Julgue as três afirmativas das questões seguintes quanto a ser, cada uma, verdadeira ou falsa e responda escolhendo uma

única alternativa dentre as propostas. Recomendações gerais:
1) Leia os enunciados com muito cuidado a fim de entender e interpretar bem o significado da ideia a ser assimilada; 2) A partir de descrições escritas, tente construir um modelo gráfico mental ou em rascunho do que se dá como enunciado; 3) Quando ocorrer de se ter um gráfico para ser interpretado, tente fazer a tradição da ideia “escrevendo ou dizendo mentalmente – em palavras – o que está apresentado em desenho”; 4) Tome cuidado de marcar as afirmações com V ou F conforme sejam ou verdadeira ou falsa; 5) Depois de apreciar o conjunto de afirmativas V ou F, interprete o significado em termos das alternativas: se A, B, C, ..., ou H; 6) Ao transpor a alternativa, se A, B, C, ..., ou H, cuide para que seja colocada na correspondência exata com a questão; 7) Faça sempre uma revisão antes de considerar finalizada a tarefa de analisar e responde.

Exercício 1 Considere três forças P1, P2 e P3, verticais, operando numa mesma linha de força (diz respeito à direção). P1 tem grandeza (sinônimo de módulo) 5, P2 tem grandeza 3 e P3 tem grandeza 2. O sentido do vetor P3 é inverso ao dos demais: 1. A resultante (leva em consideração os sinais, ou seja, os sentidos) dos vetores terá grandeza (grandeza quando associada à resultante, leva em conta o sinal ou o sentido) igual a 10. 2. A resultante dos vetores terá grandeza igual a 6; 3. A resultante será um vetor de grandeza igual à soma

algébrica (leva em consideração os sinais ou sentido) dos vetores originais. Exercício 2 Considere os vetores P1, P2, P3, P4, P5 e P6 como paralelos. Não se tem informação quanto ao sentido de cada um desses vetores. Mesmo assim, poderemos dizer com acerto que: 1. A grandeza da resultante vai depender dos sinais de cada um dos vetores. 2. A resultante será um vetor de grandeza igual à soma algébrica dos vetores originais. 3. A grandeza da resultante será igual à soma das grandezas dos vetores, considerando-se também os sinais. Exercício 3 Considere um tirante de madeira ideal de seção retangular 1,50E+1 cm X 2,25E+1 cm que esteja submetido a uma força axial de tração de 5,00E+4 kgf. Sabendo que o módulo de elasticidade dessa madeira e o sua tensão admissível são, respectivamente, 1,00E+5 kgf/cm2 e 1,20E+2 kgf/cm2. 1. A tensão de trabalho gerada pela força estará fora da segurança. (1,48E+2 kgf/cm2 é superior à tensão admissível). 2. O tirante poderá suportar carga superior a 4,00E+4 kgf, permanecendo dentro da faixa de segurança. (Sim, poderá desde que não supere o limite de 4,05E+4 kgf). 3. A tensão de trabalho somente estará na faixa de segurança para forças de tração iguais ou inferiores a 4,50E+4 kgf. (até 4,05E+4 kgf).

Exercício 4 Considere uma tira de borracha maciça com 5,00E+1 cm de comprimento em repouso, de seção circular (pesquise e saiba de cor a fórmula das áreas das figuras geométricas básicas: círculo, triângulo, quadrado e retângulo) cujo diâmetro seja igual a 5,00 cm e esteja submetido a uma força axial de tração de 9,00 kgf. Sabendo que o módulo de elasticidade da borracha e sua tensão admissível são, respectivamente, 1,00E+1 kgf/cm2 e 5,00E-1 kgf/cm2, responda: 1. A tensão de trabalho será igual à tensão admissível. (Não, será inferior. 4,58E-1 kgf/cm2 < 5,00E-1 kgf/cm2). 2. O alongamento específico do tirante será da ordem de 4,58E-2. (alongamento específico é um índice, portanto não tem unidade). 3. O alongamento do tirante depois de carregado será da ordem de 2,29 cm. Exercício 5 Tome como base uma viga biapoiada em A e B, carregada com uma carga concentrada P a uma distância “a” (Linhas são representadas por letras minúsculas) de A e “b” de B (Pontos e semiplanos são representados por letras maiúsculas), sendo a maior que b e a soma destas duas dimensões, a e b, constituam o vão. Assim, responda: 1. VA e VB serão idênticas. (Não, a viga é geometricamente assimétrica, portanto as reações de apoio serão diferentes entre si). 2. A reação de apoio VB será menor do que a reação VA. (Ao contrário. A carga está mais próxima de B). 3. O somatório das forças atuantes (no caso uma só) terá a mesma grandeza da soma das reações de apoio. (Sim. Do contrário, o sistema estaria em desequilíbrio e a presunção é de que esteja equilibrado).

Exercício 6 Tome como base uma viga biapoiada em A e B à direita de A, com um balanço à direita de B. Considere que esse sistema esteja carregado apenas com uma carga uniformemente distribuída q ao longo de todo seu comprimento, vão e balanço.: 1. A reação de apoio VB devida ao balanço terá o mesmo sinal da carga sobre o balanço.(Sim, porque estará impedindo o giro do sistema devido à carga no balanço) 2. As reações de apoio VA e VB serão idênticas quanto à ação da carga apenas no vão. (Não, porque se isolarmos o vão, teremos uma condição de simetria). 3. A reação VA devido à ação de q (carga uniformemente distribuída ao longo de toda a viga – no vão e no balanço) será idêntica em VB. (não, porque o sistema total é assimétrico, composto de vão e um balanço) Exercício 7 Tome como base um balanço engastado em A com uma carga concentrada P, de sinal negativo, atuando em sua extremidade livre e responda: 1. O balanço e a carga nele aplicada gerarão reação de momento fletor em A. (a reação, no caso, não será de momento fletor, mas ao momento fletor. Esta reação tem nome de momento resistente, normalmente representado pela letra maiúscula “W”) 2. O balanço e a carga nele aplicada gerarão reação vertical positiva em A. (Sim, a toda ação corresponderá uma reação de igual módulo, mas com o sentido – sinal – contrário) 3. O balanço e a carga nele aplicada gerarão momento de compressão em A. (O momento fletor, em si, não comprime

nem traciona. O momento fletor tende a fazer girar, tende a formar uma flecha). Exercício 8 Tome como base uma viga em balanço apoiada em A e B. No centro do vão há uma carga concentrada P1 e no extremo do balanço há outra carga concentrada P2. Considerando que P1 atua no meio do vão, responda: 1. O balanço e a carga nele aplicada aliviarão a reação no apoio mais distante ao ponto onde se aplica esta carga. (Sim, pois haverá uma tendência de giro do sistema em torno de B causado pela carga aplicada no balanço) 2. O balanço e a carga nele aplicada nem aliviarão, nem aumentarão as reações de apoio. (Não, pois haverá uma tendência de giro do sistema em torno de B causado pela carga aplicada no balanço, o que aliviará o carregamento em A). 3. O balanço e a carga nele aplicada incrementarão a reação de apoio mais próximo ao ponto onde se aplica esta carga. (Sim, pois haverá uma tendência de giro do sistema em torno de B causado pela carga aplicada no balanço, o que aliviará o carregamento em A). Exercício 9 Tome como base uma viga biapoiada em balanço apoiada em A e B. No centro do vão há uma carga concentrada P1 e no extremo do balanço há outra carga concentrada P2. Considerando que P1 atua no meio do vão, responda: 1. O vão e a carga nele aplicada aliviarão a reação de apoio em B e aumentarão em A. (não, pois há simetria da carga aplicada no vão). 2. O vão e a carga nele aplicada incrementarão

negativamente a reação de apoio em A e em B. (não, pois há simetria da carga aplicada no vão). 3. O vão e a carga nele aplicada não contribuirão para aliviar a reação de apoio, seja em A, seja em B. (não, pois há simetria da carga aplicada no vão). Exercício 10 Tome como base uma viga de seção retangular (base b = 1,50E+1 cm e altura h = 3,00E+1 cm), biapoiada em A e B, com um balanço à direita de B. Considere que esse sistema esteja carregado apenas com uma carga uniformemente distribuída q ao longo de todo seu comprimento, vão e balanço: 1. O aumento de momento de inércia (Saiba de cor a fórmula do momento de inércia, pelo menos para uma seção retangular pois esta é a mais comum na Arquitetura) na seção terá implicação direta e favorável na resistência à formação de flecha. (Sim, o momento de inércia é uma das medidas de resistência geométrica das seções, quanto maior, mais massa existirá mais distante do Centro de Gravidade - CG). 2. O aumento de momento de inércia na seção terá implicação direta e favorável na resistência quanto à compressão nas fibras superiores da viga. (Sim. Veja a observação anterior e o fato de que as fibras superiores numa viga desse tipo tenderão ao encurtamento, enquanto as inferiores tenderão ao estiramento). 3. O aumento de momento de inércia na seção terá implicação direta e favorável na resistência quanto à tração nas fibras inferiores da viga. (Sim. Veja a observação anterior e o fato de que as fibras superiores numa viga desse tipo tenderão ao encurtamento, enquanto as inferiores tenderão ao estiramento).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful