Gerenciamento de Redes

1/7

Este documento apresenta tópicos relevantes ao gerenciamento de redes em uma visão do gerente de rede/departamento de TI. O documento está organizado em quatro tópicos conforme apresentados a seguir: 1 . Gerenciamento de Redes; 2 . Ferramentas para Gerenciamento; 3 . Ítens de Controle Comuns; 4 . Ítens de Verificação. Gerenciamento de Redes O que é? Como em qualquer outra atividade gerenciar é resolver problemas! É atingir metas. Não existe gerenciamento sem metas definidas. As metas podem ser de: 2. Padrão
 

Cumprir os padrões existentes;

META: resultado a ser atingido no futuro. Constituída de três partes: objetivo a ser atingido, valor e prazo. A PADRONIZAÇÃO É O CERNE DO GERENCIAMENTO. Gerenciar é estabelecer novos padrões, modificar os padrões existentes ou cumprir os padrões existentes. O que é problema? Consideraremos aqui problema todo resultado indesejado de um determinado processo. Todo problema vem de uma anormalidade, uma anomalia. O que são anomalias? São quebras de equipamentos, qualquer tipo de manutenção corretiva, defeitos em produto, refugos, retrabalhos, insumos fora de especificação, reclamações de clientes, vazamentos de qualquer natureza, paradas de produção por qualquer motivo, atraso nas compras, erros em faturas, erros de previsão de vendas. Entre outras, ou seja, são todos os eventos que fogem do normal. Sendo assim não há nada mais urgente que eliminar as anomalias. Para isto precisamos de conhecimento. São dois os conhecimentos importantes: 1. Gerencial; 2. Técnico.

 

1. Melhorias

novos padrões ( ou modificar padrões existentes);

Ferramentas para Gerenciamento O que são? Normalmente softwares que detectam anomalias.Servidor proxy Itens de Controle O que são? São características numéricas sobre as quais é necessário exercer o controle. Por usuários . O que medir? tudo que interfira na produção da empresa. Identificação de causas fundamentais.Multi Router Traffic Grapher MAILMGR . Ítens Controle de Unidade Medida de Prioridade A Freqüência Diária Quando Atuar Como Atuar Alta Qtd. Alta taxa de colisão em um seguimento.Security Administrator Tool for Analyzing Networks MRTG . Como definir? Escolher as características que estão causando problemas ou gerando anomalias. Alto tráfego de mensagens. De # Mensagens Sempre que > Informar 10³ deptos. Exemplos: SNORT SATAN . Limitar Qtd. Por quê definir ítem de controle em uma rede? Para garantir seu pleno funcionamento.Gerenciamento de Redes 2/7 Como fazer? Análise do fenômeno. Dispor os ítens de controle em uma “tabela de Ítens de Controle”.Mail Manager SQUID .

de acessos a Sites proibidos Tentativas de acesso externo Espaço de disco nos servidores de arquivos Espaço de disco nos servidores de ftp Qtd.     ¦©¨ Exemplos de Ítens de Controle Uso de e-mail Qtd.Gerenciamento de Redes 3/7 Para acompanhar o desempenho de cada ítem de controle usa-se uma “carta de verificação”. de e-mail Índice de senhas erradas softwares instalados versão de softwares instalados condições dos recursos de hardware # de chamadas de suportes tipos de suporte links de comunicação # "  % 8¢# ! "  2 6 4 2 0( ¤753¤1)'    % $ &©#        ¦§   ¦¥   ¤£   ¢¡ . de páginas acessadas Qtd.

. Aplicativos Estrutura Funcional do Departamento de TI O departamento de TI deve estar organizado de forma que todas as funções operacionais e gerenciais estejam aplicadas (por internos ou terceiros). o “Relatório da Situação Atual” para a chefia. Operadores que cumprem os Procedimentos Operacionais Padrão. Controle da Rede Tráfego Balanceamento Recursos e-mail navegação arquivos . Ítem de Controle é efeito e deve ter um ou mais ítens de verificação (causas) relacionados com ele. Quando da ocorrência de anomalias: Gerente: Faz semestralmente . Como todo departamento deve existir a função de gerente. Elimina as anomalias crônicas atuando nas causas fundamentais (PDCA). Supervisor que verifica se a função operação está cumprindo os procedimentos operacionais padrão e treina a função operação. Operação: Relata as anomalias. Ítens de verificação são aqueles afetam os ítens de controle. . atacando as causas imediatas. Revê periodicamente as anomalias detectando as anomalias crônicas (análise de Pareto). pelo menos (para garantir que as metas estabelecidas pela direção sejam atingidas e também para treinar a função supervisão). Verifica diariamente as anomalias no local de ocorrência atuando de maneira complementar à função supervisão. Conduz análise das anomalias.. ¡ ¡ ¡ ¡   ¡ ¡ ¡     Supervisão: Registra as anomalias e relata para a função gerencial.Gerenciamento de Redes 4/7 Ítens de Verificação Medem o desempenho dos componentes da rede.

menos trabalho haverá para a função supervisão. A única saída para o operador é a EDUCAÇÃO. Defina os problemas desta área (problema é resultado indesejável). No futuro. excesso de quebra de equipamento. Para cada problema localizado defina um ítem de controle . excesso de estoques. NADA SUBSTITUI O CONHECIMENTO! Como organizar o setor de TI Concentre sua mente e suas ações no seguinte: Escolha uma área sob sua responsabilidade que não vai bem. Planeje atingir a meta em seis meses. As funções gerencias demandam CONHECIMENTO. a informatização e a automação farão com que o trabalho humano fique concentrado nas funções gerenciais onde o CONHECIMENTO é vital. Faça um gráfico mostrando a situação atual e sua meta. Qual deve ser o nível educacional do supervisor? As tecnologias de informatização e automação substituirão o trabalho humano padronizado. a grande maioria das pessoas consome a maior parte do seu tempo trabalhando nas FUNÇÔES OPERACIONAIS. Os problemas interfuncionais devem ser desdobrados em problemas localizados.Gerenciamento de Redes 5/7 Quanto mais bem treinado estiver o operador e quanto menos anomalias houver. Treinamento. Através de: Eliminação de anomalias. Numa empresa. Organização do gerenciamento. Exemplos de problemas interfuncionais: reclamações de clientes. . .         Padronização. Quanto maior o conhecimento de um indivíduo maiores são as possibilidades de atingir METAS nunca antes imaginadas. queda de vendas. elevado número de erros (bugs) no sistema. O supervisor trabalhará cada vez mais na função assessoria. Exemplos de problemas localizados: alto tráfego de rede no segmento. devolução de mercadorias.. Podem surgir problemas localizados num setor ou problemas interfuncionais de caráter mais amplo.. Somente a educação salvará os empregos do futuro. ..Por exemplo alto tráfego de rede no segmento. Inicie a arrumação por esta área..

Na padronização dos PROCESSOS e do TRABALHO. 2. . solução e prevenção de problemas independente da área de ocorrência dos problemas. Verifique os efeitos do trabalho executado. Resumidamente o método consiste de quatro passos: 1. mais tempo o gerente disporá para participar do “Gerenciamento Interfuncional”. 6. 2. A seguir um fluxograma de aplicação do método. DO 1. Métodos de Soluções de Problemas São métodos que auxiliam na identificação. 3. Na busca contínua da PERFEIÇÃO. CHECK 1. Num bom ambiente de trabalho (5S)e na máxima utilização do potencial mental das pessoas (CCQ e SISTEMA DE SUGESTÕES). é muito difícil que as funções gerenciais possam ser conduzidas de forma eficaz se as funções operacionais não funcionam bem. 2. Quanto melhor for o Gerenciamento da Rotina.Gerenciamento de Redes 6/7 Desta forma. Atue no processo em função dos resultados. Na monitoração dos RESULTADOS destes processos e sua comparação com as METAS. 4. Na AÇÃO CORRETIVA no PROCESSO a partir dos DESVIOS encontrados no RESULTADOS quando comparados com as METAS. Defina as metas. O gerenciamento da rotina do trabalho do Dia-a-Dia é centrado: 1. PLAN 1. Eduque e treine. 2. 3. Para o bom funcionamento das funções deve-se melhorar o gerenciamento da rotina do trabalho do Dia-a-Dia. 5. Um exemplo de método deste tipo é o PDCA. ACTION 1. Execute o trabalho. Determine os meios para alcançar as metas. criado por Deming no MIT-USA. 4. Na perfeita definição da autoridade e da responsabilidade de cada pessoa.

Gerenciamento de Redes Fluxograma do PDCA 7/7 1- PROBLEMA: Identificação do Problema OBSERVAÇÃO: Reconhecimento das características do Problema ANÁLISE: Descoberta das causas principais PLANO DE AÇÃO: Contramedidas às causas principais EXECUÇÃO: Atuação de acordo com o Plano de Ação VERIFICAÇÃO: Confirmação da efetividade da ação PADRONIZAÇÃO: Eliminação definitiva das causas CONCLUSÃO: Revisão das atividades e planejamento para trabalho futuro 2- P 34- D C 5- 6- 7- A 8- .