James Joyce

Pedro Lourenço Gomes Não se deixe impressionar pelo medalhão: James Augustine Aloysius Joyce, conhecido por seus amigos como Jimmy Joyce, gostava de mulher, de farra de botequim, de bebida, de boa comida, e de música. Tocava piano e alaúde, e sabia centenas de canções de pub, as engraçadas, as pornográficas e as românticas. Apesar de não beber vinho tinto, e só começar a entornar depois do jantar, era um copo (e um papo) famoso nos incontáveis bares que freqüentou por toda a Europa. No dia 16 de junho de 1904 conheceu social e biblicamente Nora Barnacle, que o acompanharia até o fim de sua vida e com quem se casou oficialmente em julho de 1931. Vestido de marinheiro a passeio, Joyce estava tentando a sorte na rua Nassau, em Dublim. Nora, que era camareira do Hotel Finn, passou pela linha de tiro e viveram juntos por 37 anos. Educado por jesuítas desde os seis anos de idade, nessa época Joyce já estava perdido para a religião, mas não para sua riqueza epistemológica. Seu primeiro trabalho publicado, quando tinha nove anos, foi o poema Et Tu, Healy, sobre um episódio político envolvendo o patriota irlandês Charles Stewart Parnell . Todos os irlandeses, contra e a favor, sabiam que as cartas de amor à viúva Kitty O’Shea tinham sido forjadas pelo jornalista Richard Pigott (do Times), e depois de um processo judicial conturbado Parnell foi inocentado e recebeu muito dinheiro por danos morais, mas sua saúde ficou abalada com aquilo tudo e ele morreu pouco tempo depois. O poema não consta na obra de Joyce, mas o tema está presente diversas vezes. Em seu último livro, Finnegans Wake, temos: Mutt. – Has? Has at? Hasatency? Urp, Boohooru! Booru Usurp! I trumple from rath in mine mines when I rimimirim! Pigott, que escreveu hesitance (hesitação) errado nas cartas que forjou (grafou hasatency), é hoje mais uma menção obscura na obra de Joyce. A última frase é característica: trumple é uma ‘combinação’ de trump (forjar) com tremble (tremer); rath aliteração de wrath (raiva), sendo mines o mesmo para mind (mente, cabeça). Rimimirim toma o lugar de remember him (me lembro dele). Traduzindo: tremo de raiva dentro da minha cabeça quando me lembro dele. Finnegans Wake é escrito dessa maneira: as palavras têm sentidos diversos. Essa característica, que já aparecera em Ulysses, é a tônica em FW. Por exemplo: aristmystic, consinously, Eireweeker, to the wohl bludyn world, invasable, geoglyphy, humuluation, in deesperation of deisperation at the diasporation of his diesperation, etc. Será ele um livro intraduzível? Na cronologia: em 1896, com 14 anos, começou sua vida sexual adulta com uma prostituta que fazia ponto noRoyal Canal. A anterior tinha começado no Conglowes Wood College, às vezes citada no Retrato do Artista quando Jovem: “As mãos e os modos femininos de alguns colegas da escola...” www.gomestranslation.com www.plgomes.blogspot.com Cérebro Cognição Linguagem Música Traduções

Em abril de 1900, Joyce publicou seu primeiro trabalho como escritor profissional, ganhando 12 guinéus: O Novo Teatro de Ibsen, que lhe valeu uma carta de agradecimentos do próprio. Nesse mesmo ano escreveu a peça teatral Uma Brilhante Carreira, destruída posteriormente. . No ano seguinte sofreu a primeira das muitas intervenções da censura em seu trabalho: seu artigo O Dia da Desordem, condenando o passadismo do movimento irlandês de renovação literária, teve sua publicação vetada na revista do University College, em Dublim. Sua mãe morreu em 13 de agosto de 1903, de câncer, chorando e vomitando bile enquanto seu pai, bêbado de cair, gritava “Morra e que se dane!” Ela queria que Joyce se ajoelhasse para rezarem juntos, mas ele se recusou. Isso o torturou durante muitos anos. Em 1904, quando conheceu Nora, seu amigo Cosgrave disse que já tinha estado com ela. Joyce ficou furioso, mas depois descobriu que era mentira. Nora o traiu de verdade com o editor afeminado do Piccolo della Sera, Prezioso, em 1911. Ao interpelar Prezioso, este se debulhou em lágrimas e o incidente foi encerrado ali. Em 1913, já com dois filhos, Giorgio e Lucia, estava em Trieste ensinando inglês na Scuola Superiore di Commercio Revoltella (ensinava andando pela rua com o aluno, conversando), e conheceu Amalia Popper, com quem manteve relações íntimas durante um ano. Em 1918 está em Zurique, escrevendo Ulysses (que existe em português, numa tradução muito especial feita por Antônio Houaiss) e bebendo no Pfauen Café (bar do pavão) com Frank Budgen e August Suter, seus amigos, às custas dos mil francos suiços que lhe dava mensalmente a Sra. Harold McCormick, filha de J. D. Rockefeller. Ainda nesse ano conheceu na rua uma mulher manca chamada Martha Fleischman, que era sustentada pelo engenheiro Rudolf Hiltpod, e durante algum tempo vadiou com ela na casa de J. F. Byrne, seu amigo de longa data. Nessa época começou o período mais terrível de sua vida. A esquizofrenia de sua filha Lucia tornou-se aparente, demandando muitos cuidados (entre outros, foi tratada por C. G. Jung, sem sucesso), e começaram seus problemas oftalmológicos, que o acompanhariam pelo resto da vida, com diversas operações e ingestão de drogas (parte de Finnegans Wake foi escrita sob o efeito de escopolamina, a droga da verdade, que um de seus muitos médicos havia receitado). Ulysses foi proibido na Inglaterra e nos Estados Unidos, onde a censura só foi levantada em dezembro de 1933 (quando recebeu a notícia, Lucia cortou os fios do aparelho com uma tesoura; depois de consertado, cortou de novo). No dia 9 de fevereiro de 1923, Joyce começou o que chamou de millwheeling vicociclometer, referindo-se a Finnegans Wake. Demorou 15 anos para terminá-lo ( de fevereiro de 1923 a novembro de 1938). Passou a maior parte do período sofrendo colapsos nervosos, falta de dinheiro, operações oftalmológicas e mudanças de casa (36 vezes, por três ou quatro países). Houve a morte de seu pai, de quem gostava muito, nasceu seu primeiro neto, filho de Giorgio, foi mordido por um cachorro durante um passeio (ele tinha horror a cachorros), sofreu um acidente de automóvel, alguns tombos sérios, enfim, uma época movimentada. www.gomestranslation.com www.plgomes.blogspot.com Cérebro Cognição Linguagem Música Traduções

James Joyce usava óculos escuros, dentadura, se achava feio e não gostava de tirar fotografias, apesar de alguns sorridentes exemplares existentes. Abominava chuva, trovoada, turistas americanos, moda feminina ‘moderna’, trens rápidos, violência e comprar roupas. Falava (e escrevia) muitas línguas vivas e mortas, inclusive o assírio, fluentemente. Esse conhecimento transparece em seus livros, de modo especial em Finnegans Wake. Em maio de 1932 entregou ao poeta James Stephens a versão de seu poema Stephen’s Green em alemão, latim, norueguês, italiano e francês. O vicociclometer tem aliterações nas línguas citadas e também em aramaico, erse, sânscrito, grego e outras menos votadas. Em fevereiro de 1913, Joyce escreveu para sua editora, Harriet Shaw Weaver: “Todo mundo que conheço parece estar ou doente, ou sem dinheiro, ou doido, quando não os três juntos”, o que dá uma idéia do ambiente da época. Apesar de estar ele próprio um pouco dos três durante a maior parte de sua vida, nunca deixou de trabalhar duro em seus livros: Música de Câmera, publicado em 1907, Dublinenses, em 1914, Retrato do Artista quando Jovem, que iniciou em janeiro de 1904 e foi publicado em 1916, a peça de teatro Exilados, de 1918, e Ulysses, iniciado em março de 1914 e publicado pela primeira vez em 1922. Pomes Penyeach, de poesia, foi publicado em 1927, e Finnegans Wake em 1939. Morreu por volta de duas e meia da manhã do dia 13 de janeiro de 1941, como Billie Holiday, “de tudo”, mas principalmente de uma úlcera perfurada. Foi enterrado num dia escuro e nevoso no cemitério de Fluntern, perto do zoológico de Zurich, o que gerou o comentário de Nora: “Ele gostava tanto de leões... Gosto de pensar que ele está deitado ali ouvindo os rugidos”.

www.gomestranslation.com www.plgomes.blogspot.com Cérebro Cognição Linguagem Música Traduções