You are on page 1of 98

AULA 03 Noções da Lei nº 8.

112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA

Olá, Futuro Servidor Concursado do TST! Animado para mais uma aula? Hoje vamos abordar os Títulos IV – Do Regime Disciplinar e V – Do Processo Administrativo Disciplinar da Lei 8.112/1990. Lembrem-se, visando auxiliar a memorização do texto legal 1, que:
Todos os artigos estarão negritados, neste tipo de formatação, visando facilitar suas localizações para leituras e consultas durante possíveis futuras revisões rápidas da matéria. Em virtude de tal formatação, eliminaremos, inclusive, as aspas que sinalizam a transcrição ipsis litteris2 do texto.

Sempre deixo a lembrança do nosso canal (Fórum) para dirimir dúvidas sobre a matéria ou sobre algum exercício, cujas explicações e comentários não ficaram muito claros para você. Não deixe de acessar o Fórum deste curso e inserir sua pergunta ou, quem sabe, analisar os questionamentos lá existentes que poderão ter alguma serventia a você. Boa aula para todos nós !!! Críticas e sugestões poderão ser enviadas para: henriquecampolina@pontodosconcursos.com.br Prof. Henrique Campolina Julho/2012

“Texto legal”: é uma expressão usualmente utilizada para referir-se a um texto extraído de alguma legislação (leis, decretos, portarias, medidas provisórias, etc.) 2 Ipsis litteris expressão latina que significa transcrição literal do texto, mesmas palavras e letras.

1

Prof. Henrique Campolina

www.pontodosconcursos.com.br

1

AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA 2. A Estrutura da Lei Federal nº 8.112/1990 (continuação) 2.4. Título IV – Do Regime Disciplinar Este título começa elencando os deveres (art. 116) e, em seguida, as proibições (art. 117). Precisamos entender que os deveres, em virtude do caráter positivo das regulações, trazem conceitos subjetivos, amplos e exemplificativos. Enquanto as proibições, por descreverem posturas e condutas vedadas em lei, são objetivas e taxativas. Isto é, um dever abrange uma série de condutas e situações. Já uma proibição define e tipifica a conduta reprovável. Dos Deveres Alguns autores, como o Juiz Federal Fábio Dutra Lucarelli3, gostam de dividir os deveres em relação aos comportamentos funcionais e profissionais dos servidores públicos. Sendo os funcionais decorrentes do cargo ocupado pelo servidor e os profissionais das atividades laborais que se esperam de quaisquer trabalhadores. Ficariam assim (entre parênteses: os incisos do art.116): DEVERES Comportamento funcional
Ser leal à instituição (II); Observar as normas (III); Cumprir ordens superiores (IV); Atender com presteza ao público, à expedição de certidões e às requisições para a defesa da Fazenda Pública (V); Levar as irregularidades de que tiver ciência ao conhecimento da autoridade superior competente para apuração (VI); Guardar sigilo profissiona (VIII); Manter conduta compatível com a moralidade administrativa (IX); Representar contra ilegalidade, omissão ou abuso de poder (XII).

Comportamento profissional
Exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo (I); Zelar pela economia do material (VIII); Zelar pela conservação do patrimônio público (VIII); Ser assíduo ao serviço (X); Ser pontual ao serviço (X); Tratar com urbanidade as pessoas (IX).

ROCHA, Daniel Machado da (Coordenador); LUCARELLI, Fábio Dutra e MACHADO, Guilherme Pinho. Comentários à Lei do Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis da União. 2ª ed. Florianópolis: Conceito Editorial, 2012, pag. 187.

3

Prof. Henrique Campolina

www.pontodosconcursos.com.br

2

AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Antes de analisarmos cada dever presente no art. 116, como sempre recomendamos e recomendaremos, façam uma leitura do texto legal:
Art. 116. São deveres do servidor: I - exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo; II - ser leal às instituições a que servir; III - observar as normas legais e regulamentares; IV - cumprir as ordens superiores, exceto quando manifestamente ilegais; V - atender com presteza: a) ao público em geral, prestando as informações requeridas, ressalvadas as protegidas por sigilo; b) à expedição de certidões requeridas para defesa de direito ou esclarecimento de situações de interesse pessoal; c) às requisições para a defesa da Fazenda Pública. VI - levar as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo ao conhecimento da autoridade superior ou, quando houver suspeita de envolvimento desta, ao conhecimento de outra autoridade competente para apuração; VII - zelar pela economia do material e a conservação do patrimônio público; VIII - guardar sigilo sobre assunto da repartição; IX - manter conduta compatível com a moralidade administrativa; X - ser assíduo e pontual ao serviço; XI - tratar com urbanidade as pessoas; XII - representar contra ilegalidade, omissão ou abuso de poder. Parágrafo único. A representação de que trata o inciso XII será encaminhada pela via hierárquica e apreciada pela autoridade superior àquela contra a qual é formulada, assegurando-se ao representando ampla defesa.

Vamos, agora, analisar cada um destes deveres: Zelo e Dedicação
I - exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo;

Costumo me perguntar se seria mesmo necessário que a lei formalizasse, expressamente, este e outros deveres que abordaremos aqui. Não nos parece lógico que o servidor, assim como todo empregado, deve exercer suas atividades com zelo e dedicação. Desta forma, o servidor deverá se esforçar para atingir os objetivos institucionais das tarefas que lhe são atribuídas. Lealdade Institucional
II - ser leal às instituições a que servir;

Prof. Henrique Campolina

www.pontodosconcursos.com.br

3

É uma lealdade institucional e não pode ser confundida com lealdade às pessoas investidas em cargos e funções de chefia. Este dever é um desdobramento direto e imediato do Princípio da Legalidade. necessita que seus integrantes obedeçam as ordens de seus superiores. gerenciamento e supervisão do referido órgão/entidade. A ressalva do inciso é muito válida e. condição fundamental à estrutura do Estado de Direito. Henrique Campolina www. também deverá obedecer às normas legais e regulamentares relacionadas ao seu cargo. como possuem os órgãos e entidades da administração pública. Publicidade e Eficiência): Princípio da Legalidade: Princípio constitucional. Moralidade. A lealdade institucional é superior a tal pessoalidade. os servidores só estarão vinculados ao cumprimento de ordens superiores.pontodosconcursos. se estas forem legais. Qualquer estrutura hierarquicamente organização. emprego ou função pública.cumprir as ordens superiores.com.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Importante gravarmos que esta lealdade deverá ser direcionada à instituição da qual o servidor é funcionário público. Impessoalidade. 4 Inciso II do artigo 5º da Constituição Federal de 1988 Prof. podemos dizer. exceto quando manifestamente ilegais. Assim.AULA 03 Noções da Lei nº 8. institucionais e relacionadas à sua atividade profissional. que traz a obrigatoriedade que a Administração Pública deve obedecer à Lei: “ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei”4. Obediência Hierárquica IV . o servidor. Afinal.br 4 . que aparece no caput do art.observar as normas legais e regulamentares. é um desdobramento da Lealdade Institucional. Observância às Normas III . além da constitucional observância às leis. 37 da CF/88 e compõe o famoso “LIMPE” (Legalidade.

b) à expedição de certidões requeridas para defesa de direito ou esclarecimento de situações de interesse pessoal.com. Por mais que possam parecer sinônimos. Zelo pelo Patrimônio Público e Combate ao Desperdício VII . ressalvadas as protegidas por sigilo. É por isto que caso suspeitem que as autoridades superiores estejam envolvidas nas referidas irregularidades.guardar sigilo sobre assunto da repartição. Fidelidade Institucional VI . em qualquer esfera de nossas vidas. O que é vedado ao servidor é divulgar é divulgar assunto protegido por sigilo. sempre. informar a autoridade superior competente que possa adotar as providências cabíveis e pertinentes ao caso concreto. Afinal é obrigação do servidor. enquanto a presteza reveste tal celeridade com prontidão e adequação às necessidades de cada situação descrita no inciso V deste art.levar as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo ao conhecimento da autoridade superior ou.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Agilidade e Defesa da Fazenda Pública V . ao conhecimento de outra autoridade competente para apuração. ao tomar ciência de alguma irregularidade. quando houver suspeita de envolvimento desta. Prof. acabamos de analisar o dever de presteza no atendimento ao público para fornecer informações requeridas.pontodosconcursos. Devemos. apurar a situação. Henrique Campolina www. Vejam novamente como é nítida e lógica a obrigação constante neste inciso. Outro dever que pode ser considerado um desdobramento da lealdade institucional. evitar o desperdício e conservar nossos bens. 116. o servidor tem o dever de “subir” com as informações até encontrar quem possa. hierarquicamente. conforme aparece até na ressalva do inciso V a: ressalvadas as protegidas por sigilo.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Presteza. agilidade refere-se à ligeireza e desembaraço no atendimento ao público. prestando as informações requeridas.zelar pela economia do material e a conservação do patrimônio público. Este dever não é absoluto. c) às requisições para a defesa da Fazenda Pública.atender com presteza: a) ao público em geral.br 5 . Afinal. Sigilo Profissional VIII .

E nada mais óbvio que esteja intimamente ligado aos procedimentos de contratação da Administração Pública. Urbanidade: “Qualidade do que é urbano. Disposição para reconhecer imparcialmente o direito de cada qual.” 6 O legislador. civilidade. justiça. os colegas de trabalho. nos bons costumes. retidão. regular e periódica) e pontual (presente na hora marcada. está relacionado a uma administração “honesta”.uol.AULA 03 Noções da Lei nº 8.br) 5 Prof. Todo servidor deve ser assíduo (presença frequente. Representação contra Ilegalidade.tratar com urbanidade as pessoas. o servidor deverá tratar com urbanidade o público.com. Deste modo. os subordinados e todas as pessoas com as quais ele se relacionará em decorrência do cargo ocupado. Igualdade. um gerenciamento do dinheiro e do patrimônio públicos embasado nos valores éticos e morais da sociedade. propositalmente. omissão ou abuso de poder.michaelis.manter conduta compatível com a moralidade administrativa.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Para isto. Urbanidade XI . Equidade: Justiça natural. Omissão e Abuso de Poder XII . o servidor tem que ter conhecimento técnico e discernimento para saber diferenciar ambas as situações. Cortesia. isto é. Este dever é um desdobramento de outro princípio constitucional (art. exato no cumprimento das suas obrigações de horário).pontodosconcursos. na equidade5 e na justiça. definiu genericamente os destinatários deste tratamento cortês: as pessoas.br 6 . (fonte: Dicionário Online Michaelis UOL) 6 Dicionário Online Michaelis-UOL (www. polidez. Moralidade Administrativa IX . 37 da CF/1988): Princípio da Moralidade: também pertencente ao constitucional “LIMPE”.representar contra ilegalidade. Henrique Campolina www. as autoridades.ser assíduo e pontual ao serviço. Assiduidade e Pontualidade X .com.

IX . em processo judicial ou administrativo. IV .opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço. XI .promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. cotista ou comanditário. à segurança e à propriedade. sem prévia anuência da autoridade competente. exercer o comércio.. fora dos casos previstos em lei. a ampla defesa: Art. 5º Todos são iguais perante a lei. companheiro ou parente até o segundo grau civil. sem prévia autorização do chefe imediato.recusar fé a documentos públicos. Podemos dizer que este dever é muito próximo daquele que analisamos sob o título “Fidelidade Institucional”. em razão de suas atribuições. V . comissão. 117. A representação de que trata o inciso XII será encaminhada pela via hierárquica e apreciada pela autoridade superior àquela contra a qual é formulada.atuar. presente ou vantagem de qualquer espécie. o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado. III . assegurando-se ao representando ampla defesa. XII . salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. VII . em cargo ou função de confiança. Prof.] LV . nos termos seguintes: [.participar de gerência ou administração de sociedade privada.br 7 . cônjuge. Ao servidor é proibido: I . com os meios e recursos a ela inerentes.retirar.manter sob sua chefia imediata. II . VIII .112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Parágrafo único. sem distinção de qualquer natureza. à igualdade.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical. como procurador ou intermediário. qualquer documento ou objeto da repartição. e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa. em detrimento da dignidade da função pública. O parágrafo único reforça um direito constitucionalmente estabelecido ao representando.AULA 03 Noções da Lei nº 8.com. garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida.ausentar-se do serviço durante o expediente. que depois analisaremos cada uma das 19 condutas proibições aqui delineadas: Art.receber propina.valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem.aos litigantes.cometer a pessoa estranha à repartição.pontodosconcursos. personificada ou não personificada. X . Henrique Campolina www. ou a partido político. exceto na qualidade de acionista. VI . e de cônjuge ou companheiro.. à liberdade. junto a repartições públicas. Das Proibições Novamente tenham um contato com todo o artigo 117.

participação nos conselhos de administração e fiscal de empresas ou entidades em que a União detenha. Conduta proibida: Ausentar-se do serviço. participação no capital social ou em sociedade cooperativa constituída para prestar serviços a seus membros.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA XIII . A vedação de que trata o inciso X do caput deste artigo não se aplica nos seguintes casos: I .br 8 . Henrique Campolina www.praticar usura sob qualquer de suas formas. observada a legislação sobre conflito de interesses. XVII .exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho. XIX . 91 desta Lei. sem prévia anuência da autoridade competente. sem prévia autorização do chefe imediato. direta ou indiretamente. Desta forma. XIV .AULA 03 Noções da Lei nº 8. XV . Parágrafo único. Condutas proibidas: Prof. Por mais óbvio que possa parecer. Precisamos buscar uma das premissas que norteiam o Direito Penal. emprego ou pensão de estado estrangeiro.com. sendo um desdobramento do Princípio da Legalidade: “Não há crime sem lei anterior que o defina”. XVIII .proceder de forma desidiosa.cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa. Demais elementos/requisitos: Durante o expediente. e II . podemos adiantar que o sujeito ativo destas proibições é o próprio servidor público.gozo de licença para o trato de interesses particulares. 117.pontodosconcursos. na forma do art.utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particulares. não cabe interpretação ampliativa na caracterização da conduta tipificada nas proibições.recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado.retirar. qualquer documento ou objeto da repartição. XVI . exceto em situações de emergência e transitórias.aceitar comissão. Ao servidor é proibido: Em virtude do caput.ausentar-se do serviço durante o expediente. Retirada não autorizada de documento ou objeto: II . Ausência não autorizada: I . precisamos identificar os elementos/requisitos de cada um dos incisos: Art. Sem prévia autorização do chefe imediato.

opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço. Coação ou aliciamento de subordinados para filiação a associação (profissional ou sindical) ou a partido político: Prof. Demais elementos/requisitos: Atribuição de responsabilidade do servidor ou de seu subordinado.br 9 .promover repartição. Promover manifestação de desapreço no recinto da repartição.com. Delegação de atribuição a pessoa estranha à repartição: VI .pontodosconcursos.recusar fé a documentos públicos. Henrique Campolina www. Demais elementos/requisitos: Resistência tem que ser injustificada. Demais elementos/requisitos: Sem prévia anuência da autoridade competente. fora dos casos previstos em lei. Conduta proibida: Cometer a pessoa estranha à repartição o desempenho de atribuições da instituição. Condutas proibidas: Opor resistência ao andamento de documento. manifestação de apreço ou desapreço no recinto da Condutas proibidas: Promover manifestação de apreço no recinto da repartição. Opor resistência ao andamento de processo. Opor resistência à execução de serviço. processo ou serviço: IV . o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado.AULA 03 Noções da Lei nº 8. (CONDUTA) Resistência ao andamento de processo.cometer a pessoa estranha à repartição. Situações que descaracterizam a proibição: Casos com previsão legal. Recusa de fé a documento público: III .112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Retirar qualquer documento da repartição ou Retirar qualquer objeto da repartição. Manifestação de apreço/desapreço no recinto da repartição: V .

Participação em gerência ou administração de sociedade privada ou exercício de comércio: X . personificada ou não personificada. cotista ou comanditário.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA VII . depois. em detrimento da dignidade da função pública. Demais elementos/requisitos: Parentesco até o 2º grau civil7. uma pessoa é parente de 2º grau civil de seus irmãos. participação no capital social ou em sociedade cooperativa constituída para prestar serviços a seus membros. Valer-se do cargo para lograr proveito de outrem.participação nos conselhos de administração e fiscal de empresas ou entidades em que a União detenha. em cargo ou função de confiança.manter sob sua chefia imediata.br 10 . Henrique Campolina www. O parente deverá estar em cargo ou função de confiança. 7 Prof. sob sua chefia imediata cônjuge/companheiro ou Condutas proibidas: Valer-se do cargo para lograr proveito pessoal. Demais elementos/requisitos: Filiação associações profissionais ou sindicais e/ou a partidos políticos. Exemplo: Qual o grau de parentesco entre 2 irmãos? Saímos de um irmão e chegamos ao pai: 1 grau. ou a partido político.pontodosconcursos.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Demais elementos/requisitos: Em detrimento da dignidade da função pública. exceto na qualidade de acionista. Aliciar subordinados para filiação. Condutas proibidas: Coagir subordinados para filiação. direta ou indiretamente. cônjuge. devemos “subir” até o parente comum e. e LEMBRETE: Para calcular o grau civil de parentesco. exercer o comércio.valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical. A vedação de que trata o inciso X do caput deste artigo não se aplica nos seguintes casos: I . “descer” até o parente como o qual se quer calcular este grau. Nepotismo: VIII .participar de gerência ou administração de sociedade privada. Parágrafo único. Usar o cargo em proveito pessoal ou de outrem: IX . Desta forma. companheiro ou parente até o segundo grau civil. Conduta proibida: Manter parente.com. Como já chegamos ao parente comum (pai) descemos até o outro irmão: mais 1 grau.

observada a legislação sobre conflito de interesses. Condutas proibidas: Participar de gerência de sociedade privada. Exercer o comércio. personificada ou não personificada.AULA 03 Noções da Lei nº 8. e de cônjuge ou companheiro. Advocacia Administrativa: XI . presente ou vantagem: XII . Recebimento de propina. em razão de suas atribuições. observada a legislação sobre conflito de interesses. Situações que descaracterizam a proibição: Quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o 2º grau.gozo de licença para o trato de interesses particulares. e de cônjuge ou companheiro. 91 desta Lei. Receber comissão. como procurador ou intermediário. personificada ou não personificada. Estiver em gozo de licença para tratar de interesses particulares (art. 91). presente ou vantagem de qualquer espécie.pontodosconcursos. Receber vantagem de qualquer espécie. Receber presente. comissão. Henrique Campolina www. comissão. Conduta proibida: Atuar junto a repartições públicas. junto a repartições públicas.receber propina. participação no capital social ou em sociedade cooperativa constituída para prestar serviços a seus membros. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. direta ou indiretamente. Prof.com.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA II . Demais elementos/requisitos: Vantagens recebidas em razão das atribuições do servidor. Participar da administração de sociedade privada. como procurador ou intermediário. cotista ou comanditário.br 11 . Participação nos conselhos de administração e fiscal de empresas ou entidades em que a União detenha. Situações que descaracterizam a proibição: Estiver na qualidade de acionista. na forma do art. Condutas proibidas: Receber propina.atuar.

Condutas proibidas: Utilizar pessoal da repartição. (CONDUTA) Recusa à atualização de dados XIX . Situações que descaracterizam a proibição: Situações de emergência e transitórias.br 12 . Demais elementos/requisitos: Em serviços ou atividades particulares. (CONDUTA) Uso de recursos em interesse particular: XVI . Utilizar recursos materiais da repartição.exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho. emprego ou pensão de estado estrangeiro. Desvio de função: XVII . Demais elementos/requisitos: Vantagens recebidas de Estado estrangeiro Prática de usura: XIV . negligência. exceto em situações de emergência e transitórias.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Aceite de comissão.recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado. incúria. Henrique Campolina www.cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa.proceder de forma desidiosa8. Aceitar emprego. (CONDUTA) Procedimento desidioso: XV . Exercício de atividade incompatíveis: XVIII .AULA 03 Noções da Lei nº 8. (Dicionário Online Michaelis) Prof.praticar usura sob qualquer de suas formas. Conduta proibida: Cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa. Condutas proibidas: Aceitar comissão.aceitar comissão.pontodosconcursos. emprego ou pensão de Estado estrangeiro: XIII . Aceitar pensão.utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particulares. (CONDUTA) 8 Desídia: Dir Descaso pelos serviços funcionais.com.

fica condicionada à comprovação da compatibilidade de horários. empresas públicas.. exceto. Antes de analisarmos o conteúdo do art. fundações. 37.. § 2º A acumulação de cargos.pontodosconcursos. a aliena d do inciso II do §5º do art.é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos. ao seguinte: [. precisamos relembrar o que disciplina. cuja iniciativa é facultada aos respectivos Procuradores-Gerais. sobre esta matéria. [.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Henrique Campolina www. também.com. estabelecerão a organização. ainda que em disponibilidade. b) a de um cargo de professor com outro técnico ou científico. 95. dos Territórios e dos Municípios. dos Estados. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União.] XVI . com profissões regulamentadas. outro cargo ou função.] Parágrafo único. relativamente a seus membros: 9 10 Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19/1998: Inciso XVI: caput e alíneas ‘a’ e ‘b’ e Inciso XVII Redação dada pela Emenda Constitucional nº 34/2001 Prof. do Distrito Federal.10 XVII . Inciso I do parágrafo único do art. quando houver compatibilidade de horários. moralidade. pelo poder público. Ressalvados os casos previstos na Constituição. Temos.. a Constituição Federal. 118 da Lei 8. salvo quando os cargos de que decorram essas remunerações forem acumuláveis na atividade. dos Estados. 37: Art. c) a de dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde. observadas.br 13 . direta ou indiretamente. publicidade e eficiência e. do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade. empregos e funções em autarquias.. ainda que lícita. § 1º A proibição de acumular estende-se a cargos. e sociedades controladas.9 a) a de dois cargos de professor.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Da Acumulação Art. Aos juízes é vedado: I . § 3º Considera-se acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo ou emprego público efetivo com proventos da inatividade. sociedades de economia mista.a proibição de acumular estende-se a empregos e funções e abrange autarquias. salvo uma de magistério. sociedades de economia mista da União. é vedada a remunerada de cargos públicos. suas subsidiárias. mencionada no respectivo caput: Incisos XVI e XVII do art.Leis complementares da União e dos Estados. empresas públicas. 95 Art. 128 § 5º . 118. impessoalidade.112/1990. observado em qualquer caso o disposto no inciso XI. fundações públicas. também.exercer. as atribuições e o estatuto de cada Ministério Público.

Membro do Ministério Público + Professor. respeitada ordem de aparecimento em nossa Lei Maior. compilando todas estas informações. salvo uma de magistério. empregos e/ou funções públicos. ainda.as seguintes vedações: [. direta ou indiretamente. O servidor não poderá exercer mais de um cargo em comissão.. Privativo de Médico + Privativo de Médico: exercidos por médico militar.] d) exercer. ainda que em disponibilidade. suas subsidiárias e controladas. observado o que. 9º. 17 do ADCT: § 1º É assegurado o exercício cumulativo de dois cargos ou empregos privativos de médico que estejam sendo exercidos por médico militar na administração pública direta ou indireta. E. Professor + Técnico. Desta forma. 119. nem ser remunerado pela participação em órgão de deliberação coletiva.pontodosconcursos. exceto no caso previsto no parágrafo único do art. 9º. Juiz + Professor. a respeito. § 2º É assegurado o exercício cumulativo de dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde que estejam sendo exercidos na administração pública direta ou indireta. encontramos as exceções constitucionais à acumulação remunerada de cargos..] II . temos os §§ 1º e 2º do art. Privativo de profissional de saúde + Privativo de profissional de saúde 11. qualquer outra função pública. Art.br 14 . Privativo de profissional de saúde + Privativo de profissional de saúde. citado neste dispositivo: 11 As profissões de saúde devem ser regulamentadas Prof. O disposto neste artigo não se aplica à remuneração devida pela participação em conselhos de administração e fiscal das empresas públicas e sociedades de economia mista. que estivessem sendo exercidos na data da promulgação da CF/1988. referentes a: Professor + Professor..AULA 03 Noções da Lei nº 8. bem como quaisquer empresas ou entidades em que a União. Henrique Campolina www.com. Professor + Científico.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA [. dispuser legislação específica. Relembrem o que diz o parágrafo único do art.. ACUMULAÇÃO x HORÁRIOS – I A acumulação de cargos sempre ficará condicionada à comprovação da compatibilidade de horários. Parágrafo único. detenha participação no capital social.

interinamente.br que este artigo objetiva reforçar às autoridades administrativas as naturezas das responsabilidades a que estão 15 . devemos entender submetidos os servidores públicos. Desta forma.112/1990 está inserida no ordenamento jurídico brasileiro na parte voltada à Administração Pública. quando investido em cargo de provimento em comissão. deverá o fato ser apurado internamente no órgão/entidade público. Para o âmbito da responsabilidade administrativa. penal e administrativamente pelo exercício irregular de suas atribuições. como estamos vendo desde sua ementa.. O servidor responde civil. ACUMULAÇÃO x HORÁRIOS – II O servidor vinculado ao regime desta Lei. Este dispositivo também tem a função de determinar aos administradores públicos que. as regulamentações que deverão ser observadas nos âmbitos penal e civil estão contidas nas suas respectivas legislações. em outro cargo de confiança. O servidor ocupante de cargo em comissão ou de natureza especial poderá ser nomeado para ter exercício.. 9º [. providenciem os pertinentes procedimentos apuradores e/ou reparatórios dos danos causados. sem prejuízo das atribuições do que atualmente ocupa. ao tomarem ciência de “irregularidades cometidas por servidor público no exercício de suas atribuições”. que acumular licitamente dois cargos efetivos.AULA 03 Noções da Lei nº 8. quando o caso determinar (penal). Das Responsabilidades Art. Afinal.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Art. hipótese em que deverá optar pela remuneração de um deles durante o período da interinidade. declarada pelas autoridades máximas dos órgãos envolvidos.] Parágrafo único. além de comunicar os fatos ao Ministério Público.com. ficará afastado de ambos os cargos efetivos. Henrique Campolina www. A Lei 8. mediante instauração do devido Prof.pontodosconcursos. Exceção:se houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles. 121.

falamos que a conduta dolosa se caracteriza quando o servidor pratica ou omite propositadamente a conduta. ou. ainda. 46. relembrando a existência de legislação específica para tais situações.AULA 03 Noções da Lei nº 8. manobra ou artifício que se inspira em má-fé e leva alguém a induzir outrem à prática de um ato com prejuízo para este”. que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros. cometida por ação ou omissão e proveniente de inadvertência ou descaso”. Art. 122. Culpa: “No direito civil. de efeito lesivo ao direito de outrem”. Desta forma. imprudência ou negligência. Imperícia e Imprudência Prof. responderá o servidor perante a Fazenda Pública. A responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo. É necessária a presença de 3 elementos para a caracterização da situação da responsabilização civil: 1º) Elemento volitivo (vontade do servidor) Dolo ou culpa: para caracterização do tipo disposto neste artigo é necessária a presença de um elemento decorrente da vontade do servidor em fazer ou deixar de fazer determinado ato inerente às atribuições de seu cargo. Vejam as definições12 que nos ajudam a distinguir estes dois tipos de elementos volitivos: Dolo: “Em direito civil. § 3º A obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e contra eles será executada.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA processo administrativo (próximo Título desta lei trata exatamente do “Processo Administrativo Disciplinar”). 12 Dicionário Houaiss – Conceitos de Dolo. ato voluntário. Henrique Campolina www. § 2º Tratando-se de dano causado a terceiros.com. na falta de outros bens que assegurem a execução do débito pela via judicial. Já as responsabilidades civil e penal serão tratadas nos próximos artigos desta Lei. quando pratica a conduta assumindo o risco do resultado danoso que poderá acontecer (esta segunda hipótese é o chamado dolo eventual). até o limite do valor da herança recebida.pontodosconcursos. em ação regressiva. por vontade própria. falta contra o dever jurídico. “No direito penal. proveniente de imperícia. Culpa. doloso ou culposo. § 1º A indenização de prejuízo dolosamente causado ao erário somente será liquidada na forma prevista no art. Negligência.br 16 .

Vejam alguns exemplos desta jurisprudência vinda do STJ. A jurisprudência já consagrou a obrigatoriedade da presença deste requisito na caracterização da responsabilização civil. financeiro e patrimonial. Imprudência: “inobservância das precauções necessárias”. não há responsabilização civil. incluindo a via judicial. em que houve ação. 2º) Dano: sem a presença de dano.AULA 03 Noções da Lei nº 8.” 14 “O entendimento dominante do Superior Tribunal de Justiça é no sentido de que o crime do art.” 15 3º) Nexo Causal: deve também estar presente um elo de casualidade entre a conduta do agente público e o dano ocorrido. 5ªT.06. Nestes casos. Corte Especial.2008 APN nº 375. relator Ministro Napoleão Nunes Maia Filho. sofrido por alguém.pontodosconcursos. de 1993. somente é punível quando produz resultado danoso ao erário.br 17 . influência ou omissão de outrem”13.666. esp.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Podemos. nestas definições. Precedentes do STJ. encontrar as três modalidades de culpa: Negligência: “inobservância e descuido na execução de ato”. DJe de 09. DJ de 24. Imperícia: “falta de habilidade ou experiência reputada necessária para a realização de certas atividades e cuja ausência. Henrique Campolina www.2006 Prof.666/93). §2º: Responsabilidade regressiva. Dano: “Toda diminuição nos bens jurídicos de uma pessoa. o faz responsável pelos danos ou ilícitos penais advenientes”. 89 da Lei 8.04.. O art. nas hipóteses de danos causados a terceiros. por parte do agente. relator Ministro Fernando Gonçalves. qualquer prejuízo. em decorrência da ausência de resultado danoso ao erário: “Conforme entendimento adotado por esta Corte.103/SP. a dispensa de licitação fora dos casos previstos em lei só é punível quando a conduta acarretar prejuízo ao erário público. 122 ainda traz disposições quanto à: §1º: Formas de ressarcimento ao erário público.com. 13 14 15 Dicionário Houaiss HC nº 95. o Tribunal Superior descaracterizou até crime tipificado na Lei de Licitações e Contratos (Lei nº 8.

é admissível a punição administrativa do servidor público. apenas para reforçar a necessidade das autoridades administrativas comunicarem as condutas aqui analisadas ao Ministério Público. Art. Henrique Campolina www. 124. a Súmula nº 18 do STF. É um ponto bastante polêmico na Doutrina. tratada na transcrita súmula. sendo independentes entre si. Principal desdobramento desta situação: servidor poderá se punido nas três esferas de responsabilidade.com. não está compreendida na absolvição pelo juízo criminal. 123. Já o art. A responsabilidade civil-administrativa resulta de ato omissivo ou comissivo praticado no desempenho do cargo ou função. não mais poderá ser responsabilizado administrativamente. Tal súmula decorre do fato que algumas condutas poderão não ser passíveis de condenação penal. inclusive. 125. Art. penais e administrativas poderão cumular-se. Apesar da citada independência. Aqui temos a conhecida “Independência de Instâncias”. que diz: Pela falta residual. não compreendida na absolvição pelo juízo criminal. nessa qualidade. existindo.pontodosconcursos. 124 reforça o ambiente que deve ser observado na responsabilização civil-administrativa: ato praticado no desempenho do cargo ou função.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA §3º: Extensão aos herdeiros: até os limites das heranças recebidas. A responsabilidade penal abrange os crimes e contravenções imputadas ao servidor. 126 para afastar sua responsabilidade administrativa.br 18 . motivo que não poderá ser utilizada a disposição do art. Dispositivo que serve. mas caracterizarão infrações administrativas. 126. Art. A responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. conforme já comentamos. Percebam a situação: a falta residual. Art.AULA 03 Noções da Lei nº 8. este artigo dispõe que se o servidor for absolvido criminalmente (com trânsito em julgado). As sanções civis. Prof.

Não é permitido ao administrador público criar.cassação de aposentadoria ou disponibilidade. Parágrafo único. penal ou administrativamente por dar ciência à autoridade superior ou. 16 Dispositivo recém incluído na Lei. 128. Passemos. emprego ou função pública. É a chamada “Dosimetria da Pena ou da Penalidade”.527. os danos que dela provierem para o serviço público. São penalidades disciplinares: I . visando preservar o servidor que tomar a iniciativa de dar ciência aos superiores competentes em apurar os fatos irregulares que tenha tomado conhecimento (cuja conduta é um dos deveres dos servidores que estudamos no início desta aula). a analisar cada uma das penalidades disciplinares: 16 Incluído pela Lei nº 12. III . 127. Tal formalidade visa. Henrique Campolina www. sendo taxativa a relação apresentada neste dispositivo. quando houver suspeita de envolvimento desta. O ato de imposição da penalidade mencionará sempre o fundamento legal e a causa da sanção disciplinar. Art. II .AULA 03 Noções da Lei nº 8. V .destituição de cargo em comissão.destituição de função comissionada. Artigo ditado pelo Princípio da Proporcionalidade na Aplicação das Penalidades Administrativas. O parágrafo único do dispositivo traz um requisito formal para o “ato de imposição da penalidade”: a menção expressa do fundamento legal e a causa da sanção disciplinar. VI . inventar ou fundir penalidades. Nenhum servidor poderá ser responsabilizado civil. as circunstâncias agravantes ou atenuantes e os antecedentes funcionais. a outra autoridade competente para apuração de informação concernente à prática de crimes ou improbidade de que tenha conhecimento.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Art.advertência. IV .com. de 2011 (entrou em vigor em maio/2012) Prof. Na aplicação das penalidades serão consideradas a natureza e a gravidade da infração cometida. Das Penalidades Art.br 19 .suspensão. ainda que em decorrência do exercício de cargo. 126-A.demissão.pontodosconcursos. agora. correlato ao princípio orientador da esfera penal. inclusive. propiciar ao servidor condições favoráveis para o exercício da ampla defesa e do contraditório.

VI . respectivamente.com. praticado nova infração disciplinar. se o servidor não houver. em cargo ou função de confiança. recusar-se a ser submetido a inspeção médica Prof. injustificadamente. XIX . regulamentos ou normas internas.promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. cônjuge. III .manter sob sua chefia imediata. sem prévia anuência da autoridade competente. regulamentação ou norma interna. Se tais condutas se referirem a outras leis.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical.AULA 03 Noções da Lei nº 8. o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Penalidade Disciplinar: ADVERTÊNCIA Art. § 1º Será punido com suspensão de até 15 (quinze) dias o servidor que. V . 116). sem prévia autorização do chefe imediato. nesse período. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a penalidade de demissão. 129. Condição: Ausência de nova infração disciplinar nesse período. 131 que também trata esta penalidade: Art. qualquer documento ou objeto da repartição. serão passíveis de advertência. As penalidades de advertência e de suspensão terão seus registros cancelados. Advertência: Decurso de 3 anos de efetivo exercício = Registro cancelado. 117. Para caracterizarmos os casos puníveis com advertência.pontodosconcursos. companheiro ou parente até o segundo grau civil. por escrito. 130. incisos I a VIII e XIX. e de inobservância de dever funcional previsto em lei. que trata das proibições: Art. Penalidade Disciplinar: SUSPENSÃO Art.ausentar-se do serviço durante o expediente. também será possível a aplicação de advertência. Henrique Campolina www. 117. VII . Às inobservâncias dos deveres dos servidores (art. precisamos resgatar os citados incisos do art. IV . que não justifique imposição de penalidade mais grave.opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço. nos casos de violação de proibição constante do art. 117. Vamos já trazer o art. após o decurso de 3 (três) e 5 (cinco) anos de efetivo exercício. VIII . quando não ensejam penalidades mais graves. A advertência será aplicada por escrito. ou a partido político.cometer a pessoa estranha à repartição.recusar fé a documentos públicos. fora dos casos previstos em lei. II . Ao servidor é proibido: I .br 20 .recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado.retirar. já aqui estudado por nós. não podendo exceder de 90 (noventa) dias. 131.

XVIII . ficando o servidor obrigado a permanecer em serviço. O cancelamento da penalidade (advertência e suspensão) não surtirá efeitos retroativos.com. após o decurso de 3 (três) e 5 (cinco) anos de efetivo exercício. a penalidade de suspensão poderá ser convertida em multa. § 2º Quando houver conveniência para o serviço.exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho.cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa. As penalidades de advertência e de suspensão terão seus registros cancelados. Condição: Ausência de nova infração disciplinar nesse período. a penalidade de suspensão poderá ser convertida em multa. na base de 50% por dia de vencimento ou remuneração. Prazo máximo: 90 dias (art. SUSPENSÃO – Prazos Prazo mínimo: 1 dia. Novamente precisamos resgatar o art. Recusa a submeter a inspeção médica: até 15 dias. 132. cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação. CONVERSÃO DA SUSPENSÃO EM MULTA Havendo conveniência para o serviço. 130). respectivamente. Henrique Campolina www. Suspensão: Decurso de 5 anos de efetivo exercício = Registro cancelado. temos: Prof. Como as proibições que ensejam advertência só acarretarão suspensão se houver reincidência e eliminando as hipóteses do art. 131: Art. encontramos apenas os incisos XVII e XVIII do art.AULA 03 Noções da Lei nº 8. 132.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA determinada pela autoridade competente. Hipóteses de Suspensão (penalidade imediatamente superior à advertência): Advertência + Advertência = Suspensão. nesse período. Desta forma. já buscando as disposições do art.pontodosconcursos. ficando o servidor obrigado a permanecer em serviço. exceto em situações de emergência e transitórias. praticado nova infração disciplinar. 117: XVII . Violações das proibições que não sujeitam a demissão. na base de 50% por dia de vencimento ou remuneração. 131. se o servidor não houver.br 21 .

Inassiduidade habitual. junto a repartições públicas.112/1990 Incisos do art. exercer o comércio. Utilizar pessoal/recursos materiais da repartição para proveito particular. a saber: Valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem. Incontinência pública e conduta escandalosa. Participar de gerência ou administração de sociedade privada. presente ou vantagem de qualquer espécie. Receber propina. salvo em legítima defesa própria ou de outrem. Improbidade administrativa. em serviço. Insubordinação grave em serviço. 117 I a VIII e XIX XVII e XVIII IX a XVI Penalidades Aplicáveis Advertência Suspensão (se reincidente) Suspensão Demissão Penalidade Disciplinar: DEMISSÃO (art. substituindo remissões a outros dispositivos pelos respectivos conteúdos: DEMISSÃO – Hipóteses de aplicação Crime contra a administração pública. Lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional. cotista ou comanditário. vamos enumerar cada hipótese de aplicação. emprego ou pensão de estado estrangeiro. Atuar.br 22 . 117. Revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Transgressão dos incisos IX a XVI do art. como procurador ou intermediário. em detrimento da dignidade da função pública. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. Praticar usura sob qualquer de suas formas.pontodosconcursos. Abandono de cargo. Aplicação irregular de dinheiros públicos. na repartição. Proceder de forma desidiosa. personificada ou não personificada. Aceitar comissão. Corrupção. e de cônjuge ou companheiro. a servidor ou a particular. Ofensa física. em razão de suas atribuições. exceto na qualidade de acionista. comissão. empregos ou funções públicas.com. Henrique Campolina www.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA VIOLAÇÃO DAS PROIBIÇÕES DO ARTIGO 117 DA LEI 8. Prof. 132) Para esta penalidade. Acumulação ilegal de cargos.

Abandono de cargo Busquemos o art. Henrique Campolina www. Concussão. que inclui: Peculatos doloso. Abandono: Ausências > 30 dias consecutivos Inassiduidade habitual Agora é hora de anteciparmos o art. Corrupções passiva e ativa. Usurpação de função pública. que trata “Dos Crimes Contra a Administração Pública”. 139: Prof. para ser possível a demissão de servidor embasado nesta hipótese.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Tráfico de Influência. Auto-acusação falsa. Configura abandono de cargo a ausência intencional do servidor ao serviço por mais de trinta dias consecutivos. 132. trata-se da penalidade mais grave que pode ser aplicada ao servidor público: Crime contra a administração pública O Código Penal possui o Título XI. culposo e mediante erro de outrem.pontodosconcursos. 138 para nos auxiliar na caracterização desta hipótese: Art. Coação no curso do processo. Advocacia administrativa. Prevaricação. qualquer rol de crimes e penalidades do ramo do Direito Penal é taxativo. Emprego irregular de verbas ou rendas públicas.com. Favorecimento pessoal e real. 130 §1º) e não retorne ao serviço. Servidor em licença-médica que não se submeta à inspeção (art. Fraude processual. estará sujeito à presente penalidade. Importante atentarmos para o fato da ausência ser intencional (ou seja. Como já dissemos. voluntária). 138. Afinal. Violação de sigilo funcional e de proposta de concorrência.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Vamos falar um pouco de cada um dos casos passíveis de demissão contidos no art. Desacato. Facilitação e contrabando ou descaminho. Exercício arbitrário ou abuso de poder. Assim. por mais de 30 dias consecutivos.br 23 . sua conduta deverá estar enquadrada em algum dos crimes tipificados neste Título do CP. Excesso de exação.

o período de 12 meses não precisa ser coincidente com o ano civil. Inassiduidade Habitual: 60 dias em 12 meses Ausências injustificadas.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Art. ou ultrapassou tal limite e caracteriza a presente hipótese de aplicação da penalidade de demissão? O que se vê na prática cotidiana das administrações públicas federais é a obrigação do superior hierárquico caracterizar detalhadamente a conduta Prof. por sessenta dias. que “dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato. sem causa justificada.br como Lei de Improbidade Administrativa e traz as regulamentações acerca da presente 24 . cargo. 139. como o “grave” deste tipo. não gosto de conceitos genéricos em tipos legais. Ou seja. . para caracterizar a inassiduidade habitual. Henrique Campolina www. emprego ou função na administração pública direta.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Incontinência pública e conduta escandalosa. por se enquadrar em alguma hipóteses dos artigos 116 (deveres) ou 117 (proibições).429/1992. durante 12 meses consecutivos. é popularmente conhecida hipótese de demissão. INASSIDUIDADE HABITUAL A Lei não fala que as 60 faltas injustificadas num período de 12 meses. na repartição Importante a caracterização do ambiente onde deverá ser constatada a conduta desviada do servidor: na repartição.GUARDEM BEM ISTO! Improbidade administrativa A Lei nº 8. interpoladamente.pontodosconcursos. indireta ou fundacional e dá outras providências”. novamente intencionais e voluntárias. Afinal. como caracterizar o momento que uma insubordinação é passível de advertência ou suspensão. durante o período de doze meses. Entende-se por inassiduidade habitual a falta ao serviço. Insubordinação grave em serviço Particularmente. ocorre entre 1º/Janeiro a 31/Dezembro.com.

Ofensa física.pontodosconcursos. 325 Revelar fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva permanecer em segredo.br 25 . Aplicação irregular de dinheiros públicos É a aplicação de dinheiros públicos em desconformidade com a legislação orçamentária. realizada a ofensa física que não seja em legítima defesa própria ou de outrem. § 2º Se da ação ou omissão resulta dano à Administração Pública ou a outrem. a servidor ou a particular. a fim de instruir corretamente o respectivo processo administrativo disciplinar. ou proporcionar a terceiro o ensejo de devassá-lo. 315 do Código Penal (retirei a pena): Emprego irregular de verbas ou rendas públicas Art. 315 Dar às verbas ou rendas públicas aplicação diversa da estabelecida em lei. são algumas condutas correlatas a este tipo. Henrique Campolina www. indevidamente. do acesso restrito. não delimita espacialmente o local da prática do ato. Violação do sigilo de proposta de concorrência Art. II – se utiliza. No Código Penal temos 2 artigos com condutas correlatas (retirei as penas): Violação de sigilo funcional Art. Está prevista no art. 326 Devassar o sigilo de proposta de concorrência pública. Estando em serviço. salvo em legítima defesa própria ou de outrem Aqui a lei não determina que a ofensa física seja cometida na repartição. Lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional Aplicação irregular de dinheiro. fornecimento e empréstimo de senha ou qualquer outra forma. em serviço. dilapidação do patrimônio público e corrupção.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA desapropriada do subordinado.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo É importante que o as informações reveladas (segredos) tenha sido obtidas pelo servidor em função do cargo que ocupa. estará caracterizada esta hipótese. Corrupção Prevista e tipificada nos artigos 317 (passiva) e 333 (ativa) Código Penal: Corrupção passiva Prof. mediante atribuição. É o dano efetivo ao erário praticado pelo servidor com dolo. o acesso de pessoas não autorizadas a sistemas de informações ou banco de dados da Administração Pública.com. isto é. ou facilitar-lhe a revelação: § 1º Nas mesmas penas deste artigo incorre quem: I – permite ou facilita.

Se o funcionário pratica. 333 . quando circunstâncias exigirem) para a sua apuração e regularização imediata.com. Vamos transcrever esquematicamente o artigo 133. o funcionário retarda ou omite ato de ofício. o funcionário retarda ou deixa de praticar qualquer ato de ofício ou o pratica infringindo dever funcional. ainda que fora da função ou antes de assumi-la. admitida prorrogação por até 15 dias. deverá ser adotado procedimento sumário (prazo para conclusão: não excederá 30 dias. para determiná-lo a praticar. do horário de trabalho e do correspondente regime jurídico). omitir ou retardar ato de ofício. Caso o servidor se omita.Solicitar ou receber. se. deixa de praticar ou retarda ato de ofício. das datas de ingresso. dos órgãos ou entidades de vinculação. a autoridade competente (art. Instrução sumária. Julgamento. cedendo a pedido ou influência de outre. Assim. mas em razão dela. com infração de dever funcional. tentando “traduzir” seus diversos dispositivos: Detectada a acumulação ilegal de cargos públicos17. 17 Onde falamos Cargos. O próximo artigo (133) aborda mais detalhadamente estas situações. que compreende indiciação.A pena é aumentada de um terço.Oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público. se. § 1º . defesa e relatório. contados da data da ciência. ou o pratica infringindo dever funcional. empregos ou funções públicas Já trouxemos nesta aula o tema “Acumulação”. Acumulação ilegal de cargos. ou aceitar promessa de tal vantage. direta ou indiretamente.pontodosconcursos. em razão da vantagem ou promessa. Leia-se: Cargos. vantagem indevida. cujo processo administrativo disciplinar se desenvolverá nas seguintes fases: Instauração – publicação contendo: Ato de constituição de comissão de 2 servidores estáveis. 143) notificará o servidor (via chefia imediata) para apresentar opção no prazo improrrogável de 10 dias. Parágrafo único .112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Art. caso o servidor pratique esta conduta. Corrupção ativa Art.br 26 . Indicação da autoria (nome e matrícula do servidor) e Materialidade da transgressão objeto da apuração (descrição dos cargos públicos em situação de acumulação ilegal. 317 . em conseqüência da vantagem ou promessa. estará sujeito à demissão. para si ou para outrem.A pena é aumentada de um terço. empregos e funções públicas (já abordamos tal extensão) Prof. Henrique Campolina www. § 2º .AULA 03 Noções da Lei nº 8.

comunicando aos órgãos de vinculação.pontodosconcursos. Remeterá o processo à autoridade instauradora.br 27 . A autoridade julgadora: Proferirá a sua decisão. hipótese em que se converterá automaticamente em pedido de exoneração do outro cargo.AULA 03 Noções da Lei nº 8. de: Demissão. No caso dos empregados públicos celetistas. caso a penalidade prevista for a demissão ou cassação de aposentadoria ou disponibilidade. aplicar-se-á. Elaborará. Henrique Campolina www. Promoverá a citação do indiciado (pessoal ou via chefia imediata) para em 5 dias apresentar defesa escrita. a rescisão deverá ser efetuada pelo dirigente da entidade. Assegurará ao indiciado vista do processo na repartição. Encaminhará o processo à autoridade competente (art. Indicará o respectivo dispositivo legal. Resumirá as peças principais dos autos. relatório conclusivo que: Versará sobre a inocência ou a responsabilidade do servidor. após apresentada a defesa. Disponibilidade ou Rescisão do contrato de trabalho com justa causa (para empregados públicos com vínculo da CLT). Destituição de aposentadoria. pena em relação aos cargos públicos em regime de acumulação ilegal.com. 141 I). Caracterizada a acumulação ilegal e provada a má-fé. até 5 dias do recebimento do processo. Prof. BOA-FÉ DO SERVIDOR C/ACUMULAÇÃO DE CARGOS A opção pelo servidor até o último dia de prazo para defesa configurará sua boa-fé. Cassação de aposentadoria.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA A comissão: Lavrará (até 3 dias após a publicação do ato que a constituiu) termo de indiciação (com indicação da autoria e materialidade da transgressão). Opinará sobre a licitude da acumulação em exame. para julgamento.

com. Henrique Campolina www. Vamos também relembrar estes incisos.pontodosconcursos. sem prejuízo da ação penal cabível. implica a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. Isto ocorre porque não se fala em demissão de ocupante de cargo em comissão. É uma forma de evitar que haja prescrição da aplicação da pertinente penalidade disciplinar.. 135.crime contra a administração pública. Parágrafo único.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Penalidade: CASSAÇÃO DE APOSENTADORIA ou DISPONIBILIDADE Art. 35 será convertida em destituição de cargo em comissão. Penalidade Disciplinar: DESTITUIÇÃO DE CARGO EM COMISSÃO Art. por se tratar de um posto de livre nomeação e exoneração pelas autoridades competentes. É sempre importante substituirmos as remissões pelos seus reais conteúdos: Art. Prof. conforme podemos constatar nos artigos 136 e 137: Art. Demissão será aplicada nos seguintes casos: I . A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão.. 134. Um importante desdobramento da destituição (cuja previsão legal não foi estendida aos servidores exonerados) é o impedimento de nova investidura dos servidores demitidos e/ou destituídos em cargos públicos federais.br 28 . 132. 136. na atividade. nos casos dos incisos IV.AULA 03 Noções da Lei nº 8. 132. X e XI do art. Este dispositivo legal visa permitir a revisão de atos já praticados em relação a condutas que deveriam ter sido punidas à época da atividade do servidor aposentado ou posto em disponibilidade. a exoneração efetuada nos termos do art. apuração e verificação de condutas passíveis das penalidades de suspensão e de demissão. Constatada a hipótese de que trata este artigo. . temporariamente (por 5 anos subsequentes ao respectivos ato) ou definitivamente e a indisponibilidade de seus bens e ressarcimento ao erário. A demissão ou a destituição de cargo em comissão. VIII. falta punível com a demissão. Penalidade vinculada à constatação. Será cassada a aposentadoria ou a disponibilidade do inativo que houver praticado.

Não poderá retornar ao serviço público federal o servidor que for demitido ou destituído do cargo em comissão por infringência do art. o servidor já deverá ter sido punido com a demissão ou com a destituição de cargo em comissão. junto a repartições públicas. Também o art. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. IV.AULA 03 Noções da Lei nº 8. A Doutrina costuma batizar estes impedimentos de penalidade acessória ou complementar. . IX .corrupção. 137..112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA IV . Henrique Campolina www. Impedimento definitivo: Punições relativas ao art. VIII.lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional.br 29 .. Afinal. Art.. e de cônjuge ou companheiro. VIII.. 117.. pelo prazo de 5 (cinco) anos. como procurador ou intermediário. .. Percebam que o artigo 137 traz outra forma de penalidade complementar ou acessória. Novamente a 1º punição deverá ter sido a demissão ou a destituição de cargo em comissão. incisos I. por infringência do art. 132. A demissão ou a destituição de cargo em comissão. em detrimento da dignidade da função pública. 136 transcritos acima. São os mesmos incisos do art. XI . para estar subordinado a este ressarcimento ao erário ou à indisponibilidade de seus bens.. IV.. 137 refere-se a servidores punidos com a demissão ou a destituição de cargo em comissão. incisos IX e XI.improbidade administrativa. incompatibiliza o ex-servidor para nova investidura em cargo público federal. VIII .atuar.com. X . . X e XI. XI . trazendo 2 tipos de impedimentos: Impedimento temporário: Punições relativas ao art. . Prof.aplicação irregular de dinheiros públicos.valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem... 117. Parágrafo único. X e XI. 117 IX e XI: Art. Ao servidor é proibido: .pontodosconcursos. 132 I.

Abandono de cargo.br 30 .pontodosconcursos. Inassiduidade habitual. até a decisão final proferida por autoridade competente. empregos ou funções públicas. o prazo começará a correr a partir do dia em que cessar a interrupção. Abertura de sindicância ou a instauração de processo disciplinar interrompe a prescrição. Obs: A indicação da materialidade deverá indicar os fatos concretos e caracterizadores de cada situação.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Henrique Campolina www. HORA DE NOS EXERCITARMOS! Prof.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA RITO SUMÁRIO Deverá ser adotado na apuração das hipóteses de: Acumulação ilegal de cargos. COMPETÊNCIAS PARA APLICAÇÃO DE PENALIDADES Item Autoridades Presidente da República Presidente do Senado Federal Presidente da Câmara dos Deputados Presidentes dos Tribunais Federais Presidentes dos Tribunais Regionais Procurador-Geral da República Autoridades Administrativas abaixo Penalidades Disciplinares Demissão Cassação de aposentadoria Cassação de disponibilidade 01 02 03 04 imediatamente das descritas no item 1 Chefe da repartição e outras autoridades (conforme regimentos ou regulamentos) Autoridade que houver feito a nomeação Suspensão superior a 30 dias Advertência Suspensão até 30 dias Destituição de cargo em comissão PRESCRIÇÃO DAS PENALIDADES DISCIPLINARES Prazos 5 anos 2 anos 180 dias Prazos Obs: Penalidades Disciplinares Infrações puníveis com demissão.com. cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em comissão Suspensão Advertência previstos na lei penal aplicam-se às infrações disciplinares Início do Prazo: da data em que o fato se tornou conhecido. capituladas também como crime. Interrompido o curso da prescrição.

pontodosconcursos. B) I e III. participa de uma sociedade não personificada. Ao servidor é proibido: I .AULA 03 Noções da Lei nº 8. NÃO constituem proibições às situações apresentadas em A) I e II. Ao transcrever o art. 117 e verificar se as condutas do enunciado estão tipificadas na Lei 8. 117. III. Henrique Campolina www.112/1990.112/1990. Mas.com. Miriam praticou usura destinada a uma entidade de assistência social. 117.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA QUESTÕES RESOLVIDAS Questão 1 (FCC – TRE-SP – Técnico Judiciário – 2012) – Para responder esta questão. Nesses casos. D) II e IV. IV. Manoel promoveu. II. como sempre recomendo. Prof. C) I e IV. no horário de folga. analise a situação de cada um deles: I. na qualidade de cotista. trarei todas as hipóteses deste dispositivo para lhes proporcionar mais um contato com o texto legal: Art. sem prévia autorização do chefe imediato. Marta.ausentar-se do serviço durante o expediente. considere a Lei nº 8. Marcílio distribuiu propaganda de uma associação profissional para servidores não subordinados. Lembrem que não há espaço para ampliação das hipóteses dispostas na legislação: não estando todos os requisitos presentes.br 31 . a conduta não será passível de aplicável de penalidade. Resolução Para resolvermos esta questão precisamos resgatar o art. Em matéria de proibições aos servidores públicos federais. E) III e IV. já vamos identificar os casos trazidos nesta questão. manifestação de apreço no recinto da repartição.

receber propina.com.br 32 .exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho.recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado. sem prévia anuência da autoridade competente. Prof.manter sob sua chefia imediata. ou a partido político. X . (A conduta de Marcílio não poderá ser enquadrada nesta hipótese. IV . Lembrando que a questão nos pediu para identificar as situações que NÃO constituem proibições aos servidores públicos. emprego ou pensão de estado estrangeiro. III . o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado. (A conduta praticada por Miriam se enquadra nesta hipótese) XV .atuar.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical. XII . XIX . exercer o comércio.proceder de forma desidiosa. já que é necessário que os aliciados/coagidos sejam subordinados do servidor) VIII .112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA II . em cargo ou função de confiança.opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço.pontodosconcursos. XIV .recusar fé a documentos públicos. pois a prática da manifestação em dia de folga não a descaracteriza) VI . cônjuge. cotista ou comanditário.valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem. que não são passíveis de aplicação de punição) XI .cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa. XIII . XVI . junto a repartições públicas. Gabarito: B Questão 2 (FCC – TRE-RN – Técnico Judiciário – 2011) – Nos termos da Lei nº 8. VII . companheiro ou parente até o segundo grau civil. em razão de suas atribuições.aceitar comissão. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. Por exclusão: I e III. exceto na qualidade de acionista. Henrique Campolina www. ao servidor é proibido A) opor resistência justificada ao andamento de processo. XVIII . comissão. personificada ou não personificada.participar de gerência ou administração de sociedade privada. (A conduta de Marta se enquadra nas exceções desta conduta.utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particulares. qualquer documento ou objeto da repartição. fora dos casos previstos em lei. e de cônjuge ou companheiro. XVII . exceto em situações de emergência e transitórias. em detrimento da dignidade da função pública.cometer a pessoa estranha à repartição.112/90.promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. (A conduta de Manoel se enquadra nesta hipótese.AULA 03 Noções da Lei nº 8.praticar usura sob qualquer de suas formas. presente ou vantagem de qualquer espécie. como procurador ou intermediário. V . apenas Miriam (II) e Manoel (IV) poderão ser punidos. Assim.retirar. IX .

Mas isto não é suficiente para marcarmos a última alternativa em nossa folha de respostas.manter sob sua chefia imediata.AULA 03 Noções da Lei nº 8.retirar. C e D. ainda que tenha autorização de autoridade competente.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA B) ausentar-se do serviço durante o expediente. 117 proibe a resistência INJUSTIFICADA ao andamento do processo. Alternativa D: Não é proibição ao servidor Explicação: Novamente. descaracteriza proibição contida no art.112/1990. D) retirar documento da repartição. criamos uma expectativa que o gabarito está na letra E. E) promover manifestação de apreço no recinto da repartição. 117 II: II . B. em cargo ou função de confiança. Memorizem: IV . Resolução Alternativa A: Não é proibição ao servidor Explicação: O inciso IV do art. Henrique Campolina www. 117 I) exige que a ausência ocorra sem prévia autorização do chefe imediato: I . qualquer documento ou objeto da repartição. Prof.ausentar-se do serviço durante o expediente. mesmo que tenha autorização do chefe imediato. a autorização. Alternativa E: É PROIBIÇÃO ao servidor Explicação: Quando não encontramos a resposta nas opções A.com.pontodosconcursos. É o que diz o art. sem prévia autorização do chefe imediato.br 33 . neste caso da autoridade competente. 117 VIII: VIII . Alternativa C: Não é proibição ao servidor Explicação: Nepotismo. não atinge os parentes de 4º grau civil. C) manter sob sua chefia imediata parente de quarto grau civil. Alternativa B: Não é proibição ao servidor Explicação: A proibição (art.opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço. cônjuge. companheiro ou parente até o segundo grau civil. sem prévia anuência da autoridade competente. na Lei 8.

dos Estados. devendo optar pela remuneração de um deles durante o período da interinidade. Aqui encontraremos no inciso V do art. interinamente. empresas públicas. que acumular licitamente dois cargos efetivos. C) o servidor. em outro cargo de confiança. empregos e funções em autarquias. dos Territórios e dos Municípios.br 34 . 117 a conduta proibida que está descrita na letra E. quando investido em cargo de provimento em comissão. com prejuízo das atribuições do que atualmente ocupa. suas subsidiárias e controladas. sociedades de economia mista da União.112/90.promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. bem como de quaisquer empresas ou entidades em que a União. do Distrito Federal. Henrique Campolina www. E) o servidor não poderá ser remunerado pela participação em conselhos de administração e fiscal de empresas públicas e sociedades de economia mista. mesmo que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles. ainda que os cargos de que decorram essas remunerações sejam acumuláveis na atividade.” Prof. prevista na Lei nº 8. D) o servidor ocupante de cargo em comissão ou de natureza especial poderá ser nomeado para ter exercício. ainda que os cargos de que decorram essas remunerações sejam acumuláveis na atividade.pontodosconcursos. direta ou indiretamente.com. Gabarito: E Questão 3 (FCC – TRF-1ª Região – Analista Judiciário – 2011) – Sobre a acumulação de cargos públicos. ficará afastado de ambos os cargos efetivos.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA É preciso confirmar esta expectativa. Confiram e marquem: V . detenha participação no capital social. fundações públicas. Resolução “A) considera-se acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo público efetivo com proventos da inatividade.AULA 03 Noções da Lei nº 8. B) a proibição de acumular estende-se a cargos. é correto afirmar: A) considera-se acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo público efetivo com proventos da inatividade.

Henrique Campolina www. ao tratar de acumulação (artigos 118 e seguintes). Confiram comigo: Art. tornando-se incorreta. a assertiva não considerou a ressalva contida no art. “C) o servidor.” Assertiva errada: Aqui.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Assertiva errada: esta alternativa contraria o §3º do art. fundações públicas. quando investido em cargo de provimento em comissão. quando investido em cargo de provimento em comissão. O servidor vinculado ao regime desta Lei.com. “D) o servidor ocupante de cargo em comissão ou de natureza especial poderá ser nomeado para ter exercício.” Assertiva CORRETA: transcrição literal do art. 120. comprovem a incorreção desta opção de resposta ao compará-la com o parágrafo único do art. “B) a proibição de acumular estende-se a cargos. 9º.” Assertiva errada: O enunciado buscou o parágrafo único do art. que faz menção ao art. que acumular licitamente dois cargos efetivos. dos Territórios e dos Municípios. sociedades de economia mista da União. E sabem por que. Releiam este artigo e. dos Estados. salvo na hipótese em que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles. 120. Podem marcar! § 1º A proibição de acumular estende-se a cargos. interinamente. salvo quando os cargos de que decorram essas remunerações forem acumuláveis na atividade. com prejuízo das atribuições do que atualmente ocupa. 9º. 118 §1º.AULA 03 Noções da Lei nº 8.br 35 . em seguida. que não foi excetuada na assertiva acima. ficará afastado de ambos os cargos efetivos. empregos e funções em autarquias. em outro cargo de confiança. que acumular licitamente dois cargos efetivos. 9º. dos Territórios e dos Municípios.pontodosconcursos. ficará afastado de ambos os cargos efetivos.112/1990? Graças a ressalva contida no caput do art. empregos e funções em autarquias. declarada pelas autoridades máximas dos órgãos ou entidades envolvidos. devendo optar pela remuneração de um deles durante o período da interinidade. dos Estados. sociedades de economia mista da União. fundações públicas. que determina Prof. empresas públicas. 118. 119. que traz uma ressalva ao final do dispositivo. Relembrem: § 3º Considera-se acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo ou emprego público efetivo com proventos da inatividade. a banca resgatou um dispositivo da parte inicial da Lei 8. empresas públicas. mesmo que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles. do Distrito Federal. do Distrito Federal.

Parágrafo único. 9º da Lei 8. a Lei nº 8. hipótese em que deverá optar pela remuneração de um deles durante o período da interinidade. bem como de quaisquer empresas ou entidades em que a União.pontodosconcursos. estabelece que A) a proibição de acumular estende-se apenas a cargos e não empregos ou funções em autarquias. detenha participação no capital social. direta ou indiretamente. B) o servidor que acumular licitamente dois ou mais cargos em comissão. C) em qualquer hipótese é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos. permite a hipótese que esta assertiva diz não ser possível. O servidor ocupante de cargo em comissão ou de natureza especial poderá ser nomeado para ter exercício. bem como quaisquer empresas ou entidades em que a União. a respeito. dispuser legislação específica. Prof. nem ser remunerado pela participação em órgão de deliberação coletiva. fundações públicas. quando investido em cargo efetivo.com. ficará afastado de ambos os cargos. Gabarito: B Questão 4 (FCC – TRT-22ª Região/PI – Analista Judiciário – 2010) – Quanto a acumulação de cargos.112/90. observado o que. exceto no caso previsto no parágrafo único do art.112/1990) “E) o servidor não poderá ser remunerado pela participação em conselhos de administração e fiscal de empresas públicas e sociedades de economia mista. cujo caput está transcrito nos comentários da alínea acima. em outro cargo de confiança. interinamente. 119. direta ou indiretamente.br 36 . ainda que houver compatibilidade de horário.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Henrique Campolina www. sem prejuízo das atribuições do que atualmente ocupa. detenha participação no capital social. empresas públicas e sociedades de economia mista. O disposto neste artigo não se aplica à remuneração devida pela participação em conselhos de administração e fiscal das empresas públicas e sociedades de economia mista. (art. Parágrafo único. suas subsidiárias e controladas. 119. suas subsidiárias e controladas.” Assertiva errada: o parágrafo único do art.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA não poder haver prejuízo das atribuições do cargo que o servidor ocupa no momento desta lícita acumulação: Art. O servidor não poderá exercer mais de um cargo em comissão. 9º.

ficará afastado de ambos os cargos efetivos. quando investido em cargo efetivo. salvo quando os cargos de que decorram essas remunerações não forem acumuláveis na atividade. sociedades de economia mista da União. claramente. 118. ficará afastado de ambos os cargos.” Assertiva errada: contradiz o §1º do art. fundações públicas. empresas públicas e sociedades de economia mista. Resolução Vamos trazer outra questão de acumulação para reforçar a memorização deste tema: “A) a proibição de acumular estende-se apenas a cargos e não empregos ou funções em autarquias. Henrique Campolina www. 3 pontos o art. ainda que lícita.” Assertiva errada: a assertiva alterou a ressalva contida na parte final do §3º do art. ainda que houver compatibilidade de horário. “B) o servidor que acumular licitamente dois ou mais cargos em comissão. do Distrito Federal. fica condicionada à comprovação da compatibilidade de horários. tornando-se incorreta: Prof.” Assertiva errada: ao estudarmos “Acumulação”. “C) em qualquer hipótese é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos. quando investido em cargo de provimento em comissão. salvo quando os cargos de que decorram essas remunerações não forem acumuláveis na atividade.AULA 03 Noções da Lei nº 8.” Assertiva errada: vejam que esta assertiva contradiz em. “D) se considera acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo com proventos da inatividade. salvo na hipótese em que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles.com. empresas públicas. dos Territórios e dos Municípios. fundações públicas. empregos e funções em autarquias. 118: § 1º A proibição de acumular estende-se a cargos. O servidor vinculado ao regime desta Lei. 120. pelo menos. E) a acumulação de cargos. que acumular licitamente dois cargos efetivos. percebemos. declarada pelas autoridades máximas dos órgãos ou entidades envolvidos.pontodosconcursos.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA D) se considera acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo com proventos da inatividade.br 37 . dos Estados. que existem acumulações remuneradas de cargos públicos permitidas. 120 (destacamos estes pontos) Art.

D) advertência escrita e suspensão. A advertência será aplicada por escrito. nos casos de violação de proibição constante do art. fica condicionada à comprovação da compatibilidade de horários.” Assertiva CORRETA: transcrição literal do §2º do art. e de inobservância de dever funcional previsto em lei. Henrique Campolina www. Resolução Questões como esta precisam ser resolvidas em 2 etapas: 1) Verificação se aas condutas são passíveis de punição. que não justifique imposição de penalidade mais grave. C) suspensão e advertência escrita. 2) Qual(is) punição(ões) pode(m) ser aplicada(s). 117 III. regulamentação ou norma interna.br 38 .AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA § 3º Considera-se acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo ou emprego público efetivo com proventos da inatividade. ainda que lícita. Vamos lá? • Jonas ausentou-se do serviço durante o expediente. Agora vamos encontrar as penalidades: Art. B) advertência verbal. “E) a acumulação de cargos. em regra.112/90. sem prévia autorização do chefe imediato e Daniel recusou fé a documentos públicos. tipificada no art. sem prévia autorização do chefe imediato: conduta proibida. respectivamente. respectivamente. 129. Prof.pontodosconcursos.com. 118. Gabarito: E Questão 5 (FCC – TRF-2ª Região – Analista Judiciário – 2007) – Jonas e Daniel são servidores públicos estáveis que exercem suas atividades no Tribunal Regional Federal da 2ª Região. 117. salvo quando os cargos de que decorram essas remunerações forem acumuláveis na atividade. 117 I. • Daniel recusou fé a documentos públicos: conduta proibida. tipificada no art. respectivamente. E) advertência verbal e suspensão. Jonas ausentou-se do serviço durante o expediente. incisos I a VIII e XIX. de acordo com a Lei nº 8. Considerando que ambos os servidores não registram punições anteriores e são excelentes funcionários. Jonas e Daniel estão sujeitos a penalidade disciplinar de: A) advertência escrita.

como previsto no art. Recusar fé a documentos públicos. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a penalidade de demissão. não podendo exceder de 90 (noventa) dias. Como o enunciado diz “que ambos os servidores não registram punições anteriores e são excelentes funcionários”. podemos.br 39 . II e IV. Proceder de forma desidiosa. Henrique Campolina www.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Diante da previsão de aplicação de advertência do art. Praticar usura sob qualquer de suas formas. Prof. B) I.pontodosconcursos. pois existem casos que a penalidade deverá ser a suspensão. Mas nossa análise não pode terminar aqui. D) II. E) III e IV. agora sim. 129 às condutas de Jonas e Daniel são puníveis com este tipo de penalidade. II e III. III e IV.com. Gabarito: A Questão 6 (FCC – TRE-MS – Analista Judiciário – 2007) – Considere as seguintes proibições: I.112/90. II. Promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. será aplicada ao servidor público a penalidade de demissão quando ocorrer a transgressão das proibições indicadas APENAS em A) I. 130. que fala que Jonas e Daniel estão sujeitos a penalidade disciplinar de advertência escrita. 130 Art. marcar a letra A. De acordo com a Lei nº 8. IV.AULA 03 Noções da Lei nº 8. III. C) I e IV.

br 40 . II. a ação disciplinar prescreverá em dois anos. com relação às penalidades disciplinares é correto afirmar: A) A ação disciplinar quanto à penalidade de advertência prescreverá em doze meses contados da data em que o fato se tornou conhecido. Além das hipóteses trazidas no art.com. 117 III Art. IV.. III.. o inciso XIII prevê a aplicação de demissão às transgressões dos incisos IX a XVI do art. Art. Agora ficou claro para todos nós a resposta da questão. Proceder de forma desidiosa. 117 V Art. B) Entende-se por inassiduidade habitual a ausência intencional do servidor ao serviço por mais de trinta dias.112/90) Art. Promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. C) Quanto à penalidade de demissão. 117 XV Art. Previsão legal (Lei 8. 117 XIV Conduta I. Recusar fé a documentos públicos.] XIII . 132.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Resolução Novamente precisamos identificar as previsões legais das condutas e.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Vamos marcar a letra E? Gabarito: E Questão 7 (FCC – TRE-MS – Técnico Judiciário – 2007) – De acordo com a Lei nº 8. contados da data em que o fato se tornou conhecido.pontodosconcursos. Demissão será aplicada nos seguintes casos: [. Prof. 117. 117.112/90. Praticar usura sob qualquer de suas formas. Henrique Campolina www.transgressão dos incisos IX a XVI do art. em seguida. 132. correlacioná-las com as penalidades disciplinares.

(destacamos) “B) Entende-se por inassiduidade habitual a ausência intencional do servidor ao serviço por mais de trinta dias. quanto à suspensão. 138). ao máximo. por sessenta dias.em 180 (cento e oitenta) dias.pontodosconcursos.AULA 03 Noções da Lei nº 8. “C) Quanto à penalidade de demissão. Memorizem: Art.” Assertiva errada: este não é o conceito legal de inassiduidade habitual trazida pelo art. contados da data em que o fato se tornou conhecido. que ainda que as ausências sejam consecutivas. Resolução “A) A ação disciplinar quanto à penalidade de advertência prescreverá em doze meses contados da data em que o fato se tornou conhecido. III . quanto às infrações puníveis com demissão. Henrique Campolina www. Aí está. 142. que refere-se a esta alternativa: Art. vamos ver porque a banca colocou esta definição. 139. 138.” Assertiva errada: já trouxemos a transcrição do art. sem causa justificada. Em consonância com nossa logística de aproveitar.112/1990 Art. trata-se de um conceito muito próximo de abandono de cargo (art. a ação disciplinar prescreverá em dois anos. “D) A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão. II . quanto às infrações puníveis com demissão.em 5 (cinco) anos. Entende-se por inassiduidade habitual a falta ao serviço. 142 (alternativa de resposta A). Configura abandono de cargo a ausência intencional do servidor ao serviço por mais de trinta dias consecutivos.com. cujo inciso I dispõe a prescrição de 5 anos. E) A penalidade de advertência terá o seu registro cancelado após o decurso de 5 anos e o respectivo cancelamento surtirá efeitos retroativos. A ação disciplinar prescreverá: I .br 41 .em 2 (dois) anos.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA D) A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão. 142. quanto á advertência. durante o período de doze meses. cada enunciado.” Prof. com atenção especial ao inciso III. interpoladamente. 139 da Lei 8.” Assertiva errada: Relembrem as prescrições contidas no art. cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em comissão.

após o decurso de 3 (três) e 5 (cinco) anos de efetivo exercício. “E) A penalidade de advertência terá o seu registro cancelado após o decurso de 5 anos e o respectivo cancelamento surtirá efeitos retroativos. praticado nova infração disciplinar. exerce o comércio na qualidade de acionista. em função de confiança.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Assertiva CORRETA: transcrição literal do caput do art. funcionário público federal estável. uma vez que sua conduta não é proibida ao servidor publico e José está sujeito a penalidade de advertência escrita. José. parente de segundo grau civil.” Assertiva errada: esta frase traz 2 incorreções em relação ao art. A) Jonas não sofrerá penalidade disciplinar. C) Jonas e José estão sujeitos a penalidade demissão.com. por expressa determinação legal. 131.pontodosconcursos.AULA 03 Noções da Lei nº 8. funcionário público federal estável. nesse período. 131: quanto ao prazo de cancelamento e os efeitos retroativos: Art. respectivamente. nestes casos. Henrique Campolina www.112/90. D) Jonas está sujeito a penalidade de suspensão de até 60 dias e José está sujeito a penalidade de demissão. B) Jonas não sofrerá penalidade disciplinar. uma vez que sua conduta não é proibida ao servidor publico e José está sujeito a penalidade de demissão. 135. De acordo com a Lei nº 8. 135: Art. mantém sob sua chefia imediata. Prof. considerando que ambos os funcionários não registram punições anteriores. Gabarito: D Questão 8 (FCC – TRF-2ª Região – Técnico Judiciário – 2007) – Jonas. A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão. O cancelamento da penalidade não surtirá efeitos retroativos.br 42 . se o servidor não houver. E) Jonas está sujeito a penalidade de demissão e José está sujeito a penalidade de advertência escrita. As penalidades de advertência e de suspensão terão seus registros cancelados. Parágrafo único.

] VIII . 117. no caso de ausentar-se do serviço sem autorização do chefe imediato. 130. regulamentação ou norma interna. 130.. Prof.manter sob sua chefia imediata.. e de inobservância de dever funcional previsto em lei. 129. parente de 2º grau civil. conforme inciso VIII do art. 117: Art.participar de gerência ou administração de sociedade privada.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Gabarito: A Questão 9 (FCC – TRT-6ªRegião-PE – Analista Judiciário – 2012) – De acordo com a Lei nº 8. Devendo ser observado o disposto no art.112/1990: Art. exercer o comércio. nos casos de violação de proibição constante do art.112/1990. Henrique Campolina www. Conduta proibida. personificada ou não personificada. cotista ou comanditário. companheiro ou parente até o segundo grau civil. Ao servidor é proibido: [. em função de confiança. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a penalidade de demissão. Desta forma. José: mantém sob sua chefia imediata.br 43 . 117. o servidor público sujeita-se à penalidade de A) advertência. 117. incisos I a VIII e XIX. exceto na qualidade de acionista. Agora vamos ver qual a penalidade aplicável ao José. a conduta de José não se enquadra no art. cônjuge.com. 117: Art.. Art. não podendo exceder 90 dias. aplicada verbalmente.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Resolução Jonas: exerce o comércio na qualidade de acionista. B) suspensão. Relembrem a ressalva ao final do inciso X do art..] X . A advertência será aplicada por escrito. que não justifique imposição de penalidade mais grave.pontodosconcursos. no caso de reincidência de faltas punidas com advertência. Conduta permitida. não podendo exceder de 90 (noventa) dias. Vejam que o enunciado faz questão de registrar que os servidores não são reincidentes (considerando que ambos os funcionários não registram punições anteriores). 129 da Lei 8. em cargo ou função de confiança. Ao servidor é proibido: [.

112/1990 Penalidade Advertência por escrito B Suspensão até 90 dias C Suspensão até 15 dias D Advertência por escrito Cassação de aposentadoria ou disponibilidade do inativo E Destacamos no quadro acima a opção de resposta que está coerente com as previsões legais. Previsão Art. no caso de opor resistência injustificada ao andamento de processo ou execução de serviço. André foi punido com a destituição do cargo em comissão. Assim. 130 §1º Art. Resolução Vamos correlacionar: Conduta – Previsão legal – Penalidade: ENUNCIADO Condutas A Ausência do serviço sem autorização do chefe imediato Reincidência de faltas punidas com advertência Recusa injustificada em submeter a inspeção médica determinada pela autoridade competente Opor resistência injustificada ao andamento de processo ou execução de serviço Falta punível com pena de demissão Obs:enunciado não traz opção correta: deve ser na atividade do servidor.pontodosconcursos. Em razão de sua conduta inadequada foi responsabilizado por lesão aos cofres públicos. a penalidade aplicada implica a Prof.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Gabarito: B Questão 10 (FCC – TRE-SP – Analista Judiciário – 2012) Para responder esta questão.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA C) suspensão. injustificadamente. na inatividade. André é titular de cargo em comissão de natureza gerencial no Tribunal Regional Eleitoral. Nesse caso.112/1990. de falta punível com pena de demissão. de até 60 dias.br 44 . D) demissão. considere a Lei nº 8. E) cassação de aposentadoria na hipótese de prática. 134 Lei 8. Henrique Campolina www.com. 117 I Art. quando recusar-se. 130 Art. 117 IV Art. a ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente.

AULA 03 Noções da Lei nº 8.. pelo prazo de 5 (cinco) anos.com.] X .. além de outras hipóteses. em seguida encontrar na lei as consequências e implicações p/servidor. sem prejuízo da ação penal cabível. sem prejuízo da ação penal cabível. Art. destacando as partes que devem ser observadas no hipotético caso do enunciado: Art. VIII. pelo prazo de 10 (dez) anos. nos casos dos incisos IV. Demissão será aplicada nos seguintes casos: [. Gabarito: B Questão 11 (FCC – TRT-22ª Região/PI – Analista Judiciário – 2010) – No âmbito da responsabilidade do Servidor Público Civil da União. 136. Vamos trazer os artigos 136 e 132 X. não responderá o servidor perante a Fazenda Pública. X e XI do art.112/90. implica a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário.lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional. em ação regressiva.br 45 . Henrique Campolina www. Desta forma. B) indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA A) indisponibilidade de bens e o ressarcimento ao erário. estabelece a Lei nº 8. com prejuízo das medidas de natureza cível. encontraremos a letra B que traz corretamente as implicações decorrentes da aplicação da referida punição ao André. 132.pontodosconcursos. C) instauração de ação penal e multa pecuniária. Resolução Vamos caracterizar a caso sugerido e. A demissão ou a destituição de cargo em comissão. ao verificarmos as opções de resposta desta questão. 132. com prejuízo da ação penal. que A) em se tratando de dano causado a terceiros. em virtude de sua responsabilização. E) incompatibilização do servidor para nova investidura em cargo público federal. Prof. D) incompatibilização do servidor para nova investidura no cargo público federal.

AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA B) a obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e ex-cônjuges e contra eles será executada, até o limite de 50% do valor da partilha ou da herança recebida. C) as sanções civis, penais e administrativas são inacumuláveis, embora independentes entre si. D) a responsabilidade administrativa do servidor não poderá ser afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. E) a responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo, doloso ou culposo, que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros. Resolução “A) em se tratando de dano causado a terceiros, não responderá o servidor perante a Fazenda Pública, em ação regressiva.” Assertiva errada: a assertiva contradiz o §2º do art. 122. Confiram:
§ 2º Tratando-se de dano causado a terceiros, responderá o servidor perante a Fazenda Pública, em ação regressiva.

“B) a obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e ex-cônjuges e contra eles será executada, até o limite de 50% do valor da partilha ou da herança recebida.” Assertiva errada: agora está contradito o §3º do mesmo art. 122:
§ 3º A obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e contra eles será executada, até o limite do valor da herança recebida.

“C) as sanções civis, penais e administrativas são inacumuláveis, embora independentes entre si.” Assertiva errada: art. 125 prevê a cumulação entre tais sanções. Vejam:
Art. 125. As sanções civis, penais e administrativas poderão cumular-se, sendo independentes entre si.

“D) a responsabilidade administrativa do servidor não poderá ser afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria.” Assertiva errada: na ordem da questão, foi hora de contrariar o art. 126 da Lei 8.112/1990. Confiram:
Art. 126. A responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria.

“E) a responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo, doloso ou culposo, que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros.”
Prof. Henrique Campolina www.pontodosconcursos.com.br

46

AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Assertiva CORRETA: transcrição literal do art. 122
Art. 122. A responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo, doloso ou culposo, que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros.

Gabarito: E

Questão 12 (FCC – TRT-8ª Região – Analista Judiciário – 2010) – Nos termos da Lei nº 8.112/90, a prática de determinado ato considerado irregular por servidor público em face de suas atribuições, implica na A) inafastabilidade da responsabilidade administrativa do servidor no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. B) obrigação de reparar o dano estendida aos sucessores e contra eles executada, até o limite do valor da herança recebida. C) responsabilização civil-administrativa, somente se resultante de ato comissivo e não omissivo, praticado em razão da qualidade de funcionário público e não em razão da sua função. D) inaplicabilidade das sanções civis, penais e administrativas cumulativamente, por serem independentes entre si. E) não responsabilização do servidor perante a Fazenda Pública, em ação regressiva, tratando-se de dano causado a terceiros Resolução Conforme estudamos na Lei 8.112/1990:
Art. 122. A responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo, doloso ou culposo, que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros. § 1º A indenização de prejuízo dolosamente causado ao erário somente será liquidada na forma prevista no art. 46, na falta de outros bens que assegurem a execução do débito pela via judicial. § 2º Tratando-se de dano causado a terceiros, responderá o servidor perante a Fazenda Pública, em ação regressiva. § 3º A obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e contra eles será executada, até o limite do valor da herança recebida.

Podemos marcar a letra B, embasado no §3º deste art. 122. Mas não finalizaremos nossa resolução, vamos, também, identificar as incorreções das demais alternativas de resposta: A: O artigo 126 diz o contrário. Relembrem:
Prof. Henrique Campolina www.pontodosconcursos.com.br

47

AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA
Art. 126. A responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria.

C: Aqui foi contrariado o art. 124, que inclui a função. Vejam:
Art. 124. A responsabilidade civil-administrativa resulta de ato omissivo ou comissivo praticado no desempenho do cargo ou função.

D: O art. 125 diz o contrário do enunciado:
Art. 125. As sanções civis, penais e administrativas poderão cumular-se, sendo independentes entre si.

E: O §2º do art. 122 determina o contrário:
§ 2º Tratando-se de dano causado a terceiros, responderá o servidor perante a Fazenda Pública, em ação regressiva.

Gabarito: B

Questão 13 (FCC – TRT-9ª Região/PR – Técnico Judiciário – 2010) – Sobre as responsabilidades do servidor público previstas na Lei nº 8.112/1990, é INCORRETO afirmar: A) A obrigação de reparar o dano causado pelo servidor não se estende aos seus sucessores hereditários. B) As sanções penais, civis e administrativas poderão cumular-se, sendo independentes entre si. C) O servidor responde perante a Fazenda Pública, em ação regressiva, por danos causados a terceiros desde que tenha agido com dolo ou culpa. D) A responsabilidade penal abrange os crimes e contravenções imputados ao servidor, nessa qualidade. E) A responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. Resolução Primeira atenção que devemos tomar: a questão nos pede para identificar a alternativa INCORRETA. Então vamos lá, opção por opção: “A) A obrigação de reparar o dano causado pelo servidor não se estende aos seus sucessores hereditários.”
Prof. Henrique Campolina www.pontodosconcursos.com.br

48

A responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. nessa qualidade. 126.br 49 .AULA 03 Noções da Lei nº 8. Gabarito: A Questão 14 (CESPE – TCU – Auditor Federal de Controle Externo – 2011) – À luz do disposto na Lei nº 8. Memorizem: Art. até o limite do valor da herança recebida.” Assertiva correta: Transcrição literal do art. Confiram: § 3º A obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e contra eles será executada. A responsabilidade penal abrange os crimes e contravenções imputadas ao servidor. As sanções civis. em ação regressiva. penais e administrativas poderão cumular-se. direitos e deveres e responsabilidades. pois é assim que memorizaremos as disposições legais de nossa matéria. sendo independentes entre si.pontodosconcursos. Prof. 123 Memorizem: Art. em ação regressiva. “B) As sanções penais.com. civis e administrativas poderão cumular-se. sendo independentes entre si. Memorizem: Art. 122. 123. “C) O servidor responde perante a Fazenda Pública.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Assertiva INCORRETA: A frase contraria o §3º do art. “E) A responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. “D) A responsabilidade penal abrange os crimes e contravenções imputados ao servidor.” Assertiva correta: Transcrição literal do §2º do art. Gravem: § 2º Tratando-se de dano causado a terceiros.” Assertiva correta: Transcrição literal do art. 125. responderá o servidor perante a Fazenda Pública. 122. sindicância e inquérito. 125. por danos causados a terceiros desde que tenha agido com dolo ou culpa.112/1990 e em suas posteriores alterações. a respeito dos agentes públicos. Não achem que estou sendo repetitivo. bem como de processo administrativo disciplinar. Henrique Campolina www. nessa qualidade. servidores públicos. julgue o item.” Assertiva correta: Transcrição literal do art. 125.

18 As profissões de saúde devem ser regulamentadas Prof. desde que esse cargo se situe no âmbito da administração de um estado-membro.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Gabarito: E (Errado) Questão 15 (CESPE – FUB – Contador – 2011) – Com base na Lei nº 8. pelo poder público.com. que estivessem sendo exercidos na data da promulgação da CF/1988. sociedades de economia mista. Percebam que não existe a previsão de acumulação legal de cargos descrita no enunciado: seria acumulação de 3 cargos públicos remunerados e não é âmbito de exercício destes cargos que possibilita tal situação.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA __ Servidor público que ocupe cargo de médico na administração direta da União e cargo de professor em uma universidade pública federal. até a decisão final proferida por autoridade competente. Resolução As bancas gostam de cobrar o tema de acumulação de cargos públicos e é por isso que vou trazer. 37 da CF/1988: XVII .112/1990. ambos remunerados. __ A abertura de sindicância e a instauração de processo disciplinar interrompem a prescrição. pode. Henrique Campolina www. fundações. julgue o item a seguir. Vejam o que diz o inciso XVII do art. as possibilidades de acumulação permitidas na legislação brasileira: Professor + Professor. Privativo de profissional de saúde + Privativo de profissional de saúde18. suas subsidiárias.pontodosconcursos. novamente.a proibição de acumular estende-se a empregos e funções e abrange autarquias. ocupar outro cargo público remunerado de médico. havendo compatibilidade de horários entre as atividades. Privativo de Médico + Privativo de Médico: exercidos por médico militar. Membro do Ministério Público + Professor. Privativo de profissional de saúde + Privativo de profissional de saúde. e sociedades controladas. do Distrito Federal ou de um município. empresas públicas. Juiz + Professor. Professor + Técnico. Professor + Científico. direta ou indiretamente.br 50 .

pontodosconcursos. que é literalmente reproduzido por esta questão. tornando a redação errada. Resolução Relembrem o que dispõe o §7º do art. Gabarito: E (Errado) Prof. __ O prazo para a conclusão do processo administrativo disciplinar submetido ao rito sumário não excederá sessenta dias. Confiram: § 3º A abertura de sindicância ou a instauração de processo disciplinar interrompe a prescrição. 133 e verifiquem comigo a incorreção deste item: § 7º O prazo para a conclusão do processo administrativo disciplinar submetido ao rito sumário não excederá trinta dias. alterando. Vejam a sutileza das incorreções: o CESPE fez questão de transcrever literalmente este dispositivo legal.br 51 . os 2 prazos regulamentados. Podem marcar Certo na folha de resposta aí! Gabarito: C (Certo) Questão 16 (CESPE – FUB – Analista de Tecnologia da Informação – 2011) – Com base na Lei nº 8. Henrique Campolina www. contados da data de publicação do ato que constituir a comissão. admitida a sua prorrogação por até quinze dias. admitida a sua prorrogação por até trinta dias. apenas. julgue o item.112/1990. contados da data de publicação do ato que constituir a comissão.AULA 03 Noções da Lei nº 8. 142. quando as circunstâncias o exigirem e estiverem devidamente fundamentadas.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Resolução No final do último capítulo de nossa aula abordamos a prescrição das penalidades e é exatamente o §3º do art. até a decisão final proferida por autoridade competente. quando as circunstâncias o exigirem.com.

112/1990. Aí. __ É cabível a aplicação da pena de demissão ao servidor que receber propina.transgressão dos incisos IX a XVI do art. Relembrem: Art. 117. sem prévia autorização do chefe imediato..ausentar-se do serviço durante o expediente.pontodosconcursos. comissão. literalmente. as hipóteses descritas nesta questão. Resolução A questão trouxe. Ao servidor é proibido: I . julgue o item seguinte. 117.br 52 . Prof.. 117. precisamos trazer o art. __ O servidor público é proibido de ausentar-se do serviço sem prévia autorização do chefe imediato. ao buscarmos tais incisos no art. presente ou vantagem de qualquer espécie. julgue o item seguinte. Confiram estes dispositivos e podem marcar Certo aí: Art.com.AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Questão 17 (CESPE – TRE-BA – Técnico Judiciário – 2010) – Acerca do processo administrativo disciplinar. Henrique Campolina www. o inciso I do art. que trata das proibições impostas aos servidores. 132. 117.112/1990. encontraremos contidas no XII. Gabarito: C (Certo) Questão 18 (CESPE – TRE-BA – Técnico Judiciário – 2010) – Acerca do processo administrativo disciplinar.112/1990. que prevê a pena de demissão aos servidores que transgredirem os incisos IX a XVI referentes à proibições impostas aos servidores. Demissão será aplicada nos seguintes casos: [. estabelecido na Lei n. Resolução Para confirmarmos a correção desta questão.º 8.º 8. estabelecido na Lei n.] XIII . 132 XIII da Lei 8.

AULA 03 Noções da Lei nº 8.retirar. em razão de suas atribuições.. bem como exercer o comércio.. Henrique Campolina www.com. estabelecido na Lei n. mas não podemos perder a chance de fazermos mais um contato com o texto legal: Art. Vejam este enunciado: Prof.receber propina. julgue o item subsequente.º 8. estabelecido na Lei n. presente ou vantagem de qualquer espécie.br 53 . sem prévia anuência da autoridade competente. Ao servidor é proibido: [. __ O servidor em gozo de licença para tratamento de assuntos particulares pode participar da gerência ou administração de sociedade privada. Resolução Olhem a transcrição do inciso II do art.. 117.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Art. 117. sem prévia anuência da autoridade competente. julgue o item subsequente. Gabarito: C (Certo) Questão 20 (CESPE – TRE-BA – Analista Judiciário – 2010) – No que se refere ao processo administrativo disciplinar. Ao servidor é proibido: [. qualquer documento ou objeto da sua repartição.º 8. Resolução Sempre gosto de lembrá-los como as bancas cobram exceções que a legislação prevê em relação às regras gerais. personificada ou não personificada. Gabarito: C (Certo) Questão 19 (CESPE – TRE-BA – Analista Judiciário – 2010) – No que se refere ao processo administrativo disciplinar.. __ É proibido ao servidor retirar. qualquer documento ou objeto da repartição.] II .112/1990. comissão.pontodosconcursos. 117 aí! Podem marcar certo novamente.] XII .112/1990.

] X . que trata da acumulação ilegal de cargos e. Mas. Relembrem estes dispositivos legais: Art. 117. empregos ou funções públicas. do art. pois queremos que vocês memorizem ambas exceções).º 8. também. cotista ou comanditário. e II . Detectada a qualquer tempo a acumulação ilegal de cargos. por intermédio de sua chefia imediata. na forma do art. exercer o comércio. 133.gozo de licença para o trato de interesses particulares. estabelecido na Lei n. 91 desta Lei. a autoridade a que se refere o art. em seguida. 133. julgue o item subsequente. Henrique Campolina www. __ O rito sumário do processo administrativo disciplinar aplica-se apenas à apuração das irregularidades de acumulação ilícita de cargos públicos.112/1990. o parágrafo único deste artigo já traz algumas exceções: Parágrafo único. personificada ou não personificada. observada a legislação sobre conflito de interesses. Ao servidor é proibido: [.. precisamos ter conhecimento do art. que destacamos para orientá-los na presente resolução (trouxemos o inciso I.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA A regra geral está contida no inciso X do art. 143 notificará o servidor. 117: Art. A vedação de que trata o inciso X do caput deste artigo não se aplica nos seguintes casos: I . a adoção do rito sumário para apuração das condutas. Resolução Para resolvermos esta questão.pontodosconcursos. participação no capital social ou em sociedade cooperativa constituída para prestar serviços a seus membros..participação nos conselhos de administração e fiscal de empresas ou entidades em que a União detenha. abandono de cargo e inassiduidade habitual. direta ou indiretamente.participar de gerência ou administração de sociedade privada.AULA 03 Noções da Lei nº 8. exceto na qualidade de acionista.br 54 . que estende aos casos de apuração de abandono de cargo e de inassiduidade habitual. 140. para apresentar opção no prazo Prof. Gabarito: C (Certo) Questão 21 (CESPE – TRE-BA – Analista Judiciário – 2010) – No que se refere ao processo administrativo disciplinar. A exceção cobrada nesta questão está prevista no inciso II deste parágrafo único.com.

relembrem: Art.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA improrrogável de dez dias. 117.. Agora.pontodosconcursos. E a regra geral para esta hipótese está descrita no art. 117. Na apuração de abandono de cargo ou inassiduidade habitual.112/1990. também será adotado o procedimento sumário a que se refere o art. em regra geral (importante identificarmos esta ressalva no enunciado).AULA 03 Noções da Lei nº 8. contados da data da ciência e. precisamos saber qual é a penalidade atribuída legalmente a esta conduta. via de regra. é a suspensão pelo prazo de trinta dias. A advertência será aplicada por escrito.] VIII . cônjuge.manter sob sua chefia imediata.br 55 . 133.. Confiram e marquem errado: Art. e de inobservância de dever funcional previsto em lei. __ Na hipótese de o servidor público praticar nepotismo sob sua chefia imediata. cujo processo administrativo disciplinar . a penalidade atribuída pelo regime jurídico dos servidores federais. regulamentação ou norma interna.com.. nos casos de violação de proibição constante do art. Art. Gabarito: C (Certo) Questão 22 (CESPE – FUB – Conhecimentos Básicos – 2011) – Com base na Lei nº 8. na hipótese de omissão. 129..112/1990. (destacamos) Assertiva do enunciado está correta. 140. companheiro ou parente até o segundo grau civil. que não justifique imposição de penalidade mais grave. Gabarito: E (Errado) Prof. em cargo ou função de confiança. para concluirmos a análise desta questão. incisos I a VIII e XIX. que prevê a aplicação por escrito de advertência. julgue o item que se segue. Ao servidor é proibido: [. observando-se . 117 da Lei 8... adotará procedimento sumário para a sua apuração e regularização imediata. Resolução A proibição de prática do nepotismo está prevista no inciso VIII do art. 129. Henrique Campolina www.

Resolução Hora de resgatarmos o art. na base de 50% (cinqüenta por cento) por dia de vencimento ou remuneração. na base de 50% por dia de vencimento ou remuneração. 117 proibe tal retirada de documento. Henrique Campolina www. acerca da relação jurídica dos servidores e dos empregados públicos. O inciso II do art.] § 2º Quando houver conveniência para o serviço. [.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Relembrem: Prof. desde que seja caracterizada urgência no procedimento e que competente. Gabarito: C (Certo) Questão 24 (CESPE – Correios – 2011) – Julgue os itens que se seguem.pontodosconcursos.br haja prévia anuência da autoridade 56 . a penalidade de suspensão poderá ser convertida em multa. SEM PRÉVIA ANUÊNCIA DA AUTORIDADE COMPETENTE.com. Em nossa folha de respostas.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Questão 23 (CESPE – FUB – Analista de Tecnologia da Informação – 2011) – Com base na Lei nº 8. __ É facultado ao servidor retirar documento de seu local de trabalho. 130. Resolução Aqui é preciso termos cautela para analisar a assertiva.112/1990. marquemos mais um C de Certo. julgue o item. 130 (caput e §2º) para concluirmos que a assertiva desta questão está totalmente coerente com a Lei 8.. Confiram: Art. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a penalidade de demissão. __ A conversão da penalidade de suspensão em multa. poderá ocorrer na hipótese de o servidor permanecer obrigatoriamente na repartição e quando houver conveniência para a prestação do serviço..112/1990. não podendo exceder de 90 (noventa) dias. em final de semana. para análise em sua residência. ficando o servidor obrigado a permanecer em serviço.

Gabarito: C (Certo) Questão 25 (CESPE – TRE-MT – Analista Judiciário – 2009) – Assinale a opção correta em relação ao regime disciplinar aplicável ao servidor público. A justificativa refere-se à eficiência das atividades da repartição e A anuência da autoridade competente reveste o procedimento de legalidade. pode ser aplicada ao servidor efetivo a suspensão.” Prof. sem prévia anuência da autoridade competente. A) O servidor que estiver no gozo de licença para tratar de interesses particulares pode participar de gerência ou administração de sociedade privada. existe a ANUÊNCIA PRÉVIA e podemos concluir que: O caso tem justificativa para a retirada. 117.º 8. Ao servidor é proibido: [.112/1990. e exercer o comércio.. Diante do exposto. Henrique Campolina www. personificada ou não personificada.br 57 . No hipotético caso da questão. o enunciado está correto. D) A abertura de sindicância contra o servidor não interrompe o curso do prazo prescricional da ação disciplinar.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Art. não há qualquer empecilho legal que vede o procedimento sugerido. B) No caso de reincidência em faltas punidas com advertência.retirar. personificada ou não personificada. C) A ação disciplinar prescreve em cinco anos quanto à suspensão.pontodosconcursos. conforme dispõe a Lei n. limitada a sessenta dias. e exercer o comércio..com.] II . Resolução Vamos analisar cada alternativa de resposta: “A) O servidor que estiver no gozo de licença para tratar de interesses particulares pode participar de gerência ou administração de sociedade privada. Portanto. qualquer documento ou objeto da repartição.AULA 03 Noções da Lei nº 8.

Gabarito: A Prof. na forma do art. não podendo exceder de 90 (noventa) dias. Ao servidor é proibido: [. 130. 130 limita esta suspensão a 90 dias. exceto na qualidade de acionista. quanto às infrações puníveis com demissão. A ação disciplinar prescreverá: I .” Assertiva errada: o §3º do art. até a decisão final proferida por autoridade competente. exercer o comércio.. Henrique Campolina www.em 180 (cento e oitenta) dias. 142 dispõe o contrário. quanto à suspensão..] X .” Assertiva errada: o art.” Assertiva errada:Relembrem o que a Lei 8. III . Vejam: § 3º A abertura de sindicância ou a instauração de processo disciplinar interrompe a prescrição.AULA 03 Noções da Lei nº 8. “B) No caso de reincidência em faltas punidas com advertência.] II . 142. “C) A ação disciplinar prescreve em cinco anos quanto à suspensão. A vedação de que trata o inciso X do caput deste artigo não se aplica nos seguintes casos: [. 142) e constatem que o prazo os casos de aplicação da penalidade de suspensão é de 2 anos: Art. observada a legislação sobre conflito de interesses.em 5 (cinco) anos.br 58 . (destacamos) “D) A abertura de sindicância contra o servidor não interrompe o curso do prazo prescricional da ação disciplinar. limitada a sessenta dias. Relembrem: Art.gozo de licença para o trato de interesses particulares.pontodosconcursos. 117: Regra geral (inciso X): Art. cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em comissão.em 2 (dois) anos. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a penalidade de demissão.. quanto á advertência. 91 desta Lei.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Assertiva CORRETA: Já abordamos uma questão (V ou F) que trouxe esta mesma hipótese. 117.com. cotista ou comanditário. II . Exceção (parágrafo único): Parágrafo único. Vamos relembrar para memorizarmos: A correção desta alternativa pode ser conferida no art.participar de gerência ou administração de sociedade privada.112/1990 regulamenta sobre a prescrição da ação disciplinar (art.. pode ser aplicada ao servidor efetivo a suspensão. personificada ou não personificada.

Assim. que não excederá 30 dias (autoridade superior poderá prorrogá-la por igual período). deverá fazê-la imediatamente. delegada em caráter permanente ou temporário pelo Presidente da República. Henrique Campolina www. poderá ser promovida por autoridade de órgão ou entidade diverso daquele em que tenha ocorrido a irregularidade. ao conhecimento de outra autoridade competente para apuração. poderá resultar: Arquivamento do processo.] VI .br 59 . Título IV – Do Processo Administrativo Disciplinar Disposições Gerais Art. mediante sindicância ou processo administrativo disciplinar. não é permitido às autoridades administrativas competentes.pontodosconcursos. 143 traz dois tipos de procedimento: Sindicância. preservadas as competências para o julgamento que se seguir à apuração. ao tomar ciência de irregularidades. Este dispositivo é um desdobramento do dever de cada servidor em informar/apurar as irregularidades que tiver ciência. O art. órgão ou entidade. Aplicação de penalidade de advertência ou suspensão de até 30 dias. mediante competência específica para tal finalidade.levar as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo ao conhecimento da autoridade superior ou.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA 2. por solicitação da autoridade a que se refere.. Relembrem comigo: Art.AULA 03 Noções da Lei nº 8. 143. assegurada ao acusado ampla defesa. Além de estar vinculada. Instauração de processo disciplinar.com. quando houver suspeita de envolvimento desta. obrigatoriamente. a promover a apuração. no âmbito do respectivo Poder. Processo Administrativo Disciplinar (PAD) O artigo ainda reforça (se é que precisa) a garantia constitucional ao direito do acusado à ampla defesa. São deveres do servidor: [. cujos autos da sindicância integrarão e instruirão o PAD. optar pela apuração ou não do caso. pelos presidentes das Casas do Poder Legislativo e dos Tribunais Federais e pelo ProcuradorGeral da República.5. Prof. § 3º A apuração de que trata o caput.. 116. A autoridade que tiver ciência de irregularidade no serviço público é obrigada a promover a sua apuração imediata.

ARQUIVAMENTO DE DENÚNCIA Quando o fato narrado não configurar evidente infração disciplinar ou ilícito penal. a autoridade instauradora do processo disciplinar poderá determinar o seu afastamento do exercício do cargo. a denúncia será arquivada. Prof.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Prorrogação do Afastamento: Por igual prazo. Destituição de cargo em comissão. Cassação de disponibilidade. desde que contenham a identificação e o endereço do denunciante e sejam formuladas por escrito. Henrique Campolina www. o §3º (os §§1º e 2º encontram-se revogados) traz a possibilidade da apuração ser promovida por autoridade de órgão/entidade diverso daquele onde tenha ocorrido a irregularidade. 144. AFASTAMENTO PREVENTIVO Como medida cautelar e a fim de que o servidor não venha a influir na apuração da irregularidade. A instauração de PAD será obrigatória nos casos do ilícito praticado pelo servidor ensejar a imposição de alguma das penalidades abaixo listadas: Suspensão por mais de 30 (trinta) dias.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Por fim. pelo prazo de até 60 dias. Formuladas por escrito.com. Cassação de disponibilidade.pontodosconcursos. Art. por falta de objeto. ainda que não concluído o processo. Requisitos formais que revestem as denúncias de caráter oficial para apuração: Identificação do denunciante.br 60 . As denúncias sobre irregularidades serão objeto de apuração. Fim do Afastamento: após a prorrogação (se houver). Demissão. Endereço do denunciante. Com autenticidade confirmada. confirmada a autenticidade. sem prejuízo da remuneração.

Poderá ser um de seus membros. Imparcial.com. Instauração (c/publicação da constituição da comissão). ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao do indiciado.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Presidente da Comissão: Indicado no ato de designação da Comissão. Instrução. Inquérito administrativo a. FASES DO PROCESSO DISCIPLINAR 1º.pontodosconcursos. 2º. Julgamento. Defesa e c. Designação da Comissão: Autoridade Competente. Composição da Comissão: 3 três servidores estáveis. consanguíneo ou afim. Atuação da Comissão: Independente.br 61 . ou que tenha relação com as atribuições do cargo em que se encontre investido.Conceito Instrumento destinado a apurar responsabilidade de servidor por infração praticada no exercício de suas atribuições. Ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível. Companheiro ou Parente. Prof. b.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Do Processo Disciplinar PROCESSO DISCIPLINAR . Henrique Campolina www. Relatório. Secretário da Comissão: Designado pelo seu presidente. em linha reta/colateral. 3º. Impedimento de participação da Comissão: Cônjuge. Reuniões e audiências das Comissões: caráter reservado. Características e atribuições das Comissões de PAD: Condução do PAD: Comissão. até 3º grau. Sigilosa (visando a apuração ou exigido pela administração).

a comissão dedicará tempo integral aos seus trabalhos. assegurada ao acusado ampla defesa. admitida a sua prorrogação por igual prazo. Prof. Do Inquérito Art.pontodosconcursos. caso a sindicância conclua que a conduta do servidor está tipificada como ilícito penal.. 153. até a entrega do relatório final.br . Na hipótese de o relatório da sindicância concluir que a infração está capitulada como ilícito penal. 154.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Art. O prazo para a conclusão do processo disciplinar não excederá 60 (sessenta) dias. Os membros das comissões deverão se dedicar integralmente à elucidação dos fatos. os inquéritos administrativos poderão correr sem a observância das premissas ditadas pelos princípios do contraditório e da ampla defesa? Claro que não. é dever da autoridade competente 62 encaminhar cópia dos autos ao MP. 152.] Parágrafo único. contados da data de publicação do ato que constituir a comissão. A prorrogação por mais 60 dias é admitida.AULA 03 Noções da Lei nº 8.. ficando seus membros dispensados do ponto. com dispensa. [.com. O inquérito administrativo obedecerá ao princípio do contraditório. a autoridade competente encaminhará cópia dos autos ao Ministério Público. independentemente da imediata instauração do processo disciplinar. Conforme já dissemos. quando as circunstâncias o exigirem. Será que os legisladores acham que se não inserirem um dispositivo como o art. § 2º As reuniões da comissão serão registradas em atas que deverão detalhar as deliberações adotadas. Vejam a importância que o PAD possui dentro das instituições públicas. não entendo porque em nosso ordenamento jurídico. inclusive. com a utilização dos meios e recursos admitidos em direito. Sinceramente. 153. que deverá acontecer em até 60 dias. a partir da publicação do ato de sua constituição. quando as circunstâncias exigirem. até a entrega do relatório final. § 1º Sempre que necessário. né! Art. Henrique Campolina www. as leis infraconstitucionais têm tamanha necessidade de reforçarem os direitos assegurados em nossa Magna Carta. de marcação de ponto.

AULA 03 Noções da Lei nº 8. etc. DEPOIMENTOS Testemunha(s) Prestados oralmente e reduzido a termo. devendo a segunda via. Acareação: Na hipótese de depoimentos contraditórios ou que se infirmem. meramente protelatórios.br 63 . podendo a Comissão recorrer aos meios legais. Henrique Campolina www. Art. a expedição do mandado será imediatamente comunicada ao chefe da repartição onde serve. Prof. 156): Acompanhar o processo. Diligências.com. Esta relação é exemplificativa. Coleta de provas. Provas emprestadas (provas produzidas em outro processo judicial). Investigações. pessoalmente ou por intermédio de procurador. incluindo: Provas documentais. Se a testemunha for servidor público. em busca do seu principal objetivo: a completa elucidação dos fatos. As testemunhas serão intimadas a depor mediante mandado expedido pelo presidente da comissão. indeferir pedido de prova pericial. ser anexado aos autos. Provas testemunhais.pontodosconcursos. quando a comprovação do fato independer de conhecimento especial de perito. 157. ou de nenhum interesse para o esclarecimento dos fatos e. Acareações.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Na fase do inquérito. a Comissão promoverá: Tomada de depoimentos. também. com o ciente do interessado. Provas periciais. Testemunhas serão inquiridas separadamente. Parágrafo único. Direitos do Acusado durante o processo (art. com a indicação do dia e hora marcados para inquirição. Arrolar testemunhas. Vedado à testemunha trazer o depoimento por escrito. Produzir provas e contraprovas Formular quesitos. quando se tratar de prova pericial. Cabe ao Presidente da Comissão denegar pedidos considerados impertinentes. Reinquirir testemunhas.

Autoridade instauradora do processo designará um servidor como defensor dativo. Indiciado deve comunicar à Comissão o lugar onde poderá ser encontrado. Citação por edital no DOU e em jornal de grande circulação na região do último domicílio conhecido: indiciado em lugar incerto e não sabido.com. É vedado ao procurador do acusado: Interferir nas perguntas e respostas. Inquirir as testemunhas. nos autos do processo. Reinquiri-las. o servidor será indiciado (com fatos e provas). Indiciado será citado por mandado expedido pelo Presidente da Comissão para apresentar defesa escrita.AULA 03 Noções da Lei nº 8.pontodosconcursos. Este tema será processado em auto apartado e apenso ao processo principal. Prof. se houver mudança de endereço. ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao do indiciado. um psiquiatra. a comissão proporá à autoridade competente que ele seja submetido a exame por junta médica oficial. no prazo de: 10 dias – 1 indiciado ou 15 dias – quando a citação for por edital ou 20 dias – Mais de um indiciado. inclusive quando houver mais de um acusado (separadamente e acareação.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA DEPOIMENTOS Após a inquirição das testemunhas. O indiciado citado que não apresentar a defesa no prazo será considerado revel 19. Acusado(s) Vamos trazer mais algumas disposições sobre inquérito quadro-resumo: INQUÉRITO Sanidade mental do acusado: Na dúvida. se necessário). na recusa do indiciado dar ciência. É assegurada vista do processo na repartição ao(s) indiciado(s). Observados os mesmos procedimentos destinado às testemunhas. Revelia será declarada. No âmbito administrativo deverá ser nomeado um defensor. pelo menos. que deverá ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível. em termo próprio. após a expedição do laudo pericial. por intermédio do Presidente da Comissão. Indiciação e citação do servidor: Tipificada a infração disciplinar. c/assinatura de 2 testemunhas. O prazo contará a partir: Da ciência do indiciado (assinatura na cópia da citação) ou Da última publicação do edital (citação por edital) ou Da data declarada. para defesa do indiciado.br 64 . Procurador do acusado poderá: Assistir ao interrogatório. Henrique Campolina www. por termo. como ocorre no Processo Civil. com. 19 A revelia no Processo Administrativo não traz presunção de veracidade aos fatos suscitados. Prazo de defesa prorrogado pelo dobro: para diligências reputadas indispensáveis. Revelia devolverá o prazo para a defesa. pelo membro da comissão que fez a citação.

a autoridade competente acatará o relatório da Comissão. for contrária à prova dos autos. Conclusivo quanto à inocência ou à responsabilidade do servidor.br 65 . Mencionando as provas em que se baseou para formar a sua convicção. Do Julgamento Vimos. Isto é. Henrique Campolina www. Já que poderá agravar Prof. Reconhecida pela Comissão a inocência do servidor. flagrantemente. Aí.AULA 03 Noções da Lei nº 8. a autoridade instauradora do processo determinará o seu arquivamento. O processo disciplinar.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Apreciada a defesa. Indicará o dispositivo transgredido e circunstâncias agravantes/atenuantes. mas pode ser que a aplicação da respectiva penalidade não seja de sua alçada. vinculada absolutamente ao mesmo. que terá o mesmo prazo para decidir. Ao julgar. que a autoridade instauradora tem o prazo de 20 dias para proferir sua decisão. neste Ponto Importante. Também pode acontecer que existam mais de um indiciados e que a cada um será aplicada uma penalidade diferente. com o relatório da comissão. a Comissão elaborará relatório minucioso: Com resumo das peças principais dos autos. que terá 20 dias para julgar e proferir sua decisão. contudo. será remetido à autoridade que determinou a sua instauração. o julgamento e decisão caberão à autoridade que for competente para aplicação da punição mais grave. Nestes casos.pontodosconcursos. não estando. tal aplicação extrapola suas competências. Exceção:Quando a autoridade. a autoridade instauradora deverá encaminhar o processo à autoridade competente.com.

Vamos às disposições do processo revisional do PAD: Revisão do PAD: a qualquer tempo. motivadamente. Lembrem que o processo revisional está submetido às mesmas regras e princípios do processo disciplinar. Formas de iniciativa da revisão: De ofício ou A pedido de: Próprio servidor.AULA 03 Noções da Lei nº 8. 20 Prof. O servidor que responder a processo disciplinar só poderá ser exonerado a pedido. Curador do servidor (casos de incapacidade mental). com interpretação tranquila. que vamos transcrevê-los de forma compilada e didática.pontodosconcursos. Vícios ocorridos no processo: Vício insanável: nulidade (total ou parcial) do processo. buscando facilitar a memorização de todos vocês. acaso aplicada. Henrique Campolina www. Da Revisão do Processo A última seção do Título V da Lei 8. ausência ou desaparecimento do servidor). como não poderia deixar de ser. após a conclusão do processo e o cumprimento da penalidade. São dispositivos técnicos. isentar os indiciados.112/1990 traz disposições acerca da revisão do processo. Motivo que leva o legislador a sempre indicar a necessidade da presença dos documentos nos autos do processo. Qualquer pessoa da família do servidor (casos de falecimento. Julgamento fora do prazo legal: não implica nulidade do processo. Punibilidade extinta pela prescrição: autoridade julgadora determinará o registro do fato nos assentamentos individuais do servidor.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA ou abrandar a pena ou. o que não consta dos autos não pertence ao processo.com. Vejam a expressão “NOS AUTOS”: no direito processual brasileiro. ou aposentado voluntariamente.br 66 . Nulidade total: constituição de outro comissão = novo processo. caso a conclusão da Comissão esteja contrariando as provas dos autos20. até mesmo.

Incapacidade mental do servidor.br 67 .com. Henrique Campolina www. Simples alegação de injustiça da penalidade não é motivo para a revisão. Serão restabelecidos todos os direitos do servidor. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. Requerimento: dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. Julgamento caberá à autoridade que aplicou a penalidade. Com a revisão julgada procedente: Será declarada sem efeito a penalidade aplicada.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Motivação da revisão: Fatos novos ou circunstâncias que podem inocentar o punido ou mostrar a inadequação da penalidade aplicada. o ônus da prova cabe ao requerente.pontodosconcursos. HORA DE NOS EXERCITARMOS UM POUCO MAIS PARA FINALIZARMOS ESTA AULA! VAMOS LÁ? Prof. ausência ou desaparecimento do servidor. Comissão revisora terá 60 dias para a conclusão dos trabalhos. Na petição inicial da revisão. O prazo para julgamento será de 20 dias. No processo revisional. Mesmo com a revisão julgada procedente.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Da revisão do processo não poderá resultar agravamento de penalidade. Falecimento. a destituição do cargo em comissão será convertida em exoneração. A revisão correrá em apenso ao processo originário.

Prof. Como medida cautelar e a fim de que o servidor não venha a influir na apuração da irregularidade. sem prejuízo da remuneração. pelo prazo de até 60 (sessenta) dias. que poderá ser paga caso a decisão seja favorável ao servidor. Julgada procedente a revisão. a autoridade poderá determinar.AULA 03 Noções da Lei nº 8. D) a transferência do servidor para outra unidade. a fim de que não interfira na apuração dos fatos. Gabarito: B Questão 27 (FCC – TRE-CE – Analista Judiciário – 2012) – Com relação a Revisão do Processo Administrativo Disciplinar considere: I. Resolução Olha a cobrança do afastamento preventivo novamente. inclusive em relação à destituição do cargo em comissão. B) o afastamento do servidor.pontodosconcursos. mantida sua remuneração até o final do processo. ausência ou desaparecimento do servidor.112/90.com. II. mas antes. qualquer pessoa da família poderá requerer a revisão do processo. outra leitura neste cobrado dispositivo legal: Art. com fundamento na Lei nº 8. A) a disponibilidade do servidor. Henrique Campolina www. a fim de que não venha a influir na apuração da irregularidade. caso não se trate de infração de natureza grave. Reanalisando o art. a autoridade instauradora do processo disciplinar poderá determinar o seu afastamento do exercício do cargo. restabelecendo-se todos os direitos do servidor. E) o licenciamento do servidor. mantida sua remuneração até o final do processo. C) a suspensão do servidor. 147. encontramos na alternativa B nosso gabarito. Podem marcar.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA QUESTÕES RESOLVIDAS Questão 26 (FCC – TRE-PR – Técnico Judiciário – 2012) – No curso do processo disciplinar. será declarada sem efeito a penalidade aplicada. 147.br 68 . Em caso de falecimento. com prejuízo de sua remuneração.

será declarada sem efeito a penalidade aplicada. O requerimento de revisão do processo será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. Julgada procedente a revisão. inclusive em relação à destituição do cargo em comissão. Em caso de falecimento. B) I. E) I. “III. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar.” Assertiva CORRETA: Outra transcrição literal.112/90. Segundo a Lei nº 8. 178: caput e parágrafo único.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Resolução Analisemos cada assertiva (I.” Assertiva errada: Aqui foi contradito o art. A redação do enunciado fez a fusão destes 2 dispositivos.pontodosconcursos. exceto em relação à destituição do cargo em comissão. ausência ou desaparecimento do servidor. II. IV.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA III. A revisão correrá em apenso ao processo originário. C) II. que. se autorizar a revisão. A revisão correrá em apenso ao processo originário. Estamos falando do art.” Assertiva CORRETA: Transcrição literal do §1º do art.com. Julgada procedente a revisão. D) I e IV. sendo que na petição inicial. III e IV. está correto o que se afirma APENAS em A) III e IV. II e III.br 69 . III e IV. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. sendo que na petição inicial. Henrique Campolina www. encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar. restabelecendo-se todos os direitos do servidor. será declarada sem efeito a penalidade aplicada. Confiram: Art. 174. III e IV) e depois buscaremos entre as combinações de resposta aquela que se adapta às nossas conclusões: “I. Prof. restabelecendo-se todos os direitos do servidor. qualquer pessoa da família poderá requerer a revisão do processo. “II. 182. que será convertida em exoneração. 182.

é correto afirmar que A) da sindicância poderá resultar aplicação de penalidade de advertência ou suspensão de até sessenta dias. 177 Ao comparar com as opções de resposta. todavia. encontramos a letra E. Resolução “A) da sindicância poderá resultar aplicação de penalidade de advertência ou suspensão de até sessenta dias. aplicada via sindicância. E) quando o relatório da Comissão contrariar as provas dos autos.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA “IV. a critério da autoridade superior. a autoridade julgadora poderá.instauração de processo disciplinar. Henrique Campolina www.arquivamento do processo. Gabarito: E Questão 28 (FCC – TRF-1ª Região – Analista Judiciário – 2011) – Sobre o processo administrativo disciplinar. previsto na Lei nº 8.br 70 . podendo ser prorrogado por igual período.pontodosconcursos. motivadamente.aplicação de penalidade de advertência ou suspensão de até 30 dias. a 30 dias. se autorizar a revisão. poderá ser prorrogado por igual prazo. D) o afastamento preventivo do servidor. para evitar que influa na apuração da irregularidade. agravar a pena.” Assertiva errada: o art. encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar. Da sindicância poderá resultar: I .112/90. dentre outras hipóteses. se aduzirem circunstâncias suscetíveis de justificar a inadequação da penalidade aplicada. Prof. Relembrem: Art.” Assertiva CORRETA: Mais uma transcrição literal: art. a qualquer tempo. não podendo. O requerimento de revisão do processo será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. III . B) o processo disciplinar poderá ser revisto. C) o prazo para conclusão da sindicância não excederá vinte dias. quando. findo o qual cessarão os seus efeitos. a pedido ou de ofício. 145. 145 II limita a suspensão. salvo se não concluído o processo.AULA 03 Noções da Lei nº 8. II . que.com. abrandar a penalidade proposta ou isentar o servidor de responsabilidade.

quando. “E) quando o relatório da Comissão contrariar as provas dos autos. agravar a pena.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Vejam que a lei traz regra absoluta p/final do prazo prorrogado: cessarão os seus efeitos.” Assertiva errada: o art.112/1990. quando se aduzirem fatos novos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação da penalidade aplicada. O afastamento poderá ser prorrogado por igual prazo.” Assertiva errada: O prazo trazido pelo parágrafo único do art. motivadamente. Apesar de não trazer a literalidade deste dispositivo. 168.quanto o abrandamento e o agravamento da pena. a autoridade instauradora do processo disciplinar poderá determinar o seu afastamento do exercício do cargo. Vejam: Art. 147. motivadamente. Henrique Campolina www. a autoridade julgadora poderá. a autoridade julgadora poderá.” Assertiva CORRETA: Transcrição de partes do art. Quando o relatório da comissão contrariar as provas dos autos. 174. ainda que não concluído o processo. sem prejuízo da remuneração. salvo se não concluído o processo.pontodosconcursos. findo o qual cessarão os seus efeitos. poderá ser prorrogado por igual prazo.br 71 . agravar a penalidade proposta. findo o qual cessarão os seus efeitos. a forma como a frase foi redigida. abrandá-la ou isentar o servidor de responsabilidade. podendo ser prorrogado por igual período. a pedido ou de ofício. 147. Gabarito: B Prof. O processo disciplinar poderá ser revisto. a critério da autoridade superior. 174. na hipótese trazida nesta opção. “C) o prazo para conclusão da sindicância não excederá vinte dias. a pedido ou de ofício. O julgamento acatará o relatório da comissão.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA “B) o processo disciplinar poderá ser revisto. a qualquer tempo. a critério da autoridade superior. se aduzirem circunstâncias suscetíveis de justificar a inadequação da penalidade aplicada. “D) o afastamento preventivo do servidor. tanto a isenção. para evitar que influa na apuração da irregularidade. Art. dentre outras hipóteses. a qualquer tempo. pelo prazo de até 60 (sessenta) dias.com. todavia. Parágrafo único. abrandar a penalidade proposta ou isentar o servidor de responsabilidade. 145 traz o prazo de 30 dias: Parágrafo único. O prazo para conclusão da sindicância não excederá 30 (trinta) dias. salvo quando contrário às provas dos autos. Parágrafo único. Como medida cautelar e a fim de que o servidor não venha a influir na apuração da irregularidade.” Assertiva errada: Aqui o enunciado cobra o parágrafo único do famoso art. 168 permite. mesmo que não concluído o processo: Art. não podendo. podendo ser prorrogado por igual período. a mantém em coerência com a Lei 8.

com. para que determine. B) Ministério Público. em conformidade com a Lei nº 8. vamos trazer o parágrafo único do art. E) Presidente da Comissão.pontodosconcursos. Gabarito: B Questão 30 (FCC – TRF-3ª Região – Técnico Judiciário – 2007) – Considere as seguintes assertivas a respeito da revisão do processo administrativo disciplinar: I. Marcelo.112/90. instaurada em razão do conhecimento de irregularidades no serviço de um determinado setor do Tribunal Regional Eleitoral. para fins de conhecimento e instauração do processo disciplinar. O processo disciplinar poderá ser revisto no prazo improrrogável de cinco anos.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Henrique Campolina www.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Questão 29 (FCC – TRE-AL – Analista Judiciário – 2010) – Encerrada uma sindicância.br 72 . a instauração do processo disciplinar. aguardando-se suas investigações para a instauração do processo disciplinar. Aí ficou fácil. como autoridade competente. Prof. Nesse caso. independentemente da imediata instauração do processo disciplinar. Resolução Para resolvermos esta questão. encaminhará cópia dos autos ao A) Delegado de Polícia local. certo pessoal? Marquemos a opção B. 154 Parágrafo único. D) Corregedor Regional Eleitoral. a autoridade competente encaminhará cópia dos autos ao Ministério Público. Na hipótese de o relatório da sindicância concluir que a infração está capitulada como ilícito penal. independentemente da imediata instauração do processo disciplinar. para que determine o afastamento preventivo e a instauração da ação penal. ou não. analista judiciário. C) Presidente do Tribunal Regional Eleitoral. o relatório conclui que a infração está capitulada como ilícito penal. quando se aduzirem fatos novos suscetíveis de justificar a inocência do punido.

a pedido ou de ofício. 174 diz: “a qualquer tempo”.com. Lembram? Art. sendo que. ainda não apreciados no processo originário. “II. A simples alegação de injustiça da penalidade não constitui fundamento para a revisão. 182 diz exatamente o contrário. Prof. em razão da avaliação das novas provas que serão produzidas” Assertiva errada: O parágrafo único do art. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. que requer elementos novos. 176. Resolução “I. a qualquer tempo.pontodosconcursos.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA II. E) III e IV. ainda não apreciados no processo originário” Assertiva CORRETA: Transcrição literal do art. II e III. o ônus da prova cabe ao requerente. O processo disciplinar poderá ser revisto. O processo disciplinar poderá ser revisto no prazo improrrogável de cinco anos. que requer elementos novos. na petição inicial. II e IV. III. 174. De acordo com a Lei nº 8. Henrique Campolina www.br 73 . A revisão do processo poderá resultar agravamento de penalidade. Releiam: Da revisão do processo não poderá resultar agravamento de penalidade. em razão da avaliação das novas provas que serão produzidas. A simples alegação de injustiça da penalidade não constitui fundamento para a revisão. quando se aduzirem fatos novos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação da penalidade aplicada. quando se aduzirem fatos novos suscetíveis de justificar a inocência do punido” Assertiva errada: o art. A revisão do processo poderá resultar agravamento de penalidade. está correto o que se afirma APENAS em A) I e II. B) II e IV.112/90. No processo revisional. “III. C) I. D) I. IV.AULA 03 Noções da Lei nº 8.

D) II e IV.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA “IV.” Assertiva CORRETA: esta assertiva traz disposições contidas no art. tratando-se de direito assegurado pela legislação brasileira. 175.com. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. Vejam: Art.pontodosconcursos. exceto em relação à destituição do cargo em comissão. a qualquer tempo. A fusão está coerente com a Lei. Parágrafo único. se autorizar a revisão. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. sendo vedada a revisão de ofício. Julgada procedente a revisão. Prof. III e IV. sendo que. 175 e no parágrafo único do art. B) I. IV. o ônus da prova cabe ao requerente. C) II. II.112/90. A simples alegação de injustiça da penalidade constitui fundamento para a revisão. na petição inicial. 178. III. II e III. que será convertida em exoneração. O processo administrativo disciplinar poderá ser revisto. Henrique Campolina www. a pedido dos interessados.AULA 03 Noções da Lei nº 8. encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar. O requerimento de revisão será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. Na petição inicial. restabelecendo-se todos os direitos do servidor. No processo revisional. está correto o que consta APENAS em A) I e II. No processo revisional. Gabarito: B Questão 31 (FCC – TRF-2ª Região – Analista Judiciário – 2007) – Considere as seguintes assertivas a respeito da revisão de processo administrativo disciplinar: I. será declarada sem efeito a penalidade aplicada. E) III e IV. (Art. 178) Combinação correta: II e IV – Podemos marcar a letra B. o ônus da prova cabe ao requerente. que.br 74 . De acordo com a Lei nº 8.

177 Combinação correta: II e IV – Podemos marcar letra D. Relembrem comigo: Art. Prof.com. a pedido dos interessados. 174. a qualquer tempo.pontodosconcursos. O requerimento de revisão será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. a pedido ou de ofício. que será convertida em exoneração.” Assertiva errada: A possibilidade de revisão de ofício está prevista no art. que requer elementos novos. a lei autoriza. A) Em caso de processo administrativo disciplinar contra servidor público. previsto na Lei nº 8. a qualquer tempo. como medida cautelar.112/1990. ainda não apreciados no processo originário. Julgada procedente a revisão. A simples alegação de injustiça da penalidade não constitui fundamento para a revisão. restabelecendo-se todos os direitos do servidor. 174.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Resolução “I. visando. entendo que a revisão continuaria podendo ser realizada de ofício.” Assertiva CORRETA: Transcrição literal do art. sendo vedada a revisão de ofício. A simples alegação de injustiça da penalidade constitui fundamento para a revisão. 176 dispõe. se autorizar a revisão. evitar injustiças. O processo administrativo disciplinar poderá ser revisto. 176. pelo prazo de até sessenta dias. Art. será declarada sem efeito a penalidade aplicada. Gabarito: D Questão 32 (CESPE – OAB – 2010) – Com relação ao regime disciplinar dos servidores públicos federal. inclusive. quando se aduzirem fatos novos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação da penalidade aplicada. exceto em relação à destituição do cargo em comissão. “IV. encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar.AULA 03 Noções da Lei nº 8. em observância ao Princípio da Autotutela da Administração Pública. assinale a opção correta. que a autoridade instauradora do processo determine o seu afastamento do cargo.112/1990. tratando-se de direito assegurado pela legislação brasileira. “II. 182.” Assertiva CORRETA: Transcrição literal do art. O processo disciplinar poderá ser revisto. que. “III.” Assertiva errada: Não é isto que o art. Henrique Campolina www.br 75 . Mesmo que não houvesse este previsão na Lei 8.

Chega de prosa e mãos à massa! “A) Em caso de processo administrativo disciplinar contra servidor público. basta relermos o parágrafo único.br 76 . Resolução Como já lhes disse.112/90: Art. para evitar que esse servidor possa influir na apuração do fato a ele imputado” Assertiva CORRETA: estudamos este afastamento cautelar (preventivo). que o servidor venha a ocupar outro cargo público. que o servidor venha a ocupar outro cargo público. em nenhuma hipótese. C) A penalidade de demissão não impede. na atividade. a lei autoriza. que está previsto no art. Releiam o dispositivo legal. sem prejuízo da remuneração. pelo prazo de até 60 (sessenta) dias. 147. memorizem-no e percebam a correção desta assertiva: Art. “C) A penalidade de demissão não impede. Como medida cautelar e a fim de que o servidor não venha a influir na apuração da irregularidade. 137. Será cassada a aposentadoria ou a disponibilidade do inativo que houver praticado. D) As penalidades de suspensão aplicadas aos servidores públicos não poderão ter seus registros cancelados.com. que a autoridade instauradora do processo determine o seu afastamento do cargo.pontodosconcursos. discorremos e transcrevemos cada inciso citado no art.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA sem prejuízo da remuneração. 134.112/1990. em nenhuma hipótese. B) Servidor demissão. falta punível com a demissão. aposentado não pode ser punido em razão de infração administrativa praticada na ativa e cuja penalidade prevista seja a de “B) Servidor demissão” aposentado não pode ser punido em razão de infração administrativa praticada na ativa e cuja penalidade prevista seja a de Assertiva errada: não é isto que a Lei prevê o art. como medida cautelar. sem prejuízo da remuneração. a autoridade instauradora do processo disciplinar poderá determinar o seu afastamento do exercício do cargo. gosto de resolver questões de múltipla escolha analisando cada opção de resposta. 147 da Lei 8. Henrique Campolina www.AULA 03 Noções da Lei nº 8. para nossa análise da presente opção de resposta.” Assertiva errada: em nossa aula. pelo prazo de até sessenta dias. 134 da Lei 8. para evitar que esse servidor possa influir na apuração do fato a ele imputado. que já constataremos que Prof. Assim tirando do enunciado todo o proveito possível.

nesse período. Gabarito: A Questão 33 (CESPE – TRE-MT – Analista Judiciário – 2009) – Assinale a opção correta em relação ao regime disciplinar aplicável ao servidor público. X e XI.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA existem sim hipóteses onde o servidor demitido será impedido de ocupar outro cargo público. 131. pode ser aplicada ao servidor efetivo a suspensão. incisos IX e XI. respectivamente. incompatibiliza o ex-servidor para nova investidura em cargo público federal.br 77 . o servidor acusado pode ser afastado preventivamente por determinação da autoridade instauradora. após o decurso de 3 (três) e 5 (cinco) anos de efetivo exercício.º 8.112/1990. 117. Relembrem o texto legal e confiram: Art. E) Instaurado o processo administrativo disciplinar. Não poderá retornar ao serviço público federal o servidor que for demitido ou destituído do cargo em comissão por infringência do art. O cancelamento da penalidade não surtirá efeitos retroativos. VIII.AULA 03 Noções da Lei nº 8. conforme dispõe a Lei n. B) No caso de reincidência em faltas punidas com advertência. por até quarenta dias após o término do processo e sem remuneração. Parágrafo único. se o servidor não houver. e exercer o comércio. praticado nova infração disciplinar. “D) As penalidades de suspensão aplicadas aos servidores públicos não poderão ter seus registros cancelados. Henrique Campolina www. personificada ou não personificada. por infringência do art. 131 que diz exatamente o contrário desta frase: Art. Parágrafo único. IV. Resolução Prof. 137.” Assertiva errada: agora é o art.com. As penalidades de advertência e de suspensão terão seus registros cancelados. A demissão ou a destituição de cargo em comissão. incisos I. C) A ação disciplinar prescreve em cinco anos quanto à suspensão. limitada a sessenta dias. A) O servidor que estiver no gozo de licença para tratar de interesses particulares pode participar de gerência ou administração de sociedade privada. 132. D) A abertura de sindicância contra o servidor não interrompe o curso do prazo prescricional da ação disciplinar.pontodosconcursos. pelo prazo de 5 (cinco) anos.

quanto á advertência. A ação disciplinar prescreverá: I .] II .” Assertiva errada:Relembrem o que a Lei 8. personificada ou não personificada. quanto à suspensão. 117. não podendo exceder de 90 (noventa) dias. (destacamos) “D) A abertura de sindicância contra o servidor não interrompe o curso do prazo prescricional da ação disciplinar.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Vamos analisar cada alternativa de resposta: “A) O servidor que estiver no gozo de licença para tratar de interesses particulares pode participar de gerência ou administração de sociedade privada.. pode ser aplicada ao servidor efetivo a suspensão..” Assertiva errada: o art. cotista ou comanditário. Exceção (parágrafo único): Parágrafo único. “C) A ação disciplinar prescreve em cinco anos quanto à suspensão.em 5 (cinco) anos. limitada a sessenta dias. II . “B) No caso de reincidência em faltas punidas com advertência. observada a legislação sobre conflito de interesses.. 91 desta Lei. exceto na qualidade de acionista. cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em comissão. Prof.em 180 (cento e oitenta) dias.em 2 (dois) anos. exercer o comércio. Vejam: § 3º A abertura de sindicância ou a instauração de processo disciplinar interrompe a prescrição. Relembrem: Art.” Assertiva CORRETA: Já abordamos uma questão (V ou F) que trouxe esta mesma hipótese. e exercer o comércio. 130..pontodosconcursos.participar de gerência ou administração de sociedade privada. Henrique Campolina www. quanto às infrações puníveis com demissão.gozo de licença para o trato de interesses particulares.br 78 . III . Vamos relembrar para memorizarmos: A correção desta alternativa pode ser conferida no art. personificada ou não personificada. 130 limita esta suspensão a 90 dias. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a penalidade de demissão. até a decisão final proferida por autoridade competente. na forma do art. 142 dispõe o contrário. 117: Regra geral (inciso X): Art.” Assertiva errada: o §3º do art.com. A vedação de que trata o inciso X do caput deste artigo não se aplica nos seguintes casos: [.] X .112/1990 regulamenta sobre a prescrição da ação disciplinar (art.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Ao servidor é proibido: [. 142) e constatem que o prazo os casos de aplicação da penalidade de suspensão é de 2 anos: Art. 142.

ou que tenha relação com as atribuições do cargo em que se encontre investida. Gabarito: A Questão 34 (CESPE – TRE-MT – Técnico Judiciário – 2010) – Com base na Lei n.br 79 . 147 aí de novo: Art. 147. assinale a opção correta a respeito do processo administrativo disciplinar destinado a apurar responsabilidade de servidor por infração praticada no exercício de suas atribuições.AULA 03 Noções da Lei nº 8. sendo que o julgamento fora do prazo legal acarretará nulidade do processo. Henrique Campolina www. a autoridade instauradora do processo disciplinar poderá determinar o seu afastamento do exercício do cargo. por até quarenta dias após o término do processo e sem remuneração” Assertiva errada: novamente as bancas cobram questões versando sobre o afastamento preventivo. sem prejuízo da remuneração. o servidor deve acompanhar o processo pessoalmente. mas com algumas incorreções: Prazo máximo da lei: 60 dias.com.112/1990 e alterações.º 8. o servidor acusado pode ser afastado preventivamente por determinação da autoridade instauradora. Prof. C) Na fase do inquérito administrativo.pontodosconcursos. sendo-lhe facultado apenas reinquirir as testemunhas. O afastamento ocorre durante o desenrolar da apuração e O afastamento é remunerado. B) Ao procurador do acusado é vedado interferir nas perguntas e respostas durante o interrogatório. E) A autoridade julgadora deve proferir a sua decisão no prazo de vinte dias contados do recebimento do processo.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA “E) Instaurado o processo administrativo disciplinar. Como medida cautelar e a fim de que o servidor não venha a influir na apuração da irregularidade. não se admitindo que o faça por intermédio de procurador. por intermédio do presidente da comissão. D) O processo disciplinar somente pode ser revisto de ofício ou a pedido do próprio servidor. pelo prazo de até 60 (sessenta) dias. A) O processo disciplinar deve ser conduzido por comissão composta de três servidores ocupantes de cargo de provimento efetivo ou de cargo de provimento em comissão no órgão de lotação do acusado. Lembram de tudo isto? Então vamos reler o art.

O processo disciplinar será conduzido por comissão composta de três servidores estáveis designados pela autoridade competente.AULA 03 Noções da Lei nº 8. reinquiri-las. bem como à inquirição das testemunhas. sendo-lhe facultado apenas reinquirir as testemunhas. por intermédio do presidente da comissão. porém. ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao do indiciado. arrolar e reinquirir testemunhas. o seu presidente. Henrique Campolina www. 159 confirmarmos a correção desta alternativa.pontodosconcursos. o servidor deve acompanhar o processo pessoalmente.com. 143. 149) prevê que os 3 servidores sejam estáveis e não ocupantes de cargo de provimento em comissão: Art. “B) Ao procurador do acusado é vedado interferir nas perguntas e respostas durante o interrogatório. 156.” Assertiva Errada: A Lei (art. dentre eles. Revisem: Formas de iniciativa da revisão: De ofício ou A pedido de: Próprio servidor. É assegurado ao servidor o direito de acompanhar o processo pessoalmente ou por intermédio de procurador. produzir provas e contraprovas e formular quesitos.br 80 . Prof. facultando-se-lhe. 149. que deverá ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível.” Assertiva CORRETA: Ao analisarmos o §2º do art.” Assertiva Errada: estudamos em nossa aula que não só o próprio servidor pode requerer a revisão do processo administrativo disciplinar. que indicará. § 2º O procurador do acusado poderá assistir ao interrogatório. 159) “C) Na fase do inquérito administrativo.” Assertiva Errada: Esta frase contradiz o caput do art.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Resolução “A) O processo disciplinar deve ser conduzido por comissão composta de três servidores ocupantes de cargo de provimento efetivo ou de cargo de provimento em comissão no órgão de lotação do acusado. 156. sendo-lhe vedado interferir nas perguntas e respostas. por intermédio do presidente da comissão. quando se tratar de prova pericial. não se admitindo que o faça por intermédio de procurador. (§2º art. observado o disposto no § 3º do art. “D) O processo disciplinar somente pode ser revisto de ofício ou a pedido do próprio servidor. Confiram: Art.

a qualquer tempo.112/1990 (caput do art. bem como de processo administrativo disciplinar.AULA 03 Noções da Lei nº 8. 167 e §1º do art.” Assertiva Errada: Alternativa interessante. A frase começa bem. mas sua parte final contraria o §1º do art. No prazo de 20 (vinte) dias.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Qualquer pessoa da família do servidor (casos de falecimento. 169. Confiram os dispositivos legais: Art. servidores públicos. “E) A autoridade julgadora deve proferir a sua decisão no prazo de vinte dias contados do recebimento do processo. em coerência com o art. julgue o item. direitos e deveres e responsabilidades.112/1990 e em suas posteriores alterações. Henrique Campolina www. que mistura 2 dispositivos da Lei 8. ausência ou desaparecimento do servidor). 169). Curador do servidor (casos de incapacidade mental). sindicância e inquérito. alterar seu conteúdo. § 1º O julgamento fora do prazo legal não implica nulidade do processo.com. O processo disciplinar poderá ser revisto. a qualquer tempo. Resolução A questão apenas inverteu a ordem de algumas disposições do art.pontodosconcursos. a autoridade julgadora proferirá a sua decisão. podendo ocorrer de ofício ou a pedido. 174. sem. Releiam este artigo e comprovem a correção do enunciado: Art. a pedido ou de ofício. (§1º do art.br 81 . quando se aduzirem fatos novos ou circunstâncias Prof. contudo. __ A revisão do processo administrativo disciplinar é cabível quando se apresentarem novos fatos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação das penalidades aplicadas. 167. a respeito dos agentes públicos. contados do recebimento do processo. 174. sendo que o julgamento fora do prazo legal acarretará nulidade do processo. 169) Gabarito: B Questão 35 (CESPE – TCU – Auditor Federal de Controle Externo – 2011) – À luz do disposto na Lei nº 8. 167. que diz exatamente o contrário em relação ao julgamento fora do prazo legal.

que diz: “A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição”. regularmente citado. Considerar-se-á revel o indiciado que.br 82 . 164.º 8.112/1990. Henrique Campolina www.AULA 03 Noções da Lei nº 8. não apresentar defesa no prazo legal.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação da penalidade aplicada. determina que a autoridade instauradora do processo deverá designar um servidor como defensor dativo? Releiam tal previsão legal: Art. que deverá ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível. Diante disso. Gabarito: C (Certo) Questão 36 (CESPE – FUB – Contador – 2011) – Com base na Lei n. ao tratar da revelia do indiciado. alegando que a ausência de um advogado para defender os indiciados nos processos administrativos disciplinares violaria a Constituição Federal/1988. ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao do indiciado. 164. Resolução Lembram que o art. podemos marcar Certo em nossa folha de respostas. julgue o item a seguir. a autoridade instauradora do processo designará um servidor como defensor dativo. Diante disso. nos autos do processo e devolverá o prazo para a defesa. § 1º A revelia será declarada. Desta forma.com.pontodosconcursos. o STF publicou a Súmula Vinculante nº 5. a OAB entrou com algumas representações nas nossas Cortes Superiores. Gabarito: C (Certo) Prof. § 2º Para defender o indiciado revel. por termo. __ De acordo com entendimento do Supremo Tribunal Federal. a falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição.

Questão 2 (FCC – TRE – RN – Técnico Judiciário – 2011) .AULA 03 Noções da Lei nº 8. B) I e III. na qualidade de cotista. ainda que tenha autorização de autoridade competente. NÃO constituem proibições às situações apresentadas em A) I e II. Henrique Campolina www. Nesses casos.Nos termos da Lei nº 8. E) promover manifestação de apreço no recinto da repartição. D) retirar documento da repartição. no horário de folga.br 83 .112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA QUESTÕES PROPOSTAS NESTA AULA (Simulado) Questão 1 (FCC – TRE-SP – Técnico Judiciário – 2012) – Para responder esta questão. mesmo que tenha autorização do chefe imediato. Prof. IV. Marta. Em matéria de proibições aos servidores públicos federais. E) III e IV. C) manter sob sua chefia imediata parente de quarto grau civil. Marcílio distribuiu propaganda de uma associação profissional para servidores não subordinados. ao servidor é proibido A) opor resistência justificada ao andamento de processo.pontodosconcursos.112/90. B) ausentar-se do serviço durante o expediente. Miriam praticou usura destinada a uma entidade de assistência social.com. participa de uma sociedade não personificada.112/1990. III. C) I e IV. analise a situação de cada um deles: I. D) II e IV. manifestação de apreço no recinto da repartição. Manoel promoveu. considere a Lei nº 8. II.

fundações públicas. quando investido em cargo efetivo. B) o servidor que acumular licitamente dois ou mais cargos em comissão. com prejuízo das atribuições do que atualmente ocupa. a Lei nº 8. empresas públicas e sociedades de economia mista. D) o servidor ocupante de cargo em comissão ou de natureza especial poderá ser nomeado para ter exercício.112/90. B) a proibição de acumular estende-se a cargos. dos Territórios e dos Municípios. bem como de quaisquer empresas ou entidades em que a União. ainda que houver compatibilidade de horário. ainda que os cargos de que decorram essas remunerações sejam acumuláveis na atividade. prevista na Lei nº 8. é correto afirmar: A) considera-se acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo público efetivo com proventos da inatividade. sociedades de economia mista da União. C) o servidor. Henrique Campolina www. suas subsidiárias e controladas. estabelece que A) a proibição de acumular estende-se apenas a cargos e não empregos ou funções em autarquias.AULA 03 Noções da Lei nº 8. empregos e funções em autarquias.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Questão 3 (FCC – TRF-1ª Região – Analista Judiciário – 2011) – Sobre a acumulação de cargos públicos. mesmo que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles.112/90.br 84 . Prof. direta ou indiretamente. ficará afastado de ambos os cargos efetivos. que acumular licitamente dois cargos efetivos. detenha participação no capital social. empresas públicas.com. em outro cargo de confiança. fundações públicas. E) o servidor não poderá ser remunerado pela participação em conselhos de administração e fiscal de empresas públicas e sociedades de economia mista. dos Estados. interinamente. devendo optar pela remuneração de um deles durante o período da interinidade. quando investido em cargo de provimento em comissão. Questão 4 (FCC – TRT-22ª Região/PI – Analista Judiciário – 2010) – Quanto a acumulação de cargos. C) em qualquer hipótese é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos. ficará afastado de ambos os cargos. do Distrito Federal.pontodosconcursos.

D) II. III e IV.br 85 .112/90. Proceder de forma desidiosa. Jonas ausentou-se do serviço durante o expediente. Questão 6 (FCC – TRE-MS – Analista Judiciário – 2007) – Considere as seguintes proibições: I. respectivamente. Praticar usura sob qualquer de suas formas. C) suspensão e advertência escrita.112/90. II e III.Jonas e Daniel são servidores públicos estáveis que exercem suas atividades no Tribunal Regional Federal da 2ª Região. III. em regra. Considerando que ambos os servidores não registram punições anteriores e são excelentes funcionários. sem prévia autorização do chefe imediato e Daniel recusou fé a documentos públicos. Questão 5 (FCC – TRF – 2ª Região – Analista Judiciário – 2007) . Recusar fé a documentos públicos. B) I. Henrique Campolina www. D) advertência escrita e suspensão. respectivamente. B) advertência verbal. Prof. salvo quando os cargos de que decorram essas remunerações não forem acumuláveis na atividade. E) advertência verbal e suspensão. fica condicionada à comprovação da compatibilidade de horários. Jonas e Daniel estão sujeitos a penalidade disciplinar de: A) advertência escrita.AULA 03 Noções da Lei nº 8. C) I e IV. será aplicada ao servidor público a penalidade de demissão quando ocorrer a transgressão das proibições indicadas APENAS em A) I. II.com. ainda que lícita. E) III e IV. Promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. II e IV.pontodosconcursos. De acordo com a Lei nº 8. de acordo com a Lei nº 8. IV. E) a acumulação de cargos. respectivamente.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA D) se considera acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo com proventos da inatividade.

contados da data em que o fato se tornou conhecido. D) Jonas está sujeito a penalidade de suspensão de até 60 dias e José está sujeito a penalidade de demissão. D) A destituição de cargo em comissão exercido por não ocupante de cargo efetivo será aplicada nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão. E) Jonas está sujeito a penalidade de demissão e José está sujeito a penalidade de advertência escrita. De acordo com a Lei nº 8. José. A) Jonas não sofrerá penalidade disciplinar. com relação às penalidades disciplinares é correto afirmar: A) A ação disciplinar quanto à penalidade de advertência prescreverá em doze meses contados da data em que o fato se tornou conhecido.com.AULA 03 Noções da Lei nº 8. considerando que ambos os funcionários não registram punições anteriores. B) Jonas não sofrerá penalidade disciplinar. Prof. funcionário público federal estável. C) Jonas e José estão sujeitos a penalidade demissão.pontodosconcursos. mantém sob sua chefia imediata. C) Quanto à penalidade de demissão. Questão 8 (FCC – TRF – 2ª Região – Técnico Judiciário – 2007) .112/90. uma vez que sua conduta não é proibida ao servidor publico e José está sujeito a penalidade de demissão. nestes casos.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Questão 7 (FCC – TRE-MS – Técnico Judiciário – 2007) – De acordo com a Lei nº 8.112/90.Jonas. por expressa determinação legal. Henrique Campolina www. exerce o comércio na qualidade de acionista. parente de segundo grau civil. a ação disciplinar prescreverá em dois anos. E) A penalidade de advertência terá o seu registro cancelado após o decurso de 5 anos e o respectivo cancelamento surtirá efeitos retroativos. em função de confiança. B) Entende-se por inassiduidade habitual a ausência intencional do servidor ao serviço por mais de trinta dias. funcionário público federal estável.br 86 . uma vez que sua conduta não é proibida ao servidor publico e José está sujeito a penalidade de advertência escrita.

de até 60 dias.br 87 . com prejuízo das medidas de natureza cível. André foi punido com a destituição do cargo em comissão.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Questão 9 (FCC – TRT-6ªRegião-PE – Analista Judiciário – 2012) – De acordo com a Lei nº 8. Questão 11 (FCC – TRT-22ª Região/PI – Analista Judiciário – 2010) – No âmbito da responsabilidade do Servidor Público Civil da União. não podendo exceder 90 dias. Em razão de sua conduta inadequada foi responsabilizado por lesão aos cofres públicos. com prejuízo da ação penal. André é titular de cargo em comissão de natureza gerencial no Tribunal Regional Eleitoral.pontodosconcursos. o servidor público sujeita-se à penalidade de A) advertência.AULA 03 Noções da Lei nº 8. injustificadamente.112/1990. pelo prazo de 10 (dez) anos. Prof. pelo prazo de 5 (cinco) anos. D) demissão. no caso de opor resistência injustificada ao andamento de processo ou execução de serviço. a ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente. aplicada verbalmente. estabelece a Lei nº 8. B) suspensão. C) instauração de ação penal e multa pecuniária.com. não responderá o servidor perante a Fazenda Pública.112/90. em ação regressiva. sem prejuízo da ação penal cabível. E) cassação de aposentadoria na hipótese de prática. além de outras hipóteses. Assim. de falta punível com pena de demissão. D) incompatibilização do servidor para nova investidura no cargo público federal. no caso de reincidência de faltas punidas com advertência. B) indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. Nesse caso. C) suspensão. Henrique Campolina www. que A) em se tratando de dano causado a terceiros.112/1990. na inatividade. considere a Lei nº 8. E) incompatibilização do servidor para nova investidura em cargo público federal. no caso de ausentar-se do serviço sem autorização do chefe imediato. Questão 10 (FCC – TRE-SP – Analista Judiciário – 2012) Para responder esta questão. quando recusar-se. a penalidade aplicada implica a A) indisponibilidade de bens e o ressarcimento ao erário.

até o limite de 50% do valor da partilha ou da herança recebida.AULA 03 Noções da Lei nº 8. praticado em razão da qualidade de funcionário público e não em razão da sua função. somente se resultante de ato comissivo e não omissivo.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA B) a obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e ex-cônjuges e contra eles será executada. D) A responsabilidade penal abrange os crimes e contravenções imputados ao servidor. sendo independentes entre si. C) O servidor responde perante a Fazenda Pública.112/1990. que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros. Henrique Campolina www. D) inaplicabilidade das sanções civis. penais e administrativas são inacumuláveis. B) As sanções penais. C) responsabilização civil-administrativa. a prática de determinado ato considerado irregular por servidor público em face de suas atribuições. doloso ou culposo. D) a responsabilidade administrativa do servidor não poderá ser afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. em ação regressiva.pontodosconcursos. em ação regressiva. nessa qualidade. E) a responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo. é INCORRETO afirmar: A) A obrigação de reparar o dano causado pelo servidor não se estende aos seus sucessores hereditários. civis e administrativas poderão cumular-se. até o limite do valor da herança recebida. por danos causados a terceiros desde que tenha agido com dolo ou culpa. penais e administrativas cumulativamente. E) não responsabilização do servidor perante a Fazenda Pública.br 88 .112/90. C) as sanções civis. Prof. tratando-se de dano causado a terceiros Questão 13 (FCC – TRT-9ª Região/PR – Técnico Judiciário – 2010) – Sobre as responsabilidades do servidor público previstas na Lei nº 8. B) obrigação de reparar o dano estendida aos sucessores e contra eles executada. por serem independentes entre si. embora independentes entre si.com. implica na A) inafastabilidade da responsabilidade administrativa do servidor no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. Questão 12 (FCC – TRT-8ª Região – Analista Judiciário – 2010) – Nos termos da Lei nº 8.

quando as circunstâncias o exigirem e estiverem devidamente fundamentadas. havendo compatibilidade de horários entre as atividades. __ A abertura de sindicância e a instauração de processo disciplinar interrompem a prescrição. desde que esse cargo se situe no âmbito da administração de um estado-membro. a respeito dos agentes públicos.112/1990 e em suas posteriores alterações. __ Servidor público que ocupe cargo de médico na administração direta da União e cargo de professor em uma universidade pública federal. Questão 14 (CESPE – TCU – Auditor Federal de Controle Externo – 2011) – À luz do disposto na Lei nº 8. julgue o item seguinte. __ O servidor público é proibido de ausentar-se do serviço sem prévia autorização do chefe imediato. ambos remunerados. até a decisão final proferida por autoridade competente. ocupar outro cargo público remunerado de médico. admitida a sua prorrogação por até trinta dias. contados da data de publicação do ato que constituir a comissão.112/1990.º 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA E) A responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. julgue o item. julgue o item.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Questão 16 (CESPE – FUB – Analista de Tecnologia da Informação – 2011) – Com base na Lei nº 8.com. julgue o item a seguir.112/1990.pontodosconcursos. bem como de processo administrativo disciplinar. servidores públicos. pode. sindicância e inquérito. Henrique Campolina www. direitos e deveres e responsabilidades. Questão 15 (CESPE – FUB – Contador – 2011) – Com base na Lei nº 8. estabelecido na Lei n. Prof.112/1990.br 89 . do Distrito Federal ou de um município. Questão 17 (CESPE – TRE-BA – Técnico Judiciário – 2010) – Acerca do processo administrativo disciplinar. __ O prazo para a conclusão do processo administrativo disciplinar submetido ao rito sumário não excederá sessenta dias.

Questão 21 (CESPE – TRE-BA – Analista Judiciário – 2010) – No que se refere ao processo administrativo disciplinar.112/1990.com.º 8. __ Na hipótese de o servidor público praticar nepotismo sob sua chefia imediata. Questão 19 (CESPE – TRE-BA – Analista Judiciário – 2010) – No que se refere ao processo administrativo disciplinar.112/1990. presente ou vantagem de qualquer espécie. julgue o item seguinte. sem prévia anuência da autoridade competente. personificada ou não personificada. Questão 20 (CESPE – TRE-BA – Analista Judiciário – 2010) – No que se refere ao processo administrativo disciplinar. é a suspensão pelo prazo de trinta dias. __ É proibido ao servidor retirar. qualquer documento ou objeto da sua repartição.AULA 03 Noções da Lei nº 8. julgue o item subsequente. estabelecido na Lei n. Questão 22 (CESPE – FUB – Conhecimentos Básicos – 2011) – Com base na Lei nº 8. comissão.pontodosconcursos. estabelecido na Lei n. via de regra. julgue o item subsequente. julgue o item subsequente. abandono de cargo e inassiduidade habitual. julgue o item que se segue. estabelecido na Lei n.112/1990. __ O servidor em gozo de licença para tratamento de assuntos particulares pode participar da gerência ou administração de sociedade privada. __ É cabível a aplicação da pena de demissão ao servidor que receber propina.º 8. a penalidade atribuída pelo regime jurídico dos servidores federais.º 8.112/1990. __ O rito sumário do processo administrativo disciplinar aplica-se apenas à apuração das irregularidades de acumulação ilícita de cargos públicos.112/1990. estabelecido na Lei n.º 8.br 90 . Henrique Campolina www. Prof. bem como exercer o comércio.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Questão 18 (CESPE – TRE-BA – Técnico Judiciário – 2010) – Acerca do processo administrativo disciplinar.

e exercer o comércio. conforme dispõe a Lei n.112/1990. Henrique Campolina www. B) o afastamento do servidor. B) No caso de reincidência em faltas punidas com advertência.112/90. C) a suspensão do servidor. pode ser aplicada ao servidor efetivo a suspensão. limitada a sessenta dias. na base de 50% por dia de vencimento ou remuneração. C) A ação disciplinar prescreve em cinco anos quanto à suspensão. __ É facultado ao servidor retirar documento de seu local de trabalho. Questão 26 (FCC – TRE-PR – Técnico Judiciário – 2012) – No curso do processo disciplinar. __ A conversão da penalidade de suspensão em multa.º 8.com. em final de semana. Prof.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA Questão 23 (CESPE – FUB – Analista de Tecnologia da Informação – 2011) – Com base na Lei nº 8. a autoridade poderá determinar. Questão 25 (CESPE – TRE-MT – Analista Judiciário – 2009) – Assinale a opção correta em relação ao regime disciplinar aplicável ao servidor público. A) O servidor que estiver no gozo de licença para tratar de interesses particulares pode participar de gerência ou administração de sociedade privada.AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990. personificada ou não personificada. A) a disponibilidade do servidor. mantida sua remuneração até o final do processo. desde que seja caracterizada urgência no procedimento e que competente. a fim de que não venha a influir na apuração da irregularidade.br haja prévia anuência da autoridade 91 . poderá ocorrer na hipótese de o servidor permanecer obrigatoriamente na repartição e quando houver conveniência para a prestação do serviço. com fundamento na Lei nº 8. D) A abertura de sindicância contra o servidor não interrompe o curso do prazo prescricional da ação disciplinar. Questão 24 (CESPE – Correios – 2011) – Julgue os itens que se seguem. com prejuízo de sua remuneração. julgue o item.pontodosconcursos. acerca da relação jurídica dos servidores e dos empregados públicos. para análise em sua residência. que poderá ser paga caso a decisão seja favorável ao servidor.

dentre outras hipóteses. Questão 27 (FCC – TRE-CE – Analista Judiciário – 2012) – Com relação a Revisão do Processo Administrativo Disciplinar considere: I. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. II e III. C) o prazo para conclusão da sindicância não excederá vinte dias. III. quando. II. será declarada sem efeito a penalidade aplicada. inclusive em relação à destituição do cargo em comissão. Em caso de falecimento. E) o licenciamento do servidor. podendo ser prorrogado por igual período. restabelecendo-se todos os direitos do servidor.pontodosconcursos.112/90. a pedido ou de ofício. Prof. está correto o que se afirma APENAS em A) III e IV. E) I. III e IV. III e IV. a critério da autoridade superior.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA D) a transferência do servidor para outra unidade. IV. a qualquer tempo. O requerimento de revisão do processo será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. qualquer pessoa da família poderá requerer a revisão do processo. A revisão correrá em apenso ao processo originário.AULA 03 Noções da Lei nº 8. D) I e IV. a fim de que não interfira na apuração dos fatos. Questão 28 (FCC – TRF-1ª Região – Analista Judiciário – 2011) – Sobre o processo administrativo disciplinar. Henrique Campolina www.112/90. previsto na Lei nº 8. B) o processo disciplinar poderá ser revisto.com. B) I. ausência ou desaparecimento do servidor. encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar. é correto afirmar que A) da sindicância poderá resultar aplicação de penalidade de advertência ou suspensão de até sessenta dias. Segundo a Lei nº 8. que. Julgada procedente a revisão.br 92 . mantida sua remuneração até o final do processo. se autorizar a revisão. sendo que na petição inicial. C) II. se aduzirem circunstâncias suscetíveis de justificar a inadequação da penalidade aplicada. caso não se trate de infração de natureza grave.

ou não. para fins de conhecimento e instauração do processo disciplinar. para que determine. D) Corregedor Regional Eleitoral. E) quando o relatório da Comissão contrariar as provas dos autos. instaurada em razão do conhecimento de irregularidades no serviço de um determinado setor do Tribunal Regional Eleitoral. para que determine o afastamento preventivo e a instauração da ação penal. poderá ser prorrogado por igual prazo. abrandar a penalidade proposta ou isentar o servidor de responsabilidade. E) Presidente da Comissão. todavia. ainda não apreciados no processo originário. independentemente da imediata instauração do processo disciplinar. Nesse caso. quando se aduzirem fatos novos suscetíveis de justificar a inocência do punido.AULA 03 Noções da Lei nº 8. Prof. Questão 30 (FCC – TRF-3ª Região – Técnico Judiciário – 2007) – Considere as seguintes assertivas a respeito da revisão do processo administrativo disciplinar: I. A simples alegação de injustiça da penalidade não constitui fundamento para a revisão. a autoridade julgadora poderá. aguardando-se suas investigações para a instauração do processo disciplinar. Henrique Campolina www. para evitar que influa na apuração da irregularidade. III. Marcelo. motivadamente. que requer elementos novos.com. II.112/90. analista judiciário. C) Presidente do Tribunal Regional Eleitoral. A revisão do processo poderá resultar agravamento de penalidade. findo o qual cessarão os seus efeitos.br 93 . em razão da avaliação das novas provas que serão produzidas. O processo disciplinar poderá ser revisto no prazo improrrogável de cinco anos. encaminhará cópia dos autos ao A) Delegado de Polícia local. agravar a pena. não podendo. B) Ministério Público. em conformidade com a Lei nº 8. como autoridade competente.pontodosconcursos. a instauração do processo disciplinar. salvo se não concluído o processo. o relatório conclui que a infração está capitulada como ilícito penal.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA D) o afastamento preventivo do servidor. Questão 29 (FCC – TRE-AL – Analista Judiciário – 2010) – Encerrada uma sindicância.

AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA IV. No processo revisional, o ônus da prova cabe ao requerente, sendo que, na petição inicial, o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. De acordo com a Lei nº 8.112/90, está correto o que se afirma APENAS em A) I e II. B) II e IV. C) I, II e III. D) I, II e IV. E) III e IV. Questão 31 (FCC – TRF-2ª Região – Analista Judiciário – 2007) – Considere as seguintes assertivas a respeito da revisão de processo administrativo disciplinar: I. O processo administrativo disciplinar poderá ser revisto, a qualquer tempo, a pedido dos interessados, sendo vedada a revisão de ofício. II. Julgada procedente a revisão, será declarada sem efeito a penalidade aplicada, restabelecendo-se todos os direitos do servidor, exceto em relação à destituição do cargo em comissão, que será convertida em exoneração. III. A simples alegação de injustiça da penalidade constitui fundamento para a revisão, tratando-se de direito assegurado pela legislação brasileira. IV. O requerimento de revisão será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente, que, se autorizar a revisão, encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar. De acordo com a Lei nº 8.112/90, está correto o que consta APENAS em A) I e II. B) I, II e III. C) II, III e IV. D) II e IV. E) III e IV. Questão 32 (CESPE – OAB – 2010) – Com relação ao regime disciplinar dos servidores públicos federal, previsto na Lei nº 8.112/1990, assinale a opção correta. A) Em caso de processo administrativo disciplinar contra servidor público, a lei autoriza, como medida cautelar, que a autoridade instauradora do processo determine o seu afastamento do cargo, pelo prazo de até sessenta dias,
Prof. Henrique Campolina www.pontodosconcursos.com.br

94

AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA sem prejuízo da remuneração, para evitar que esse servidor possa influir na apuração do fato a ele imputado. B) Servidor demissão. C) A penalidade de demissão não impede, em nenhuma hipótese, que o servidor venha a ocupar outro cargo público. D) As penalidades de suspensão aplicadas aos servidores públicos não poderão ter seus registros cancelados. Questão 33 (CESPE – TRE-MT – Analista Judiciário – 2009) – Assinale a opção correta em relação ao regime disciplinar aplicável ao servidor público, conforme dispõe a Lei n.º 8.112/1990. A) O servidor que estiver no gozo de licença para tratar de interesses particulares pode participar de gerência ou administração de sociedade privada, personificada ou não personificada, e exercer o comércio. B) No caso de reincidência em faltas punidas com advertência, pode ser aplicada ao servidor efetivo a suspensão, limitada a sessenta dias. C) A ação disciplinar prescreve em cinco anos quanto à suspensão. D) A abertura de sindicância contra o servidor não interrompe o curso do prazo prescricional da ação disciplinar. E) Instaurado o processo administrativo disciplinar, o servidor acusado pode ser afastado preventivamente por determinação da autoridade instauradora, por até quarenta dias após o término do processo e sem remuneração. Questão 34 (CESPE – TRE-MT – Técnico Judiciário – 2010) – Com base na Lei n.º 8.112/1990 e alterações, assinale a opção correta a respeito do processo administrativo disciplinar destinado a apurar responsabilidade de servidor por infração praticada no exercício de suas atribuições, ou que tenha relação com as atribuições do cargo em que se encontre investida. A) O processo disciplinar deve ser conduzido por comissão composta de três servidores ocupantes de cargo de provimento efetivo ou de cargo de provimento em comissão no órgão de lotação do acusado. aposentado não pode ser punido em razão de infração administrativa praticada na ativa e cuja penalidade prevista seja a de

Prof. Henrique Campolina

www.pontodosconcursos.com.br

95

AULA 03 Noções da Lei nº 8.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA B) Ao procurador do acusado é vedado interferir nas perguntas e respostas durante o interrogatório, sendo-lhe facultado apenas reinquirir as testemunhas, por intermédio do presidente da comissão. C) Na fase do inquérito administrativo, o servidor deve acompanhar o processo pessoalmente, não se admitindo que o faça por intermédio de procurador. D) O processo disciplinar somente pode ser revisto de ofício ou a pedido do próprio servidor. E) A autoridade julgadora deve proferir a sua decisão no prazo de vinte dias contados do recebimento do processo, sendo que o julgamento fora do prazo legal acarretará nulidade do processo. Questão 35 (CESPE – TCU – Auditor Federal de Controle Externo – 2011) – À luz do disposto na Lei nº 8.112/1990 e em suas posteriores alterações, julgue o item, a respeito dos agentes públicos, servidores públicos, direitos e deveres e responsabilidades, bem como de processo administrativo disciplinar, sindicância e inquérito. __ A revisão do processo administrativo disciplinar é cabível quando se apresentarem novos fatos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação das penalidades aplicadas, podendo ocorrer de ofício ou a pedido, a qualquer tempo. Questão 36 (CESPE – FUB – Contador – 2011) – Com base na Lei n.º 8.112/1990, julgue o item a seguir. __ De acordo com entendimento do Supremo Tribunal Federal, a falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição.

Prof. Henrique Campolina

www.pontodosconcursos.com.br

96

112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA GABARITO Questão Resposta 1 B 2 E 3 B 4 E 5 A 6 E 7 D 8 A 9 B 10 B Questão Resposta 11 E 12 B 13 A 14 E (Errado) 15 C (Certo) 16 E (Errado) 17 C (Certo) 18 C (Certo) 19 C (Certo) 20 C (Certo) Questão Resposta 21 C (Certo) 22 E (Errado) 23 C (Certo) 24 C (Certo) 25 A 26 B 27 E 28 B 29 B 30 B Questão Resposta 31 D 32 A 33 A 34 B 35 C (Certo) 36 C (Certo) Prof. Henrique Campolina www.com.br 97 .AULA 03 Noções da Lei nº 8.pontodosconcursos.

Rio de Janeiro: Forense.br 98 . 2010. 2005. 15ª ed.gespublica. Hely Lopes. 1ª ed. MEIRELLES. Direito Administrativo Brasileiro. Curso de Direito Administrativo. 2010.gov. Washington dos.jus. Tratado de direito administrativo: o pessoal da administração pública. Comentários à Lei do Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis da União.com. Wikipédia – Enciclopédia Livre (www. José. Francisco Cavalcanti. Belo Horizonte: Del Rey. 33ª ed. São Paulo: Saraiva. Fábio Dutra e MACHADO. 2ª ed.AULA 03 Noções da Lei nº 8. CRETELLA JÚNIOR. Dicionário Jurídico Brasileiro. 2007. José.com. 2ª ed.br) Sítio oficial do MPOG (Ministério do Planejamento. Orçamento e Gestão): Gestão Pública (www. Dicionário de Processo Civil. Carmem Lúcia Antunes.stj. 2012. ROCHA. LUCARELLI.jus. ROCHA. Henrique Campolina www. Princípios Constitucionais dos Servidores Públicos. São Paulo: Malheiros. 15. v. São Paulo: Malheiros Editores. Comentários ao Código de Processo Civil. Licitação e Contrato Administrativo. Celso Antonio Bandeira de. São Paulo: Malheiros Editores. 1999.wikipedia. 1997. Rio de Janeiro: Forense. 2001.br) Sítio oficial do Superior Tribunal de Justiça (www. 1999. Florianópolis: Conceito Editorial.112/1990 e Alterações P/TST – Teoria e Exercícios Professor: HENRIQUE CAMPOLINA BIBLIOGRAFIA MEIRELLES. Hely Lopes.br) Sítio oficial do Supremo Tribunal Federal (www. Rio de Janeiro: Forense.stf. SANTOS.br) Prof. 27ª ed. Guilherme Pinho. Daniel Machado da (Coordenador). CRETELLA NETO.pontodosconcursos. PONTES DE MIRANDA. MELLO.