Maria na história da Salvação

1. Deus escolhe mediadores humanos (CIC 59-64)
Para Salvar a humanidade Deus quis contar com a participação de homens e mulheres para o seu plano de salvação. Neles a igreja reconhece alguns traços de Maria que é a maior colaboradora com Deus em seu plano salvífico.

1. – Abraão, o Pai da Fé Responde ao chamado de Deus e parte por um caminho desconhecido (Gn 15 e Lc 1,26). Poderoso intercessor junto a Deus (Gn 18 e Jo 2). Oferece seu filho em sacrifício sobre o monte (Gn 22,2 e Jo 19,25). 2. – Mulheres escolhidas Sara que concebeu miraculosamente a Isaac, de onde viria o povo eleito.(Gn 17,15) Raquel deu a luz a Benjamin (filho da dor) na cidade de Belém (Casa do Pão).(Gn 30) Rebeca virgem predestinada por Deus para ser a esposa de Isaac (Gn 24,16) Ester Esposa do Rei a quem intercedia em favor de seu povo (Est 5) Rute Vai atrás dos segadores apanhando as espigas desprezadas (Rt 2,7ss) Abigail Aplaca a fúria de Davi contra sua família (I Rs 25) A mãe dos Macabeus Diante do martírio de seus filhos os encoraja a se manterem firmes (Mc 7) 2. Profecias sobre a Virgem Maria (CIC 489) 1. O Proto-Evangelho Gn 3, 14-15 A primeira figura de Maria está presente na Mulher que iria desfazer o erro de Eva contribuindo com a derrota da serpente de quem se torna a derradeira inimiga como expresso em Ap 12. 2. A virgem que dará a luz o Salvador (Is 7,14 e Mt 1,22-23) Descrito pelo profeta Isaías como o grande sinal do poder de Deus no mistério da encarnação. Mateus confirma seu cumprimento em Maria. 3. O “ramo de Jessé” de onde sairá o “rebento” (Is 11) O profeta se refere ao renovo que sairá da linhagem de Jessé, pai de Davi, de onde brotará o rebento sobre quem repousará o Espírito de Deus em plenitude. 4. A mulher que dará a luz em Belém (Mq 5,2-4) O profeta fala daquela que há de dar a luz, refere-se a uma mulher com uma missão específica. Maria é aquela que veio dar a Luz em Belém, veio dar ao mundo aquele que é a “Luz do mundo”(Jo 8,12) 5. A mulher que envolverá seu próprio esposo (Jr 31,22) O profeta descreve o que ele chama de “uma obra nova( nunca vista) de Deus sobre a Terra: Uma mulher que circundará seu esposo. São Jerônimo interpreta Maria como aquela que traz no ventre seu filho que é também o Esposo da igreja de quem Maria é a rainha. 6. A esposa do cântico dos cânticos No cântico dos cânticos vemos as prefigurações do amor do esposo (Jesus) pela esposa, sinal das almas esposas da sua igreja. Maria é a grande e primeira alma esposa. O Cântico dos cânticos se refere a esposa virgem e sem máculas ( Ct 4, 1-16; 6,6; 7,6) sinais reconhecidos pela liturgia da igreja como louvores as perfeições de Maria. 3. Maria na plenitude dos tempos (CIC 488 – Gl 4,4-6)
É em Maria que acontece a transição da velha aliança, tempo da promessa, para a nova aliança, tempo da realização das promessas. Maria é a consumação da obra iniciada por Deus diante do pecado de Eva no Gênesis. Ele geração após geração preparou aquela que seria capaz de abrigar Deus no próprio ventre, gesta-lo, amá-lo, educa-lo, doa-lo, vê-lo morrer e vê-lo ressuscitar. Conclusão:

“Que haveremos de fazer para por em prática o que o Espírito Santo quis dizer-nos através de Maria?
Nossa resposta mais válida não estará na devoção a Maria, mas na imitação de Maria.” Pe. Raniero Cantalamessa

FB V - Maria na vida do Cristão - aula 1

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful