You are on page 1of 8

DOCUMENTAÇÃO DE TADS 4º PERÍODO

“JUMP THE CAT”’s - PROJETO EM BANCO DE DADOS ALTEMAR SALES DE OLIVEIRA

NOT NULL: “Não Nulo”. Triggers.[Campo1] [Tipo do Campo]). . Date. [Chave Primaria]: Nome do Campo que deseja que seja chave primária. Double. ALTER TABLE. são comandos utilizados para dar definições em “Tabelas”. significa que sempre que for “Cadastrar” algum registro(Linha) na sua tabela.: INT. varchar.. INSERT. Procedres. Sintaxe:CREATE TABLE [Nome da Tabela]([Chave Primaria] INT NOT NULL PRIMARY KEY . Exemplo:CREATE DATABASE Altemar. funcitons e etc. esse campo será obrigatório. OBS: “Toda tabela Obrigatoriamente tem que possuir uma chave primária. DML: Linguagem de Manipulação de Dados. DROP TABLE. SELECT.UNIABEU – Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas – 4º Período “JUMP THE CAT”– PROJETO EM BANCO DE DADOS Aluno: Carlos Eduardo Lima Braz Segue abaixo alguns “JUMP THE CAT”’s para Comandos SQL DDL: Linguagem de Definição de Dados. Ex. PRIMARY KEY: Chave Primária. TimeStamp e etc. Para adicionarmos mais de um campo em um CREATE TABLE utilizamos após o Tipo uma “. [Tipo do Campo]: Após o Nome do campo é necessário colocar qual é o tipo de dados que ele poderá receber. Quando utilizado assim significa que o campo Aonde esse tempo está inserido será uma chave primária. CREATE TABLE Função:Criar uma tabela com seus respectivos campos. Sintaxe:CREATE DATABASE [Nome da Base de Dados]..”(Virgula) para declararmos mais um campo a ser adicionado. [Nome da Tabela]: O nome da tabela que deseja Criar. Exemplo: CREATE TABLE usuario(IdUsuario INT NOT NULL. Senha VARCHAR(50)). São comandos utilizados para Manipular “Registros” de uma tabela. [Campo1]: Nome do Campo(Coluna) que deseja ter em sua tabela. CREATE TABLE. UPDATE DELETE CREATE DATABASE Função:Criar uma base de dados onde ficaram as tabelas. Login VARCHAR(50).

ALTER TABLE [Tabela] ADD [Campo] [Tipo do Campo]. ATENÇÃO: DELETA A TABELA DESEJADA E NÃO OS REGISTROS DA TABELA. 1.. TimeStamp e etc. . Ler-se: Altere a tabela Usuario Adicionando o Campo DataCadastro do tipo DATE ALTER TABLE usuario DROP DataCadastro. [Tipo do Campo]: Após o Nome do campo é necessário colocar qual é o tipo de dados que ele poderá receber. ALTER TABLE usuario ADD DataCadastro DATE. [Campo]: Nome do Campo(Coluna) que deseja ter em sua tabela. Ex.: INT.ALTER TABLE [Tabela] DROP [Campo]. No 1º ALTER TABLE é utilizado para ADICIONAR um novo campo(Coluna) na tabela. mas irei colocar algumas que são mais comuns. varchar. Double. Sintaxe: DROP TABLE [Nome da Tabela]. Exemplo: DROP TABLE Usuario. Date. Exemplo: Levando em Consideração a Tabela Usuario Criada anteriormente. No 2º ALTER TABLE é utilizado para EXCLUIR um Campo(Coluna) da Tabela.ALTER TABLE Função:Alterar os CAMPOS/COLUNAS de uma TABELA Sintaxe: O ALTER TABLE pode ser utilizado em várias situações. 2. [Tabela]: O nome da tabela que deseja ALTERAR. Ler-se: Altere a tabela Usuario Exluindo/Deletando o Campo DataCadastro DROP TABLE Função: Exclui/Deleta uma TABELA do Banco de Dados.

DELETE FROM [Nome da Tabela] .DELTE FROM [Nome da Tabela] WHERE [Codição]. 2. é utilizado quando temos que filtrar algum registro.DELETE FROM usuario WHERE login = “Ronald”. 1. UPDATE usuario SET Senha = 'Rui' WHERE login = 'Ronald'.[Campo2])VALUES([Valor1]. [Condição]: Uma comparação entre um Campo e um Valor.: Redefinir Senha Sintaxe:UPDATE [Tabela] SET [Campo] = [Valor] WHERE [Condição] . [Condição]: Uma comparação entre um Campo e um Valor.Login. 2 -INSERT INTO usuario(IdUsuario. 2 – Passando os Campos que desejo adicionar. Ler-se: Atualiza a Tabela USUARIO no campo Senha recebe o Valor “Rui” ONDE o campo Login for IGUAL ao VALOR “Ronald”.”(Virgula) Exemplo: Levando em consideração a tabela USUARIO no exemplo anterior vamos inserir os seguintes campos IdUsuario = 1.’Jump the Cat’).INSERT INTO Função:Adicionar algum registro(linha/informação) em uma tabela Sintaxe: INSERT INTO [Tabela]([Campo1]. Se não colocar os campos que deseja adicionar o SGBD vai entender que você quer adicionar em todos os campos da tabela na ORDEM que foram criados. UPDATE SET Função: Atualiza/Altera/Modifica um dado na tabela. Login= Ronald e Senha= Jump the Cat.Senha) VALUES(1. 1 – Não passando os campos que desejo adicionar.DELETE FROM usuario. OBRIGATÓRIAMENTE deve usar a sintaxe VALUES que serve para passar os valores que deseja adicionar os mesmos devem ser separados por “. Significa de qual tabela estamos utilizando o Comando.[Valor2]). Exemplo: Levando em conta a mesma tabela usuário. No 1º Código SQL.: SE NÃO COLOCAR O TERMO WHERE E A CONDIÇÃO TODOS OS REGISTROS SERÃO ALTERADOS ! DELETE Função: Deleta/ Exclui algum registro da tabela ou Todos Registro da Tabela Sintaxe: Existe duas maneiras básicas de se utilizar o DELETE 1.’Ronald’.INSERT INTO usuario VALUES(1. OBS. FROM: De onde. Existem dois modos Vamos lá? 1. No 2º Código SQL.’Ronald’. . TODOS OS REGISTROS(Linhas) da tabela serão EXCLUIDOS.’Jump the Cat’). 2. Exemplo: Utilizando a Tabela Usuario Criada anteriormente. WHERE: ONDE. Todos os Registros que corresponde a [Condição] Serão EXCLUIDOS. Ex.

SELECT 3. 4. * : Significa TODOS OS CAMPOS. Sintaxe:Existem várias maneiras para utilizar o SELECT segue algumas das quais acho mais Importantes 1. Login FROM usuario WHERE Login = “Ronald”.SELECT [Campo] FROM [Tabela] WHERE [Condição].SELECT * FROM [Tabela]. 3.SELECT 4.SELECT * FROM [Tabela] WHERE [Condição]. [Condição]: Uma comparação entre um Campo e um Valor.SELECT [Campo] FROM [Tabela]. 2. Login FROM usuario.SELECT 2.SELECT * FROM usuario.SELECT Função: “Exibe” os registros desejados. * FROM usuario WHERE Login=”Ronald”. [Campo]: Campo que deseja “mostrar”. . Exemplo: 1.

Herança: A Chave estrangeira vai para a tabela que “Herda”. No caso assim a Chave Primária de Funcionario vai para Auxiliar e Professor.“JUMP THE CAT”’s EM DIAGRAMA DE CLASSES: Quando Adicionar uma Chave estrangeira(FOREIGN KEY) e aonde Adicionar-la? 1º Generalização. .

Quando vemos o “Muitos”(*) a classe que esta com o “Muitos”(*). que no nosso caso é a classe pedido. como no exemplo a cima.: Existem exceções.  Muitos para Muitos “Exceção para classe pai de santo” “Sempre”/Geralmente quando temos uma associação entre Muitos Para Muitos. Obs. Então com base nesse Diagrama podemos afirmar que a Chave de Cliente vai para Pedido. Sempre quando vemos o 1 a classe que está com o 1 (Nesse Caso o Cliente) ela é a Doadora de Chave ela NUNCA Recebe e sim Sempre DOA. .2º Dica de Mutiplicidade:  1 Para Muitos Em projeto banco de dados as Mutiplicidades mais utilizadas até hoje em sala foram 1 para Muito (1 para *) veja o exemplo. as classes envolvidas na associação Muitos para Muitos doam suas chaves primárias assim formando uma nova Tabela no Banco de Dados. No nosso caso Radar doa sua chave Primária e Funcionario Também doa a sua chave assim nasce a Aferição. ela é uma classe “Pai de santo” só recebe :D. é criada uma nova tabela.

elas recebem a capacidade de receber a chave primaria uma da outra (Troca-Troca). No exemplo acima a Chave de Pessoa Física vai para RG e a Chave de RG vai para Pessoa Física. 1 Para 1 Quando temos uma associação de 1 para 1 o que fazemos? Como já sabemos a classe que possui o 1 é uma Doadora NATA e como em uma associação 1 para 1 as duas Doam suas chaves primárias. . OBS: Apenas em Associações 1 para 1 Uma tabela 1 ganha a capacidade de receber a chave primária de outra.