26/03/2012

Campus Iporá

Curso Técnico em Agropecuária

TOPOGRAFIA

Prof. Renato Lara de Assis

2º Semestre de 2011

GONIOMETRIA
GONIOMETRIA: topografia que é a parte da os

estuda

instrumentos, métodos e processos na avaliação de ângulos. GONIÔMETRO: aparelho que serve para medir ângulos.

1

também variando entre zero e 180o. variando de zero a 90o (negativo abaixo da linha do horizonte e positivo acima).2) deflexão (δ) e entre alinhamento (α) são ângulos lidos com teodolito. Conta-se este ângulo a partir do zênite variando de zero a 180o . A deflexão (à direita ou à esquerda) é mais utilizada em levantamentos pelo método da poligonal aberta (para estradas. e se referem a dois alinhamentos. b.26/03/2012 TIPOS DE ÂNGULOS USADOS EM TOPOGRAFIA: a) ÂNGULOS HORIZONTAIS: a. redes. b. chamados goniométricos. a. 2 .1) azimute (Az) e rumo (R) são ângulos de direção e são lidos com bússola. zenital (z) ou nadiral (n). e são usados para calcular distâncias (horizontais e verticais) via trigonometria.2) ângulo zenital (z) é o ângulo formado entre a vertical do lugar e a linha de visada. sendo contado à partir deste. São lidos com o teodolito ou clinômetros. se referem a um alinhamento e a direção Norte/Sul.3) ângulo nadiral (θ) é formado entre a vertical do lugar (no sentido do centro da Terra) e a linha de visada. b) ÂNGULOS VERTICAIS: Ângulos lidos em relação a vertical do lugar. podendo ser: de inclinação (i). entre outros) Os ângulos entre alinhamentos se referem ao método da poligonal fechada e são de dois tipos: ângulos internos e externos.1) ângulo de inclinação (i) é formado pela linha de visada do teodolito e o plano horizontal. b.

Os rumos podem ser: nordeste (NE). sudeste (SE). São contados à direita ou à esquerda conforme o alinhamento se encontre mais próximo do este (E) ou do oeste (W).26/03/2012 RUMO . 3 . sudoeste (SW). sendo contado a partir da ponta norte ou da ponta sul como origem e não passa de 90°. noroeste (NW).É o menor ângulo que o alinhamento faz com a direção norte-sul.

26/03/2012 REPRESENTAÇÃO DO RUMO 7 REPRESENTAÇÃO DO RUMO exemplo prático Diz-se que os rumos das linhas: A-1 = 70° NE A-3 = 30° SW A-2 = 45° SE A-4 = 60° NW 8 4 .

180° 4°Quadrante R = 360° .26/03/2012 AZIMUTE é o ângulo que o alinhamento forma com a direção norte-sul a partir da ponta norte como origem.Az 3°Quadrante R = Az .Az 10 5 . São contados de 0 a 360°. REPRESENTAÇÃO DO AZIMUTE EXEMPLO PRÁTICO 9 CONVERSÃO DE RUMOS EM AZIMUTES À DIREITA E VICE-VERSA 1°Quadrante R = Az 2°Quadrante R = 180º .

para facilitar o trabalho de campo. através das seguintes fórmulas: Exemplo de cálculo: Calcule o azimute de um alinhamento.180º Azc= 93º 04’ 6 . Página 53 Cálculo dos azimutes a partir do ângulo interno Na execução de um levantamento planimétrico. Int. a partir do valor deste e dos ângulos internos. Azc= 178º 04’ + 95º 00’ – 180º (Azc = Aza + Âng.26/03/2012 Exercícios. sabendo que o azimute anterior é de 178º 04’ e o ângulo interno entre estes alinhamentos mede 95º 00’. podemos medir somente um (ou mais) Azimute e calcular posteriormente os demais. – 180º) Azc= 273º 04’ .

MÉTODOS DE LEVANTAMENTOS PLANIMÉTRICOS MAIS ADOTADOS Medição a trena. que deverá ser dividida em triângulos. Fórmula do semi-perímetro 14 7 . da natureza (finalidade) deste trabalho e da precisão desejada. Consiste basicamente em balizamentos e medições dos lados da área. por triangulação do terreno É um método de baixa precisão. com diferentes índices de precisão. mas praticamente de todos os trabalhos topográficos) dependerá dos materiais e equipamentos disponíveis. cujas áreas podem ser calculados de várias formas. indicado para áreas pequenas e limpas (descampadas ou roçadas).26/03/2012 MÉTODOS DE LEVANTAMENTOS PLANIMÉTRICOS MAIS ADOTADOS Há vários métodos que nos possibilitam executar o levantamento planimétrico de uma área. A escolha de um método adequado à realização de um trabalho (não só de medição de áreas.

16 8 . visamos cada vértice medindo a DH entre o aparelho e o balizeiro (ponto em que o mesmo estiver e o ângulo formado entre o ponto visado e anterior. É feita a teodolito. É também indicado para áreas pequenas e limpas. num ponto de onde podemos visualizar todos os outros. instalamos o instrumento dentro da área. preferivelmente com medições indiretas de distâncias.26/03/2012 15 MÉTODOS DE LEVANTAMENTOS PLANIMÉTRICOS MAIS ADOTADOS Medição da irradiação planimétrica É um método rápido. de média precisão (dependendo do cuidado nas medições). por isso não é aceito pelos órgãos fiscalizadores. Neste método. Deste ponto.

o somatório dos ângulos medidos deve ser igual a 360º. Em nossos trabalhos adotaremos o caminhamento no sentido anti-horário ou trigonométrico e a medição dos ângulos internos (medidos no sentido horário). deflexões. Além disso. externos. por ser a maneira que melhor se adequa aos trabalhos informatizados. Até os pontos inacessíveis tem como ser levantados.26/03/2012 MÉTODOS DE LEVANTAMENTOS PLANIMÉTRICOS MAIS ADOTADOS Medição da irradiação planimétrica Para conferir as medições angulares. devemos determinar também o afastamento destes alinhamentos em relação à meridiana que passa sobre o ponto (ou seja. levantando os ângulos formados entre os alinhamentos e o comprimento destes alinhamentos. Este processo possibilita o desenho da planta e o cálculo da área por diversas formas. 17 MÉTODOS DE LEVANTAMENTOS PLANIMÉTRICOS MAIS ADOTADOS Medição por caminhamento perimétrico Este é o método mais abrangente e que possibilita a mais alta precisão. O caminhamento pode ser no sentido horário ou antihorário e os ângulos podem ser internos. etc. Consiste em se percorrer a área. Não há restrição quanto ao tipo e tamanho da área. dentre os métodos convencionais de levantamentos planimétricos. o azimute do alinhamento) a fim de posicionarmos o desenho da planta. A margem de erro que permitimos será de no máximo 1’/vértice ou ângulo medido. 18 9 .

Solte o parafuso de fixação da alidade. A recomendação principal é: “cuidado e atenção no trabalho”.26/03/2012 MÉTODOS DE LEVANTAMENTOS PLANIMÉTRICOS MAIS ADOTADOS Medição por caminhamento perimétrico As medições de ângulos e distâncias são a essência dos trabalhos de campo. exatamente sobre o ponto topográfico. o trabalho do topógrafo é extremamente simplificado e as possibilidades de erro são muito reduzidas. por isso requerem extremo cuidado. Entretanto. 10 . 2. Leia no nônio horizontal (ou no micrômetro) o ângulo formado. Prenda o parafuso de fixação do limbo. conforme o tipo de teodolito). Em seguida o balizeiro de vante apruma a mira junto ao ponto e efetuamos a leitura dos fios estadimétricos e do ângulo vertical formado pela luneta (no nônio vertical ou no micrômetro. obtendo assim o ângulo interno. 6. Os dados levantados são anotados numa caderneta de campo. Centre o instrumento sobre o piquete (vértice do ângulo). As “Estações Totais” e Teodolitos Eletrônicos” fornecem todos os dados dos pontos levantados num visor de cristal líquido. por serem repetidas a cada vértice. 4. Zere o instrumento. tornamse rotineiras e fáceis. Observe a sequência indicada para esta operação: 1. armazenam estes valores em coletores de dados internos ou externos de onde podem ser transferidos para o computador. Com estes equipamentos. 3. Em nossos trabalhos. à medida que vamos evoluindo no trabalho e nos tornando experientes. iremos zerar o instrumento na baliza de ré e visando a de vante. 5. fazendo o fio vertical do retículo coincidir com o meio da baliza de ré. onde são processados. Vise a baliza de vante (com o fio vertical no centro da mesma).

Conferir as leituras estadimétricas de todos os alinhamentos da poligonal e possíveis detalhes internos de interesse e fazer o primeiro cálculo de fechamento angular.26/03/2012 Próximos passos.. através da seguinte fórmula: Exemplo: 75º 15’ + 95º 00’ + 52º 88’ + 104º 50’ + 212º 00’ = 540º 00’ ∑ Âng. Int. o cálculo da planilha através de programas como o EXATO e outros. e o restante. Considera-se como manuais os cálculos efetuados somente com o auxílio de calculadoras científicas. TOPOGRAPH. compensando e distribuindo erros. onde softwares específicos (como o TOPOEVN.. Trabalho de escritório a) Totalmente informatizada – Processo em que os dados coletados são transferidos para o computador. calculamos a planilha e desenhamos a planta em escala própria e procedemos aos demais trabalhos necessários (confecção do Memorial Descritivo da área. Int. a caderneta de campo é levada para o escritório.. é feito manualmente. Int. = 180º (5-2) ∑ Âng. = 180º (n-2) ∑ Âng. = 180º (3) ∑ Âng. onde procedemos à compensação dos erros eventualmente ocorridos (se estiverem dentro das margens permitidas). como por exemplo. Atualmente em desuso. etc). como o desenho da planta e o Memorial Descritivo. TOPOESALQ. 11 . = 540º 21 Etapa de escritório Após a aferição dos resultados. b) Semi – Informatizada – Onde parte dos trabalhos é informatizado. c) Manual – Quanto não se emprega o computador em nenhuma etapa do trabalho. subdivisão das glebas. etc) os processam. imprimindo o desenho de plantas e o que mais se possa desejar. Int. calculando planilhas.

Exercício: Página 67. 12 . a partir dos azimutes. etc.26/03/2012 DESENHO DA PLANTA Podemos confeccionar o desenho a partir das coordenadas X e Y resultantes do cálculo da planilha analítica (semelhante a qualquer sistema de coordenadas cartesianas). Utilização de escalas – Tema já visto Podemos medir a área de uma planta (área da figura plana desenhada) e saber a área real da propriedade. dos ângulos internos. dos rumos.

I.26/03/2012 ESCALA IDEAL a) Cálculo da Escala Ideal em função da área do terreno b) Cálculo da Escala Ideal em função do perímetro E. 25 13 . = 1: P/2 ± fa Onde: “P” representa o perímetro Exercício: Página 68.

26/03/2012 27 14 .