Fu t u r o s d e s e j á v e i s

,
o v o s de ouro e s u s t e n t a b i l i d a de
1922: Skipe, antena, fax , aviões controlados por rádio Frank R. Paul, The Future of Radio, 1922

Com muito entusiasmo inicio a conversa neste espaço da ARC DESIGN e começo com um pouco de teoria explicando os três temas que nos nortearão: economia criativa + desenvolvimento sustentável + futuros desejáveis. Para entender porque este trio de temas nos auxilia no “design de um mundo melhor”, imagine que um historiador do futuro diria que o momento atual é talvez mais importante do que foi o Renascimento... Por quê? Porque estamos entrando em uma era onde o intangível é o elemento central: isso fica claro quando se vê que o Google é o que hoje tem mais valor (e poder!), ou que 75% do valor de um produto está em seus intangíveis (como marca, design etc.). Estamos na passagem de séculos (milênios?) em que a vida esteve organizada em torno de recursos materiais, tangíveis, para uma fase centrada nos recursos imateriais, intangíveis. Recursos tangíveis, como terra, ouro ou petróleo, são finitos, inelásticos e, por isso, a economia baseada neles (vigente até o século XX) é definida pela gestão dos recursos escassos, e a competição define o modelo social e econômico. Já os recursos intangíveis, como cultura, conhecimento e criatividade, são infinitos, elásticos. Além do mais, os bits das novas tecnologias também são infinitos, assim como são infinitas as possibilidades oferecidas pelo trabalho em rede, pela produção colaborativa. Ou seja, falamos de uma nova economia, uma “economia da abundância”, onde a cooperação é o modelo. A economia criativa é a grande estratégia de desenvolvimento sustentável pois, dizendo de forma muito, muito sintética, é aquela que tem o intangível como matéria-prima. É como uma galinha de ovos de ouro, já que são recursos que não apenas não se esgotam como se renovam e multiplicam com o uso! E que são muito abundantes na maioria dos países em desenvolvimento. Esse patrimônio intangível pode ser convertido em qualidade de vida se soubermos mudar formas de pensar e agir e entrar de fato no século XXI. Entrar no século

XXI significa guiar-se pelo farol de milha (criar produtos e processos dirigidos para o futuro) e não apenas pelo espelho retrovisor (por exemplo, seguindo apenas as tendências e pesquisas do presente). Senão, seguiremos fazendo canja com a fabulosa galinha... Aí entra nosso terceiro tema: futuros desejáveis.

Fu t u r o s D e s e j á v e i s c r i a d o s p e l o i l u s t r a d o r R a i : 1. Escolas do futuro tem matérias que tr abalham a noção de interdependencia e responsabilidade. Por exemplo: saber as c o n c e q u ê n c i a s p a r a p o d e r e s c o l h e r m e l h o r.

2. Parques e Praças onde a atividade gera energia.

2
ARC DESIGN

3
ARC DESIGN

um horror! Será que é isso que queremos semear para o nosso futuro? Como diz Peter Druker. c o m 4 ARC DESIGN . cidades em escala inumana. 2007 w w w. pois não temos o hábito nem as ferramentas para criar o futuro que desejamos. belicosas.Mudar modelos de pensar e agir é urgente.wikifuturos. encontramos muito do que caracteriza o presente: telecomunicações. “A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo”. Capa Amazing Stories Agos to 1928 Demons tr ação Jet P ack H202. como agora. possa cumprir seu papel estratégico como motor do desenvolvimento sustentável. Pesquisando as imagens do passado e do futuro. que estão presentes sobretudo nos games e ficção científica.br) com sua Enciclopédia de Futuros Desejáveis (www. predomínio do carro.com) que irão ilustrar esta seção. Por isso. Mas as visões de futuro atuais. foi estruturado o movimento internacional Crie Futuros (www.. j e t p a c k i n t e r n a t i o n a l . essa galinha de ovos de ouro. mas difícil. principalmente em momentos de crise e mudança. Fica claro que o futuro é fruto dos sonhos do passado e escolhas do presente. algumas reproduzidas nestas páginas.. Paul. medicina a distância etc.criefuturos. Visões de um futuro desejável sempre existiram. para preparar terreno para o futuro que desejamos. Juntando tudo: criar futuros nos ajuda a entrar de fato no século XXI e preparar terreno para que a economia criativa.com. Três elementos para pensar o design do mundo! Repare que até a roupa é vermelha como foi sonhado em 1928 Frank R. são tenebrosas.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful