Clique para editar o estilo do título mestre

Brasil

Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível

Planejando a Automação do Varejo Módulo I - Frente de Caixa

www.gs1brasil.org.br

Agenda
Brasil

Definição de Varejo Cenário Varejo Brasileiro Evolução do Varejo O que é Automação? Como automatizar ? Automação em projeto Automação da Frente de Caixa Fatores Críticos de sucesso

Benefícios da Automação Sistemas Automatizados e a exposição de preços Alteração de preços e a manutenção do consumidor Auditoria de Processos Automação com Finalidade Fiscal Tendências GS1 Brasil - Responsabilidades e Serviços

©2006 GS1

Varejo - Definição
Brasil

“O varejo inclui todas as atividades envolvidas na venda de bens ou serviços diretamente aos consumidores finais para uso pessoal. Qualquer organização que utiliza esta forma de venda, seja ela fabricante, atacadista ou varejista, está praticando varejo. Não importa a maneira pela qual os bens ou serviços são vendidos (venda pessoal, correio, telefone ou máquina automática), ou onde eles são vendidos (loja, rua ou residência)”.

KOTLER, Philip. Administração de Marketing São Paulo:atlas,1993 pg 602..

©2006 GS1

Papel e Modelos do Varejo
Brasil

VAREJO Catálogo Porta a Porta Telemarketing Internet Lojas de Rua Lojas em Shopping Centers
Consumidor

PROVAR – FIA - USP

©2006 GS1

50 anos de Auto-Serviço no Brasil
Brasil

1953 • 1a. loja de auto-serviço: “Sirva-se” em São Paulo • “Catequese” para o novo modelo de auto-serviço 1970 / 80 • Experiências – Implementação do modelo em escala 1990 • Novos formatos de loja e melhoria do atendimento 1995 • Foco na redução de custo e otimização das operações

Fonte: Revista Supermercado Moderno – Dez/2002

©2006 GS1

50 anos de Auto-Serviço no Brasil
Brasil

2001 • Novos modelos – “Hard Discount”

2003 • Faturamento de 87 bilhões • 739 mil empregos • 163 mil check-outs • Lojas de Vizinhança • Fortalecimento das Centrais de Negócios

Fonte: Revista Supermercado Moderno – Dez/2002 Revista Super Hiper – Maio de 2004

©2006 GS1

Varejo Brasileiro
Brasil

1 milhão de estabelecimentos que respondem pelo abastecimento de produtos e serviços nos mais variados segmentos (Fonte: IBGE).

©2006 GS1

Varejo Brasileiro
Brasil

+0,8% +0,8%

O segmento de supermercados representa 89,9% das vendas do auto-serviço
61.259 55.313 51.502 47.847 43.763

71.951 69.396 68.90771.372

41.839 37.543 33.409 32.72333.966 32.285

90

91

92

93

94

95

96

97

98

99

2000 2001 2002 2003 2004

Evolução do número de lojas – setor auto-serviços Fonte : Estrutura do Varejo Brasileiro - ACNielsen
Nota: A partir de 1999 inclui lojas das Capitais: Manaus, Belém, São Luis e Teresi na

2004 - Faturamento nominal: R$ 97,7 Bilhões
Número de check outs: m2 166.503 +2,0% +6,5% +1,7%
©2006 GS1

Número de funcionários: 788.268 Área Supervendas em-ACNielsen)18,1 milhões : (Fonte: de Censo Abras 2005

Taxa de 2 ½ vezes o total auto-serviço…
Brasil

+ 0,8%
Segmento Supermercados: Hiper/Super a partir de 2 ckt
43,8 47,8 51,5 55,3 69,3 61,3 68,9 71,3 71,9

32,3 33,4 32,7 34

37,5

41,8

+ 2,1%
31,3 29,6 29,7 30,7

14,2 14,7 15,9 16,6

17

24,1 24,9 19,9 20,7 21,2 21,8

90

91

92

93

94

95

96

97

98

99

2000

2001

2002

2003

2004

Supermercados a partir de 2 ckt
Evolução do número de lojas (em 1.000 lojas) Fonte : Estrutura do Varejo Brasileiro - ACNielsen

Total auto-serviços

©2006 GS1

Varejo Brasileiro
Brasil

3%

2004

Lojas automatizadas na frente de caixa base: 4.794 lojas + 15,5%
4.638 3.813 2.916 3.140 3.174 4.013

2.724

97%
Automatizadas Não automatizadas

2.036 1.654

15

41

92

203

504

1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004
Lojas automatizadas na frente de caixa – base 4.794 lojas Base: 486 empresas respondentes, que correspondem a 66,3% do Setor Fonte : Ranking Abras edição 2005 - Fundação Abras/ACNielsen

©2006 GS1

Brasil

Frente de caixa: lojas automatizadas - quase 100% das vendas

Nº de lojas (%)
4,3 3,3

Faturamento (%)
0,5 0,7

95,7

96,7

99,5

99,3

2003

2004

2003

2004

Automatizadas

Não automatizadas

Automatizadas

Não automatizadas

% lojas automatizadas frente de caixa – 4.794 lojas Base: 486 empresas respondentes, que correspondem a 66,3% do setor Fonte : Ranking Abras edição 2005 - Fundação Abras/ACNielsen
©2006 GS1

Brasil

As lojas de até 250 m² continuam sendo o formato que está em ascensão
37,8 40,6 38,8 31 31,8

21,1 16,9 19,3 2 9,1 32,4

26 27,6 28 25,8 23,6 8,9 8,6 8,4 8,2 6,6

Até 250m2

251 a 1.000m2 2000

1.001 a 2.500m2 2001 2002

2.501 a 5.000m2 2003 2004

Participação dos formatos sobre o número total de lojas (%) Base: 494 empresas respondentes, que correspondem a 57.6% do setor Fonte : Ranking Abras edição 2005- Fundação Abras/ACNielsen

6,2 6,3 5,6 5,9 5,6
Acima de 5.000m2
©2006 GS1

O que é Automação Comercial ?
Brasil

• Utilização de Equipamentos e Softwares para auxiliar o gerenciamento dos negócios substituindo procedimentos manuais. • Ferramentas automatizadas e/ou informatizadas que auxiliam no registro, controle e extração de informações dos processos de compra, venda e movimentação de produtos. • Gestão eficiente dos processos administrativos e operacionais.

©2006 GS1

Características da Automação
Brasil

Não é mais privilégio das grandes empresas Varejo precisa de aperfeiçoamento e profissionalização Substitui procedimentos e rotinas manuais por procedimentos informatizados Varejista terá ferramentas que possibilitam um maior controle e uma melhor gestão do negócio Informação propiciando conhecimento do cliente e suas necessidades Obtém maior rentabilidade e competitividade Atende a exigência legal.
©2006 GS1

Automação – Como Tudo Começou ?
Brasil

No Varejo • Mecanização / Eletrônica – Caixas Registradoras • Desenvolvimento do Modelo de Auto-Serviço • Código de Barras – Identificação de Produtos • Micro Informática – Tecnologia da informação • Automação de Inventários Na Indústria • Mecanização • Eletrônica – Informática • Robótica

©2006 GS1

Brasil

POR QUE AUTOMATIZAR ?

©2006 GS1

Brasil

Na Falta de Produtos...

Para o Varejo: • 52% das vezes o varejo perde a venda • 84% escolhem o local da compra de acordo com a disponibilidade de produtos na gôndola • 36% quando não encontram o produto, visitam a concorrência • 8% abandonam a loja, sem comprar nada • 21% compram na próxima visita à loja Para a Indústria • 37% migram para outra marca • 12% levam outra versão do produto da mesma marca

Fonte: Revista Supermercado Moderno – Dez/2002 - Consultoria Roland Berger e Revista Super Hiper Fev-2004

©2006 GS1

Expectativas do Consumidor Brasileiro
Brasil

• Comodidade • Serviços diferenciados • Diversidade de produtos • Atendimento profissional e personalizado • Garantia da procedência dos produtos • Confiança no relacionamento • Modernidade de instalações e equipamentos

©2006 GS1

Você conhece seu negócio ?
Brasil

De que forma o perfil de seu cliente está mudando ?!? Nos últimos dias, qual foi seu ticket médio? Ontem, quais foram os produtos que faltaram em sua empresa ? Quantos produtos há hoje no estoque de sua empresa ?!? Quais são os produtos mais lucrativos de sua empresa ?!?

A INFORMAÇÃO

éa

chave do NEGÓCIO !!!
©2006 GS1

A Indústria e o Varejo
Brasil

Soluções utilizadas para melhorar o atendimento ao Consumidor: • • • • • Automação (Comercial - Industrial - Serviços) Captura Automática de Dados (Código de Barras) Aplicação dos Conceitos e Ferramentas do ECR Softwares de Gestão (ERP - CRM - WMS) Ferramentas de e-commerce

A Informação é essencial para Gestão dos Negócios

©2006 GS1

Por que Automatizar?
Brasil

• Agilidade nas operações • Eficiência para processos operacionais • Redução de Erros Humanos • Redução de Custos • Confiabilidade das Informações • Melhor entendimento do consumidor • Aprimorar relacionamento com clientes e fornecedores • Administração de informações para tomada de decisões

©2006 GS1

Automação em Projeto
Brasil

PREPARAÇÃO

ESTRUTURAÇÃO Detalhar planos Escolha de software e hardware Definir o que automatizar Início do Projeto

EXECUÇÃO Mobilização de recursos

CONCLUSÃO Conclusão do projeto

Idéia - Objetivo

Definição de Prazos , atividades e custos

Realização das atividades Ações Corretivas

Constante Manutenção

Novos projetos

Análise de riscos

Adaptação: Maximiano, Antônio Cesar Amaru - Administração de Projetos

©2006 GS1

Automação em Projeto
Brasil

Gerir Tempos Gerir Riscos Gestão de Projetos Gerir Escopos Gerir Pessoas Gerir Qualidade Gerir Custos

Foco em resultados Sensibilidade às restrições Trabalho em equipe: Compartilhamento
©2006 GS1

Brasil

“Se

o homem não sabe a que porto se dirige, nenhum vento lhe será favorável.” Sêneca

©2006 GS1

O que automatizar ?
Brasil

Frente de Caixa VENDAS
Emissão do Cupom Fiscal Preenchimento e liberação de cheques Formas de pagamento: cartão débito e crédito Trocas e devoluções Promoções e descontos Registro de venda ao consumidor Concessão de crédito Entrega em domicílio Televendas Preços e condições de pagamento Promoções
©2006 GS1

SERVIÇOS

INFORMAÇÃO

Solução adequada ao negócio
Brasil

Escolha do Software / Aplicativo OPÇÕES Desenvolvimento interno ou externo Pacote pronto (software de prateleira) Idoneidade do fornecedor Suporte e treinamento Experiência no ramo Adequação ao negócio Capacidade de expansão Modular e integrado Adequado ao Sistema GS1.
©2006 GS1

CUIDADOS

REQUISITOS

Brasil FUNCIONALIDADES - GERAIS

Exemplo: MATRIZ DE REQUISITOS
ESPECIFICAÇÕES ADERÊNCIA PONTUAÇÃO

Software é compatível com o Banco de dados existente? Suporta importação e exportação de dados? Permite o cadastro de localizações funcionais e físicas? Permite a identificação de itens comerciais com medidas variáveis? Permite a inclusão de dimensões de produtos? Promove a interoperabilidade entre as empresas que utilizam o Cadastro de produtos? Integração com outras aplicações? Faz EDI?

Oracle, DB2,SQL Server...

Prefixo GS1 - GLN

Mensagens EANCOM
©2006 GS1

FUNCIONALIDADES -Frente de Caixa Identificação de Brasil produtos Leitura Compatível com impressora fiscal? Faz TEF?

ESPECIFICAÇÕES

ADERÊNCIA

PONTUAÇÃO

OBS

Suporta a estrutura do Sistema GS1 Gera etiquetas Efetua leitura de Código de barras. ECF Cartão de Crédito e débito Utiliza linha dedicada ou discada Impressão de cheques Consulta de Cheques Operadoras de Cartões Bancos Abertura Fechamento Posição de Caixa Sangrias Recebimento de Pagamentos Emissão de Notas Fiscais Controle por operador
©2006 GS1

Cheques

Gerencia Convênios Caixa

FUNCIONALIDADES Frente de Caixa Integra-se a Brasil equipamentos de automação? Preços

ESPECIFICAÇÕES Leitores de Código de barras Balanças Gavetas Programa Preços Tabelas de Promoção Impressão listas de preços Níveis de gerenciamento Limite de crédito por cliente. Relacionamento Baixa automática Vendas Cadastros produtos de maior e menor Giro Movimento de caixa Totalizador de Caixa Cadastro de Clientes Estatísticas produtos e estoque. Cadastro Retaguarda Contas a pagar...

ADERÊNCIA

PONTUAÇÃO

OBS

Gestão de Categorias? Clientes Estoque Relatórios

Integração com outros Módulos

©2006 GS1

Solução Adequada ao Negócio
Brasil

Escolha dos Equipamentos CUIDADOS Idoneidade do fornecedor Assistência técnica Garantia Experiência na aplicação

REQUISITOS

Adequação ao negócio Capacidade de expansão Adequado ao Sistema GS1 Integração com aplicativos.

©2006 GS1

Brasil

Solução adequada ao negócio
Valor Inicial R$ 1500,00
Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

Máquina Registradora

Limitada capacidade para cadastrar mercadorias Equipamento que emite cupom fiscal Independe de programa aplicativo externo, tem uso específico, com teclado e mostrador Discrimina a mercadoria registrada Não realiza automaticamente o cálculo do imposto Alguns modelos podem ser interligados a sistema de processamento eletrônico de dados, produzindo diversos relatórios gerenciais.

©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

Impressora Fiscal
Equipamento que emite cupom fiscal Constitui somente o módulo impressor Recebe comandos de um computador externo.

Valor Inicial R$ 1500,00
Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

PDV - Ponto de Venda

Valor Inicial R$ 7000,00
Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

Equipamento que emite cupom fiscal Sofisticado - são computadores cuja função é voltada para as tarefas do caixa Discrimina mercadoria Determina a alíquota respectiva e a situação tributária Efetua o cálculo do imposto Funcionando conectado ao sistema de processamento de dados, emite diversos relatórios gerenciais.

©2006 GS1

Brasil

Solução adequada ao negócio

Leitores / Pistolas Instrumento de leitura que captura a informação contida no código de barras, cujo funcionamento baseia-se em reflexão ou absorção de luz. Característica: Para aplicações com pequeno volume.

Valor Inicial R$ 300,00

CCD

Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

Valor Inicial R$ 1200,00

LASER
©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil
Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

Leitores de mesa

Valor Inicial R$ 2000,00

Instrumento de leitura fixo. Ergonômico, fácil operação, utilizado em varejos com médio ou grande volume.

©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

Coletores Instrumento de coleta de dados através de leitura ótica

Valor Inicial R$ 3000,00
Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

Características importantes: capacidade de memória variável, utilizado na retaguarda do varejo. Podem transmitir dados instantaneamente via rádio freqüência.

©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

Impressoras de cheques

Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

Valor Inicial R$ 1000,00

Impressora inteligente, interpreta os valores dos cheques e os preenche, evitando erros de digitação. Alguns modelos têm a funcionalidade de consulta aos órgãos de proteção ao crédito.

©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

Micro-registradoras

Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

Valor Inicial R$ 700,00

É um mini computador, com display para operador e teclados. Possui processador, drive, portas para mouse. Ocupa pouco espaço na loja.

©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

Balanças Eletrônicas

Valor Inicial R$ 700,00
Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

São capazes de emitir automaticamente etiquetas com código de barras para produtos não codificados, que necessitem de pesagem e fixação de preço.

©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

TEF - Transferência Eletrônica de Fundos Forma de pagamento automatizada por cartões magnéticos (de crédito ou de bancos), requer uma linha telefônica ou linha dedicada, que habilitam a comunicação com instituições financeiras. Valor Inicial R$ 800,00

PIN PADS

Visa aplicações de Transferência Eletrônica de Fundos TEF, sendo capaz de transmitir de maneira segura as senhas nele digitadas.
Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

Impressoras de Código de Barras Permite a criação de etiquetas com código de barras, textos e logotipos.

Valor Inicial R$ 1700,00
Valores iniciais (média mercado) somente para fins didáticos

©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

Acessórios e Suprimentos
TECLADOS GAVETAS SUPRIMENTOS

Terminais de Consulta TERMINAIS DE CONSULTA
©2006 GS1

Solução adequada ao negócio
Brasil

Disponibilidade de hardware e software
Montar banco de dados com códigos de barras

Reorganizar processos e procedimentos

Alterações Físicas

Treinamento de usuários

©2006 GS1

Fatores Críticos do Sucesso
Brasil

Liderança e funcionários envolvidos Planejamento antecipado Acompanhamento constante – garantia da eficiência Análise de riscos e correção de desvios Ferramentas de controle constante.

©2006 GS1

Fatores Críticos do Sucesso
Brasil

Solução Adequada ao Negócio Software Equipamentos Infra-Estrutura Capacitação dos Usuários Treinamento Contínuo Manutenção Aplicativo Equipamentos
©2006 GS1

Benefícios da Automação
Brasil

Melhora, moderniza e diferencia o atendimento e os serviços. Elimina os erros de digitação. Visualiza as mudanças de hábitos de consumo. Minimiza margens de erro Informações mais rápidas e precisas Controles fiscais.

©2006 GS1

Benefícios da Automação
Brasil

CONSUMIDOR • • Redução do tempo de espera nos caixas. Melhor visualização dos preços dos produtos colocados nas etiquetas de gôndola e cartazes. Maior comodidade no pagamento. Redução de preços face a um melhor gerenciamento dos negócios.

• •

©2006 GS1

Sistemas Automatizados
Brasil

Tecnologia de Identificação - CÓDIGO DE BARRAS A codificação dos produtos visa facilitar a comunicação entre parceiros comerciais e a captura automática de dados. UMA ÚNICA CHAVE DE IDENTIFICAÇÃO É UTILIZADA PELO VAREJO E PELA INDÚSTRIA.

GTIN-13

17898357410012 GTIN-14

(00)378983574100000016 GS1-128
©2006 GS1

Identificação de Itens Comerciais - GTIN
Brasil

ITEM COMERCIAL

Estruturas Utilizadas para o Varejo Estruturas Utilizadas para o Varejo GTIN-13, GTIN-8 e GTIN-12 GTIN-13, GTIN-8 e GTIN-12

Características do Código de Barras utilizados para representar as Estruturas

Agilidade na Leitura Omini-direcional

©2006 GS1

Tecnologia de Troca de Informação
Brasil

Conceito de EDI - Intercâmbio Eletrônico de Dados “Transferência de dados estruturados, pelos padrões acordados de mensagens , de um aplicativo de computador a outro por meio eletrônico e com um mínimo de intervenção humana."

©2006 GS1

Código de Barras-Tecnologia de Identificação
Brasil

Como o Código de Barras revela a informação?

Código do Produto
07898357410015

GTIN

Banco de Dados Produtos
Creme Dental Menta 100g Farinha de Trigo Bom Milho Café Torrão 500g Café ...

07891514131211 07898764700280 07898357410015 ...

©2006 GS1

Código de Barras-Tecnologia de Identificação
Brasil

O varejista deve receber do fabricante todas as informações sobre as características de seus produtos para cadastrar na base de dados de seu estabelecimento.

R$2,00

07898357410015 Café Torrão 500g R$ 2,00

©2006 GS1

Brasil

EAN/UCC-13 para uso interno de loja

USO USO TOTALMENTE TOTALMENTE INTERNO INTERNO

Dígito Verificador ( DV )

2 416188 002008
( IU ) INDICADORES DE USO 0 a 4 = Peso variável

PREFIXOS EAN/UCC 20 a 24 destinado para distribuição restrita uso interno de loja

Identificação do item (código interno de loja)

Ident. do item; preço ou peso

©2006 GS1

Brasil

Sistemas Automatizados e a Exposição de Preços

Inteligência na Exposição da Gôndola Planogramas: ajudam o varejista a administrar e otimizar as questões de exposição de produtos

Gôndolas que vendem

Precificação
©2006 GS1

Brasil

Sistemas Automatizados e a Exposição de Preços

Elementos que facilitam o processo de compra

Comunicação Visual Mercadorias Equipamentos de exposição Funcionários e Serviços Tecnologia Sinalização e Precificação de produtos

©2006 GS1

Brasil

Sistemas Automatizados e a Exposição de Preços

Precificação e Etiquetagem

A leitura fácil da descrição do produto e do preço é um dos elementos que encorajam o processo de compra dos Consumidores. A sinalização do produto e de seu preço devem estar sempre visíveis.

©2006 GS1

Brasil

Alteração de preços e a manutenção do consumidor

GÔNDOLA
Preço Errado- Validade Vencida – Produto Avariado

• Perda do Cliente. • Redução de faturamento. • Imagem Institucional prejudicada .
©2006 GS1

Código de Defesa do Seu Consumidor
Brasil

Lei 8078 de 1990: dispõe sobre a proteção do consumidor.

• Art 6.São direitos básicos do consumidor: • III- a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, característica, composição, qualidade e preço, bem como os riscos que apresentem;

©2006 GS1

Código de Defesa do Seu Consumidor
Brasil

Lei 8078 de 1990: dispõe sobre a proteção do consumidor.

• Art 31 –” a oferta e apresentação de produtos ou serviços devem assegurar informações corretas, claras, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre suas características, qualidades,quantidade, composição, preço, garantia, prazos de validade e origem, entre outros dados, bem como sobre os riscos que apresentam à saúde e segurança dos consumidores.”

©2006 GS1

Código de Defesa do Seu Consumidor
Brasil

Lei 8078 de 1990: dispõe sobre a proteção do consumidor.

• Penalidade: • “Art 66 – Fazer afirmação falsa ou enganosa, ou omitir informação relevante sobre a natureza , característica, qualidade, quantidade, segurança, desempenho,durabilidade, preço ou garantia de produtos ou serviços: • Pena: Detenção de 3 meses a 1 ano e multa...”
©2006 GS1

Procedimento de Alteração de Preço
Brasil

A precificação de produtos deve ser feita, preferencialmente, fora do horário de funcionamento da loja.

©2006 GS1

Alterações de Preço
Brasil

Remarcação Aumento de Preço

Demarcação Redução de Preço

Trocar a etiqueta de gôndola

Atualizar PDV, Retaguarda e balança Trocar a etiqueta de gôndola

Atualizar: balanças Retaguarda e PDV.

Gerar Relatório para Conferência
©2006 GS1

Controle do Prazo de Validade
Brasil

Não serão expostos produtos sem procedência, sem data de validade,com validade vencida ou com embalagens danificadas.

Os produtos pesados ou embalados pelos supermercados serão etiquetados com preço,origem e data de validade.

©2006 GS1

Auditoria de Processos
Brasil

• Auditoria Interna: é o exame e avaliação da adequação, eficiência e eficácia dos procedimentos de precificação e controle de data de validade.

Equipe de Auditoria Responsável: Gerente da Loja

Seleção da amostra

Checagem de procedimentos

Índice de Acuracidade

©2006 GS1

Prazo de Validade
Brasil
Periodicidade obrigatória : Número de Itens Auditados: Funcionário responsável: Data: / / . CONTROLE: / ANO

1.Selecionar lista aleatória de produtos - 2. Identificar o prazo mínimo de vencimento do produto em gôndola : XXX dias
Verificar 1.Todos os produtos foram conferidos individualmente? 2.Os prazos de validade estão dentro do período? 3. Se o prazo estava vencido foi feito recolhimento total do produto? 4. Produtos com prazo a vencer em x dias foram recolhidos? Número de itens auditados: Número de divergências: % de divergências: Acuracidade: GTIN do Produto e Descrição Data Validade Data Recolhimento Obs Sim Não Procedimento Imediato Obs

Gerente da Loja:

.
©2006 GS1

OBS: É importante que o procedimento seja acompanhado do último checklist de data de validade realizado.

Precificação Interna
Periodicidade obrigatória : Número de Itens Auditados: Funcionário responsável: Data: / / . CONTROLE: / ANO

Brasil

1. Selecionar lista aleatória de produtos (incluindo itens de cartazes promocionais). 2. Gerar lista de preços Tipo: 1.Os verificadores de preço estão sinalizados? 2.As balanças estão precisas? 3.Os visores das balanças estão posicionados para fácil visualização do consumidor? 4.Os visores dos PDVs estão posicionados para fácil visualização do consumidor? 5.Todas as gôndolas estão com etiquetas de preços? 6.As etiquetas estão posicionadas logo abaixo dos produtos? 7.As etiquetas estão com preço e descrição corretos? 8.Os produtos com promoção de preços estão com cores diferentes? 9.A lista de preços confere com o preço da gôndola? 10.Os cartazes promocionais conferem com a lista de preços? 11.Todos os produtos selecionados foram verificados no tira teima? 12.Os preços no tira teima e lista conferem? 13.Todos os produtos selecionados foram verificados no PDV? 14.Os preços no PDV e lista conferem? 15.Os produtos foram registrados no PDV e conferidos com o ticket (descrição e preços)? 16.Houve verificação de itens na balança?
Sim Não
Procedimento Obs

Gerente da Loja: . Gerente da Loja : ___________________________________ ©2006 GS1

Preço Caixa x Gôndola
Brasil
DATA: OPERADOR GTIN do Produto 07898357410015 Descrição Café Café Torrão 500g Preço Caixa
XXX

/

/

CONTROLE:

/ ANO

Preço Gôndola
YYY

Gerente da Loja:

.Gerente da Loja : ___________________________________©2006 GS1

Benefícios de um Consumidor Satisfeito
Brasil

• Fidelização • Confiança no relacionamento • Aumento de Vendas • Minimização de problemas e possíveis desgastes • Fortalecimento da Imagem Institucional

©2006 GS1

Cuidados com seu consumidor
Brasil

Devem existir manuais de procedimentos e de controle para assegurar que o preço do check out seja o mesmo da etiqueta da gôndola. A manutenção dos leitores óticos deve seguir rotina periódica. Visores e Telas de caixa voltados para o consumidor.

• •

©2006 GS1

Brasil

Cuidados com seu consumidor

•Treinar, treinar... a equipe. •Desenvolver concursos e gincanas motivando o correto processo de precificação e controle da data de validade. •Reclamações dos consumidores devem ser tratadas com prioridade.

©2006 GS1

Automação com Finalidade Fiscal
Brasil

Evolução da Legislação Primeiros Convênios - Década 80 Convênio ICMS 82/93 - Adoção da memória fiscal Evolução tecnológica dos equipamentos e necessidade de maior segurança pelo fisco Convênio ICMS 156/94 - Cria e normatiza o uso do ECF Lei Federal nº 9.532/97 Convênio ECF nº 001/98 - Prazos Convênio ICMS 50/00 Convênio ICMS 85/01 Convênio ICMS 85/01 – Convênio ICMS 15/03 (alterações)
©2006 GS1

Da Codificação das Mercadorias
Brasil

Clá Clá usula octogésima oitava - O código utilizado para identificar octogé as mercadorias ou prestações registradas em ECF deve ser o Número Global de Item Comercial - GTIN (Global Trade Item Number) do Sistema GS1.

Convênio ICMS 85/01 com as alterações do Convênio ICMS 15/03.

GTIN-13

©2006 GS1

Display e ECF informações necessárias
Brasil

• O sistema de check out deve exibir a descrição e o preço de cada produto adquirido e emitir um cupom fiscal impresso seguindo o Convênio ICMS/ECF. • O display do check out deve estar posicionado de forma que o cliente possa observar o processo de registro e a precisão da operação de venda. • A descrição no display de check out e o cupom fiscal deverão ser suficientes para a identificação dos produtos.

©2006 GS1

Display e ECF –informações necessárias
Brasil

ECF- Emissor de Cupom Fiscal Equipamento com capacidade de emitir Cupom Fiscal, bem como outros documentos de natureza fiscal, em conformidade com os Convênios ICMS. Equipamento de automação comercial.

ECF-MR

ECF-PDV
MEMÓRIA FISCAL
©2006 GS1

EAN-13

ECF-IF

Automação com Finalidade Fiscal
Brasil

Homologação

Homologação de Equipamentos realizada pela COTEPE - Comissão Técnica Permanente do CONFAZ - Conselho Nacional de Política Fazendária

©2006 GS1

Regulamentação TEF
Brasil

CLÁUSULA 87ª do Convênio 85 de 28/09/2001: “ A impressão de Comprovante de Crédito ou Débito referente ao pagamento efetuado por meio de cartão de crédito ou de débito, realizado por meio de transferência eletrônica de dados, deverá ocorrer obrigatoriamente no ECF, vedada a utilização, no estabelecimento do contribuinte, de equipamento do tipo Point Of Sale (POS), ou qualquer outro, que possua recursos que possibilitem ao contribuinte usuário a não emissão do comprovante.”

©2006 GS1

Automação com Finalidade Fiscal
Brasil

CHECKLIST

Somente equipamentos homologados pelo Fisco Preenchimento do pedido de uso Autorização do Fisco Empresa credenciada “Intervenção Técnica” Cessação de Uso

©2006 GS1

Brasil

©2006 GS1

O Futuro Presente do Varejo
Brasil

• Seleção de Produtos utilizando coletores portáteis Pão de Açúcar - “Compra Fácil” Wal-Mart - “Papa-Fila” Emporium São Paulo • Self Checkout

©2006 GS1

Brasil

EPC Código Eletrônico de Produtos

• EPC utiliza a tecnologia RFID Identificação por Radiofreqüência, que utiliza ondas eletromagnéticas (sinais de rádio) para transmitir dados armazenados em um microchip.

RFID - abreviação para Radio Frequency IDentification

©2006 GS1

Brasil

EPC Código Eletrônico de Produtos

Padrão para identificação e comunicação on-line de dados sobre os objetos, que utiliza a tecnologia RFID e a Internet

VISÃO
Tags RFID de baixo custo e de alta performance Objetos físicos conectados a redes de computadores via Internet Itens serializados individualmente, rastreados na cadeia de suprimentos de forma padronizada Automação em níveis sem precedentes
©2006 GS1

EPCglobal - o que é, e o que faz ?
Brasil

• Entidade sem fins lucrativos • Joint-venture entre a EAN e UCC • Missão: desenvolver e viabilizar a utilização dos padrões EPC na Cadeia de Suprimentos • Manter a Propriedade intelectual • Licenciar o uso do EPC • Desenvolver regras de aplicação da Tecnologia BRASIL representado no Board do EPCglobal pelo CEO da EAN BRASIL

©2006 GS1

Implementações no Mundo
Brasil

WAL MART: 100 maiores fornecedores devem codificar caixas e pallets com EPC até 2005, todos os demais até final de 2006 METRO, TESCO, TARGET, ALBERTSON e outros estão seguindo DoD/USA – Ministério da Defesa dos Estados Unidos, tornou obrigatório utilização do RFID na identificação até 2005 NO BRASIL: também haverá adoção gradativa. Primeiros pilotos ocorrendo.
©2006 GS1

Caminho para Migração
Brasil

Utilizar todo o potencial do Código de Barras Explorar as ferramentas de automação existentes Melhorar o processo de Integração com parceiros Otimizar processos internos Entender os benefícios da Rede EPC

REDE INFORMAÇÃO
INFORMAÇÃO

FÍSICO

FÍSICO VISÃO EPC VISÃO CLÁSSICA
©2006 GS1

Preparando-se para o Futuro...
Brasil

Maximizar uso do Código de Barras e EDI Implementar SSCC e DESADV Melhorar colaboração Preparar sistemas para itens seriais

•Otimizar Processos Internos

•Aprender (Teoria)

•Aprender (Prática)

•Avaliar •Piloto

•Adotar

Educar Conscientizar Entender Criar responsabilidade organizacional
Adaptação do GCI - EPC Adoption Roadmap

Estudo de caso estratégico Analisar possibilidades nos processos Testar RFID Conhecimento prático

Desenvolver a Visão EPC da Empresa Selecionar Parceiro Avaliar o Piloto
©2006 GS1

Preparando-se para o Futuro
Brasil

• Ferramentas de gestão de loja • Desenvolvimento de novos modelos de integração • Intensificação do relacionamento com cliente • Aumento de produtividade e eficiência • Uso intensivo de tecnologia

©2006 GS1

Brasil Brasil

Contato
R. Dr. Renato Paes de Barros, 1017 - 14º andar CEP 04530-001 - São Paulo T: +55 (11)3068.6229 (São Paulo) + 0800 11 0789 (Demais localidades) F: +55 (11)3849.9051 E:faleconosco@gs1brasil.org.br W: www.gs1brasil.org.br

www.gs1brasil.org.br
©2006 GS1