições.. § 251. muito —. p. acus. quid.). p. — — + infinitivo em português. p. p. subj. prob. 10511. § 251. § 139. § 73. § 237. § 232 Obs. p. 117 I. — indefinido. 85 II. p... p. § 204. . quasi. 83 III. 1391. com infinitivo.. § 141..7 II N. sub. — facere non possum quin. -que. interrog. 129 IV. p. proceleusmático. interrog.. 153.. § 254. § 133 questão quo (adj. p. p. 41 I. p. N. questão —.. quadro. p. nemo est qui. 141 V. § 147. p. p. — non quod. non quia. p. p. § 301. § 127. § 260. querer.. § 136. interrog. de comparativo. 110. prior. quocirca. qui = quo. adv. em uma sub. 1111.. de lugar). após dum. 336. p. conj. consecutiva. 147 III. p. com superl. quanti. de —. § 246. — conj. § 140. p. quis = quibus. com indicativo.. 43 I. p. 87. do adjetivo adjunto adnominal. 113 I. p. 183. adv. § 135. 261. 29 III. § 235. 96. p. 141 I. adv. = tão grande quanto. § 272. uncle. § 74. — eo (idcirco. conj. 77 IV. p. infinitiva.. 39 IV. 42. § 257 - quo (major). tamdiu. 85 II.. § 159. sub.. p. § 127: p... interrog. quam.p. qual (dos dois). 147 II. § 135. § 64. p. 39 III. 39 I. 135 I.. p. 115 IV. 110. quê =aliquã. procedência (adj. quanto. dignus qui (subj. 41 I. quod. § 232 Obs. em uma sub. primus. 87. quam.. p. 135 II e IV. § 139 B. 117 I. p. 127. § 140.. 36. p. p 14. quam multi. p. p. 129 IV. § 182. p. 7911 B.. pron. de lugar). possessivos. quam. § 197.. p. p. possessivos reforçados. verbo português na forma — § 284. .. 37. 38. 97 I. 206. questão . 83 111. puppis. IV. — is qui (indic. — quatenus. p. 147.. exclam. exiam. p. 43 I. § 252.268. § 191. — compl. § 184.. 143 IV. — quam = postquam.' = como. — de tempo (quando. p. — conj. p.. 38. p. p.. privo. p. prosum. § 133. queo. 139. quisque. § 251. — com superlativo.. que fazer. pronúncia. 43 I. -. 287.).. de lugar: interrog. § 191 IV e V.. coord. possessivos: decl. quamdiu. nec quisquam. § 133. § 127. comparat. 83Iell. quanto.. propter. p. p. postremus.. pouco (urn —. 41 III. de queo. § 49. 45 III. 53. temporal.= aliquo. 97 IV. § 253 e p. § 74. § 212. 41 III. adv.. p. quantos. § 69. de lugar. p. p. 132. a saber que. 38. . § 127. adjetivos de —. interj. 73. 113 I. 139 IV. indefinidos. § 235. — tantum.. potencial em uma principal. 35 I. emprego. 110. § 133. 141 II. — na sub. § 160. prope.. 29 III.B. — tal qual. 41 I. quamvis. 112. p. 243. p. § 133. 139 II. 141. p. (posteaquam). quo. 83 II. § 288. 214. 144. 27 IV. conj.). § 73. 85 I. 183. qualidade (compl. p. — concordância do pronome demonstrativo. e emprego.. 97 II. p. quamdudum.in. 83 III.. 35 I. 39. pro. adv. § 158 1. — conj.. relativo. interrogativos. 186 . quippe qui. integrante: — não se traduz e a oração é infinitiva. 41 I. com abl. p. p. § 257.. quam possum. 77 IV. § 297.. § 253.. § 179. 103. p. idem ut (utpote) ' 117 qui (subj. adv. 82. quispiam. tam. prepos. quam ut. 119 IV. quam multi. 192. — relativo. praestat. quantuscumque. § 186. propterea) quod p. causal.. (subj. 238. adv. § 240 Obs. p. quisnam. 29 III 2. 139 VI. quamdiu. tam multi. 45 III. § 261. p.. § 151 II. prepos. § 132. — ne quis. — traduz-se por ut. propensus. p. p. § 110. talis. quaero. com genitivo. qui: pron. — pron. § 248... que (tradução do português —): na ordem e na proibição. tam. 87. 77 IV. propterea quod. § 229. privação: verbos que exprimem — § 182 1. protesto (subjuntivo de —). § 155 I 1. quanto. pronomes: pessoais. § 235. de intensidade: eo (hoc). 83 IV.. p. -pte. 131 VII. p. de subjuntivo (interrogativa. 113. relativo. quails. quamdiu. 85 III. § 248. § 143. (final). 119 IV. p. p. § 257 N. 43 I. de lugar interrogativo. § 191. § 177 1. § 269 Obs. exclamat. quanto tempore. 41 I. eo (hoc). 135 II. p.. p.1V. § 127. p.. praecipio. talis qualis. § 173. postridie. p. 39 IV. p. § 204. quam pro. queror. comparativa. 35. 121 IV. quam. § 122. p. 147 I. indefinido.. possum. 147 II. quia. § 153. quoad. sentido potencial. p.. 27 I. adv. quin. 139 I. § 283. quantidade (das silabas). — do objeto: § 177 II. prout. — quam. p. 27 IV. p. demasiadamente —). conj. 42. p. 83 W. 289 a 294. introduz um compl. quandiu. adj. 139 IV.) -§ 268.§238. § 74. 91.. — sunt qui.. prefixo antes de um verbo. p. — tanto. § 127. — adv. — uma sub. quo. p.. — em uma sub. 87. p. substantivados. adv. tanti. p. p.). quanto. § 248. § 72. p.... § 189.. posto que. interrog. 147 IIl. § 142. p. — conj. demonstrativos. 83. interrog. 121 1H. 139 V. 85 III. adv. de pronome. 113 I. em uma sub. 83 III.. qua). 45 Ill. interrog. prefixos. 129 IV. p. presente do subjuntivo. § 133. p. pronus. — tamdiu. § 164.. p. — ut... § 127.. § 194. § 194 N. coord.. 83 IV. posição das — p. prosódia.. 45 Ill. p. 147 II. p.. 236. § 251. § 136: p. § 71. § 72. p. relat. quis. adv. predicativo do sujeito. § 155. em comparação como qual. : precisar: p. 210.. interrog.. V. 41. — ne. prius. p. o menos —). 139 VII. — adv. 87. § 23. § 41. § 139 A e B. p. preto: verbos de —. § 213. 35.). § 133. § 257. § 194. p.p. p. posse: dativo de —. (non impe -dio)qun. 43 I. com acus. p. § 72. § 140. p. 1. 118 V. quin. 141 III e IV. § 71. tanto tempo quanto. 99. 34. quantum. —. possibilidade (subjuntivo de —). questões: de lugar (ubi. ' — quid est quod (cur).exclamativo. — pron. p. 3. do infinitivo em vez do passado português. p.. § 151 II Obs. _ prefixo que exprime o superlativo.B. p. quis est qui (subj. quisquis. postquam.. — questão qua (adj. p. 139 V. preposições: com acus. 40. § 74. 241. 41 III.. abl. de —). p.. p. quantum. relativa... compar. quam. — post. e superl. — omitidas nos adj. adv. relat. quam multi. que.. 151 III. p. 135 I. porque (indic. § 257 N. 391. § 251. 139 B. § 155 1 1. 129 IV. p.. § 182. puto. § 70. tanti. — adj. "-. prepos. p. preciso (é —). § 41. conj.. p. adv. quisquam. sub. — por ne ou ut non. p. potius. quis. p. § 285. — com indicativo. § 143.. 147 I. 97 V. interrog. p. p. § 70. — no desejo. adv. qui. 115 IV. quanti. 39. — da última silaba de um verso. § 110. § 257. 83 I e IV. qualiscumque. § 143. 53. p. — sem antecedente. 105 I. p. Q pronominal (tradução de um ). p. quamquam. § 5. do indefinido quis. 139 VI. p. p. priusquam . 141 II. IV. § 48. quare. p. § 141. § 135. 139 interrog. post. etc. p. § 133. tantum. 139 II. p. de tentativa. § 248. 141 II. quamdudum. § 73. § 251. — constr. 236. § 74. quam. adv. p.. 33. § 205..B. quantus. § 248. p. quem (dos dois). 27 IV.). 139 B. genitivo de —. § 211. — § nemo est qu .. p. pridie. P. 112.(odubit) quin. § 143. 111. § 67. prepos.. 146. — conj. § 251. § 257. ex quo tem. p. — com indicativo. 302. — conj. — por ne. 133 III 3.pore). 119 I II. 87.. 45 III. § 141. p... p. § 213. quadro. 34. 289 a 294. § 232. questão — . — non quo (causal). 83 I. p. ver quanquam. pro. § 133. § 4. o fato que (indic. § 127. interrog. qualis. p. quo. p. 135 II. § 74 e Obs. quicumque. . prohibeo.. quidam. — quin etiam. 41 I. § 143. quominus. .B. § 260. — tantus. § 73. potior (verbo). 27. quê. tam multi.. § 208.. quemadmodum. p. condicional. pudet (me). p.. proibição (expresão da —). 148. 149 II. p. quo. 141 Ill. qua. tanto. número e gênero do --. § 178. 140. 93 II1. pron. exclamativo. 153. p. e superl. quod. que exprime a —). 39 II. quocumque. 147 1. quidem. § 140. p. § 127. § 127. 49 I. 109 I. quid quod. 139. quacumque. pron. — adv. 214. 141 II. consecutiva. § 161. — adj. quanti. — adv. — acidentais.emprego das — p. de narração (ou histórico). . propinquus.. — e advérbios. que dizer. conj. p. p. 139.). 143 I. quanquam. P. p. quapropter. posterior.. 41 III NB2. § 235. p. qui fit ut. 137.. quantum. p. quidem. p. sing. p. exclam.. IV. 228. comparativa. quantidade (expressão da —). p. quam. p. § 124. postulare. 29 I. § 248. — por quod.

p. 133 III.B. haud seio an. 143 n.. p.. seu= sive.. consecutiva. 111. salvete. sunt qui. § 92. § 274. satur. p. com quod. p. 268. de inferiori dade. p. § 228. 140. 121 III. § 142: — prefixo. de lugar. 188 189 . 64.. 235. qualis. p. do infin. 15 1I 2. -. 115 V. p. só. 11 I. § 252. § 223. p. § 269.. superl. 141 VII. septenario: jâmbico. 51 III. p. a afirmação atenuada. § 58. § 235.. consecutiva. gen. — adverbiais: final. a deliberação.—adj. —. quin. P. quominus. 63.. 131 I. § 248. — nos adjetivos. — relativo de ligação. — ut. § 153. 147 V. 119 IV. — atração modal. quoniam. § 151 II. 87. a possibilidade. empregos: com dativo. p. 66 n. p. p. § 68 . subjuntivo da repetição. 87. § 53. p. p. P. p. sub. 135. adv. condicional. § 124. 41 III. p. 136. tamdiu. P. 139 B. sub. p. § 49. reliqui. 131 I. p. § 45. 25 il. § 232 Obs. — na oração completiva: subj. 147 V. relação (compl. ut. § 138. p. § 301. 39 III. 25. prep. 19. § 44. em uma subordinada. 131 IV.. tam. § 43. nuid est quod. 146. § 267. pron. gun. concordância dos tempos. IV. — dupla subordinação. p. repetição (nas sub. emprego. 1. compl. 47. rure. subordinadas (orações —): — completivas: interrogativa. 87. 23.. sendo. no sub- subjuntivo — relacionadas com outra pa lavra que não o verbo: com um nome.. ver essas palavr as . o potencial e o irreal. sem. p. 144. recuso. infinitiva. ver cum. comparativo.. 147 III. 117 IV. sestertius. 135 III. § 139 B. 49 III reminiscor. causal. ne. p. sea sua § 62. § 60. decl. suus. — o futuro nas sub. § 40 2. 64 I. pl. § 29. p. refert. sei decl. perfeito. — (no) caso (em que). forma 43. 149 IV. p. § 43. § 252.r. com o dat. em dicus. § 159. 109 II. 136. p. 13. reforçado. 131. — superioridade. p. P. § 54 a 56. em -er. suficiente(mentej = assaz. § 251. 135 I. tam. tametsi. p. p. p. p. quominus. -volu.. com um demonstrativo. § 43.57 separação (adj. — sem verbo.. 21 II. § 236. p. — de dupla subordinação. elipse do verbo. 95 b.. 87. (consec. sino. 15 11 2. § 143. 21 II. — palavras que introduzem uma relativa. 129 IV. 254. — na interrogação indireta. — nos verbos (presente. superior. 46. bastante. sic ut (compar. 35 I. p. solus. § 35. III. — relativas. § 248.. regio. p. 151. p. — após ut. 129 IV. a concessão. sicut (sicuti). comparativa. 102. sem que. § 251. ção. R p. 65 V. § 124. § 117. 255. p. 147 II. p.B. p. quotus. adv. spatium. supremus. quam multi. 147 VI. p. p. no subjuntivo sem conjunção. p.B.. 134. suscipio+ gerundivo... 29 III. supino). sic. p. ver essa palavra. o desejo. com gen. p. de —). reverto. 151.) P. § 245. 39 II. p. 141 VI. temp. p. p. 141. 68. 150. 39 IV. § 210. 451. rogo. p. p. § 231. tam. p. de exclamação. sciscitor. — prefixo. 39 IV. § 257. auxiliar. p. p. 64 IV. sufixo. p. qualis. § 139. p. tanquam. 140. § 169 1. 147 III. com indic. P. p. - T taedet. p. statuo. a suposição. p. sing. § 50. com ex ou ab. no estilo indireto. quot. p. § 94. — spatio no compl. sus. adv.. 119. 59. — possum. responded. § 184. 137. — irregular. p.. — no estilo indireto. P. p. pessoal. 143 IV. § 28.. subter. tuus.. P. -ficus. S saber (a). quin.. relativa. 2. 41 III. tal (de — modo que). após cum. § 252. senatusconsultum. § 194 N. p. 93 III. conjunto) e 145 (ablativo absoluto). sumo. no adj. p. tam qui. prep... P. 119 I. — emprego de —: com o gen. res. p. decl. 142. 29 I. p. 143. quoties (quotiens). suposição (expressão da —): na • principal.. quomodo. comparativa. secerno. quadro das construções e sentidos diversos de —. § 245. rus. de subjuntivo. breves. § 252. § 79. suadeo. p. § 254.. II. 134.. quamdiu. § 42. 141. § 173.. 147. de subjuntivo. sem palavra subordinante. p. si. resposta (a uma pergunta). 35 II. sive. § 238. 21. 135 I. (or.. p. 149 I II. p. § 67. quoties. p. com meus. IV. 101 (partic. 139 VI e VII . § 267. p. § 247. 41 . p. sequitur ut. § 153. p.. causal. p. 139. — relativo sem antecedente. § 49. satis est. talvez p. § 66. 68: est quod. su. III. § 162. no ablativo absoluto. adv. 138. sedes. p. § 230. — concordância do pron. — toties. p. 146. 29 III 2.— pronome relativo. p. — condicional. 29 I. p. tam multi. 147. p. conj. p. 118 VII. III. — Tempos do —. silabas: longas. rel. p. studeo. 52. — na sub.B. qui. § 62.. sponte. em -ills. § 23 — adj. — substituído pelo comparativo. 35 1I. § 9. relativos: pronomes —.IV. 35 . tot. — relativos inderadical nos substantivos. p. 147 II. p. 123 IV relativa (or. — na oração independente: a ordem.. 131 VI. 29 III 3. § 58. § 74. 144. 135 I.dos advérbios. 51.. p. no adj. — do infinito de narração. quam. 119 I. p. quin. § 58. § 107. 160. § 43. P• 25111. semidepoentes (verbos -). p. 145. superlativo dos adjetivos. rogatu.+eitq p. P. — subjuntivo de indeterminação. 129 I.III. p. — concordância do —. — talis ut. scribo. 119 IV. emprego. sive. p. 143. respublica. ruri (locativo). § 248. 137. sim (em uma resposta).. potencial e irreal nas sub. — com quisque. 139 I. IV. § 161. 142. p. 232 Obs. p. p. sed. 53.p1. 256. § 23. p.. securis. suapte. § 236. seio. 184. § 165.. 149 I.. § 233.. p.111 I. § 122.c. § 94. 110.. § 245. § 301. soleo. 56. §. 21 II 3. 77 III. 97 II. 143 IV. 15. constr. = seu próprio. 129 II. § 302. concessiva. subordinantes (palavras —). p. § 248. p. conjug. adv. quod. p. p. p. quotiescumque. do —. com subj. 97 I. temporal. p. . 17 IV. senário jâmbico. sum. § 265. quom. sortito. II. 43 11. 147 1. § 72. supino: formação. nihil est quod (subj. possessivo. 29 I.. p. p. § 245 e N. restritiva. § 70. talis. § 72. 97 III. com o duplo dai. p.. p. p. p. quoties. oração sujeito: interrogativa. p.. 45 III. summus. 135 I. a proibição. singuli. 121 III. § 127. senex: nome. de distância. trocaico. 83 III. P. -uns. p. p. quod si. § 251. § 251. p. interrogativa. ne. 129 Ill. 135 III. simplex. 147 II.r II. § 201. 132. 35 1. socius. p. 139. supplex. 87. — compostos de —: conj. p. 39. § 5. p. § 69. participial. V. p. 83 III. p. talis. 35 II. finidos. § 287. — na sub. § 67. superbio. p. § 270. § 143. decl. —). conj. abl. 29 II. latis. em -ens. 17 II. 143. 133 1.. 113 IV. § 264. 146. resultado (verbos de —). — tam ut. 73. _ infinitivo — § 173. 33 II. p. 87. § 47. super.).. simul ac(atque). sentimento (verbos de--). § 238. salve.. 51. -. § 186. 77 III. § 245. § 181. restri tiva. si quis. 289 a 294.. § 59. 38. § 28. indicando o tempo. § 86. p. 107 I. 228. temporal. da oração infinitiva. III. § 248. 140. p. conjuncional de juntivo só. §1763. p. p. ruri. 30: arcaico. § 268.— adj. 232. p. p. § 176 3. § 236.). — no subj. 39 11. recíproco (sentido —). 131 VII. 135 I. p. — tot. de lugar. 143 I. p. § 194. 143 II. 141 VI. — semet. § 176 2. 147 VI. reflexivo: pron. 143 III N. expresso por prefixo. comparativa. 147 IV. — si non. de —). p1. . gen. quod. no adj. condicional. § 256. p. — tantos quantos. § 256. ) . 130. § 248. p. § 256.. requies. p.. similis. p. p. 33 IV. relativa. interrog. p. quot. p. conjuncional de ut. § 142. -iu. p. -re = -ris. 1. 143 III. 97 IV. p. § 142. p. pessoal —. § 266. 150.. raro. 141 VI. sese=se. — pron. p. spero. 129 I. studiosus. p. subordinativos (conjunções). p. satis. § 62. § 145. 123 II. 35. quam. 89. 131 I11. pl.). 139 III. — particularidades. — na subordinada: final. toties. — pron. P. § 195. concessiva. absum. 115 IV. elipse do auxiliar. § 68. p. p. 135. § 182. P. 147. p. 73. 41 III. p. § 260. revertor. § 232. indefinido. quominus. tam multi. gen. tamen. 33. — adj.. comuns. P. p. 149 II. sin autem. § 188. 97 III. 99 1.. p. Socrates. p. 111 I. de lugar.passiva de sentido —. 87.B. consecutiva. p. 17. tanquam si. § 254. sub. 115 V. § 151 II. 144. 41 III N. § 23. 151 II N. 133. . — posição do antecedente. 115 IV. § 184. p. sin. 39 IV. 21 II. rel. o protesto. infinitiva. p. quot. II. § 248. — adv.

unus. § 10. turpis. velut. com abl. video.. ut nemo (nunquam. da passiva.). expressões diversas de —. vis. § 177. de v. gen. trabs. tanto. 83 II. essem. traduco. § 79. p. 92 a 101. — com sub. —=como. § 237. 25 IV. voto. — objeto. utdecumque. p. p. p. I. § 110. 87. utercumque. 83 III. -urus sum. 141 III. § 75. p. 77 I. 65 VI. com duplo dativo. § 233. 93. tenus. — sujeito e verbo. — compl. interest). vicem. 111 1. 107 I. 92. § 17. § 143. 113 IV. interrogativo. modos. 97 I. 143 IV veneo. p. p. em -). § 232. est ubi. p. § 235. § 235. § 136. tuus. § 252. vozes (do verbo). 133 I c. 104. — pessoais ou impessoais. 135 III. 63. 94. — vestra (refert. p. 257. propterea) ut. p. 130 a 151. 11. empregados intransitivamente.B. interrog. — com o indic. p. 149 I. ' lauto (tr o). § 133. ullus. § 234. con: cordãncia dos -. utilis. adv. timer ne. cons tr. refert). p. com duplo acusativo. venio.. ne —. p. p. § 247. p. § 288. § 89.. decl. 94 I. p. p. 131 II. 133 II. tantus. do adjetivo. — passivos de sentido reflexivo. 65 VII. § 295.. § 145. 64. 15 II 2. 139 IV. — exclam. tem»rinações. tempos. 51 I. utpote qui. vellum.. § 133. — na sub. ver at. de deus. do nome. 113. p. 152. utroque. 135.. 71. — velut si. tantus. Concordância. virus. § 17. p. gen. p. § 71. p. 118 II. 241. undique. pos primitivos. um.. p. § 188. 1111.unus (omnium) com superlativo. ut si. p.. § 133. § 31 I. — impessoais. § 304. p. p. quadro. -veins (adjetivos em —). § 295. 239. voz ativa. § 235. 15 11 2.. — non tantum.. adv.. § 139 B. § 61. vel. p. 245. 148. — no adj. § 171. § 211. utrimque. ut qui. 129 IV.. 83 1. § 230. V setall sots fool owe sole ewe oriab foilb vae.. trihraco. p. 133 III. 82. p. § 232 Obs. § 23 . que. admitindo que p. — adj. p. 233. p. tot. 3. p. p.. p. 172. p. 299. vetor. non. tanto. p. (o) outro. 151 III. com infinitivo. p. conj. adv. t. — adjunto adnominal. 118. unquam.. p. § 186. § 248. 119. 33I.. utrum. § 155 1. -uus (adj. 117 V. p. § 57. conj. § 16. § 232 Obs. § 133. p. adv. tussi. § 87. § 147. § 230. veluti. p. § 248. — eo (ideo. 120.. relativo. transitivos (verbos —).). 79 II. cum. p. 941. tot. p. § 188. 29 I. § 89. p. tentativa: expressa pelo presente. p... relativo. 140. § 136. de atribuição. taro... conjug.: quando. — — radicais.. p. 10. temi. 141 I. — irregulares. assim corno.. p. p. — utile est. quantum. infinitiva. 94. 66.. quantum. § 169. 112. p. p. § 127. p. § 229. p. decl. 81.. 1 90 WOO . 119 IV. § 90. 1. adv. § 87. 41 II. 41 III. — ver un etiam. de opinião.. 85 II. p. § 143. 302. duel. temporal. § 35. ubi. de tal modo que. — primitivos. tute. -urum fuisse. — quanto. 141.. tu. § 133. 116. — vestrum (est).. infinitiva. § 23. § 155. § 87. de lugar.. p. 68 a 71. adverbiais. Emprego das pessoas.) § 245 e N.. § 163. 1. 148... 21 II. — desinências das pessoas. p. p. 123 III. § 92.. -urum esse. p.. p. § 232 Ohs. § 86 . § 168.. 35 I. -ubus. com duplo dativo. — ita (sic). § 237. trini. § 184. — passiva. — adv. decl. de vontade. —. § 19. ut. 136. § 248. de construção variável.. vas. 39 IV. volucer. § 1. — Compl. p. formação dos —. 143. 142. de impedimento. 119 I. temor (verbos de —). trado + gerundivo.331. p.. p. p. p. II. 108. vir. ut primum.. ita (sic). diferentes espécies de —. 129 IV N. toties. § 25. § 259. 153.. p. una. 103. p. p. 110. de meus. tutus. 143 IV. § 235. sing. § 61. 133 II. 143 IV. p. tot. vescor. p. an.).02. § 91. completiva de subjuntivo. -endus. totus. p. ut (subj. p. 41 III. termos (da oração): verbo. p.. p. 11. — compl. p. subord. com subjuntivo só. — construções parti— . 63. p.51 Ill. p. § 141.29 III 2 unusquisque. p. — com o subjuntivo: que. plur. 94. 135 I. ativos ou depoentes. p. turn. 111. veto. 71. p. dat. -ve. conj. § 20. ou utor. p. tempo (expressão do —): advérbios. — videor (mihi). p l . 64. 93. § 147. verter.. 95. vetus. tanti. 141 ubi primurn. 139 VII. verto. p. p. 39 IV. § 143 n.. 129 Ill. § 78. § 165. 15 II. questão — . gen. § 245. ut. 145. com indic.B. 139 I.. turn. § 269. 119 I. 119.. p. 83 III. § 128. 17 V. — ne ullus. § 248. 39 III. 147 I. questão —. 87. de lugar. . 95 b. U uber.p. p. VI. 139 V. ut.. 123. valor dos —. — -7.. p. aposto. § 252. p. § 16 N. dos v. gen.. p. nec —. p. § 245 e N. 109.. 117 V. + sub. vontade (verbos de —). 51. 45 II. adv.. vozes. p. usquam . p. — predicativo. § 251. p. ablativo absoluto.harto (ido). de p. §232. quoties. tem verbos. urdi -undus = -endi. que. 74. — emprego. método para escandir um —. não.... tantuna ut. vale. ut ne = ne (ver ne. p. § 251.B. — velim. — compar. V. p. 431 5. turn. § 145. § 133. 131 VI.. § 239. — adj.. 65 VII. tanti. conjug. § 138.. — tuum (est). 51... consecutiva. -urus sim. --. de esforço. 17 II.. p. 24. — tua (interest. 241. § 134. ubique. uterque. plur. § 89. 105. tres. 121. pelo imperfeito.. temporal. vel. de lugar. — arcaísmos. 92. vires. — abl. uti. tutemet = tu .. 139 1. pl. § 182. interrogativo. 102. ubicumque. conjug. unde. 109 II. § 133.. . 2. § 156 vulgus. § 107. vero. 95 a 101. troqueu. no subjuntivo. p. vestri. 110. ut. § 188. urinam. uter. 83 Ill... 235. § 133. 82. 451. § 244. ubi. abl. § 145. 106. § 237. p. quot. p.. no adj.. 94 I. fuissem. § 160. §60. 45 III. 95.B. § 143. § 245.15. 118 II. § 232 Obs. video:. universus.. ubi. p. vel. § 246. ter (= possuir). p. 72. p. p. 149 I. vocativo. 29 I. § 91.). 149 I. p. — turpe est. — compl. 301. duel. de pedido. 2. 111 I.. idcirco. plur. interrogativa. § 238. p. quadro p.. quanti. § culares a certos verbos. empregos particulares. § 232 Obs. p. 133 III. 118. § 154. verum. 107. L nec 79 II.. nu § 235. valete. tantrum. § 248. ver conjugações.. § 237. p. corn sub. a saber (que). p. § 79. 87.. 122. 241. — ita (sic). vestrum. p. quanto. verso: o — latino. § 134. § 237. p. 67. vates. quot..932. de sentimento. p. turris. ut (subj. 236. triumvir. 65 V. p. vesperi (locativo). timeo. § 182. quantus. § 57. § 61. — tot ut. infinitiva. — defectivos. tanto. conj. com sub. p. 149 II. p. para que. § 252.. § 139. 'liberis.. § 248.. fuerim. quanto (quào): p. p. e super!. 49 1: -plural: § 82 n. utinam ne. 87. § 143. 149 1. nec ullus. § 139 n. § 79. 95. 1. — construções diversas. de temor. 108 a 117. 79 II. — semidepoentes. dado que. infinitiva. IV. p.. p. — ut. dos nomes em -ins. 246. — intransitivos empregados como — p.. p. 83 III. com duplo dativo. p. p. § 145 n.. 25 II. utor. tantum. 66. conj. § 236. p. — compl. I11. § 251. 83... p. § 268 3. p. § 252. dos nomes em -us. p. tribuo. ut (indic. vereor. tantum. p. 133 IV. e superl. § 39. § 245. condicional. —tantus ut. turn.. § 299 a 303. 43. § 268 3. um o outro. p. temp':: (dos verbos). 73. terra marique. 39 III. gen. p. 303. § 82. — depoente. sed. compar. 135 I.

necessitado da graça de Deus. sublime padroeira de Curitiba e da Arquidiocese. alcançar um dia a Eterna Posse do Céu. www. e pelos mentos infi nitos de vosso Divino Filho.ORAÇÃO À NOSSA SENHORA DA LUZ DOS PINHAIS Gloriosa Senhora da Luz. Vrgem Mãe. envolta nas trevas do pecado. aurora fecunda e benfazeja dode Sol divino que Iluminou a pobre humamd dle.br NOSSA SENHORA DA Luz DOS PINHAIS .soprane. a ordem e a concórdia fraternal Iluminais as nossas Autoridades para que conduzam os destinos do Estado com sabedoria. Abençoai as nossas familias para que elas sejam santuários de virtudes cristas e células vivas do Corpo Místico de Cristo.com. Renovai os costumes da Sociedade para que nela reinem a pureza. sede a estrela fulgurante que nos guie os passos nos caminhos da perfeição e do bem. PR) Padroeira de Curitiba Festa 8 de Setembro ® 179 COMERCIAL SOPRANE BRASIL LTDA. justiça e espirito cristão. Senhora da Luz. Viestes várias vezes a terra trazer aos vossos filhos afl itos doce mensagem de paz e de amor. Fazei que aos clarões da vossa bondade. eu robusteça a minha fé e afe rvore o meu coração. (A imagem se encontra na Catedral de Curitiba. . abençoai os vossos filhos devotos que esperam a luz da vossa proteção. Amém.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful