CLÁUSULAS CONTRATUAIS DA MARINA

Cláusula Primeira – Pelo presente contrato o CONTRATADO obriga-se a zelar, fora d’água e exclusivamente dentro do seu imóvel – sede, da embarcação do CONTRATANTE, conforme discriminação abaixo: Parágrafo Primeiro – Para efeito deste documento o CONTRATANTE é aqui definido como usuário mensalista. Parágrafo Segundo – A responsabilidade citada na cláusula primeira condiciona-se estritamente à guarda da embarcação do CONTRATANTE, em Box coberto, à limpeza periódica da mesma (e/ou quando solicitado pelo usuário) e à sua movimentação/lançamento e/ou retirada da água na margem do lago, ligada ao imóvel sede, nos horário pré-determinado pelo contratado, que informará no local com comunicação visual. E na necessidade de lançamento ou retirada da embarcação fora do horário estabelecido pelo contratado, que informará por placa visível na saída do guarda-barco, será cobrado uma taxa extra de R$1,50 (um real e cinqüenta centavos) por pé de comprimento. Parágrafo Terceiro – Pelos serviços prestados, o CONTRATANTE pagará ao CONTRATADO uma mensalidade no valor de R$ ( ), equivalente a R$ 12,00 (Doze Reais) por pé de comprimento. O valor aqui convencionado será reajustado, anualmente, ou em menor periodicidade autorizada em lei, pela variação do IGPM. Parágrafo Quarto – A mensalidade é cobrada antecipadamente e o vencimento será todo dia 01 de cada mês, que será efetuado através de boleto bancário. Após o vencimento serão cobrados juros de mora 3,5% (três e meio por cento) ao mês ou fração, além de multa de 2% (dois por cento). Após o décimo dia de vencido, o CONTRATANTE terá o seu nome inscrito junto aos órgãos de proteção ao crédito e as mensalidades serão incluídas no Cartório de Tabelionato de Protesto, e ainda serão enviadas ao departamento jurídico para respectiva cobrança judicial ou extrajudicial, ficando o CONTRATANTE obrigado a suportar ao pagamento de mais 20% (vinte por cento) a título de honorários advocatícios, além dos encargos processuais e demais despesas originadas pelos órgãos de proteção ao crédito, sem prejuízo da rescisão por inadimplemento. Cláusula Segunda – A responsabilidade do CONTRATADO sobre a embarcação do CONTRATANTE, mencionada na cláusula anterior, envolve a carreta, o casco com todos seus componentes acessórios e o motor da embarcação, relacionada na cláusula primeira “caput”. Cláusula Terceira – O CONTRATADO só movimentará a embarcação do CONTRATANTE mediante sua solicitação pessoal ou por terceiros, autorizados por escrito e com firma reconhecida. Cláusula Quarta – É de inteira responsabilidade do CONTRATANTE os extravios e as avarias de qualquer espécie na embarcação quando provocadas pelo próprio ou por terceiros que a usem nos termos da cláusula anterior.

só terá início quando o CONTRATANTE entregar todos os documentos legais da embarcação. com prévio aviso à CONTRATADA valendo ainda nesta situação. se solicitada. não isenta o CONTRATANTE do pagamento da mensalidade. Cláusula Décima – Terceira – O CONTRATADO fará regularmente o levantamento das condições da embarcação. através do laudo de vistoria. sendo que a limpeza da embarcação. não o eximindo. facultando ao CONTRATANTE o seu uso. cujos valores serão estabelecidos de acordo com a conjugação de suas variações de custos. especificadas neste documento. estes só poderão executar suas tarefas mediante ordem expressa do mesmo. Cláusula Décima . todos os serviços a ele prestados pelo CONTRATADO serão cobrados como tal. Cláusula Décima – Quando o CONTRATANTE for definido no parágrafo primeiro como usuário AVULSO. sendo que são de inteira responsabilidade deste último os objetos ali guardados. desde que mantidas as responsabilidades contratuais da primeira.Quarta – Para efeito de cobrança dos serviços prestados pelo CONTRATADO ao CONTRATANTE. Cláusula Sétima – Caso o CONTRATANTE use o serviço de mecânicos. com periodicidade geralmente mensal. o primeiro elaborará tabela de preço. no Ministério da Marinha. por conseqüência. poderá prestar o competente atendimento ao CONTRATANTE.Cláusula Quinta – A responsabilidade do CONTRATADO. o CONTRATADO. no entanto do pagamento dos valores devidos nos termos deste documento. os termos da Cláusula Quarta. Cláusula Oitava – Em todo serviço específico de socorro náutico. ficará sob a responsabilidade deste último. será cobrada à parte. Cláusula Décima . arquivando-o na pasta do CONTRATANTE que servirá de documento balizador para se sanar dúvidas ou reclamações quanto à situação da embarcação. se solicitado. segundo o serviço necessário ao atendimento. Parágrafo Primeiro – Caso os serviços de assistência técnica não sejam realizados nas dependências do CONTRATADO.Segunda – Por conveniência administrativa o CONTRATADO poderá mudar livremente de Box a embarcação do CONTRATANTE. Parágrafo Único – Para colocar a embarcação sob responsabilidade do CONTRATADO. Cláusula Nona – Os produtos porventura adquiridos pelo CONTRATANTE na loja de conveniências ou no bar do CONTRATADO não terão o sistema de pagamento vinculado ao processo de quitação de débitos dos serviços aqui contratados. cujo valor será cobrado conforme o avençado entre as partes. Toda e qualquer penalidade sofrida pela primeira por desobediência do CONTRATANTE ao citado regulamento. Cláusula Sexta – A retirada da embarcação para reparo ou qualquer outra finalidade sem o cancelamento por escrito. o CONTRATANTE deverá estar com a mesma inteiramente dentro das normas estabelecidas pelo REGULAMENTO PARA O TRÁFEGO MARÍTIMO. rentabilidade e dos indicadores do mercado. nos termos deste contrato. .Primeira – O CONTRATADO poderá instalar armários na área interna dos boxes. Cláusula Décima . no que tange às avarias supostamente de responsabilidade do CONTRATADO. sem prévio aviso ao mesmo. como uma operação comercial normal. o CONTRATANTE deverá solicitar uma autorização de retirada da embarcação e a mesma só será concedida mediante a adimplência. caracterizando-se.

ficando autorizado à inclusão do nome do devedor nos bancos de dados de credores inadimplentes até o efetivo pagamento. Cláusula Décima – Sétima – O prazo de vigência deste contrato é indeterminado. o CONTRATADO suspenderá a execução de suas tarefas definidas neste instrumento. deverá avisar a outra expressamente com antecedência mínima de 30 (trinta) dias. furtos e roubos. com renuncia de outro por mais privilegiado que seja. Persistindo o débito. bem como cobertura para com terceiros. a embarcação como garantia dos valores devidos. ficando condicionado que a parte que der origem à rescisão. para nele dirimirem quaisquer questões ou atos oriundos do presente contrato. inclusive. em comum e recíproco acordo elegem o foro da comarca de Uberlândia (MG). o CONTRATADO efetuará a sua cobrança judicial ou extrajudicial. Cláusula Décima . até a efetiva quitação dos débitos aqui tratados. Cláusula Décima – Oitava – Os contraentes.Cláusula Décima .Quinta – Quando o CONTRATANTE atrasar o pagamento de seus débitos definidos neste contrato por 15 dias ou mais. . o seguro de sua embarcação e equipamentos contra: incêndio. consecutivos ou não. fora do recinto do contratado.Sexta – É de inteira responsabilidade do CONTRATANTE. ficando.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful