You are on page 1of 32

pub

www.correiodevenezuela.com Rif.: J-40058840-5
Pr émi o Tal ento da Comuni cação Soci al 2009
O jornal de comunidade luso-venezuelana • Caracas, 24 a 30 de Agosto de 2012 • Publicação Semanal Nº 469 Ano 12 • Depósito Legal: 199901DF222 • BsF. 5,00
Secretário de Estado Adjunto português para a Economia, António Almeida
Henriques, reuniu-se com vice-chanceler venezuelano, Temir Porras, na companhia de
empresários portugueses que desenvolvem projectos no país com o fm de analisar os
progressos nos acordos bilaterais. //P.3
AlmeidA Henriques
AnAlisou Acordos
com Temir PorrAs
PorTuGAl
culTurA
esPeciAl
desPorTo
Paulo Portas regressa
a caracas antes de 2013
cônsul honorária realiza
jornada consular em el Vigía
Portugueses
apoiam desalojados
em clarines //P.4
damas de
Benefcência têm
nova direcção //P.4
O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, reuniu-
se no sábado, 11 de Agosto, nos Açores, com o seu homólogo
venezuelano, Nicolás Maduro, para discutir temas internacionais
e bilaterais e deverá visitar Caracas ainda este ano, disse no dia
seguinte fonte ofcial //P.3
A sessão está agendada para começar às 9h00 da manhã,
prolongando-se até 6h00 da tarde. A responsável vai deslocar-
se à referida cidade para realizar um recorrido “casa por casa”
com o objectivo de disponibilizar informação sobre os diferentes
processos consulares. //P.4
Governo da Madeira
privatiza património //P.10
Consulado aposta na
Cultura em Valência //P.18
Ribeira Brava vibrou ao
som venezuelano //P.14-17
Esppor cai na 2ª jornada
do torneio Abertura //P.29
2 a semana 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
A solidariedade não é uma palavra vã entre a comunidade luso-venezuela-
na. Várias vezes temos demonstrado quanto importante é o bem-estar e o con-
forto dos nossos compatriotas e de todos os cidadãos que vivem nos sítios onde
nos integramos, seja qual for a sua condição social. As iniciativas sucedem-se,
sempre que alguém está em perigo ou que precisa de apoio para ultrapassar as
imponderáveis situações de emergência em que, muitas vezes, são apanhados.
Desde há muito tempo que os portugueses que vivem na Venezuela, os seus
descendentes, e aqueles que connosco vivem, se habituaram que não devem
negar ajuda a quem necessita. E a verdade é que quando as coisas acontecem,
incidentes menores ou tragédias maiores, há uma expressiva parte de pessoas
que se mobiliza e procura apoios, suplantando contratempos e situações ad-
versas, para levar aos que necessitam a solidariedade e a ajuda dos que mais
têm e que estão em condições de, desinteressadamente, prestar o seu auxílio,
devolvendo-lhes um pouco da esperança perdida.
E isso tem acontecido com relativa frequência, dado a Venezuela, devido
às suas condições climatéricas tropicais, criar condições para alagamentos e
outros acidentes provocados pelos grandes caudais de águas das chuvas. Uma
realidade que é agravada, algumas vezes, pelo facto de em muitos municípios
do País os melhoramentos nas redes de estradas não terem ocorrido de forma
adequada para suster os efeitos das intempéries ou pelo facto do ordenamento
territorial decorrer à revelia de planos directores, quando existem.
Mas, com tudo isto, sabem os que vivem na Venezuela, acontece com
frequência e há que encontrar soluções. Entre a comunidade luso-venezuela-
na, da qual nos arvoramos como porta-vozes, temos procurado responder da
melhor forma. Nas recentes inundações verifcadas no Estado de Anzoategui,
foram diversas as iniciativas que envolveram os portugueses, nomeadamente a
associação luso-venezuelana de Clarines, que desenvolveu um trabalho deveras
meritório, em conjunto com o núcleo regional da Associação de Luso-Descen-
dentes de Venezuela, ambas dirigidas por Juan Abel Gonçalves. Criaram cen-
tros de recolha com o apoio de várias empresas e empresários de ascendência
portuguesa que vivem em Barcelona e Clarines, o que resultou num volume
interessantíssimo de oferendas que muito benefciaram aqueles que fcaram
sem nada devido às intempéries e que o pouco que recebem é muito neste mo-
mento.
Desde que se encontra organizada, e já se contam algumas décadas, as as-
sociações luso-venezuelanas, têm trabalhado no bem-estar e conforto dos seus
associados, mas a vertente caritativa e de mobilização nos momentos mais afi-
tivos porque têm passado alguns núcleos de portugueses que vivem na Ven-
ezuela e de outras origens, têm tido um relevo interessante, fruto da grande
sensibilidade dos seus directores, de uma forma geral pessoas capacitadas para
analisar muito rapidamente os pedidos e a viabilidade dos apoios e dádivas que
necessitam.
O que se passou agora em Anzoategui, passou-se com mais gravidade há
uma década no Estado Vargas, onde se registaram muitos mortos e um número
indeterminado de desalojados, sobretudo entre a comunidade luso-venezuela-
na. Também tem acontecido em menor escala noutros estados, e em Caracas,
onde a chuva diluviana, de vez em quando, também provoca algumas desgra-
ças. Nenhuma dessas situações fcou sem resposta. A solidariedade particular
tem sido canalizada pela Academia do Bacalhau, pela Sociedade das Damas,
pela Academia da Espertada e outras organizações de fns flantrópicos, que em
muitos casos têm liderado as acções, como acontece hoje com as duas lideradas
por Juan Abel Gonçalves. A ajuda não chega apenas aos portugueses e descen-
dentes, já que tem sido entregue a todos os necessitados, independentemente
da sua origem.
Numa ocasião em que cresce o prestígio do trabalho dos Portugueses na
Venezuela, por via de diversos protocolos assinados entre empresas lusitanas
e instituições venezuelanas, é bom e reconfortante assinalar que há empenho e
dedicação e, sobretudo, espírito de iniciativa para levar adiante os projectos que
são desenhados para ajudar o próximo, e idoneidade para despertar o coração
dos empresários e as grandes empresas com mais disponibilidade para ajudar.
Bem haja todos os que se envolvem nestes projectos.
A Comunidade Luso-Venezuelana está de parabéns!
Aplaudimos a iniciativa da Cônsul
Honorária de Portugal em Mérida,
Dora de Freitas, que decidiu promover
uma jornada consular informativa
para os lusos que residem na cidade
de El Vigía, encurtando deste modo as
distâncias entre os serviços consulares
e os nossos compatriotas que se
encontram radicados nesta localidade.
Consideramos que este deve ser
um exemplo a seguir pelos demais
cônsules honorários: um trabalho
desinteressado e de grande utilidade
em benefício da comunidade.
Segundo um relatório publicado
pelo Observatório Metropolitano da
‘Seguridad Ciudadana’, Caracas viveu
durante o primeiro semestre do ano o
período mais violento da sua história,
com o registo de um total de 2.305
homicídios entre Janeiro e Junho. Os
números são como o algodão, não
enganam... Mas com estes números,
não podemos deixar de perguntar
a quem de direito para que é que
serviram as muitas acções levadas a
cabo nos últimos meses para acabar
com a insegurança neste país.
Director Aleixo Vieira
Subdirector Agostinho Silva
Gerente: Carla Vieira
Editor Sergio Ferreira Soares
Endereço: Av. Veracruz. Edif. La Hacienda.
Piso 5, ofc. 45H-3. Las Mercedes, Caracas.
Telefones: (0212) 9932026 / 9571
Telefax: (0212) 9916448
E-mail: editorial@correiodevenezuela.com
Chefe de redacção Sergio Ferreira S. |Jornalistas Carla Salcedo Leal, Joel Melin Abreu, Antonio Da Silva |Correspondentes Edgar
Barreto (Falcón), Carlos Balaguera (Carabobo), Sandra De Andrade (Aragua), Trinidad Macedo (Lara), Silvia K. Gonçalves (Bolívar), Ricardo
Santos (Nueva Esparta), Luis Canha (Mérida), Antonio Dos Santos (Zulia) |Colaborações Raúl Caires, Catanho Fernandes, Arelys Gonçalves,
Victoria Urdaneta, Nathalie Mendonca, Shary Do Patrocinio, Fernando Urbina, Antonio López Villegas, Isabel Idárraga, David Rodríguez, Luis
Jorge Do Santos |Administração Ma.Fernanda Pulido |Publicidade e Marketing Carla Vieira |Paginação Elsa de Sá |Fotografa Silvia
Di Frisco|Secretariado Nelly Borges |Distribuição Luis Alvarado, Carlos Agostinho Perregil R. |Impressão Cadena Capriles, Operadora La
Urbina C.A. Caracas -Venezuela |Tiragem 15.000 exemplares |Fontes de Informação Agência Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias
da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa.
Editorial
Clasifcação
Trabalho solidário
Muito Bom Muito Mau
No passado fm de semana, o concelho da Ribeira Brava, na ilha da Madeira,
celebrou em grande a terceira edição de uma iniciativa cultural que já se posicionou
como um dos maiores e mais aguardados eventos festivos do ano nesta região
portuguesa. Falamos da Festa Luso-Venezuelana, uma ideia concebida entre o
DIÁRIO de Notícias da Madeira e o CORREIO da Venezuela, que este ano logrou
concentrar a muitas centenas de pessoas, que se reuniram em torno dos costume
e tradições mais sublimes da venezuelanidade e, claro, dos seus ritmos latinos.
Esperamos que este encontro continue a realizar-se no futuro e que venha a tomar
cada vez mais força, de modo a cimentar-se um evento ícone da Pérola do Atlântico.
Fotofash
Rif.: J-40058840-5
www.correiodevenezuela.com
Grupo Editorial
3 actual 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
almeida Henriques e Porras
revêem acordos de cooperação
O secretário de Estado Ad-
junto de Economia de Portugal,
António
Almeida Henriques, chegou
à Venezuela esta quarta-feira,
22 de Agosto, para rever, ao
longo de três dias, os diferentes
acordos de cooperação existen-
tes entre ambos os países. Foi
recebido no Aeroporto Interna-
cional de Maiquetía pelo vice-
ministro de Relações Exteriores
de Venezuela para Europa, Te-
mir Porras, e por uma comitiva
da Embaixada de Portugal na
Venezuela encabeçada pelo em-
baixador Mário Lino da Silva.
Almeida Henriques expli-
cou que a sua visita tem como
fnalidade manter uma série de
encontros com representantes
do Governo venezuelano e em-
presários que fazem parte da
comissão mista Portugal/Vene-
zuela, iniciativa que qualifcou
de “excelente” e benéfica para
rever o avanço dos projectos
entre ambas as nações.
Da mesma forma, o repre-
sentante do governo lusitano
indicou que durante a sua visita,
iria rever os principais projectos
que estão a ser construídos no
país por empresas portuguesas:
O porto de La Guaira e a fábri-
ca de casas pré-fabricadas em
Cua. “Não gostaria de adiantar-
me e fazer um balanço antes de
realizar as reuniões (…) Esta é
uma visita de revisão de traba-
lho e que servirá para marcar a
próxima reunião da comissão”,
explicou Almeida Henriques,
que assegurou não será assina-
do nenhum novo convénio du-
rante esta visita.
CORREIO/LUSa
SERgIO fERREIRa SOaRES
sferreira@correiodevenezuela.com
O secretário de Estado Adjunto de Economia
de Portugal chegou à Venezuela para inteirar-
se do avanço dos projectos de empresas lusas
Produção 10%
menor que em 2008
Fadess denuncia
despedimentos
injustifcados
Confrmadas
367 abatimentos
viários no país
No fnal do segundo trimestre
deste ano, a produção da indús-
tria venezuelana, tanto pública
como privada, registou um de-
créscimo de 10% comparativa-
mente a igual período de 2008,
ou seja, este sector ainda não
recuperou da recessão em que
mergulhou a economia durante
2009 e 2010. Entraves no
acesso às divisas, controles de
preços que não permitem cobrir
custos, uma moeda sobreava-
liada que estimula as importa-
ções, receio de expropriações e
falhas de gestão nas empresas
públicas são as causas que
apontadas pelos empresários
para explicar o precário desem-
penho da indústria.
A Frente Autónomo em Defesa
do Emprego, do Salário e do
Sindicato (Fadess) denunciou,
na sexta-feira, 17 de Agosto, em
conferência de imprensa, uma
série de atropelos cometidos
contra os trabalhadores do
sector público. “O alcaide de
Puerto Cabello, Rafael Lacava,
dispensou 76 trabalhadores na
quinta-feira anterior, o que o le-
vou a integrar a lista de alcaides
que despedem trabalhadores
sem contemplação e que está
liderada por Jorge Rodríguez,
que até à data já despediu mais
de 2.500 funcionários, entre os
quais se encontram seguidores
do seu próprio partido”, afrmou
César Mora, membro desta
organização.
O ministro do Transporte Ter-
restre, Juan García Toussaint,
afrmou que, a nível nacional,
existem pelo menos 367 abati-
mentos em vias. Contudo, ob-
servou que o colapso da ponte
de Cúpira, no Estado de Miran-
da, foi ocasionado por excesso
de peso. O governante precisou
que a estrutura cedeu quando
suportava uma grua telescópica,
um atrelado e três automóveis,
carga que, assegurou, supera a
sua capacidade.
Breves
O ministro dos Negócios Es-
trangeiros, Paulo Portas, reuniu-
se no sábado, 11 de Agosto, nos
Açores, com o seu homólogo
venezuelano, Nicolás Maduro,
para discutir temas internacio-
nais e bilaterais e deverá visitar
Caracas ainda este ano, disse no
dia seguinte fonte ofcial.
“Paulo Portas e Nicolás Ma-
duro discutiram temas de po-
lítica internacional e bilaterais.
Falaram de assuntos como o
Mercosul, a cimeira ibero-ame-
ricana de Novembro próximo, a
crise do Paraguai e a cooperação
anti-droga”, disse à Lusa o porta-
voz do Ministério dos Negócios
Estrangeiros, Miguel Guedes.
No encontro, que durou três
horas, foram ainda abordadas “a
crise da dívida na Europa e a pre-
paração das eleições na Venezue-
la, onde existe uma comunidade
Paulo Portas visita Caracas ainda este ano
Depois de uma breve con-
versa entre Almeida Henriques
e Porras, a comitiva dirigiu-se
a Puerto de La Guaira, onde o
consórcio português Teixeira
Duarte executa a obra de am-
pliação das instalações portuá-
rias. Foi recebido no local pela
direcção da ‘Bolivariana de
Puertos’, que, em conjunto com
os representantes do consórcio
luso, explicaram o avanço do
projecto e fzeram um percurso
pelas instalações.
Até ao momento, já foi exe-
cutado 15% da obra, iniciada a
2 de Dezembro de 2011, que e
será terminada até 2 de Junho
de 2014. Explicaram ainda que
foi subscrito um acordo com o
governo do Estado de Vargas
para a exploração do jazigo de
Naiguatá; foi construída uma
fábrica de cimento; foi demoli-
do o pavimento existente no lo-
cal; foram levantados os escri-
tórios provisórios do consórcio;
e deu-se início à colocação das
bases e da super-estrutura para
o molhe. No projecto, traba-
lham cerca de 400 pessoas, das
quais apenas 9% são de origem
portuguesa.
Uma vez terminado o en-
contro, a comitiva dirigiu-se
à residência oficial do embai-
xador em Caracas, local onde
Almeida Henriques esteve num
jantar com representantes da
comunidade luso-venezuelana
e empresários portugueses no
país. Esta quinta-feira, man-
teve reuniões na Chancelaria
Nacional Venezuelana, situa-
da no centro da cidade capital,
para posteriormente visitar as
instalações do consórcio que
constrói as casas pré-fabricadas
no país.
portuguesa de cerca de 400 mil
emigrantes e luso descendentes”,
acrescentou.
Os dois ministros aprovei-
taram também o encontro para
prepararem a próxima comis-
são mista, tendo ainda falado
da situação dos vários sectores
de exportadores portugueses
com convénios na Venezuela
e da abertura de novas áreas de
cooperação no sentido de tentar
desbloquear alguns investimen-
tos, referiu o porta-voz.
A mesma fonte adiantou que
estão previstas para 2013 várias
visitas de alto nível entre ele-
mentos dos dois Governos e que
Paulo Portas deverá ir a Caracas
até ao fnal do ano.
O encontro de sábado foi
possível porque Nicolás Madu-
ro acabara de voltar da China,
tendo Portas sugerido que o seu
avião reabastecesse na ilha de
São Miguel, acrescentou.
4 venezuela 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
As novas representantes da Sociedade de Benefcência de Damas
Portuguesas assumem o desafo, convidando a sociedade a juntar-se
ao projecto.
Fundação Luso-
Venezuelana de
Clarines e o núcleo
da Asoludeven em
Anzoategui foram
os responsáveis pela
iniciativa.
JOEL MELIN abREU
jmabreu@correiodevenezuela.com
SERgIO FERREIRa SOaRES
sferreira@correiodevenezuela.com
SERgIO FERREIRa SOaRES
sferreira@correiodevenezuela.com
Nova junta das Damas
vai continuar a ajudar
os mais necessitados
Portugueses
apoiam
desalojados
em Clarines
Cônsul honorária realiza
jornada em El Vigía
Cumprindo os regulamentos
estabelecidos nos estatutos da
Sociedade de Damas, o grupo
organizou a respectiva eleição
anual da nova junta directiva
para o período 2012-2013.
Depois de celebrado o bingo
de aniversário de 2012, a ante-
rior junta directiva da Socieda-
de, gerida por Mary Monteiro,
entregou o comando à nova
junta directiva, que terá como
presidente Teresa de Fernandes,
que iniciou o exercício das suas
funções a 4 de Junho deste ano.
“Convidamos a que as pes-
soas sejam mais solidárias que
nunca, pois quantas mais se jun-
tarem ao projecto, mais serão as
possibilidades de continuarmos
a ajudar os mais necessitados”,
assinalou a nova presidente,
Fernandes. Ao mesmo tempo,
aproveitou para assinalar os pro-
jectos que já têm agendados, que
se realizarão com o fm de reco-
lher fundos para as instituições
e pessoas a quem prestam ajuda
mensalmente.
Entre os eventos que já con-
A cidade de El Vigía, Estado
de Mérida, receberá, no domin-
go, 26 de Agosto, uma jornada
consular informativa liderada
pela Cônsul Honorária de Portu-
gal na região, Dora de Freitas.
A sessão está agendada para
começar às 9h00 da manhã, pro-
longando-se até 6h00 da tarde.
A responsável vai deslocar-se à
referida cidade para realizar um
recorrido “casa por casa” com o
A Fundação Luso Venezue-
lana de Clarines, em conjunto
com a direcção regional de Aso-
ludeven Anzoategui, levaram a
cabo uma jornada de recolha de
donativos para os desalojados
devido às inundações do passa-
do 21 de Agosto. Os organiza-
dores da iniciativa conseguiram
recolher lençóis, água potável,
alimentos, roupa e colchões,
que posteriormente foram en-
tregues às pessoas prejudicadas
pelas fortes chuvas.
Recorde-se que Clarines, no
Estado de Anzoategui, é atra-
vessado pelo Río Unare, cujo
caudal está em crescimento de-
vido à abertura das comportas
da represa La Becerra, perante
as constantes precipitações nas
margens dos rios. “Clarines está
em alerta amarelo e já existem
desalojados mas até agora temos
contabilizados poucos luso-
descendentes. O governo mu-
nicipal, com gestão do alcalde
Leobardo Canache, está a fazer
trabalhos sobre-humanos com
o pessoal da Alcaldia e da Pro-
tecção Civil. Evocamos desde
já a sua boa fé para esta missão
e desde já agradecemos a sua
colaboração”, lia-se horas antes
num comunicado assinado por
Juan Gonçalves, presidente da
Fundação e director regional
da Asoludeven. Colocaram-se
à disposição, para ajudar, dife-
rentes centros de acolhimento
tais como os supermercados
Santamaría Magdalena; Fer-
retería Madeira Supply; Aso-
broster da Silva; Protecção
Civil e a Alcaldia de Bruzual.
Se deseja colaborar, poderá
fazê-lo através dos telefones
(0426)5829878, (0424)8424093,
(0416)4844009, (0281)4168136
ou (0281)4451209.
tam com data marcada, encon-
tram-se: A degustação das 7
maravilhas gastronómicas por-
tuguesas, a decorrer a 30 de Se-
tembro, e a 18 de Novembro, o
almoço de São Martinho.
A presidente finalizou assi-
nalando que todos estão com-
prometidos em fazer o melhor
trabalho possível, com o fm não
só de poder ajudar os mais ne-
cessitados, mas também de fazer
com que cada vez mais pessoas
se juntem à iniciativa, pois só
com união é possível alcançar o
objectivo de criar uma melhor
comunidade.
Presidente Teresa de Fernandes
vice-presidente Maria eugenia
de Freitas
Secretária Maria Fátima Pita
vice-secretária Maria José de vieira
Tesoureira Maria Da luz Branco
vice-tesoureira noémia Rodrigues
vogal lucília Barreto
Junta Directiva
2012-2013
Novo arraial em Carrizal
CP celebra
Dia Mundial da Paz
Regresso da Festa
Cor-de-Rosa ao CP
Noite de Halloween
Dançável em San Diego
Os promotores da primeira
réplica moderna do Santuário da
virgem de Fátima, em constru-
ção no município Carrizal de los
altos Mirandinos, anunciaram
a realização de um novo arraial
para angariar fundos em benef-
cio da obra. a festa foi agendada
para 2 de Setembro, no local
donde se está a construir o
templo.
O Centro Português vai celebrar
pela primeira vez o Dia Mundial
da Paz, com uma missa na ca-
pela do clube, a 21 de Setembro,
pelas 7:30pm. Os participan-
tes deverão usar uma camisa
branca.
a Comissão de Damas do
Centro Português convida a co-
munidade a participar na ‘Festa
Cor-de-Rosa’, numa união na
luta contra o cancro da mama, a
20 de Outubro, sábado, no salão
nobre. O evento conta com a
actuação do grupo ‘Pabailá’.
O Rancho Folclórico Saudades,
da Casa Portuguesa venezue-
lana de San Diego, estado de
Carabobo, organiza um ‘Bingo
Dançável de Halloween’ a 2 de
novembro, a partir das 7:00 da
noite, no Grande Salão do clube.
a entrada deverá custar 10 Bo-
lívares, com direito a um cartão
de bingo. Os participantes po-
derão desfrutar, além disso, de
pratos, bebidas e doces, de um
prémio para o melhor disfarce e
de um bom ambiente musical.
Breves Comunidade
objectivo de disponibilizar infor-
mação sobre os diferentes pro-
cessos consulares, os requisitos
para os mesmos e esclarecer dú-
vidas sobre os passos a seguir em
determinados assuntos.
No início, a jornada vai de-
senvolver-se nas casas de dois
portugueses muito conhecidos
na região; no entanto, por moti-
vos de segurança, Dora de Frei-
tas preferiu não revelar a direc-
ção exacta. Os interessados em
participar nesta jornada consu-
lar deverão contactar a sede do
Consulado Honorário no Estado,
através dos números de telefone
(0274)252506, (0414)7448746.
De igual modo, Dora de Frei-
tas informou que, em Setembro
próximo, levará a cabo uma nova
jornada informativa, desta feita
na cidade de Tóvar. O posto con-
sular está situado na Avenida 4
Bolívar, edifício Riveirinha, nú-
mero 21-66, segundo piso, ofi-
cina única. O horário de funcio-
namento: terças e quintas-feiras,
das 8h00 da manhã à 1h00 da
tarde.
5 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
6 venezuela 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
CaRLa SaLCEDO LEaL
csalcedo@correiodevenezuela.com
RaUL CaIRES
DN-MADEIRA
Prudência na hora de
comprar medicamentos
Faleceu Carlos Purroy Marquez
Segundo uma nova resolu-
ção publicada pela Comissão de
Administração de Divisas (Ca-
divi) durante a semana passa-
da, correspondente ao relatório
interministerial, foram transfe-
ridas da lista 1 da entidade go-
vernamental para a sua lista de
prioridade 2 uma parte do grupo
de produtos do sector da Saúde,
aumentando os requisitos neces-
sários para a importação de pro-
dutos farmacêuticos e matéria-
prima.
Nesse sentido, o alarme sobre
o tema soou, com os cálculos da
Câmara da Indústria farmacêuti-
ca (Cifar) a dizerem que 83% dos
produtos farmacêuticos termi-
nados e 12% da matéria-prima
para a sua produção no país se-
rão afectados pela medida, sen-
do os analgésicos, anestésicos,
antiasmáticos, assim como pro-
dutos para a diabetes ou o coles-
terol os medicamentos afectados
por passarem a fazer parte da
segunda lista. No caso da maté-
ria-prima, a medida afectou as
grupo de produtos correspon-
Carl os Purroy Marquez,
contabilista venezuelano que é
considerado como um “segun-
do pai” por muitos emigrantes
madeirenses que fizeram pela
vida na Venezuela, faleceu no
passado 15 de Agosto, aos 85
anos. Uma Missa de 7º Dia,
encomendada por “amigos”,
que deixou tanto na Venezuela
como em Portugal, foi celebra-
da na quarta-feira, 22, na Igreja
Matriz da Ribeira Brava, Ma-
deira.
Em vida, este contabilista,
que chegou a visitar a Madeira
em 1981, altura em que foi en-
trevistado pelo DIÁRIO, ajudou
muitos portugueses, sobretudo
os que partiram da Madeira,
dentes ao ibuprofeno, diclofenac,
omeprazol, sacarina ou o sulfato
de magnésio, entre outros, para
além de prejudicar os importa-
dores de equipamentos médicos.
Não obstante, alguns secto-
res optaram por apelar à calma,
pois a ansiedade provocada por
uma possível falha pode produ-
zir um caos maior. “Quanto mais
ansiedade, mais probabilidade
há de que aconteça uma falha na
distribuição de medicamentos.
Como médicos, a recomenda-
ção é evitar compras nervosas,
porque se vamos todos comprar
Espaço dos Consulados
de Portugal em Venezuela
Todas as semanas, muitas pessoas escrevem ao CORREIO
pedindo ajuda para esclarecer dúvidas acerca da tramitação
de diferentes documentos lusos na Venezuela. Foi tendo em
vista facilitar o acesso dos cidadãos a informação sobre estas
matérias que criámos o Espaço Consular, que procura dar
resposta às diversas questões e dúvidas que são frequentemente
colocadas pela comunidade luso-venezuelana no que diz
respeito a processos que têm de ser tratados nas jurisdições dos
Consulados Gerais de Portugal em Caracas e Valência.
Requisitos paRa os tRâmites consulaRes
¿necessita de tramitar algum documento português e não sabe quais são
os requisitos? Confra a segui a lista de documentos que terá de levar às
sedes consulares para tramitar os documentos mais usuais.
atRibuição de nacionalidade a cRianças com idade igual ou
infeRioR a 13 anos
- certidão de nascimento do menor (original).
- 2 Fotografas da criança, tipo bilhete com fundo branco (actualizadas).
- Fotocopias dos documentos de identifcação dos pais.
- Presença Obrigatória dos Pais.
- De preferência fotocopia da cédula ou passaporte venezuelano.
- a certidão tem de ser apresentada sem “rasuras” ou emendas e o respec-
tivo conteúdo deve corresponder aos dados pessoais do requerente.
- Se os pais estão casados entre si, o casamento tem que estar registado
em portugal.
atRibuição de nacionalidade jovens com idade maioR ou
igual a 14 anos
- Certidão de Nascimento de preferência cópia do livro (original, emitida
pelo Registo Principal, legalizada pelo Ministério de Justiça e Relaciones
Exteriores (Apostilha) e traduzido por Tradutor Público Ofcial.
- 2 Fotografas do interessado, tipo bilhete com fundo branco. (actualiza-
da).
- Fotocopias da cédula de identidade venezuelana do interessado vigente.
- Fotocopias dos documentos identifcativo dos pais.
- fotocopias das certidões de nascimento dos pais.
- Todos os documentos original, menos de 6 meses.
- O casamento dos pais deve constar na certidão de nascimento dos mes-
mos.
- Certidões de nascimento original dos pais, caso ter o estado civil, soltei-
ros.
- a certidão tem de ser apresentada sem “rasuras” ou emendas e o respec-
tivo conteúdo deve (nomes e datas) corresponder aos dados pessoais do
requerente.
- Nos casos excepcionais dos flhos reconhecidos pelos pais na menorida-
de, devem trazer o documento de perflhação devidamente legalizado e tra-
duzido por Tradutor Ofcial.
- Devem trazer fotocópias (tipo Carta) legíveis de todos os documentos.
- As senhoras casadas devem trazer um documento com fotografa (cédula
ou passaporte) com os apelidos de solteira.
pedido de visto de tuRismo e tRânsito em poRtugal
- 2 Fotografas, tipo carnet com fundo branco. (Actualizada)
- passaporte vigente.
- Seguro de Saúde (comprovar com documento).
- Carta de Trabalho.
- Três 3 últimos estados de conta bancária.
- Cópia da Agência de Viagens com Itinerário (Boleto Aéreo).
- Comprovativo da reserva e identifcação do Hotel em Portugal.
- Devem trazer original e fotocópia de todos os documentos
A Asomeluve apela à calma perante o recente anúncio da Cadivi de
que alguns medicamentos foram transferidos da lista de prioridades
1 para a 2
medicamentos, vamos fazer com
que uma falha aconteça antes do
previsto, e desta maneira afecta-
remos quem precisa verdadei-
ramente do medicamento de
forma imediata. Recomendamos
que as pessoas comprem apenas
o necessário e tenham em conta
que as diferentes partes envolvi-
das no sector já estão a reunir-se
para resolver o problema, coinci-
dindo todos em que o importan-
te é transmitir calma”, sublinhou
o doutor Juan Marques, presi-
dente da Associação de Médicos
Luso Venezuelanos.
a dar os primeiros passos no
mundo comercial e empresarial
da Venezuela. Não só na área da
contabilidade, na qual se des-
tacou muito cedo - começou a
fazer as contas dos negócios de
amigos e conhecidos da família
aos 17 anos! - como também
emprestando dinheiro, pelos
quais pedia juros e prazos com-
petitivos. Também tratou de
procurações e até providenciou
aconselhamento jurídico sobre
como ultrapassar a burocracia.
O falecido, apesar de não
possuir ascendência portugue-
sa, manteve uma relação muito
estreita com a comunidade por-
tuguesa que começou a crescer
na Venezuela entre as décadas
de 1940 e 1960.
Diz quem o conheceu que
“era mais que um português” e
foi, seguramente, “um segundo
pai” para muitos emigrantes
lusos que abalaram de armas e
bagagens para a terra do Liber-
tador Simón Bolívar.
Carlos Purroy Marquez che-
gou a frequentar o Centro Por-
tuguês, em Caracas, casa que
frequentava com toda a liberda-
de apesar de não ser sócio - es-
tatuto que só é permitido a por-
tugueses ou luso-descendentes.
7 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
8 diáspora 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
Segunda geração continua
a procurar casa em Portugal
“Rede de contactos” une comunidade
emigrante madeirense
Os emigrantes e luso-descen-
dentes continuam a procurar
casa em Portugal, mas em vez de
construírem uma habitação na
terra de origem compram agora
noutros locais, como o Algarve
ou as grandes cidades.
Pascal Gonçalves da empre-
sa “Maison au Portugal” e da
Associação do Industriais de
Construção de Edifícios, disse
à Lusa que, depois da onda de
emigrantes que construíam a
casa na terrinha, às vezes com
gosto urbanístico questionável,
os flhos destes emigrantes con-
tinuam a investir em Portugal,
O Governo Regional está a
preparar um projecto que irá
consubstanciar-se numa “rede
de contactos” e que terá como
missão informar os madeirenses
radicados no exterior.
A ideia, embora, ainda se en-
contre num estado embrionário,
Mas os interessados já não preferem fazer tal investimento na terra dos pais CORREIO/LUSa
VICtOR HUgO
DN MaDEIRa
mas “já não acrescentam tijolo à
casa dos pais”.
“Eles continuam a olhar para
Portugal, mas agora fazem-no
como um estrangeiro e procu-
ram o que de melhor Portugal
tem. Já não procuram ter uma
casa na terra onde os pais nasce-
ram”, afrmou.
Este empresário, ele próprio
luso-descendente, destacou
que os mais jovens estão “agora
a acompanhar a tendência de
comprar casa junto aos grandes
centros urbanos, em Lisboa e no
Porto principalmente, e sobretu-
do no Algarve, onde compram
“casas baratas, até cerca de 150
mil euros”.
“Comprar casa na terriola é
um mau investimento e eles já
perceberam isso. Além de que
muitos já têm casas nas terri-
nhas que herdaram dos pais e
não conseguem desfazer-se de-
las por causa do mercado. Agora
procuram novos investimentos
noutros locais”, salientou.
Para Hermano Sanches Rui-
vo, presidente da associação Ati-
va – Grupo de Amizade França
Portugal, muitos dos emigrantes
e luso-descendentes estão a ree-
quacionar os seus investimentos
em Portugal, até porque “quase
todos têm já pelo menos uma
casa na região de onde eram
originários e onde alguns ain-
da nasceram, por isso construir
uma casa na vila dos pais não é
lógico”.
“A casa da aldeia já é nossa.
São muitos os pais que vinham
da mesma região, mas em mui-
tas situações também vem de
regiões diferentes e então não
há uma casa: há duas casas”, re-
alçou.
Daí que a segunda geração
mantém com Portugal uma re-
lação “mais escolhida e menos
obrigatória”.
“É uma relação onde há um
certo distanciamento. Já não va-
mos apenas a Portugal para visi-
tar a família. Já aproveitamos as
férias para visitar outros países”,
afrmou.
Sanches Ruivo destaca que
muitos também já não querem
ir só para o Algarve, mas “des-
cobriram o Alentejo e a costa
vicentina e outras regiões com
praia não muito longe das regi-
ões de origem”.
Quando se coloca a questão
de uma segunda casa para férias,
mesmo para quem já é casado
com franceses ou pessoas com
origens noutros países, “há uma
preferência por Portugal, porque
já não é muito longe, porque há
avião, há auto-estrada e porque
são raros os cônjuges que não
são de origem portuguesa que
não gostam de Portugal”.
“Portugal ainda não compre-
endeu. Ainda não deixou esse
mercado da saudade para passar
ao mercado muito mais evoluí-
do, muito mais complexo, mas
também muito gratifcante que
é o mercado de uma segunda
geração, que não tem uma liga-
ção afectiva automática unilate-
ral, mas que coloca perguntas,
quer respostas, quer ter certezas,
quer ter apoios na simplifcação
de tarefas administrativas”, con-
siderou.
Hermano Sanches Ruivo re-
alçou que a prova é que a pala-
vra que é utilizada para definir
os luso-descendentes continua a
ser “emigrantes”.
“Mas nós já não somos emi-
grantes. Não nos confundimos
com a nova geração de emigran-
tes portugueses. Na comunida-
de portuguesa somos filhos de
emigrantes, mas já não somos
emigração. E aqui nota-se uma
falta de ‘up date’ de compre-
ensão por parte das estruturas
portuguesas, que mantém uma
visão antiquada e não completa”,
concluiu.
de acordo com a secretária regio-
nal da Cultura, Turismo e Trans-
portes visa “facilitar o acesso essa
corrente de informação”, como
também “facilitar os contactos e
potenciar toda a capacidade de
iniciativa”, sustentou.
Ademais, disse que “toda a
experiencia empresarial e todo
o saber que muitos emigrantes
adquiram, em culturas e em am-
bientes diferentes do nosso, são
mais-valias”, porque, assegurou
“trazem experiencias variadíssi-
mas, formas e soluções num pe-
queno espaço como nosso não é
possível encontrar”, destacou na
abertura da cerimónia do Dia do
Emigrante, no passado fm de se-
mana, que decorreu esta tarde na
freguesia da Ilha e onde a chuva
fez a sua aparição.
Aliás, as condições climaté-
ricas adversas serviram de jus-
tificação por parte de António
Trindade, presidente da Casa
do Povo para minimizar a fraca
afuência de emigrantes ao cartaz
que reuniu diversas iniciativas
de âmbito cultural e recreativo e
onde contou com a actuação da
artista nacional Micaela.
9 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
10 portugal 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
Governo da Madeira privatiza
património das sociedades
Depósitos das
famílias batem
recorde em Junho
O presidente do Governo
Regional da Madeira, Alberto
João Jardim, anunciou na quar-
ta-feira, 22, quatro directivas
para as sociedades de desenvol-
vimento, que incluem a privati-
zação do seu património.
“Neste momento tenho qua-
tro directivas para deixar às so-
ciedades de desenvolvimento,
visto que entrámos numa fase
em que tudo tem que estar mui-
to bem defnido para que a con-
solidação financeira da região
e de todas as suas instituições
públicas seja levada a cabo com
o rigor e com os resultados que
os nossos credores estão a reco-
nhecer, como é o caso do rela-
tório da ‘troika’ e da República”,
afrmou Alberto João Jardim.
O governante, que discursa-
va na inauguração da rede viária
da primeira fase do loteamento
do Porto Santo Golfe Resort,
obra da responsabilidade da
Sociedade de Desenvolvimento
do Porto Santo, explicou que a
região pode “fazer receitas na-
quela parte do património das
sociedades de desenvolvimento
que encontre interesse do mer-
cado”, reconhecendo, contudo,
que, dadas as “condições das
instituições fnanceiras” e a “po-
lítica de crédito errada que está
a ser seguida na União Euro-
O valor dos depósitos das fa-
mílias nos bancos a operar em
Portugal aumentou em Junho
para 132.264 milhões de euros,
o máximo de sempre, segundo
o Boletim Estatístico do Banco
de Portugal (BdP).
Depois de terem reduzido
de Abril para Maio, os depósi-
tos dos particulares voltaram a
As quatro sociedades da região foram criadas para realizar infra-
estruturas em vários concelhos
CORREIO/LUSa
CORREIO/LUSa
Jardim quer dar à “exploração pela iniciativa privada de todos os espaços que para tal sejam
adequados”.
MP anuncia mais
diligências no caso
dos submarinos
Dívida do Estado
aos bancos sobe 10 mil
ME no 1.º semestre
o Ministério público anunciou
que vão ser realizadas novas
diligências no caso dos dois
submarinos comprados pelo
Estado português e que vai soli-
citar a colaboração dos anterior
e actual ministros da Defesa.
“Novas diligências serão
realizadas, designadamente
solicitando a colaboração de
anterior e do actual Ministro da
Defesa”, indica um comunicado
do Departamento Central de
Investigação e acção penal
(DCIap).
a dívida das administrações
públicas aos bancos portugue-
ses subiu em mais de 10 mil
milhões de euros no primeiro
semestre, de acordo com os
dados divulgados pelo Banco de
portugal no Boletim Estatístico.
Em Junho, a dívida aos bancos
das administrações públicas
(defnição mais lata do Estado,
que inclui administração central
e outros sectores) fxou-se em
59.768 milhões de euros.
um valor que representa uma
queda de 2.281 milhões de eu-
ros face a Maio (menos 3,7%),
mas um aumento de 10.428
milhões de euros desde o início
do ano (mais 21%).
Breves
Os portugueses nunca depositaram tanto nos bancos como agora.
peia”, o actual momento não seja
dos “mais felizes”.
As quatro sociedades da re-
gião foram criadas para realizar
infra-estruturas para promover,
em colaboração com as autar-
quias, o desenvolvimento local.
Alberto João Jardim adian-
tou que o segundo objectivo é a
“adjudicação à exploração pela
iniciativa privada de todos os
espaços que para tal sejam ade-
quados”.
“Tudo o que puder ser ar-
rendado e posto à disposição
do sector privado que seja pos-
to”, declarou, apontando, ainda,
uma terceira linha de orientação
que passa pelo acerto do preço
das rendas deste património,
“em função da realidade dos
mercados e sempre sobre im-
prescindíveis garantias sólidas
dadas pelos arrendatários”.
Para o presidente do Gover-
no Regional, pretende-se que
“as rendas sejam compatíveis
com as condições de mercado”,
mas uma vez efectuados os con-
tratos, estes “sejam efectivamen-
te cumpridos”.
A quarta linha de orientação
é a concretização dos investi-
mentos “cujas circunstâncias
presentes tornem inadiáveis”,
mas subordinada “ao quadro f-
nanceiro que vive a região e que
vive o mercado fnanceiro”.
“Isto signifca, portanto, que
o Governo está na disposição
de, na perspectiva de ser neces-
sário também reactivar a econo-
mia, mas sabendo também dos
limites que há na concessão de
crédito, de dar vantagens atrac-
tivas ao sector privado”, salien-
tou Alberto João Jardim.
O investimento agora inau-
gurado, de 5,6 milhões de euros,
permitiu a conclusão de todas
as infra-estruturas essenciais
- rede viária, redes de distri-
buição de água e electricidade
e zonas verdes públicas - num
terreno com uma área total de
cerca de 145.000 metros qua-
drados, informou o executivo
insular.
No terreno, estão implanta-
dos 80 lotes destinados à cons-
trução de moradias e um espaço
reservado para o futuro núcleo
central de serviços de apoio
ao empreendimento e inclui o
novo arruamento público que
permitirá um acesso mais direc-
to ao campo de golfe do Porto
Santo.
aumentar em Junho em 1.356
milhões de euros para 132.264
milhões, o valor mais alto de
sempre de acordo com o BdP,
que publica dados desde 1979.
Nos últimos 12 meses, os de-
pósitos aumentaram em 7750
milhões de euros, mais 6,2% do
que em Junho do ano passado.
Os depósitos dos particu-
lares contabilizados pelo BdP
incluem os que têm origem em
emigrantes.
11 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
12 portugal 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
Desde Fevereiro de 2010 que todos os meses
a banca tem registado diminuições
Concluída “etapa importante” com a
assinatura do memorando de entendimento
entre Portugal e Brasil
Valor em Junho ultrapassava os 180% do PIB, segundo o Banco de
Portugal
Crédito ao consumo
cai há ano e meio
Endividamento das empresas
atinge máximo histórico
Ordem dos
arquitectos quer
reconhecimento
imediato dos títulos
O crédito ao consumo conce-
dido pela banca portuguesa re-
duziu-se novamente em Junho,
e está em quebra há quase ano e
meio, segundo dados divulgados
pelo Banco de Portugal (BdP).
No boletim estatístico do BdP
verifca-se que, em Junho, o cré-
dito ao consumo encolheu 9,0%
relativamente ao mesmo mês do
ano anterior. Desde Fevereiro do
ano passado que todos os meses
este segmento da actividade da
banca tem registado diminui-
ções.
O crédito a particulares em
geral continua a cair, mas a re-
dução geral foi 3,1% em Junho,
muito menos acentuada que no
consumo.
O crédito ao consumo repre-
senta actualmente pouco mais
de dez por cento do total do cré-
dito aos particulares. O grosso
A Ordem dos Arquitectos en-
tende que se concluiu uma “eta-
pa importante” com a assinatura
do memorando de entendimen-
to, entre Portugal e Brasil, sobre
os graus académicos, mas lem-
bra que é igualmente necessário
o reconhecimento das qualifca-
ções profssionais.
Em comunicado, a Ordem
dos Arquitectos (OA) desta-
ca que “este memorando visa a
implementação de mecanismos
de reconhecimento mútuo dos
títulos de formação académica”,
em engenharia e arquitectura, e
que isso conferiu a “resolução de
uma etapa importante”.
No entanto, na opinião da
Ordem, é igualmente necessá-
rio “identificar os mecanismos
de reconhecimento das qualif-
cações profissionais (que estão
além das qualificações acadé-
micas) que estabelecem as con-
dições de acesso à profssão e ao
exercício, nomeadamente o re-
gisto profssional nas autorida-
des competentes para o efeito”.
Nesse sentido, a Ordem dos
Arquitectos apresentou uma
O endividamento das empre-
sas atingiu em Junho um novo
máximo histórico de 182,5% do
CORREIO/LUsa
CORREIO/LUsa
CORREIO/LUsa
a banca está a conceder cada vez menos crédito.
No fnal de 2008, a dívida das empresas era equivalente a 172,5% do PIB.
Portugal e Brasil agilizaram processos de reconhecimento académico.
Produto Interno Bruto (PIB),
segundo dados divulgados pelo
Banco de Portugal (BdP).
Nos números mais recentes
do Boletim Estatístico do BdP,
a dívida acumulada das empre-
sas privadas (à banca e a outros
sectores) chegou aos 309.367
milhões de euros, um valor 120
milhões de euros abaixo do que
se registara em Março.
Apesar desta redução no vo-
lume absoluto (ainda que de
menos de 0,04%), em proporção
do PIB a dívida das empresas
continua a subir uma vez que o
PIB tem caído.
No final de 2008, a dívida
das empresas era equivalente a
172,5% do PIB. Em Março deste
ano, chegou aos 178,7%.
Já a dívida dos particulares
(famílias, empresários em no-
me individual e instituições de
solidariedade) tem vindo a di-
minuir.
Em termos relativos, caiu em
Junho para 100.7% do IB. Em
valores absolutos, desceu para
170.777 milhões de euros.
(81,6%) continua a ser o crédito
a habitação.
Mais de um décimo do crédi-
to ao consumo é considerado de
cobrança duvidosa pelos bancos.
Em Junho, em 13.998 milhões
de euros de crédito ao consumo,
1.520 milhões eram considera-
dos malparados - mesmo assim,
uma ligeira redução face aos
1.545 milhões que se registavam
no mês anterior.
proposta à “Subcomissão sobre
reconhecimento de graus e títu-
los académicos e para questões
relativas ao acesso a profissões
e ao seu exercício”, e diz esperar
que essa matéria seja incluída na
agenda da Cimeira Luso-Brasi-
leira, agendada para o dia 6 de
Setembro.
A proposta da Ordem vai
no sentido do reconhecimento
mútuo e automático das quali-
fcações profssionais dos arqui-
tectos.
Da parte da Ordem dos En-
genheiros o desejo é o mesmo
e, em comunicado, dizem que,
apesar de se congratularem com
a assinatura do memorando, es-
peram que o reconhecimento
das qualificações profissionais
faça parte da agenda da cimeira.
As universidades portuguesas
e brasileiras assinaram quarta-
feira, 22, em Brasília, um me-
morando de entendimento para
agilizar o reconhecimento dos
graus académicos em Portugal
e no Brasil, facilitando o acesso
profssional de diplomados nos
dois países, informou à Lusa
fonte académica.
13 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
14 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa especiAl
O antigo campo
da Ribeira
Brava voltou a
ser o centro de
muitas emoções.
As tais que só
a comunidade
luso-venezuelana
diz saber sentir
com uma paixão
intensa. E, quem lá
esteve, apercebeu-
se disso...
Imensa paIxão
venezuelana
A
festa luso-venezue-
lana que o DIÁ-
RIO e o CORREIO
da Ve ne z ue l a ,
juntamente com
alguns parceiros, entre os quais
a Câmara Municipal da Ribeira
Brava, organizaram pela tercei-
ra vez consecutiva é apenas um
simples pretexto para uma ma-
nifestação que, segundo os pró-
prios organizadores, cresce de
“ano para ano e que não é mais
do que o reencontro de velhos
amigos”, manifestava ao DIÁ-
RIO, Roberto Passos, Director
Comercial da empresa EDN.
É nesta consciência íntima
que tudo parece se desenvolver.
Para não fugir à regra, no passa-
do sábado, 18, uma vez mais, no-
vas sensações voltaram arrepiar
a pele de quem por lá passou.
“Não sei ao certo descre-
ver. São as minhas duas pátrias.
Uma, Portugal, onde nasci, ou-
tra, Venezuela, onde cresci, me
fz mulher, constitui família e na
qual tenho toda a minha vida.
Dou as graças a Deus por isso.
São muitas emoções que encon-
tro nesta festa”. A declaração de
Mary Abreu, surgiu num tom
VICtOR HUgO
DN MaDEIRa
Largas centenas de pessoas animaram a Festa Luso-Venezuelana, realizada pela terceira vez na Ribeira Brava.
de voz indisfarçavelmente emo-
cionado, sinal evidente de que a
festa serviu como um regresso às
origens.
As portas do campo abriram-
se justamente às 17 horas e ape-
sar da diversidade de arraiais,
um pouco por toda a ilha, a festa
luso-venezuelana voltou a ser
muito concorrida, sinal evidente
que é já um marco incontornável
e bem presente junto da comuni-
dade emigrantes e ex-emigrantes
que não perdem a oportunidade
para voltar a sentar-se à mesa
trocando recordações ou até pa-
ra uma simples dança, nalguns
casos, inclusivamente, para revi-
ver antigas paixões.
Em suma, uma festa que pro-
mete e que está para durar.
15 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa especiAl
Ritmos
‘calientes’
para animar
O que acha da Festa Luso-Venezuelana?
Inquérito
A animação começou de for-
ma tímida, mas aos poucos, no-
meadamente após o momento
em que os vários artistas convi-
dados se preparavam para subir
ao palco, a comunidade luso-
venezuelana foi começando a
concentrar-se, muito animada,
mostrando grande entusiasmo
pelo arranque da música.
O Grupo de Concertinas da
Casa do Povo da Ribeira Bra-
va foi o primeiro a arrancar os
aplausos da tarde. Seguiu-se o
grupo de dança Latin Dance-
foor, Hugo Fernandes, que de-
monstrou enorme agilidade e ex-
celente coordenação, ganhando
também a simpatia do público.
As bailarinas do grupo Hot
Dancers, com os seus movimen-
tos de bela expressão, também
prenderam a assistência. Mas foi
aURI DE aBREU
de sAnto AmAro
“É a primeira vez que venho com
a minha família a esta festa do
meu país que é a Venezuela. Para
já estou a gostar muito. Vim para
me divertir e encontrar amigos”.
MaRIa Da CONCEIçãO
dA ribeirA brAvA
“É o segundo ano que venho
com um grupo de amigos. Apro-
veitamos para comer hallacas e
conversarmos e bailarmos um
pouquito”.
aLBINO Da SILVa
dos cAnhAs
“O ano passado com muita pena
minha não pude vir porque es-
tava a trabalhar. Este ano resol-
vi vir para reencontrar amigos
e claro também divertir-me um
pouco”.
MaRIa JESUS PEStaNa
de câmArA de lobos
“Esta festa lembra-me a minha
segunda pátria que é a Venezue-
la. Venho para poder desfrutar
com a minha família, ouvir as
músicas e a comida de lá”.
FátIMa aNDRaDE
dA venezuelA
“Estou passando férias e soube
desta festa luso-venezuelana. Es-
tou achando muito bonita e com
comida muito boa. Recorda-me
algumas tradições que se vive na
Venezuela. Vim também para
encontrar alguns amigos”
a música e a gastronomia venezuelana mereceram rasgados elogios.
PUB
numa actuação emocionada dos
El Mariachi TEX e ainda de Los
Cubanitos que a noite começou
realmente a aquecer, apesar do
vento que se fez sentir no vale da
Ribeira Brava.
Sons típicos latinos chegaram
a arrancar gritos de entusiasmo
sempre que ambas as bandas
terminavam as suas canções tra-
dicionais. A noite encerrou com
muita música venezuelana, com
ritmos ‘calientes’ protagonizados
pelo grupo ‘4 Arpas a Maracas’, a
dupla M&M e, fnalmente, o DJ
Mosquito Rumbero.
Nota ainda para a gastrono-
mia, muito elogiada por sinal.
Os pratos de comida típica da
terra de Simon Bolívar estiveram
à responsabilidade do Hotel da
Encumeada, e fzeram as delícias
dos presentes.
16 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa especiAl
Apesar dos arraiais
proliferarem
como cogumelos
pela Região, o
balanço à festa
Luso-Venezuelana
ganha dimensão à
medida que os anos
passam, dizem os
organizadores
Festa Luso-VenezueLana
“marca a diFerença”
P
or mais arraiais que haja e
por mais festas que se re-
alizem no mês de Agosto
- apesar da crise econó-
mica ser evidente - a festa Luso-
-Venezuelana que, há três anos
a esta parte se realiza no antigo
campo de futebol da Ribeira Bra-
va, “marcará sempre a diferença”.
Esta é uma opinião comum, tanto
de organizadores como igualmen-
te parceiros do DIÁRIO, COR-
REIO da Venezuela e ainda Câma-
ra Municipal da Ribeira Brava.
No final, à nossa reportagem,
todos expressaram estarem em-
penhados em sedimentar o even-
to de carácter social que até nas
suas primeiras edições teve como
objectivo um princípio solidário
com as verbas as reverterem para
o Chapéu da Esperança. Porque
se trata, dizem, de vir assegurar a
“união de laços amistosos, parti-
lhar afectos e garantir, se possível a
oportunidade de promover diver-
sas patentes de prestígio”, eis que
a Festa tem tudo para continuar a
ser um caso de sucesso.
Aquilo que mais sobressai des-
te encontro de amigos é justamen-
te o relacionamento entre luso-
-descentes e a actual comunidade
residente. Aliás, este é, para Ismael
Fernandes, presidente da autar-
quia ribeira-bravense o principal
O director comercial do Banif,
David Correia, manifestava-se
amplamente satisfeito por ve-
rificar que “os emigrantes mos-
tram-se confiantes no sistema
fnanceiro português e em parti-
cular no nosso banco”. O actual
responsável máximo pelo banco
na Madeira não escondeu que o
mercado luso-venezuelano con-
tinua a ser “muito importante”
para o banco, recordando que a
entrada do Banif naquele país da
América Latina aconteceu há lar-
gos anos quando decidiram abrir
um escritório de representação,
“passando desde então a ser uma
referência”. Porque não é só em
Caracas, capital da Venezuela,
que o banco madeirense dá apoio
à comunidade portuguesa.
Duarte Carvalho, proprietá-
rio da ‘Madeira Motores’, empre-
sa que detém a exclusividade na
Região das marcas automóveis
da BMW e da MINI, explicou o
principal motivo pelo qual deci-
diu que a sua firma não poderia
deixar de estar presente na 3.ª
Festa Luso-Venezuelana: “Temos
muitos emigrantes como clientes,
e esta é sem dúvida uma forma de
podermos estar mais perto deles.
Não posso esconder que a Madei-
ra Motores tem uma certa depen-
dência da comunidade emigran-
VICtOR HUgO
DN MaDEIRa
propósito da edilidade enquanto
parceira do cartaz.
O autarca social-democrata
relembra o papel do seu concelho
enquanto agente aglutinador de
emigrantes radicados na Venezue-
la. “A Ribeira Brava sempre foi um
local de concentração escolhido
por emigrantes. Porquê? Porque,
se trata de um município central
da Madeira, e porque os venezue-
lanos sempre acarinharam a Ri-
beira Brava para realizarem alguns
encontros de convívio”, manifesta,
dizendo saber o que é ser um ex-
-emigrante por terras de Simon
Bolivar porque já o foi.
Ismael Fernandes acredita,
portanto, que esta é outra for-
ma de poder promover a Região.
“Sem dúvida. A publicidade que
envolve esta festa e o facto de os
luso-venezuelanos virem cá e
aproveitarem também para visitar
alguns pontos do nosso concelho
é realmente uma mais-valia que
consideramos ser muito impor-
tante”, acrescentando estar dispo-
nível para manter a colaboração,
desde que os organizadores assim
o entendam. “O município apenas
empresta as instalações e cede al-
guma logística, mas estamos dis-
poníveis para continuar, natural-
mente”, numa forma barata, na sua
opinião de “reunir alguns milha-
res de emigrantes nesta ocasião”.
Num altura em que diversas
famílias ponderam regressar à Ve
“Banif é uma marca de confança”
BMW e MINI são marcas de prestígio
David Correia sublinha que já
anteriormente,quando registava
o nome de Caixa Económica do
Funchal, os próprios colabora-
dores deslocavam-se por toda a
Venezuela no sentido absoluto
de poder prestar um bom servi-
ço aos seus clientes. “Essa missão
passa sobretudo por fomentar a
nossa relação com os nossos par-
ceiros. O nosso emigrante, apesar
de estar distante, precisa de ser
acompanhado e da nossa presen-
ça. Numa conjuntura que não é a
mais fácil, os emigrantes preci-
sam de uma palavra de conforto
e de confiança, e é essa mensa-
gem que tentamos transmitir
em nome do Banif e do sistema
financeiro português”, concluiu
David Correia.
te, sobretudo por reconhecerem
que os nossos produtos são efec-
tivamente marcas ‘premium’, ou
seja, marcas de classe. É com
enorme satisfação que noto que o
nosso emigrante escolhe a BMW
e a MINI porque reconhece a
nossa qualidade”. Já em relação a
futuras edições, Duarte Carvalho
confessa que “é de todo o interes-
se da empresa estar associado às
grandes marcas, como são os ca-
sos do DIÁRIO e o Banif e outros
parceiros de igual valor. Nós te-
mos sempre esse interesse”.
17 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa EspEciAl
Festa Luso-VenezueLana
“marca a diFerença”
Responsável pelos sabores e
aromas que exalavam das igua-
rias típicas da Venezuela, José
Duarte Gomes confidenciava à
nossa reportagem o sentimen-
to recolhido junto dos clientes.
“Correu tudo bem. As pessoas
estão satisfeitas e isso é o mais
importante. Preparámos várias
refeições e posso dizer-lhe que
João Pontes gerente da empre-
sa de Liberty Seguros fazia um
balanço positivo à prestação de
mais uma presença na Festa Lu-
so-Venezuelana: “A nossa empre-
sa está cá ao nível internacional, e
é de todo o interesse mantermos
este elo de ligação com os nossos
emigrantes venezuelanos. Recor-
do que a Liberty Seguros é líder
de mercado naquele país”, confes-
sando que a companhia apresenta
um produto muito atractivo não
nezuela depois de estarem por um
período alargado de tempo na Re-
gião, mas que por falta de trabalho
procuram novas soluções, o autar-
ca aconselha à refexão: “Pensem
bem antes de tomar essa decisão.
Pensem se vão encontrar a segu-
rança que têm aqui”, alerta num
aviso à instabilidade daquele país
da América Latina.
Por seu turno, Roberto Passos,
Director Comercial da empresa
EDN confdenciava que cada vez
mais “existe uma maior procura”,
atendendo, disse, “termos tido um
conjunto de iniciativas não só cul-
turais, musicais, mas também gas-
tronómicas que faz com que este
evento seja um ponto de encontro
entre madeirenses que residem na
Venezuela e as suas famílias que
residem na Madeira, e acaba por
ser um convívio muito importante
e muito alegre para toda a comu-
nidade”, expressou.
Quanto a segredos para a par-
ticipação da Festa Luso-Venezue-
lana, Roberto Passos é peremp-
tório: “Não há segredo nenhum.
Há sim, muito trabalho e muitos
contactos com pessoas a residir
na Venezuela”, destacando neste
particular o papel do CORREIO
da Venezuela “que muito nos tem
ajudado na divulgação deste even-
to”, promovendo a efeméride que,
de acordo com o organizador, “faz
parte já do calendário das pessoas
que vêm passar férias e que reser-
vam o seu lugar antecipadamente,
apesar de existir muitas festas e da
crise ser evidente”, contrariamen-
te, afrmou “até parece haver mui-
tas mais”.
Quem também não escondia a
sua satisfação era justamente Alei-
xo Vieira, director do CORREIO
da Venezuela e um dos impulsio-
nadores da Festa regozijava-se por
mais um encontro de emigrantes
na Ribeira Brava. Ao DIÁRIO re-
alça o apoio da autarquia ribeira-
-bravense. “Temos de ser justos. A
Câmara tem sido sensível a tudo
o que diga respeito à Venezuela e
aos seus emigrantes. Depois um
agradecimento aos patrocinado-
res sem os quais seria impossível
fazer-se esta festa”. De resto, limi-
ta-se a confirmar que o papel do
CORREIO é fazer uma espécie de
ponte entre os de lá e os de cá num
trabalho que pretende ser sempre
solidário, sustentou.
Restaurante - Hotel Encumeada
Liberty Seguros, líder na Venezuela
só em ‘hallacas’ confeccionamos
mais de 1.200, todas para serem
vendidas nesta noite, apesar de
verifcar que este ano, por causa
dos arraiais e do vento e ainda
possibilidade de vir a dar chuva,
possa prejudicar um pouco, mas
posso garantir que a 3.ª edição da
Festa Luso-Venezuelana correu
dentro das nossas expectativas”.
só enquanto o cliente está radi-
cado na Venezuela, mas também
decide vir à Madeira e proteger os
seus bens, chamado Liberty Emi-
grante.
De resto, esperava um pouco
mais de gente, mas, reconheceu
também que decorria inúmeros
arraiais pela Região, pelo que
considerou ser “excelente esta
moldura humana que se deslo-
cou” ao antigo campo da Ribeira
Brava.
18 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa culturA
Kimberly dos Ramos
desponta na Telemundo
Consulado levou a cabo
o XIII Serão de Música
A actriz luso-descendente
Kimberly dos Ramos continua
a trabalhar em produções in-
ternacionais desde que foi para
os Estados Unidos em busca de
crescimento profssional, o que
tem conseguido, continuando
em franco crescimento. Depois
de ter protagonizado, com êxi-
to, uma das séries infantis mais
populares dos últimos tempos, a
internacional ‘Grachi’, da cadeia
Nickelodeon, Ramos regressa
aos ecrãs pela mão da Telemun-
do, com a sua mais recente pro-
dução dramática, que estreia nos
próximos dias.
Trata-se de ‘El Rostro de la
Venganza’, onde partilha crédi-
tos com os reconhecidos actores
Saúl Lisazo, Elizabeth Gutiér-
rez e Maritza Rodríguez, entre
outros. Nesta oportunidade, a
jovem neta de madeirenses in-
terpreta Katerina Alvarado, uma
jovem rebelde e extrovertida, f-
lha mais nova de Ezequiel Alva-
rado, personagem de Lisazo, que
sente uma grande atracão por
Martín, o protagonista da série,
que não corresponderá aos seus
sentimentos.
“Estou muito emocionada
e feliz com esta nova oportuni-
dade proporcionada pela Tele-
mundo de juntar o meu talento
a ‘El Rostro de La Venganza’.
Desde que recebi o guião, a mi-
nha personagem cativou-me, a
história está muito bem desen-
Com a presença de uma cen-
tena de convidados, alguns dos
quais em representação dos
principais grémios laborais e
instituições sediados na capital
carabobenha, sem esquecer a
governação estadual, teve lugar
na Sala de Exposições e Confe-
rências do Consulado-Geral em
Valência o XIII Serão de Músi-
ca.
Subordinado ao título “Con-
certo de Ceuta”, singela home-
nagem ao feito de D. João I e do
CaRLa SaLCEDO LEaL
csalcedo@correiodevenezuela.com
SERgIO FERREIRa SOaRES
sferreira@correiodevenezuela.com
volvida e é composta por um
grande elenco. É a primeira vez
que trabalho para a Telemundo,
e receberam-me como em ca-
sa”, assinalou Ramos, através de
uma nota de imprensa, na qual
também se destaca a simpatia e
beleza que caracteriza a jovem,
cativando, desta forma, desde a
apresentação da telenovela aos
meios de comunicação, a aten-
ção dos críticos de imprensa,
que vislumbram nela um grande
futuro no meio.
Estreia em breve a nova produção dramática
do canal televisivo americano, na qual a luso-
descendente interpreta um importante papel.
O movimento ecológico na
Venezuela continua a crescer, e
mostra disso é a recente activi-
dade realizada em duas praias do
Estado de Vargas, na qual o Mo-
vimento Internacional ‘Granito de
Arena’, da Fundação Eco-Social
de Mulheres Surfstas (FEMS),
utilizou o surf como ferramenta
para despertar a consciência de
crianças de escassos recursos
sobre a importância de manter as
praias limpas, especialmente de
plástico.
O movimento ‘Granito de Arena’
é uma iniciativa promovida por
cinco surfstas latinos, entre eles
o primeiro campeão mundial
venezuelano, Magnum Mar-
tínez, que procuram devolver
ao mar tudo o que este campo
natural lhes deu, e uma forma
de fazê-lo foi fazer com que
as crianças se apaixonem pelo
surf, demonstrando-lhes o quão
divertido o mar pode ser a bordo
de uma prancha, e porque é tão
importante que mantenhamos as
praias livres de plástico.
Nesta oportunidade, os surfstas
juntaram-se às jovens da FEMS
que, durante meses, trabalharam
com comunidades como as de
Mare Abajo, ensinando às crian-
ças a importância de reciclar e
preservar o ambiente, mas tam-
bém os benefícios que lhes traz,
e às suas famílias, a recolha dos
desperdícios e transporte para
os locais de reciclagem da zona,
tal como o fzeram os membros
desta fundação, que fnanciam
os seus eventos através dos
desperdícios depositados nestas
indústrias que muitas vezes
passam despercebidas na nossa
sociedade.
Foram 100 as crianças que
benefciaram de uma actividade
que deveria espalhar-se por
todas as costas venezuelanas
e do mundo, já que de uma só
praia (de uns 150 metros de
longitude), os miúdos consegui-
ram retirar mais de 80 quilos de
desperdícios plásticos. Por isso,
a próxima vez que for à praia,
‘Piense antes de botarla’.
‘Granitos de
arena’ surfstas
Pensa Verde
Carla salCedo leal
‘la Maleta’ / Trasnocho
‘Monólogos de la Vagina’
Trasnocho
‘Vuelo 728’ / Teatrex
‘la Jaula de las Plumas’
escena 8
recomendações
deTeatro
Quando o trabalho é avassalador
e sentes que a tua vida é apenas
rotina e aborrecimento... Esta
peça, que estreou em Buenos
Aires em 1969, é uma das obras
de teatro contemporâneo argen-
tino com maior êxito, os palcos
daquele país e do estrangeiro,
conseguindo vários prémios. O
tema principal é a crise no casal,
argumento que continua a ser
actual, já que trata da rotina e do
aborrecimento de um casamento
maduro e sem flhos.
A obra de Eve Ensler, represen-
tada pelo Grupo Actoral 80, sob
a direcção de Héctor Manrique e
com produção de carolina rin-
cón, aborda experiências sexuais
femininas, tanto prazenteiras
como traumáticas. Nela fala-se
da sexualidade da mulher e dos
seus desejos mais íntimos de
uma forma subtil, com a intenção
de não tocar na sua integridade
como ser humano. A peça atinge
todas as pessoas, porque refecte
os nossos problemas, ainda que a
trama seja totalmente feminista.
um aeroporto é o cenário perfeito
para que singulares persona-
gens vivam a viagem das suas
vidas. Em sete cenários, 28
actores guiam-nos por divertidas
histórias que nos farão rir, mas
também chorar e refectir sobre
o amor. ‘Vuelo 728’ é uma obra
original de José luis useche,
escrita especialmente para os
seus alunos da academia Actu-
andoAndo.
tudo começa quando a estrela
lendária do travestismo, mistério,
vítima de um ataque de medo
do palco, recusa actuar perante
o público que reclama a sua
presença, ao sentir que é uma
inutilidade como mulher. leo, o
seu sócio e companheiro de vida
por tantos anos, trata de con-
vencê-lo e ouvir pacientemente
as suas queixas, interrompidas
pelos impertinentes comentários
de Azabache, outro travesti que
serve de governanta.
Joel Melin abreu
Infante D. Henrique, que a 21 de
Agosto de 1415 conquistaram,
à frente de 20.000 marinheiros,
homens de armas, besteiros e
peonagem, a praça magrebina
que era a chave de dois univer-
sos mercantis, o serão permitiu
a Fernando Pires e a Osluar Ler-
mo dedilharem muitas das com-
posições musicais da alma lusa.
Pires, com a mestria que o ca-
racteriza, encantou os presentes
com temas como “Lisboa Meni-
na e Moça”, “Gaivota”, Amália”,
ou “Fado Tango”. Gina Faria,
também presente na sala, cantou
alguns dos fados mais emble-
máticos da capital portuguesa e
arrecadou, com esse seu volun-
tarioso gesto, forte aplauso. Da-
niel Costa e Silva, que estava a
cobrir em termos jornalísticos o
espectáculo, igualmente cantou
alguns dos fados mais antigos e,
tal como a sua antecessora, rece-
beu a ovação do público.
Uma nota positiva a assinalar,
nesta iniciativa que já adquiriu
foros de tradição e que mensal-
mente é aguardada com parti-
cular expectativa, refectiu-se na
presença ao evento, tal como do
conselheiro das comunidades
portuguesas residente na área,
dos presidentes das seis institui-
ções lusas sediadas em Valência.
A próxima actividade consu-
lar terá lugar a 12 de Setembro,
pelas 19.00 horas, com uma
conferência sobre a importância
da presença lusa em África.
19 publicidade 24 s 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
20 cultura 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
Digressão do ‘Dos Patrias’
por Portugal foi um êxito
Meninas do CP destacam-se
em concurso de beleza
O grupo folclórico luso-
venezuelano Dos Pátrias está
em Portugal, na sua terceira
digressão no país ibérico, mos-
trando, nas diferentes actuações,
os bailes típicos da Venezuela.
Passadas três semanas, o grupo
apresentou-se em mais de 15 lo-
calidades, com elogios do públi-
co que tem assistido.
No dia 1 de Agosto, os mem-
bros do grupo visitaram o San-
tuário de Fátima e fizeram um
piquenique, percorrendo, poste-
riormente, as Grutas da Moeda.
As suas actuações em Felgueiras
foram suspensas porque a Câ-
mara Municipal acabou por não
apoiar o evento.
Dois dias mais tarde, o grupo
actuou em Murtosa, onde foi re-
cebido por diversos emigrantes
na Venezuela que regressaram à
sua terra ou se encontravam de
férias por terras lusas. O grupo
inaugurou o espaço do anftea-
tro do Parque da Saldida, e deu
várias entrevistas aos meios de
comunicação social.
No dia seguinte, actuaram
num festival no Parque de Me-
rendas de Boidobra - Covilhã.
Para chegar a esta local, empre-
enderam a rota da Serra da Es-
trela, para ficarem a conhecer
este parque natural, a sua torre,
as suas lagoas e os seus vales.
A 5 de Agosto, os jovens vi-
sitaram a freguesia de Oliveira
Se há algo característico na
forma como a Venezuela é vista
no exterior é a beleza das suas
mulheres. Num país em que
os certames de beleza parecem
uma necessidade, as mulheres
lutam desde pequenas para ob-
ter reconhecimentos neste cam-
po e demonstrar de que são fei-
tas as venezuelanas.
Foi assim que, na noite do
passado 11 de Agosto, a organi-
zação Intermodel’s levou a cabo
SERgIO FERREIRa SOaRES
sferreira@correiodevenezuela.com
SERgIO FERREIRa SOaRES
de Azeméis, onde almoçaram
com os restantes grupos partici-
pantes no festival do Grupo Fol-
clórico Cravos e Rosas de Santa
Maria de UL.
Seguiram depois para Esca-
pães, freguesia de Santa Maria
da Feira, para actuar no 50º ani-
versário de sacerdócio do padre
Américo, irmão do presidente
da Câmara Municipal, e dali
fizeram-se à estrada para Ar-
goncilhe, para uma actuação no
festival organizado pelo Grupo
Folclórico Regional de Argonci-
lhe, em que participaram grupos
do México, Canárias e Portugal,
entre outros.
Depois de um dia de descan-
so, o grupo fez uma visita guiada
à cidade de Lisboa. As primeiras
paragens foram no Palácio da
Pena e no Mosteiro dos Jeróni-
mos. Depois visitaram os Jardins
O grupo surpreendeu os lusos com bailes
venezuelanos.
Percorrendo
a Venezuela
Recantos Lusos
seRgio feRReiRa soaRes seRgio feRReiRa soaRes
Mochima
Porto e Norte
Porta de entrada para a américa
do Sul, a Venezuela oferece
ao turista um grande número
de praias exóticas de águas
cristalinas, onde o azul do céu
se confunde com a imensidade
do Mar caribe.
Sem lugar a dúvidas, um dos
destinos de praia mais deseja-
dos dentro do país é o Parque
Nacional Mochima. Situado a
600 metros sobre o nível do
mar, no nordeste do país, entre
as cidades de Barcelona, Puerto
la cruz e cumaná, estende-se
ao longo da costa numa área de
94,935 hectares.
a sua beleza é diversa: praias
espectaculares como o Golfo
de Santa Fe, o arquipélago de
la Borracha, a Península de
Manare e a Bahía de Mochima;
múltiplas ilhas, muitas delas
praticamente virgens, como as
Ilhas caracas e as Ilhas chima-
ná; e uma singular combinação
de montanhas que beijam o mar.
Na zona alta, a vegetação é
exuberante e abundam os fetos
e as orquídeas. Dentro da zona
baixa, vivem iguanas, coelhos,
lagartos negros, serpentes,
pelicanos e pássaros bobos ou
insectos grandes.
Playa colorada é mundialmente
famosa pela sua fna areia de
cor dourado, quase colorau, que
dá nome ao lugar. também en-
contramos áreas de nidifcação
e de alimentação de várias es-
pécies de tartarugas marinhas;
grande número de aves marinas
residentes e migratórias.
Este parque é ideal para praticar
mergulho submarino e outras
actividades aquáticas já que
quase 80% da sua extensão se
encontra em águas do mar cari-
be. No parque poderás encontrar
toda a estrutura de apoio para
que possas desfrutar de uma
estada inesquecível. Mas
lembre-se que não pode deixar
ou abandonar detritos ou lixos,
pois afectam o meio ambiente.
No Porto e no Norte de Portugal
nasceu a rica herança cultural
da região. Zona de montanhas e
declives acentuados, coberta de
frondosa vegetação e parques
naturais, repleta de monu-
mentos de fé e de história da
região. também dá carácter a
esta região a grande via fuvial
que a percorre: visite o idílico
rio Douro, cuja zona vinícola é
património mundial.
O Porto emprestou o nome ao
mundialmente reconhecido
vinho e a Portugal. O centro
Histórico do Porto constitui uma
paisagem urbana de grande va-
lor estético que testemunha um
desenvolvimento urbano que
remonta às épocas romana,
Medieval e dos almadas (século
XVIII). Passeie pelo centro e
deixe-se invadir pelo forte
carácter da cidade e da sua gen-
te. Visite a torre dos clérigos, a
ponte D. luis, e admire a riqueza
dos edifícios históricos, classif-
cados como património mundial
da uNEScO.
Nas adegas de Gaia, prove o vi-
nho do Porto e conheça todas as
etapas da sua produção. Desde
o miradouro de S. leonardo da
Galafura, a doçura do rio inspira
sentimentos de ternura. Pode
tomar o histórico comboio de
vapor e deleitar-se com a beleza
das vinhas trepando pelas en-
costas dos rio.
Descubra a zona ribeirinha fa-
zendo o circuito da ribeira. co-
nheça a casa do Infante, a igreja
de São Francisco, o Palácio
da Bolsa, a mítica rua Ferreira
Borges e as bem conservadas
ruas de Miragaia.
Em Pinhão perca-se num
ambiente de afectos e nostalgia
revivido pelos belos azulejos da
estação.
também no Norte, o Parque
Nacional Peneda-Gerês é uma
maravilha da natureza que não
pode deixar de visitar. Minho,
lima, cávado, ave e coura são
rios minhotos, onde pode pes-
car, ou simplesmente, descer
bordo de uma canoa.
da Torre de Belém, o Padrão dos
Descobrimentos e a Pastelaria
de Belém.
A 10 de Agosto, o grupo Dos
Patrias actuou em Arcos de Val-
devez, nas festas de Nossa Se-
nhora da Lapa, junto com um
grupo de Cantores ao Desafio,
dos quais já vários estiveram na
Venezuela, actuando na Festa
dos Arcoenses. No dia seguin-
te, fzeram um rápido percurso
pela Basílica de Santa Luzia, ex-
libris de Viana do Castelo, para
daí partir para Santa Marta de
Portuzelo para participar no 56º
Festival Internacional de Folclo-
re de Santa Marta de Portuzelo.
A 12 de Agosto, visitaram o
Santuário de São Bento da Porta
Aberta e actuaram em Amares,
na freguesia de Goães. Dois dias
mais tarde, visitaram a cidade de
Coimbra.
a gala final do concurso anual
nas categorias Baby, Mini e Pré
Teen Belleza Venezuela 2012, no
Salão Naiguatá do Hotel Inter-
continental Tamanaco, em Ca-
racas. Um certame no qual Sofa
Valentina Vale Marques, de 6
anos de idade, fcou com a coroa
na categoria das mais pequenas,
sendo coroada Baby Belleza Ve-
nezuela 2012, o que lhe dá a pas-
sagem para representar o nosso
país no exterior.
Sofa não foi a única pequena
do Centro Português a brilhar:
Também o conseguiram Maria-
na Rodrígues, terceira finalista
na categoria Mini Rainha; e Es-
tefany Rodrígues e Katherine
Carvalho, segunda e quarta fi-
nalista, respectivamente, na ca-
tegoria Pré Teen.
Alberto Vale e Eliana Mar-
ques ficaram orgulhosos do
triunfo obtido pela flha. “Estou
feliz e muito orgulhosa da mi-
nha flha porque ela fez tudo so-
zinha. Não foi preciso dizer-lhe
nada, fez tudo de forma espon-
tânea”, explica a mãe da menina.
21 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
22 cultura 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
Grupo Folclórico do CP
festeja dedicação à cultura
Emigrantes, luso-descenden-
tes e também venezuelanos des-
frutam diariamente da cultura
da terra dos grandes navegado-
res e poetas, de uma nação que
está repleta de história em cada
recanto, e que possui tradições
valiosas, que cada pessoa car-
rega no seu coração. É por isso
que Portugal está presente em
cada um dos países onde os seus
filhos escolhem o folclore para
se sentirem um pouco mais pró-
ximos da sua terra natal.
Foi devido ao espírito alegre
e à necessidade de rodear-se
do que está tão longe dos por-
tugueses que nasceu o Grupo
Folclórico do Centro Português
de Caracas. Tudo isto quando
em 1977, um grupo de amigos,
liderado pelo senhor António
Gomes da Silva, se reuniu para
formar o que nessa altura era
uma comparsa, que conseguiu
o primeiro lugar num festival da
época. O galardão foi incentivo
para que este grupo de emigran-
tes decidisse cumprir um objec-
tivo e um sonho, que aconteceu
a 10 de Junho de 1977. Nesta
data, comemora-se todos os
anos mais um aniversário da
sua existência junto à família
do Centro Português e demais
pessoas que, de uma ou de outra
maneira, são atraídos por uma
cultura tão rica.
Foi por isto que, passado, sá-
bado, 18 de agosto, conhecidos,
amigos e ex-membros do grupo
se reuniram na área da fonte de
soda do centro social para co-
memorar um novo ano de vida.
Uma grande festa que contou
com as apresentações do Grupo
Agrupamento continua a ser um baluarte
da expansão da cultura portuguesa na
Venezuela
Folclórico Infantil do clube, da
Escola de Dança Nacionalista ‘el
Ditirambo’, grupo folclórico Os
Lusíadas e, fnalmente, o grupo
folclórico do Centro Português.
Os assistentes puderam desfru-
tar da oferta de diversos pratos,
doces e bebidas típicas, que fo-
ram vendidas em benefício do
agrupamento.
Os membros do grupo ex-
pressam que o objectivo prin-
cipal do grupo, dirigido até há
pouco tempo pelo senhor José
Abreu, mais conhecido como
Juca, é “que todos os emigrantes
e luso-descendentes mantenham
viva a chama desta cultura, que é
excepcional”.
Hoje em dia com mais de três
décadas de existência, o grupo é
formado por cerca de 30 mem-
bros, dirigidos por Graça Sousa,
que persistem na divulgação do
folclore português, não ape-
nas com a intenção de animar
os adultos, mas também para
que as gerações mais jovens se
mantenham ligadas, de alguma
forma, à música, aos bailes e às
restantes tradições portuguesas.
Por outro lado, os directores
do grupo folclórico assumem
o desafio, não só de fomentar
a cultura do pais ibérico, mas
também de destacar-se na re-
presentação da pátria que, há
muito tempo, recebeu os pri-
meiros emigrantes lusos, e que
lhes deu a oportunidade de
recomeçar uma vida longe da
sua terra, para fazer desta o lar
de muitas gerações que hoje re-
sidem na Venezuela. Por esta
razão, os membros do grupo di-
zem sentir-se orgulhosos daqui-
lo que representam dentro e fora
da terra de Bolívar, deixando
sempre o nome da comunidade
portuguesa bem alto.
JOEL MELIN abREU
SERGIO FERREIRa SOaRES
‘Total Recall’
Recomendação
de Cinema
‘total recall’, ou ‘El vengador
del futuro’, na américa latina, é
um flme de fcção científca de
2012 dirigido por len Wiseman
e protagonizado por colin Far-
rell, baseado no flme homónimo
de 1990 protagonizado nessa
altura por Arnold Schwarzene-
gger. A 2 de Junho de 2009,
a Variety informou que Kurt
Wimmer ia escrever o guião
para o ‘remake’. Mark Bomback
também colaborou e James
Vanderbilt ‘poliu’ o guião. Mais
de um ano mais tarde, len
Wiseman foi contratado para
dirigir o flme. Paul Cameron é o
director de fotografa e Christian
Wagner é o editor.
A trama do flme decorre em
2084. Um dos sonhos de
Douglas Quaid (colin Farrell)
é poder ir a Marte, mas a sua
mulher (Kate Beckinsale) não
partilha desse sonho, e por
isso, ele decide recorrer a uma
empresa especializada em
implantar falsas recordações
na mente humana, para desta
forma acreditar que viajou até
ao planeta vermelho. O que não
imagina é até que ponto pode
ser perigoso não saber se uma
recordação é falsa ou verdadei-
ra, pois há um erro na implan-
tação da nova memória. Quaid
acreditará que é um agente
secreto a quem descobriram
e a quem querem matar. Em
breve descobrirá que realmente
alguém quer acabar com a sua
vida e que se encontra numa
situação muito complicada e
não sabe em quem confar nem
como resolver o problema de
identidade para limpar o seu
nome.
Com um orçamento reportado
de $200 milhões, a fotografa
principal começou em Toronto a
16 de Maio de 2011 e terminou
a 16 de Setembro de 2011.
Joel Melin AbReu
um recente estudo publica-
do pela universidade de Yale
revelou que tanto a depressão
como o stress podem provocar
a perda do volume do cérebro,
fruto de um interruptor genético
que faz com se percam algumas
conexões cerebrais juntamente
com a alteração emocional.
Este interruptor genético é
conhecido como um factor de
transcrição, que desencadeia a
perda das ligações no cérebro,
e que para além disso reprime a
expressão de vários genes ne-
cessários à formação de cone-
xões sinápticas entre as células
cerebrais, o que pode contribuir
para a perda de massa no córtex
pré-frontal do cérebro.
Algumas investigações prévias
tinham determinado que à
medida que envelhecemos, os
nossos cérebros começam a
ser mais leves, já que se provou
que quando se alcança os 80
anos de idade, o cérebro médio
humano perde cerca de 15% do
seu peso original.
Por seu turno, os pacientes com
doenças como Alzheimer expe-
rimentam uma maior redução do
cérebro, o que está associado a
um declive na delicada estrutura
dos neurónios e as conexões
entre elas.
O estudo também revelou que à
medida que a estrutura cerebral
se deteriora, ocorre uma perda
da habilidade para processar
pensamentos, memorizar e
enviar sinais a outras partes do
corpo, pelo que se infere que
outras partes do cérebro sofram
maiores deteriorações com o
passar do tempo e o aumento
excessivo do stress ou depres-
são, já que córtex cerebral, por
exemplo, fundamental para
processar e analisar informa-
ção, encolhe-se mais do que o
cerebelo, que se encarrega do
controlo motriz.
Nesse sentido, os especia-
listas recomendam uma vida
equilibrada no que diz respeito a
emoções, o que trará melhores
oportunidades de saúde para o
ser humano a longo prazo.
Saúde ao Día
CARlA SAlCeDo leAl
Viva feliz e sem stress
Directora: Graça Maria Sousa de Nóbrega.
Director Musical: Manuel Marques.
Directores de baile: Sónia Pestana e Aureliano de Aguiar
Comité de Disciplina: Humberto Pestana e Juan Carlos Alberto Pestana.
Músicos: Graça de Nóbrega, João Pestana, Manuel Marques, Carlos
Nóbrega, Humberto Pestana, Victor Pestana.
bailarinos: Sónia Pestana, Susan de Nóbrega, Nataly Pereira, Fátima
Aguiar, Jessica de Nóbrega, Alison de Nóbrega, Carla de Nóbrega, José
alejandro Gouveia, Jenny Macedo aureliano de aguiar, Juan carlos al-
berto Pestana, José Gregório Pestana, Tony de Sousa, Nélio de Ascensão
e Jonathan Gonçalves.
Madrinha: Mariana Sofa de Aguiar Macedo.
Membros do Grupo
23 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA
24 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa OPINIÃO
Rafael teve uma conversa
muito interessante com o pai,
e sente-se orgulhoso de encon-
trar nele um bom amigo, exce-
lente companheiro de trabalho
e o seu melhor mentor. Esta
manhã, antes de começarem as
suas actividades como médicos
na clínica da família, pediu-lhe
orientação para motivar a sua
prometida, Emília, a reforçar
o hábito de poupar, pois con-
sidera que é um tema no qual
devem estar de acordo antes de
casarem.
A poupança é a diferença
entre a entrada de dinheiro e o
consumo. Era praticada desde
tempos remotos em civiliza-
ções como a egípcia, chinesa e
inca, para guardar parte da co-
Como está você? Esperando
o que quase todos esperamos.
E nada mais é de que tudo seja
mais rápido e fácil do que tínha-
mos pensado. Claro que sim. E
todos, ou quase todos, o celebra-
rão como se celebram as festas.
Será assim? E você acredita que
fugirão ou fcarão a enfrentar as
consequências pelas perversida-
FINaNÇaS PESSOaIS INSTaNTÂNEaS
aLTa TRIbUNa
Há muito bons motivos para poupar
Na fla do banco
ISabEL IDÁRRaGa
aNTONIO LOPEZ VILLEGaS
lheita com a fnalidade de fazer
frente a imprevistos como lon-
gas secas ou ataques de pragas.
À medida que o sistema fnan-
ceiro se massificou e diversi-
ficou, apareceram inúmeras
alternativas para enfrentá-lo,
desde simples contas de pou-
pança a planos de poupança
para a educação dos flhos ou o
retiro na terceira idade.
É uma das melhores práticas
que uma pessoa responsável
pode fazer a si mesma, e aos
seus entes queridos. Cada vez
que se receba algum dinheiro,
qualquer que seja a sua origem
– salário, renda, herança ou
prémio - , deve-se reservar uma
parte, que servirá para atender
diferentes necessidades ao lon-
go da nossa vida. As crianças
podem aprender a poupar com
um mealheiro no qual guardem
uma parte do dinheiro que re-
cebam como prenda ou mesa-
da.
No momento em que é im-
perativo desembolsar algum
dinheiro para fazer face a um
gasto extraordinário, como
uma emergência, podemos re-
correr às nossas poupanças. Pe-
rante uma eventualidade como
um dente que é preciso arranjar
ou um tubo que rebentou, uma
conta de poupança torna-se na
Cartas dos Leitores
Juan Goncalves
Mario Abreu
Marisol Gouveia Andrade
Todos os cidadãos que residem nesta grande nação, estrangeiros
ou naturais, estamos sendo vítimas de um constante bombardea-
mento de sondagens divulgadas diariamente. Estes dados, que eles
dizem “ser fáveis”, fazem-me desconfar cada vez um pouco mais do
sistema eleitoral da nossa nação. É que se cada uma diz que um can-
didato tem 20, 30 e até 40% mais que o outro candidato, às eleições
de 7 de Outubro, eu pergunto-me porque nunca dizem quem é o
encarregado de pagar a essa companhia para que essa sondagem se
tenha realizado. Somos tão ignorantes como para acreditar em todo
o que dizem? E não me refro ao ser ofcialista ou opositor, refro-me
ao ser venezuelano e querer o melhor para o meu país. Nunca vamos
aprender que os políticos nos manipulam na sua actuação como tí-
teres numa obra infantil, apesar de já nos termos arrependido, his-
toricamente, das decisões que temos tomado na hora de sufragar. Já
é hora de que refectirmos e de encontrarmos uma personalidade em
nós que nos diga que candidato é melhor e porquê; e não esperar a
que um de eles nos convença com promessas vazias que raramente
chegam a cumprir.
Como luso-descendente, sinto-me envergonhado ao dizer que o
município onde resido, El Hatillo, é liderado por uma alcaldesa de
origem lusitana. Tem quase uma governação completa está por fnal-
izar, e a grande maioria, para não dizer todas, das obras que prom-
eteu antes de ser eleita, encontram-se ainda no papel, e o que é pior é
que as realizadas foram tão mal feitas que agora estão pior que antes.
Já chegou a hora de os munícipes se unirem para exigir o que por
direito nos pertence. Os impostos devem ser utilizados para estes
fns, supostamente, mas a união, especifcamente da ‘calle la colina’,
cada dia que passa está mais intransitável para todos os que ali cir-
culam com os seus veículos. Num ocasião encontrei-me com a alcal-
desa em pessoa e dei-lhe conta do meu desgosto, o mesmo que aqui
relato, e a sua resposta foi que tinha mais de um ano que não passava
nessa zona. Os governantes devem recordar que estão no poder para
servir a quem os elegeram e os governados também devem entender
que os seus direitos devem ser reclamados.
Amigos do Correio, obrigado por este espaço de opinião. Estive
lendo notícias em diferentes meios de comunicação sobre a queda
da ponte de Cúpira e o desastre rodoviário que isto originou. Resulta
lamentável que num país como a Venezuela, em que existe tanto cap-
ital humano e tanto dinheiro proveniente das receitas petrolíferas,
não exista uma política governamental dirigida à manutenção e mel-
horia de todo o sistema de infra-estruturas construídas por todo o
território. O Colégio de Engenheiros já advertiu, em diferentes oca-
siões, através de comunicados e conferências de imprensa, que mais
de 80% das estruturas do país se encontram em péssimo estado e
requerem uma intervenção urgente para a sua existência no futuro.
É hora de o governo tomar acções concretas e de deixar de desviar o
dinheiro para a sua campanha eleitoral, investindo-o em cosas que
realmente valham a pena.
Sondagens fraudulentas
El Hatillo no esquecimento
Lamentável caso da ponte…
solução para o problema, que,
noutras circunstâncias, pode-
ria transformar-se em drama,
levando a que tenha de habitu-
ar-se à dor no dente ou a uma
goteira no tecto.
A poupança é a via para tor-
nar realidade os nossos sonhos
e a base para a construção de
um património pessoal ou fa-
miliar. A partir dela, é possível
adquirir uma casa, dar aos fi-
lhos a melhor educação, em-
preender um negócio próprio,
levar a cabo a viagem familiar
bastante desejada ou remodelar
o nosso lar. Quando temos me-
tas e objectivos claros, incenti-
va-se a acção de poupar e abre-
se caminho para acostumar-se a
esta boa rotina.
Rafael vai propor à noiva,
Emília, que elaborem, juntos,
uma lista detalhada com as
metas comuns a curto, médio
e longo prazo, na qual especi-
fiquem o montante a poupar
para alcançá-las no tempo es-
timado, e defnirão, adicional-
mente, quanto guardarão para
as emergências. Para ele, é mui-
to importante guardar parte do
seu dinheiro e, desde criança,
experimenta a gratificação de
alcançar as suas metas a partir
do recurso ao dinheiro que re-
servou para o seu objectivo.
des e violações? Olhe, eu acho
que, assim como já ocorreu -
quando a viram ‘pequenina’, uns
foram-se e outros esconderam-
-se -, assim ocorrerá de novo.
Lembre-se que o medo é livre.
E quem o encontrar, é seu. Para
além disso, você sabe que o que
os espera não é um caminho
de rosas, toda a gente sabe que
‘quem com ferro mata, não pode
morrer com reverência’. Não lhes
chegarão nem os olhos nem os
dentes, no “olho por olho, dente
por dente”, para pagar as culpas
dos desmandos cometidos a to-
dos os níveis e em todas as áre-
as do devir nacional. Assim, tal
como já se foram uns quantos -
pela porta das traseiras, por cer-
to - que foram defenestrados e/
ou assinalados por eles mesmos
por razões muito obscuras, e não
quero mencionar nomes porque
não é necessário, para além de
que é ‘vox populi’, ao se sabe-
rem derrotados, os que sabem
que violentaram as leis até ao
cansaço, irão em caravana Não
se darão ao luxo de enfrentar a
Justiça, apesar de terem convi-
dado todos os que se opõem, e
os que foram imputados, a fcar
e a defender-se. Todos estamos
certos de que esta Justiça, apesar
de até agora ter sido não apenas
cega mas muda e até surda, re-
cuperará, certamente mais cedo
do que tarde, os seus sentidos na
totalidade, e a factura que pas-
sará possivelmente semeará nos
que se ‘fzeram de loucos’ a ideia
de que se acaba, por fm, a impu-
nidade e a corrupção. Por outro
lado, já eles têm a sua vida resol-
vida, porque têm uma quanti-
dade de dinheiro em contas no
exterior. E isso, toda a gente já
sabe, até os do mesmo ‘bando’.
Amanhecerá e veremos.
25 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA
26 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa lAzer
Amor: Andará muito sensível e não gostará de
certas coisas que lhe digam. Saúde: Poderá
sofrer de algumas dores reumáticas.
Dinheiro: Um familiar precisará da sua ajuda.
Amor: Terá momentos calorosos com o seu
companheiro.
Saúde: Faça uma boa alimentação.
Dinheiro: Não gaste aquilo que não pode.
Amor: Não julgue o seu parceiro por errar.
Saúde: Poderá sofrer de dores de cabeça.
Dinheiro: Está numa boa fase.
Amor: Não receie evidenciar os seus senti-
mentos à pessoa que ama. Saúde: Há quan-
to tempo não vai ao dentista? Esta será
uma boa altura para ir. Dinheiro: Momento
favorável.
Amor: Se ainda não encontrou o amor da sua
vida prepare-se, pois ele está por perto.
Saúde: Faça exercício físico ao ar livre.
Dinheiro: Provável aumento das suas finan-
ças.
Amor: Dia marcado pela harmonia familiar.
Saúde: Atenção ao seu aparelho circulató-
rio. Dinheiro: Vida profissional favorecida,
contudo não seja tão distraído.
Amor: Fale abertamente com o seu com-
panheiro acerca dos seus sentimentos e
decisões. Saúde: Com disciplina e controlo
melhorará certamente. Dinheiro: Um amigo
poderá necessitar da sua ajuda.
Amor: Organize um jantar para reunir os
amigos. Saúde: A rotina poderá levá-lo a
estados depressivos. Dinheiro: Não se pre-
cipite nos gastos.
Amor: O seu coração está um pouco dividido,
pense bem qual o caminho que deve seguir.
Saúde: Faça uma limpeza geral aos seus den-
tes para poder ter um sorriso radiante. Dinhei-
ro: A vitalidade e esforço que tem demonstra-
do no trabalho estão a ser muito favoráveis.
Amor: Poderão existir alguns confitos com
as pessoas que ama. Saúde: Dê passeios e
faça caminhadas. Dinheiro: O emprego que
tanto deseja poderá ser seu.
Amor: Poderá ser surpreendido por alguém
que conhece há pouco tempo. Esteja aten-
to. Saúde: Evite andar ao sol. Dinheiro:
Continue com o esquema de contenção de
despesas. Só assim conseguirá atingir os
seus objectivos.
Amor: Está hipersensível. Saúde: Tente fazer
uma alimentação mais equilibrada. Dinhei-
ro: Não corra riscos desnecessários, seja
prudente.
SUDOKU HOróScOpO
Carneiro
Caranguejo
Balança
Capricórnio
Touro
Leão
Escorpião
Aquário
Gémeos
Virgem
Sagitário
Peixes
21/03 - 20/04
22/06 - 21/07
23/09 - 22/10
21/12 - 20/01
21/04 - 20/05
22/07 - 22/08
23/10 - 21/11
21/01 - 19/02
21/05 - 21/06
23/08 - 22/09
22/11 - 21/12
20/12 - 20/03
[
C
-
_
_
p
]
´
}
]
×
)
encOntre aS DiferençaS
... em Portugal
... na Venezuela
Fado Curvo
Mariza
A Quien Corresponda
Santiago Cruz
mUSica ! OS maiS venDiDOS
Up All Nigth
One Direction
The Art of Amália Vol. I
e II / Amália Rodrigues
21
Adele
Best of Fado
Vários
Violetta
Violetta
En Acustico
Pablo Alborán
Independiente
Ricardo Arjona
Alma
Carminho
Solução anterior
27 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA
28 desporto 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
Grandes empatam
no arranque da Liga
O Sporting desaproveitou
a conjugação rara de FC Por-
to, Benfca e Sporting de Braga
terem perdido dois pontos na
primeira jornada da I Liga de
futebol, ao ceder um “nulo” em
Guimarães, frente ao Vitória.
No domingo, 19, horas antes,
o detentor do título, o FC Porto,
não tinha feito melhor na visi-
ta a Barcelos, no único estádio
onde na época transacta conhe-
cera o gosto amargo da derrota
(3-1).
Nem Hulk, que se integrou
mais tarde na pré-época por-
tista, juntamente com Danilo
e Alex Sandro, e foi o único ti-
tular do trio que representou o
Brasil no torneio olímpico, evi-
tou a perda de dois pontos.
No sábado, Benfica voltou
a perder pontos na primeira
jornada, o que se está a tornar
uma tradição, tendo em conta
que não vence desde a época
2004/2005 o primeiro jogo do
campeonato, ao empatar 2-2
com o Sporting de Braga, cujo
crescimento nos últimos anos
lhe confere o estatuto de candi-
dato ao título.
Para os minhotos, pese em-
bora esse estatuto, foi um em-
pate com sabor a vitória, até em
Conjugação rara de empates entre os quatro
principais candidatos ao título
CORREIO/LUSa
função da mudança operada no
comando técnico, com a entra-
da de um novo treinador, José
Peseiro, que sucedeu a Leonar-
do Jardim.
A circunstância das quatro
equipas mais apetrechadas da
Liga terem cedido dois pontos
cada uma logo na primeira jor-
nada pode ser entendido como
sinal de competitividade e faz
antever um dos campeonatos
mais disputados e equilibrados
dos últimos anos.
Nos outros jogos disputados,
o Vitória de Setúbal surpreen-
deu, ao arrancar um precioso
empate a dois golos na Chou-
pana, perante um Nacional
que fez uma pré-época muito
promissora e que surgia clara-
mente como favorito, mais ain-
da depois de ter fcado a vencer
por 2-0 e a jogar contra 10.
Da mesma forma, o Morei-
rense, promovido à I Liga, con-
seguiu surpreender o Paços de
Ferreira na Mata Real, ao impor
um empate a uma bola, depois
de ter estado em desvantagem,
empate esse para o qual foi de-
terminante a exibição do seu
guarda-redes, Ricardo Ribeiro.
O grande jogo da jornada foi disputado no estádio da Luz, com a recepção do Benfca ao Braga.
No pontapé de saída da pri-
meira jornada, na sexta-feira,
o Olhanense bateu o Estoril,
também promovido à I Liga,
por 2-1, enquanto o Marítimo
foi a Vila do Conde, no sábado,
somar três pontos frente ao Rio
Ave, graças a um golo do central
João Guilherme, a três minutos
do fm do tempo regulamentar.
A primeira jornada encerra
na segunda-feira, com a partida
entre o Beira-Mar e a Académi-
ca, que terminou empatada a
3-33.
Belenenses em
“pleno” e um trio
ainda a “seco”
Braga adia Champions
para jogo em Itália
O Belenenses, com uma go-
leada (4-1) ao Santa Clara, tor-
nou-se, no sábado, 18, a única
equipa da II Liga de futebol com
dois triunfos em duas jornadas,
liderando a tabela com mais dois
pontos do que outras seis equi-
pas. Na “cauda” da classifcação
seguem Freamunde, Portimon-
ense e Feirense, conjuntos que
apenas ainda conhecem o travo
amargo da derrota.
Em Ponta Delgada, os “azuis”,
mesmo com menos um elemen-
to devido à expulsão de Tiago
Silva (63’), conservaram a vanta-
gem trazida da primeira parte,
após golos de Tiago Caeiro e do
mesmo Tiago Silva.
Na segunda metade, os lis-
boetas ampliaram o “score”,
graças à concretização de um
O Sporting de Braga e a Udi-
nese empataram quarta-feira,
22, a uma bola, na primeira mão
do ‘’play-off ’’ de acesso à Liga
dos Campeões de futebol, adi-
ando a decisão do apuramento
para daqui a uma semana, em
Itália. A Udinese adiantou-se
no marcador ainda na primeira
parte, e contra a corrente do jo-
go, por Basta, que cabeceou sem
oposição após um livre do inter-
nacional italiano Di Natale (23
minutos), mas os bracarenses
empataram com um golo fabu-
loso de Ismaily, com um potente
remate a cerca de 35 metros da
baliza adversária (68).
O empate penaliza a inefcá-
cia da turma comanda por José
Peseiro e premeia o conhecido
“hat-trick” por parte de Caeiro,
enquanto os açorianos só re-
duziram aos 56 minutos, numa
grande penalidade convertida
por Reguila. O Benfca “B” visi-
tou o Feirense e também ven-
ceu, por 4-2, beneficiando da
inferioridade numérica do ad-
versário, por expulsão de João
Viana, aos 61 minutos.
Ivan Cavaleiro, aos 14 e 90,
Miguel Rosa, aos 45, e Djaniny,
aos 69, apontaram os tentos
dos visitantes, enquanto Pires
“bisou” para os locais, aos 24 e
88. Em Arouca, a equipa local
e o Desportivo das Aves empa-
taram a um golo e seguem na
terceira e quarta posições. Ton-
dela, Oliveirense e União da
Madeira também atingiram os
quatro pontos.
pragmatismo das equipas itali-
anas.
Pelo que jogou, o Sporting de
Braga merecia ter ganho o jogo,
mas a exibição de também lhe
permite ter esperanças em ar-
rancar um resultado positivo em
Itália, dentro de uma semana e o
tão desejado apuramento.
As duas equipas já assum-
iram ser fundamental a passa-
gem à fase de grupos da ‘’Cham-
pions’’, que garante desde logo a
entrada nos seus cofres de 10,7
milhões de euros (2,1 pela par-
ticipação no ‘’play-of’’ mais 8,6
pelo apuramento). Agora resta
ao Braga preparar a segunda
mão do playof de acesso à Liga
dos Campeões, em Udine, na
terça-feira, 28 de Agosto.
Programada2ª jornada
Académica –Olhanense
Sp. Braga - Beira-Mar
FC Porto –V. Guimarães
Moreirense - Nacional
Estoril-Praia –P. Ferreira
Marítimo - Gil Vicente
V. Setúbal - Benfca
Sporting- Rio Ave
29 DESPORTO 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA
Esppor cai na 2ª jornada
do torneio Abertura
Terminou o pesadelo do Marítimo
O Real Esppor Club não foi
capaz de recuperar da desvanta-
gem de 2 golos a que foi atirado
logo nos primeiros 16 minutos
do encontro e acabou por per-
der por 3-1 ante o Deportivo
Petare, num encontro disputado
no domingo, 19 de Agosto, no
Estádio Olímpico da UCV, sob
os olhares de quase 3.500 espec-
tadores e que foi orientado pelo
árbitro oriundo de Monagas,
Héctor Rojas.
A partida arrancou sob um
ritmo forte e na procura da
área contrária por parte de am-
bos equipas. No entanto, quem
conseguiu abrir o marcador foi
o conjunto local, na sequencia
de um pontapé de um pontapé
de canto levantado desde o lado
direito, o qual foi bem fnaliza-
do com uma cabeçada de Javier
González, já na pequena área
merengue, no minuto 8.
A constante busca pelo golo
do empate por parte do Esppor
abriu espaços ao contra-ataque
petarenho. Numa dessas inves-
tidas, Félix Casseres entrou na
área ‘blanca’ e fez um passe que
permitiu Ricardo Andreutti ba-
ter o guardião visitante, no mi-
Ao terminar o segundo jogo
do Marítimo de Margarita, na
visita ao ginásio coberto da
UCV (nova derrota, desta vez
com uma goleada por 6 a 2), o
sentimento dos oito jogadores
disponíveis do plantel, técnicos
e direcção era de alívio. A 15.ª
derrota em 20 saídas e o 90.º
golo sofrido. Esta longa passa-
gem pela Superior 2012 chegou,
fnalmente, ao fm.
O primeiro jogo era aguarda-
do com interesse, pois os locais
precisavam de 1 dos 6 pontos
em disputa para se classifcarem
matematicamente para as se-
mifnais. O Marítimo defendia,
assim, o interesse do Bucaneros,
que desejava duas vitórias ver-
de-rubras para continuar vivo.
O Caracas, que estreou o téc-
Apesar da reacção do conjunto da capital, não foi sufciente para
superar um rival de cara a puerta.
JOEL MELIN AbREU
jmabreu@correiodevenezuela.com
ANtONIO CARLOs DA sILVA
magneticaudiovisuales@gmail.com
nuto 16. Mais uma vez, a equi-
pa ‘blanca’ lançou-se ao ataque
e, após uma mão de González,
Anderson Arias conseguiu re-
duzir através da marcação de
uma grande penalidade, no mi-
nuto 21.
Com uma desvantagem de
um golo no marcador, os me-
rengues tomaram força e foi a
equipa que mais procurou al-
terar o marcador no primeiro
tempo. As tentativas de Bremer
Piñango, que não conseguiu
rematar com liberdade no sec-
tor azul, aos 26 minutos, e do
colombiano Alejandro Vasco,
num tiro de meia distância que
foi sustido pelo guardião Gean-
carlos Martinez, são exemplos
claros de uma maior acção ofen-
siva por parte dos visitantes.
O técnico Charles López ten-
tou reorganizar a equipa com
as trocas operadas no início da
segunda parte, no minuto 46,
mas apesar dos esforços, a equi-
pa municipal aumentou a sua
conta, quando Isea fez o 3-1,
aos 56 minutos, na marcação
de um penálti. Apesar de um
marcador ainda mais adverso, o
conjunto ‘blanco’ não deixou de
atacar e continuou acumulan-
do ocasiões de golo, ainda que
sem conseguir marcar qualquer
golo.
O uruguaio Javier Guarino
não foi capaz de concretizar
dentro da área, no minuto 63,
quando o Esppor estava lança-
do no ataque. O dono da casa
insistiu nos contra-ataques e
esteve perto de anotar, mas o
colombiano Diego Espinel im-
pediu novo golo no limite, aos
77, após uma jugada individual
do seu compatriota Mauricio
Mendoza.
Os minutos fnais da partida
revelaram-se tranquilos para
os locais, apesar de os conjun-
to merengue nunca ter baixado
os braços. O Esppor perdeu o
primeiro jogo da temporada
e culminará agora um trio de
partidas na capital no próximo
sábado, 25, dia em que receberá
o Llaneros de Guanare, no Es-
tádio Brígido Iriarte, sede dos
merengues.
nico, ofereceu a bola e a inicia-
tiva aos ilhéus, preocupando-se
essencialmente em proteger a
sua área, para não serem sur-
preendidos em contra-ataque.
Isto permitiu aos jogadores de
Alí González dominar em certas
passagens e conseguir dispor de
ocasiões para marcar. Mas per-
to do minuto 15, o ala Cipriano
Robles faz um centro que um
defesa margaritenho, na tenta-
tiva de cortar, acaba por enviar
a bola para a sua própria rede.
O Marítimo não voltou a ser o
mesmo e o Caracas, já com me-
nos pressão, poupou energias
lançando ataques pontuais que
resultaram em mais dois golos.
O segundo jogo já quase não
tinha interesse e os anfitriães
decidiram pôr a jogar os suplen-
tes do plantel. Isso permitiu aos
lusos-margaritenhos alguma
superioridade e Edward Sán-
chez esteve nos melhores e nos
piores momentos do Marítimo.
Guiou o ataque com irreverên-
cia e talento até conseguir o 0 a
1, mas minutos depois, cometeu
um penalti que resultou no 2 a
1 para o Caracas, e na segunda
metade do jogo, deixou-se ex-
pulsar.
Pela segunda temporada, o
Marítimo fica em último, per-
dendo pontos desde cedo e eli-
minado a várias jornadas do fm
a fase eliminatória. Desmante-
lou o seu plantel a poucos dias
de iniciar esta temporada e ja-
mais conseguiu ultrapassar essa
desvantagem. O proprietário,
Ismael Andrade, adiantou que a
equipa não participará no Clau-
sura da próxima Liga Nacional
nem no Abertura 2013.
Cabrera suspenso
por 50 jogos
Vinotinto empata
frente ao Japão
Lara inefcaz
face ao Tolima
A jóia de Matt Cain, orgulho
do Gigantes de San Francisco
e responsável pela lotação do
estádio desta equipo que milita
na divisão Oeste, por possuir
nas suas fleiras o Mais Valioso
do Jogo de Estrelas, está agora
envolto num caso polémico.
Melky Cabrera foi suspenso por
50 jogos devido à utilização de
testosterona, uma substância
cujo administração foi vetada
aos atletas por considerar-se
que aumenta a sua capacidade
de rendimento desportivo.
Japão e Venezuela não foram
além de um empate a um golo
em Sapporo, num amigável que
visa preparar as duas equipas
nacionais para os jogos de
apuramento para o Mundial
2014. Os japoneses colocaram-
se em vantagem por Yasuhito
Endo, que milita no Gamba
Osaka, aos 15 minutos de jogo
e a Venezuela só conseguiu
responder aos 62, um minuto
depois do jogador do Nacional
ceder o lugar a Josef Martínez,
que fez a assistência para o
golo de Miku Fedor, do Getafe.
O Japão integra o grupo B do
apuramento para o Mundial
2014 da Confederação Asiática.
A Venezuela é actualmente 5ª
classifcada com 8 pontos no
apuramento da CONMEBOL,
liderado pelo Chile com 12.
O Deportes Tolima colombiano
selou, na quinta-feira, 16, o
apuramento para a segunda
fase da Copa Sul-americana ao
empatar, sem golos, na visita
ao recinto do Deportivo Lara, no
jogo de volta da primeira fase
do torneio. A goleada na ida a
Ibagué, onde o Deportes Tolima
bateu um desconcentrado Lara
por 3-1, havia já deixado os
locais sem grandes opções que
não a de ganhar por mais de dois
goles, algo que os de Saragó
estiveram sempre distantes de
conseguir. Agora os colom-
bianos vão medir forças com o
Universidad Católica chilena.
Breves Desportivos
30 desporto 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa
salvé o rei! o epíteto coube a
Félix Abraham Hernández, um jo-
vem carabobenho de 26 anos de
idade que já se perfla como um
dos ‘pitcher’ que se tornará uma
lenda do beisebol ‘maior’. ‘the
King Félix’ - como o chamam
os adeptos nos estados Unidos
depois de tornar-se o lançador
mais jovem a abrir um jogo nas
‘maiores’ desde que José rijo
tomou a ‘lomita’ pelos Yankes de
Nova Iorque em 1984 – não só
levou o prémio Cy Young da Liga
Americana, com 21 dos 28 votos
a favor, em Novembro de 2010,
como também, no passado dia
15, se deu ao luxo de tornar-se o
primeiro venezuelano, e o segun-
do latino, a conseguir um jogo
perfeito na Gran Carpa.
Muitos dirão que a façanha já
foi conseguida por outros, sem
atender à diferença existente
entre os títulos dados a estas
jogadas, já que, se bem que
Hernández se tornou no quinto
venezuelano a conseguir o
‘No hit, no run’ nas Grandes
Ligas, - precedido por Wilson
Álvarez, Aníbal sánchez, Carlos
Zambrano, Johan santana -, foi
o primeiro a fazer o jogo perfeito,
ou seja, sem erros, nem bases
por bola, nem muito menos ‘hit’
ou ‘jonrones’. ‘el rey’ conseguiu
isto junto com a sua equipa, os
Marineros de seattle, num total
de 113 lançamentos.
este foi um jogo histórico a todos
os níveis, ao ser o terceiro da
temporada 2012 com a maior
quantidade jamais registada na
Gran Carpa, mas também foi a
primeira vez que a mesma equipa
foi perfeita em ambos os lados.
se por acaso restam dúvidas
de que o carabobenho é um
verdadeiro rei, recordemos aquele
jogo de 23 de Junho de 2008,
quando bateu um Grand slam
a Johan santana, e se tornou
no primeiro lançador da Liga
Americana a conseguir um Grand
slam desde 11 de Maio de 1971.
A partir da Venezuela, nada mais
resta do que gritar “Grande Félix!
És um orgulho para o teu país”.
O Quadrilátero
carla salcedO leal
el rey:
Félix Hernández
Português FC com participação
bem sucedida em Espanha
Numa formidável demons-
tração de futebol na World Cup
2012, organizada pela Fundação
Marcet, e realizada entre 22 e 31
de Julho, em Barcelona, Espa-
nha, os alunos da Academia de
Futebol Português FC das cate-
gorias Sub 9, 11 e 13 regressaram
a terras venezuelanas carregados
de troféus pelos títulos obtidos, e
com esperança de regressar para
serem observados pelos ‘olhei-
ros’ naquela cidade espanhola.
Aquele prestigiado evento
teve início com uma colorida
cerimónia de abertura, cheia de
ilusão por parte das equipas. Os
jogadores dos diferentes países
participantes fizeram um breve
discurso, prometendo jogo lim-
po e respeito pelas regras e pelas
pessoas, perante os jornalistas
de cerca de 35 meios de comu-
nicação social de todo o Mundo
que cobriram a World Cup 2012.
Uma inesquecível recordação do
que foi o evento desportivo pa-
ra os mais de 500 jogadores dos
cinco continentes.
Os jogadores
do Centro
Português
Venezuelano
de Guayana
enfrentaram
equipas
prestigiadas
vindas de todo o
Mundo.
CORREIO Da VENEZUELa
editorial@correiodevenezuela.com
Os jogadores do Centro Por-
tuguês Venezuelano de Guayana
enfrentaram, ao longo de 10 dias,
prestigiados clubes como o Atlé-
tico de Madrid, AC Milán, selec-
ções da Áustria, Bélgica, EUA e
delegações de Madrid, Valência,
entre outros. As caras de felici-
dade dos pais e dos jogadores
refectiram o grau de satisfação
com o evento que, uma vez mais,
demonstrou que está acima dos
simples torneios organizados em
todo o Mundo.
De acrescentar que os joga-
dores René Rivas (2003), Manuel
Camacho (2001), Gómez Sa-
muel (2001), Noce José (2001),
Fernández Kelvin (2002), Lu-
na Diego (2000), Carrión Jorge
(2000), Marcano Ángel (1999),
Jerson Rondón (1999) e Alejan-
dro Rondón (1999), deram azo a
excelentes comentários, devido
ao seu tipo de jogo.
Os jogadores também parti-
ciparam no Programa de Treino
‘Plano Marcet’, um método ino-
vador de ensino personalizado,
de criação própria, dirigido a
jogadores que desejam melhorar
a sua técnica individual, de tal
forma que esta se repercuta no
aumento da qualidade pessoal
e, como consequência, numa
maior eficácia no jogo de equi-
pa.
A preparação das categorias
Sub 16 e 18 passou pela partici-
pação no Programa Profssional
para Futebolistas (Marcet Pro-
fessional Eurosoccer Program),
dirigido a jogadores e guarda-
redes de todo o Mundo, e num
Programa de Alto Rendimento,
com o propósito de adquirir o
talento que as ligas europeias
exigem a quem quer iniciar-se e
progredir na carreira de futebo-
lista profssional.
Esta grande experiência fu-
tebolística foi conseguida com o
apoio do Centro Português lide-
rado por Victor Vieira, que, em
conjunto com os representantes
(pais) e empresas privadas, uni-
ram esforços e deram este grande
prémio aos alunos da Academia
de Futebol Português FC.
31 publicidade 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA
O jornal da comunidade luso-venezuelana
Caracas, 24 a 30 de Agosto de 2012
www.correiodevenezuela.com Facebook: El Correio / Correio de Venezuela Twitter: @correiodvzla
Encontro com...
PUB
Conhecem-na como ‘La Chi-
na’ Yohana Sánchez, e ao vê-la,
tão feminina e coquete, poucos
se dão conta de que se trata da
Campeã Mundial de Karaté, na
modalidade de ‘kata’, distinção
que obteve a 31 de Outubro de
2011, na Sérvia.
Sánchez, que vem de uma família
de karatekas, viveu recentemente
uma nova experiência, pois entre
os seus treinos, participava nas
gravações do novo flme de Ben-
jamín Rausseo, ‘Er Conde Bond’,
que representou a sua estreia no
grande ecrã.
‘La China’ conversou com o
CORREIO sobre a experiência e
os seus planos para este ano.
Como chegas a ‘Er Conde
Bond’?
Benjamín chamou-me porque
estava à procura de uma pessoa
com o meu perfl, o de karateka,
encontrámo-nos, e nem sequer
fzemos testes, começámos logo
a trabalhar.
Como te sentiste nesta experiên-
cia, longe do que é a tua carreira
profssional?
Gostei tanto da experiência que
Yohanna Sánchez
“Há que sonhar”
CArlA SAlCEdO lEAl
csalcedo@correiodevenezuela.com
Campeã
Mundial de
Karaté estreou-
se no grande no
grande ecrã e
prepara-se para
participar, nos
próximos dias,
no ‘Abierto’ da
Alemanha
vou começar a estudar represen-
tação. Este é um mundo que me
chamou muito a atenção, por
estar neste flme, que está muito
melhor preparado que o primei-
ro, melhor produzido, e por tra-
balhar com Benjamín, que é um
homem com um carácter muito
forte, e apesar de todos o verem
a sorrir, o seu empenho num tra-
balho bem feito fez desta experi-
ência algo muito bom.
O que ficou desta participação
no flme?
Vontade de estudar representa-
ção. Acreditámos que seria algo
rápido, mas eles adaptaram-se
aos meus horários, devido aos
meus treinos. Foi muito puxado,
porque tive, até, de participar,
durante a rodagem, numa di-
gressão pela Indonésia, Malásia
e Singapura. Foi um prazer, uma
honra. Foi bem difícil treinar, ac-
tuar, fazer tudo ao mesmo tem-
po.
Agora o que se segue na tua car-
reira?
Nos próximos dias, vou ao
‘Abierto’ da Alemanha, depois
para o Japão treinar, e dali di-
rectamente para o Mundial em
França, de onde espero, com a
ajuda de Deus, trazer outra me-
dalha.
O karaté não será uma discipli-
na olímpica até 2020, mas o que
podes dizer aos venezuelanos,
ainda no rescaldo dos Jogos de
Londres?
Lamento que o meu desporto
não seja olímpico, mas estou feliz
porque, nestes jogos, os venezue-
lanos conseguiram a proeza de
uma medalha de ouro. É a his-
tória do Limardo, mas também é
a de Omar Catari, Arlindo Gou-
veia, Adriana Carmona, Dalia
Contreras. Ter medalhistas no
nosso país é um orgulho. Dá-me
pena que o karaté não possa ser
olímpico, sinto-me frustrada, es-
tou há 15 anos na selecção nacio-
nal e não acho que possa chegar
a 2020.
Que mensagem podes enviar às
novas gerações sobre as tuas ex-
periências?
Há que sonhar, atrever-se a fazê-
lo em grande, com os pés muito
bem assentes na terra, treinar.
Passaram 14 anos até que con-
seguisse ser campeã do Mundo,
e talvez tenha atirado a toalha,
mas estive consciente de que há
que trabalhar, acreditar no tra-
balho que fazemos, acreditar nos
treinadores e estou certa de que
os venezuelanos conseguem.

2 a semana

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa

Editorial
Trabalho solidário
A solidariedade não é uma palavra vã entre a comunidade luso-venezuelana. Várias vezes temos demonstrado quanto importante é o bem-estar e o conforto dos nossos compatriotas e de todos os cidadãos que vivem nos sítios onde nos integramos, seja qual for a sua condição social. As iniciativas sucedem-se, sempre que alguém está em perigo ou que precisa de apoio para ultrapassar as imponderáveis situações de emergência em que, muitas vezes, são apanhados. Desde há muito tempo que os portugueses que vivem na Venezuela, os seus descendentes, e aqueles que connosco vivem, se habituaram que não devem negar ajuda a quem necessita. E a verdade é que quando as coisas acontecem, incidentes menores ou tragédias maiores, há uma expressiva parte de pessoas que se mobiliza e procura apoios, suplantando contratempos e situações adversas, para levar aos que necessitam a solidariedade e a ajuda dos que mais têm e que estão em condições de, desinteressadamente, prestar o seu auxílio, devolvendo-lhes um pouco da esperança perdida. E isso tem acontecido com relativa frequência, dado a Venezuela, devido às suas condições climatéricas tropicais, criar condições para alagamentos e outros acidentes provocados pelos grandes caudais de águas das chuvas. Uma realidade que é agravada, algumas vezes, pelo facto de em muitos municípios do País os melhoramentos nas redes de estradas não terem ocorrido de forma adequada para suster os efeitos das intempéries ou pelo facto do ordenamento territorial decorrer à revelia de planos directores, quando existem. Mas, com tudo isto, sabem os que vivem na Venezuela, acontece com frequência e há que encontrar soluções. Entre a comunidade luso-venezuelana, da qual nos arvoramos como porta-vozes, temos procurado responder da melhor forma. Nas recentes inundações verificadas no Estado de Anzoategui, foram diversas as iniciativas que envolveram os portugueses, nomeadamente a associação luso-venezuelana de Clarines, que desenvolveu um trabalho deveras meritório, em conjunto com o núcleo regional da Associação de Luso-Descendentes de Venezuela, ambas dirigidas por Juan Abel Gonçalves. Criaram centros de recolha com o apoio de várias empresas e empresários de ascendência portuguesa que vivem em Barcelona e Clarines, o que resultou num volume interessantíssimo de oferendas que muito beneficiaram aqueles que ficaram sem nada devido às intempéries e que o pouco que recebem é muito neste momento. Desde que se encontra organizada, e já se contam algumas décadas, as associações luso-venezuelanas, têm trabalhado no bem-estar e conforto dos seus associados, mas a vertente caritativa e de mobilização nos momentos mais aflitivos porque têm passado alguns núcleos de portugueses que vivem na Venezuela e de outras origens, têm tido um relevo interessante, fruto da grande sensibilidade dos seus directores, de uma forma geral pessoas capacitadas para analisar muito rapidamente os pedidos e a viabilidade dos apoios e dádivas que necessitam. O que se passou agora em Anzoategui, passou-se com mais gravidade há uma década no Estado Vargas, onde se registaram muitos mortos e um número indeterminado de desalojados, sobretudo entre a comunidade luso-venezuelana. Também tem acontecido em menor escala noutros estados, e em Caracas, onde a chuva diluviana, de vez em quando, também provoca algumas desgraças. Nenhuma dessas situações ficou sem resposta. A solidariedade particular tem sido canalizada pela Academia do Bacalhau, pela Sociedade das Damas, pela Academia da Espertada e outras organizações de fins filantrópicos, que em muitos casos têm liderado as acções, como acontece hoje com as duas lideradas por Juan Abel Gonçalves. A ajuda não chega apenas aos portugueses e descendentes, já que tem sido entregue a todos os necessitados, independentemente da sua origem. Numa ocasião em que cresce o prestígio do trabalho dos Portugueses na Venezuela, por via de diversos protocolos assinados entre empresas lusitanas e instituições venezuelanas, é bom e reconfortante assinalar que há empenho e dedicação e, sobretudo, espírito de iniciativa para levar adiante os projectos que são desenhados para ajudar o próximo, e idoneidade para despertar o coração dos empresários e as grandes empresas com mais disponibilidade para ajudar. Bem haja todos os que se envolvem nestes projectos. A Comunidade Luso-Venezuelana está de parabéns!
Grupo Editorial
Director Aleixo Vieira Subdirector Agostinho Silva Gerente: Carla Vieira Editor Sergio Ferreira Soares Endereço: Av. Veracruz. Edif. La Hacienda. Piso 5, ofic. 45H-3. Las Mercedes, Caracas. Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: editorial@correiodevenezuela.com

Clasificação
Muito Bom
Aplaudimos a iniciativa da Cônsul Honorária de Portugal em Mérida, Dora de Freitas, que decidiu promover uma jornada consular informativa para os lusos que residem na cidade de El Vigía, encurtando deste modo as distâncias entre os serviços consulares e os nossos compatriotas que se encontram radicados nesta localidade. Consideramos que este deve ser um exemplo a seguir pelos demais cônsules honorários: um trabalho desinteressado e de grande utilidade em benefício da comunidade.

Muito Mau
Segundo um relatório publicado pelo Observatório Metropolitano da ‘Seguridad Ciudadana’, Caracas viveu durante o primeiro semestre do ano o período mais violento da sua história, com o registo de um total de 2.305 homicídios entre Janeiro e Junho. Os números são como o algodão, não enganam... Mas com estes números, não podemos deixar de perguntar a quem de direito para que é que serviram as muitas acções levadas a cabo nos últimos meses para acabar com a insegurança neste país.

Fotoflash

No passado fim de semana, o concelho da Ribeira Brava, na ilha da Madeira, celebrou em grande a terceira edição de uma iniciativa cultural que já se posicionou como um dos maiores e mais aguardados eventos festivos do ano nesta região portuguesa. Falamos da Festa Luso-Venezuelana, uma ideia concebida entre o DIÁRIO de Notícias da Madeira e o CORREIO da Venezuela, que este ano logrou concentrar a muitas centenas de pessoas, que se reuniram em torno dos costume e tradições mais sublimes da venezuelanidade e, claro, dos seus ritmos latinos. Esperamos que este encontro continue a realizar-se no futuro e que venha a tomar cada vez mais força, de modo a cimentar-se um evento ícone da Pérola do Atlântico.

www.correiodevenezuela.com
Rif.: J-40058840-5

Chefe de redacção Sergio Ferreira S. |Jornalistas Carla Salcedo Leal, Joel Melin Abreu, Antonio Da Silva |Correspondentes Edgar Barreto (Falcón), Carlos Balaguera (Carabobo), Sandra De Andrade (Aragua), Trinidad Macedo (Lara), Silvia K. Gonçalves (Bolívar), Ricardo Santos (Nueva Esparta), Luis Canha (Mérida), Antonio Dos Santos (Zulia) |Colaborações Raúl Caires, Catanho Fernandes, Arelys Gonçalves, Victoria Urdaneta, Nathalie Mendonca, Shary Do Patrocinio, Fernando Urbina, Antonio López Villegas, Isabel Idárraga, David Rodríguez, Luis Jorge Do Santos |Administração Ma.Fernanda Pulido |Publicidade e Marketing Carla Vieira |Paginação Elsa de Sá |Fotografia Silvia Di Frisco|Secretariado Nelly Borges |Distribuição Luis Alvarado, Carlos Agostinho Perregil R. |Impressão Cadena Capriles, Operadora La Urbina C.A. Caracas -Venezuela |Tiragem 15.000 exemplares |Fontes de Informação Agência Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa

actual 3

almeida Henriques e Porras revêem acordos de cooperação
SERgIO fERREIRa SOaRES sferreira@correiodevenezuela.com

Breves
Produção 10% menor que em 2008
No final do segundo trimestre deste ano, a produção da indústria venezuelana, tanto pública como privada, registou um decréscimo de 10% comparativamente a igual período de 2008, ou seja, este sector ainda não recuperou da recessão em que mergulhou a economia durante 2009 e 2010. Entraves no acesso às divisas, controles de preços que não permitem cobrir custos, uma moeda sobreavaliada que estimula as importações, receio de expropriações e falhas de gestão nas empresas públicas são as causas que apontadas pelos empresários para explicar o precário desempenho da indústria.

O secretário de Estado Adjunto de Economia de Portugal, António Almeida Henriques, chegou à Venezuela esta quarta-feira, 22 de Agosto, para rever, ao longo de três dias, os diferentes acordos de cooperação existentes entre ambos os países. Foi recebido no Aeroporto Internacional de Maiquetía pelo viceministro de Relações Exteriores de Venezuela para Europa, Temir Porras, e por uma comitiva da Embaixada de Portugal na Venezuela encabeçada pelo embaixador Mário Lino da Silva. Almeida Henriques explicou que a sua visita tem como finalidade manter uma série de encontros com representantes do Governo venezuelano e empresários que fazem parte da comissão mista Portugal/Venezuela, iniciativa que qualificou de “excelente” e benéfica para rever o avanço dos projectos entre ambas as nações. Da mesma forma, o representante do governo lusitano indicou que durante a sua visita, iria rever os principais projectos que estão a ser construídos no país por empresas portuguesas: O porto de La Guaira e a fábrica de casas pré-fabricadas em Cua. “Não gostaria de adiantarme e fazer um balanço antes de realizar as reuniões (…) Esta é uma visita de revisão de trabalho e que servirá para marcar a próxima reunião da comissão”, explicou Almeida Henriques, que assegurou não será assinado nenhum novo convénio durante esta visita.

O secretário de Estado Adjunto de Economia de Portugal chegou à Venezuela para inteirarse do avanço dos projectos de empresas lusas

Depois de uma breve conversa entre Almeida Henriques e Porras, a comitiva dirigiu-se a Puerto de La Guaira, onde o consórcio português Teixeira Duarte executa a obra de ampliação das instalações portuárias. Foi recebido no local pela direcção da ‘Bolivariana de Puertos’, que, em conjunto com os representantes do consórcio luso, explicaram o avanço do projecto e fizeram um percurso pelas instalações. Até ao momento, já foi executado 15% da obra, iniciada a 2 de Dezembro de 2011, que e será terminada até 2 de Junho de 2014. Explicaram ainda que foi subscrito um acordo com o governo do Estado de Vargas para a exploração do jazigo de Naiguatá; foi construída uma fábrica de cimento; foi demolido o pavimento existente no local; foram levantados os escritórios provisórios do consórcio; e deu-se início à colocação das bases e da super-estrutura para o molhe. No projecto, trabalham cerca de 400 pessoas, das quais apenas 9% são de origem portuguesa. Uma vez terminado o encontro, a comitiva dirigiu-se à residência oficial do embaixador em Caracas, local onde Almeida Henriques esteve num jantar com representantes da comunidade luso-venezuelana e empresários portugueses no país. Esta quinta-feira, manteve reuniões na Chancelaria Nacional Venezuelana, situada no centro da cidade capital, para posteriormente visitar as instalações do consórcio que constrói as casas pré-fabricadas no país.

Fadess denuncia despedimentos injustificados
A Frente Autónomo em Defesa do Emprego, do Salário e do Sindicato (Fadess) denunciou, na sexta-feira, 17 de Agosto, em conferência de imprensa, uma série de atropelos cometidos contra os trabalhadores do sector público. “O alcaide de Puerto Cabello, Rafael Lacava, dispensou 76 trabalhadores na quinta-feira anterior, o que o levou a integrar a lista de alcaides que despedem trabalhadores sem contemplação e que está liderada por Jorge Rodríguez, que até à data já despediu mais de 2.500 funcionários, entre os quais se encontram seguidores do seu próprio partido”, afirmou César Mora, membro desta organização.

Paulo Portas visita Caracas ainda este ano
CORREIO/LUSa

Confirmadas 367 abatimentos viários no país
O ministro do Transporte Terrestre, Juan García Toussaint, afirmou que, a nível nacional, existem pelo menos 367 abatimentos em vias. Contudo, observou que o colapso da ponte de Cúpira, no Estado de Miranda, foi ocasionado por excesso de peso. O governante precisou que a estrutura cedeu quando suportava uma grua telescópica, um atrelado e três automóveis, carga que, assegurou, supera a sua capacidade.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, reuniuse no sábado, 11 de Agosto, nos Açores, com o seu homólogo venezuelano, Nicolás Maduro, para discutir temas internacionais e bilaterais e deverá visitar Caracas ainda este ano, disse no dia seguinte fonte oficial. “Paulo Portas e Nicolás Maduro discutiram temas de po-

lítica internacional e bilaterais. Falaram de assuntos como o Mercosul, a cimeira ibero-americana de Novembro próximo, a crise do Paraguai e a cooperação anti-droga”, disse à Lusa o portavoz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Miguel Guedes. No encontro, que durou três horas, foram ainda abordadas “a crise da dívida na Europa e a preparação das eleições na Venezuela, onde existe uma comunidade

portuguesa de cerca de 400 mil emigrantes e luso descendentes”, acrescentou. Os dois ministros aproveitaram também o encontro para prepararem a próxima comissão mista, tendo ainda falado da situação dos vários sectores de exportadores portugueses com convénios na Venezuela e da abertura de novas áreas de cooperação no sentido de tentar desbloquear alguns investimen-

tos, referiu o porta-voz. A mesma fonte adiantou que estão previstas para 2013 várias visitas de alto nível entre elementos dos dois Governos e que Paulo Portas deverá ir a Caracas até ao final do ano. O encontro de sábado foi possível porque Nicolás Maduro acabara de voltar da China, tendo Portas sugerido que o seu avião reabastecesse na ilha de São Miguel, acrescentou.

a anterior junta directiva da Sociedade. Regresso da Festa Cor-de-Rosa ao CP a Comissão de Damas do Centro Português convida a comunidade a participar na ‘Festa Cor-de-Rosa’. em conjunto com a direcção regional de Asoludeven Anzoategui. a decorrer a 30 de Setembro. receberá. Dora de Freitas. e a 18 de Novembro. estado de Carabobo. que iniciou o exercício das suas funções a 4 de Junho deste ano. (0281)4168136 ou (0281)4451209. a partir das 7:00 da noite. o grupo organizou a respectiva eleição anual da nova junta directiva para o período 2012-2013. presidente da Fundação e director regional da Asoludeven. Os interessados em participar nesta jornada consular deverão contactar a sede do Consulado Honorário no Estado. perante as constantes precipitações nas margens dos rios. número 21-66. Se deseja colaborar. bebidas e doces. no Grande Salão do clube. sábado. De igual modo. pois só com união é possível alcançar o objectivo de criar uma melhor comunidade. que terá como presidente Teresa de Fernandes. lia-se horas antes num comunicado assinado por Juan Gonçalves. que posteriormente foram entregues às pessoas prejudicadas pelas fortes chuvas. anunciaram a realização de um novo arraial para angariar fundos em beneficio da obra. em Setembro próximo. prolongando-se até 6h00 da tarde. Fernandes. (0416)4844009. assinalou a nova presidente. Os organizadores da iniciativa conseguiram recolher lençóis. roupa e colchões.com Novo arraial em Carrizal Os promotores da primeira réplica moderna do Santuário da virgem de Fátima. A responsável vai deslocar-se à referida cidade para realizar um recorrido “casa por casa” com o objectivo de disponibilizar informação sobre os diferentes processos consulares. oficina única. (0414)7448746. está a fazer trabalhos sobre-humanos com o pessoal da Alcaldia e da Protecção Civil. A sessão está agendada para começar às 9h00 da manhã. mais serão as possibilidades de continuarmos a ajudar os mais necessitados”. Entre os eventos que já con- tam com data marcada. edifício Riveirinha. Ao mesmo tempo. pois quantas mais se juntarem ao projecto. O horário de funcionamento: terças e quintas-feiras. “Clarines está em alerta amarelo e já existem desalojados mas até agora temos contabilizados poucos lusodescendentes. Colocaram-se à disposição. CP celebra Dia Mundial da Paz O Centro Português vai celebrar pela primeira vez o Dia Mundial da Paz. por motivos de segurança. numa união na luta contra o cancro da mama. para ajudar. . Ferretería Madeira Supply. mas também de fazer com que cada vez mais pessoas se juntem à iniciativa. O posto consular está situado na Avenida 4 Bolívar. com direito a um cartão de bingo. alimentos. com uma missa na capela do clube. desta feita na cidade de Tóvar. Estado de Mérida. o almoço de São Martinho. JOEL MELIN abREU jmabreu@correiodevenezuela. SERgIO FERREIRa SOaRES sferreira@correiodevenezuela. em construção no município Carrizal de los altos Mirandinos.com A cidade de El Vigía. gerida por Mary Monteiro.4 venezuela 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa Breves Comunidade Nova junta das Damas vai continuar a ajudar os mais necessitados As novas representantes da Sociedade de Beneficência de Damas Portuguesas assumem o desafio. No início. das 8h00 da manhã à 1h00 da tarde. O governo municipal. segundo piso. A Fundação Luso Venezuelana de Clarines. no Estado de Anzoategui. através dos números de telefone (0274)252506. “Convidamos a que as pessoas sejam mais solidárias que nunca. Recorde-se que Clarines. Os participantes deverão usar uma camisa branca. a festa foi agendada para 2 de Setembro. levaram a cabo uma jornada de recolha de donativos para os desalojados devido às inundações do passado 21 de Agosto. (0424)8424093. Dora de Freitas informou que. além disso.com Portugueses apoiam desalojados em Clarines Fundação LusoVenezuelana de Clarines e o núcleo da Asoludeven em Anzoategui foram os responsáveis pela iniciativa. com gestão do alcalde Leobardo Canache. no salão nobre. entregou o comando à nova junta directiva. Os participantes poderão desfrutar. cujo caudal está em crescimento devido à abertura das comportas da represa La Becerra. no entanto. O evento conta com a actuação do grupo ‘Pabailá’. pelas 7:30pm. Evocamos desde já a sua boa fé para esta missão e desde já agradecemos a sua colaboração”. encontram-se: A degustação das 7 maravilhas gastronómicas portuguesas. uma jornada consular informativa liderada pela Cônsul Honorária de Portugal na região. 26 de Agosto. Depois de celebrado o bingo de aniversário de 2012. os requisitos para os mesmos e esclarecer dúvidas sobre os passos a seguir em determinados assuntos. no domingo. Dora de Freitas preferiu não revelar a direcção exacta. Junta Directiva 2012-2013 Presidente Teresa de Fernandes vice-presidente Maria eugenia de Freitas Secretária Maria Fátima Pita vice-secretária Maria José de vieira Tesoureira Maria Da luz Branco vice-tesoureira noémia Rodrigues vogal lucília Barreto Noite de Halloween Dançável em San Diego O Rancho Folclórico Saudades. a jornada vai desenvolver-se nas casas de dois portugueses muito conhecidos na região. a 21 de Setembro. de um prémio para o melhor disfarce e de um bom ambiente musical. Asobroster da Silva. no local donde se está a construir o templo. organiza um ‘Bingo Dançável de Halloween’ a 2 de novembro. a 20 de Outubro. poderá fazê-lo através dos telefones (0426)5829878. A presidente finalizou assinalando que todos estão comprometidos em fazer o melhor trabalho possível. a entrada deverá custar 10 Bolívares. que se realizarão com o fim de recolher fundos para as instituições e pessoas a quem prestam ajuda mensalmente. água potável. aproveitou para assinalar os projectos que já têm agendados. diferentes centros de acolhimento tais como os supermercados Santamaría Magdalena. é atravessado pelo Río Unare. levará a cabo uma nova jornada informativa. da Casa Portuguesa venezuelana de San Diego. de pratos. convidando a sociedade a juntar-se ao projecto. com o fim não só de poder ajudar os mais necessitados. Cônsul honorária realiza jornada em El Vigía SERgIO FERREIRa SOaRES sferreira@correiodevenezuela. Protecção Civil e a Alcaldia de Bruzual. Cumprindo os regulamentos estabelecidos nos estatutos da Sociedade de Damas.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa publicidade 5 .

. tipo carnet com fundo branco. ajudou muitos portugueses. seguramente.Se os pais estão casados entre si.Devem trazer fotocópias (tipo Carta) legíveis de todos os documentos. Madeira.passaporte vigente. em Caracas.fotocopias das certidões de nascimento dos pais. pois a ansiedade provocada por uma possível falha pode produzir um caos maior. dentes ao ibuprofeno. . .como também emprestando dinheiro. . este contabilista. entre outros. . o alarme sobre o tema soou. (Actualizada) . . que deixou tanto na Venezuela como em Portugal.Comprovativo da reserva e identificação do Hotel em Portugal.certidão de nascimento do menor (original). aumentando os requisitos necessários para a importação de produtos farmacêuticos e matériaprima. foi celebrada na quarta-feira. vamos fazer com que uma falha aconteça antes do previsto. . . .Fotocopias da cédula de identidade venezuelana do interessado vigente. sendo os analgésicos. foram transferidas da lista 1 da entidade governamental para a sua lista de prioridade 2 uma parte do grupo de produtos do sector da Saúde. tipo bilhete com fundo branco. altura em que foi entrevistado pelo DIÁRIO. diclofenac. menos de 6 meses.Carta de Trabalho.2 Fotografias do interessado.O casamento dos pais deve constar na certidão de nascimento dos mesmos. (actualizada).Todos os documentos original. .com Espaço dos Consulados de Portugal em Venezuela Todas as semanas.Fotocopias dos documentos identificativo dos pais. Não só na área da contabilidade. Em vida.estatuto que só é permitido a portugueses ou luso-descendentes. Como médicos. .Devem trazer original e fotocópia de todos os documentos Faleceu Carlos Purroy Marquez RaUL CaIRES DN-MADEIRA Carlos Purroy Marquez. muitas pessoas escrevem ao CORREIO pedindo ajuda para esclarecer dúvidas acerca da tramitação de diferentes documentos lusos na Venezuela. Não obstante. Diz quem o conheceu que “era mais que um português” e foi. na Igreja Matriz da Ribeira Brava. omeprazol.2 Fotografias. o casamento tem que estar registado em portugal. . . encomendada por “amigos”. . . Recomendamos que as pessoas comprem apenas o necessário e tenham em conta que as diferentes partes envolvidas no sector já estão a reunir-se para resolver o problema. . coincidindo todos em que o importante é transmitir calma”. atRibuição de nacionalidade a cRianças com idade igual ou infeRioR a 13 anos . a recomendação é evitar compras nervosas. sublinhou o doutor Juan Marques. e desta maneira afectaremos quem precisa verdadeiramente do medicamento de forma imediata. faleceu no passado 15 de Agosto.a certidão tem de ser apresentada sem “rasuras” ou emendas e o respectivo conteúdo deve (nomes e datas) corresponder aos dados pessoais do requerente. sobretudo os que partiram da Madeira. a dar os primeiros passos no mundo comercial e empresarial da Venezuela. . na qual se destacou muito cedo .As senhoras casadas devem trazer um documento com fotografia (cédula ou passaporte) com os apelidos de solteira. para além de prejudicar os importadores de equipamentos médicos. contabilista venezuelano que é considerado como um “segundo pai” por muitos emigrantes madeirenses que fizeram pela vida na Venezuela. a medida afectou as grupo de produtos correspon- Requisitos paRa os tRâmites consulaRes ¿necessita de tramitar algum documento português e não sabe quais são os requisitos? Confira a segui a lista de documentos que terá de levar às sedes consulares para tramitar os documentos mais usuais. mais probabilidade há de que aconteça uma falha na distribuição de medicamentos.Presença Obrigatória dos Pais. Segundo uma nova resolução publicada pela Comissão de Administração de Divisas (Cadivi) durante a semana passada. . . devem trazer o documento de perfilhação devidamente legalizado e traduzido por Tradutor Oficial.De preferência fotocopia da cédula ou passaporte venezuelano. pedido de visto de tuRismo e tRânsito em poRtugal . correspondente ao relatório interministerial. . porque se vamos todos comprar medicamentos.Seguro de Saúde (comprovar com documento). No caso da matéria-prima. emitida pelo Registo Principal. solteiros. tipo bilhete com fundo branco (actualizadas). . Foi tendo em vista facilitar o acesso dos cidadãos a informação sobre estas matérias que criámos o Espaço Consular. presidente da Associação de Médicos Luso Venezuelanos. . caso ter o estado civil. atRibuição de nacionalidade jovens com idade maioR ou igual a 14 anos .Fotocopias dos documentos de identificação dos pais.6 venezuela 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa Prudência na hora de comprar medicamentos A Asomeluve apela à calma perante o recente anúncio da Cadivi de que alguns medicamentos foram transferidos da lista de prioridades 1 para a 2 CaRLa SaLCEDO LEaL csalcedo@correiodevenezuela. que chegou a visitar a Madeira em 1981. sacarina ou o sulfato de magnésio.Três 3 últimos estados de conta bancária. alguns sectores optaram por apelar à calma. Nesse sentido.Cópia da Agência de Viagens com Itinerário (Boleto Aéreo). pelos quais pedia juros e prazos competitivos. casa que frequentava com toda a liberdade apesar de não ser sócio .Certidões de nascimento original dos pais.2 Fotografias da criança. antiasmáticos. apesar de não possuir ascendência portuguesa. manteve uma relação muito estreita com a comunidade portuguesa que começou a crescer na Venezuela entre as décadas de 1940 e 1960. O falecido. “Quanto mais ansiedade.a certidão tem de ser apresentada sem “rasuras” ou emendas e o respectivo conteúdo deve corresponder aos dados pessoais do requerente. 22. que procura dar resposta às diversas questões e dúvidas que são frequentemente colocadas pela comunidade luso-venezuelana no que diz respeito a processos que têm de ser tratados nas jurisdições dos Consulados Gerais de Portugal em Caracas e Valência. .começou a fazer as contas dos negócios de amigos e conhecidos da família aos 17 anos! . legalizada pelo Ministério de Justiça e Relaciones Exteriores (Apostilha) e traduzido por Tradutor Público Oficial. aos 85 anos. . Uma Missa de 7º Dia. Carlos Purroy Marquez chegou a frequentar o Centro Português. assim como produtos para a diabetes ou o colesterol os medicamentos afectados por passarem a fazer parte da segunda lista.Nos casos excepcionais dos filhos reconhecidos pelos pais na menoridade. “um segundo pai” para muitos emigrantes lusos que abalaram de armas e bagagens para a terra do Libertador Simón Bolívar. Também tratou de procurações e até providenciou aconselhamento jurídico sobre como ultrapassar a burocracia. anestésicos.Certidão de Nascimento de preferência cópia do livro (original. com os cálculos da Câmara da Indústria farmacêutica (Cifar) a dizerem que 83% dos produtos farmacêuticos terminados e 12% da matéria-prima para a sua produção no país serão afectados pela medida.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa publicidade 7 .

8 diáspora 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa obrigatória”. em culturas e em ambientes diferentes do nosso. mesmo para quem já é casado com franceses ou pessoas com origens noutros países. destacou na abertura da cerimónia do Dia do Emigrante. que não tem uma ligação afectiva automática unilateral. Já não vamos apenas a Portugal para visitar a família. quer ter apoios na simplificação de tarefas administrativas”. mas agora fazem-no como um estrangeiro e procuram o que de melhor Portugal tem. “É uma relação onde há um certo distanciamento. “A casa da aldeia já é nossa. ainda se encontre num estado embrionário. destacou que os mais jovens estão “agora a acompanhar a tendência de comprar casa junto aos grandes centros urbanos. assegurou “trazem experiencias variadíssimas. como o Algarve ou as grandes cidades. “Rede de contactos” une comunidade emigrante madeirense VICtOR HUgO DN MaDEIRa O Governo Regional está a preparar um projecto que irá consubstanciar-se numa “rede de contactos” e que terá como missão informar os madeirenses radicados no exterior. até porque “quase todos têm já pelo menos uma casa na região de onde eram originários e onde alguns ainda nasceram. Já aproveitamos as férias para visitar outros países”. no passado fim de semana. por isso construir uma casa na vila dos pais não é lógico”. são mais-valias”. afirmou. Já não procuram ter uma casa na terra onde os pais nasceram”. . muito mais complexo. salientou. ele próprio luso-descendente. Daí que a segunda geração mantém com Portugal uma relação “mais escolhida e menos Os emigrantes e luso-descendentes continuam a procurar casa em Portugal. em Lisboa e no Porto principalmente. onde compram “casas baratas. Além de que muitos já têm casas nas terrinhas que herdaram dos pais e não conseguem desfazer-se delas por causa do mercado. muitos dos emigrantes e luso-descendentes estão a reequacionar os seus investimentos em Portugal. disse que “toda a experiencia empresarial e todo o saber que muitos emigrantes adquiram. quer respostas. Na comunidade portuguesa somos filhos de emigrantes. São muitos os pais que vinham da mesma região. “Portugal ainda não compreendeu. Agora procuram novos investimentos noutros locais”. Segunda geração continua a procurar casa em Portugal CORREIO/LUSa Mas os interessados já não preferem fazer tal investimento na terra dos pais mas “já não acrescentam tijolo à casa dos pais”. considerou. afirmou. “Eles continuam a olhar para Portugal. Não nos confundimos com a nova geração de emigrantes portugueses. Pascal Gonçalves da empresa “Maison au Portugal” e da Associação do Industriais de Construção de Edifícios. até cerca de 150 mil euros”. Ademais. as condições climatéricas adversas serviram de justificação por parte de António Trindade. mas já não somos emigração. concluiu. Quando se coloca a questão de uma segunda casa para férias. que mantém uma visão antiquada e não completa”. mas em muitas situações também vem de regiões diferentes e então não há uma casa: há duas casas”. “Comprar casa na terriola é um mau investimento e eles já perceberam isso. Para Hermano Sanches Ruivo. quer ter certezas. Ainda não deixou esse mercado da saudade para passar ao mercado muito mais evoluído. há auto-estrada e porque são raros os cônjuges que não são de origem portuguesa que não gostam de Portugal”. Aliás. os filhos destes emigrantes continuam a investir em Portugal. porque há avião. A ideia. presidente da associação Ativa – Grupo de Amizade França Portugal. depois da onda de emigrantes que construíam a casa na terrinha. mas em vez de construírem uma habitação na terra de origem compram agora noutros locais. disse à Lusa que. Turismo e Transportes visa “facilitar o acesso essa corrente de informação”. “há uma preferência por Portugal. embora. “Mas nós já não somos emigrantes. presidente da Casa do Povo para minimizar a fraca afluência de emigrantes ao cartaz que reuniu diversas iniciativas de âmbito cultural e recreativo e onde contou com a actuação da artista nacional Micaela. Hermano Sanches Ruivo realçou que a prova é que a palavra que é utilizada para definir os luso-descendentes continua a ser “emigrantes”. sustentou. como também “facilitar os contactos e potenciar toda a capacidade de iniciativa”. porque já não é muito longe. de acordo com a secretária regional da Cultura. Sanches Ruivo destaca que muitos também já não querem ir só para o Algarve. mas que coloca perguntas. às vezes com gosto urbanístico questionável. e sobretudo no Algarve. porque. E aqui nota-se uma falta de ‘up date’ de compreensão por parte das estruturas portuguesas. mas também muito gratificante que é o mercado de uma segunda geração. mas “descobriram o Alentejo e a costa vicentina e outras regiões com praia não muito longe das regiões de origem”. realçou. formas e soluções num pequeno espaço como nosso não é possível encontrar”. Este empresário. que decorreu esta tarde na freguesia da Ilha e onde a chuva fez a sua aparição.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa publicidade 9 .

um valor que representa uma queda de 2. O valor dos depósitos das famílias nos bancos a operar em Portugal aumentou em Junho para 132. ainda. os depósitos aumentaram em 7750 milhões de euros.281 milhões de euros face a Maio (menos 3. dadas as “condições das instituições financeiras” e a “política de crédito errada que está a ser seguida na União Euro- As quatro sociedades da região foram criadas para realizar infraestruturas em vários concelhos é a concretização dos investimentos “cujas circunstâncias presentes tornem inadiáveis”. 22. como é o caso do relatório da ‘troika’ e da República”. que o Governo está na disposição de.264 milhões. Alberto João Jardim. indica um comunicado do Departamento Central de Investigação e acção penal (DCIap).264 milhões de euros. afirmou Alberto João Jardim. redes de distribuição de água e electricidade e zonas verdes públicas . . mais 6. que discursava na inauguração da rede viária da primeira fase do loteamento do Porto Santo Golfe Resort. estão implantados 80 lotes destinados à construção de moradias e um espaço reservado para o futuro núcleo central de serviços de apoio ao empreendimento e inclui o novo arruamento público que permitirá um acesso mais directo ao campo de golfe do Porto Santo. que inclui administração central e outros sectores) fixou-se em 59.num terreno com uma área total de cerca de 145.000 metros quadrados.7%). mas uma vez efectuados os contratos. Os depósitos dos particulares contabilizados pelo BdP incluem os que têm origem em emigrantes. peia”. segundo o Boletim Estatístico do Banco de Portugal (BdP).2% do que em Junho do ano passado. declarou. o actual momento não seja dos “mais felizes”. que incluem a privatização do seu património. mas subordinada “ao quadro financeiro que vive a região e que vive o mercado financeiro”. uma terceira linha de orientação que passa pelo acerto do preço das rendas deste património.356 milhões de euros para 132. Jardim quer dar à “exploração pela iniciativa privada de todos os espaços que para tal sejam adequados”.428 milhões de euros desde o início do ano (mais 21%).768 milhões de euros. “Tudo o que puder ser arrendado e posto à disposição do sector privado que seja pos- to”. a dívida aos bancos das administrações públicas (definição mais lata do Estado. “em função da realidade dos mercados e sempre sobre imprescindíveis garantias sólidas dadas pelos arrendatários”. apontando. pretende-se que “as rendas sejam compatíveis com as condições de mercado”. Depois de terem reduzido de Abril para Maio. Os portugueses nunca depositaram tanto nos bancos como agora. As quatro sociedades da região foram criadas para realizar infra-estruturas para promover. em colaboração com as autarquias. mas um aumento de 10. A quarta linha de orientação Depósitos das famílias batem recorde em Junho CORREIO/LUSa Dívida do Estado aos bancos sobe 10 mil ME no 1. reconhecendo. O investimento agora inaugurado. quatro directivas para as sociedades de desenvolvimento. Nos últimos 12 meses. No terreno. “Neste momento tenho quatro directivas para deixar às sociedades de desenvolvimento. “Isto significa. “Novas diligências serão realizadas. mas sabendo também dos limites que há na concessão de crédito. os depósitos dos particulares voltaram a aumentar em Junho em 1. permitiu a conclusão de todas as infra-estruturas essenciais . Para o presidente do Governo Regional. obra da responsabilidade da Sociedade de Desenvolvimento do Porto Santo. O governante. de 5. que publica dados desde 1979. MP anuncia mais diligências no caso dos submarinos o Ministério público anunciou que vão ser realizadas novas diligências no caso dos dois submarinos comprados pelo Estado português e que vai solicitar a colaboração dos anterior e actual ministros da Defesa. contudo. designadamente solicitando a colaboração de anterior e do actual Ministro da Defesa”. salientou Alberto João Jardim. de dar vantagens atractivas ao sector privado”. que. explicou que a região pode “fazer receitas naquela parte do património das sociedades de desenvolvimento que encontre interesse do mercado”. Alberto João Jardim adiantou que o segundo objectivo é a “adjudicação à exploração pela iniciativa privada de todos os espaços que para tal sejam adequados”. o máximo de sempre. informou o executivo insular. visto que entrámos numa fase em que tudo tem que estar muito bem definido para que a consolidação financeira da região e de todas as suas instituições públicas seja levada a cabo com o rigor e com os resultados que os nossos credores estão a reconhecer. Em Junho. de acordo com os dados divulgados pelo Banco de portugal no Boletim Estatístico. o desenvolvimento local. portanto.rede viária.10 portugal 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa Governo da Madeira privatiza património das sociedades CORREIO/LUSa Breves O presidente do Governo Regional da Madeira.º semestre a dívida das administrações públicas aos bancos portugueses subiu em mais de 10 mil milhões de euros no primeiro semestre. anunciou na quarta-feira. na perspectiva de ser necessário também reactivar a economia. estes “sejam efectivamente cumpridos”.6 milhões de euros. o valor mais alto de sempre de acordo com o BdP.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa publicidade 11 .

O crédito ao consumo representa actualmente pouco mais de dez por cento do total do crédito aos particulares. uma ligeira redução face aos 1. esperam que o reconhecimento das qualificações profissionais faça parte da agenda da cimeira. dizem que. em Brasília. e que isso conferiu a “resolução de uma etapa importante”. o crédito ao consumo encolheu 9. a Ordem dos Arquitectos apresentou uma proposta à “Subcomissão sobre reconhecimento de graus e títulos académicos e para questões relativas ao acesso a profissões e ao seu exercício”. a banca está a conceder cada vez menos crédito.520 milhões eram considerados malparados . é igualmente necessário “identificar os mecanismos de reconhecimento das qualificações profissionais (que estão além das qualificações académicas) que estabelecem as condições de acesso à profissão e ao exercício.367 milhões de euros. . Nos números mais recentes do Boletim Estatístico do BdP. caiu em Junho para 100.777 milhões de euros. segundo dados divulgados pelo Banco de Portugal (BdP).6%) continua a ser o crédito a habitação. um memorando de entendimento para agilizar o reconhecimento dos graus académicos em Portugal e no Brasil. em 13. em comunicado. No entanto. Nesse sentido. muito menos acentuada que no consumo. Já a dívida dos particulares (famílias. mas lembra que é igualmente necessário o reconhecimento das qualificações profissionais.12 portugal 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa Crédito ao consumo cai há ano e meio CORREIO/LUsa Desde Fevereiro de 2010 que todos os meses a banca tem registado diminuições O crédito ao consumo concedido pela banca portuguesa reduziu-se novamente em Junho.0% relativamente ao mesmo mês do ano anterior. a dívida das empresas era equivalente a 172.5% do PIB.5% do Produto Interno Bruto (PIB). em engenharia e arquitectura. No final de 2008. 1.998 milhões de euros de crédito ao consumo. 22. CORREIO/LUsa O endividamento das empresas atingiu em Junho um novo máximo histórico de 182. em proporção do PIB a dívida das empresas continua a subir uma vez que o PIB tem caído. sobre os graus académicos.545 milhões que se registavam no mês anterior. facilitando o acesso profissional de diplomados nos dois países. No final de 2008. Mais de um décimo do crédito ao consumo é considerado de cobrança duvidosa pelos bancos. agendada para o dia 6 de Setembro. Desde Fevereiro do ano passado que todos os meses este segmento da actividade da banca tem registado diminuições. Ordem dos arquitectos quer reconhecimento imediato dos títulos Concluída “etapa importante” com a assinatura do memorando de entendimento entre Portugal e Brasil CORREIO/LUsa Endividamento das empresas atinge máximo histórico Valor em Junho ultrapassava os 180% do PIB. Em comunicado. desceu para 170.5% do PIB.04%).1% em Junho. No boletim estatístico do BdP verifica-se que.mesmo assim.7%. segundo o Banco de Portugal sas privadas (à banca e a outros sectores) chegou aos 309. O crédito a particulares em geral continua a cair. O grosso Portugal e Brasil agilizaram processos de reconhecimento académico. nomeadamente o registo profissional nas autoridades competentes para o efeito”. Apesar desta redução no volume absoluto (ainda que de menos de 0. mas a redução geral foi 3.7% do IB. As universidades portuguesas e brasileiras assinaram quartafeira. a Ordem dos Arquitectos (OA) destaca que “este memorando visa a implementação de mecanismos de reconhecimento mútuo dos títulos de formação académica”. segundo dados divulgados pelo Banco de Portugal (BdP). a dívida acumulada das empre- A Ordem dos Arquitectos entende que se concluiu uma “etapa importante” com a assinatura do memorando de entendimento. Em termos relativos. empresários em nome individual e instituições de solidariedade) tem vindo a diminuir. Em Março deste ano. e diz esperar que essa matéria seja incluída na agenda da Cimeira Luso-Brasileira. apesar de se congratularem com a assinatura do memorando. na opinião da Ordem. e está em quebra há quase ano e meio. A proposta da Ordem vai no sentido do reconhecimento mútuo e automático das qualificações profissionais dos arquitectos. Em Junho. entre Portugal e Brasil. um valor 120 milhões de euros abaixo do que se registara em Março. (81. informou à Lusa fonte académica. chegou aos 178. a dívida das empresas era equivalente a 172. Da parte da Ordem dos Engenheiros o desejo é o mesmo e. Em valores absolutos. em Junho.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa publicidade 13 .

realizada pela terceira vez na Ribeira Brava.. segundo os próprios organizadores. VICtOR HUgO DN MaDEIRa A festa luso-venezuelana que o DIÁRIO e o CORREIO d a Ve n e z u e l a . Portugal.. um pouco por toda a ilha. São muitas emoções que encontro nesta festa”. 18. apercebeuse disso. de voz indisfarçavelmente emocionado. sinal evidente que é já um marco incontornável e bem presente junto da comunidade emigrantes e ex-emigrantes que não perdem a oportunidade para voltar a sentar-se à mesa trocando recordações ou até para uma simples dança. onde nasci. a festa luso-venezuelana voltou a ser muito concorrida. São as minhas duas pátrias. Para não fugir à regra. no passado sábado. Uma. outra. “Não sei ao certo descrever. Director Comercial da empresa EDN. cresce de “ano para ano e que não é mais do que o reencontro de velhos amigos”. As tais que só a comunidade luso-venezuelana diz saber sentir com uma paixão intensa. A declaração de Mary Abreu. juntamente com alguns parceiros. novas sensações voltaram arrepiar a pele de quem por lá passou. Venezuela. sinal evidente de que a festa serviu como um regresso às origens. me fiz mulher. nalguns casos. uma festa que promete e que está para durar. uma vez mais. onde cresci. Roberto Passos. manifestava ao DIÁRIO. para reviver antigas paixões. Em suma. constitui família e na qual tenho toda a minha vida. As portas do campo abriramse justamente às 17 horas e apesar da diversidade de arraiais. Dou as graças a Deus por isso. entre os quais a Câmara Municipal da Ribeira Brava. É nesta consciência íntima que tudo parece se desenvolver. quem lá esteve. inclusivamente.14 especiAl 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa Imensa paIxão venezuelana O antigo campo da Ribeira Brava voltou a ser o centro de muitas emoções. . organizaram pela terceira vez consecutiva é apenas um simples pretexto para uma manifestação que. surgiu num tom Largas centenas de pessoas animaram a Festa Luso-Venezuelana. E.

a dupla M&M e. A noite encerrou com muita música venezuelana. ganhando também a simpatia do público. Para já estou a gostar muito. muito elogiada por sinal. O Grupo de Concertinas da Casa do Povo da Ribeira Brava foi o primeiro a arrancar os aplausos da tarde. Venho para poder desfrutar com a minha família. Vim para me divertir e encontrar amigos”. a música e a gastronomia venezuelana mereceram rasgados elogios. Vim também para encontrar alguns amigos” PUB . MaRIa JESUS PEStaNa FátIMa aNDRaDE de câmArA de lobos dA venezuelA “Esta festa lembra-me a minha segunda pátria que é a Venezuela. Os pratos de comida típica da terra de Simon Bolívar estiveram à responsabilidade do Hotel da Encumeada. e fizeram as delícias dos presentes. Seguiu-se o grupo de dança Latin Dancefloor. mas aos poucos. finalmente. “Estou passando férias e soube desta festa luso-venezuelana. nomeadamente após o momento em que os vários artistas convidados se preparavam para subir ao palco. apesar do vento que se fez sentir no vale da Ribeira Brava. que demonstrou enorme agilidade e excelente coordenação. muito animada. Sons típicos latinos chegaram a arrancar gritos de entusiasmo sempre que ambas as bandas terminavam as suas canções tradicionais. Aproveitamos para comer hallacas e conversarmos e bailarmos um pouquito”. aLBINO Da SILVa dos cAnhAs “O ano passado com muita pena minha não pude vir porque estava a trabalhar. com os seus movimentos de bela expressão. Estou achando muito bonita e com comida muito boa. também prenderam a assistência. MaRIa Da CONCEIçãO dA ribeirA brAvA “É o segundo ano que venho com um grupo de amigos. ouvir as músicas e a comida de lá”. mostrando grande entusiasmo pelo arranque da música. As bailarinas do grupo Hot Dancers. Este ano resolvi vir para reencontrar amigos e claro também divertir-me um pouco”.24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa especiAl 15 Ritmos ‘calientes’ para animar A animação começou de forma tímida. Nota ainda para a gastronomia. com ritmos ‘calientes’ protagonizados pelo grupo ‘4 Arpas a Maracas’. Recorda-me algumas tradições que se vive na Venezuela. Mas foi numa actuação emocionada dos El Mariachi TEX e ainda de Los Cubanitos que a noite começou realmente a aquecer. O que acha da Festa Luso-Venezuelana? Inquérito aURI DE aBREU de sAnto AmAro “É a primeira vez que venho com a minha família a esta festa do meu país que é a Venezuela. a comunidade lusovenezuelana foi começando a concentrar-se. o DJ Mosquito Rumbero. Hugo Fernandes.

quando registava o nome de Caixa Económica do Funchal. de vir assegurar a “união de laços amistosos. se trata de um município central da Madeira.apesar da crise económica ser evidente . para Ismael Fernandes. Não posso esconder que a Madeira Motores tem uma certa dependência da comunidade emigran- te. apesar de estar distante. Ismael Fernandes acredita.16 especiAl 24 a 30 de Agosto de “Banif é uma marca de confiança” Festa Luso-V “marca a d Apesar dos arraiais proliferarem como cogumelos pela Região. Esta é uma opinião comum. que o banco madeirense dá apoio à comunidade portuguesa. marcas de classe. A publicidade que envolve esta festa e o facto de os luso-venezuelanos virem cá e aproveitarem também para visitar alguns pontos do nosso concelho é realmente uma mais-valia que consideramos ser muito importante”. É com enorme satisfação que noto que o nosso emigrante escolhe a BMW e a MINI porque reconhece a nossa qualidade”. dizem. O autarca social-democrata relembra o papel do seu concelho enquanto agente aglutinador de emigrantes radicados na Venezuela. capital da Venezuela. David Correia. explicou o principal motivo pelo qual decidiu que a sua firma não poderia deixar de estar presente na 3. Porquê? Porque. “Essa missão passa sobretudo por fomentar a nossa relação com os nossos parceiros. e porque os venezuelanos sempre acarinharam a Ribeira Brava para realizarem alguns encontros de convívio”. sobretudo por reconhecerem que os nossos produtos são efectivamente marcas ‘premium’. recordando que a entrada do Banif naquele país da América Latina aconteceu há largos anos quando decidiram abrir um escritório de representação. mas estamos disponíveis para continuar. manifesta. Já em relação a futuras edições. presidente da autarquia ribeira-bravense o principal . Numa conjuntura que não é a mais fácil. precisa de ser acompanhado e da nossa presença. os emigrantes precisam de uma palavra de conforto e de confiança. Duarte Carvalho confessa que “é de todo o interesse da empresa estar associado às grandes marcas. os próprios colaboradores deslocavam-se por toda a Venezuela no sentido absoluto de poder prestar um bom serviço aos seus clientes. acrescentando estar disponível para manter a colaboração. se possível a oportunidade de promover diversas patentes de prestígio”. “marcará sempre a diferença”. CORREIO da Venezuela e ainda Câmara Municipal da Ribeira Brava. or mais arraiais que haja e por mais festas que se realizem no mês de Agosto . tanto de organizadores como igualmente parceiros do DIÁRIO. naturalmente”. Porque não é só em Caracas. dizendo saber o que é ser um ex-emigrante por terras de Simon Bolivar porque já o foi. desde que os organizadores assim o entendam. o balanço à festa Luso-Venezuelana ganha dimensão à medida que os anos passam. há três anos a esta parte se realiza no antigo campo de futebol da Ribeira Brava.a festa Luso-Venezuelana que. este é. Num altura em que diversas famílias ponderam regressar à Ve O director comercial do Banif. proprietário da ‘Madeira Motores’. na sua opinião de “reunir alguns milhares de emigrantes nesta ocasião”. ou seja. “passando desde então a ser uma referência”. O actual responsável máximo pelo banco na Madeira não escondeu que o mercado luso-venezuelano continua a ser “muito importante” para o banco. Porque se trata. partilhar afectos e garantir. eis que a Festa tem tudo para continuar a ser um caso de sucesso. “A Ribeira Brava sempre foi um local de concentração escolhido por emigrantes. à nossa reportagem. dizem os organizadores propósito da edilidade enquanto parceira do cartaz. Aquilo que mais sobressai deste encontro de amigos é justamente o relacionamento entre luso-descentes e a actual comunidade residente. manifestava-se amplamente satisfeito por verificar que “os emigrantes mostram-se confiantes no sistema financeiro português e em particular no nosso banco”. portanto. David Correia sublinha que já anteriormente. VICtOR HUgO DN MaDEIRa BMW e MINI são marcas de prestígio P Duarte Carvalho. que esta é outra forma de poder promover a Região. como são os casos do DIÁRIO e o Banif e outros parceiros de igual valor. “O município apenas empresta as instalações e cede alguma logística. concluiu David Correia. O nosso emigrante. e esta é sem dúvida uma forma de podermos estar mais perto deles. Nós temos sempre esse interesse”. No final. Aliás. todos expressaram estarem empenhados em sedimentar o evento de carácter social que até nas suas primeiras edições teve como objectivo um princípio solidário com as verbas as reverterem para o Chapéu da Esperança. “Sem dúvida. numa forma barata. e é essa mensagem que tentamos transmitir em nome do Banif e do sistema financeiro português”.ª Festa Luso-Venezuelana: “Temos muitos emigrantes como clientes. empresa que detém a exclusividade na Região das marcas automóveis da BMW e da MINI.

mas também decide vir à Madeira e proteger os seus bens. Quanto a segredos para a participação da Festa Luso-Venezuelana. de acordo com o organizador. o autarca aconselha à reflexão: “Pensem bem antes de tomar essa decisão. Director Comercial da empresa EDN confidenciava que cada vez mais “existe uma maior procura”. Responsável pelos sabores e aromas que exalavam das iguarias típicas da Venezuela.Hotel Encumeada nezuela depois de estarem por um período alargado de tempo na Região. Preparámos várias refeições e posso dizer-lhe que só em ‘hallacas’ confeccionamos mais de 1. chamado Liberty Emigrante. Depois um agradecimento aos patrocinadores sem os quais seria impossível fazer-se esta festa”. apesar de verificar que este ano. promovendo a efeméride que. muito trabalho e muitos contactos com pessoas a residir na Venezuela”. e é de todo o interesse mantermos este elo de ligação com os nossos emigrantes venezuelanos. mas. Roberto Passos. mas posso garantir que a 3. “faz parte já do calendário das pessoas que vêm passar férias e que reservam o seu lugar antecipadamente. José Duarte Gomes confidenciava à nossa reportagem o sentimento recolhido junto dos clientes.012 // CORREIO Da VENEZUELa EspEciAl 17 enezueLana diFerença” Liberty Seguros. reconheceu também que decorria inúmeros arraiais pela Região. Quem também não escondia a sua satisfação era justamente Aleixo Vieira. Recordo que a Liberty Seguros é líder de mercado naquele país”. limita-se a confirmar que o papel do CORREIO é fazer uma espécie de ponte entre os de lá e os de cá num trabalho que pretende ser sempre solidário. alerta num aviso à instabilidade daquele país da América Latina. contrariamente. Pensem se vão encontrar a segurança que têm aqui”. disse. director do CORREIO da Venezuela e um dos impulsionadores da Festa regozijava-se por mais um encontro de emigrantes na Ribeira Brava. por causa dos arraiais e do vento e ainda possibilidade de vir a dar chuva. Ao DIÁRIO realça o apoio da autarquia ribeira-bravense. mas também gastronómicas que faz com que este evento seja um ponto de encontro entre madeirenses que residem na Venezuela e as suas famílias que residem na Madeira.200. Há sim. As pessoas estão satisfeitas e isso é o mais importante. atendendo. De resto. Por seu turno. pelo que considerou ser “excelente esta moldura humana que se deslocou” ao antigo campo da Ribeira Brava. e acaba por ser um convívio muito importante e muito alegre para toda a comunidade”.ª edição da Festa Luso-Venezuelana correu dentro das nossas expectativas”. “termos tido um conjunto de iniciativas não só culturais. mas que por falta de trabalho procuram novas soluções. confessando que a companhia apresenta um produto muito atractivo não só enquanto o cliente está radicado na Venezuela. todas para serem vendidas nesta noite. esperava um pouco mais de gente. musicais. expressou. De resto. “Temos de ser justos. sustentou. Roberto Passos é peremptório: “Não há segredo nenhum. líder na Venezuela João Pontes gerente da empresa de Liberty Seguros fazia um balanço positivo à prestação de mais uma presença na Festa Luso-Venezuelana: “A nossa empresa está cá ao nível internacional. . destacando neste particular o papel do CORREIO da Venezuela “que muito nos tem ajudado na divulgação deste evento”. afirmou “até parece haver muitas mais”. A Câmara tem sido sensível a tudo o que diga respeito à Venezuela e aos seus emigrantes. apesar de existir muitas festas e da crise ser evidente”. “Correu tudo bem. possa prejudicar um pouco. Restaurante .

trata de convencê-lo e ouvir pacientemente as suas queixas. dos presidentes das seis instituições lusas sediadas em Valência. escrita especialmente para os seus alunos da academia ActuandoAndo.. Gina Faria. Consulado levou a cabo o XIII Serão de Música SERgIO FERREIRa SOaRES sferreira@correiodevenezuela. o que tem conseguido. Trata-se de ‘El Rostro de la Venganza’. Ramos regressa aos ecrãs pela mão da Telemundo.00 horas. ou “Fado Tango”. durante meses. nesta iniciativa que já adquiriu foros de tradição e que mensalmente é aguardada com particular expectativa. tanto prazenteiras como traumáticas. forte aplauso. Esta peça. assinalou Ramos. desta forma. conseguindo vários prémios. Foram 100 as crianças que beneficiaram de uma actividade que deveria espalhar-se por todas as costas venezuelanas e do mundo. a praça magrebina que era a chave de dois universos mercantis. Uma nota positiva a assinalar. ‘Piense antes de botarla’. “Gaivota”. especialmente de plástico. ‘Vuelo 728’ é uma obra original de José luis useche. uma das séries infantis mais populares dos últimos tempos. com êxito. tal como do conselheiro das comunidades portuguesas residente na área. aborda experiências sexuais femininas. que sente uma grande atracão por Martín. Por isso. utilizou o surf como ferramenta para despertar a consciência de crianças de escassos recursos sobre a importância de manter as praias limpas. com a sua mais recente produção dramática. os palcos daquele país e do estrangeiro. o serão permitiu a Fernando Pires e a Osluar Lermo dedilharem muitas das composições musicais da alma lusa. que financiam os seus eventos através dos desperdícios depositados nestas indústrias que muitas vezes passam despercebidas na nossa sociedade. igualmente cantou alguns dos fados mais antigos e. da cadeia Nickelodeon. ao sentir que é uma inutilidade como mulher. ‘Monólogos de la Vagina’ Trasnocho A obra de Eve Ensler. Daniel Costa e Silva. pelas 19. com a mestria que o caracteriza. que vislumbram nela um grande futuro no meio. homens de armas. a história está muito bem desen- Estreia em breve a nova produção dramática do canal televisivo americano. que não corresponderá aos seus sentimentos. mas também chorar e reflectir sobre o amor. João I e do Infante D. que estreia nos próximos dias. e uma forma de fazê-lo foi fazer com que as crianças se apaixonem pelo surf. Subordinado ao título “Concerto de Ceuta”. ‘la Jaula de las Plumas’ escena 8 tudo começa quando a estrela lendária do travestismo. já que trata da rotina e do aborrecimento de um casamento maduro e sem filhos. encantou os presentes com temas como “Lisboa Menina e Moça”. Nesta oportunidade. recusa actuar perante o público que reclama a sua presença. Henrique.18 culturA 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa Carla salCedo leal Pensa Verde Kimberly dos Ramos desponta na Telemundo CaRLa SaLCEDO LEaL csalcedo@correiodevenezuela. recebeu a ovação do público. a minha personagem cativou-me. que estreou em Buenos Aires em 1969. com uma conferência sobre a importância da presença lusa em África. teve lugar na Sala de Exposições e Conferências do Consulado-Geral em Valência o XIII Serão de Música. Nela fala-se da sexualidade da mulher e dos seus desejos mais íntimos de uma forma subtil. sem esquecer a governação estadual. uma jovem rebelde e extrovertida. Nesta oportunidade. com a intenção de não tocar na sua integridade como ser humano. na qual também se destaca a simpatia e beleza que caracteriza a jovem. com esse seu voluntarioso gesto. interrompidas pelos impertinentes comentários de Azabache. ‘Granitos de arena’ surfistas O movimento ecológico na Venezuela continua a crescer. entre eles o primeiro campeão mundial venezuelano. os surfistas juntaram-se às jovens da FEMS que. a atenção dos críticos de imprensa. e porque é tão importante que mantenhamos as praias livres de plástico. . O movimento ‘Granito de Arena’ é uma iniciativa promovida por cinco surfistas latinos. Amália”. e às suas famílias. a recolha dos desperdícios e transporte para os locais de reciclagem da zona. os miúdos conseguiram retirar mais de 80 quilos de desperdícios plásticos. 28 actores guiam-nos por divertidas histórias que nos farão rir. É a primeira vez que trabalho para a Telemundo. Elizabeth Gutiérrez e Maritza Rodríguez. demonstrando-lhes o quão divertido o mar pode ser a bordo de uma prancha. volvida e é composta por um grande elenco. o protagonista da série. outro travesti que serve de governanta. à frente de 20. e receberam-me como em casa”. mas também os benefícios que lhes traz. A peça atinge todas as pessoas. tal como a sua antecessora. já que de uma só praia (de uns 150 metros de longitude). ‘Vuelo 728’ / Teatrex um aeroporto é o cenário perfeito para que singulares personagens vivam a viagem das suas vidas. Pires. porque reflecte os nossos problemas. A actriz luso-descendente Kimberly dos Ramos continua a trabalhar em produções internacionais desde que foi para os Estados Unidos em busca de crescimento profissional. entre outros. cativando. que procuram devolver ao mar tudo o que este campo natural lhes deu. também presente na sala.000 marinheiros. Desde que recebi o guião. a internacional ‘Grachi’. cantou alguns dos fados mais emble- máticos da capital portuguesa e arrecadou.. “Estou muito emocionada e feliz com esta nova oportunidade proporcionada pela Telemundo de juntar o meu talento a ‘El Rostro de La Venganza’. argumento que continua a ser actual. é uma das obras de teatro contemporâneo argentino com maior êxito. personagem de Lisazo. singela homenagem ao feito de D. reflectiu-se na presença ao evento. vítima de um ataque de medo do palco. através de uma nota de imprensa. mistério. e mostra disso é a recente actividade realizada em duas praias do Estado de Vargas. leo. tal como o fizeram os membros desta fundação. filha mais nova de Ezequiel Alvarado. que estava a cobrir em termos jornalísticos o espectáculo. o seu sócio e companheiro de vida por tantos anos.com Com a presença de uma centena de convidados. a jovem neta de madeirenses interpreta Katerina Alvarado. a próxima vez que for à praia. A próxima actividade consular terá lugar a 12 de Setembro. na qual a lusodescendente interpreta um importante papel. Em sete cenários. Magnum Martínez. ainda que a trama seja totalmente feminista. continuando em franco crescimento. da Fundação Eco-Social de Mulheres Surfistas (FEMS). desde a apresentação da telenovela aos meios de comunicação. representada pelo Grupo Actoral 80. na qual o Movimento Internacional ‘Granito de Arena’. besteiros e peonagem. trabalharam com comunidades como as de Mare Abajo. O tema principal é a crise no casal. ensinando às crianças a importância de reciclar e preservar o ambiente. alguns dos quais em representação dos principais grémios laborais e instituições sediados na capital carabobenha. onde partilha créditos com os reconhecidos actores Saúl Lisazo. que a 21 de Agosto de 1415 conquistaram. Depois de ter protagonizado. sob a direcção de Héctor Manrique e com produção de carolina rincón.com Joel Melin abreu recomendações deTeatro ‘la Maleta’ / Trasnocho Quando o trabalho é avassalador e sentes que a tua vida é apenas rotina e aborrecimento.

24 s 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa publicidade 19 .

Alberto Vale e Eliana Marques ficaram orgulhosos do triunfo obtido pela filha. Na zona alta. os membros do grupo visitaram o Santuário de Fátima e fizeram um piquenique. onde o azul do céu se confunde com a imensidade do Mar caribe. Um certame no qual Sofia Valentina Vale Marques. Porto e Norte No Porto e no Norte de Portugal nasceu a rica herança cultural da região. No dia seguinte. fizeram um rápido percurso pela Basílica de Santa Luzia. a igreja de São Francisco. coelhos. No dia seguinte. para ficarem a conhecer este parque natural. nas diferentes actuações. no nordeste do país. o Padrão dos Descobrimentos e a Pastelaria de Belém. pelicanos e pássaros bobos ou insectos grandes. A 10 de Agosto. que dá nome ao lugar. Passadas três semanas. Não foi preciso dizer-lhe nada. o grupo actuou em Murtosa. cávado. Para chegar a esta local. descer bordo de uma canoa. quase colorau. Dois dias mais tarde. muitas delas praticamente virgens. “Estou feliz e muito orgulhosa da minha filha porque ela fez tudo sozinha. a doçura do rio inspira sentimentos de ternura. conheça a casa do Infante. a vegetação é exuberante e abundam os fetos e as orquídeas. estende-se ao longo da costa numa área de 94. em Caracas. na noite do passado 11 de Agosto. grande número de aves marinas residentes e migratórias. freguesia de Santa Maria da Feira. a ponte D. A 5 de Agosto. segunda e quarta finalista. o Parque Nacional Peneda-Gerês é uma maravilha da natureza que não pode deixar de visitar. e deu várias entrevistas aos meios de comunicação social. ou simplesmente. coberta de frondosa vegetação e parques naturais. cuja zona vinícola é património mundial. luis. empreenderam a rota da Serra da Estrela. Visite a torre dos clérigos. Passeie pelo centro e deixe-se invadir pelo forte carácter da cidade e da sua gente. de 6 anos de idade. para daí partir para Santa Marta de Portuzelo para participar no 56º Festival Internacional de Folclore de Santa Marta de Portuzelo. o grupo Dos Patrias actuou em Arcos de Valdevez. Mas lembre-se que não pode deixar ou abandonar detritos ou lixos. de Azeméis. As suas actuações em Felgueiras foram suspensas porque a Câmara Municipal acabou por não apoiar o evento. O centro Histórico do Porto constitui uma paisagem urbana de grande valor estético que testemunha um desenvolvimento urbano que remonta às épocas romana. Sofia não foi a única pequena do Centro Português a brilhar: Também o conseguiram Mariana Rodrígues. irmão do presidente da Câmara Municipal. Depois de um dia de descanso. os jovens visitaram a freguesia de Oliveira Mochima Porta de entrada para a américa do Sul. a organização Intermodel’s levou a cabo a gala final do concurso anual nas categorias Baby. actuaram num festival no Parque de Merendas de Boidobra .935 hectares. o arquipélago de la Borracha. lagartos negros.20 cultura 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa seRgio feRReiRa soaRes Recantos Lusos Digressão do ‘Dos Patrias’ por Portugal foi um êxito SERgIO FERREIRa SOaRES sferreira@correiodevenezuela. A 12 de Agosto. a sua beleza é diversa: praias espectaculares como o Golfo de Santa Fe. O Porto emprestou o nome ao mundialmente reconhecido vinho e a Portugal. Medieval e dos almadas (século XVIII). junto com um grupo de Cantores ao Desafio. No dia 1 de Agosto. Minho. para uma actuação no festival organizado pelo Grupo Folclórico Regional de Argoncilhe. Descubra a zona ribeirinha fazendo o circuito da ribeira. as mulheres lutam desde pequenas para obter reconhecimentos neste campo e demonstrar de que são feitas as venezuelanas. Sem lugar a dúvidas. também encontramos áreas de nidificação e de alimentação de várias espécies de tartarugas marinhas. Playa colorada é mundialmente famosa pela sua fina areia de cor dourado. classificados como património mundial da uNEScO. o grupo fez uma visita guiada à cidade de Lisboa. a mítica rua Ferreira Borges e as bem conservadas ruas de Miragaia. Meninas do CP destacam-se em concurso de beleza SERgIO FERREIRa SOaRES Se há algo característico na forma como a Venezuela é vista no exterior é a beleza das suas mulheres. entre as cidades de Barcelona. ficou com a coroa na categoria das mais pequenas. para actuar no 50º aniversário de sacerdócio do padre Américo. a Venezuela oferece ao turista um grande número de praias exóticas de águas cristalinas. percorrendo. No parque poderás encontrar toda a estrutura de apoio para que possas desfrutar de uma estada inesquecível. respectivamente. repleta de monumentos de fé e de história da região. dos quais já vários estiveram na Venezuela. Puerto la cruz e cumaná. visitaram o Santuário de São Bento da Porta Aberta e actuaram em Amares. os bailes típicos da Venezuela. Dois dias mais tarde. também dá carácter a esta região a grande via fluvial que a percorre: visite o idílico rio Douro. um dos destinos de praia mais desejados dentro do país é o Parque Nacional Mochima. múltiplas ilhas. terceira finalista na categoria Mini Rainha. As primeiras paragens foram no Palácio da Pena e no Mosteiro dos Jerónimos. pois afectam o meio ambiente. onde pode pescar. no Salão Naiguatá do Hotel Intercontinental Tamanaco. serpentes. leonardo da Galafura. Situado a 600 metros sobre o nível do mar. as suas lagoas e os seus vales. também no Norte. a sua torre. mostrando. nas festas de Nossa Senhora da Lapa. o que lhe dá a passagem para representar o nosso país no exterior. ave e coura são rios minhotos. na categoria Pré Teen. Num país em que os certames de beleza parecem uma necessidade. prove o vinho do Porto e conheça todas as etapas da sua produção. onde almoçaram com os restantes grupos participantes no festival do Grupo Folclórico Cravos e Rosas de Santa Maria de UL. Pode tomar o histórico comboio de vapor e deleitar-se com a beleza das vinhas trepando pelas encostas dos rio. explica a mãe da menina. Zona de montanhas e declives acentuados. fez tudo de forma espontânea”. Desde o miradouro de S. na sua terceira digressão no país ibérico. lima. actuando na Festa dos Arcoenses. e uma singular combinação de montanhas que beijam o mar. Depois visitaram os Jardins da Torre de Belém. visitaram a cidade de Coimbra. Este parque é ideal para praticar mergulho submarino e outras actividades aquáticas já que quase 80% da sua extensão se encontra em águas do mar caribe. Dentro da zona baixa. Nas adegas de Gaia. e admire a riqueza dos edifícios históricos. Canárias e Portugal. onde foi recebido por diversos emigrantes na Venezuela que regressaram à sua terra ou se encontravam de férias por terras lusas. na freguesia de Goães. e dali fizeram-se à estrada para Argoncilhe. e Estefany Rodrígues e Katherine Carvalho. entre outros. as Grutas da Moeda. o grupo apresentou-se em mais de 15 localidades. em que participaram grupos do México. o Palácio da Bolsa. posteriormente. . Foi assim que.com seRgio feRReiRa soaRes Percorrendo a Venezuela O grupo surpreendeu os lusos com bailes venezuelanos. sendo coroada Baby Belleza Venezuela 2012. vivem iguanas. O grupo inaugurou o espaço do anfiteatro do Parque da Saldida. O grupo folclórico lusovenezuelano Dos Pátrias está em Portugal. exlibris de Viana do Castelo.Covilhã. a Península de Manare e a Bahía de Mochima. com elogios do público que tem assistido. Seguiram depois para Escapães. como as Ilhas caracas e as Ilhas chimaná. Em Pinhão perca-se num ambiente de afectos e nostalgia revivido pelos belos azulejos da estação. Mini e Pré Teen Belleza Venezuela 2012.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa publicidade 21 .

fruto de um interruptor genético que faz com se percam algumas conexões cerebrais juntamente com a alteração emocional. sábado. que persistem na divulgação do folclore português. de uma ou de outra maneira. para fazer desta o lar de muitas gerações que hoje residem na Venezuela. Nesta data. o cérebro médio humano perde cerca de 15% do seu peso original. João Pestana. Fátima Aguiar. bailarinos: Sónia Pestana. Victor Pestana. é “que todos os emigrantes e luso-descendentes mantenham viva a chama desta cultura. o que pode contribuir para a perda de massa no córtex pré-frontal do cérebro. Madrinha: Mariana Sofia de Aguiar Macedo. se reuniu para formar o que nessa altura era uma comparsa. mas também para que as gerações mais jovens se mantenham ligadas. Por outro lado. Mark Bomback também colaborou e James Vanderbilt ‘poliu’ o guião. Nesse sentido. por exemplo. A trama do filme decorre em 2084. mas também de destacar-se na representação da pátria que. A 2 de Junho de 2009. Jenny Macedo aureliano de aguiar. Nélio de Ascensão e Jonathan Gonçalves. Directores de baile: Sónia Pestana e Aureliano de Aguiar Comité de Disciplina: Humberto Pestana e Juan Carlos Alberto Pestana. pois há um erro na implantação da nova memória. grupo folclórico Os Lusíadas e. a Variety informou que Kurt Wimmer ia escrever o guião para o ‘remake’. que é excepcional”. Com um orçamento reportado de $200 milhões. que desencadeia a perda das ligações no cérebro. len Wiseman foi contratado para dirigir o filme. Uma grande festa que contou com as apresentações do Grupo Agrupamento continua a ser um baluarte da expansão da cultura portuguesa na Venezuela Membros do Grupo Directora: Graça Maria Sousa de Nóbrega. ele decide recorrer a uma empresa especializada em implantar falsas recordações na mente humana. não apenas com a intenção de animar os adultos. os membros do grupo dizem sentir-se orgulhosos daquilo que representam dentro e fora da terra de Bolívar. pelo que se infere que outras partes do cérebro sofram maiores deteriorações com o passar do tempo e o aumento excessivo do stress ou depressão. da Escola de Dança Nacionalista ‘el Ditirambo’. dirigidos por Graça Sousa. fundamental para processar e analisar informação. memorizar e enviar sinais a outras partes do corpo. aos bailes e às restantes tradições portuguesas. já que se provou que quando se alcança os 80 anos de idade. já que córtex cerebral. Tony de Sousa. É por isso que Portugal está presente em cada um dos países onde os seus filhos escolhem o folclore para se sentirem um pouco mais próximos da sua terra natal. José alejandro Gouveia. Tudo isto quando em 1977. comemora-se todos os anos mais um aniversário da sua existência junto à família do Centro Português e demais pessoas que. mas a sua mulher (Kate Beckinsale) não partilha desse sonho. deixando sempre o nome da comunidade portuguesa bem alto. Carla de Nóbrega. que conseguiu o primeiro lugar num festival da época. Músicos: Graça de Nóbrega. Este interruptor genético é conhecido como um factor de transcrição. Os assistentes puderam desfrutar da oferta de diversos pratos. Nataly Pereira. os directores do grupo folclórico assumem o desafio. Hoje em dia com mais de três décadas de existência. Grupo Folclórico do CP festeja dedicação à cultura JOEL MELIN abREU SERGIO FERREIRa SOaRES ‘Total Recall’ ‘total recall’. o que está associado a um declive na delicada estrutura dos neurónios e as conexões entre elas. que foram vendidas em benefício do agrupamento. O galardão foi incentivo para que este grupo de emigrantes decidisse cumprir um objectivo e um sonho. e que possui tradições valiosas. de uma nação que está repleta de história em cada recanto. que aconteceu a 10 de Junho de 1977. Os membros do grupo expressam que o objectivo principal do grupo. baseado no filme homónimo de 1990 protagonizado nessa altura por Arnold Schwarzenegger. que cada pessoa carrega no seu coração. há muito tempo. liderado pelo senhor António Gomes da Silva. Foi por isto que. O estudo também revelou que à medida que a estrutura cerebral se deteriora. a fotografia principal começou em Toronto a 16 de Maio de 2011 e terminou a 16 de Setembro de 2011. O que não imagina é até que ponto pode ser perigoso não saber se uma recordação é falsa ou verdadeira.22 cultura 24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa CARlA SAlCeDo leAl Joel Melin AbReu Saúde ao Día Recomendação de Cinema Viva feliz e sem stress um recente estudo publicado pela universidade de Yale revelou que tanto a depressão como o stress podem provocar a perda do volume do cérebro. Director Musical: Manuel Marques. e que para além disso reprime a expressão de vários genes necessários à formação de conexões sinápticas entre as células cerebrais. 18 de agosto. o grupo folclórico do Centro Português. encolhe-se mais do que o cerebelo. Um dos sonhos de Douglas Quaid (colin Farrell) é poder ir a Marte. ou ‘El vengador del futuro’. amigos e ex-membros do grupo se reuniram na área da fonte de soda do centro social para comemorar um novo ano de vida. para desta forma acreditar que viajou até ao planeta vermelho. na américa latina. finalmente. doces e bebidas típicas. que se encarrega do controlo motriz. são atraídos por uma cultura tão rica. Algumas investigações prévias tinham determinado que à medida que envelhecemos. e que lhes deu a oportunidade de recomeçar uma vida longe da sua terra. Paul Cameron é o director de fotografia e Christian Wagner é o editor. o grupo é formado por cerca de 30 membros. Mais de um ano mais tarde. à música. Juan carlos alberto Pestana. de alguma forma. Por esta razão. Por seu turno. Alison de Nóbrega. Em breve descobrirá que realmente alguém quer acabar com a sua vida e que se encontra numa situação muito complicada e não sabe em quem confiar nem como resolver o problema de identidade para limpar o seu nome. José Gregório Pestana. Jessica de Nóbrega. os pacientes com doenças como Alzheimer experimentam uma maior redução do cérebro. Foi devido ao espírito alegre e à necessidade de rodear-se do que está tão longe dos portugueses que nasceu o Grupo Folclórico do Centro Português de Caracas. dirigido até há pouco tempo pelo senhor José Abreu. um grupo de amigos. e por isso. os nossos cérebros começam a ser mais leves. Carlos Nóbrega. ocorre uma perda da habilidade para processar pensamentos. passado. Manuel Marques. . conhecidos. Humberto Pestana. Emigrantes. recebeu os primeiros emigrantes lusos. o que trará melhores oportunidades de saúde para o ser humano a longo prazo. Folclórico Infantil do clube. luso-descendentes e também venezuelanos desfrutam diariamente da cultura da terra dos grandes navegadores e poetas. não só de fomentar a cultura do pais ibérico. os especialistas recomendam uma vida equilibrada no que diz respeito a emoções. é um filme de ficção científica de 2012 dirigido por len Wiseman e protagonizado por colin Farrell. Quaid acreditará que é um agente secreto a quem descobriram e a quem querem matar. Susan de Nóbrega. mais conhecido como Juca.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA publicidade 23 .

30 e até 40% mais que o outro candidato. Claro que sim. recuperará. A poupança é a via para tornar realidade os nossos sonhos e a base para a construção de um património pessoal ou familiar. historicamente.que foram defenestrados e/ ou assinalados por eles mesmos por razões muito obscuras. e definirão. ao se saberem derrotados. À medida que o sistema financeiro se massificou e diversificou. toda a gente já sabe. Somos tão ignorantes como para acreditar em todo o que dizem? E não me refiro ao ser oficialista ou opositor. estamos sendo vítimas de um constante bombardeamento de sondagens divulgadas diariamente. É hora de o governo tomar acções concretas e de deixar de desviar o dinheiro para a sua campanha eleitoral. deve-se reservar uma parte. obrigado por este espaço de opinião. Emília. juntos.24 OPINIÃO FINaNÇaS PESSOaIS INSTaNTÂNEaS 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa Há muito bons motivos para poupar lheita com a finalidade de fazer frente a imprevistos como longas secas ou ataques de pragas. e os que foram imputados. os que sabem que violentaram as leis até ao cansaço. não pode morrer com reverência’. desde criança. E todos. das obras que prometeu antes de ser eleita. certamente mais cedo do que tarde. assim ocorrerá de novo. refiro-me ao ser venezuelano e querer o melhor para o meu país. Juan Goncalves ISabEL IDÁRRaGa Rafael teve uma conversa muito interessante com o pai. Os impostos devem ser utilizados para estes fins. como uma emergência. Num ocasião encontrei-me com a alcaldesa em pessoa e dei-lhe conta do meu desgosto. toda a gente sabe que ‘quem com ferro mata. fazem-me desconfiar cada vez um pouco mais do sistema eleitoral da nossa nação. E nada mais é de que tudo seja mais rápido e fácil do que tínhamos pensado. levando a que tenha de habituar-se à dor no dente ou a uma goteira no tecto. e a sua resposta foi que tinha mais de um ano que não passava nessa zona. dente por dente”. você sabe que o que os espera não é um caminho de rosas. é seu. podemos recorrer às nossas poupanças. eu acho que. é liderado por uma alcaldesa de origem lusitana. para guardar parte da co- El Hatillo no esquecimento Como luso-descendente. dar aos filhos a melhor educação. para pagar as culpas dos desmandos cometidos a todos os níveis e em todas as áreas do devir nacional. apesar de terem convidado todos os que se opõem. herança ou prémio . a ficar e a defender-se. investindo-o em cosas que realmente valham a pena. que. renda. quanto guardarão para as emergências. a reforçar o hábito de poupar. Os governantes devem recordar que estão no poder para servir a quem os elegeram e os governados também devem entender que os seus direitos devem ser reclamados. estrangeiros ou naturais. encontram-se ainda no papel. e aos seus entes queridos. Lamentável caso da ponte… Amigos do Correio. já eles têm a sua vida resolvida. médio e longo prazo. Para ele. A poupança é a diferença entre a entrada de dinheiro e o consumo. chinesa e inca. eu pergunto-me porque nunca dizem quem é o encarregado de pagar a essa companhia para que essa sondagem se tenha realizado. noutras circunstâncias. que eles dizem “ser fiáveis”. o mesmo que aqui relato. às eleições de 7 de Outubro. El Hatillo. Não lhes chegarão nem os olhos nem os dentes. sinto-me envergonhado ao dizer que o município onde resido. e o que é pior é que as realizadas foram tão mal feitas que agora estão pior que antes. O Colégio de Engenheiros já advertiu. Estes dados. Assim. Era praticada desde tempos remotos em civilizações como a egípcia. Quando temos metas e objectivos claros. empreender um negócio próprio. por certo . por fim. para além de que é ‘vox populi’. especificamente da ‘calle la colina’. que elaborem. Mario Abreu aLTa TRIbUNa Na fila do banco des e violações? Olhe. mas a união. É que se cada uma diz que um candidato tem 20. supostamente. experimenta a gratificação de alcançar as suas metas a partir do recurso ao dinheiro que reservou para o seu objectivo. Esta manhã. excelente companheiro de trabalho e o seu melhor mentor. Amanhecerá e veremos. Marisol Gouveia Andrade aNTONIO LOPEZ VILLEGaS Como está você? Esperando o que quase todos esperamos. cada dia que passa está mais intransitável para todos os que ali circulam com os seus veículos. porque têm uma quantidade de dinheiro em contas no exterior. adicionalmente. Lembre-se que o medo é livre. até os do mesmo ‘bando’. ou quase todos. Estive lendo notícias em diferentes meios de comunicação sobre a queda da ponte de Cúpira e o desastre rodoviário que isto originou. desde simples contas de poupança a planos de poupança para a educação dos filhos ou o retiro na terceira idade. A partir dela. levar a cabo a viagem familiar bastante desejada ou remodelar o nosso lar. em que existe tanto capital humano e tanto dinheiro proveniente das receitas petrolíferas. Resulta lamentável que num país como a Venezuela. pois considera que é um tema no qual devem estar de acordo antes de casarem. E quem o encontrar. No momento em que é imperativo desembolsar algum dinheiro para fazer face a um gasto extraordinário. assim como já ocorreu quando a viram ‘pequenina’. no “olho por olho. os seus sentidos na totalidade. e não esperar a que um de eles nos convença com promessas vazias que raramente chegam a cumprir. incentiva-se a acção de poupar e abrese caminho para acostumar-se a esta boa rotina. Será assim? E você acredita que fugirão ou ficarão a enfrentar as consequências pelas perversida- . é possível adquirir uma casa. é muito importante guardar parte do seu dinheiro e. As crianças podem aprender a poupar com um mealheiro no qual guardem uma parte do dinheiro que recebam como prenda ou mesada. que mais de 80% das estruturas do país se encontram em péssimo estado e requerem uma intervenção urgente para a sua existência no futuro.. antes de começarem as suas actividades como médicos na clínica da família. Todos estamos certos de que esta Justiça. poderia transformar-se em drama. tal como já se foram uns quantos pela porta das traseiras. através de comunicados e conferências de imprensa. e a grande maioria. Por outro lado. Já chegou a hora de os munícipes se unirem para exigir o que por direito nos pertence. e não quero mencionar nomes porque não é necessário. Nunca vamos aprender que os políticos nos manipulam na sua actuação como títeres numa obra infantil. irão em caravana Não se darão ao luxo de enfrentar a Justiça. uma lista detalhada com as metas comuns a curto. apareceram inúmeras alternativas para enfrentá-lo. uns foram-se e outros esconderam-se -. não exista uma política governamental dirigida à manutenção e melhoria de todo o sistema de infra-estruturas construídas por todo o território. É uma das melhores práticas que uma pessoa responsável pode fazer a si mesma. Para além disso. e sente-se orgulhoso de encontrar nele um bom amigo. Cartas dos Leitores Sondagens fraudulentas Todos os cidadãos que residem nesta grande nação. Cada vez que se receba algum dinheiro. em diferentes ocasiões. Rafael vai propor à noiva. a impunidade e a corrupção. e a factura que passará possivelmente semeará nos que se ‘fizeram de loucos’ a ideia de que se acaba. Já é hora de que reflectirmos e de encontrarmos uma personalidade em nós que nos diga que candidato é melhor e porquê. Emília. das decisões que temos tomado na hora de sufragar. na qual especifiquem o montante a poupar para alcançá-las no tempo estimado. que servirá para atender diferentes necessidades ao longo da nossa vida. apesar de já nos termos arrependido. Perante uma eventualidade como um dente que é preciso arranjar ou um tubo que rebentou. qualquer que seja a sua origem – salário. apesar de até agora ter sido não apenas cega mas muda e até surda. E isso. o celebrarão como se celebram as festas. Tem quase uma governação completa está por finalizar. pediu-lhe orientação para motivar a sua prometida. para não dizer todas. uma conta de poupança torna-se na solução para o problema.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA publicidade 25 .

Dinheiro: A vitalidade e esforço que tem demonstrado no trabalho estão a ser muito favoráveis. Amor: Organize um jantar para reunir os amigos. Saúde: Faça exercício físico ao ar livre.. Dinheiro: Provável aumento das suas finanças.20/05  Gémeos 21/05 . I e II / Amália Rodrigues Best of Fado Vários Alma Carminho Fado Curvo Mariza . Dinheiro: Não gaste aquilo que não pode.21/11  Sagitário 22/11 . Amor: Está hipersensível. Só assim conseguirá atingir os seus objectivos. pense bem qual o caminho que deve seguir. Dinheiro: Não se precipite nos gastos. Saúde: A rotina poderá levá-lo a estados depressivos. Dinheiro: Não corra riscos desnecessários. Solução anterior  Capricórnio 21/12 . Saúde: Com disciplina e controlo melhorará certamente. Amor: Poderão existir alguns conflitos com as pessoas que ama.20/03 Amor: Não receie evidenciar os seus sentimentos à pessoa que ama.21/12 Amor: Não julgue o seu parceiro por errar.22/10  Escorpião 23/10 . Saúde: Há quanto tempo não vai ao dentista? Esta será uma boa altura para ir.20/04  Touro 21/04 .. Saúde: Atenção ao seu aparelho circulatório. Amor: Se ainda não encontrou o amor da sua vida prepare-se. Amor: O seu coração está um pouco dividido.20/01  Aquário 21/01 . Saúde: Faça uma boa alimentação. Amor: Fale abertamente com o seu companheiro acerca dos seus sentimentos e decisões..21/07  Leão 22/07 . em Portugal En Acustico Pablo Alborán The Art of Amália Vol.22/09 Amor: Terá momentos calorosos com o seu companheiro. Esteja atento. Dinheiro: Um amigo poderá necessitar da sua ajuda.  Balança 23/09 . Dinheiro: Vida profissional favorecida. Dinheiro: O emprego que tanto deseja poderá ser seu. Dinheiro: Momento favorável. na Venezuela Violetta Violetta Up All Nigth One Direction 21 Adele Independiente Ricardo Arjona A Quien Corresponda Santiago Cruz . Saúde: Faça uma limpeza geral aos seus dentes para poder ter um sorriso radiante.19/02  Peixes 20/12 . Saúde: Tente fazer uma alimentação mais equilibrada. Dinheiro: Continue com o esquema de contenção de despesas. Saúde: Evite andar ao sol. pois ele está por perto. Amor: Dia marcado pela harmonia familiar. Amor: Poderá ser surpreendido por alguém que conhece há pouco tempo. Saúde: Dê passeios e faça caminhadas. Dinheiro: Está numa boa fase. Saúde: Poderá sofrer de algumas dores reumáticas. Saúde: Poderá sofrer de dores de cabeça.  Caranguejo 22/06 . encOntre aS DiferençaS mUSica ! OS maiS venDiDOS . Dinheiro: Um familiar precisará da sua ajuda. contudo não seja tão distraído. seja prudente.26 lAzer 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa HOróScOpO SUDOKU  Carneiro 21/03 ..22/08  Virgem 23/08 .21/06 Amor: Andará muito sensível e não gostará de certas coisas que lhe digam.

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA publicidade 27 .

Ferreira Marítimo . horas antes.Nacional Estoril-Praia – P. No domingo. os “azuis”. O Benfica “B” visitou o Feirense e também venceu. pese embora esse estatuto. por 2-1. o Olhanense bateu o Estoril. ao empatar 2-2 com o Sporting de Braga. os lisboetas ampliaram o “score”. somar três pontos frente ao Rio Ave. o FC Porto.28 desporto 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa Belenenses em “pleno” e um trio ainda a “seco” O Belenenses. em Udine. 19. juntamente com Danilo e Alex Sandro. Da mesma forma. mesmo com menos um elemento devido à expulsão de Tiago Silva (63’).Beira-Mar FC Porto – V. com a entrada de um novo treinador. conjuntos que apenas ainda conhecem o travo amargo da derrota. a única equipa da II Liga de futebol com dois triunfos em duas jornadas. numa grande penalidade convertida por Reguila. A circunstância das quatro equipas mais apetrechadas da Liga terem cedido dois pontos cada uma logo na primeira jornada pode ser entendido como sinal de competitividade e faz antever um dos campeonatos mais disputados e equilibrados dos últimos anos. com um potente remate a cerca de 35 metros da baliza adversária (68). após golos de Tiago Caeiro e do mesmo Tiago Silva. evitou a perda de dois pontos. depois de ter estado em desvantagem. perante um Nacional que fez uma pré-época muito promissora e que surgia claramente como favorito.Benfica Sporting . dentro de uma semana e o tão desejado apuramento. ao ceder um “nulo” em Guimarães. A Udinese adiantou-se no marcador ainda na primeira parte. liderando a tabela com mais dois pontos do que outras seis equipas. Guimarães Moreirense . cujo crescimento nos últimos anos lhe confere o estatuto de candidato ao título. aos 45. graças a um golo do central João Guilherme. a uma bola. Para os minhotos. Agora resta ao Braga preparar a segunda mão do playoff de acesso à Liga dos Campeões. também promovido à I Liga. enquanto Pires “bisou” para os locais. a equipa local e o Desportivo das Aves empataram a um golo e seguem na terceira e quarta posições. Braga . aos 24 e 88. e foi o único titular do trio que representou o Brasil no torneio olímpico. O Sporting desaproveitou a conjugação rara de FC Porto. 22. no sábado. 28 de Agosto. que cabeceou sem oposição após um livre do internacional italiano Di Natale (23 minutos). O empate penaliza a ineficácia da turma comanda por José Peseiro e premeia o conhecido pragmatismo das equipas italianas. no único estádio onde na época transacta conhecera o gosto amargo da derrota (3-1). O grande jogo da jornada foi disputado no estádio da Luz. no sábado. promovido à I Liga. o Vitória de Setúbal surpreendeu. que garante desde logo a entrada nos seus cofres de 10. Na segunda metade. ao arrancar um precioso empate a dois golos na Choupana. apontaram os tentos dos visitantes. na primeira mão do ‘’play-off ’’ de acesso à Liga dos Campeões de futebol. conservaram a vantagem trazida da primeira parte.6 pelo apuramento). por expulsão de João Viana. mas os bracarenses empataram com um golo fabuloso de Ismaily. Miguel Rosa. com a partida entre o Beira-Mar e a Académica. . o Moreirense. Programa da 2ª jornada Académica – Olhanense Sp. frente ao Vitória. ao impor um empate a uma bola. na sexta-feira. A primeira jornada encerra na segunda-feira. beneficiando da inferioridade numérica do adversário. empate esse para o qual foi determinante a exibição do seu guarda-redes. o que se está a tornar uma tradição. Nem Hulk. Em Ponta Delgada. o detentor do título. o Sporting de Braga merecia ter ganho o jogo. aos 14 e 90. conseguiu surpreender o Paços de Ferreira na Mata Real.1 pela participação no ‘’play-off ’’ mais 8. que sucedeu a Leonardo Jardim. Oliveirense e União da Madeira também atingiram os quatro pontos. e contra a corrente do jogo. Setúbal . enquanto o Marítimo foi a Vila do Conde. Portimonense e Feirense. em Itália. Ricardo Ribeiro. com a recepção do Benfica ao Braga. graças à concretização de um “hat-trick” por parte de Caeiro. Pelo que jogou. enquanto os açorianos só reduziram aos 56 minutos. 18. aos 69. por 4-2. que se integrou mais tarde na pré-época portista. a três minutos do fim do tempo regulamentar. Em Arouca. e Djaniny. Benfica voltou a perder pontos na primeira jornada. adiando a decisão do apuramento para daqui a uma semana. até em Braga adia Champions para jogo em Itália O Sporting de Braga e a Udinese empataram quarta-feira. Ivan Cavaleiro. que terminou empatada a 3-33. não tinha feito melhor na visita a Barcelos. No sábado.Rio Ave No pontapé de saída da primeira jornada. tornou-se. Nos outros jogos disputados.Gil Vicente V. Na “cauda” da classificação seguem Freamunde. tendo em conta que não vence desde a época 2004/2005 o primeiro jogo do campeonato. Tondela. foi um empate com sabor a vitória. As duas equipas já assumiram ser fundamental a passagem à fase de grupos da ‘’Champions’’. na terça-feira.7 milhões de euros (2. José Peseiro. por Basta. com uma goleada (4-1) ao Santa Clara. aos 61 minutos. mais ainda depois de ter ficado a vencer por 2-0 e a jogar contra 10. Grandes empatam no arranque da Liga CORREIO/LUSa Conjugação rara de empates entre os quatro principais candidatos ao título função da mudança operada no comando técnico. mas a exibição de também lhe permite ter esperanças em arrancar um resultado positivo em Itália. Benfica e Sporting de Braga terem perdido dois pontos na primeira jornada da I Liga de futebol.

aos 56 minutos. aos 77. a equipa ‘blanca’ lançou-se ao ataque e. O primeiro jogo era aguardado com interesse. 19 de Agosto. na sequencia de um pontapé de um pontapé de canto levantado desde o lado direito. no minuto 63. está agora envolto num caso polémico. adiantou que a equipa não participará no Clausura da próxima Liga Nacional nem no Abertura 2013. Melky Cabrera foi suspenso por 50 jogos devido à utilização de testosterona. que estreou o téc- nico. a equipa municipal aumentou a sua conta. no minuto 8. para não serem surpreendidos em contra-ataque. no Estádio Olímpico da UCV. o ala Cipriano Robles faz um centro que um defesa margaritenho. Vinotinto empata frente ao Japão Japão e Venezuela não foram além de um empate a um golo em Sapporo. num amigável que visa preparar as duas equipas nacionais para os jogos de apuramento para o Mundial 2014. Isto permitiu aos jogadores de Alí González dominar em certas passagens e conseguir dispor de ocasiões para marcar. Com uma desvantagem de um golo no marcador. acaba por enviar a bola para a sua própria rede. Ismael Andrade. já com menos pressão. algo que os de Saragó estiveram sempre distantes de conseguir. o qual foi bem finalizado com uma cabeçada de Javier González.com Apesar da reacção do conjunto da capital. 16. A 15. num encontro disputado no domingo. cometeu um penalti que resultou no 2 a 1 para o Caracas.500 espectadores e que foi orientado pelo árbitro oriundo de Monagas. A goleada na ida a Ibagué. já na pequena área merengue. que desejava duas vitórias verde-rubras para continuar vivo. o conjunto ‘blanco’ não deixou de atacar e continuou acumulando ocasiões de golo. assim. onde o Deportes Tolima bateu um desconcentrado Lara por 3-1. na marcação Terminou o pesadelo do Marítimo ANtONIO CARLOs DA sILVA magneticaudiovisuales@gmail. Anderson Arias conseguiu reduzir através da marcação de uma grande penalidade. As tentativas de Bremer Piñango. ao fim. de um penálti. não foi suficiente para superar um rival de cara a puerta. finalmente. Agora os colombianos vão medir forças com o Universidad Católica chilena. técnicos e direcção era de alívio. no minuto 21.ª derrota em 20 saídas e o 90. deixou-se expulsar. após uma jugada individual do seu compatriota Mauricio Mendoza. uma substância cujo administração foi vetada aos atletas por considerar-se que aumenta a sua capacidade de rendimento desportivo. No entanto. no mi- nuto 16. A partida arrancou sob um ritmo forte e na procura da área contrária por parte de ambos equipas. O uruguaio Javier Guarino não foi capaz de concretizar dentro da área. no Estádio Brígido Iriarte. Os japoneses colocaramse em vantagem por Yasuhito Endo. ainda que sem conseguir marcar qualquer golo. sede dos merengues. que não conseguiu rematar com liberdade no sec- tor azul. no minuto 46. o interesse do Bucaneros. Apesar de um marcador ainda mais adverso.24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA DESPORTO 29 Breves Desportivos Cabrera suspenso por 50 jogos A jóia de Matt Cain. o apuramento para a segunda fase da Copa Sul-americana ao empatar. que milita no Gamba Osaka. por possuir nas suas fileiras o Mais Valioso do Jogo de Estrelas. . o Marítimo fica em último. que fez a assistência para o golo de Miku Fedor. O Japão integra o grupo B do apuramento para o Mundial 2014 da Confederação Asiática. mas apesar dos esforços. O técnico Charles López tentou reorganizar a equipa com as trocas operadas no início da segunda parte. do Getafe. desta vez com uma goleada por 6 a 2). perdendo pontos desde cedo e eliminado a várias jornadas do fim a fase eliminatória. O Marítimo não voltou a ser o mesmo e o Caracas. num tiro de meia distância que foi sustido pelo guardião Geancarlos Martinez. sem golos. na visita ao recinto do Deportivo Lara. Os minutos finais da partida revelaram-se tranquilos para os locais. liderado pelo Chile com 12. Esta longa passagem pela Superior 2012 chegou. aos 15 minutos de jogo e a Venezuela só conseguiu responder aos 62. Ao terminar o segundo jogo do Marítimo de Margarita. O segundo jogo já quase não tinha interesse e os anfitriães decidiram pôr a jogar os suplen- tes do plantel. apesar de os conjunto merengue nunca ter baixado os braços. após uma mão de González. Mas perto do minuto 15. quando Isea fez o 3-1. mas minutos depois. orgulho do Gigantes de San Francisco e responsável pela lotação do estádio desta equipo que milita na divisão Oeste. O Real Esppor Club não foi capaz de recuperar da desvantagem de 2 golos a que foi atirado logo nos primeiros 16 minutos do encontro e acabou por perder por 3-1 ante o Deportivo Petare. O Caracas. Héctor Rojas. na quinta-feira. quando o Esppor estava lançado no ataque.º golo sofrido. O proprietário. O Esppor perdeu o primeiro jogo da temporada e culminará agora um trio de partidas na capital no próximo sábado. são exemplos claros de uma maior acção ofensiva por parte dos visitantes. A constante busca pelo golo do empate por parte do Esppor abriu espaços ao contra-ataque petarenho. poupou energias lançando ataques pontuais que resultaram em mais dois golos. Guiou o ataque com irreverência e talento até conseguir o 0 a 1. o sentimento dos oito jogadores disponíveis do plantel. aos 26 minutos. preocupando-se essencialmente em proteger a sua área. Numa dessas investidas. um minuto depois do jogador do Nacional ceder o lugar a Josef Martínez. mas o colombiano Diego Espinel impediu novo golo no limite. O dono da casa insistiu nos contra-ataques e esteve perto de anotar. Pela segunda temporada. sob os olhares de quase 3. e na segunda metade do jogo. Esppor cai na 2ª jornada do torneio Abertura JOEL MELIN AbREU jmabreu@correiodevenezuela. A Venezuela é actualmente 5ª classificada com 8 pontos no apuramento da CONMEBOL. Isso permitiu aos lusos-margaritenhos alguma superioridade e Edward Sánchez esteve nos melhores e nos piores momentos do Marítimo. havia já deixado os locais sem grandes opções que não a de ganhar por mais de dois goles. os merengues tomaram força e foi a equipa que mais procurou alterar o marcador no primeiro tempo. na tentativa de cortar. Félix Casseres entrou na área ‘blanca’ e fez um passe que permitiu Ricardo Andreutti bater o guardião visitante. e do colombiano Alejandro Vasco. quem conseguiu abrir o marcador foi o conjunto local. dia em que receberá o Llaneros de Guanare. na visita ao ginásio coberto da UCV (nova derrota. 25. O Marítimo defendia.com Lara ineficaz face ao Tolima O Deportes Tolima colombiano selou. no jogo de volta da primeira fase do torneio. ofereceu a bola e a iniciativa aos ilhéus. Desmantelou o seu plantel a poucos dias de iniciar esta temporada e jamais conseguiu ultrapassar essa desvantagem. Mais uma vez. pois os locais precisavam de 1 dos 6 pontos em disputa para se classificarem matematicamente para as semifinais.

Esta grande experiência futebolística foi conseguida com o apoio do Centro Português liderado por Victor Vieira. e num Programa de Alto Rendimento. cheia de ilusão por parte das equipas. se bem que Hernández se tornou no quinto venezuelano a conseguir o ‘No hit. com o propósito de adquirir o talento que as ligas europeias exigem a quem quer iniciar-se e progredir na carreira de futebolista profissional. Os jogadores do Centro Português Venezuelano de Guayana enfrentaram. selecções da Áustria.como o chamam os adeptos nos estados Unidos depois de tornar-se o lançador mais jovem a abrir um jogo nas ‘maiores’ desde que José rijo tomou a ‘lomita’ pelos Yankes de Nova Iorque em 1984 – não só levou o prémio Cy Young da Liga Americana. perante os jornalistas de cerca de 35 meios de comunicação social de todo o Mundo que cobriram a World Cup 2012. uma vez mais. como também. entre outros. dirigido a jogadores que desejam melhorar a sua técnica individual. quando bateu um Grand slam a Johan santana. sem atender à diferença existente entre os títulos dados a estas jogadas. com 21 dos 28 votos a favor. A partir da Venezuela. Os jogadores dos diferentes países participantes fizeram um breve discurso. Gómez Samuel (2001). e se tornou no primeiro lançador da Liga Americana a conseguir um Grand slam desde 11 de Maio de 1971. devido ao seu tipo de jogo.com Numa formidável demonstração de futebol na World Cup 2012. se deu ao luxo de tornar-se o primeiro venezuelano.precedido por Wilson Álvarez. e com esperança de regressar para serem observados pelos ‘olheiros’ naquela cidade espanhola. numa maior eficácia no jogo de equipa. que. EUA e delegações de Madrid. prestigiados clubes como o Atlético de Madrid. Uma inesquecível recordação do que foi o evento desportivo para os mais de 500 jogadores dos cinco continentes. dirigido a jogadores e guardaredes de todo o Mundo. prometendo jogo limpo e respeito pelas regras e pelas pessoas. nem muito menos ‘hit’ ou ‘jonrones’. Português FC com participação bem sucedida em Espanha CORREIO Da VENEZUELa editorial@correiodevenezuela. como consequência. ‘the King Félix’ . de criação própria. sem erros. num total de 113 lançamentos. ao ser o terceiro da temporada 2012 com a maior quantidade jamais registada na Gran Carpa. nem bases por bola. e realizada entre 22 e 31 de Julho. em Novembro de 2010. Fernández Kelvin (2002). este foi um jogo histórico a todos os níveis. . ‘el rey’ conseguiu isto junto com a sua equipa. nada mais resta do que gritar “Grande Félix! És um orgulho para o teu país”. Johan santana -. um jovem carabobenho de 26 anos de idade que já se perfila como um dos ‘pitcher’ que se tornará uma lenda do beisebol ‘maior’. a conseguir um jogo perfeito na Gran Carpa. . em conjunto com os representantes (pais) e empresas privadas. ao longo de 10 dias. todo o Mundo. os alunos da Academia de Futebol Português FC das categorias Sub 9. Luna Diego (2000).30 desporto 24 a 30 de Agosto de 2012 // CORREIO Da VENEZUELa carla salcedO leal O Quadrilátero el rey: Félix Hernández salvé o rei! o epíteto coube a Félix Abraham Hernández. Os jogadores também participaram no Programa de Treino ‘Plano Marcet’. Bélgica. e o segundo latino. demonstrou que está acima dos simples torneios organizados em Os jogadores do Centro Português Venezuelano de Guayana enfrentaram equipas prestigiadas vindas de todo o Mundo. já que. mas também foi a primeira vez que a mesma equipa foi perfeita em ambos os lados. Marcano Ángel (1999). de tal forma que esta se repercuta no aumento da qualidade pessoal e. As caras de felicidade dos pais e dos jogadores reflectiram o grau de satisfação com o evento que. em Barcelona. recordemos aquele jogo de 23 de Junho de 2008. Noce José (2001). deram azo a excelentes comentários. no run’ nas Grandes Ligas. uniram esforços e deram este grande prémio aos alunos da Academia de Futebol Português FC. AC Milán. Espanha. Aníbal sánchez. 11 e 13 regressaram a terras venezuelanas carregados de troféus pelos títulos obtidos. Muitos dirão que a façanha já foi conseguida por outros. no passado dia 15. um método inovador de ensino personalizado. foi o primeiro a fazer o jogo perfeito. se por acaso restam dúvidas de que o carabobenho é um verdadeiro rei. Jerson Rondón (1999) e Alejandro Rondón (1999). ou seja. De acrescentar que os jogadores René Rivas (2003). Aquele prestigiado evento teve início com uma colorida cerimónia de abertura. Manuel Camacho (2001). Carlos Zambrano. os Marineros de seattle. A preparação das categorias Sub 16 e 18 passou pela participação no Programa Profissional para Futebolistas (Marcet Professional Eurosoccer Program). organizada pela Fundação Marcet. Valência. Carrión Jorge (2000).

24 a 30 de agosto de 2012 // CORREIO DA VENEZUELA publicidade 31 .

O jornal da comunidade luso-venezuelana Caracas. com a ajuda de Deus.correiodevenezuela. com os pés muito bem assentes na terra. ainda no rescaldo dos Jogos de Londres? Lamento que o meu desporto não seja olímpico. nos próximos dias. O karaté não será uma disciplina olímpica até 2020. que representou a sua estreia no grande ecrã. nestes jogos. Foi muito puxado. Dalia Contreras.com Yohanna Sánchez CArlA SAlCEdO lEAl csalcedo@correiodevenezuela. viveu recentemente uma nova experiência. mas o que podes dizer aos venezuelanos. Adriana Carmona. ‘La China’ conversou com o CORREIO sobre a experiência e os seus planos para este ano. Este é um mundo que me chamou muito a atenção. Agora o que se segue na tua carreira? Nos próximos dias. melhor produzido. Sánchez. que é um homem com um carácter muito forte. tão feminina e coquete. Acreditámos que seria algo rápido. acreditar no trabalho que fazemos. Foi bem difícil treinar. que está muito melhor preparado que o primeiro. distinção que obteve a 31 de Outubro de 2011. e dali directamente para o Mundial em França. Facebook: El Correio / Correio de Venezuela Twitter: @correiodvzla “Há que sonhar” Conhecem-na como ‘La China’ Yohana Sánchez. de participar. trazer outra medalha. Arlindo Gouveia. Ter medalhistas no nosso país é um orgulho. encontrámo-nos. fazer tudo ao mesmo tempo. e nem sequer fizemos testes. que vem de uma família de karatekas. uma honra. poucos se dão conta de que se trata da Campeã Mundial de Karaté. longe do que é a tua carreira profissional? Gostei tanto da experiência que vou começar a estudar representação. no ‘Abierto’ da Alemanha . Dá-me pena que o karaté não possa ser olímpico.. devido aos meus treinos. mas eles adaptaram-se aos meus horários. por estar neste filme. treinar. mas estive consciente de que há que trabalhar. começámos logo a trabalhar.. e talvez tenha atirado a toalha. ac- tuar. pois entre os seus treinos. mas também é a de Omar Catari. e por trabalhar com Benjamín. mas estou feliz porque. PUB Campeã Mundial de Karaté estreouse no grande no grande ecrã e prepara-se para participar. durante a rodagem. O que ficou desta participação no filme? Vontade de estudar representação. É a história do Limardo. ‘Er Conde Bond’. depois para o Japão treinar. Como te sentiste nesta experiência. sinto-me frustrada. participava nas gravações do novo filme de Benjamín Rausseo.com Encontro com. Como chegas a ‘Er Conde Bond’? Benjamín chamou-me porque estava à procura de uma pessoa com o meu perfil. 24 a 30 de Agosto de 2012 www. até. Passaram 14 anos até que conseguisse ser campeã do Mundo. e ao vê-la. de onde espero. estou há 15 anos na selecção nacional e não acho que possa chegar a 2020. o seu empenho num trabalho bem feito fez desta experiência algo muito bom. acreditar nos treinadores e estou certa de que os venezuelanos conseguem. na Sérvia. numa digressão pela Indonésia. atrever-se a fazêlo em grande. e apesar de todos o verem a sorrir. o de karateka. vou ao ‘Abierto’ da Alemanha. na modalidade de ‘kata’. porque tive. os venezuelanos conseguiram a proeza de uma medalha de ouro. Malásia e Singapura. Que mensagem podes enviar às novas gerações sobre as tuas experiências? Há que sonhar. Foi um prazer.