Dia das Mães - Peças de teatro INTRODUÇÃO Hoje é o programação é especial, pois é dedicada a todas as mães presentes.

Uma das maiores bênçãos da vida é possuir mãe, é ser mãe. Seu amor é comparado ao amor de Deus, pois é um amor puro, incondicional, um amor que não se espera nada em troca. Assim como Jesus, uma mãe também morreria para dar vida ao seu filho. Seu amor leva-a a realizar tarefas árduas, a encarar o sofrimento e o sacrifício de si mesma. O amor materno começa bem cedo, logo no ventre da mãe e continua enquanto a mãe viver, mesmo que seu filho a abandone, a rejeite, ela o ama e roga a Deus por seu filhinho. Um grande escritor assim afirmava: "A mão que balança o berço é a mão que governa o mundo". Portanto neste dia, damos agradecemos a Pai do Céu, pela mãe que temos ou tivemos, pois se ela já se foi, ela ainda vive como suave aroma na saudade que deixou e é inspiração de amor aos filhos. ENCENAÇÃO Narrador: Uma mulher chamada Anne foi renovar sua carteira de motorista e fizeram-lhe a seguinte pergunta: Atendente: Qual é a sua profissão? Anne: Minha profissão? Deixa eu ver... Atendente: O que lhe pergunto é se tem um trabalho. Anne: Claro que tenho um trabalho. "Sou mãe". Atendente: Nós não consideramos "mãe" um trabalho. Vou colocar "dona de casa". Narrador: Aquilo fez com que Anne, uma simples mãe, refletisse bastante nas palavras da atendente, no outro dia ela voltou, e estava disposta a falar francamente. E lá estava a mesma atendente e lhe fez a mesma pergunta. Atendente: Qual é a sua profissão? Anne: "Sou doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas". Narrador: A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente para o ar, e olhou Anne como quem diz que não ouviu bem. Atendente: Não entendi, pode repetir por favor? Anne: Claro! Anote aí. "Sou doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas". Atendente: Me diga minha senhora, o que realmente você faz? Anne: Minha querida eu desenvolvo um programa a longo prazo (qualquer mãe faz isso), em laboratório e em campo experimental (normalmente eu teria dito, dentro e fora da casa). Sou responsável por uma equipe (minha família), e já recebi quatro projetos (todas meninas). Trabalho em regime de dedicação exclusiva (alguma mulher discorda?!), o grau

e outra com 10 anos.de exigência é de 15 horas por dia (para não dizer 24). avós.. vídeo-game.Deixa me pensar mamãe. outra com 18. Narrador . Filho 1 .Eu já sei o que vou desenhar. Anne se sentiu triunfante! Anne: Maternidade. ela foi recebida pela sua equipe .). Filho 2 . pode ouvir o seu mais novo experimento .São os presentes que nós queremos...uma com 21. com o título da carreira erguido. Quando chegou em casa. e as tias "Doutora Assistente".Filho Caçula Desenhos na cartolina . Eu acho! Todas as mães.Filho 2 . Mão. As bisavós "Doutora Executiva Sênior". Vídeo-Game. Filho 1 .um bebê de sete meses. de um carrinho. Mensagem Musical: Sorteio: Recadinhos do Coração: Descontração: ENCENAÇÃO: Mão de mãe Personagens : Narrador . bisavós e tias merecem saber disso. etc. Filho Caçula . ( Os desenhos deverão estar prontos.Meus filhos gostaria de saber de vocês o que querem ganhar de presente. e as crianças começaram a desenhar o presente que tanto queriam. vídeo-game.Hum deixa eu ver. e pessoalmente abriu a porta para Anne. se levantou.Com certeza a mãe já estava pensando o que seus filhos iriam pedir: carrinho com controle remoto. testando uma nova tonalidade de voz.Mãe . que acabou de preencher o formulário.Carrinho. Narrador: Naquele momento houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária. Filho 2 . Bicicleta. boneca..Vem ver mãe o que nós desenhamos.Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas". Boneca Narrador: Certa vez uma mãe para testar seus filhos resolveu fazer o seguinte: (entra a mãe e vê os dois filhos sentados na frente da igreja. bonecas.que carreira gloriosa! Narrador: Assim as avós deveriam ser chamadas "Doutoras .. Do andar de cima.. .) Mãe ..Filho 1 .

Ela então se lembrou de quantas vezes tinha levado o menino pela mão. uma boneca.. você gostou? Mãe .. Narrador .É a sua mamãe. e aproveitando a ocasião a mãe resolveu perguntar como eles interpretavam aquele desenho. passe o tempo que passar eu sempre vou precisar de você.Finalmente depois de uma série de respostas ela se aproximou-se de seu filho caçula e lhe fez a seguinte pergunta: Mãe . .Porque tem muitas encomendas do Papai Noel nessa época do ano.Nossa que lindos.Mas filho isso é apenas o contorno de uma simples mão! (Mostrando o desenho para o publico) Narrador .Meus filhos me digam uma coisa.Foi o Zezinho mamãe Filho Caçula . talvez aquilo significasse muito para ele Mãe ..Por Favor faça com que ela continue trabalhando também durante o próximo ano. tem até uma bicicleta. quem fez esse desenho? Narrador .Deixa eu ver mamãe. Filho 2 .De quem era a mão de desenhara? Filho Caçula . Mãe .Naquele momento a mãe encontrou algo bem diferente do que ela havia pensado. Narrador . Embora fizesse o mesmo com as outras crianças. Pois suas mãos mamãe é a coisa mais importante para mim. Filho 2 . pois eu sempre vou precisar delas.Acho que a mão de Deus nos dando comida.Fui eu sim. como é que vocês interpretam o desenho dessa mão? Filho 1 .É só desenhei um. Quero Ter o mesmo presente no Natal do ano que vem.Deixa eu ver também. um vídeo-game. (escondendo o desenho da platéia) Filho 1 . um presente diferente dos demais. mas espere um pouco.Vamos crianças me digam quem fez esse desenho.Filho Caçula . Filho 1 . Mãe . Mãe .. Filho Caçula .Naquele momento o menino não respondeu nada...Sabe crianças nunca tinha pensado que minha mão fosse tão importante. um carrinho.