SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO PSICOPEDAGOGIA KELLY DE OLIVEIRA PONTELO

PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL: POLÍTICAS, NORMAS E CÓDIGO DE ÉTICA DO FAZER PSICOPEDAGÓGICO, PSICOLOGIA EVOLUTIVA: CONTRIBUIÇÕES DA TEORIA COGNITIVA, PSICANALÍTICA E SÓCIO-INTERACIONISTA, ASPECTOS NEUROLÓGICOS DOS PROCESSOS DE APRENDIZAGEM

Sete Lagoas 2010

KELLY DE OLIVEIRA PONTELO

ASPECTOS NEUROLÓGICOS DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM Trabalho apresentado ao Curso de Pedagogia da UNOPAR .NORMAS E CÓDIGO DE ÉTICA DO FAZER PSICOPEDAGÍGICO.Universidade Norte do Paraná. Psicologia Evolutiva e Aspectos Neurológicos dos processos de aprendizagem Professora: Adriana de Araújo. José Aloysio Bzuneck e Clay Brites Sete Lagoas 2010 2 .PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL: POLÍTICAS. EVOLUTIVA: PSICANALÍTICA CONTRIBUIÇÕES E DA TEORIA SOCIO-INTERACIONISTA. PSICOLOGIA COGNITIVA. para a disciplina: Psicopedagogia Institucional.

aprendizagem. ela vem caminhando com a intenção de contribuir para uma melhor compreensão desse processo. a teoria histórico -cultural. que resultou da união dos conhecimentos não só da Psicologia e da Pedagogia. mas também das diversas outras áreas como a Fonoaudiologia. Normas e Códigos de Ética do fazer psicopedagógico. INTRODUÇÃO A Psicopedagogia nasceu da necessidade de se buscar soluções para a questão do problema de aprendizagem. Porém. inclusiv e. tais como a Psicanálise. mas também o que ele trás consigo. se encontram com um único objetivo a exemplificação da aprendizagem. teorias. mesmo sendo a Psicopedagogia uma área interdiciplinar que teve um crescimento 3 . e como as disciplinas de Psicopedagogia Institucional: Políticas. discutir e perguntar. Psicanálise.a construção do conhecimento de Piaget. o desenvolvimento cognitivo. Psicologia Evolutiva: Contribuições da Teoria Cognitiva. Medicina. ou seja.familiares e até mesmo de fases anteriores no seu desenvolvimento. através do conhecimento. os aspectos neurológicos e os fundamen tos da Psicopedagogia. comparar.proporcionando um ambiente que leve esse aluno a criar. contribuíram e podem contribuir para que o educador tenha maior sensibilidade para ir além do simples trabalho de transferir ao aluno conhecimento. a fim de atuar precisamente nos problemas diagnostivados. aprender.Psicanalítica e Sócio -Interacionista e Aspectos Neurológico dos Processos de Aprendizagem. A Psicopedagogia é uma área de estudos recent es.RESUMO Uma das funções do professor é motivar o seu aluno para que este se sinta estimulado para o seu desenvolvimento. memória e do pensamento. A intenção desse trabalho é entender como era m os problemas de aprendizagem e como são vistos hoje.As teorias aqui abordadas. que é o de conhecer os pressupostos básico dessas correntes teóricas. Palavras-chaves: Psicopedagogia. acontecimentos particulares . a fim de facilitar. O psicopedagogo tem um papel fundamental nesse processo de ensino -aprendizagem.

tornou -se um conhecimento indispensável ao educador para se fundamentar em determinadas práticas educativas. a formação psíquica é internalizada e mediada pela cultura. estabelecendo um vínculo positivo com o mesmo e seus familiares. Sua maior contribuição foram os estudos voltados ao conhecimento e aos mecanismos que os produzem.considerável nos últimos anos. fases do desenvolvimento psicossexual.Acrescenta ainda que os objetos de estudos dessa teoria são: a constituição do sujeito. Os processos de pensamento .memória. O autor soviético Lev Seminovich Vygotsky teve um importante papel no estudo do desenvolvimento humano. deve conhecer os problemas e interpretá-lo para então intervir de maneira mais adequada.Portanto.Vygotsky constr uiu sua teoria dispondo. ela tem.dos de sejos e do outro no processo de desenvolvimento.educar o mundo sem aplicarmos o conhecimento que a psicanálise traz. na qual o conhecimento se constitui a partir de relações intra e interpessoal. que em poucas palavras seria definida como a teoria da origem do conhecimento. mecanismo de defesa. historicamente. A psicanálise por sua vez. percepção e atenção fazem parte da função mental. Na Neuropsicologia vamos identificar o cérebro como o maior instrumento da evolução humana e que devemos exercitá -lo sempre 4 .impossível . que sempre viu a educação como sendo uma condição essencial para o alcance da liberdade do homem.O profissinal da psicopedagogia deve atuar como mediador. foi desenvolvida por Sigmund Freud em 1896 e é utilizada em diferentes áreas da educação.Nesse sentido. como base. ou até mesmo . o Psicopedagogo irá auxiliar o indivíduo a retornar o percurso normal de aprendizagem. Nota-se a necessidade de destacar o significado do nome dado por Piaget a sua teoria. se ligado mais a Educação do que a Medicina e a Psicologia. dando destaque para o papel da linguagem e da aprendizagem nesse desenvolvimento. do desenvolvimento do indivíduo como resultado de um processo sócio-histórico. A epistemologia genética é uma teoria desenvolvida pelo biólogo Jean Piaget.determinações de pulsões. intervindo entre o indivíduo e suas dificuldades de aprendizagem. com o objetivo de resgatar o p razer de aprender. Assis (2007) ressalta que se torna difícil. ³Epistemologia Genética´. A sua questão central é a aquisição de conhecimento pela interação do indivíduo com o meio.

em 1946 por Boutonier e George Mauco. Nesta época as dificuldades de aprendizagem eram associadas a uma disfunção neurológica denominada de disfunção cerebral mínima que virou moda nesse período. com direção médica e pedagógica. mas desenvolveram distúrbios de personalidade como deslocamento de sintoma.principalmente no exercício do nosso foco. Esta corrente européia influenciou significativamente a Argentina.para que o mesmo tenha utilidade.Percebendo estes que um ano após o tratamento os pacientes resolviam seus problemas de aprendizagem.físicas ou sensoriais. Os primeiros Centros Psicoterápicos foram fundados na Europa. Esperava -se na época através da união psicologia-psicanálise-pedagogia conhecer a criança e o seu meio para que fosse possível compreender o caso para determinar uma ação reeducadora. onde equipes de psicopedagogos atuavam fazendo diagnóstico e tratamento.Foi na dé cada de 70 que surgiram lá os Centros de Saúde Mental.Assim resolveram incluir o olhar e a escuta clínica psicanalítica na sua práxis. servindo para camuflar problemas 5 .diferenciando os que não aprendiam daqueles que apr esentavam algumas deficiências mentais. tendo surgido aí a mais de 30 anos sendo Buenos Aires a primeira cidade a oferecer o curso. DESENVOLVIMENTO HISTÓRIA E CONCEITO DA PSICOPEDAGOGIA A Psicopedagogia surgiu da inquietação e insatisfação dos profissinais que tratavam das dificuldades de aprendizagem. Estes Centros uniam conhecimento da área da psicologia. Nosso cérebro é dividi do em dois hemisférios. porém trabalham em conjunto . psicanálise e pedagogia onde se tentava readaptar crianças com comportamentos socialmente inadequados na escola ou lar e atender muitas outras crianças com dificuldades de aprendizagem apesar destas serem crianças inteligentes. ou seja a aprendizagem.

perfilando -se como independente e complementar.5 6 . A Psicopedagogia foi introduzida no Brasil baseada em modelos médicos e foi assim que se iniciaram nos anos 70. de modo que este seja formado em cursos de graduação a exemplo do que já acontece na Europa.São Paulo).para que se regulamente a profissão de psicopedagogo. De acordo com Visca (1987): A Psicopedagogia foi num primeiro momento uma ação subsidiada da Medicina e da Psicologia.por indicação da escola ou mesmo por iniciativa da família.cit. de caráter preventivo ou remediativo e cabe ao psicopedagogo por direito e não por obrigação . CHAMAT. VISCA (1987.foi recomendado pela CAPES o primeiro mestrado acadêmico com área de concentração em psicopedagogia. Em 2005 foi reconhecido o primeiro curso de graduação em psicopedagogia. que a Psicopedagogia é um campo de atuação em saúde e educ ação que lida com o processo de aprendizagem humana.em 2006. pois o Art .Entretanto.op. cursos de formação de especialistas em psicopedagogia na clínica médico -pedagógica com duração de dois anos. devido aos problemas que este indivíduo está apresentando na escola. No Brasil viviencia-se ainda a luta.possuída de um objeto de estudo -o processo aprendizagem. os problemas de aprendizagem foram estudados por médicos na Europa no século XIX e no Brasil. corretores e preventivos próprios. o Código de Ética que assinala dentre outras coisas. (Canoas. têm encontrado uma forte barreira constitucional.e de recursos diagnósticos. oferecido pela PUC/RS. a regulamentação da psicanálise no Brasil.Na época o Brasil já contava com outros cursos em andamento: no Centro Universitário La Salle. Em 1996 foi aprovado em Assembléia Geral no III Congresso Brasileiro de Psicopedagogia. Nesta última instituição .Inicialmente. na França e em Portugal.seguir esse código. é de natureza interdisciplinar e o trabalho pode se dar na clínica ou instituição.RS) e no Centro Universitário FIEO(Osasco. A regulamentação brasileira tem avançado a partir do Projeto de lei n 128/2000 e da lei n 10891. além de outros p aíses. em especial.sociopedagógicos.Ainda hoje é comum receber no consultório crianças que já foram examinadas por um médico.2008).

Também nas empresas ou seja onde houver uma relação de ensino e aprendizagem.48).quais os recursos de conhecimento de que dispõe e a forma pela qual produz conhe cimento e aprende. realizar processo de orientação educacional.fonoaudiólogo.p. tanto na forma individual quanto em grupo.Qualquer que tenha sido a sua formação (psicólogo. pedagogo. Mery (1985. o psicopedagogo pode desempenhar uma prática docente. os problemas estruturais que intervêm no surgimento dos transtornos de aprendizagem e no processo escolar. bem como diante da equip e a que pertence. 7 . envolvendo a preparação de profissionais da educação. O primeiro aspecto a ser considerado quando buscamos um trabalho com a autonomia das crianças é o lugar social e subjetivo que ela ocupa. vocacional e ocupacional. Psicopedagogo é um professor de um tipo particular que realiza a sua tarefa de pedagogo sem perder de vista os propósitos terapêuticos da sua ação.como interferem os sistemas e métodos educativos. ³Ao psicopedagogo cabe saber como se constitui o sujeito. O psicopedagogo pode atuar tanto na área da saúde como na educação. recorrendo a várias estratégias objetivando se ocupar dos problemas que podem surgir.da Constituição Brasileira prevê o µlivre exercício profissional´.participar da dinâmica das relaçoes da comunidade educativa a fim de favorecer o processo de integração e troca.como este se transforma em suas diversas etapas de vida.já que o seu saber visa compreender as vari adas dimensões da aprendizagem humana. para compreender os processos de desenvolvimento e das aprendizagens humanas. ou atuar dentro da própria escola. ele assumirá sempre a dupla polaridade de seu papel. também.É preciso. sendo entendido que é desnecessário e oneroso para o Estado a regulamentação de profissões. que o psicopedagogo saiba o que é ensinar e o que é aprender. Numa linha preventiva. professor).de forma preventiva e terapêutica. cabe ao psicopedagogo detectar possíveis pertubações no processo de aprendizagem.´ O psicopedagogo pode atuar em diversas áreas. Na sua função preventiva.promover orientações metodológicas de acordo com as características dos indivíduos e gr upos.exceto quando há risco eminente para a sociedade. o que determinará seu modo de ser perante a criança e seus familiares.

ao menos posta de lado.Era precis o descobrir como se constitui a primeira forma assumida pela inteligência da criança. Ao observar os moluscos nos lagos suíços 8 . Em certo momento da vida de Piaget. ³Piaget ± escreve Vinh Bang. Além de saber perfeitamente o que deveria observar.As preocupações de Piaget foram desde cedo bem definidas e podem ser resumidas a algumas grandes questões. e. consequentemente. pode parecer que Piaget recorre ao método de simples observação e que assim sua reflexão metodológica anterior esteja. da imitação e do pensamento simbólico.como a da gênese das estruturas lógicas do pensamento da criança e a maneira como elas funcionam.Ela é essencialmente uma inteligência sem pensamento . Se Piaget abordou o estudo da inteligência anterior a linguagem .não foi somente porque tinha filhos que fa cilitavam as suas investigações .a saber. o resultado de cinco anos de investigações é publicado essencialmente em duas obras que dominam o período :(O Surgimento do Pensamento da Criança). senão ausente .Naturalmente a inteligência sensório -motora não é mais do que a forma mais humilde ±mas fundamental no sentido em que não apenas as outras dela dependem como não poderiam sem ela existir-assumida pela inteligência humana. ele observa seus próprios filhos em colaboração com a esposa. a questão dos procedimentos do conhecimento que a criança põe em ação.de que maneira surgem as primeiras manifestações da inteligência . o que coloca o problema da Epistemologia Genética no quadro da Epistemologia Geral.estabelecendo o inventário diário de suas aquisições.em seus filhos.q ue se tornou pai.´ Para o leitor familiarizado com esses dois livros. desde os esquemas sensório-motores até as formas mais elementares de representação.ele verificava de algum modo ±ou experimentava ± uma ideia importante .tenta simplismente ver. 1936 e (A Construção do real da Criança) 1937. O psicólogo. que a inteligência é a forma tomada pela adaptação biológica no nível da espécie.sem representação e sem linguagem.consagrou ±se essencialmente ao estudo das primeiras manifestações da inteligência. na realidade não se trata disso.

Daí a epistemologia genética.pode-se observar alguns pequenos cristais.girá-lo .mais do que a descrição de um sujeito geral.Trata-se aqui de elementos pertencentes à pedra.trazer de volta .ou seja.portanto.Logo.Isso significa que considerando que todo conhecimento é o produto de interações entre um sujeito e o seu meio.o conhecimento provém da atividade do sujeito e .É o que o objeto fornece de si mesmo ao sujeito que o observa .bater .Piaget funda a psicologia sobre a adaptação do homem ao meio e cria a epistemologia da interação sujeito/ meio ambiente.Mas conhecer.suas qualidades próprias que podem ser captadas pela atividade perceptiva.Ele é apenas epistêmico.a atividade do sujeito põe em ação propriedades que lhe são próprias.o que seria extraído do objeto.de um lado.tão geral que não existe senão como construção.denominamos 9 .modificação das estruturas da atividade do sujeito para que ele possa assimilar o objeto.absorção pura e simples do objeto como tal pelas sujeito.que seria a história da organização progressiva e sucessiva das estruturas da atividade e de sua construção na e através da interação entre o sujeito e o objeto.transformando ±o .Mas levantar .A epistemologia genética e a psicologia genética dela decorrentes não são.não apenas novas propriedades-como seu peso ou a sua rijeza-mas também que ele mesmo possui a capacidade de levantá -lo.isto é .tem estrias. etc.esfregar.modificando assim as suas conchas .e ainda resistência objeto.e.se estruturas adotarmos da atividade o ponto do de vista do .lançar.esta pedra é negra.que o sujeito descobre através de uma simples leitura perceptiva ou constatação.acomodação.a sujeito cada em relação ao do objeto.para se adaptarem ao meio no qual se encontram .de sua capacidade para extrair as propriedades ao elemento do meio ou do objeto.fruto de interações anteri ores que ele pôde estabelecer com o mundo que o cerca. Podemos assim discernir.um conjunt o de etapas características.o sujeit o de Piaget não tem nada a ver com o sujeito concreto.nesse sentido .por exemplo.o sujeito psicológico real.comporta.sovar.Assim .em uma delas.através de sua ação.assimilação.ao exercê -las sobre o objeto acaba por transformá-lo.no desenvolvimento das estruturas da inteligência. Logo.Essa intera ção comporta.o que o sujeito nele introduz.calcular seu peso.que.são levados a se transformar fixando ±se ao suporte.particularmente.de outro .girar de um lado para outro este objeto constituem propriedades do sujeito que.descobrindo nele.universal qualquer.dirá o próprio Piaget.

com os subestádios: a)Da inteligência simbólica ou da inteligência pré operatória (2 a 7 anos).estádios.na primeira parte deste século.exerce e exercerá por muito tempo ainda uma influência considerável sobre a vida e o pensamento científico e sobre o desenvolvimento da psicologia em particular. A obra de Piaget exerceu .trata os distúrbios emocionais.ou durante a infância. 2-O estádio das operações concretas( de 2 a 12 anos).crenças e ações. A teoria psicanalista de Freud. A psicanálise .não foi elaborada sob condições científicas rigorosas. b)Da operações concretas ( 7 a 12 anos) 3-O estádio da inteligência operatório formal ou das operações formais (12 anos a 16 anos). mostrou informação muito importante sobre o comportamento humano.os nossos pensamentos. Essa divisão em estádios não é arbitrária.É uma teoria que procura explicar o modo como as diferenças individuais da personalidade e conflitos que surgem na infância. A Psicanálise representa um corpo de conhecimentos sobre os nossos desejos .do que propriamente um conjunto de fatos cientificamente comprovados.diferentemente dos estádios das demais escolas psicológicas ou de outras perspectivas de desenvolvimento.apresenta uma série de suposições e hipóteses indeterminadas.Esta teoria foi elaborada a partir de observações feitas aos pacientes no seu consultório clínico.com subdivisões: 1-O estádio da inteligência sensório -motora (até 2 anos).influenciou grande parte dos estudos sobre a personalidade humana.e o modo como esses pensamentos estão e os desejos se expressam através dos nossos sonhos .individua is. A Psicanálise é também uma forma de psicoterapia . Freud pensava que era impossível compreender os 10 inteligência operatória concreta ou das .que podemos reduzir a três principais.ela corresponde a critérios definidos .mas é importante relembrar que enquanto a psicanálise ³trabalha´ com pessoas(paciente) .

para que lanç ará mão de mecanismos de defesa.parcimonioso e compulsivo.que coincide com o período do treinamento da higiene pessoal.Id e superego são inconscientes.Na teoria psicanalítica do desenvolvimento .a gratificação vai da boca para o ânus.constituía o essencial da vida mental do homem.Conflitos durante este período podem resultar em um adulto anal expulsivo. O Estágio oral vai do nascimento ao segundo ano de vida.ego e superego.a satisfação erótica se transfere para a região genital.A satisfação inadequada nesse estágio ±demasiada ou muito pouca ± pode produzir um tipo oral de personalidade.que se rege pelo princípio da realidade.até então. Durante o estágio fálico .que controlava os seus impulsos através da vontade.processos patológicos se só se admitisse a existência do consciente.A concepção dominante de homem.O superego é o nome dado às normas e exigências sociais introjetadas.ele veio a ser um dos primeiros teóricos a atribuir um p apel importante ao desenvolvimento da criança.enquanto que o ego . Posteriormente. e as crianças derivam prazer da zona anal.que ocorre por volta do quarto ano de vida.Freud apresentou a personalidade humana basicamente se compõe de tres instâncias: Id .a criança passa por uma série de estágios psicossexuais.Freud situou nesse estágio o desenvolvimento do complexo de Édipo.Há muita manipulação e exibição dos órgãos genitais.a estimulação da boca .Durante esse est´gio. Freud estava convencido de que os distúrbios neuróticos manifestos pelos seus pacientes tinha origem em experiências da infância.Freud sugeriu que as crianças sentem atração sexual pelo genitor do sexo oposto e temor pelo genitor do mesmo 11 .morder.é a fonte primária de satisfação erótica. constituído pelas representações presentes na nossa consciencia e conhecido pela introspecção.buscando uma composição aceitável .demasiado asseado.as crianças podem expelir ou reter fezes . No estágio anal .O ID refere se aos instintos e as repressões e governa ±se pelo princípio do prazer.O consciente .Durante esta fase.perdulário e extravagante.que é sujo.consciente.tem a função ativa de atender tanto às exigências do id e do superego.ou num adulto anal retentivo.Por conseguinte .uma pessoa excessivamente preocupada .definia -o como ser racional .como sugar.

e faleceu prematuramente aos 37 anos de idade.Nesse sentido.Ela transmite a cultura e a forma as nossas funções mentais superiores. Esse processo de internalização é fundamental para o desenvolvimento psicológico. É na troca com outros indivíduos e consigo próprio que vão se internalizando conhecimentos. O autor construiu propostas teóricas inovadoras sobre as relações entre pensamento e linguagem.A linguagem é compreendida por Vygotsky (1988) como mediação entre o indivíduo e o objeto de conhecimento.Os processos de pensamento .que dura mais ou menos do quinto ao décimo segundo ano de vida.Ao mesmo tempo em que o ser humano transforma o seu meio para seguir suas necessidades básicas.Então.Ele foi considerado um dos teóricos que buscou uma alternativa dentro do materialismo dialético para o conflito entre as concepções idealista e mecanicista na psicologia. O desenvolvimento humano é resultado das interações dialéticas do homem e seu meio sócio-histórico cultural.que é mediada pela cultura.a formação psíquica é internalizada e mediada pela cultura.e esse processo acaba sendo mediado pelo outro.a natureza do processo de desenvolvimento da criança e o papel da instrução no desenvolvimento infantil.percepção e atenção fazem parte da função mental.ao ver de Freud.memória . A sua questão central é a aquisição de conhecimento pela interação do indivíduo com seu meio.agora percebido como rival. O autor soviético Lev Seminovich Vygotsky teve um importante papel no estudo do desenvolvimento humano.O próprio comportamento é criado e modificado ao longo da história social da civilização. As crianças que sobrevivem às muitas lutas desse primeiros estágios entram num período de latência.o que permite a formação de conhecimento e da própria consciência.o início da adolescência e a proximidade da puberdade a ssinalam o começo do estágio preparar para o casamento e para formar uma família.papéis e funções sociais.sexo.na Bielo-Rússia.transforma-se a si mesmo.e é um dos instrumentos que o ser humano utiliza para dominar o seu ambiente.Vygotsky nasceu em 1896.na qual o conhecimento se constitui a partir de relações intra e interpessoais.O indivíduo não tem acesso direto aos objetos que o rodeiam. 12 .

são desencadeadas por processos inatos.As respostas das crianças ao ambiente.a Neurobiologia deve ser estudada e encarada também com ingrediente fundamental no rol dos conhecimentos de quem ensina.No que diz respeito ao desenvolvimento infantil. As crianças que apresentam dificuldades escolares por mau rendimento crônico.que se identifica através da solução independente de um problema. A Neurologia é uma importante ferramenta para identificar problemas de aprendizagem na criança.etc. 2)Problemas Psicoemocionais e 3) Problemas Neurobiológicos(Fonseca.AMARO JUNIOR.) os quais permitem absorver os estímulos do mundo externo e transmiti-las para o cérebro.os processos psicológicos mais complexo acabam tomando forma.perda de conteúdo e dificuldades qualitativas e quantitati vas de aprendizado devem ser sempre analisadas como resultado de tres fatores: 1)Problemas sócio-culturais.COSTA.a sua capacidade de desempenhar tarefas com ajuda de outras pessoas mais capazes.já que o processo ensino -aprendizagem sofre direta influencia do funcionamento cerebral. As áreas mais comumente envolvidas na percepção do mundo externo estão lo calizadas em 13 .paladar.Na mediação dos adultos.e o nível de desenvolvimento potencial.1995). O emprego de apoios como estratégias de ensino junto aos alunos tem origem na teoria sociocultural de Vygotsky e em seu conceito de zona de desenvolvimento proximal(ZDP).2008).Vygotsky preconiza que devemos considerar não apenas o nível da criança.audição. a ZDP representa a distância entre o desenvolvimento real.no início. A aquisição da capacidade de leitura e escrita e do aprendizado escolar exige um processo de complexas adap tações do sistema nervoso central às demandas da estimulação ambiental.olfato. Para Vygotsky (1989).tanto no contexto familiar quanto na comunidade.mas também o seu nível de desenvolvimento potencial.2008). Todo processo de aquisição de qualquer informação que chega ao cérebro deve passar por circuitos sensoriais (visão.quando a solução de um problema acontece sob orientação de um adulto ou em colaboração com colegas mais capazes.Embora as crianças dependam de cuidados prolongados.AMARO JUNIOR.sendo um processo mais lento e progressivo(CASELLA BARBANTE.(CASSELLA BARBANTE.COSTA.tato.Sendo assim .elas participam ativamente de seu próprio aprendizado.

14 .salienta a impossibilidade de dissociar totalmente .provenie ntes da Psicologia Cognitiva.2)O nível cognitivo.Em torno da década de 30 . O estudo das relações entre os distúrbios de linguagem e as lesões cerebrais.e menciona a existência de um novo paradigma de investigação de pesquisa cognitiva.AMARO JUNIOR.Este termo começou a ser usado em torno da década de 70.1991).circuitos sensório-sensitivos na área de integração sensório -motora cortical. relacionado aos mecanismos de processamento da informação que sustentam o fenômeno e 3) O nível neural.2008).e menciona a existência de um novo paradigma de investigação de pesquisa cognitiva.na Neurologia é uma das vertentes da Neuropsicologia.relacionado com fatores motivacionais e sociais que influenciam o comportamento e a experiência . A Neuropsicologia cognitiva é um ramo da Neuropsicologia cujo interesse é compreender o funcionamento do cérebro normal e lesado por meio de modelos ou arquiteturas funcionais de tratamento de informação.(CASSELLA BARBANTE.utilizando dois grandes grupos de disciplinas: as Neurociencias.Os dados Neuropsicológicos e a teoria cognitiva apresentam uma relação recíproca .do ponto de vista psicológico. que elucidam a estrutura e o funcionamento cerebral.do avanço das tecnicas de Neuroimagem e dos modelos do funcionamento mental.2001).e a Psicologia .inserindo o contexto sociocultural. A Neuropsicologia é uma ciencia que tenta relacionar os processos psicológicos superiores ao funcionamento cerebral.a Psicologia e a Linguistica.(RIDDOCH e HUMPHREYS.Esta extença área cortical ³dá sentido´ ao que recebemos do ambiente e correlaciona com os nossos conceitos internos já gerados internamente.dando suporte a Neuropsicologia cognitiva.A Neurociência cognitiva social busca compreender os fenômenos em termos de interações entre três níveis de aná lise : 1)O nível social.(OCHSNER E LIEBERMAN. Roazzi (1999) .que expõe a organização das operações mentais e de comportamento(SERON.COSTA.a Neurop sicologia constitui-se em uma área interdisciplinar .os elementos supostamente cognitivos daqueles relacionados às regras de interação social e de estruturação do contexto no qual estão inseridos os sujeitos.compreendendo a Neurologia.com a união dos conhecimentos da Neurologia.que compreende os mecanismos cerebrais que estão subjacentes aos processos cognitivos. inserindo os sujeitos.(CALDAS 2000).1994).

as dificuldades de leitura e escrita envolvem também fatores relacionados ao núcleo familiar. Portanto o psicopedagogo é de grande importância na sociedade atual.Sendo um ponto de referência que ajuda o educando a encontrar arquivos na memória que ajudam a memória principalmente a associativa. Precisam perceber principalmente na prática psicopedagógica .que se torna exemplo e referência. As práticas sociais relativas à leitura e à escrita transcedem não só os limites da escola como.2001).onde possuir conhecimentos é um diferencial no mercado de trabalho e competitivo e é nesse processo de obtenção de conhecimento. Sabe-se que a criança inicia-se o processo de alfabetização através de atividades da vida diária .Assim.também.a escola e ao meio social. CONSIDERAÇÕES FINAIS Os educadores precisam ter clara consciência de que quando a criança na escola transfere a imagem que tem da mãe para a educadora.proporcionando estímulos que ajudam na utilização e desenvolvimento da memória dos alunos .disponíveis em casa (CASTANHEIRA.(SANTANA.as dificuldades de aprendizagem são entendidas como um conjunto de distúrbios sistémicos e parciais da aprendizagem escolar.precedem o ingresso da criança no sistema de ensino formal.Portanto.através do processo 15 . O psicopedagogo tem grande importância tanto na avaliação quanto na intervenção.o contexto familiar constitui um fator importante para favorecer o desenvolvimento de habilidades iniciais de leitura e escrita.(CORREA.2001).Na perspectiva da Neuropsicologia do desenvolvimento.a partir do uso de materiais escritos e figurativos.(DOCKRELL E MC SHANE. Dentre as variáveis de cunho sociocultural .1992).Witter (1996) destaca a influência do contexto histórico -cultural da própria sociedade. Os educadores precisam ser estimuladores de aprendi zagem nos alunos.a mbiente sociocultural mais próximo em que vive o leitor e ambiente da própria escola.que a criança tem total dependência em relaçao a sua mãe e à sua família para construir um mundo interior que lhe seja favorável e gratificante.que surgem como consequencia de uma insuficiência funcional de um ou vários sistemas cerebrais.utilizando de estratégias e procedimentos pedagógicos.2000).

A Psicopedagogia frente ao processo de construção do 16 . Simone Santos.principalmente das crianças.onde os pais na correria do dia -a-dia confiam muitas vezes somente a esse profissional. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Antonio.de ensino-aprendizado que esse profissio nal atua.Cada dia vê-se a necessidade de um profissional que atue com as dificuldades .

Psicanálise e Neuropsicologia. Tradução Campos. D Amorim . Jean .Paulo Sérgio Lima Silva.Petrópolis .conhecimento : Âmbito da Epistemologia Genética .Para Compreender Jean Piaget.com. Editora Cultrix . Taille. Dolle.Silva Rafael. Piaget. Epistemologia Genética . 17 .2001.Teorias Psicogenéticas em Discussão . Piaget. São Paulo. São Paulo . Tradução de Cabral. 1992. Para Repensar as Aprendizagens de Piaget a Freud.Desenvolvimento e Comportamento Humano. Heloysa Dantas.2000.Yves de . Editora Vozes. Seis estudos da Psicologia .br >.Jean Marie . Schultz . Álvaro.1990. Manuel.P . A Linguagem e o Pensamento da Criança .2000. Bianchi.1999. São Paulo : Editora Pearson Education do Brasil.Acesso em 14 nov. Maria Alice Magalhães.São Paulo . Duane. Jean. 2010.psicopedagogia on line . Editora Forence Universitária . Jean .2009. Regina.São Paulo:Editora Martins Fontes . Editora Summus. Piaget. de Oliveira . Editora Martins Fontes. Lajonquiere . Sydney Ellen Schultz . Disponível em: < www. História da Psicologia Moderna .Rio de Janeiro: Editora Agir . Tradução Vasconcellos. Leandro. 1992.Marta k. São Paulo . São Paulo.2009.

18 .