You are on page 1of 2

BARREIRAS ENCEFÁLICAS Dispositivos que impedem ou dificultam a passagem de substancias do sangue para o tecido nervoso,do sangue para o líquor

para o tecido nervoso.dispositivos que dificultam a troca de substancias entre o tecido nervoso e os diversos compartimentos de líquidos do SNC.

Barreira hemoliquórica SANGUE

LÍQUOR

Barreira hemoencefálica

Barreira líquor-encefálica

TECIDO NERVOSO

Essas barreiras regulam a passagem para o tecido nervoso não só de substancias a serem utilizadas pelos neurônios mas também de medicamentos e substancias tóxicas. Impedem também a passagem de neurotrasmissores encontrados no sangue,como adrenalina,noradrenalina e acetilcolina.essas barreiras constituem um mecanismo de proteção do encéfalo contra agentes que poderiam lesá-lo ou alterar seu funcionamento. Caracteristicas:    As vezes o impedimento não é completo mas apenas uma dificuldade maior nesta passagem Nem todas as substancias são barradas e varia para cada barreira,ou seja, uma determinada substancia pode ser barrada em uma barreira e passar em outra A barreira mais fraca é a líquor-encefálica onde há uma passagem maior de substancias.Enquanto entre as barreiras hemoencefalicas e hemoliquorica são mais qualitativas que quantitativas . As barreiras hemoencefalicas e hemoliquorica impedem a passagem de agentes tóxicos para o cérebro como veneno,toxinas,bilirrubia.ou seja constituem mecanismos de proteção do encéfalo contra agentes.já a barreira liquor-encefalica é muito fraca ,ou seja é vantajoso se introduzir um medicamento no liquor para que entre em contato rapidamente com o tecido nervoso, ao invés do sangue que demoraria mas ou seria barrado.

Fatores de permeabilidade da barreira hemoencefálica

Capilar cerebral:formado por endotélio e por uma membrana basal muito fina. .Certas substancias penetram facilmente no núcleo caudado e no hipocampo mas tem dificuldade em penetrar no resto do encéfalo .  As células endoteliais não são contrateis.  Não existe fenestrações e são raras as vesículas pinocíticas.O epitélio ependimário que reveste os plexos corióides possuem junções intimas que unem as células próximo á superfície ventricular e impedem a passagem de macromoléculas.  Localização anatômica da barreira hemoliquórica Localiza-se nos plexos corióides.não agem em determinadas áreas do SN porque não as atingem mas podem agir em áreas vizinhas.A permeabilidade dessa barreira aumenta quando em contato com soluções hipertônicas(uréia) .o espaço intercelular no snc é muito pequeno mas há a possibilidade de substencia intecelular.não existe dificuldade para a troca de substancias entre o sangue e o tecido.ou seja certos fármacos quando injetados no sangue . A barreira hemoencefalica é mais fracas quando se é um feto ou recém nascido permitindo uma passagem bem maior de substancias. não possuem filamentos (que se contraem com histamina aumentando sua permeabilidade). Já foi considerado os astrócitos e membrana basal mas atualmente o endotélio é a sede dessa barreira.pois são áreas de funções endócrinas . Caracteristicas desse endotélio:  As células endoteliais são unidas por junções intimas que impedem a penetração de macromoléculas .área postrema.neurohipófise e os plexos corióides)do encéfalo onde a barreira hemoencefálica não existe. Localização anatômica da barreira hemoencefálica :  Neurópilo :espaços existentes no sistema nervoso central entre os vasos e os corpos dos neurônios e das células neurogliais.mas na maior parte do sistema nervoso central existe a barreira hemoencefálica embora a sua permeabilidade não seja a mesma em todas as áreas.Certas áreas(corpo pinel.