DESENHO ARQUITETÔNICOCOBERTURAS

Izadora Corrêa FACIG-I/2011

Introdução
A cobertura de uma edificação pode ser feita através de uma laje, de um telhado, ou da junção dos dois elementos. As coberturas são classificadas: 1. Quanto ao numero de “águas” 2. Quanto a platibanda 3. Quanto ao tipo de telhas

1. Quanto ao numero de “águas”

.

.

Quanto ao beiral ou a platibanda Denomina-se beiral a distancia horizontal que e projetado pelo telhado alem dos limites externos das paredes de uma edificação. .2. conforme a ilustração a seguir.

. O escoamento das águas pluviais e feito através de calhas e condutores.Nos telhados com platibandas as telhas ficam ocultas.

.

Quanto ao tipo de telhas utilizadas Telhados de telhas cerâmicas Telhados de telha de fibrocimento ou cimentoamianto Telhados de telhas de aço Telhados de telhas de alumínio Telhados de telhas de plástico.3. entre outros .

.

.

.

a estrutura apresentar-se-á mais ou menos complexa.Todo telhado recoberto por telhas cerâmicas e muitas vezes aqueles recobertos por telhas de fibrocimento possuem a sua estrutura executada em madeira. . segundo o numero de águas (planos) componentes do telhado. ou seja. quando da utilização de telhas cerâmicas. Para o primeiro caso.

.A compreensão da estrutura mais simples. A sequência de ilustrações a seguir mostra os elementos componentes de um telhado de duas águas. do telhado de duas águas. possibilitara ao profissional engenheiro ou arquiteto maior facilidade para a execução dos outros tipos de telhados. ou seja. a ser recoberto por telhas cerâmicas.

.

.

.

A declividade ou inclinação dos planos de uma cobertura esta relacionado ao tipo de telha utilizado. . existe uma declividade especifica. alem da necessidade de se evitar o acumulo de detritos. como visto no quadro anterior. e o perfeito escoamento das águas pluviais.O desenho da tesoura de telhado Para cada tipo de cobertura.

Assim. graus ou fração do vão. para um telhado de duas águas tem-se: .00 metros e uma declividade de 40%. Um esquema pratico de determinação da altura do telhado para a elaboração do seu desenho.A declividade e expressa em percentagem. leva em consideração o percentual como expressão desta declividade. tomando-se como referencia a utilização de telhas coloniais. um vão total de 8.

.

posto que cada metade do vão corresponde a uma água do telhado.00 metros.Levando-se em conta que o vão considerado para calculo da declividade corresponde a metade do vão total a ser coberto. Desta forma: 40% x 4.60m .00m = 1. os 40% serão aplicados sobre 4.

denominada de “tesoura de telhado”. a altura necessária para obter-se 40% de declividade em um vão de 4.Ou seja. representado por sua seção transversal.60 metros.00 metros e 1. . Esta relação ente vão horizontal e altura servira de base para a construção do telhado.

Passo-a-passo a elaboração do desenho de uma tesoura de telhado. .

Determina-se. 2. desenhandose uma perpendicular a linha ou tensor.1. Em seguida. . ou tensor com as dimensões especificadas. Apos o desenho da laje de cobertura. então. desenhase a linha. o eixo do vão. faz-se a união da parte superior do eixo com uma das extremidades superiores da linha.

.

Desenha-se o pendural com a altura determinada pelo cálculo da declividade .3.

.4. Desenha-se a cumeeira. metade de sua altura encaixada no pendural. metade acima do pendural e conservando-se a altura do pendural.

que parte do ponto onde o eixo do pendural toca a aresta superior da cumeeira. Paralela a linha inclinada que determina a direção da água.5. taca-se a aresta inferior do caibro. .

6. desenha-se a sua aresta superior e completa-se a representação do mesmo. Determinada a altura do caibro. .

. traça-se uma perpendicular a direção do caibro sobre a qual marca-se a altura da terça/frechal e da perna. Em seguida.7.

a terça e o frechal. em seguida. então a perna e. .8. Desenha-se.

Passa-se. então ao desenho da mão-francesa e repete-se todo o processo no lado oposto ao eixo da tesoura. .

TAMANHO DAS PEÇAS Vigas em geral=Terças/frechal/cumeira = 6x12cm Caibros = 5x6cm Ripas= 1x5cm .