UNIP

Projeto ergonômico
Projeto ergonômico em salão de beleza

Este trabalho visa apresentar um projeto ergonômico em salões de beleza, predominantemente freqüentado por mulheres, que buscam elevar sua auto estima através da segurança e competência passadas pelos profissionais.

Bruna Stefanutto Josivania Feitosa Keron Rodrigues Nathalia Mendonça Fisioterapia.3º semestre Profª Lilian Borin Fisioterapia Preventiva .

bem como agendamento de clientes e seu material. . As cabeleireiras trabalham o dia todo em pé. Cada funcionária é responsável pela limpeza de sua área de trabalho. Os funcionários do salão atuam como vendedores de beleza. os comandos e tarefas são passados apenas verbalmente de modo que. um aprendizado prévio que não só satisfaça sua clientela. poupando de esforço físico. alternando sua posição apenas para buscar água para o amolecimento de cutículas. nem sempre os funcionários estão preparados para realizar. foram entrevistadas três pessoas. Torna-se necessário então. não alternando sua posição no atendimento (quando o fazem é pelo fato de dores fortes na coluna) e a manicure trabalha o dia todo sentada. Há horário específico apenas para a entrada. Entrevista realizada Foi aplicado o questionário especificando sua importância e o motivo da pesquisa. de maneira que pessoas são atraídas até o estabelecimento através da beleza e segurança que ele passa. Este trabalho é baseado na entrevista de funcionários de um salão de beleza no interior do estado de São Paulo.INTRODUÇÃO As rotinas dos salões de beleza sempre exigem esforço demasiado e movimentos específicos. dos quais. não exista uma rotina pré-especificada para o dia. sendo uma manicure e duas cabeleireiras. bem como seu corpo. gastos energéticos desnecessários. O expediente é de terça a sábado. em Araraquara. onde os dias mais trabalhados são sexta e sábado. Não houve agendamento prévio para a realização da entrevista.

Fonte: Adaptado de Couto (1995). Kroemer e Grandjean (2205). .Figura 1: Questionário de sintomas e de aspectos de organização do trabalho.

Para as manicures: Alongamento de extensores de ombro. durante e fim do dia: 100% não praticam exercícios. preparando e aquecendo a musculatura para os esforços realizados) e de relaxamento (exercícios realizados após jornada de trabalho que proporcionam melhores condições musculares de descanso). flexores de cotovelo. extensão de cotovelo e dedos. Para as cabeleireiras: Alongamento de flexores de ombro.66% relatam dores. Flexão lateral da coluna.33% possui 19 anos de idade e 66.33% há quinze anos. Conclusão Pode-se concluir que o estabelecimento não possui recursos financeiros para adaptação de mobiliários corretos. Para cabeleireira: Flexão de coluna. entretanto podem-se prescrever maneiras corretas de uso dos materiais e exercícios que previnam lesões decorrentes de sua função. Posição de trabalho: 66.). flexores de dedos. Exercícios metabólicos.5min a 15 mim. Sente dores no fim do dia: 66. extensores de joelhos e dorsiflexores. Idade: 33. músculos abdominais. 33. extensores de quadril. flexores dos dedos.66% são cabeleireiras e 33. Para a manicure: Flexão de ombro. flexores de quadril e dorsiflexores. tocando a ponta dos pés com a ponta dos dedos.66% possui 46 anos de idade.Dados obtidos Sobre sexo: 100% são do sexo feminino. Praticam alongamento no início. Exercícios compensatórios (realizados durante uma pausa no expediente. Flexão lateral da coluna. Exercícios metabólicos. Tempo de trabalho: 33. Função: 66. 33. 33.66% em pé.33% há dez anos. posição em pé. . extensores da coluna com ênfase em lombar.33% são manicures.33% sentado. flexores de cotovelo. São estes: Exercícios preparatórios (inicio da jornada.33% há seis anos.