Manual

de
Guitarra
Nível
1
Grau Básico
Copyright
Artur Silva
2008
Prefácio
Este Manual de Guitarra é o 1º de uma colecção de 5 Volumes com diferentes
níveis de dificuldade desde o Básico ao Avançado.
Objectivo
Apostar na qualidade dos métodos de ensino da música permite criar mais e
melhores músicos, o que significa trabalhar com pessoas mais informadas,
sensibilizadas e que valorizam a importância da música e da sua prática,
contribuindo para o crescimento cultural da nossa sociedade.
Vantagens
A criação deste método é o resultado da análise de muitos livros e manuais
disponíveis no mercado, onde a informação é tanta que torna-se demasiado
difícil de compreender e utilizar, aliada à experiência de vários anos
dedicados ao ensino a um público desde os 3 aos 60 anos.
A matéria é dividida em lições curtas e de fácil concretização.
Em cada nível apenas é ensinado a matéria teórica essencial de forma a
simplificar a sua compreensão, não necessita de decorar um dicionário de
acordes ou escalas.
Tocar guitarra vem em primeiro lugar e a teoria é apenas uma ajuda até o
aluno saber tocar o instrumento correctamente.
Organização
O Curso de Guitarra está dividido em 3 Graus de dificuldade com vários
níveis:
Grau Básico Grau Médio Grau Avançado
Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5
Cada um destes Níveis é composto por 4 Secções com vários temas:
Secção A
Secção Teórica
Secção B
Secção Rítmica
Secção C
Secção Solista
Secção D
Secção Apoio
Introdução ao Instrumento
Noções Musicais Gerais
Formas de Escrever Música
Ritmos
Acordes
Técnicas do Instrumento
Escalas
Canções/Músicas
Leitura
Cada uma das 4 secções pode ser estudada em separado se assim o aluno
desejar.
Cada tema tem informação concisa e de fácil aprendizagem, sempre com o
objectivo de tocar os exercícios imediatamente.
Como Utilizar os Manuais
Se o aluno já dominar as matérias da Secção A do Nível 1, pode passar
imediatamente para a Secção A do Nível 2 ou optar por continuar no Nível 1
até completar todas as secções (A,B,C e D).
O Nível 1 é composto por:
•3 Secções Principais (A, B e C) com um total de 27 Lições
•1 Secção de Apoio (D) que serve como complemento com 9 Canções e
5 lições com vários exercícios de pautas retirados do livro “The First
Guitar Milestone” de Sveinn Eythorsson (http://www.eythorsson.com).
Secção A
Secção Teórica
Secção B
Secção Rítmica
Secção C
Secção Solista
Secção D
Secção Apoio
9 Lições 8 Lições 10 Lições 16 Lições
SE O ALUNO COMPLETAR UMA LIÇÃO POR DIA
CONCLUÍ O 1º NÍVEL EM 43 DIAS
O QUE SIGNIFICA QUE EM 1 MÊS E MEIO JÁ VAI TOCAR GUITARRA.
Interacção
Apesar da eficácia do método, o aluno necessita do feedback por parte do
professor e colegas, a fim de conseguir progredir mais rapidamente e corrigir
certos vícios ou dúvidas que podem constituir problemas em níveis mais
avançados.
Versatilidade
O desenvolvimento do ouvido também é importante pois leva a uma
visualização e compreensão importante do braço da guitarra.
Outra parte importante do método é a análise de músicas de diferentes
épocas, desde as mais antigas até às actuais e saber construir melodias
improvisadas sobre as mesmas.
Este método serve para trabalhar técnicas de diferentes estilos de música seja
Pop, Rock, Jazz, Blues, Metal ou Popular.
Actualização Constante
O método é revisto e actualizado constantemente, tendo em conta os valiosos
contributos dos alunos que apresentam as suas sugestões e dúvidas, que
permitem reflectir sobre as matérias dadas ou apresentar lições de novas
matérias. Independentemente do nível do aluno, o método terá sempre novos
desafios para melhorar o seu domínio sobre o instrumento.
AGORA VAMOS TOCAR GUITARRA!
do Autor
Artur Silva
Índice
Secção A – Secção Teórica
Introdução ao Instrumento
Breve História da Guitarra............................................................................ Lição nº01
Anatomia da Guitarra.................................................................................... Lição nº02
Nome das cordas da Guitarra e Formas de Tocar Guitarra........................... Lição nº03
Noções Musicais Gerais
As 7 Notas Musicais e seus Intervalos........................................................... Lição nº04
Andamento e utilização do metrónomo......................................................... Lição nº05
Noção de Tempo e Contra-Tempo................................................................. Lição nº06
Principais Figuras Musicais........................................................................... Lição nº07
Formas de Escrever Música
Breve História da Partitura............................................................................ Lição nº08
Tablatura........................................................................................................ Lição nº09
Secção B – Secção Rítmica
Ritmos
Diagrama de Ritmos – 1ª Parte...................................................................... Lição nº10
Diagrama de Ritmos – 2ª Parte...................................................................... Lição nº11
Acordes
Diagrama de Acordes..................................................................................... Lição nº12
Os 5 Acordes Simples – 1ª Parte.................................................................... Lição nº13
Os 5 Acordes Simples – 2ª Parte.................................................................... Lição nº14
Os 5 Acordes Simples – 3ª Parte.................................................................... Lição nº15
Os 3 Acordes Menores Simples – 1ª Parte..................................................... Lição nº16
Os 3 Acordes Menores Simples – 2ª Parte..................................................... Lição nº17
Secção C – Secção Solista
Técnicas do Instrumento
Técnica da Mão Direita – 1ª Parte................................................................. Lição nº18
Técnica da Mão Direita – 2ª Parte................................................................. Lição nº19
Técnica da Mão Esquerda – 1ª Parte............................................................. Lição nº20
Técnica da Mão Esquerda – 2ª Parte............................................................. Lição nº21
Escalas
Diagrama de Escalas..................................................................................... Lição nº22
Escala de Dó Maior – 1ª Parte....................................................................... Lição nº23
Escala de Dó Maior – 2ª Parte....................................................................... Lição nº24
Escala de Dó Maior – 3ª Parte....................................................................... Lição nº25
Escala de Dó Maior – 4ª Parte....................................................................... Lição nº26
Escala de Dó Maior – 5ª Parte....................................................................... Lição nº27
Secção D – Secção de Apoio
Canções / Músicas
“Zumba na Caneca”....................................................................................... Lição nº28
“Estrala Bomba”............................................................................................ Lição nº29
“Natal de Elvas”............................................................................................. Lição nº30
“Canção dos Parabéns”.................................................................................. Lição nº31
“Chico Fininho”.............................................................................................. Lição nº32
“O Anzol”....................................................................................................... Lição nº33
“Dunas”.......................................................................................................... Lição nº34
“Solta-se o Beijo”........................................................................................... Lição nº35
“Os Loucos de Lisboa”................................................................................... Lição nº36
“La Bamba”.................................................................................................... Lição nº37
“Guantanamera”............................................................................................ Lição nº38
Leitura
Leitura de Partituras – 1ª Parte..................................................................... Lição nº39
Leitura de Partituras – 2ª Parte..................................................................... Lição nº40
Leitura de Partituras – 3ª Parte..................................................................... Lição nº41
Leitura de Partituras – 4ª Parte..................................................................... Lição nº42
Leitura de Partituras – 5ª Parte..................................................................... Lição nº43
Grau Básico - Nível 1 Secção A - Secção Teórica Introdução ao Instrumento
Lição nº1 Breve História da Guitarra
Instrumentos similares aos que hoje chamamos de guitarras existem há pelo
menos 5 mil anos. A guitarra parece derivar de outros instrumentos existentes
anteriormente na Ásia Central. Instrumentos muito similares à guitarra
aparecem em antigos alto-relevos e estátuas descobertas em Susa, na Pérsia
(actualmente no Irão).
Segundo Paco de Lucía, o inventor da guitarra clássica tal como a conhecemos
chama-se Zyryab. Nascido em Bagdad, ele viveu no fim do século VIII na corte
de Córdoba. Ele introduziu uma quinta corda ao 'ud árabe e fundou uma
escola de música que exerceu influência considerável sobre a música árabe-
andaluz.
A guitarra, em forma muito próxima à guitarra acústica actual, foi introduzida
na Espanha no Século IX, mas não se conhece com precisão toda a história
deste instrumento.
Foi Antonio de Torres, um Jurista e Luthier (construtor de guitarras) espanhol
do século XIX que deu à guitarra a forma e as dimensões da guitarra clássica
actual.
As primeiras experiências de guitarras acústicas com microfones adaptados
que deram origem aos primeiros pickups, foram feitas por Lloed Loraz um
funcionário que trabalhou para a empresa Gibson de 1920 a 1924.
O desenvolvimento da autêntica guitarra eléctrica com corpo maciço deve-se
principalmente à popularidade da música havaiana nos Estados Unidos
durante os anos 20 e 30. A primeira guitarra deste tipo foi a A-22, construída
por Rickenbacker no princípio dos anos 30.
O construtor Leo Fender - fundador da Fender Guitars e a empresa rival
Gibson, começaram também a desenvolver os seus modelos de guitarras de
corpo sólido, sendo os modelos mais conhecidos a Fender Telecaster cujo
nome original é Broadcaster (1950), a Gibson Les Paul (1952) e a Fender
Stratocaster (1954) que é o modelo mais vendido e copiado do mundo até aos
dias de hoje.
A tecnologia permitiu a criação de instrumentos com características modernas
de construção. Hoje são testados novos materiais para além da madeira, como
resinas de grafite, fibras de carbono, fibras de vidro e muitos outros.
A parte electrónica também evoluiu muito. Os captadores (pickups)
magnéticos ainda são os mais usados mas já existem instrumentos que
utilizam circuitos activos, captadores piezoelétricos, captadores ópticos e
outras tecnologias.
Exercício1: Pesquisar mais informações na Internet sobre a história da
Guitarra Acústica/Clássica e Guitarra Eléctrica.
Grau Básico - Nível 1 Secção A - Secção Teórica Introdução ao Instrumento
Lição nº2 Anatomia da Guitarra
A Guitarra eléctrica / acústica ou clássica é composta pelas seguintes partes:
O braço é composto por vários trastes onde o 1º começa a partir da cabeça:
Exercício1: Tocar na 1ª corda do 1º ao 12º traste.
Exercício2: Repetir o exercício para as outras cordas.
Exercício3: Repetir no sentido inverso do 12ª ao 1º traste.
Grau Básico - Nível 1 Secção A - Secção Teórica Introdução ao Instrumento
Lição nº3 Nome das Cordas da Guitarra e Formas de Tocar Guitarra
A Guitarra é composta por 6 cordas cujos nomes são:
1ª – Mi (Mais Fina)
2ª – Si
3ª – Sol
4ª – Ré
5ª – Lá
6ª – Mi (Mais Grossa)
A Guitarra pode ser tocada sentado ou em pé:

Podemos tocar com a mão direita de duas formas:
1ª Forma: Com os Dedos
Dedo pulgar = p
Dedo indicador = i
Dedo médio = m
Dedo anelar = a
2ª Forma: Com Palheta
Exercício1: Tocar de cima para baixo com o pulgar da mão direita
Exercício2: Tocar de baixo para cima com indicador da m.d.
Exercício3: Repetir os exercícios anterior e acompanhar com o bater do pé
Exercício4: Tocar da 6ª corda em direcção à 1ª corda com palheta
ligeiramente inclinada para baixo.
Exercício5: Tocar da 1ª corda em direcção à 6ª corda com palheta
ligeiramente inclinada para cima.
Grau Básico - Nível 1 Secção A - Secção Teórica Noções Musicais Gerais
Lição nº4 As 7 Notas Musicais e seus Intervalos
O que são as Notas Musicais?
As notas musicais são sons cuja principal característica é terem sempre a
mesma “altura”. Quando ouvimos uma nota musical mesmo que seja tocada
por instrumentos diferentes têm de ter sempre a mesma altura. De uma forma
simples imaginamos um escadote com muitos degraus, cada degrau
corresponde a uma nota musical, e à medida que vamos subindo as escadas as
notas vão sendo mais “altas”.
Como se chamam as notas musicais?
Existem 7 notas musicais, em Portugal chamam-se Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si,
mas em alguns países como nos EUA têm outro nome como A, B, C, D, E, F e
G (as primeiras letras do alfabeto)
ENTÃO A 1ª COISA QUE TEMOS DE SABER É QUE:
Dó = C
Ré = D
Mi= E
Fá = F
Sol = G
Lá = A
Si = B
A FORMA DE LER E ESCREVER AS NOTAS MUSICAIS DEVE SER FEITA DAS
DUAS MANEIRAS, porque muitas vezes encontramos pautas ou canções com
acordes em inglês.
O que é o Intervalo entre notas musicais?
Tal como o Metro é utilizado para medir a distância entre 2 pontos, o Tom é
utilizado para medir a distância ou intervalo entre 2 notas.
A unidade mais pequena que existe na música é o meio-tom(½ tom) que na
guitarra corresponde à distância entre 2 trastes
O Esquema para representar as 7 notas e respectivos intervalos:
Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si Dó
╰ 1 Tom ╯╰ 1 Tom ╯╰ ½ Tom ╯╰ 1 Tom ╯╰ 1 Tom ╯╰ 1 Tom ╯╰ ½ Tom ╯
Exercício1: Ouvir as 7 notas de forma ascendente e descendente.
Exercício2: Escrever as seguintes notas em português:
|| C | F | E | G | B | F | D | A | C | G | F | B ||
Exercício3: Escrever as seguintes notas em inglês:
|| Fá | Dó | Ré | Si | Lá | Mi | Dó | Fá | Ré | Si ||
Grau Básico - Nível 1 Secção A - Secção Teórica Noções Musicais Gerais
Lição nº5 Andamento e utilização do metrónomo
O que é o Andamento ou Tempo de uma música?
Quando falamos de Tempo lembramos-nos logo do relógio e do ponteiro dos
segundos que avança para a frente SEMPRE COM A MESMA VELOCIDADE.
Existem diferentes tipos de Andamentos?
Vamos pensar no nosso coração que a maior parte das vezes bate à mesma
velocidade ou pulsação, mas quando corremos bate mais rápido ou seja a
pulsação aumenta.
O mesmo se passa na música e podemos afirmar que o tempo ou andamento
da música pode ser LENTO OU RÁPIDO.
O que é o metrónomo?
O metrónomo é um aparelho que permite ouvir o andamento ou pulsação
constante mais lento ou mais rápido. A sua utilização é muito importante para
o músico desenvolver uma boa noção de tempo ou andamento.
Num grupo musical a bateria é o instrumento que mantém o andamento da
música para que os outros músicos consigam tocar ao mesmo tempo.
Qual a Unidade de medida do tempo?
A Unidade de medida utilizada é a (BPM) que significa Pulsações Por Minutos,
por exemplo 60bmp são 60 pulsações por minuto o que na prática é um
segundo.
Exercício1: Tocar na 1ª corda com o indicador ao mesmo tempo do
metrónomo a uma velocidade lenta (60 bmp).
Exercício2: Repetir o exercício anterior a uma velocidade rápida (120 bmp).
Grau Básico - Nível 1 Secção A - Secção Teórica Noções Musicais Gerais
Lição nº6 Noção de Tempo e Contra-Tempo
Como se marca o Tempo numa música?
Tal como um minuto é composto por 60 segundos, na música também se pode
contar os tempos marcados pelo metrónomo ou pela bateria, mas seria muito
complicado contar até 60 ou 100 então é muito mais simples pensar em ciclos
de tempos mais curtos.
O CICLO DE TEMPOS DA MÚSICA CHAMA-SE COMPASSO
Se ouvirmos uma música na rádio podemos sentir o compasso que ela tem, e a
maioria é sentida com ciclos de 4 tempos.
O COMPASSO MAIS USADO É O QUATERNÁRIO (4 TEMPOS)
Assim para contarmos o compasso ao ritmo da música vamos repetir 1, 2, 3, 4,
1, 2, 3, 4, 1, 2, 3, 4, 1, 2, etc.
Como se marca o Contra-Tempo numa música?
O contra-tempo acontece na parte fraca do tempo, isto é, na segunda metade
de cada tempo. Se dividirmos todos os 4 tempos de um compasso quaternário
ficamos com | 1 e 2 e 3 e 4 e | onde os “e” são os contra-tempo.
Exercício1: Tocar na guitarra e dizer ao mesmo tempo:
| 1 2 3 4 | (a 80 bmp) - tempos
Exercício2: Tocar na guitarra e dizer ao mesmo tempo:
| 1 e 2 e 3 e 4 e | (a 60 bmp) – tempos e contra-tempos
Grau Básico - Nível 1 Secção A - Secção Teórica Noções Musicais Gerais
Lição nº7 Principais Figuras Musicais
OS TEMPOS PODEM SOMAR-SE OU DIVIDIR-SE
Podemos considerar cada tempo como uma unidade, isto é:
1 Tempo = 1 Unidade cujo nome dado é , (SEMÍNIMA)
A nota mais longa é a ¸ (SEMIBREVE) que tem a duração de 4 tempos:
4 Tempos = 1 Tempo + 1 Tempo + 1 Tempo + 1 Tempo
¸ = , + , + , + ,
A nota seguinte é a ¸ (MÍNIMA) que tem a duração de 2 tempos:
2 Tempos = 1 Tempo + 1 Tempo
¸ = , + ,
Agora dividimos 1 Tempo em 2 partes iguais e ficamos com a , (COLCHEIA)
1 Tempo = ½ Tempo + ½ Tempo
, = , + ,
Exercício1: Executar o seguinte exercício rítmico na 1ª corda solta da
guitarra com metrónomo a 80 bmp:
|| , , , , | ¸ ¸ | , , , , | ¸ | ¸ ¸ | ¸ ¸ | , , , , | , , , , | ¸ ||
Exercício2: Executar o seguinte exercício rítmico na 1ª corda solta da
guitarra com metrónomo a 100 bmp:
|| ¸ ¸ | , , , , | ¸ ¸ | , , , , | ¸ ¸ | , , , , | , , , , | ¸ | ¸ ||
Exercício3: Escrever um exercício à vontade do aluno e executar a 100 bmp.
Grau Básico - Nível 1 Secção A - Secção Teórica Formas de Escrever Música
Lição nº8 Breve História da Partitura
A música, durante muitos séculos, foi transmitida oralmente, as pessoas
cantavam e tocavam e ensinavam aos seus filhos e assim passavam de geração
em geração.
As primeiras escritas são do séc. IX e foram desenvolvidas pela igreja para
ajudar os que cantavam a lembrarem-se das músicas para isso foram criados
símbolos, traços e linhas sinuosas.
Com o tempo foram surgindo linhas horizontais até chegarem às actuais 5
linhas e 4 espaços onde cada linha e espaço representa uma nota musical
diferente, sendo possível trocar as notas conforme a clave adoptada onde as
mais comuns são as Clave de Sol usada para guitarra:
_
e Clave de Fá para baixo:
´
Também existem figuras para representar as pausas:
- (Pausa de semibreve e mínima) ¡ (Pausa de semínima) ¸ (Pausa colcheia)
Exercício1: Desenhar uma clave de sol, figuras musicais e suas pausas.
Grau Básico - Nível 1 Secção A - Secção Teórica Formas de Escrever Música
Lição nº9 Tablatura
Para além das partituras existe uma outra forma de escrever música para
guitarra, as Tablaturas, são muito utilizadas na Internet e principalmente por
quem não sabe ler pautas.
Antes de avançar mais nesta lição quero alertar o aluno que não deve
aprender a ler exclusivamente tablaturas porque todos os outros músicos
sejam pianistas, bateristas, saxofonistas, trompetistas, etc, têm de aprender a
ler partituras que é uma linguagem universal e os guitarristas não são
menos capazes que os outros músicos, por isso, a tablatura é apenas uma
ferramenta que ajuda o guitarrista a iniciar a sua longa caminhada como
músico.
A TABLATURA NÃO SUBSTITUI A PARTITURA
As tablaturas são compostas basicamente por 6 linhas que correspondem às 6
cordas da guitarra e números que correspondem aos trastes da guitarra onde
o 0 é a corda solta.
Esta forma de escrever música é muito exacta pois não existe dúvidas em
relação à posição onde tocar as notas.
A sua leitura é feita da esquerda para a direita, onde podem surgir notas
tocadas sequencialmente (se forem escritas umas a seguir às outras) ou ao
mesmo tempo (se forem escritas na mesma linha vertical) como podemos ver
no exemplo seguinte:
Exercício1: Tocar os 2 exemplos de cima em cordas soltas onde primeiro as
notas são tocadas sequencialmente e depois são tocadas ao mesmo tempo.
1ª Corda
2ª Corda
3ª Corda
4ª Corda
5ª Corda
6ª Corda
Grau Básico - Nível 1 Secção B - Secção Ritmica Ritmos
Lição nº10 Diagrama de Ritmos – 1ª Parte
O que é o Ritmo de uma Música?
Pelo mundo fora os diferentes povos sempre utilizaram a música para divulgar
a sua cultura, quando se fala em RITMO não tem a ver com o TEMPO da
música mas sim com o “GÉNERO” ou “ESTILO” de música que é, por exemplo,
Rock, Pop, Jazz, Clássico, Metal, Popular Brasileiro, Popular Portuguesa,
Latino, Valsa, Passodoble, etc.
No estudo da guitarra o Ritmo é executado com a mão direita (ou a mão
esquerda para os canhotos) ou com uma palheta ou plectro que toca nas
cordas com uma determinada direcção (para baixo ou para cima) que permite
dar o balanço certo à música.
os Primeiros Ritmos a aprender na guitarra são:
Ritmo Simples 1
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↓ ↓
Ritmo Simples 2
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑
Ritmo Reggae
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↑ ↑ ↑ ↑
Na secção A foi explicado com mais detalhe que os números são os Tempos
fortes e os e (lê-se i) são os contra-tempos ou tempos fracos.
A mão direita deve tocar nas 6 cordas da guitarra respeitando a direcção das
setas ao mesmo tempo que fazemos a contagem dos números |1 e 2 e 3 e 4 e |.
O Aluno deve repetir sem parar o ciclo de 4 tempos até se sentir
confortável.
Ex1: Executar o Ritmo Simples 1 a bater o pé (metrónomo a 80 bmp).
Ex2: Executar o Ritmo Simples 2 a bater o pé (metrónomo a 60 bmp).
Ex3: Executar o Ritmo Reggae a bater o pé (metrónomo a 80 bmp).
Grau Básico - Nível 1 Secção B - Secção Ritmica Ritmos
Lição n11 Diagrama de Ritmos – 2ª Parte
Agora vamos complicar um pouco mais os Ritmos a aprender na guitarra:
Ritmo Pop 1
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓
Ritmo Pop 2
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↑ ↑ ↓
Ritmo Pop 3
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↑ ↑ ↓ ↑ ↑
Na secção A foi explicado com mais detalhe que os números são os Tempos
fortes e os e (lê-se i) são os contra-tempos ou tempos fracos.
A mão direita deve tocar nas 6 cordas da guitarra respeitando a direcção das
setas ao mesmo tempo que fazemos a contagem dos números |1 e 2 e 3 e 4 e |.
O Aluno deve repetir sem parar o ciclo de 4 tempos até se sentir
confortável.
Ex1: Executar o Ritmo Pop 1 a bater o pé (metrónomo de 60 a 80 bmp).
Ex2: Executar o Ritmo Pop 2 a bater o pé (metrónomo a 100 bmp).
Ex3: Executar o Ritmo Pop 3 a bater o pé (metrónomo a 90 bmp).
Grau Básico - Nível 1 Secção B - Secção Ritmica Acordes
Lição nº12 Diagrama de Acordes
O que é um Diagrama de Acordes?
É o sistema utilizado para desenhar Acordes. Para representar os acordes na
guitarra é necessário desenhar uma parte do braço da guitarra e alguns
círculos com a indicação de quais são os dedos da mão esquerda que são
utilizados.
Neste exemplo podemos ver o diagrama do acorde de Lá ou A (em inglês):
•A linha mais grossa do desenho é o pente da guitarra.
•As linhas verticais são os trastes.
•As linhas horizontais são as 6 cordas (a de baixo é a mais grossa e a de cima é
a mais fina).
•As bolas com números são os dedos da mão esquerda:
◦1 – Indicador
◦2 – Médio
◦3 – Anelar
◦4 – Mínimo (que no desenho não aparece porque não é
usado para este acorde)
•A bola com cruz no final do diagrama representa as cordas que não se tocam
ou seja neste exemplo a corda Mi (grossa) não se toca.
•A bola preta toca-se e representa a nota que tem o mesmo nome do acorde,
neste caso a 5ª corda é a Lá.
•As bolas brancas são as cordas que também se tocam.
Devemos conseguir ler as notas em português ou em inglês como é explicado
na Secção A.
Exercício1: Colocar os dedos na guitarra como indicado no diagrama acima e
tocar o acorde de Lá na guitarra com um ritmo Simples 1 com metrónomo a
60 bmp.
3
2
1
1
2
3
4
5
6
1 2 3 4 5
TRASTES
C
O
R
D
A
S
Grau Básico - Nível 1 Secção B - Secção Ritmica Acordes
Lição nº13 Os 5 Acordes Simples – 1ª Parte
Uma explicação simples para estes acordes é que são chamados acordes
abertos pois são tocados na parte inicial do braço e conseguem ser tocados
apenas com 3 dedos.
Uma explicação mais complexa tem a ver com o facto de existir um método
desenvolvido com base nestes 5 acordes chamado CADGE (cada inicial
corresponde a um acorde simples em inglês) onde C=Dó, A=Lá, D=Ré, G=Sol
e E=Mi.
Os 2 Primeiros Acordes Simples são o acorde de Lá (A em Inglês):

e o acorde de Ré (D em Inglês):

Exercício1: Tocar a seguinte sequência de Acordes com Ritmo Simples 1:
||: Lá | Lá | Lá | Lá | Ré | Ré | Lá | Lá | Ré | Ré | Lá | Lá :||
Nota: A indicação ||: e :|| significam que devemos repetir todos os compassos
entre estes símbolos, neste caso tocamos tudo do princípio ao fim e voltamos
ao início para mais uma volta sem parar.
Ex1: Canção “Zumba na Caneca” (Ré, Lá) com Ritmo Simples 1 (Secção D).
Ex2: Canção “Estrala a Bomba” (Ré, Lá) com Ritmo Simples 2 (Secção D).
Ex3: Canção de Natal “Olhei para o Céu” (Ré, Lá) com Ritmo Simples 2
(Secção D).
3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção B - Secção Ritmica Acordes
Lição nº14 Os 5 Acordes Simples – 2ª Parte
Na continuação da lição anterior temos mais 1 Acorde Simples, o acorde de
Mi (E em Inglês):
Mi
Com os acordes Lá, Ré e Mi podemos tocar as sequências de Blues de 12
compassos mais comuns:
Ex1: Tocar a seguinte Sequência de Blues com o Ritmo Simples 1 a 60 bmp:
||: Lá | Lá | Lá | Lá | Ré | Ré | Lá | Lá | Mi | Mi | Lá | Lá :||
Nota: Repetir tudo 2 vezes.
Ex2: Repetir o exercício anterior a 80 bmp.
Ex3: Tocar a seguinte Sequência de Blues com o Ritmo Simples 1 a 60 bmp:
||: Lá | Ré | Lá | Lá | Ré | Ré | Lá | Lá | Mi | Ré | Lá | Lá :||
Ex4: Repetir o exercício anterior a 80 bmp.
Ex5: Tocar a Canção “Parabéns a Você” (Lá, Mi, Ré) com Ritmo Pop2 (Secção
D).
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção B - Secção Ritmica Acordes
Lição nº15 Os 5 Acordes Simples – 3ª Parte
Na continuação da lição anterior temos os últimos 2 Acordes Simples, que são:
o acorde de Sol (G em Inglês):
Sol
e o acorde de Dó (C em Inglês):

Com a conclusão desta 3ª parte, já temos 5 acordes simples com os quais
podemos tocar várias músicas que se encontram na Internet à nossa espera.
Ex1: Canção “La Bamba” (Sol, Dó, Ré) com Ritmo Pop1 (Secção D).
Ex2: Canção “Chico Fininho” (Sol, Dó, Ré) com Ritmo Simples1 (Secção D).
Ex3: Canção “Guantanamera” (Dó, Ré, Sol) com Ritmo Pop2 (Secção D).
Ex4: Procurar mais canções na Internet que se consigam tocar com os
acordes simples.
3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção B - Secção Ritmica Acordes
Lição nº16 Os 3 Acordes Menores Simples – 1ª Parte
Porque é que existem acordes maiores e menores?
A música sempre teve uma forte ligação com os sentimentos das pessoas por
isso é que dizemos que a música é mais alegre ou mais triste, e nesta fase de
aprendizagem podemos simplesmente dizer que:
QUANDO TOCAMOS UM ACORDE MAIOR OUVIMOS UM SOM ALEGRE
QUANDO TOCAMOS UM ACORDE MENOR OUVIMOS UM SOM TRISTE
Todos os 5 acordes simples são acordes maiores que também podem aparecer
escritos das seguintes formas em português ou inglês:
Dó = Dó Maior = DóM ou em Inglês C = C Major
Ré = Ré Maior = RéM ou em Inglês D = D Major
Mi = Mi Maior = MiM ou em Inglês E = E Major
Sol = Sol Maior = SolM ou em Inglês G = G Major
Lá = Lá Maior = LáM ou em Inglês A = A Major
Neste lição vamos aprender mais 1 acorde para acrescentar ao nosso
vocabulário musical, desta vez é um acorde menor chamado Mi menor que
também se escreve de forma abreviada Mim (Em em Inglês):
Mim
Exercício1: Canção “O Anzol” (Ré, Lá, Mi menor, Sol) com Ritmo Pop2
(Secção D).
Exercício2: Canção “As Dunas” (Sol, Mi menor, Dó, Ré) com Ritmos Pop2 e
Pop3 (Secção D).
3
2
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção B - Secção Ritmica Acordes
Lição nº17 Os 3 Acordes Menores Simples – 2ª Parte
Nesta Lição vamos aprender os outros 2 acordes menores, que são o Lá menor
ou Am (em Inglês):
Lám
e o Ré menor ou Dm (em Inglês):
Rém
Ex1: Tocar a Sequência de Acordes com Ritmo Simples 1 a 80bmp:
||: Lám | Rém | Lám | Lám | Rém | Rém |
| Lám | Lám | Mim | Rém | Lám | Lám :||
Nota: Repetir a sequência 2 vezes sem parar.
Ex2: Tocar a Sequência de acordes em inglês com Ritmo Simples 1 a 80bmp:
||: Am | Am | Am | Am | Dm | Dm | Am | Am | Em | Em | Am | Am :||
Ex3: Canção “Solta-se o Beijo” (Lám, Mi, Rém) com Ritmos Pop2 (Secção D).
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Técnicas do Instrumento
Lição nº18 Técnica da Mão Direita – 1ª Parte
Como foi explicado no início deste nível podemos tocar nas cordas de 2 formas
com os dedos na mão direita ou com a ajuda de uma palheta. O aluno deve
escolher a técnica que melhor se adapta a si ou ao estilo que quer tocar.
1ª Forma: Com os Dedos
Dedo pulgar = p
Dedo indicador = i
Dedo médio = m
Dedo anelar = a
2ª Forma: Com Palheta Existem várias palhetas de diferentes
formas, diâmetros e cores cuja forma
mais comum é a seguinte:
Ex1: Tocar 4 vezes cada corda com o dedo pulgar de cima para baixo:

p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
Ex2: Tocar 4 vezes cada corda com o dedo indicador de baixo para cima:

i i i i i i i i i i i i i i i i i i i i i i i i(Ex2)
m m m m m m m m m m m m m m m m m m m m m m m m(Ex3)
▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼(Ex4)
Ex3: Tocar 4 vezes cada corda com o dedo médio de baixo para cima.
Ex4: Tocar com palheta em movimentos de cima para baixo em cada corda,
repetir 4 vezes em todas as cordas com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Técnicas do Instrumento
Lição nº19 Técnica da Mão Direita – 2ª Parte
Agora vamos complicar um pouco a mesma técnica da aula anterior mas
vamos alternar os dedos indicador e médio ou o movimento da palheta que
ataca a mesma corda de cima para baixo e de baixo para cima.
Ex1: Alternar os dedos indicador e médio com metrónomo de 60 a 80 bmp:
i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m
Ex2: repetir o exercício anterior sentido inverso com metrónomo a 80 bmp:
i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m
Ex3: Repetir o exercício 1 com palheta alternando o movimento em cada
corda tocada de baixo para cima e de cima para baixo:
▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲
Ex4: Repetir o exercício anterior com palheta mas a começar na 1ª corda:
▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Técnicas do Instrumento
Lição nº20 Técnica da Mão Esquerda – 1ª Parte
Nesta aula vamos trabalhar técnicas da mão esquerda mas na realidade
vamos sincronizar as duas mãos, porque a mão direita vai continuar o trabalho
das últimas aulas. É muito importante tentar tocar os sons das notas o mais
“limpo” possível, isto é, sem ruídos indesejados da guitarra.
Ex1: Tocar o seguinte exercício cromático ascendente com os dedos médio e
indicador alternados com metrónomo entre 60 e 80 bmp:
m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i
Ex2: Tocar o seguinte exercício cromático descendente com os dedos médio e
indicador alternados com metrónomo entre 60 e 80 bmp:
m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i
Ex3: Tocar com palheta em movimentos alternados com metrónomo entre 60
e 80 bmp, ter em atenção que agora os dedos tocam nos 5,6,7 e 8 trastes :
i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m
▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲
Ex4: Repetir o exercício anterior de forma descendente:

i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m
▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Técnicas do Instrumento
Lição nº21 Técnica da Mão Esquerda – 2ª Parte
O que é um Travessão?
Um travessão é executado com o indicador da mão esquerda e serve para
pisar 2 ou mais cordas ao mesmo tempo.
Ex1: Tocar um travessão nas 2 cordas, com o indicador da mão esquerda:

p p p p p p p p p p p p p p p p
▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼
Ex2: Tocar um travessão nas 2 cordas finas, pela seguinte ordem:

p p p p p p p p p p p p p p p p
▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼
Ex2: Tocar um travessão nas 3 cordas, com o indicador da mão esquerda:
p p p p p p p p p p p p p p p p
▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼
Ex2: Tocar um travessão nas 3 cordas, com o indicador da mão esquerda:
p p p p p p p p p p p p p p p p
▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼ ▼
7
7 1
3
2
6
4
5
1
7
3
2
5
1
4
6
2
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Escalas
Lição nº22 Diagrama de Escalas
O que é um Diagrama de Escalas?
É um desenho que permite visualizar as notas de uma escala numa
determinada zona do braço da guitarra.
De seguida temos um Diagrama de Escala:

Neste exemplo podemos ver a 1ª forma da escala de dó maior:
•As linhas verticais são os trastes.
•As linhas horizontais são as 6 cordas (a de baixo é a mais grossa e a de cima é
a mais fina).
•As bolas com números são as posições onde se pisam as cordas e
correspondem às notas da escala, como a escala maior é composta por 7
notas, os nºs representam a ordem de cada nota na escala
AS NOTAS SÃO TOCADAS UMA DE CADA VEZ
•As bolas de cor são as primeiras notas da escala e dão o nome à escala, isto é,
se a bola 1 for a nota dó então estamos a olhar para a escala de dó maior ou
se a bola 1 for a nota ré estamos a olhar para a escala de ré maior.
•Os trastes não têm números porque
•Cada forma de escala pode ser deslocada ao longo do braço da guitarra.
•Para este diagrama cada dedo da mão esquerda deve ser usado para o mesmo
traste em todas as cordas:
◦O dedo 1 (indicador) deve ser usado no 7º traste
◦O dedo 2 (médio) deve ser usado no 8º traste
◦O dedo 3 (anelar) deve ser usado no 9º traste
◦O dedo 4 (mínimo) deve ser usado no 10º traste
Exercício1: Desenhar um diagrama de escala com 2 círculos por corda e
tocar.
Exercício2: Desenhar o exercício anterior 2 trastes para cima e tocar.
Exercício3: Desenhar o exercício1 2 trastes para baixo e tocar.
1
2
3
4
5
6
C
O
R
D
A
S
6 7 8 9 10 11
TRASTES
7
7 1
3
2
6
4
5
1
7
3
2
5
1
4
6
2
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Escalas
Lição nº23 Escala de Dó Maior – 1ª Parte
Como foi falado na lição anterior, sabemos que as notas da escala de dó maior
são 7, para a escala de dó maior a nota nº1 deve começar por dó:
Dó=1;
Ré=2;
Mi=3;
Fá=4;
Sol=5;
Lá=6;
Si=7;
Tal como no piano a escala é tocada tecla branca a tecla branca, na guitarra
para tocar a 1ª Forma da escala devemos seguir número a número por ordem
crescente, isto é:
1,2,3,4,5,6,7,1,2,3,4,5,6,7,1,2,3,4,etc
Se quisermos tocar a escala de forma descendente, começamos na 1ª corda e
seguimos o sentido inverso dos números, isto é:
7,6,5,4,3,2,1,7,6,5,4,3,2,1,7,6,5,etc
De seguida temos a 1ª Forma da escala de Dó maior:
1ª Forma
Ex1: Tocar a 1ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar
na 6ª corda) acompanhado com metrónomo a 60 bmp.
Ex2: Repetir o exercício1 com metrónomo a 80 bmp.
Ex3: Tocar a 1ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar
na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Ex4: Tocar a 1ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó, Sol.
6 7 8 9 10 11
TRASTES
4
7
6
3
4
2
1
4 3
3
2
1
5
6
2
7
5
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Escalas
Lição nº24 Escala de Dó Maior – 2ª Parte
Nesta aula vamos trabalhar a 2ª Forma da escala de dó maior:
2ª Forma
Ter em atenção que esta forma inicia-se com a nota Ré=2 no 10 traste da 6ª
Corda.
•Para este diagrama cada dedo da mão esquerda deve ser usado para o mesmo
traste para as cordas 1,2,5 e 6:
◦O dedo 1 (indicador) deve ser usado no 10º traste
◦O dedo 2 (médio) deve ser usado no 11º traste
◦O dedo 3 (anelar) deve ser usado no 12º traste
◦O dedo 4 (mínimo) deve ser usado no 13º traste
•Para as cordas 3 e 4 os dedos devem deslocar-se todos em bloco, 1 traste
para baixo:
◦O dedo 1 (indicador) deve ser usado no 9º traste
◦O dedo 2 (médio) deve ser usado no 10º traste
◦O dedo 3 (anelar) deve ser usado no 11º traste
◦O dedo 4 (mínimo) deve ser usado no 12º traste
Ex1: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar
na 6ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Ex2: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar
na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Ex3: Tocar a 2ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó e Sol.
9 10 11 12 13 14
TRASTES
5
7
4
3
2
6
4
5
1
7
3
3
5
1
4
6
2
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Escalas
Lição nº25 Escala de Dó Maior – 3ª Parte
Nesta aula vamos trabalhar a 3ª Forma da escala de dó maior:
3ª Forma
Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda mantêm-se para todas
as cordas:
◦O dedo 1 (indicador) deve ser usado no 12º traste
◦O dedo 2 (médio) deve ser usado no 13º traste
◦O dedo 3 (anelar) deve ser usado no 14º traste
◦O dedo 4 (mínimo) deve ser usado no 15º traste
Ex1: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar
na 6ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Ex2: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar
na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Ex3: Tocar a 2ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó e Sol.
11 12 13 14 15 16
TRASTES
5
7
2
6
4
5
1
6
3
3 5
1
4
6
2
7
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Escalas
Lição nº26 Escala de Dó Maior – 4ª Parte
Nesta aula vamos trabalhar a 4ª Forma da escala de dó maior:
4ª Forma
Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda para as cordas 1 e 2:
◦O dedo 1 (indicador) deve ser usado no 3º traste
◦O dedo 2 (médio) deve ser usado no 4º traste
◦O dedo 3 (anelar) deve ser usado no 5º traste
◦O dedo 4 (mínimo) deve ser usado no 6º traste
Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda para as cordas 4, 5, 6
e 7:
◦O dedo 1 (indicador) deve ser usado no 2º traste
◦O dedo 2 (médio) deve ser usado no 3º traste
◦O dedo 3 (anelar) deve ser usado no 4º traste
◦O dedo 4 (mínimo) deve ser usado no 5º traste
Ex1: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar
na 6ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Ex2: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar
na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Ex3: Tocar a 2ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó e Sol.
2 3 4 5 6 7
TRASTES
4
7
6
3
4
2
1
1 7
3
2
1
5
6
6
7
5
Grau Básico - Nível 1 Secção C - Secção Solista Escalas
Lição nº27 Escala de Dó Maior – 5ª Parte
Nesta aula vamos trabalhar a 5ª Forma da escala de dó maior:
5ª Forma
Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda para as cordas 1, 4, 5
e 6:
◦O dedo 1 (indicador) deve ser usado no 5º traste
◦O dedo 2 (médio) deve ser usado no 6º traste
◦O dedo 3 (anelar) deve ser usado no 7º traste
◦O dedo 4 (mínimo) deve ser usado no 8º traste
Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda para a corda 3:
◦O dedo 1 (indicador) deve ser usado no 4º traste
◦O dedo 2 (médio) deve ser usado no 5º traste
◦O dedo 3 (anelar) deve ser usado no 6º traste
◦O dedo 4 (mínimo) deve ser usado no 7º traste
Ex1: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar
na 6ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Ex2: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar
na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.
Ex3: Tocar a 2ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó e Sol.
4 5 6 7 8 9
TRASTES
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº28 “Zumba na Caneca”
01. “Zumba na Caneca” (Popular)
Acordes a Usar:
Lá Ré

Ritmo a Usar:
Ritmo Simples 1
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↓ ↓
Letra da Canção:

Ora zumba na caneca

Ora na caneca zumba
O diabo da caneca

Toda a noite catrapumba
3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº29 “Estrala Bomba”
02. “Estrala Bomba” (Adiafa)
Acordes a Usar:
Lá Ré

Ritmo a Usar:
Ritmo Simples 1
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↓ ↓
Letra da Canção:
Ré Lá
Estrala a Bomba e o Foguete vai no ar

Arrebenta fica todo queimado

Ná Ninguém que baile mais bem

Que as meninas da ribeira do Sado

As meninas da ribeira do Sado é que é

Lavram nas terras com as unhas dos pés

As meninas da ribeira do Sado são como às ovelhas

Têm carrapatos atrás das orelhas
3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº30 “Natal de Elvas”
03. “Natal de Elvas” (Canção de Natal)
Acordes a Usar:
Lá Ré

Ritmo a Usar:
Ritmo Simples 2
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑
Letra da Canção:

Eu hei-de dar ao menino

Uma fitinha pró chapéu
E ele também me há-de dar

Um lugarzinho no céu
Olhei para o céu

Estava estrelado
Vi o Deus menino

Em palhas deitado
Em palhas deitado

Em palhas estendido
Filho duma rosa

Dum cravo nascido
3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº31 “Canção dos Parabéns”
04. “Canção dos Parabéns” (Popular)
Acordes a Usar:
Lá Ré Mi

Ritmo a Usar:
Ritmo Simples 2
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑
Letra da Canção:
Lá Mi
Parabéns a Você

Nesta data querida

Muitas felicidades

Muitos anos de vida
Mi
Hoje é dia de festa

Cantam as nossas almas

Para o(a) Menino(a) …......

Uma salva de palmas
3
2
1
3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº32 “Chico Fininho”
05. “Chico Fininho” (Rui Veloso)
Acordes a Usar:
Sol Dó Ré

Ritmo a Usar:
Ritmo Simples 1
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↓ ↓
Letra da Canção:
Sol Dó
Gingando pela rua ao som do lou reed
Sol Dó
Sempre na sua sempre cheio de speed
Sol Dó
Segue o seu caminho com merda na algibeira
Sol Dó
O chico fininho o freak da cantareira
Sol Dó Sol
Chico fininho, Uh Uh
Dó Sol
Chico fininho, Uh Uh
Dó Sol
Chico fininho, Uh Uh
Dó Ré
Chico fininho
Aos sss pela rua acima
Depois de mais um shoot nas retretes
Curtindo uma trip de heroína
Sapato bicudo e joanetes
A noite vem já e mal atina
Ele é o maior da cantareira
Patchuli borbulhas e brilhantina
Cólica escorbuto e caganeira
Chico fininho, Uh Uh
Sempre a domar a cena
Fareja a judite em cada esquina
A vida só tem um problema
O ácido com muita estricnina
Da cantareira à baixa
Da baixa à cantareira
Conhece os flipados
Todos de gingeira
Chico fininho, Uh Uh
3
2
1 3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº33 “O Anzol”
06. “O Anzol” (Rádio Macau)
Acordes a Usar:
Ré Lá Mi menor Sol

Ritmo a Usar:
Ritmo Pop 1
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓
Letra da Canção:
Ré Lá Mim Sol
Ai eu já pensei mandar pintar o céu
Ré Lá Mim Sol
Em tons de azul, para ser original
Ré Lá Mim Sol
Só depois notei que azul já ele é
Ré Lá Mim Sol
Houve alguém que teve ideia igual
REFRÃO:
Lá Mim
Eu não sei se hei-de fugir
Lá Mim
Ou morder o anzol
Lá Mim Lá Mim
Já não há nada de novo aqui
Ré Lá Mim Sol
Debaixo do sol
Ré Lá Mim Sol
Ré Lá Mim Sol
Já me persegui por becos e ruelas
Ré Lá Mim Sol
de horror, caminhos sem saída
Ré Lá Mim Sol
Até que me perdi sozinha(o) sem saber
Ré Lá Mim Sol
De que cor pintar a minha vida
Voltar ao REFRÃO
3
2
1
3
2
1
3
2
1 3
2
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº34 “Dunas”
07. “Dunas” (GNR)
Acordes a Usar:
Sol Mi menor Dó Ré

Ritmo a Usar:
Ritmo Pop 2
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↑ ↑ ↓
Letra da Canção:
Sol Mim
Dunas, são como divãs,

Biombos indiscretos de alcatrão sujo

Rasgados por cactos e hortelãs,
Sol Mim
Deitados nas Dunas, alheios a tudo,

Olhos penetrantes,

Pensamentos lavados.
REFRÃO:
Sol Mim
Bebemos dos lábios, refrescos gelados
Dó Ré
Selamos segredos, Saltamos rochedos,
Sol Mim
Em câmara lenta como na TV,
Sol Mim
Palavras a mais na idade dos "PORQUÊ"
Dunas, como que são divãs
Quem nos visse deitados de cabelos molhados bastante enrolados
Sacos camas salgados,
Nas Dunas, roendo maçãs
A ver garrafas de óleo boiando vazias nas ondas da manhã
Voltar ao REFRÃO
3
2
1
3
2
1
3
2 3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº35 “Solta-se o Beijo”
08. “Solta-se o Beijo” (Ala dos Namorados)
Acordes a Usar:
Lám Mi Rém

Ritmo a Usar:
Ritmo Pop 2
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↑ ↑ ↓
Letra da Canção:
Lám Mi Lám Mi
Espreito por uma porta encostada, Sigo as pegadas de luz
Lám Mi Lám Mi
Peço ao gato "xiu" para não me denunciar
Lám Mi Lám Mi
Toca o relógio sem cuco, Dá horas à cusquice das vizinhas e eu
Lám Mi Lám Mi
Confesso às paredes de quem gosto, Elas conhecem-te bem

Aconchego-me nesta cumplicidade, Deixo-me ir nos trilhos traçados
Pela saudade de te encontrar, Ainda onde te deixei
Trago-te o beijo prometido, Sei o teu cheiro mergulho no teu tocar
Abraças a guitarra e voas para além da lua
Refrão:
Rém Lám Rém Lám
Amarro o beijo que se quer soltar, Espero que me sintas para me entregar
Rém Lám Rém Mi
A cadeira, as costas, o cabelo e a cigarrilha, A dança do teu ombro...
Lám Mi
E nesse instante em que o silêncio, É o bater do coração
Fecha-se a porta, Pára o relógio, As vizinhas recolhem, Tu olhas-me...
Tu olhas-me...
Trago-te o beijo prometido, Sei o teu cheiro, mergulho no teu tocar
Abraças a guitarra e voas para além da lua
Refrão
E, nesse instante em que o silêncio É, o bater do coração
Fecha-se a porta, Pára o relógio, As vizinhas recolhem
Solta-se o beijo, o gato mia... (3 x)
Tu olhas-me... (2 x)
Solta-se o beijo, o gato mia... (3 X)
Espreito por uma porta encostada
Sigo as pegadas de luz
Peço ao gato "xiu" para não me denunciar
3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº36 “Os Loucos de Lisboa”
9. “Os Loucos de Lisboa” (Ala dos Namorados)
Acordes a Usar:
Sol Dó Ré Lá

Ritmo a Usar:
Ritmo Pop 2
|1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↑ ↑ ↓
Letra da Canção:
Sol Dó Sol Ré
Parava no café quando eu lá estava, Na voz tinha o talento dos pedintes
Sol Lá Dó Ré Sol
Entre um cigarro e outro lá cravava, a bica, ao melhor dos seus ouvintes
Sol Dó Sol Ré
As mãos e o olhar da mesma cor, Cinzenta como a roupa que trazia
Sol Lá Dó Ré Sol
Num gesto que podia ser de amor sorria, e ao partir agradecia
Refrão:
Dó Sol
São os loucos de Lisboa, Que nos fazem duvidar
Lá Ré Dó Sol
Que a Terra gira ao contrário, E os rios nascem no mar
Sol Dó Sol Ré
Um dia numa sala do quarteto, Passou um filme lá do hospital
Sol Lá Dó Ré Sol
Onde o esquecido filmado no gueto, Entrava como artista principal
Sol Dó Sol Ré
Compramos a entrada para sessão, Para ver tal personagem no ecrã
Sol Lá Dó Ré Sol
O rosto maltratado era a razão, De ele não aparecer pela manhã
Refrão
Sol Dó Sol Ré
Mudamos muita vez de calendário, Como o café mudou de freguesia
Sol Lá Dó Ré Sol
Deixamos de tributo a quem lá pára, Um louco a fazer-lhe companhia
Sol Dó Sol Ré
E sempre a mesma posse o mesmo olhar, De quem não mede os dias que vagueam
Sol Lá Dó Ré Sol
Sentado la continua a cravar, Beijinhos as meninas que passeiam.
Refrão
3
2
1 3
2
1
3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº37 Canções do Nível 1
10. “La Bamba” (Richie Valens)
Acordes a Usar:
Sol Dó Ré

Ritmos a Usar:
Ritmo Simples 1 e Ritmo Pop 2
|1 e 2 e 3 e 4 e| |1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↓ ↓ ↓ ↓ ↑ ↑ ↓
Letra da Canção:
Sol Dó Ré
Para bailar la bamba,
Sol
Para bailar la bamba,
Dó Ré Sol Dó Ré
Se necesita una poca de gracia.
Sol Dó Ré
Una poca de gracia por mí, por ti.
Sol Dó Ré
Ay arriba y arriba
Sol Dó Ré
Y arriba y arriba, por ti seré,
Sol Dó Ré
Por ti seré. Por ti seré.
Sol Dó Ré
Bam - ba bamba, (repete 3 vezes)
Yo no soy marinero.
Yo no soy marinero, soy capitan.
Soy capitan. Soy capitan.
3
2
1 3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Canções/Músicas
Lição nº38 Canções do Nível 1
11. “Guantanamera” (Popular)
Acordes a Usar:
Sol Dó Ré

Ritmo a Usar:
Ritmo Simples 1 e Ritmo Pop 2
|1 e 2 e 3 e 4 e| |1 e 2 e 3 e 4 e|
↓ ↓ ↓ ↓ ↓ ↓ ↑ ↑ ↓
Letra da Canção:
Dó Ré
Guantanamera
Sol Dó Ré
Guajira, Guantanamera
Sol Dó Ré
Guantanamera
Sol Dó Ré
Guajira, Guantanamera
Sol Dó Ré
Yo soy un hombre sincero
Sol Dó Ré
De donde crecen las palmas
Sol Dó Ré
Yo soy un hombre sincero
Sol Dó Ré
De donde crecen las palmas
Sol Dó Ré
Y antes de morir me quiero
Sol Dó Ré
Echar mis versos del alma
3
2
1 3
2
1
3
2
1
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Leitura
Lição nº39 Leitura de Partituras – 1ª Parte
Nesta 2ª parte da Secção D o aluno deve executar os exercícios simples para
guitarra através da leitura de partituras retiradas do livro “The First Guitar
Milestone” de Sveinn Eythorsson, pode encontrar este livro gratuitamente na
Internet através do site http://www.eythorsson.com/music/1018.pdf.
Saber ler partituras é muito importante para qualquer músico, pois trata-se de
uma linguagem Universal e é uma ferramenta muito valiosa que o guitarrista
pode precisar no seu futuro até mesmo para poder comunicar com outros
músicos. Outra grande vantagem de saber ler partituras é que o aluno não
tem de conhecer previamente as músicas antes de as tocar, simplesmente faz
o que se chama leitura à primeira vista, isto é, saber tocar mesmo sem
conhecer a música.
A primeira coisa que temos de saber é ler as 3 primeiras notas da 1ª corda:
A Nota Sol A Nota Fá e a Nota Mi

Na partitura as notas ocupam as seguintes posições:
Exercício1: Vamos então experimentar a nossa primeira leitura com
semibreves, com a duração de 4 tempos cada nota:
Ex2: O seguinte exercício é composto por mínimas (duração 2 tempos cada):
Ex3: Agora começamos e misturar semibreves (4 tempos) com mínimas (2 t):
Ex4: este exercício é feito de semínimas (1 tempo cada):
Ex5: A partir de agora começam as verdadeiras melodias com todas as notas:
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Leitura
Lição nº40 Leitura de Partituras – 2ª Parte
Nesta segunda parte iremos aprender as primeiras notas da 2ª corda:
A Nota Ré

Que na pauta escreve-se na 4 linha:
Exercício1: Toca o seguinte exercício:
Exercício2: No final deste exercício temos o símbolo :|| que significa chega ao
fim e repete tudo:
A Nota Dó
Que na pauta se escreve no 3º espaço:
Exercício3: Agora vamos tocar todas as 5 notas que já aprendemos até agora:
E finalmente a Nota Si
Que na pauta se escreve na 3ª linha:
Exercício4: Neste exercício já aparecem as pausas de semínima (1 tempo):
Exercício5: Neste Exercício temos um compasso ternário, isto é 3 tempos por
cada compasso ( | ):
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Leitura
Lição nº41 Leitura de Partituras – 3ª Parte
Agora vamos tocar a nossa primeira música em pauta:
Exercício1: O Aluno só deve tocar a pauta de cima em cada grupo:
“Olhar para as Nuvens”
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Leitura
Lição nº42 Leitura de Partituras – 4ª Parte
Nesta lição vamos tocar mais 2 músicas, atenção às pausas de 2 tempos:
“Na casa dos meus Avós”
“Gelado de Chocolate”
Grau Básico - Nível 1 Secção D - Secção Apoio Leitura
Lição nº43 Leitura de Partituras – 5ª Parte
Nesta Última Parte vamos aprender as notas da 3ª corda da guitarra:
A Nota Lá
Que na pauta se escreve no 2º espaço:
Exercício1: Neste exercício aparecem as mínimas com ponto que têm a
duração de 3 tempos:
E finalmente a Nota Sol
Que na pauta se escreve na 2ª linha:
Exercício2: Aqui temos uma pauta com todas as notas dadas neste Nível 1:
Exercício3: Nesta música temos pela primeira vez 2 notas tocadas ao mesmo
tempo que devem ser executada com o indicador e médio em simultâneo:
“Terra dos Sonhos”

Prefácio Este Manual de Guitarra é o 1º de uma colecção de 5 Volumes com diferentes níveis de dificuldade desde o Básico ao Avançado. Objectivo Apostar na qualidade dos métodos de ensino da música permite criar mais e melhores músicos, o que significa trabalhar com pessoas mais informadas, sensibilizadas e que valorizam a importância da música e da sua prática, contribuindo para o crescimento cultural da nossa sociedade. Vantagens A criação deste método é o resultado da análise de muitos livros e manuais disponíveis no mercado, onde a informação é tanta que torna-se demasiado difícil de compreender e utilizar, aliada à experiência de vários anos dedicados ao ensino a um público desde os 3 aos 60 anos. A matéria é dividida em lições curtas e de fácil concretização. Em cada nível apenas é ensinado a matéria teórica essencial de forma a simplificar a sua compreensão, não necessita de decorar um dicionário de acordes ou escalas. Tocar guitarra vem em primeiro lugar e a teoria é apenas uma ajuda até o aluno saber tocar o instrumento correctamente. Organização O Curso de Guitarra está dividido em 3 Graus de dificuldade com vários níveis: Grau Básico Nível 1 Nível 2 Grau Médio Nível 3 Nível 4 Grau Avançado Nível 5

Cada um destes Níveis é composto por 4 Secções com vários temas: Secção A Secção Teórica
Introdução ao Instrumento Noções Musicais Gerais Formas de Escrever Música

Secção B Secção Rítmica
Ritmos Acordes

Secção C Secção Solista

Secção D Secção Apoio

Técnicas do Instrumento Canções/Músicas Escalas Leitura

Cada uma das 4 secções pode ser estudada em separado se assim o aluno desejar. Cada tema tem informação concisa e de fácil aprendizagem, sempre com o objectivo de tocar os exercícios imediatamente.

Como Utilizar os Manuais Se o aluno já dominar as matérias da Secção A do Nível 1, pode passar imediatamente para a Secção A do Nível 2 ou optar por continuar no Nível 1 até completar todas as secções (A,B,C e D). O Nível 1 é composto por:
•3 •1

Secções Principais (A, B e C) com um total de 27 Lições

Secção de Apoio (D) que serve como complemento com 9 Canções e 5 lições com vários exercícios de pautas retirados do livro “The First Guitar Milestone” de Sveinn Eythorsson (http://www.eythorsson.com). Secção A Secção Teórica 9 Lições Secção B Secção Rítmica 8 Lições Secção C Secção Solista 10 Lições Secção D Secção Apoio 16 Lições

SE O ALUNO COMPLETAR UMA LIÇÃO POR DIA CONCLUÍ O 1º NÍVEL EM 43 DIAS O QUE SIGNIFICA QUE EM 1 MÊS E MEIO JÁ VAI TOCAR GUITARRA. Interacção Apesar da eficácia do método, o aluno necessita do feedback por parte do professor e colegas, a fim de conseguir progredir mais rapidamente e corrigir certos vícios ou dúvidas que podem constituir problemas em níveis mais avançados. Versatilidade O desenvolvimento do ouvido também é importante pois leva a uma visualização e compreensão importante do braço da guitarra. Outra parte importante do método é a análise de músicas de diferentes épocas, desde as mais antigas até às actuais e saber construir melodias improvisadas sobre as mesmas. Este método serve para trabalhar técnicas de diferentes estilos de música seja Pop, Rock, Jazz, Blues, Metal ou Popular. Actualização Constante O método é revisto e actualizado constantemente, tendo em conta os valiosos contributos dos alunos que apresentam as suas sugestões e dúvidas, que permitem reflectir sobre as matérias dadas ou apresentar lições de novas matérias. Independentemente do nível do aluno, o método terá sempre novos desafios para melhorar o seu domínio sobre o instrumento. AGORA VAMOS TOCAR GUITARRA! do Autor Artur Silva

Índice Secção A – Secção Teórica Introdução ao Instrumento
Breve História da Guitarra............................................................................ Lição nº01 Anatomia da Guitarra.................................................................................... Lição nº02 Nome das cordas da Guitarra e Formas de Tocar Guitarra........................... Lição nº03

Noções Musicais Gerais
As 7 Notas Musicais e seus Intervalos........................................................... Lição nº04 Andamento e utilização do metrónomo......................................................... Lição nº05 Noção de Tempo e Contra-Tempo................................................................. Lição nº06 Principais Figuras Musicais........................................................................... Lição nº07

Formas de Escrever Música
Breve História da Partitura............................................................................ Lição nº08 Tablatura........................................................................................................ Lição nº09

Secção B – Secção Rítmica Ritmos
Diagrama de Ritmos – 1ª Parte...................................................................... Lição nº10 Diagrama de Ritmos – 2ª Parte...................................................................... Lição nº11

Acordes
Diagrama de Acordes..................................................................................... Lição nº12 Os 5 Acordes Simples – 1ª Parte.................................................................... Lição nº13 Os 5 Acordes Simples – 2ª Parte.................................................................... Lição nº14 Os 5 Acordes Simples – 3ª Parte.................................................................... Lição nº15 Os 3 Acordes Menores Simples – 1ª Parte..................................................... Lição nº16 Os 3 Acordes Menores Simples – 2ª Parte..................................................... Lição nº17

Secção C – Secção Solista Técnicas do Instrumento
Técnica da Mão Direita – 1ª Parte................................................................. Lição nº18 Técnica da Mão Direita – 2ª Parte................................................................. Lição nº19 Técnica da Mão Esquerda – 1ª Parte............................................................. Lição nº20 Técnica da Mão Esquerda – 2ª Parte............................................................. Lição nº21

Escalas
Diagrama de Escalas..................................................................................... Lição nº22 Escala de Dó Maior – 1ª Parte....................................................................... Lição nº23 Escala de Dó Maior – 2ª Parte....................................................................... Lição nº24 Escala de Dó Maior – 3ª Parte....................................................................... Lição nº25 Escala de Dó Maior – 4ª Parte....................................................................... Lição nº26 Escala de Dó Maior – 5ª Parte....................................................................... Lição nº27

Secção D – Secção de Apoio Canções / Músicas
“Zumba na Caneca”....................................................................................... Lição nº28 “Estrala Bomba”............................................................................................ Lição nº29 “Natal de Elvas”............................................................................................. Lição nº30 “Canção dos Parabéns”.................................................................................. Lição nº31 “Chico Fininho”.............................................................................................. Lição nº32 “O Anzol”....................................................................................................... Lição nº33 “Dunas”.......................................................................................................... Lição nº34 “Solta-se o Beijo”........................................................................................... Lição nº35 “Os Loucos de Lisboa”................................................................................... Lição nº36 “La Bamba”.................................................................................................... Lição nº37 “Guantanamera”............................................................................................ Lição nº38

Leitura
Leitura de Partituras – 1ª Parte..................................................................... Lição nº39 Leitura de Partituras – 2ª Parte..................................................................... Lição nº40 Leitura de Partituras – 3ª Parte..................................................................... Lição nº41 Leitura de Partituras – 4ª Parte..................................................................... Lição nº42 Leitura de Partituras – 5ª Parte..................................................................... Lição nº43

A primeira guitarra deste tipo foi a A-22. captadores ópticos e outras tecnologias. na Pérsia (actualmente no Irão). A parte electrónica também evoluiu muito.Grau Básico . sendo os modelos mais conhecidos a Fender Telecaster cujo nome original é Broadcaster (1950). como resinas de grafite. Foi Antonio de Torres. o inventor da guitarra clássica tal como a conhecemos chama-se Zyryab. foram feitas por Lloed Loraz um funcionário que trabalhou para a empresa Gibson de 1920 a 1924. Exercício1: Pesquisar mais informações na Internet sobre a história da Guitarra Acústica/Clássica e Guitarra Eléctrica. Instrumentos muito similares à guitarra aparecem em antigos alto-relevos e estátuas descobertas em Susa.Secção Teórica Introdução ao Instrumento Lição nº1 Breve História da Guitarra Instrumentos similares aos que hoje chamamos de guitarras existem há pelo menos 5 mil anos. a Gibson Les Paul (1952) e a Fender Stratocaster (1954) que é o modelo mais vendido e copiado do mundo até aos dias de hoje. A guitarra.Nível 1 Secção A . fibras de vidro e muitos outros. fibras de carbono. começaram também a desenvolver os seus modelos de guitarras de corpo sólido. Hoje são testados novos materiais para além da madeira. O desenvolvimento da autêntica guitarra eléctrica com corpo maciço deve-se principalmente à popularidade da música havaiana nos Estados Unidos durante os anos 20 e 30. construída por Rickenbacker no princípio dos anos 30. em forma muito próxima à guitarra acústica actual. Nascido em Bagdad. O construtor Leo Fender . A tecnologia permitiu a criação de instrumentos com características modernas de construção. foi introduzida na Espanha no Século IX. A guitarra parece derivar de outros instrumentos existentes anteriormente na Ásia Central. mas não se conhece com precisão toda a história deste instrumento. As primeiras experiências de guitarras acústicas com microfones adaptados que deram origem aos primeiros pickups.fundador da Fender Guitars e a empresa rival Gibson. Ele introduziu uma quinta corda ao 'ud árabe e fundou uma escola de música que exerceu influência considerável sobre a música árabeandaluz. Segundo Paco de Lucía. . Os captadores (pickups) magnéticos ainda são os mais usados mas já existem instrumentos que utilizam circuitos activos. ele viveu no fim do século VIII na corte de Córdoba. captadores piezoelétricos. um Jurista e Luthier (construtor de guitarras) espanhol do século XIX que deu à guitarra a forma e as dimensões da guitarra clássica actual.

Secção Teórica Introdução ao Instrumento Lição nº2 Anatomia da Guitarra A Guitarra eléctrica / acústica ou clássica é composta pelas seguintes partes: O braço é composto por vários trastes onde o 1º começa a partir da cabeça: Exercício1: Tocar na 1ª corda do 1º ao 12º traste.Nível 1 Secção A . . Exercício2: Repetir o exercício para as outras cordas.Grau Básico . Exercício3: Repetir no sentido inverso do 12ª ao 1º traste.

Grau Básico . Exercício5: Tocar da 1ª corda em direcção à 6ª corda com palheta ligeiramente inclinada para cima.Nível 1 Secção A .d. Exercício3: Repetir os exercícios anterior e acompanhar com o bater do pé Exercício4: Tocar da 6ª corda em direcção à 1ª corda com palheta ligeiramente inclinada para baixo.Secção Teórica Introdução ao Instrumento Lição nº3 Nome das Cordas da Guitarra e Formas de Tocar Guitarra A Guitarra é composta por 6 cordas cujos nomes são: 1ª – Mi (Mais Fina) 2ª – Si 3ª – Sol 4ª – Ré 5ª – Lá 6ª – Mi (Mais Grossa) A Guitarra pode ser tocada sentado ou em pé: Podemos tocar com a mão direita de duas formas: 1ª Forma: Com os Dedos 2ª Forma: Com Palheta Dedo Dedo Dedo Dedo pulgar = p indicador = i médio = m anelar = a Exercício1: Tocar de cima para baixo com o pulgar da mão direita Exercício2: Tocar de baixo para cima com indicador da m. .

Grau Básico . Sol.Secção Teórica Noções Musicais Gerais Lição nº4 As 7 Notas Musicais e seus Intervalos O que são as Notas Musicais? As notas musicais são sons cuja principal característica é terem sempre a mesma “altura”. B. Fá. Quando ouvimos uma nota musical mesmo que seja tocada por instrumentos diferentes têm de ter sempre a mesma altura. em Portugal chamam-se Dó. A unidade mais pequena que existe na música é o meio-tom(½ tom) que na guitarra corresponde à distância entre 2 trastes O Esquema para representar as 7 notas e respectivos intervalos: Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si Dó ╰ 1 Tom ╯╰ 1 Tom ╯╰ ½ Tom ╯╰ 1 Tom ╯╰ 1 Tom ╯╰ 1 Tom ╯╰ ½ Tom ╯ Exercício1: Ouvir as 7 notas de forma ascendente e descendente. Mi. Como se chamam as notas musicais? Existem 7 notas musicais. De uma forma simples imaginamos um escadote com muitos degraus. porque muitas vezes encontramos pautas ou canções com acordes em inglês. E. e à medida que vamos subindo as escadas as notas vão sendo mais “altas”. Exercício2: Escrever as seguintes notas em português: || C | F | E | G | B | F | D | A | C | G | F | B || Exercício3: Escrever as seguintes notas em inglês: || Fá | Dó | Ré | Si | Lá | Mi | Dó | Fá | Ré | Si || . cada degrau corresponde a uma nota musical. C. O que é o Intervalo entre notas musicais? Tal como o Metro é utilizado para medir a distância entre 2 pontos. Lá e Si. mas em alguns países como nos EUA têm outro nome como A.Nível 1 Secção A . D. Ré. o Tom é utilizado para medir a distância ou intervalo entre 2 notas. F e G (as primeiras letras do alfabeto) ENTÃO A 1ª COISA QUE TEMOS DE SABER É QUE: Dó = C Ré = D Mi= E Fá = F Sol = G Lá = A Si = B A FORMA DE LER E ESCREVER AS NOTAS MUSICAIS DEVE SER FEITA DAS DUAS MANEIRAS.

por exemplo 60bmp são 60 pulsações por minuto o que na prática é um segundo. Exercício1: Tocar na 1ª corda com o indicador ao mesmo tempo do metrónomo a uma velocidade lenta (60 bmp). O que é o metrónomo? O metrónomo é um aparelho que permite ouvir o andamento ou pulsação constante mais lento ou mais rápido.Nível 1 Secção A . Existem diferentes tipos de Andamentos? Vamos pensar no nosso coração que a maior parte das vezes bate à mesma velocidade ou pulsação.Grau Básico . mas quando corremos bate mais rápido ou seja a pulsação aumenta. O mesmo se passa na música e podemos afirmar que o tempo ou andamento da música pode ser LENTO OU RÁPIDO.Secção Teórica Noções Musicais Gerais Lição nº5 Andamento e utilização do metrónomo O que é o Andamento ou Tempo de uma música? Quando falamos de Tempo lembramos-nos logo do relógio e do ponteiro dos segundos que avança para a frente SEMPRE COM A MESMA VELOCIDADE. A sua utilização é muito importante para o músico desenvolver uma boa noção de tempo ou andamento. . Num grupo musical a bateria é o instrumento que mantém o andamento da música para que os outros músicos consigam tocar ao mesmo tempo. Qual a Unidade de medida do tempo? A Unidade de medida utilizada é a (BPM) que significa Pulsações Por Minutos. Exercício2: Repetir o exercício anterior a uma velocidade rápida (120 bmp).

3.Secção Teórica Noções Musicais Gerais Lição nº6 Noção de Tempo e Contra-Tempo Como se marca o Tempo numa música? Tal como um minuto é composto por 60 segundos. Como se marca o Contra-Tempo numa música? O contra-tempo acontece na parte fraca do tempo. 2. Se dividirmos todos os 4 tempos de um compasso quaternário ficamos com | 1 e 2 e 3 e 4 e | onde os “e” são os contra-tempo. na música também se pode contar os tempos marcados pelo metrónomo ou pela bateria. 3. 1. 2. 1. 2.Grau Básico . e a maioria é sentida com ciclos de 4 tempos. 4.Nível 1 Secção A . 3. 1. mas seria muito complicado contar até 60 ou 100 então é muito mais simples pensar em ciclos de tempos mais curtos. 4. na segunda metade de cada tempo. etc. O CICLO DE TEMPOS DA MÚSICA CHAMA-SE COMPASSO Se ouvirmos uma música na rádio podemos sentir o compasso que ela tem. isto é. 2. O COMPASSO MAIS USADO É O QUATERNÁRIO (4 TEMPOS) Assim para contarmos o compasso ao ritmo da música vamos repetir 1. Exercício1: Tocar na guitarra e dizer ao mesmo tempo: | 1 2 3 4 | (a 80 bmp) .tempos Exercício2: Tocar na guitarra e dizer ao mesmo tempo: | 1 e 2 e 3 e 4 e | (a 60 bmp) – tempos e contra-tempos . 4.

  |     |   |     |   |     |     |  |  || .Grau Básico . isto é: 1 Tempo = 1 Unidade cujo nome dado é  (SEMÍNIMA) A nota mais longa é a 4 Tempos = 1 Tempo + 1 Tempo + 1 Tempo + 1 Tempo  (SEMIBREVE) que tem a duração de 4 tempos: =  A nota seguinte é a  +  +  +   (MÍNIMA) que tem a duração de 2 tempos: 2 Tempos = 1 Tempo + 1 Tempo  =  +   (COLCHEIA) Agora dividimos 1 Tempo em 2 partes iguais e ficamos com a 1 Tempo = ½ Tempo + ½ Tempo  =  +  Exercício1: Executar o seguinte exercício rítmico na 1ª corda solta da guitarra com metrónomo a 80 bmp: || Exercício2: Executar o seguinte exercício rítmico na 1ª corda solta da guitarra com metrónomo a 100 bmp: ||     |   |     |  |   |   |     |     |  || Exercício3: Escrever um exercício à vontade do aluno e executar a 100 bmp.Nível 1 Secção A .Secção Teórica Noções Musicais Gerais Lição nº7 Principais Figuras Musicais OS TEMPOS PODEM SOMAR-SE OU DIVIDIR-SE Podemos considerar cada tempo como uma unidade.

durante muitos séculos. IX e foram desenvolvidas pela igreja para ajudar os que cantavam a lembrarem-se das músicas para isso foram criados símbolos. sendo possível trocar as notas conforme a clave adoptada onde as mais comuns são as Clave de Sol usada para guitarra: e Clave de Fá para baixo:   Também existem figuras para representar as pausas:  (Pausa de semibreve e mínima)  (Pausa de semínima)  (Pausa colcheia) Exercício1: Desenhar uma clave de sol. as pessoas cantavam e tocavam e ensinavam aos seus filhos e assim passavam de geração em geração.Nível 1 Secção A .Secção Teórica Formas de Escrever Música Lição nº8 Breve História da Partitura A música. foi transmitida oralmente. As primeiras escritas são do séc.Grau Básico . traços e linhas sinuosas. Com o tempo foram surgindo linhas horizontais até chegarem às actuais 5 linhas e 4 espaços onde cada linha e espaço representa uma nota musical diferente. . figuras musicais e suas pausas.

A TABLATURA NÃO SUBSTITUI A PARTITURA As tablaturas são compostas basicamente por 6 linhas que correspondem às 6 cordas da guitarra e números que correspondem aos trastes da guitarra onde o 0 é a corda solta. a tablatura é apenas uma ferramenta que ajuda o guitarrista a iniciar a sua longa caminhada como músico. onde podem surgir notas tocadas sequencialmente (se forem escritas umas a seguir às outras) ou ao mesmo tempo (se forem escritas na mesma linha vertical) como podemos ver no exemplo seguinte: 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª Corda Corda Corda Corda Corda Corda Exercício1: Tocar os 2 exemplos de cima em cordas soltas onde primeiro as notas são tocadas sequencialmente e depois são tocadas ao mesmo tempo. são muito utilizadas na Internet e principalmente por quem não sabe ler pautas. . têm de aprender a ler partituras que é uma linguagem universal e os guitarristas não são menos capazes que os outros músicos. as Tablaturas.Grau Básico .Nível 1 Lição nº9 Tablatura Secção A . trompetistas. Esta forma de escrever música é muito exacta pois não existe dúvidas em relação à posição onde tocar as notas. etc. bateristas. saxofonistas.Secção Teórica Formas de Escrever Música Para além das partituras existe uma outra forma de escrever música para guitarra. Antes de avançar mais nesta lição quero alertar o aluno que não deve aprender a ler exclusivamente tablaturas porque todos os outros músicos sejam pianistas. A sua leitura é feita da esquerda para a direita. por isso.

Ex1: Executar o Ritmo Simples 1 a bater o pé (metrónomo a 80 bmp). Ex3: Executar o Ritmo Reggae a bater o pé (metrónomo a 80 bmp). Jazz.Grau Básico . Latino. . os Primeiros Ritmos a aprender na guitarra são: Ritmo Simples 1 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↓ ↓ Ritmo Simples 2 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑ Ritmo Reggae |1 e 2 e 3 e 4 e| ↑ ↑ ↑ ↑ Na secção A foi explicado com mais detalhe que os números são os Tempos fortes e os e (lê-se i) são os contra-tempos ou tempos fracos. Metal. Rock. Valsa.Secção Ritmica Ritmos Lição nº10 Diagrama de Ritmos – 1ª Parte O que é o Ritmo de uma Música? Pelo mundo fora os diferentes povos sempre utilizaram a música para divulgar a sua cultura. Clássico. Popular Portuguesa. A mão direita deve tocar nas 6 cordas da guitarra respeitando a direcção das setas ao mesmo tempo que fazemos a contagem dos números |1 e 2 e 3 e 4 e |.Nível 1 Secção B . No estudo da guitarra o Ritmo é executado com a mão direita (ou a mão esquerda para os canhotos) ou com uma palheta ou plectro que toca nas cordas com uma determinada direcção (para baixo ou para cima) que permite dar o balanço certo à música. quando se fala em RITMO não tem a ver com o TEMPO da música mas sim com o “GÉNERO” ou “ESTILO” de música que é. Pop. O Aluno deve repetir sem parar o ciclo de 4 tempos até se sentir confortável. etc. Popular Brasileiro. Passodoble. por exemplo. Ex2: Executar o Ritmo Simples 2 a bater o pé (metrónomo a 60 bmp).

Ex1: Executar o Ritmo Pop 1 a bater o pé (metrónomo de 60 a 80 bmp). Ex2: Executar o Ritmo Pop 2 a bater o pé (metrónomo a 100 bmp).Nível 1 Secção B . Ex3: Executar o Ritmo Pop 3 a bater o pé (metrónomo a 90 bmp). A mão direita deve tocar nas 6 cordas da guitarra respeitando a direcção das setas ao mesmo tempo que fazemos a contagem dos números |1 e 2 e 3 e 4 e |. O Aluno deve repetir sem parar o ciclo de 4 tempos até se sentir confortável.Grau Básico .Secção Ritmica Ritmos Lição n11 Diagrama de Ritmos – 2ª Parte Agora vamos complicar um pouco mais os Ritmos a aprender na guitarra: Ritmo Pop 1 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ Ritmo Pop 2 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↑ ↑ ↓ Ritmo Pop 3 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↑ ↑ ↓ ↑ ↑ Na secção A foi explicado com mais detalhe que os números são os Tempos fortes e os e (lê-se i) são os contra-tempos ou tempos fracos. .

•As linhas horizontais são as 6 cordas (a de baixo é a mais grossa e a de cima é a mais fina). •As bolas com números são os dedos da mão esquerda: ◦1 ◦2 – Indicador – Médio ◦3 – Anelar ◦4 – Mínimo (que no desenho não aparece porque não é usado para este acorde) •A bola com cruz no final do diagrama representa as cordas que não se tocam ou seja neste exemplo a corda Mi (grossa) não se toca.Secção Ritmica Acordes Lição nº12 Diagrama de Acordes O que é um Diagrama de Acordes? É o sistema utilizado para desenhar Acordes. Para representar os acordes na guitarra é necessário desenhar uma parte do braço da guitarra e alguns círculos com a indicação de quais são os dedos da mão esquerda que são utilizados.Nível 1 Secção B . . Devemos conseguir ler as notas em português ou em inglês como é explicado na Secção A. •A bola preta toca-se e representa a nota que tem o mesmo nome do acorde. Exercício1: Colocar os dedos na guitarra como indicado no diagrama acima e tocar o acorde de Lá na guitarra com um ritmo Simples 1 com metrónomo a 60 bmp.Grau Básico . neste caso a 5ª corda é a Lá. •As bolas brancas são as cordas que também se tocam. •As linhas verticais são os trastes. CORDAS 3 2 1 1 2 3 4 TRASTES 5 1 2 3 4 5 6 Neste exemplo podemos ver o diagrama do acorde de Lá ou A (em inglês): •A linha mais grossa do desenho é o pente da guitarra.

Lá) com Ritmo Simples 1 (Secção D).Grau Básico .Secção Ritmica Acordes Lição nº13 Os 5 Acordes Simples – 1ª Parte Uma explicação simples para estes acordes é que são chamados acordes abertos pois são tocados na parte inicial do braço e conseguem ser tocados apenas com 3 dedos. Os 2 Primeiros Acordes Simples são o acorde de Lá (A em Inglês): Lá 3 2 1 e o acorde de Ré (D em Inglês): Ré 2 3 1 Exercício1: Tocar a seguinte sequência de Acordes com Ritmo Simples 1: ||: Lá | Lá | Lá | Lá | Ré | Ré | Lá | Lá | Ré | Ré | Lá | Lá :|| Nota: A indicação ||: e :|| significam que devemos repetir todos os compassos entre estes símbolos. Ex3: Canção de Natal “Olhei para o Céu” (Ré. D=Ré. Lá) com Ritmo Simples 2 (Secção D). . Uma explicação mais complexa tem a ver com o facto de existir um método desenvolvido com base nestes 5 acordes chamado CADGE (cada inicial corresponde a um acorde simples em inglês) onde C=Dó. Ex2: Canção “Estrala a Bomba” (Ré. G=Sol e E=Mi.Nível 1 Secção B . A=Lá. Ex1: Canção “Zumba na Caneca” (Ré. Lá) com Ritmo Simples 2 (Secção D). neste caso tocamos tudo do princípio ao fim e voltamos ao início para mais uma volta sem parar.

Ex5: Tocar a Canção “Parabéns a Você” (Lá.Secção Ritmica Acordes Lição nº14 Os 5 Acordes Simples – 2ª Parte Na continuação da lição anterior temos mais 1 Acorde Simples. Ré e Mi podemos tocar as sequências de Blues de 12 compassos mais comuns: Ex1: Tocar a seguinte Sequência de Blues com o Ritmo Simples 1 a 60 bmp: ||: Lá | Lá | Lá | Lá | Ré | Ré | Lá | Lá | Mi | Mi | Lá | Lá :|| Nota: Repetir tudo 2 vezes. Ex2: Repetir o exercício anterior a 80 bmp. Ré) com Ritmo Pop2 (Secção D). .Grau Básico . Mi. o acorde de Mi (E em Inglês): Mi 1 3 2 Com os acordes Lá. Ex3: Tocar a seguinte Sequência de Blues com o Ritmo Simples 1 a 60 bmp: ||: Lá | Ré | Lá | Lá | Ré | Ré | Lá | Lá | Mi | Ré | Lá | Lá :|| Ex4: Repetir o exercício anterior a 80 bmp.Nível 1 Secção B .

Sol) com Ritmo Pop2 (Secção D). Ré) com Ritmo Simples1 (Secção D). Dó. Ré) com Ritmo Pop1 (Secção D). que são: o acorde de Sol (G em Inglês): Sol 3 1 2 e o acorde de Dó (C em Inglês): Dó 1 2 3 Com a conclusão desta 3ª parte.Grau Básico . Ex3: Canção “Guantanamera” (Dó.Secção Ritmica Acordes Lição nº15 Os 5 Acordes Simples – 3ª Parte Na continuação da lição anterior temos os últimos 2 Acordes Simples. Dó. Ex1: Canção “La Bamba” (Sol. Ex4: Procurar mais canções na Internet que se consigam tocar com os acordes simples. . Ex2: Canção “Chico Fininho” (Sol. Ré. já temos 5 acordes simples com os quais podemos tocar várias músicas que se encontram na Internet à nossa espera.Nível 1 Secção B .

Ré) com Ritmos Pop2 e Pop3 (Secção D). e nesta fase de aprendizagem podemos simplesmente dizer que: QUANDO TOCAMOS UM ACORDE MAIOR OUVIMOS UM SOM ALEGRE QUANDO TOCAMOS UM ACORDE MENOR OUVIMOS UM SOM TRISTE Todos os 5 acordes simples são acordes maiores que também podem aparecer escritos das seguintes formas em português ou inglês: Dó = Dó Maior = DóM ou em Inglês C = C Major Ré = Ré Maior = RéM ou em Inglês D = D Major Mi = Mi Maior = MiM ou em Inglês E = E Major Sol = Sol Maior = SolM ou em Inglês G = G Major Lá = Lá Maior = LáM ou em Inglês A = A Major Neste lição vamos aprender mais 1 acorde para acrescentar ao nosso vocabulário musical.Secção Ritmica Acordes Lição nº16 Os 3 Acordes Menores Simples – 1ª Parte Porque é que existem acordes maiores e menores? A música sempre teve uma forte ligação com os sentimentos das pessoas por isso é que dizemos que a música é mais alegre ou mais triste. Mi menor. desta vez é um acorde menor chamado Mi menor que também se escreve de forma abreviada Mim (Em em Inglês): Mim 3 2 Exercício1: Canção “O Anzol” (Ré. Exercício2: Canção “As Dunas” (Sol.Grau Básico . Sol) com Ritmo Pop2 (Secção D).Nível 1 Secção B . Dó. Mi menor. Lá. .

Grau Básico . Mi.Nível 1 Secção B . Ex2: Tocar a Sequência de acordes em inglês com Ritmo Simples 1 a 80bmp: ||: Am | Am | Am | Am | Dm | Dm | Am | Am | Em | Em | Am | Am :|| Ex3: Canção “Solta-se o Beijo” (Lám. que são o Lá menor ou Am (em Inglês): Lám 1 3 2 e o Ré menor ou Dm (em Inglês): Rém 1 3 2 Ex1: Tocar a Sequência de Acordes com Ritmo Simples 1 a 80bmp: ||: Lám | Rém | Lám | Lám | Rém | Rém | Lám | Lám | Mim | Rém | Lám | Lám | :|| Nota: Repetir a sequência 2 vezes sem parar. Rém) com Ritmos Pop2 (Secção D). .Secção Ritmica Acordes Lição nº17 Os 3 Acordes Menores Simples – 2ª Parte Nesta Lição vamos aprender os outros 2 acordes menores.

Nível 1 Secção C . O aluno deve escolher a técnica que melhor se adapta a si ou ao estilo que quer tocar.Grau Básico . . Ex4: Tocar com palheta em movimentos de cima para baixo em cada corda. diâmetros e cores cuja forma mais comum é a seguinte: Ex1: Tocar 4 vezes cada corda com o dedo pulgar de cima para baixo: p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p Ex2: Tocar 4 vezes cada corda com o dedo indicador de baixo para cima: i i i i m m m m ▼ ▼ ▼ ▼ i i i i m m m m ▼ ▼ ▼ ▼ i i i i m m m m ▼ ▼ ▼ ▼ i i i i m m m m ▼ ▼ ▼ ▼ i i i i m m m m ▼ ▼ ▼ ▼ i i i i(Ex2) m m m m(Ex3) ▼ ▼ ▼ ▼(Ex4) Ex3: Tocar 4 vezes cada corda com o dedo médio de baixo para cima.Secção Solista Técnicas do Instrumento Lição nº18 Técnica da Mão Direita – 1ª Parte Como foi explicado no início deste nível podemos tocar nas cordas de 2 formas com os dedos na mão direita ou com a ajuda de uma palheta. repetir 4 vezes em todas as cordas com metrónomo de 60 a 80 bmp. 1ª Forma: Com os Dedos Dedo Dedo Dedo Dedo pulgar = p indicador = i médio = m anelar = a 2ª Forma: Com Palheta Existem várias palhetas de diferentes formas.

Ex1: Alternar os dedos indicador e médio com metrónomo de 60 a 80 bmp: i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m Ex2: repetir o exercício anterior sentido inverso com metrónomo a 80 bmp: i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m Ex3: Repetir o exercício 1 com palheta alternando o movimento em cada corda tocada de baixo para cima e de cima para baixo: ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ Ex4: Repetir o exercício anterior com palheta mas a começar na 1ª corda: ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ ▼ ▲ .Secção Solista Técnicas do Instrumento Lição nº19 Técnica da Mão Direita – 2ª Parte Agora vamos complicar um pouco a mesma técnica da aula anterior mas vamos alternar os dedos indicador e médio ou o movimento da palheta que ataca a mesma corda de cima para baixo e de baixo para cima.Grau Básico .Nível 1 Secção C .

isto é. É muito importante tentar tocar os sons das notas o mais “limpo” possível.Secção Solista Técnicas do Instrumento Lição nº20 Técnica da Mão Esquerda – 1ª Parte Nesta aula vamos trabalhar técnicas da mão esquerda mas na realidade vamos sincronizar as duas mãos. Ex1: Tocar o seguinte exercício cromático ascendente com os dedos médio e indicador alternados com metrónomo entre 60 e 80 bmp: m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i Ex2: Tocar o seguinte exercício cromático descendente com os dedos médio e indicador alternados com metrónomo entre 60 e 80 bmp: m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i m i Ex3: Tocar com palheta em movimentos alternados com metrónomo entre 60 e 80 bmp.6.7 e 8 trastes : i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ Ex4: Repetir o exercício anterior de forma descendente: i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ i m i m ▼ ▲ ▼ ▲ .Nível 1 Secção C . porque a mão direita vai continuar o trabalho das últimas aulas. ter em atenção que agora os dedos tocam nos 5. sem ruídos indesejados da guitarra.Grau Básico .

com o indicador da mão esquerda: p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ .Secção Solista Técnicas do Instrumento Lição nº21 Técnica da Mão Esquerda – 2ª Parte O que é um Travessão? Um travessão é executado com o indicador da mão esquerda e serve para pisar 2 ou mais cordas ao mesmo tempo.Nível 1 Secção C . Ex1: Tocar um travessão nas 2 cordas. com o indicador da mão esquerda: p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ Ex2: Tocar um travessão nas 2 cordas finas. pela seguinte ordem: p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ Ex2: Tocar um travessão nas 3 cordas.Grau Básico . com o indicador da mão esquerda: p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ p p p p ▼ ▼ ▼ ▼ Ex2: Tocar um travessão nas 3 cordas.

Nível 1 Secção C . •As bolas com números são as posições onde se pisam as cordas e correspondem às notas da escala. isto é.Grau Básico . Exercício3: Desenhar o exercício1 2 trastes para baixo e tocar. •Para este diagrama cada dedo da mão esquerda deve ser usado para o mesmo traste em todas as cordas: ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo 1 2 3 4 (indicador) deve ser usado no 7º traste (médio) deve ser usado no 8º traste (anelar) deve ser usado no 9º traste (mínimo) deve ser usado no 10º traste Exercício1: Desenhar um diagrama de escala com 2 círculos por corda e tocar. De seguida temos um Diagrama de Escala: 7 2 6 3 7 4 1 1 5 3 7 2 6 4 1 5 2 1 2 3 4 5 6 6 7 8 9 10 11 TRASTES Neste exemplo podemos ver a 1ª forma da escala de dó maior: •As linhas verticais são os trastes.Secção Solista Escalas Lição nº22 Diagrama de Escalas O que é um Diagrama de Escalas? É um desenho que permite visualizar as notas de uma escala numa determinada zona do braço da guitarra. os nºs representam a ordem de cada nota na escala AS NOTAS SÃO TOCADAS UMA DE CADA VEZ •As bolas de cor são as primeiras notas da escala e dão o nome à escala. se a bola 1 for a nota dó então estamos a olhar para a escala de dó maior ou se a bola 1 for a nota ré estamos a olhar para a escala de ré maior. •Os trastes não têm números porque •Cada forma de escala pode ser deslocada ao longo do braço da guitarra. Exercício2: Desenhar o exercício anterior 2 trastes para cima e tocar. como a escala maior é composta por 7 notas. •As linhas horizontais são as 6 cordas (a de baixo é a mais grossa e a de cima é a mais fina). CORDAS .

4.4.2. Ex3: Tocar a 1ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp. na guitarra para tocar a 1ª Forma da escala devemos seguir número a número por ordem crescente.Secção Solista Escalas Lição nº23 Escala de Dó Maior – 1ª Parte Como foi falado na lição anterior.5.4.2.5. Sol.7. para a escala de dó maior a nota nº1 deve começar por dó: Dó=1.5.2.4.1.etc De seguida temos a 1ª Forma da escala de Dó maior: 1ª Forma 7 2 6 3 7 4 1 1 5 3 7 2 6 4 1 5 2 6 7 8 9 10 11 TRASTES Ex1: Tocar a 1ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar na 6ª corda) acompanhado com metrónomo a 60 bmp.3. Si=7.3.3.6.3. sabemos que as notas da escala de dó maior são 7. Ex2: Repetir o exercício1 com metrónomo a 80 bmp.6.1.Nível 1 Secção C .2. Fá=4.6. Ré=2.6.7. Ex4: Tocar a 1ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó.6.5.1. .Grau Básico .7. Sol=5. isto é: 1.1.etc Se quisermos tocar a escala de forma descendente. Lá=6.7. isto é: 7.2.5. começamos na 1ª corda e seguimos o sentido inverso dos números.3.4. Tal como no piano a escala é tocada tecla branca a tecla branca. Mi=3.

2. .Secção Solista Escalas Lição nº24 Escala de Dó Maior – 2ª Parte Nesta aula vamos trabalhar a 2ª Forma da escala de dó maior: 2ª Forma 2 6 3 7 4 1 5 2 3 7 5 2 6 3 4 4 1 9 10 11 12 13 14 TRASTES Ter em atenção que esta forma inicia-se com a nota Ré=2 no 10 traste da 6ª Corda.Grau Básico .5 e 6: ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo 1 2 3 4 (indicador) deve ser usado no 10º traste (médio) deve ser usado no 11º traste (anelar) deve ser usado no 12º traste (mínimo) deve ser usado no 13º traste •Para as cordas 3 e 4 os dedos devem deslocar-se todos em bloco. Ex2: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp. •Para este diagrama cada dedo da mão esquerda deve ser usado para o mesmo traste para as cordas 1. Ex3: Tocar a 2ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó e Sol. 1 traste para baixo: ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo 1 2 3 4 (indicador) deve ser usado no 9º traste (médio) deve ser usado no 10º traste (anelar) deve ser usado no 11º traste (mínimo) deve ser usado no 12º traste Ex1: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar na 6ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.Nível 1 Secção C .

Nível 1 Secção C . Ex3: Tocar a 2ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó e Sol.Grau Básico . Ex2: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp. .Secção Solista Escalas Lição nº25 Escala de Dó Maior – 3ª Parte Nesta aula vamos trabalhar a 3ª Forma da escala de dó maior: 3ª Forma 3 7 5 2 6 3 4 4 1 6 3 7 4 1 5 5 2 11 12 13 14 15 16 TRASTES Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda mantêm-se para todas as cordas: ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo 1 2 3 4 (indicador) deve ser usado no 12º traste (médio) deve ser usado no 13º traste (anelar) deve ser usado no 14º traste (mínimo) deve ser usado no 15º traste Ex1: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar na 6ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.

Nível 1 Secção C . Ex2: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp. .Grau Básico .Secção Solista Escalas Lição nº26 Escala de Dó Maior – 4ª Parte Nesta aula vamos trabalhar a 4ª Forma da escala de dó maior: 4ª Forma 5 2 6 3 7 4 1 5 7 6 3 1 5 2 6 4 2 3 4 5 6 TRASTES 7 Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda para as cordas 1 e 2: ◦O ◦O dedo dedo ◦O dedo ◦O dedo 1 2 3 4 (indicador) deve ser usado no 3º traste (médio) deve ser usado no 4º traste (anelar) deve ser usado no 5º traste (mínimo) deve ser usado no 6º traste Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda para as cordas 4. 5. Ex3: Tocar a 2ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó e Sol. 6 e 7: ◦O ◦O dedo dedo ◦O dedo ◦O dedo 1 2 3 4 (indicador) deve ser usado no 2º traste (médio) deve ser usado no 3º traste (anelar) deve ser usado no 4º traste (mínimo) deve ser usado no 5º traste Ex1: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar na 6ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.

Nível 1 Secção C .Secção Solista Escalas Lição nº27 Escala de Dó Maior – 5ª Parte Nesta aula vamos trabalhar a 5ª Forma da escala de dó maior: 5ª Forma 6 3 7 1 5 2 6 4 2 6 3 7 4 1 7 1 5 4 5 6 7 8 TRASTES 9 Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda para as cordas 1. Ex2: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior descendentemente (a começar na 1ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp. 4. Ex3: Tocar a 2ª Forma da Escala acompanhamento dos Acordes Dó e Sol. . 5 e 6: ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo 1 2 3 4 (indicador) deve ser usado no 5º traste (médio) deve ser usado no 6º traste (anelar) deve ser usado no 7º traste (mínimo) deve ser usado no 8º traste Para esta forma a posição dos dedos da mão esquerda para a corda 3: ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo ◦O dedo 1 2 3 4 (indicador) deve ser usado no 4º traste (médio) deve ser usado no 5º traste (anelar) deve ser usado no 6º traste (mínimo) deve ser usado no 7º traste Ex1: Tocar a 2ª Forma da Escala de Dó Maior ascendentemente (a começar na 6ª corda) acompanhado com metrónomo de 60 a 80 bmp.Grau Básico .

Grau Básico .Nível 1 Secção D . “Zumba na Caneca” (Popular) Acordes a Usar: Lá 2 3 2 1 3 1 Ré Ritmo a Usar: Ritmo Simples 1 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↓ ↓ Letra da Canção: Ré Ora zumba na caneca Lá Ora na caneca zumba O diabo da caneca Ré Toda a noite catrapumba .Secção Apoio Canções/Músicas Lição nº28 “Zumba na Caneca” 01.

Secção Apoio Canções/Músicas 02.Nível 1 Lição nº29 “Estrala Bomba” Secção D .Grau Básico . “Estrala Bomba” (Adiafa) Acordes a Usar: Lá 2 3 2 1 3 1 Ré Ritmo a Usar: Ritmo Simples 1 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↓ ↓ Letra da Canção: Ré Lá Estrala a Bomba e o Foguete vai no ar Ré Arrebenta fica todo queimado Lá Ná Ninguém que baile mais bem Ré Que as meninas da ribeira do Sado Lá As meninas da ribeira do Sado é que é Ré Lavram nas terras com as unhas dos pés Lá As meninas da ribeira do Sado são como às ovelhas Ré Têm carrapatos atrás das orelhas .

Secção Apoio Canções/Músicas 03.Grau Básico .Nível 1 Lição nº30 “Natal de Elvas” Secção D . “Natal de Elvas” (Canção de Natal) Acordes a Usar: Lá 2 3 2 1 3 1 Ré Ritmo a Usar: Ritmo Simples 2 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑ Letra da Canção: Ré Eu hei-de dar ao menino Lá Uma fitinha pró chapéu E ele também me há-de dar Ré Um lugarzinho no céu Olhei para o céu Lá Estava estrelado Vi o Deus menino Ré Em palhas deitado Em palhas deitado Lá Em palhas estendido Filho duma rosa Ré Dum cravo nascido .

“Canção dos Parabéns” (Popular) Acordes a Usar: Lá 2 3 2 1 3 1 1 3 2 Ré Mi Ritmo a Usar: Ritmo Simples 2 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ ↑ Letra da Canção: Lá Mi Parabéns a Você Lá Nesta data querida Ré Muitas felicidades Lá Muitos anos de vida Mi Hoje é dia de festa Lá Cantam as nossas almas Ré Para o(a) Menino(a) ….Nível 1 Secção D ..Grau Básico ..Secção Apoio Canções/Músicas Lição nº31 “Canção dos Parabéns” 04.. Lá Uma salva de palmas ...

Uh Uh Dó Ré Chico fininho Aos sss pela rua acima Depois de mais um shoot nas retretes Curtindo uma trip de heroína Sapato bicudo e joanetes A noite vem já e mal atina Ele é o maior da cantareira Patchuli borbulhas e brilhantina Cólica escorbuto e caganeira Chico fininho. Uh Uh . Uh Uh Dó Sol Chico fininho. “Chico Fininho” (Rui Veloso) Acordes a Usar: Sol 3 1 2 1 2 3 Dó 2 1 Ré 3 Ritmo a Usar: Ritmo Simples 1 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↓ ↓ Letra da Canção: Sol Dó Gingando pela rua ao som do lou reed Sol Dó Sempre na sua sempre cheio de speed Sol Dó Segue o seu caminho com merda na algibeira Sol Dó O chico fininho o freak da cantareira Sol Dó Sol Chico fininho.Grau Básico . Uh Uh Dó Sol Chico fininho.Nível 1 Lição nº32 “Chico Fininho” Secção D . Uh Uh Sempre a domar a cena Fareja a judite em cada esquina A vida só tem um problema O ácido com muita estricnina Da cantareira à baixa Da baixa à cantareira Conhece os flipados Todos de gingeira Chico fininho.Secção Apoio Canções/Músicas 05.

para ser original Ré Lá Mim Sol Só depois notei que azul já ele é Ré Lá Mim Houve alguém que teve ideia igual REFRÃO: Lá Mim Eu não sei se hei-de fugir Lá Mim Ou morder o anzol Lá Mim Lá Já não há nada de novo aqui Ré Lá Debaixo do sol Ré Ré Lá Mim Sol Sol Sol Mim Mim Sol Lá Mim Sol Já me persegui por becos e ruelas Ré Lá Mim Sol de horror.Nível 1 Lição nº33 “O Anzol” Secção D .Secção Apoio Canções/Músicas 06. caminhos sem saída Ré Lá Mim Sol Até que me perdi sozinha(o) sem saber Ré Lá Mim Sol De que cor pintar a minha vida Voltar ao REFRÃO . “O Anzol” (Rádio Macau) Acordes a Usar: Ré 2 3 1 3 2 1 Lá Mi menor Sol 3 3 2 1 2 Ritmo a Usar: Ritmo Pop 1 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↑ ↓ ↑ ↓ Letra da Canção: Ré Lá Mim Sol Ai eu já pensei mandar pintar o céu Ré Lá Mim Em tons de azul.Grau Básico .

Ré Pensamentos lavados. como que são divãs Quem nos visse deitados de cabelos molhados bastante enrolados Sacos camas salgados. refrescos gelados Dó Ré Selamos segredos. Sol Mim Deitados nas Dunas.Grau Básico . Sol Mim Em câmara lenta como na TV. Nas Dunas. roendo maçãs A ver garrafas de óleo boiando vazias nas ondas da manhã Voltar ao REFRÃO . alheios a tudo. são como divãs.Secção Apoio Canções/Músicas 07. Sol Mim Palavras a mais na idade dos "PORQUÊ" Dunas. “Dunas” (GNR) Acordes a Usar: Sol 3 1 1 1 2 3 2 2 3 Mi menor Dó 2 Ré 3 Ritmo a Usar: Ritmo Pop 2 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↑ ↑ ↓ Letra da Canção: Sol Mim Dunas. REFRÃO: Sol Mim Bebemos dos lábios. Saltamos rochedos.Nível 1 Lição nº34 “Dunas” Secção D . Dó Olhos penetrantes. Dó Biombos indiscretos de alcatrão sujo Ré Rasgados por cactos e hortelãs.

. (3 x) Tu olhas-me. as costas. o gato mia.. nesse instante em que o silêncio É. Ainda onde te deixei Trago-te o beijo prometido. (2 x) Solta-se o beijo. Lám Mi E nesse instante em que o silêncio. A dança do teu ombro. o bater do coração Fecha-se a porta.... Tu olhas-me. Trago-te o beijo prometido. Sei o teu cheiro. “Solta-se o Beijo” (Ala dos Namorados) Acordes a Usar: Lám 1 3 2 1 3 2 Mi 1 Rém 3 2 Ritmo a Usar: Ritmo Pop 2 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↑ ↑ ↓ Letra da Canção: Lám Mi Lám Mi Espreito por uma porta encostada. mergulho no teu tocar Abraças a guitarra e voas para além da lua Refrão E. Pára o relógio.. Deixo-me ir nos trilhos traçados Pela saudade de te encontrar. Sigo as pegadas de luz Lám Mi Lám Mi Peço ao gato "xiu" para não me denunciar Lám Mi Lám Mi Toca o relógio sem cuco.. As vizinhas recolhem Solta-se o beijo.. Tu olhas-me... As vizinhas recolhem. Elas conhecem-te bem Aconchego-me nesta cumplicidade. Sei o teu cheiro mergulho no teu tocar Abraças a guitarra e voas para além da lua Refrão: Rém Lám Rém Lám Amarro o beijo que se quer soltar. É o bater do coração Fecha-se a porta. o gato mia. Espero que me sintas para me entregar Rém Lám Rém Mi A cadeira. o cabelo e a cigarrilha..Grau Básico .Nível 1 Lição nº35 “Solta-se o Beijo” Secção D . (3 X) Espreito por uma porta encostada Sigo as pegadas de luz Peço ao gato "xiu" para não me denunciar ..Secção Apoio Canções/Músicas 08. Dá horas à cusquice das vizinhas e eu Lám Mi Lám Mi Confesso às paredes de quem gosto. Pára o relógio.

e ao partir agradecia Refrão: Dó Sol São os loucos de Lisboa.Grau Básico . Cinzenta como a roupa que trazia Sol Lá Dó Ré Sol Num gesto que podia ser de amor sorria.Secção Apoio Canções/Músicas Lição nº36 “Os Loucos de Lisboa” 9. Um louco a fazer-lhe companhia Sol Dó Sol Ré E sempre a mesma posse o mesmo olhar. Passou um filme lá do hospital Sol Lá Dó Ré Sol Onde o esquecido filmado no gueto. ao melhor dos seus ouvintes Sol Dó Sol Ré As mãos e o olhar da mesma cor. Para ver tal personagem no ecrã Sol Lá Dó Ré Sol O rosto maltratado era a razão. De ele não aparecer pela manhã Refrão Sol Dó Sol Ré Mudamos muita vez de calendário. Na voz tinha o talento dos pedintes Sol Lá Dó Ré Sol Entre um cigarro e outro lá cravava. Entrava como artista principal Sol Dó Sol Ré Compramos a entrada para sessão. E os rios nascem no mar Sol Dó Sol Ré Um dia numa sala do quarteto. “Os Loucos de Lisboa” (Ala dos Namorados) Acordes a Usar: Sol 3 1 2 1 2 3 Dó 2 1 Ré 3 3 2 1 Lá Ritmo a Usar: Ritmo Pop 2 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↑ ↑ ↓ Letra da Canção: Sol Dó Sol Ré Parava no café quando eu lá estava. Como o café mudou de freguesia Sol Lá Dó Ré Sol Deixamos de tributo a quem lá pára. Refrão . Que nos fazem duvidar Lá Ré Dó Sol Que a Terra gira ao contrário. De quem não mede os dias que vagueam Sol Lá Dó Ré Sol Sentado la continua a cravar.Nível 1 Secção D . Beijinhos as meninas que passeiam. a bica.

Sol Dó Ré Bam . por ti seré.Nível 1 Lição nº37 Canções do Nível 1 Secção D . por ti. Soy capitan. Soy capitan. Sol Dó Ré Por ti seré.Secção Apoio Canções/Músicas 10. Dó Ré Sol Dó Ré Se necesita una poca de gracia. Sol Dó Ré Ay arriba y arriba Sol Dó Ré Y arriba y arriba. Por ti seré. soy capitan.Grau Básico . Sol Dó Ré Una poca de gracia por mí. “La Bamba” (Richie Valens) Acordes a Usar: Sol 3 1 2 1 2 3 Dó 2 1 Ré 3 Ritmos a Usar: Ritmo Simples 1 e Ritmo Pop 2 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↓ ↓ Letra da Canção: |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↑ ↑ ↓ Sol Dó Ré Para bailar la bamba. . (repete 3 vezes) Yo no soy marinero.ba bamba. Sol Para bailar la bamba. Yo no soy marinero.

Secção Apoio Canções/Músicas 11. “Guantanamera” (Popular) Acordes a Usar: Sol 3 1 2 1 2 3 Dó 2 1 Ré 3 Ritmo a Usar: Ritmo Simples 1 e Ritmo Pop 2 |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↓ ↓ Letra da Canção: |1 e 2 e 3 e 4 e| ↓ ↓ ↑ ↑ ↓ Dó Ré Guantanamera Sol Dó Ré Guajira. Guantanamera Sol Dó Ré Guantanamera Sol Dó Ré Guajira.Nível 1 Lição nº38 Canções do Nível 1 Secção D .Grau Básico . Guantanamera Sol Dó Ré Yo soy un hombre sincero Sol Dó Ré De donde crecen las palmas Sol Dó Ré Yo soy un hombre sincero Sol Dó Ré De donde crecen las palmas Sol Dó Ré Y antes de morir me quiero Sol Dó Ré Echar mis versos del alma .

pois trata-se de uma linguagem Universal e é uma ferramenta muito valiosa que o guitarrista pode precisar no seu futuro até mesmo para poder comunicar com outros músicos.Grau Básico . saber tocar mesmo sem conhecer a música.Secção Apoio Leitura Lição nº39 Leitura de Partituras – 1ª Parte Nesta 2ª parte da Secção D o aluno deve executar os exercícios simples para guitarra através da leitura de partituras retiradas do livro “The First Guitar Milestone” de Sveinn Eythorsson. Outra grande vantagem de saber ler partituras é que o aluno não tem de conhecer previamente as músicas antes de as tocar.Nível 1 Secção D . pode encontrar este livro gratuitamente na Internet através do site http://www. simplesmente faz o que se chama leitura à primeira vista. isto é.eythorsson.pdf. A primeira coisa que temos de saber é ler as 3 primeiras notas da 1ª corda: A Nota Sol A Nota Fá e a Nota Mi Na partitura as notas ocupam as seguintes posições: Exercício1: Vamos então experimentar a nossa primeira leitura com semibreves. Saber ler partituras é muito importante para qualquer músico. com a duração de 4 tempos cada nota: .com/music/1018.

Ex2: O seguinte exercício é composto por mínimas (duração 2 tempos cada): Ex3: Agora começamos e misturar semibreves (4 tempos) com mínimas (2 t): Ex4: este exercício é feito de semínimas (1 tempo cada): Ex5: A partir de agora começam as verdadeiras melodias com todas as notas: .

Nível 1 Secção D .Grau Básico .Secção Apoio Leitura Lição nº40 Leitura de Partituras – 2ª Parte Nesta segunda parte iremos aprender as primeiras notas da 2ª corda: A Nota Ré Que na pauta escreve-se na 4 linha: Exercício1: Toca o seguinte exercício: Exercício2: No final deste exercício temos o símbolo :|| que significa chega ao fim e repete tudo: .

A Nota Dó Que na pauta se escreve no 3º espaço: Exercício3: Agora vamos tocar todas as 5 notas que já aprendemos até agora: .

E finalmente a Nota Si Que na pauta se escreve na 3ª linha: Exercício4: Neste exercício já aparecem as pausas de semínima (1 tempo): Exercício5: Neste Exercício temos um compasso ternário. isto é 3 tempos por cada compasso ( | ): .

Grau Básico .Secção Apoio Leitura Lição nº41 Leitura de Partituras – 3ª Parte Agora vamos tocar a nossa primeira música em pauta: Exercício1: O Aluno só deve tocar a pauta de cima em cada grupo: “Olhar para as Nuvens” .Nível 1 Secção D .

atenção às pausas de 2 tempos: “Na casa dos meus Avós” .Secção Apoio Leitura Lição nº42 Leitura de Partituras – 4ª Parte Nesta lição vamos tocar mais 2 músicas.Grau Básico .Nível 1 Secção D .

“Gelado de Chocolate” .

Secção Apoio Leitura Lição nº43 Leitura de Partituras – 5ª Parte Nesta Última Parte vamos aprender as notas da 3ª corda da guitarra: A Nota Lá Que na pauta se escreve no 2º espaço: Exercício1: Neste exercício aparecem as mínimas com ponto que têm a duração de 3 tempos: .Grau Básico .Nível 1 Secção D .

E finalmente a Nota Sol Que na pauta se escreve na 2ª linha: Exercício2: Aqui temos uma pauta com todas as notas dadas neste Nível 1: .

Exercício3: Nesta música temos pela primeira vez 2 notas tocadas ao mesmo tempo que devem ser executada com o indicador e médio em simultâneo: “Terra dos Sonhos” .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful