FAETEC - ETE JOÃO LUIZ DO NASCIMENTO

TÉCNICO EM ELETRÔNICA

Figura 58 Circuito divisor de corrente formado por 2 resistores.
I1 R2 R1 R2 I

e

I2

R1

R1 I R2

14 - TÉCNICAS GERAIS DE ANÁLISE DE CIRCUITOS

No presente texto serão abordados alguns teoremas de circuitos elétricos empregados freqüentemente em análises de circuitos. Esses teoremas têm como objetivo principal simplificar a análise de circuitos. Os teoremas relatados neste capítulo são: Thevenin, Norton, superposição, e máxima transferência de potência e Millman
14.1 - TEOREMA DE THÉVENIN

RTH: é a resistência vista por trás dos terminais da carga quando todas as fontes são curto-circuitadas. VTH: é a tensão que aparece nos terminais da carga (AB) quando se desconecta o resistor RL. É chamada também de tensão de circuito aberto. O teorema de Thevenin consiste num método usado para transformar um circuito complexo num circuito simples equivalente. Esse teorema afirma que qualquer rede linear de fontes de tensão e resistências, se considerarmos dois pontos quaisquer da rede, pode ser substituída por uma resistência equivalente R Th em série com uma fonte equivalente VTh. A figura 64a mostra a rede linear original com os terminais a e b; a figura 64b mostra o equivalente Thevenin RTh e VTh, que pode ser substituído na rede linear nos terminais a e b. A polaridade de VTh é escolhida de modo a produzir uma corrente de a para b no mesmo sentido que na rede original. RTh é a resistência Thevenin vista através dos terminais a e b da rede com cada fonte de tensão interna curto-circuitada (se existirem fontes de correntes, estas são consideradas como circuitos abertos). V Th é a tensão Thevenin que apareceria através dos terminais a e b com as fontes de tensão (e/ou corrente) no lugar e sem nenhuma carga ligada através de a e b.

Figura 59 - Equivalente Thevenin.

APOSTILA DE ELETRICIDADE Professor Mário Goretti

40

Solução: Para o cálculo de RTh devemos curto-circuitar a fonte de tensão e calcular o resistência equivalente vista dos terminais a e b. Portanto.Circuito linear e seu equivalente Thevenin. A tensão equivalente Thevenin é a tensão vista a partir dos terminais a e b.7V Figura 62 .Cálculo de RTh. Exercício 1 Calcule o circuito equivalente de Thevenin responsável pela alimentação do resistor RL da Figura abaixo.ETE JOÃO LUIZ DO NASCIMENTO TÉCNICO EM ELETRÔNICA Exemplo: Calcule o equivalente Thevenin visto dos terminais a e b do circuito da figura 65. Figura 60 .Circuito linear. Figura 61 . VTh 10 10k 10k 1k 5 8.FAETEC . Exercício 2 abaixo: APOSTILA DE ELETRICIDADE Professor Mário Goretti 41 .

O valor desse resistor único é o mesmo para os dois circuitos equivalentes: Norton e Thevenin.ETE JOÃO LUIZ DO NASCIMENTO TÉCNICO EM ELETRÔNICA ilizando o equivalente Exercício 3 de Thevenin.TEOREMA DE NORTON O teorema de Norton é utilizado para simplificar uma rede em termos de correntes em vez de tensões.FAETEC .Equivalente Norton. olhando por trás. RN é a resistência nos terminais a e b. APOSTILA DE ELETRICIDADE Professor Mário Goretti 42 . Figura 63 . O teorema Norton é usado para simplificar uma rede em termos de corrente em vez de tensão. este teorema pode ser usado para reduzir uma rede a um circuito simples em paralelo com uma fonte de corrente. figura 68b.2 . O primeiro passo para a solução do problema é fazer um curto-circuito entre os terminais a e b e após calcular a corrente que passa por esse curto. a partir dos terminais abertos ab. Exemplo: Calcule o equivalente Norton visto dos terminais a e b do circuito da figura 69. Observe pela figura que a resistência R2 foi curto-circuitada. que fornece uma corrente de linha total que pode ser subdividida em ramos paralelos. A Resistência RN é obtida da mesma forma que RTH. 14. IN é igual a corrente de curto-circuito através dos terminais ab (a corrente que a rede produziria através de a e b com um curtocircuito entre esses dois terminais). Para a análise de correntes. O teorema de Norton afirma que qualquer rede ligada aos terminais a e b da figura 68a pode ser substiuída por uma única fonte de corrente IN em paralelo com uma única resistência RN.

logo: Figura 65 .Equivalente Norton IL 8. Exercício: Acrescente uma carga de 4k7 entre os terminas ab do circuito do equivalente Thevenin (figura 72) e calcule a corrente IL que passa pela carga.Circuito linear e seu equivalente Norton.45mA IL RN RN RL IN 1k 3 6. Figura 73 .7 6000 IL 1.Curto-circuito entre os terminais a e b. a corrente I N é dada por: IN 10V 1k5 IN 6. O equivalente Norton é apresentado na figura 71. Repita o exercício para o circuito do equivalente Norton (figura 73).Cálculo de RN.7V 1K 3 4k 7 8. O circuito fica reduzido a uma fonte de tensão e um resistor. Figura 66 .45mA APOSTILA DE ELETRICIDADE Professor Mário Goretti 43 .FAETEC . Logo.67mA A resistência RN é calculada da mesma forma que no teorema Thevenin.ETE JOÃO LUIZ DO NASCIMENTO TÉCNICO EM ELETRÔNICA Figura 64 .Equivalente Thévenin Figura 73 .67 10 1k 3 4k 7 3 IL 1.

conforme mostra a figura 75. Para transformar um circuito formado por uma fonte de tensão em série com uma resistência em um circuito equivalente com uma fonte de corrente em paralelo com uma resistência. devemos dividir a fonte de tensão pela resistência.Transformação de circuitos equivalentes.TEOREMA DA MÁXIMA TRANSFERÊNCIA DE POTÊNCIA Esse teorema trata da potência máxima que se pode obter de um circuito linear qualquer. 14. concluímos que o circuito equivalente Thevenin (figura 72) corresponde ao circuito Norton equivalente (figura 73). Logo. ou seja: APOSTILA DE ELETRICIDADE Professor Mário Goretti 44 . O inverso é conseguido multiplicando-se a fonte de corrente pela resistência.3 . uma fonte de tensão qualquer com uma resistência em série pode ser transformada em uma fonte de corrente equivalente com a mesma resistência em paralelo e vice-versa. Figura 67 .FAETEC . como mostra a figura 74.ETE JOÃO LUIZ DO NASCIMENTO TÉCNICO EM ELETRÔNICA Observando os resultados do exercício acima (mesma corrente I L em ambos casos). Sabe-se que qualquer circuito pode ser representado pelo circuito equivalente de Thevenin. Figura 68 .Circuitos equivalentes.