You are on page 1of 114

Conversor de solda de FM

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Versão

109

Conversor de solda de FM

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação
1070 080 016-109 (98.10) P

DIN ISO 9001

Reg. Nº. 16149-01/2

E

1998

Todos os direitos assistem à ROBERT BOSCH GMBH, mesmo no caso de registro de direitos de proteção. Qualquer direito de disposição, como sejam direitos de cópia ou entrega a terceiros, cabe à sociedade BOSCH. Preço de referência DM 20.----

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Composições possíveis de Conversores MF e Transformadores de Solda
PSU 5100.XXX / PSG 3050.00 A PSU 5100.XXX / PSG 3050.10 A PSU 5100.XXX / PSG 3075.10 A PSU 5100.XXX / PSG 3100.00 A PSU 5300.XXX / PSG 3050.00 A PSU 5300.XXX / PSG 3050.10 A PSU 5300.XXX / PSG 3075.10 A PSU 5300.XXX / PSG 3100.00 A PSU 5200.XXX / PSG 3200.00 A PSU 5200.XXX / PSG 3100.00 A PSU 5200.XXX / 2 x PSG 3100.00 A

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Índice

Índice
Página

Instruções de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Explicação de pictogramas e símbolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aviso de campos magnéticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . É interdita a entrada a portadores de marca--passos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Compatibilidade FI segundo a norma EN 50178 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Utilização devida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Segurança da Compatibilidade Eletro--Magnética (CEM) do sistema completo . . . . Reações da rede de força . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pessoal qualificado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Operação dos módulos PSU e PSG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Reequipamento e alterações nas instalações, feitas pelo operador . . . . . . . . . . . . . Manutenção e reparações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Trabalho com a segurança em mente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conformidade CE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

I- 1 I -- 1 I -- 3 I -- 3 I -- 4 I -- 4 I -- 5 I -- 6 I -- 7 I -- 8 I -- 8 I -- 9 I -- 9 I -- 10

1
1.1

Vantagens e rendimento da solda a frequência média . . . . . . . . .
Estrutura do sistema de solda a frequência média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

1-1
1--4

2
2.1 2.2

Schweisskoffer (Mala de solda) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Conversores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excitação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

2-1
2--2 2--2

3
3.1 3.2 3.3

Descrição do funcionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
O princípio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controle da corrente secundária por comandos de solda Bosch . . . . . . . . . . . . . . . . Erros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

3-1
3--1 3--3 3--3

4
4.1 4.2

Vistas frontais de PSUs . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Vistas frontais de PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vista frontal do PSU 5200.XXX . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

4-1
4--1 4--2 I

1070 080 016-109

Índice

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

5
5.1 5.1.1 5.1.2 5.1.3 5.1.4 5.2 5.2.1 5.2.2 5.2.3 5.3 5.3.1 5.3.2 5.3.3 5.3.4 5.3.5 5.3.6 5.3.7 5.3.8 5.3.9 5.3.10 5.3.11 5.3.12

Dados técnicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Dados técnicos dos PSUs tipos padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dados elétricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Perdas do conversor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dados mecânicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dados relacionados com o meio--ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dados técnicos dos tipos de PSGs . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dados elétricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dados mecânicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dados relacionados com o meio--ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Diagramas de carga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Caraterísticas de PSU 5100.XXX . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Caraterísticas de PSU 5300.XXX . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Caraterísticas de PSU 5200.XXX . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX e PSG 3050.00 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX e PSG 3050.10 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX e PSG 3075.10 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5100.XXX / PSG 3100.00 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5200.XXX e PSG 3200.00 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5200.XXX e 2 x PSG 3100.00 A em paralelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5200.XXX / PSU 5300.XXX e 1 x PSG 3100.00 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplo de PSU 5100.XXX e PSG 3100.00 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Linhas caraterísticas corrente / resistência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

5- 1 5--1 5--1 5--1 5--2 5--2 5--3 5--3 5--3 5--3 5--4 5--4 5--4 5--4 5--5 5--6 5--7 5--8 5--9 5--10 5--11 5--12 5--14

6
6.1 6.2 6.3 6.4 6.5

Modos de operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Operação de corrente regulada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Operação por largura de impulsos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alternar entre os modos de operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ajustes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Notas úteis para o ajuste . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

6- 1 6--1 6--3 6--4 6--5 6--6

7
7.1 7.2 7.3 7.4 7.5 7.6

Controle e diagnóstico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
LED ”Conversor pronto” . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . LED ”Tempo de solda” . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sinalização ”Máxima largura de impulsos atingida” . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocupação do pino X21 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Números de erros na visualização de sete segmentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Codificação das mensagens de erros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

7- 1 7--2 7--2 7--2 7--2 7--3 7--5

II

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Índice

8
8.1 8.1.1 8.1.2 8.2 8.2.1 8.2.2

Excitação do conversor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Impulsos de ignição de 5 kHz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Funcionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sinalização e ocupação dos pinos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sinal de tempo de solda de 24 V e tensão de entrada analógica . . . . . . . . . . . . . . . . Funcionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sinalização e ocupação dos pinos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

8- 1 8--1 8--1 8--2 8--3 8--3 8--3

9
9.1 9.2 9.3 9.4 9.5 9.6 9.7 9.8

Funções de adaptação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Comutar entre gamas de corrente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adaptação de PSU 5100 / PSU 5300 ao transformador de solda . . . . . . . . . . . . . . . Adaptação de PSU 5200 ao transformador de solda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Comutação dos diodos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Seleção do tipo de excitação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adaptação aos comandos com / sem conjunto KSR e função de SSU . . . . . . . . . . . Constante de rampa (de pulsos) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Placa de seleção do transformador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

9-1
9--2 9--2 9--3 9--3 9--3 9--4 9--4 9--5

10
10.1 10.1.1 10.1.2 10.1.3 10.2 10.2.1 10.2.2 10.2.3 10.2.4 10.3 10.3.1 10.3.2 10.4

Dimensões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Dimensões de PSU . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5100 / PSU 5300 refrigerado a água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5100 / PSU 5300 com refrigeração a ar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSU 5200 com refrigeração a água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dimensões de PSGs . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSG 3050.00 A e PSG 3050.10 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSG 3075.10 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSG 3100.00 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . PSG 3200.00 A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Refrigeração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conexão de água no PSU . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conexão de água no PSG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Integração e montagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

10-1
10--1 10--1 10--2 10--3 10--4 10--4 10--5 10--6 10--7 10--8 10--8 10--9 10--10

1070 080 016-109

III

Índice

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

11
11.1 11.2 11.2.1 11.2.2 11.2.3 11.2.4 11.2.5 11.2.6 11.3 11.4 11.5 11.6 11.7

Conexão elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Conexão -- Quadro geral do PSU . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Esquema geral das conexões do PSU . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conexão do interface X1 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conexão do PSS 2000 aos conversores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conexão do interface X11 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conexão do interface X12 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conexão do interface X21 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conexão do interface X22 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conexão à rede do PSU e conexão à potência do PSG para operação nominal . . Conexão entre PSU e elemento de comando (Comando de solda) . . . . . . . . . . . . . . Conexão de PSU e PSG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ligação de condutores de terra em transformadores de frequência média . . . . . . . Conexão de 2 PSGs em paralelo ao PSU 5200.XXX . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

11- 1 11--2 11--3 11--4 11--4 11--5 11--5 11--6 11--6 11--7 11--8 11--10 11--11 11--16

12 13 14 15 16 17

Ligar/desligar o conversor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Acessórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Armazenamento e transporte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Declaração de conformidade com as disposições CE . . . . . . . . . . Índice remissivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

12-1 13- 1 14-1 15- 1 16- 1 17- 1 -

IV

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Instruções de segurança

Instruções de segurança
Os produtos descritos neste manual foram desenvolvidos, produzidos e ensaiados em estrita observância dos requisitos fundamentais de segurança, de acordo com a descrição da ”Diretiva Máquinas -- CE”. Não obstante disso, não se podem excluir todos os riscos em absoluto! Leia, portanto, este manual antes de comissionar as unidades PSU / PSG e guarde--o em lugar sempre acessível para todos os usuários!

Explicação de pictogramas e símbolos
Nos componentes do hardware podem encontrar--se os seguintes avisos e indicações que devem chamar a atenção do utente a determinadas circunstâncias:

'

Aviso de tensão elétrica perigosa!

'

Elementos modulares com perigo de (des)carga elétrica estática!

'

Retirar a ficha da rede de força antes de abrir!

'

Pino roscado somente para ligação ao potencial da terra! Somente para ligação de um condutor blindado!

'

INDICAÇÃO Nota a observar na leitura das presentes instruções: as barras negras à margem da página indicam as alterações introduzidas desde a última edição.

1070 080 016-109

I --- 1

Instruções de segurança

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Neste manual utilizam--se indicações hierarquicamente estruturadas. Elas estão impressas em negrito, sendo caraterizadas e destacadas à margem da página por sinal de aviso. As indicações de aviso têm a seguinte ordem hierárquica: 1. AVISO 2. ATENÇÃO 3. INDICAÇÃO

AVISO!

!

O termo AVISO é utilizado para assinalar um perigo imediatamente iminente. As possíveis consequências podem ser a morte ou gravíssimas lesões físicas (danos pessoais).

ATENÇÃO!

!

O termo ATENÇÃO é utilizado para avisar uma situação possivelmente perigosa. As possíveis consequências podem ser a morte ou lesões mais ou menos graves (danos pessoais), danos materiais ou a contaminação do ambiente.

INDICAÇÃO O termo INDICAÇÃO é utilizado para recomendar determinada aplicação. As possíveis consequências da inobservância podem ser danos materiais, p.ex. na máquina ou na peça a usinar.

I --- 2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Instruções de segurança

Aviso de campos magnéticos
No raio dos equipamentos de solda por resistência deve contar--se com campos magnéticos de intensidades que, normalmente se mantêm aquém dos valores limite fixados pelo regulamento VDE 0848, parte 4; em caso de dúvida os campos magnéticos devem ser medidos. Se muito, pode haver riscos provenientes dos campos magnéticos alternados (frequência crítica: 1,6 Hz). AVISO ao pessoal de operação !

!

As pinças manuais podem exceder os valores limite dos campos magnéticos transmitidos às extremidades do corpo humano, de modo que é indispensável tomar medidas adicionais de proteção no trabalho. Até à data não houve acidentes. De qualquer modo, as influências da solda a frequência média são menores que aquelas da solda com corrente alternada.

É interdita a entrada a portadores de marca-passos
AVISO aos portadores de marca-passos !

!

Para proteger os portadores de implantados devem ser colocadas placas de aviso na entrada, uma vez que é de contar com perturbações do funcionamento (falhas de impulso, falha total) dos marca--passos, assim como com influências sobre a programação dos marca--passos até à sua destruição completa !!!

Recomendamos colocar a seguinte placa de aviso em todas as entradas dos edifícios de produção, equipados com instalações de solda por resistência:

É interdita a entrada a portadores de marca---passos!
DIN 40023

Perigo de vida!

1070 080 016-109

I --- 3

Instruções de segurança

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Compatibilidade FI segundo a norma EN 50178
ATENÇÃO!

!

Compatibilidade FI segundo a norma EN 50178: Se a proteção contra contato direto ou indireto, consiste em disjuntor de proteção contra falha de corrente do lado da rede de força do conversor, este deve corresponder ao tipo B. Além disso, o disjuntor utilizado contra falha de corrente deve reconhecer seguramente qualquer possível falha de corrente com a frequência 1 kHz /1,2 kHz.

Utilização devida
Os conversores de solda de frequência média do tipo PSU, com os respectivos transformadores--retificadores PSG servem para ` a soldadura de metais por resistência mediante corrente secundária retificada no transformador de solda. Os equipamentos de frequência média só podem ser utilizados em ` ambiente industrial A sua definição obedece às normas DIN EN 50082--2 sobre a Compatibilidade Eletro--Magnética (CEM). Qualquer utilização para além desta não é considerada utilização devida!

ATENÇÃO!

!

Como consequência de indevida utilização podem resultar danos pessoais do usuário ou de terceiros, assim como danos materiais no equipamento, na peça a usinar ou a contaminação do meio--ambiente. Por isso, os nossos produtos devem ser utilizados ”devidamente”!

I --- 4

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Instruções de segurança

Segurança da Compatibilidade Eletro- Magnética (CEM) do sistema completo INDICAÇÃO O sistema completo de unidade PSU ligado à unidade PSG corresponde à prEN 50240, norma de produtos sobre a compatibilidade eletro--magnética aplicável a unidades de solda por resistência e EN 55011 (Outubro de 1997), norma da compatibilidade eletromagnética de produtos domésticos, classe A, grupo 2, corrente nominal >100 A. -- Utilização exclusiva em ambiente industrial. -- Distância de proteção a área habitacional ≧30 m. -- Distância de proteção às instalações de comunicação (rádio, telefone) ≧10 m. -- Comprimento do cabo de alimentação de rede (PSU) ≧10 m. -- Medidas de proteção contra interferências: com as portas do armário de distribuição abertas o uso de emissores--receptores e radio--telefones móveis é lícito somente a uma distância de ≧2 m. Somos detentores da avaliação de conformidade e respectivo certificado de cumprimento das exigências básicas da CEM por parte de autoridade competente. Se os elementos FM estiverem integrados em mala de solda do tipo GK 100 L MF00, a mala traz a marca CE conforme diretiva CEM Nº. 89 / 336 / CEE. Neste caso, a mala de solda não se exigem outros controles CEM.

1070 080 016-109

I --- 5

Instruções de segurança

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Reações da rede de força
Durante a operação do conversor de solda deve contar com o surgimento de ondas harmônicas na rede energêtica que surgem pela conexão do retificador ”B6” com o condensador de alisagem. O gráfico a seguir mostra a curva típica da tensão da força (em cima) e da respectiva corrente da força (em baixo) no decorrer de uma fase do processo de solda:

Tipicamente 300 Hz

As oscilações harmônicas Nºs. 5, 7, 11, 13, 15, e 17 são as oscilações caraterísticas da corrente da força. A respectiva percentagem de oscilações depende da potência da solda.

INDICAÇÃO Recomendamos operar o conversor de solda mediante rede de força separada para fins de soldagem. Para as potências de solda mais pequenas também se podem conseguir melhoramentos através de bobinas de alisagem com 4 % tensão de curto--circuito. Em ambientes industriais não existem regras nem limites para as ondas harmônicas. Até à data não se registrou influência noutros equipamentos (PCs ou semelhantes). I --- 6
1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Instruções de segurança

Pessoal qualificado
O presente manual dirige--se aos técnicos e engenheiros com qualificação específica que tenham ótimos conhecimentos das tecnologias de solda. Eles necessitam de conhecimentos bem fundados sobre os componentes do hardware do elemento de comando, do conversor (PSU) e do retificador--transformador de solda (PSG). São consideradas pessoal qualificado as pessoas que: -- na qualidade de pessoal projetista, estejam familiarizadas com os regulamentos de segurança da eletrotécnica e da técnica de automação, -- na qualidade de pessoal do comissionamento da instalação, estejam autorizadas a iniciar, fazer a ligação à terra e a marcação de circuitos de corrente e equipamentos/sistemas, segundo as normas de segurança em vigor, -- possuam qualificação de operadores e tenham autorização de operar o equipamento de solda por resistência, e conheçam o conteúdo da documentação na medida em que se refere à operação. AVISO!

!

Constituem excepção as pessoas com marca-passos! Devido aos fortes campos magnéticos gerados durante o processo de soldadura por resistência os marca--passos podem ser afetados no seu funcionamento, o que pode causar a morte ou graves consequências para a saúde das pessoas em questão! Por isso, este grupo de pessoas tem de evitar qualquer aproximação ao equipamento de solda.

Por favor, informe--se sobre a abrangente gama de cursos de formação técnica. O nosso centro de formação contínua presta todas as informações úteis (Tel. +49 (0)6062 / 78258).

1070 080 016-109

I --- 7

Instruções de segurança

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Operação dos módulos PSU e PSG
ATENÇÃO! -- Há perigo de lesão e danificação do material pela operação do equipamento enquanto não estiver montado! Os aparelhos e equipamentos foram projetados para serem integrados em caixas ou armários de distribuição e só podem ser operados quando já montados e com a porta do armário de distribuição fechada! -- Perigo de lesão e danificação do material quando as mensagens de defeito ou aviso não são devidamente consideradas ou interpretadas de forma errada! Por isso, a conexão do contato de temperatura X5 do PSU deve desencadear o bloqueio do comando conetado (veja--se também capítulo 11 ”Conexão elétrica“)! Para a interpretação dos defeitos compare as instruções do capítulo 7 ”Funções de controle e diagnóstico”. -- Perigo de contusão pelo movimento dos elétrodos! Qualquer usuário, instalador de linhas, produtor de máquinas e alicates de solda é obrigado a fazer a cablagem do sinal de saída do comando de solda Bosch, que inicia o movimento dos elétrodos, da forma que satisfaça os regulamentos de segurança em vigor. Utilizando, por exemplo: ` iniciação por duas mãos ` grelha de proteção ` barreiras de luz, etc. o risco de contusão pode ser reduzido consideravelmente.

!

INDICAÇÃO -- Danos materiais pela refrigeração errada ou insuficiente dos módulos! Os módulos PSU e PSG, refrigerados a água só devem ser operados com o circuito de refrigeração a água ativado! Porém, os elementos conducentes de água não podem apresentar água condensada. Nos módulos refrigerados a ar a temperatura do espaço de integração deve estar sempre dentro dos limites especificados. -- Danos materiais por corrente de solda demasiado alta! Não pode ser excedida a máxima corrente de solda admitida para o conjunto dos módulos PSG e PSU. A inobservância destas instruções implica a extinção de qualquer reivindicação de garantia. Para cada combinação de módulos a máxima corrente de solda admitida pode ser depreendida dos diagramas de carga (veja--se sub--capítulo 5.3)!

Reequipamento e alterações nas instalações, feitas pelo operador
O conversor de solda de frequência média foi por nós projetado e construído segundo todas as regras de segurança. AVISO!

!

Porém, qualquer equipamento ou modificação posterior pode afetar a segurança do elemento! Por isso, entre em contato connosco antes de proceder a modificação ou reequipamento do conversor de solda FM com elementos de fabrico alheio! Só assim podemos averiguar se estas peças são idôneas à integração no nosso produto.

I --- 8

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Instruções de segurança

Manutenção e reparações

!

AVISO! -- Há perigo de vida pela tensão elétrica! Assim, por princípio, e desde que não haja descrição contrária, os trabalhos de manutenção só devem ser executados enquanto o equipamento estiver desligado! Havendo necessidade de fazer trabalhos de medição e controle com o equipamento ativado, devem ser observados em absoluto os regulamentos de segurança e prevenção de acidentes em vigor. De qualquer modo deve utilizar ferramentas elétricas adequadas! -- Perigo de vida por tensão elétrica! Caso a carcaça do conversor tenha de ser aberta deve esperar, no mínimo, 5 minutos depois de desconetar o conversor para que esteja sem tensão. -- Perigo de vida por falta de elementos de INTERRUPÇÃO DE EMERGÊNCIA! Os INTERRUPTORES DE EMERGÊNCIA devem estar ativados em todos os modos de operação do equipamento. O desbloqueamento do INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA não deve poder causar a incontrolada reiniciação do equipamento! -- Risco de explosão de baterias! Não deve abrir baterias à força, nem as recarregar, nem fazer soldagens de latão no corpo da célula, nem botá--las no fogo! Substitua as baterias velhas unicamente por baterias novas!

!

ATENÇÃO! -- Os trabalhos de reparação e manutenção nos diversos componentes do comando de solda só podem ser executados pelo serviço da BOSCH, ou por empresas de reparação e manutenção autorizadas pela BOSCH! -- Só se devem utilizar peças sobressalentes/peças de reposição autorizadas pela BOSCH! -- Elimine as baterias ou os acumuladores gastos sempre com os detritos especiais.

Trabalho com a segurança em mente

!

AVISO! -- Durante a operação do equipamento de solda deve calcular com salpicos de solda! A consequência podem ser lesões da vista e queimaduras. Por isso deve: ` Utilizar óculos de proteção ` Envergar luvas de proteção ` Utilizar roupa dificilmente inflamável -- Perigo de lesão em cantos vivos e risco de queimaduras ao tocar no material de solda! Por isso deve: ` Utilizar luvas de proteção!

1070 080 016-109

I --- 9

Instruções de segurança

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

INDICAÇÃO -- Devido aos fortes campos magnéticos, gerados pela soldadura por resistência os relógios de pulso e de bolso, e os cartões de banda magnética (por exemplo cartões de banco, etc.) podem ficar definitivamente danificados. Por isso, não leve estes objetos consigo se trabalhar nas imediações do equipamento de solda.

Conformidade CE
INDICAÇÃO A marca CE na unidade PSU isolada inclui apenas as disposições da directiva de baixa tensão. Com respeito à CEM é necessário considerar igualmente a aplicação integrada (veja--se abaixo). A marca CE para a combinação das unidades PSS -- PSU -- PSG é válida apenas para aplicações em ambiente industrial. Para outras combinações / aplicações o certificado será deduzido do primeiro parágrafo ou, caso necessário, deve mandar emitir novo certificado. A respectiva decisão é incumbência do construtor da linha de equipamentos ou do usuário. (Compare capítulo 16)

I --- 10

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Vantagens Rendimento

1

Vantagens e rendimento da solda a frequência média
O sistema de solda a frequência média da Bosch utiliza a corrente contínua para soldar. Assim, o controle do processo de solda é melhor e mais rápido e a própria solda é mais uniforme. A percentagem de solda segura é maior. A corrente de solda de frequência média é ciclada com 1 kHz. A regulagem da corrente é nitidamente mais rápida e precisa comparada com soldas a 50 Hz.

Comparação das soldas a 50 Hz e a frequência média

50 Hz

U

I

t

t

t

20 ms

Frequência

1000 Hz

Tensão de saída do conversor U

Corrente de solda

t

t

t

1 ms

` No circuito secundário de solda circula corrente contínua que faz com que a resistência indutiva da janela secundária perca a sua influência sobre a corrente de solda nas diversas profundidades de imersão do alicate de solda na peça a usinar. ` Redução do peso do transformador de solda. Pela frequência de operação mais elevada reduzem--se tanto o necessário teor de ferro como o volume, mantendo--se os dados da potência. ` A corrente de solda sem intervalos e a possibilidade de variar o tempo de solda a intervalos de milisegundos possibilitam o dosagem da energia introduzida na lentilha de solda e o seu crescimento uniforme.

1070 080 016-109

1--1

Vantagens Rendimento

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

` Devido à conexão trifásica do equipamento de solda a carga sobre a rede de força é simétrica. ` Aumento da duração dos eletrodos. ` A soldadura em alumínio e chapas galvanizadas dá melhores resultados. ` Especialmente adequado à solda de 3 chapas, assim como à solda de chapas finas e aplicação de pequenos pontos de solda. ` Diminuição da formação de salpicos de solda. Soldabilidade de diferentes tipos de chapa por solda tradicional de 50 Hz kA
Limite de salpicos

chapa galvanizada

chapa lisa

limite de colagem do eletrodo

ms

Soldabilidade de chapas galvanizadas por solda de 1 kHz kA
*

* margem de salpicos margem segura do ajuste margem com risco de colagem do eletrodo

* as áreas marginais não produzem solda segura

ms

1--2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Vantagens Rendimento

` A solda a frequência média com regulagem de corrente consegue melhorar a qualidade do ponto de solda. O sistema de solda com regulagem contínua de corrente (KSR) compensa a modificação das resistências das chapas durante o tempo de solda e ajuda a conseguir um resultado de solda de qualidade permanente. O sistema Bosch de solda FM, pelas unidades PSU / PSG integra a regulagem da corrente.

Esquema de blocos do sistema de solda a frequência média PSS ..... PSU 5XXX PSG 3XXX

3~

+ --

Controle de corrente no sistema de comando

Regulagem de corrente no conversor

Recondução de corrente na unidade de transformador / retificador

` Alargamento da gama de utilização de micro--soldas. O conversor pode ser comutado entre diversas gamas de corrente de micro-solda, que selecionam diversos transformadores por interruptores DIP, e obedece a comando de solda regulado em milisegundos.

1070 080 016-109

1--3

Vantagens Rendimento

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

1.1 Estrutura do sistema de solda a frequência média

Rede

PSS 5000

PSU 5000

1 kHz

+

Pinça de solda

Transformador de frequência média PSG

1--4

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Schweisskoffer

2

Schweisskoffer (Mala de solda)
Os seguintes elementos podem ser integrados na mala de solda que serve de ”Módulo do processo de solda por resistência”, conforme as exigências: ` Comando de solda PSS 5000 Existem diversos tipos PSS com interfaces para aplicações de frequência média e de 50 Hz. O comando de solda é excitado por interface paralelo (p.ex. PLC) ou serial (p.ex. sistemas de buses), conforme a configuração E/S. ` Conversor de frequência média Os conversores de frequência média, com refrigeração a ar ou água, são alimentados com tensões de serviço entre 400 V e 690 V (50/60 Hz). A corrente varia entre 3 kA e 18 kA (em função do tempo de ligação, da refrigeração e do tipo do PSG). ` Em vez do conversor de frequência média pode ser aplicada uma unidade de força AC tiristorizada (com refrigeração a ar), com 76 kVA.

1070 080 016-109

2---1

Schweisskoffer

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

2.1 Conversores
Caraterísticas dos conversores: ` gamas de corrente entre 3 kA e 18 kA, ` tensões de serviço entre 400 V e 690 V, 50 / 60 Hz, ` rapidamente intercambiáveis por fechos rápidos, ` utilização de vários tipos de transformadores, ` conversores com regulagem de corrente integrada, ` diagnóstico de erros mediante visualização de sete segmentos e código BCD. Os dissipadores de calor podem ser montados nas paredes traseira ou lateral. Os conversores são encaixados nos quatro pinos de guia e fixados por fechos de mola rápidos. Assim, a sua substituição é fácil.

2.2 Excitação
A excitação do conversor na mala de solda é feita: ` por comando de solda PSS 5000, a 50 Hz ou a milisegundos, ` por comando de solda PSS 2081 (com transformador adicional de 27 V~), ` por comando externo, ` por comando de memória programável (PLC -- programmable logic controller) com edição de valores analógicos.

2---2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Descrição do funcionamento

3

Descrição do funcionamento
O gráfico a seguir mostra a diferença entre os equipamentos de solda operados com corrente alternada unifásica e corrente contínua de frequência média. 50 / 60 Hz 50 / 60 Hz Corrente alternada unifásica

Elemento de comando

Elemento de força a tiristores

Transformador de solda

Dispositivo de solda

1 / 1,2 kHz

Corrente contínua a frequência média 3~ + -Conversor de fre- Transformador-quência média retificador Dispositivo de solda

50 / 60 Hz

Elemento de comando

3.1 O princípio
O equipamento de solda de frequência média (equipamento de solda FM) serve para a soldadura por resistência mediante corrente contínua e consiste do conversor (PSU) e do transformador--retificador (PSG). Para definir os parâmetros de solda o conversor é excitado pelo comando de solda mediante impulsos de ignição de 5 kHz. A excitação mediante o sinal de tempo de solda de 24V e tensão de entrada nalógica (de 1 a 10 V) é uma opção possível (ambas as variantes de excitação encontram--se descritas no capítulo 8 ”Excitação do conversor”). A corrente alternada trifásica da rede de força, de 50 Hz / 60 Hz, é retificada mediante retificador de ponte (conexão B6). A tensão contínua assim gerada liga uma ponte em H, transistorizada, alternadamente ao transformador de solda com uma frequência de 1 / 1,2 kHz. A corrente é retificada do lado secundário do transformador de solda. A força da corrente de solda é definida pelo ajuste da largura dos impulsos. A corrente de solda é medida por bobina toróide, integrada no circuito secundário do transformador de solda. Contrariamente aos sistemas de corrente alternada monofásica o conversor tem a regulagem da corrente de solda integrada.

1070 080 016-109

3--1

Descrição do funcionamento

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

A figura seguinte mostra o diagrama de blocos do equipamento do conversor:

Rede L1 L2 L3

Corrente contíRetificação por nua do circuito Inversor transisponte de 6 polos intercalado torizado

PSU

Elemento de força Excitador

Regulador analógico

PSG
Comando de solda Transformador de solda

Análise por sensores do PSG

Retificador

UPRIM

Tensão primária

[1]

[2]

t

Margem de ajuste da tensão primária

ISEC

[1] Corrente pequena [2] Corrente grande

Corrente secundária

f = 1 kHz [2]

IValor médio
[1]

t

3--2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Descrição do funcionamento

3.2 Controle da corrente secundária por comandos de solda Bosch
No modo de operação padrão o conversor possui regulagem da corrente de solda de acordo com o valor nominal, o ângulo de fase ou o valor analógico. Mediante o comando de solda e um aparelho programador a corrente de solda pode ser visualizada desde que exista o elemento adicional de regulagem KSR. Assim, facilmente se controlam os limites de tolerância da corrente de solda. Através da função Escalonamento é possível adaptar a medição da corrente ao valor medido pelo medidor de corrente padronizado do cliente e predefinir a corrente de solda. A programação do desvio da corrente encontra--se descrita em Informação Técnica separada ”KSR--DYD / DYF”, ou nas Informações Técnicas específicas do tipo do respectivo módulo de comando. Se utilizar um elemento KSR no comando é preciso ajustar um interruptor DIP no conversor (veja--se Ajustes, capítulo 6.4, e Adaptação aos comandos com/sem função SSU, capítulo 9.6).

3.3 Erros
Para garantir alto nível de segurança de operação várias funções de controle estão integradas no módulo PSU. Ocorrendo um erro este é sinalizado específicamente no PSU, em visualização de sete segmentos. A emissão do número de erro também pode ser passada em código binário à memória programável PLC. O elemento de comando de solda Bosch assinala um ”Erro no módulo de abastecimento de força” (Circuito de controle, Temperatura, Módulo de força). ATENÇÃO!

!

Perigo de lesão e danos materiais quando as mensagens de defeito ou aviso não são devidamente consideradas ou interpretadas de forma errada! Se o conversor não for excitado por elemento de comando Bosch deve estar garantido que o fechamento do contato sem potencial entre os bornes 4 e 5 ou a abertura entre os bornes 5 e 10 do conetor X5 do conversor desencadeie o bloqueio do comando conetado! Eliminada a causa do defeito ou erro a mensagem de erro deve ser resetada pela tecla RESET ou na entrada RESET do PSU e a seguir pela tecla RESET no elemento de comando. Sobre as diversas funções de controle e as mensagens de diagnóstico consulte o capítulo 7 ”Funções de controle e diagnóstico”. Visualizações de controle no PSU -- LED ”⇑” (Conversor pronto) -- Visualização de sete segmentos ”?” (Visualização de diagnóstico)

1070 080 016-109

3--3

Descrição do funcionamento

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

3--4

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Vista frontal PSU

4

Vistas frontais de PSUs

4.1 Vistas frontais de PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX
Conexão de rede de força U1, V1, W1, PE PSU 5XXX.1XX: 400 até 480 V~; 50 / 60 Hz PSU 5XXX.2XX: 480 até 690 V~; 50 / 60 Hz Olhais de fixação

Mensagem Pronto - LED verde Tempo de solda - LED verde Visualização do diagnóstico Máx. largura de impulsos (Mensagem por ponto decimal) Tecla do Reset Cobertura dos pontos de medição Comutadores DIP internos S1, S2, S3 e ranhura para futuras fases de alargamento

Borne de encaixe X11: Conexões a partir do PSG dos sensores de temperatura, sinal de bobina de medição, tensão dos elétrodos Borne de encaixe X21: RESET ext., liberação ext., códigos de erros (que passam à memória programável PLC), saída do abastecimento interno de tensão (24V=, 2A máx.)

Bornes de saída ao PSG (U, V)

Conexão blindada de X11 e X12 Borne de encaixe X5: Conexão do sistema ao elemento de comando Borne de encaixe X12: Realimentação de corrente em operação SSU ao elemento de comando, entrada do valor nominal analógico Borne de encaixe X22: Entrada do tempo de solda, abastecimento de E/S, de 24V, saída do ventilador regulado

PSU 5100.XXX
Olhais de fixação

1070 080 016-109

4--1

Vista frontal PSU

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

4.2 Vista frontal do PSU 5200.XXX

Olhais de fixação

Conexão de rede de força U1, V1, W1, PE PSU 5XXX.1XX: 400 até 480 V~; 50 / 60 Hz PSU 5XXX.2XX: 480 até 690 V~; 50 / 60 Hz

Mensagem Pronto - LED verde Tempo de solda - LED verde Visualização do diagnóstico Máx. largura de impulsos (Mensagem por ponto decimal) Tecla do Reset Cobertura dos pontos de medição Comutadores DIP internos S1, S2, S3 e ranhura para futuras fases de alargamento

Conexão blindada de X11 e X12 Borne de encaixe X11: Conexões a partir do PSG dos sensores de temperatura, sinal de bobina de medição, tensão dos elétrodos Borne de encaixe X5: Conexão do sistema ao elemento de comando Borne de encaixe X12: Realimentação de corrente em operação SSU ao elemento de comando, entrada do valor nominal analógico Borne de encaixe X22: Entrada de tempo de solda Abastecimento de E/S, de 24V Bornes de saída ao PSG (U, V)

Borne de encaixe X21: RESET ext., liberação ext., códigos de erros (que passam à memória programável PLC), saída do abastecimento interno de tensão (24V=, 2A máx.)

Conexão de água Entrada e saída

PSU 5200.XXX
Olhais de fixação

4--2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Dados técnicos

5

Dados técnicos

5.1 Dados técnicos dos PSUs tipos padrão
5.1.1 Dados elétricos
PSU 5100.1XX 1) PSU 5300.1XX 1) Rede Corrente térmica permanente PSU 5200.1XX PSU 5100.2XX 1) PSU 5200.2XX

trifásica; 400 V~,-20% até 480 V~,+10%; 50 ou 60 Hz 110 A 220 A

trifásica; 480 V~,-20% até 690 V~,+10%; 50 ou 60 Hz 110 A 220 A

1): A pedido também com refrigeração de ar

PSU 5100.XXX PSU 5300.XXX Potência de saída Adaptável por interruptores DIP a PSG 3100.00 A; PSG 3075.00 A; Gama de corrente: Gama de cor3 a 18 kA rente: PSU 5300: 6 a 3 a 18 kA 36 kA Transformador 2 Transformador 3

PSU 5200.XXX Adaptável por interruptores DIP a Conexão em paralelo PSG 3200.00 A; de 2 x PSG 3100.00 A; Gama de corrente: Gama de corrente: 6 a 40 kA 9 a 54 kA Transformador 4 Transformador 5

PSG 3050.xx A; Gama de corrente: 3 a 18 kA

Transformador 1 Frequência elementar Tempo de solda

1 kHz ou 1,2 kHz Entre os tempos de solda (de 50 períodos, no máximo) deve haver, ao menos, 1 período de resfriamento, caso trabalhar com regulagem de corrente secundária. A corrente permanente é possível, se houver regulagem de corrente primária. veja-se capítulo 11 ”Conexão elétrica”

Conexões

5.1.2 Perdas do conversor
PSU 5100.XXX L Perda básica no armário de distribuição Perda de potência máxima, incluíndo a perda básica PSU 5100.XXX W PSU 5200.XXX W PSU 5300.XXX L PSU 5300.XXX W

69 W 170 W 110 W 210 W 170 W 110 W

L: Refrigeração: ar, W: Refrigeração: água Perdas máximas da refrigeração que são evacuadas mediante água ou ar PSU 5100.XXX PSU 5300.XXX Água Ar máx. 420 W máx. 360 W PSU 5200.XXX máx. 700 W -

1070 080 016--- 109

5--1

Dados técnicos

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

5.1.3 Dados mecânicos
PSU 5100.XXX PSU 5300.XXX (Refrigeração: ar) (Refrigeração: água) Dimensões L: 203 mm A: 463 mm P: 278 mm 19,3 kg aprox. L: 203 mm A: 463 mm P: 228 mm 17 kg aprox. (radiador de alumínio) 25 kg aprox. (radiador de latão) PSU 5200.XXX

L: 250 mm A: 653 mm P: 280 mm 40 kg aprox. (radiador de alumínio) 55 kg aprox. (radiador de latão)

Peso

5.1.4 Dados relacionados com o meio-ambiente
PSU 5100.XXX PSU 5300.XXX (Refrigeração: ar) Espaço de integração Posição Temperatura do ambiente do módulo Temperatura de armazenamento Tipo de proteção Grau de humidade Pressão de ar Corrosão Refrigeração (Refrigeração: água)

PSU 5200.XXX

Integração no armário de distribuição do tipo de proteção IP 54; atenção à potência perdida do PSU vertical; na parede traseira vertical; montagem na respectiva placa do armário de distribuição 0 ûC até 55ûC; refrigeração obrigatória -25ûC até +70ûC; com refrigeração a água: o radiador deve estar vazio! IP 20 segundo DIN 40050 Tipo de humidade F segundo DIN 40040; 20ûC a 90% de hum. relativa, 40ûC a 50% de hum. rel. (segundo VDE 0113). Não pode haver condensação nos módulos. dentro da gama de pressões até 2000 m sobre mar O ar do ambiente deve estar isento de maiores concentrações de ácidos, soluções alcalinas, agentes corrosivos, sais e vapores metálicos Ar com coberta do ventilador Bosch, máx. 45 ûC Água; 4 l/min; 30ûC máx.; ∆p: 1 bar máx. Conexão de água por rosca exterior de M 16x1,5, com cone interior seg. DIN EN 560

5--2

1070 080 016--- 109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Dados técnicos

5.2 Dados técnicos dos tipos de PSGs
5.2.1 Dados elétricos
PSG 3050.00 A Tensão primária PSG 3050.10 A Conexão no PSU 5100.xxx PSG 3075.10 A PSG 3100.00 A Conexão no PSU 5100.xxx ou PSU 5200.xxx (2 x em paralelo) 5800 A conetados em paralelo no PSU 5200.xxx: 11600 A) 8,4 V 55 ver diagr. de carga, pág. 5-7 9,0 V 50 ver diagr. de carga, pág. 5- e pá-8 gina 5-10 PSG 3200.00 A Conexão no PSU 5200.xxx

Corr. contín. permanente

4200 A

6500 A

Tensão contínua nominal Razão de transmissão Ü Cap. de carga em função de ED

6,3 V 70 ver diagr. de carga, pág. 5-5 ver diagr. de carga, pág. 5-6

13,0 V 38 ver diagr. de carga, pág. 5-9

5.2.2 Dados mecânicos
PSG 3050.00 A Peso (aprox.) Conexões 14 kg PSG 3050.10 A PSG 3075.10 A 16 kg PSG 3100.00 A 25 kg PSG 3200.00 A 40 kg

Conexões mecânicas e elétricas conforme transformador padrão, série H, da firma EXPERT veja-se folha veja-se folha veja-se folha veja-se folha veja-se folha cotada pág. 10-4 cotada pág. 10-4 cotada pág. 10-5 cotada pág. 10-6 cotada pág. 10-7

5.2.3 Dados relacionados com o meio-ambiente
PSG 3050.00 A Tipo de proteção do transformador Classe de isolamento Tipo de proteção do espaço de conexão primário Refrigeração PSG 3050.10 A PSG 3075.10 A IP 65 F Estado de entrega: IP 00; deve ficar protegido por caixa de conexões com IP 55! Caixas de conexão, veja-se capítulo 14 ”Acessórios” Água; 6 l / min.; máx. 30û C; ∆p: máx. 0,6 bar PSG 3100.00 A PSG 3200.00 A

!

Água; 10 l / min.; máx. 30û C; ∆p: máx. 1 bar

Conexão de água por rosca interior G 1/4”; ”WE” = Entrada de Água, ”WA” = Saída de água

1070 080 016--- 109

5--3

Dados técnicos

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

5.3 Diagramas de carga
5.3.1 Caraterísticas de PSU 5100.XXX O conversor PSU 5100.XXX está adaptado à capacidade dos transformadores-retificadores PSG 3050.XXX, PSG 3075.XXX e PSG 3100.XXX. A corrente máxima atingível numa combinação do conversor com transformador--retificador PSG 3100.XXX é de 18 kA (com ~9% ED -- período de ligação). 5.3.2 Caraterísticas de PSU 5300.XXX O conversor PSU 5300.XXX (com mecânica idêntica ao PSU 5100.XXX) em combinação com transformador--retificador PSG 3100.XXX fornece correntes máximas até 36 kA (com ~1 até 2 % ED -- período de ligação). Nas unidades PSG 3050.XXX ou PSG 3075.XXX a corrente máxima está limitada pelo transformador. Assim, o conversor PSU 5300.XXX se encontra na gama secundária entre o PSU 5100.XXX e o PSU 5200.XXX.

5.3.3 Caraterísticas de PSU 5200.XXX Com duas unidades PSG 3100.XXX ligadas em paralelo o conversor PSU 5200.XXX fornece correntes máximas de 54 kA. Utilizando um PSG 3200.XXX pode atingir correntes máximas até 40 kA. A tensão de circuito aberto é de 14 V.

INDICAÇÃO Risco de danos materiais por correntes de solda inadmissíveis por demasiado altas! Proceda a controles mediante os diagramas de carga se a máxima corrente de solda da sua aplicação se encontra dentro da gama de correntes admissíveis. Opere os módulos somente se a refrigeração trabalhar corretamente (veja--se também sub--capítulo 10.3)! Os diagramas de carga definem a corrente máxima admitida dos diversos conjuntos de módulos PSU/PSG em função do período de ligação ED. A corrente de solda máxima admitida depende por um lado do período de ligação dos diodos retificadores, por outro do período de ligação do PSG (transformador) utilizado. Todos os diagramas baseiam--se em períodos de oscilação inicial (tempo de integração) dos diodos retificadores (de 2 segundos) e dos transformadores (60 segundos). Com base nestes dados fixos e em outros dados funcionais da aplicação (número dos pontos de solda por minuto; número dos períodos por tempo de solda; número de períodos por ciclo) pode calcular: 1º 2º a máxima corrente de solda em função da carga sobre os diodos e a máxima corrente de solda em função da potência do transformador.

O mais baixo destes dois valores não pode ser excedido se pretender um decorrer normal da tarefa de soldadura! A partir da página 5--12 encontra o exemplo respectivo.

5--4

1070 080 016--- 109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Dados técnicos

Os dados de potência das unidades PSU 5100 / PSU 5300 = 50 kW e da PSU 5200 = 100 kW são calculados com base na corrente permanente respectiva (110 A e 220 A) e da tensão de saída de 500 V dos conversores. PSU 5100 / PSU 5300: P ≈ 110 A x 500 V ≈ 50 kW PSU 5200: P ≈ 220 A x 500 V ≈ 100 kW As unidades estão equipadas para as capacidades indicadas, i.e. os trilhos de cobre, bornes de ligação, capacitores eletrolíticos possuem as dimensões necessárias. Para poder comparar os conversores correspondentes não basta considerar apenas as correntes máximas (p.ex. 20 kA) mas é necessário comparar a performância permanente de um e outro.

5.3.4 PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX e PSG 3050.00 A

Período de integração dos diodos: 2s

Isec [kA]

Período de integração do PSG: 60s

ED [%] Limite pelo transformador (e PSU) Limite pelos diodos, a 50 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 20 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 10 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 5 períodos de tempo de solda Os diagramas de carga representam os valores limite absolutos. Para conseguir uma operação permanente segura recomendamos aproveitar estes valores limite apenas até 80 %, no máximo.

1070 080 016--- 109

5--5

Dados técnicos

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

5.3.5 PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX e PSG 3050.10 A

Período de integração dos diodos: 2s

Isec [kA]

Período de integração do PSG: 60s

ED [%] Limite pelo transformador (e PSU) Limite pelos diodos, a 50 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 20 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 10 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 5 períodos de tempo de solda Os diagramas de carga representam os valores limite absolutos. Para conseguir uma operação permanente segura recomendamos aproveitar estes valores limite apenas até 80 %, no máximo.

5--6

1070 080 016--- 109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Dados técnicos

5.3.6 PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX e PSG 3075.10 A

Período de integração dos diodos: 2s

Isec [kA]

Período de integração do PSG: 60s

ED [%] Limite pelo transformador (e PSU) Limite pelos diodos, a 50 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 20 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 10 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 5 períodos de tempo de solda Os diagramas de carga representam os valores limite absolutos. Para conseguir uma operação permanente segura recomendamos aproveitar estes valores limite apenas até 80 %, no máximo.

1070 080 016--- 109

5--7

Dados técnicos

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

5.3.7 PSU 5100.XXX / PSG 3100.00 A

Isec [kA] Isek (kA)

Período de integração dos diodos: 2s

Período de integração do PSG: 60s

ED [%]

Limite pelo transformador (e PSU) Limite pelos diodos, a 50 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 20 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 10 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 5 períodos de tempo de solda

Os diagramas de carga representam os valores limite absolutos. Para conseguir uma operação permanente segura recomendamos aproveitar estes valores limite apenas até 80 %, no máximo.

5--8

1070 080 016--- 109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Dados técnicos

5.3.8 PSU 5200.XXX e PSG 3200.00 A
Período de integração dos diodos: 2s

Isec [kA]

Período de integração do PSG: 60s

ED [%]

Limite pelo transformador (e PSU) Limite pelos diodos, a 50 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 20 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 10 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 5 períodos de tempo de solda

Os diagramas de carga representam os valores limite absolutos. Para conseguir uma operação permanente segura recomendamos aproveitar estes valores limite apenas até 80 %, no máximo.

1070 080 016--- 109

5--9

Dados técnicos

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

5.3.9 PSU 5200.XXX e 2 x PSG 3100.00 A em paralelo

Período de integração dos diodos: 2s

Isec [kA]

Período de integração do PSG: 60s

ED [%] Limite pelo transformador (e PSU) Limite pelos diodos, a 50 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 20 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 10 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 5 períodos de tempo de solda

Os diagramas de carga representam os valores limite absolutos. Para conseguir uma operação permanente segura recomendamos aproveitar estes valores limite apenas até 80 %, no máximo.

5--10

1070 080 016--- 109

Iprim (A)

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Dados técnicos

5.3.10

PSU 5200.XXX / PSU 5300.XXX e 1 x PSG 3100.00 A 40 35 30 25 800 700 600 500 400 300
Período de integração do PSG: 60s Iprim (A)

Período de integração dos diodos: 2s

Isek (kA) Isec [kA]

20 15 10 5

200 100

1,0

10
ED (%) ED [%] Limite pelo transformador (e PSU) Limite pelos diodos, a 50 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 20 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 10 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 5 períodos de tempo de solda

100,0

Os diagramas de carga representam os valores limite absolutos. Para conseguir uma operação permanente segura recomendamos aproveitar estes valores limite apenas até 80 %, no máximo.

1070 080 016--- 109

5--11

Dados técnicos

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

5.3.11

Exemplo de PSU 5100.XXX e PSG 3100.00 A 1. Procure o diagrama respectivo (PSU 5100.XXX e PSG 3100.00 A).

i1ipo: 22,2 i1: 21,2 20,00 i2: 17,1 Isek (kA) Isec [kA] P2

P1ipo P1 Período de integração dos diodos: 2s

Período de integração do PSG: 60s

10,5 20,0 Limite pelo transformador (e PSU) Limite pelos diodos, a 50 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 20 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 10 períodos de tempo de solda Limite pelos diodos, a 5 períodos de tempo de solda ED [%] 30,0

Os diagramas de carga representam os valores limite absolutos. Para conseguir uma operação permanente segura recomendamos aproveitar estes valores limite apenas até 80 %, no máximo.

2. Aponte os parâmetros de solda. Dados de exemplo: 20 ciclos por minuto (' 1 ciclo=60s/20=3s). 150 períodos por ciclo (incluíndo tempos secundários como sejam: Prpr, Paus, Rsfr, SOLD, Pspr, e todos os períodos mortos) ' 150 períodos =1 ciclo ' 1 período =3s/150=0,02s. 1º ciclo: 2 x 15 períodos de tempo de solda; ciclos seguintes: 15 períodos de tempo de solda, cada (' ts=15 x 0,02s=0,3s)
15 períodos, cada

Isec

3 seg

3 seg 60 seg

Dados do exemplo

5--12

1070 080 016--- 109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Dados técnicos

3. Calcule o período de ligação ED[2s] dos diodos baseando--se no ciclo com o máximo número de períodos de tempo de solda:
ED [2s] = número períodos tempo de solda 2 segundos x 100 % = 30 períodos x 0,02 x 100 % = 30 % 2 segundos

4. Determine a máxima corrente de solda dos diodos mediante o diagrama. Para isso, desenhe primeiro a linha vertical no período de ligação dos diodos, calculado previamente (ED=30%). Sirva--se agora da linha caraterística dos diodos com o número próximo superior dos períodos de tempo de solda (sendo o tempo de solda 30 períodos seria a linha caraterística ). Mediante o ponto em que se cruzam as linhas (veja--se P1) leia no eixo esquerdo imediatamente a máx. corrente de solda i1 para os diodos (neste caso 21 kA, aprox.). Considerando o número efetivo dos períodos do tempo de solda (aqui 30 períodos) pode determinar mediante interpolação o ponto em que as duas linhas caraterísticas vizinhas se cruzam (neste caso as línhas e V; veja--se ponto P1ipo). Neste caso e com este exemplo resulta uma corrente de solda máxima (mais correta) de cerca de 22,2 kA, aprox. (i1ipo). 5. Calcule o período de ligação EC [60s] do PSG:
t x número de pontos por min + 1 0,3s x 21 ED [60s] = s x 100 % = x 100 % = 10,5 % 60s 60 s (Indicação: Cálculo de ts veja-se sob o ponto 2).

6. Com base no diagrama pode determinar a máxima corrente de solda do PSG. Para este efeito, desenhe primeiro a linha vertical do período de ligação do PSG, calculado previament (ED=10,5%). Considere agora a linha carasterística Y. Mediante o ponto em que se cruzam as linhas (veja--se P2) leia no eixo esquerdo imediatamente a máx. corrente de solda i2 para o PSG: neste caso 17 kA, aprox.). 7. Das duas correntes de solda i1 e i2 utilize sempre o valor inferior para servir de máxima corrente de solda para a respectiva tarefa de soldadura (neste caso, portanto, 17 kA).

1070 080 016--- 109

5--13

Dados técnicos

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

5.3.12

Linhas caraterísticas corrente / resistência

R ( µΩ ) 900 800 700 600 500 400 300 200 100 50 PSG 3050 PSG 3075 Ligação de 2 PSG 3100 em paralelo

R (µΩ ) 900 800 700 600 500 400 300 200 100 50 PSG 3100 PSG 3200

5--14

1070 080 016--- 109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Modos de operação

6

Modos de operação
O valor nominal da potência está definido em partes de escala (SKT). A corrente secundária resultará dos respectivos diagramas. O valor real da corrente de solda é medido do lado secundário e enviado ao PSU para efeitos de comparação dos valores nominal e real. O regulador de corrente trabalha com grande dinâmica. Pela contínua intervenção do regulador (tempo morto: máx. 500 ms) a corrente contínua de solda é muito estável. Os diagramas seguintes representam a corrente de solda secundária [kA] em função da potência programada [SKT] para os diversos PSUs. A tolerância importa em 3 % . Existindo a função KSR no comando de solda, o valor de corrente é predefinido em kA com máxima precisão.

6.1 Operação de corrente regulada

I [kA] 18 16 14 12 10 8 6 4 2 0 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 SKT

PSU 5100.XXX (Interruptor DIP ajustado no PSG 3050, 3075 ou 3100) PSU 5300.XXX (Interruptor DIP ajustado no PSG 3050, 3075)

1070 080 016--- 109

6--1

Modos de operação

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

I [kA] 56 52 48 44 40 36 32 28 24 20 16 12 8 4 0 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 SKT

PSU 5200.XXX (Interruptor DIP ajustado em dois PSGs 3100, ligados em paralelo)

I [kA] 40 36 32 28 24 20 16 12 8 4 0 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 SKT

PSU 5200.XXX (Interruptor DIP ajustado no PSG 3200)

6--2

1070 080 016--- 109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Modos de operação

I [kA] 36 32 28 24 20 16 12 8 4 0 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 SKT

PSU 5200.XXX / PSU 5300.XXX (Interruptor DIP ajustado no PSG 3100)

6.2 Operação por largura de impulsos
Neste modo de operação o PSU transpõe a desfasagem (PHA) predefinida na respectiva largura de impulso. Neste modo de operação a corrente de solda não está regulada! Neste caso, a resistência existente no circuito secundário determina a corrente de solda. Devido às reduzidas dimensões e do menor peso do transformador é possível instalar o transformador nas proximidades do alicate, assim mantendo a resistência do circuito secundário baixa. Vale a seguinte relação: 00 SKT (partes de escala) largura mínima do impulso (80 ms, aprox.) 99 SKT (partes de escala) largura máxima do impulso (450 ms, aprox.)

1070 080 016--- 109

6--3

Modos de operação

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

6.3 Alternar entre os modos de operação
AVISO!

!

Há risco de lesão e danos materiais por comutação indevida entre os modos de operação! Qualquer intervenção nos elementos do comando de solda só pode ser executada pelo serviço técnico da BOSCH ou por oficinas de reparação e manutenção autorizadas pela BOSCH! A comutação entre os modos de operação, eventualmente necessária, só pode ser feita enquanto todo o equipamento estiver desligado. De qualquer modo, a ferramenta a utilizar deve ser ferramenta adequada para trabalhos elétricos!

AVISO!

!

Há perigo de vida por tensão elétrica! Imediatamente depois de desligar o equipamento o interior do conversor ainda não está livre de tensão elétrica! A tensão reduz--se lenta e gradualmente. Por isso, depois de desligar toda a instalação, aguarde 5 minutos, no mínimo, antes de abrir a carcaça do conversor.

` A mudança da regulagem da corrente primária para a da corrente secundária é feita pela seleção de uma ponte na régua de terminais X1007 (jumper = ligação em ponte). Regulagem da corrente primária: a regulagem da corrente de solda secundária passa pela a corrente primária medida e o rácio de transformação do transformador programado pelo software BOS--5000. ` A mudança da operação com corrente regulada (estado de entrega) para operação por largura de impulsos (operação especial) é feita pela modificação de uma ponte na régua de terminais X1006 (jumper = ligação em ponte). ` O controle de diodos é desligado pela modificação de uma ponte na régua de terminais X1008 (jumper = ligação em ponte). ` O circuito de medição é desligado pela modificação de uma ponte na régua de terminais X1015 (jumper = ligação em ponte). ` A modificação de KSR para regulagem da potência é feita no interruptor S5. Para adaptar a tensão dos eletrodos serve o potenciómetro R1. ` O ajuste da constante de rampa (de subida e descida da corrente) é feita pelo interruptor S3 (veja--se capítulo 9.7) S3/1 em posição ON: ajuste normal da rampa. S3/2 até S3/4 em posição ON: aumento da constante de rampa. Com comprimentos de condutores do circuito secundário de > 5 m os interruptores S3/1, S3/3 e S3/4 devem ser colocados em posição OFF e o interruptor S3/2 em posição ON, para evitar a excessiva oscilação da corrente e eventuais falhas (visualização dos sete segmentos: 7) porque o limite máximo da corrente do conversor foi atingido. 6--4
1070 080 016--- 109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Modos de operação

6.4 Ajustes

Lado frontal do PSU

Seleção do transformador Com valor nominal analógico S1/8 ON

X 1007 1 2 3

Comutação dos modos de operação Regulagem da corrente primária: Ponte entre os pinos 2 e 3 Regulagem da corrente secundária: Ponte entre os pinos 1 e 2

Seleção da gama de corrente

Comutador S5 Regulagem de potência / KSR A: KSR B: Regulagem de potência

X 1015 1 2 3 Teste do circuito de medição

Acesso fácil desde que a tampa seja retirada.

S1 S2 S3
A

ON: Ponte entre os pinos 1 e 2 OFF: Ponte entre os pinos 2 e 3

X1015 S5 X1007 X1006
X 1006

B

X5

X11

1 2 3 Comutação dos modos de operação Operação com regulagem de corrente: Ponte entre os pinos 1 e 2 Operação por largura de impulsos: Ponte entre os pinos 2 e 3

X1008

X21

X 1008 1 2 3 Controle por diodos ON: Ponte entre os pinos 1 e 2 OFF: Ponte entre os pinos 2 e 3

Constante de rampa (de subida e descida)

1070 080 016--- 109

6--5

Modos de operação

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

6.5 Notas úteis para o ajuste
Ajustes e ligações do PSU 5000 com regulagem de potência: ` No conjunto de regulagem analógica o interruptor S5 deve estar em posição B (veja--se sub--capítulo 6.4). ` Ligar o sinal de tensão dos eletrodos nos bornes X11/5 e X11/6. ` Para a gama de corrente entre 1 e 6 kA colocar o interruptor S2/3 em ON. ` Für den Strombereich 1 bis 6 kA ist der Schalter S2/3 auf ON zu stellen.

Mudança do conversor para operação com valor nominal analógico externo: ` Colocar o interruptor S1/8 em ON. ` Ligar o valor analógico nos interruptores X12/5 e X12/6. ` Ligar o sinal do tempo de solda nos interruptores X22/1 e X22/2.

Ajustes para soldadura de costura ou operação sem sensor de corrente secundária: ` Ajustar a regulagem do modo de operação no regulador analógico (X1007: ponteie os pinos 2 e 3). ` Desligar o controle por diodos (X1008: ponteie os pinos 2 e 3). ` Desligar o teste do circuito de medição (X1015: ponteie os pinos 2 e 3).

6--6

1070 080 016--- 109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Controle e diagnóstico

7

Controle e diagnóstico
ATENÇÃO!

!

Perigo de lesão e danificação do material quando as mensagens de defeito ou aviso não são devidamente consideradas ou interpretadas de forma errada! Se o conversor não for excitado por elemento de comando Bosch deve estar garantido que o fechamento do contato sem potencial entre os bornes 4 e 5 ou a abertura entre os bornes 5 e 10 do conetor X5 do conversor desencadeie o bloqueio do comando conetado! As seguintes funções já estão integradas no conversor: -- Sinalização do estado ”Conversor pronto” por LED verde -- Sinalização do tempo de solda (impulsos de ignição que entram) por LED verde -- Sinalização do estado ”Máxima largura de impulsos atingida” pelo ponto decimal na visualização de sete segmentos ”?” -- Comutação do controle dos diodos, de 2 diodos por ramificação para um diodo (por interruptor DIP) -- Resetar a sinalização de erros: externo (no X21) ou pelo botão Reset -- Sinalização de números de erros pela visualização de sete segmentos ”?” -- Emissão codificada das mensagens de erros por sinais de saída (no X21). Para a codificação considere a sub--capítulo 7.5. Na seguinte vista parcial do conversor encontram--se assinalados apenas os elementos relevantes para as funções supracitadas. Outros elementos encontram--se sob os capítulos 8 ”Excitação” e 11 “Conexão elétrica”.
Mensagem Pronto - LED verde Tempo de solda - LED verde Visualização do diagnóstico (As explicações sobres as mensagens de erros vejam-se na pág. 7-3) Máx. largura de impulsos (Sinalização pelo ponto decimal) Tecla do Reset Por trás da coberta: pontos de medição, blocos de interruptores DIP internos S1, S2, S3 e ranhura para futuras fases de alargamento Controle dos diodos ajustável por bloco de interruptores DIP S1 interruptores 6 e 7

X21: Reset externo, liberação externa, códigos de erros (para a memória programável PLC) saída do abastecimento de tensão interno (24V=, máx. 2A)

1070 080 016-109

7--1

Controle e diagnóstico

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

7.1 LED ”Conversor pronto”
O LED acende quando -- não há mensagem de erro no conversor -- não há sinal de entrada ”Stop Current” (Pára corrente). O sinal ”Stop Current” na sua funcionalidade corresponde à inversão da ”liberação externa”: 0V no X21/pino 6: fase final está ligada +24V no X21/pino 6: fase final está bloqueada.

7.2 LED ”Tempo de solda”
O LED acende quando -- chegam impulsos de ignição de 5 kHz do comando (no X5, pinos 6 e 7) ou -- quando chega o sinal de entrada ”Tempo de solda” (no X22, veja--se capítulo 8)

7.3 Sinalização ”Máxima largura de impulsos atingida”
O ponto decimal da visualização de sete segmentos acende quando: -- a máxima largura de impulsos foi atingida. Esta mensagem surge somente durante a operação de corrente regulada quando a corrente nominal não pode ser atingida. Para isso, o conversor já deve ter trabalhado nos limites, pelo menos durante 5 períodos seguidos de rede de força. Note bem: O conversor continua a trabalhar com esta mensagem. Ele não desliga!

7.4 Ocupação do pino X21
X21
1 2 3 4 5 6 7 8 até 10 m: 0,75 mm2 até 75 m: 1,5 mm2 S1 Saídas de sinalização para cóS2 digo de erros (p.ex. para interpretação em S3 memória programável PLC) S4 Reset externo Stop Current (+24V: fase final bloqueada) 0V +24 V Tensão de abastecimento (24V, máx. 2A) para saídas de sinalização todas as entradas: 24V=, 20 mA todas as saídas: 24V=, máx. 100 mA

A codificação das saídas A1 até A4 encontram--se na página 7--5.

7--2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Controle e diagnóstico

7.5 Números de erros na visualização de sete segmentos
Os números de erros indicados no quadro seguinte correspondem aos números que podem ser sinalizados na visualização de sete segmentos. Não havendo erro, aparece o valor ”0”. Surgindo um erro o decurso da soldadura é imediatamente parado. Neste caso, o comando de solda Bosch sinaliza um ”Erro no elemento de abastecimento de força” (Circuito de controle, temperatura, unidade de força). Eliminada a causa do erro reponha o erro primeiro -- no PSU mediante a tecla do Reset ou pela entrada ”Reset” no X21/5, acionando em seguida -- a tecla de confirmação no comando de solda. Note bem: O erro ”3” só pode ser reposto desligando e religando a tensão de abastecimento. Temperatura do transformador A temperatura do transformador de solda é permanentemente controlada por interruptor térmico. Excedendo o máximo valor admitido o interruptor térmico abre os bornes X11/1 e X11/2 no PSU Remédio Controlar a funcionalidade do circuito de refrigeração do PSG. Reduzir a potência de solda.

Diodos - sobrecorrente térmica O tipo de carga não é admitido para os diodos integrados, de alta corrente. Remédio Ajustar a corrente de solda em valor mais baixo. Ajustar um ED (período de ligação) mais pequeno (veja- diagrama de -se carga).

Erro de excitador O controle transistorizado não atua. Eventualmente, os transistores estejam defeituosos. Remédio Informar o serviço de assistência técnica da BOSCH.

Temperatura do conversor A temperatura do PSU é controlada permanentemente. O máximo valor admitido foi excedido. Remédio Controlar a funcionalidade da refrigeração do PSU (circuito da água em ordem?) Reduzir a potência de solda.

1070 080 016-109

7--3

Controle e diagnóstico

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Tensão do circuito intercalar A tensão do circuito intercalar do conversor não se encontra dentro dos limites permitidos. Remédio Controlar a alimentação da rede de força

Erro da unidade de abastecimento de força A tensão da lógica interna está fora dos valores limite. Eventualmente, o cartão impresso da unidade de força está defeituoso. Remédio Informar o serviço de assistência médica da BOSCH.

Sobrecorrente / Corrente de terra ` O cabo primário ou a bobina primária do transformador de solda tem contato de terra -- ou -` há um curto--circuito no circuito primário de corrente do transformador de solda ` Sobrecorrente por excesso de oscilações de regulagem em longos circuitos secundários (comprimento do circuito secundário de solda > 5 m). Remédio Eliminar o contato à terra. Eliminar o curto-circuito. em longos circuitos secundários o interruptor DIP S3/2 deve estar em ON, o S3/1 em OFF

INDICAÇÃO Com este contato à terra não está garantida a segurança de pessoas.

Erro no circuito de medição Antes de iniciar--se o tempo de solda há um controle do o circuito de medição por curto circuito ou ruptura (entre o X11/3 e X11/4). Cabo do sensor defeituoso Remédio Substituir o cabo Uniões de encaixe defeituosos Remédio Controlar as uniões de encaixe. Ocupação errada dos conetores Remédio Controlar a ocupação dos conetores Sensor defeituoso Remédio Substituir o transformador

7--4

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Controle e diagnóstico

7.6 Codificação das mensagens de erros
Todos os números de erros apresentadas pela visualização de sete segmentos podem ser transmitidos a uma memória programável externa, em código binário, para serem avaliados. A ocupação das saídas bit 1 até bit 4 encontram--se na pág. 7--2.
X21 1 2 3 4 0 1 2 3 4 Número de erro: 0 1 2 3 4 5 6 7 8 Os pontos significam: +24V= nos bornes 1 a 4 (As explicações das diferentes mensagens de erro encontram-se na página 7-3) 5 6 7 8 Operação normal; sem erro Temperatura do transformador Diodos - sobrecorrente térmica Erro do excitador Temperatura do conversor Tensão do circuito intercalado Erro na unidade de abastecimento de rede Sobrecorrente / Corrente de terra Erro no circuito de medição

S1 S2 S3 S4

1070 080 016-109

7--5

Controle e diagnóstico

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

7--6

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Excitação do conversor

8

Excitação do conversor
ATENÇÃO!

!

Perigo de lesão e danos materiais quando as mensagens de defeito ou aviso não são devidamente consideradas ou interpretadas de forma errada! Se o conversor não for excitado por elemento de comando Bosch deve estar garantido que o fechamento do contato sem potencial entre os bornes 4 e 5 ou a abertura entre os bornes 5 e 10 do conetor X5 do conversor desencadeie o bloqueio do comando conetado! Este capítulo explica os princípios de excitação do conversor. Ou é permitida a excitação por impulsos de ignição de 5 kHz (caso normal) ou por sinal de tempo de solda de 24V e tensão de entrada analógica. Para integrar o conversor na instalação consulte o capítulo 11.

8.1 Impulsos de ignição de 5 kHz
8.1.1 Funcionamento O conversor pode ser excitado por impulsos de ignição de 5 kHz. O conversor converte estes impulsos em tempo de solda e valor nominal de corrente. Exemplo:
U 50 / 60 Hz Frequência de rede

t

Impulsos de ignição de 5 kHz a chegar Tempo de resfriamento

Tempo de solda PSU (Ignição dos transistores)

I

t 10 ms / desfasagem de 8,33 ms 10 ms / desfasagem de 8,33 ms

Unom

t Desfasagem entre comando de solda e conversor = 10 ms / 8,33 ms

1070 080 016-109

8--1

Excitação do conversor

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

8.1.2 Sinalização e ocupação dos pinos LED ”Tempo de solda” O LED acende quando -- chegam impulsos de ignição de 5 kHz do comando (no X5, pinos 6 e 7). Sinalização ”máx. largura de impulsos atingida” O ponto decimal da visualização de sete segmentos acende quando -- a máxima largura dos impulsos foi atingida. Durante a operação de corrente regulada este sinal só surge quando a corrente nominal não pode ser atingida. Para isso, o conversor já deve ter trabalhado nos limites, durante pelo menos 5 períodos seguidos de rede de força. Note bem: O conversor continua a trabalhar com esta mensagem. Ele não desliga! Na seguinte vista parcial do conversor estão assinalados apenas os elementos relevantes para as funções supramencionadas. Outros elementos encontram--se sob o capítulo 11.

Tempo de solda - LED verde -

Máx. largura de impulsos (Sinalização pelo ponto decimal)

X5: Pino 6: Pino 7:

+ Ignição 24 V, 30 mA - Ignição 24 V, 30 mA -

8--2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Excitação do conversor

8.2 Sinal de tempo de solda de 24 V e tensão de entrada analógica
Opcionalmente, o conversor pode ser excitado por sinal de tempo de solda e tensão analógica de entrada da gama de 1 a 10 V. Para isso, no bloco S1 de interruptores DIP o interruptor 8 deve estar ajustado em “ON” (veja--se sub--capítulo 9.5). Para isso, devem ficar desligados os bornes do sinal de ignição de 5 kHz (X5) e da ligação à tensão sincronizada (X5). 8.2.1 Funcionamento Condição da ignição: Havendo presença de sinal de tempo de solda de 24V e passando a tensão de entrada analógica o limiar de 1 V há ignição dos transistores. Transposição do sinal analógico em relação à gama de regulagem ' valor mín. ' valor máx. O sinal do tempo de solda pode ser ligado independentemente da rede e passa a sincronizar a frequência interna em milisegundos.
Entradas: Tempo de solda +24 V 0V Valor nominal máx. 10 V

Unom = 1,6 V Unom = 10 V

Limiar 1 V 0V

Ignição de transistores:

Ligado Deslig.

8.2.2 Sinalização e ocupação dos pinos LED ”Tempo de solda” O LED acende quando -- há sinal de entrada ”Tempo de solda” (no X22) e um valor analógico > 1V. Sinalização ”máx. largura de impulsos atingida” O ponto decimal da visualização de sete segmentos acende quando -- a máxima largura dos impulsos foi atingida. Durante a operação de corrente regulada este sinal só surge quando a corrente nominal não pode ser atingida. Para isso, o conversor já deve ter trabalhado nos limites, durante pelo menos 5 períodos seguidos de rede de força. Note bem: O conversor continua a trabalhar com esta mensagem. Ele não desliga! Na seguinte vista parcial do conversor estão assinalados apenas os elementos relevantes para as funções supramencionadas. Outros elementos encontram--se sob o capítulo 11.
1070 080 016-109

8--3

Excitação do conversor

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Tempo de solda - LED verde -

Máx. largura de impulsos (Sinalização pelo ponto decimal)

Comutação do tipo de excitação pelo bloco S1 de interruptores DIP, interruptor 8 (veja-se cap. 9.5)

X12: Pino 5: Pino 6: X22: Pino 1: Pino 2:

+ Valor nominal analógico 1 V a 10 V - Valor nominal analógico Tempo de solda +24 V, 20 mA Tempo de solda 0 V

8--4

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Funções de adaptação

9

Funções de adaptação
ATENÇÃO!

!

Risco de lesão e danos materiais possível por adaptações errôneas! Mediante as funções descritas a seguir o conversor pode ser adaptado tanto ao PSG montado, assim como a determinadas funções de comando. As modificações só podem ser feitas pelo serviço de assistência técnica da BOSCH ou por pessoal técnico autorizado.

As seguintes funções estão integradas no conversor: -- Adaptação ao transformador de solda aplicado -- Comutação dos diodos -- Seleção do tipo de excitação (impulsos de ignição de 5 kHz ou sinal analógico, para a sua descrição das diversas variantes, veja--se igualmente capítulo 8) -- Adaptação a comandos com / sem função SSU -- Constante do tempo de rampa (de subida e descida) -- Cartão de transformação do transformador Na seguinte vista parcial do conversor estão assinalados apenas os elementos relevantes para as funções supramencionadas.

Por trás da coberta: pontos de medição, blocos de interruptores DIP internos S1, S2, S3 e ranhura para futuras fases de alargamento Adaptação ao transformador de solda utilizado mediante bloco S1 de interruptores DIP, interruptores 1 a 5 Comutação dos diodos mediante bloco S1 de interruptores DIP, interruptores 6 a 7 Comutação do tipo de excitação pelo bloco S1 de interruptores DIP, interruptor 8 Adaptação a comandos com/sem SSU - funcionamento mediante bloco S2 de interruptores DIP, interruptor 1 Comutação da gama de correntes mediante bloco S2 de interruptores DIP, interruptores 2 a 4 Ajuste da constante de tempo na regulagem de corrente (amortizar a oscilação excessiva ou acelerar o regulador).

S1 S2 S3

1070 080 016-109

9--1

Funções de adaptação

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

9.1 Comutar entre gamas de corrente
Os interruptores 2 a 4 servem para fazer uma redução porcentual das gamas de corrente. Assim se torna possível utilizar a resolução mais fina (kA/SKT(GEs)), no caso de aplicação de pontos finos.

S2

1 2 3 4

Gama de corrente de 100 %: Interruptores 2 a 4 em posição ”Off” Gama de corrente máx. 50 %: posição ”On”, caso contrário ”Off” Gama de corrente máx. 33 %: posição ”On”, caso contrário ”Off” Gama de corrente máx. 17 %: posição ”On”, caso contrário ”Off”

On Off Exemplos: Ajustes do S2 e gamas de corrente correspondentes

100%
1 2 3 4 1 2 3 4

83%
1 2 3 4

67%
1 2 3 4

50%
1 2 3 4

33%
1 2 3 4

17%

S2

S2

S2

S2

S2

S2

On Off PSG 3 até18 kA 3XXX.XX A 2 x PSG 3100.00 A PSG 3200.00 A PSG 3100.00 A 9 até 54 kA 6 até 40 kA 6 até 36 kA

On Off 2,5 até 15 kA 7,5 até 45 kA

On Off 2 até 12 kA 6 até 36 kA

On Off 1,5 até 9 kA 4,5 até 27 kA 3 até 20 kA 3 até 18 kA

On Off 1 até 6 kA 3 até 18 kA

On Off 0,5 até 3 kA 1,5 até 9 kA

5 até 33,33 kA 4 até 26,66 kA 5 até 30 kA 4 até 24 kA

2 até 13,33 kA 1 até 6,66 kA 2 até 12 kA 1 até 6 kA

9.2 Adaptação de PSU 5100 / PSU 5300 ao transformador de solda
PSU 5100 / PSU 5300 com PSG 3050.00 A 1 2 3 4 5 6 7 8 PSU 5100 / PSU 5300 com PSG 3050.10 A 1 2 3 4 5 6 7 8 PSU 5100 / PSU 5300 com PSG 3075.10 A 1 2 3 4 5 6 7 8 PSU 5100 / PSU 5300 com PSG 3100.00 A 1 2 3 4 5 6 7 8

S1

S1

S1

S1

On Off

On Off

On Off

On Off

9--2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Funções de adaptação

9.3 Adaptação de PSU 5200 ao transformador de solda
PSU 5200 com 1 x PSG 3100.00 A 1 2 3 4 5 6 7 8 PSU 5200 com 2 x PSG 3100.00 A 1 2 3 4 5 6 7 8 PSU 5200 com PSG 3200.00 A 1 2 3 4 5 6 7 8

S1

S1

S1

On Off

On Off

On Off

9.4 Comutação dos diodos
Serve para adaptar o controle dos diodos.
1 2 3 4 5 6 7 8 Sobre quais as posições necessárias nos interruptores quando utilizar os diversos tipos de PSG consulte o capítulo 9.2 (PSU 5100 / 5300) ou o capítulo 9.3 (PSU 5200). Seleção do tipo de diodo utilizado Off : tipo de diodo SKN 4000 On : tipo de diodo SKN 6000 Conexão dos diodos em paralelo: posição ”Off” Sem conexão em paralelo: posição ”On”

S1

On Off

9.5 Seleção do tipo de excitação
Para a descrição das variantes veja--se capítulo 8.
1 2 3 4 5 6 7 8

S1

On Off

Excitação mediante impulsos de ignição de 5 kHz: posição ”Off” Excitação mediante sinal analógico e de tempo de solda: posição ”On”

1070 080 016-109

9--3

Funções de adaptação

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

9.6 Adaptação aos comandos com / sem conjunto KSR e função de SSU
Na posição do interruptores S2/1 em ON é desligada tanto a carga interna do PSU como o teste de circuito de medição no PSU. O teste do circuito de medição, neste caso, tem de ser feito pelo comando de solda.
1 2 3 4 Conexão de um comando sem função SSU: posição ”Off” Conexão de um comando com função SSU: posição ”On”

S2

On Off

9.7 Constante de rampa (de pulsos)
Ajuste da constante de rampa (velocidade de crescimento do pulso) da corrente de solda (veja--se capítulo 6.3).
todos os interruptores em OFF: τ = 2 ms 1 2 3 4 Interruptor 1 ON: ajuste padrão Interruptor 2 ON: aumento da constante de rampa Interruptor 3 ON: aumento da constante de rampa Interruptor 4 ON: aumento da constante de rampa

S3

On Off

` S3/1 em posição ON: ajuste padrão da rampa ` S3/2 a S3/4 em posição ON: aumento da constante de rampa Com comprimentos de condutores no circuito secundário de > 5 m os interruptores S3/1, S3/3 e S3/4 devem ser colocados em posição OFF e o interruptor S3/2 em posição ON, para evitar a excessiva oscilação da corrente e eventuais falhas (visualização dos sete segmentos: 7) porque o limite de corrente do conversor foi atingido.

9--4

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Funções de adaptação

9.8 Placa de seleção do transformador
Os conversores PSU 5100.XXX, PSU 5200.XXX e PSU 5300.XXX possuem um lugar de encaixe adicional na gaveta para placa de seleção do transformador. O lugar de encaixe está coberto com tampa cega. A placa de seleção do transformador serve para a seleção externa do respectivo conversor de frequência média ligado. A seleção é feita mediante sinal de 24 V (p.ex. por PLC ou comando de robô com intercambiador de pinças). Sendo a seleção do transformador excitada pela placa de seleção, as funções dos interruptores S1/1 a 7 não estão funcionais. A placa de seleção do transformador possui uma função suplementar, ativada por contato sem potencial, que emite o sinal de ”máxima largura de pulsos atingida” (mensagem retransmitida ao comando externo: p.ex. pinça não fechada). Ao contrário do que acontece com o ponto decimal da visualização de sete segmentos, neste caso sinal persiste até ao próximo tempo de solda de modo que não surge mensagem de erro do conversor. Causas possíveis: ` não há transformador ` a tensão de rede está baixa ` a potência exigida do transformador é demasiado alta ` o circuito secundário de solda está aberto
Placa de seleção do transformador TK 5101 / TK 5301 +24 V E/S PSG 3100.00 A PSG 3075.10 A PSG 3050.00 A PSG 3050.10 A não ocupado não ocupado Terra E/S

X2
1 2 3 4 5 6 7 8

1070 080 016-109

9--5

Funções de adaptação

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

INDICAÇÃO Não está prevista a utilização de PSG 3075.XXA e PSG 3050.XXA com PSU 5200.XXX sem TK 5201.

Placa de seleção do transformador TK 5201

X2
1 2 3 4 5 6 7 8 +24 V E/S 2 x PSG 3100.00 A PSG 3200.00 A 1 x PSG 3100.00 A PSG 3075.10 A PSG 3050.00 A não ocupado Terra E/S

Contato sem potencial: máxima largura de pulsos atingida

X3
1 2 3

9--6

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Montagem Dimensões de PSU

10

Dimensões

10.1 Dimensões de PSU
Além das dimensões da carcaça os desenhos esquemáticos contêm os pontos de conexão das redes elétrica, de água de refrigeração e do transformador de rede (PSG). 10.1.1 PSU 5100 / PSU 5300 refrigerado a água

Vista frontal

Vista lateral

96.5

96.5

Jogo de acessórios 078273-

Jogo de acessórios 078273-

Recorte de montagem

Vista de cima

Área de vedação

Água de refrigeração (Parafusos M 16x1,5 rosca exterior com cone interior)

1070 080 016-109

10--1

Montagem Dimensões de PSU

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

10.1.2 PSU 5100 / PSU 5300 com refrigeração a ar

Vista frontal

Vista lateral

81,5

300

81,5

Jogo de acessórios 078273-

Espaço livre para ventilação

Recorte de montagem

Vista de cima

Área de vedação

10--2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Montagem Dimensões de PSU

10.1.3 PSU 5200 com refrigeração a água

Vista frontal
250 110 31

Vista lateral

Espaço livre para ventilação 16

139

55

51

600

638 653

124

408

para M6

Entrada e saída de água M 16x1,5 Rosca exterior com cone interior segundo DIN EN 560

Espaço livre para ventilação

280

Vista de baixo
Saída de água

Entrada de água

1070 080 016-109

min. 100

26,5

7,5

min. 100

10--3

Montagem Dimensões PSG

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

10.2 Dimensões de PSGs
10.2.1 PSG 3050.00 A e PSG 3050.10 A
Proteção de contato necessária para a conexão primária! Para a conexão, tipo de cobertura e dados de encomenda veja--se folha adjunta SKT 0058 Entrada da água de refrigeração G 1/4” Saída da água de refrigeração G 1/4”

Placa de identificação -retificador

M8 (6x) 12 prof. Conexão T Controlador de temperatura

Controle de temperatura retificador

De todos os lados 4 x M8 -- 10 prof. De todos os lados 2 x ∅ 6H7 -- 8 prof.

M 5 (4 x) 10 prof.

Placa de ligação à terra

M 6 (5 x) 8 prof. Conexão M Transformador de corrente

Superfícies/contato

Condutores de ligação 150 mm para conexão T e M

Vista X:

Acessórios (fornecidos à parte e a vulso): 4 pinos cilíndricos ISO 8735 ∅06x12; 3 pinos de contato MC135 ∅06
branco marron: transformador de corrente, sec. Tensão de medição Um = 150 mV / kA: 2,5 %, com carga de 1 k ôhmio Conexão T1: 1 x jogo de retificadores 80 ûC Conexão T2: 2 x transformador do lado primário 150 ûC Ligação à terra: Se retirar a ligação à terra do ponto central (MPE) deve ser instalada outra medida de segurança adequada conforme EN 50063. Neste caso, o símbolo da ligação à terra entre o centro do transformador e o perno da terra deve ser riscado de forma indelével. Conexão M:

!

Terminais externos

NORMA: Tipo:

Tensão primária

Corr. primária Frequência permanente

Valores de curto circuito Tensão

Fator/potência

Corrente

Número de peça:

Reservam--se alterações técnicas

Tensão contínua de marcha em vazio Corrente contínua permanente Potência de corrente contínua permanente Valor limite de surto de corrente máx. corrente contínua (veja--se diagrama)

Fase U1 Tipo de diodos Tipo de diodos Tipo de diodos

Fase U2

Fase U3

Fase U4

Fase U5

Mín. quantidade de água de refrigeração: Máx. descida da pressão:

(ED, n períodos)
Espaço de conexão primária Estado de entrega

Normas:

Para as dimensões sem indicação de tolerâncias valem as cotas segundo ”DIN 7168 val. médios”

Unidade FM transformador -- retificador com
Data Desenho Revisão Nome

Tipo de proteção
Transformador

Classe de isolamento transformador

Dimensões

Cor: azul

Substitui desenho de

10--4

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Montagem Dimensões PSG

10.2.2

PSG 3075.10 A
Proteção de contato necessária para a conexão primária! Para a conexão, tipo de cobertura e dados de encomenda veja--se folha adjunta SKT 0058 Entrada da água de refrigeração G 1/4” Saída da água de refrigeração G 1/4”

Placa de identificação -retificador

M8 (6x) 12 prof. Conexão T Controlador de temperatura

Controle de temperatura retificador

De todos os lados 4 x M8 -- 10 prof. De todos os lados 2 x ∅ 6H7 -- 8 prof.

M 5 (4 x) 10 prof.

Placa de ligação à terra

M 6 (5 x) 8 prof. Conexão M Transformador de corrente

Superfícies/contato

Condutores de ligação 150 mm para conexão T e M

Vista X:

Acessórios (fornecidos à parte e a vulso): 4 pinos cilíndricos ISO 8735 ∅06x12; 3 pinos de contato MC135 ∅06
Conexão M: branco marron: transformador de corrente, sec. Tensão de medição Um = 150 mV / kA: 2,5 %, com carga de 1 k ôhmio Conexão T1: 1 x jogo de retificadores 80 ûC Conexão T2: 2 x transformador do lado primário 150 ûC Ligação à terra: Se retirar a ligação à terra do ponto central (MPE) deve ser instalada outra medida de segurança adequada conforme EN 50063. Neste caso, o símbolo da ligação à terra entre o centro do transformador e o perno da terra deve ser riscado de forma indelével.
Corr. primária permanente Valores de curto circuito Tensão

!

Terminais externos

NORMA: Tipo:

Tensão primária

Frequência

Fator/potência

Corrente

Número de peça:

Reservam--se alterações técnicas

Tensão contínua de marcha em vazio Corrente contínua permanente Potência de corrente contínua permanente Valor limite de surto de corrente máx. corrente contínua (veja--se diagrama)

Fase U1

Fase U2

Fase U3

Fase U4

Fase U5

Tipo de diodos Tipo de diodos Tipo de diodos Para as dimensões sem indicação de tolerâncias valem as cotas segundo ”DIN 7168 val. médios”

Mín. quantidade de água de refrigeração: Máx. descida da pressão:

Unidade FM transformador -- retificador com
Data Desenho Revisão Nome

(ED, n períodos)
Espaço de conexão primária Estado de entrega

Normas:

Tipo de proteção
Transformador

Classe de isolamento transformador

Dimensões

Cor: gris

Substitui desenho de

1070 080 016-109

10--5

Montagem Dimensões PSG

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

10.2.3

PSG 3100.00 A
Proteção de contato necessária para a conexão primária! Para a conexão, tipo de cobertura e dados de encomenda veja--se folha adjunta SKT 0058 Entrada da água de refrigeração G 1/4” Saída da água de refrigeração G 1/4”

Placa de indicação Placa de ligação à terra

Placas de identificação M 8 (8x) 15 prof. De todos os lados 4 x M8 -- 10 prof. Controle de temperatura retificador De todos os lados 2 x ∅ 6H7 -- 8 prof. Conexão T Controlador de temperatura

M 5 (4 x) 10 prof. M 8 (3x) 10 prof.

Superfícies/contato

Condutores de ligação 150 mm para conexão T e M

Conexão M Transformador de corrente

M 5 (4x) 15 prof. Vista X:

Acessórios (fornecidos à parte e a vulso): 4 pinos cilíndricos ISO 8735 ∅06x12; 3 pinos de contato MC180 ∅08
Conexão M: branco marron: transformador de corrente, sec. Tensão de medição Um = 150 mV / kA: 2,5 %, com carga de 1 k ôhmio Conexão T1: 1 x jogo de retificadores 80 ûC Conexão T2: 2 x transformador do lado primário 150 ûC Ligação à terra: Se retirar a ligação à terra do ponto central (MPE) deve ser instalada outra medida de segurança adequada conforme EN 50063. Neste caso, o símbolo da ligação à terra entre o centro do transformador e o perno da terra deve ser riscado de forma indelével.
Valores de curto circuito Tensão

!

Terminais externos

NORMA: Tipo:
Reservam--se alterações técnicas

Tensão primária

Corr. primária Frequência permanente

Fator/potência

Corrente

Número de peça:

Tensão contínua de marcha em vazio Corrente contínua permanente Potência de corrente contínua permanente Valor limite de surto de corrente máx. corrente contínua (veja--se diagrama)

Fase U1 Tipo de diodos Tipo de diodos

Fase U2

Fase U3

Fase U4

Fase U5

Mín. quantidade de água de refrigeração: Máx. descida da pressão:

Para as dimensões sem indicação de tolerâncias valem as cotas segundo ”DIN 7168 val. médios”

(ED, n períodos)
Espaço de conexão primária Estado de entrega

Normas:

Unidade FM transformador -- retificador com
Data Desenho Revisão Nome

Tipo de proteção
Transformador

Classe de isolamento transformador

Dimensões

Cor: amarelo

Substitui desenho de

10--6

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Montagem Dimensões PSG

10.2.4

PSG 3200.00 A
Proteção de contato necessária para a conexão primária! Para a conexão, tipo de cobertura e dados de encomenda veja--se folha adjunta SKT 0058 Entrada da água de refrigeração G 1/4” Saída da água de refrigeração G 1/4”

M 8 (6x) 15 prof.

Placas de identificação

De todos os lados 4 x M8 -- 10 prof. Controle de temperatura retificador De todos os lados 2 x ∅ 6H7 -- 8 prof. Placa de ligação à terra

Conexão T Controlador de temperatura

Superfícies/contato

Condutores de ligação 150 mm para conexão T e M

Conexão M Transformador de corrente

M 5 (4x) 15 prof. Vista X: M 5 (4 x) 10 prof.

Acessórios (fornecidos à parte e a vulso): 4 pinos cilíndricos ISO 8735 ∅06x12
branco marron: transformador de corrente, sec. Tensão de medição Um = 150 mV / kA: 2,5 %, com carga de 1 k ôhmio Conexão T1: 1 x jogo de retificadores 80 ûC Conexão T2: 2 x transformador do lado primário 150 ûC Ligação à terra: Se retirar a ligação à terra do ponto central (MPE) deve ser instalada outra medida de segurança adequada conforme EN 50063. Neste caso, o símbolo da ligação à terra entre o centro do transformador e o perno da terra deve ser riscado de forma indelével.
Valores de curto circuito Tensão

Conexão M:

!

Terminais externos

NORMA: Tipo:
Reservam--se alterações técnicas

Tensão primária

Corr. primária Frequência permanente

Fator/potência

Corrente

Número de peça:

Tensão contínua de marcha em vazio Corrente contínua permanente Potência de corrente contínua permanente Valor limite de surto de corrente máx. corrente contínua (veja--se diagrama)

Fase U1

Fase U2 Tipo de diodos

Fase U3

Fase U4 Mín. quantidade de água de refrigeração: Máx. descida da pressão:

Fase U5

Para as dimensões sem indicação de tolerâncias valem as cotas segundo ”DIN 7168 val. médios”

Unidade FM transformador -- retificador com
Data Desenho Revisão Nome

(ED, n períodos)
Espaço de conexão primária Estado de entrega

Normas:

Tipo de proteção
Transformador

Classe de isolamento transformador

Dimensões

Cor: marron

Substitui desenho de

1070 080 016-109

10--7

Montagem Refrigeração

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

10.3 Refrigeração
INDICAÇÃO -- Risco de danos materiais no caso de refrigeração errada/insuficiente dos módulos! Os módulos PSU e PSG com refrigeração a água só podem ser operados com o circuito da refrigeração ativado! Não deve haver condensação nos elementos conducentes de água. Nos módulos refrigerados a ar a temperatura no espaço de montagem deve manter--se dentro de limites bem especificados. Além disso, estes módulos só podem ser operados com ”Ventilação forçada” (mediante coberta de ventilação). A refrigeração por convecção é insuficiente! -- Risco de danos materiais por insuficiente qualidade de água no circuito da água de refrigeração! Eventuais sedimentações podem reduzir o débito de água, assim diminuíndo a capacidade de refrigeração do sistema com o decorrer do tempo. Por isso, cuide que a água utilizada no sistema de refrigeração tenha as seguintes propriedades: -- Valor pH: 7 a 8,5 -- Grau de dureza Dmax: 10 graus alemães (1 grau alemão = 1,25 graus ingleses = 1,05 graus USA = 1,8 graus franceses) -- Cloretos: 20 mg/l máx. -- Nitratos: 10 mg/l máx. -- Sulfatos: 100 mg/l máx. -- Substâncias indissolúveis: 250 mg/l máx. Normalmente, a água canalizada satisfaz estes requisitos. Entretanto, sempre se torna necessário acrescentar um agente anti--algas. Os lugares das conexões de água depreendam--se dos desenhos cotados no sub-capítulo 10.1 ”Dimensões de PSU”, ou do sub--capítulo 10.2 ”Dimensões de PSG”.

10.3.1 Conexão de água no PSU O radiador refrigerador dos módulos PSU está acoplado internamente na conexão do condutor de proteção. Máxima temperatura da água de alimentação: 30 ûC Conexão de água: M 16 x 1,5, rosca exterior (DIN EN 560, porca: DIN 13--6)

PSU
M16x1,5

Tubo, diâm. interior 6,3

Radiador refrigerador PSU Anel de vedação Bocal de tubo flexível Porca de capa M16x1,5

10--8

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Montagem Refrigeração

10.3.2 Conexão de água no PSG Máxima temperatura da água de alimentação: 30 ûC WE = Alimentação de água WA = Saída de água Conexão de água: rosca interior de G 1/4” (veja--se exemplo no esboço) PSG
G 1/4
G1/4

Lado da responsabilidade do cliente Anel de vedação

Tubo, diâm. interior 6,3

Tubuladura de duas roscas DIN EN 560-G 1/4 / G 3/8 RH

Bocal de tubo flexível DIN EN 560-6,3 Parte traseira G 3/8

Porca de capa DIN EN 560-G 3/8

1070 080 016-109

10--9

Montagem Refrigeração

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

10.4 Integração e montagem
ATENÇÃO!

!

-- Perigo de vida e danos materiais por insuficente tipo de proteção! O tipo de proteção dos módulos PSU é o IP 20. Os módulos PSU serão integrados em armário de distribuição que satisfaça, no mínimo, os dispostos do tipo de proteção IP 54 (compare também o capítulo 5 sobre os ”Dados Técnicos”). O tipo de proteção no estado de entrega do espaço de conexão primário de todos os módulos PSG é de IP 00 (compare também capítulo 5 ”Dados técnicos”). Este espaço deve ser igualmente coberto por caixa de conexão adequada (veja--se capítulo 14 ”Acessórios”)! Assim, o tipo de proteção do espaço de conexão primário é elevado a IP 55. -- Perigo de lesão e danos materiais por montagem errada! Os diversos elementos e, sobretudo, os componentes de operação devem ser montados de forma que estejam suficientemente protegidos contra operação ou contato involuntários. -- Perigo de lesão e danos materiais por insuficiente fixação! Defina o local de integração e o tipo de fixação dos módulos em função do seu peso! -- Perigo de lesão por entorse, distensão, contusões e cantos vivos de chapa! Devido ao peso de diversos módulos (vejam--se indicações de pesos no capítulo 5 ”Dados técnicos”) a sua integração e montagem deve ser feita com a ajuda de várias pessoas. É indispensável observar as instruções de segurança e os regulamentos de prevenção de acidentes em vigor! Utilize calçado e luvas de proteção! -- Danificações materiais por curto--circuito! Durante os trabalhos de furação ou recorte dentro dos armários de distribuição podem entrar aparas metálicas no interior dos módulos já montados. Também é possível que a haja fugas de água que penetra no interior dos módulos aquando da conexão da tubagem de refrigeração. Nestes casos não se podem excluir curtos--circuitos e a destruição do equipamento. Por isso, deve proteger os módulos de forma adequada antes de iniciar estes trabalhos! Em caso de inobservância destas instruções cessa qualquer direito a garantia. -- Danos materiais por fugas no circuito de refrigeração! Uma fuga no circuito de refrigeração pode causar danos nos conjuntos vizinhos, originados pela saída da água de refrigeração. Por isso, deve montar os módulos com refrigeração a água de forma que os outros sistemas e instrumentos no armário de distribuição estejam suficientemente protegidos contra esta água de refrigeração.

10--10

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Montagem Refrigeração

-- Danos materiais por insuficiente qualidade da água no circuito da refrigeração! Eventuais sedimentações no sistema de refrigeração podem reduzir o débito de água e, assim, no decorrer do tempo, diminuir a potência do sistema de refrigeração. Por isso deve garantir que a água utilizada no sistema de refrigeração possua as seguintes propriedades: -- Valor pH: 7 a 8,5 -- Grau de dureza Dmax: 10 graus alemães (1 grau alemão = 1,25 graus ingleses = 1,05 graus USA = 1,8 graus franceses) -- Cloretos: 20 mg/l máx. -- Nitratos: 10 mg/l máx. -- Sulfatos: 100 mg/l máx. -- Substâncias indissolúveis: 250 mg/l máx. Normalmente, a água canalizada satisfaz estes requisitos. Entretanto, torna-se necessário acrescentar um agente anti--algas.

INDICAÇÃO -- Os cabos de ligação ou sinalização elétrica devem ser dispostos de maneira que a imantação capacitiva ou indutiva não afete o funcionamento dos equipamentos! -- Os condutores muito compridos são muito susceptíveis de acoplamento e desacoplamento de interferências. Os condutores do conversor e do comando devem ser dispostos em separado. A influência de condutores interferentes ou susceptíveis de permitir interferências pode ser minimizada observando--se as seguintes distâncias: > 100 mm quando os condutores são dispostos em paralelo < 10 m, > 250 mm quando os condutores são dispostos em paralelo < 20 m. -- Instale os conversores nas proximidades do equipamento de solda para evitar condutores de > 25 m de comprimento. -- Por cima e por baixo dos módulos refrigerados a ar devem estar previstas distâncias de montagem de 100 mm, no mínimo. A inobservância destas distâncias comporta o risco de acumulação de calor que pode levar a falhas do aparelho.

1070 080 016-109

10--11

Montagem Refrigeração

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

10--12

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Conexão elétrica

11 Conexão elétrica
O conversor de solda FM será ligado à rede do abastecimento geral de energia elétrica. AVISO!

!

-- Trabalhar com a tensão de rede pode ter consequências como morte, grave lesão corporal ou consideráveis danos materiais se não forem tomadas as medidas de cautela correspondentes. Por isso, leia com cuidado as instruções de segurança no início deste manual. Estas instruções contêm uma série de elementos a considerar sem falta! A tensão de rede comporta riscos consideráveis! -- As potenciais consequências da sua operação indevida podem ser a morte ou gravíssimas lesões físicas (danos pessoais) ou danos materiais. Por isso, a ligação elétrica deve ser feita unicamente por pessoal qualificado que observe os regulamentos de segurança em vigor, da tensão da rede de força e da máxima capacidade de consumo de corrente de todos os elementos da instalação. A tensão da rede de força deve coincidir com a tensão nominal indicada na placa de identificação do produto! Do lado da rede de força deve haver fusíveis elétricos adequados! -- Perigo de vida por tensão elétrica! A ligação de proteção à terra, do polo negativo do PSG pode ser interrompida pela abertura da união do condutor de proteção do PSG. Para proteger o pessoal de operação contra tensões perigosas em caso de falha do lado primário do transformador que se transmita ao lado secundário do mesmo é preciso instalar medidas de proteção adequadas segundo EN 60 204, parte I, (p.ex. ligar o alicate de solda à terra)! Além disso, o transformador deve possuir a sinalização adequada (compare também a folha cotada do transformador, sub--capítulo 10.2). -- Perigo de vida pela tensão elétrica! Os módulos de abastecimento de força devem ficar ligados ao sistema de proteção do aterramento (PE) do equipamento. A fazer a cablagem do aterramento deve atender à adequada seção dos condutores de proteção. A ligação ininterrupta do aterramento de proteção deve ser controlada segundo a norma EN 60204, parte I. -- Perigo de vida por tensão elétrica! Antes de iniciar trabalhos na rede de força ou de conexões no equipamento de solda deve esperar até que o conversor tenha ficado desligado da rede de força durante 5 minutos, pelo menos (tempo de descarregamento do capacitor). -- Para todos os trabalhos de conexão elétrica devem utilizar--se ferramentas adequadas e devidamente isoladas!

!

ATENÇÃO! Compatibilidade FI segundo a norma EN 50178: Se, para os casos de contato direto ou indireto, for utilizado um elemento protetivo contra erro de corrente do lado da rede de força do conversor, este elemento deve corresponder ao tipo B. Além disso, o elemento protetivo utilizado contra erro de corrente deve reconhecer seguramente qualquer possível corrente errada das frequências 1 kHz / 1,2 kHz.

1070 080 016-109

11--1

Conexão elétrica

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

11.1 Conexão - Quadro geral do PSU X5 - ao/do comando de solda: -- Sinal de ignição de 5 kHz -- Contato de temperatura -- Alimentação do comando de solda -- Tensão de sincronização 27V~ X12 - ao comando de solda -- Transmissão do valor real (em operação SSU) -- Decorrer do sinal da corrente de solda X12 - do comando de solda -- Sinal analógico de entrada, para excitação do conversor (em ligação com o sinal do tempo de solda no X22); veja--se sub--cap. 8.2 X22 - do comando de solda -- Sinal de corrente de solda para excitar o conversor (combinado com sinal de entrada analógico no X12) X22 - alimentação de 24V= -- Entrada de 24 VCC (da unidade de rede externa) X22 - à excitação do ventilador -- Saída de 24 VCC (regulado pela temperatura) X21 - à/da memória programável PLC: -- Sinal ”Reset” -- 24V para E/S -- Sinal ”Stop Current” (liberação externa) -- Códigos de erros, em código binário (veja--se cap. 7 ”Controle e diagnóstico) ao PSG; potência (U, V)

Alimentação da rede de força (U1, V1, W1, PE)

X11 - do PSG: -- Sinal do sensor de corrente -- Sensor de temperatura X11 - dos elétrodos: -- Tensão dos elétrodos

Água de refrigeração (Entrada/Saída; veja--se sub--cap. 10.1 ”Dimensões de PSU” e 10.3 ”Refrigeração”)

11--2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Conexão elétrica

11.2 Esquema geral das conexões do PSU

(Rede de) Força: 3 PE 50 / 60 Hz PSU 5XXX.1XX: 400 até 480 V~+10 % PSU 5XXX.2XX: 480 até 690 V~+10 %

U1 V1 W1

PSU 5200 X5

X11

*

X12

X21

X22

Transformador

1070 080 016-109

11--3

Conexão elétrica

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

11.2.1 Conexão do interface X1

X5: 1 até 10 - Comando -> até 10 m ≧ 0,75 mm2 / até 75 m ≧ 1,50 mm2 X5 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 27 V∽ sincronização* (máx. 36 V∽), máx. 3 mA, conforme tensão/rede* 27 V∽ sincronização* (máx. 36 V∽), máx. 3 mA, conforme tensão/rede* PE / 0 Temperatura, contato Pronto (NA) Temperatura, contato Pronto + Ignição de 24 V / 30 mA (não deve ser ligada se houver regulagem por milisegundos) -- Ignição de 24 V / 30 mA (não deve ser ligada se houver regulagem por milisegundos) +24 V E/S, máx. 2 A insgesamt 0 V E/S, máx. 2 A no total Temperatura, contato Pronto (NF) * Tomada sincronizada: PSU 5100, PSU 5300 = L1, L2 PSU 5200 = L2, L3

11.2.2 Conexão do PSS 2000 aos conversores

L1 L2 L3 PE *

∽ ∽
Transform. Usec: 27 V∽ P= 63 VA, aprox. Fusível 3 A

PSU 5100/ 5300 PSL 27 V∽, 3 mA: não utilizar no PSS 2000

PSS 2000 PSL
1 2

U V

* Tomada sincronizada:

PSU 5100, PSU 5300 = L1, L2 PSU 5200 = L2, L3

11--4

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Conexão elétrica

11.2.3 Conexão do interface X11

X11: 1 até 6 - Transformador ->

X11 1 2 3 4 5 6

3 x 2 x 0,75 mm2 blindado LiYCY Temperatura de transformador: deve estar fechada Temperatura de transformador: deve estar fechada Sensor de corrente Sensor de corrente somente para regulagem de potência, Usec eletrodo somente para regulagem de potência, Usec eletrodo

11.2.4 Conexão do interface X12

X12: 1 até 6 - Comando ->

X12 1 2 3 4 5 6

3 x 2 x 0,75 mm2 blindado LiYCY Isec, valor efetivo ao comando (sinal de sensor) Isec, valor efetivo ao comando (sinal de sensor) +Isec CC, sinal de medição (sinal analógico) --Isec CC, sinal de medição (sinal analógico) + Valor nominal analógico 1 V até 10 V com intervalos de ms (só para comando por ms) -- Valor nominal analógico 1 V até 10 V com intervalos de ms (só para comando por ms)

1070 080 016-109

11--5

Conexão elétrica

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

11.2.5 Conexão do interface X21

X21: 1 até 8 - PLC 24 V E/S ->

X21 1 2 3 4 5 6 7 8

até 10 m ≧ 0,75 mm2 / até 75 m ≧ 1,50 mm2 Bit de erro 1, relacionado à terraext, 24 V máx. 100 mA Bit de erro 2, relacionado à terraext, 24 V máx. 100 mA Bit de erro 3, relacionado à terraext, 24 V máx. 100 mA Bit de erro 4, relacionado à terraext, 24 V máx. 100 mA Reset relacionado à terraext Parada de corrente de solda, relacionado à terraext 0 V, E/S +24 V E/S, máx. 2 A

+24 V relacionado à terraext

11.2.6 Conexão do interface X22

X22: 1 até 2 - Comando, 3 até 6 - 24 V E/S, 7 até 8 - Ventilador (opcional) -> -> ->

X22 1 2 3 4 5 6 7 8

até 10 m ≧ 0,75 mm2 / até 75 m = 1,50 mm2
Tempo de solda +24 V, 20 mA, ligado ao valor nominal analógico (regulagem por ms)

Tempo de solda 0 V, ligado ao valor nominal analógico (regulagem por ms) terraext, com ligação interna terraext, com ligação interna 24 Vext, com ligação interna 24 Vext, com ligação interna
+ 24 V ventilador (regulado pela temperatura), opcional só para sistema de ventilação 0 V ventilador (regulado pela temperatura), opcional só para sistema de ventilação

11--6

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Conexão elétrica

11.3 Conexão à rede do PSU e conexão à potência do PSG para operação nominal

PSU 5XXX.1XX: 400 até 480 V~+10% - 20%, 50 / 60 Hz PSU 5XXX.2XX: 480 até 690 V~+10% - 20%, 50 / 60 Hz PSU 5100.XXX: 110 A, 35 mm2 de seção do condutor PSU 5200.XXX: 220 A, 95 mm2 de seção do condutor

Todos os cabos de conexão à rede de força passam por recortes na coberta da carcaça. Nas placas frontais existem furos, através dos quais os bornes dos condutores podem ser soltos ou apertados: PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX: mediante sextavado interior PSU 5200.XXX: mediante sextavado interior

L1 L2 L3 PE

PSU

Note bem: Depois de ligar passam cerca de 10 seg até que o estado de operacionalidade seja sinalizado e a tensão de alimentação esteja disponível no elemento de comando (comando de solda).

U

V

Todos os cabos de conexão à rede de força passam por recortes na coberta da carcaça. Nas placas frontais existem furos, através dos quais os bornes dos condutores podem ser soltos ou apertados: PSU 5100.XXX / PSU 5300.XXX: mediante sextavado interior PSU 5200.XXX: mediante sextavado interior

Saída de corrente para o PSG: PSG 3050: ² 16 mm2 de seção do condutor (máx. 50 mm2) PSG 3075: ² 16 mm2 de seção do condutor (máx. 50 mm2) PSG 3100: ² 35 mm2 de seção do condutor (máx. 50 mm2) PSG 3200: ² 95 mm2 de seção do condutor (máx. 95 mm2)

INDICAÇÃO Micro--solda: Para a conexão de bornes de rede ou de transformadores com mais seções pequenas dos condutores pode utilizar pinos soltos, porém apenas quando os terminais dos cabos são igualmente de pinos. Nº. de encomenda do perfil de pino: 1070 918 779.

1070 080 016-109

11--7

Conexão elétrica

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

11.4 Conexão entre PSU e elemento de comando (Comando de solda)
Variante de excitação: por impulsos de ignição de 5 kHz (veja--se também sub-cap. 8.1)

X5
1 2 3 4

27 V~ (Sincronização) 5) 1) 27 V~ (Sincronização) 5) 1) Contato de temperatura 2) Contato de temperatura 2) Ignição + Ignição +24 V 1) 0 V 1)
1)

4)

5 6 7 8 9 10

Seção do condutor até 10 m: Seção do condutor até 75 m:

0.75 mm2 1.5 mm2

Elemento de comando (Comando de solda)

PSU

X12
1 2 3 4 5 6

Operando o PSU com comandos que trabalham com a função SSU é necessário que no bloco S2 dos interruptores DIP o interruptor 1 esteja em ”On” (veja também sub-cap. 9.6) amarelo verde B K

1 kôhmio de carga

Cabo de conexão 3): 2 x 2 x 0.75 mm2 com blindagem LiYCY O cabo e a respectiva união de encaixe não fazem parte da remessa padrão! Nº. de encomenda veja-se cap. 14 1: Em operação com comandos das séries E81...DYD e ZPS os bornes 1, 2 e 8 a 10, no X5, não estão ocupados! 2: Mensagem ”Excesso de temperatura” ou ”Erro no conversor” 3: Necessário para a mensagem do valor real do PSU ao elemento de comando com módulo KSR integrado para fins de operação com corrente contínua. 4: O contato de temperatura no PSU é construído como alternador, podendo --- ser avaliado como NA (ligação entre X5/4 e X5/5) --- ou como NF (ligação entre X5/5 e X5/10) 5: A tensão de sincronização pode oscilar entre 21V~ e 36V~, em função do tipo de conversor e da tensão de alimentação de força. A capacidade é de cerca de 3 mA.

INDICAÇÃO Note que, utilizando os tipos de comando ”ZPS” e ”E81...DYD” e ”PSS 2000”, a necessária tensão de sincronização (que serve igualmente para alimentar os comandos) será gerada externamente e não pode ser derivada dos pinos 1 e 2 do X5 (veja--se capítulo 11.2.2).

11--8

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Conexão elétrica

ATENÇÃO!

!

Risco de lesão e danos materiais por mensagens de erros não consideradas ou mal interpretadas! No contexto de um módulo de comando BOSCH o contato de temperatura no PSU só pode ser utilizado como contato NA (conexão X5, pinos 4 e 5).

1070 080 016-109

11--9

Conexão elétrica

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

11.5 Conexão de PSU e PSG

aos elétrodos

3 interruptores térmicos conetados em série branco marron verde amarelo 1) preto amarelo branco Sensor de corrente marron

+

X11
1 2 3 4 5 6

PSU
Cabo de conexão: 2 x 2 x 0.75 mm2 com blindagem LiYCY O cabo e a respectiva união de encaixe 12-pol. não fazem parte da remessa padrão! Para o número de encomenda veja-se capítulo 14 Condutores de ligação de 150 mm de comprido, aprox. Eventuais fabricos de conetores de encaixe são específicos do cliente e encontram-se sob os acessórios.

PSG
U V

MPE

1) Aos pinos 5 e 6 podem ser ligados sensores adequados para recondução da tensão dos elétrodos, caso houver regulagem de potência.

à saída de potência ao PSU (veja-se sub-capítulo 11.3)

AVISO!

!

Perigo por tensão elétrica! A ligação de proteção à terra, do polo negativo do PSG pode ser interrompida abrindo--se a união dos condutores de proteção no PSG (veja--se ponto MPE no gráfico supra). Para proteger o pessoal de operação de perigosa tensão elétrica do lado secundário do transformador em caso de falha do lado primário é indispensável instalar uma medida de proteção adequada conforme DIN 57 113, VDE 0113 (p.ex. ligar o alicate de solda à terra)! Além disso, o transformador deve ser sinalizado adequadamente (veja--se também folha cotada do transformador, sub--capítulo 10.2).

11--10

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Conexão elétrica

11.6 Ligação de condutores de terra em transformadores de frequência média
Os transformadores de frequência média da BOSCH conformam com a norma DIN VDE 0551, parte 1ª, da classe de proteção Nº. 1. Para o caso de falha do isolamento entre os circuitos de corrente primário e secundário a classe de proteção Nº 1 exige medidas de proteção adicionais conforme EN 50063 (DIN VDE 0545, parte 1ª) para garantir a proteção contra tensões inadmissíveis ao contato. A responsabilidade recai sobre o construtor da máquina ou do equipamento e/ou do cliente operador. Se as medidas de proteção não forem aplicadas ou se ficarem ineficientes, o contato com as conexões secundárias, a pinça de solda ou a peça a soldar implica risco de vida e saúde! Na altura da entrega o circuito secundário (polo negativo) do transformador de frequência média está ligado por ponte entre condutores de terra (ligação centro-terra -- MPE), arremovível, ao condutor de terra do transformador. Esta medida corresponde à ”Ligação direta à terra” segundo EN 50063, parágrafo 5.1.4.1. Caso haja outra medida de proteção em vez da ”Ligação direta à terra”, realizada conforme EN 50063, a ponte entre condutores de terra (ligação centro--terra -MPE) pode ser removida. Neste caso, é necessário registrar o fato da remoção da ponte entre condutores de terra (ligação centro--terra -- MPE) na placa do transformador prevista para este fim. Outra medida de proteção da classe 1 é a conexão fixa das carcaças dos transformadores de frequência média com o condutor de terra do transformador; esta conexão não é arremovível. ATENÇÃO!

!

Sob determinadas condições (veja--se parágrafo ”Indicação”) pode haver fluxo de correntes de compensação (segundo EN 50063 ”Correntes transversais”) pela conexão dos condutores de terra (ligação centro--terra -- MPE). Por princípio, estas correntes devem ser evitads, já que podem interromper a ligação à terra mediante a ponte entre condutores de terra (centro--terra -- MPE). A interrupção dos condutores de terra inutiliza a medida de proteção da ”Ligação direta à terra”. Assim, no caso de falha do isolamento a vida humana está em risco!

1070 080 016-109

11--11

Conexão elétrica

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Como reconhecer a ligação ”defeituosa” (ineficiente) dos condutores de terra (centro-terra - MPE)? INDICAÇÃO

Transformador Retificador

+
Pinça aberta

U V PE Ponto de controle

MPE*

Ponto de controle

Carcaça

máx. 1 V

* Ligaçao centro-terra

I ~ 10 A

~

1.) controle a ponte entre condutores de terra (centro--terra MPE) à vista desarmada. 2) A seguinte medição deve ser efetuada com a ponte entre condutores de terra (centro--terra -- MPE) funcional! -- Introduza uma corrente alternada de ∽ 10 A entre o condutor de terra do transformador e o polo negativo do conversor / da pinça. -- A tensão medida entre o condutor de terra e o ponto de medição (polo negativo) não pode exceder 1 V (compare EN 60204, ponto 20.2 e quadro 7). Resultando a voltagem com > 1 V a ponte entre condutores de terra (centro-terra MPE) está defeituosa (ineficiente). Este defeito pode ter sido causado por correntes de compensação. Há risco de vida! Observação: Para controlar a ligação do condutor à terra na carcaça do transformador a medição supracitada pode ser feita analogamente.

!

11--12

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Conexão elétrica

O que são as correntes de compensação ? As correntes de compensação são correntes que, durante a solda, não correm no sentido desejado, i.e. a partir do polo positivo do equipamento de solda atravessando a peça a soldar ao polo negativo do equipamento de solda, mas percorrem a peça, desviando--se a seguir pelas ”ligações à terra” externas e a ponte entre condutores de terra (centro--terra -- MPE) até ao polo negativo. Quando surgem as correntes de compensação ? Caso Nº. 1
Transformador Retificador

+ Peça a soldar

U V PE

Alimentação

(

( (

MPE*

Carcaça * Ligaçao centro-terra

Polo negativo ligado à terra pela ponte entre condutores de terra (centro--terra -MPE), peça sem ligação à terra (disposição ideal) Não podem surgir correntes de compensação. Caso Nº. 2
Transformador

Retificador

+
Peça a soldar

U V PE

Alimentação

( (

MPE*

(

-

Carcaça * Ligaçao centro-terra

Polo negativo ligado à terra pela ponte entre condutores de terra (centro--terra -MPE), peça com ligação à terra, carcaça do transformador isolada por . Podem surgir correntes de compensação mediante a alimentação de rede.

1070 080 016-109

11--13

Conexão elétrica

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Caso Nº. 3
Transformador Retificador

+
Peça a soldar

U V PE

Alimentação

( (

MPE*

(

-

Carcaça * Ligaçao centro-terra

O polo negativo está ligado à terra pela ponte entre condutores de terra (MPE), a peça com ligação à terra, a carcaça do transformador tem uma ligação de baixa impedância à pelo equipamento de solda (caso prático). Surgem correntes de compensação pela alimentação da rede e, adicionalmente, pelo equipamento de solda. Caso Nº. 4
Transformador

Retificador

+
Peça a soldar

Alimentação ( U ( V ( PE

MPE*

-

MPE*

Carcaça * Ligaçao centro-terra

O polo negativo está ligado à terra pela ponte entre condutores de terra (centro-terra -- MPE), a peça está sem ligação à terra, várias pinças trabalham simultaneamente na mesma peça (que possuem igualmente um polo negativo com ligação à terra). Surgem correntes de compensação mediante as pinças ”vizinhas”. Há correntes de compensação adicionais se a peça tiver contato com a terra (compare o caso Nº. 3).

11--14

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Conexão elétrica

Como medir as correntes de compensação
Transformador

Retificador

+

(1)

+

(2)

Alimentação ( U ( V ( PE

MPE*

-

A

Peça a soldar

Carcaça Medidor da corrente de solda

* Ligaçao centro-terra

Para poder medir as correntes de compensação necessita de medidor da corrente de solda para medir corrente contínua (CC). (1) Aplique uma braçadeira de medição ao polo positivo da pinça. Feche a pinça sem peça, deixando entrar uma corrente (com conversor de frequência média em operação de corrente regulada). Meça e registre a corrente de solda I(1). (2) Feche a pinça com peça, caso necessário, feche igualmente a ”pinça vizinha” (caso Nº. 4), ligue a corrente e meça e registre a corrente de solda I(2) conforme descrito sob o ponto 1. Obtendo valores de corrente diferentes pode partir do princípio que há correntes de compensação. A grandeza da corrente de compensação é calculado pela seguinte fórmula: I(2) -- I(1) ∽ corrente de compensação. O que fazer, se houver correntes de compensação ? Não podendo evitar as correntes de compensação pela ”Ligação direta à terra” torna--se necessário instalar outras medidas de proteção segundo EN 50063 pelo construtor da máquina ou do equipamento / pelo cliente operador. Assim, por exemplo, em equipamentos de frequência média podem ser instaladas medidas como um contator contra falha de corrente ou falha de tensão (compare EN 50063, parágrafos 5.1.4.3 e 5.1.4.4). Neste caso, é preciso velar que os equipamentos utilizados para satisfazer as medidas supracitadadas, sejam adequados à operação com equipamentos de frequência média de circuito intercalar de corrente contínua e frequência de 1000 Hz. Deve ser estudada a documentação dos respectivos fabricantes, observando sempre os regulamentos pertinentes em vigor.

1070 080 016-109

11--15

Conexão elétrica

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

11.7 Conexão de 2 PSGs em paralelo ao PSU 5200.XXX
Observe as indicações no capítulo 9.4 !

PSU 5200
X11
1 2 3 4 5 6

Os dados dos cabos depreendam-se do sub-capítulo 11.5 branco marron verde amarelo 1)

3 interruptores térmicos conetados em série preto amarelo

-

+

branco Sensor de corrente marron

1) Aos pinos 5 e 6 podem ser ligados sensores adequados para recondução da tensão dos elétrodos, caso houver regulagem de potência.

A conexão dos 2 PSGs 3100 ao PSU 5200 mediante caixa de bornes como mostra o grafico a seguir!

PSG 3100
U V

MPE *

V

U
3 interruptores térmicos conetados em série preto amarelo As seções dos condutores depreendam-se do subcapítulo 11.3 branco Sensor de corrente marron

-

+

PSG 3100
U V

MPE *

!

AVISO! Perigo por tensão elétrica! A ligação de proteção à terra, do polo negativo do PSG pode ser interrompida abrindo--se a união dos condutores de proteção no PSG (vejam--se os pontos MPE* no gráfico supra). Para proteger o pessoal de operação de tensão elétrica perigosa do lado secundário do transformador em caso de falha do lado primário é indispensável instalar uma medida de proteção adequada conforme DIN 57 113,
1070 080 016-109

11--16

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Conexão elétrica

VDE 0113 (p.ex. ligar o alicate de solda à terra)! Além disso, o transformador deve ser sinalizado adequadamente (veja--se também folha cotada do transformador, sub--capítulo 10.2).

Condutores de ligação de 150 mm de comprido, aprox. Eventuais fabricos de conetores de encaixe são específicos do cliente e encontram-se sob os acessórios. Cabo de conexão: 2 x 2 x 0.75 mm2 com blindagem LiYCY Para o número de encomenda veja-se no capítulo 14

3 interruptores térmicos conetados em série preto amarelo branco Sensor de corrente marron

Caixa de bornes

PSU 5200
X11
1 2 3 4 5 6

Os dados dos cabos depreendam-se do subcapítulo 11.5 branco marron verde amarelo

PSG 3100

3 interruptores térmicos conetados em série preto amarelo branco marron Cabo de conexão: 2 x 2 x 0.75 mm2 com blindagem LiYCY Para o número de encomenda veja-se no capítulo 14 Condutores de ligação de 150 mm de comprido, aprox. Eventuais fabricos de conetores de encaixe são específicos do cliente e encontram-se sob os acessórios. Sensor de corrente

PSG 3100

Conexão dos dois PSGs 3100 ao PSU 5200 mediante caixa de bornes

1070 080 016-109

11--17

Conexão elétrica

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

11--18

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Ligar/desligar o conversor

12 Ligar/desligar o conversor
PSU
Conversor pronto

1

X5

10

1

X21
8

` Ligar o conversor 1. Ligar a alimentação de rede. O conversor inicia--se. Após 10 seg, aproximadamente, o circuito intercalado está carregado com a tensão plena, acendendo o LED verde ”Conversor pronto”. AVISO!

!

Perigo de morte ao tocar partes sob tensão! Neste momento o conversor está sob tensão! Caso seja necessário abrir a carcaça do conversor todo o equipamento deve ser desligado; além disso, é indispensável esperar pelo menos mais 5 minutos depois de desligá--lo para o conversor ficar livre de tensões.

` Desligar o conversor 1. Depois de desligar a alimentação de rede os retificadores de ponte ficam bloqueados e o circuito intercalar é descarregado. AVISO!

!

Perigo de vida por tensão elétrica! Caso seja necessário abrir a carcaça do conversor é indispensável esperar pelo menos mais 5 minutos depois de desligar o equipamento para o conversor ficar livre de tensões.

1070 080 016-109

12---1

Ligar/desligar o conversor

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

12---2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Manutenção

13 Manutenção
AVISO!

!

-- Há perigo de vida por tensão elétrica! Assim, por princípio, e desde que não haja descrição contrária, os trabalhos de manutenção só devem ser executados enquanto o equipamento estiver desligado! Se o equipamento ainda estava ligado pouco antes, é preciso esperar com o início dos trabalhos de manutenção até que a instalação esteja absolutamente livre de tensões (por exemplo por causa de capacitores carregados e outros elementos semelhantes). De qualquer maneira a instalação deve ficar segurada contra religação durante os trabalhos de manutenção! Havendo necessidade de fazer trabalhos de medição e controle com o equipamento ativado, devem ser observados em absoluto os regulamentos de segurança e prevenção de acidentes em vigor. De qualquer modo deve utilizar ferramentas elétricas adequadas! -- Perigo de vida por tensão elétrica! Caso a carcaça do conversor tenha de ser aberta deve esperar, no mínimo, 5 minutos depois de desconetar para que o conversor esteja sem tensão. -- Perigo de vida por falta de elementos de INTERRUPÇÃO DE EMERGÊNCIA! Os INTERRUPTORES DE EMERGÊNCIA devem estar ativados em todos os modos de operação do equipamento. O desbloqueamento do INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA não deve poder causar a incontrolada reiniciação do equipamento! -- Risco de explosão de baterias! Não deve abrir baterias à força, nem as recarregar, nem fazer soldagens de latão no corpo da célula, nem botá--las no fogo! Substitua as baterias velhas unicamente contra baterias novas!

ATENÇÃO!

!

-- Os trabalhos de reparação e manutenção nos diversos componentes do comando de solda só podem ser executados pelo serviço da BOSCH, ou por empresas de reparação e manutenção autorizadas pela BOSCH! -- Só se devem utilizar peças sobressalentes/peças de reposição autorizadas pela BOSCH! -- Elimine baterias ou acumuladores gastos sempre com os detritos especiais.

` Controle a estanqueidade do circuito da água de refrigeração a intervalos regulares. ` Acrescente um agente anti--algas à água de refrigeração. ` Controle regularmente o aperto de pontos de conexão, uniões e bornes de todos os cabos de ligação. Igualmente deve controlar eventuais danificações de todos os cabos. ` Limpar o ventilador.

1070 080 016-109

13---1

Manutenção

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

13---2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Acessórios

14 Acessórios
PSU
[7] [1]

Módulo de comando

ao PSU

[2]

[4] [5] [6] [7]

[3]

PSG

Posições [1] até [3] e [7] não fazem parte da remessa padrão!

[1] Conetor de 12 polos no módulo de comando Bosch PSS2000 / E81... (só para equipamento com módulo KSR de corrente contínua) para a mensagem do valor real da corrente Conetor KSR completa Nº. de encomenda: 1070 069 061 consiste de: 1 x união de encaixe Nº. de encomenda: 1070 913 496 1 x alívio de tração Nº. de encomenda: 1070 912 650 4 x contato de bucha Nº. de encomenda: 1070 902 428 [2] Cabo especial de conexão; 2 x 2 x 0,75 mm2 blindado; LiYCY Nº. de encomenda: 1070 913 494 [3] Cabo de ligação primária, transformador de corrente, contatos térmicos no PSG mediante caixa de conexão do transformador, conforme especificação do cliente, ou caixa de conexão padrão. [4] Conetor X5, de 10 polos [5] Conetor X11 ou X12, de 6 polos [6] Conetor X21 ou X22, de 8 polos Nº. de encomenda: 1070 913 813 Nº. de encomenda: 1070 916 554 Nº. de encomenda: 1070 916 553

[7] Perfis integráveis para seções mais pequenas do condutor (4 ou 6 mm2) (só em conjunto com terminais de pino) Nº. de encomenda: 1070 918 779 ATENÇÃO!

!

Perigo de morte e danos materiais por tipo de proteção insuficiente! Para obter o tipo de proteção IP 55 nas conexões dos PSGs (veja--se pos. [3]) é necessário aplicar uma caixa de conexão adequada! Nas figuras a seguir encontram--se representadas as caixas de conexão que comercializamos.

1070 080 016-109

14---1

Acessórios

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Caixa de conexão TH 3050/MC adequada ao PSG 3050 ou PSG 3075 para conexão de contato MC

Nº. de encomenda: 1070 917 828

55 1

5 5,5 1 63 Parede de cacos esq. e dir. para Pg 29 e conetor aflanjado MC 135A 50 118 12 150

106

52

Caixa de conexão TH 3000/PG Nº. de encomenda: 1070 917 826 adequada para todos os tipos de transformadores Conexão primária mediante união roscada PG

55 1

106

52

5,5 1 63

Parede de cacos esq. e dir. para Pg 29 e conetor aflanjado MC

50 118

150

12

14---2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Acessórios

Caixa de conexão TH 3100/MC adequada para PSG 3100 para conexão de contato MC

Nº. de encomenda: 1070 917 827

55 1

5

106

52

5,5 1 180A 63

Parede de cacos esq. e dir. para Pg 29 e conetor aflanjado MC

50 118

150

12

Assessoria a pedido:

Robert Bosch GmbH, AT/VWS Fone: ++(49) 6062/78 0 (central) Fax: ++(49) 6062 / 78 728

1070 080 016-109

14---3

Acessórios

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

14---4

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Armazenamento e transporte

15 Armazenamento e transporte
ATENÇÃO!

!

Risco de lesão por distensão ou contusão! Devido ao peso dos diferentes módulos (vejam--se os pesos no capítulo 5 ”Dados Técnicos”) o seu transporte deve ser feito por máquina elevatória ou dispositivo adequado ou com a ajuda de várias pessoas. Durante o transporte use sempre calçado de segurança.

INDICAÇÃO Perigo de danos por geada! Armazenando os módulos refrigerados a água a temperaturas abaixo de 0ºC a água congelada pode causar fissuras no dissipador do calor. Por isso, os dissipadores devem ficar totalmente vazios. Além disso, convém observar a gama de temperaturas máximas dos diversos módulos, indicados no capítulo 5 ”Dados Técnicos”.

1070 080 016-109

15---1

Armazenamento e transporte

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

15---2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Declaração de conformidade

16 Declaração de conformidade com as disposições CE

1070 080 016-109

16---1

Declaração de conformidade

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

16---2

1070 080 016-109

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Índice remissivo

17 Índice remissivo

Conexão à rede do PSU, 11--7 Conexão do interface X1, 11--4 Conexão do interface X11, 11--5 Conexão do interface X12, 11--5 Conexão do interface X21, 11--6 Conexão do interface X22, 11--6 Conexão do PSS 2000 aos conversores, 11--4 Conexão elétrica, 11--1 Conexão PSU -- comando de solda, 11--8, 11--10 Conexões de refrigeração a água, 10--8 Conformidade CE, I -- 10 Constante de rampa, 9--4 Contator contra falha de corrente, 11--15 Contator contra falha de tensão, 11--15 Controle da corrente secundária, 3--3 Conversor, 2--2 Ligar/desligar, 12--1 pronto, 7--2 Corrente de solda, máxima, I -- 8 Correntes de compensação, 11--11 Correntes transversais, 11--11

A
Acessórios, 14--1 Adaptação de PSU 5200 ao PSG, 9--3 Adaptação do tipo de excitação, 9--3 Adaptação, PSU ao transformador de solda, 9--2 Adaptação, PSU aos comandos com / sem função de SSU, 9--4 Ajustes, 6--5 Alterações nas instalações, feitas pelo operador, I -- 8 Alternar entre os modos de operação, 6--4 Armazenamento, 15--1

C
Cabo de conexão, 14--1 Caixa de conexão ao PSG, 14--2 Campos magnéticos, I -- 3 Caraterísticas de PSU 5100.XXX, 5--4 Caraterísticas de PSU 5200.XXX, 5--4 Caraterísticas de PSU 5300.XXX, 5--4 CEM, I -- 5 Classe de proteção Nº. 1, 11--11 Codificação das mensagens de erros, 7--5 Compatibilidade FI, I -- 4, 11--1 Comutação dos diodos, 9--3 Comutar entre gamas de corrente, 9--2 Condutor de terra, 11--11, 11--12 Conetor, 14--1 Conetores, acessórios, 14--1 Conexão, Quadro geral do PSU, 11--2 Conexão à potência do PSG, 11--7

D
Dados técnicos, 5--1 Declaração de conformidade com as disposições CE, 16--1 Descrição do funcionamento, 3--1 Desligar o conversor, 12--1 Diagrama de blocos do equipamento do conversor, 3--2 Diagramas, Corrente de solda secundária em função da [SKT], 6--1 Diagramas de carga, 5--4 Dimensões de PSGs, 10--4 Dimensões de PSU, 10--1

1070 080 016-109

17---1

Índice remissivo

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

E
Elementos de INTERRUPÇÃO DE EMERGÊNCIA, I -- 9, 13--1 Equipamento de solda, Estrutura, 3--1 Equipamento do conversor, Diagrama de blocos, 3--2 Esquema das conexões do PSU (geral), 11--3 Esquema geral das conexões do PSU, 11--3 Estrutura, 1--4 Excitação, 2--2 Impulsos de ignição de 5 kHz, 8--1 Pelo tensão de entrada análoga e sinal SOLD/24 V, 8--3 Explicação de pictogramas, I -- 1 Explicação de símbolos, I -- 1

M
Mala de solda. Veja Schweisskoffer Manutenção, I -- 9, 13--1 Marca CE, I -- 5 Marca--passos, I -- 3 Máxima corrente de solda, I -- 8 Máxima largura de impulsos atingida (Sinalização), 7--2, 8--2, 8--3 Medidas de proteção, 11--11 Modos de operação, 6--1 Montagem, 10--10 MPE -- Ligação centro--terra, 11--11

N
Notas úteis para o ajuste, 6--6 Números de erros, Explicação e remédio, 7--3

F
Falha do isolamento, 11--11 Fone, Centro de formação, I -- 7 Formação técnica, I -- 7 Funções de controle, 3--3

O
Ocupação do pino, X21, 7--2 Operação de corrente regulada, 6--1 Operação dos módulos PSU e PSG, I -- 8 Operação por largura de impulsos, 6--3

I
Impulsos de ignição de 5 kHz, 8 -- 1 Instruções de segurança, I -- 1 Integração, 10--10

P
Peças de reposição, I -- 9, 13--1 Peças sobressalentes, I -- 9, 13--1 Pessoal qualificado, I -- 7 Placa de seleção do transformador, 9--5 Polo negativo, 11--12 Polo positivo, 11--13 Ponte entre condutores de terra, 11--11 PSG, Caixa de conexão, 14--2 Conexão à potência, 11--7 Dados técnicos, 5--3 Dimensões, 10--4 PSU, Conexão, Quadro geral, 11--2 Conexão à rede, 11--7 Dados técnicos, 5--1 Dimensões, 10--1
1070 080 016-109

K
KSR, 3--3

L
LED ”Conversor pronto”, 7--2 Tempo de solda, 7--2, 8--2, 8--3 Ligação à terra, 11--13 Ligação direta à terra, 11--11, 11--15 Ligar o conversor, 12--1 17---2

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

Índice remissivo

R
Reações da rede de força, I -- 6 Reequipamento, I -- 8 Reparações, I -- 9 Reset, Sinal de entrada, 7--2

Tensão ao contato, 11--11 Tensão de abastecimento para saídas de sinalização, 7--2 Tensão de entrada análoga (Excitação), 8--3 Tipo de proteção PSG, 5--3 Tipo de proteção PSU, 5--2 Trabalho com a segurança em mente, I -- 9 Trabalhos de controle, I -- 9, 13--1 Transporte, 15--1

S
Salpicos de solda, I -- 9 Schweisskoffer, 2--1 Sinal de entrada ”Reset”, 7--2 Sinal de entrada ”Stop Current” (Pára corrente), 7--2 Sinal de tempo de solda de 24 V, 8--3 Sinalização, Máxima largura de impulsos atingida, 7--2, 8--2, 8--3 Sistema de solda a frequência média, 1--4 Stop Current (Pára corrente), Sinal de entrada, 7--2

U
Utilização devida, I -- 4

V
Vantagens e rendimento da solda a frequência média, 1--1 Vistas frontais de PSUs, 4--1 Visualização de sete segmentos, 7--3

T
Tempo de solda (LED), 7--2, 8--2, 8--3

1070 080 016-109

17---3

Índice remissivo

PSU 5000 / PSG 3000 Instruções de montagem e operação

17---4

1070 080 016-109

1070 080 016-109 (98.10) P · MBA · AT/VWS · Printed in Germany