You are on page 1of 3

2012

RELATÓRIO ECONÔMICO SEMANAL
- Economia Brasileira O tão aguardado IPCA do mês de julho ficou acima do que o mercado previa. O indicador apresentou alta de 0,43%. As expectativas que giravam em torno de 0,35% a 0,40%. O item “Alimentos” pressionou o índice, principalmente sobre Legumes de Hortaliças. Além disso, houve redução dos preços de automóveis novos e usados. O índice de commodities do BC registrou alta de 7,8% em relação a junho influenciada pelos preços agrícolas. Em relação a julho/11 houve elevação de 12,3%. A alta deve-se à subida dos preços em dólar das principais commodities agrícolas (soja, milho e trigo). O clima adverso nos Estados Unidos impactou diretamente o indicador e deverá permanecer pressionado em agosto, já que não é possível reverter esta tendência no curto prazo. Dados os últimos fatos, o Banco Central deverá optar por mais um corte de juros no final de agosto e estabilizar a taxa Selic em 7,5%. Importante lembrar que o mercado já aponta uma redução para 7,25%. A demanda por crédito medida pelo Serasa deu seu primeiro sinal de melhora em julho. O indicador cresceu 2% em relação ao mesmo mês do ano anterior. O Índice Serasa de Demanda do Consumidor por Crédito é construído a partir do número de consultas realizadas aos números de CPF de consumidores na base de dados da Serasa. Os primeiros dados antecedentes da indústria parecem apontar um resultado melhor para o setor. Os dados da ANFAVEA mostram a produção de autoveículos e máquinas agrícolas crescendo a 2,4% em julho frente a junho. Já o fluxo total de veículos nas estradas pedagiadas do país avançou 1,7% em julho na comparação com junho, segundo o Índice ABCR (Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias).

- Mercado Externo Os indicadores da China balançaram o mercado e trouxeram novas expectativas. Assim, o mercado acredita que logo o governo Chinês deverá divulgar novas medidas de incentivo a economia, como fez algumas vezes este ano, reduzindo os juros e os compulsórios. O que deu força para essa projeção foi a inflação, que caiu de 2,2% para 1,8% em julho. As exportações chinesas desaceleraram fortemente em julho, quando cresceram 1%. Em junho, a expansão havia sido de 11,3%. Além de ser o menor registro dos últimos seis meses, o número ficou abaixo do esperado. As importações cresceram 4,7% e o saldo comercial caiu 16,8%. Sobre a atividade a produção industrial recuou de 9,5% para 9,2%. Já o varejo ficou em 13,1% ante 13,7%. No Japão, a produção industrial cresceu 0,4% em junho contra maio. O resultado veio acima das previsões, que eram de queda de 0,1%. Entretanto, na comparação anual, houve queda de 1,5%. Nessa semana o país manteve sua política de juros deixando inalterada a taxa entre 0% e 0,1%, nível que se prolonga desde outubro de 2010.

Página 1 de 3

2012
RELATÓRIO ECONÔMICO SEMANAL
Apesar de o Banco Central Europeu ter anunciado que manteria a ajuda financeira à Grécia, é possível que a Alemanha dificulte a liberação do pacote. A justificativa é que os helenos não estão cumprindo com suas obrigações no acordo. Sendo assim, o BCE não poderia ignorar essa condição. Segundo Michael Fuchs, vice-presidente de coalização da Alemanha, o país “fará uso de seu poder de veto” caso entenda que as condições não estão sendo atendidas. Bolsas – Novamente o mercado acionário internacional fechou a semana em campo positivo generalizado, com exceção da China, que caiu 0,96% no período em função da queda em suas exportações.
Bolsas no Mundo – Semanal
País
Alemanha China EUA EUA Europa França Hong Kong Índia Inglaterra Japão Russia Fonte: ADVFN

- Mercado Financeiro e Bovespa O Ibovespa fechou mais uma semana em alta de 3,538%, cotada aos 58.797,13 pontos no pregão de sexta (10/08). A valorização foi puxada pelo anúncio do BCE de ajuda aos gregos e pelos resultados positivos das companhias. Em um mês, sobe 9,777%. No ano, tem alta de 4,452%.
Ibovespa
(Diário)
63.500 61.000 58.500 56.000 53.500 51.000

Índice
Dax Perform. Index Sse B Share Index Dow Jones Nasdaq Composite Euronext 100 Cac 40 Hang Seng Index S&P Cnx Nifty FTSE 100 Nikkei 225 Dow Jones Rusindex

Var.
1,15% -0,96% 0,09% 1,79% 1,46% 1,82% 2,39% 2,01% 1,03% 3,93% 1,57% Elaboração própria

Fonte: Thomson Reuters

Elaboração própria

O índice tenta ainda romper a resistência dos 60 mil pontos e, caso isso ocorra, deve ser confirmada uma tendência altista. Entretanto, é preciso ter atenção aos movimentos externos, já que a economia europeia continua enfrentando dificuldades. Além disso, pode haver uma correção grafista. Acreditamos que as oscilações devem permanecer, mas a retomada da economia brasileira deve dar mais fôlego ao mercado. Para esta semana, é importante ficar atento ao PIB da Zona do Euro, dados de emprego dos EUA e o vencimento de opções. Câmbio – O dólar encerrou a sexta (10/08) aos R$ 2,015 para compra e R$ 2,014 para venda, revertendo o movimento dos últimos dias. Na
Página 2 de 3

Nas demais bolsas, com a promessa de ajuda financeira do BCE para a Grécia no começo da semana, a alta prevaleceu. Já para esta semana, produção industrial e PIB da Zona do Euro devem ditar o rumo dos mercados.

2012
RELATÓRIO ECONÔMICO SEMANAL
semana, o preço de venda caiu 1,804%. Já o preço de compra cedeu 0,641%. Em um mês, a divisa perde 1,27% e 1,206% (compra e venda). No ano, desacelerou a valorização para 15,26% e 15,352% respectivamente.
Taxa de Câmbio - R$/US$
(Diário)
R$ 2,10 R$ 2,05 R$ 2,00 R$ 1,95 R$ 1,90 R$ 1,85

AGENDA DOMÉSTICA
Dia Segunda Evento Pesquisa Focus; Indicador Serasa: Atividade do Comércio - Dia dos Pais; Balança Comercial Indicador Serasa: Inadimplência do Consumidor (jul); Leilão Tradicional NTN-B; Resgate Antecipado - NTN-B Fluxo Cambial; Vencimento de Opções sobre Ibovespa; Leilão de Troca - NTN-B IPC-S (2ª quadri - ago); IGP-10 (ago); Pesquisa Mensal de Comércio e Indicador Serasa: Perspectiva da Inadimplência (jun); CNI - Índice de Confiança do Empresário Industrial ICEI (ago); Leilão Tradicional LTN/NTN-F IPC-Fipe (2ª Quadri - Agosto); IBC-Br (jun) (MoM)

Terça Quarta
R$ 2,014

Quinta

Sexta

Fonte: Thomson Reuters

Elaboração própria

Apesar de a economia europeia não mostrar sinais de recuperação, a crise aparenta estabilização, e isso deve servir de fundamento para a permanência da cotação do dólar neste patamar. Não podemos descartar novas quedas durante esta semana. Após um mês tumultuado, o fluxo cambial fechou com saldo positivo de US$ 942 milhões no mês de julho. A entrada de dólares continuou forte pela conta financeiro somando US$ 1,341 bilhão. Já no segmento comercial, o saldo ficou negativo em US$ 400 milhões.

AGENDA EXTERNA
País ALEMANHA CHINA Evento PIB (2T12); Índice de Confiança na Economia - ZEW e Índice de Sentimento Econômico - ZEW (ago); PPI (jul) IED (YoY); Novos Empréstimos Confiança do Consumidor - U. Michigan; Pedidos de auxílio desemprego; Estoques de Petróleo; Dados do Setor Hipotecário; PPI, Advance Retail Sales, Indicadores de Estoque, CPI, Produção Industrial, Utilização da Capacidade Instalada, Construção de Novas Residências, Permissão de Novas Construções e Indicadores Antecedentes (jul); Empire Manufacturing, Fed de Filadélfia e Confiança do Construtor (NAHB) (ago) PIB (2T12) (QoQ) Taxa de Desemprego (jun) PIB (2T12); Índice de Sentimento Econômico - ZEW (ago); CPI (jul); Produção Industrial e Balança Comercial (jun)

EUA

FRANÇA R. UNIDO Z. EURO

Página 3 de 3