P. 1
Curso de Análise Real - Cassio Neri - UFRJ

Curso de Análise Real - Cassio Neri - UFRJ

|Views: 160|Likes:
Published by Anderson Ávila

More info:

Published by: Anderson Ávila on Sep 03, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/06/2012

pdf

text

original

O conjunto usado para contagens ´e o conjunto N = {1,2,3,...}. De t˜ao natural, N

ganha o nome (N ´e o conjunto dos n´umeros naturais) e ´e o primeiro conjunto num´erico

que aparece na hist´oria de qualquer civiliza¸c˜ao ou em qualquer tratado sobre os fundamentos

da Matem´atica.

Neste curso admitiremos conhecidos os conjunto N e Z= {...,2,1,0,1,2,...} (dos

n´umeros inteiros) bem como suas propriedades alg´ebricas de soma e multiplica¸c˜ao e sua

rela¸c˜ao de ordem.

No conjunto N valem dois princ´ıpios fundamentais: o “Princ´ıpio da Boa Ordem” e o

“Princ´ıpio da Indu¸c˜ao”.

PRINC´IPIO 2.1. (Da Indu¸c˜ao) Seja AN satisfazendo as seguintes propriedades:

1 A;

(2.1)

n A = n+ 1 A.

(2.2)

Ent˜ao A =N.

PRINC´IPIO 2.2. (Da Boa Ordem) Todo subconjunto n˜ao vazio de N possui elemento

m´ınimo, ou seja, se B N com B = ∅, ent˜ao existe n B tal que n m para todo

m B.

O Princ´ıpio da Indu¸c˜ao (e suas variantes) ´e usado para demonstrar que certas propriedades

s˜ao verdadeiras para todo n´umero natural. A estrat´egia ´e a seguinte. Definimos o conjunto A

constitu´ıdo pelos n´umeros naturais que possuem uma certa propriedade P. A seguir, mostra-

se que A satisfaz (2.1) e (2.2). Da´ı, conclu´ımos que A =Ne, portanto, que P ´e verificada por

todo n´umero natural. Este tipo de argumento ´e chamado de demonstra¸c˜ao por indu¸c˜ao.

13

14

CAP´

ITULO 2. N´

UMEROS NATURAIS, INTEIROS E RACIONAIS

EXEMPLO 2.3. Vamos demonstrar, por indu¸c˜ao, a conhecida f´ormula 1 + ··· + n =

n(n + 1)/2 v´alida para todo nN. Seja A o conjunto dos nN para os quais a f´ormula ´e

valida, i.e.,

A =

nN 1 +···+ n = n(n+ 1)
2

.
Pelo Princ´ıpio da Indu¸c˜ao, basta mostrar que A satisfaz (2.1) e (2.2) para concluir que A
=N,

ou seja, que f´ormula acima ´e v´alida para todo nN.

Evidentemente, 1 A pois 1 = 1(1 + 1)/2. Tomemos n A e mostremos que m =

n+ 1 A. Como n A temos 1 +···+ n = n(n+ 1)/2. Segue que

1 +···+m = 1 +···+n+ (n+ 1) = n(n+ 1)

2 + (n+ 1) = (n+ 1)(n+ 2)
2

= m(m + 1)
2 .

TEOREMA 2.4. Se vale o Princ´ıpio da Boa Ordem, ent˜ao vale o Princ´ıpio da Indu¸c˜ao.

Demonstra¸c˜ao. Seja A N satisfazendo (2.1) e (2.2). Suponhamos, por absurdo, que

A = N. Isto significa que existe algum elemento de N que n˜ao pertence a A e, portanto, o

conjunto B = A

´e n˜ao vazio. Pelo Princ´ıpio da Boa Ordem, B possui um elemento m´ınimo

m. Com certeza m > 1 pois m / A e 1 A. Assim, m1 ´e um natural menor que m. Pela

minimalidade de m, temos que m1 / B e portanto m1 A. De (2.2) conclu´ımos que

m = (m1) + 1 A, o que ´e absurdo.

TEOREMA 2.5. Se vale o Princ´ıpio da Indu¸c˜ao, ent˜ao vale o Princ´ıpio da Boa Ordem.

Demonstra¸c˜ao. Seja B N n˜ao vazio. Suponhamos por absurdo que B n˜ao possua

elemento m´ınimo. Em particular, 1 / B (sen˜ao 1 seria elemento m´ınimo de B). Seja

A = {nN ; n < mm B}.

Observamos inicialmente que AB =. De fato, se AB =, ent˜ao existe n AB.

Tendo n A temos tamb´em n < m qualquer que seja m B, em particular, tomando

m = n B obtemos n < n o que ´e absurdo. Conclu´ımos que AB =.

Mostraremos a seguir que A = N. Vejamos agora que isto ´e suficiente para concluir a

demonstra¸c˜ao. Neste caso temos= AB =NB = B contradizendo a hip´otese B =.

Mostremos, por indu¸c˜ao, que A =N. J´a sabemos que 1 / B e portanto 1 < m qualquer

que seja m B, ou seja, 1 A. Tomemos n A. Por defini¸c˜ao de A temos n < m qualquer

que seja m B, logo n+1 m para todo m B. Se n+1 B ent˜ao n+1 ´e um elemento

m´ınimo de B. Como, por hip´otese, B n˜ao possui elemento m´ınimo, segue que n + 1 / B e

portanto n+1 < m para qualquer m B. Conclu´ımos d´ai que n+1 A. Pelo Princ´ıpio da

Indu¸c˜ao A =N.

2.2. CONJUNTOS FINITOS, ENUMER´

AVEIS E N˜

AO ENUMER´

AVEIS.

15

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->