You are on page 1of 147

Engº Fernando Lucas Mateus Souza / Engº Paulo Henrique Melo de Amorim

CURSO DE EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTO DE FACHADA
SALVADOR – BA NOVEMBRO/2008
PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

ALGUNS PONTOS SOBRE REVESTIMENTO DE FACHADA
• Valoriza o aspecto visual, porém importante para durabilidade e proteção • Ultimamente um maior investimento das construtoras • Projetos de fachada – procedimentos / memorial descritivo • Planejamento executivo - foco na produção e racionalização • Dificuldade de fiscalização / inspeções

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

ALGUNS PONTOS SOBRE REVESTIMENTO DE FACHADA
• Compatibilizações – interfaces com demais projetos • Treinamento e conscientização

Uma das patologias mais temidas

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

pdffactory.com .TÓPICOS DO CURSO • Transporte / Armazenamento de argamassa • Execução e controle de revestimento de fachada Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.TRANSPORTE Como transportar? Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

• equipamentos adequados. • evitar “tombos” na argamassa.pdffactory.CONDIÇÕES DE TRANSPORTES • logística de canteiro. • percurso sem obstáculos. localização das centrais de produção. • garantir a estanqueidade do equipamento.com . • arranjo físico X disposição dos elementos • condições de segurança Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.com . • transporte é uma atividade auxiliar. • conceito de homem/metro. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. não é atividade produtiva.CONDIÇÕES DE TRANSPORTES • diminuir os tempos de transporte (aumento de produtividade. diminuição de ociosidade).

CONDIÇÕES DE TRANSPORTES Conceito de homem/metro – exemplo • transporte de argamassa colante – 20 sacos por ciclo • quantidade de funcionários – 03 serventes • valor hora – R$ 1.com .29 Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.95 • encargos sociais – 120% R$ 4.pdffactory.

061h Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.CONDIÇÕES DE TRANSPORTES Conceito de homem/metro .com .pdffactory.exemplo 0.

061h X 3 serventes X R$ 4.pdffactory.CONDIÇÕES DE TRANSPORTES Conceito de homem/metro – exemplo Logo temos que: 0.com .29 = R$ 0.79 / ciclo Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.com .CARACTERÍSTICAS DA ARGAMASSA • adequação da argamassa ao modo de transporte • escolha do modo de transporte em função da argamassa a ser utilizada consistência retenção de água densidade teor de ar incorporado teor de finos Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

com .pdffactory.EQUIPAMENTOS E SISTEMAS DE TRANSPORTE Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

TRANSPORTE PORTA MASSEIRA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

TRANSPORTE MASSEIRA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .pdffactory.

com .TRANSPORTE MASSEIRA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

com .TRANSPORTE BALANÇA GIRICA com reforço GIRICA com largura = 58 cm Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

TRANSPORTE GUINCHO FOGUETE Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

pdffactory.TRANSPORTE MINI GRUA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

com .TRANSPORTE GRUA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

pdffactory.com .TRANSPORTE SILO DE ARGAMASSA INDUSTRIALIZADA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.com .TRANSPORTE ARGAMASSA INDUSTRIALIZADA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

com .pdffactory.TRANSPORTE ARGAMASSA BOMBEADA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

TRANSPORTE Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

TRANSPORTE Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

TRANSPORTE Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

com .TRANSPORTE Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

TRANSPORTE

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

TRANSPORTE

DIMENSIONAMENTO DOS EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

TRANSPORTE – FATORES IMPORTANTES
• distâncias a percorrer
• índices de produtividade • volume de material necessário para a produtividade desejada • volume do equipamento/viagem • tempo do ciclo de viagem • mão-de-obra necessária para operar o sistema • manutenção e conserto do sistema • horário do início da produção e transporte
Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Temas a serem abordados: •Camadas do revestimento •Etapas do revestimento •Telas •Juntas •Check List Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

NORMAS DE REFERÊNCIA NBR 7200:1998 – Execução de revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas .R.pdffactory.Argamassa à base de cimento Portland para rejuntamento de placas cerâmicas Requisitos e métodos de ensaios NR 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. .Procedimento NBR 13755:1996 – Revestimento de paredes externas e fachadas com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante .Procedimento NBR 13245:1995 – Execução de pinturas em edificações não industriais NBR 14992:2003 – A.com .

. Cabos de aço e cabos de fibra sintética • C) dimensão dos equipamentos: • garantia de produtividade • panos adequados ao desempenho esperado • Detalhes de fabricação (telas contra insolação.15.pdffactory. andaimes fachadeiros) • A) seguir instruções da NR-18. proteção do emboço (pneus). balancins.16. item 18. proteção contra queda de materiais.com .) Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www..EQUIPAMENTOS Andaimes (jahús. item 18. Andaimes • B) seguir instruções da NR-18.

com .pdffactory.JAHÚ COM RODAS Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

A) Instruções da NR-18, item 18.15. Andaimes
• • • • Projeto de profissional habilitado (ART do fornecedor do equipamento, para dimensionamento e manutenção) Carga pontual admissível em qualquer ponto do equipamento de 200 kgf Placa de identificação visível com carga máxima (facilita planejamento e acompanhamento do serviço) O equipamento somente pode ser apoiado em elemento estrutural, ou com verificação de estruturalista (platibandas e beirais) Equipamento deve ter proteção lateral com guarda-corpo e rodapé Comprimento máximo de 8,00 metros Dimensionamento das peças de sustentação (dimensionamento do lastro de barrote, projeto a flexão e flecha máxima)

• • •

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

A) Instruções da NR-18, item 18.15. Andaimes

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

DIMENSIONAMENTO PARA LASTRO DE JAHÚ
Características da madeira Tipologia: Seção (cm): b h Módulo de elasticidade (kg/cm2) Em: Vão para cálculo (cm) L: Peso específico (kg/m3) Pe: Tensão máx (kg/cm2) Tmáx: Q máx (NR-18 - Kgf) Q: Cargas acidentais (kg) CA: Pedreiro Servente Ferramentas Masseira cheia Peso próprio barrotes: Peso próprio tábuas do lastro: q distribuída (kg/cm) q: Cálculo do momento máximo: M = Q x L / 4 + (qxl^2)/8 W m = b x h2 / 6 T calculada = M / W m Massaranduba 6 7 183.000 230 1.200 220 150 80 80 10 80 83,16 148,50 0,29 Carga pontual de 200 kgf, adimitindo-se que 25% da carga seja distribuída para outros barrotes, através das tábuas.

O lastro não será de massaranduba, mas considerado de massaranduba para efeito de majoração do cálculo.

10.555,29 49,00 215,41

T calculada < Tmáx
Cálculo da flecha admissível: F adm = L/350 F real = (5xqxL^4)/(384xEmx(bxh^3/12))

OK
0,66 0,34

F real < F adm
Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

OK

pdffactory. Cabos de aço e cabos de fibra sintética •Fixação por meio de dispositivo que impeça escorregamento e desgaste (presilha para cabo de aço.16. mangueira para cabo-guia) – detalhe dos grampos de cabos de aço •Número de referência: 12 (diâmetro nominal em mm) •Trançado externo e interno em poliamida (não pode usar corda de nylon – “corda azul”) Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. item 18.com .B) Instruções da NR-18.

Cabos de aço e cabos de fibra sintética •Identificação: •Marcação com fita inserida no interior do trançado. item 18.com .pdffactory.16.16.5 ISO 1140 1990 •Rótulo fixado contendo as informações: •Material constituinte: poliamida •Número de referência: diâmetro de 12 mm •Comprimento em metros •Incluir aviso: “CUIDADO: CABO PARA USO ESPECÍFICO EM CADEIRAS SUSPENSAS E CABO-GUIA DE SEGURANÇA PARA FIXAÇÃO DE TRAVA-QUEDAS” Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. NR 18.B) Instruções da NR-18.

B) Instruções da NR-18. item 18. Cabos de aço e cabos de fibra sintética PRESILHAS PARA FIXAÇÃO DE CABO DE AÇO Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.16.com .

Cabos de aço e cabos de fibra sintética CABO DE AÇO PRESO COM PRESILHA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. item 18.com .16.B) Instruções da NR-18.pdffactory.

C) Dimensão dos equipamentos: •garantia de produtividade •panos adequados ao desempenho esperado Produtividade esperada do pedreiro = 15 m2/dia Prática do mercado: 1 pavimento/dia (h = 3m) Ou seja comprimento necessário= 15 / 3 = 5 m É melhor usar um jahú maior.pdffactory. do que dois jahús menores.com . com 8 catracas. com 6 catracas. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

C) Dimensão dos equipamentos: Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .pdffactory.

pdffactory. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.CAMADAS DO REVESTIMENTO – NOMENCLATURA E FUNÇÃO Chapisco • tem a função de uniformizar a superfície a ser revestida quanto a absorção de água e rugosidade. • às vezes. • reduz a espessura do reboco.com . é produzido com material mais barato que o reboco. • é também chamada a camada que receberá revestimento cerâmico ou porcelanizado. Emboço • tem a função de preparar a superficíe para o recebimento da camada de reboco. • faz a ponte de ligação da argamassa com o substrato.

• normalmente.CAMADAS DO REVESTIMENTO – NOMENCLATURA E FUNÇÃO Reboco • é a camada de revestimento que irá receber o revestimento final.pdffactory. • é também chamada a camada que receberá a pintura. • o acabamento superficial dependerá do revestimento final.com . • pode receber revestimentos cerâmicos ou porcelanizados. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. apresenta acabamento superficial mais fino do que o emboço. ou pinturas. Massa única • é a camada do revestimento realizada de uma só vez.

com .CAMADAS DO REVESTIMENTO – NOMENCLATURA E FUNÇÃO Acabamento Final tem a função de proteger superficialmente todo o sistema de revestimento da fachada(não corrige argamassa ruim). tem grande apelo comercial e estético. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

com .pdffactory.CAMADAS DO REVESTIMENTO – NOMENCLATURA E FUNÇÃO Chapisco Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.com .CAMADAS DO REVESTIMENTO – NOMENCLATURA E FUNÇÃO Massa única Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.com .CAMADAS DO REVESTIMENTO – NOMENCLATURA E FUNÇÃO Acabamento final Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

com .CAMADAS DO REVESTIMENTO 1 2 3 4 5 1 – SUBSTRATO 2 – CHAPISCO 3 – EMBOÇO 4 – REBOCO 5 – ACABAMENTO FINAL NOTA: AS CAMADAS 3 e 4 PODEM SER EXECUTADAS DE UMA SÓ VEZ (MASSA ÚNICA) Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

ATIVIDADE EM GRUPO 1º . argamassa (MU). telas plásticas.Considerar os seguintes insumos: chapisco. telas de poliéster.Definir uma seqüência das etapas de execução do revestimento de fachada (subida e descida dos jahús) 2º . argamassa ACIII. pastilhas e selantes (mastique) 3º .com .pdffactory.Citar 5 cuidados durante a execução dos serviços Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Sequência de atividades 1ª subida: • • • • • remoção de irregularidades e restos de concretagem tapação de furos reaperto da alvenaria pelo lado externo rejuntamento de alvenarias mapeamento Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Sequência de atividades 1ª descida: • • • limpeza da base colocação de telas de poliéster chapisco Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Limpeza da base e proteção interna Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Sequência de atividades 2ª subida: • • • taliscamento da fachada argamassa de regularização/1ª chapada revisão do chapisco Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Taliscamento Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .pdffactory.

pdffactory.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Sequência de atividades 2ª descida: • • • colocação de telas de reforço emboço/massa única abertura de frisos para juntas de movimentação Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS MU e abertura de frisos Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Cura do sistema Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Sequência de atividades 3ª subida: • revisão da MU Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

do revestimento e limpeza inicial limpeza final selagem das juntas e revisão final 4ª subida: • 4ª descida: • 5ª descida: • Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Sequência de atividades 3ª descida: • execução do revestimento e rejuntamento revisão do rejuntamento.pdffactory.

com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Execução do revestimento e rejuntamento Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Selagem das juntas Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .pdffactory.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS 1ª SUBIDA •Reaperto da alvenaria •Reparo da base •Rejuntamento da alvenaria •Mapeamento 2ª SUBIDA •Taliscamento •Revisão do chapisco 3ª SUBIDA •Revisão da massa única 4ª SUBIDA •Revisão do rejuntamento •Limpeza inicial 5ª SUBIDA / DESCIDA •Selagem das juntas •Revisão final 1ª DESCIDA •Limpeza da base •Fixação de telas de poliéster •Chapisco 2ª DESCIDA •Fixação de telas plásticas •Massa única •Abertura de frisos •Cura do sistema 3ª DESCIDA •Execução do revestimento / rejuntamento (pastilha) •Revisão do assentamento 4ª DESCIDA •Limpeza final Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .pdffactory.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Planejamento da produção Elementos necessários: • Projeto executivo de fachada • Procedimentos executivos de serviços • Planejamento e logística de materiais e ferramentas • Treinamento e capacitação da equipe técnica • Treinamento e capacitação da equipe de produção • Execução de painéis testes Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Reuniões e definições Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Painéis testes Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Painéis testes Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

pdffactory.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Painéis testes Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Treinamento dos colaboradores Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Treinamento dos colaboradores Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

28 dias antes de sua utilização.2 CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO a) 28 dias de idade para estruturas de concreto e alvenarias armadas estruturais. admitindo-se que os blocos de concreto tenham sido curados durante.com . pelo menos.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS NBR 7200 Item 5. b) 14 dias de idade para alvenarias não armadas estruturais e alvenarias sem função estrutural de tijolos.pdffactory. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. blocos de concreto e concreto celular.

2 CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO c) 03 dias de idade do chapisco para aplicação do emboço ou massa única.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS NBR 7200 Item 5.pdffactory. para início dos serviços de reboco. com temperatura acima de 30º C. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. para climas quentes e secos. d) 21 dias de idade para o emboço de argamassa de cal. pode reduzir para 02 dias.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS NBR 7200 Item 5. para o início dos serviços de reboco. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. f) 21 dias de idade do reboco ou massa única.pdffactory.2 CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO e) 07 dias de idade do emboço de argamassas ou hidráulicas.com . para execução do acabamento decorativo.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Premissa inicial de comunicação com a equipe da fachada: “KABANS” (sinais visuais) Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS “KABANS” Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

.pdffactory..)? •Como a equipe técnica (engºs e encarregados) terá acesso ao jahú para orientação e fiscalização? •Prover equipamento de segurança para as inspeções (cabos guias sobressalentes) Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com ..EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Planejamento de Mão de Obra de execução •Por onde a equipe terá acesso ao jahú? •Como um operário poderá sair durante a jornada (sanitário..

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS

Planejamento da cura: Condições da obra: •Mangueira nos pavimentos, usando as janelas •Anel de mangueira circulando a fachada •Aspersor costal de pulverização •Hidrojateador de pressão, máquina karcher

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS

Planejamento da cura: Cuidados com a cura: •Iniciar quando a argamassa começar a apresentar sinais de ressecamento, após o desempeno do pedreiro •Não incidir o jato de água diretamente sobre a massa, para não lixiviar •Efetuar a cura como uma rotina do serviço de revestimento
Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS

Condições de aderência do emboço / reboco / massa única Ancoragem mecânica: 1. Absorção de água – micro-ancoragem (agulha de ancoragem) 2. Rugosidade superficial – macro-ancoragem

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Condições de vizinhança • Boa apresentação ao público • Transmite segurança e qualidade • Evita transtornos e indenizações • Atendimento à NR-18 Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Condições para início dos serviços • Alvenarias da fachada concluídas e fixadas internamente • Contramarcos chumbados e atacados • Instalações em alvenarias de fachadas já executadas • Edificação o mais carregada possível (deformações) • Sistemas de segurança de proteção coletiva instalados Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS DESCRIÇÃO E DETALHAMENTO DAS ATIVIDADES Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

• rebarbas de concreto. • usar argamassa igual à do assentamento de bloco. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Remoção de irregularidades e restos de concretagem • pontas de ferro.etc. usar tela de reforço. • bexigas e ninhos de concretagens. formas. Tapação de furos • em falhas maiores que 50 mm e furos de instalações.com . de arames.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Remoção de irregularidades e restos de concretagem Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

..com . • pelotas de isopor.pdffactory. • uso de aditivo expansor (velocidade de aplicação e confinamento).. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.. alto teor de ar incorporado. resinas a base PVA.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Reaperto da alvenaria pelo lado externo • usar argamassa com baixo módulo de deformação.

• com massa igual à do assentamento do bloco.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Rejuntamento de alvenarias • sem lagartixa. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory. • função de dar continuidade ao substrato do emboço. de uniformizar as espessuras do emboço.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Rejuntamento de alvenarias Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

escova de aço. poeira e pó. • lavagem com jato de pressão. • saturar a superfície antes da limpeza para evitar penetração do material de limpeza e permitir a formação das agulhas de ancoragem (NBR 7200). Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .pdffactory. • preocupação com a base do desmoldante (água ou óleo?). solução alcalina ou ácida. óleos e graxas.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Limpeza da base • remoção de sujidades. • escovar a superfície com água e detergente e enxaguar com água em abundância.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Limpeza da base Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

• medição das distâncias da fachada aos arames.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Mapeamento da fachada • posicionamento dos fios de arame. • avaliação das espessuras desejadas Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. • peso dos prumos.pdffactory.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Mapeamento da fachada Linha de alinhamento dos arames / eixos da obra Arames Arames de canto Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Detalhe do mapeamento .jahú Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Mapeamento Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

se houver.pdffactory. • são usadas para proporcionar espraiamento das tensões localizadas (janelas. detalhes especiais).com . • cuidados com a limpeza do substrato. • usualmente são aplicadas com argamassa ACIII (telas de poliester). cornijas. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Colocação de telas de reforço / bandagem • conforme projeto. • as telas não devem ter dobras / folgas.

• uso de adesivos (acrílicos x pva). • cura úmida quando apresentar aspecto visual esbranquiçado. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. • forma de aplicação: lançado. rolado.pdffactory. • espessura (tipo de substrato). projetado.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Chapisco • umedecimento da base para evitar perda de água.

com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS CHAPISCO PROJETADO CHAPISCO LANÇADO Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

• argamassa igual à do revestimento da fachada. Argamassa de regularização/1ª chapada • espessuras maiores do que 2. • retirar as mestras após a execução da camada.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Taliscamento da fachada • mestras cerâmicas dispostas segundo tamanho do desempeno (sarrafo). Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. colocar tela entre as camadas de argamassa – usual 4 cm. • tem a função de diminuir e uniformizar a espessura da camada de emboço.com .pdffactory.5 cm.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Taliscamento da fachada e Argamassa de regularização/1ª chapada Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

com . Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. quando a base for composta por diferentes materiais e for submetida a esforços que gerem deformações diferenciais consideráveis – balanços. platibandas e últimos pavimentos. • usa-se em panos extensos de concreto para combater tensões da dilatação dos elementos.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Colocação de telas de reforço • item 8. sobre o chapisco.3.pdffactory.1 – NBR 7200.

com . esticada. • a tela deve estar aberta.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Colocação de telas de reforço • fixada ao substrato por pinos e arruelas (lisas). não tracionada. Não usar argamassa para fixação.pdffactory. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. fixar o pino com marreta. no caso de blocos.

com . Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. pedaço de madeira. ponta de tubo de pvc. • o chapisco não deve se desprender do substrato. “friccionar” o chapisco manual.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Verificação do chapisco • teste de arrancamento.pdffactory.

• tempo de puxamento. • cura.5 cm (4 cm). • quebrar conchas das chapadas.com . • temperatura de aplicação (teste manual).EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Emboço/massa única • umidecer a superfície. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. • lançamento manual/projetado (energia de compactação).pdffactory. • usar tela se espessura maior do que 2.

arestas e arremates na fachada (fissuras.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Emboço/massa única acabamentos (sarrafeado. parada de serviço em esquadro. importância de desempolar com energia. desempolado.com . excesso de camurça x finos. manchamento). camurçado). Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Emboço/massa única Tempo de puxamento Quebrando conchas Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .pdffactory.

pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

NBR 7200.3.com . • juntas não são frisos arquitetônicos – estéticos. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.2.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Abertura de frisos para juntas de movimentação • abertura até o substrato – item 8. evitar abrir juntas após endurecimento da argamassa • risco de fissuras ativas • emendas de argamassa (descolamento e fissuras). • forma de execução: com equipamento apropriado – régua metálica – ou parada da massa no local do friso.pdffactory.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS FRISADOR ABAS LATERAIS RÉGUA GUIA FRISADOR METÁLICO Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS FRISADOR METÁLICO Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Abertura de frisos para juntas de movimentação seguir o dimensionamento e locação de projeto.com . Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Abertura de frisos para juntas de movimentação interferência com vãos de fachada.com .pdffactory. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Abertura de frisos para juntas de movimentação • não usar tela neste ponto.com .pdffactory. • junta para pintura.

• correção de pontos soltos.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Revisão do emboço • à percussão.pdffactory. Atenção especial em fachadas poente e com forte ventilação • risco de perda d´água do substrato • risco de perda d´água da argamassa Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. com som cavo.com .

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Revisão da MU – som cavo e recuperação Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

• avaliar as especificações de uso e aplicação do fabricante (descritas na embalagem / folheto técnico). porcelanizado(pastilha) – argamassa/rejunte. • cuidados com dimensões das placas x aplicação da argamassa colante – tabela 1. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Execução do revestimento final NBR 13755 e NBR 13245. • revestimento cerâmico.pdffactory. • avaliar juntas de dessolidarização e liberdade do revestimento.

com .Desempenadeiras Placas cerâmicas Formato dos dentes da mm desempenadeira mm Tardoz com reentrâncias < 1 Tardoz com reentrâncias > 1 Aplicação Quadrados 8x8x8 Quadrados 6x6x6 Camada única Camada dupla Fonte: NBR 13755:1996 Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Tabela 1 .

porcelanato. • temperatura ambiente +5ºC<Ta<+40ºC e temperatura do emboço +5ºC<Te<+27ºC (usual em SSA: Te<+37ºC – teste tátil). umedecimento.pdffactory.com ... . Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. • placa cerâmica: limpeza do tardoz e engobe.). • mecanismos de ancoragem/colagem das argamassas. umidecimento segundo tipo de placa (cerâmica.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Execução do revestimento • substrato: limpeza.

• mistura mecânica (rotação do equipamento x ar incorporado) • dimensão do batedor de pastilhas.com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Execução do revestimento • central de argamassa colante. DIMENSÃO E UNIFORMIDADE DOS CORDÕES DE ARGAMASSA / DENTES DA DESEMPENADEIRA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. • teste expedito para avaliação do tempo em aberto na fachada.

4. • condições ambientais (chuvas x ancoragem).5). item 5.com . Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Execução do revestimento • assentamento das placas ligeiramente fora do lugar para efetuar a quebra dos cordões perpendicularmente (NBR 13755.pdffactory. • respeitar aberturas de juntas do substrato. • respeitar as espessuras das juntas entre placas definidas pelo fabricante.

TESTE DE TEMPO EM ABERTO DA ARGAMASSA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

Acabamento: • acabamento x fissuras • cuidado para frisar Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.).EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Rejuntamento do revestimento • rejunte tipo II – NBR 14. • limpeza de restos de argamassa colante. • cores padrão facilitam manutenções futuras..pdffactory. • proteção de serviços acabados (peitoris. não é Norma de procedimento..com .992..

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Rejuntamento do revestimento Acabamento frisado: energia H2O REDUÇÃO DE VOLUME PERDA D´ÁGUA TENSÕES DE CISALHAMENTO Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

TIPOS Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .pdffactory.JUNTAS DE REVESTIMENTO .

pdffactory.com .JUNTAS DE REVESTIMENTO JUNTA DE MOVIMENTAÇÃO HORIZONTAL Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

pdffactory.JUNTAS DE REVESTIMENTO JUNTA DE MOVIMENTAÇÃO VERTICAL Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

JUNTAS DE REVESTIMENTO JUNTA DE DESSOLIDARIZAÇÃO – QUINA EXTERNA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

JUNTAS DE REVESTIMENTO JUNTA DE DESSOLIDARIZAÇÃO – TRANSIÇÃO DE MATERIAIS Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Selagem das juntas não há Norma ABNT (GT SECOVI-SP – Grupo Construtores Bahia..com . entre outros.pdffactory.).. ASTM C920:2002 – Standard Specification for Elastomeric Joint Sealants Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. ASTM C1193:2000 – Standard Guide for Use of Joint Sealants.

com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Características dos selantes de fachada: • Dureza Shore A = 20<D<35 .4 Mpa a 23ºC e < 0. A ISO/DIS 11600 classifica como baixo módulo (200%) < 0.6 a -20ºC. • Módulo de deformação = deve ser baixo.pdffactory.4 a 23ºC e > 0. permitindo maiores deformações ("quanto ao módulo de deformação.20ºC e alto módulo > 0. não há consenso internacional sobre este valor. • Temperatura de trabalho.6 MPa a . Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www. • Temperatura de aplicação (vale questionar ao fornecedor se a temperatura apresentada é ambiente ou do substrato).).

em função da capacidade de recuperação elástica do selante.com . • Fator de acomodação = os de alto desempenho apresentam 25%.pdffactory. • Incompatibilidades = caso haja degradação do material. deve ser alto. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Características dos selantes de fachada: • Alongamento na ruptura = é uma grandeza que deve ser analisada juntamente com a resiliência do selante. Pela ISO 7389 selantes com 25% devem ter recuperação elástica > 70%. O fator de acomodação é dado pelo fabricante.

Tem-se a cura pela umidade do ar (que não é problema para Salvador) e a cura química.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Características dos selantes de fachada: • Cura = não tão expressiva para Salvador.por si mesmos. • Uso de primer = deve ser estabelecido pelo fabricante para garantir a compatibilidade do selante com o primer.com . Mas vale a orientação que curas químicas são menos dependentes de fatores ambientais . O primer pode contribuir para melhorar a impermeabilização da junta. imprevisíveis. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory. Há um consenso que o primer é uma garantia extra de boa aderência.

Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Selagem das juntas • superfície seca e limpa (álcool isopropílico). • aplicação espatulada e extrudada. • uso de primer.com .pdffactory. • momento da aplicação (junta aberta – panos retraídos). • corpo de apoio – tarucel (tarugo celular):(fator de forma/aderência) – antes ou após o primer? Células fechadas / abertas.

pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Selagem das juntas: posição e forma do limitador de profundidade CERTO Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com ERRADO .

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Selagem das juntas: posição e forma do limitador de profundidade Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Selagem das juntas: velocidade de aplicação Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Selagem das juntas JUNTA ABERTA NO REVESTIMENTO Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.

pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Selagem das juntas APLICADOR DO LIMITADOR (Garantia de fator de forma e consumo Não fere o limitador) Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .

pdffactory.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Selagem das juntas APLICAÇÃO EXTRUDADA APLICAÇÃO ESPATULADA Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

• cuidados com materiais abrasivos (palhas de aço).pdffactory. • não usar ácidos diluídos.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Limpeza final • sabão neutro e água. • não usar removedor de cimentos. • manchas em peitoris e esquadrias. Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS CHECK LIST Conferência de projeto Conferência de execução de serviços ANEXOS Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .pdffactory.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS CHECK LIST Conferência do projeto de arquitetura • Foi analisado o impacto da utilização de tons escuros na fachada? • Há panos cegos na fachada que dificultem a movimentação da equipe de fachada? • Há contornos muito curvos na fachada? • Há vigas de bordo niveladas em todo o perímetro da fachada? Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

com .pdffactory.EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS CHECK LIST Conferência do projeto de fachada • Há recomendações e metodologia para execução dos detalhes construtivos especificados? • Compatibilização com a arquitetura: § detalhes arquitetônicos estão corretamente indicados? • Compatibilização com a estrutura: § as juntas de trabalho acompanham o encontro estrutura/alvenaria? Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com .

com prazo entre elas? Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.com .EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS CHECK LIST Conferência do projeto de fachada • Questões executivas: § o projeto define as etapas de execução da fachada.pdffactory.

EXECUÇÃO E CONTROLE DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS CHECK LIST Conferência de execução de serviços Aplicação: • em todos os serviços do revestimento de fachada Responsável: • o ideal é o encarregado de fachada Quando: • sempre que uma etapa for concluída.com .pdffactory. por balançada do jahú Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.

5 1.10 1.com .CHECK-LIST PROJETO DE ARQUITETURA Conformidade Item 1 FACHADA Índice de compacidade oferece uma solução econômica? ( 75< Ic < 90% ) 1.9 1.4 1.pdffactory.8 1. que dificultem a movimentação da equipe de revestimento da fachada? Há contornos muito curvos na fachada? Cálculo de IC Descrição Sim Não Não se aplica Verificar Ver Obs 1.11 1.12 1.14 x área do pavimento tipo perímetro do pavimento tipo obs: o perímetro do tipo exclui varanda e jardineiras As dimensões dos panos de fachada (vertical e horizontal) estão de acordo com os módulos de dimensões dos materiais de revestimento especificado? Existe previsão para juntas de trabalho? Foi analisado o impacto da utilização de tons escuros de revestimento na fachada? O vidro do parapeito da varanda ou de áreas da cobertura está de acordo com as exigências da prefeitura quanto a segurança? A especificação dos vidros está apropriada à caracteristica de insolação? O projeto permite com segurança a limpeza adequada da parte externa das esquadrias? Existem elementos de fachada que são impeditivos para fazer a manutenção? Está previsto o sistema de limpeza das fachadas em pele de vidro ou structural glazzing? O material especificado para fachada é facilmente encontrado no mercado? Os vidros estão convenientemente dimensionados quanto a dimensão e pressão de vento? O projeto prevê um sistema para pendurar os balancins? O projeto visa a otimização na confecção das esquadrias? (mínimo recomendável .70% de padronização) Há panos cegos na fachada.15 Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.7 1.14 1.3 1.2 1.6 1.1 Ic= 2 V 3.13 1.

2 4.5 Requisitos de projeto Há identificação da obra e características do empreendimento? Estão destacadas as condições para início dos serviços? Há recomendações e metodologia para execução dos detalhes construtivos especificados? Há especificações e propriedades dos materiais. argamassa de regularização.0 3.3 2.CHECK-LIST PROJETO DE FACHADA Item 1 1.5 1. peitoris. pastilhas. adesivos.200)? Questões executivas As dimensões dos detalhes projetados são exequíveis pelo profissional de fachada? As escalas dos desenhos estão adequadas à leitura do profissional de fachada? Os detalhes e marcações de juntas possuem cotas indicadas? O projeto define o encontro de juntas de panos diferentes? O projeto define as etapas de execução da fachada. argamassa de rejunte. entre outros? Há critérios para manutenção do sistema em placas cerâmicas. telas.4 2.2 3.pdffactory. argamassa colante. Compatibilização com a arquitetura O projeto de fachada contempla a especificação do acabamento conforme proj arquitetônico? No projeto de fachada.0 2.0 4.4 4.5 3.1 2. tipo de escoramento e re-escoramento.4 3.1 1. com prazo entre etapas? Descrição Conformidade Sim Não Não se Verificar aplica Ver Obs Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.1 3.3 4.1 4. selantes.3 3.7 2. deformações previstas.4 1. tipo de desmoldante)? Houve intervenção do projetista estrutur O projeto levou em consideração o método executico da estrutura? As juntas de trabalho acompanham o encontro estrutura/alvenaria? O projeto especifica algum detalhe/reforço para os panos de concreto voltados para a fachada? O projeto indica algum tratamento específico para as superficíes de concreto a serem revestidas (NBR 7. como agregados. detalhes arquitetônicos estão corretamente indicados? Elementos de fachada (janelas.6 1.3 1. prazo de execução da estrutura. cimento. incluindo aplicação e aceitação? Há indicação das regiões que devem ser reforçadas com telas ou outros tipos de reforço que se faça necessário.2 2.2 1. placas cerâmicas. tipo de forma.5 4. entre outros? Está indicada a sistemática de controle tecnológico das argamassas e das etapas executivas dos sistema de revestimento.com . pastilhas. pintura. etc) estão compatibilizados com os detalhes do projeto? O projeto indica o detalhe do encontro da junta com as pingadeiras de vãos? O projeto indica o detalhe da junta sobre vãos de janelas? Compatibilização com a estrutura O projeto levou em consideração o método executico da estrutura (sistema estrutural.

com .pdffactory.OBRIGADO! Comunidade da Construção – Sistemas à base de cimento PDF created with pdfFactory trial version www.