P. 1
PVC

PVC

|Views: 64|Likes:
Published by Sandra Regina
PRESSÃO VENOSA CENTRAL
PRESSÃO VENOSA CENTRAL

More info:

Categories:Types, Research
Published by: Sandra Regina on May 09, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2012

pdf

text

original

PRESSÃO VENOSA CENTRAL PVC

Dra Sandra Regina Caiado Março 2012

método acurado da estimação da pressão de enchimento do ventrículo direito;

• indica: - volemia do paciente;

- função do coração D (contratilidade);
- dado útil na avaliação das condições circulatórias do paciente crítico. • para a mensuração da mesma utiliza-se: - a curva de água (cm de água);

- transdutor eletrônico (sensor) (cm de mmHg).
• valores normais: - 6 a 10 cm de água;

- 3 a 6 mmHg.
2

• para a mensuração é necessário ter um cateter periférico com a ponta distal localizada centralmente
- próximo ao átrio D

 veia subclávia;
 v jugular (interna e externa);  v braquial. Materiais necessários (cm de água): • régua de nível;

• fita métrica ou própria do equipe;
• equipo de PVC (em y); • frasco de soro fisiológico; • fita adesiva.
3

Procedimento:

lavar as mãos

• separar o material • preencher o equipo

c/ SF 0,9%
• conectar o equipo (braço maior) ao sistema de infusão do paciente;

• colocar suporte de soro ao lado da cama;
• delimitar a linha zero:  traçar uma linha a partir do esterno até a linha axilar média;  apoiar a régua de nível no cruzamento das duas linhas;  estabelecer o nível;
4

 marcar o local do zero no suporte de soro;  colocar o nº 10 da fita no ponto do zero;  colocar o corpo do y em cima do zero;  estender e prender o equipo menor ao longo do suporte de soro. Mensuração: • após estabelecer o zero;

• fechar todas as outras infusões de substâncias do paciente;
• abrir a infusão do equipo de PVC (soro fechado; infundir o conteúdo do equipo);

• abrir a tampa do braço menor do y;
• quando a curva começar a oscilar desconectar o respirador (ou não);
5

• quando a curva para de descer e oscilar novamente (respiração);

• re-conectar o respirador;
• anotar o valor da coluna de água; • fechar a conexão do equipo de PVC; • abrir as soluções a serem infundidas; • preencher o equipo de PVC com o SF a 0,9%;

• deixar o paciente confortável e a unidade em ordem;
• anotar os parâmetros obtidos na mensuração.

 Obs:
- alguns médicos não gostam que desconecte o respirador; - não gostam que abaixe a cabeceira.
6

- diminuir o valor da PVC do valor do zero;
- a cada mensuração deve-se delimitar o zero:  suporte de soro pode se deslocar com as atividades do dia;  paciente pode estar em outro posição na cama;  a cama pode estar mais levantada (decúbito).

7

 Cuidados a serem observados:
• outras infusões quando abertas podem alterar o valor da PVC; • valores baixos indicam baixa volemia; • valores muito altos: sobrecarga hídrica; • se o cateter não oscilar com a respiração ele pode estar dobrado; • mensure o volume infundido no BH do paciente.

8

 Utilizando o transdutor: • preencher o equipo descartável próprio para o transdutor com o SF 0,9%; • preencher as válvulas reguladoras; • colocar o frasco do SF dentro da bolsa de pressão e inflar a mesma de acordo com especificações; • prender o transdutor descartável ao conector/coletor; • ligar o monitor, conectar ao cabo do transdutor; • manter o transdutor ao nível do coração (ajustar o posicionamento no suporte de soro); • manter as válvulas abertas e ligar o monitoramento.

9

IMP.:
• arritmias podem indicar migração do cateter para o AD; • observar o trajeto do cateter quanto a sinais flogísticos;

• manter curativo transparente por 7 dias;
• gaze trocar o curativo diariamente; • observar se não houve refluxo de sangue para o interior do cateter – lavar com SF 0,9%.

10

Dra Sandra Regina Caiado

11

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->