You are on page 1of 9

FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS CURSO: FARMÁCIA DISCIPLINA: BIOQUÍMICA CLÍNICA PROFESSORA: CARMEN VINAGRE Ana Carolina Sakamoto Bruno

Joseph Camila C. Almeida Rosiane Cavalcante Roney Américo

RELATÓRIO Determinação colesterol no soro

SÃO PAULO 2012

e os altos níveis de colesterol no sangue (hipercolesterolemia). encontrado nas membranas celulares de todos os tecidos do corpo humano. medula espinhal. de acordo com a hipótese de Rudolf . O colesterol pode ser obtido pela dieta. O nome de origina do grego chole. Nos últimos anos. consequentemente. cérebro e placas ateromatosas (nas artérias). Também é uma reagente necessário à biossíntese de vários hormônios. já que os pesquisadores identificaram o colesterol pela primeira vez na sua forma sólida em pedras de vesículas biliar em 1784.Introdução O colesterol é uma álcool integrante da fórmula de alguns lipídios. O colesterol é mais abundante nos tecidos que mais sintetizam ou têm membranas densamente agrupadas em maior número. Para ser transportado através da corrente sanguínea ele se liga a diversos tipos de lipoproteínas. ao contrário de como se pensava antigamente. Pequenas quantidades (formas clivadas) de colesterol também são encontradas nas membranas celulares das plantas. como o fígado. O colesterol tem papel central em muitos processos bioquímicos. por serem capazes de transportar o colesterol do fígado até as células de vários outros tecidos. Existem vários tipos de lipoproteína.(bile) e stereos (sólido) sufixo químico –ol para um álcool. e elas são classificadas de acordo com sua densidade. insolúvel no sangue. As duas principais lipoproteínas usadas para diagnóstico dos níveis de colesterol são: • Lipoproteínas de baixa densidade (Low Density Lipoproteins ou LDL): acredita-se que são a classe maléfica ao ser humano. o termo “colesterol ruim” tem sido usado para referir ao LDL que. partículas esféricas que tem sua superfície exterior composta principalmente por proteínas hidrossolúveis. mas é mais conhecido pela associação existente entre doenças cardiovasculares e as diversas lipoproteínas que o transportam. porém a maior parte do colesterol presente no corpo é sintetizada pelo organismo. Portanto. da vitamina D e do ácido biliar. o nível de colesterol no sangue não é aumentado ao se aumentar a quantidade de colesterol na dieta. sendo apenas uma pequena parte adquirida pela dieta.que é transportado no plasma sanguíneo de todos os animais. Colesterol é insolúvel em água e.

Virchow. que começam a ser depositados nas paredes arteriais (retardando o processo aterosclerótico). • Lipoproteínas de alta densidade (High Density Lipoproteins ou HDL): acredita-se que são capazes de absorver os cristais de colesterol. . Tem sido usado o termo “colesterol bom” para referir ao HDL. acredita-se ter ações danosas (formação de placas arteroscleróticas nos vaoss sanguíneos). que acredita-se que tem ações benéficas.

Objetivo Determinar colesterol em amostras de soro. .

Materiais Espectrofotômetro Centrífuga Banho-maria a 35°C Pipetador e ponteira Galeria Tubo de ensaio Material para colheita de sangue Kit de colesterol Reagente .

Foram separados três tubos de ensaio e foram identificados com as letras B (branco).0 mL P 2.0 mL 2.0 µL Reagente Reagente padrão colesterol Soro Em seguida os tubos de ensaio foram homogeneizados e levados ao banhomaria por 10 minutos à 37°C. Resultados e discussões . Em seguida foram levadas ao espectrofotômetro e lida a absorbância da amostra e do padrão em 500 nm e acertando o zero com o branco. T (teste) e P (padrão). Retirou a amostra de dentro da centrífuga e foi colhido o sobrenadante (HDL).0 mL P 2.0 mL 100 µL T 2.0 mL 100 µL Reagente de colesterol Reagente padrão HDL Amostra (sobrenadante) Em seguida os tubos de ensaio foram homogeneizados e levados ao banhomaria por 10 minutos à 37°C.0 mL 2. HDL-C Em um tubo cônico foi inserido 250 µL do plasma e 250 µL do reagente precipitante (kit) e logo em seguida foi levado à centrífuga por 15 minutos. Em seguida foram levadas ao espectrofotômetro e lida a absorbância da amostra e do padrão em 500 nm e acertando o zero com o branco. Foram pipetados os seguintes volumes nos três tubos de ensaio: B 2.Métodos Colesterol Foi colhida uma amostra de sangue e adicionada em um tubo de ensaio.0 µL T 2. Foram pipetados os seguintes volumes nos três tubos de ensaio: B 2. logo em seguida foi levada a uma centrífuga por 5 minutos. Retirou a amostra de dentro da centrífuga e foi colhido o soro.

74 mg/dL HDL-C [A] = Abs A x [P] Abs P [A] = 84 x 40 x 2 113 [A] = 59.47mg/dL Conclusão .Após lida a absorbância. foram obtidos os seguintes valores através do cálculo abaixo: Colesterol: [A] = Abs A x [P] Abs P [A] = 140 x 200 131 [A] = 213.

Bibliografia .Os valores de referencia para colesterol é: Desejável : Até 200 Discretamente elevado : 200 a 239 Elevado : Maior ou igual 240 E para o HDL-C: Desejável : Maior ou igual 60 Indesejável : Até 40 Portanto de acordo com os valores de referencia para colesterol e os experimentos realizados em aula pratica o valor do colesterol esta um pouco elevado. mas temos que considerar que a amostra não foi obtida de um individuo em jejum e o valor do HDL esta o desejável. pois está muito próximo de 60mg/dL.

com.com. Disponível em <http://www.portalendocrino. C.PARADA. 2010..endoclinicasp. São Paulo: Editora MNP Ltda. Disponível em < http://www. MARTIN.slideshare. M.net/JuciVasconcelos/bioqumica-ii-12-biossntese-docolesterol-arlindo-netto> acesso em 01/09/2012 Colesterol e triglicérides. Bioquímica Básica 9 ed.br/doencas_colesterol. N. JARROUGE. Biossíntese do Colesterol.shtml> acesso em 02/09/2012 Valores de referencia. Disponível em <http://www.br/exames-que-realizamos/colesterol-total-efracoes/> acesso em 03/09/2012 .