DIFERENCIAÇÃO FUNCIONAL

(...) À escala regional, isto é, em termos de posição, a acessibilidade, garantida por facilidades de circulação, que permitem estabelecer relações mais ou menos amplas, constitui factor de particular importância; a partir dele, a aglomeração urbana comanda a organização dum território de dimensão muito variável. (...) Carlos Alberto Medeiros, Geografia de Portugal Ambiente natural e ocupação humana (adaptado)

etc. a habitação vai sendo substituída pelos serviços e pelo comércio. reestruturação das áreas funcionais. exemplo : nas áreas centrais da cidade. promovendo a especulação fundiária    ... quer por actividades económicas o que traduz a sua expansão. companhias de seguro.  Essa expansão provoca: alterações na sua morfologia. O aumento e melhoria dos transportes e da acessibilidade promovem a procura das cidades. como bancos. equipamentos de lazer. quer por residentes. sedes de empresas.

a degradação das áreas mais antigas. o aparecimento e o aumento da construção clandestina. despovoamento das áreas centrais da cidade. o surgimento de extensas áreas de solo expectante. o aumento do preço dos terrenos.     .

o que torna a renda locativa muito elevada. a processos de especulação fundiária – por haver uma procura de terrenos superior à oferta. Solo expectante . (a área mais central e de maior acessibilidade e. A renda locativa é influenciada pela acessibilidade e pela distância ao centro . assiste-se. Especulação fundiária .  Um dos factores que condiciona a organização das áreas funcionais é a renda locativa – custo do solo.o custo do solo diminui à medida que nos afastamos do centro da cidade. . os preços do solo atingem valores muito elevados e muito superiores ao seu valor real. de uma intervenção. frequentemente. portanto a mais cara). que determina que as rendas ou os valores do solo diminuem com o aumento da distância ao centro. o que leva a um aumento dos disponíveis e a uma consequente diminuição da renda locativa. O afastamento ao centro promove uma diminuição da procura de terrenos.  Renda locativa é uma teoria económica.é o espaço que se encontra à espera de ocupação.é quando há um desequilíbrio entre a oferta e a procura: quando a procura é bastante superior à oferta. No centro da cidade.

. sendo os terrenos mais caros ocupados. geralmente. Para além da acessibilidade. zonas verdes. aspectos sociais – as características socioeconómicas da população residente. planos de urbanização – as actividades projectadas para uma determinada área condicionam o custo do solo. poluição. preço do solo é ainda influenciado por: condições ambientais – relevo. etc. paisagem. pelas do sector terciário e os mais baratos pela indústria    .

 grande intensidade de usos do solo. assim. ver montras.  O centro revela. fazer compras.  forte atracção que exerce sobre a população: tratar negócios.A área central caracteriza-se por:  forte concentração das actividades terciárias e quaternárias.  volume de empregos que fornece. . um dinamismo que não se encontra em nenhuma outra área da cidade.  fraco número de alojamentos. etc.

Em quase todas as cidades. . existe tendência para a especialização espacial.) do comercial e do de lazer. habitação. ocupam os andares mais altos (armazéns. onde se encontram hotéis. No desenvolvimento vertical. etc. teatros. pela existência de áreas especializadas. quer em altura quer no que respeita às ruas: A especialização espacial horizontal (desenvolvimento horizontal) e vertical (desenvolvimento vertical) evidenciam-se. apesar da concentração de uma grande variedade de actividades. as funções menos nobres ou que requerem menos contacto com o público. e um modo geral. discotecas.). respectivamente. etc.enquanto que o comércio ocupa o rés-do-chão e os serviços os primeiro segundo andares. bares.No CBD. é possível distinguir o centro financeiro (sedes de bancos. etc. de empresas. oficinas.

Comércio e serviços especializados População flutuante .

Chiado Brasileira .

Rua da Prata .deserta Rua da Conceição Rua Garret .

o custo do solo também é mais alto. . . Nas áreas melhor servidas por transportes e vias de comunicação. Assim. a acessibilidade é fundamental. originando CBD secundários.

CBD’s Secundários A variação da renda locativa com a distância ao centro nem sempre é uniforme. . pela sua aptidão para determinadas funções (centros comerciais. interfaces de transportes – metro: comboios: autocarros. surgem áreas da periferia que. comércio especializado. Por vezes.). apresentam custos de solo elevados. hotéis. etc.

•Panificadoras Função industrial no CBD •Tipografia •Pelarias Alta Costura Joalharia E ainda: •Ópticas. •Pequenas Oficinas .

porque: é caro há pouco Necessitam de ser vistas. . • •    Não podem ser ocupadoras de muito espaço. Têm de ser muito lucrativas. Não podem ser poluidoras.

a localização das indústrias nas cidades começou a suscitar alguns problemas: as indústrias são grandes consumidoras de espaço.    Com a Revolução Industrial. as cidades iniciaram um movimento de forte atracção sobre as indústrias. o tráfego de veículos pesados é muito intenso. a poluição atmosférica e sonora é extraordinariamente acentuada. . No entanto.

 os constantes congestionamentos de tráfego dificultam a deslocação das matérias-primas e dos produtos. levaram a indústria para as áreas periurbanas .  a constante falta de espaço e os elevados preços por m2.Obstáculos à permanência das indústrias no interior das cidades:  A interdição de circulação de veículos pesados no interior da cidade.

 estar junto de um Cimpor mercado consumidor /ou local de exportação.  ter facilidade de importação de matéria prima. Tagus Park .  A poluição não ser tão incomodativa.Têm de:  ter acessibilidade.Oeiras .

(com piscina) O estar afastada de unidades industriais. O ambiente aprazível. Fraca intensidade de trânsito . A existência de jardins e espaços verdes. Baixos índices de poluição Qualidade da construção Prestígio social da área Fraca intensidade de construção.PARA CLASSES COM RENDIMENTOS ELEVADOS          A elevada acessibilidade.

Nestas áreas é possível encontrar: • bairros de edifícios de vários andares (plurifamiliares). a funcionalidade e a modernidade da habitação coexistem com a segurança. modernos e funcionais. em Lisboa. a Boavista. no Porto. o Restelo. Restelo . Exemplos:A Quinta da Marinha. Quinta da Boavista . com a existência de serviços e equipamentos de apoio. • existência de condomínios fechados onde a qualidade. de forma a proporcionar à população residente a qualidade de vida e o bem-estar desejados. em Cascais. • bairros de vivendas (unifamiliares).

com um elevado número de pisos e de andares por piso. o Deve-se: Ao aumento da distância ao centro da cidade. onde a densidade de construção é elevadíssima e a harmonia e a qualidade ficam aquém das áreas de habitação de luxo.  Surgem em áreas periféricas e assume a forma de autênticos blocos de cimento. o o Ao desenvolvimento dos transportes. ou seja. O desejo de aquisição de casa própria. e. . consequentemente. edifícios plurifamiliares. a diminuição do preço do solo. São os bairros da classe média que ocupam a maior parte do solo urbano.

ou seja. para albergar mais gente.  Na Periferia: nas áreas afastadas do centro. dos idosos e dos imigrantes. o valor do solo é mais baixo. pouco aprazíveis. de fraca qualidade e monótona onde a construção é de fraca qualidade.  A construção é precária.Podem ocupar áreas distintas do espaço urbano :  no centro (CBD) :a população é carenciada.  Às vezes sem água ou luz. Além disso. de fracos recursos económicos. os apartamentos são de pequenas dimensões. esgotos e sem transportes. o que se traduz na rápida degradação interna e externa.    Bairros de lata Bairros Sociais Bairros Clandestinos Bairros de lata. com elevados índices de poluição. Bairros clandestinos Habitação social .

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.