You are on page 1of 4

Roger Agnelli e a CVRD

UNOCHAPECÓ, Chapecó-SC Curso: Administração Disciplina: Introdução á Administração Professor: Magda Bianchini Migliori Turno: Noturno Período: 1º (Primeiro) Turma: A Alunos: Fernando Silva, Felipe Carraro, Josimar Chiarello, Hélsio Mattia, Cristian Mucelini, Doglas da Campo ESTUDO DO CASO Roger Agnelli e a CVRD Criada em 1942, durante o governo Vargas, a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) representava os interesses nacionais na exploração das minas de ferro de Minas Gerais. Como empresa estatal, a Vale do Rio Doce desenvolveu um processos de gestão extremamente burocrático, até a alocação de recursos e a nomeação de diretores eram influenciadas por autoridades políticas, limitando assim, suas possibilidades de crescimento. Em 1997, a CVRD foi privatizada no Programa Nacional de Desestatização. As deficiências da empresa eram muitas, e vence-las demandaria de seus novos administradores, entre eles estava Roger Agnelli. Agnelli soube cultivar uma rede de relacionamento interpessoais, conquistando sua admiração e proteção, e suas palavras eram capazes de influenciá-las, o que demonstrava desde logo sua vocação para a liderança. Em 2001 chegou a presidência da Vale do Rio doce. Após a privatização da CVRD, a capacidade de negociação de Agnelli foi posta à prova, era preciso solucionar rapidamente os impasses entre os sócios da organização. Uma de suas primeiras medidas foi criar um plano estratégico. O projeto focava em concentrar as atividades na sua principal área de atuação, ou seja, na mineração. Outra medida

sua influencia no mundo econômico e político conferem-lhe prestigio e poder. as decisões sempre foram muito centralizadas nas mãos dos administradores de topo. Agnelli buscou tornar a CVRD mais eficiente e produtiva. por entenderem que não cabe ao Estado exercer atividades econômicas. explora cobre no Chile. A privatização da CVRD foi um processo conturbado.Como consequência. Até a alocação de recursos e a nomeação de diretores eram influenciadas por autoridades políticas. de empreguismo e de ineficiência ocorridos em algumas empresas estatais. Outra aposta da administração de Agnelli foi a internacionalização das atividades da empresa para poder competir com as maiores minerados mundiais.Os favoráveis às privatizações citam freqüentes casos de corrupção. Quais os argumentos utilizados a favor e contra a desestatização dessa organização? Pesquise informações complementares. o que era um ponto negativo em comparação às maiores mineradoras do mundo. Como empresa estatal. o resultado. . entre outros negócios. potássio na Argentina e diamante e minério de ferro em Angola. a organização cresce a uma taxa média de 15% ao ano.também adotada por Agnelli. era a venda de negócios sem ligação com o setor de mineração. a organização esta presente em 12 países e. Questões 1. Muitos defendem as privatizações. Atualmente.A manipulação da organização como instrumento político e econômico limitou suas possibilidades de crescimento. muitas oportunidades que necessitavam de respostas imediatas eram perdidas. a Vale do Rio Doce desenvolveu um processo de gestão extremamente burocrático. agilizando os processos. intensificando a comunicação entre os setores e adotando uma estratégia simples e suficiente para que todos entendessem os objetivos organizacionais.Interesses políticos também influenciavam o ambiente e as decisões na CVRD. A elevação da produtividade é uma meta constante em sua gestão. Além disso.

e os demais administradores da CVRD quanto ao rumo estratégico do negócio. ela cresce a uma taxa média de 15% ao ano. De que maneira as habilidades gerenciais mencionadas foram se tornando mais ou menos relevantes ao longo do percurso profissional de Roger Agnelli? Agnelli foi a venda de negócios sem ligação com o setor de mineração. seu valor de mercado é maior entre empresas privadas latino-americanas e seu lucro cresce ano após ano.Já os contrários à privatização alegam que o Estado brasileiro vendeu para grupos multinacionais patrimônio público por um valor muito inferior ao real. Roger Agnelli demonstrou possuir na condição de administrador do Bradesco e da CVRD. Dê exemplos de cada uma das habilidades gerenciais que segundo Katz. Agnelli acreditava que a siderúrgica e a mineradora tinham linhas distintas. bem como suas exportações. 4. 12 negócios sem ligações com a exploração mineral foram vendidos. 2. De 2001 até a metade de 2005. Era preciso solucionar rapidamente os impasses entre os sócios da organização. tinha um relacionamento interpessoal. Agnelli era um negociador agressivo. Após um longo período de análises o Bradespar S/S abriu mão de sua participação na CSN e Steinbruch desligou-se da CVRD. e por fim a ótima capacidade de estratégia e negociação. 5. Roger Agnelli já planejava o futuro da CVRD antes mesmo de assumir sua presidência. Você concorda com essa afirmação? . Quais os principais problemas que Agnelli se deparou após a privatização da CVRD? Após a privatização da CVRD havia grandes divergências entre Steinbruch da CSN. A CVRD desvencilhou-se de ativos que não se enquadravam na visão estratégica da organização desde que o executivo assumiu a empresa. dando a esses grupos econômicos privilegiados a oportunidade de realizar lucros extraordinários. sabia trabalhar com as pessoas e demonstrava boa vocação para a liderança. 3.

já estando presente em 12 países. pois ele estava sempre à frente das negociações da organização. e que os objetivos fossem alcançados de acordo com as especificações planejadas. Você acredita que a CVRD esteja preparada para enfrentar os desafios que se adivinham em seu futuro? De que forma Roger Agnelli contribui (ou não) para isso? Acreditamos que sim. Mas ele pegou a CVRD em um momento meio critico. ou seja. e o que ira fazer pela empresa. 6. Roger Agnelli contribuiu e muito para esse provável próspero futuro da CVRD. e como falava inglês fluentemente ajudou bastante. trabalhando com vários tipos de minérios. Agnelli representou como administrador da CVRD? Dê exemplos de cada um deles. intensificando a comunicação entre os setores e adotando uma estratégia simples o suficiente para que todos entendessem os objetivos organizados. ela só tem a crescer e filiar-se em ainda mais países. segundo Mintzberg. Você considera Roger Agnelli um típico administrador brasileiro? Que traços do sistema cultural brasileiro são evidentes em sua administração da CVRD? Sim. Outra proposta foi a da internacionalização da empresa para poder competir com as maiores mineradoras mundiais.Todo o Administrador quando dirige uma empresa prevê é claro o crescimento dela. 8. Os traços evidentes são os planos traçados que eram simples e só necessitavam ser seguidos corretamente. Quais os papéis que. ele teve que contar com seu talento de Administrador para reverter a situação. e seu valor de mercado é o maior entre as empresas privadas latino-americanas. Buscava tornar a empresa mais eficiente e produtiva. após seu sucesso. agilizando os processos. . a empresa cresce em média 15% ao ano. 7. Hoje. demonstrou e continuará mostrando tudo o que fez. Roger Agnelli ja planejava sim o crescimento da CVRD. e era ele quem tomava as primeiras e mais difíceis decisões. pois a organização já tem sua história no Brasil e no mundo.