You are on page 1of 13
> * Colesao Rereatos do Brasil 1. Carts Chilenas — Tors Avtbio Gonnage cop Jo Perera Furtado 2. Apomamentas de Vigem — J A site Morac tg. Antonio Candido 3: Juma de Tnon — Joo Francis Lisboa org, Jee Marie de Carvalho 4, Meminas do Sobrinho de Me Toaguim Manvel Macedo org, ova Sein 5. 0 Campuctre—~ Pe, Lopes Gama og, Evid Cabral de Mello 6, Voie Imolncia — Olav Bila org Antonio Dimse Comal eri Antonio Candido Joo Moser Sale Lilia Meci Schwacee Mara Emilia Bender Olavo Bilac Vossa Insoléncta Crénicas Oncamnacae. Antonio Dimas SD (1899 ~ 1908) ‘COMIANHIA Das LETRAS Mtb 2912 ee Jornal do Comeércio ces do Jomal do Camércio, amigos Fis da teaicTo, eseravos dos seus heii 1 2 desge Jha dias une movimento He specs: quando viram a folha cransformada, menor, mais bers paginada Luca mais ficil, A reforma no foi 130 radical como de leit mas, ainda que incomplera, bas- poderia « deveria ter sides tou para surpreender of sexagendnins © septuagendios que ‘encaram coin horror rods novidale © Jornal lo Comérco, entieranto, antes anos trabalhado por uma revalugio incimay prudéncia pelo act cestd send hd bas- ques sendo diigida corm muito tao € muita Jado exptite do de. Jost Carlos Radeipues, tem pasado quate despereebids Ainda tenho bem preseate 2 meméria © que era est 130 folva na mina adolesctncia, quando © meu cspirito xe cnsaiava na vida das letras © da impienta didn, Nés Yodos, rapazes daquele tempo, divamos 20 Jornal o apelida de “mmastodante”. F bem & metecia a grave, pesad, seri ¢ Formidivel folha, cm cojas colunas nunca aparecia wim saciso. © grande Spo eva, a9 mesmo tempo, un conse: Iheivo Aciciae um gatospingo, Nels, a gravidade etic tex se confundiany de modo intima. O seu bon senso chegavi as raias di colice; € a melancotia do estilo dos seus sesdatores dvi emne ila de suiciio, Ngo en tok era ata mquite de mer wots, Nin tials ili tina movimentos insintivos. Nunea se via na sua enorime face impassivel de paquiderme monsceuoso o relampejar ‘eum pensimento aeget, de uma aspicagio de amor, of de uma revolt de édio. Q papi abrominava 0s verso, toikt a Tieracura, as anedotas a arte livre, 0 teatro lve. Era hoe rival! Mas, hd cerca de der anos, tudo nele comegou a trans: foumar-se pouco a pouco, imperceptivelmente. Primciro. uma pequenina flar na peite; depois, wina gravana clara, contrastando com 0 negror da sobrecasaca aboroada: de- pois, 2 cartola substituida por uen chapéu de pall. A ‘grag2 € o bom humar, achando ali uma porta entreaberca, Ppenctrasan na casa, ¢ instalaram-se pela, Mos como o Jarnal consereavs sempre 0 seu imenso formato, os velhos leitores ndo percebiam que debaixo daquela aniga pele corria um sangue novo, Nio viain como se renovavam os colaboradores da folha, nem como jie “mastodonte” se acriscava a sarti, a ter idéias e opi- ies, a dicutir com calor as questées da polticae da tte ratura, nem como a Polémica se instaara naquelas colunas outrora domninadas exclusivamente pela Noticia incolor € seca, Howe até ali uma cevoluio escandslosa, que passou sem reparo: foi a velha grafia dos passados dos verbos: for mario, fordo, ecreveréo, que, emu toda 2 imprensa do Rio, 0 Jornal crs 0 Snico a manter. De tepente, da noite pars 0 dia, v Jornal comegou a patar formaran, fonamn, ecrever € 08 leitorestradicionalistas, sempre fascinados e domina- dos pelo presigio do formato, nao viram que, despindo-se dessa ma usanca do seu passado, 0 grande gio acaba de dar o salto decisivo por cima do fosso da tradicéo, ‘Agora, mudado 0 formato, & que os fis dos habitos adquiridos percebem a tevolugiow. E esta ainda esté longe de sc ter completado. Ainda hei 182 de ver 0 Jornal coon as colunas cheias de grawnres, «com luna seo he synertin, cane °C hinvicule’ © “mastoxonre” & hoje eriatuca da sua epoca, O carve de bois teansfarmous Suc Mouse em aucomével Olavo Bilae Conia Pantistane 18/7/1908 83