You are on page 1of 2

Sistema de Gestão da Qualidade

Identificação: PES.38 Revisão: 01 Folha: 1 de 2

PES – Procedimento de Execução de Serviço
Serviço

Produção de graute
1. MATERIAIS / EQUIPAMENTOS • Betoneira; • • • • Padiolas e/ou carrinho de mão; Latas e/ou baldes; Cone para o slump test; Haste metálica para o slump test; • • • • •

Areia; Brita; Cimento Portland; Cal hidratada; Água.

2. CONDIÇÕES DE INÍCIO • O local de aplicação do graute deve estar definido, bem como seu traço (composição). 3. MÉTODO EXECUTIVO • Recomenda-se contratar um laboratório para a definição de traços em função da aplicação do graute e características dos materiais disponíveis para sua produção, tais como: areia, pedrisco, cal, cimento, etc.; • O traço pode ser elaborado na própria obra por profissional experiente, partindo-se de traços práticos como a tabela 1, que apresenta diversas proporções em massa e também define traços em função de um saco de cimento, com exemplos de padiolas para dosagem da areia e pedrisco. O traço elaborado deve ser executado e testado, conforme a aplicação, antes da produção em quantidade. Tabela 1 - Condições mínimas para dosagem de graute em obra Materiais agregado Agregado miúdo seco ou (Dmáx = 4,8 mm) úmido seco seco úmido* seco úmido* seco seco úmido* seco úmido* ≤ 2,30 ≤ 88 lts ≤ 110 lts ≤ 1000 lts ≤ 1250 lts ≤ 2,20 ≤ 88 lts ≤ 110 lts ≤ 900 lts ≤ 1130 lts

Tipo

Traço
em massa (proporção)

Cimento 1,00 1 saco ≥ 450 kg ≤ 600 kg 1,00 1 saco ≥ 350 kg ≤ 500 kg

Cal hidratada ≤ 0,04 ≤ 3,5 lts ≤ 24 kg ≤ 0,04 ≤ 3,5 lts ≤ 24 kg

Agregado graúdo (Dmáx = 19 mm) ≤ 1,70 ≤ 66 lts ≤ 73 lts ≤ 600 lts ≤ 660 lts

água

≤ 0,75 ≤ 37 lts ≤ 32 lts ≤ 450 lts ≤ 380 lts ≤ 0,70 ≤ 35 lts ≤ 26 lts ≤ 350 lts ≤ 280 lts

Graute em volume Fino

por m3 de graute
em massa (proporção) Graute em volume Grosso

por m3 de graute

* umidade de 5% com coeficiente de inchamento de 1,25 (25%) para agregado miúdo e 1,10 (10%) para agregado graúdo Para o lançamento dos materiais na betoneira, obedecer a seqüência abaixo: • Colocar a quantidade total do pedrisco na betoneira, com eventuais aditivos em pó; • Adicionar aproximadamente 90% da água; • Colocar a quantidade total de cimento; • Colocar a quantidade total de areia; • Adicionar o restante da água, com eventuais aditivos líquidos; • Misturar até que o graute esteja homogêneo.

38 Revisão: 01 Folha: 2 de 2 PES – Procedimento de Execução de Serviço Serviço Produção de graute + ATENÇÃO Recomenda-se a identificação das padiolas através de inscrição com tinta em suas partes externas. Data . Após este período não é permitida a sua utilização. • Os controles e requisitos de desempenho como resistência à compressão. • Ao reiniciar o preparo após uma interrupção da jornada de grauteamento de pelo menos 2h. deve-se acrescentar gradualmente uma pequena quantidade de areia e brita ou pedrisco na proporção dada no traço até se obter o abatimento desejado. • Caso estes ajustes sejam grandes e/ou freqüentes. Aprovado por: Júlio Camilo Nome (RD) 13/05/04. • Se o abatimento for maior que 20 ± 3 cm. • Na troca de operadores. • Se o abatimento for menor que 20 ± 3 cm. • Cada vez que forem moldados corpos-de-prova. caso seja requisitado pelo cliente. devem ser determinados segundo especificações de projeto para cada tipo de aplicação. a contar da adição de água. O ensaio de abatimento do troco de cone deve ser realizado nas seguintes situações: • Na primeira amassada do dia. a empresa poderá contratar um laboratório para efetuar o controle tecnológico desse graute.Sistema de Gestão da Qualidade Identificação: PES. + ATENÇÃO O graute deve ser utilizado dentro de duas horas e meia. deve-se acrescentar gradualmente uma mistura de cimento e água na proporção dada no traço até se obter o abatimento desejado. a empresas poderá contratar um laboratório para elaboração de um novo traço ou reavaliar o traço inicial para adaptações.