cabeamento estruturado

Cabeamento Estruturado

Cabeamento Estruturado
Francisco Cousino francisco.cousino@pro.unifacs.br

Introdução – Cenário Atual
• As novas demandas proporcionadas por serviços e aplicações multimídia vem “empurrando” a evolução da infraestrutura de redes Foco no Cabeamento • Novos serviços de largura de banda alta e a adoção de padrões Ethernet de velocidades mais altas, estão criando um ambiente onde o IP adequado para a transmissão de serviços de IP avançados – Voz sobre (IP) – Vídeo conferência IP • Cada vez mais as redes de transmissão de voz, dados e vídeo estão convergindo para uma única infra-estrutura, e a demanda por confiabilidade e Qualidade de Serviço (QoS) nunca foi tão grande. • Logo se faz necessário um sistema de cabeamento :
– Estruturado – Confiável – Alto desempenho

Definição Sistema de Cabeamento estruturado
• Por definição, trata-se de uma infraestrutura única de cabeamento metálico ou óptico não proprietária, capaz de atender a diversas aplicações proporcionando flexibilidade de layout, facilidade de gerenciamento, administração e manutenção.

adotando-se.Definição Sistema de Cabeamento estruturado • Baseado em uma topologia estrela – Facilidade de expansão – Estrutura modular – Permite a expansão do alcance e abrangência do sistema • Estrela estendida – Suporte a diversas tecnologias diferentes exige aderência simultânea a todas as normas específicas. . em caso de conflitos. aquela mais restritiva.

Origem do Cabeamento Estruturado ANTES Telefonia PBX DEPOIS LAN MAINFRAME .

Permitir Flexibilidade na Mudança de Lay-out. 1.. sem a necessidade de alterações em sua estrutura.. Apoio em normas bem detalhadas e restritivas 3. Sistema capaz de suportar tráfego de informações em diferentes formatos e características. Piso Elevado Caixas de Piso p/ Voz e Dados Backbone . Características modulares Armário de Telecom 2.

dados. • Assegura que os requisitos físicos e lógicos para o tráfego multi-play e o cabeamento sejam atendidos.Porque Cabeamento Estruturado ? • Permite atender diferentes aplicações como: voz.. utilizando uma única infra-estrutura.. • Facilita o gerenciamento e a monitoração do sistema.. acréscimos e modificações no layout das áreas de trabalho (flexibilidade). . garantindo uma base sólida para suportar o bom funcionamento dos equipamentos ativos de rede. alarmes. escalável e de alto desempenho. vídeo. etc. • Assegura uma infra-estrutura confiável. • Simplifica a isolação de falhas e a solução de problemas. • Simplifica movimentações.

• É uma medida essencial que deve ser tomada para assegurar a integridade completa e satisfatória do sistema de SCE.O QUE É UMA CERTIFICAÇÃO DE CABEAMENTO • É o processo de análise que visa garantir que determinados dispositivos dentro de um sistema. estão atendendo a parâmetros e características mínimas. • Estes parâmetros mínimos são geralmente regidos por normas e tem a função de garantir o máximo de desempenho do sistema ou proporcionar o seu diagnostico. .

tendo em vista a flexibilidade de expansão dos sistemas estruturados Motivos de parada em redes corporativas .RAZÕES PARA SE CERTIFICAR UMA REDE • Custo do Cabeamento – aproximadamente 5% do investimento global. • Custo de manutenção – redução do tempo de reparo. – redução com custos de mudanças das estações de trabalho (em média 40% dos funcionários de uma organização mudam de lugar 1 vez ao ano). • Custo de ampliação – se torna mais barato.

Benefícios Operacionais .

fcc.Órgãos Certificadores • EIA – Electronics Industries Association – Órgão americano responsável por grande parte das normas de cabeamento estruturado em uso. – http:// www. define padrões de teste muito adotados em sistemas de cabeamento estruturado. – http://www. determina características dos sistemas de cabeamento estruturado.iec.etsi. Tem poder de polícia. e garante o atendimento das normas que impedem a geração e/ou aceite de interferência de sistemas de telecomunicação. – http:// www.eia.fr FCC – Federal Committee for Communication – Órgão federal americano responsável pelo controle e fiscalização de produtos e serviços de telecomunicações. a EIA é um órgão americano que.org ETSI – European Telecommunication Standard Institute – http:// www.org IEC – International Eletrotechnical Commission – Órgão americano. normalmente em associação com a TIA.ch • • • .

565.Órgãos Certificadores • ISO – International Standards Organization – http:// www. a TIA é um orgão americano que.iso.itu. recentemente lançada. é responsável por centenas de normas associadas a Telecomunicações. – http:// www.abnt. – É responsável pela nova norma brasileira de cabeamento estruturado. determina características dos sistemas de cabeamento estruturado.tiaonline. A norma encontra-se à venda no site. Era conhecido até algum tempo atrás como CCITT. a NBR 14.br . – http:// www. normalmente em associação com a EIA. – http:// www.int • ITU – International Telecommunication Union • TIA – Telecommunications Industry Association – Órgão americano responsável por grande parte das normas de cabeamento estruturado em uso.Associação Brasileira de Normas Técnicas.org.org • ABNT . Suíça.ch – Órgão internacional com sede em Genebra.

IEEE 802.Aderência aos Padrões e Normas Internacionais             ANSI/TIA/EIA-568A .Projeto 03.5/ISO 8802.05.Cabeamento Estruturado.Projeto 03. ANSI/EIA/TIA-569A . ANSI/TIA/EIA-607 .Cabeamento Estruturado.046.5 Token Ring.Administração e Identificação do CE.046.05.010 ( 568A). IEEE 802. ISO/IEC 8802.3 CSMA/CD.5/ISO/IEC 9314 FDDI. IEEE 802. Cobei/ABNT . ANSI/TIA/EIA-606 . .3 1BASE5. ISO/IEC 11801 .014 ( 569A).3 10BASET/FL.Caminhos e Espaços para CE.Aterramento do CE. ANSI X3T9. Cobei/ABNT .

Normas de Cabeamento .

Normas Sistema de cabeamento estruturado
• ANSI/EIA/TIA 568 B

Organismo Normatizador Número da Versão norma

• ANSI/EIA/TIA 568-B
• Esta norma tem como prioridade, permitir o planejamento e a instalação de um sistema de cabeamento estruturado, estabelecendo critérios técnicos e de performance, estabelecendo um "Padrão de Cabeamento de Telecomunicações em Edifícios Comerciais”. • Este padrão identifica e endereça seis componentes proeminentes da infraestrutura do prédio: facilidade de entrada, sala(s) de equipamentos, cabeamento de backbone, armários de telecomunicações, cabeamentos horizontais e áreas de trabalho.

Meios Físicos para Redes Locais
• Cabos de Par Trançado
• Cabos Coaxiais • Cabos de Fibra Ótica

Meios Físicos para Redes Locais • Cabos de Par Trançado
– Composto de par(es) de fios trançados; – Relativamente sensível a ruídos (a depender do cabo); – UTP (s/blindagem) e STP (c/blindagem);

• Cabos Coaxiais • Cabos de Fibra Ótica

de Passos – Comprimento – Espessura dos condutores • Passos diferentes implicam em comprimentos diferentes ! Comprimento do trecho .Construção de um par trançado • Além do tipo de material e técnicas de fabricação. diversos fatores influenciam na qualidade e desempenho do meio físico:  Espessura do condutor (bitola) Número de voltas / metro (passo) – Qtde.

Passos dos cabos coaxiais • Utiliza-se passos diferentes. para reduzir o cross-talk • Diferenças de comprimento devem ser compensadas •  necessidade de padronização .

um campo elétrico. um par de fios torcidos cria uma espira virtual com capacitância e indutância. suficientes para ir cancelando o ruído externo através de suas múltiplas .Cross-talk ou diafonia • Quando um sinal elétrico trafega num condutor. como a proximidade de uma fonte de interferência elétrica. rádio e eletromagnética •A teoria é que. • Crosstalk ou diafonia é a medida da interferência elétrica gerada em um par – Pelo sinal que está trafegando num par adjacente dentro do mesmo cabo – Ou por fatores externos. gera ao redor deste.

4 (quatro) fios torcidos num só cabo. ou seja. O trançamento em pares de fios protege-os de interferências externas dos sinais que passam pelos outros pares de fios .Cancelamento do Cross-talk • O ruído é cancelado pela mudança de polaridade do sinal através das múltiplas espiras. que é a atual AT&T ou Lucent Technology. • Atualmente os cabos UTPs são fabricados com 4 (quatro) pares. • Este fenômeno foi descoberto pela Bell Company.

que são trançados (binados) entre si.Cabos de Par Trançado • O par trançado consiste em dois fios de cobre isolados. . • Maximizar o efeito de cancelamento de correntes. • Minimizar os efeitos da diafonia e do ruído. protegendo o par de interferências externas. • Aumentar o balanceamento entre os condutores. Cat-6 Cat-5e • Este trançamento tem a função de: • Reduzir o acoplamento entre os pares devido a indutância mútua e ao desbalanceamento capacitivo.

• Blindagem – Cabo UTP (Unshielded Twisted Pair) é o mais comum. – Proximidade com fontes de interferência. – Transmissão balanceada reduz significativamente os ruídos. .Sensibilidade a ruídos • Problemas de instalação – A não obediência às normas. – Cabo STP (Shielded Twisted Pair) exige conectorização específica.

• Aplicado em ambientes ruidosos. • A utilização da blindagem: – Proporciona uma proteção contra as interferências de ondas eletromagnéticas. em fábricas e centros de radiocomunicação. com impedância de 100 ohms e condutores com bitola de 24 AWG. como por exemplo. F/UTP . – Reduz a irradiação gerada pelo próprio cabo.Cabos Blindados • Os cabos F/UTP e SF/UTP são cabos de 4 pares que possuem uma camada de blindagem metálica que pode ser uma folha (foilled) recobrindo o conjunto dos pares ou uma malha (screened). • Seguem os mesmos parâmetros de testes dos cabos U/UTP.

Conectorização • O cabeamento UTP envolve diversos componentes passivos : – – – – Tomadas Fêmea Path Panels Blocos de Fiação Patch e Line Cords .

Portas UTP
• Ethernet - 10BaseT
• Fast Eth. - 100BaseTx • Gigabit Eth. - 1000BaseT • Todos os padrões são baseados no conector RJ45
• As portas STP praticamente não são utilizadas – Aterramento, incompatibilidade com cabeamento estruturado,etc

Categorias dos cabos UTP
• Os Cabos UTP são distribuídos em categorias – Em todas as categorias, a distância máxima permitida é de 100 metros. – O que muda é a freqüência (e conseqüentemente a taxa máxima de transferência de dados suportada pelo cabo) e o nível de imunidade a interferências externas. – Normalmente algumas informações vem decalcadas no cabo, entre elas está a categoria do cabo.

Categorias dos cabos UTP
• Categoria 1: Utilizado em instalações telefônicas. Inadequado para transmissão de dados. Velocidade até 9,6Kbps Categoria 2: Outro tipo de cabo obsoleto. Permite transmissão de dados a até 2.5 megabits e era usado nas antigas redes Arcnet. Categoria 3: Cabo de par trançado sem blindagem mais usado em redes há uma década. Pode se estender por até 100 metros e permite transmissão de dados até 10 Mbps e uma largura de banda de 16MHz. Categoria 4:Este tipo de cabo foi muito usado em redes Token Ring de 16 Mbps e uma largura de banda de 20Mhz Categoria 5: Utiliza cabo de 4 pares trançado, existe tanto em versão blindada quanto em versão sem blindagem, a mais comum. A taxa de transferência pode atingir de 100 megabits a uma largura de banda de 100Mhz. Categoria 5e: Os cabos de categoria 5e são os mais comuns atualmente, com uma qualidade um pouco superior aos cat 5. Eles oferecem uma taxa de atenuação de sinal mais baixa, o que ajuda em cabos mais longos, perto dos 100 metros permitidos. Categoria 6: Utiliza cabos de 4 pares, semelhantes aos cabos de categoria 5 e 5e. Características para desempenho especificadas até 250Mhz e velocidades de 1Gbps até 10Gbps. Aprovado em junho de 2002 e publicado no adendo número 1 da norma ANSI/TIA/EIA-568-B.2



6A U/UTP cat.6 .6A Cat-6 Cat-5e F/UTP cat.Categorias dos cabos UTP • A norma EIA/TIA-568B classificou os cabos de par trançado em categorias de 1 à 7 e a norma ISO/IEC 11801 classificou em classes de A à F. U/UTP cat.

CATEGORIA 6A Nas categorias 5 e 6. existe também problemas de alien crosstalk entre cabos. Ruído Par sobre Par . Na CAT.6A. a 10Gbps. a 1Gbps os principais problemas eram de NEXT e FEXT entre os pares do cabo.

quem fica é o laranja. nas redes ethernet. – No primeiro. .Normas de Conectorização para cabos UTP (RJ-45) • Na tomada RJ-45 e RJ-11. o primeiro par (Azul-Branco) fica sempre no meio – Utilizado para voz • Os pares 2 e 3 são usados. por exemplo. • O par 4 é usado na telefonia digital. • Os padrões de conectorização típicos são o T568A e o T568B. No outro. o par verde fica nos primeiros 2 pinos.

Normas de Conectorização para cabos UTP (RJ-45) EIA/TIA 568-A EIA/TIA 568-B Padrões 568A e 568B .

Cabo Crossover UTP

Codificação de cores UTP 25 Pares

Meios Físicos para Redes Locais
• Cabos de Par Trançado • Cabos Coaxiais
– Primeiro meio físico, hoje em desuso
• Começou com o yellow cable, acabou com o cheapernet

– Abandonado no cabeamento estruturado

• Cabos de Fibra Ótica

diversos fatores influenciam na qualidade do meio físico: – Espessura – Comprimento – Número de malhas • As malhas garantem sensibilidade baixa a ruídos .Construção Coaxial Isolante Malha(s) Dielétrico Condutor • Além do tipo de material.

Rede Coaxial • Componentes devem ter construção coaxial • Deve-se ter cuidado com o aterramento • Impedância deve ser mantida : – Derivações – Falhas de terminação .

10Base5 Cabos RG-8. 50 ohms Comprimento máximo 500 m Conectorização N nos extremos.Portas Coaxiais • Ethernet Cheapernet .10Base2 – – – – – – – – – Cabos RG-58. 50 ohms Comprimento máximo 185 m Conectorização BNC. por crimpagem (circular ou hexagonal) Cabo é ligado diretamente aos equipamentos • Ethernet Yellow Cable . com terminadores Uso de transceptores VAMP em intervalos regulares Cabos AUI entre transceptores e equipamentos .

Meios Físicos para Redes Locais • Cabos de Par Trançado • Cabos Coaxiais • Cabos de Fibra Ótica – Imunidade total a ruídos elétricos – Instalação relativamente complexa • Raios de Curvatura • Conectorização / Emenda .

é a relação entre a velocidade da luz (c) e a velocidade do raio no meio (v) .NOÇÕES BÁSICAS DE ÓPTICA • Quando um feixe de luz atinge uma superfície de vidro parte da luz incidente é refletida. • Quanto mais denso o novo meio. • O índice de refração (n). menor a velocidade do raio refratado. e parte é refratada • O raio refratado muda de direção devido à mudança de velocidade em função da densidade do meio.

. de espessura aproximada de um fio de cabelo.Entendendo a Fibra Ótica Casca Externa Fibra ótica típica Diferença do índice de refração entre o núcleo e o revestimento = reflexão total Sinal refratado  Sinal incidente Região de mudança de densidade • Ângulo de Incidência Sinal refletido A Fibra Óptica é um filamento cilíndrico muito longo. de diâmetro extremamente pequeno. o qual é predominantemente feito de vidro de sílica com alto grau de pureza.

– A luz é encaminhada em feixe único. . • Casca típica : 125 Núcleo típico 8 – Largamente utilizada em sistemas de telecomunicações – Tem longo alcance (chega a 60 km.Tipos de Fibra Ótica • Fibra Monomodo – Vamos agora supor que. em alguns casos). Neste caso temos a denominada Fibra Óptica Monomodo. o diâmetro da Fibra Óptica que já é pequeno. de forma a permitir a passagem de somente um Modo ou Raio de Luz. fosse ainda mais reduzido.

– Tem menor alcance (chega tipicamente a 2 km) • Pode ter menor alcance em trechos com altas taxas de transferência . como o nome indica.Tipos de Fibra Ótica • Fibra Multímodo – A Fibra Multímodo.5 – Permite o uso de equipamentos mais baratos. vários Raios de Luz podem se propagar simultaneamente ao longo Fibra Óptica – A luz é encaminhada em múltiplos feixes. • Casca típica : 125 Núcleo típico 50/62.

. com valores em torno de 0. com valores em torno de 3.4 dB/km. – A terceira janela na região de 1550 nm. – Influência dos radicais OH inseridos durante a fabricação. – A segunda janela na região de 1.300 nm. com valores em torno de 0. de menor atenuação. – Imperfeições da sílica dentro da fibra (guia de onda). • Três regiões de baixa atenuação foram observadas recebendo o nome de janelas ópticas: – A primeira janela na região de 850 nm.ATENUAÇÃO (dB/km) • A atenuação é provocada pela: – Perda de potência pela absorção de luz na casca.2 dB/km.75 dB/km.

Fontes Luminosas • As fontes luminosas utilizadas para transmissão de dados em fibras ópticas são: – LED (Light Emiting Diode). – ILD (Diodo laser). Comprimento de onda Velocidade Distância LED LASER (ILD) VCSEL 850 nm ou 1300 nm 1310 nm ou 1550 nm 852 nm ou 1300 nm <= 622 Mbps 10 Gbps 10 Gbps <= 2Km > 40km <= 550 m . – VCSEL (Vertical-Cavity Surface Emitting Laser).

Conectores de FO .

Vantagens da FO • • • • • • • Imunidade à Interferências Sigilo Condutividade elétrica nula Largura de Banda Baixa Perda Sem Risco de Fogo ou Centelhamento Tamanho Pequeno .

Sistema de cabeamento estruturado Subsistemas • Um Sistema de Cabeamento Estruturada EIA/TIA 568B é formado por seis subsistemas Legenda 1-Entrada do Edifício 2-Sala de Equipamentos 3-Cabeamento Backbone 4-Armário de Telecomunicações 5-Cabeamento Horizontal 6.Área de Trabalho .

números de curvas.) e espaços (salas).Sistema de cabeamento estruturado Subsistemas • ANSI/EIA/TIA 569 • O propósito desta norma é de normalizar as práticas de construção e projeto dentro e entre prédios comerciais relativas à infra-estrutura de telecomunicações. • ANSI/EIA/TIA 607 • O objetivo da norma EIA/TIA-607 é recomendar boas práticas de aterramento aterramento para os links de cabeamento estruturado em prédios comerciais .). etc. incluindo wireless. nos quais os equipamentos e os meios de telecomunicações serão instalados. eletrodutos.etc. • Ela especifica caminhos (eletrocalhas.rotas (angulações.

diagramas) do cabeamento. placas de identificação. • A administração de uma rede interna estruturada compreende toda a documentação incluindo todas as etiquetas. • De acordo com a norma ANSI/EIA/TIA-606. registros. a administração e a identificação da infra-estrutura de telecomunicações incluem a documentação da rede local (legendas.Sistema de cabeamento estruturado Subsistemas • ANSI/EIA/TIA 606 • O objetivo da norma EIA/TIA-606 é providenciar um esquema de administração uniforme independente das aplicações. armários de telecomunicações e sistemas de aterramento dos circuitos de telecomunicações. dos caminhos e passagens dos cabos em geral. • A norma não determina como deve ser feita a documentação . planta dos pavimentos. salas de equipamentos. dos hardwares de terminação.

• A norma TIA-568-B incorporou todos os TSBs Technical Systems Bulletins e os adendos da norma TIA-568-A .Mudanças ANSI/TIA/EIA nos Padrões de Cabeamento • No primeiro semestre de 2002 foi emitido o novo documento – ANSI/TIA/EIA-568-B – Substitui a antiga norma ANSI/EIA/TIA-568-A • A ANSI/TIA/EIA revisa as normas a cada 5 anos • Mais de sessenta organizações da indústria de telecomunicações contribuíram com seu "expertise" no desenvolvimento deste novo documento.

também em fase de revisão de conteúdo e texto. para instalações em ambientes industriais. – Aprovada para publicação a norma EIA/TIA 1005. tem seu prazo para publicação previsto para Junho de 2009.2. a EIA/TIA 568C.Mudanças ANSI/TIA/EIA nos Padrões de Cabeamento • No primeiro semestre de 2008 – reunião do grupo 42 no Canadá. • Mudanças ANSI/TIA/EIA nos Padrões de Cabeamento – Aprovada para publicação a norma EIA/TIA 568C e EIA/TIA/568C. . – As normas EIA/TIA 606 e EIA/TIA/607.1 – A principal norma para cabeamento.

Exemplo de um Sistema de Cabeamento Estruturado Telefonia UTP 4 PARES UTP 4 PARES Fast Ethernet ATM BB DISTR. CFTV PABX Fast Ethernet ATM 3270 CFTV . BB SALA DE EQUIP. UTP 4 PARES UTP 4 PARES UTP 4 PARES UTP 4 PARES UTP 4 PARES UTP 4 PARES 32XX SALA DE EQUIP. HORIZ.

WA Cabeamento Horizontal .HC Armário de Telecomunicações .TC Backbone Vertical Sala de Equipamentos .Sistema de Cabeamento Estruturado Subsistemas Área de Trabalho .ER Facilidades de Entrada .EF Administração .

EF Administração .HC Sala de Telecomunicações .Sistema de Cabeamento Estruturado Facilidades de Entrada Subsistemas Área de Trabalho .WA Cabeamento Horizontal .ER Facilidades de Entrada .TR Backbone Vertical Sala de Equipamentos .

além de serem mais caros. Isto porque os cabos externos normalmente não têm proteção contra propagação de fogo. . • É o sub-sistema responsável pelo tratamento e adequação dos cabos externos que chegam a um determinado prédio. • É onde são realizadas as emendas entre os cabos externos e os internos. dispositivos de proteção e outros equipamentos necessários para conectar a rede externa com o cabeamento do prédio.Facilidades de Entrada (EF) Definições • Entrada dos serviços de Telecom • Ponto de demarcação entre o SP e o Cliente (TIA606) • Consiste de cabos. O seu projeto é especificado pela norma ANSI/TIA/EIA-569-A. preparando-os para o encaminhamento interno. hardware de conexão.

Isto vale inclusive para os cabos de fibra ótica com partes condutoras. onde são instalados hardware de conexão e proteção que fazem a interface entre os meios físicos utilizados internamente e os meios físicos externos.Facilidades de Entrada (EF) Características • Consiste de uma área. como malhas e tracionadores de aço. • Na mesma sala deve estar o hardware de proteção contra surtos elétricos e sobre-tensões. • A sala não pode estar afastada mais do que 15 metros do ponto de entrada do cabo no prédio. muitas vezes dentro da sala de equipamentos. .

Subsistema de Entrada .EF Cabos do Backbo ne Vertical Cabo da Rede Externa Hardware de Conexão Caixa de Emen da Unidades de Proteção Elétrica .

Subsistema de Entrada .EF .

Sistema de Cabeamento Estruturado Sala de Equipamentos Subsistemas Área de Trabalho .EF Administração .HC Sala de Telecomunicações .TR Backbone Vertical Sala de Equipamentos .ER Facilidades de Entrada .WA Cabeamento Horizontal .

• É o ponto de concentração central de um determinado prédio. • Concentra todos os cabos do Backbone e os cabeamentos horizontais do mesmo piso e do Sistema de Entrada. tanto os de informática. de um edifício. quanto os de telecomunicações . • A sala deve concentrar todos os equipamentos ativos. ou funcionários.Sala de Equipamentos – ER Definição • Uma sala de equipamentos é definida como qualquer espaço onde localizam-se equipamentos de telecomunicações comuns aos residentes.

• A prática recomendada é prover 0.etc • O tamanho mínimo recomendado para esta sala é de 14 m2 • Deve ter área calculada com base na quantidade de WA’s do prédio. .Sala de Equipamentos – ER Características • Equipamentos incluem – PABXs – Computadores – Switches – Roteadores – acomodar equipamentos de comunicação das operadoras de Telecomunicações. a sala de equipamentos deve localizar-se próxima à rota do backbone principal para permitir conexões mais fáceis ao backbone. • Idealmente.07m2 de espaço da sala de equipamentos para cada 10 m2 de espaço utilizável do piso (áreas de trabalho).

Sala de Equipamentos – ER • A Sala de Equipamentos proporciona um ambiente controlado para abrigar os equipamentos de telecomunicações. aterramento e os sistemas de proteção. • Ela também pode conter o Main Cross-Connect (MC) ou o Intermediate Cross-Connect (IC) usado na hierarquia do cabeamento de backbone. e a Sala de Telecomunicações (TR) é a complexidade dos equipamentos. sendo que a (ER) é mais completa. e as do cabeamento horizontal do andar onde esteja localizada • A diferença entre a Sala de Equipamentos (ER). • Pode também abrigar as terminações dos equipamentos. . caixas de emenda. hardware de conexão.

ER Dutos de Passagem de Cabos Cabos do Backbone Vertical Cabos do Backbone Vertical Equipamentos Hardware de Conexão .Subsistema Sala de Equipamentos .

Sistema de Cabeamento Estruturado Área de Trabalho-WA Subsistemas Área de Trabalho .HC Sala de Telecomunicações .WA Cabeamento Horizontal .EF Administração .TR Backbone Vertical Sala de Equipamentos .ER Facilidades de Entrada .

Área de Trabalho-WA • Os equipamentos não são objeto das normas de cabeamento. • Sua influência principal está no dimensionamento do número de pontos. • Modelo de Projeto – Básico : 2 tomadas por AT – Avançado : 4 tomadas – Integrado : 4 tomadas + FO .

Área de Trabalho-WA Dimensionamento de pontos No mínimo 1 WA a cada 10 m2 de acordo com a Norma 568-A A distância mínima aplicada do piso até à tomada de superfície. . deverá ser de 30 centímetros.

Área de Trabalho-WA No mínimo 2 Tomadas por WA de acordo com a Norma 568-A As duas tomadas deverão estar dispostas no mesmo espelho (face plate) para atender os requisitos de cabeamento estruturado e todas as adaptações de conexão utilizadas devem ser externas à tomada de superfície .

TR Backbone Vertical Sala de Equipamentos .WA Cabeamento Horizontal .Sistema de Cabeamento Estruturado Cabeamento de Backbone Subsistemas Área de Trabalho .HC Sala de Telecomunicações .ER Facilidades de Entrada .EF Administração .

Os componentes envolvidos na distribuição do backbone incluem: – Cabos do backbone – Conexões cruzadas intermediárias e principais – Terminações mecânicas – Patch cords ou jumpers para conexões backbone • É o sub-sistema responsável pela interligação dos subsistemas TR. normalmente dentro de área privada. .Cabeamento Backbone Definição • O backbone faz a interconexão entre TRs. salas de equipamentos e facilidades de entrada. EF e ER intra-prédios ou interprédios na mesma organização.

• O cabeamento de backbone segue a topologia de estrela hierárquica. a interligação entre os TR’s deve ser feita em um único shaft. . se isto for possível. • O Cabeamento de Backbone pode se situar dentro de um mesmo prédio ou entre prédios. • A vida útil do cabo de backbone é de pelo menos 10 anos • o Backbone normalmente é construído através de encaminhamentos aéreos ou subterrâneos.Cabeamento Backbone • Para maior simplicidade.

salas de equipamentos ou instalações de entrada. o Cabeamento de Backbone deve utilizar uma Topologia em Estrela Hierárquica. . • Estas conexões cruzadas podem estar localizadas nas salas de telecomunicações.Hierarquia do cabeamento de backbone • De acordo com o padrão TIA/EIA-568. • Não podem existir mais do que dois níveis hierárquicos de conexão cruzada no Cabeamento de Backbone. • Cada conexão cruzada horizontal(HC) numa sala de telecomunicações (TR) é cabeada a uma conexão cruzada principal (MC) ou para uma conexão intermediária (IC) e daí para uma conexão cruzada principal (MC).

Backbone .Topologia em estrela .

Hierarquia do cabeamento de backbone • Existem duas formas de se conectar uma instalação de distribuição horizontal(HC) a uma instalação de distribuição principal(MC) – Na primeira. . uma distribuição horizontal pode ser conectada indiretamente a distribuição principal (MC). – Na segunda. através de uma distribuição intermediária(IC). cada instalação de distribuição horizontal pode ser diretamente conectada a uma instalação de distribuição principal(MC).

Hierarquia do cabeamento de backbone .

utilizan-se os termos MC IC ou HC para detrminar os elementos da hierarquia. onde: – MC ou MCC (Main Cross-Connect ou Conexão cruzada principal). – HC ou HCC (Horizontal Cross-Connect ou conexão cruzada horizontal). Normalmente localizado no TR.Entendendo a Hierarquia de cabeamento do backbone • Dentro da hierarquia do backbone. . • A norma TIA/EIA-568 especifica que no máximo uma IC pode ser utilizado para conectar um HC ao MC. – IC ou ICC (Intermediate Cross-Connect ou conexão cruzada intermediária). Normalmente localizado no ER. Normalmente localizado no TR.

Cabeamento backbone Tipo A .

Cabeamento backbone Tipo B .

Cabeamento backbone .Restrições .

Tipos de Mídia do Backbone Existem 3 tipos de cabos reconhecidos pela Norma 568-B Cabo UTP 4 e 25 Pares 100 ohms conforme a ANSI/TIA/EIA-568-B. Cabo Óptico Multimodo .62.9/125m .5/125m Cabo Óptico Monomodo .2.

.5/125 µ. para o cabeamento de backbone.Critérios de seleção de mídia do Backbone • A escolha da mídia de distribuição do backbone vai depender das características das aplicações específicas. – Requisitos de vida útil do cabo de backbone – Tamanho do local e população de usuários • A maioria das instalações atuais usam o cabo de fibra óptica multimodo de 62. • Fatores que influenciam nesta escolha: – Flexibilidade. considerando-se os serviços suportados.

Os diferentes transformadores de energia podem ter aterramentos diferentes. – O cabo UTP pode fornecer um caminho para a entrada de raios no prédio. . Não é incomum que os andares do mesmo prédio sejam alimentados por transformadores de energia diferentes. causando assim os problemas descritos anteriormente de aterramento – As fibras ópticas não condutoras eliminam o problema de terras diferentes.Critérios de seleção de mídia do Backbone • A FO é meio mais recomendado para a utilização no backbone. Porque ? – A razão é simples.

Distâncias máximas para os lances de cabeamento Backbone • Variam para cada tipo de mídia utilizada .

Distâncias máximas para os lances de cabeamento Backbone • Tomemos com exemplo um cabeamento de backbone utilizando FO. .

Percursos verticais ou backbone .

Subsistema Cabeamento de Backbone Sleeve Backbone Riser Cable Cabeamento Vertical .

HC Sala de Telecomunicações .Sistema de Cabeamento Estruturado Cabeamento Horizontal Subsistemas Área de Trabalho .WA Cabeamento Horizontal .TR Backbone Vertical Sala de Equipamentos .EF Administração .ER Facilidades de Entrada .

Cabeamento Horizontal (HC) Definições • A distribuição horizontal é o subsistema do cabeamento estruturado que liga a área de trabalho à conexão cruzada horizontal no armário de telecomunicações. • É a porção do sistema de cabeamento que se estende da tomada de telecomunicações na área de trabalho até o horizontal cross-connect (HC) na sala de telecomunicações. • O cabeamento horizontal inclue: – cabos de distribuição horizontais – saídas de telecomunicações na área de trabalho – terminação mecânica do cabo de mídia – patch cords e jumpers no armário de telecomunicações – As Multi-User Telecommunications Outlet Assemblies (MUTOA) e o Consolidation Point (CP) – ponto de consolidação. • Envolve todos os cabos e encaminhamentos necessários para a interligação dos equipamentos das áreas de trabalho aos TRs. .

• Em alguns casos pode conter cabos de fibra ótica para atendimento dos usuários (como é o caso dos sistemas fiberto-the-desk. . • Em grandes instalações. é tipicamente o sub-sistema normalmente de custo mais elevado. • Tipicamente é constituído por grande quantidade de cabos de par trançado de 4 pares. por exemplo. • O cabeamento horizontal deverá ser instalado seguindo uma topologia em estrela onde o centro é o horizontal crossconnect (HC) na sala de telecomunicações (TR) do andar.Cabeamento Horizontal (HC) Características • O seu nome vem do posicionamento dos cabos dentro do sub-sistema. e as pontas formadas pelas tomadas de telecomunicações.

etc). • Um cabo UTP para cada tomada componente. • Define os caminhos e espaços • Número de curvas de 90o menor do que 3 (EIA/TIA/569) • Transições e consolidações (Convencional x Zone wiring) . bem como para o cabeamento óptico horizontal não são aceitos os divisores (splitters).Cabeamento Horizontal (HC) Características • Extensões e emendas são proibidas no cabeamento metálico horizontal. • Algumas redes ou serviços necessitam de adaptadores específicos (balun. • Fibra ótica (um par para cada tomada). que deverão ser colocados externamente ao cabeamento horizontal.

entre a tomada de telecomunicações e o horizontal cross-connect (HC). • Na conexão cruzada horizontal o comprimento máximo dos patch cords e jumpers usados para conectar o cabo horizontal ao equipamento ou cabo do backbone não pode exceder 3m. independentemente do meio. • Para cada canal horizontal é permitido no máximo 10m de cords da área de trabalho.Cabeamento Horizontal (HC) Distâncias • A distância máxima do cabeamento horizontal deverá ser de 90 metros. . patch cords e cords de equipamentos (equipment cords).

Cabeamento Horizontal (HC) Distâncias .

Cabeamento Horizontal (HC) Distâncias .

porém não é mais recomendado para novas instalações .62. é reconhecido pela ANSI/TIA/EIA-568B.2. Cabo Óptico Multimodo .2.Tipos de Mídia do Cabeamento Horizontal Existem 3 tipos de cabos reconhecidos pela Norma 568-B Cabo UTP (Unshielded Twisted-Pair) 100 ohms ou ScTP (Screened Twisted Pair) conforme a ANSI/TIA/EIA-568-B.5/125m Cabo STP-A de 150 ohms.

Critério de seleção de mídia Cabeamento Horizontal • No mínimo duas tomadas de telecomunicações devem ser colocadas em cada área de trabalho. – A segunda deverá suportar cabeamento de 4 pares e 100 ohms categoria 5 – Ou cabeamento de fibra óptica multimodo com duas fibras de 62.5/125 µm ou 50/125 µm. . devendo ser configuradas da seguinte forma – Uma tomada deverá suportar cabeamento de 4 pares e 100 ohms de categoria 3 ou superior.

Padrões Suportados pelo Cabo UTP de 4 Pares Cat.5 Telefonia Token Ring 10BASE-T ATM .

Cabeamento por Zona Método Tradicional x Zone Wiring Ponto Intermediário Múltiplos Cabos de 4 pares Cabo de 25 Pares Patch Panel Armário de Telecomunicações Patch Panel Armário de Telecomunicações MUTOA OU CP .

Zone Wiring é a solução ideal para locais que sofram alterações de layouts e/ou reconfigurações com uma certa freqüência .  Limitações na Infra Estrutura do Ambiente.Motivadores do ZONE WIRING  Mudanças e Reconfigurações Freqüentes do Local.  Número de Pontos Insuficiente.  Utilização de Divisórias.  Instalações e Móveis Modulares.  Flexibilidade na Alteração de Layouts.

Multi-User Telecommunications Outlet Assembly (MUTOA) Multi-User Telecommunications Outlet Assembly (MUTOA) Cabeamento Horizontal (HC) Sala de Telecomunicações (TR) Área de Trabalho (WA) Patch Cords da Área de Trabalho Conexão Cruzada Horizontal Telecommunications Outlet/Connector .

. que pode servir no máximo a 12 áreas de trabalho.Multi-User Telecommunications Outlet Assembly (MUTOA) • O multi-user telecommunications outlet assembly (MUTOA) facilita a terminação de um ou múltiplos cabos horizontais numa localização comum. • Um MUTOA. • Os cabos da área de trabalho que estejam ligados a um MUTOA devem ser identificados em ambas terminações. – Na terminação próxima ao equipamento identifica-se a porta e qual é o MUTOA – Na outra terminação indica-se qual a área de trabalho servida.

Multi-User Telecommunications Outlet Assembly (MUTOA) .

seguiremos a seguinte fórmula para definir o comprimento dos cabos. para não prejudicar a atenuação total do canal.5 para 26AWG ScTP). – C = (102-H)/(1+D) • H = comprimento total do cabeamento horizontal (C + H ≤ 100m).) 90 (295) 85 (279) 80 (262) 75 (246) 70 (230) C m (ft.) 5 (16) 9 (30) 13 (44) 17 (57) 22 (72) Total Channel m (ft.) 100 (328) 99 (325) 98 (322) 97 (319) 97 (319 5 (16) 5 (16) 5 (16) 5 (16) 5 (16) . A m (ft. • D = fator relativo à dimensão do patch cord (0.Multi-User Telecommunications Outlet Assembly (MUTOA) O comprimento do cabeamento horizontal no MUTOA irá variar de acordo com o cabo UTP utilizado.2 para 24AWG UTP/ScTP e 0.) B m (ft.

Consolidation Point (CP) Área de Trabalho (WA) Sala de Telecomunicações (TR) Conexão Cruzada Consolidation Point (CP) Inter Conexão Cabeamento Horizontal (HC) Patch Cords da Área de Trabalho Hardware de Conexão Conexão Cruzada Horizontal Mínimo 15 mts. Outlets da Área de Trabalho ou MUTOA .

• O cabeamento horizontal que possuir um ponto de consolidação poderá terminar em uma tomada de telecomunicações ou numa MUTOA. sobre um meio permanente como colunas e paredes estruturais. • Cada CP pode servir no máximo a 12 áreas de trabalho.Consolidation Point (CP) • É um ponto de interconexão dentro do cabeamento horizontal. • O ponto de consolidação deve ser instalado em local de fácil acesso. • A distância do Ponto de Consolidação (CP) à Conexão Cruzada da sala de Telecomunicações (TR) deve ser de pelo menos 15 metros para reduzir o efeito do NEXT em cabos multipares. . Não pode ser colocado em espaços no teto ou qualquer área obstruída. • Só pode haver um ponto de consolidação no cabeamento horizontal.

Consolidation Point (CP) .

Escritório Montado com Arquitetura ZONE WIRING Sala de Telecomunicações (TR) Conexão Cruzada do HC Outlets Cabos UTP 4 Pares Cabos UTP 25 Pares Pontos de Consolidação (CP) .

HC Patch Panel de Administração IO IO IO Information Outlet (IO) Cabeamento Horizontal .Subsistema Cabeamento Horizontal .

HC Sala de Telecomunicações .TR Backbone Vertical Sala de Equipamentos .Sistema de Cabeamento Estruturado Sala de Telecomunicação Subsistemas Área de Trabalho .EF Administração .ER Facilidades de Entrada .WA Cabeamento Horizontal .

Sala de Telecomunicação Definição • Um armário de telecomunicações é definido como um espaço onde é feito o ponto de transição entre backbone e as rotas de distribuição horizontais. • A Sala de Telecomunicações também atua como um ponto de terminação para o cabo de backbone. • A sala deve concentrar todos os equipamentos ativos. quanto os de telecomunicações. tanto os ativos de rede. .assim como as terminações de cabos e cabeamento em conexão cruzada. • A função da Sala de Telecomunicações é proporcionar um ponto de terminação para a distribuição de cabos horizontais. • A conexão cruzada destas duas partes do cabeamento da edificação é uma função importante da sala de Telecomunicações.

recomenda-se a instalação de pranchas de madeira em duas paredes. • A sala deve dispor de espaço suficiente para manutenção. • Pode existir mais de um para grandes áreas. ar-condicionado. .Sala de Telecomunicação • Deve existir no mínimo um TR por piso. em alguns casos. além de energia elétrica e. • Para grande números de pontos.

Sala de Telecomunicação Tipos de conexão • Qualquer conexão entre o cabeamento de backbone e o horizontal deve ser efetuada através do uso de uma “conexão cruzada horizontal” entre o equipamento comum e o hardware de conexão ao qual o cabeamento horizontal é Terminado. • Existem 2 tipos de conexão reconhecidos pela Norma 568-A – Interconexão – Conexão Cruzada .

Sala de Telecomunicação Tipos de conexão Conexão Cruzada Interconexão .

Sala de Telecomunicação Tamanho – EIA/TIA 569 • O TIA/EIA-569 especifica que cada andar deve ter no mínimo uma sala de Telecomunicação. • Todas as salas (Telecomunicação ou equipamentos devem obedecer às diretrizes que regulam os itens a seguir: – Materiais para paredes.000m2. – Acesso à sala e aos equipamentos. • TR adicionais são recomendados. – Temperatura e umidade. quando: – A área do andar atendido pelo TR exceder 1. pisos e tetos. – Acesso e suporte para os cabos . – A distância do cabeamento horizontal exceder 90m. – Locais e tipos de iluminação – Tomadas elétricas.

Sala de Telecomunicação Dimensionamento TR Área do piso utilizável (m2) Dimensões do armário (m) 1000 800 500 3 x 3.8 3 x 2.4 3 x 2.2 .

• Se houver apenas um TR no prédio. estes tipos de tomadas devem estar localizados em intervalos de 1. 365 dias por ano. com exceção do sistema de sprinklers. que pode ser exigido pela regulamentação local de incêndio. Ventilation and Air Conditioning) 24 horas por dia. deve haver no mínimo duas tomadas elétricas AC dedicadas.8 m por todo o perímetro da sala . ou se o TR servir como MC do backbone. em circuitos separados. (niveis elevados = Problemas de corrosão). suficiente para manter uma temperatura ambiente de aproximadamente 21° C. Para maior conveniência.TIA/EIA/569 – Espaços Sala de Telecomunicação • A TR/ER devem incluir HVAC(Heating. • Não deve haver nenhum cano de água ou de gás passando através ou por cima da sala. • A umidade relativa deve ser mantida em um nível entre 30% e 50%.

ela pode ser usada nas TRs com instalações apropriadas.TIA/EIA/569 – Espaços Sala de Telecomunicação • Enquanto a iluminação fluorescente deve ser evitada para caminhos de cabeamento por causa da interferência externa que ela gera. • O revestimento dos pisos deve ser de ladrilhos ou algum outro tipo de acabamento. • A fechadura da porta da sala deve permitir que qualquer pessoa dentro da sala possa sair a qualquer momento. garantindo-se assim uma saída fácil. Isso ajuda a controlar a poeira e protege o equipamento contra eletricidade estática. . • Iluminação para TR especificam um mínimo de 500 lux e os suportes de luz devem ser montados no mínimo a 2. • A porta de um TR/ER deve ter pelo menos 0.6 m acima do piso.9 m de largura e deve abrir para fora da sala.

EIA/TIA 569 A Dimensionamento Recomendado .

TIA/EIA/569 – Espaços Sala de Telecomunicação .

Norma TIA/EIA 569 • Encaminhamento – Ocupação dos dutos • 40% de ocupação máxima : se a ocupação máxima de um duto for 10 cabos. • ROTAS INTRA-EDIFÍCIO • ROTAS DE BACKBONE • ROTAS HORIZONTAIS – – – – DUTO SUBTERRÂNEO (concreto) PISO DE ACESSO CONDUÍTE BANDEJAS DE CABO E ELETROCALHAS . Esta pode ser reduzida se o cabeamento de dados ou elétrico estiverem dispostos dentro de um sistema completamente fechado e aterrado. – Opções de encaminhamento • ROTAS INTER-EDIFÍCIOS – Subterrâneo. isto significa que só são admissíveis 4. • Recomenda-se a aplicação de uma distância mínima de 50 mm (2 polegadas) entre o cabeamento elétrico e o cabeamento de dados. aéreo e túnel são as principais tipos de rotas usadas.

– Locais e tipos de iluminação – Tomadas elétricas. – Acesso e suporte para os cabos . – Acesso à sala e aos equipamentos. pisos e tetos.07m2 de espaço da ER para cada 10 m2 de espaço utilizável do piso (áreas de trabalho).Norma TIA/EIA 569 • Espaços – Sala de Telecomunicação e Equipamentos • REFERÊNCIAS A TAMANHO E ESPAÇAMENTO – É preferível que o TR esteja localizado na área central – Deve haver um TR a cada 1000 m2 de área utilizável – A prática recomendada é prover 0. – Temperatura e umidade. • REFERÊNCIAS AO PROJETO – Todas as salas (Telecomunicação ou equipamentos devem obedecer às diretrizes que regulam os itens a seguir: – Materiais para paredes.

Subsistema Administração – TIA/EIA-606 Cabeamento Horizontal Tomada Padrão RJ-45 Bloco 110 Área de Trabalho .

Norma TIA/EIA 606 • O objetivo da norma EIA/TIA-606 é providenciar um esquema de administração uniforme independente das aplicações. planta dos pavimentos. . incluindo todas as etiquetas. além de instalarem-se os cabos e acessórios adequados. cortes esquemáticos dos caminhos e detalhes construtivos inscritos no projeto e memorial descritivo de rede interna. a rede esteja identificada convenientemente. placas de identificação. • Para que uma instalação de rede local seja considerada de fato estruturada é necessário que. • A administração de uma rede interna estruturada compreende toda a documentação.

. que seja independente de aplicação.PROPÓSITOS DA ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA DE CE • Possibilitar a utilização de um esquema de administração padronizado. que agilize a manutenção e a localização de problemas no sistema e que possa ser alterado sempre que necessário ao longo da vida útil de um edifício.

• A norma 606 (identificação). Patch Panel Bloco 110 . simplifica e acelera as manutenções. • São utilizadas tanto nos TR’s quanto no ER.TIA/EIA-606 Pontos de Administração • Duas opções são utilizadas para concentração e gerenciamento dos cabos internos e externos (bloco de fiação 110 e patch panels).

. nos pontos de concentração e nos patch cords. nas tomadas. as terminações da estação devem ter um rótulo no espelho. muitos anos no futuro. salas.Norma TIA/EIA 606 • A TIA/EIA-606 especifica que cada unidade de terminação de hardware tenha algum tipo de identificador exclusivo • A identificação deve existir em ambos os extremos dos cabos. no suporte ou no conector propriamente dito. as tomadas de telecomunicações e os patch panels com termos genéricos. • Muitos administradores criam identificadores que indiquem posições. • Use rótulos que permanecerão compreensíveis para alguém que possa vir a trabalhar no sistema. • Na área de trabalho. edifícios. etc. • Evite rotular os cabos.

Administração • As etiquetas podem ser utilizadas com códigos de cores podendo ser auto-adesivas e anilhas. • Obediência ao código de cores – Nos armários. – Em alguns projetos. – Nos conectores. . nos próprios cabos.

Exemplo de Identificação .

Identificação Bloco Pontos de Administração Identificação Patches .

Etiquetas .

Desenhos .

sistemas de aterramento e de bloqueio de chamas.CLASSES DE ADMINISTRAÇÃO • Classe 1. mais identificadores do cabeamento do backbone. .Indicada para prédios servidos por uma única sala de equipamentos sendo a única a ser administrada não existindo outras salas de telecomunicação. Os caminhos neste caso não precisam ser administrados. cabeamento vertical ou cabeamento externo para serem administradas.Apresenta as necessidades de administração de um único prédio que éservido por um ou vários espaços de telecomunicação. Inclui todos os elementos da administração de Classe 1. A administração de caminhos e espaços é opcional. • Classe 2 .

.Especifica as necessidades de um campus. conexões WAN).CLASSES DE ADMINISTRAÇÃO • Classe 3 . incluindo seus edifícios e elementos de planta externa. • Classe 4 . além de identificadores para prédios e cabeamento do campus.Especifica as necessidades de um sistema multi-sites. Inclui todos os elementos da administração de Classe 2. Inclui todos os elementos da Classe 3 além de um identificador para cada site e identificadores opcionais para elementos intercampus (ex.

Códigos de Cores • Par Trançado – TIP • • • • • • • • • • 1 Azul 2 Laranja 3 Verde 4 Marron 5 Cinza 1 Branco 2 Vermelho 3 Preto 4 Amarelo 5 Violeta • Cabo de Fibra Ótica • • • • • • • 1 Branco 2 Vermelho 3 Preto 4 Amarelo 5 Violeta 6 Rosa 7 Água – RING .EIA/TIA 606 .

Identificação Por Cores .

Ferramentas Especiais • Corte • Eliminação do isolante/dielétrico – Obrigatoriedade de atendimento à norma (Ex.IDC) • Ferramentas de conectorização – Alicates de crimpagem – Kits de conectorização ótica / emenda .

Equipamentos para certificação • A importância relativa dos equipamentos. multiteste etc . • Cable Scanners – – – – – Comprimento Cross-talk NEXT Atenuação Delay skew etc • Outros equipamentos – TDR(Reflectômetros de Domínio de Tempo .

Certificação do Permanent Link
• Esta especificação de medição em campo, foi definida na TIA 568B e na ISO 11801 AM2, e inclui todo o cabeamento horizontal, desde a conexão no patch panel até a tomada fêmea na outra extremidade do link. • O “permanent link”, é usado para se verificar a performance do cabeamento permanente.

Certificação do Link Canal

• Esse segmento do cabeamento horizontal compreende o link permanente mais os patch cords, ou cordões de manobra.

Testes Cabos UTP

– Existem dois tipos típicos de medição . – Uma medição por par.Testes em Cabos UTP • Atenuação – Mede a relação de potências entre a saída e a entrada. • NEXT – Mede a relação entre o sinal e a interferência do par adjacente.

P4 P1 P4 P1 P4 P2 P3 P1 P4 P2 P3 NEXT Par-a-Par P2 P3 .P3 P1.P3 P2.P4 P2.P4 P3.Testes em Cabos UTP P1.P2 P1.

Testes em Cabos UTP NEXT Power-Sum P1 P4 P1 P4 P2 P3 P4 P2 P3 P1 P4 P1 P2 P3 P2 P3 .

faltas de contato etc.Testes em Cabos UTP • Wire Map – Identifica a integridade e correção das interligações dos fios do cabo aos pinos correspondentes na terminação (tomada. . – Denotam falhas de montagem sérias. bloco ou patch pannel). • Comprimento. atraso e variação do atraso – Falhas indicam problema de projeto ou acompanhamento encaminhamentos. – Indica inversão de pares. • Impedância Característica – Normalmente associada à qualidade do meio físico. que deveriam ter sido detectadas durante a montagem. – Variação no atraso normalmente indicam problemas com o meio físico.

Comprimento .

ELFEXT e PSELFEXT .FEXT.

FEXT. ELFEXT e PSELFEXT .

Propagation Delay e Delay Skew .

– Assegurar que o cordão de manobra do equipamento não tenha cruzamento entre 2 pares. • Erros de WireMap – Verificar as terminações para o código de cores correto. – Verificar se há algum comprimento de cabo extra instalado e se os cordões de manobra não são muito compridos.Erros relacionados aos parâmetros • Erros de Comprimento – Verificar se o NVP calibrado no scanner estáem concordância com o cabo. .

– Categoria inadequada do cabo e acessórios. – Patch cords não são de cabos flexíveis.Erros relacionados aos parâmetros • Erros de InsertionLoss(Atenuação) – A atenuação aumenta com a freqüência. – Comprimento excessivo e conexões mal feitas no patchpanele tomadas. Acima dos valores “margin”a transmissão de dados fica comprometida. calibragem do scanner com NVP errado. . comprimento do cabo e temperatura.

voz e dados). – Verificar a qualidadee a categoriados acessórios empregados (patchpanel.Erros relacionados aos parâmetros • Erros de NEXT e ELFEXT – Conexões mal feitas (Verificar estado das ferramentas Ex. deformação dos alicates de crimpageme pressão da ferramenta de inserção). – O scanner não foi calibrado corretamente. conectores). • Erros de NEXT e ELFEXT – Destrançamentodos pares está acima do tamanho máximo permitido (13mm). O scanner deve ser calibrado antes da realização dos testes e longe de fontes de ruído. . – Utilização de serviços simultâneos no mesmo cabeamento (Ex.

Ruído excessivo no cabo. • Erros de Capacitância – Cabos rompidos. • Erros de Propagation Delay/Delay Skew – Verificar se o cabo é certificado para atender aos requisitos de atraso especificado. blindagem ou condutores em curto. – Certificar se o cabeamento não excede o comprimento e se todos os cabos foram instalados com comprimento igual.Erros relacionados aos parâmetros • Erros de Return Loss – Troque a extremidade mais próxima do cordão ou cordão do instrumento e refaça o teste. .

O Certo e o Errado das Práticas Comuns de Instalação .

– Pode verificar detalhadamente a atenuação em cada elemento do link individualmente. – Somente realiza um teste de potência óptica em todo o link considerando a soma de todas as perdas de potência (fibra. – Utiliza o retro-espalhamento para o diagnóstico da fibra. .CERTIFICAÇÃO EM CABEAMENTO ÓPTICO • PowerMeter – Não gera uma certificação. conectores e emendas). • OTDR – Realiza todos os parâmetros requisitados para a certificação do cabo óptico.

Testes em Cabos ópticos .

Testes em Cabos ópticos • Este teste somente assegura que a luz passará de uma extremidade do enlace para outra. • Não indica nenhum dano na terminação da fibra que possa ter ocorrido durante a instalação. • Não garante a qualidade da instalação. servindo somente como referência básica sobre a continuidade da fibra. • Cuidado:Nunca olhe diretamente para a extremidade de um cabo de fibra que esteja conectado em um dispositivo ativo .

Teste de Continuidade da Fibra .

Projeto de Cabeamento Estruturado .

elementos • Técnicas para cálculo de quantitativos – – – – Estimativa de distância por área Efeito bobina finita Encaminhamento Folgas • Tipos de cabo horizontal – UTP 4 pares e 25 pares – Fibra ótica interna • Tomadas fêmea .tipos e características – T568A e T568B – Espelhos e caixas .Cabeamento Horizontal .

TR e Sala de Equipamentos .elementos • Determinado o melhor local para a instalação de de uma TR e um ER • Componentes concentradores – Patch Pannel • Cálculo baseado no número de tomadas – Bloco 110 & Connecting Blocks • Cálculos baseados no número de pares • Organizadores de Cabos – Cálculo baseado nos equipamentos ativos e no tipo de rack • Racks – Fechados – Abertos • Prancha vertical • Patch cords .

• De posse da planta. • Use o compasso para traçar círculos com raio de 50m (na escala da planta) a partir de cada um dos locais do TR/ER em potencial.Determinado o melhor local para a instalação de de uma TR e um ER • Uma boa forma de se começar a procurar um possível local para o TR ou ER é identificar os locais seguros próximos ao EF. . desenhe ou marque todos os dispositivos que serão conectados à rede. que podem servir como TR único ou como instalação de distribuição principal.

liste os três melhores locais possíveis para a instalação da TR/ER.Determinado o melhor local para a instalação de de uma TR e um ER • Existe algum local em potencial cujas áreas de captação se sobrepõem bastante? • Existe algum local em potencial cujas áreas de cobertura poderiam conter todos os dispositivos que serão conectados à rede? • É possível eliminar um dos locais possíveis para instalação do TR/ER? • Qual parece ser o melhor local em potencial para instalação do TR/ER? • Há algum círculo onde apenas alguns dispositivos ficam de fora da área de captação? • Com base nas suas respostas. • Quantos TR seriam necessários para essa rede? • Quais são as vantagens e desvantagens de cada possível local para a instalação do TR/ER mostrados na planta de pavimento. .

Determinado o melhor local para a instalação de de uma TR e um ER .

• Elementos típicos da sala de equipamentos que estão direta ou indiretamente relacionados à estrutura de cabeamento estruturado. – A prática recomendada é prover 0.07m2 de espaço da sala de equipamentos para cada 10 m2 de espaço utilizável. – Racks – Pranchões – Patch Panel – DIO – Bloco 110 – Patch Cords .Sala de Equipamentos • Dimensionamento da Sala de Equipamentos – O tamanho mínimo recomendado para esta sala é de 14 m2.

onde os cordões e patch cables não podem ser alojados em racks fechados devido à grande quantidade. • Racks Abertos . além dos cabos.Sala de Equipamentos Racks • Wall-racks – Presos a parede – De pequenas dimensões – Utilizados em locais com baixa concentração de equipamentos e cabos. – Fixados no piso da sala – Permitem a fixação dos equipamentos passivos e ativos. – É adequado em grandes instalações.

20. 36 e 44 U’s. 12. .Sala de Equipamentos Racks • Racks Fechados – Os racks fechados são armários fechados em todas as faces – A parte inferior. normalmente é aberta por onde entram os cabos de comunicação – Os racks são identificados por sua profundidade e altura. – A largura normalmente é de 19 polegadas – Altura medidas em U´s – 1U = 4. – Alturas de racks encontradas de 6. 24.42 cm.

. • Equipamentos Ativos de rede • Patch panels e organizadores de cabos • Determinar altura e profundidade do rack – Folga entre equipamentos : 1U – Folga para expansão • O ideal é planejar a utilização de no máximo 80% da área útil de um rack.Especificando um Rack • Alguns aspectos – Especificação dos equipamentos a serem instalados no rack.

Componentes de um rack fechado • • • • • • • Bandejas Ventiladores Réguas de energia Rodas de movimentação Organizadores de cabos Horizontais Organizadores de cabos Verticais Painel de fechamento .

• Utilizando-se blocos de fiação com pernas específicas para fixação na prancha de madeira. devido à grande quantidade de WA’s.Pranchões • Em alguns casos. . torna-se mais interessante a fixação dos blocos em uma prancha de madeira fixada em uma das paredes da ER ou TR.

Ocupam 4Us do rack .Patch Panel • Patch Panels são painéis de conexão utilizados para a manobra de interligação entre os cabos dos sistemas horizontais e/ou verticais na sala de equipamentos e também nas salas de telecomunicações. • Os patch pannels oferecem uma solução simples para organização e identificação dos cabos que chegam ao ponto de concentração. embora unidades de 48 portas também possam ser encontradas em alguns instalações. • São extremamente comuns os patch pannels de 24 portas.

Os modelos mais comuns. • • • • . O tipo de conector a ser utilizado é quem determina o modelo de DIO de rack e também a sua densidade (quantidade de portas). Modelos com maior densidade normalmente contém conectores mais modernos com dimensões menores (como o LC.DIO • Equivalente do patch pannel para a montagem de cabos de fibra ótica no cabeamento de backbone ou horizontal. normalmente admitem 12 ou 24 fibras. para conectores óticos fêmea ST e SC. por exemplo). com altura de 1 U.

No caso de serem fixados em racks. o bloco é colorido de acordo com as cores estabelecidas no norma EIA/TIA606.utiliza-se os connecting blocks para fixação e conexão elétrica dos cabos.Blocos 110 • • • • • • • • Opção que tipicamente substitui o patch pannel nas instalações de cabeamento estruturado O bloco 110 tem a mesma função do patch panel. ser utilizada para a montagem de um cabo UTP completo de 25 pares. Contém 4 fileiras de 25 pares cada uma. Após a montagem do(s) cabo(s) no corpo do bloco. . Cada uma das fileiras pode. utilizam-se brackets metálicos que ocupam um espaço de 4U's nos racks. embora tenha características completamente diferentes. Para facilitar a identificação de cada um dos pares. O bloco de fiação pode ser utilizado para montagem de cabos UTP de 4 pares ou mesmo de 1 par.

especificamente construídos para a conectorização IDC. e os connecting blocks de 5 pares para a fixação dos cabos de 25 pares. • Estes blocos são conhecidos como connecting blocks.Connecting Blocks • Após a instalação dos pares no corpo plástico. e são normalmente fabricados com capacidades de 4 ou 5 pares. • Recomenda-se o uso dos connecting blocks de 4 pares para a fixação e conectorização dos cabos de quatro pares. e a facilidade de administração e manutenção do sistema. . Isto garante a correspondência das cores. são montados blocos menores.

Blocos 110 IDC .

o que normalmente é suficiente para garantir uma conexão de dados. – 110-RJ de 4 pares : normalmente utilizado na ER. Para interligação entre blocos e os equipamentos ativos. para interligação entre blocos de diferentes subsistemas. – 110-110 de 2 pares : também utilizado no TR. e patch pannels para o sistemas horizontal. Tipos de patch cords : – 110-110 de 4 pares : utilizado tipicamente no TR para sistemas cross-connect. – 110-RJ de 1 par : utilizado para conexões de ramais analógicos ou digitais em sistemas mistos baseados em patch pannels e blocos 110. – RJ-RJ de 4 pares : é o mais comum. Embora não seja recomendável. Utilizado largamente nas instalações baseadas em patch pannels para conexões de dados. permite as conexões de dados entre os blocos 110 e os equipamentos ativos. . utiliza-se sempre cabos padrão RJ-RJ.Patch cords • • • • Quanto utilizam-se blocos 110. permite a interligação simultânea de quatro pares. – RJ-RJ de 1 par : comum em sistemas baseados em patch pannels. Já para os ambientes baseados em patch pannels. normalmente se utiliza os cabos 110-RJ. é utilizado para conexões de ramais analógicos e digitais. utilizam-se blocos 110 para espelhar os ramais do PABX. permite a interligação de dois pares. utilizam-se então os cabos 110-110. – 110-110 de 1 par : tipicamente utilizado no TR ou na ER para ramais analógicos ou digitais.

Levantamento Quantitativo • Área de Trabalho – Conhecer o número de áreas de trabalho em cada um dos pisos de cada um dos prédios envolvidos no projeto. considerar a norma 1 WA=10m2. – Definir o modelo de projeto para cada uma das WA´s • Básico : 2 tomadas UTP • Avançado : 4 tomadas UTP • Integrado : 4 tomadas + FO . – Se não tiver o número extao.

– O tipo de encaminhamento também deve ser considerado. pode-se começar o levantamento das quantidades de cabo horizontal. tubulações e canaletas devem ter suas dimensões estimadas com base na quantidade máxima de cabos por trecho. representando aumento significativo na quantidade total de cabo a ser utilizada no projeto.Levantamento Quantitativo • Cabeamento Horizontal – Com base no número de áreas de trabalho e modelos de tomadas. Eletrocalhas. os cálculos são baseados em distâncias médias por área de trabalho. levando. é importante projetar também o tipo de encaminhamento. – Em alguns projetos. – Após determinar os encaminhamentos e distâncias.se em consideração os 40% de ocupação máxima. • Encaminhamentos aéreos implicam na subida e descida dos cabos para cada área de trabalho. exigem quantidades inferiores de cabo. . • Encaminhamentos por piso falso ou eletrocalhas abaixo do piso. plantas baixas permitem estimar o encaminhamento e distâncias. Em outros.

Isto vai depender do uso ou não de equipamentos ativos nos TRs. e com que equipamentos. . e da quantidade de WAs a serem ativadas.Levantamento Quantitativo • Cabeamento de Backbone – Definir que meio vamos utilizar no backbone – Estimar a quantidade de pares necessários no backbone para interligar as WA´s dos andares ao ponto central (dadose voz).

– Calcular qtde. de patch cords. Definir a utilização de blocos 110 ou patch panel. .Levantamento Quantitativo • Sala de Telecomunicação – – – – Definir se algum equipamento ativo de rede será utilizado. Calcular o número de pares necessários para cada andar.Só são necessários patch cords se o projeto for baseado em cross-connect e/ou caso haja equipamento de rede ativo no andar. Calcular a quantidade de blocos ou patch panels necessários – Determinar o tipo de rack – Calcular a altura e quantidade de racks.

. – Definir tipo de rack. que devem existir em quantidade igual à de WAs ativas em todo o projeto. – No sistema horizontal do piso onde está a Sala de Equipamentos. – Definir tipos e quantidades de equipamentos ativos de rede. telecom e informática. já que todos os ramais de telefonia serão interligados na sala de equipamentos. – O cálculo da qtde. que chegarão pelo backbone. Este número é igual ao número de ramais analógicos e digitais suportados. Estes devem ser calculados com base no números de pares vindos do PABX. – A diferença está nos blocos de espelhamento de ramais. de patch cords é similar ao da TR.Levantamento Quantitativo • Sala de Equipamentos – Cálculos semelhantes ao anterior – Deve-se considerar nos cálculos a soma dos pares de todos os sistemas horizontais (um por andar). com exceção dos patch cords para telefonia. Calcular altura e quantidade dos racks. o cálculo é exatamente o mesmo.

3m de cabo para conectorizações. no mínimo.Levantamento Quantitativo • Folgas – Nos pontos de conectorização devem ser deixadas folgas nos cabos UTP. nas seguintes situações: • Tomadas: Deve ser deixado folga de. contudo é aconselhável que se deixe. • Racks e Brackets: Irá depender de cada situação. 30cm para conectorização e manobra do cabo. no mínimo. acomodações e eventuais manutenções – Folga por efeito “bobina finita” de 15% .

-4 59.4:924/4  .    .

-4 59.32 .443424/4 .

32 .

.7./0/897-:4/4-.4/0:8:E748 W 2.3/4 8048807.438/07.8  W ./0 .08.9/4.9:.24.-430 W 08.8/.8389..-4/0 1-7..34/44.4.-430 %.08 0850.J1.O59.947086:031:03.08...../4 .79F748/08004/02J/.8.-430.488:5479.././.2J/./....0545:..-4/0-./48 #06:8948/0. /0503/07/.2:924/4/0 .47.8. 0-/.2.4..8:8.23089..907J89..5.

-0.-430 .7.4 .20394/0-..a 5..

3/4 .8/10703908 .9077...2.2039..79F748/08004/02J/.8/08.24574-02.39074720390/0 .42:26:048.../4708/0 0307./45..:8.:9.-430 W  F2042.4203/.870./0 7.381472.434 -./4854797./10703908  8/1070390897.88248574-02./0 9077.7948.-430 !476:0 7./4 ./.-4&%!54/014730.7...834.9077.4F82508 4F3.07:2./4708/0 0307.381472.2345.43/:947.483457F/4  .203948/10703908 .708/4 2082457F/480.7.54/02907.20394 81-7.8023.3/.0397.8O59.

954/02J/.-0././.893.7.82E2.3.48 .20394..7.:9..08/0..-430 W '.85.7.25.. ..

-0.48 .3.20394.-0.-430 W %420248.893..85.82E2....08/0.-430 :9..4200254:2.20394/0-.3/4 .7.

02/65 .:6/.#909:6:9.0.

-0. .-0 .$:-88902.-0. .0 .-430 $00.20394'079..20394/0.-430#807...

.2039447439./4 .20394897:9:7.-430'079.2039447439.08 %# .-0./0%7./././0%00.4  . $...203948 # .-0.42:3..-0. $:-88902.4 .-..8 70./0..  $./06:5.$8902.  /23897./08/0397.

..7488 .3.4./097.4384/./.083.  01308 W /897-:447439.-0..-4/02J/.08 8:9 &807%00..5474/488902.. 8.42:3..-48003.F48:-88902./4..-.083.34.2039447439..:0 .9  3..-0.7..42:3.J/.47/80:2507834.4  W 3.3.-0.48%#8 W A.4.203940897:9:7..8/0900..8E70..9438 :9098802-08 &%  04 4384/./097.942.9F447439.943!439 !  54394/0.203948/.47439.203946:08008903/0/..42:3.422:3.7:.3907.../0900..094/4848.42:3.4304.-. 5.23.4 90723. E70./46:0.8 8./0.08  W .72E74/0900.20394830.E70./097.8/097.72E74/0 900.4../0 900.4/48 06:5.-.420.-0./.4330.-.4.-48/0/897-:447439.088E7485../4.42:3.E70..9.2039447439.08 .

 94544.08 F95.2039447439..3.3/06:.84/4888902.8/0900./.5..43.424F4.43899:J/45477..20394/48.:8942.0208970.07E807389.4330.-0./0... 3472.8942.7.:38.-48/01-7.903/20394/48:8:E748 ..39/./0900.20390F./4 %5./0/0.850..81-07 94 90 /08 54700254 . .2039447439.02/4548.08 %# /4.O9.797./480:3/4:2.43907.85439.800.42:3..7488 ..  .708 2.42:3.43/04.03974F447439.7 0 .-48/03974/4 8:- 88902.08 .-0...84854/0.-48/0 5.81472.20390/0....9  3../.7./4/05...2039048:- 88902...907J89.3/08389.3/. 27.8 W W W W W 80:3420.8.

84708 8599078 W :2.-0.074807./.:7.2039447439.48 W 2074/0.59.20394O59.. W 013048.942.-0./4708 0850.-4&%!5.834.7.2039447439. :25...447439..48 -.4245. W &2.2/0.. 6:0/0../...942.44..8/0 420347/46:0 ..O9.J1.:3 09./.0889.4 47439.75.7.8 W 90380800203/.20390...4830.23480085.907J89.4./48 09073.094848/./.7.7..  .870/084:807.4.-0.-0.884574-/. -02. 3484...20394209E.../.425430390 W -7.

%.

38080.03.43.4384/.08 43. W %7.43073 .

47439...203948 06:52039.-0..7488 .....7.. /0..406:5./4.42:3.F50729/4342E24  2/0.4304.E70.203944:.7:.  893.2E2..3. .7.47/80:25078:8..9...9   W !.47/8/./.0/072 .0804 47439.47/8 W ../0900..8 W /893./.-.942.4.-4303454/00.2039447439.47/8/006:5.4 5./485.07E807/0 209748 3/0503/039020390/4 204 03970../..2039447439.4330.-4 /4-.74.425720394 2E24/485.47/80 ./097.-447439.9.47439.430.-0.9.

2039447439..8 ..-0.  893.

.  893.8 .-0..2039447439.

7 ./4.430.  .4314720.70030/ %890/!.20394 47439.-0. 8902 9548 /0.%! $.-4&%! &380/0/%890/ !.-4870.$..7  4284:$.472.%548/0J/./4850.

%.

    .-4 59.4:924/4  .

32 .430./450.-4$%! /0 428 F 70.$.

%.

/4 5.    547F234F2.4203/...08 .7.34.8389.870.

2039447439./0.7.8942.9047./097.8/0 .802 .79F74/08004/02J/.-0./.07E8:5479.-0.4 /0. . &2.42 /:. W 42J324/:.20394/0 5.08/0.20394/01-7.20394/0 5./0.7080 428/0.03/4807 ..07E8:5479..8/./.431:7.2:924/4./..44.42:3.8/0 900.7080 428./.4:8:50747 80:3/.02807..942.E70. :.9047./..-...O59..80:3901472.-0.-0.81-7..7.

a24: .

a2 .

/48504./708$:5479.!.708.9  %00143. %403#3  $ % % .-4&%! /0!.

 !.708 .-4 /0!.2039454743.08 !.08 &%  &! F94/4%7.9.42:3..-0.30 72E74 /0 %00.42:3. 9548.43. !.  43073 !4394 390720/E74 ...9.708 !./.30 72E74 /0 %00.-48 /05.

.8O7.2.86:0 8417.4:980./03.5..8 43073F.84:4/0./4708/4  # b :/.08706Q03908/44.084/:.897:9:7..431:7.083.907.80#0./42-0390 b 2074/0!4394838:1.080O.08/0.317.4:98 b 389.49. b 29.4/0.7.708 b &9.4/0.0390 b 0-/.4.907..3.

079.08.4: 70.42:2.431:7. ...1706QH3.

-.  $. /0 %00.:9 :9 &807%00.9438 :9098802- &%  .9438 :9098802- &%  :9 :9 &807 %00.20394 47439./0%7.422:3.08 %# 70.-0.../.9438 :909.4  !.9.47/8 /... %00.422:3.-..422:3./0%7.42:3.4 43047:. 47439. 70.

947 .4330.

/097.F4&%  .-.. 806:.E70..90723.2./097..83:2.9438 :9098802- &%  2:9 :807900.7342E24...94384:909.457O2.90723.4/0:24:29548 .02807/0391.8 90723.4.20394/0391.42:2 W &2&%  6:054/0807. 5479. :2&% /0.-.4 807./..-4847439.43/..2-..46:00890./48.90723./4802..406:5. E70.-48/..8802- &%  1.08  .9.:9 :9 &807%00..4:97.06:.8/097.4. W .422:3. 80.4 W 8.-..422:3.E70..

:9 :9 &807%00.9438 :9098802- &%  .422:3..

..-4&%!:9.9438 :9098802- &%  ....47/4.5.422:3.:9 :9 &807%00.903:.424.7./4./4 5.-0.3..7.80:390 1O72:.2039447439.425720394/48.34 570:/.4949.425720394/4../01374.7/0. 80:70248.7.34&% 7E ..-48      ..7.

  W .  ^ 2  W 1.425720394949.7..-0.9.2039447439.&%!.9./4.94770.47/ 5.4/20384/45..

$. .$.%!0 5.%!   2 19  2 19               2 19           %49.7.330 2 19                      .

-./0%7. 47439.47/8 /. 70.42:3.  ./0%7./.-.08 %# 4304 7:./. /0 %00.943!439 ! 4384/.4 43047:. J324 298 :9098/.70 /0 4304 !./0 %7. 70.4  .4 4: &%  ..7/..4384/. 70.20394 47439.943!439 ! 3907 4304 $.-.-0.9.

4384/..08 %# /0.30390.07:254394/0.E70. 8../4!4394/04384/..942.424.4384/.7342E24.4 W 54394/0.702:2.4/0..8 454/0807. .943!439 ! W A:254394/03907.2039447439.708 W . ./0900.4:3..434.-0.2039447439.0884 84-70:22045072./.-0.!54/0807./.084:3:2.. &%  W .6:07 E70..-.4 ! 43047:.4384/.483490944:6:./0%00./4024.. W $O54/0.4-897:J/.4384/... W /893.4304/03974/4..8/097.44..42:3.0807389..0807/050420348209748 5./.6:05488:7:254394/0.7.70/08 0897:9:7./.20394 47439.70/:7401094/4%02./01E./402085.-482:95.4 54/07E90723.805.42:3.-0.

943!439 ! .4384/.

 # $.79O74439..08 %# 43047:.4 ! .708 .42 76:909:7./4././0%00.8. /4 :9098 .-48&%! !.-48&%! !.42:3.708 !43948/0 4384/..

!.9.-0.$:-88902.-0.  !. .4    31472.20394 47439. .2039447439. .943 :909  .30/0 /23897.-0.2039447439.

/0%00.4 .08 %# . $.2039447439../4 $./.8 70.  $.-0./08/0397.-0..20394897:9:7./0%00.42:3...-./0..4 $:-88902./0%7.4  ./06:5.$8902..203948 # ../.42:3.  /23897..-430'079.

2-F2.7:.8/0 /897-:447439.390/.42:3.08F/013/4.42:3.7908/4.48/070/0 6:..08 ..794/484806:5./0%00....../0%00.4304.8 90723.203948../089.0397.4.-0..45.$.39448 .48 9.7:.45.....424:254394/0 90723...0.-4/0-.-4300..-480.38403970-.8/:.882.-0./0 %00.08/0. W 1:34/.42:3.$.42:3.72E74/0900.-430 W .8  W 8.424:2085.9.4 43/0F1094454394/097.8.-4847439.7:2 54394/090723.20394/.39448/0900.4F:2./897-:4/0..2039402.43.4 0134 W &2../0. 0/1.08 ..8749.43.089.1:3425479..7.85.7.424../.8  W $.42:3.42:3./0%00.4304.08F574547./.9:.9.

/0%00.$.4/057.7.42:3.3/0320748/0 543948 70.7 .43. 80.7.4203/.3/08E70..8 W !. 2....43/..F2/0 0307.8/0 2.8/0:2 5.848 .0/8547/0 085.7.85.00897342J324:2 %#547584  W !4/008972.48:1.3:9034 .7.02/:.:38 ./4 ..0 02.0F97.3./07../0.4 W 0. 389.03905.7.70/08 W 8.

4304 43047:.-0.4304.$.F%0723.4 %548/0.4304...2039447439.47439.20394/0-. 472.7:.430..4 6:. 039704 06:5.70/0.-0.42:204.42:3./.. ./4850.  3907.20394.4304 W ":./0%00. .97.-430 0447439.4..6:07.08070109:.4304039704../0./.F8/4:84/0 :2././4 W 89029548/0.7/..430470.

3907.4304 .4304 43047:.4 %548/0./0%00..42:3../.$.

$..2.34 ..42:3./0%00.4 %.

% %.

809548/0:23.3/4 E70./.42:3.-48 W ..090734 2J324:2.0.7.-0.0..8.903//4504%#0.4203/.7/0.9:7.0/07 2 /893..4806:5.0/07 2 W %4/../48 6:.2039447439.3/.2489038.80:7 .70/08 5848090948 %02507.88470. 0850./4.0:2/.80F97.42:3.7..08848.../0%00.48.203948 .3/../4..02 4-0/0.088408:547905.4  W %#.078/7097086:070:.6:0.43./.../0 4.7.8.907.5./..8 ..203948/0.88.44:06:5.8 %00.4 %42.1.85.

$.0 2    203808/4 .72E74 2       ./0%00..20394%# 70.4 203843./4584:9E.42:3..

%.

.

 85.42:3../0%00..4 W %#.48 $.

.8547/. /.-430 /0.3/7 43/9433 47.H3/4 W :2/./08573078 6:054/08070/4 50. 8.0.03H3.48/0 254794/44507J20974/.2.023.8 /0..39/.. .02089.70:../0.2039.. 089089548/0942../48 !.943.8/0/.07303:2./.#/0.2.2.44.8547..74...420. .7./.3/4.43./03..8942.08072.07342J324/:.5742.20390S  W 4/0.0./48023907.8:2%#3457F/4 4:804%#807.0800../.47.04/488902..34 8:1.8  02.4:/0E85.7.902507.7..80F97..7.9:7.03905.7.F84:547 ./.003970 0   3.8/0.34/0E:.:948805.93 '039.3907 :2.02:23J..477484 W $04:.:7' 0./.9.07./070.../48!74-02.424/4 -.88.97.503.8.2-0390/0.

%.

.

0../.:24:974954 /0.48 $..7..42:3.6:0 0./.41:4708.07./4 584 W 70.54/0807:8.:/.8%#8./0089E9.3907107H3..:8.394.7..08920394/485848/0.-0.2:22J324/0 :048 8:547908/0:/0..:23.05749004 06:5..4397.08070.9././0%00.20394.5407. 2.5. 85.-.8  W :23.2.0390/0.43974..09073.57457../.7..4 W 36:./7484:.1...028072439./0:2%#.3.08. ./.2348/0.45../48342J324..0807/0.%#0850. W 5479.20394 884.0097.20394547.42389.

.J/.393/4 80.147././.#/0.8.-775.0 . /03974/..7.6:.1E./0. W 10.6:072420394  .5488.. ..7:7.5479.882:2.7.6:0750884.090750420348 2/0.05072976:06:.8./.8./:7.0/0.8.8.7.

.

4203/./4 .20394#0.% 203843.

%.

.

42:3.48 $.4 .. 85./0%00..

472.%.

/40.4/0:2.43.-0../288J..:5.:5.5./893.2039010./0 22 540../4  508/003.-48  894831.8 W # %$%#    W # %$  W # %$ # %$ &% $&%##   ./.5.20394 W # %$%#   $ $:-9077304 . .42509.8  039704.-0..:5.4203/.23.20394/0/./. 80.20394/0/..54/080770/:/./48 89.0702/8548948/03974/0:288902. 804.8:8.F704093084.9077.2J32...203940F97.89548/0749.404.80.8573..6:08O84.4089. W 3.42E2..08 W #0./0:2/:94147 .42E2..7094 !$ $$   & % $ %# $ .4.-0.4/48/:948 W  /04.23.20394 ./484:0F97..

%.472.

..48.0:2/./0%00.07:2%#..907.7.#5.4 %42..8 .85....8 %00.44:06:5.06:04%#0890.8/097.F574..4  W ## $ !# %  %4/.07 2/0085.809548/0:23.80:7 .80F97.4203/.7.0 57E9.48 $..0397..4.E70.. 0./.  2/0085..7.-48 .-./43.4:9E.203948 .2489038.4/.. 2 /0E70.5. W 85./.024-0/0.078 /7097086:070:.08848.203948 W ## $% $!@% A570107J.42:3.4806:5.088408:547905.0./.:9E.0.8.0/4584 E70.42:3.70/08 5848090948 %02507.406:5.203948/0..9:7../.88..70../0 4.

4 %.$:-88902. /23897.

/0 %7.4 70.   . %42.-0.4 . !.20394 47439.-././74#  4.

472.%.

4/.3472..  4-09.

088E746:0 ./0.4257003/094/.4 3.70/00890./03..-480./23897.39. .4/070/04.0897:9:7.6:0:2..03039020390 W ./4.47908086:02E9.7./.43./48 .80...4 5../0 1.389.5..%  F574.8 .48/48.702 8048 .4:3147203/0503/0390/.F2/0389.43897:9./06:.70/039073../../08..940897:9:7./.F30.438/07.7:2 086:02.48 38..8.8/0/0391.4/0:2./485.08.8 096:09. W !.79.203948  .:3/494/...088O748.794834574094020247.../23897. ./0391.23480/09../.4/070/039073.8 5.08 W .:2039.

 3/0503/0390/0.4/0:2086:02.834 88902.807.5.7.0...4 .4434/.4./0 ../4 6:080.:9./.9/0:2 0/1J. 2./48025706:0 30./23897.!# ! $% $$%#@   $$% W !488-9.4/0574-02./743.45.4 6:0..907.06:05488.3:90340.088E74.

%.

!.400703.3:90308 !.4 ../.9..308  W $4:9.0397.4 05.7..4 W :..85.0.82.4/01.  /0391.30 4.43.  !43948/0 /23897.5./..4 8251.-48 390734800907348 -4.394348%# 86:..89.8450884:9.9..20394/48.007.39434# W 3472.

%.472.

  W %.

8942.E70.97.73488902./4708.085.2-48480970248/48 .308.8942..7.4290724803F7. 2:948.8 348543948/0..7/....-48 3.348341:9:74  W :948.:8.7../23897.5. .42:3.7./.30.4 W /0391.  0850.42570038J..4 /0.2/0391./097.08048 5..48 8.9.430.748./.90749:.47/8 W .4/0..089..-./47086:03/6:02 54808 0/1J.-.0089702./.8/0900.1.6:0.4/0.02907:2 7O9:43408504 348:547904:34.94757457..43..:3/.70903..20390 /94  W .:2954/0/0391.8 09.4 .48 W &807O9:486:05072.08/./470.403485./0/090723.0397.-48 .9. .074.:F2 6:05488.890723.

/..O/4/0.3.4./08.:385740948 34857O5748.4 W 8096:09.:94 .4708 54/03/4807.72E748 48.8 W -0/H3.854/02807:9..-48 .8.4708 48.42.430.80.94708 2.O/48/0.../23897.

0254/0/0391.4 ..

.4!.4 !43948/0/23897./0391.44.9.08 ..4 /0391.

8 .96:09.

080348 .

.9077.7.43..340893/44:97.3.20394/4-..48F45.079.2807.5./23897.20394./4708/4.-0.8  8 ...-0.2./23897.4 3. ..42:3.880  2...48/0900.457F/46:0F807.880 5708039..7./23897./48547:2.-430  88902.880 3/.8  ..8/0.8434570..8/0 900.../23897.4 ./48 W ./08/0 .8.-0.57F/48807.203948803/4.088/.42:3.4/0.8/0391../006:5..88.830.: 94/484800203948/./.8../.4/0./23897.23480085..807 ..E748085./23897./4547 :24:.234830890.203940907345..$$$$%#@ W ..203940/0-46:04/0.80702./.4/0:23.4: . 3.

7.43008 .830./08/0:2.-0. 3.880 850.../...20394/4.002039483907 .25:8  3.880 .088/.880 850...43..85..4 /0../23897.25:8 0 .25:8 W .:94/484800203948/./470845.57F/480 .:3/480:80/1J.$$$$%#@ W .39./47085..1.7.F2/0/0391./475.48000203948/05.. 09073.830.8900 /0391.088/.7.880 ../08/0:288902.F2/0:2/0391.:94/484800203948/....1. 2:9 8908 3.

.

/4 %! W W W W W W W W W W : .3.3.7743 3.-4/0-7.3..4 '07204 !7094 2. '07/0 .%  O/48/04708 W !.704 '409. # .3. #48. 9. W .7.7%7. W W W W W W W 7.4 '07204 !7094 2. 7.704 '409.  :.

/0391..4!474708 .

390.8 W 4790 W 23..8850.077.4/4 84.2039.

4O9.9470/.903/20394 3472.430./0/0./0F97.   W 077.947...947..2039.4 .4 -7.02 98/0.725.430.8/0.908/0.

. 0203/.

2039485.. W :974806:5./48 06:5.0791.4 0.9209748/0 42J34/0%0254  2:99089009.203948 %# #010...6:5.70. ..8009.203948 W . % 903:.9..7.4 W 254793.33078 425720394 7488 9.-0$.

0791./0/43  W  5072.4304 345..203945072.2039447439.30393 W 89.3.4:97./.4/020/402.%03..071..-0..5.30393 F:8./45..7.1.:94/44.30. /08/0.0/4 .9F.7.-0.1H20.4/4!072.09702/.254 14/013/.9.942.3..5071472.80.30390 ..0850. $   03.3.

3.4257003/0435072.0791. W 8808020394/4.-0.303902. .. ..47/08/02. .4/43.2039447439.8485.9.47/8 4:.34-7.

-48&%! .%08908.

803970..8. 0397.7.J/. &2.0390 8902/4895489J5.0.4/0549H3.403970483./.-48&%! W 903:.20/45475.4 0/0..48/020/4 .70.3907107H3.0.%0890802.70./../4 5.7 W % 0/0.

!.%0890802.7 .-48&%! !! !! !! !! !! !! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! % !.7 ! ! .

%0890802.-48&%! % !407 $:2 ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! .

./.439.2574-02. 0349..97. 472.4 942.08/48148/4.8/0.028F7.%0890802.07.9...4 ..84 .97.8/02439..5..2039403.4 W 425720394 .3907/.708 1.907J89.0784/05. -4.7.../0/42041J8.47704/.843472.4242041J8...4/4.2439.29078/4/090.23.-48&%! W 70./.6:.47708543/039083.3.-4.44:5.20390./.83907.434.7..840.21..8 /:7.425.8 6:0/0./.7.3./05740944:.9.5 /0391.330  3/..2574-02.02 W 250/3..884.8..90723.203903/.9.48 5348.83/.9409.97.203948 '.390./00.

425720394 .

% %0!$% .

% %0!$% .

!745.$0 ..00.9430.

....774870.5 '071.34-7.7.4257/48 W 7748/070.2039434 903../48.7804'!..43.890723.:2.47/3.-4097.4708.O/4/0.085.7:./4348.485..76:04..34-7.3307089E02 .4.20394039705.780E.708 .34842:94 ..-4 '071.7209748 W 7748/0425720394 '071.43. 389./408048.7./406:5..-7..425720394/0.47/4/02.47/08/02..424.477094 880:7.

.  . .4708 2.300942.97.42'!077.. .7209748 W 7748/03807943488 903:.4.2.:2039.8 !.4 .42574209/./06:.382884/0/..9:7../48 .774870.5.9.9047.73 .42..088...109.02/48././48../4 4257203940./4..088O748  .485.1706QH3.-40902507..9.903:.-7.-40./.425720394/4.430082.3.3307.47/83484/0.40..834 5.43.-4810J./481. ..08 .

7089.8  /01472.088O74802570.4/489089080430/0143908 /07:J/4 .9047.430.-7./48..6:.4/48./48 5..9.81077./4. 1077.8 '071..43..2039.94708  W 7748/0%0% 0897.908/0.20394  ./48  '071.40/.30 ././4..2..708089E.3307/0.4/0807./00.20390  8.4882:930483420824.47709..725.109./49..7.2039.485..70.3.7209748 W 7748/0%0% 430082.342E24 50729/4 22  8.020570884/.-0.3908/./038074  &9.20394/485.0 807..2.774870...33073414..5./48../4/..-7.

485.9430..47/4 /43897:203940701./48.490890 W 7748/0!745.47/44:..43.../02.09702/.7209748 W 7748/0#09:73488 %746:0.857O2.774870./4.

.$0 '071.425720394 :.903/07.-0.-4F...0/04..7804.-4 .088....48 706:8948/0.43/:9470802.97. W 7748/0.7.2389.42.7804..0..0791.-487425/48 -3/./4 0791.434.4257203940 8094/4848./45.:794  #:J/40.024:..20394340.840850.93. .5..1./48..-48147.

8!7E9.4 .07940477./4/..8 42:38/0389..

203945.:2./48 5./../0 94/...O59..8/0549H3.7.  .1-7.4/..:290890/0549H3...94/48485.9470800203/.7.0020394/433/.8507/.8 W %# #0. .20390  &9.3/4....842./.4 02.0791.903:..438/07. 1-7.-4O59.20390.430.3O89./:...4 $42039070.#%@ %  !% W !4070907 407.071.7/09. 0294/443.470974 085.0791.7209748706:89.4 /.4  !4/0....4/4.8.

-48O59.%0890802.48 .

7.05..90723.42470107H3.7E/0:2.6:00890.:5.4 W 4.%0890802.6:...4 807.7.-E8.4393:/..343..303:2/.390.1-7.48 W 890908908420390..-48O59.6:0 5488.430.4.. 09702/. W 43/.1-7.203905..477/4/:7.4 .390.3/4 8420390.84-70../0 /0:2.9074. W :/.9.9./0 /.4:97./0/./0/403.7.389.6:0./402:2 /85489./.880:7.4/..88..40/709.-4/01-7.389./4:3.09702/.

-7.%0890/04393:/. ./0/.

-0.20394897:9:7.!74094/0./4 .

. 00203948 W %F. 95480.9. 3.399.7..-447439.20394 4..48 892..E.... W %42..23./0/893.7.:4/06:.3.8 .-0.2039447439.81H20./.139...708 -7.8 W %548/0.9.39073..8 %0% 850480...547E70.O9.70805.907J89.85. &%!5. 1094-4-3.

!.48034954/07.-48 E.079...203948.8 4.43.47/8 ..../4708/0.7./434806:5.934.80.3.:48-./43432074/0942./4708 !.4  4330.0397.:4-..80..%#0:2# W 4254303908. W #.389./48 -07948 W !7../483432074/05./.4/0/0:2.8 0.9.708 W 7...9.203948 00203948 W 090723.9./4420474.8 W E.5. W !./06:5.:4-.%#0$.330 W E.3..80.

.8845.76:094/4848 /85489. .4 6:054/02807.7.:7..9.39.1472.748 4.427.420.389.090723./4870/0 W &804.-4.486:08074./.5.7 .4/0/897-:4 573./4420474.7.4%#4:#F/0391..7:2 5488J. /080304:2..39.97.7.425..7.08.8/4%#./.797/0.880:74857O248.4 /0/0:2.7.5.5..430.04.5.44:.424389.4/0  2 3.5.5..424%#3...:2/48 4..574..%#0:2# W &2.J7. W 054880/.:48../080.

#0254903.  ..

:..43907 94/4848/85489.4/4%#./4870/0 W A5488J..9.:24.0023.5...8/0.48084-70502 -.85488J..4 /0/0:2.4-079:7.59.7..:..0254903.390 W 890.486:08074.7:2/484.389.430..7.8E70./4420474..2..:24..89.8/0.8E70.54/07.%#0:2# W 890.0254903..085.090723.389.

# W ":...70.389.5.0254903.7.0807420474.4/4%#..5.

481.# W E.59.. /0.4 W 42-.503.389...2/0147.:2.8.%#. .8 8904897H82047084.E70.:38/85489./..J7.7.:443/0.4/.88:.85488J.803.87085489.085.

#  W ":..4/4%#.088.7.39...70/0 W ":. 389.5./.088E7485.7.04..230.884..5488J.038/0.3948%#807.8.0380/08.39..

/05.#24897.20394 .39./483..5.

389.%#0:2# ..5.090723.7.4 /0/0:2./4420474...

9.3.20394/.!..2039070.20394 0897:9:7.203948 W 203843..F/02 57E9..F574.-0.47/8 ./06:5./..2../0 06:5.4203/.$.7.4203/.0 W 02039489J5./4 #..07 2/0085.2039485.8.8.203948 9.4: 3/709.2039486:00894/709.7../006:5..8.08 !.$.342J32470./.8 !7./0./06:5../480897:9:7.70.4:9E.9.43.4 !.48/. 2/0085.30  4../45.089..4/.

9.1.480 .-083454/02807 ..3/08 389.47/080 5..../06:.39/.2039480.8-07948 ..88./47./48024.42 -./06:5.F2/48.-48 .203948 #.43.810./48 /0./0 W #.8.3/06:.2039485./48027.0397.4...8 W ..-48 A./4027.8.70/0 0506:03.4/48 06:5..8 !70848.8/203808 &9..48 .4/0 06:5. !072902... 7.9..5.$.08 43/048../4834584/..

810..203948 #.8 /0    0& 8 ../4884 .8.8/07..4 87.08 5./48547 8:./06:5.80...248 .2 9:7./00.20//.8 9:7.20390F/0 540./.884/0391.803.9:7./.3472.7:7.72E74810.42:3.5741:3//. .8 W #..790310747 3472.-079./480294/.54743/00397.8 1..$./48 87.4397.802&8 & .....20390 F...-48/0.

.05.3/4:2#../48347.7.9/0:27.308047.3. W :38.4/0342E24 /..5. .7.0397006:5.2039489.1.30.203948..850..850.80702 389. W 6:5. E70.384 W /0..F5.203948& 4.. 4.-48 W 090723.9:7..5.948 850.48/070/0 W !./0/47.1.:9.9./4708/0.05741:3//.4/4806:5.7.

4 7. #4/.-4847439.20394 .8 '039.-48'079.4254303908/0:27.2039..3/0.8/0 24./4 W W W W W W W .3./4708/0 .8/00307..8 !.../4708/0 ./4708 #F:.10..3..8 7.30/010.

7.08 W 2..3/4 80-4.43.80850.:38.848 /0././.3.# 4:%# W &9../02.8 5./4 7.425073.39/.!7.83907088.1.57.3/06:./07. 1.70/08/./07..4/48-4.. 02:2.3. 802./0 2.48/0 1.85. 57.1.4.J1./0/0 8  9473.3.390. .4802:2.

!.-48/4888902.847439..30 W !.7.8 0.9.40397048 .9.!.!.308845. 2./03907../485.4304:9.3F8/0 .34-7.

9..0397.8. 47.3308/05479.08 W 85.:5.:3/. .4397.454394/0 .4 W $409702.0.9.079.2.43.8  02-47.42:3.8/0900../..280703.5..7.40/0391.08 .2-F25488.4/48 ../0 06:5.20394809..5. 84:4825085.330841070./08/05479..4:.8 8.02:2.:38389.2 &8/47.2-F23.3.-486:0.8 9..42:3848 5.20390.83.8 02.

/0& 5...481H20./0 6:.807:9.../0/05479.8:.7.3305.94708O9.-48/01-7.824/07348.8 824/0482.0390/45.42 .02/0.$%0 $ 3472.94708 2..430.9:7.5.42:38 . 34.-0.47/038/.20390.42/203808 2034708 .8.O9. W 6:.8  4/048. 954/0./29024: 1-7. 2439.430.9..424/04/0  /07.439F2.20394/0-.7.422..2-F2./4F 6:02/090723./038/.09.39/..947.20390.4244 547 00254 W W W W ./0 3472.430.-4304: 47439.

.42509.4708089.5.8 ./..20390/10703908 439F2107.-4&%! .4/01../45./4 -4../..-0.2439.7./.9.708  -4.../0391.4/0.7.7084: 20824/05.02/0:2.5..425094/05.9.7./.8389.708 4-4.203908:-899:45.:2.2082...:2/485.447/4/0.20394 0897:9:7.4./.854/0 807:9.7.7 !.08/0.02/0..7.454/0807:9.708..8.:2.48 W W W W W W W W 546:095.30 02-47.-00..1.2439.-48&%!/05.8/05..5.3303.907J89.1:34/45.9.4F..42.47/4 .4 902./.8343472.  ..8107.903.

-48 4.-4 8 34.4/0& 83487..7./48..098209E.40.84/0807021..8 :9.43040F97.:5. 8048.2439.4330.85.02/4 8 .1..93 -4.486:04.4 :9..4754/4-4.2 :2085./48027..8 ..2 80-7.%  5O8.

4 842439..1.-48/0 5.402.9745.././23897.7085..4 W 8908-4.3:9034/488902..430. 804:84/48.7.482034708 0850. 1.93-4...8. ...947.1.203901.389.40.8/05.70834.4330.8/05./0 /0..430.4884.4203/.7.4330.424.43897:J/485.-7./08/04:5.4/48./48 -4.708 W #0..8 084 3472.4330.5. .47545E89..42.7.93-4./.708 894.934.1.20390.947.47708543/H3.708 048 ./48.4/485.7085.7.8 W 5O8.4330..-48/06:..430.4/48./48./.390.4708 0.93-4.

4.48  .

42:20288902.7488 .7.-48  # E5.# 507290.9.!.3308 F:9.8 # #/05.2.9.8..403970-4.43008/0 7.O.48.8.20390F8:1.8.O./4.7.7.4/0/485.9 507290.8/4! 05.8./45.3./48 # #/05.708:9.80.4330.8  #/05.2039034%#5..847439.3..403970-4.3308 :9.2039080:9.394:9.7../48025.9745.2-03908-.80./06:. 3907.48  #/05.80288902.484:/9.3.2. .80..48/0/107039088:-88902.397:2.9./434%#4:3./495.9.480/9.7089.48 2-47.3907.43008/07.8-.5..5.7:9. 5.9.08-.47/8   /05.2 80-4./48    /05./48025..9.48 04806:5./.708F42.8  :9.8.9.48  5.4203/E.33085.20390:9.3480.42:2 &9.5.7.8.2 80039448.03905.7.482:930.828948 -.2 80-4.7083472./45.0850.43008/0/.33080-4.0 :9.20390:9./43. 80802570../74# # %548/05./434%# 507290.7.9./48025.7.#5.70.2-F2:9.47/8 W W W W ":.795.80.488902.7.4804806:5.48 5.8025.7.48.708   /05.3907.203948./480397048 -4.43008/0/.2.203948.7.33085..7487..484:/9.-485.7.203903.7..2.5.9..7..708 46:0 3472.7.-48   !.3907.48 3472.8389.4304/0/.88902.O.

./.9.8&%! W .88 W E8.07432074/0E70..4942../.0.8/097./.4 W 70../.402.3..:2.4 ./.-.-.7./.20394":./.3472./4834574094 $0349.:2/48 5848/0.438/07.4 430./4942..8  .0743207409.39.:2/4857F/4803./0%7.4.399.8&%! W 3907./4942.7.  2 0137424/04/05740945.

/4  W 3.8.4 705708039..39/.42-.:4884-.8547E70.4  0.0.807:9..20394":..34574094 W 3.8/0.7.-.7403.029078:.23.8 54/0 80..:385740948 5./097.-447439.2-F24 954/003.:5.-48547970.23./02E2.203940 /893. 2..2-F2/0.803432074/0E70.2039485475841. E70.42E2././0.23...6:./..39/.3/4.E.850729020892.420.4024/048/0942.8:-/./0 ..39/..F704825.:20394831...39/.803.74803.438/07.80.. 42-./48.39057409./0831074708/0.-.-485./08/0..203949.0807.-4 5O8/090723..23.7 40.20394/. ..79.8-.4 W .9.3./0 97.2039447439.8 F25479.8 9:-:./.39.399.4 954/003./.20394 0974.844:00974..9.2039480/893.82F/./.0/08.438/07.-.-4..39.-.39.080.203948.4/4584 002 6:..8.6:.09./4802/893.448 /04.23.8 24:9748 48.-0.../0949.43.86:....3/4 8002.8/097.23.8 /2038080892...23..

..4 W .39.-4305.9.8 0.3907.-430 01376:0204..248:9.734-.203948.39/.20394/0./0/08.9.80702.0397.7.7.088E74834 -..3/.203948 ...-430 892.9.708.70830./480.4 894.88/48..-0.426:0 06:5.39/.4 54394.20394":.6:./0/05.0. /./0503/07/4 :844:34/006:5. 6:.399.7.48348%#8 0/./.

39.:.3/.308 30.5.8 .9.:./0/0-4.70830./..39/.769/0 /05...:9.4 W $./0/07.. .06:.9.088E748 090723.90../4 ...:.47/8804574094147-.:.088E7485.20394":.7.484:5.7432074/05.7488 .7..9.4 013780..9:7.4/0-4.80.4/070/0807E:9.42:3.9./402.47/8 $O8430.48 4:5.5.0..74954/07.30 . .4330./0%00.088E7485.39/...399.:206:5..7 0137.20394.9..6:.7.9.

84 .06:5..434.3/.20394/070/0..7 .9.4:.

39.3..7.203948 .04/48 5./006:5.9./48 0137954806:.E.0 80.7348.3/.69/0 /05..74504-.8034320748/05...708..42-.:4 F0.:.9...02807 ..3908.47439.420 31472E9./0:../485.47/8F82.8/0900143.9:7..39/.39/.3/48/4! 89032074F :.900143..0.432074/07.708/094/484888902.06:.E.E.8 8908/0. 0137954/07.9.438/07.203948./483.8 :2547.7..9./06:5.8.$..O.2.%# .48/070/0 900./0/487.80294/44574094 E6:094/48487./458443/0089E.020897026:.8.4/.089E348-4.88:5479.47/85./08/006:5.39/.4 W $.8 ./06:5./08 .842.48/00850.399.390747 0.480/9. 6:0/0.7 6:0.20394":.420.8 47439.9.:48.-430 488902.7.9.4.20390420824 /10703.203948 E.203948 4.:.2...:4/.:488020.2./48.20394/07. .0.8074 3907.

430.080 0./414.814..54701094 -4-3.0807/0.08 .947.402.880:3908 89:.9.06:080/00 342J324 2 /0. /0 .25.399....20394":.8348.807.-45.039:./0 342J324   .0.430./.439:/4F.08 W %42..39..4 W 4..4/0.139.947.80.4380E./4.34-7.0987E/0503/07/0.02807 /0./.3:90308 4.430./.82..-48&%! 3.424/.89:...7.8 48543948/0..947.4  .7.-4 W #.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful