FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONSELHO DE ARBITRAGEM

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11
Fátima, 28 de Julho de 2011 ÉPOCA 2011/2012

TESTE ESCRITO
Duração – 60 minutos Não responder Sim ou Não

PERGUNTAS 1. Verificou-se que o guarda-redes traçou com os pés marcações não autorizadas no terreno de jogo. Como deveria agir o árbitro se: a) o jogo ainda não se tinha iniciado; b) o jogo já estava a decorrer? 2. O grupo visitado apresentou cinco bolas para o jogo; o visitante apresentou uma. Todas as bolas estavam em condições regulamentares. Deve o árbitro aceitar a bola da equipa visitante? Se a sua resposta admitir essa possibilidade, em que metade do encontro permitiria a sua utilização? 3. Na Lei 5 do Guia Universal estão definidas as competências e obrigações do árbitro. Indique três delas que sejam de caráter discricionário. 4. São solicitadas duas substituições ao mesmo tempo, uma de cada equipa. Que tempo deverá considerar o árbitro, no final desse meio tempo, para efeitos de recuperação do tempo perdido? 5. Está preconizado o procedimento genérico a seguir em caso de assistência a jogadores lesionados. Indique as situações de exceção a essas regras. 6. Indique os recomeços de jogo em que não é necessário chutar a bola para ela entrar em jogo. 7. Diga o princípio geral para punição de faltas consecutivas, assim como uma exceção a essa regra. 8. Quando um jogador agarra um adversário, normalmente um pontapé-livre direto é punição suficiente. Em que circunstâncias, para além da punição técnica, deverá ser advertido? 9. Foi golo.

a orientar a sua equipa. Quais são? 17. Embora a bola já tivesse sido pontapeada. Terá necessariamente de ser punida com um pontapé-livre indireto a equipa de um jogador que entra de pé em riste sobre um adversário? (Encontre duas soluções diferentes para este caso). fazendo-o cair desamparado. uma vez que esta entrou em jogo? Justifique 10. Quais os procedimentos que este deve tomar? 14. prontamente ele interrompe o jogo para mandar aquele jogador colocar-se de acordo com o procedimento para os pontapés de saída. o qual interrompe o jogo e vai junto do assistente informar-se do sucedido. Como deve agir o árbitro? 13. O jogo está a decorrer no outro lado do campo. Para se poder executar um pontapé-livre rápido é necessário estarem reunidas diversas condições. dentro da área técnica. Para que uma grande penalidade seja executada corretamente há dois procedimentos que o jogador executante se obriga a cumprir. ou recomeçar o jogo com uma bola ao solo. 12. acertando-lhe em cheio. para atingir o treinador da equipa contrária. O jogador executante do pontapé de grande penalidade infringe as leis do jogo antes de pontapear a bola. O árbitro assistente desse lado levanta a bandeira e chama imediatamente o árbitro através do “beep”. o que levou o árbitro a interromper o jogo. O árbitro deve então mandar repetir o pontapé. O árbitro dá sinal para recomeçar e imediatamente se apercebe que um jogador da equipa que obtivera o golo ainda não tinha regressado ao seu meio campo. Entretanto o guarda-redes trava-se de razões com o suplente e acaba por agredi-lo a pontapé. que se encontrava de pé. 16. Que infração terá sido? (Apresente duas hipóteses de solução possíveis) 15. Um jogador. O guarda-redes defende para a frente e o mesmo jogador remata e obtém golo. fora do terreno do jogo. Como deve agir o árbitro? 11.Vai ser executado um pontapé de saída. Um jogador suplente entra em terreno de jogo sem autorização do árbitro e vai até perto do guarda-redes adversário. O guarda-redes agrediu um adversário dentro da baliza. Um jogador chuta a bola propositadamente com toda a força. comete uma infração que deverá ser punida tecnicamente. Cite essas 5 condições. Que decisão deverá tomar o árbitro? .

mas unicamente contra a equipa adversária. Como deve proceder o árbitro? 19. mas. a bola atravessasse o campo e se fosse anichar na baliza do executante. certamente devido a uma enorme ventania. caindo ao solo já defeituosa.18. E se. como deveria proceder o árbitro? 20. que. a bola é chutada com força e rebenta ao bater na barra. Diz a Lei 17 que um golo pode ser marcado diretamente de um pontapé de canto. Refira dois possíveis motivos que possam ser objecto de declarações do Delegado a exarar na ficha modelo 143. Numa grande penalidade. para o efeito lhe foi facultada pelo árbitro. acaba por ir entrar na baliza. batendo num pé do guarda-redes. .

3. 11. 5. Exceção: Dar a lei da vantagem e e em seguida verificar-se uma segunda falta mais grave 8. necessitando de cuidados imediatos  Uma lesão grave ocorra. expulsar o guarda-redes por . 2. Deverá considerar 1 minuto. por infracção ao procedimento do pontapé de saída. engolir a língua. O árbitro deve expulsar o jogador por conduta violenta e recomeçar o jogo com um lançamento lateral favorável à equipa contrária do jogador que chutou a bola para fora. O árbitro deve advertir o jogador suplente por comportamento antidesportivo ao entrar no terreno de jogo sem autorização do árbitro. necessitando de cuidados imediatos  Jogadores da mesma equipa choquem. em seu entender.RESPOSTAS 1. O princípio geral é punir a primeira falta. suspendê-lo ou interrompê-lo definitivamente por razões de interferência de acontecimentos exteriores. Pode aceitar a bola da equipa visitante. As situações de exceção a esta regra são quando:  Um guarda-redes se lesione  Um guarda-redes e um jogador de campo choquem. uma perna partida 6. 9. uma comoção cerebral. ou se aplicar a lei da vantagem não há punição. O árbitro deve mandar repetir o pontapé. 10. um jogador só está ligeiramente lesionado 4. Deverá ser advertido por comportamento antidesportivo quando agarra um adversário para o impedir de se apoderar da bola ou de se colocar numa situação vantajosa. Não. Se houver contacto é com pontapé livre direto. a) Deve advertir o guarda-redes por comportamento antidesportivo b) Deve deixar prosseguir o jogo e na primeira interrupção advertir o guarda-redes. no seu entender. 12. um jogador está seriamente lesionado  deixar o jogo prosseguir até que a bola deixe de estar em jogo se. quaisquer que eles sejam  parar o jogo se. Lançamento de bola ao solo e lançamento lateral 7. Essas competências são:  parar o jogo temporariamente. utilizando-a numa das partes indistintamente. como por exemplo.

com nova bola.  Justificação de qualquer rectificação por indisponibilidade de novas fichas. no ponto mais próximo do local em que a outra rebentou. providenciar um novo guarda-redes e recomeçar o jogo com um pontapé-livre indireto contra a equipa do agressor. Alguns motivos possíveis:  Alteração na constituição da equipa na sequência da falta de comparência de elementos da equipa de arbitragem – Pág 12.conduta violenta. ou estava fora e de lá atirou um objeto contra um elemento dentro do terreno. 13 e 14 das Normas e Instruções para árbitros.  Justificação da entrega tardia da documentação. Os procedimentos são:  O executante deverá pontapear a bola para a frente  O executante não deve jogar a bola segunda vez sem que esta tenha tocado noutro jogador 17. 14. Expulsar o jogador agressor por conduta violenta. As condições são:  Não existir nenhuma sanção disciplinar a aplicar  O pontapé-livre ser executado rapidamente logo após o jogo ser interrompido (poucos segundos)  A bola estar parada no local da infracção  Não requerer a gestão do árbitro  O árbitro ainda não ter começado a controlar a barreira. 19. O árbitro não deve considerar o golo e recomeçar o jogo com um lançamento de bola ao solo. providenciar um novo guardaredes e recomeçar o jogo com pontapé livre indireto no local em que a bola se encontrava no momento da interrupção (Ver Lei 13 – Local dos pontapés-livres). O árbitro deve interromper o jogo. 18. . Com o jogo a decorrer. o jogador saiu do terreno para ir cometer a infração lá fora. agir disciplinarmente de acordo com a infração praticada e recomeçar o jogo com um pontapé livre indireto a favor da equipa defensora no local em que ocorreu a infração.  Alteração do número de jogador por extravio ou estragos na respetiva camisola. 13. ou os adversários para os colocar à distância regulamentar 16. O árbitro deveria ordenar o recomeço do jogo com um pontapé de canto favorável à equipa contrária do jogador que chutou a bola para a sua própria baliza. 15. sobre a linha da área de baliza paralela à linha de baliza. ao agredir o suplente. 20.  Uso de equipamentos diferentes por extravio do equipamento próprio. no local em que a bola se encontrava no momento da interrupção (ver Lei 13 – Local dos pontapés-livres).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful