Testamento de Salomão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre

Ir para: navegação , pesquisa O Testamento de Salomão é um Antigo Testamento pseudepigráfica trabalho, cuja autoria é atribuída ao rei Salomão . Ele descreve como Salomão foi habilitado para a construção do Templo por demônios comandando por meio de um anel mágico que lhe foi confiada pelo Arcanjo Michael .

Conteúdo
[ hide ]
y y y y y y y y

1 História 2 Conteúdo 3 judaico-cristã temas 4 mitologia grega 5 Demons 6 Veja também 7 Bibliografia e ligações externas 8 Referências

[ editar ] História
Apesar da afirmação do texto ter sido um relato em primeira-mão da construção do Rei Salomão do Templo de Jerusalém, a sua publicação original data em algum momento entre os dias 1 e 5 séculos CE, [ 1 ] mais de mil anos após a morte do rei Salomão e da conclusão do templo . O verdadeiro autor ou autores do texto permanecem desconhecidos. O texto foi originalmente escrito em grego e contém numerosos temas teológicos e mágicas que vão desde o cristianismo e judaísmo a mitologia grega e astrologia que fazem alusão a, possivelmente, um cristão escritor com um fundo grego.

[ editar ] Conteúdo
O texto pode ser lida como um manual de auto-ajuda contra a atividade demoníaca, com uma moral a seguir. Quando um demônio chamado Ornias assedia um jovem rapaz (que é favorecida por Salomão) por roubar metade do salário dele e sugando sua vitalidade através do polegar do rapaz em sua mão direita, Salomão reza no templo e recebe do arcanjo Michael um anel com o selo de Deus (na forma de um hexagrama ter o nome de Deus inscreve dentro) sobre ele que irá capacitá-lo para comandar os demônios (cf Selo de Salomão ). Salomão dá o anel para o rapaz que, por atirar o anel na Ornias demônio, selos-lo com o selo e leva-o sob controle. Em

O menino é manter um odre contra o vento com o anel na frente dele. Ele lembra a humanidade não ser como ele era. indicando que o autor tinha uma consciência da tradição judaica. Talvez o mais intrigante tema judaico-cristã encontrado no interior do texto foi durante o encontro do rei Salomão com a Ephippas demônio. Segue-se uma breve conclusão. Testamento de Salomão apresenta a Rainha de Sabá como uma bruxa . Encontro de Salomão demônio final envolve o envio de um menino servo com seu anel de tomar um demônio cativo vento que embaraça a terra de Arabia . Imediatamente. Que ia ser um homem nascido de uma virgem que vai ser crucificado em uma cruz pelos romanos em . que havia argumentado o mesmo. Salomão conclui seu texto com uma advertência para a humanidade. O menino consegue sua tarefa e retorna com o odre. e depois amarrar o saco quando está cheio. [ editar ] judaico-cristã temas O aparecimento do arcanjo Miguel é o primeiro exemplo do tema judaico-cristã em torno do texto. Eles fornecem a fórmulas mágicas pelas quais eles podem ser banidos. O demônio preso se chama Ephippas e é por seu poder que uma pedra angular. [ 2 ] Salomão concorda em sacrifício para eles.seguida. O demônio responde que ele está preocupado com a única coisa que pode realmente tirar-lhe poderes e derrotá-lo. ser ao mesmo tempo consciente do presente e do futuro: Para entender as conseqüências de suas ações antes de agir. Por exemplo. o demônio trigésimo terceiro é Rhyx Achoneoth que causa dor de garganta e amigdalite e pode ser expulso por escrever a palavra Leikourgos na hera folhas e amontoando-os em uma pilha. Então Ephippas e outro demônio do Mar Vermelho trazer uma milagrosa coluna feita de algo roxo (tradução obscura) de fora do Mar Vermelho. é levantada na entrada do templo. Com Belzebu sob seu comando Solomon agora tem toda a raça de demônios em sua licitação para construir o templo. o Espírito de Deus afasta-lo e ele é feito tolo e seu nome uma piada para os seres humanos e demônios. que se pensa ser muito grande para levantar. em que Salomão descreve como ele se apaixonou por uma sunamita mulher e concordou em adoração Remphan e Moloch . as ordens de Salomão o Ornias demônio para tirar o anel e similarmente marca o príncipe dos demônios que é Belzebu / Belzebu . No Capítulo 18 os demônios dos decanos 36 aparecem com nomes que às vezes parecem ser as distorções conscientes dos nomes tradicionais para o decanos e responsabilidade afirmam principalmente para várias doenças e dores. mas apenas o sangue de sacrifícios de gafanhotos simplesmente esmagando-os com a mão . Enquanto trabalhava no templo. mas tinha sido pego com o anfitrião Egito quando o mar voltou e pressionada por este pilar até Ephippas veio e juntos eles poderiam levantá-lo. Esse demônio Mar Vermelho se revela como Amelouith que dizia ser o demônio que apoiaram o egípcio mágicos contra Moisés e que endureceu Faraó o coração 's. Ephippas é solicitado por Salomão por que ele está frustrado. Belzebu revela que ele era anteriormente o anjo mais elevado de classificação no céu.

Asmodeus do livro de Tobias . Eles se apresentam com o Rei e descrever a sua casa entre as estrelas e Monte Olimpo. A maioria dos outros demônios são de outra maneira desconhecido pelo nome de outras obras. a sua relação astrológica. é encontrada em Lucas 11:29. um dos quais sendo o deus mitológico grego do tempo. incluindo uma na forma de um cão e um outro que não tem cabeça e vê através do seu peito. O demônio Abezethibou é dito ter coração endurecido do Faraó. Os sete demônios representam os Pleides irmãs da mitologia grega e. mas as qualidades sobrenaturais dos versos pode sugerir mais.. [ editar ] Veja também y y y y y Chave de Salomão A Chave Menor de Salomão Salomão e Marcolf Templo de Salomão Demonologia . alguns dos quais são bastante grotesca. e um demônio feminino chamado Obyzouth . [ editar ] Demônios Muitos dos demônios em encontros de Salomão são de grego. Salomão também encontra um demônio mulher que não tem pernas e uma cabeça cheia de cabelos desgrenhados. incluindo o estrangulamento de crianças recém-nascido. A rainha do sul se levantará no juízo com os homens desta geração . e agora um maior do que Salomão está aqui. [ 3 ] A "previsão" que Ephippas faz é realmente um dos principais indicadores de que o texto foi escrito em Era o Novo Testamento. Além disso. " É geralmente aceite que este é em referência a sabedoria de Salomão. Argumenta-se que ela realmente representa Medusa ou uma criatura semelhante górgona da mitologia grega. e também está astrologicamente associada à esfera da lua. Uma possível referência aos poderes de Salomão. assim. cristão. Kronos . Ele pede um sinal miraculoso. árabe e outras tradições. Dois demônios associados fortemente com a sexualidade aparecem entre eles . O mais óbvio da influência grega é o encontro de Salomão com sete demônios que são irmãs. junto com seu tema judaico-cristã.. "Esta é uma geração perversa. [ editar ] mitologia grega Testamento de Salomão. infunde grego e outros elementos mitológicos no seu trabalho. [ 4 ] O Enepsigos demônio narra ao rei Salomão em um ponto durante a construção do templo que ele pode tomar a forma de três diferentes formas físicas. e não Deus.31. judeu. pois ela veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. idêntica à Lilith . A maior parte do resto do trabalho contém entrevistas de Salomão com os demônios. Jesus diz (NVI).prodded pelos judeus. exceto no nome. e talvez o Testamento de Salomão . Enepsigos também é representada como uma mulher triplo-faced semelhante a Hecate .

"O Testamento de Salomão . A revisão do Jewish Quarterly. com Introdução (Untersuchungen zum Neuen Testamento. 1. trad. FC O Testamento de Salomão . A revisão do Jewish Quarterly. Leipsiz. Bologna. reproduzido a partir do jornal The Guardian Igreja . Jewish Quarterly Review . 11. A revisão do Jewish Quarterly. ^ Conybeare. (outubro.24. ed.) o Amy Scerba. ISBN 0-385-09630-5 o "O Testamento de Salomão". ^ Conybeare. (outubro. 1913)  "Revisão de O Testamento de Salomão da Revista de Estudos Teológicos . Jerusalém.)) Traduções Inglês o "O Testamento de Salomão" .467-68 [ editar ] Referências 1. Conybeare FC . Faíscas HFD (Clarendon Press. uma referência a Amós 5:25-27 3. ^ Conybeare. Oxford. II. pp 111-140. trad. 1983). em O Novo Testamento Apócrifo Velho . Heft 9. em O Antigo Testamento Pseudepigrapha . New York. vol. 1898) p. Whittaker. 1 2. M. FC O Testamento de Salomão . 1984). p. 43 4. Sicilien und Frankreick . 1898) p.) o "Testamento de Salomão". de maio de 1999 (A discussão sobre os manuscritos de origem e datação possível. Hall Holkham. Outubro de 1898] (tradução em Inglês. 1. 1923. ISBN 0-19-826166-7 (hbk) ISBN 0-19-826177-2 (pbk) Comentário o James Harding e Loveday Alexander. vol.367  "Salomão e os Demônios".) o Comentário por MR James  "O Testamento de Salomão". DC Duling. Reise durch Wissenschaftliche das Südliche Deutschland. vol. (Disponível em reprint em Patrologia Graeca . Volume 1 (Doubleday. 1898) p. JP Migne .cerca de 200 CE (Parte da história do caráter de Lilith. Londres. FC O Testamento de Salomão . 1. 11. trad. 15 de março de 1899. No. vol. Paris e Viena.. ed. editada a partir de manuscritos no Monte Athos. (outubro. 1315-1358. 30 [ hide ] y y v d . pp. No.y Magia [ editar ] Bibliografia e ligações externas y y y Texto o FF Fleck. Italien. extraída do Antigo Testamento Legends (Longmans. No. Green and Co. O Testamento de Salomão.iii (Leipzig.. Milão.) o CC McCown. 1922 (A edição padrão crítica . 1837). ^ De Atos 7:43 . "Namoro o Testamento de Salomão ". juntamente com uma tradução para o latim. 11.

y e Salomão Relações familiares e de renome Ocorrências Visualizações Obras de renome David · Rainha de Sabá · filha de Faraó · Naamah · Roboão · Menelik I Templo de Salomão · Julgamento de Salomão · Salomão Piscinas · Salomão shamir Visão islâmica Livro da Sabedoria · Odes de Salomão · Chave de Salomão · A Chave Menor de Salomão · Salmos de Salomão · Testamento de Salomão · Cântico dos Cânticos Coluna salomônica · Selo de Salomão · Salomão nó · Monarquia Unidos · linhagem de Davi Artigos relacionados .