Livro Toque de Amor

Edição: Missão América 2008

Índice
Amor Amor Verdadeiro Bagaço Busca Descoberta da Vida Desencontro Epopéia do Amor Esperar Existência Família Fim de Ano Fragilizado Mistérios de Deus Preterição Profundidade Silêncio Simplicidade Sofrer Por Amor Sonho Vida Epilogo Página Página Página Página Página Página Página Página Página Pagina Pagina Página Página Página Página Página Página Página Página Página Página 01 02 03 04 05 06 07 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 21 22 23

Amor

Amor é um estado de espírito, que embora traga sofrimento ele edifica a existência dos que verdadeiramente o busca. Nele encontramos a grandeza imaterial dos que evidenciam e trilham na sua rota. Sentimento nobre e verdadeiro que somente os bem dotados entendem a forma perfeita que a vida reserva. Dom que não morre, e por mais que tente arrancar do coração, torna-o forte e invulnerável, fazendo assim resistível as tormentas transitórias em sua peregrinação. Embora traga uma prisão; completa e acalenta aos que são fieis, levando irreverentemente a sepultura aqueles que tentam se livrar dessa dádiva celestial. Amor! Eterno amor! Que na luz faz serenata, no inverno encontra razão para continuar.

Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

01

Amor Verdadeiro

O verdadeiro amor não se reduz ao toque físico, nem ao romantismo; O verdadeiro amor é a aceitação de tudo quanto o outro é, do que foi e do que será; e do que não é... O verdadeiro amor pode superar a crise de uma ausência, como se o outro estivesse ao lado compartilhando a nostalgia, que faz os românticos consagrarem-se em eternos apaixonados. O verdadeiro amor é compartilhar na caminhada da vida convicto que em determinado momento olharemos para trás, e podemos está só; ausente da cara metade que compartilhou a seguida peremptória que tem começo, meio e fim.

Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

02

Bagaço

Chamam-me de bagaço do resto que não tem mais nada; que neguei o leite, a lã e a gordura da carne. Disseram que estava extenuado, vencido e destruído, que sou abnegado e desobediente e não tem como retornar. Mas, esqueceram que foram as suas mãos que ungiram a minha cabeça, fazendo-me um projeto das suas profecias, para propagar as Boas Novas de paz que o mundo precisar ouvir. Sei que sou o sonho de Deus, e jamais serei vencido, porque o meu fruto dar vida abastecendo a incapacidade dos que atrofiaram ao longo da jornada ministerial, e se entregam aos cicios das sinistras línguas que não prosperam e não desejam verem o sucesso dos que são abrasados com o calor no campo missionário em que milhares de vidas perecem nas sombras da ignorância espiritual. No entanto, até o sumo deste bagaço torna-se unção como balsamo que cura as lanceadas nos corações dos que perderam o verdadeiro amor pela vida. E quando o velho bagaço não tiver mais liquido para adoçar, suco para ungir e palha para ser oferecida na grande fornalha da existência às suas cinzas servirão para adubar novas fruteiras que dão continuidade ao ciclo de vida na face da terra.

Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

03

Busca

Busquei dentro de mim uma saída; a libertação de uma dor que tem o pseudônimo de amor, a qual engana aos simples, divide os maiores amigos e deixa cicatrizes na alma perpetuando uma tatuagem que se oculta na mais intima região da alma para que ninguém veja a vergonha obtida de um sentimento mal resolvido, que nem o tempo pode mudar. Amor! Que entoa alegria, veículo antagônico que a muitos faz errar. Tens o principio doce, mas o teu fim é amargo. Sempre ironiza do homem, o único ser capaz de amar; refletindo sobre a tua profundidade, ficamos apenas na superfície do mistério que são desencadeados mediante a complexidade que atrai sobre os apaixonados. Ficamos ébrios adormecidos no teu suave vinho que nos traz a infinita ressaca de lembranças, lagrimas e nostalgia. Amor! Que não sai de dentro de mim.
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

04

Descoberta da Vida

Chega o dia que descobrimos nas marcas do tempo a saturação da nossa existência. De imediato as lembranças retrocedem ao ponto de partida vemos muitos projetos inacabados, e nas poucas vitórias, a frustração de ter chegado ao fim de algo que foi bom. Ter lutado, mas a gloria chegou ao termino. São eventos que não voltam mais; a isso, chamamos de vida... Que quando se pensa está desfrutando dela se abre uma nova cortina de desafios que nos entorpece e faz olvidar ao sabor que ela nos traz. Nesta jornada passam os grandes amigos; e de repente é como se eles nunca estivessem existidos. Acabam-se os bens materiais sendo-os tomados furtivamente nos colocando em grau inferior no qual se pudéssemos acumular teríamos posses imbatíveis para o tempo futuro. Nesse processo que percorremos, logo, logo sabemos que tudo é efêmero e não vale apenas nos atordoar com as pequenas migalhas que cruzam a nossa estrada em um pequeno tempo que chamamos de Descoberta da Vida.

Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

05

Desencontro Em tudo que enfrentamos como: dores, perigos e medos; Anódinos ficam diante do sentimento de amor. Amor, que muitas vezes chegam rápido que não percebemos, e quando nos deparamos diante a sua magnitude sentimo-nos imobilizados sem força para agir. Ficamos entregues como a luz diante o brilho, como a água no seu refrigério, e calor que comunga no fogo; unidades que ninguém tem condição de separar. “Mas um dia o perdemos”. Outras vezes o “amor” demora tanto que suscitar em nosso ser uma sensação de abandono, nostalgia e anseio agâmico; ferindo todo o valor moral que precariamente estava conservado no mais profundo esconderijo da alma. Enfim, quando esse “amor” doentio chega, já é hora de partir.
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

06

EPOPÉIA DO AMOR

Amor! Mar! Amor... Na sua chegada eu possuía tudo, na sua partida, eu não estava com nada, como um oceano abundante, me deste, a minha fartura levastes. As minhas lágrimas tornaram-se doces semelhantes aos rios, serviram para alimentar; O teu infinito de ilusão, tornando-te mais salgado gerando sentimentos que se perderam como o vapor que traz a chuva, perpetuando o encontro das águas. mas como a maré baixa,

Amor! Amor! Amor... Mar que inspira aos poetas e faz dos meninos super heróis; permite que o sol brilhe morno tornando as brisas refrescantes, iludindo ao tolo na imensidão.

Amor! Mar ! amor... Que nas suas ondas fere aos nobres e não dispensa ao camponês; por mais que fuja de te, chegas sempre envolto 07

nas mais belas embalagens,

envolvendo a nossa inocência; começando afável e puro, terminado como o fel.

Amor! Mar! Amor... Ferida que não cicatriza, dor ignóbil que martiriza a quem se rende a ti. Queima e arde como fogo e não da paz a alma de quem não sabe te dominar.

Amor! Mar! Amor... Por ti muitos foram a sepultura perderam a gloria da vida, por tua causa, amor tenaz, teimoso e inexperiente sempre que me desprendo dos teus encantos, tu és como a alma e minha carne estas sempre a me acompanhar. Amor! Mar ou Amor...
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

08

Esperar
Esperar é ter a certeza que algo bom acontecerá ao seu tempo, ficando convicto que por mais tormentos que tenhamos de enfrentar, tudo passa e apenas a esperança da vitória subsiste. Esperar é sorrir quando as lágrimas tomam o rosto e a dor de um grande valor perdido frustra a alma, e o vil exalta-se esperando a nossa derrocada, momento em que solvemos força de uma fonte que não existe, e levantamos sóbrios e vigilantes, envergonhando aos inimigos que achavam a nossa causa perdida. Esperar é liberar amor e perdão aqueles que nos feriu até mesmo com palavras que furtou o nosso sono comprometendo a paz interior, dom que os mansos transem dentro de si. Esperara é acreditar no futuro de uma criança; na palavra de um amigo e na experiência de um ancião. Esperar é saber que Deus existe e fará um milagre em favor da nossa vida.
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

09

Existência

O tempo traz consigo a experiência e maturidade de uma vida que foi projetada sem ela mesma saber que em algum período seria processada. Cada ser impregna a sua sina de cometer arbitrariedade e receber a conseqüência dos seus atos impensados que surgem quando a carência abrolha abalando a estrutura que convictamente era inabalável, gerando incerteza do que era patente. Questionamos: Será que sou real, ou apenas um sonho sem começo e fim, que volta ao mesmo ponto quando deveria ter avançado uma eternidade? O que é o passado? Seria o deslocamento repetitivo dessa máquina chamada existência, que vem por uma estação fazendo a história. O que é o futuro? Certamente é o passado que esquecemos e esperamos que um dia ele tornasse novamente como realidade para escondermos o nosso descontentamento e as frustrações. Quanto ao presente; é apenas o conjunto do passado com o futuro que volta a acontecer ludibriando a maioria dos seres conhecidos como homo sapiens, que se gaba da inteligência em sua mente. Somos um sonho existencial.

Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

10

Família

Família, expressão do amor de Deus, projeto elaborado na eternidade e executado na raça humana. Jamais haverá algo tão complexo e perfeito como a união dos laços consangüíneos de seus membros, que se desenvolvem em um laboratório de amor, descobrindo-se a cada instante. Família, presente Divino para o homem que busca resposta para sua crise existencial; aonde cada ser se une na dor, e se reúne na alegria, perpetuando a espécie mais bela da criação de Deus.
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

11

Fim de Ano

É fim de ano tempo de paz e renovação na face da terra, período em que as pessoas voltam o pensamento nas coisas de Deus e prepara o coração para o nascimento do menino Jesus. Os inimigos tentam a reconciliação e os que estão longe tente romper a distancia para ficar perto daquele a quem ama. E nesse mecanismo que volta ao ponto zero da grande maquina universal. Feliz Natal e um prospero ano novo.
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

12

Fragilizado
As ondas empoladas sempre chegam ao momento em que estamos fragilizados pelas dificuldades existenciais. É nessa hora em que as forças ficam escassas em nosso corpo, e o abismo sucumbe o desejo de continuar lutando e existindo. Até a natureza conspira e desatinam fechando todas as saídas que acontecem momentaneamente. Indagações espinham a alma perfurando em um sincronismo cadenciado de dor, desespero e isolamento; mesmo que estando no centro de uma multidão nos sentimos eremitas do desprezo que inconsciente faz cada vítima. Ainda que com alarde tentássemos criar uma nova situação, nada acontece porque fomos instigados a receber punições pelo capricho de sermos homo sapiens, superiores as outras formas no universo. Somos mais perfeitos que as estrelas, e frágeis perante as bactérias. As feras calam diante da nossa arrogância e os artrópodes debocham mediante a nossa carência social em que a cada segundo nos expomos a conflitos interiores que nos distancia de outrem e abrem sulcos de solidão no nosso corpo conhecido como carne.

A nossa complexidade nos faz complicado diante das coisas simples que Deus criou no principio de tudo.
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor 13

Mistérios de Deus.

Os mistérios de Deus são os segredos que Ele quer revelar aos que andam segundo a Sua vontade e ama o sacrifício vicário de Jesus Cristo que foi propiciado uma única vez sendo perfeito para toda humanidade. Existem os que são céticos diante a magnificência das revelações Divinas, e se perdem mediante uma ciência humana que indigente de conhecimento jamais poderá provar um milagre que acontece na aurora de um novo dia; no desabrochar de uma rosar ou até mesmo no ciclo vital de um eco sistema que insignificante aos olhos humanos, promovem o equilíbrio do universo. Contudo, os mistérios de Deus são audíveis e visuais para os simples de coração que abrem a porta da alma para que o Espírito Santo opere livremente.
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

14

Preterição

Quem nunca sofreu o flagelo de ser esquecido no tempo pela pessoa que mais amamos? É como se a estação não prosseguisse e as horas se transformassem em eternidade que sufoca o coração enternecido de paixão e benevolência por um sentimento que perdeu o seu itinerário delineado em uma vida de renuncia por tal dádiva. Quando incide em tamanho desencontro aparentemente não vimos o seu furor, mas a desolação reprime o fulgor da luz e mesmo que em trevas encontramos lenitivo para ocultar o que é visível em todo o universo. Não sentimos a dor e ao ser chocado pelo um intenso frio nada acontece porque o pior ainda está por vir. Somos fragilizados e vulneráveis a tudo e todos, dando ênfase aos especuladores que tiram proveitos, restando apenas a inanição de um corpo que sem motivos quer continuar a existir. Melancolia é a primícia dos alimentos; tédio torna-se a força vital, e o pranto traz o descanso que orgulhosamente ascende o estandarte da desilusão. Por mais que lutemos um dia, ou em um evento seremos desprezados por motivo banal.
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

15

Profundidade

Como o sol mergulhar no horizonte e caminha para um novo nascimento, devemos mergulhar no zênite da nossa alma em busca de uma nova aurora que nos trará o renovo, e novas experiências jamais vividas. Há quem pense ser feliz fazendo tudo que gosta, mas a verdadeira felicidade está no interior de cada um; é singular. Essa felicidade não pode ser calculada pelo um simples sorriso, pois não é constituída em coisas desse mundo e sim em uma vida devotada para Deus.

04/12/2006

Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

16

Silêncio

Silêncio e o desafogo das grandes emoções; Um grito que trazemos dentro do peito que a audição humana não pode escutar. Silêncio... É calar mediante os desafios que a vida nos impetra, a qual nada e ninguém ocupam o momento efêmero que somente os injustiçados suportam, em uma força que surge na calmaria. Silêncio... Mergulha em um oceano da ausência do som e desafoga as emoções que sufoca a alma; e nesse momento se descobre que a existência partiu de um principio sem ruídos, aonde o elemento básico foi o nada. Silencio... É calar nos momentos de alarde, aonde todos dizem que não tem mais jeito, e no âmago do coração acreditar que há uma saída porque a esperança trabalha na paz e quietude dos que acreditam em Deus.

Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

17

Simplicidade

Simplicidade é aceitar com amor as vitorias e derrotas que são ocasionadas durante a jornada peremptória da nossa existência, recebendo até mesmo as criticam destrutivas dos incapacitados que sentem no desejo de galgar um privilégio que a eles não foi concedido. Descobrir que as estrelas não brilham por vontade própria, mas porque Deus as colocou no firmamento para luzir nas noites escuras; e até mesmo nas tempestades elas estão esperando o momento certo para referenciar um novo tempo. Simplicidade é descobrir que em momento de desequilíbrio podemos conter-se através da paz interior que encontramos no meio dos vendavais.

Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

18

Sofrer Por Amor

Quem sofre por amor, não tem direção os caminhos são dúbios e os objetivos não se encontram com o ideal. Tem as horas como séculos, e o dia se faz uma eternidade; por mais que tente fugir sempre se encontra no mesmo ponto, tornando-se um ciclo vicioso que os leva a nada.

Quem sofre por amor aceita os espinhos com resignação aprende que essa é a dor que dói sem enfermar e tudo não passa de um mero engano que não escolho sexo ou idade apenas entra sem licença e extravasa a quietude que repousava no passado.

Quem sofre por amor, vive em sombras isso por a realidade não querer encarar. sente o frio da ilusão; desafetos e dias incertos, que o desejo e vontade 19

jamais irá desfrutar. Suporta delírios, do que nunca pode alcançar é como uma espada que fere a alma, ou um fogo que queima o rosto; não há vocábulo que em qualquer idioma que possa externar.

Quem sofre por amor, guarda o segredo milenar, que em nenhuma geração se encontra resposta. Por mais que silencie; declara-se com inocência este sentimento profundo, que entra fazendo alarde nos olhos vem a denuncia, os lábios quase revelam e o corpo que se trai, por um sentimento bendito, que atassalha a todos que lhe deram créditos.

Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor .

20

Sonho

O sonho do homem está acima de toda e qualquer expectativa no universo; por mais humilde que seja a pessoa, com toda certeza tem o mesmo direito daqueles que estão em um palácio com glamour e ostentação. A ninguém Deus privou esse direito porque Ele conhece o deleite dos simples em fechar os olhos e imaginar coisas edificativas que eleva a alma humana ao êxtase da beleza e reconhecimento que os esquecidos precisam para torna-se – imperador, super-herói e celebridade. Sonho, dádiva Divina que enriquece aos menos favorecidos e dar esperança futura para os que foram marginalizados por uma sociedade indiferente ao valor da vida do homem que espera dias melhores. Nunca deixe de Sonhar.
Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

21

Vida

O sentido da vida encontramos no amanhecer, na noite de luar, em um sorriso puro e expansivo de uma criança. Podemos observar através das linhas marcadas de um ancião; cada ruga conta a história de vitória e grandeza vivida como experiência. Os cabelos brancos demonstram a beleza que a maturidade reservou, para torna-se tenro e habilidoso em uma fase transitória. O sentido da vida é vislumbrado na gestação de uma mulher, que traz dentro de si a esperança do amanhã e a perpetuação de uma espécie que jamais será extinta. É a renovação da natureza nos ciclos da lua, no encontro das águas e na reciclagem das estações.

O Sentido da vida, está dentro de nós!

Presbítero Robson Colaço de Lucena Livro Toque de Amor

22

Epilogo
Agradecimento a Deus por mais uma obra realizada e aos que fazem a Missão América, Núcleo Paraíba que são responsáveis pelo avanço missionário na cidade de Alagoa Nova-PB, bem como o envio de mensagens on-line aos vinte e um países na América do Sul: 1. Argentina 2. Bolívia 3. Brasil 4. Chile 5. Colômbia 6. Costa Rica 7. Cuba 8. Equador 9. El Salvador 10. Guatemala 11. Honduras 12. México 13. Nicarágua 14. Panamá 15. Paraguai 16. Peru 17. Porto Rico 18. Republica Dominicana 19. Uruguai 20. Venezuela Na Europa: 1. Espanha Na África 1. Guiné Equatorial

E a Missão Lusófonos que sendo do mesmo nível que a Missão América, envia mensagens aos países que falam o português: 1. Angola 2. Cabo Verde 3. Guiné Bissau 4. Portugal

23

5. Moçambique 6. São Tomé e Príncipe 7. Timor Leste

Equipe Missão América – Núcleo Paraíba: 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. Jonatas Henrique Melo de Lima Verônica Lígia Colaço de Lucena Violeta Colaço de Lucena Adalice Alves de Lucena Alice Alves de Lucena Alisson Alves de Lucena Robson Colaço de Lucena

Que o Senhor vos abençoe rica e abundantemente.

24

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful