You are on page 1of 8

várias experiências, um só lugar

Esterilizando com uma panela de pressão

Intro

01

02

03

04

05

06

07

Introdução
A autoclavagem é uma das técnicas mais utilizadas em laboratórios de pesquisa e em hospitais. É um processo físico de esterilização que acontece por ação de vapor saturado sob pressão (calor úmido). Mas, como a autoclave é um equipamento caro e nem sempre disponível, apresentamos aqui uma alternativa para a esterilização de materiais.
Cadastrada por Raquel Silva

Material - onde encontrar em casa Material - quanto custa até 10 reais Tempo de apresentação até 1 hora Dificuldade fácil

Materiais Necessários
* * * * * Uma panela de pressão de 4 litros ou mais 5 ou 6 Latas de refrigerante 500 ml de água Fogão Material a ser esterilizado

Segurança requer cuidados básicos

várias experiências, um só lugar
Esterilizando com uma panela de pressão

Intro

01

02

03

04

05

06

07

Passo 1

Mãos à obra Separe três ou quatro latinhas de refrigerante. Corte-as de forma que fiquem com cerca de três centímetros de altura e, com uma faca ou abridor de latas, faça furos na sua parte inferior.

Lata de refrigerante cortada

várias experiências, um só lugar
Esterilizando com uma panela de pressão

Intro

01

02

03

04

05

06

07

Passo 2

Prepare o material a ser esterilizado. Placas de Petri devem ser embaladas com papel craft.

Placas de Petri embaladas com papel craft.

várias experiências, um só lugar
Esterilizando com uma panela de pressão

Intro

01

02

03

04

05

06

07

Passo 3
Coloque as latas dentro da panela. As latas funcionam como um suporte para evitar que o material a ser autoclavado entre em contato com a água.

Coloque as latas na panela de pressão

Coloque 500 ml de água

Coloque o material dentro da panela e feche-a.

várias experiências, um só lugar
Esterilizando com uma panela de pressão

Intro

01

02

03

04

05

06

07

Passo 4
Ligue o fogão. A partir do momento em que o vapor começar a sair pela válvula, marque 20 minutos. Desligue a panela e espere esfriar. Pronto! As placas já estão estérilizadas.

várias experiências, um só lugar
Esterilizando com uma panela de pressão

Intro

01

02

03

04

05

06

07

Passo 5
O que acontece A panela de pressão possui uma borracha de vedação que não deixa o vapor sair, a não ser através do pino/ válvula que controla a pressão. A água ferve a 100º C ao nível do mar, em recipiente aberto. Porem é possível tornar a água mais quente que 100º C se aumentarmos a pressão. Isso é o que acontece nas panelas de pressão e na autoclave. Como são recipientes fechados, eles conservam o calor e a pressão aumenta. Em uma panela de pressão, o vapor de água pode atingir temperaturas de cerca de 120º C! O tempo necessário para a esterilização depende da quantidade de material colocado na panela. A morte dos microorganismos acontece em decorrência da desnaturação de ácidos nucléicos (DNA e RNA) e proteínas, podendo também ocorrer o rompimento de membranas plasmáticas de suas células. A esterilização de materiais realizada em panela de pressão ou em autoclave é muito eficiente, pois o vapor de água tem um grande poder de penetração (Para maiores detalhes, veja experimento “Conhecendo uma autoclave”)

várias experiências, um só lugar
Esterilizando com uma panela de pressão

Intro

01

02

03

04

05

06

07

Passo 6
Para saber mais Desde os tempos mais remotos o homem tem praticado alguma forma de purificação ou desinfecção, procedimentos precursores da esterilização. Os egípcios utilizavam várias substâncias antissépticas, tais como o piche ou alcatrão e resinas, aromáticos para o embalsamento dos corpos dos faraós. Na bíblia, podemos encontrar a descrição dos mandamentos de Moisés, de cerca de 1450 A.C., a respeito do descarte de lixo, e do tratamento e prevenção da lepra. Tais mandamentos formam a do primeiro código sanitário estabelecido pelos antigos Hebreus. Hipócrates (460-370 D.C) reconheceu a importância da água fervente para a limpeza de feridas, das mãos, das unhas e o uso de compressas quentes em feridas. L. Spallanzani, um dos primeiros oponentes dessa teoria, em 1765, demonstrou que o ato de ferver uma mistura de matéria decomposta por 2 minutos não era suficiente para destruir todos os micróbios; mas, quando a mistura era colocada em um frasco completamente fechado e fervida por uma hora, não ocorria nenhuma proliferação de micróbios ou fermentação no frasco, durante o tempo em que permanecesse selado. Então como você deve ter notado mesmo antes de se conhecer a fundo os microorganismos, o homem já tinha experimentado o calor como uma forma de eliminá-los.

várias experiências, um só lugar
Esterilizando com uma panela de pressão

Intro

01

02

03

04

05

06

07

Passo 7

Veja mais História da esterilização http://www.hospvirt.org.br/enfermagem/port/hist.html http://www.cena.usp.br/irradiacao/cons_alim.html