You are on page 1of 6

MEMÓRIA DE CÁLCULO

SISTEMA HIDRÁULICO PREVENTIVO DE INCÊNDIO
Método iterativo utilizando Hazen Williams
1) DADOS DO PROJETO: Risco: LEVE
Pressão Mínima no hidrante mais desfavorável (H1) = 4 m.c.a.
Número de hidrantes simultâneos (N) = 3
Cd-(coeficiente de descarga) Valor default = 0.98
Cv-(coeficiente de velocidade)Valor default= 0.98
Hidrante 1:
(Dp)Diâmetro da tubulação na prumada = 63mm
(D)Diâmetro da tubulação até o Hidrante = 63mm
(De)Diâmetro do esguicho = 13mm
(Dm)Diâmetro da mangueira = 38mm
(Lm)Comprimento da mangueira = 15m
Hidrante 2:
(Dp)Diâmetro da tubulação na prumada = 63mm
(D)Diâmetro da tubulação até o Hidrante = 63mm
(De)Diâmetro do esguicho = 13mm
(Dm)Diâmetro da mangueira = 38mm
(Lm)Comprimento da mangueira = 15m
Hidrante 3:
(Dp)Diâmetro da tubulação na prumada = 63mm
(D)Diâmetro da tubulação até o Hidrante = 63mm
(De)Diâmetro do esguicho = 13mm
(Dm)Diâmetro da mangueira = 38mm
(Lm)Comprimento da mangueira = 15m
Esquema Vertical:

2.88m

2.88m

9.1) .00390513 m/m = 0.85 .00013273 = 8.87)(m/m) C = coeficiente de rugosidade.H1)1/2 (m3/s) Dados: H1= 4 m. Valor canalização= 120 D = diâmetro da canalização no trecho considerado Para o caso de D = 63mm temos: JuC = (10.85. De2 / 4 = 0.68171596 m/s e Je= (1/ 0.982 .98 .641.28 m .g.87) (m/m) Dados : Dm (diâmetro da mangueira) Lm (Comprimento da mangueira) C = 140 (valor para mangueira) Para o caso de Dm= 38mm e Lm= 15 m temos : Jum= (10. 0.00013273m2 Temos: Q1 = 0. 0. V2 / 2g onde: V= Q/ Se Temos : V= 0. D4.81 ) = 0.0384.1) 8.28m 3. Se( 2. (2 .00013273 . JuC JcTA1 = 14.85.05576528 m 3.001152341. 0.c. Q1.4) Perda de carga na mangueira : Jm = Jum .641 .0634.0340152 m/m.641 .81 .51022803 m 3.681715962 / ( 2 . Dm4.85) / (1201. Q1.00115234 / 0. Lm onde: Jum = (10.1584 m .5) Perda de carga no esguicho : Je = ( 1/cv2 . 4)1/2 Q1 = 0.a. 0.00115234 m3/s 3) Cálculo da pressão no ponto A (ver esquema vertical): PA = H1 + JcTA1 +Jm + Je . De ( diâmetro do esguicho)⇒Se ( área do esguicho) De = 13mm ⇒ Se = π .641.85) / (C1.001152341. 0.85) / (C1.2) Comprimento da canalização da prumada até o hidrante: LT = 14. 15 = 0.2) Cálculo da vazão no hidrante mais desfavorável: Q=Cd .3) Perda de carga na canalização: JcTA1 = LT .85.1) Perda de carga unitária na canalização: JuC= (10. onde: H1= pressão dinâmica mínima no hidrante mais desfavorável JcTA1 = perda de carga total na canalização no trecho A1 Jm = perda de carga na mangueira Je = perda de carga no esguicho 3.87 ) Jum= 0. 9. 0.00390513 m/m 3.87) JuC = 0.0340152 . Jm= 0.85) / (1401.

25361397 = 7. 0.81 . V2 / 2g onde: V= Q/ Se Temos : V= 0. Dm4. Q1. Vazão no segundo hidrante: Q2 = 0.0634.c.08618874 + 0. 0.00603563 m/m 4.85) / (C1.87)(m/m) Para o caso de D = 63mm temos: JuC = (10.9853671 m/s e Je= (1/ 0.05257263 m/m.982 .7243933 + 1.25361397 m Logo temos: PB = 6.4) Perda de carga na mangueira : Jm = Jum .28 m .87) JuC = 0.85.85) / (1401.78858945 + 0.00603563 m/m = 0.53278547 mca 5) Cálculo da pressão no ponto C (ver esquema vertical): PC = H3 + JcTC3 +Jm + Je .1) Perda de carga unitária na canalização: JuC= (10. 0.05576528 + 0. Q1.4043933 m. 0.85) / (C1. Lm onde: Jum = (10.85) / (1201.641 .5) Perda de carga no esguicho : Je = ( 1/cv2 .0384.00145811 / 0.a.98 .85 .28m 4.4043933 + 0.4043933)1/2 Q2 = 0.00013273 .68 m.641 . JuC JcTB2 = 14. 9.641.00145811 m3/s 4. D4.98536712 / ( 2 .Logo temos: PA = 4 + 0.85. 9.641.81 ) = 0.85.a. 0.1584 = 4.00013273 = 10. Temos: H2 = 4.87) (m/m) Para o caso de Dm= 38mm e Lm= 15 m temos : Jum= (10.87 ) Jum= 0. Jm= 0. (2 .05257263 .51022803 + 0. 0.08618874 m 4.78858945 m 4.3) Perda de carga na canalização: JcTB2 = LT .c.1) . 6.001458111.1) 10.68 = 6.2) Comprimento da canalização da prumada até o hidrante: LT = 14.7243933 mca 4) Cálculo da pressão no ponto B (ver esquema vertical): PB = H2 + JcTB2 +Jm + Je Supondo ∆H(acréscimo de pressão entre A e 2) = 1.001458111. 15 = 0.

28 m .1) .00013273 .85.982 .06529975 m 5.87 ) Jum= 0.00815348 m/m = 0.81 .85) / (1201.28m 5. 0.a.87)(m/m) Para o caso de D = 63mm temos: JuC = (10.85) / (1401.00171552 m3/s 5.11643174 m 5. 0.00815348 m/m 5. 0. 9.85) / (C1.85) / (C1.33243902 m. Q1. 15 = 1. 9.641.641 .87) JuC = 0.85. 0. (2 .87) (m/m) Para o caso de Dm= 38mm e Lm= 15 m temos : Jum= (10. 8.924699252 / ( 2 . D4. Vazão no terceiro hidrante: Q3 = 0.86522449)1/2 Q3 = 0. Dm4.a.641 . Temos: H3 = 7.35106289 = 10. 0.35106289 m Logo temos: PC = 8.00171552 / 0.85.53278547 + 1. V2 / 2g onde: V= Q/ Se Temos : V= 0.c.1) Perda de carga unitária na canalização: JuC= (10.001715521. Lm onde: Jum = (10.85 .81 ) = 0.92469925 m/s e Je= (1/ 0.c.001715521.0384.0634. 0. Q1.11643174 + 1.2) Comprimento da canalização da prumada até o hidrante: LT = 14.00013273 = 12. JuC JcTC3 = 14. Jm= 0.641.06529975 + 0.07101998 m/m.07101998 .3) Perda de carga na canalização: JcTC3 = LT .5) Perda de carga no esguicho : Je = ( 1/cv2 .33243902 = 8.86522449 + 0.86522449 m.98 .39801887 mca .4) Perda de carga na mangueira : Jm = Jum .Supondo ∆H(acréscimo de pressão entre B e 3) = 1.1) 12.

c. 0.0634.003173641. = Comprimento equivalente das conexões na prumada = 0.88 + 0.02682496m.02544426 = 0.2. JTAB = perda de carga entre estes dois pontos = LT .41m. = Comprimento equivalente das conexões na prumada = 0. Logo: PA = 7.41) . JuC = (2.LAB + JT AB onde .08371161m.00171552 = 0.88m Leq. LR = Pé direito + desvio da tubulação = 2.a. 0. LR = Pé direito + desvio da tubulação = 2.641 .00171552m3/s JuC= (10. JTBC = perda de carga entre estes dois pontos = LT .02682496 = 7.85) / (1201.88 + 0.88m.a.39801887 .85. LBC = desnível entres os pontos B e C (pé direito) = 2.2) PA = PB .2.88 + 0. 0.5) Pressão no recálculo neste ponto está OK! 6. LAB = desnível entres os pontos A e B (pé direito) = 2.(ver item 3. JuC LT = Comprimento equivalente (tubos + conexões) na prumada = LR + Leq.00815348m/m. Assim: JTBC = LT .641 .(ver item 4. QAB = Q2 + Q3 = 0.c.00145811 + 0.88 + 0.7243933m. 0.53278547m.54484383m.02544426m/m.a.1) PB = PC .85) / (1201. ≅ 4.c. Assim: JTBC = LT .87) = 0.00815348 = 0.a. JuC = (2.08371161 = 4. QBC = Q3 = 0.74855544m.LBC + JT BC onde .001715521.88m Leq.0634.88m.41) .c. JuC LT = Comprimento equivalente (tubos + conexões) na prumada = LR + Leq.85.41m.87) = 0. Logo: PB = 10. 0.5) Pressão no recálculo neste ponto está OK! . 0. ≅ 7.6) Recálculo pela coluna: 6.00317364m3/s JuC= (10.54484383 .

6 m.00145811 + 0.00171552 + 0.04513 / (1 .76 + 0.0634.04513) X = 5.85) / (1201.76 Assim a altura do reservatório é: X = 4.641 .74855544 + (12.JuRA) Onde Ld = desvio da tubulação (se houver) Vazão entre ponto A e reservatório: QT QT = Q3 + Q2 + Q1 QT = 0. 0. Ju C = (10.87) = 0.85.004325981.JuRA / (1.00432598 m3/s.0.5) . 0.00115234 QT = 0. O .04513m/m Leq = 12.7) Cálculo da altura do reservatório: X = PA + ( Leq + Ld ). 0.