SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO

Comercialização de Manga Orgânica no
Vale Submédio São Francisco Projetos Especiais FABRÍCIO BARRETO DE OLIVEIRA

Juazeiro/BA 15/11/2011

Região propicia para a cultura. • Escolha do assunto Problemas na Cultura Convencional.INTRODUÇÃO • Importância do estudo Garantia da comercialização da manga orgânica para os principais mercados importadores com alto valor comparado à cultura convencional. Demanda crescente pela manga orgânica nos principais mercados. • Em quais teorias se baseia o trabalho .

oferecendo um produto com alto valor agregado.OBJETIVOS • Objetivo Geral Este trabalho de pesquisa almeja apresentar uma opção. em relação ao atual processo de produção e comercialização. . aos produtores do Vale do Submédio São Francisco através da análise da organização da cadeia de comercialização da manga orgânica. • Objetivos Específicos Comparar a comercialização da manga orgânica em relação a convencional a partir da análise financeira. considerando informações relativas as despesas e receitas dos produtores nestas culturas.

Agregar valor a manga exportada pelos produtores do Vale do São Francisco. . certificação e mudança para a cultura orgânica. Analisar os custos de produção .OBJETIVOS • Objetivos Específicos Analisar as informações financeiras que mostram a viabilidade de comercialização da manga orgânica no Vale do São Francisco. que apresenta um desempenho econômico e financeiro superior a cultura convencional. Demonstrar que a agricultura orgânica é uma atividade rentável.

bibliográfica? –Como os dados foram coletados? Qual o objeto do estudo? –Quais resultados foram obtidos? .METODOLOGIA E DESENVOLVIMENTO –Qual a metodologia utilizada. pesquisa de campo.

CONSIDERAÇÕES FINAIS –Os objetivos propostos foram alcançados? – A que conclusões foi possível chegar após o estudo realizado? –Quais foram as dificuldades na realização do estudo? –Como dar continuidade ao estudo desenvolvido? .

A..: Avaliação do desempenho Regional dos principais pólos produtores de manga no Brasil. In: XXXX Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural (Sober) – Artigo – Janeiro. 564p. LIMA. BOTEON. 2001-2005. 1998. ed III. ESALQ/USP.: Cadeias Produtivas e Sistemas Naturais. . F.REFERÊNCIAS CASTRO. M. GOEDERT. R.. J. G. Prospecção Tecnológica. V. M. Brasília: Embrapa – SPI/Embrapa – DPD. CEPEA.. M. CINTRA. V. 2002. Centro de Estudos em Economia Aplicada.

REFERÊNCIAS CONKLIN N. p 11.sidra. 14 dezembro 2004. M.br .. C. CHOUDHURY. E.3. Petrolina. 1993. PE. P. n.. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. M. MELO. Gazzeta do São Francisco.. THOMPSON G. 295-307. de. Desafios do agronegócio da manga. http://www. Banco de dados agregados: agricultura (10/03/2002).gov. Vol 9. Mercado. Product Quality in Organic and Conventional Produce: Is There a Difference? . Agribusiness.ibge.

SOUZA..REFERÊNCIAS INTERNATIONAL MANGO SYMPOSIUM – Fortaleza: Embrapa Agro indústria Tropical. N.: (coleção 500 pergun tas. 2005. Brasília .br/fruticultura/index.gov. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO.. Arquivo capturado em 2005. E.agri cultura.DF: 184p. V.html. 2002.: Manga: o produtor pergunta a Embrapa responde. Disponível na internet via http://www. D. M. Planaltina: Embrapa Cerrados. . 500 respostas). C. FONSECA. F. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura. Mapeamen to da Fruticultura Brasileira. PEREIRA. Embrapa informação Tecnológica.

n. Dalla produzione integrata alla “Qualitá Totale” della frutta. 21-29. Cap. Embrapa. 13 – 23. S. et al. 01. A cultura da mangueira. Rivista de Frutticoltura.REFERÊNCIAS SANSAVINI. p. . Secretaria de Comércio Exterior. Pág. José da Silva.gov.3.portadoexportador. 2002. SECEX. 1995. Dados de exportação/ Sistema Alice Web http://www.br SOUZA.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful