You are on page 1of 50
DIMENSDES DOECOTURISO vidas.” Enquanto 0 conceito en Ecoturismo de Canela ve se, dessa for riormente pela Bienal. Note-se, ainda, que o conceito do Grupo de Trabal MICT/MMA/Embraturflbama/empresrios/onsul tores ¢ o coneeito do Pesquisadores, consultores e pelo mundo académico em geral, que se verifica a variedade de enfoques e de aspeetos evidenciado sustentivel dos patrim6nios natural e cultural, ine ‘a conservago, promove a formagto da consciéneia ambientalista e garante o bem-estar das populagties envol- conseiéncia ambiental e o bem-estar das populagdes, aproximandos , do coneeito da Sociedade de Ecoturismo e suprinda as deficiéncias de abrangéncia veri IB so basicamente a mesma coisa, diferit scriminagao das préticas ecotur fatizam, como no poderia deixar de ser, as re nas concepgdes particulares do ecoturismo: © ecoturismo chamado de verde caracteriza-se ¢ al ou turismo ygue-se de outras formas de tu= B). Fotheto de divulgapto, 1996. iva lo de forma concisa pela Sociedge de de Ecoturismo nos Estados Unidos, ponsabilidade quanto & preservagio ambi bem-estar da populaeao envolvida, o conceito da 1* Bienal de se somente para as atividades que se rea. lizam no ecoturismo, J4 © conceito emitido pelo IEB incorpora I & promogao dg, as. Todos :AGKO CONCEITUAL fem seu contetido tr8s aspectos: 0 a5- 0 [descobrire conhecer 0 meio}; 0 aspec- to de animado [desenvolver a personalidade em grupo]; ¢ © aspecto desportivo [exercitagio fisica]. © turismo ambiental se desenvolve em roteiros porcionar uma forte integragao do participante com o entor- no a ser descoberto, As areas percorridas possuem valores ecolégicos, culturais sociais notiveis que dio sentido 20 roteiro estabelevido.”! langjados para pro- Roberto Mourao, ao ineluir o ecoturismo c }o um segmen- to dentro do conceito mais amplo de turismo participative (Special Interest Travel) define-o como: [J realizagao de programas com atividades ligadas a0 to com a natureza; so exemplos: acampamentos, caminhadas, observagdo de aves, et O ccoturismo deve ser entendido como a atividade de lazer voltadararaa vlrizaszo do dio cm que homer busca, por necessidade e por di O turismo ecolagico a i aqueles que procuram a nature 2a para desfrutar de seus recursos no tempo livre; e 0 trio Preparatério da I Bienal lemativa do nov modelo de desenvelvi- 1869, 1990, pp. 33-38, UMA IWVESTIGAGAO CONCE ogratia, jeado de modo 1 proteget 0 meio natural e humano no qual ocorre, Para seu Exito, esse tipo de turismo exige meios naturais pre servados. Todo tipo de turismo que promova a conservagaio de re O ecoturismo & 0 setor especializado do turismo cujos par- cursos naturais e culturais de determinadas localidades ee oe ou comunidades deve ser enquadrado na modalidade de diante 0 seu desfrute por simples observagiio ou pelo seu aie stud sistematico. [Categorias de ecoturismo estabelecidas c pelo autor: econ . é definido como a vi ecoturismo cinegético © st te preocupada com o dest direto de al wenos da natureza rel natureza (também chamado de pouco alte smo de histéria natural ou e 10 meramente recreativo qu icos dos recursos naturais, freqientemente Congress, Canadé, The Adventure Travel ‘Recursos naturals 5 "em Tie t, 4 (2), Sio Paulo, ECA-USP, Garcia, apud G Reck, Bo tra apresealae MENSOES DOECO! servagiio, educagio ntal e interesse cientifico por parte dg visitantes que a ela recorrem por meio do ecoturismo. Fe 0s conceitos, verifica-se ainda a exposigio de aspectos especiais. b yente-valoria zacas, Em Garcia & Healy destaca-se o cariter de educasio formal de estudo e de pesquisa que podem advir da experi lik surge a mengao a in dos recursos naturais ¢ cule turais de cuja promogao o ecoturismo pode tomar parte. ‘smo ambiental, turismo vere de, turismo responsdvel, turismo na natureca ¢ tu ue pese existirem claras di ferencas entre esses tipos de turismo, todos se relacionam com vig gens que afetam negativamente os recursos naturais e culturais em gra smo convencional e, a0 ram aumentar os beneficios econémicos, sociais ¢ ambi caso do ecoturismo, Mowforth® acrescenta que uma diferenga im Portante em relagio ao turismo convencional de massas é a introdi 40 do componente educaci "6. Reck, "PW, perspec = M, Mo UMA INVESTIOAGAOCONCEITUAL, Por outro lado, aceita-se ¢ estimula-se, em especial no n co, 0 esforgo no sentido de ava ‘mento conceitual e a necessériaidentiicagdo dos prineipios e crité- rios que devem sustentar e or ciativas que se tomam do ecoturismo, Reck” comenta que ainda nao existe uma definigdo de Entre 05 conceitos e definigdes co- ratura especi .* pela sua precedéncia, icagdes importantes que a sucederam, como la em 1990 e patrocinada pela WWF e as citagdes bibliogré- 70 & em documentos Uma outra de ecoturismo foi adotada pela Unido Internacional para & Conservagio da Natureza e dos Recursos Naturais Renovaveis (CN) ea partir dai se ialmente res- bios, par ar spre ts Passado ou ley Programme, et