FACULDADE LIONS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIA VIANNEY PINHEIRO NAYARA BORGES RIBEIRO REGIANI DE S.

RODRIGUES GOMES SEIJI MANOAN SEO

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE A EXIGÊNCIA DE UMA NOVA ÉTICA

GOIÂNIA, 2012

2012 A EXIGÊNCIA DE UMA NOVA ÉTICA . GOIÂNIA. Jorge Braz Dal.FACULDADE LIONS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIA VIANNEY PINHEIRO NAYARA BORGES RIBEIRO REGIANI DE S. responsável pela Disciplina. RODRIGUES GOMES SEIJI MANOAN SEO MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE A EXIGÊNCIA DE UMA NOVA ÉTICA Trabalho para composição da nota AP1 da Disciplina de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Faculdade Lions. sob a orientação do Professor MSC.

políticos ou prático-instrumental para renovação permanente da vida. em muitas ocasiões ter se mostrado o destruidor. há uma urgente necessidade de despertar no homem sua real missão para garantir a sustentabilidade da Terra. a cidade na qual vivemos ou país em que nascemos. o planeta Terra.Atualmente. assumida pela UNESCO no ano 2000 e o “Manifiesto por La Vida. colocando-as acima dos interesses econômicos. e sim da morada comum a todos. ou seja. o mesmo destino. morada humana) não se trata apenas da casa onde moramos. PRINCÍPIOS DA NOVA ÉTICA DA SUSTENTABILIDADE . A Terra e a humanidade possuem a mesma origem. da vida. que representa os Ministros do Meio Ambiente da América Latina e o Caribe no ano 2002. assim como a urgência que temos de escolher entre formar uma aliança global para cuidar da Terra e uns dos outros. e o homem tem a missão de ser o cuidador da Terra e não o destruidor. ou arriscar a nossa destruição e a devastação da diversidade da vida. e cada um compartilha pela responsabilidade. fundamentadas nos quatro princípios abaixo e realizadas na convivência de quatro virtudes imprescindíveis. baseada no conceito de que a humanidade é parte de um vasto universo em evolução. se conceitua a nova ética. Pelo fato de. DE UMA NOVA ÓTICA PARA UMA NOVA ÉTICA Essa nova ética deve nascer de uma nova ótica. pelo presente e pelo futuro de todo o mundo e de todos os seres vivos. da sociedade e da humanidade. A Carta da Terra mostra a necessidade de vivermos um sentido de responsabilidade universal. Daí então. sugerindo que a mesma seja praticada por todos sem a necessidade de mediações explicativas complexas e confusas e de uma maneira simples e compressiva baseada em dois documentos de consenso oficial: a Carta da Terra. concluímos que a ética (originária do grego “Ethos”. que nos desafia a assegurar integridade e beleza da Terra. Por uma Ética para la Sustentabilidad”.

O conceito oriental de cuidado vem sob o signo da compaixão. não irrompe a inteligência. 2. Necessitamos de uma ética da compaixão que atinja a vida humana. amor. Se não houver cuidado o mesmo não sobrevive nas primeiras horas de seu nascimento. 3. Princípio da afetividade O mais fundamental de todos. à poluição dos ares. Estamos no mundo sendo afetados e afetando. solidariedade. dos solos e à lenta extinção das espécies. de sentimento.1. É voltar-se para ele. Sobre esta sensibilidade constrói-se uma sustentabilidade duradoura. pois se trata da primeira estrutura do ser humano. para que possamos nos despedir com gratidão desta vida. cuidado da espiritualidade e cuidado até com a morte. cuidado e compaixão. que ao contrário do que muitos pensam. e não significa ter pena dos que sofrem e sim não deixá-lo em sua dor. ser solidário e ajudá-lo a construir junto o caminho da vida. Já não sentimos mais e nos fazemos insensíveis a valores básicos que dão sentido à nossa vida. e a partir da sensibilidade (pathos) nasce a ética (ethos). nos deparamos com nossa insensibilidade em relação à desgraça da maioria da humanidade que vive em níveis de pobreza e miséria. e sem ele não há vida e tudo com ele dura mais. O cuidado é a primeira manifestação da sensibilidade. Somos impregnados de afetividade. como. Observando a importância deste princípio. de afeto. não floresce o amor e não realiza sua missão no mundo. É daqui que nascem os valores. Princípio do cuidado/compaixão É o condicionar prévio a tudo o que possa acontecer ao ser humano. cuidado dos ecossistemas. de emoção e de amorosidade. à degradação dos ecossistemas. não é a razão e sim sensibilidade. Princípio da cooperação .

não garantiremos um futuro compromisso para a Humanidade. pelo planeta e pelo futuro compartilhado. pois todos estamos em pé de igualdade sobre o mesmo planeta. . se garanta a diversidade e todos possam co-evoluir. Princípio da responsabilidade Ser responsável é dar-se conta das consequências de nossos atos. Com as descobertas químicas e biológicas. por tal razão devemos assumir nossa responsabilidade por nós mesmos. o homem possui meios de destruir a vida humana. O sistema econômico e o mercado não se fundam neste princípio. Hospitalidade É um direito de cada pessoa humana ser acolhida e perambular por toda Terra. mas devemos sê-lo conscientemente e como projeto de vida.A física quântica e a nova cosmologia afirmam que “tudo tem a ver com tudo em todos os pontos e em todas as circunstâncias”. mas sim na competição e concorrência acirrada. porque esta é a lógica da evolução e da vida. 4. O princípio categórico é: “aja de forma tão responsável que as consequências das tuas ações não sejam deletérias para a vida e seu futuro”. As fronteiras dos países opulentos se tornam cada vez mais fechadas e as exigências de ingresso cada vez mais duras. éticas e religiosas. VIRTUDES PARA UMA NOVA ÉTICA DA SUSTENTABILIDADE 1. Hoje não podemos ser apenas cooperativos e solidários espontaneamente. A situação atual revela que cerca de trezentos milhões de pessoas estão refugiados ou fora de suas pátrias devido a guerras. Todas as energias e todos os seres cooperam um com o outro para que se mantenha o equilíbrio dinâmico. razões econômicas. assim como o dever de oferecer hospitalidade. Se assim não for.

garantir aos seres humanos o mínimo para a produção e reprodução da vida. A cultura ocidental possui a característica histórica de incapacidade de acolher o outro como outro. . respeitarmos uns aos outros e tolerarmos nossas diferenças se estamos morrendo de fome. ou seja. Com isso. Convivência É fundada no conceito de que todos os seres são portadores de informação. É necessário acolher não apenas os seres humanos. possuem história e modo próprio de se conectar com todos os demais. Respeito a todos os seres Cada ser tem valor intrínseco. É este respeito que impõe limites à veracidade de nosso sistema depredador que é baseado na vontade de poder sobre tudo e sobre todos. Não o conseguimos porque cerca de um terço da humanidade vive faminta ou subnutrida. 3. A convivência com todos os seres da natureza nos leva a excluir a violência e a utilização meramente egoísta e utilitária dos bens da natureza. Esse respeito pelo outro nos obriga à tolerância em acolher as limitações. ou seja. convivermos fraternalmente. mas também os outros seres da natureza. 4. possuem certo nível de subjetividade. 2. no interior de seus ecossistemas. atenderemos nossas demandas em sinergia com a natureza e não a devastando. e a convivência significa acolhermos uns aos outros como somos em nossas diferenças. e por isso merecem respeito. possui lugar no conjunto dos seres. de serem protegidos e terem garantidos seus habitats. elaborando formas não destrutivas de resolver os eventuais conflitos e contribuindo para dar sustentabilidade à sociedade e à natureza. defeitos dos outros e convivência jovial com todos. De nada vale sermos hospitaleiros.Todos os seres têm o direito de continuar a existir. Comensalidade Representa o comer e o beber juntos.

E essa paz é descrita como a plenitude criada por relações corretas consigo mesmo e com todo o universo.Esses princípios e essas virtudes fundamentam também um novo sentido da vida humana. A cultura da paz é o resultado final desses princípios e virtudes que fundam a sustentabilidade de toda a vida. fazendo com que a ética não decaia no moralismo e as virtudes em imperativos determinantes abstratos. .