You are on page 1of 5

01) Um arquiteto projetou um salão quadrangular 10m x 10m.

Ele dividiu o salão em dois ambientes I e II através de um segmento de reta passando pelo ponto B e paralelo a uma das diagonais do salão, conforme mostra a figura a seguir: A área do ambiente I é a sétima parte da área do ambiente II. Calcule a distância entre os pontos A e B.

02) A figura abaixo única. Dos veículos veículos que passam por C, 30% dobram à

mostra um trecho de uma malha rodoviária de mão que passam por A, 45% viram à esquerda. Dos por B, 35% viram à esquerda. Daqueles que trafegam esquerda.

Determine o percentual dos veículos que, passando por A, entram em E.

03) Duzentas bolas pretas e duzentas bolas brancas são distribuídas em duas urnas, de modo que cada uma delas contenha cem bolas pretas e cem brancas. Uma pessoa retira ao acaso uma bola de cada urna. Determine a probabilidade de que as duas bolas retiradas sejam de cores distintas. 04) Considere uma seqüência infinita de pontos P1, P2, P3, ... sobre uma circunferência. Encontra-se Pn+1 a partir de Pn ao se caminhar no sentido trigonométrico, sendo o arco igual a 14°. Determine o menor valor de n>1 tal que Pn coincide com P1.

05) Sejam x e y duas quantidades. O gráfico abaixo expressa a variação de log y em função de log x, onde log é o logaritmo na base decimal. Determine uma relação entre x e y que não envolva a função logaritmo.

João sabia que só havia uma opção correta. usando a aproximação considerada. que a cabeça. (C) O problema tem mais de uma solução. 08) João não estudou para a prova de Matemática. c a medida de AB. Sejam b a medida de AC. os raios das duas esferas. Calcule. 0. uma positiva e outra negativa. ambos em forma de esfera. não entendeu o enunciado da primeira questão. Determine a escolha feita por João.2 foi obtido. conforme mostra a figura de cada uma das esferas. Para calcular o raio aproximou neve para construir um grande boneco de chegada do verão no Pólo Sul. (E) O problema tem exatamente uma solução positiva. A questão era de múltipla escolha e tinha as seguintes opções: (A) O problema tem duas soluções. no máximo.02. Suponha que uma certa quantidade Q foi medida pelo instrumento e o valor M = 5. Ele pensou um pouco e cravou a resposta certa. Determine o menor valor possível de Q. . p a medida de AR e q a medida de AS. O boneco um corpo. Considere ainda um instrumento com uma precisão de medida tal que o erro relativo de cada medição é de. obtido através de uma certa medição. O erro relativo E desta medição é definido por . (B) O problema tem duas soluções. Ping Oin π por 3. (D) O problema tem pelo menos uma solução. ambas positivas. R é um ponto pertencente ao lado AB e S um ponto pertencente ao lado AC. 07) Ping Oin recolheu 4. sendo o corpo maior a seguir. em comemoração à será composto por uma cabeça e tangentes. 09) Na figura abaixo.06) Considere uma quantidade Q>0 e seja M um valor aproximado de Q. Justifique sua resposta.5m3 de 3m de altura. por conta disso. Mostre que a razão entre as áreas dos triângulos ARS e ABC vale pq/bc.

Determine. para um outro valor k. se possível.m. =========================================== ================ RESOLUÇÃO 01) Temos que Área(I) + Área(II) = 10x10 = 100m2 e que 7 x Área(I) = Área(II) Logo.a) correspondem a um mesmo código transmitido (d´. em uma nova tripla de números d´. Id Ota pensou então em alterar o coeficiente central da matriz. ou seja. pois: . E: 03) Qualquer que seja a cor da bola retirada na primeira urna. Por exemplo. de acordo com a regra .10) O agente Id Ota inventou o seguinte código secreto para a transmissão de datas de certos fatos importantes: o código transforma uma datad-m-a. as datas 1/1/97 e 2/2/96 correspondem ao mesmo código 9898-98. a22. passam por E 65% de 45% dos carros por A somados a 30% de 55% dos carros que passam por A. várias datas originais distintas (d. m é o mês e a representa os dois últimos algarismos do ano. os valores de k que fazem o código funcionar bem. 8 x Área(I) = 100m2 (*) Chamando de d a distância entre os pontos A e B. De fato.a´).m´. a chance de se retirar uma bola de cor diferente da segunda urna é de 100/200.m´. temos: Área (I) = d2/2 (**) De (*) e (**) temos que 4 x d2 = 100m2 => d = 5m 02) Passam carros que que passam Passam por por E 65% dos carros que passam por B somados a 30% dos passam por C. O código revelouse um desastre. igual a 2.a´. onde d é o dia. Logo: P = = 50% .

2 = 1. seja . temos as seguintes medidas de ângulos: Procuramos o menor inteiro n tal que . temos que o menor valor de K que obriga (n + 1) a ser um número inteiro é 7. Para que Q seja o menor possível: 5. temos que: Desenvolvendo o cubo da diferença: => r=1/2 e R=1 08) Se (A) ou (B) fossem verdadeiras. k inteiro. 07) Sejam R e r os raios das esferas.2 . temos: log y = 2 + 2 . n = 181 05) Ao escrevermos log y como função de log x. logo . (D) também o seria. Só há uma opção verdadeira. Como 180 e 7 são primos entre si.r em (**). Logo.04) Sendo O o centro do círculo. Sabemos que: 2R + 2r = 3 (*) e (**) Fazendo π = 3 e R = 3/2 .02. ou . se (C) ou (E) fossem verdadeiras. Da mesma forma. temos que: Como Q>0. (C) também o seria. log x logo: log y = log 100 + log x2 log y = log 100 x2 e y = 100 x2 06) Como o erro relativo máximo é 0. temos: .02 x Q = Q ou 5. logo n-1 = 180.02Q Logo. a única opção que pode ser correta sem que outra também o seja é a (D) .0. logo (A) e (B) devem ser eliminadas.

o que explica o desastre. Da mesma forma. É fácil ver que se o código não funciona. Área Logo 10) O determinante da matriz usada é nulo. Se (d. .a) e (d1.a1) são duas datas distintas transformadas no mesmo código. pois este valor determinará os maiores intervalos para K.m1. Temos que Área . Logo devemos ter K < -27 ou K > 33.09) Seja α = BÂC. temos: ou para algum n Temos as seguintes restrições: ∈ Z .m.{0} Basta analisarmos n=1.