P. 1
evolucao_fotografia

evolucao_fotografia

|Views: 132|Likes:
Published by sabaorosa8832

More info:

Published by: sabaorosa8832 on Sep 27, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/16/2012

pdf

text

original

A evolução da Fotografia no tempo

:

a) Antecedentes

IV a.C. | Aristóteles observa eclipse solar numa câmara obscura.

1515 | Leonardo da Vinci compara o olho humano com a camera obscura (oculus artificialis).

1544 | Primeira ilustração de camera obscura sobre eclipse solar.

1550 | G. Cardano inventa a lente convexa.

1654 | Adolph Kircher faz a descrição da lanterna mágica.

1727 | J. H. Schulze descobre a fotossensibilidade dos sais.

1750 (Meados do Séc. XVIII) | É inventada a “silhouette” (Forma abstracta de representação que consistia em recortar em papel “charol” negro o perfil de alguém. Esta técnica não exigia estudos especiais em desenho. Era um processo rápido e económico, muito apreciado pelo público.) “Le découper de silhouette se mantuvo en boga hasta los años de Bonaparte. En los bailes públicos del Directorio y del Consulado había mercachifles que, como los de nuestras actuales ferias, se ganaban la vida practicando ese arte. Los proprios artistas comenzaron a ejercer ese nuevo género de retratos.” (In: la fotografía como documento social, Gisèle Freund, p.16)

1786 a 1830 | Inspirado na “silhouette”, surge em França, o “fisionotrazo” (Inventado por GillesLouis Chrétien, nascido em Versailles em 1754). Esta técnica baseava-se no pantógrafo. Com a ajuda de um estilete seco, o operador seguia os contornos de um desenho. Em seguida, com um estilete com tinta, seguia as sombras do primeiro estilete e reproduzia o desenho a uma escala determinada pela sua posição relativa. Os fisionotracistas mais conhecidos foram Queneday, Gonord e Chrétien. O “fisionotrazo” foi o percursor ideológico da fotografia. “Bastaba con dibujar los contornos de la sombra y trasladarlos a una placa de metal para grabarlos. Una sola sesión era más que suficiente. Así se obtenían retratos a un módico precio que se vendían por series.” (In: la fotografía como documento social, Gisèle Freund, p.17)

1

Wollaston inventa a camera lucida. Daguerre descobriu também. acompañándolos de la siguiente inscripción: “Ya no existe distancia alguna entre Felipe y yo. Obedecia à natureza intrínseca da fotografia: a reprodutibilidade. él es rey-ciudadano. p. que abriu uma oficina em Paris. H.” (In: historia de la fotografia. 1827 – Junho/Julho | Primeiras provas (positivas) feitas por Niépce. “La primera persona que intentó registrar la imagen de la cámara valiéndose de la acción de la luz fue Thomas Wedgwood. “El interés del público por la fotografía y la importancia económica que se le reconoció desde un principio. Este processo permitiu reduzir o tempo de exposição de oito horas para 30 minutos. comercializado com o nome de “calotipia” (mais tarde conhecido por “talbotipia”). Gisèle Freund. mergulhando-as em sal.1796 | Senefelder inventa o processo da litografia. Apenas um original). sensibilizando papel o cuero con nitrato de plata. Beaumont Newhall.” (In: la fotografía como documento social. 2 . não era possível produzir cópias. Inventada por Alois Senefelder em 1798. p. un parisino expuso su retrato al mismo tiempo que el de Luis Felipe. 1835 | Invenção do desenho fotogênico por Henry Fox Talbot. Este processo produzia um número ilimitado de cópias sobre papel. 1829-30 | Descoberta da forma de revelar e fixar fotografia (placas fotográficas) por Louis Daguerre (associado de Niépce desde Janeiro de 1829). facorecieron los esfuerzos tendentes a mejorar una técnica hasta el punto de que.13) 1807 | W. Exposição de 8 horas e utilização do estanho e vidro. a partir de um negativo igualmente de papel. que era possível fixar as imagens.30) 1831 - Julho | “”El 28 de Julio de 1831. años más tarde. yo soy ciudadano-rey. 1816 | Niépce faz a primeira prova (negativa). se lograría una disminución en el precio de los aparatos y de todos sus accesorios. (Importada para França [anos mais tarde] por Philippe Lasteyrie. encima colocaba objetos planos o transparencias pintadas y exponía el conjunto a la luz.24) 1835 - Agosto | Data de produção do mais antigo negativo em papel (muito pequeno e de pouca qualidade). (Este processo tinha um grande inconveniente: além de ser extremamente caro. (…) Poco antes de 1800 comenzó sus experimentos. Gisèle Freund. 1802 | Wedgwood faz experiências com nitrato de prata. p.”” (In: la fotografía como documento social.

ficou com a glória deste invento alterando o nome desta técnica para “daguerreotypie”.com/photohistory) (reacção do Jornal “Leipzigue City Advertiser”. e.) to give to the world an invention of the Devil?” (In: http: //www. Is it possible that God should have abandoned His eternal principles. Positivos directos em papel da autoria de Hypolite Bayard que anunciou o seu processo dois meses antes do lançamento oficial da “daguerreotypie”. “The wish to capture evanescent reflections is not only impossible. Gerava uma imagem única sobre uma placa de cobre revestida de prata polida. Era necessário criar um processo que permitisse a produção de cópias. pois não eram necessários conhecimentos e capacidades de desenhador. rara. “Some account of the Art of Photogenic drawing. o “héliographie”. 1839 | A 19 de Agosto tornou-se público o relatório sobre o Processo Fotográfico “DAGUERREOTYPE”. inventado por William Henry Fox Talbot. dona do privilégio de ter seus perfis eternizados pelos pintores. Relatório esse... a esta excitante invenção) Mas este processo tinha bastantes inconvenientes. reconheciada mundialmente (1839). a câmara escura (empregada pelos artistas desde o século XVI) e o outro um processo químico.. but the mere desire alone. Talbot escreve o seguinte: “How charming it would be if it were possible to cause these natural images to imprint themselves durably and remain fixed on the paper!” 3 . 1839 | Ano em que o Processo Fotográfico se tornou público. sócio de Niépce. God created man in His own image. era um processo muito caro e cada fotografia era única.b) 1ª Fase da fotografia 1839 | Invenção do termo “fotografia” por Sir John Herschel. is blasphemy. Aparentava-se conceitualmente à pintura pelo seu carácter de imagem única. ávida por símbolos de status capazes de aproximá-la da nobreza. the will to do so. and no man-made machine may fix the image of God. Esta técnica baseava-se na união de dois processos já conhecidos: um processo óptico. cujos direitos legais foram adquiridos pelo governo Francês em Julho de 1839. não havendo a possibilidade de fazer mais do que uma cópia.rleggat. Paul Delaroche fez o relatório sobre a descoberta deste processo. Nasceu então a “DAGUERREOMANIA”. O termo foi proveniente das palavras gregas “foto” (luz) e “grafia” (escrita). técnica acessível a todos.. a fotosensibilidade dos sais de prata (fotosensibilidade comprovada pelo físico alemão Johann Heinrich em 1727). 1839 | A 31 de Janeiro é entregue à Royal Society of London o relatório sobre o Processo Fotográfico “CALOTYPE”. 1839 | 1ª Exposição de fotografias (24 de Junho). consequentemente. or the process by which natural objects may be mad to delineate themselves without the aid of the artist’s pencil” – título do relatório). Obteve muito sucesso junto à burguesia emergente. Niépce morreu antes de ver a sua descoberta. Neste relatório. and allowed a Frenchman (. Jean Jacques Mandé Daguerre.

mostrando aspectos topográficos ou urbanos de países longínquos. “Les excursions daguerriennes”. exigia emulsionamento da placa. instantes antes da captação da foto. “Pencil of Nature”. 1840 | Surgem os álbuns de imagens etnográficas. entre a Rússia e a Turquia (1855). Foi o 1º livro ilustrado com fotografias originais. Alexander Gardner e Timothy O’Sullivan (consolidando o papel da fotografia como documento histórico de valor inquestionável!). Roger Fenton. . 1839 | Herschel utiliza hipossulfito de sódio como fixador. Palestine et Syrie”. . . com 125 imagens de Maxime Du Camp. Soleil. . 1839 | O Barão Séguier construía um conjunto de material fotográfico cujo peso e volume era um terço do material utilizado por Daguerre. Fotografias do conflito da Crimeia. Buron e Montmirel constroem novos equipamentos fotográficos com custos muito reduzidos. . Em “Égypte. sendo assim o pioneiro da microfotografia e da microfilmagem. 4 . editado em França até 1844. tirada pelo Professor Louis Boutan. captadas pelo fotógrafo de Guerra. Nubie. Leresbours. Fotografias que documentam a Guerra Civil nos EUA (1861-1865). 1839 | 1ª fotografia submarina. O processo de colódio húmido empregue na época. editado por Desiré Blanquart-Evrard (que levou as ilustrações fotográficas à perfeição industrial). 1841 | Talbot faz a patente do calótipo. 1840 | Os ópticos Chevalier. África e América. o que obrigava o transporte de dezenas de quilos de equipamento. realizadas na viagem de três anos (1849-1851) que realizou pelo Médio Oriente na companhia do escritor Gustave Flaubert. Continha 114 vistas da Europa. de Fox Talbot (1844). 1840 | Proliferam os estúdios de retratos em Nova Yorque.1839 | 1ª fotografia de um documento através de um microscópio. Arrojadas expedições fotográficas extremamente complicadas. por John Benjamin Dancer. . A fotografia assume também um papel importantíssimo na documentação e investigação científica. da autoria de Mathew Brady.

1849 | Le Gray inventa o papel encerado. sendo apenas produzidas fotografias de arquitectura e de paisagens (o retrato era impossível. 1842 | Estúdios dos retratistas começam a proliferar. 1843 | Processo Fizeau. a “Calotipia”. por Thomas Easterly. Neste processo. Processo de negativo em papel transparente feito com cera. 1843 | Em Inglaterra. 1846 | A venda anual de equipamento fotográfico. para a realização do “retrato fotográfico”. 1847 | É criado o PHOTOGRAPHIC CLUB em Londres. era utilizada uma placa de vidro com a clara de ovo sensibilizada com “potassium iodide” e depois lavada com uma solução ácida de nitrato de prata. 1848 | Após várias experiências infrutíferas com vidro. 1847 | 1º registo perfeito de um relâmpago. Consegue obter imagens fotográficas de grande qualidade. pois as pessoas não aguentariam ficar paradas tanto tempo). David Octavius Hill (nascido em 1802. este processo era muito lento. Abel Niépce (primo de Nicephore Niépce) melhorou até á perfeição o processo do negativo albuminado em vidro para atingir o máximo detalhe e uma melhor qualidade. alcançava aproximadamente os dois mil equipamentos e quinhentas mil placas. 1842 | Diminui o tempo de pose para vinte a quarenta segundos (a duração da exposição deixou de ser um obstáculo).1841 | Abrem estúdios em Londres e Paris. 5 . 1847 | Blanquart-Evrard inventa o papel albuminado. em Perth na Escócia) utiliza o método inventado por Fox Talbot. 1844 | EXPO INDÚSTRIA FRANCESA com 1000 daguerreótipos expostos. negativos esses que permitiam a produção de múltiplas provas. devido ao aumento da sensibilidade das placas e a introdução da objectiva. factor que originou a diminuição do tempo de pose para um ponto suportável. em Paris. 1842 | Introdução da objectiva por Joseph Petzval. Apesar dos excelentes resultados.

Gisèle Freund. Os norte-americanos gastavam entre oito a doze milhões de dólares.1850 | Na América.” (In: la fotografía como documento social. que representavam 95% da produção fotográfica. em Nova Yorque. p. tais como Corot. já existiam 77 galerias fotográficas.31) 1850 | Scott e Archer inventam o processo do colódio húmido. 6 . y encontraba en la fotografía un medio ideal para inmortalizarse.). “La joven nación se sentia orgullosa de sus logros. só em retratos. Daudigny & cia. 1850 | É adoptada a técnica do cliché-verre (adoptada também por muitos pintores.

possibilitando o acesso das classes mais baixas. Gisèle Freund. reduziu o formato dos retratos (6 cm x 9 cm) e substituiu a placa de metal pelo negativo de vidro (reduzindo o preço para 1/5 e criando a possibilidade de reproduzir várias cópias). Depois de alcançar a segurança material. a partir de Boston. aumentou a clientela. o “carte-de-visite”. Como solução criou o retrato pessoal. de André Disderi. Proveniente de famílias modestas. Estas fotografias tornaram-se numa mania. Tinham um novo formato que possibilitava a venda dos retratos. Gisèle Freund. e. A tarefa principal da fotografia consistia em satisfazer essa fome de representação. o ceder el sitio a una nueva tendencia. este processo permitiu. Outro grande impulso para o acesso das massas à fotografia. p. tirada por John Adams Whipple. só era acessível aos ricos e que os preços elevados deviam-se à utilização dos grandes formatos.45) 1851 | Abertura de um atelier fotográfico no “Boulevard des Italiers” por Disderi.13) “Había que elegir entre dos actitudes: o frente a la nueva competencia producir como Disderi retratos en masa y entonces el sello y el aspecto artístico quedaban relegados a un segundo plano. por Frederick Scott Archer. Assim. Los precursors del retrato fotográfico surgieron en estrecha relación con esa evolución. cinco vezes mais baratos. pretendiam afirmar-se através de símbolos externos. 1851 | Surgem as fotografias “carte-de-visite”. 1851 | Mais tarde. 7 . esta liberdade abriu novos horizontes para a fotografia. Disderi era dotado de uma inteligência prática e de um sentido de realidade: apercebeu-se de que a fotografia. 1851 | É introduzido o processo “Collodion”. Sendo muito mais económico. aos mais pobres. Archer desenvolve também. “… el ascenso de amplias capas de la sociedad hacia un mayor significado politico y social. 1851 | É fundada a “Société Héliographique”. pois reduzia o tempo de exposição para dois ou três segundos. o acesso à fotografia. O que caracterizava este processo era a sua rapidez em relação aos métodos convencionais.c) 2ª fase da fotografia 1851 (Março) | 1ª fotografia da Lua. Disderi iniciou um processo que mudou decisivamente o desenvolvimento da fotografia.” (In: la fotografía como documento social. o processo “Ambrotype”. a primeira sociedade de fotografia composta por sábios e artistas.” (In: la fotografía como documento social. ao facto de que a placa metálica não se prestava às reproduções (o tempo perdido com este processo era muito). p. aumentou as encomendas de retratos. que era um positivo directo. devido ao seu custo elevado.

a toda clase de individuos privados de bases seguras de subsistencia. 1855 | Na Grande Exposição Universal de Paris. por falta de cultura. p. p.” (In: la fotografía como documento social. 1852 | Martin desenvolve a Ferrotipia. sabios. o mais realista possível.1851 | A fotografia começou a chegar ao vasto público.56) 1851 | Na EXPO UNIVERSAL DE LONDRES foram apresentados 700 daguerreótipos. hombres de Estado.” (In: la fotografía como documento social. “El aparato fotográfico había democratizado el retrato de manera definitiva. funcionarios y modestos empleados son todos iguales. “El oficio de fotógrafo atraía sobre todo. 8 . artistas. e incapaces. decorre a 1º Expo colectiva apenas com fotografias. 1854 | O teatro. Ante la cámara. 1854 | É fundada a SOCIÉTÉ FRANÇAISE DE PHOTOGRAPHIE em Paris. tão respeitável quanto a pintura. 1854 | Disdéri regista a patente da “Carte de visite”. Gisèle Freund. existia uma secção especial de fotografia exibida pela primeira vez perante um público muito amplo. As suas fotografias eram de uma absoluta falta de expressão individual. por los escasos conocimientos que reclamaba.58) 1855 | Delineada a oposição que iria dividir a fotografia em duas áreas: a Realista e a Criativa. torna-se mais popular e a arte vê-se popularizada através da fotografia. na SOCIETY OF ARTS. com a publicação dos retratos dos seus actores. Gisèle Freund. Disderi instalou num dos seus estúdios uma “imprensa” fotográfica para poder entregar em 48h milhares de cópias a preços mínimos. 1855 | Taupenot apresenta o processo do colódio albuminado seco. no Palácio da Indústria. onde cada regimento teve o seu fotógrafo. de llegar a carreras más elevadas. a) Realista: Os autores acreditavam que a fotografia deveria ser apenas um documento. salidos de la indefinida masa de los frustrados. 1852 | Em Londres. b) Criativa: Os autores lutavam para que a fotografia fosse reconhecida como uma disciplina artística. Propôs a organização de um serviço fotográfico para o exército. 1853| É fundada a PHOTOGRAPHIC SOCIETY em Londres.

amigo e companheiro de Júlio Verne. se exhibieron por vez primera pruebas retocadas. en Francia. Os seus retratos eram de muita expressividade individual. las actitudes del cuerpo sólo sirven para acentuar la expresión. con una viveza impressionante. escritor e aeronauta. em Regent Street existiam 42 estabelecimentos fotográficos. Desenhador. editor e impressor.” 1860 | A fotografia extende-se ás grandes classes da Burguesia e pequena Burguesia. artistas e intelectuais. 9 .41) 1859 | EXPO SOCIÉTÉ FRANÇAISE DE PHOTOGRAPHIE no Salon des Beaux-Arts em Paris. salientava a expressão característica do homem. Gisèle Freund. O gosto do público (que agora constituía o grosso da clientela da fotografia) reduziu-a para um nível inferior. representativos do estilo da 1ª época: consciência profissional. Nadar foi um dos maiores retratistas de todos os tempos. La superioridad estética de esas imágenes reside en la importancia preponderante de la fisionomia. Nadar fotografou Paris de 520 metros de altura a bordo do seu balão (Geant).42) Nascido em 1820 em Paris. Se ponían de manifiesto todas las nuevas posibilidades que abría. to a gloat at its trivial image on a scrap of metal.” (In: la fotografía como documento social. Son rostros que miran. e a sua primeira clientela foi a burguesia. Nadar fue el primero en descubrir el rostro humano através del aparato fotográfico. Um dos retradados por Nadar foi Mallarmé.1855 | EXPO SOCIÉTÉ FRANÇAISE DE PHOTOGRAPHIE. que o poeta Charles Baudelaire escreveu: “… our squalid society has rushed. 1855 | Surge o RETOQUE (técnica capaz de eliminar da imagem todos os detalhes desagradáveis do rosto) e o RETOQUE DO NEGATIVO (invento do fotógrafo Hampfstangl de Munique). p. A procura de fotografias era tanta.63) 1858 | 1ª fotografia aérea tirada por Nadar (Gaspard-Félix Tournachon Nadar). la gente se queda fascinada.” (In: la fotografía como documento social. particularmente en el arte militar. “ Ante las primeras fotografias que Nadar fija sobre sus placas. que casí háblan. p. Pioneiro na conquista do espaço. Gisèle Freund. caricaturista. o maior balão construído até aos dias de hoje. o seu pai era livreiro. Nadar não procurava a beleza externa. p. Vinha de uma família burguesa intelectual provinciana. “ Esa experiencia produjo un gran revuelo. Abriu uma loja na Rue Saint-Lazare (1853). Hampfstangl exponía el mismo retrato sin retocar y retocado. 1860 | Em Londres. Gisèle Freund. ausência de falsas pretensões e cultura intelectual de quem exercía o ofício. “En la Exposición de 1855. Os primeiros partidários da fotografia tornaram-se nos seus maiores opositores. Narcissus to a man. causando sensación. O seu estúdio torna-se no lugar de reunião da elite intelectual de Paris.” (In: la fotografía como documento social.

p. Gisèle Freund. su único placer consístia en retirarse a un pequeño laboratorio que se había montado junto a su taller. de luz y de sombra. W. sus accidentes de perspectiva. Disderi apresentava as qualidades de uma boa fotografia.” (In: la fotografía como documento social. en el camino de ronda de la entrada de Clichy. 3º - As sombras.... O processo químico da fotografia suscitou-lhe uma grande curiosidade. los hábitos. Gisèle Freund. igual que el pintor. Para poder tirar as 1as fotografias subterrâneas nas catacumbas de Paris. la estatura. 1862 | É publicado o texto “Esthétique de la Photographie” da autoria de Disderi. da seguinte forma: 1º - Fisionomia agradável. Nadar teve que utilizar iluminação eléctrica (e magnésio). que teve um papel decisivo na história da fotografia.1861 | 1ª fotografia subterrânea. os meios tons e os claros bem pronunciados. o que foi totalmente inovador para a altura. el fotógrafo podrá expresar.43) 1862 | Poitevin faz positivos a carvão.64) Neste texto. igualmente tirada por Nadar. Depois de muitos anos de pesquisa. 2º - Nitidez geral. p. el espectáculo natural con sus formas.” (In: la fotografía como documento social. “Atrapado entre los conflictos artísticos y las dificultades pecuniarias.. 10 . Estos últimos están encargados de dar color a las fotografías.” (In: la fotografía como documento social.. pues las fotografías coloridas estavam de moda. “Los principales colaboradores del fotógrafo son en ese instante los retocadores y los pintores especializados. aluno de Picot (seu tio) dedicou-se a operações de química e sobretudo à busca das côres fundamentais. Gisèle Freund. inventou o procedimento seco do colódio.64) 1864 | Woodbury inventa a Woodburytype. 4º - Proporções naturais. p.. 5º - Beleza! “. 1864 | J. pintor. Swann apresenta o processo a carvão. las costumbres del individuo. p. Foi o primeiro texto teórico sobre a fotografia: “.” (In: la fotografía como documento social.63) 1861 | Gustave Le Gray. sendo os claros brilhantes. 1861 | Maxwell apresenta a projecção tricrómica. la actitud esté en armonía con la edad. 1862 | Adolph Braun executa reproduções industriais e comerciais de obras de artes. Gisèle Freund.

1865 | Acessórios característicos de um estúdio fotográfico da altura: a coluna. estas podiam ser reveladas muito mais rápidamente do que nas técnicas anteriores. 1865-80 | Levantamentos fotográficos na América do Norte. pois não havia a necessidade de utilizar placas molhadas e nem uma tenda câmara escura. Thomson é o autor de Street Life in London. invisível à objectiva. através da coloração dos daguerreotipos. 1870 | A polícia utiliza fotografias da Comuna de Paris. como base para as placas fotográficas. Aproximava-se o dia em que as fotografias poderiam ser feitas sem a necessidade de conhecimentos especializados por parte do fotógrafo. da cronografia. 1877 | J. Esta experiência tinha como objectivo comprovar que o animal realmente levantava as quarto patas do solo simultaneamente. 1867 | EXPO UNIVERSAL DE PARIS com exposição de fotografia integrada. 1869 | Primeiras tentativas de fotografia a cores. Thomson é o autor de Illustrations of China and its People. que fixava por detrás. o corpo do modelo a fotografar e evitava os movimentos que poderiam alterar a imagem. mas Louis Ducos du Huron e Charles Cross chegaram (simultaneamente) a um resultado mais agradável. reunindo três clichés monocromáticos de um mesmo assunto. 1873 | J. Esta técnica fotográfica foi aperfeiçoada pelo francês Etienne Jules Marey com a invenção do fuzil fotográfico em 1882. 1873 | Mawdsley inventa o papel gelatino-brometo. contrariando os moldes clássicos de representação do galope na pintura. investigou e descobriu uma forma de utilizar “Gelatina” (tinha sido descoberta poucos anos antes) em alternativa ao vidro. 11 . Este processo foi um impulso para o desenvolvimento do processo de “placa seca”. iniciou as experiências que conduziram à possibilidade de fotografar todas as etapas do galope de um cavalo. O 1º pesquisador bem sucedido foi Niépce de Saint Victor. 1877 | Avanço na revelação do invisível. com a ajuda de 12 câmaras. numa tentativa de remediar a ausência sentida. A introdução deste processo foi um ponto de viragem na história da fotografia. durante o tempo de pose). Edward Muybridge. a cortina e o velador e o apoia-cabeças (acessório que se adaptava ao crânio. 1871 | Richard Maddox.

1882 | Marey cria a espingarda fotográfica. 1891 | É criado o WIENER KAMERA CLUB. Riis é o autor de How the Other Half Lives. 12 . A fotografia podia a chegar a um número muito mais elevado de pessoas. 1890 - 1900| A fotogravura com trama substitui a gravura manual. 1877 | Raymond inventa o Praxinoscópio. de Nova Yorque. 1884 | Introdução do filme flexível. 1881 | F. utiliza reproduções fotográficas com trama. 1889 | P.1877 | Nadar é o autor de Galerie Contemporaine. 1890 | J. 1887 | Graff e Jongla inventam a película em celulóide. 1881 | Janson executa a fotografia de um cometa. 1882 | Abney inventa o papel citrato. O primeiro aparelho KODAK. 1888 | Introdução da Câmara Caixa (Box Camara). Emerson é o autor de Naturalistic Photography. por George Eastman. H. 1889 | É organizado o Primeiro Congresso Internacional de Fotografia. 1880 | É fundada a Fábrica Lumiére em Lyon. 1890 | Bertillon é o autor de La photographie judiciaire. 1885 | Bertillon cria a identificação antropométrica. nós fazemos o resto”. A Kodak apresenta um modelo “aperte o botão. 1890 | Rudolph inventa a objectiva anastigmática. Ives inventa um processo de fotogravação para textos e imagens em simultâneo. 1887 | É criado o NEW YORK CAMERA CLUB e o BUFFALO CAMERA CLUB. 1891 | É criado o CLUB DER AMATEUR PHOTOGRAFIEN em Viena. 1880 | O jornal DAILY GRAPHIC. 1888 | Redução no formato das câmaras. 1880 | Muybridge inventa o Zoopraxinoscópio. 1882 | Bertillon cria um ficheiro antropométrico com fotografias. por George Eastman.

1895 | P. 1907 | Criado o “Autochrome Lumiére”. 1893 | Primeira exposição internacional de amadores em Hamburgo.1892 | É criada a UNION INTERNATIONAL DE PHOTOGRAPHIE em Antuérpia. 1917 | Bulla e Oustrup fazem a reportagem fotográfica da revolução de Outubro. 1899 | INTERNATIONAL EXHIBITION em HAMBURGO. Rubel entra nos primórdios da litografia off-set. 1897 | P. 13 . 1898 | PHOTOGRAPHIC SALON OF PHILADELPHIA na ACADEMY OF ART. um terço de azul e um terço de verde) e cuidadosamente distribuídas sobre a placa de vidro. 1893 | Decorre o THE PHOTOGRAPHIC SALON em Londres. Neste processo eram utilizadas féculas de batata préviamente tingidas (um terço de vermelho. 1912 | É apresentado o aparelho de bolso KODAK. 1894 | É criado o PHOTO-CLUB DE PARIS. 1895 | É criada uma colectânea das melhores fotografias do ano - PHOTOGRAMS OF THE YEAR. 1904 | Ira W. Rudolph cria a lente Tessar. 1906 | Invenção da fototelegrafia. 1895 | É inventada a Pocket Kodak (Kodak de bolso). 1902 | P. 1914 | O Jornal NEW YORK TIMES edita um suplemento ilustrado. o 1º processo industrial de produção de fotografias coloridas (amplamente difundido até 1932). 1894 | Primeira exposição de arte fotográfica em Paris. 1895 | Os irmãos Lumiére fazem a apresentação do cinema. 1893 | Edison inventa o filme de 35 mm perfurado. 1900 | É criada a THE NEW SCHOOL OF AMERICAN PHOTOGRAPHY em Londres. 1913 | Barnak apresenta o protótipo da Leica. Rudolph inventa a objectiva Gauss. 1896 | É criado o CAMERA CLUB em Nova Yorque. 1900 | É apresentada a máquina Brownie da KODAK. Rudolph inventa lente Planar/Zeiss.

1924 | Rodtchenco é o autor do Retrato de Chevtchenko. produzindo slides de alta qualidade. Erich Salomon capta aspectos reservados das reuniões de cúpula dos dirigentes europeus. concebido por Leopold Manner e Leopold Godowsky. 1935 | Surge o Kodachrome. Com a Ermanox. 1931 | Walter Benjamin escreve Pequena História da Fotografia. percursor dos filmes modernos coloridos. 1933 | Ruska inventa o microscópio electrónico. é criada a revista VOGUE. Neste processo eram sobrepostas sobre a mesma base três emulsões independentes (a 1ª sensível apenas ao azul. 1921 | É criada a revista CAMERA na Suiça.1920 | É criada a REVUE FRANÇAISE DE PHOTOGRAPHIE e a PHOTO-CINÉ MAGAZINE em França. 1921 | Arget faz uma reportagem fotográfica sobre as prostitutas de Paris. 1924 | São apresentados pela Ermanox negativos de vidro de pequeno formato. Cartier-Bresson criou uma nova escola fotográfica. a 2ª sensível ao verde e a 3ª sensivel ao vermelho). Na Suiça. 1928 | É apresentado o ROLLEIFLEX. 1932 | Herbert Bayer escreve Fotomontagem. baseada na habilidade em prever antecipadamente o desdobramento de uma acção e de registar rápidamente este desdobramento no momento em todos os elementos constitutivos da imagem e que estivessem em sua configuração mais expressiva: o “instante decisivo”. 1923 | - Primeiras transmissões de fotografia “por fio”. 14 . 1924 | A marca Leica emprega o filme flexivel de cinema de 35 mm. inaugurando um novo estilo de comentário politico na imprensa. 1932 | É inventado o fotómetro de célula fotoeléctrica. Com a Leica.

1950 | São inventadas as fotocópias XEROX. Este processo permite fazer muitas cópias coloridas em papel. 1947 | Surge o Ektacolor. 1963 | Edwin Land cria o filme instantâneo colorido. 1954 | É apresentada a Kodak Tri-X. que também era um processo de revelação imediata. permite também uma correcção rápida de erros ou imperfeições (tal como a daguerreotipia. Este processo possibilita a contemplação imediata da fotografia feita. 1939 | Edgerton inventa o flash electrónico portátil. colocando a fotografia ao alcance de qualquer pessoa. 1947 | Surge também a Polaroid (a fotografia instantânea). 1941 | Kodak introduz o processo “negativo-positivo” na fotografia a cores com o Kodacolor. 1948 | Surge a Nikon 35 mm de telémetro. 1960 | O laser começa a ser utilizado na holografia. 1959 | É apresentada a Nikon 35 mm com Single-Lens Reflex. 15 . criada por Edwin Land.1939 | 100mo aniversário do anúncio oficial da fotografia. a partir do mesmo original. um filme que podia ser processado pelo próprio fotógrafo.

Koln. LANGFORD. NICOLAU. La fotografía como documento social. Hans-Michael (2002). Editorial Gustavo Gili. Guia Prático - Fotografia. Michael (1993). Ricardo (2006). Beaumont (2002). Barcelona. Taschen. Civilização Editora. Porto. MUSEUM LUDWIG DE COLÓNIA (2005). 16 . SENA. Editorial Gustavo Gili. História da Imagem Fotográfica em Portugal - 1839-1997. NEWHALL. António (1998). Bibliografia Complementar KOETZLE. Photo Icons - The Story Behind the Pictures - Volume 1. Giséle (2001).Bibliografia Bibliografia Básica FREUND. De Ferramenta a Paradigma (Colecção de Arte Contemporânea Publico Serralves). Taschen. Historia de la Fotografía. Barcelona. Koln. Fotografia na Arte. PÚBLICO e Fundação de Serralves. FOTOGRAFIA DO SÉCULO XX. Porto Editora.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->