1

SUMÁRIO

Capítulo 1 – Breve Histórico ................................. pág. 2 Capítulo 2 – A Psicologia Jurídica ........................ pág. 3 Capítulo 3 – O psicólogo no campo jurídico ........ pág. 4 Capítulo 4 – Considerações Finais ........................ pág. 6 Bibliografia ............................................................. pág. 6

é feito também neste e artigo um breve histórico sobre a Psicologia Jurídica para que possamos entender como se deu início a essa prática psicológica. Acesso em 1º jun 2011 Resumo: Por meio deste artigo os autores pretendem expor a função da psicologia jurídica. o Direito e as práticas judiciárias é muito antiga. Disponível em: http://migre. que tinha como objetivo verificar a fidedignidade do relato do sujeito envolvido em um processo jurídico. citar algumas de seus ramos e suas aplicações no campo do Direito.” CESCA. O surgimento da Psicologia Jurídica no mundo deu-se então no fim do século XIX.me/55byX. Palavras-chave: Psicologia Jurídica. desde seus primórdios. mas ainda pouco conhecida no Brasil. as bases da lei foram se complexificando e absorvendo cada vez mais contribuições dos diversos campos do saber. Gabriela Fortunato da Costa. analisando seus processos psicológicos . Direito e relação jurídica Capítulo 1 – Breve Histórico Para entender de maneira completa o tema principal do artigo é necessário analisá-lo por inteiro. Ana Carolina Ribeiro Gomes. Também são apresentadas neste trabalho as funções de um psicólogo que trabalha na área jurídica. Bruna Rafaela Alves da Silva. logo.2 A psicologia jurídica e a atuação do psicólogo no campo jurídico por Aline Soares Santos. “Psicologia Jurídica no Processo Civil Brasileiro” de Denise Maria Perissini da Silva e “Psicologia Jurídica” de Rosana Cathya Ragazzoni Mangini e José Osmir Fiorelli. A partir da complexidade com que foram se constituindo as regras de convivência humana. Taís Burin. O papel do psicólogo jurídico na violência intrafamilar: possíveis articulações. como é exposto na obra de Alcione Aparecida Messa: A primeira aproximação entre a Psicologia e o Direito ocorreu no final do século XIX com o surgimento da Psicologia do Testemunho. Glauco Moreira Beraldo e Isabela Guimarães da Gama Leite “A relação entre os saberes construídos pela Psicologia. o histórico da Psicologia Jurídica se mostra importante durante toda a análise para que seja possível entender como e por que se deu o início deste ramo psicológico. Todo o material exposto é baseado em outros artigos científicos de temas semelhantes e nos livros “Psicologia Jurídica” de Alcione Aparecida Messa.

Disponível em: http://mediare. Contudo.210/84) Brasil (1984).3 ALTOÉ. Denise Ruschel. Acesso em: 1º jun. 2011.html. para que seja possível entender com maior clareza o conceito de Psicologia Jurídica. Paloma. Tal inserção deu-se de forma gradual e lenta. inicialmente. Disponível em: http://migre. Paloma. ainda que não oficialmente. ROVINSKI. em quais áreas tal corrente psicológica já esteve para que então possamos entender a sua situação atual. Os primeiros trabalhos ocorreram na área criminal. Sandra. a retrospectiva também nos apresenta.me/554yv. Vivian de Medeiros. sendo em 1984. suas aplicações e seus efeitos é necessário desfazer a possível confusão de nomes entre Psicologia Jurídica.me/554yv. na década de 1960.210. Um breve histórico da psicologia jurídica no Brasil e seus campos de atuação. o Direito e a Psicologia se aproximaram em razão da preocupação com a conduta humana. 2011 Capítulo 2 – A Psicologia Jurídica Depois de revisto todo seu histórico. Reichert. Contudo. em alguns estados brasileiros há pelo menos 40 anos. pois mostra como as sociedades ao redor do mundo foram percebendo com o passar do tempo a importância do conhecimento do ser e de sua mente para o exercício do Direito. 2011 A análise de seu histórico se mostra importante para o estudo da Psicologia Jurídica. o ano em que o psicólogo passou a ser reconhecido legalmente pelo sistema penitenciário. TEIXEIRA. enfocando estudos acerca de adultos criminosos e adolescentes infratores da lei.br/08artigos_12mediacaodeconflitos. BANDEIRA. Sonia L. Acesso em: 1º jun. por meio de trabalhos voluntários. AMATO. Quanto ao Brasil é mais difícil delimitar um início com precisão. que o psicólogo passou a ser reconhecido legalmente pela instituição penitenciária. Psicologia . através da Lei Federal nº 7. dos quais as instituições judiciárias passaram a se ocupar. Acesso em: 1º jun. Vivian de Medeiros. O momento histórico pelo qual a Psicologia passou fez com que. Reichert. BANDEIRA. AMATO. outras formas de atuação além da avaliação psicológica ganharam força. Um breve histórico da psicologia jurídica no Brasil e seus campos de atuação. porém é na década de 60 que a Psicologia Jurídica toma força e é reconhecida. TEIXEIRA. Psicologia Criminal. Observa-se que a avaliação psicológica ainda é a principal demanda dos operadores do Direito.com. Disponível em: http://migre. essa aproximação se desse por meio da realização de psicodiagnósticos. entre elas a implantação de medidas de proteção e socioeducativas e o encaminhamento e acompanhamento de crianças e/ou adolescentes. A história da atuação de psicólogos brasileiros na área da Psicologia Jurídica tem seu início no reconhecimento da profissão. Sonia L. Denise Ruschel. já que não há um único marco histórico que defina tal momento. Atualidade da Psicologia Jurídica. O trabalho do psicólogo junto ao sistema penitenciário existe. Patrícia Alves. LAGO. Como pode ser evidenciado. de forma sucinta. LAGO. foi a partir da promulgação da Lei de Execução Penal (Lei Federal nº 7. muitas vezes de maneira informal. ROVINSKI. Patrícia Alves.

de direitos humanos e prevenção da violência. QUEIROZ. 2010.. Psicologia Jurídica. sociais ou comportamentais. [. Com a contribuição desses dados.. São Paulo: Atlas. José. MESSA. Psicologia Forense e outras áreas da Psicologia no Direito. Psicologia Forense e Psicologia Judiciária são especificidades reconhecíveis e discrimináveis. 2011 O objetivo primordial é a obtenção da verdade judicial. formulemos então o seu conceito: a Psicologia Jurídica atua no caráter humano de cada relação jurídica. sejam mentais. Disponível em: http://migre. sua função e suas aplicações. O termo Psicologia Jurídica é uma denominação genérica das aplicações da Psicologia relacionadas às práticas jurídicas. deduzir o trabalho exercido pelo psicólogo na área do Direito se torna mais fácil. ou seja. São Paulo: Atlas. entender o que motivou o acontecimento do qual nasceu uma relação jurídica. além de ser indispensável sua presença na fase executória da pena e da medida de segurança. enquanto Psicologia Criminal. Alcione Aparecida. descobre-se a causa dos distúrbios. Desfeita a mistura de nomenclaturas já fica claro que a Psicologia Jurídica é um conjunto e está ligada ao Direito. alem de trabalhar com matérias mais refinadas. seus precedentes e seus princípios para que então seja possível concluir com clareza e maior justiça um processo. Psicologia e o Direito Penal: Novas possibilidades para o Direito e para a vida. Psicologia Jurídica. MESSA. Acesso em 2 jun. Capítulo 3 – O psicólogo no campo jurídico Uma vez que se conhece a Psicologia Jurídica.] A Psicologia tenta abordar o percurso de vida de um indivíduo acusado como criminoso. o que permite atribuir uma pena justa. e de todos os processos psicológicos que possam tê-lo motivado ao crime. Pensemos então de tal maneira: a Psicologia Jurídica é uma grande área psicológica que engloba todas as relações que a Psicologia tem com o direito. O psicólogo vai se encarregar de avaliar os aspectos que levaram o indivíduo tido como criminoso ao crime e . por mais que as regras da sociedade e as punições estejam todas descritas nos códigos e nas leis é necessário notar o caráter de humanidade que cada relação tem.4 Judiciária. A Psicologia Jurídica corresponde a toda aplicação do saber psicológico às questões relacionadas ao Direito. tem colaborado para a formulação. Alcione Aparecida. estudar os envolvidos. a Psicologia Forense e a Psicologia Judiciária. 2010.me/55b8i. é um conjunto de todas as outras correntes júripsicológicas citadas neste parágrafo. abarcando a Psicologia Criminal. revisão e interpretação das leis. A Psicologia tem apontado a perspectiva psicológica dos fatos. levando em conta que esses casos são específicos e assim devem ser tratados. e apontar mudanças de comportamento na sociedade moderna como desencadeadoras de comportamentos delituosos. como as emoções. tem contribuído para a elaboração de políticas de cidadania.

FIORELLI.5 fazer a perícia quanto à sanidade mental do mesmo e assim dar seu parecer ao juiz para ajudálo a resolver a relação jurídica da melhor maneira possível.me/55bVq. Um serviço que é definido como o conjunto de atividades técnicas desenvolvidas nas áreas da Psicologia. COSTA. Disponível em: http://migre. tendo como missão avaliar e intervir na dimensão psicossocial das questões que lhe foram apresentadas. Maria Fátima Olivier. Liana Fortunato. artigos 06 e 07. . à autoridade competente. protegendo os direitos das pessoas envolvidas. um psicólogo e um assistente social.210. Rosana Cathya Ragazzoni. por dois chefes de serviço.  Art. SUDBRACK. Viviane Neves. no mínimo. 2010 O que se busca com a atuação e procedimentos do psicólogo. 2009 Apesar de ser uma área ainda em crescimento. LEGNANI. existente em cada estabelecimento. PENSO. com a finalidade de assessorar os serviços judiciários e administrativos desse tribunal. Maria Aparecida. a atuação do psicólogo:  Art. MANGINI. da Pedagogia e do Serviço Social. o profissional da área de Psicologia Jurídica já encontra o seu trabalho definido nas leis por legislações específicas da área e por previsões no regimento interno dos Tribunais de Justiça. É uma forma de auxiliar o juiz em seu poder decisório. As competências da psicologia jurídica na avaliação psicossocial de famílias em conflito. 7º . 2ª Ed. Psicologia Jurídica. bem como as conversões. Psicologia Jurídica no Processo Civil Brasileiro. de 17 de julho de 1984. A lei nº 7. São Paulo: Atlas. SILVA. basicamente. prevê para o Sistema Penal Brasileiro. São Paulo: Forense. as progressões e regressões dos regimes. 6º . Acesso em 2 jun. será presidida pelo diretor e composta. um psiquiatra.A classificação será feita por Comissão Técnica de Classificação que elaborará o programa individualizador e acompanhará a execução das penas privativas de liberdade e restritivas de direitos. 2011 A atuação do psicólogo difere bastante do psicodiagnóstico clínico com fins terapêutico s e na perícia judicial. quando se tratar de condenado à pena privativa da liberdade. José Osmir.A Comissão Técnica de Classificação. Denise Maria Perissini. devendo propor.

Viviane Neves. tornando capaz uma pena mais justa para àquele em questão. o psicólogo que atua nesta área se torna uma ferramenta.me/55b8i.br/08artigos_12mediacaodeconflitos. O papel do psicólogo jurídico na violência intrafamilar: possíveis articulações. BANDEIRA. Disponível em: http://migre. para que o juiz tenha uma maior visão dos fatores humanos que envolvem cada relação jurídica e suas causas.me/554yv. Denise Ruschel. Acesso em: 1º jun. São Paulo: Atlas. Reichert. 2011 COSTA. 2010. Desde anos atrás quando a Psicologia ainda se desenvolvia e ganhava caráter científico o Direito já estava estabelecido na sociedade. 2011 .me/55byX. José. As competências da psicologia jurídica na avaliação psicossocial de famílias em conflito. Acesso em 1º jun 2011 ALTOÉ. Atualidade da Psicologia Jurídica. Taís Burin. TEIXEIRA. Paloma. Acesso em 2 jun. foi possível formular e entender melhor a Psicologia Jurídica como um todo. SUDBRACK. AMATO. porém de uma forma mais mecânica do que hoje em dia. logo. Acesso em: 1º jun. 2011 MESSA. Disponível em: http://migre. ROVINSKI. abordando o percurso da vida de um suposto criminoso e descobrindo as causas das falhas mentais e sociais do mesmo. conforme o tempo se passou sentiu-se a necessidade de um caráter mais humanista quanto às sentenças das relações jurídicas e no âmbito do Direito em geral.me/55bVq. Alcione Aparecida. Patrícia Alves. LAGO. LEGNANI.html. Maria Fátima Olivier. 2011. Maria Aparecida. Liana Fortunato. Um breve histórico da psicologia jurídica no Brasil e seus campos de atuação.com. Psicologia Jurídica. Disponível em: http://mediare. Sandra. PENSO. a Psicologia entra então em um contato maior com as leis e suas execuções. Bibliografia CESCA. QUEIROZ. Disponível em: http://migre.6 Capítulo 4 – Considerações Finais Enfim. Vivian de Medeiros. Sonia L. dentro dos padrões científicos e de certa forma mecânico do Direito. Psicologia e o Direito Penal: Novas possibilidades para o Direito e para a vida. depois de concluídas as pesquisas e a análise do material angariado. Acesso em 2 jun. Disponível em: http://migre.

Denise Maria Perissini. São Paulo: Atlas.7 SILVA. São Paulo: Forense. FIORELLI. Psicologia Jurídica no Processo Civil Brasileiro. 2010 . 2ª Ed. 2009 MANGINI. Psicologia Jurídica. José Osmir. Rosana Cathya Ragazzoni.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful