P. 1
Perfil Profissiográfico Previdenciário_CIPA

Perfil Profissiográfico Previdenciário_CIPA

|Views: 98|Likes:

More info:

Published by: Raquel Junqueira De Castro on Apr 05, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/05/2012

pdf

text

original

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO (PPP) “ Para ter direito à aposentadoria especial, o trabalhador terá que comprovar, além do tempo

de trabalho, efetiva exposição aos agentes nocivos químicos, físicos, biológicos ao associações. A comprovação de exposição aos agentes nocivos será feita por formulário denominado Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP), preenchido pela empresa. O PPP é o documento histórico-laboral do trabalhador que reúne dados administrativos, registros ambientais e resultados de monitoração biológica, entre outras informações, durante todo o período em que este exerceu suas atividades.” “O PP tem por finalidade prover: i) o trabalhador de meios de prova produzidos pelo empregador perante a Previdência Social, a outros órgãos públicos e aos sindicatos, de forma a garantir todo o direito decorrente da relação de trabalho – administrativo, civil, tributário, trabalhista, previdenciário, penal, etc.; ii) prover a empresa de meios de prova produzidos em tempo real, de modo a organizar e a individualizar as informações contidas em diversos da empresa ao longo dos anos. Dessa forma, a empresa poderá evitar ações judiciais indevidas relativas a seus trabalhadores” FINANCIAMENTO DA APOSENTADORIA ESPECIAL – FAE O FAE, adicional ao SAT (Seguro contra acidente do trabalho) para custeio da aposentadoria especial, é pago pelo empregador. Para aposentadoria de 25 anos de contribuição a empresa paga uma alíquota de 6% a mais sobre a folha de pagamento daquele trabalhador para a Receita Federal do Brasil – RFB. Para aposentadoria com 15 anos de exposição: alíquota de 12%; Para aposentadoria com20 anos de exposição: alíquota de 9%. “A partir de janeiro de 1999, por determinação legal contida na Lei n. 9.528/97, as empresas passaram a ter a obrigação mensal de informar em documento os dados relacionados aos fatos geradores de contribuição previdenciária e outras informações de interesse do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). Esse documento – a Guia de Informação à Previdência Social e Pagamentos do FTGS (GFIP) – contém as informações financeiras e cadastrais de todos os segurados que prestam serviço a elas. Na GFIP, deve ser preenchido um código que indica a situação do trabalhador relativa a ele laborar, ou não, em condições que ensejem a concessão de aposentadoria especial; ou seja, se ele não está e nunca esteve; esteve e não está mais; ou está exposto a agente que impliquem a obtenção de aposentadoria aos 15, 20 ou 25 de exposição.” Significado Previdenciário e Tributário Nunca exposto Já esteve exposto FAE 15-12% FAE 20-9% Codificação GFIP/SEFIP Manual Aprovado pela IN 880 da RFB 0 1 2 3

FAE 25-6% 4 Para saber se tem direito a aposentadoria especial. A. 2011. São Paulo: LTr. . se informe no RH qual o seu código declarado. Paulo R. Uma Sistematização da Saúde do Trabalhador do Exótico ao Exotérico. FONTE: OLIVEIRA.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->