P. 1
8.112 Ponto Dos Concursos

8.112 Ponto Dos Concursos

|Views: 2,189|Likes:
Published by Jordana Cris

More info:

Published by: Jordana Cris on Mar 24, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/13/2013

pdf

text

original

Sections

  • 2. Lei nº 9.784/1999: processo administrativo na Administração Pública Federal
  • 2.1 Abrangência e Aplicação
  • 2.2 Princípios
  • 2.3. Direitos e deveres dos administrados
  • 2.4. Início do processo e legitimados a sua instauração
  • 2.5. Impedimento e suspeição
  • 2.6. Forma, tempo e lugar dos atos do processo
  • 2.7. Intimação do Interessado
  • 2.8. Instrução e Decisão
  • 2.9. Desistência e extinção do processo
  • 2.10. Recurso Administrativo
  • 2.11. Contagem de prazos
  • 5.Gabarito
  • 7.Bibliografia

CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO

Aula 1 – Administração Senado
Olá Pessoal! Agradeço a confiança e espero retribuir ajudando-os a conseguir gabaritar as questões de administração. Precisei fazer uma alteração na programação das aulas. Segue abaixo a nova programação.
Aula 0- 21/02 evolução da administração Aula 01 – 02/03 Lei no 8.112/90 e suas alterações. Lei 9.784/99. Aula 02- 09/03 Fundamentos da Administração;Abordagem sistêmica; planejamento e estratégia; ética e responsabilidade;

processo

decisório;

Aula 03 –16/03 administração de operações e da qualidade; funções e habilidades do administrador; empreendedorismo cultura e ambiente organizacional; mudança e inovação; controle de processos e gestão da qualidade; administração de projetos Aula 04 – 23/03 Liderança e poder; motivação; comunicação; clima organizacional; estilos de administração; recrutamento e seleção; treinamento e desenvolvimento; avaliação de desempenho. Aula 05 –30/03 Lei no 8.666/93 e suas alterações Aula 06 - 06/04 Análise organizacional; instrumentos de pesquisa; layout; análise de processos; distribuição do trabalho; fluxogramas; formulários; manuais; estrutura e projeto organizacional; estruturas organizacionais e departamentalização Aula 07 – 13/04 organogramas; sistemas de informações gerenciais; poder; reengenharia; mudança organizacional; controle organizacional; planejamento e controle de projetos; projeto, desenvolvimento implantação e documentação de sistemas Aula 08 – 20/04 Administração Pública: Constituição da República – Títulos III, IV, VI e VII; princípios constitucionais relativos à administração pública; probidade administrativa; discricionariedade administrativa e atuações do Ministério Público e do Poder Judiciário

1 www.pontodosconcursos.com.br

CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO

Hoje abordaremos então a lei 8.112/90 e a lei do processo administrativo genérico na administração pública federal, a lei 9.784/99. Sem mais delongas, passemos à aula. Sumário
1. Administração de pessoal no Serviço Público: Lei 8.112/90.. . . ............................................ 3 1.1 Formas de Provimento de Cargo Público . . . ........................................................................ 4 1.2. Concurso Público, Posse, Exercício, Estágio Probatório e Vacância . ................................. 8 1.3 Remoção e Redistribuição (art. 36 e 37). . . ........................................................................ 11 1.4. Substituição (art. 38). . . ..................................................................................................... 13 1.5 Direitos e Vantagens. . . ...................................................................................................... 14 1.5.1.Vencimento e Remuneração (art. 40 a 48). . . .................................................................. 14 1.5.2. Vantagens (art. 49 a 76) . . . ............................................................................................. 15 1.6 Férias. . . .............................................................................................................................. 17 1.7. Licenças e Afastamentos (art. 81 a 96) . . . ......................................................................... 18 1.8 Concessões (art. 97 a 99) . . . ............................................................................................... 21 1.9. Direito de Petição (art. 104 a 115) . . . ................................................................................ 21 1.10. Regime Disciplinar (art. 116 a 141). . . ............................................................................ 22 1.11. Processo Administrativo Disciplinar – PAD (art. 143 a 182). . . ..................................... 28 1.12. Seguridade Social (art.183 a 230). . . ............................................................................... 36 2. Lei nº 9.784/1999: processo administrativo na Administração Pública Federal. . . . ........... 39 2.1 Abrangência e Aplicação . . . ............................................................................................... 39 2.2 Princípios. . . . ...................................................................................................................... 39 2.3. Direitos e deveres dos administrados.. . . ........................................................................... 41 2.4. Início do processo e legitimados a sua instauração. . . ....................................................... 42 2.5. Impedimento e suspeição. . . ............................................................................................. 43 2.6. Forma, tempo e lugar dos atos do processo . . . .................................................................. 44 2.7. Intimação do Interessado . . . .............................................................................................. 44 2.8. Instrução e Decisão . . . ..................................................................................................... 46 2.9. Desistência e extinção do processo. . . ............................................................................... 48 2.10. Recurso Administrativo . . . .............................................................................................. 49 2.11. Contagem de prazos.. . . ................................................................................................... 50 4. Lista de Questões . . . ............................................................................................................. 52 5. Gabarito . . . ........................................................................................................................... 58 6. Questões Comentadas . . . ...................................................................................................... 59 7. Bibliografia . ........................................................................................................................ 69

2 www.pontodosconcursos.com.br

CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO

1. Administração de pessoal no Serviço Público: Lei 8.112/90. A lei 8.112/90 institui o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e Fundações Públicas Federais. Esta lei se aplica aos ocupantes de cargo efetivo e no que couber aos ocupantes de cargos em comissão, mas não alcança os ocupantes de cargos políticos, eletivos e vitalícios. A lei regulamenta os art. 37 a 41 da Constituição no que diz respeito aos servidores civis da União. Os art. 20 e 3o da lei estabelecem conceitos importantes: Cargo Público é o conjunto de atribuições e responsabilidades previstas na estrutura organizacional que devem ser cometidas a um servidor. Servidor é a pessoa legalmente investida em cargo público. Ensinam Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino que são os titulares de cargos públicos de provimento efetivo e de provimento em comissão. São agentes administrativos sujeitos a regime jurídico-administrativo,de caráter estatutário, ou seja, de natureza legal, e na contratual. Estão sujeitos ao regime contratual os empregados públicos, regidos pela CLT –Consolidação das leis do trabalho. Cargos públicos devem ser criados por lei. O art 50 lista os requisitos básicos para investidura em cargo público
I - a nacionalidade brasileira; II - o gozo dos direitos políticos; III - a quitação com as obrigações militares e eleitorais; IV - o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo; V - a idade mínima de dezoito anos; VI - aptidão física e mental. § 1o As atribuições do cargo podem justificar a exigência de outros requisitos estabelecidos em lei. § 2o Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever em concurso público para provimento de cargo cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras; para tais pessoas serão reservadas até 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas no concurso. § 3o As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais poderão prover seus cargos com professores, técnicos e cientistas estrangeiros, de acordo com as normas e os procedimentos desta Lei.

3 www.pontodosconcursos.com.br

recondução.pontodosconcursos.nomeação. A nomeação para cargo em comissão independe de aprovação prévia em concurso público.reversão. Se o ocupante de cargo em comissão não for ocupante de cargo efetivo ficará vinculado ao RGPS (Regime Geral da Previdência Social). O provimento dos cargos públicos far-se-á mediante ato da autoridade competente de cada Poder. III .reintegração.readaptação. visto ser um cargo de livre nomeação e exoneração. A forma de provimento originário ocorre quando não há vínculo anterior com a Administração. A única forma de provimento originária é a NOMEAÇÃO. conforme arto 40 da CF/1988. 1. Conforme vimos acima. de acordo com a natureza e complexidade do cargo.aproveitamento. Vejam esta questão da FGV 4 www. de acordo com a constituição os cargos públicos podem ser de provimento em comissão ou efetivo. com a designação do seu titular. V . Vejamos a lista de todas as formas de provimento: I . Já a Derivada ocorre quando anteriormente existia um vínculo com a Administração. IV .com.promoção.1 Formas de Provimento de Cargo Público É o ato administrativo por meio do qual é preenchido cargo público. Segundo o STF.br . VII .CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO É importante ressaltar que a nomeação para cargo efetivo depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos. II . VI . as formas de provimento são classificadas como Originária ou Derivada.

readaptação. 24) É a forma de provimento derivado que visa adaptar à um novo cargo o servidor. exceto: (A) nomeação. reintegração e recondução. na hipótese de inexistência de cargo vago. (C) remoção.Nomeação (art. respeitada a habilitação exigida. Portanto o gabarito é a alternativa C. estável ou não. Readaptação é a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção médica.pontodosconcursos. 9 e art. 24 Art. § 1o Se julgado incapaz para o serviço público. 5 www. Se o servidor nomeado não tomar posse. conforme visto acima. física ou mental. (D) recondução. aproveitamento. Não ocorrem em cargos isolados. o servidor exercerá suas atribuições como excedente. são formas de provimento de cargo público. que sofreu uma limitação.com. ou seja. (B) promoção. fácil! Óbvio que remoção não é forma de provimento. nos cargos com carreiras estabelecidas. 24. 10) Só ocorre nos cargos escalonados em níveis. dentro da mesma carreira.Promoção (Parágrafo único art. o ato de provimento será tornado sem efeito.publicado em jornal de grande circulação e de correspondência dirigida pra o endereço fornecido pelo mesmo. promoção. as formas de provimento são: nomeação. (E) readaptação Pessoal. o readaptando será aposentado. nível de escolaridade e equivalência de vencimentos e. na sua capacidade laborativa. I. É a passagem de nível do servidor. Para não esquecer. A convocação do candidato habilitado em concurso público para cargo efetivo será efetuada através de EDITAL. portanto não há que se falar em provimento. III – Readaptação (art. O novo cargo deve ter atribuições e requisitos compatíveis com o cargo exercido anteriormente.112/90. até a ocorrência de vaga. II.br . mas que não ficou incapacitado totalmente. § 2o A readaptação será efetivada em cargo de atribuições afins.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) De acordo com a Lei 8. reversão. Quando um servidor é removido por interesse da administração ele leva o cargo com ele. Diz o art.10) Pode ocorrer em caráter efetivo ou em comissão.

6 www. Embora a CF fale somente em decisão judicial. • Estável quando na atividade.ocorre quando é extinto o cargo ou declarada sua desnecessidade pela Administração. Este fundamento é regulamentado pelo Decreto 3. Quando a aposentadoria tiver ocorrido por invalidez. • A aposentadoria tenha ocorrido nos últimos cinco anos.pontodosconcursos. disponibilidade não. A reversão será realizada para o mesmo cargo ou cargo resultante de transformação. desde que cumpridos os requisitos abaixo: • Tenha solicitado a reversão. Só existem duas possibilidades para este retorno: 1. dado o poder de autotutela da Administração.br . Será tornado sem efeito e cassada a disponibilidade quando o servidor não entrar em exercício no prazo legal. ou em decorrência da reintegração ou recondução. Disponibilidade. é certo que também é possível a invalidação administrativa de tal ato. • Exista cargo vago. • Tenha menos de 70 anos. 30. A punição do servidor posto em disponibilidade é a sua cassação. não existem mais os elementos incapacitantes por ocasião da aposentadoria. VI – Reintegração (art. • Possua aptidão física e mental. 2. 25) É o retorno à atividade de servidor aposentado. que havia sido injustamente demitido e que conseguiu por via administrativa ou judicial.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO IV – Reversão (art. invalidar sua demissão. e junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria. Será realizado em cargo de atribuições e vencimentos compatíveis com o cargo anteriormente ocupado.31 e 32) É o retorno à atividade de servidor posto em disponibilidade.644/2000.com. V – Aproveitamento (art. Ou seja. Aposentadoria gera vacância. Por interesse da administração. quando o cargo não puder ser provido por não estar vago. Disponibilidade não é forma de punição. • A aposentadoria tenha sido voluntária. 28) É o retorno ao serviço público do servidor estável.

(D) recondução. recondução.com. quando invalidada sua demissão. quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Segundo a CF. VII – Recondução É o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado e decorrerá de: 1. caso seja reintegrado o servidor demitido. Reintegração do anterior ocupante do cargo. Inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo. é conhecido como: (A) reversão. e o eventual ocupante da vaga seja estável. sem direito à indenização. readaptação. Se o cargo de origem estiver ocupado.pontodosconcursos. O servidor não aprovado em estágio probatório será exonerado. recapacitação 7 www. ou. atenção! Retorno de servidor aposentado por invalidez. se estável.112 de 11 de dezembro de 1990.br . ou no interesse da administração. Vamos à uma questão da FGV (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) Segundo a Lei n. Vejam outra questão da FGV (FGV/TRE-PA/2011/ANALISTA JUDICIÁRIO) O retorno de servidor à atividade. será ele EXONERADO. será este ocupante reconduzido ao cargo de origem. reintegração. reconduzido ao cargo anteriormente ocupado. o servidor será aproveitado em outro. (B) redistribuição. o retorno à atividade de servidor aposentado por invalidez. aproveitado em outro cargo ou posto em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de serviço. quando a junta médica verificar que os motivos da invalidez não mais existem. chama-se reversão. Para não esquecer: forma de provimento derivado relativo à retorno de aposentadoria é reversão! Portanto o gabarito é a alternativa A. 2. (E) readaptação Pessoal. 8. corresponde à (A) (B) (C) (D) (E) reversão. Se ocupante do cargo não for estável. (C) aproveitamento.

Conforme assinala o art.2. Ressalte-se que esta é uma faculdade da administração pública.13 a art. 81. porém para as chamadas funções gratificadas (FG) somente servidores podem ser designados.pontodosconcursos. 12) Posse e Exercício (art. 1. ele será reintegrado ao serviço público. V . 8 www.br . comprovante de residência. Posse. Exercício. o gabarito é a alternativa C. apresentar documentos.s No ato da posse o servidor precisa comprovar possuir os requisitos para o exercício do cargo. 11. III . Notem que neste último caso não se trata de nomeação.para capacitação. O prazo para o nomeado tomar posse após a nomeação é de 30 dias. (art. Pessoas estranhas ao serviço público podem ser nomeadas para cargos em comissão do grupo DAS (Direção e Assessoramento Superior). Portanto. de acordo com a natureza dos cargos. 102. Concurso Público. Estágio Probatório e Vacância O concurso público na esfera federal se divide em até duas etapas.com. prorrogável pelo mesmo período. 102) por alguns dos motivos listados abaixo: Art. I . 19) Posse é o momento em que o candidato nomeado em cargo efetivo ou pessoa designada para cargo em comissão aceita a nomeação e cumpre os requisitos para a investidura em cargo público.81) ou afastado (ART. declaração de bens e declarar cargos.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Pessoal. improrrogáveis. empregos ou atividades. O concurso pode ter validade de até dois anos. Há uma previsão para interrupção da contagem do prazo. o servidor foi demitido e após novo processo foi verificado que o servidor não deveria ter sido demitido. sendo admitida a declaração de bens na falta/inexistência de declaração de IR. No caso de nomeação para cargo em comissão é obrigatório a apresentação de cópia do Imposto de Renda. caso o nomeado seja servidor e esteja licenciado ( art. Neste caso. Art.por motivo de doença em pessoa da família. a primeira etapa é de provas ou provas e títulos e a segunda etapa curso de formação profissional.para o serviço militar. mas sim designação.

são efetivos) é feito em caráter efetivo. conforme dispuser o regulamento. Afirmativa II – Está ERRADO. É diferente de estabilidade no cargo efetivo.férias. conforme dispuser o regulamento VIII . à adotante e à paternidade. até o limite de vinte e quatro meses. conforme dispuser o regulamento. A nomeação para cargo efetivo. III.pontodosconcursos. (B) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas. o servidor apresentará declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio no prazo de 30 (trinta) dias contado da data de sua posse. retorno de servidor aposentado à ativa.PROCESSO LEGISLATIVO) Analise as afirmativas a seguir: I. A reversão do servidor pode decorrer da cessação dos motivos da aposentadoria por invalidez ou do interesse da administração.com. quando autorizado o afastamento. Assinale: (A) se apenas a afirmativa II estiver correta. (C) se apenas a afirmativa III estiver correta. Vejamos uma questão da FGV! (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. VI . II. 9 www. b) para tratamento da própria saúde. Sob pena de demissão. quando se tratar de cargo de provimento efetivo. isolado ou de carreira. adquirida após estágio probatório.missão ou estudo no exterior. Afirmativa III – Exatamente! Está certo. A alternativa B é a correta. A declaração de bens é requisito essencial para que o servidor se habilite a tomar posse. em cargo de provimento efetivo. e) para capacitação. Só há posse nos casos de provimento por nomeação. isolado ou de carreira (não importa. VII . mediante determinadas condições fixadas em lei.br . cumulativo ao longo do tempo de serviço público prestado à União. o nomeado passa a ser servidor. Com a posse. (D) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas. É o conceito correto de reversão.participação em programa de treinamento regularmente instituído ou em programa de pós-graduação stricto sensu no País.júri e outros serviços obrigatórios por lei. Analisemos as afirmativas: Afirmativa I – Exatamente! Está certo. (E) se todas as afirmativas estiverem corretas. A nomeação se faz em caráter efetivo.licença: a) à gestante. IV .CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO I . f) por convocação para o serviço militar.

Mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho. O prazo para entrada em exercício é de 15 dias após a posse.produtividade.pontodosconcursos.responsabilidade A homologação do estágio probatório deve ser realizada no prazo de quatro meses antes do final do estágio probatório. • • • O servidor estável somente perderá o cargo nas hipóteses abaixo: • Sentença judicial transitada em julgado.20) É a avaliação pela qual o servidor passa para verificar sua aptidão para o exercício do cargo. Porém somente poderão ser requisitados para cargo em comissão em outros orgãos. Três anos de efetivo exercício do cargo.br . 2.assiduidade. Excesso de despesa com pessoal. Em caso de não aprovação no estágio probatório. O estágio probatório tem a duração de 36 (trinta e seis) meses. 3. ou equivalentes 36 meses 30 dias 15 dias Provas ou Provas e Títulos Curso de Formação Profissional Nomeaçã o Posse Exercício Estágio Probatório O servidor só será considerado estável se cumprir os quatro requisitos abaixo: 1. Avaliação especial de desempenho. V. DAS-5 ou DAS-6. na forma da lei complementar.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Exercício é o efetivo desempenho das atribuições do cargo público ou da função de confiança.(art. Estágio Probatório. IV . durante o estágio. Processo administrativo disciplinar. Aprovação em concurso público. caso a função seja de DAS-4. Nomeação para cargo público efetivo. assegurada ampla defesa.capacidade de iniciativa. A avaliação deve ser realizada observando-se os seguintes fatores: I . Cabe ressaltar que servidores em estágio probatório poderão ser nomeados para cargos em comissão dentro do órgão em que estejam lotados. III . II .disciplina. as hipóteses são as seguintes: 10 www.com. assegurada ampla defesa. 4.

11 www. Pode decorrer de: I .falecimento 1. VIII . a pedido ou de ofício. III . Não é forma de provimento ou de vacância do cargo público.readaptação. companheiro ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu assentamento funcional. II . também servidor público civil ou militar. podendo implicar ou não na mudança de localidade de exercício do servidor.br . Já a remoção a pedido pode ocorrer a critério da administração ou. IX .com.promoção. VI .exoneração. a administração pode ser obrigada a concedê-la: a) para acompanhar cônjuge ou companheiro. VII . como nos casos abaixo. dos Estados. cônjuge.demissão.aposentadoria. pois exoneração não é punição) Vacância (art. O servidor permanece no mesmo cargo. b) por motivo de saúde do servidor. A remoção de ofício independe da vontade do servidor e será sempre determinada no interesse da administração. com ou sem mudança de sede. de qualquer dos Poderes da União. é a maneira pela qual o servidor desocupa o cargo público. 36 e 37) Remoção é o deslocamento do servidor.3 Remoção e Redistribuição (art.posse em outro cargo inacumulável. condicionada à comprovação por junta médica oficial. no mesmo quadro funcional.pontodosconcursos. do Distrito Federal e dos Municípios. que foi deslocado no interesse da Administração.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO a) Servidor estável (ocupava outro cargo anteriormente e tinha estabilidade) RECONDUÇÃO b) Não estável EXONERAÇÃO (Não se pode falar em demissão. 33) São as formas através das quais o cargo público fica vago.

na hipótese em que o número de interessados for superior ao número de vagas.manutenção da essência das atribuições do cargo. no âmbito do quadro geral de pessoal. (D) recondução.mesmo nível de escolaridade. (B) reintegração. de acordo com normas preestabelecidas pelo órgão ou entidade em que aqueles estejam lotados. especialidade ou habilitação profissional. (C) remoção. Reintegração é o retorno ao serviço público do servidor estável. para outro órgão ou entidade do mesmo Poder. Nos casos de reorganização ou extinção de órgão ou entidade.vinculação entre os graus de responsabilidade e complexidade das atividades. 12 www. VI . não! A alternativa correta é a letra A.interesse da administração.compatibilidade entre as atribuições do cargo e as finalidades institucionais do órgão ou entidade Vejamos uma questão da FGV (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO.PROCESSO LEGISLATIVO) O deslocamento de cargo efetivo. Letra B errada. Redistribuição é o deslocamento de cargo. não sendo redistribuído. que havia sido injustamente demitido e que conseguiu por via administrativa ou judicial.pontodosconcursos. poderá ser mantido sob responsabilidade do SIPEC e ter exercício provisório. nem de vacância.equivalência de vencimentos. (E) aproveitamento Fácil. É a própria definição de redistribuição contida na lei. Alternativamente. até seu adequado aproveitamento. III . será colocado em disponibilidade. São preceitos da Redistribuição: I . V . ocupado ou vago. Não é forma de provimento. ocupado ou vago. o servidor estável que tenha seu cargo extinto ou declarado desnecessário. com proventos proporcionais. invalidar sua demissão. no âmbito do quadro geral de pessoal.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO c) em virtude de processo seletivo promovido. II . Permite à Administração readequar seus quadros às reais necessidades de serviço de seus órgãos ou entidades.br . IV .com. em outro órgão ou entidade. constitui: (A) redistribuição. para outro órgão ou entidade do mesmo poder.

Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo ou reintegração do anterior ocupante do cargo. A afirmativa é ERRADA! Inverteram as bolas: na redistribuição o interesse da adminsitração é um preceito. já que tal opção feriria o interesse público.pontodosconcursos. mas continua no mesmo órgão ou instituição. uma vez nomeada e empossada. na remoção é uma modalidade.4. Letra D errada! Aproveitamento é o retorno à atividade de servidor posto em disponibilidade. Eles gostam de falar em Redistribuição! (CESPE/ STF/2008/TECNICO JUDICIÁRIO. na remoção o interesse da administração configura um preceito pressuposto. etc. sendo vedada sua colocação em disponibilidade. no mesmo quadro funcional. Lembrem-se pode ser a pedido ou de ofícioa remoção. Após 30 dias o servidor substituto fará jus a gratificação da função que está substituindo. Letra E errada! Vamos a outra questão. Para estes cargos os seus titulares terão substitutos indicados no regulamento interno. 38) A substituição se dá em funções de confiança ou cargos em comissão por serem cargos de DIREÇÃO.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Remoção é o deslocamento do servidor. Vejam esta questão da CESPE 13 www. o cargo vai junto. Note-se que a pessoa estranha ao serviço público. extinto o cargo ou declarada sua desnecessidade no órgão ou entidade. no caso.ADMINISTRATIVO) Nos casos de reorganização ou extinção de órgão ou entidade.com. também é servidora. Somente servidores podem ser indicados como substitutos. A outra modalidade da remoção é o interesse do servidor. previamente indicados pelo dirigente máximo do órgão ou entidade. Substituição (art. 1. com ou sem mudança de sede. o servidor estável deve ser imediatamente redistribuído. porém não efetiva e não estável. Veja que quem é deslocado é o servidor. CHEFIA E ASSESSORAMENTO. licenças. a pedido ou de ofício.ADMINISTRATIVO) Enquanto na redistribuição o interesse da administração configura uma modalidade. Os substitutos poderão escolher entre a remuneração do substituído ou a sua nos 30 primeiros dias. A afirmativa é ERRADA! O servidor estável pode ser posto em disponibilidade.br . desta vez da CESPE (CESPE/ STF/2008/TECNICO JUDICIÁRIO. ou. Outra da CESPE. Letra C errada.). de omissão. para substituírem os titulares em seus impedimentos (férias.

gratificações e adicionais.br . 40 a 48) Vencimento é a retribuição pecuniária pelo exercício de cargo público. 49 menciona que além do vencimento poderão ser pagas ao servidor as seguintes vantagens: indenizações. nos casos e condições previstos em lei. vedado o acréscimo de qualquer gratificação. A afirmativa é ERRADA! Como vimos. acrescido das vantagens pecuniárias permanentes.pontodosconcursos. paga na proporção dos dias de efetiva substituição. abono ou prêmio. de omissão. 1.5.adicional.com. ou. A afirmativa é ERRADA! Os substitutos optam pela gratificação que for mais vantajosa nos primeiros 30 dias. Outra da CESPE. que excederem o referido período. 14 www.Vencimento e Remuneração (art. no caso.5 Direitos e Vantagens 1. designados previamente pela chefia imediata do substituído. superiores a trinta dias consecutivos. O art.ADMINISTRATIVO) O servidor substituto fará jus à retribuição pelo exercício do cargo ou função de direção ou chefia ou de cargo de natureza especial. Subsídio é uma forma de remuneração caracterizada por ser em parcela única. (CESPE/ STF/2008/TECNICO JUDICIÁRIO.1.ADMINISTRATIVO) Os substitutos dos servidores investidos em cargo ou função de direção ou chefia e dos ocupantes de cargo em natureza especial devem ser indicados no regimento interno ou. Remuneração é o vencimento do cargo efetivo. no caso de omissão. os Ministros de Estado e os Secretários Estaduais e Municipais. nos casos de afastamentos ou impedimentos legais do titular. os substitutos serão indicados no regulamento interno.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. previamente indicados pelo dirigente máximo do órgão ou entidade. enquanto as gratificações e adicionais incorporam-se. A remuneração não pode ser inferior ao valor do salário mínimo. Os agentes púbicos que recebem subsídio são: o membro de Poder. o detento de mandato eletivo. As indenizações não se incorporam ao vencimento para qualquer efeito. e após isto recebem a gratificação do cargo que estão substituindo.

ADMINISTRADOR) Constituem indenizações as parcelas relativas a: (A) diárias. periculosidade e insalubridade. Caso o servidor não se desloque ou receba diárias a mais. Diárias São concedidas ao servidor que é deslocado em caráter transitório para cobrir os custos de alimentação.00 e que meia diária seja R$ 200. Ficou Fácil! Basta entender o quadro acima.pontodosconcursos. 15 www. é importante ressaltar que meia diária não significa que seja 50% do valor da diária. 49 a 76) As indenizações são: ajuda de custo. e outros relativos ao local ou natureza do trabalho. não podendo ultrapassar 3 meses de Remuneração. deverá restituí-las no prazo de 5 (cinco) dias. Caso o servidor não retorne ao exercício em 30 dias (assumindo o posto para o qual foi deslocado) deverá restituir o valor integralmente.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO 1. Vantagens (art. Embora. lembrem-se! Vamos esmiuçá-las um pouco: Ajuda de custo É concedida ao servidor que é deslocado no interesse da administração em caráter permanente com mudança de residência. O órgão pode estabelecer que o valor da diária é de R$ 300. periculosidade. Indenizações são verbas que não se incorporam à remuneração.br . não ache que seja objeto de concurso. transporte e auxílio moradia. O transporte citado não é auxílio-transporte. adicionais de férias. diárias e função de direção. serviço extraordinário (horas extras). para compensar despesas com instalação. (E) transporte. diárias. (B) transporte. A alternativa correta é a letra A.5. As gratificações são: natalina (130).2. (C) serviço extraordinário.com. diárias e adicional noturno. pousada e locomoção urbana. o servidor fará jus à meia diária. ajuda de custo e atividade insalubre. Os adicionais são: insalubridade. (D) ajuda de custo.00. Se não houver necessidade de pernoite. serviço noturno. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. retribuição pela função de confiança e encargo de curso ou concurso. Vamos a outra questão da FGV. ajuda de custo e transporte. atividades penosas.

de Ministro de Estado ou equivalentes.com. participar na preparação e logística de concursos públicos. Gratificação Natalina É o 130 do servidor. Periculosidade e Atividades penosas A insalubridade é devida aos servidores que trabalhem habitualmente em locais insalubres ou em contato permanente com substâncias tóxicas ou radioativas. o valor máximo da hora aula para esta gratificação será de de 1. elaboração de provas. enfermeiras em um hospital com emergência e internação.2% do maior vencimento básico da Administração Pública federal. cargo de provimento em comissão ou de Natureza Especial. aplicação de provas.pontodosconcursos. pago até o dia 20 de proporcionalmente aos meses em que esteve em exercício. etc) para execução de serviços externos. Esta é uma indenização ao servidor que utilizar seu transporte particular (carro. etc. dezembro. Já em caso de participação em logística de preparação e realização de concurso.2% do maior vencimento básico da Administração Pública federal.br . Gratificação por encargo de curso ou Concurso É devida ao servidor que em caráter eventual atuar como instrutor em cursos. quando tais atividades não estiverem incluídas entre suas atividades. participar de banca de examinadora. Retribuição pelo exercício de função de confiança É o adicional pago aos servidores que exercem funções de direção.. comissão de para exames orais. Insalubridade. nem se soma para efeitos de teto remuneratório. Por exemplo: o técnico de raio-x. o servidor receberá no máximo por 8 anos. etc. Este valor tem como limite 25% do valor do cargo ocupado e a cada período de 12 anos. nos seguintes casos de atuação como instrutor ou participação em banca examinadora. Auxílio-Moradia É devido ao servidor que tenha se mudado do local de residência para ocupar cargo em comissão ou função de confiança do grupo Direção e de provEspecial. O valor máximo da hora aula para esta gratificação é de 2. Não gera incorporação. chefia ou assessoramento.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Indenização de Transporte Não confundir com auxílio-transporte. moto. 16 www.

O adicional de penosidade é pago aos servidores que trabalhem em zonas fronteiriças ou localidades cujas condições de vida o justifiquem. Corresponde a 1/3 do valor do salário.pontodosconcursos. 1. Após o primeiro período as férias podem ser agendadas independentemente do cumprimento de novo período de 12 meses. São permitidas somente em situações excepcionais e limitadas à duas horas adicionais por dia. A ajuda de custo é paga para deslocamentos no interesse da administração em caráter permanente.com. Adicional Noturno Fará jus ao adicional noturno o servidor que desempenhe atividade no período compreendido entre 22 horas de um dia e 5 (cinco) horas do dia seguinte. Vamos a uma questão (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. 17 www. Se o deslocamento em caráter eventual ou transitório se der para o exterior. entendendo-se assim localidades com IDH (índice de desenvolvimento humano) inferior a 0. Para o primeiro período aquisitivo são exigidos 12 meses de exercício. O valor da hora de trabalho deverá ser acrescido de 25%. o servidor que trabalhar durante todo este período (22h às 5h) receberá por 8 (oito) horas de trabalho. Não se pode acumular o recebimento dos adicionais de insalubridade e periculosidade. Adicional de Férias É o valor adicionado ao salário do servidor por ocasião do período de férias.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO A periculosidade é devida aos servidores que coloquem em risco sua integridade física em razão do desempenho de suas funções. Serviço Extraordinário É a chamada “hora extra” e deve ser paga com adicional de 50% sobre o valor da hora de trabalho do servidor.6 Férias O servidor faz jus a 30 dias de férias anuais. Para contagem do tempo total deverá considerar-se a hora noturna com duração de 52 minutos e trinta segundos. cessa o direito de recebimento destes adicionais.ADMINISTRATIVO) As diárias são devidas ao servidor que se ausenta a serviço da sede da repartição para outro ponto do território nacional em caráter eventual ou transitório.533. com um adicional de 25%. Se houver eliminação das condições insalubres ou perigosas.br . Sendo assim. o servidor fará jus ao recebimento de ajuda de custo A afirmativa é ERRADA! Nos deslocamentos eventuais para o exterior o servidor faz jus á diárias.

As férias poderão ser parceladas em até três etapas. A gratificação natalina não será considerada para cálculo de qualquer vantagem pecuniária.pontodosconcursos. Vejam esta questão da FGV (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) Analise as afirmativas a seguir sobre a administração de pessoal no serviço público.com. enteados. Somente são permitidas horas extraordinárias até o limite de duas horas diárias. em conformidade com a Lei n. desta forma estão corretas as afirmativas I e III. III. Perfeito. Licenças e Afastamentos (art. Somente será permitido serviço extraordinário para atender a situações excepcionais e temporárias. Acontece que esta resposta não existe dentre as alternativas da questão. III. 81 a 96) Licença por motivo de doença na família Concedida ao servidor por motivo de doença do cônjuge. 18 www.112/90: I. ou pessoa que viva às suas expensas. Após protestos a questão foi anulada. O servidor que trabalha diretamente com raio-x ou substâncias nociva fará jus a gozo de 20 dias de férias a cada seis meses. padrastos. Uma vez paga a gratificação natalina (13o) não há incidência deste valor sobre qualquer outra parcela.br . pais. preservado o interesse da administração. Certo.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO O período de gozo das férias pode ser fracionado em até 3 períodos. Inicialmente a banca afirmou que o gabarito era a alternativa D. Conforme vimos as férias podem ser parceladas em até três etapas. A licença será concedida com remuneração por 60 dias. É precedida de exame médico oficial e é vedada a realização de outra atividade remunerada durante o período da licença. respeitado o limite máximo de 4 (quatro) horas por jornada. por absurdo que era. Bem. II. Assinale: (A) se somente a afirmativa I estiver correta (B) se somente a afirmativa II estiver correta (C) se somente a afirmativa III estiver correta (D) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas (E) se todas as afirmativas estiverem corretas Analisemos as afirmativas I. O servidor poderá solicitar a prorrogação da licença por mais 90 dias. 8. Errado. II. filhos.7. Portanto o gabarito:ANULADA 1. cada um deles nunca inferior a 10(dez) dias. desde que assim requeridas pelo servidor e no interesse da administração pública. O prazo máximo da licença é de 150 dias.

a cada período de 12 meses. poderá Sr solicitado exercício provisório em outro órgão da união na localidade onde o cônjuge tiver sido lotado. Marilda não tem direito à licença pois não se trata de seu filho. Licença para o serviço militar 19 www. filho. requereu licença para acompanhar seu enteado. mas de seu enteado. O período de doze meses citado no art. A licença para tratamento de pessoa da família pode ser concedida para acompanhar cônjuge. para efeitos de contagem. sendo portanto uma inferência em relação aos últimos doze meses. (B) (C) (D) (E) Analisemos as alternativas: A: ERRADO.com. Ambos os prazos referem-se a um período de 12 meses.112/90. madrasta. estes estão incluídos no rol de pessoas que podem ser acompanhadas pelo servidor em caso de doença. consecutivos ou não.112/90 NÃO coincide com o ano civil. além do enteado. 83 da lei 8. A licença com remuneração é de até 60 dias.br . consecutivos ou não. como comentado acima. pais.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO porém sem remuneração. o período de 12 meses a que alude a lei coincide com o ano civil. podendo assim alcançar o total de 150 dias. C: ERRADO. a licença por motivo de doença em pessoa da família inclui. consecutivos ou não. A Licença sem remuneração pode ser de até 90 dias. D: Perfeito.pontodosconcursos. Se o cônjuge deslocado for servidor. Licença por motivo de afastamento do cônjuge Concedida ao servidor cujo cônjuge foi deslocado para outro ponto do território nacional. consecutivos ou não. o padrasto e a madrasta do servidor. Com base nessa situação específica e na Lei 8. companheiro. dentro do período de 12 meses. enteado ou pessoa que viva às expensas do servidor. é correto afirmar que (A) a Administração Pública pode conceder licença remunerada a Marilda por até 90 (noventa) dias. Portanto. (FGV/TRE-PA/2011/ANALISTA JUDICIÁRIO) Marilda da servidora pública federal com estabilidade. B: ERRADO. E: ERRADO. a cada período de 12 (doze) meses. padrasto. conforme art.112/90. a cada período de 12 (doze) meses. contados de forma consecutiva ou não. Antônio. o gabarito é a alternativa D. para o exterior ou para exercício de mandato eletivo. 83 da lei 8. Marilda pode se licenciar sem remuneração por um período de até 120 (cento e vinte) dias. em um tratamento para leucemia que envolve transplante de medula óssea. Note que o período sem remuneração pode ser somado ao período com remuneração.

br . dos estados e dos municípios. Poderá o servidor solicitar licença a partir do momento em que for escolhido em convenção partidária para concorre a cargo eletivo. Afastamento para estudo ou missão no exterior Concedida pelo Presidente da República ou chefe dos outros Poderes. Afastamento para servir a outro órgão ou entidade O servidor poderá ser cedido para ter exercício em outros órgãos ou entidades dos poderes da união. Licença para tratar de interesses particulares Concedida ao servidor para tratar de interesses particulares. A cessão pode ocorrer em razão de exercício em cargo em comissão ou casos previstos em leis específicas. Este período não é acumulável. por até 3 anos consecutivos. a critério da administração. Licença para o Desempenho de Mandato Classista É a licença concedida ao servidor eleito para cargo de direção Ito em federação. Se for investido em cargo de vereador. Licença para atividade política Concedida ao servidor candidato a cargo eletivo. Licença para Capacitação Após cada qüinqüênio de efetivo exercício o servidor poderá requer uma licença de 90 dias para realizar curso de capacitação. para que o servidor ausente-se do país para estudo ou missão no 20 www.com. Concluído o serviço militar o servidor terá 30 dias sem remuneração para reassumir o cargo. estadual ou distrital ficará afastado do cargo e receberá os proventos do cargo para o qual foi eleito. Se for investido no mandato de prefeito. respeitando-se o limite de três meses. ficará afastado do cargo e poderá optar pela remuneração. confederação e associação de classe de âmbito nacional. Após o registro da candidatura até o 100 dia após as eleições a licença será remunerada. ou ainda para participar de gerência ou administração em sociedade cooperativa constituída por servidores públicos para prestar serviços aos seus membros. Até o momento do registro da sua candidatura esta licença será sem remuneração. A concessão da licença é ato discricionário da administração. sindicato ou conselho de classe.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Concedido ao servidor convocado para o serviço militar. Portanto poderá ser concedida e interrompida. poderá exercer as duas atividades desde que haja compatibilidade de horários.pontodosconcursos. desde que haja interesse da administração. Afastamento para exercício de Mandato Eletivo O servidor eleito para mandato federal.

O servidor poderá ausentar-se do serviço pelos motivos e prazos abaixo. 21 www. 97 a 99) Ao servidor estudante será concedido horário especial. Depois de concluído o programa para o qual foi liberado. desde que não tenham se afastado para tratar de interesses particulares ou para licença capacitação nos dois anos anteriores à solicitação. madrasta ou padrasto. em caso de mudança. pais. Também será concedido horário especial ao servidor Portador de necessidades especiais. Afastamento para Participação em Programa de Pós-graduação Stricto Sensu no País O servidor estável poderá solicitar afastamento para cursar programas de mestrado e doutorado no país. O afastamento para programas de mestrado só poderá ocorrer após 03 (três) anos de exercício no órgão e para o doutorado após 04 (quatro anos).com. para se alistar como eleitor.br . desde que haja interesse da administração. junto à administração. enteados. 104 a 115) É o direito do servidor de pleitear. sem desconto: I . para doação de sangue. o servidor estudante obtenha matrícula em instituição congênere.9.pontodosconcursos.por 2 (dois) dias.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO exterior. na localidade para onde foi transferido. com o objetivo de obter uma informação ou esclarecimento de uma situação.por 1 (um) dia. Terminado este período o servidor somente poderá solicitar novo afastamento após decorrido igual período ao do afastamento anterior. III . 1. companheiro. quando comprovada a incompatibilidade entre o horário escolar e o da repartição. sem necessidade de compensação. A licença não poderá ser superior a 4 anos. o servidor deverá permanecer por igual período no órgão. Direito de Petição (art. Há também a previsão para que. 1. II . filhos. menor sob guarda ou tutela e irmãos. b) falecimento do cônjuge.por 8 (oito) dias consecutivos em razão de : a) casamento.8 Concessões (art.

22 www.ausentar-se do serviço durante o expediente. não podendo ser renovado. Ainda haverá possibilidade de recurso hierárquico (ao superior da autoridade que expediu o ato e para quem foi solicitada reconsideração). 117 apresenta as proibições irei listar as proibições por tipos de penalidades aplicáveis a cada uma delas.pontodosconcursos. c) às requisições para a defesa da Fazenda Pública. II .CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO O requerimento deverá ser encaminhado à autoridade competente para decidi-lo por intermédio da chefia a que estiver imediatamente subordinado o servidor.ser leal às instituições a que servir. Parágrafo único. VII . Já o art. IX .observar as normas legais e regulamentares. Cabe pedido de reconsideração à autoridade que houver expedido o ato ou proferido a primeira decisão.guardar sigilo sobre assunto da repartição. O prazo para interposição de pedido de reconsideração e de recurso é de 30 dias após a ciência da decisão. IV . que para efeitos de concurso é bom listar: I . Os prazos aqui são de 5 dias para despacho e 30 dias para decisão.cumprir as ordens superiores. 1.ser assíduo e pontual ao serviço. sem prévia autorização do chefe imediato. Punidos com pena de Advertência: I . VIII . sem prévia anuência da autoridade competente. V . VI . 116 lista os deveres do servidor público.tratar com urbanidade as pessoas.zelar pela economia do material e a conservação do patrimônio público. X . b) à expedição de certidões requeridas para defesa de direito ou esclarecimento de situações de interesse pessoal. XII .retirar.manter conduta compatível com a moralidade administrativa. exceto quando manifestamente ilegais. qualquer documento ou objeto da repartição. assegurandose ao representando ampla defesa. omissão ou abuso de poder. A representação de que trata o inciso XII será encaminhada pela via hierárquica e apreciada pela autoridade superior àquela contra a qual é formulada.exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo.atender com presteza: a) ao público em geral.representar contra ilegalidade.com. XI . ressalvadas as protegidas por sigilo. Regime Disciplinar (art.10. II .br . 116 a 141) O art.levar ao conhecimento da autoridade superior as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo. III . prestando as informações requeridas.

XI . XVIII . emprego ou pensão de estado estrangeiro. como procurador ou intermediário. companheiro ou parente até o segundo grau civil.receber propina. XV . exceto na qualidade de acionista. e de cônjuge ou companheiro. em razão de suas atribuições. exceto em situações de emergência e transitórias.opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço.exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho Punidos com pena de Demissão: X . em cargo ou função de confiança. fora dos casos previstos em lei. o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado.cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa. 23 www. presente ou vantagem de qualquer espécie. cônjuge. VI .aceitar comissão. VII .manter sob sua chefia imediata.atuar. XIII . salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau.recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical. cotista ou comanditário.proceder de forma desidiosa.praticar usura sob qualquer de suas formas. junto a repartições públicas. exercer o comércio.com. Punidos com pena de Suspensão: XVII .br . personificada ou não personificada. XIX . V . VIII . desleixo.promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição.pontodosconcursos. preguiça no serviço público.cometer a pessoa estranha à repartição. XII . comissão. IV . XVI .utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particulares Cabe ressaltar que agir de forma desidiosa é agir com negligência.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO III . ou a partido político.recusar fé a documentos públicos. XIV .participar de gerência ou administração de sociedade privada.

117. 24 www. X . a servidor ou a particular. IV . VI .crime contra a administração pública. na repartição.ofensa física. em serviço. Vejam esta questão da CESPE.ADMINISTRATIVO) O servidor em gozo de licença para tratamento de assuntos particulares pode participar de gerência ou administração de sociedade privada.aplicação irregular de dinheiros públicos. 132 tipifica os casos passíveis de demissão: I . XIII .corrupção. bem como exercer o comércio. II .acumulação ilegal de cargos. 117 da lei 8112.br .CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO O parágrafo único deste artigo observa que a participação em gerência não constitui infração quando for exercida nos conselhos de administração e fiscal de empresa em que a União participe ou quando o servidor estiver afastado para interesses particulares.lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional. IX . XII . III .pontodosconcursos. empregos ou funções públicas.transgressão dos incisos IX a XVI do art.revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. Somente se estiver em gozo de licença para assuntos particulares pode o servidor participar de gerencia de empresa particular. VIII . VII .improbidade administrativa. O art.insubordinação grave em serviço. personificada ou não personificada. V . observada a legislação sobre conflito de interesses.inassiduidade habitual. A afirmativa é CERTA! É a exceção tratada no art.abandono de cargo. salvo em legítima defesa própria ou de outrem.com.incontinência pública e conduta escandalosa. XI .

Dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde. administrativa e penalmente por seus atos irregulares. sem prévia anuência da autoridade competente. a não ser em caráter de interinidade (substituição). Acumulação Ao servidor é proibida a acumulação remunerada de cargos públicos. com intenção e sem intenção. ou seja. 136 complementa: A demissão ou a destituição de cargo em comissão. Quando investido em cargo em comissão o servidor que acumula licitamente dois cargos. A afirmativa é CERTA! Esta é uma proibição punida com pena de advertência. Responsabilidades O servidor responde civil. Tais esferas são independentes e suas sanções poderão cumular-se. sem prejuízo da ação penal cabível. Importante notar que a responsabilização decorre de atos omissivos ou comissivos ( por ação do agente público). Um cargo de professor com outro técnico ou científico. Também não podem ser acumulados dois cargos em comissão.br . Excepcionalmente pode-se acumular o cargo em comissão com um deles caso haja compatibilidade de horários.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO O Art. III. 25 www.pontodosconcursos. doloso ou culposo. qualquer documento ou objeto da sua repartição. II. Dois cargos de professor. VIII.ADMINISTRATIVO) É proibido ao servidor retirar.com. 132. implica a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. ficará afastado dos dois cargos. Vejamos uma questão da CESPE sobre o assunto acima (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. X e XI do art. com profissões regulamentadas. nos casos dos incisos IV. excetos quando houver compatibilidade de horários nos seguintes casos: I.

IV . Por exemplo. III . Já a absolvição penal por insuficiência de provas ou por ausência de culpabilidade. ficando o servidor obrigado a permanecer em serviço. Penalidades Art.advertência.com. VI .br .cassação de aposentadoria ou disponibilidade.suspensão. conforme pronunciamento do STF.destituição de cargo em comissão. Também é importante frisar que apesar das esferas de responsabilização serem independentes. 26 www. Também a condenação penal. São penalidades disciplinares: I . II .destituição de função comissionada A advertência será aplicada por escrito. 127. O servidor que se recusar a se submeter a inspeção médica será punido com suspensão de 15 dias. por atos do exercício da função.pontodosconcursos. há casos em que o trânsito em julgado interfere nas outras esferas. A suspensão poderá ser convertida em multa.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Em caso de prejuízo ao erário o servidor deverá reparar o prejuízo. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e das demais proibições que não tipifiquem penalidade de demissão.demissão. a absolvição por negativa de autoria ou por inexistência do fato. V . de 50% por dia de vencimento ou remuneração. na súmula 18.em função da maio amplitude da investigação penal. não interfere nas demais esferas. acarreta em condenação nas outras esferas. acaba absolvendo-o nas outras esferas.

br . Ato infracional previsto no art.pontodosconcursos. 117. 117 – incisos XVII e XVIII) • Reincidência em pena de advertência 2 anos 120 dias 5 anos DEMISSÃO • • Desrespeito às proibições (art. 132 5 anos 5 anos ------ CASSAÇÃO DE APOSENTADORIA CASSAÇÃO DE DISPONIBILIDADE • Aplicável nos mesmos casos de demissão • Aplicável quando o servidor não retornar o exercício no prazo legal DESTITUIÇÃO DE FUNÇÃO DE CONFIANÇA DESTITUIÇÃO DE CARGO EM COMISSÃO • Aplicável nos mesmos casos das penas de suspensão e demissão 5 anos 5 anos ------ 5anos 120 dias ------ Para aplicação de uma penalidade ao servidor.incisos IX ao XVI). Encerrados estes procedimentos o prazo reinicia-se da contagem em que foi interrompido. Por isto.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO PENALIDADES Prazo para aplicação das penalidades Prazo para recorrer das penalidades Direito de Petição Prazo para o cancelamento do registro das penas ADVERTÊNCIA • • Descumprimento dos deveres (art. deve-se sempre assegurar o contraditório e a ampla defesa do servidor. O prazo para aplicação das penalidades refere-se ao prazo de prescrição descrito no art. A contagem do prazo é interrompida com a abertura de sindicância e processo administrativo disciplinar.com. 142. 117 – incisos I ao VIII e XIX) 180 dias 120 dias 3 anos SUSPENSÃO OU MULTA (conversão da suspensão –servidor recebe 50%) • Desrespeito às proibições ( art. 27 www. 116) Desrespeito às proibições (art. o ato de imposição da penalidade mencionará sempre o fundamento legal e a causa da sanção disciplinar. Este prazo começa a contar da data em que o fato se tornou conhecido.

3. cassação e destituição em decorrência de abandono de cargo. será impossível a aplicação da pena administrativa.2. O prazo para cancelamentos dos registros das penas está disciplinado pelo art.Defesa 2.Relatório 3. Julgamento 28 www. 110. Instauração 2. (art. Inquérito administrativo 2.1. demissão. cassação e destituição 03 (três) servidores estáveis PROCEDIMENTO SUMÁRIO Demissão. 131.pontodosconcursos. conforme os art. caso nenhuma outra infração tenha sido cometida no período.Indiciação 2. Decorridos os prazos previstos deverão ser retirados dos registros funcionais dos servidores as anotações de advertência e suspensão. referente ao direito de petição. a autoridade que der causa a esta prescrição será responsabilizada civil. Ressalte-se que nos casos de prescrição da pena.Instrução 2. penal e administrativamente.br . porém os fatos deverão ser registrados nas fichas funcionais dos servidores. 121 a 126. sendo obrigatória a instauração nos casos de suspensão maior que 30 dias.3. Processo Administrativo Disciplinar – PAD (art.Defesa 2.Relatório 3. Instauração 2.11. O prazo para recorrer das penalidades está disciplinado no art. Instrução Sumária 2.1.2. inassiduidade habitual e acumulação ilegal 02 (dois) servidores estáveis 30 dias + 15 dias 1. Julgamento COMISSÃO DURAÇÃO FASES Conforme regulamento Próprio 30 dias + 30 dias Se utilizada para aplicação da pena deverá adotar as mesmas fases do PAD 60 dias + 60 dias 1. 170) 1.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Se por fim a penalidade prescrever. 143 a 182) AS CARACTERÍSTIC SINDICÂN CIA Advertência e Suspensão até 30 dias PENALIDADES PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR Qualquer penalidade.com.

será obrigatória a instauração de processo administrativo disciplinar.falta ao trabalho por 30 dias consecutivos ou mais. Os outros casos são: Inassiduidade habitual . A comissão de sindicância não tem 29 www.pontodosconcursos.ADMINISTRATIVO) O rito sumário do processo administrativo disciplinar aplica-se apenas à apuração das irregularidades de acumulação ilícita de cargos públicos. Abandono de cargo . 133 e aplica-se aos casos de acumulação ilegal de cargos.com. abandono de cargo e inassiduidade habitual. Vejam esta questão da CESPE. SINDICÂNCIA (art. 145.falta ao serviço interpoladamente por sessenta dias ou mais durante o período de doze meses. Para o caso de acumulação ilegal este procedimento é instaurado quando o servidor. É instaurado pela administração. não o fizer no prazo de dez dias.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO RITO SUMÁRIO O procedimento administrativo disciplinar em rito sumário é disciplinado pelo art. Conforme explícita o art. Se durante a sindicância ficar provado que o ilícito deverá ser penalizado com suspensão acima de 30 dias. A afirmativa é CERTA! São os únicos casos passíveis de procedimento sumário. 143 a 146) É o procedimento de apuração de denúncias apresentadas à administração. Caso contrário restará configurada a má-fé e o servidor sofrerá a pena de demissão. O servidor é indiciado em no máximo três dias após a instalação da comissão (composta por dois servidores estáveis) e terá o prazo de cinco dias para apresentar defesa escrita. Após a instalação da comissão o servidor ainda terá até o último dia do prazo de defesa para apresentar opção por um cargo. abandono de cargo e inassiduidade habitual. notificado por sua chefia imediata para apresentar opção por cargo inacumulável. o que caracterizará boa-fé e configurar-se-á então em pedido de exoneração do outro cargo. cassação de aposentadoria ou disponibilidade ou destituição de cargo em comissão. a aplicação de penalidade de advertência ou suspensão até 30 dias e instauração de processo administrativo disciplinar. da sindicância pode resultar o arquivamento do processo. O prazo para apuração por parte da comissão de sindicância é de 30 dias prorrogáveis por mais 30 dias. demissão. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO.br .

II . acareações. que deverá ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível.br . até o terceiro grau.instauração. assegurada ao acusado ampla defesa. com a publicação do ato que constituir a comissão.com. independente da imediata instauração do PAD.julgamento 1. Pode recorrer-se a técnicos e peritos. investigações e diligências cabíveis. O regimento de cada órgão poderá regulamentar sua formação. defesa e relatório. O PAD será conduzido por comissão composta por três servidores estáveis designados pela autoridade competente. seus autos o integrarão como dado informativo. O servidor pode acompanhar todo o processo pessoalmente ou por meio de procurador. Será indeferido o pedido de perícia. O processo disciplinar tem as seguintes fases: I .inquérito administrativo. produzir provas e contraprovas e formular quesitos. quando se tratar de prova pericial. quando a comprovação do fato independer de conhecimento especial de perito. III . Inquérito Administrativo 2. dentre eles será escolhido o presidente.1. que compreende instrução. objetivando a coleta de prova. 2. Instauração Dá-se a instauração do PAD com a publicação da portaria de designação da comissão encarregada de proceder aos trabalhos de investigação. Não poderão participar da comissão de sindicância ou comissão do PAD servidores quês sejam cônjuges. a autoridade competente encaminhará cópia dos autos ao Ministério Público. PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR – PAD (art.pontodosconcursos. Na fase do inquérito a comissão promoverá a tomada de depoimentos. O inquérito administrativo obedecerá ao princípio do contraditório. companheiros ou parentes do acusado. 148 a 182) A comissão do PAD deverá ser formada por três servidores estáveis. ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao indiciado. Instrução Caso tenha havido uma sindicância prévia à instauração do PAD. arrolar e reinquirir testemunhas. 30 www.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO um formato especificado em lei. Na hipótese da comissão de sindicância concluir que a infração está capitulada como ilícito penal.

de posse de elementos comprobatórios. Desta forma sempre haverá defesa escrita. formulará a indiciação do servidor. 10 dias contados da data de aposição de sua ciência na cópia da citação. a comissão elaborará relatório minucioso. A partir da indiciação o servidor deverá ser citado para que apresente defesa escrita. o prazo será comum a todos. de 20 dias. em que resumirá as peças principais dos autos e mencionará as provas que basearam sua decisão. 31 www. caso se recuse a assinar. Desta forma.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Concluídos todos os procedimentos. contados da data da publicação do último edital. para defender o revel. A revelia não possui efeito de confissão. quando a citação for feita por edital. do contrário. 1.pontodosconcursos.com.br . pelo membro da comissão que fez a citação. c) O prazo para apresentação da defesa pode ser prorrogado pelo dobro. o processo será arquivado. Defesa Devido ao princípio da verdade material (o que importa é a produção da verdade). o julgamento do processo deverá ser feito pela autoridade competente para aplicar essa penalidade. com assinatura de duas testemunhas. caso o indiciado não apresente sua defesa escrita no prazo estipulado. que deverá ser ocupante de cargo efetivo superior. se houve somente um indiciado o prazo poderá ser de 30 dias (10+20) e se houver mais de um o prazo poderá ser de 60 dias (20+40). A citação por edital ocorre quando o servidor se encontra em local desconhecido e deve ser feita no DOU e em jornal de grande circulação na localidade do último domicílio conhecido do servidor.2 Relatório Analisados os elementos de defesa e os autos. Julgamento Se houver penalidade a ser aplicada. O relatório deve ser conclusivo quanto à inocência ou responsabilidade do servidor. a autoridade instauradora do processo designará um servidor como defensor dativo. será de 15 dias. pelo presidente da comissão. caso sejam necessárias diligências para preparação da defesa. conta-se o prazo da data declarada em termo próprio.3 2. a comissão. Prazos para apresentação de defesa escrita: a) Se houver apenas um indiciado.Caso entenda que não. d) O prazo para defesa. não surge nenhuma presunção legal contra o servidor e. contados da data de ciência do últmo citado. ou. b) Se houver mais de um indiciado. 1. decidirá se o servidor deverá ou não ser indiciado.

A alternativa D é errada! Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo ou reintegração do anterior ocupante do cargo. IV . O prazo para julgamento por parte da autoridade é de 20 dias. ou entidade.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO A autoridade não está totalmente vinculada à conclusão do relatório.com.pela autoridade que houver feito a nomeação. assinale a afirmativa correta. órgão. III . uma vez que verificado que o relatório contraria as provas do auto. após cinco anos. conforme a pena a ser aplicada: Art.br . 32 www. 141. A definição dada refere-se a reintegração.pontodosconcursos. quando se tratar de demissão e cassação de aposentadoria ou disponibilidade de servidor vinculado ao respectivo Poder. as parcelas relativas às indenizações. pelos Presidentes das Casas do Poder Legislativo e dos Tribunais Federais e pelo Procurador-Geral da República. (B) Não se considera punido quando lhe é aplicada a medida de destituição de cargo em comissão. se o servidor pratica ato de improbidade administrativa tem de ser demitido! A alternativa A é errada! Indenizações não são incorporadas ao vencimento! A alternativa B é errada! Destituição de cargo em comissão é punição! A alternativa C é errada! Indenizações não são incorporadas ao vencimento. (A) Incorpora ao vencimento.pelo Presidente da República.pelas autoridades administrativas de hierarquia imediatamente inferior àquelas mencionadas no inciso anterior quando se tratar de suspensão superior a 30 (trinta) dias. (E) É sujeito a demissão se pratica ato de improbidade administrativa. abrandá-la ou isentar o servidor de responsabilidade. quando se tratar de destituição de cargo em comissão Outra questão da FGV (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. (D) Tem direito à recondução quando é invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial. (C) Não tem direito à interrupção da licença para tratar de interesses particulares. II .ADMINISTRADOR) Em relação ao servidor estatutário federal. As autoridade competentes para julgamento são descritas no art. 141. A alternativa correta é a letra E! Evidente.pelo chefe da repartição e outras autoridades na forma dos respectivos regimentos ou regulamentos. nos casos de advertência ou de suspensão de até 30 (trinta) dias. esta poderá agravar a penalidade. As penalidades disciplinares serão aplicadas: I .

Art. 107.pontodosconcursos. quando o ato não for publicado. a juízo da autoridade competente. em defesa de direito ou interesse legítimo. às demais autoridades. Em caso de provimento do pedido de reconsideração ou do recurso. Parágrafo único. e. 106. Art. salvo quando outro prazo for fixado em lei. Vejamos a literalidade dos art. 104.em 120 (cento e vinte) dias. a contar da publicação ou da ciência.br . discutido acima.104 a 110. II . nos demais casos. O direito de requerer prescreve: I .das decisões sobre os recursos sucessivamente interpostos. 33 www. § 1o O recurso será dirigido à autoridade imediatamente superior à que tiver expedido o ato ou proferido a decisão. sucessivamente. § 2o O recurso será encaminhado por intermédio da autoridade a que estiver imediatamente subordinado o requerente. O prazo de prescrição será contado da data da publicação do ato impugnado ou da data da ciência pelo interessado. no quadro com as penalidade e os prazos para recorrer destas.com. Parágrafo único. em escala ascendente. pelo interessado. II . Os prazos já esquematizei acima. O requerimento será dirigido à autoridade competente para decidi-lo e encaminhado por intermédio daquela a que estiver imediatamente subordinado o requerente. da decisão recorrida Art.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO RECURSOS O direito de recorrer é assegurado pela previsão do direito de petição. quanto aos atos de demissão e de cassação de aposentadoria ou disponibilidade.do indeferimento do pedido de reconsideração. Art. Caberá recurso: I . Art. Art. Parágrafo único. ou que afetem interesse patrimonial e créditos resultantes das relações de trabalho. É assegurado ao servidor o direito de requerer aos Poderes Públicos. 105. 108. O prazo para interposição de pedido de reconsideração ou de recurso é de 30 (trinta) dias. Cabe pedido de reconsideração à autoridade que houver expedido o ato ou proferido a primeira decisão. Art. Favor rever o item Direito de petição para ver a diferença entre reconsideração e recurso. 109.em 5 (cinco) anos. O requerimento e o pedido de reconsideração de que tratam os artigos anteriores deverão ser despachados no prazo de 5 (cinco) dias e decididos dentro de 30 (trinta) dias. 110. não podendo ser renovado. os efeitos da decisão retroagirão à data do ato impugnado. O recurso poderá ser recebido com efeito suspensivo.

A punição para esta infração é de até 15 dias. Essa revisão do processo não pode ser encarada como uma segunda instância administrativa. para conclusão dos seus trabalhos. Portanto a alternativa está incorreta. entre outros. 117. num período de doze meses. Portanto. empregos ou funções públicas. emprego ou pensão de Estado estrangeiro. a pedido ou de ofício. Vamos à uma questão da FGV (FGV/TRE-PA/2011/ANALISTA JUDICIÁRIO) O servidor público federal é sujeito à disciplina legal diferenciada dos trabalhadores da iniciativa privada. que pode ser convertida em multa. é o que diz o art. O regime disciplinar do servidor público federal determina que . (A) a advertência será aplicada por escrito no caso de o servidor aceitar comissão. O prazo para julgamento. No processo revisional o ônus da prova é do requerente.pontodosconcursos. acumulação ilegal de cargos. (E) a responsabilidade administrativa do servidor não será afastada no caso de absolvição criminal. a qual terá 60 dias. Caso seja deferida a revisão do processo ( o juízo de admissibilidade compete ao Ministro de Estado ou equivalente). E: Errado. a esfera administrativa estará vinculada.112/90 D: Errado. o gabarito da questão é a alternativa C. corrupção e improbidade administrativa. 136 da 8. B: A falta ao serviço por trinta dias consecutivos configura abandono de cargo e a inassiduidade habitual refere-se ás faltas interpoladas que somadas passem de 60. ao contrário do PAD. segundo inciso XIII do art. será constituída uma comissão revisora.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO REVISÃO DO PROCESSO O processo disciplinar poderá ser revisto a qualquer tempo.com. podendo ser convertida em multa de 50% da remuneração do período. (B) a demissão será aplicada nos casos de falta injustificada por mais de trinta dias interpolados. quando aparecerem fatos novos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação da penalidade aplicada. C: Perfeito. 34 www.br . visto que só caberá se houver fatos novos. Se a absolvição for motivada pela comprovação da inocência. (C) a demissão ou a destituição de cargo em comissão em virtude de corrupção implica a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. Analisemos as alternativas A: Esta é uma infração punida com demissão. improrrogáveis. (D) a punição para o servidor que injustificadamente se recusar a ser submetido à inspeção médica determinada por autoridade competente é a suspensão por trinta dias. Da revisão não pode resultar agravamento da pena. pela mesma autoridade que aplicou a penalidade é de 20 dias.

(E) exoneração. (C) ao entrar em exercício. A alternativa A é errada. (B) o servidor estável só perde o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado ou mediante processo administrativo no qual se lhe tenha garantido ampla defesa. contados da data da posse. assinale a opção incorreta: (A) a posse do servidor ocorrerá no prazo de 30 dias contados da publicação do ato de provimento. A alternativa correta é a letra D! Vimos em aula que a reincidência de faltas punidas com advertência pode resultar em suspensão. Viram como uma questão cobra conhecimentos de vários aspetos da lei? Vejam esta outra questão da FGV (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) De acordo com a Lei n. O prazo para a posse é de 30 dias após a publicação da nomeação em Diário Oficial. (D) em caso de reincidência de faltas punidas com advertência.112 de 11 de dezembro de 1990. (E) não é vedada a acumulação remunerada de cargo público com emprego exercido em fundação governamental de direito privado. O servidor estável pode perder o cargo em virtude de reprovação em avaliação de desempenho. Vencimento não é remuneração. Não se pode acumular cargo com emprego. Esta é flagrantemente errada. a não ser as exceções previstas na constituição. e esta não pode ser superior a 90 dias.com. desde que haja compatibilidade de horários. (D) o servidor estável só perderá o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado ou de processo administrativo disciplinar no qual lhe seja assegurada ampla defesa. A alternativa C é errada. o servidor nomeado para cargo de provimento efetivo ficará sujeito a estágio probatório por período de 24 meses. o servidor está sujeito à penalidade de suspensão.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Vamos a mais uma questão da FGV! (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO.ADMINISTRADOR) Considerando-se o regime estatutário dos servidores públicos federais. em nenhuma hipótese. Remuneração é a soma de todas as parcelas pagas ao servidor habitualmente.pontodosconcursos. Além dos três anos de efetivo exercício é exigido aprovação em estágio probatório. é correto afirmar que: (A) o vencimento é a retribuição pecuniária composta por uma parcela de remuneração correspondente ao cargo público e por outra relativa às vantagens pecuniárias. 8. que irá gerar um processo administrativo e também por declaração de excesso de pessoal. A alternativa B é errada.br . (C) a única condição exigida para a aquisição do direito à estabilidade consiste no decurso de 3 (três) anos de efetivo exercício pelo servidor titular de cargo efetivo. (B) o prazo para o servidor empossado em cargo público entrar em exercício é de 30 dias. pode exceder de noventa dias. que. aposentadoria e falecimento são formas de vacância de cargo público Vamos avaliar as alternativas : A: Correto. A alternativa E é errada. 35 www.

a Medida Provisória 431 prometia dar fim a esta polêmica alterando o artigo 20 da lei 8. D: Correto. adotou o entendimento de que o estágio probatório é de 36 meses (Terceira turma. o artigo da medida provisória não foi convertido em lei. Sendo assim.por invalidez permanente. porém. com proventos proporcionais ao tempo de serviço. III . Apesar de muitos protestos e recursos.compulsoriamente. e aos 55 (cinqüenta e cinco) se mulher. se homem ou 30(trinta) anos. infelizmente. C: Pessoal esta a banca considerou correto.br .112. porém. Ora se a estabilidade só é adquirida após o estágio probatório criou-se um vácuo. Com provento proporcionais: 36 www. Em recente julgado. De fato a Lei 8. TCU e Ministério do Planejamento é de que o estágio probatório é de 36 meses. especificada em lei. O entendimento do executivo. d) Tempo de contribuição igual a 35( trinta e cinco) anos. em que seja garantida ampla defesa. E: Perfeito. através de parecer da AGU. Porém. promoção. o STJ. se homem. readaptação. se mulher. e proporcionais nos demais casos. O prazo para entrada em exercício após a posse é de 15 dias. contagiosa ou incurável.pontodosconcursos. passando o prazo do estágio na lei para 36 meses. o gabarito é a alternativa B. aposentadoria.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO B: Errado. a Emenda Constitucional 19 /98 alterou o prazo de aquisição de estabilidade de 24 para 36 meses. 1.com.112/90 menciona que o estágio probatório é de 24 meses. As forma de vacância são: exoneração.12. posse em outro cargo inacumulável e falecimento. segundo a banca. II . c) 5 (cinco) anos no cargo em que se dará a posentadoria. demissão. O servidor só perde o cargo em sentença judicial que não caiba mais recursos ou em processo administrativo disciplinar. aos setenta anos de idade.183 a 230) Aposentadoria As regras para aposentadoria sofreram mudanças em virtude da Emenda Constitucional 41/2003 As regras atuais para aposentadoria são: I . Seguridade Social (art.voluntariamente: Com provento integrais: a) aos 60 (sessenta ) anos de idade. a questão não foi anulada. Desta forma esta assertiva também estaria incorreta e poderia provocar a anulação da questão. b) 10 (dez) anos de efetivo exercício no serviço público. sendo os proventos integrais quando decorrente de acidente em serviço. Ministro Relator Felix Fischer). Em 2008. moléstia profissional ou doença grave.

690/2008. Auxílio Funeral ou provento.pontodosconcursos. . Pensão Por morte de servidor. na esfera pública e privada. Na aposentadoria proporcional esta média será proporcionalizada ao total de anos de contribuição comprovados pelo servidor. Auxílio Natalidade Valor devido ás servidoras por motivo de nascimento de filhos. Por integral entenda-se que o servidor se aposentará com o resultado integral da média das contribuições. É concedida mediante perícia oficial e não poderá ultrapassar 24 meses. prorrogáveis por mais 30 dias se for menor de quatro anos e por mais 15 dias se tiver de quatro a oito anos. A licença Paternidade será de 5 dias consecutivos. resguardadas as condições mínimas acima. deve se acrescentar 50% por cada nascituro. os dependentes fazem jus a pensão mensal de valor correspondente ao da remuneração ou provento. prorrogáveis por mais 60 dias. Caso seja ultrapassado este período. à Adotante e Licença Paternidade A licença maternidade no serviço público federal é de 120 dias. 37 www.com. Licença para tratamento de saúde É a licença dada ao servidor para tratamento de sua saúde. A licença à adotante é de 90 dias para crianças até um ano.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO e) aos 65 (sessenta e cinco ) anos de idade. g) 5 (cinco) anos no cargo em que se dará a aposentadoria.br . Cabe ressalta que proventos integrais não significa paridade com o servidor ativo. f) 10 (dez) anos de efetivo exercício no serviço público. Em caso de parto múltiplo. e aos 60 (sessenta) se mulher. conforme dispõe o Decreto 6. se homem. corrigidas. Licença à Gestante. a licença será de 30 dias. Corresponde ao menor vencimento do serviço público. prorrogáveis por mais 60 dias. o serviço de perícia médica deverá propor a aposentadoria por invalidez. Caso a criança tenha mais que um ano.

Auxílio Reclusão Valor pago à família do servidor por motivo de prisão. desde que o servidor. a remoção e a redistribuição são formas de provimento derivado. entre outras. os servidores temporários regidos pela Lei 8745/93 estão submetidos a um regime jurídico especial. em valor equivalente a um mês da remuneração ou provento. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. mas a oposição injustificada ao andamento de processo é punida com advertência. sim para acúmulo de cargo e emprego público. em ambas as hipóteses. ressalvado o regime adotado para os integrantes das Forças Armadas.ADMINISTRADOR) Em matéria de servidor público. assim como os estatutários. (B) no regime estatutário federal. Vamos a mais uma questão da FGV para encerrar este tópico.com. a oposição injustificada ao andamento de processo e a insubordinação grave em serviço. (D) não há óbice a que o servidor estatutário titular de cargo efetivo perceba remuneração acumulada com o salário pago por sociedade de economia mista de ente diverso. que não é celetista. vistos em aula. A exceção é poder acumular. (C) se afigura juridicamente inviável a existência de mais de um regime próprio de previdência social para os servidores titulares de cargos efetivos. Embora não seja objeto de nosso concurso. em virtude das alterações funcionais decorrentes de tais atos. (E) no regime estatutário federal.pontodosconcursos.br . a inassiduidade habitual. A alternativa D é errada! Existe óbice. constituem causas de demissão. bem como de mais de uma unidade gestora do respectivo regime. Vale apena revisar as proibições. A alternativa E é errada! A inassiduidade habitual e a insubordinação grave são causas para demissão. que não implique a perda do cargo. portanto os litígios não são resolvidos na esfera da justiça trabalhista. nos casos previstos em lei. de direito público. A alternativa A é errada. o valor devido será de 2/3 da remuneração. é correto afirmar que: (A) os litígios de que participem servidores temporários contratados pelo regime especial devem ser processados e julgados na Justiça do Trabalho. Sendo assim ainda vigora o Regime Jurídico único. A alternativa correta é a letra C! Está correto! Apesar da emenda constitucional 19/98 ter derrubado o Regime Jurídico único dos servidores civis da União. 38 www. tenha sido aprovado previamente em concurso público. as infrações e suas penalidades. impedimento. Se a prisão for razão de condenação. Ressalte-se que os temporários estão submetidos ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS). o valor será de 50% da remuneração.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Valor devido à família do servidor morto. Se a prisão for preventiva. a recondução. mas sim na Justiça Federal. o STF declarou inconstitucional aquele dispositivo em 2007. A alternativa B também é errada! A redistribuição não é forma de provimento.

Esta Lei estabelece a disciplina geral do processo administrativo no âmbito da administração pública federal. municípios e Distrito Federal. Oficialidade: depois de iniciado o processo pelo administrado compete à administração movimentá-lo até a decisão final. 39 www. moralidade. Existem ainda outros princípios implícitos. Isto significa que esta lei não se aplica aos estados.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO 2.com. o que significa. É uma lei subsidiária.784/1999: processo administrativo na Administração Pública Federal. interesse público e eficiência. razoabilidade.2 Princípios.br . aplica-se á administração pública federa. ampla defesa. finalidade. contraditório. Verdade material: deve-se buscar o conhecimento dos fatos efetivamente ocorridos. incluindo os Poderes Legislativo e Judiciário.pontodosconcursos. Lei nº 9. motivação. direta e indireta. aos princípios da legalidade. dentre outros. segurança jurídica. esta lei não está revogada e aplica-se ao processo apenas subsidiariamente. O artigo 2º administrativa: traz os princípios norteadores da atividade Art. ou seja. 2. proporcionalidade. ela tem caráter supletivo. que mesmo depois da fase prevista para apresentação de provas podem ser trazidos fatos novos. 2o A Administração Pública obedecerá. Somente na eventual omissão a determinado assunto destas leis aplica-se a Lei 9784/99.1 Abrangência e Aplicação É importante ressaltar que esta é uma lei administrativa federal. Se houver uma lei que regule determinado processo administrativo. apontados doutrina como característicos dos processos administrativos: • • • pela Informalismo:só são exigidas formas determinadas para os atos processuais se a lei assim exigir. 2. Ela não é uma Lei nacional. quando estes estiverem desempenhando funções administrativas. ou seja.

br . São os seguintes: I . (impessoalidade/finalidade) vedada a promoção pessoal de agentes ou autoridades (impessoalidade). VII . segurança e respeito aos direitos dos administrados (segurança jurídica e informalismo).objetividade no atendimento do interesse público. XII .atuação segundo padrões éticos de probidade. salvo autorização em lei (indisponibilidade do interesse público). vedada aplicação retroativa de nova interpretação( segurança jurídica). restrições e sanções em medida superior àquelas estritamente necessárias ao atendimento do interesse público( razoabilidade e proporcionalidade). (legalidade) II . suficientes para propiciar adequado grau de certeza. ressalvadas as previstas em lei (gratuidade do processo administrativo).atuação conforme a lei e o Direito. ressalvadas as hipóteses de sigilo previstas na Constituição(publicidade).adoção de formas simples.indicação dos pressupostos de fato e de direito que determinarem a decisão (motivação). à apresentação de alegações finais. decoro e boa-fé( moralidade). VIII – observância das formalidades essenciais à garantia dos direitos dos administrados (segurança jurídica). vedada a renúncia total ou parcial de poderes ou competências. 2º são listados os critérios a serem observados nos processos administrativos.impulsão.pontodosconcursos. V .atendimento a fins de interesse geral (impessoalidade/finalidade). XI . Vamos à uma questão da FCC 40 www.garantia dos direitos à comunicação. nos processos de que possam resultar sanções e nas situações de litígio (ampla defesa e contraditório). VI . IX . de ofício. do processo administrativo. XIII .com. X . IV . à produção de provas e à interposição de recursos. No parágrafo único do art. vedada a imposição de obrigações. III .CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO • Gratuidade: não existem ônus característicos do processo judicial.proibição de cobrança de despesas processuais.divulgação oficial dos atos administrativos. sem prejuízo da atuação dos interessados (oficialidade).interpretação da norma administrativa da forma que melhor garanta o atendimento do fim público a que se dirige(impessoalidade/finalidade). Decorrem dos princípios antes enumerados.adequação entre meios e fins.

parágrafo único. 4º enumera alguns dos deveres dos administrados quando atuam no âmbito de processos administrativos. inciso XII. (D) o processo administrativo deve ser oficialmente julgado por uma autoridade do Poder Judiciário. de forma exemplificativa. a Administração pode determinar espontaneamente a produção de provas.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO (FCC/TRT_RS/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO/PSICOLOGIA) Lê-se no art. salvo quando obrigatória a representação. A doutrina refere-se a esta norma como “princípio da celeridade processual”. sem aguardar solicitação ou provocação. da Lei no 9. o gabarito é a alternativa B.br .com. O inciso IV estabelece como direito do administrado “fazer-se assistir. O art. espontaneamente. Pessoal. impulsão de ofício significa que a administração pode procurar esclarecer fatos.pontodosconcursos. Os direitos dos administrados é listado. por advogado. do processo administrativo. como decorrência do princípio da verdade material. Reforça-se o princípio da publicidade ao assinalar que o administrado tem o direito de ter ciência dos atos do processo. (E) se não houver solicitação do cidadão interessado. no artº 3º.3. por força de lei”. de ofício. 2. Ressalte-se a permissão para que o administrado formule alegações e apresente documentos até antes da decisão. É harmônica com essa ideia a afirmação de que (A) o processo administrativo oficialmente só pode se iniciar mediante solicitação de um cidadão interessado. (C) no processo administrativo. 41 www. 2o. Estabelece ainda o referido artigo a “razoável duração do processo” e “meios que garantam a celeridade de sua tramitação”. facultativamente. a Administração não pode dar andamento a um processo administrativo já iniciado. a Administração só pode considerar os argumentos trazidos pelo cidadão interessado. O processo administrativo é julgado pela autoridade administrativa do órgão.784/99. produzir provas. sem prejuízo da atuação dos interessados”. Direitos e deveres dos administrados. Isto é decorrência do princípio do informalismo. que será observada a “impulsão. (B) no processo administrativo. Sendo assim.

9º define os legitimados no processo: I .pessoas físicas ou jurídicas que o iniciem como titulares de direitos ou interesses individuais ou no exercício do direito de representação. sem terem iniciado o processo.4. IV . salvo preceito legal em contrário (art. urbanidade e boa-fé. 5º Se a iniciativa for do administrado ele requerimento escrito.expor os fatos conforme a verdade. II .pontodosconcursos.proceder com lealdade. 8º). estabelecido no art. conforme preceitua o art. XXXIV. com exposição dos fatos e de seus fundamentos. • identificação do interessado ou de quem o represente. 4o São deveres do administrado perante a Administração. a administração deverá orientar o interessado a suprí-los. O requerimento conterá os seguintes elementos: • orgão ou autoridade administrativa a que se dirige.não agir de modo temerário. Se faltarem elementos essenciais ao pedido. salvo nos casos em solicitação oral. da Constituição.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Art.prestar as informações que lhe forem solicitadas e colaborar para o esclarecimento dos fatos. A recusa injustificada afronta o direito de petição. 5º. 2. quando estes tiverem conteúdo e fundamentos idênticos. deverá apresentar que for permitida 42 www. O art. • formulação do pedido. • data e assinatura do requerente ou de seu representante. II . • domicílio do requerente ou local para recebimento de comunicações.br . Início do processo e legitimados a sua instauração O processo pode ser iniciado de ofício ( pela administração) ou a pedido ( por provocação do interessado. A lei admite que uma pluralidade de interessados formule em um único requerimento os seus pedidos. têm direitos ou interesses que possam ser afetados pela decisão a ser adotada.aqueles que. sendo vedada a recusa imotivada. III . sem prejuízo de outros previstos em ato normativo: I . “a”.com.

esteja litigando judicial ou administrativamente com o interessado ou respectivo cônjuge ou companheiro. no tocante a direitos e interesses coletivos. abstendo-se de atuar. 21). 43 www. 2. Se não for alegada tempestivamente. São situações em que se estabelece a presunção legal de que seria comprometida a imparcialidade do agente público. A alegação e suspeição é tratada pela lei como uma faculdade do interessado. parentes e afins até o terceiro grau. companheiros. 20 estabelece que pode ser arguida a suspeição de autoridade ou servidor que tenha amizade íntima ou inimizade notória com algum dos interessados ou com os respectivos cônjuges. para efeitos disciplinares. Impedimento e suspeição A previsão da hipótese de impedimento e suspeição visa a preservar a atuação imparcial do agente público no âmbito do processo administrativo. sob pena de incorrer em falta grave. II .pontodosconcursos.br . A autoridade ou servidor que incorrer em impedimento deve comunicar o fato á autoridade competente. A lei não estabelece para o servidor a obrigação de se declarar suspeito. ocorre a preclusão do direito de invocá-la. como no caso do impedimento. ou se tais situações ocorrem quanto ao cônjuge.tenha participado ou venha a participar como perito. O art. Reforça-se assim o princípio da impessoalidade e da moralidade administrativa. sem efeito suspensivo (art.tenha interesse direto ou indireto na matéria.com.as organizações e associações representativas.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO III . O indeferimento de suspeição pode ser objeto de recurso. O art.as pessoas ou as associações legalmente constituídas quanto a direitos ou interesses difusos. 18 menciona que é impedido de atuar no processo administrativo o servidor ou autoridade que: I . testemunha ou representante. É uma condição de incapacidade subjetiva do agente. III . IV . companheiro ou parente e afins até o terceiro grau.5.

No entanto. é de cinco dias. ou não. quando inexistentes disposições específicas. mas podem ser realizados em outro local. ônus. “os atos do processo administrativo não dependem de forma determinada senão quando a lei expressamente a exigir”. cujo fundamento é o princípio do informalismo. uma vez que a autenticação poderá ser feita pelo órgão administrativo ( art. devem ser objeto de intimação os atos do processo que resultem para o interessado em imposição de deveres. tempo e lugar dos atos do processo Segundo o art. 1º). contendo a data e o local de realização e a assinatura da autoridade responsável (art. 22. O prazo genérico para a prática. poderão ser concluídos depois do horário normal aqueles que já foram iniciados. 2. par. cujo adiamento prejudique o curso regular do procedimento ou cause dano ao interessado ou á administração. pela administração ou pelo partícula. de atos processuais. Estes atos devem ser realizados de preferência na sede do órgão. no horário normal de funcionamento da repartição onde tramita o processo. salvo motivo de força maior. 22. A realização dos atos do processo deverá ser em dias úteis. de seu interesse. Este prazo poderá ser prorrogado por até cinco dias mais. par.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO 2. par. 44 www. No entanto a lei exige que todos os atos do processo sejam produzidos por escrito. 25). 22. ou em caso de dúvida quanto à autenticidade. O reconhecimento de firma somente será exigido quando houver previsão legal (princípio do informalismo). 3º). (art. 28.7..pontodosconcursos. em língua portuguesa. 4º). neste caso o interessado deve ser cientificado. Segundo o art.com. 22. Intimação do Interessado Intimar é dar ciência ao interessado de algum ato praticado no processo ou de alguma providência que deva ser adotada. Forma. “O processo deverá ter suas páginas numeradas sequencialmente e rubricadas”.6. sanções ou restrição ao exercício de direitos e atividades e os atos de outra natureza.br . Da mesma forma é afastada a exigência de autenticação de cópias de documentos em cartório. do comparecimento do interessado à administração. (art. dependa.

Exclui ainda a preclusão do direito de defesa do administrado que desatenda á intimação.br . entretanto a falta ou nulidade pelo comparecimento do interessado (princípio da instrumentalidade das formas). sendo suprida. no mínimo. d) no caso de interessados indeterminados. ou fazer-se representar. Parágrafo único.informação da continuidade do processo independentemente do seu comparecimento. Quanto à forma a intimação pode ser: a intimação pode ser efetuada por ciência no processo. O desatendimento da intimação não importa o reconhecimento da verdade dos fatos. hora e local em que deve comparecer. 27. 26. O parágrafo 1º lista os requisitos da intimação: I .com.finalidade da intimação. 2º). nem a renúncia a direito pelo administrado.se o intimado deve comparecer pessoalmente. por outros meios que assegurem a certeza da ciência do interessado. 27 afasta a possibilidade de ser atribuído a presunção de culpa ao fato de o particular desatender à intimação. desconhecidos ou com domicílio indefinido. O art. VI . por via postal com aviso de recebimento ou por telegrama.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO O art.data.identificação do intimado e nome do órgão ou entidade administrativa. IV .indicação dos fatos e fundamentos legais pertinentes Quando for necessário o comparecimento do interessado á repartição deverá ele ser intimado com. II . será 45 www.pontodosconcursos. V . 26 trata especificamente da intimação do interessado para ciência de decisão ou efetivação de diligências. a intimação deve ser efetuada por meio de publicação oficial a) b) c) As intimações que desatendam as prescrições legais são nulas. No prosseguimento do processo. Veja a transcrição do artigo: Art. par. III . três dias úteis de antecedência. garantido direito de ampla defesa ao interessado. (art.

A instrução ocorre de ofício. e a renúncia a direito pelo administrado.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Vamos à uma questão sobre isto: (FCC/TRE_AC/2010/TECNICO JUDICIÁRIO/AREA ADMINISTRATIVA) Nos termos da Lei no 9. (E) as intimações serão anuláveis quando feitas sem observância das prescrições legais. II. salvo quando se trate de fatos e dados registrados em documentos existentes na administração. hipótese em que esta proverá. porém o comparecimento do administrado não supre sua falta ou irregularidade.784/99. a intimação deve ser efetuada por meio de publicação oficial.8. a intimação deve ser efetuada por meio de publicação oficial. Sendo assim. o órgão competente perante o qual tramita o processo administrativo determinará a intimação do interessado para ciência de decisão ou a efetivação de diligências. no caso de interessados indeterminados. por outros meios que assegurem a certeza da ciência do interessado.com. IV. (B) o desatendimento da intimação importa o reconhecimento da verdade dos fatos. o gabarito é a alternativa C. I. produzir provas. o comparecimento do administrado supre a falta de comunicação. (A) a intimação será sempre pessoal e observará a antecedência mínima de quinze dias úteis quanto à data de comparecimento. Assim. (D) a intimação não poderá. Devem se realizados todos os esforços para a elucidação dos fatos. desconhecidos ou com domicílio indefinido. 46 www. 2. III. de ofício. desconhecidos ou com domicílio indefinido. como vimos o prazo de antecedência da intimação ed e três dias úteis. descartadas as provas obtidas por meios ilícitos. a obtenção dos documentos ou suas cópias. A administração pode determinar a realização de diligências.pontodosconcursos. Mesmo quando a citação não for feita. 29). Instrução e Decisão A fase de instrução de um processo qualquer se destina á averiguação e comprovação dos dados necessários á tomada de decisão fundamentada (art. O desatendimento não implica em reconhecimento dos fatos ou a presunção de culpa.br . Não custa relembrar que as formas de se dar ciência são: a intimação pode ser efetuada por ciência no processo. Pessoal. em qualquer caso ser efetuada por ciência no processo ou por via postal com aviso de recebimento. (C) no caso de interessados indeterminados. enfim adotar as medidas necessárias á fundamentação da decisão. O ônus da prova cabe ao interessado quanto aos fatos alegados pelo ele. intimar administrados a apresentarem documentos ou prestarem depoimentos. por via postal com aviso de recebimento ou por telegrama.

par. mediante despacho motivado. No entanto. É possível também a realização de audiência pública. Não sendo atendida uma determinada intimação o órgão competente poderá suprir sua falta de ofício. Quando deva ser obrigatoriamente ouvido um órgão consultivo. 42. o não atendimento no prazo fixado. 44) 47 www. salvo norma especial ou comprovada necessidade de maior prazo. responsabilizando-se quem der causa ao atraso.pontodosconcursos. sem prejuízo da responsabilidade de quem se omitiu no atendimento. forma e condições de atendimento ( art. implicará arquivamento do processo. quando a matéria objeto do processo envolver assunto d interesse geral ( art. fundamentadamente. serão expedidas intimações para esse fim. o parecer deverá ser emitido no prazo máximo de quinze dias. sejam necessários debates sobre a matéria do processo (art. 42. o processo poderá ter prosseguimento e ser decidido com sua dispensa. Art. § 1o Se um parecer obrigatório e vinculante deixar de ser emitido no prazo fixado. impertinentes. A regras relativas à produção de pareceres por órgãos consultivos são dispostos no art.(art. Quando for necessária a prestação de informações ou a apresentação de provas pelos interessados ou terceiros. 2).br . Encerrada a instrução. a intimação deverá ser realizada com antecedência mínima de três dias úteis. Se for para a produção de provas.com. 31. quando a autoridade competente para a tomada de decisão entender que. A administração somente pode recusar. mencionando-se data. A falta de atendimento não exime a administração de proferir a decisão. se a administração solicitar documentos necessários à apreciação do pedido formulado. § 2o Se um parecer obrigatório e não vinculante deixar de ser emitido no prazo fixado. provas propostas pelos interessados quando forem ilícitas. 32). 39). em face da relevância da questão. abre-se um prazo máximo de dez dias para manifestação do interessado. desnecessárias ou protelatórias ( que tenham intuito de atrasar a decisão).CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO A lei faculta a consulta pública. salvo se outro prazo for legalmente fixado. o processo não terá seguimento até a respectiva apresentação. prazo.

III e V. desistir total ou parcialmente do pedido formulado ou. Art.br .CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Concluída a instrução a administração tem o prazo de trinta dias para proferir a decisão.pontodosconcursos. ainda. 2. O interessado poderá desistir total ou parcialmente do pedido formulado mediante manifestação escrita. assim ela o fará (art. mas não pode renunciar a nenhum direito. II. Poderá ainda renunciar a direitos disponíveis. O interessado poderá. não prejudica o prosseguimento do processo. 48 www.784/99. 52. (B) I e III. O órgão competente para movimentar o processo administrativo não poderá declarar extinto o processo mesmo quando exaurida sua finalidade. motivadamente. por igual período (art. poderá desistir total ou parcialmente do processo (art. par. considere as seguintes afirmações: I. A desistência do interessado. Vamos à literalidade da lei. § 2o A desistência ou renúncia do interessado. não prejudica o prosseguimento do processo.com.A decisão dever explícita. inútil ou prejudicado por fato superveniente. a desistência atinge somente quem a tenha formulado. inútil ou prejudicado por fato superveniente Agora.9. Porém se a administração entender que o interesse público exige o prosseguimento do processo. prorrogável. 51.49). 2º). renunciar a direitos disponíveis § 1o Havendo vários interessados. V. se a Administração considerar que o interesse público assim o exige. conforme o caso. vejamos uma questão da FCC (FCC/TRE_RS/2010/ANALISTA JUDICIÁRIO/AREA ADMINISTRATIVA) Quanto à extinção do processo administrativo previsto na Lei no 9. III. Havendo vários interessados. Desistência e extinção do processo O interessado. Está correto o que consta SOMENTE em (A) II. 51). IV. se a Administração considerar que o interesse público assim o exige. a desistência ou renúncia atinge somente quem a tenha formulado. Art. O órgão competente para movimentar o processo administrativo poderá declarar extinto o processo quando o objeto da decisão se tornar impossível. O órgão competente poderá declarar extinto o processo quando exaurida sua finalidade ou o objeto da decisão se tornar impossível. conforme o caso. mediante manifestação escrita. 51. mediante manifestação escrita.

salvo disposição legal em contrário. 56 estabelece como direito do legitimado o recurso das decisões administrativas. este efeito suspensivo poderá ser concedido pela administração. O administrado poderá ainda alegar que a decisão tomada contra ele descumpre preceito de súmula vinculante. II. O art.com. Também está certo. O recurso é hierárquico. O administrado pode desistir e renunciar a direitos disponíveis Perfeito. Errado. O prazo para interpor o recurso administrativo é de 10 dias. é o que o parágrafo primeiro do art. Analisemos as alternativas ERRADO. Tem legitimidade para interpor recurso administrativo (art.pontodosconcursos. as razões para aplicabilidade ou inaplicabilidade da súmula. Neste caso a administração deverá consubstanciar. Desta forma o gabarito é a alternativa A. de acordo com o parágrafo segundo do art. 2.br . antes de encaminhar o recurso á autoridade superior. Antes de ser encaminhado o recurso à autoridade superior. 51. IV. 51. (D) III e IV. A regra geral é a inexigibilidade de garantia de instância ( caução) para a interposição de recursos. porque a autoridade competente para apreciar o recurso é a hierarquicamente superior á que proferiu a decisão. desde que haja justo receio de prejuízo de difícil reparação. contados da ciência da decisão. IV e V. É o contrário do que diz o art. é o que diz o art. III. a lei determina que a autoridade que proferiu a decisão recorrida manifeste-se quanto ao cabimento de reconsideração. O recurso não tem efeito suspensivo (art. isto significa que a administração não está impedida de praticar os atos que sejam alvo de pedido de impugnação. Perfeito. Recurso Administrativo O art. 61). por dois critérios: razões de legalidade e de mérito administrativo. no prazo de cinco dias. (E) IV e V. No entanto.10. 58) 49 www. 52 que afirma que administração pode extinguir o processo.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO (C) I. 52 I. 57 limita a três as instâncias administrativas. V. conforme o caso.

a qualquer tempo. II . total ou parcialmente. O recurso não será conhecido quando interposto: I . 50 www.as organizações e associações representativas. desde que surjam fatos novos ou circunstâncias que justifiquem a inadequação da sanção aplicada ( art.com. 63. O prazo para proferimento de decisão em recurso administrativo é de trinta dias.aqueles cujos direitos ou interesses forem indiretamente afetados pela decisão recorrida. 2. anular ou revogar. modificar. excluindo-se da contagem o dia do começo e incluindo-se o do vencimento. quanto a direitos ou interesses difusos. desde que se trate de matéria de sua competência.11. III . IV . 65). Abaixo estão sintetizados os prazos na lei 9784/1999: a) os prazos começam a corre a partir da data da cientificação oficial.pontodosconcursos. IV . a decisão recorrida.fora do prazo. Cabe ressaltar que nos processo que resultem sanções é vedada p agravamento da penalidade na revisão do processo. salvo se houver prazo diverso em lei específica.br . Existe a possibilidade de a instância superior reformar a decisão em prejuízo do recorrente. Contagem de prazos.os cidadãos ou associações. Os processos administrativos que resultem em sanções podem ser objeto de revisão.após exaurida a esfera administrativa. A administração tem amplos poderes para confirmar.perante órgão incompetente. no tocante a direitos e interesses coletivos.os titulares de direitos e interesses que forem parte no processo. II . Neste caso ele deverá ser cientificado para que formule suas alegações antes da decisão. 63): Art. O recurso não será conhecido quando interposto (art.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO I .por quem não seja legitimado. III .

pontodosconcursos.br .com. ou este foi encerrado antes da hora normal. Volto a lembrar que estou disponível no fórum para dúvidas. Chegamos ao final desta aula. tem-se como termo o último dia do mês. se no mês do vencimento não houver o dia equivalente àquele do início do prazo. c) os prazos expressos em dia contam-se de modo contínuo. e) salvo motivo de força maior devidamente comprovado. d) os prazos fixados em meses ou anos contam-se de data a data.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO b) se o vencimento cair em dia em que não houve expediente. Agora é hora de tomar um café e descansar! Boa preparação para vocês e até a próxima aula! 51 www. comentários e críticas. considera-se prorrogado o prazo até o primeiro dia útil seguinte. os prazos processuais não se suspendem. Penso que consegui reproduzir a ênfase que a FGV está dando na cobrança destes assuntos.

(C) se apenas a afirmativa III estiver correta. o servidor apresentará declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio no prazo de 30 (trinta) dias contado da data de sua posse. (E) no regime estatutário federal. é correto afirmar que: (A) os litígios de que participem servidores temporários contratados pelo regime especial devem ser processados e julgados na Justiça do Trabalho. Lista de Questões O deslocamento de cargo efetivo. mediante determinadas condições fixadas em lei.ADMINISTRADOR) Constituem indenizações as parcelas relativas a: (A) diárias. ajuda de custo e transporte. no âmbito do quadro geral de pessoal. ressalvado o regime adotado para os integrantes das Forças Armadas. (D) não há óbice a que o servidor estatutário titular de cargo efetivo perceba remuneração acumulada com o salário pago por sociedade de economia mista de ente diverso. entre outras. (D) recondução. ocupado ou vago. isolado ou de carreira. constitui: (A) redistribuição. em ambas as hipóteses. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. para outro órgão ou entidade do mesmo Poder.pontodosconcursos. em virtude das alterações funcionais decorrentes de tais atos. (E) transporte. (E) se todas as afirmativas estiverem corretas. ITEM 1. ajuda de custo e atividade insalubre. (D) ajuda de custo. ITEM 3. desde que o servidor. a recondução. III. (B) no regime estatutário federal. ITEM 4.ADMINISTRADOR) Em matéria de servidor público. (C) serviço extraordinário. bem como de mais de uma unidade gestora do respectivo regime. a oposição injustificada ao andamento de processo e a insubordinação grave em serviço. (C) remoção.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO 4. constituem causas de demissão. Assinale: (A) se apenas a afirmativa II estiver correta. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA ITEM LEGISLATIVO) Analise as afirmativas a seguir: I. diárias e adicional noturno. (E) aproveitamento LEGISLATIVOPROCESSO 2. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. a remoção e a redistribuição são formas de provimento derivado.com. A nomeação se faz em caráter efetivo. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. II. (D) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas. periculosidade e insalubridade. (C) se afigura juridicamente inviável a existência de mais de um regime próprio de previdência social para os servidores titulares de cargos efetivos.br . tenha sido aprovado previamente em concurso público. (B) transporte. a inassiduidade habitual. Sob pena de demissão.PROCESSO LEGISLATIVO) 52 www. quando se tratar de cargo de provimento efetivo. (B) reintegração. diárias e função de direção. A reversão do servidor pode decorrer da cessação dos motivos da aposentadoria por invalidez ou do interesse da administração. (B) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.

CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO ITEM 5. o servidor está sujeito à penalidade de suspensão. as parcelas relativas às indenizações. após cinco anos. É proibido ao servidor retirar.ADMINISTRADOR) Em relação ao servidor estatutário federal. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. pode exceder de noventa dias. ITEM 9. assinale a afirmativa correta. (E) não é vedada a acumulação remunerada de cargo público com emprego exercido em fundação governamental de direito privado. no caso de omissão. Os substitutos dos servidores investidos em cargo ou função de direção ou chefia e dos ocupantes de cargo em natureza especial devem ser indicados no regimento interno ou. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO.com. sem prévia anuência da autoridade competente. Se o deslocamento em caráter eventual ou transitório se der para o exterior. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. é correto afirmar que: (A) o vencimento é a retribuição pecuniária composta por uma parcela de remuneração correspondente ao cargo público e por outra relativa às vantagens pecuniárias.ADMINISTRATIVO) 53 www. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. qualquer documento ou objeto da sua repartição. (E) É sujeito a demissão se pratica ato de improbidade administrativa. em nenhuma hipótese. (A) Incorpora ao vencimento. o servidor fará jus ao recebimento de ajuda de custo. (D) Tem direito à recondução quando é invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial.ADMINISTRADOR) Considerando-se o regime estatutário dos servidores públicos federais. ITEM 8. (B) o servidor estável só perde o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado ou mediante processo administrativo no qual se lhe tenha garantido ampla defesa.ADMINISTRATIVO) ITEM 7. desde que haja compatibilidade de horários. que.ADMINISTRATIVO) As diárias são devidas ao servidor que se ausenta a serviço da sede da repartição para outro ponto do território nacional em caráter eventual ou transitório. designados previamente pela chefia imediata do substituído.pontodosconcursos. (D) em caso de reincidência de faltas punidas com advertência. (C) a única condição exigida para a aquisição do direito à estabilidade consiste no decurso de 3 (três) anos de efetivo exercício pelo servidor titular de cargo efetivo. (C) Não tem direito à interrupção da licença para tratar de interesses particulares. (B) Não se considera punido quando lhe é aplicada a medida de destituição de cargo em comissão. ITEM 6.br .

a Administração só pode considerar os argumentos trazidos pelo cidadão interessado. (D) o processo administrativo deve ser oficialmente julgado por uma autoridade do Poder Judiciário. O rito sumário do processo administrativo disciplinar aplica-se apenas à apuração das irregularidades de acumulação ilícita de cargos públicos. sendo vedada sua colocação em disponibilidade. (FCC/TRT_RS/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO/PSICOLOGIA) Lê-se no art. superiores a trinta dias consecutivos. É harmônica com essa ideia a afirmação de que (A) o processo administrativo oficialmente só pode se iniciar mediante solicitação de um cidadão interessado.ADMINISTRATIVO) ITEM 10. (E) se não houver solicitação do cidadão interessado. (C) no caso de interessados indeterminados. que excederem o referido período. o servidor estável deve ser imediatamente redistribuído.ADMINISTRATIVO) Nos casos de reorganização ou extinção de órgão ou entidade. (B) no processo administrativo. ITEM 13.com. parágrafo único. (C) no processo administrativo.ADMINISTRATIVO) Enquanto na redistribuição o interesse da administração configura uma modalidade. de ofício. (B) o desatendimento da intimação importa o reconhecimento da verdade dos fatos. ITEM 12. do processo administrativo.(CESPE/ STF/2008/TECNICO JUDICIÁRIO.ADMINISTRATIVO) O servidor substituto fará jus à retribuição pelo exercício do cargo ou função de direção ou chefia ou de cargo de natureza especial. desconhecidos ou com domicílio indefinido. 2o. ITEM 15. Assim. sem prejuízo da atuação dos interessados”. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. ITEM 16. Nos termos da Lei no 9.784/99. personificada ou não personificada. extinto o cargo ou declarada sua desnecessidade no órgão ou entidade.pontodosconcursos.br . a Administração pode determinar espontaneamente a produção de provas. bem como exercer o comércio.(FCC/TRE_AC/2010/TECNICO JUDICIÁRIO/AREA ADMINISTRATIVA) ITEM 11. e a renúncia a direito pelo administrado. já que tal opção feriria o interesse público. inciso XII. em qualquer caso ser efetuada por ciência no processo ou por via postal com aviso de recebimento. a Administração não pode dar andamento a um processo administrativo já iniciado. (A) a intimação será sempre pessoal e observará a antecedência mínima de quinze dias úteis quanto à data de comparecimento. da Lei no 9. (D) a intimação não poderá. a intimação deve ser efetuada por meio de publicação oficial. paga na proporção dos dias de efetiva substituição.(CESPE/ STF/2008/TECNICO JUDICIÁRIO.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO O servidor em gozo de licença para tratamento de assuntos particulares pode participar de gerência ou administração de sociedade privada.(CESPE/ STF/2008/TECNICO JUDICIÁRIO. que será observada a “impulsão. na remoção o interesse da administração configura um preceito pressuposto.ADMINISTRATIVO) 54 www.784/99. ITEM 14. abandono de cargo e inassiduidade habitual. o órgão competente perante o qual tramita o processo administrativo determinará a intimação do interessado para ciência de decisão ou a efetivação de diligências. nos casos de afastamentos ou impedimentos legais do titular. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO.

II.(FCC/TRE_RS/2010/ANALISTA JUDICIÁRIO/AREA ADMINISTRATIVA) Quanto à extinção do processo administrativo previsto na Lei no 9. V.com. ITEM 17. quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria. O órgão competente para movimentar o processo administrativo poderá declarar extinto o processo quando o objeto da decisão se tornar impossível. III e V. IV e V. Está correto o que consta SOMENTE em (A) II. (E) exoneração. o servidor nomeado para cargo de provimento efetivo ficará sujeito a estágio probatório por período de 24 meses. ITEM 18. O interessado poderá desistir total ou parcialmente do pedido formulado mediante manifestação escrita. (D) o servidor estável só perderá o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado ou de processo administrativo disciplinar no qual lhe seja assegurada ampla defesa. inútil ou prejudicado por fato superveniente. (B) o prazo para o servidor empossado em cargo público entrar em exercício é de 30 dias.784/99. (B) I e III. se a Administração considerar que o interesse público assim o exige. (D) III e IV. 8.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO (E) as intimações serão anuláveis quando feitas sem observância das prescrições legais. aposentadoria e falecimento são formas de vacância de cargo público 55 www.br . A desistência do interessado. o retorno à atividade de servidor aposentado por invalidez. Havendo vários interessados. (C) ao entrar em exercício. 8.pontodosconcursos. porém o comparecimento do administrado não supre sua falta ou irregularidade. a desistência atinge somente quem a tenha formulado. assinale a opção incorreta: (A) a posse do servidor ocorrerá no prazo de 30 dias contados da publicação do ato de provimento. (C) aproveitamento. considere as seguintes afirmações: I.112 de 11 de dezembro de 1990. (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) Segundo a Lei n. é conhecido como: (A) reversão. ou no interesse da administração. (B) redistribuição. (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) De acordo com a Lei n. (C) I. III. contados da data da posse. O órgão competente para movimentar o processo administrativo não poderá declarar extinto o processo mesmo quando exaurida sua finalidade. (E) IV e V. (E) readaptação ITEM 19. IV. mas não pode renunciar a nenhum direito. (D) recondução. conforme o caso.112 de 11 de dezembro de 1990. não prejudica o prosseguimento do processo.

Assinale: (A) se somente a afirmativa I estiver correta (B) se somente a afirmativa II estiver correta (C) se somente a afirmativa III estiver correta (D) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas (E) se todas as afirmativas estiverem corretas ITEM 21. (B) promoção. III. (FGV/TRE-PA/2011/ANALISTA JUDICIÁRIO) O retorno de servidor à atividade. (D) recondução. reintegração. a demissão ou a destituição de cargo em comissão em virtude de corrupção implica a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. acumulação ilegal de cargos.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO ITEM 20. (E) readaptação ITEM 22. O regime disciplinar do servidor público federal determina que (A) (B) (C) (D) a advertência será aplicada por escrito no caso de o servidor aceitar comissão. 56 www. readaptação.112/90: I. 8. (C) remoção. corrupção e improbidade administrativa. (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) De acordo com a Lei 8. são formas de provimento de cargo público.com. Somente será permitido serviço extraordinário para atender a situações excepcionais e temporárias. em conformidade com a Lei n. As férias poderão ser parceladas em até três etapas. que pode ser convertida em multa. exceto: (A) nomeação. desde que assim requeridas pelo servidor e no interesse da administração pública. (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) Analise as afirmativas a seguir sobre a administração de pessoal no serviço público. respeitado o limite máximo de 4 (quatro) horas por jornada. quando invalidada sua demissão. A gratificação natalina não será considerada para cálculo de qualquer vantagem pecuniária. (FGV/TRE-PA/2011/ANALISTA JUDICIÁRIO) O servidor público federal é sujeito à disciplina legal diferenciada dos trabalhadores da iniciativa privada.pontodosconcursos. a punição para o servidor que injustificadamente se recusar a ser submetido à inspeção médica determinada por autoridade competente é a suspensão por trinta dias. corresponde à (A) (B) (C) (D) (E) reversão.br .112/90. emprego ou pensão de Estado estrangeiro. II. entre outros. empregos ou funções públicas. recapacitação ITEM 23. a demissão será aplicada nos casos de falta injustificada por mais de trinta dias interpolados. recondução.

pontodosconcursos. a cada período de 12 (doze) meses. Com base nessa situação específica e na Lei 8. Marilda pode se licenciar sem remuneração por um período de até 120 (cento e vinte) dias. Antônio.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO (E) a responsabilidade administrativa do servidor não será afastada no caso de absolvição criminal. (B) (C) (D) (E) 57 www.com. requereu licença para acompanhar seu enteado. além do enteado. o período de 12 meses a que alude a lei coincide com o ano civil. (FGV/TRE-PA/2011/ANALISTA JUDICIÁRIO) Marilda da servidora pública federal com estabilidade. é correto afirmar que (A) a Administração Pública pode conceder licença remunerada a Marilda por até 90 (noventa) dias. ITEM 24.br . a licença por motivo de doença em pessoa da família inclui. consecutivos ou não. mas de seu enteado. consecutivos ou não. o padrasto e a madrasta do servidor. Marilda não tem direito à licença pois não se trata de seu filho. a cada período de 12 (doze) meses.112/90. em um tratamento para leucemia que envolve transplante de medula óssea.

CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO

5. Gabarito
ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM ITEM 1. A 2. B 3. A 4. C 5. D 6. E 7. ERRADO 8. ERRADO 9. CERTO 10. CERTO 11. CERTO 12. ERRADO 13. ERRADO 14. ERRADO 15. B 16. C 17. A 18. A 19. B 20. ANULADA 21. C 22. C 23. C 24. D

58 www.pontodosconcursos.com.br

CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO

6. Questões Comentadas
ITEM 1. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO- PROCESSO LEGISLATIVO) O deslocamento de cargo efetivo, ocupado ou vago, no âmbito do quadro geral de pessoal, para outro órgão ou entidade do mesmo Poder, constitui: (A) redistribuição. (B) reintegração. (C) remoção. (D) recondução. (E) aproveitamento Fácil, não! A alternativa correta é a letra A. É a própria definição de redistribuição contida na lei. Reintegração é o retorno ao serviço público do servidor estável, que havia sido injustamente demitido e que conseguiu por via administrativa ou judicial, invalidar sua demissão. Letra B errada. Remoção é o deslocamento do servidor, a pedido ou de ofício, no mesmo quadro funcional, com ou sem mudança de sede. Veja que quem é deslocado é o servidor, o cargo vai junto, mas continua no mesmo órgão ou instituição. Letra C errada. Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo ou reintegração do anterior ocupante do cargo. Letra D errada! Aproveitamento é o retorno à atividade de servidor posto em disponibilidade. Letra E errada ITEM 2. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO- PROCESSO LEGISLATIVO) Analise as afirmativas a seguir: I. A nomeação se faz em caráter efetivo, quando se tratar de cargo de provimento efetivo, isolado ou de carreira. II. Sob pena de demissão, o servidor apresentará declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio no prazo de 30 (trinta) dias contado da data de sua posse. III. A reversão do servidor pode decorrer da cessação dos motivos da aposentadoria por invalidez ou do interesse da administração, mediante determinadas condições fixadas em lei. Assinale: (A) se apenas a afirmativa II estiver correta. (B) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas. (C) se apenas a afirmativa III estiver correta. (D) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas. (E) se todas as afirmativas estiverem corretas. Analisemos as afirmativas: Afirmativa I – Exatamente! Está certo. A nomeação para cargo efetivo, isolado ou de carreira (não importa, são efetivos) é feito em caráter efetivo. É diferente de estabilidade no cargo efetivo, adquirida após estágio probatório. Afirmativa II – Está ERRADO. A declaração de bens é requisito essencial para que o servidor se habilite a tomar posse. Afirmativa III – Exatamente! Está certo. É o conceito correto de reversão, retorno de servidor aposentado à ativa. A alternativa B é a correta.

59 www.pontodosconcursos.com.br

CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO
ITEM 3. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO- ADMINISTRADOR) Constituem indenizações as parcelas relativas a: (A) diárias, ajuda de custo e transporte. (B) transporte, ajuda de custo e atividade insalubre. (C) serviço extraordinário, diárias e função de direção. (D) ajuda de custo, diárias e adicional noturno. (E) transporte, periculosidade e insalubridade. Ficou Fácil! Basta entender o quadro apresentado em aula. A alternativa correta é a letra A. Indenizações são verbas que não se incorporam à remuneração. O transporte citado não é auxílio-transporte, lembrem-se! ITEM 4. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO- ADMINISTRADOR) Em matéria de servidor público, é correto afirmar que: (A) os litígios de que participem servidores temporários contratados pelo regime especial devem ser processados e julgados na Justiça do Trabalho. (B) no regime estatutário federal, a recondução, a remoção e a redistribuição são formas de provimento derivado, em virtude das alterações funcionais decorrentes de tais atos. (C) se afigura juridicamente inviável a existência de mais de um regime próprio de previdência social para os servidores titulares de cargos efetivos, bem como de mais de uma unidade gestora do respectivo regime, ressalvado o regime adotado para os integrantes das Forças Armadas. (D) não há óbice a que o servidor estatutário titular de cargo efetivo perceba remuneração acumulada com o salário pago por sociedade de economia mista de ente diverso, desde que o servidor, em ambas as hipóteses, tenha sido aprovado previamente em concurso público. (E) no regime estatutário federal, constituem causas de demissão, entre outras, a inassiduidade habitual, a oposição injustificada ao andamento de processo e a insubordinação grave em serviço. A alternativa correta é a letra C! Está correto! Apesar da emenda constitucional 19/98 ter derrubado o Regime Jurídico único dos servidores civis da União, o STF declarou inconstitucional aquele dispositivo em 2007. Sendo assim ainda vigora o Regime Jurídico único. A alternativa A é errada. Embora não seja objeto de nosso concurso, os servidores temporários regidos pela Lei 8745/93 estão submetidos a um regime jurídico especial, de direito público, que não é celetista, portanto os litígios não são resolvidos na esfera da justiça trabalhista, mas sim na Justiça Federal, assim como os estatutários. Ressalte-se que os temporários estão submetidos ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS). A alternativa B também é errada! A redistribuição não é forma de provimento. A alternativa D é errada! Existe óbice, impedimento, sim para acúmulo de cargo e emprego público. A exceção é poder acumular, nos casos previstos em lei, vistos em aula. A alternativa E é errada! A inassiduidade habitual e a insubordinação grave são causas para demissão, mas a oposição injustificada ao andamento de processo é punida com advertência. Vale apena revisar as proibições, as infrações e suas penalidades

60 www.pontodosconcursos.com.br

61 www. e esta não pode ser superior a 90 dias. A alternativa correta é a letra D! Vimos em aula que a reincidência de faltas punidas com advertência pode resultar em suspensão. A alternativa B é errada. (D) em caso de reincidência de faltas punidas com advertência.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO ITEM 5. pode exceder de noventa dias. a não ser as exceções previstas na constituição. (E) não é vedada a acumulação remunerada de cargo público com emprego exercido em fundação governamental de direito privado. (E) É sujeito a demissão se pratica ato de improbidade administrativa. (B) Não se considera punido quando lhe é aplicada a medida de destituição de cargo em comissão. desde que haja compatibilidade de horários.ADMINISTRADOR) Em relação ao servidor estatutário federal. ITEM 6. se o servidor pratica ato de improbidade administrativa tem de ser demitido! A alternativa A é errada! Indenizações não são incorporadas ao vencimento! A alternativa B é errada! Destituição de cargo em comissão é punição! A alternativa C é errada! Indenizações não são incorporadas ao vencimento. (C) Não tem direito à interrupção da licença para tratar de interesses particulares. A alternativa E é errada. o servidor está sujeito à penalidade de suspensão. Além dos três anos de efetivo exercício é exigido aprovação em estágio probatório. assinale a afirmativa correta. que. (C) a única condição exigida para a aquisição do direito à estabilidade consiste no decurso de 3 (três) anos de efetivo exercício pelo servidor titular de cargo efetivo. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. é correto afirmar que: (A) o vencimento é a retribuição pecuniária composta por uma parcela de remuneração correspondente ao cargo público e por outra relativa às vantagens pecuniárias. Vencimento não é remuneração. Esta é flagrantemente errada. (D) Tem direito à recondução quando é invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial.br .ADMINISTRADOR) Considerando-se o regime estatutário dos servidores públicos federais. O servidor estável pode perder o cargo em virtude de reprovação em avaliação de desempenho. após cinco anos. em nenhuma hipótese. Remuneração é a soma de todas as parcelas pagas ao servidor habitualmente. A alternativa A é errada. A definição dada refere-se a reintegração. Não se pode acumular cargo com emprego.com. A alternativa D é errada! Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo ou reintegração do anterior ocupante do cargo. A alternativa C é errada.pontodosconcursos. que irá gerar um processo administrativo e também por declaração de excesso de pessoal. (A) Incorpora ao vencimento. (FVG/SENADO/2008/ANALISTA LEGISLATIVO. (B) o servidor estável só perde o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado ou mediante processo administrativo no qual se lhe tenha garantido ampla defesa. as parcelas relativas às indenizações. A alternativa correta é a letra E! Evidente.

117 da lei 8112. A afirmativa é CERTA! Esta é uma proibição punida com pena de advertência. ou. personificada ou não personificada. bem como exercer o comércio. Se o deslocamento em caráter eventual ou transitório se der para o exterior. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. A afirmativa é ERRADA! Como vimos. de omissão. ITEM 8. A afirmativa é CERTA! É a exceção tratada no art. ITEM 11. Somente se estiver em gozo de licença para assuntos particulares pode o servidor participar de gerencia de empresa particular O rito sumário do processo administrativo disciplinar aplica-se apenas à apuração das irregularidades de acumulação ilícita de cargos públicos.ADMINISTRATIVO) Enquanto na redistribuição o interesse da administração configura uma modalidade. designados previamente pela chefia imediata do substituído.com. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. no caso de omissão. sem prévia anuência da autoridade competente.br . qualquer documento ou objeto da sua repartição. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO.ADMINISTRATIVO) É proibido ao servidor retirar.ADMINISTRATIVO) 62 www. A afirmativa é ERRADA! Nos deslocamentos eventuais para o exterior o servidor faz jus á diárias. abandono de cargo e inassiduidade habitual. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. A afirmativa é CERTA! São os únicos casos passíveis de procedimento sumário.ADMINISTRATIVO) As diárias são devidas ao servidor que se ausenta a serviço da sede da repartição para outro ponto do território nacional em caráter eventual ou transitório. o servidor fará jus ao recebimento de ajuda de custo. na remoção é uma modalidade. Lembrem-se pode ser a pedido ou de ofícioa remoção. na remoção o interesse da administração configura um preceito pressuposto. A outra modalidade da remoção é o interesse do servidor. (CESPE/ TRE BA/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO. os substitutos serão indicados no regulamento interno.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO ITEM 7.pontodosconcursos. previamente indicados pelo dirigente máximo do órgão ou entidade.(CESPE/ STF/2008/TECNICO JUDICIÁRIO. ITEM 10. A afirmativa é ERRADA! Inverteram as bolas: na redistribuição o interesse da adminsitração é um preceito. A ajuda de custo é paga para deslocamentos no interesse da administração em caráter permanente ITEM 9. no caso.ADMINISTRATIVO) Os substitutos dos servidores investidos em cargo ou função de direção ou chefia e dos ocupantes de cargo em natureza especial devem ser indicados no regimento interno ou. ITEM 12.ADMINISTRATIVO) O servidor em gozo de licença para tratamento de assuntos particulares pode participar de gerência ou administração de sociedade privada.

sem aguardar solicitação ou provocação. do processo administrativo. Nos termos da Lei no 9. (C) no caso de interessados indeterminados. paga na proporção dos dias de efetiva substituição.pontodosconcursos.784/99.br . e a renúncia a direito pelo administrado. Pessoal. A afirmativa é ERRADA! O servidor estável pode ser posto em disponibilidade. (B) o desatendimento da intimação importa o reconhecimento da verdade dos fatos. a intimação deve ser efetuada por meio de publicação oficial. (B) no processo administrativo. inciso XII. Pessoal. o gabarito é a alternativa B. como vimos o prazo de antecedência da intimação ed e três dias úteis. desconhecidos ou com domicílio indefinido. já que tal opção feriria o interesse público. Assim. É harmônica com essa ideia a afirmação de que (A) o processo administrativo oficialmente só pode se iniciar mediante solicitação de um cidadão interessado. (E) se não houver solicitação do cidadão interessado. (FCC/TRT_RS/2009/ANALISTA JUDICIÁRIO/PSICOLOGIA) Lê-se no art. que excederem o referido período. (C) no processo administrativo. (D) o processo administrativo deve ser oficialmente julgado por uma autoridade do Poder Judiciário. o órgão competente perante o qual tramita o processo administrativo determinará a intimação do interessado para ciência de decisão ou a efetivação de diligências.784/99. o servidor estável deve ser imediatamente redistribuído. (E) as intimações serão anuláveis quando feitas sem observância das prescrições legais. que será observada a “impulsão. produzir provas. porém o comparecimento do administrado não supre sua falta ou irregularidade. a Administração pode determinar espontaneamente a produção de provas. superiores a trinta dias consecutivos. (D) a intimação não poderá. O desatendimento não implica em reconhecimento dos fatos ou a presunção de culpa. a Administração não pode dar andamento a um processo administrativo já iniciado.(CESPE/ STF/2008/TECNICO JUDICIÁRIO. Não custa relembrar que as formas de se dar ciência são: ITEM 16. impulsão de ofício significa que a administração pode procurar esclarecer fatos. em qualquer caso ser efetuada por ciência no processo ou por via postal com aviso de recebimento. da Lei no 9. 2o. Mesmo quando a citação não for feita.ADMINISTRATIVO) O servidor substituto fará jus à retribuição pelo exercício do cargo ou função de direção ou chefia ou de cargo de natureza especial.com. parágrafo único. a Administração só pode considerar os argumentos trazidos pelo cidadão interessado.ADMINISTRATIVO) Nos casos de reorganização ou extinção de órgão ou entidade. espontaneamente. Sendo assim.(CESPE/ STF/2008/TECNICO JUDICIÁRIO. ITEM 14. o comparecimento do administrado supre a falta de comunicação. sem prejuízo da atuação dos interessados”.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO ITEM 13. O processo administrativo é julgado pela autoridade administrativa do órgão. (A) a intimação será sempre pessoal e observará a antecedência mínima de quinze dias úteis quanto à data de comparecimento. de ofício.(FCC/TRE_AC/2010/TECNICO JUDICIÁRIO/AREA ADMINISTRATIVA) 63 www. sendo vedada sua colocação em disponibilidade. nos casos de afastamentos ou impedimentos legais do titular. ITEM 15. extinto o cargo ou declarada sua desnecessidade no órgão ou entidade.

inútil ou prejudicado por fato superveniente. II.112 de 11 de dezembro de 1990. A desistência do interessado. III. de acordo com o parágrafo segundo do art. a intimação deve ser efetuada por meio de publicação oficial. O administrado pode desistir e renunciar a direitos disponíveis Perfeito. (D) recondução. IV. o retorno à atividade de servidor aposentado por invalidez. (B) I e III. Desta forma o gabarito é a alternativa A. não prejudica o prosseguimento do processo. V. a desistência atinge somente quem a tenha formulado. ITEM 17. é o que o parágrafo primeiro do art. 51. no caso de interessados indeterminados. ITEM 18. É o contrário do que diz o art.784/99. por via postal com aviso de recebimento ou por telegrama. III. Perfeito.pontodosconcursos. 51. (E) IV e V. I. quando a junta médica verificar que os motivos da invalidez não mais existem. Está correto o que consta SOMENTE em (A) II. II. (E) readaptação Pessoal. é conhecido como: (A) reversão. quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria. o gabarito é a alternativa C.br . (C) aproveitamento. (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) Segundo a Lei n. Sendo assim. Analisemos as alternativas ERRADO. conforme o caso. 8. II. III. O órgão competente para movimentar o processo administrativo poderá declarar extinto o processo quando o objeto da decisão se tornar impossível. IV. atenção! Retorno de servidor aposentado por invalidez. chama-se reversão. 52 que afirma que administração pode extinguir o processo. III e V. O interessado poderá desistir total ou parcialmente do pedido formulado mediante manifestação escrita. O órgão competente para movimentar o processo administrativo não poderá declarar extinto o processo mesmo quando exaurida sua finalidade. mas não pode renunciar a nenhum direito. 52 I. se a Administração considerar que o interesse público assim o exige. é o que diz o art. Errado. (C) I.com.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO a intimação pode ser efetuada por ciência no processo. por outros meios que assegurem a certeza da ciência do interessado.(FCC/TRE_RS/2010/ANALISTA JUDICIÁRIO/AREA ADMINISTRATIVA) Quanto à extinção do processo administrativo previsto na Lei no 9. IV e V. Havendo vários interessados. IV. Também está certo. considere as seguintes afirmações: I. 64 www. (B) redistribuição. ou no interesse da administração. V. (D) III e IV. desconhecidos ou com domicílio indefinido.

ITEM 20. O prazo para entrada em exercício após a posse é de 15 dias. Somente será permitido serviço extraordinário para atender a situações excepcionais e temporárias. (E) exoneração. III.112. promoção. aposentadoria e falecimento são formas de vacância de cargo público Vamos avaliar as alternativas : A: Correto. segundo a banca. 8. em conformidade com a Lei n. aposentadoria. infelizmente. (D) o servidor estável só perderá o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado ou de processo administrativo disciplinar no qual lhe seja assegurada ampla defesa. posse em outro cargo inacumulável e falecimento. O entendimento do executivo. desde que assim requeridas pelo servidor e no interesse da administração pública. porém. O prazo para a posse é de 30 dias após a publicação da nomeação em Diário Oficial. Ora se a estabilidade só é adquirida após o estágio probatório criou-se um vácuo. demissão. (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) De acordo com a Lei n. o artigo da medida provisória não foi convertido em lei. respeitado o limite máximo de 4 (quatro) horas por jornada.com. em que seja garantida ampla defesa. As férias poderão ser parceladas em até três etapas. B: Errado. As forma de vacância são: exoneração. o STJ. readaptação. através de parecer da AGU. a questão não foi anulada. (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) Analise as afirmativas a seguir sobre a administração de pessoal no serviço público. contados da data da posse. a Medida Provisória 431 prometia dar fim a esta polêmica alterando o artigo 20 da lei 8. passando o prazo do estágio na lei para 36 meses. (C) ao entrar em exercício. C: Pessoal esta a banca considerou correto. Desta forma esta assertiva também estaria incorreta e poderia provocar a anulação da questão. Assinale: (A) se somente a afirmativa I estiver correta 65 www. o servidor nomeado para cargo de provimento efetivo ficará sujeito a estágio probatório por período de 24 meses. assinale a opção incorreta: (A) a posse do servidor ocorrerá no prazo de 30 dias contados da publicação do ato de provimento. E: Perfeito.112 de 11 de dezembro de 1990. 8. Sendo assim.112/90 menciona que o estágio probatório é de 24 meses.112/90: I. a Emenda Constitucional 19 /98 alterou o prazo de aquisição de estabilidade de 24 para 36 meses. ITEM 19. Apesar de muitos protestos e recursos. D: Correto.pontodosconcursos. porém.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO Para não esquecer: forma de provimento derivado relativo à retorno de aposentadoria é reversão! Portanto o gabarito é a alternativa A. adotou o entendimento de que o estágio probatório é de 36 meses (Terceira turma.br . Em recente julgado. A gratificação natalina não será considerada para cálculo de qualquer vantagem pecuniária. o gabarito é a alternativa B. Ministro Relator Felix Fischer). Porém. II. (B) o prazo para o servidor empossado em cargo público entrar em exercício é de 30 dias. De fato a Lei 8. TCU e Ministério do Planejamento é de que o estágio probatório é de 36 meses. O servidor só perde o cargo em sentença judicial que não caiba mais recursos ou em processo administrativo disciplinar. Em 2008.

recapacitação Pessoal. III. Para não esquecer. (FGV/FIOCRUZ/2010/GESTÃO DO TRABALHO) De acordo com a Lei 8. 66 www. corresponde à (A) (B) (C) (D) (E) reversão.br .CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO (B) se somente a afirmativa II estiver correta (C) se somente a afirmativa III estiver correta (D) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas (E) se todas as afirmativas estiverem corretas Analisemos as afirmativas I. por absurdo que era.pontodosconcursos.112/90. o gabarito é a alternativa C. Bem. readaptação. Perfeito. ITEM 22.Portanto. (D) recondução. Certo. readaptação. fácil! Óbvio que remoção não é forma de provimento. Portanto o gabarito é a alternativa C. II. reversão. preservado o interesse da administração. portanto não há que se falar em provimento. o servidor foi demitido e após novo processo foi verificado que o servidor não deveria ter sido demitido. (B) promoção. reintegração. quando invalidada sua demissão. Quando um servidor é removido por interesse da administração ele leva o cargo com ele. promoção. recondução. Uma vez paga a gratificação natalina (13o) não há incidência deste valor sobre qualquer outra parcela. Portanto o gabarito: ANULADA ITEM 21. Conforme vimos as férias podem ser parceladas em até três etapas. Neste caso ele será reintegrado ao serviço público. aproveitamento. (E) readaptação Pessoal. são formas de provimento de cargo público. (C) remoção. exceto: (A) nomeação. desta forma estão corretas as afirmativas I e III. (FGV/TRE-PA/2011/ANALISTA JUDICIÁRIO) O retorno de servidor à atividade. Somente são permitidas horas extraordinárias até o limite de duas horas diárias. Acontece que esta resposta não existe dentre as alternativas da questão. reintegração e recondução. Após protestos a questão foi anulada. as formas de provimento são: nomeação.com. Inicialmente a banca afirmou que o gabarito era a alternativa D. Errado.

(FGV/TRE-PA/2011/ANALISTA JUDICIÁRIO) Marilda da servidora pública federal com estabilidade. o gabarito da questão é a alternativa C. é correto afirmar que (A) a Administração Pública pode conceder licença remunerada a Marilda por até 90 (noventa) dias. A punição para esta infração é de até 15 dias. (B) a demissão será aplicada nos casos de falta injustificada por mais de trinta dias interpolados. (E) a responsabilidade administrativa do servidor não será afastada no caso de absolvição criminal. além do enteado. consecutivos ou não. Marilda pode se licenciar sem remuneração por um período de até 120 (cento e vinte) dias. o padrasto e a madrasta do servidor. C: Perfeito. Se a absolvição for motivada pela comprovação da inocência. o período de 12 meses a que alude a lei coincide com o ano civil. consecutivos ou não. emprego ou pensão de Estado estrangeiro. segundo inciso XIII do art. Analisemos as alternativas A: Esta é uma infração punida com demissão. ITEM 24. mas de seu enteado. B: A falta ao serviço por trinta dias consecutivos configura abandono de cargo e a inassiduidade habitual refere-se ás faltas interpoladas que somadas passem de 60. (D) a punição para o servidor que injustificadamente se recusar a ser submetido à inspeção médica determinada por autoridade competente é a suspensão por trinta dias. é o que diz o art.com.112/90. Portanto. requereu licença para acompanhar seu enteado. Antônio. Com base nessa situação específica e na Lei 8. num período de doze meses. (C) a demissão ou a destituição de cargo em comissão em virtude de corrupção implica a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. que pode ser convertida em multa. empregos ou funções públicas. corrupção e improbidade administrativa. a licença por motivo de doença em pessoa da família inclui. 67 www. Portanto a alternativa está incorreta. a cada período de 12 (doze) meses.br . podendo ser convertida em multa de 50% da remuneração do período. (A) a advertência será aplicada por escrito no caso de o servidor aceitar comissão.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO ITEM 23. a esfera administrativa estará vinculada. a cada período de 12 meses. (B) (C) (D) (E) Analisemos as alternativas: A: ERRADO. a cada período de 12 (doze) meses. acumulação ilegal de cargos.112/90 D: Errado. (FGV/TRE-PA/2011/ANALISTA JUDICIÁRIO) O servidor público federal é sujeito à disciplina legal diferenciada dos trabalhadores da iniciativa privada. O regime disciplinar do servidor público federal determina que .pontodosconcursos. Marilda não tem direito à licença pois não se trata de seu filho. entre outros. A licença com remuneração é de até 60 dias. em um tratamento para leucemia que envolve transplante de medula óssea. consecutivos ou não. 117. 136 da 8. E: Errado.

consecutivos ou não. enteado ou pessoa que viva às expensas do servidor.pontodosconcursos. A licença para tratamento de pessoa da família pode ser concedida para acompanhar cônjuge. O período de doze meses citado no art. conforme art. companheiro. filho. Portanto. 83 da lei 8. A Licença sem remuneração pode ser de até 90 dias. Note que o período sem remuneração pode ser somado ao período com remuneração. 83 da lei 8.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO B: ERRADO. pais. madrasta.112/90.com.br . para efeitos de contagem. podendo assim alcançar o total de 150 dias.112/90 NÃO coincide com o ano civil. estes estão incluídos no rol de pessoas que podem ser acompanhadas pelo servidor em caso de doença. padrasto. como comentado acima. E: ERRADO. sendo portanto uma inferência em relação aos últimos doze meses. C: ERRADO. D: Perfeito. dentro do período de 12 meses. o gabarito é a alternativa D. 68 www.

2010.gov. Lei 9. Alexandre Prado. Paulo. Di Pietro. Vicente. São Paulo: Método. 2009. Curso Direito Administrativo.br/ccivil_03/Leis/L9784. São Paulo: Ed. Disponível em http://www. Prof. Esaf 2010.CURSO ON‐LINE – PROFESSOR MARCELO CAMACHO 7. http://legislacao.planalto.br/legisla/legislacao. Atlas. Esaf.1 12-1990?OpenDocument 2.nsf/Viw_Identificacao/lei%208.br . Carlos Augusto Silva 5. Direito Administrativo. 2009. Direito Administrativo Descomplicado. Alexandrino. Bibliografia Lei 8.gov.planalto.com. Marcelo.112/90 Disponível em 1. 3. 4. Maria Sylvia Zanella. 6. Curso Atualização em Legislação de Recursos Humanos.784/99.htm 69 www. Prof.pontodosconcursos.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->