You are on page 1of 3

Instituto de Ciências Sociais e Comunicação - ICSC Campus Brasília

Curso: Letras Disciplina: Literatura Portuguesa: Poesia Professora: Áurea Oliveira ESTUDO DIRIGIDO 01 TEMA: TROVADORISMO

Data: 13/02/2012 Data de entrega: até 27/02/12

ESTUDO DIRIGIDO Na correção de seu estudo dirigido, serão levados em conta os seguintes critérios: Clareza: seu texto deverá apresentar adequado uso da norma culta. Utilize uma linguagem clara e transparente. Releia seu texto ao final e veja se ele realmente está claro. Pertinência: As ideias apresentadas deverão ser pertinentes à pergunta da avaliação. Verifique se o que você escreveu realmente responde ao que foi pedido. Coerência: seu texto deverá ser coerente, sem contradições. Coesão: as ideias apresentadas deverão ser concatenadas, sem repetições desnecessárias, lacunas argumentativas, ideias “soltas” etc. Desenvolvimento dos argumentos: ao apresentar seus argumentos, você deverá desenvolvê-los, justificá-los, contrapô-los a possíveis argumentos contrários etc. Originalidade: Respeitados os demais critérios, será avaliada a originalidade e criatividade na forma e conteúdo das ideias apresentadas. Principal Fonte de pesquisa: 1.A Literatura portuguesa – Massaud Moisés – Editora Cultrix 2.A Literatura portuguesa através dos textos. – Massaud Moisés – Editora Cultrix. 1. Caracterize historicamente as primeiras década do Trovadorismo. 2. Explicite as hipóteses que procuram esclarecer as origens da poesia trovadoresca. 3. O que explica o caráter próprio assumido pelo trovadorismo em terras lusas. 4. Explique o termo “trovador” e seus derivados. 5. Quais são as principais espécies da poesia trovadoresca? 6. Defina: 6.1. Cantiga de Amor. 6.2. Cantiga de Amigo. 6.3. Cantiga de Escárnio. 6.4 Cantiga de Maldizer. 7. Apresente uma síntese dos seguintes tópicos apresentados por Massaud Moisés, em sua obra A Literatura Portuguesa. 7.1 Acompanhamento musical. 7.2 Cancioneiros. 7.3 Principais trovadores. 7.4 Terminologia poética. 7.5 Valor da poesia trovadoresca. 8. Leia a cantiga “A Saudade”, de D. Dinis para responder ao que se pede. A saudade Quanta saudade da minha senhora ei quando me lembra como a vi e quando me lembra como bem a ouvi

falar; e,por quanto bem dela sei, rogo a Deus, que para tal tem todo o poder, que ma deixe, se lhe aprouver, ver cedo; pois, já nunca me fez bem, se a não vir, não me posso guardar d’enlouquecer ou morrer com pesar; e, porque ela em si o poder tem, rogo a Deus, que para tal tem todo o poder, que ma deixe, se lhe aprouver, ver cedo; pois de tal maneira a fez Nosso senhor que de quantas no mundo são não fez outra igual a ela, não; e, porque a fez entre as melhores a melhor, rogo a Deus, que para tal tem todo o poder, que ma deixe, se lhe aprouver, ver cedo; pois tal a quis Deus fazer, que, se a não vir, não posso viver. D. Dinis. A saudade. In: GUERRA, João Augusto Fonseca; VIEIRA, José Augusto da Silva. Aula viva: Português. Porto: Porto Editora, s/d. p. 157. Faça uma análise da cantiga “A saudade”, de D. Diniz. Ao elaborar sua resposta, além de apresentar um resumo do assunto, explicite os seguintes aspectos: 8.1 A que espécie pertence o texto, isto é, se é lírico-amorosa (cantiga de amor ou de amigo) ou satírica (cantiga de escárnio ou de maldizer); Justifique. 8.2 Explicite o estado de espírito do sujeito poético. Justifique sua resposta com passagens do texto; 8.2 Apresente os traços específicos de “A saudade” que a caracterizam como uma cantiga trovadoresca.
9.

Leia a cantiga “Ai flores, aí flores do verde pino”, de Aires Nunes. Ai flores, ai flores do verde pinho se sabedes novas do meu amigo? ai Deus, e u é? Ai flores, ai flores do verde ramo, se sabedes novas do meu amado? ai Deus, e u é? Se sabedes novas do meu amigo, aquel que mentiu do que pôs comigo? ai Deus, e u é?

Se sabedes novas do meu amado, aquel que mentiu do que mi á jurado? ai Deus, e u é? - Vós me preguntades pólo voss’amado? E eu ben vos digo que é viv’e sano: Ai, Deus, e u é? E eu bem vos digo que é san”e vivo e seerá vosc’ant’o prazo passado: ai, Deus, e u é? Airas Nunes em J.J. Nunes, Cantigas d’Amigo. Volume II pino: pinheiro e u é?: e onde ele está? pôs: combinou san’e vivo: são e vivo e seerá vosc’ant’o prazo saído/prazo passado: e estará convosco quando terminar o prazo do serviço militar. Utilizando os operadores de leitura da poesia, faça uma análise da cantiga “Ai flores, aí flores do verde pino”, de Aires Nunes. Ao elaborar sua resposta, além de apresentar um resumo do assunto, explicite os seguintes aspectos: 8.3 A que espécie pertence o texto, isto é, se é lírico-amorosa (cantiga de amor ou de amigo) ou satírica (cantiga de escárnio ou de maldizer); Justifique. 8.2 Explicite o estado de espírito do sujeito poético. Não se esqueça de justificar sua resposta com passagens do texto. 8.3 Por fim, apresente os traços específicos de “Ai flores do verde pino” que caracterizam esse texto como uma cantiga trovadoresca.