CONDUÇÃO DE CALOR EM REGIME TRANSIENTE

Condições variam com o tempo
- Temperatura na superfície de um sólido á alterada, a temperatura no interior começa a
variar
- Passa-se algum tempo antes que seja atingida a distribuição de temperatura
estacionária
- O comportamento dependente do tempo e da posição ocorre em muitos processos
industriais de aquecimento e resfriamento
- Energia é transferida por convecção e radiação na superfície e condução no interior do
sistema
- Se pode solucionar este problema através de duas análises:
1) Variação de temperatura no interior do sólido é desprezível (variação com a
posição), só variação com o tempo
2) Variação da temperatura com a posição e o tempo.
1) Método da capacitância global
(sólido com resistência interna desprezível)
Sólido que é submetido a variação térmica repentina.
Ex: Metal quente a temperatura Ti é imerso em um líquido a T∞ (Ti>T∞) em t=0
Para t>0 a temperatura do metal decresce até alcançar T∞.
Isto se deve a convecção na interface sólido - líquido
Considerando:
1) temperatura do sólido é espacialmente uniforme em qualquer instante durante
o processo, o que implica que o gradiente de temperatura dentro do sólido é
desprezível
2) da Lei de Fourier um gradiente desprezível implica a existência de um k
infinito.
Admite-se que a resistência interna a transferência de calor por condução dentro do sólido
é muito pequena comparada à resistência externa entre a superfície e o meio (convecção)
Esta aproximação é mais exata quanto maior for a relação entre a área superficial e o
volume, ex: placas finas e fios.
Balanço de energia no sólido
Taxa de perda de calor do sólido = Taxa de variação da energia interna
ac sai
E E
 
· −
Condução em regime transiente 1
dt
) t ( dT
Vc ) T ) t ( T ( hA ρ · ∞ − −
Por conveniência se define:
∞ − · θ T ) t ( T ) t (
Substituindo resulta:
t ln
hA
Vc
i
·
θ
θ ρ
Esta equação pode ser usada para determinar o tempo em que um sólido leva para atingir
a temperatura T
ou
1
]
1

¸

ρ
− ·
∞ −
∞ −
·
θ
θ
Vc
hA
t exp
T Ti
T ) t ( T
i
Esta equação pode ser usada para calcular a temperatura do sólido no tempo t.
O termo
τ
·
ρ
1
Vc
hA
onde
τ
é denominada de constante de tempo térmica
1
]
1

¸

τ
− ·
∞ −
∞ −
·
θ
θ 1
t exp
T Ti
T ) t ( T
i
A temperatura cai exponencialmente com o tempo e a forma da curva é determinada pelo
valor do expoente
τ
1
(s
-1
).
Quanto >
τ
1
as curvas são mais inclinadas e qualquer diminuição no τ fará com que o
sólido responda mais rapidamente à variação da temperatura ambiente.
Por analogia:
R
hA
1
· Resistência à T.C. por convecção
e
C Vc · ρ
Capacitância térmica do sólido
então τ=R C
aumentando o R ou o C o sólido responderá mais lentamente às mudanças térmicas do
meio e aumentará o tempo para alcançar o equilíbrio térmico.
Condução em regime transiente 2
A energia total transferida Q é:
∫ ∫
θ · ·
t
0
t
0
dt hA dt . Q Q
substituindo θ
dt ) t
Vc
hA
exp( hA Q
t
0
i

ρ
− θ ·
1
]
1

¸

,
_

¸
¸
ρ
− − θ ρ · t
Vc
hA
exp 1 Vc Q
i
ou
–Q=E
ac
Q é + se o sólido experimenta um decréscimo na energia interna
Q é – se a energia interna aumenta (sólido é aquecido)
Validade do método – para que condições pode ser aplicado
Para uma placa com uma superfície mantida à T
1
e de temperatura T
2
outra exposta a um
fluido com T∞. Fazendo um balanço:
) T T ( hA ) T T (
L
kA
2 2 1
∞ − · −
Bi
k
hL
R
R
hA / 1
kA / L
T T
T T
conv
cond
2
2 1
· · · ·
∞ −

Número de Biot – Bi razão entre as resistências interna e externa. Dá a medida do
decréscimo de temperatura no sólido relativo à diferença de temperatura entre a superfície
e o fluido.
Bi=hL/k
Se
- Bi<<1 é razoável assumir uma distribuição de temperatura uniforme no sólido em
qualquer tempo durante o processo transiente. (T(x,t)≈ T(t))
- Aumentando o Bi o gradiente de temperatura dentro do sólido é significativo T(x,t).
- Bi>>1 o gradiente de temperatura no sólido é muito maior que entre a superfície e o
fluido.
Para aplicá-lo testar se Bi=hLc/k < 0,1
Onde Lc é o comprimento característico que é definido para considerar outras formas
geométricas.
Lc=V/A para Parede plana Lc=L (espessura 2L)
Cilindro longo Lc=r/2
Esfera Lc=r/3
Condução em regime transiente 3
[ ] Fo . Bi exp
T Ti
T ) t ( T
i
− ·
∞ −
∞ −
·
θ
θ
onde Bi=hLc/k e
2
Lc
t
Fo
α
·
Fo é o número de Fourier ou tempo relativo.
A equação escrita com estes dois números generalizam a equação para diversos tipos
geométricos.
Os números de Bi e Fo caracterizam a análise transiente.
Gradientes de temperatura no interior do meio não são desprezíveis
- Determinação da distribuição de temperatura no interior do sólido como uma função do
tempo e da posição
Para unidimensional, k constante e sem geração
) t , x (
t
T 1
x
T
2
2


α
·


Especificar as condições inicial e de contorno
- Para parede plana de espessura 2L (simetria geométrica e térmica na linha de centro)
Condição inicial t=0 T(x,0)=Ti
Condições de contorno x=0 0
x
T
·


x=L ) T ) t , L ( T ( h
dx
dT
k ∞ − · −
T=T(x,t,Ti,T∞,L,k,α,h)
Resolução: - métodos analíticos (separação de variáveis)
- métodos numéricos
Adimensionalização das equações e condições
- diminui a dependência da temperatura
- arranjo de variáveis em grupos
Condução em regime transiente 4
Temperatura
∞ −
∞ −
· ·
T Ti
T T
i θ
θ
θ
*
Coordenada espacial
L
x
x
*
· L = semi espessura da parede plana
Tempo
Fo
L
t
t
2
*
·
α
·

Equação torna-se:
Fo x ∂

·


*
2 *
* 2
θ θ
Condições:
1 ) 0 , x (
* *
· θ
0
x
*
*
·

θ ∂
) t , 1 ( Bi
x
* *
*
*
θ − ·

θ ∂
) Bi , Fo , x ( f
* *
· θ
Para uma dada geometria a distribuição transiente de temperatura é uma função de x
*
, Fo
e Bi. A solução não depende de valores particulares.
1) Soluções analíticas aproximadas
A) Parede plana
- Temperatura
) x cos( ) Fo exp( C
*
1
2
1 1
*
ξ ξ − · θ
ou ) x cos(
*
1
*
o
*
ξ θ · θ onde
∞ −
∞ −
· ξ − · θ
T Ti
T To
) Fo exp( C
2
1 1
*
o
C
1
e ξ
1
(em rad) são tabelados para cada geometria em função de Bi.
- Quantidade total de energia que deixou a parede até um dado instante de tempo t
) T Ti ( cV Q
o
∞ − ρ ·
Energia interna inicial da parede em relação
à temperatura do fluido ou quantidade
máxima de transferência de calor para
tempo infinito.
Condução em regime transiente 5
Q/Q
o
=qde total de energia transferida ao longo do intervalo de tempo/transferência
máxima
Ou
*
o
1
1
o
sen
1
Q
Q
θ
ξ
ξ
− ·
B) Cilindro infinito – raio ro
Idealização que permite utilizar a hipótese de condução unidimensional na direção radial.
Razoável para L/ro>=10.
) r ( Jo ) Fo exp( C
*
1
2
1 1
*
ξ ξ − · θ
onde Jo= função de Bessel tabelada
ou ) r ( Jo
*
1
*
o
*
ξ θ · θ onde
∞ −
∞ −
· ξ − · θ
T Ti
T To
) Fo exp( C
2
1 1
*
o
) ( J
2
1
Q
Q
1 1
1
*
o
o
ξ
ξ
θ
− · onde J
1
= função de Bessel tabelada
C) Esfera – raio ro
) r sen(
r
1
) Fo exp( C
*
1
*
1
2
1 1
*
ξ
ξ
ξ − · θ

ou
) r sen(
r
1
*
1
*
1
*
o
*
ξ
ξ
θ · θ
onde
∞ −
∞ −
· ξ − · θ
T Ti
T To
) Fo exp( C
2
1 1
*
o
[ ] ) cos( ) sen(
3
1
Q
Q
1 1 1
3
1
*
o
o
ξ ξ − ξ
ξ
θ
− ·
2) Representações gráficas para as soluções aproximadas analíticas (Cartas)
- Meio conveniente para resolução dos problemas unidimensionais de condução
transiente para Fo>0,2
- Soluções analíticas têm maior precisão.
Condução em regime transiente 6

C. por convecção Capacitância térmica do sólido então τ=R C aumentando o R ou o C o sólido responderá mais lentamente às mudanças térmicas do meio e aumentará o tempo para alcançar o equilíbrio térmico. hA 1 = ρVc τ onde τ é denominada de constante de tempo térmica O termo θ T ( t ) − T∞  1 = = exp − t  θi Ti − T∞  τ A temperatura cai exponencialmente com o tempo e a forma da curva é determinada pelo valor do expoente Quanto > sólido responda mais rapidamente à variação da temperatura ambiente. τ Resistência à T.− hA (T ( t ) − T∞) = ρVc Por conveniência se define: θ( t ) = T ( t ) − T∞ Substituindo resulta: ρVc θi ln = t hA θ dT ( t ) dt Esta equação pode ser usada para determinar o tempo em que um sólido leva para atingir a temperatura T ou  hA  θ T ( t ) − T∞ = = exp − t  θi Ti − T∞  ρVc  Esta equação pode ser usada para calcular a temperatura do sólido no tempo t. Por analogia: 1 =R hA e ρVc = C 1 as curvas são mais inclinadas e qualquer diminuição no τ fará com que o τ 1 -1 (s ). Condução em regime transiente 2 .

(T(x. Bi=hL/k Se .1 Onde Lc é o comprimento característico que é definido para considerar outras formas geométricas. Fazendo um balanço: kA (T1 − T2 ) = hA (T2 − T∞) L T1 − T2 L / kA R cond hL = = = = Bi T2 − T∞ 1 / hA R conv k Número de Biot – Bi razão entre as resistências interna e externa. . Lc=V/A para Parede plana Lc=L (espessura 2L) Cilindro longo Lc=r/2 Esfera Lc=r/3 3 Condução em regime transiente .dt = hA ∫0 θdt substituindo θ t Q = hA ∫0 θi exp( − hA t )dt ρVc   hA  Q = ρVcθi 1 − exp −  ρVc t      ou –Q=Eac Q é + se o sólido experimenta um decréscimo na energia interna Q é – se a energia interna aumenta (sólido é aquecido) Validade do método – para que condições pode ser aplicado Para uma placa com uma superfície mantida à T1 e de temperatura T2 outra exposta a um fluido com T∞.Bi>>1 o gradiente de temperatura no sólido é muito maior que entre a superfície e o fluido.Aumentando o Bi o gradiente de temperatura dentro do sólido é significativo T(x. Para aplicá-lo testar se Bi=hLc/k < 0.Bi<<1 é razoável assumir uma distribuição de temperatura uniforme no sólido em qualquer tempo durante o processo transiente.t)≈ T(t)) . Dá a medida do decréscimo de temperatura no sólido relativo à diferença de temperatura entre a superfície e o fluido.A energia total transferida Q é: t t Q = ∫0 Q.t).

métodos analíticos (separação de variáveis) . t ) α ∂t Especificar as condições inicial e de contorno .θ T ( t ) − T∞ = = exp[ − Bi.T∞.α. A equação escrita com estes dois números generalizam a equação para diversos tipos geométricos.h) Resolução: .Fo] θi Ti − T∞ onde Bi=hLc/k e Fo = αt Lc 2 Fo é o número de Fourier ou tempo relativo. k constante e sem geração ∂ 2T ∂x 2 = 1 ∂T ( x. t ) − T∞) dx x=L T=T(x.Determinação da distribuição de temperatura no interior do sólido como uma função do tempo e da posição Para unidimensional.L.métodos numéricos Adimensionalização das equações e condições diminui a dependência da temperatura arranjo de variáveis em grupos Condução em regime transiente 4 . Os números de Bi e Fo caracterizam a análise transiente.0)=Ti ∂T =0 ∂x −k dT = h (T( L. Gradientes de temperatura no interior do meio não são desprezíveis .Para parede plana de espessura 2L (simetria geométrica e térmica na linha de centro) Condição inicial Condições de contorno t=0 x=0 T(x.k.Ti.t.

Quantidade total de energia que deixou a parede até um dado instante de tempo t Q o = ρcV(Ti − T∞) Energia interna inicial da parede em relação à temperatura do fluido ou quantidade máxima de transferência de calor para tempo infinito.0) = 1 ∂θ* ∂x * =0 ∂θ* ∂x * = − Biθ* (1. Fo.Temperatura θ* = θ T − T∞ = θi Ti − T∞ x L αt L2 = Fo L = semi espessura da parede plana * Coordenada espacial x = Tempo t* = Equação torna-se: Condições: ∂ 2θ * ∂θ * = ∂x *2 ∂Fo θ* ( x * . . 1) Soluções analíticas aproximadas A) Parede plana . 5 Condução em regime transiente . t * ) θ* = f ( x * . A solução não depende de valores particulares. Bi) Para uma dada geometria a distribuição transiente de temperatura é uma função de x*. Fo e Bi.Temperatura θ* = C1 exp( −ξ12 Fo) cos( ξ1x * ) To − T∞ Ti − T∞ ou θ* = θ* cos( ξ1x * ) o onde θ* = C1 exp( −ξ12 Fo) = o C1 e ξ1 (em rad) são tabelados para cada geometria em função de Bi.

θ* = C1 exp( −ξ12 Fo)Jo(ξ1r * ) onde Jo= função de Bessel tabelada ou θ* = θ* Jo(ξ1r* ) o onde θ* = C1 exp( −ξ12 Fo) = o To − T∞ Ti − T∞ 2θ* Q = 1 − o J1 (ξ1 ) Qo ξ1 C) Esfera – raio ro θ* = C1 exp( −ξ12 Fo) 1 ξ1r * onde J1= função de Bessel tabelada 1 ξ1r * sen( ξ1r* ) To − T∞ Ti − T∞ ou θ* = θ* o sen(ξ1r * ) onde θ* = C1 exp( −ξ12 Fo) = o 3θ* Q = 1 − o [ sen(ξ1 ) − ξ1 cos( ξ1 )] Qo ξ13 2) Representações gráficas para as soluções aproximadas analíticas (Cartas) Meio conveniente para resolução dos problemas unidimensionais de condução transiente para Fo>0. Condução em regime transiente 6 .Q/Qo=qde total de energia transferida ao longo do intervalo de tempo/transferência máxima Ou sen ξ1 * Q = 1− θo Qo ξ1 B) Cilindro infinito – raio ro Idealização que permite utilizar a hipótese de condução unidimensional na direção radial.2 Soluções analíticas têm maior precisão. Razoável para L/ro>=10.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful