voupassar.com.

br
(Pref. Rio Branco-AC/2007 - CESPE Arquivista) O levantamento da situação dos arquivos do conjunto de organismos que forma um governo federal, estadual ou municipal é mais ou menos comum. Nos grandes manuais de arquivística de países europeus e da América do Norte, encontram-se referências às situações de seus acervos documentais. Esses levantamentos são conhecidos como diagnósticos. Acerca dos diagnósticos da situação arquivística, julgue o item a seguir. 1. (__) Identificar quantidades, estado físico, espécies e tipologias documentais é uma tarefa realizada durante a fase de elaboração de instrumentos de preservação, fora, portanto, da fase de diagnóstico. (UFRJ 2004-NCE - Técnico em Arquivo ) 2 .Antes de eliminar documentos inservíveis para a instituição, o técnico de arquivo deve recorrer ao instrumento de destinação aprovado pela autoridade competente, que é a tabela de: a) operacionalidade; b) caducidade; c) organicidade; d) temporalidade; e) originalidade. descentralizada.

Otávio Silveira
D) manter os documentos de maneira

(TSE/2007-CESPE - Técnico) 5. As atividades típicas do protocolo não incluem o (a) A) recebimento de correspondência. B) abertura de processo. C) distribuição de documentos. D) preparação de instrumento de descrição.

(TSE/2O07-CESPE - Técnico) 6. O instrumento de destinação que determina prazos e condições de guarda é o (a) A) plano de classificação. B) listagem de eliminação. C) tabela de temporalidade. D) plano de preservação

(TSE/2007-CESPE - Técnico) 7. Uma das espécies documentais mais

utilizadas nos órgãos do Poder Judiciário é o processo. É cornum a juntada de processos,

(MEC/2004-CESPE - Técnico) 3. (__) No setor de protocolo, os documentos de natureza sigilosa devem ser encaminhados diretamente aos respectivos destinatários.

que

pode

ocorrer

por

anexação

ou

por

apensação. A juntada por anexação significa: (A) a união provisória de um ou mais processos a um processo mais antigo, destinada ao estudo e à uniformidade de

(TSE/2007-CESPE - Técnico) 4. O arquivo intermediário é uma das fases do ciclo de vida dos documentos de arquivo. Constitui objetivo do arquivo intermediário A) evitar a manutenção de documentos por um longo período nos escassos espaços dos setores de trabalho. B) guardar os documentos históricos. C) diminuir os custos com a duplicação de documentos.

tratamento em matérias semelhantes, com o mesmo interessado ou não. (B) a união definitiva de urn ou mais processos a um outro processo (considerado principal), desde que pertencentes a um mesmo interessado e que contenham o mesmo assunto, (C) a união provisória de um ou mais processos a um outro processo, desde que pertencentes à atividade-meio.

O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS

1

voupassar. (APEX/2006-FUNIVERSA . (B) Arranjo. visando ao acesso e avaliação dos mesmos.Assistente Administrativo II ) 9. são objetivos de um programa de gestão de documentos. (B) Dossiê. denominação. registro. O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 2 . que será acompanhada de termo de recolhimento. (C) Disposição dos documentos de uma série. (D) Operação compulsória de passagem de um conjunto de documentos do depósito de arquivamento intermediário. alternativa que não representa conceito usado em processos de arquivamento de documentos. (D) Inventário. Durante toda a história registrada. (APEX/2006-FUNIVERSA . Com isso.Assistente Administrativo I) 8. o Assistente o Administrativo processo de precisa saber basicamente assinale a arquivamento. (E) Notação. para Administração pública. (C) Organograma. o arquivo teve vários componentes em sua composição. visando a sua concentração no arquivo permanente. (B) Enumeração de documentos com dados identificadores. aumentando-lhes a eficácia. para fins de controle ou informação.com. Assinale a alternativa que não corresponde ao Arquivo: (A) Acervo. (A) Acervo. Um Assistente Administrativo tem por obrigação conhecer os procedimentos para a elaboração de um arquivo. a função social que os arquivos devem ter. (APEX/2006-FUNIVERSA .br (D) a união. Assinale o item que melhor define o processo de identificação de documentos. suporte para as decisões político administrativas. cumprimento dos direitos de cidadania e sendo. (E) Dossiê. (C) Duplicata (D) Documentos. O controle sobre a produção documental e a racionalização de seu fluxo.Assistente Administrativo II) 11. Livro de registro de documentos recebidos e/ou expedidos. por meio da aplicação de modernas técnicas recursos tecnológicos. a partir do elemento convencionado para sua recuperação. de processos que envolvam questões recursais relativas a um mesmo interessado. distribuição e movimentação dos documentos em curso. com isso. atribuída ao próprio número de registro dado ao documento. garantindo (APEX/2006-FUNIVERSA . que levará à melhoria dos serviços arquivísticos.Assistente Administrativo II) 10. resgatando. (A) Processo pelo qual se relacionam de forma sistemática descritores ou palavras-chave que permitem a recuperação posterior do conteúdo de documentos e informações. Protocolo é a denominação geralmente atribuída a setores encarregados do recebimento. sistematização e registro das informações contidas nos documentos. por até um ano. Otávio Silveira (E) Processo de conhecimento.

móvel utilizado para a guarda de documentos. (D) Estabelecer rastreamento das correspondências. análise e organização de qualquer informação. 8. avaliação e arquivamento em fase corrente e intermediária. (C) Arquivos produzidos por famílias e pessoas físicas e jurídicas de direito privado. sistematização e registro das informações contidas nos documentos. (A) Conjunto de documentos de um arquivo.Assistente Administrativo I) 13. informação. O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 3 . uso. formando um conjunto materialmente indivisível. de em arquivo. qualquer que seja o suporte da informação ou natureza do documento. instituições de caráter público do e entidades exercício privadas. (A) A elaboração de uma representação cuidadosa de uma unidade de descrição e de suas partes componentes.voupassar. (B) Processo de conhecimento. Assinale a alternativa que define como podemos identificar um item em determinado (APEX/2006-FUNIVERSA . (E) Instrumento de destinação aprovado pela autoridade competente que determina prazos decorrência atividades específicas. serviço e/ou setor que visa ao uso. (B) Conjunto de documentos produzidos e/ou recebidos por órgãos públicos. (D) Unidade documental em que se reunam oficialmente documentos de natureza diversa. que permite sua localização nos depósitos de arquivos. caso existam. visando ao acesso e avaliação dos mesmos. (E) Esclarecer recebimento de mercadorias. por meio da extração. (APEX/2006-FUNIVERSA . letras ou combinação de números e letras. que permite sua localização nos depósitos de arquivos. (B) Estabelecer quotas de entrada diárias em uma instituição.com. (A) Estabelecer uma organização para pesquisas posteriores sobre um ou mais documentos.br Assinale à importância do processo protocolar de uma instituição. Com a gestão de documentos há também o Protocolo. Assinale a alternativa que descreve Protocolo. para fins de controle ou (E) Elemento de identificação das unidades de arquivamento. tramitação.159). letras ou combinação de números e leiras.Assistente Administrativo-Infra-estrutura ) 12. visando a sua eliminação ou recolhimento para a guarda permanente" (Lei Federal nQ. no decurso de uma ação administrativa ou judiciária. constituída de números. que sirva para identificar o acervo arquivístico e explicar o seu contexto. Otávio Silveira (D) Enumeração de documentos com dados identificadores. ao tratamento e à preservação de documentos. constituída de números. (C) Obter informações nos documentos de entrada e saída. bem como o sistema de arquivo que o produziu. (C) Elemento de identificação das unidades de arquivamento. "Considera-se gestão de documentos o conjunto de procedimentos e operações técnicas referentes à sua produção. instituição. e por pessoa física.

(BNDES/2007 . uso. Assinale a opção que não se caracteriza como atividade de gestão de documentos. (MPU/2004-ESAF . acondicionados de forma adequada e de acordo com um sistema de ordenação previamente estabelecido. (C) livro de tombo. (B) Conjunto constituído pela informação e seu suporte.com.Assistente Administrativo I ) 14. (B) quadro de arranjo. avaliação e arquivamento de documentos em fase corrente e intermediária recebe o nome de (A) rede de arquivos.Arquivista) 15.CESGRANRIO .Técnico de arquivo) 19. (C) Conjunto de documentos. família ou instituição no decurso de suas atividades e funções. Em uma reunião de trabalho. (D) Instrumento de pesquisa que oferece uma visão geral do conjunto de fundos e coleções de um ou mais arquivos. independente da sua forma ou suporte. Inicia. costuma-se elaborar (A) guia-fora. e) sala de consulta.Arquivista) 18. Quanto às responsabilidades na área de arquivismo o Assistente Administrativo tem por obrigação saber o que é o ato de arquivamento. o qual pode ser utilizado para consulta ou prova. a) Inspecão b) Avaliação c) Destinação d) Descrição e) Eliminação (TRF 2a Região-2007 . (E) Operação que consiste na guarda de documentos nos seus devidos lugares. organicamente produzido e/ou acumulado e utilizado por uma pessoa física.br de guarda dos documentos e estabelece critérios para microfilmagem e eliminação.Arquivista) 16. Quando os códigos de identificação das unidades de arquivamento de uma instituição arquivística são substituídos por outros. (E) gestão de documentos.159. (A) Guarda de documentos em mobiliário ou equipamentos próprios em áreas que lhes são destinados. (TRF 2ª Região-2007 . comentando que é nos arquivos correntes que se mantêm os O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 4 .voupassar. tramitação. Conforme consta na obra Arquivo: teoria e prática. d) arquivo permanente.FCC . b) arquivo corrente. (D) gestão do conhecimento. o arquivista orienta os Técnicos de Arquivo sobre o entendimento conceituai a respeito da teoria arquivística. Otávio Silveira (MPU/2004-ESAF .FCC . c) arquivo intermediário. (APEX/2006-FUNIVERSA . de Marilena Leite Paes. (B) sistema de arquivos. (D) plano de armazenamento. de 8 de janeiro de 1991. o conjunto de procedimentos e operações referentes à produção.Arquivista) 17. (C) sistema de informações. (E) tabela de equivalência. De acordo com a Lei no8. receber de vários setores documentos a serem redistribuídos é uma rotina característica de a) protocolo.

E) ciclo vital de documentos. (B) recebimento. Em uma reunião de com o Direíor do o (E) organização. Departamento Recursos Humanos. acesso. Assim. anotação e tramitação. lotado no Protocolo do Banco Social e Econômico. Teoria e prática de uma ciência da informação. a guarda deve estar sob responsabilidade do arquivo intermediário. (C) temporalidade. (D) arquivamento. Após a reunião. Técnico de Arquivo. implantação. Otávio Silveira malotes de documentos e percebe que vários deles referem-se a solicitações de financiamentos. o referido Protocolo.voupassar. expedição e controle. 1999. Esses documentos devem ser distribuídos pelos diversos setores.Arquivista) Records management e pré-archivage consagraram-se como dois fenômenos marcantes da época do pós-guerra. 135 (com adaptações).CESGRANRIO . nos arquivos intermediários. Um Técnico de Arquivo. processamento. D) código de classificação de documentos. julgue os dois itens que se seguem. Porto: Afrontamento. A esse respeito. julgue os item que se segue: (__) Os arquivos recebem várias classificações conforme o estágio. trata das diretrizes para a sistemática arquivística do Banco Costa Verde e apresenta o seguinte formulário: O formulário acima é a representação da tabela de (A) classificação.valorizando aspectos fundamentais dos arquivos — até então pouco considerados pelo modelo historicista surgido com a Revolução Francesa. para atingir a sua missão. (B) avaliação. os documentos conduzidos para a preservação definitiva. sabendo-se que o Setor dn Protocolo integra-se aos arquivos correntes. (TJDFT/2008-CESPE . a fase de evolução ou a idade dos documentos sob sua guarda. os papéis que já ultrapassaram seu prazo de validade jurídicoadministrativo mas que ainda podem ser utilizados pelo produtor e.Técnico) 22. (BNDES/2008 .CESGRANRIO . O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 5 . classificação. avaliação e descrição. (E) eliminação (TJDFT/2008-CESPE . In: Arquivística. avaliação. Arquivo é a guarda sistemática de informações que servirão de base para pesquisas futuras. registro e movimentação. desenvolverá as seguintes funções principais: (A) destinação. nos arquivos permanentes. Armando Malheiro Silva et al. (C) identificação. (D) circulação. B) análise diplomática de documentos.Técnico de arquivo) 21. C) tipologia central dos arquivos. p.Técnico de arquivo) 20. (BNDES/2008 . No caso de documentos consultados frequentemente. confere alguns Acerca do gerenciamento da informação e da gestão de documentos aplicada aos arquivos governamentais. anotação e seleção. os Técnicos em Arquivos concluem corretamente que o tema central referia-se à(ao) A) categoria de arranjo dos arquivos.com.br documentos durante seu uso funcional.

(__) é conhecido como prazo de prescrição o intervalo de tempo durante o qual o poder público. Propiciar uma visão de conjunto dos serviços de arquivo. (__) Mesmo que o futuro aponte para uma Arquivologia sem papel e os suportes documentais sejam eletrônicos .com. (UFRJ/2004 –NCE. 25. Gerir e recolher os documentos produzidos e recebidos pelo Poder Executivo Federal. é de competência da comissão de avaliação de documentos de um órgão.br 23. (__) Os documentos transferidos aos arquivos intermediários são utilizados por seu valor secundário. A supervisão das eliminações de documentos ou recolhimentos ao arquivo permanente. 31.voupassar. d) Arquivo Histórico. c) permanente. formam um conjunto documental que deve ser organizado e armazenado adequadamente no arquivo: a) especial. mas. c) inventário. Otávio Silveira tabelas de temporalidade. (__) Os documentos pertencentes ao arquivo intermediário devem ser recolhidos ao arquivo permanente no momento ern que desaparecer o valor secundário desses documentos. 27. administrativo. além de divulgar e promover o arquivo junto aos meios escolares. de acordo com o estabelecido nas O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 6 . intermediários e da avaliação de documentos. dos anos de 1973 a 1985. as três idades documentais não desaparecerão. 28. (UFRJ/2004 – NCE-Técnico em Arquivo) 33. e) jurídico (UFRJ/2004 – NCE. As atas das sessões ordinárias dos Conselhos Superiores da universidade federal. principalmente por motivações jurídico-administrativas. e) guia. (__) No que se refere ao documento. 30. (TJDFT/2008-CESPE . b) especializado. 29. de modo a permitir ao pesquisador saber quais são os seus recursos. obrigatoriamente. b) Arquivo Municipal. julgue os itens a seguir. antes de eliminá-lo ou encaminha-lo para guarda definitiva no arquivo permanente.Técnico em Arquivo) 34. c) Arquivo Nacional. valor mediato corresponde a valor primário ou culturais em geral.Arquivista) Acerca dos arquivos correntes. a natureza e o interesse dos fundos que ele abriga. apenas pelos arquivos correntes.Técnico em Arquivo) 32. (__) A existência de valor primário é uma das características do arquivo intermediário. d) corrente. b) resumo.Arquivista) 24. são finalidades do: a) índice. 26. a empresa ou qualquer interessado guardam o documento por precaução. (__) Os documentos podem passar pelas três idades documentais. administrativos e (INSS/2008-CESPE . d) catálogo. bern como preservar e facultar o acesso aos documentos são competência do: a) Arquivo Estadual. e) Arquivo Judiciário. (__) A existência de arquivos correntes é justificada por questões exclusivamente econômicas.

(C) notação. Para a autora.Técnico) 35. (E) arquivo setorial. A passagem de documentos para o arquivo permanente. Em famoso artigo publicado na revista (Câmara dos Deputados/2007-FCC .Técnico) 39. A transferência e o recolhimento de documentos de arquivo. o método funcional é preferível ao estrutural porque A) está mais próximo dos adotados na catalogação bibliográfica. (E) a noção de valor informativo. (D) a noção de valor de prova. sucedem as operações de (A) descrição. (C) a noção de fundo fechado. (D) arquivo intermediário. Acervo. o "calcanhar de Aquiles" da arquivologia é representado A) pela ausência de cursos superiores B) pelos métodos de conservação O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 7 . é indispensável observar: (A) as noções de valor primário e secundário. Marilena Leite Paes analisa as dificuldades de racionalizar o trabalho arquivístico no Brasil e os efeitos da supervalorização da última fase do ciclo vital dos documentos. Otávio Silveira C) distribui as unidades de descrição em 10 (dez) grandes classes hierárquicas. B) faz uso de descritores e palavras-chave.Técnico) 37. de acordo com seu ciclo de vida. qualquer que tenha sido seu ponto de origem ( arquivo corrente ou (Câmara dos Deputados/2007-FCC .Técnico) 38. A autuação de documentos é atividade típica do.br (TERRACAP/2004-CESPE . Nela está a concepção do ciclo de vida dos documentos baseada na frequência e na utilização que deles é feita. E) facilita as futuras operações de microfilmagem e digiíalização. (B) a noção de fundo aberto. Na classificação dos documentos de arquivo. (D) automação. em 1987. (E) arranjo. (Câmara dos Deputados/2007-FCC Arquivista) 40.com. (B) arquivo central.voupassar. A teoria das três idades é um dos fundamentos sobre os quais se assenta a arquivística contemporânea. (__) O profissional responsável pelo encaminhamento de documentos contendo características de ostensivo pode interar-se do teor informativo dese documento antes de sua distribuição. é conhecida como A) transferência B) remessa C) encaminhamento D) custódia E) recolhimento (Câmara dos Deputados /2007-FCC Arquivista) 41. (C) protocolo. (Câmara dos Deputados /2007-FCC . (MINC/2006-FGV . intermediário).Arquivista) 36. (A) arquivo corrente. D) corresponde a atividades rotineiras e estáveis da instituição. Na aplicação dessa teoria. (B) avaliação.

A principal diferença entre os arquivos correntes e os intermediários é a) o valor dos documentos b) a classificação dos documentos c) a organicidade dos documentos d) a frequência de uso dos documentos (Câmara dos Deputados/2007-FCC.com. porque toma como unidade de descrição: A) a palavra-chave B) a série C) o fundo (Pref.Arquivista) (Câmara dos Deputados 12007-FCC Arquivista) 42.voupassar.Arquivista) 48. c) No arquivo permanente. O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 8 c) da tabela de temporalidade d) do código de classificação 45.br C) pelo Sistema Nacional de Arquivos D) peios arquivos correntes E) peias restrições de acesso D) a notação E) o descritor Otávio Silveira (MPE-MG 2007-FUMARC .Técnico) 46. Considera-se o inventário o mais adequado instrumento de pesquisa dos arquivos permanentes.Arquivista) 44. . b) Na própria unidade. recomenda-se: A) o uso do método numérico decimal para ordenação dos documentos B) a adocão de tabelas auxiliares para classificação dos conjuntos documentais C) a criação de uma coordenação central. d) No arquivo intermediário. com funções normativas e orientadoras. Todos os itens abaixo são verdadeiros e estão de acordo com BERNARDES (Como avaliar documentos de arquivo. O principal instrumento de destinação de documentos é: A) o guia de fundos B) a tabela de equivalência C) a tabela de temporalidade D) o plano de classificação E) o inventário topográfico (TJ-GO/2006-UEG . (C) que já cumpriram as finalidades de sua criação e serão eliminados.Técnico) 47. O processo de avaliação de documentos resulta na elaboração a) do quadro de arranjo b) de instrumento de pesquisa (Câmara dos Deputados/2007-FCC Arquivista) 43. Mesquita-RJ/2007-NCE . com sua posterior digitalizacão (TJ-GO/2006-UEG . D) a elaboração de tabelas de temporalidade específicas para cada órgão setorial E) a microfilmagem sistemática dos documentos produzidos. (B) de uso eventual e aguardam eliminação. 29) no que se relaciona ao local em que deverá ser processada a eliminação de documentos indicados na Tabela de Temporalidade. Nas instituições em que há descentralização das atividades de controle (protocolo) e de arquivos. São considerados arquivos correntes os que têm sob sua guarda documentos: (A) frequentemente consultados e de uso exclusivo da fonte geradora. EXCETO: a) No arquivo central. p.

Os fundamentos da disciplina arquivística. (__) Os arquivos são constituídos pelos documentos produzidos pela própria organização. não devem ser eliminados porque podem possuir valor jurídico. O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 9 . Jean-Yves Rousseau e Carol Couture.br (D) que têm valor secundário e destinação para guarda permanente. Tendo o texto acima como referência inicial. (__) Documentos transferidos a arquivos intermediários devem conservar a classificação que lhes foi dada nos arquivos correntes. (__) A lista de arquivamento e eliminação. como um capital informacional importante para as organizações públicas e privadas. informativo e histórico. (D) permanente. (__) Os funcionários responsáveis pelos arquivos correntes devem efetuar a autuação. Registro ou protocolo.Arquivista) 54. Lisboa: Dom Quixote. considerados arquivísticos. publicação. (__) Os documentos do arquivo (ANVISA/2007-CESPE . são constituídos de documentos em curso ou consultados frequentemente. (__) A principal função de um setor de protocolo deve ser o empréstimo de documentos. (ANVISA/2007-CESPE . (ANVISA/2007-CESPE . criação e referência são atividades desenvolvidas nos arquivos permanentes. (E) corrente. os documentos são registrados (Arquivo NacionaL/2006-NCE .( 49 A 53) 49. Otávio Silveira nos serviços de protocolo.Técnico) Os arquivos são reconhecidos. (MDS/2006-CESPE . intermediário.Arquivista) 55. Quando recebidos de outras organizações.Agente Administrativo) 58. instrumento que permite controlar a vigência dos documentos. expedição. (B) especializado. (ANVISA/2007-CESPE .Técnico de Arquivo) 56.voupassar.Técnico) 57. empréstimo. 1998 (com adaptações). (__) Arquivos intermediários.Técnico) 51. julgue os itens a seguir. (Polícia Federal/2004-CESPE . avaliação. arquivamento. organizada e tratada como um recurso tão importante quanto os recursos humanos. conservados em escritórios ou em dependências próximas de fácil acesso. mas também que documentos podem ser eliminados ou descartados. (ANVISA /2007-CESPE . mas não são (MDS/2006-CESPE . arquivamento e consultas são atividades do arquivo: (A) especial. cada vez mais.Técnico) 52.com. (E) frequentemente consultados e de acesso público. consulta e destinação são atividades dos arquivos correntes. preservação.Técnico) 50. indica não só o prazo durante o qual cada documento deve permanecer obrigatoriamente guardado em cada fase (corrente e intermediária). (__) Arranjo. relativos aos arquivos. (STJ/2004-CESPE . expedição. (C) intermediário. mesmo que não estejam sendo utilizados pela administração do órgão. descrição. Materiais ou financeiros. também denominados limbos ou purgatórios. (__) Protocolo.Técnico) 53. Eles estão situados em um contexto administrativo e organizacional em que a informação deve ser considerada.

b) eliminar a correspondência destituída de valor secundário.2004 . preparação de inventários e catálogos. Constituem atívidades do protocolo. mesmo armazenados em outros lugares.Técnico) 61. Otávio Silveira finalidade é estabelecer os prazos de guarda é a destinação desses documentos. primário em seu nível máximo. assinale aquela que não corresponde a uma atividade desenvolvida nos serviços de protocolo. (__) aumento do índice de recuperação da informação. (TST 2008-CESPE . (__) Classificação. 67. E) tabela de temporalidade. ( ) Arquivos intermediários são também conhecidos corno pré-arquivos. (__) O apoio às atividades cotidianas é a justificativa para a conservação dos (ESAF . O instrumento resultante da etapa de avaliação dos documentos de um. e) Ler a correspondência e verificar a existência de antecedentes. 65. (__) Documentos correntes possuem valor (ANEEL/2004-ESAF . (TST 2008-CESPE . cuja documentos transferidos a arquivos intermediários seja modificada sem o consentimento de quem os acumulou.Técnico) Os resultados esperados de um processo de avaliação de arquivo incluem o(a) 59.MPU .Arquivista) 62.Arquivista) Acerca de arquivos correntes. 71.Arquivista) Acerca de arquivos intermediários. (__) conquista de espaço físico e redução de peso. d) Receber a correspondência para expedição. transferência. a distribuição e a expedição dos documentos sob sua guarda. 68. 64. denominado (Ministério da Integração Nacional MI/2006CESPE .voupassar. 70. ( ) É correto que a organização de (TJDFT/2000-CESPE . permanecem corno propriedade exclusiva do setor de trabalho que os acumulou. B) plano de classificação. um documento deve ter uma possibilidade de uso pequena. A) tabela periódica. tramitação e distribuição são atividades típicas do arquivo corrente. c) controlar o trâmite dos documentos na organização. ordenação. julgue os itens subsequentes. arquivo. (__) Para ser considerado corrente. C) tabela de equivalência. 69. expedição. é D) plano de gestão de documentos. 66.Técnico) 63. exceto: a) receber a correspondência e separar a correspondência oficial da particular. reformatação. O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 10 . julgue os próximos itens. ( ) Documentos intermediários. 60.com. (__) O acesso aos documentos do arquivo corrente ainda é restrito aos acumuladores.br o controle da tramitação. a) Registro b) Avaliação c) Autuação d) Expedição e) Recebimento documentos correntes. Entre as atividades apresentadas a seguir.

O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 11 . (__) A forma mais econômica de manutenção física do arquivo intermediário é a centralizada. ( ) Documentos correntes devem passar 01 C 11 A 21 B 31 C 41 D 51 C 61 B 71 E 02 D 12 E 22 E 32 E 42 C 52 E 62 B 72 E 03 C 13 C 23 E 33 C 43 C 53 E 63 E 73 E 04 A 14 E 24 C 34 C 44 B 54 C 64 C 74 C 05 D 15 A 25 E 35 C 45 C 55 E 65 E 75 C Otávio Silveira 06 C 16 D 26 C 36 A 46 C 56 E 66 C 76 C 07 B 17 E 27 C 37 B 47 C 57 E 67 E = 08 C 18 E 28 E 38 D 48 A 58 E 68 C = 09 E 19 E 29 E 39 C 49 E 59 C 69 C = 10 C 20 C 30 E 40 E 50 C 60 C 70 C = obrigatoriamente pelo arquivo intermediário antes de serem recolhidos ao arquivo permanente. o prazo de guarda e a destinação final definidos na tabela de temporalidade são prescindíveis. ( ) Para a transferência de documentos ao GABARITO arquivo intermediário. (__) São objetivos do arquivo intermediário: evitar a manutenção de documentos por um longo período nos setores de trabalho e o recolhimento prematuro de documentos ao arquivo permanente. ( ) A principal motivação para a criação da idade intermediária de arquivos foi a econômica.br 72. 73. garantir a redução dos custos de conservação de documentos e potencializar o acesso à informação. 75. 76.com. 74.voupassar.

br Otávio Silveira O GERENCIAMENTO DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DE DOCUMENTOS 12 .com.voupassar.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful