P. 1
português

português

|Views: 45|Likes:
Published by Graciana Fernanda

More info:

Published by: Graciana Fernanda on Jun 04, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/27/2012

pdf

text

original

Currículo

CURRÍCULO E SUAS CARACTERÍSTICAS Sabemos que para a sociedade do conhecimento e da tecnologia, é importante que a escola repense o seu papel no sentido de propiciar aos alunos o desenvolvimento de competências para lidar com as informações, estabelecer relações com o cotidiano e buscar novas compreensões, por meio da produção de idéias e de ações criativas e colaborativas. Para envolver o aluno no processo de aprendizagem é fundamental que ele encontre sentido e funcionalidade naquilo que constitui o foco dos estudos em cada situação da sala de aula. A aprendizagem contextualizada permite que o aluno estabeleça relações com o seu dia-a-dia, de modo a compreender sua realidade, para dela participar como protagonista da história. Isto evidencia a necessidade de trabalhar com o desenvolvimento das competências e habilidades, as quais se desenvolvem por meio de ações e de vários níveis de reflexão que congregam conceitos e estratégias, incluindo dinâmicas de trabalho como, por exemplo, criação de projetos e resolução de problemas. O desafio é dar nova vida ao currículo da escola. O uso das tecnologias para desenvolver novas estratégias nas diversas áreas de conhecimento e entre as áreas, de modo a propiciar ao aluno a aprendizagem significativa, favorece a prática interdisciplinar e a construção de um currículo a partir da ação. Assim, a concepção educacional, que norteia essa incorporação das tecnologias à prática pedagógica, não compartilha da idéia de se ter uma disciplina direcionada apenas para instrumentalizar sua utilização, tampouco de ser agregada a uma determinada área curricular. Trata-se aqui das tecnologias incorporadas à sala de aula, ao currículo, à escola, à vida e à sociedade, tendo em vista a construção de uma cidadania democrática, participativa e responsável. Para tanto, inovar o currículo, ince rindo as tecnologias no contexto escolar é algo primordial para a construção de uma educação que acompanhe toda essa mudança, pois como nos diz J. Baudrillard: Já que o mundo se encaminha para um delirante estado de coisas, devemos nos encaminhar para um ponto de vista delirante. Mais vale padecer pelos extremos do que pelas extremidades.

Utilização: O currículo desempenha o papel de seu "cartão de visitas", da sua "apresentação impressa" na conquista
de um emprego. Não deixa de ser uma ferramenta de marketing pessoal, pois ele passa a sua imagem profissional para quem lê o mesmo. O currículo, elaborado de forma clara e objetiva, bem estruturado e com o design compatível representa a primeira imagem que a empresa terá de você, ou seja, sua apresentação por papel, digamos assim. Por isso é que é importante se esforçar em desenvolver currículos adequados para cada situação. Em qualquer processo seletivo você entrega seu currículo para que o recrutador tenha informações básicas sobre você. Afinal de contas, ele precisa saber onde você estudou, o que estudou, onde trabalhou, com o que, em que tipo de empresa e assim por diante. Além disso, também é através desse documento que ele sabe onde você mora, com quem, suas formas de contato e assim vai. O motivo pelo qual ele (o currículo) deve ser bem elaborado é mais que óbvio: demonstra responsabilidade e preocupação. Erros de português (de modo geral), falta de informações, informações incompletas, amassados, sujeira? Esqueça. O currículo tem que ser como roupa de gala: impecável. Inverta os papéis e pense se você leria um currículo cheio de erros de gramática e ortografia ou então amassado e sujo. Nas próximas semanas, trataremos disso com mais carinho e atenção. Claro que, como o Emprego Virtual é um blog sobre emprego e mercado de trabalho, então não vou contar a "história do currículo" ou então da onde vem esse nome "currículo". Ainda mais porque, mesmo se eu o fizesse isso seria completamente desnecessário. Por último e mais importante: o currículo é um documento que NÃO tem forma 100% correta para ser feita. Ele possui SIM uma estrutura BÁSICA a ser seguida, ou seja, existem informações dentro desse documento que não podem faltar de jeito algum e é aí que está à estrutura, o modelo básico a ser seguido. Ainda assim, não existe forma exata de ser feito e assim a forma adequada. É mais ou menos o seguinte: não é errado você falar gírias, mas não é adequado falar gírias em uma entrevista de emprego ou então para o seu chefe.

Deputados. Você requer (ou pede) ao diretor de sua escola uma segunda oportunidade para fazer aquela prova que você perdeu porque levantou tarde demais.) para as demais autoridades). pessoas envolvidas e desfechos (quais foram às decisões tomadas e pendências / tarefas designadas e para quem. A seguir. requer à Prefeitura isenção do pagamento de seu IPTU (mas não consegue). podemos observar as seguintes partes: A AUTORIDADE DESTINATÁRIA (usa-se Excelentíssimo (Exmo. requer cancelamento daquela multa de trânsito que você recebeu por trafegar na contramão (também não consegue). uma redução de aproximadamente 20%. Prefeito e Ministros de Estado.) para Juiz. os órgãos e entidades poderão abreviar o processo aquisitivo deixando de realizar licitações e contratando imediatamente os bens e serviços necessários.Requerimento Características: Requerimentos são instrumentos utilizados para os mais diferentes tipos de solicitações às autoridades ou órgãos públicos. Governador. Senadores. ou seja. Ata A ata visa registrar os assuntos tratados na reunião e as pendências / tarefas atribuídas durante a mesma. O documento consiste em um termo de compromisso de fornecimento futuro nas condições estabelecidas na proposta da empresa vencedora da licitação. Presidente da República. Existe uma infinidade de coisas sérias que você pede às repartições públicas através de requerimento.314 que regula a utilização da Ata de Registro de Preços para aquisição de bens e serviços comuns.(essa é mais difícil ainda de conseguir). A medida faz parte das ações de racionalização dos gastos públicos e pretende alcançar uma economia próxima dos R$ 8 milhões em 12 meses. pode até requerer ao Presidente Lula providências para acabar com a pouca vergonha reinante na Câmara e no Senado Federal. Exemplo de utilização da ata: Atas de Registro de Preços O Governo do Estado publicou em novembro de 2009 o Decreto nº 34. uma vez que aderindo à ata já existente. NOME E QUALIFICAÇÃO DO REQUERENTE EXPOSIÇÃO E SOLICITAÇÃO PEDIDO DE DEFERIMENTO LOCALIDADE E DATA ASSINATURA Fonte(s): Net Utilização: Requerimento é um pedido formal que você faz. é seguido pela assinatura da Ata. exercendo um excelente comparativo dos valores praticados pelo mercado. O processo consiste no registro formal do valor para futuras aquisições. Promotor. usa-se Ilustríssimo (Ilmo. Outra vantagem é a desburocratização dos processos de compra. Algumas características: possuem os principais assuntos tratados por tópico. em princípio. com qual prazo de resolução). O conjunto de procedimentos administrativos é iniciado com um processo licitatório para escolha dos futuros fornecedores que. Vereadores. Serve justamente para isto: pedir formalmente alguma coisa a uma repartição pública. . apresentamos um modelo. a uma repartição pública. Nele. A utilização da Ata de Registro de Preços facilita a gestão e permite ao Estado ganhos em escala. que pode ser adaptado para os diferentes casos. depois de homologado pela autoridade competente.

a palavra "declaro" ou "declaramos". de independência. 5. mas pode vincular também matéria de caráter social.. avisos. pode ser também um particular. com o cargo de quem assina) Ao final da página. 4. revelar. Oficio Um ofício é uma correspondência oficial. Timbre (logotipo do órgão. . ou seja. Muitas declarações podem surgir em forma de proclamações. • asseveram ou afirmam claramente. Este documento oficial deve ter: 1. oriunda do relacionamento da autoridade em virtude de seu cargo ou função. Seu destinatário. associadas e contidas em documentos de valor jurídico. Texto (bem explicado e claro). no entanto. Título e número (circular nº 02/2009). Devido ao assunto. em geral. brasão. Tem o objetivo de transmitir normas. É o que sucede com as declarações de guerra. 3. 7. uma declaração é o ato de mostrar claramente. • participam. 2. • proclamam um até ou o decretam. como a afirmação oral em público ou diante de testemunhas. dar a conhecer ou explicar. Em certos assuntos e situações contextuais. • confessam um até ou o explicam. Despedida breve 8. pode-se colocar (em letras menores) as iniciais de quem redigiu e de quem digitou a circular. de delimitar comportamentos e homogeneizar condutas de um grupo de pessoas. as declarações podem prescindir desse instrumento que é o documento escrito e ser assumidas verbalmente. Tem o nome de circular porque indica a função de divulgar as informações entre todos os destinatários. em objeto de serviço. Vocativo ou invocação com o pronome de tratamento adequado. Tanto são declarações a asseveração escrita singular ou coletiva em que se emprega. ordens. Assinatura (sem linha e sobre o nome datilografado. esclarecer. símbolo do departamento). à situação ou ao registro. comunicam ou denunciam. É um ato de vontade que pode exteriorizar-se. enviada normalmente a funcionários ou autoridades públicas.. caso haja necessidade de um controle maior por parte da administração. nome da cidade). O conteúdo do ofício é matéria administrativa. quando acompanhadas por atos de aclamação ou aprovação. respectivamente. • manifestam ou revelam o amor. remetida pelo chefe da repartição ou do departamento. encontramos declarações muito diversas como aquelas que: • dão uma informação ou um testemunho. ou não. de bloqueio ou outras. pedidos. Ementa (síntese do assunto que será abordado no texto). O ofício é o tipo mais comum de correspondência oficial expedido por órgãos públicos. Circular A circular é uma carta destinada a funcionários de um determinado setor. Essas declarações surgem. em documento. além de outro órgão público.Declaração Em termos gerais. Data (sem a localidade. 6.

utilizado para reportar resultados parciais ou totais de uma determinada atividade. que decidem sobre o mérito. encaminhar documentos importantes. ajustes. 9.) 8. 2. o anexo é volume composto de diversas folhas. experimento. Vocativo (Prezados Senhores. Fecho 12. especialmente quando o destinatário é órgão público. 8. (Na mesma linha. Visa comumente apresentar o andamento de trabalhos junto a órgãos financiadores e fiscalizadores. 5. etc. 1978: 122). em letras minúsculas. ou outro evento. poderá encaminhar de imediato o ofício ao setor competente. Em se tratando de pessoa física. Se for utilizada mais de uma folha na redação do ofício. Observações: 1. (Mais abaixo. Dois espaços duplos 11. O vocativo é sempre seguido de vírgula. Corpo do texto 10.Ofício O ofício é tipo de correspondência externo muito usado. é submetido às comissões e conselhos dos órgãos competentes. o que no entanto pode ser flexibilizado caso o âmbito do mesmo seja interno ao setor executante ou grupo a que este último pertence. a Dica n. Fechos como "Enviamos-lhe protestos de alta estima e distinta consideração" são hoje considerados muito formais e tendem ao desuso. pesquisa. geralmente. separadas por barra (/). A epígrafe é palavra ou expressão que resume o assunto de que o texto trata. a propósito. Ele serve para "informar. Modelo moderno de estruturação de ofício é: 1. projeto. acordos. Sua existência não é obrigatória. pois constando agiliza a tramitação do documento no ambiente de destino: o recebedor. ao ver a epígrafe. Normalmente. esteja finalizado ou ainda em andamento. Três espaços duplos 3. o primeiro parágrafo e o fecho não recebem número. Se houver anexos. à esquerda) Endereçamento: nome e cargo ou apenas o cargo do destinatário. Três espaços duplos 13. enfim. 6. o que é indicado pelo número de volumes e o total de folhas de que se compõem: Anexos: 1/10. Modernamente. Ela costuma ser colocada à esquerda. Timbre (se houver) 2. não aparece. solicitar providências ou informações. tratar o destinatário com especial fineza e consideração" (CAMPOS MELLO. Três espaços duplos 9. Veja.. Iniciais de quem redigiu e as de quem datilografou/digitou. será indicado seu número (Anexo: um. 7. 4. Relatório Um relatório é um conjunto de informações. ação. Um espaço duplo 5. O timbre existe quando o papel utilizado pertence à repartição oficial ou a empresa. endereço postal completo 15. Nesse caso. Quando se trata de um trabalho acadêmico. Dois espaços duplos 7. As iniciais dos elaboradores do ofício são diferenciadas: normalmente. Da mesma forma. Normalmente utiliza-se formatação padronizada. pode ser elaborado com referência a pesquisa original. o endereço será indicado na primeira.º 54. Os parágrafos do corpo do texto podem ser numerados. . 3. na posição centro-direita) Local e data 4. propor convênios. convidar alguém com distinção para a participação em certos eventos. (À esquerda) Número do ofício. pessoas físicas não costumam numerar correspondência. Às vezes. o ofício é numerado quando o remetente é pessoa jurídica. entre a data e o vocativo. ou do evento. ou apresentar estudo bibliográfico. o fecho é menos formal e mais conciso. Assinatura acima do nome. O número é de ordem e geralmente recomeça do um a cada ano civil. Neste caso. abaixo do qual aparece o cargo ou função 14. as do redator são grafadas em primeiro lugar e em maiúsculas e as do datilógrafo/digitador aparecem depois da barra. Excelentíssimo Senhor Ministro. Anexos: três) entre a assinatura e o endereçamento. pode ser etapa de estágio ou pesquisa. mas conveniente. Epígrafe 6. 2/15.

Exemplos: Ao Senhor Chefe do Departamento de Administração Ao Senhor Subchefe para Assuntos Jurídicos . Para evitar desnecessário aumento do número de comunicações. Pode ter caráter meramente administrativo. Trata-se. Em situações deste tipo. o memorando segue o modelo do padrão ofício. os despachos ao memorando devem ser dados no próprio documento e. de uma forma de comunicação eminentemente interna. idéias. no caso de falta de espaço. com a diferença de que o seu destinatário deve ser mencionado pelo cargo que ocupa. etc. diretrizes. Forma e Estrutura Quanto a sua forma. que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em níveis diferentes. Sua característica principal é a agilidade. Memorando Definição e Finalidade O memorando é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão. Síntese_ menos elaborado. ou ser empregado para a exposição de projetos. a fim de dar a conhecer. é normalmente proporcional à complexidade e amplitude do assunto abordado. assegurando maior transparência à tomada de decisões. portanto. apresentando atividades desenvolvidas durante um curso e/ou estágio. e permitindo que se historie o andamento da matéria tratada no memorando.A dificuldade na criação de um relatório. criar sub-relatórios pode ser uma boa alternativa Características do relatório Existem três tipos de relatório:    Crítico_ descreve e opina sobre a maneira como uma atividade foi desenvolvida. Formação_ mais ou menos pormenorizado. A tramitação do memorando em qualquer órgão deve pautar-se pela rapidez e pela simplicidade de procedimentos burocráticos. em folha de continuação. a serem adotados por determinado setor do serviço público. Esse procedimento permite formar uma espécie de processo simplificado. referente a anteriores relatórios.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->