Norma para Produção de Trabalho Científico

Curso de Análise de Sistemas Centro UNISAL - Americana
Nome do documento: ANSI2004 - IMPP - normas_tcc_v1.1.pdf Localização: Rede Acadêmica (x:\copias\analise de sistemas\impp) Versão: 1.1 Data da publicação: 17/02/2004 Elaborado por: Cristiano de Jesus, Oclair Galaccini Prado, Sérgio Yoshioka Autorizado por: Anderson Luiz Barbosa

Este documento é de inteira responsabilidade do curso de Análise de Sistemas do Centro UNISAL – Unidade Americana. O original deste documento está armazenado em meio eletrônico e está protegido contra gravação, podendo ser alterado somente pelo seu autor. Acesse o endereço acima para ter acesso à última versão deste documento.

2 Conclusões e sugestões para próximos trabalhos.....................5...................... 4 1...... 11 ANEXOS......................................................................... 7 2........................................... INTRODUÇÃO.......... 8 3 CITAÇÕES. ESTRUTURA............................................................2 SUMÁRIO GLOSSÁRIO.................. 5 2.....5.2 Gabarito........... NOTAS DE RODAPÉ E ILUSTRAÇÕES....................................................4............................................................................. 10 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS............................................4 Texto.................................................................................................1 Referências bibliográficas...........3 Anexo (quando se aplica).................................................................................. 7 2............................ 7 2............................................5 Pós-Texto..................... 4 1............................. 8 2............................................... 4 1........... 8 2.....................................................................................................................................................................................................................3 Termos em Língua Estrangeira......2 Lista de Abreviaturas e Siglas.......................... 3 1.....................................................................................3 Paginação............. 6 2.....................................4....... 8 2............................................................................................. 12 Anexo 1 – Exemplo: Capa Anexo 2 – Exemplo: Página de Rosto Anexo 3 – Exemplo: Dedicatória Anexo 4 – Exemplo: Agradecimentos Anexo 5 – Exemplo: Epígrafe Anexo 6 – Exemplo: Lista de figuras Anexo 7 – Exemplo: Lista de tabelas Anexo 8 – Exemplo: Figura elaborada pelo autor Anexo 9 – Exemplo: Figura com fonte Anexo 10 – Exemplo: Figura com fonte adaptada pelo autor Anexo 11 – Exemplo: Tabela Anexo 12 – Exemplo: Gráfico ................5.1 Sumário........................ 6 2............. 8 2.........................................................1 Introdução..........................2 Bibliografia Consultada (Opcional)................................................................................. 7 2......................1 Capa e Página de Rosto........................................

Exceto em circunstâncias muito especiais uma fase não é recolocável. Compositor: (Composer) Versão do link-editor para o sistema/4. Fase: (Phase) Um módulo ou grupo de módulos que foi processado pelo link. Dados ativos: Dados que estão sendo usados. a partir de endereços simbólicos. Endereço absoluto: (Absolute address) Uma parte do endereço de memória que serve de base. índice ou endereço inicial para modificação de endereços subsequentes. a partir de um programa em linguagem simbólica. Um montador realiza funções como: tradução dos códigos simbólicos de operação em instruções executáveis pela máquina: atribuição de locações de memória a cálculo ou endereços absolutos. o compilador é capaz de substituir certos comandos de entrada por grupos de instruções ou sub-rotinas. Carregador: (Loader) Uma parte do sistema supervisor usada para carregar programas da biblioteca do sistema para a memória. Além de ser capaz de traduzir. .3 GLOSSÁRIO Assemble: (Montador) Um programa que produz um programa em linguagem objeto. alterados ou referenciados. antes de sua execução. Compilador: (Compileri) Um programa mais poderoso que o montador.editor para formar uma rotina executável.

Centro Universitário Salesiano de São Paulo e logo abaixo o nome do curso. ou seja.2 Gabarito Tamanho da Folha: A4 ( 21.5 cm.5 cm Fonte: arial Corpo do Texto: altura 12 com estilo normal. esquerda: 3. duas linhas abaixo.0 x 29. direita: 2. INTRODUÇÃO Qualquer documento acadêmico do curso de Análise de Sistemas do Centro UNISAL deve adotar o padrão gráfico apresentado a seguir. como requisito para obtenção do Título de Analista de Sistemas.5 cm.4 1. 1.1 Capa e Página de Rosto A capa deve conter na primeira linha o nome da instituição. na tabulação 5 os autores. A página de rosto contém as mesma coisas porém devem ser adicionadas depos de três linhas abaixo dos nomes dos autores e a 8 centímetros da margem esquerda. ou Trabalho apresentado para a disciplina de Lógica e Algoritimos do Curso de Análise de Sistemas do Centro Salesiano de São Paulo (UNISAL) como parte de seu critério de avaliação.5 cm. 1.5 Justificação: total ( deve-se justificar o texto na folha ) . Espaçamento: 1. Dez linhas abaixo deve constar o título do projeto. E na última linha da página citar o nome da cidade e o ano.7 cm ) Margens: superior: 3. inferior: 2. os seguintes dizeres: Projeto apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Análise de Sistemas do Centro Salesiano de São Paulo (UNISAL).

usando apenas a letra inicial em maiúscula. dentro da margem direita. A numeração de páginas. em negrito. em negrito. . observando-se uma distância de 2 cm da extremidade superior do papel. em algarismos arábicos. Todo início de capítulo deverá ocorrer em nova página. O rodapé deve ser posicionado a 2 cm da extremidade inferior da folha. com 42 pt de espaçamento “Depois” Sessão Secundária ( Subtítulo ): altura 12.5 Sessão Primária (Título): altura 14. com 36 pt de espaçamento “Antes” e espaçamento 1. para impressão em um lado da folha.3 Paginação A numeração da página deve ser posicionada no canto superior da folha. Cabeçalho e Rodapé : o cabeçalho deve ser posicionado a 2 cm da extremidade superior da folha. Todas as páginas anteriores ao texto são contadas. porém só recebem numeração em algarismos romanos. Utilizar algarismos arábicos. 1.5 para seqüência do texto. usando letra maiúscula. inicia-se no capítulo 1 (Introdução).

1 Sumário Apresenta a enumeração das partes do projeto na ordem em que aparecem no texto.As páginas que antecedem o sumário não devem constar no mesmo. .6 2. Observações: . e seguido da indicação da página correspondente (Norma ABNT-NBR-6027). precedido de indicativo numérico da seção/capítulo. ESTRUTURA A documentação e manuais dos projetos deverão seguir a seguinte estrutura : PRÉ-TEXTO Capa Página de rosto Epígrafe Agradecimentos Sumário Lista de Abreviaturas e Siglas Glossário TEXTO Introdução Desenvolvimento do Trabalho Conclusão e Sugestões para Próximos Trabalhos PÓS-TEXTO Referências Bibliográficas Bibliografia Consultada Anexos ( Quando se aplica ) 2.

Gregas. Superescritos.4. Siglas.1 Introdução Deve apresentar uma visão global do projeto.Deve-se utilizar numeração progressiva para indicação das seções e subseções. formulação de hipóteses e objetivos.2 Conclusões e Sugestões para Próximos Trabalhos Deve-se finalizar o trabalho com uma resposta às hipóteses especificadas na introdução. separados em: Latinas. Abreviaturas. 2. 2.Este sumário deverá conter todas as seções e subseções adotadas pelos autores. 2. . 2.2 Lista de Abreviaturas e Siglas e Glossário Deve apresentar o conjunto de termos pouco conhecidos e específicos da área. com o respectivo significado e unidades no sistema internacional de unidades (SI). delimitações do assunto.4. Pode ser apresentado um parágrafo final com uma suscinta descrição da estrutura do projeto.3 Termos em Língua Estrangeira Todos os termos estrangeiros devem ser utilizados com critério (cuidado com o ecesso) e sempre são escritos no estilo itálico. 2. Subscritos. importância e justificativa da escolha do tema.4 Texto Os itens que seguem podem ser subdivididos em mais de um capítulo. incluindo: breve histórico. Os autores devem manifestar seu ponto de vista . em ordem alfabética.7 . de acordo com o conteúdo e especificidade do tema.

2. Observar as Normas de Referências Bibliográficas da ABNT (NBR 6023).5. não se deve incluir neste capítulo novos dados ou equações.2 Bibliografia Consultada (opcional) Deve-se apresentar os documentos utilizados para a elaboração do projeto que não foram citados no texto.8 sobre os resultados obtidos. 2. quadros e outras informações em Anexos. os autores podem apresentar tabelas. A partir do projeto.1 Referências Bibliográficas Deve-se apresentar o conjunto de documentos citados no texto em ordem alfabética de sobrenome de autor (conforme citado no texto). em ordem alfabética do sobrenome do autor. A paginação dos Anexos é contínua e seqüente à do texto. Deve-se respeitar a seqüência conforme a apresentação dos itens abaixos. .5 Pós-Texto Nesta parte são especificadas as páginas que seguem o corpo principal do trabalho.3 Anexos (quando se aplica) Para não quebrar a seqüência lógica do texto. Cada anexo deverá ser numerado e ter título próprio.5. alguns assuntos que foram identificados como importantes para serem explorados poderão ser sugeridos como temas para novas pesquisas.5. 2. 2.

para explicações específicas (e não para referências bibliográficas). p. o título se localiza acima da mesma e no caso de figuras e gráficos. Em qualquer tipo de ilustração citada. Recomenda-se respeitar os destaques (negrito e maiúscula) nos títulos das ilustrações. especificar após a data. o título se localiza abaixo. tabelas (quando incluir dados numéricos) e figuras (para as demais ilustrações). referenciado conforme a norma NBR 6023. NOTAS DE RODAPÉ E ILUSTRAÇÕES Para a citação de autores.9 3 CITAÇÕES. recomenda-se a adoção de AUTOR (data). a página da referida citação. em uma única ordem alfabética de sobrenome de autor.17). No caso de citação direta ou transcrita. Todo autor citado deverá constar do item REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS. e citação de figuras. No caso de tabela. a fonte deverá ser mencionada abaixo da mesma. no final do trabalho. . exemplo : VANALLI (1999. exemplo : SALLES (1999). no corpo do trabalho. O uso de chamada numérica deve ficar restrito às notas de rodapé. As ilustrações poderão ser apresentadas em gráficos.

Disponível em http://builder. Editora Makron Books.ed. Roger S.com. Fundamentals of Object-Oriented Design in UML. Último acesso em 11/12/2003. São Paulo. 1989.html. Eric Steven. 1998. São Paulo. UFMG. Ian. Rio de Janeiro. Jul 2002. Create an effective data model for your database. Disponível em http://www. 1998. Engenharia de Software. Projeto de Banco de Dados. Builder. J.org/~esr/writings/cathedral-bazaar/cathedralbazaar/index. . PAGE-JONES. 213p. 2003. Thyrsus Enterprises. São Paulo. Felipe Nery Rodrigues. DOLL.10 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. MACHADO. PRESSMAN. Editora Addison Wesley Pub. 1999. Editora Prentice Hall Brasil. Rio de Janeiro. FURLAN. The Cathedral and the Bazar.com. Normas ABNT sobre documentação. RAYMOND. FRANÇA. 2000. Engenharia de Software. São Paulo. ABREU.catb. 4. SOMMERVILLE. Belo Horizonte: Ed. 1996. Modelagem de Objetos Através de UML. Editora McGraw-Hill Interame. Shelley. Meillir. 2002.com/51006388-5035291. L. Manual para normalização de publicações técnicocientíficas.html#catbmain. Mauricio. Editora Erica. José Davi. Último acesso em 11/12/2003.

EXEMPLO DA CAPA CENTRO UNIVERSITÁRIO SALESIANO DE SÃO PAULO Análise de Sistemas IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO MÉDICA (SGM) Carlos Eduardo Silva João Luis Souza Paula Dias Orientador: Prof. Mauro Cia Americana 2004 .11 ANEXO 1 .

como requisito para obtenção do Título de Analista de Sistemas.EXEMPLO DE PÁGINA DE ROSTO CENTRO UNIVERSITÁRIO SALESIANO DE SÃO PAULO Análise de Sistemas IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO MÉDICA (SGM) Carlos Eduardo Silva João Luis Souza Paula Dias Orientador: Prof. Mauro Cia Projeto apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Análise de Sistemas do Centro Salesiano de São Paulo (UNISAL).12 ANEXO 2 . Americana 2004 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful