PAINEL 2 ANIMAÇÃO TURÍSTICA DE AR LIVRE – FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL

Uma nova profissão para o sector turístico

Ana Barbosa 14 de Janeiro de 2011

cria um Registo Nacional de Agentes de Animação Turística .fixa novas regras para o Turismo de Natureza .Subsector Animação Turística – Balanço Já percorremos um longo caminho Temos um CAE específico para a organização de actividades de Animação Turística Temos um novo enquadramento jurídico que: .simplifica o acesso à profissão .clarifica a noção de actividade de Animação Turística .estipula novas obrigações de informação aos consumidores. .

Subsector Animação Turística – Balanço Mas ainda não cortámos a meta .Há obscuridades na aplicabilidade da Lei da Água .Não são exigidas competências para o enquadramento técnico e turístico das actividades de ar livre .Faltam as parcerias necessárias entre a APECATE e o ICNB/RNAP .Mantém-se a concorrência desleal e a impunidade .Há incompatibilidades entre o RAMTe a actividade dos OMT .

. com a exigência de competências.Porquê regular a Animação Turística ? Fundamentalmente pelos produtos de ar livre Trabalhamos com um bem público – a Natureza O diploma responde com regras de actuação Trabalhamos com actividades de ar livre. Nas actividades de ar livre. É este o primeiro fundamento da nossa proposta de criação da profissão de Técnico de Turismo de Ar Livre. Não chega. a segurança começa a montante. O diploma responde com deveres de informação e seguros.

Convergências Foi dada luz verde para a criação da profissão Em curso na SET e TP . criação das novas. quais devem ser regulamentadas e com que critérios) Em curso na Europa .uma reflexão sobre as profissões do turismo (revisão das antigas.Definição de um perfil comum de competências para os “animadores outdoor” e de um quadro mínimo de referência para a sua formação A APECATE propõe a criação imediata desta profissão no sector turístico .

de todas as Seguradoras É um direito do mercado Decorre das próprias razões de regulação do sector É condição da aplicação da Directiva Serviços à Animação Turística .Certificar competências Criar a profissão e certificar competências: É uma necessidade incontornável para técnicos e empresários Será uma exigência. a curto prazo.

organiza. coordena e acompanha programas de animação turística de ar livre. em meio natural ou em instalações equipadas para o efeito Garante a segurança. o enquadramento técnico e turístico e a gestão dos clientes Zela pelo cumprimento das regras de segurança da actividade e assegura o respeito pelas normas de conservação da natureza e da biodiversidade Participa na gestão e manutenção de instalações e equipamentos . autonomamente: - - - - Planifica. em áreas técnicas específicas.O Técnico de Turismo de Ar Livre É o profissional que.

Ponto de situação possível O que está feito: - Proposta fundamentada de criação da profissão do Técnico de Turismo de Ar Livre Anteproposta de diploma - - Definição do perfil de competências Modelo de formação e certificação profissional Reflexão sobre a Certificação de Activos - - .

Em preparação pela APECATE Manual de Certificação - - - Definição da profissão nas suas várias especializações Requisitos para o exercício da profissão Critérios para a certificação de entidades formadoras Condições de reconhecimento dos Cursos de Formação (incluindo a definição de equivalências) Processo de avaliação Processo de certificação para cada área técnica Processo de certificação de activos Modelo do Certificado Profissional .

A medida prática em falta Criação. a APECATE e todas as entidades necessárias à elaboração e finalização do processo de criação da profissão. de um Grupo de Trabalho que inclua o Turismo de Portugal. pela Secretaria de Estado do Turismo. .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful