P. 1
Exercicios Resolvidos Funcoes Trigonometric As

Exercicios Resolvidos Funcoes Trigonometric As

|Views: 10|Likes:
Published by Flavio Eduardo

More info:

Published by: Flavio Eduardo on Nov 20, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/24/2013

pdf

text

original

Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

1
Exercícios resolvidos. Funções trigonométricas e as suas inversas.
Definição. A função ) (x f de domínio
f
D diz-se periódica com o valor do
período mínimo positivo T se:
a)
f
D x ∈ ∀ tem-se
f
D T x ∈ ± ;
b) ) ( ) ( x f T x f = ± .
Nota. O domínio de uma função periódica é um conjunto ilimitado à esquerda e à
direita.

1) Determinar, caso existem, os valores dos períodos mínimos positivos das funções.

1.1) ) 1 4 ( ) ( − = x sen x f .
A função ) 1 4 ( ) ( − = x sen x f é u sen u f = ) ( de domínio R composta com a
função 1 4 − = x u de domínio R e contradomínio R . Portanto R D
f
= .
Seja 0 > T .
Porque R D
f
= resulta que
f
D x ∈ ∀ tem-se
f
D T x ∈ ± .
( ) ∗ = ⋅ ± − ⋅ = − ⋅ ± ⋅ = − ± ⋅ = ± ) 4 ) 1 4 (( ) 1 4 4 ( ) 1 ) ( 4 ( ) ( T x sen T x sen T x sen T x f
Substituindo α = − ⋅ 1 4 x na continuação temos :
( ) ( ) ∗ ∗ = ⋅ ± = ∗ ) 4 ( T sen α
Porque o valor do período mínimo positivo da função seno é π 2 e R ∈ ∀α tem-se
α π α sen sen = ± ) 2 ( fazendo π 2 4 ± = ± T obtemos
2 4
2 π π
= = T . Portanto
2
π
= T é o
valor mínimo positivo que verifica a relação π 2 4 ± = ± T é portanto é o período
mínimo positivo da função. Substituindo
2
π
= T na continuação temos:
( ) ) 1 4 ( ) 2 (
2
4 − = = ± = |
¹
|

\
|
⋅ ± = ∗ ∗ x sen sen sen sen α π α
π
α .
Portanto foi provado que para a função ) 1 4 ( ) ( − = x sen x f de domínio R tem-se:
a) R D x
f
= ∈ ∀ tem-se R D x
f
= ∈ ±
2
π
;
b) ) (
2
x f x f = |
¹
|

\
|
±
π
,
isto é,
2
π
= T é o período mínimo positivo da função.


Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

2
1.2) ) 1 ( ) ( − ⋅ = x os c x f π .
A função ) 1 ( ) ( − ⋅ = x os c x f π é u os c u f = ) ( de domínio R composta com a
função 1 − ⋅ = x u π de domínio R e contradomínio R . Portanto R D
f
= .
Seja 0 > T .
Porque R D
f
= resulta que
f
D x ∈ ∀ tem-se
f
D T x ∈ ± .
( ) ∗ = ⋅ ± − ⋅ = − ⋅ ± ⋅ = − ± ⋅ = ± ) ) 1 (( ) 1 ( ) 1 ) ( ( ) ( T x os c T x os c T x os c T x f π π π π π
Substituindo α π = − ⋅ 1 x na continuação temos :
( ) ( ) ∗ ∗ = ⋅ ± = ∗ ) ( T os c π α
Porque o valor do período mínimo positivo da função cosseno é π 2 e R ∈ ∀α tem-se
α π α os c os c = ± ) 2 ( fazendo π π 2 ± = ⋅ ± T obtemos 2 = T . Portanto 2 = T é o valor
mínimo positivo que verifica a relação π π 2 ± = ⋅ ± T é portanto é o período mínimo
positivo da função. Substituindo 2 = T na continuação temos:
( ) ) 1 ( ) 2 ( − ⋅ = = ⋅ ± = ∗ ∗ x os c os c os c π α π α .
Portanto foi provado que para a função ) 1 ( ) ( − ⋅ = x os c x f π de domínio R tem-se:
a) R D x
f
= ∈ ∀ tem-se R D x
f
= ∈ ± 2 ;
b) ( ) ) ( 2 x f x f = ± ,
isto é, 2 = T é o período mínimo positivo da função.




1.3) ) 1 2 ( ) ( − ⋅ = x os c x f .
A função ) 1 2 ( ) ( − ⋅ = x os c x f é u os c u f = ) ( de domínio R composta com a
função 1 2 − ⋅ = x u de domínio R e contradomínio R . Portanto R D
f
= .
Seja 0 > T .
Porque R D
f
= resulta que
f
D x ∈ ∀ tem-se
f
D T x ∈ ± .
( ) ∗ = ⋅ ± − ⋅ = − ⋅ ± ⋅ = − ± ⋅ = ± ) 2 ) 1 2 (( ) 1 2 2 ( ) 1 ) ( 2 ( ) ( T x os c T x os c T x os c T x f
Substituindo α = − ⋅ 1 2 x na continuação temos :
( ) ( ) ∗ ∗ = ⋅ ± = ∗ ) 2 ( T os c α
Porque o valor do período mínimo positivo da função cosseno é π 2 e R ∈ ∀α tem-se
α π α os c os c = ± ) 2 ( fazendo π 2 2 ± = ⋅ ± T obtemos π
π
2
2
2
= = T . Portanto
Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

3
π 2 = T é o valor mínimo positivo que verifica a relação π 2 2 ± = ⋅ ± T é portanto é
o período mínimo positivo da função. Substituindo π 2 = T na continuação temos:
( ) ) 1 2 ( ) 2 ( ) 2 2 ( − ⋅ = = ⋅ ± = ⋅ ⋅ ± = ∗ ∗ x os c os c os c os c α π α π α .
Portanto foi provado que para a função ) 1 2 ( ) ( − ⋅ = x os c x f de domínio R tem-se:
a) R D x
f
= ∈ ∀ tem-se
f
D x ∈ ⋅ ± π 2 ;
b) ( ) ) ( 2 x f x f = ⋅ ± π ,
isto é, π ⋅ = 2 T é o período mínimo positivo da função.





1.4) ) 4 5 ( ) ( + ⋅ = x tg x f .
O domínio da função ) 4 5 ( ) ( + ⋅ = x tg x f é
{ } =
)
`
¹
¹
´
¦
∈ ⋅ + = + ∈ = = + ∈ = Z k k x R x R x os c R x R D
f
,
2
4 5 : \ 0 ) 4 5 ( : \ π
π

U
Z k
k k Z k k x R x R

¸

(
¸
(
⋅ + + − ⋅ + − =
)
`
¹
¹
´
¦
∈ ⋅ + − = ∈ =
5
) 1 (
5
4
10
,
5 5
4
10
,
5 5
4
10
: \
π π π π π π
.
Seja 0 > T .
( ) ∗ = ⋅ ± + ⋅ = + ⋅ ± ⋅ = + ± ⋅ = ± ) 5 ) 4 5 (( ) 4 5 5 ( ) 4 ) ( 5 ( ) ( T x tg T x tg T x tg T x f
Substituindo α = + ⋅ 4 5 x na continuação temos :
( ) ) 5 ( T tg ⋅ ± = ∗ α .
Porque o valor do período mínimo positivo da função tangente é π e para qualquer α
do domínio da função tangente tem-se α π α tg tg = ± ) ( fazendo π ± = ⋅ ± T 5 obtemos
5
π
= T . Portanto
5
π
= T é o valor mínimo positivo que verifica a relação π ± = ⋅ ± T 5 .
Com
5
π
= T tem-se:

f f
D x N k k x R x R D x ∈ ± ⇒
)
`
¹
¹
´
¦
∈ ⋅ + − = ∈ = ∈
5
,
5 5
4
10
: \
π π π
.
Se

¸

(
¸
(
⋅ + + − ⋅ + − ∈
5
) 1 (
5
4
10
,
5 5
4
10
π π π π
k k x então

Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

4

¸

(
¸
(
⋅ + − ⋅ − + − ∈ −
5 5
4
10
,
5
) 1 (
5
4
10 5
π π π π π
k k x
e

¸

(
¸
(
⋅ + + − ⋅ + + − ∈ +
5
) 2 (
5
4
10
,
5
) 1 (
5
4
10 5
π π π π π
k k x .
Portanto foi provado que para a função ) 4 5 ( ) ( + ⋅ = x tg x f de domínio
U
Z k
f
k k Z k k x R x R D

¸

(
¸
(
⋅ + + − ⋅ + − =
)
`
¹
¹
´
¦
∈ ⋅ + − = ∈ =
5
) 1 (
5
4
10
,
5 5
4
10
,
5 5
4
10
: \
π π π π π π
tem-se:
a)
f
D x ∈ ∀ tem-se
f
D x ∈ ±
5
π
;
b) ) (
5
x f x f = |
¹
|

\
|
±
π
,
isto é,
5
π
= T é o período mínimo positivo da função.




1.5) ) 4 2 3 ( ) ( + ⋅ = x sen x f .
A função ) 4 2 3 ( ) ( + ⋅ = x sen x f é u sen u f = ) ( de domínio R composta com
a função 4 2 3 + ⋅ = x u de domínio R e contradomínio R . Portanto R D
f
= .
Seja 0 > T .
Porque R D
f
= resulta que
f
D x ∈ ∀ tem-se
f
D T x ∈ ± .
( ) ∗ = ⋅ ± + ⋅ = + ⋅ ± ⋅ = + ± ⋅ = ± ) 2 3 ) 4 2 3 (( ) 4 2 3 2 3 ( ) 4 ) ( 2 3 ( ) ( T x sen T x sen T x sen T x f
Substituindo α = + ⋅ 4 2 3 x na continuação temos :
Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

5
( ) ( ) ∗ ∗ = ⋅ ± = ∗ ) 2 3 ( T sen α
Porque o valor do período mínimo positivo da função seno é π 2 e R ∈ ∀α tem-se
α π α sen sen = ± ) 2 ( fazendo π 2 2 3 ± = ⋅ ± T obtemos
3
2
2 3
2 π π
= = T . Portanto
3

= T é o valor mínimo positivo que verifica a relação π 2 2 3 ± = ⋅ ± T é portanto
é o período mínimo positivo da função. Substituindo
3

= T na continuação temos:
( ) ( ). 4 2 3 ) 2 ( )
3
2
2 3 ( ) 2 3 ( + ⋅ = = ± = ⋅ ± = ⋅ ± = ∗ ∗ x sen sen sen sen T sen α π α
π
α α
Portanto foi provado que para a função ) 4 2 3 ( ) ( + ⋅ = x sen x f de domínio R tem-se:
a) R D x
f
= ∈ ∀ tem-se
f
D x = ±
3

;
b) ) (
3
2
x f x f =
|
|
¹
|

\
|
±
π
,
isto é,
3

= T é o período mínimo positivo da função.




1.6) ) 4 5 ( ) 1 4 ( ) ( + ⋅ − − = x tg x sen x f .

tg sen f
D D D I = .
R D
sen
= (exemplo 1.1)
e
)
`
¹
¹
´
¦
∈ ⋅ + − = ∈ = Z k k x R x R D
tg
,
5 5
4
10
: \
π π
(exemplo 1.4).

Portanto o domínio da função ) 4 5 ( ) 1 4 ( ) ( + ⋅ − − = x tg x sen x f é
=
|
|
¹
|

\
|
)
`
¹
¹
´
¦
∈ ⋅ + − = ∈ = Z k k x R x R R D
f
,
5 5
4
10
: \
π π
I
Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

6
U
Z k
k k Z k k x R x R

¸

(
¸
(
⋅ + + − ⋅ + − =
)
`
¹
¹
´
¦
∈ ⋅ + − = ∈ =
5
) 1 (
5
4
10
,
5 5
4
10
,
5 5
4
10
: \
π π π π π π
.
A função ) 1 4 ( ) (
1
− = x sen x f é periódica e o valor do período mínimo positivo
é
2
π
=
sen
T (exemplo 1.1).
A função ) 4 5 ( ) (
2
+ ⋅ = x tg x f é periódica e o valor do período mínimo positivo
é
5
π
=
tg
T (exemplo 1.4).
Levando em conta que para a função periódica ) 1 4 ( ) (
1
− = x sen x f com o
valor do período mínimo positivo
2
π
=
sen
T tem-se que N n n T n
sen
∈ ⋅ = ⋅ ,
2
π
, também
é período da função e para a função periódica ) 4 5 ( ) (
2
+ ⋅ = x tg x f com o valor do
período mínimo positivo
5
π
=
tg
T tem-se que N m m T m
sen
∈ ⋅ = ⋅ ,
5
π
, também é
período da função concluímos que o período da função
) 4 5 ( ) 1 4 ( ) ( + ⋅ − − = x tg x sen x f , caso existe, Portanto o período mínimo positivo
f
T
da função ) 4 5 ( ) 1 4 ( ) ( + ⋅ − − = x tg x sen x f , caso existe, verifica a relação
5 2
π π
⋅ = ⋅ = ⋅ = ⋅ = m T m n T n T
tg sen f
.
Porque com N m n ∈ , a relação
5
2
5 2
⋅ = ⇔ ⋅ = ⋅ m n m n
π π

se verifica para 5 , 2 = = m n concluímos que a função ) 4 5 ( ) 1 4 ( ) ( + ⋅ − − = x tg x sen x f
é periódica e o valor do período mínimo positivo é π
π π
= ⋅ = ⋅ =
5 2
m n T
f
.




Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

7
1.7) ) 4 2 3 ( ) 1 2 ( ) ( + ⋅ + − ⋅ = x sen x os c x f .
sen os c f
D D D I = .
R D
os c
= (exemplo 1.3) e R D
sen
= (exemplo 1.5).

Portanto o domínio da função ) 4 2 3 ( ) 1 2 ( ) ( + ⋅ + − ⋅ = x sen x os c x f é R D
f
= .
Porque R D
f
= resulta que
f
D x ∈ ∀ tem-se
f
D T x ∈ ± , 0 > ∀T .
A função ) 1 2 ( ) (
1
− ⋅ = x os c x f é periódica e o valor do período mínimo
positivo é π 2 =
os c
T (exemplo 1.3).
A função ) 4 2 3 ( ) (
2
+ ⋅ = x sen x f é periódica e o valor do período mínimo
positivo é
3

=
sen
T (exemplo 1.5).
Portanto o período mínimo positivo
f
T da
função ) 4 2 3 ( ) 1 2 ( ) ( + ⋅ + − ⋅ = x sen x os c x f , caso existe, verifica a relação
3
2
2
π
π ⋅ = ⋅ = ⋅ = ⋅ = m T m n T n T
sen os c f
.
Porque com N m n ∈ , a relação
3 3
2
2
m
n m n = ⇔ ⋅ = ⋅
π
π
se verifica para 3 , 1 = = m n concluímos que a função
) 4 2 3 ( ) 1 2 ( ) ( + ⋅ + − ⋅ = x sen x os c x f é periódica e o valor do período mínimo
positivo é π
π
π 2
3
2
2 = ⋅ = ⋅ = m n T
f
.









Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

8
1.8) ) 4 2 3 ( ) 1 ( ) ( + ⋅ + − ⋅ = x sen x os c x f π .
sen os c f
D D D I = .
R D
os c
= (exemplo 1.2) e R D
sen
= (exemplo 1.5).

Portanto o domínio da função ) 4 2 3 ( ) 1 ( ) ( + ⋅ + − ⋅ = x sen x os c x f π é R D
f
= .
Porque R D
f
= resulta que
f
D x ∈ ∀ tem-se
f
D T x ∈ ± , 0 > ∀T .
A função ) 1 ( ) (
1
− ⋅ = x os c x f π é periódica e o valor do período mínimo positivo
é 2 =
os c
T (exemplo 1.2).
A função ) 4 2 3 ( ) (
2
+ ⋅ = x sen x f é periódica e o valor do período mínimo
positivo é
3

=
sen
T (exemplo 1.5).
Portanto o período mínimo positivo
f
T da
função ) 4 2 3 ( ) 1 2 ( ) ( + ⋅ + − ⋅ = x sen x os c x f , caso existe, verifica a relação
3
2
2
π
⋅ = ⋅ = ⋅ = ⋅ = m T m n T n T
sen os c f
.
Porque
2 3
6
2
3
2
2
π π π
⋅ = ⋅ = ⇔ ⋅ = ⋅ m m n m n
e não existem N m n ∈ , que verificam a relação concluímos que a função
) 4 2 3 ( ) 1 ( ) ( + ⋅ + − ⋅ = x sen x os c x f π não é periódica.




1.9) ( )
2
) ( x os c x f = .
A função ( )
2
) ( x os c x f = é u os c u f = ) ( de domínio R composta com a função
2
x u = de domínio R e contradomínio
+
0
R . Portanto R D
f
= .
Com 0 > T tem-se:
( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ⇔ + ± = ⇔ ± =
2 2 2 2 2
2 T xT x os c x os c T x os c x os c

( ) ( ) ( ) ( ) ∗ ⇔ ± =
2 2 2
2 T xT x os c x os c m
Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

9
Levando em conta que o período mínimo positivo da função cosseno é π 2 tem-se:

2
8 4 2
0 2 2 2 2
2
2 2
m
m m
π
π π
± ± −
= ⇔ = − + ⇔ =
x x
T xT T T xT .
Obtemos que T depende de x e portanto não existe 0 > T tal que R x ∈ ∀ se verifica
( ) ( ) ( )
2 2
T x os c x os c ± = , isto é, a função ( )
2
) ( x os c x f = não é periódica.








2) Calcular os valores das seguintes expressões que envolvem as funções
trigonométricas e as funções trigonométricas inversas:

2.1)
|
¹
|

\
|
6
37π
sen arcsen .
Levando em conta que a função x sen y = tem o domínio R D
sen
= e o
contradomínio [ ] 1 , 1 − =
sen
CD , e a função x arcsen y = tem o domínio
[ ] 1 , 1 − = =
sen arcsen
CD D e o contradomínio
(
¸
(

¸

− =
2
,
2
π π
arcsen
CD (a restrição principal
da função x sen y = ) resulta que
x x sen arcsen =
|
¹
|

\
|
, se e só se
(
¸
(

¸

− ∈
2
,
2
π π
x .
Na base da periodicidade da função x sen y = tem-se α π α sen k sen = + ) 2 ( , R ∈ ∀α e
Z k ∈ ∀ .
Então temos:
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ = |
¹
|

\
|
6
6
6 6
36
6
37 π
π
π π π
sen arcsen sen arcsen sen arcsen
6 6
π π
= |
¹
|

\
|
= sen arcsen .

Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

10
2.2)
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|

4
45π
sen arcsen .
Analogamente tem-se:
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− − =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− − =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|

4
5
10
4
5
4
40
4
45 π
π
π π π
sen arcsen sen arcsen sen arcsen
4 4 4 4
5 π π π
π
π
= |
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− − =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− = sen arcsen sen arcsen sen arcsen .


2.3)
|
¹
|

\
|
6
43π
os c os c arc .
Levando em conta que a função x os c y = tem o domínio R D
os c
= e o
contradomínio [ ] 1 , 1 − =
os c
CD , e a função x os arcc y = tem o domínio
[ ] 1 , 1 − = =
os c os arcc
CD D e o contradomínio
(
¸
(

¸

= π , 0
os arcc
CD (a restrição principal da
função x os c y = ) resulta que
x x os arcc =
|
¹
|

\
|
cos , se e só se
(
¸
(

¸

∈ π , 0 x .
Na base da periodicidade da função x os c y = tem-se α π α os c k os c = + ) 2 ( , R ∈ ∀α
e Z k ∈ ∀ .
Então temos:
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ = |
¹
|

\
|
6
7
6
6
7
6
36
6
43 π
π
π π π
os c os c arc os c os c arc os c os c arc
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− = |
¹
|

\
|
=
6
5
6
5
2
6
7 π π
π
π
os c os c arc os c os c arc os c os c arc
6
5
6
5 π π
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
= os c os c arc .


2.4)
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|

3
28π
os c os c arc .
Analogamente tem-se:

=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|

3
4
3
24
3
28
3
28 π π π π
os c os c arc os c os c arc os c os c arc
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ =
3
2
2
3
4
3
4
8
π
π
π π
π os c os c arc os c os c arc os c os c arc
3
2
3
2
3
2 π π π
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− = os c os c arc os c os c arc .


Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

11
2.5)
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
3
11π
os c sen arc .
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
3
4
3 3
12
3
11 π
π
π π π
os c sen arc os c sen arc os c sen arc
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
3 2 3 3
π π π π
sen sen arc os c sen arc os c sen arc
6 6
π π
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
= sen sen arc .

2.6)
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|

9
29π
sen os c arc .
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ − =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ − =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|

9
7
4
9
7
9
36
9
29 π
π
π π π
sen os c arc sen os c arc sen os c arc
18
5
18
5
18
5
2 9
7 π π π π π
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
= os c os c arc sen os c arc sen os c arc .

2.7)
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
3
1
os c arc tg .
Levando em conta que
α
α
α
os c
sen
tg = e que com 1 1 ≤ ≤ − c tem-se
( ) ( ) c c os c arc os c = obtemos
( ) ∗ =
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
3
1
3
1
3
1
3
1
3
1
os c arc sen
os c arc os c
os c arc sen
os c arc tg
Seja α =
|
|
¹
|

\
|
3
1
os c arc com [ ] π α , 0 ∈ (na base da definição da função x os c arc y = ).
Levando em conta que α α α α
2 2 2
1 1 os c sen os c sen − ± = ⇔ = + e com
[ ] π α , 0 ∈ tem-se
=
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
− = − =
2
2 2
3
1
1
3
1
1 1 os c arc os c os c arc os c os c sen α α
3
2
3
2
3
1
1
3
1
1
2
= = − =
|
|
¹
|

\
|
− = .
na continuação temos
( )
( )
2
3
1
3
2
3
1
3
1
3
1
= = =
|
|
¹
|

\
|
|
|
¹
|

\
|
= ∗
α sen
os c arc sen
.
Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

12
2.8)
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
6
25
6
41 π π
arctg tg tg arctg .

Na base da definição da função x arctg y = tem-se:
( )

¸

(
¸
(
− ∈ ∀ =
2
,
2
,
π π
x x x tg arctg e ( ) R x x x arctg tg ∈ ∀ = , .


Portanto temos:
= +
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
6
25
6 6
42
6
25
6
41 π π π π π
tg arctg arctg tg tg arctg
π
π π π π π π
π 4
6
25
6 6
25
6 6
25
6
7 = + − = +
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− = +
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− = tg arctg tg arctg .


2.9)
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
6
25
6
41 π π
arcctg ctg ctg arcctg .

Na base da definição da função x arcctg y = tem-se:
( ) ] [ π , 0 , ∈ ∀ = x x x ctg arcctg e ( ) R x x x arcctg ctg ∈ ∀ = , .


Portanto temos:
= +
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
6
25
6
5
6
36
6
25
6
41 π π π π π
ctg arcctg arcctg ctg ctg arcctg
π
π π π π π π π
π 5
6
30
6
25
6
5
6
25
6
5
6
25
6
5
6 = = + = +
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
= +
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ = ctg arcctg ctg arcctg .

2.10)
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
6
25
6
41 π π
arctg ctg ctg arctg .

=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
6 6
7
6 6
42
6
41 π π
π
π π π
ctg arctg ctg arctg ctg arctg ctg arctg
3 3
π π
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− = tg arctg .

π
π
π
π
25
6
6
25
1
6
25
1
6
25
= =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
arctg tg
arctg ctg .
Portanto
π
π
π
π π π
75
18 25
25
6
3 6
25
6
41
2
+ −
= + − =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
arctg ctg ctg arctg .
Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL

13
2.11)
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
6
25
6
41 π π
arcctg tg tg arcctg .

=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
6 6 6 6
42
6
41 π π π π π
tg arcctg tg arcctg tg arcctg tg arcctg
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
− − =
3 3 6 2
π π π π
ctg arcctg ctg arcctg ctg arcctg
3
2
3
2
3
π π
π
π
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+ − = ctg arcctg ctg arcctg .

π
π
π
π
25
6
6
25
1
6
25
1
6
25
= =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
=
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
arcctg ctg
arcctg tg .
Portanto
π
π
π
π π π
75
18 50
25
6
3
2
6
25
6
41
2
+
= + =
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
+
|
|
¹
|

\
|
|
¹
|

\
|
arcctg tg tg arcctg .

1. T = 2 é o período mínimo positivo da função. A função f ( x) = c os ( 2 ⋅ x − 1) é f (u ) = cos u de domínio R composta com a função u = 2 ⋅ x − 1 de domínio R e contradomínio R . b) f ( x ± 2) = f ( x) . Porque D f = R resulta que ∀x ∈ D f tem-se x ± T ∈ D f . f ( x ± T ) = cos ( 2 ⋅ ( x ± T ) − 1) = cos ( 2 ⋅ x ± 2 ⋅ T − 1) = c os (( 2 ⋅ x − 1) ± 2 ⋅ T ) = (∗) Substituindo 2 ⋅ x − 1 = α na continuação temos : (∗) = cos (α ± 2 ⋅ T ) = (∗ ∗) Porque o valor do período mínimo positivo da função cosseno é 2π e ∀α ∈ R tem-se 2π cos (α ± 2π ) = cos α fazendo ± 2 ⋅ T = ±2π obtemos T = = 2π . Porque D f = R resulta que ∀x ∈ D f tem-se x ± T ∈ D f . Portanto D f = R . Seja T > 0 .Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL 1. Portanto D f = R . Substituindo T = 2 na continuação temos: (∗ ∗) = cos (α ± π ⋅ 2) = cos α = cos (π ⋅ x − 1) . A função f ( x) = cos (π ⋅ x − 1) é f (u ) = cos u de domínio R composta com a função u = π ⋅ x − 1 de domínio R e contradomínio R .2) f ( x) = cos (π ⋅ x − 1) . Portanto T = 2 é o valor mínimo positivo que verifica a relação ± π ⋅ T = ±2π é portanto é o período mínimo positivo da função. f ( x ± T ) = cos (π ⋅ ( x ± T ) − 1) = cos (π ⋅ x ± π ⋅ T − 1) = cos ((π ⋅ x − 1) ± π ⋅ T ) = (∗) Substituindo π ⋅ x − 1 = α na continuação temos : (∗) = cos (α ± π ⋅ T ) = (∗ ∗) Porque o valor do período mínimo positivo da função cosseno é 2π e ∀α ∈ R tem-se cos (α ± 2π ) = cos α fazendo ± π ⋅ T = ±2π obtemos T = 2 .3) f ( x) = c os ( 2 ⋅ x − 1) . isto é. Portanto 2 2 . Portanto foi provado que para a função f ( x) = cos (π ⋅ x − 1) de domínio R tem-se: a) ∀x ∈ D f = R tem-se x ± 2 ∈ D f = R . Seja T > 0 .

O domínio da função f ( x) = tg (5 ⋅ x + 4) é π   D f = R \ { x ∈ R : cos (5 x + 4) = 0 } = R \  x ∈ R : 5 x + 4 = + k ⋅ π . − + (k + 1) ⋅  . k ∈ Z  = U  − + k ⋅ . Portanto foi provado que para a função f ( x) = c os ( 2 ⋅ x − 1) de domínio R tem-se: a) ∀x ∈ D f = R tem-se x ± 2 ⋅ π ∈ D f . isto é. Porque o valor do período mínimo positivo da função tangente é π e para qualquer α do domínio da função tangente tem-se tg (α ± π ) = tg α fazendo ± 5 ⋅ T = ±π obtemos T= π 5 . Portanto T = π Com T = π 5 5 é o valor mínimo positivo que verifica a relação ± 5 ⋅ T = ± π . k∈N  ⇒ 10 5 5   π π 4 π  π 4 Se x ∈  − + k ⋅ . k ∈ Z  = 2   π 4 π π π 4 π    π 4 = R \  x∈R: x = − + k ⋅ .4) f ( x) = tg (5 ⋅ x + 4) . T = 2 ⋅ π é o período mínimo positivo da função. b) f x ± 2 ⋅ π = f ( x) . ( ) 1. 10 5 5 5 10 5 5   k∈Z  10 5 Seja T > 0 . − + (k + 1) ⋅  então 5 10 5 5  10 5 x± π 5 ∈ Df . 3 . tem-se: π 4 π   x ∈ Df = R \  x ∈ R : x = − +k⋅ . Substituindo T = 2π na continuação temos: (∗ ∗) = cos (α ± 2 ⋅ 2 ⋅ π ) = cos (α ± 2 ⋅ π ) = cos α = cos ( 2 ⋅ x − 1) . f ( x ± T ) = tg (5 ⋅ ( x ± T ) + 4) = tg (5 ⋅ x ± 5 ⋅ T + 4) = tg ((5 ⋅ x + 4) ± 5 ⋅ T ) = (∗) Substituindo 5 ⋅ x + 4 = α na continuação temos : (∗) = tg (α ± 5 ⋅ T ) .Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL T = 2π é o valor mínimo positivo que verifica a relação ± 2 ⋅ T = ±2π é portanto é o período mínimo positivo da função.

− + (k + 1) ⋅  10 5 5 5 10 5 5   k∈Z  10 5 tem-se: a) ∀x ∈ D f tem-se x ± b) isto é. − +k⋅  5  10 5 5 10 5 5 π π 4 π  π 4 ∈  − + (k + 1) ⋅ . π 5 é o período mínimo positivo da função. Porque D f = R resulta que ∀x ∈ D f tem-se x ± T ∈ D f . A função f ( x) = sen (3 2 ⋅ x + 4) é f (u ) = sen u de domínio R composta com a função u = 3 2 ⋅ x + 4 de domínio R e contradomínio R . − + ( k + 2) ⋅  . 5  10 5 5 10 5 5 Portanto foi provado que para a função f ( x) = tg (5 ⋅ x + 4) de domínio x+ π π 4 π π π 4 π    π 4 Df = R \  x ∈ R : x = − + k ⋅ . k ∈ Z  = U  − + k ⋅ . 1.5) f ( x) = sen (3 2 ⋅ x + 4) . Portanto D f = R . 5  5 ∈ Df .Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL x− e π π π 4 π  π 4 ∈  − + (k − 1) ⋅ . f ( x ± T ) = sen (3 2 ⋅ ( x ± T ) + 4) = sen (3 2 ⋅ x ± 3 2 ⋅ T + 4) = sen ((3 2 ⋅ x + 4) ± 3 2 ⋅ T ) = (∗) Substituindo 3 2 ⋅ x + 4 = α na continuação temos : 4 . Seja T > 0 . T = π π  f  x ±  = f ( x) .

T = 2π é o período mínimo positivo da função. Substituindo T = na continuação temos: 3 (∗ ∗) = sen (α ± 3 2 ⋅ T ) = sen (α ± 3 2 ⋅ 2π ) = sen (α ± 2π ) = senα = sen 3 2 ⋅ x + 4 .Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL 2 ⋅ T ) = (∗ ∗) Porque o valor do período mínimo positivo da função seno é 2π e ∀α ∈ R tem-se 2π 2π sen (α ± 2π ) = sen α fazendo ± 3 2 ⋅ T = ±2π obtemos T = = . 10 5 5   Portanto o domínio da função f ( x) = sen(4 x − 1) − tg (5 ⋅ x + 4) é   π 4 π Df = R I  R \  x ∈ R : x = − +k⋅ . k ∈ Z  (exemplo 1. f x±  3    isto é. 3  2π   = f ( x) .1) e π 4 π   Dtg = R \  x ∈ R : x = − + k ⋅ . Dsen = R (exemplo 1. 3 Portanto foi provado que para a função f ( x) = sen (3 2 ⋅ x + 4) de domínio R tem-se: (∗) = sen (α ± 3 ( ) a) ∀x ∈ D f = R tem-se x ± b) 2π = Df .6) f ( x) = sen(4 x − 1) − tg (5 ⋅ x + 4) . Portanto 3 3 2 2π T= é o valor mínimo positivo que verifica a relação ± 3 2 ⋅ T = ±2π é portanto 3 2π é o período mínimo positivo da função.4). D f = Dsen I Dtg . k ∈Z  10 5 5     =   5 . 3 1.

m ∈ N a relação n⋅ π tem-se que n ⋅ Tsen = n ⋅ π π tem-se que m ⋅ Tsen = m ⋅ π da π = m ⋅ Ttg = m ⋅ π 2 2 5 5 se verifica para n = 2. 2 5 Porque com n. verifica a relação T f = n ⋅ Tsen = n ⋅ . m ∈ N . k ∈ Z  = U  − + k ⋅ . m = 5 concluímos que a função f ( x) = sen(4 x − 1) − tg (5 ⋅ x + 4) = m⋅ ⇔ n = m⋅ é periódica e o valor do período mínimo positivo é T f = n ⋅ π π π 2 =m⋅ π 5 =π . caso existe.Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL π 4 π π π 4 π    π 4 = R \  x∈R: x = − + k ⋅ . 2 A função f 2 ( x) = tg (5 ⋅ x + 4) é periódica e o valor do período mínimo positivo (exemplo 1. caso existe. 10 5 5 5 10 5 5   k∈Z  10 5 A função f 1 ( x) = sen(4 x − 1) é periódica e o valor do período mínimo positivo é Tsen = (exemplo 1. Portanto o período mínimo positivo T f função f ( x) = sen(4 x − 1) − tg (5 ⋅ x + 4) .1). 5 Levando em conta que para a função periódica f 1 ( x) = sen(4 x − 1) π é Ttg = π com o valor do período mínimo positivo Tsen = .4). 6 . também é 5 5 período da função concluímos que o período da função f ( x) = sen(4 x − 1) − tg (5 ⋅ x + 4) . n ∈ N . também 2 2 é período da função e para a função periódica f 2 ( x) = tg (5 ⋅ x + 4) com o valor do período mínimo positivo Ttg = . − + (k + 1) ⋅  .

7) f ( x) = cos ( 2 ⋅ x − 1) + sen (3 2 ⋅ x + 4) .Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL 1. m ∈ N a relação n ⋅ 2π = m ⋅ se verifica para n = 1. 3 2π m ⇔ n= 3 3 concluímos que a função f ( x) = cos ( 2 ⋅ x − 1) + sen (3 2 ⋅ x + 4) é periódica e o valor do período mínimo positivo é T f = n ⋅ 2π = m ⋅ 7 . ∀T > 0 . verifica Tf a da relação função f ( x) = cos ( 2 ⋅ x − 1) + sen (3 2 ⋅ x + 4) . 3 o período mínimo caso positivo existe. D f = Dc os I Dsen . T f = n ⋅ Tc os = n ⋅ 2π = m ⋅ Tsen = m ⋅ 2π . m = 3 2π = 2π .3) e Dsen = R (exemplo 1. A função f 2 ( x) = sen (3 2 ⋅ x + 4) é periódica e o valor do período mínimo positivo é Tsen = Portanto 2π (exemplo 1. 3 Porque com n.5). A função f 1 ( x) = c os ( 2 ⋅ x − 1) é periódica e o valor do período mínimo positivo é Tc os = 2π (exemplo 1. Portanto o domínio da função f ( x) = cos ( 2 ⋅ x − 1) + sen (3 2 ⋅ x + 4) é D f = R . Porque D f = R resulta que ∀x ∈ D f tem-se x ± T ∈ D f .5). Dc os = R (exemplo 1.3).

8) f ( x) = cos (π ⋅ x − 1) + sen (3 2 ⋅ x + 4) . Portanto D f = R .5). m ∈ N 2π 2π π ⇔ n = m⋅ = m⋅ 3 6 3 2 que verificam a relação concluímos que a função f ( x) = cos (π ⋅ x − 1) + sen (3 2 ⋅ x + 4) não é periódica. verifica Tf a da relação função f ( x) = cos ( 2 ⋅ x − 1) + sen (3 2 ⋅ x + 4) .9) f ( x) = cos x 2 . 3 o período 2π . ∀T > 0 . é Tc os A função f 1 ( x) = c os (π ⋅ x − 1) é periódica e o valor do período mínimo positivo = 2 (exemplo 1. T f = n ⋅ Tc os = n ⋅ 2 = m ⋅ Tsen = m ⋅ Porque n⋅2 = m⋅ e não existem n.2) e Dsen = R (exemplo 1.5).Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL 1. ( ) ( ) Com T > 0 tem-se: 2 cos (x ) = cos ( x ± T ) ⇔ cos (x 2 ) = c os (x 2 ± 2 xT + T 2 ) ⇔ 2 ( ( ) cos x 2 = cos x 2 ± 2 xT m T 2 ( ) ( )) ⇔ (∗) 8 . D f = Dc os I Dsen . Porque D f = R resulta que ∀x ∈ D f tem-se x ± T ∈ D f . Portanto o domínio da função f ( x) = cos (π ⋅ x − 1) + sen (3 2 ⋅ x + 4) é D f = R . A função f 2 ( x) = sen (3 2 ⋅ x + 4) é periódica e o valor do período mínimo positivo é Tsen = Portanto 2π (exemplo 1.2). 3 mínimo caso positivo existe. A função f ( x) = cos x 2 é f (u ) = cos u de domínio R composta com a função u = x 2 de domínio R e contradomínio R0+ . Dc os = R (exemplo 1. 1.

6   Levando em conta que a função y = sen x tem o domínio Dsen = R e o contradomínio CDsen = [ −1. ∀ α ∈ R e ∀k ∈ Z .1) arcsen  sen . isto é. m2 Obtemos que T depende de x e portanto não existe T > 0 tal que ∀x ∈ R se verifica 2 cos (x 2 ) = c os ( x ± T ) .  . Então temos:   37π  π    36π π    arcsen  sen +   = arcsen  sen  6π +   =  = arcsen  sen     6  6  6    6     π π  = arcsen  sen  = . 2 xT m T 2 = 2π ⇔ m T 2 + 2 xT − 2π = 0 ⇔ T = ( ) 2) Calcular os valores das seguintes expressões que envolvem as funções trigonométricas e as funções trigonométricas inversas: 37π   2. a função f ( x) = cos (x 2 ) não é periódica.Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL Levando em conta que o período mínimo positivo da função cosseno é 2π tem-se: − 2 x ± 4 x 2 ± 8π .      2 2 Na base da periodicidade da função y = sen x tem-se sen(α + 2kπ ) = senα . 6 6  9 . 1 ] e o contradomínio CDarcsen =  − . se e só se x ∈  − . e a função y = arcsen x tem o domínio  π π  Darcsen = CDsen = [ −1.  (a restrição principal  2 2 da função y = sen x ) resulta que  π π  arcsen  sen x  = x . 1 ] .

π  (a restrição principal da   função y = c os x ) resulta que   arccos  cos x  = x . 1 ] e o contradomínio CDarcc os =  0 . 1 ] .4) arc cos  cos  −   3  Analogamente tem-se:   .   = arc cos  c os   =      3   3  3   10 . e a função y = arccos x tem o domínio   Darcc os = CDc os = [ −1.2) arcsen  sen  −  .  4     Analogamente tem-se:    5π    45π    40π 5π    arcsen  sen  − −   = arcsen  sen  −   = arcsen  sen  − 10π −  =      4  4 4  4           π  π π  5π     = arcsen  sen  −   = arcsen  sen  − π −   = arcsen  sen  = . Então temos:   43π  7π     36π 7π    arc cos  cos +  = arc cos  c os    = arcc os  cos  6π +  =    6  6  6    6         5π   7π  5π    = arc cos  c os  = arc cos  cos  2π −   = arc cos  c os −  =     6  6       6    5π = arc cos  c os    6   5π .Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL   45π   2.       28π    28π    24π 4π   arc cos  cos  − +   = arcc os  cos    = arc cos  cos   =      3  3    3   3        4π   2π     4π    = arc cos  c os  8π +   = arcc os  cos    = arcc os  cos  2π −  =      3  3    3          2π    2π   2π = arc cos  c os  − . 6   Levando em conta que a função y = c os x tem o domínio Dc os = R e o contradomínio CDc os = [ −1.  =   6   28π 2. ∀ α ∈ R e ∀k ∈ Z . π  .       Na base da periodicidade da função y = c os x tem-se cos (α + 2kπ ) = c osα . se e só se x ∈  0 .     4  4 4  4      43π   2.3) arc cos  c os .

   3      π   11π    12π π    arc sen  cos  −   = arc sen  cos  4π −   =   = arc sen  c os       3  3   3   3          π   π   π π  = arc sen  c os  −   = arc sen  cos    = arc sen  sen  −   =        3   3   2 3       π  π = arc sen  sen    = .   3 3 3  3 na continuação temos   1  2 sen  arcc os       3   sen (α ) 3 (∗) =  = = = 2. π ] (na base da definição da função y = arcc os x ).   = arc cos  sen  +   = arccos  c os    =        9   2 18    18   18      =     1  2.Matemática 1 Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL   11π   2.6) arc cos  sen  −  .    3     Levando em conta que tgα = senα c osα e que com − 1 ≤ c ≤ 1 tem-se cos (arcc os (c )) = c obtemos    1   1  sen  arcc os    sen  arcc os           1   3   3     arc cos  = tg  = = (∗)    1   1   3   cos  arcc os      3  3    1  Seja arc cos   = α com α ∈ [ 0 . 1 1 1 2 3 3 3 11 .  9        7π  29π    36π 7π    arc cos  sen  − +   = arc cos  sen  −   = arc cos  sen  − 4π +      9  9  9   9         7π    π 5π    5π   5π = arc cos  sen  .    3 Levando em conta que sen 2α + cos 2α = 1 ⇔ senα = ± 1 − c os 2α e com α ∈ [ 0.7) tg  arc cos   . π ] tem-se 2 2 2     1   1  senα = 1 − cos α = 1 − cos  arc cos    = 1 −  cos arcc os   =         3   3       1  1 2 2 = 1−   = 1− = = .5) arc sen  cos   .    6  6    29π   2.

∀x ∈  − .   Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL Na base da definição da função y = arctg x tem-se:  π π  arctg (tg x ) = x.   Na base da definição da função y = arcctg x tem-se: arcctg (ctg x ) = x. 25π 25π 6    25π   + ctg  arctg      6  6 π − 25π 2 + 18  . ∀x ∈ R .     41π 2.  +     6  6 6 6 6 6     6     25π   + ctg  arctg      6    .     6  6 6 6 6     6    41π 2. π [ e ctg (arcctg x ) = x.9) arcctg  ctg     6    25π   + ctg  arcctg      6    . Portanto temos:   41π arcctg  ctg     6    36π 5π   25π   25π   + =   + ctg  arcctg    = arcctg  ctg   +     6  6   6     6      5π   25π 5π 25π 30π 5π   25π = arcctg  ctg  6π + = arcctg  ctg    + = + = = 5π .8) arctg  tg     6    25π   + tg  arctg      6    . =  = − +  3 25π 75π  12 .   3   3    25π ctg  arctg    6  Portanto   41π arctg  ctg     6   =   1   25π tg  arctg    6      = 1 6 = .  2 2 Portanto temos:   41π     25π arctg  tg    + tg  arctg      6   6     42π π   25π  −  + =   = arctg  tg    6  6    6      π   25π π   25π π 25π = arctg  tg  7π −   + = arctg  tg  −   + =− + = 4π .10) arctg  ctg     6   41π     42π π       π  π  arctg  ctg  −   = arctg  ctg  7π −   = arctg  ctg  −   =   = arctg  ctg          6  6    6    6     6    π  π = arctg  tg  −   = − .Matemática 1   41π 2. ∀x ∈ R . ∀x ∈ ] 0 .  e tg (arctg x ) = x.

25π 25π 6    25π   + tg  arcctg      6  6 50π 2 + 18   2π .11) arcctg  tg     6    25π   + tg  arcctg      6    .Matemática 1   41π 2.   Anatolie Sochirca ACM DEETC ISEL   41π     42π π     π    π  arcctg  tg  −   = arcctg  tg  −   = arcctg  − tg    =   = arcctg  tg          6   6    6    6   6       π   π π   π  = arcctg  − ctg  −   = arcctg  − ctg    = arcctg  ctg  −   =        2 6   3      3    π   2π  = arcctg  ctg  − + π   = arcctg  ctg        3   3   25π tg  arcctg    6  Portanto   41π arcctg  tg     6   =   1   25π ctg  arcctg    6      =   2π . = + =  75π   3 25π 13 .  =   3 1 6 = .

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->